Você está na página 1de 11
CATALOGAÇÃO CENTRALIZADA CATALOGAÇÃO CENTRALIZADA O CASO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFMG NO TRATAMENTO DE REGISTROS
CATALOGAÇÃO CENTRALIZADA
CATALOGAÇÃO CENTRALIZADA
O CASO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS
DA UFMG NO TRATAMENTO DE
REGISTROS DE AUTORIDADE
Maria Madalena Pereira de Almeida Rocha
Vilma Carvalho de Souza
Jacqueline Pawlowski Oliveira
OO SB/UFMG SB/UFMG • O Sistema de Bibliotecas da UFMG é composto por 26 bibliotecas. •
OO SB/UFMG
SB/UFMG
O Sistema de Bibliotecas da UFMG é composto por 26 bibliotecas.
O quadro de pessoal é constituído por, aproximadamente, 124
bibliotecários e 286 funcionários de apoio, incluindo administrativos,
estagiários da UFMG, da Cruz Vermelha e de outros convênios.
O acervo patrimoniado é de mais de 1.011.141 exemplares, nas
diversas áreas do conhecimento.
O Sistema de Bibliotecas atende tanto os usuários da comunidade
externa quanto interna (alunos do ensino fundamental, médio,
técnico, graduação, pós-graduação, professores, e funcionários)
totalizando algo em torno de 134.000 empréstimos diários.
AA EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO • Planilhas de catalogação com o uso do Bibliodata/CALCO e Bases de Pesquisas
AA EVOLUÇÃO
EVOLUÇÃO
Planilhas de catalogação com o uso do Bibliodata/CALCO e Bases
de Pesquisas em Micro Isis, de forma descentralizada e local;
Aquisição do Software Virgínia Technical Library System (VTLS)
com Base de Pesquisa e Catalogação de acervo centralizada em
2000;
Participante da Rede Bibliodata da FGV até o ano de 2004;
Implantação da Central de Controle da Qualidade da Catalogação
(CCQC) para orientar sobre a utilização do mesmo e verificar a
qualidade da catalogação;
Substituição do VTLS pelo Pergamum em 2005 (atual).
OSOS PROBLEMAS PROBLEMAS • Inconsistência da base de dados do SB/UFMG com migração do VTLS para
OSOS PROBLEMAS
PROBLEMAS
Inconsistência da base de dados do SB/UFMG com migração do
VTLS para o Pergamum;
Problemas encontrados nos registros de autoridades e
bibliográficos;
Tentativas para minimizar os problemas de inconsistências
CONTROLE DEDE AUTORIDADE CONTROLE AUTORIDADE • Formas autorizadas para os pontos de acessos. Ex.: Fernando pessoa
CONTROLE DEDE AUTORIDADE
CONTROLE
AUTORIDADE
Formas autorizadas para os pontos de acessos.
Ex.: Fernando pessoa
Importância das remissivas complexas: VER e VER TAMBÉM
Vantagens do controle centralizado de autoridades
CONTROLE DEDE AUTORIDADE CONTROLE AUTORIDADE Exemplos:
CONTROLE DEDE AUTORIDADE
CONTROLE
AUTORIDADE
Exemplos:
CONTROLE DEDE AUTORIDADE CONTROLE AUTORIDADE Exemplos:
CONTROLE DEDE AUTORIDADE
CONTROLE
AUTORIDADE
Exemplos:
CONTROLE DEDE AUTORIDADE CONTROLE AUTORIDADE Exemplos:
CONTROLE DEDE AUTORIDADE
CONTROLE
AUTORIDADE
Exemplos:
DEFINIÇÕES NECESSÁRIAS DEFINIÇÕES NECESSÁRIAS • Materiais e métodos; • Estabelecimento de rotinas e ações; • Capacitação
DEFINIÇÕES NECESSÁRIAS
DEFINIÇÕES NECESSÁRIAS
Materiais e métodos;
Estabelecimento de rotinas e ações;
Capacitação da equipe;
Recursos necessários;
Equipamentos.
FLUXO PROPOSTO FLUXO PROPOSTO Início Chegada do material na biblioteca Inserção do registro bibliográfico pelos bibliotecários
FLUXO PROPOSTO
FLUXO PROPOSTO
Início
Chegada do material na
biblioteca
Inserção do registro
bibliográfico pelos
bibliotecários da unidade
O registro de
autoridade já
está cadastrado
no sistema?
SIM
NÃO
Conferir o registro
de autoridade e
utilizar
Criar registros de
autoridade temporária
apenas com campo 1XX
Equipe DITTI, gera relatório diário,
verificando as entradas de
registros de autoridades
temporárias cadastradas no dia.
Distribuição entre equipe
para controle dos registros
de autoridade cadastrados
temporariamente
Pesquisa de
registros de
autoridades
Registro de
SIM
autoridade
Importar e editar
existente em
bases
externas?
Liberação dos registros
de autoridades para
todas as bibliotecas
NÃO
Implantar registros
de autoridades
Fim
CONCLUSÕES CONCLUSÕES • O controle de autoridade é básico e vital para a catalogação; • É
CONCLUSÕES
CONCLUSÕES
O controle de autoridade é básico e vital para a catalogação;
É fundamental e urgente, o trabalho de acerto após a criação
de registros de autoridades MARC na base do SB/UFMG. Isto
visa garantir a qualidade dos dados e, assim, assegurar uma
informação mais precisa, consistente e confiável.