VALDEIR GOMES – RA 2623479712

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ENSINO FUNDAMENTAL I

MATÃO – SP 2013

VALDEIR GOMES – RA 2623479712

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO ENSINO FUNDAMENTAL I

Relatório de Estágio apresentado ao Curso de Pedagogia do Centro de Educação à distância – CEAD da Universidade Anhanguera UNIDERP como requisito obrigatório para cumprimento da disciplina de Estágio Supervisionado – Ensino Fundamental I.

MATÃO – SP 2013

................................ 1................................................................................................................................................. 12 II............. Regência .......................................................INTRODUÇÃO ....................................................................................................... 22 III – CONSIDERAÇÕES FINAIS .......................................... 5 II....................................................................... 18 II........... 2................. 1.................................. 15 II................................ 6 II. 1...........d Plano de aula 4 .......... 1....................................................... 11 II......................................................................................................................... DESENVOLVIMENTO ............................................. 10 II..................... 2............... Entrevista com profissional que coordena o processo ensino-aprendizagem ............................................................................................................................................................... 20 II... 1...... g) Projeto pedagógico da escola ..................................... h) Relacionamento da escola e comunidade ............................................................... 2..................... 3... 14 II.................................................................. Avaliação do professor regente .............................................................................. 21 II................................................................................................c Plano de aula 3 ....... f) Observação e participação da escola .... 24 .. 1...b Plano de aula 2 ..................................... e) Descrição do ambiente social da escola: .............................. 5................................. 23 IV – REFERÊNCIAS .......................................................................................... 17 II................................................... c) Descrição física da escola ......................... a) Observação e interação ....................................... d) Descrição organizacional da escola: ............. 4 I .................................................................................................. 9 II....................................................... 6 II............................ 2.......a Plano de aula 1 ................................ 8 II........................... 1.Sumário IDENTIFICAÇÃO ...... 4............ 13 II...........

IDENTIFICAÇÃO Nome do Estagiário: Valdeir Gomes RA: 2623479712 Curso: Pedagogia Semestre: 5º Ano: 2013 Início do Estágio: 08 de abril de 2013 Término do Estágio: 10 de junho de 2013 .

. Palma Izaura Pinotti Ricci”. Através do estágio o aluno poderá assimilar a teoria e a prática e a partir de então aprender as peculiaridades do dia-dia da profissão do educador. uma visão mais crítica e profunda da sua situação na realidade que não condiciona. ao terminar o curso o mundo do trabalho olhará o aluno como um profissional e exigirá uma formação eficiente. O estágio foi realizado na Escola de Educação Especial – “Profª. analisar sua importância e aprender mais sobre a profissão. 100 – Vila Pereira. p. (FREIRE. na cidade de Matão/SP. analisar com cautela os conflitos e a refletir que. Os estagiários puderam descrever e caracterizar a escola. que se dá na problematização de uma realidade concreta.I . Assim. pois. ainda existe a possibilidade de não saberem explicar com clareza as competências que ainda não têm e que precisam obter até o final do curso. A necessidade de aprimoramento na formação leva-o a pesquisar mais. localizada na Alameda da Saudade. 1983. Realizaram-se observações do dia a dia. equipe gestora e estagiários. ganhando assim. educacional e no mercado de trabalho através da garantia dos direitos da pessoa com deficiência. experiência do estágio é essencial para a formação integral do aluno. é um processo de aprendizagem indispensável para enfrentar os desafios enquanto professor dentro de uma sala de aula. implica um novo enfrentamento do homem com sua realidade. Esta mudança de percepção. Implica admirá-la em sua totalidade: vê-la de “dentro” e. mostrando a importância e seriedade do trabalho realizado na educação infantil com os alunos deficientes intelectuais. troca de experiências e diálogos entre professores. separá-la em suas partes e voltar a admirá-la.INTRODUÇÃO O estágio vem contribuir com a formação do educando. enquanto estagiários. visando à inclusão social. hoje sabe que o educador deverá estar sempre em formação.60) O estágio foi um momento importante onde o estagiário pode refletir sobre a prática do educador. participação nas atividades. no entrechoque de suas contradições. desse “interior”.

o mesmo é encaminhado para os atendimentos técnico de acordo com a especificidade da criança. portadores de síndromes que comprometem a capacidade cognitiva e TID (Transtorno Invasivo do . portadores de síndromes e transtorno invasivo do desenvolvimento. depois caso se confirme a necessidade do atendimento na APAE e haja vaga disponível. A APAE atende hoje. DESENVOLVIMENTO Realizado através de entrevistas com coordenadores e professores. O coordenador relatou que atualmente a APAE atende 210 alunos dos municípios de Matão e Dobrada. os demais coordenadores. visitamos as dependências da escola conhecendo os professores.II. Primeiramente ele me apresentou a diretora. sendo o horário de funcionamento de segunda a sexta-feira das 08H às 12H e das 13H às 17H. Para se beneficiar do atendimento o aluno passa por avaliação psicodiagnóstico junto ao setor de psicologia. a) Observação e interação IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR SUPERVISOR DE ESTÁGIO: Alessandra Bertonha Matos SÉRIE/ANO: 2ª série Cheguei à Escola no dia 02 de maio de 2013 com data e hora agendada pelo coordenador pedagógico. 1. alunos e demais funcionários. A Escola de educação Especial da APAE de Matão-SP oferece atendimento educacional especializado às pessoas com deficiência intelectual. II. alunos com deficiência intelectual.

. Dentista. Fonoaudiologia. Fisioterapia. oferecendo atendimento especializado com o objetivo de criar condições favoráveis para a aprendizagem formal dos estudantes em ambientes inclusivos e/ou escolas comuns.Desenvolvimento). Assistente Social. Psicologia. Educador Físico. Enfermagem. Nutrição. Estagiários Auxiliares do Desenvolvimento Infantil. buscando o desenvolvimento integral e a inclusão social de crianças e adolescentes. A escola dispõe os seguintes atendimentos aos alunos matriculados: Escolarização:    Educação Infantil. Corpo Técnico:             Terapia Ocupacional. tendo como prioridades o desenvolvimento da autonomia na vida diária e estudantil. a aprendizagem de atitudes e comportamentos facilitadores da convivência social. bem como o avanço cognitivo aliado ao acesso ao conhecimento e à cultura. Ensino Fundamental – Ciclo I Oficinas Sócio-Educativas. Pedagogo. promovendo atividades focadas nas necessidades e possibilidades de cada criança ou adolescente.

com uma decoração atrativa. 1 laboratório de informática. É possível perceber que em cada trabalho há individualidade de cada um dos alunos. alguns trabalhos expostos que foram feitos pelos alunos. II. 03 Salas de Educação Infantil – Pré –Escola. A sala é bastante colorida. 1 consultório dentário. 1 sala de serviço social. sala de Informática para todos os alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental com acesso a jogos educativos e internet e a escola possui também uma sala de inclusão digital com todos os computadores adaptados. através da utilização de coleções pedagógicas de diversos autores. 1. Os alunos sentam em carteiras individualizadas em filas. D). 1 sala para Diretoria. 1 brinquedoteca. Projetos:   Equoterapia.C. 2 salas de fonoaudiologia. 1 sala de telemarketing. 1 sala de . 08 salas de Ensino Fundamental – 1º Ciclo e 11 salas de Oficinas Sócio-Educativas . Cão Terapia. 12 instalações sanitárias. coleções educativas em DVD. muitos cartazes enfeites confeccionados pelas professoras. juntamente com a professora Alessandra Bertonha Matos observei que ela dispõe de recursos pedagógicos atualizados para enriquecimento do trabalho pedagógico em sala de aula. Brinquedoteca. Dentro de sala de aula. c) Descrição física da escola A escola possui 07 Unidades de cuidados Diários (U. 1 sala de terapia ocupacional. 1 laboratório de informática inclusiva. 1 sala de coordenação. Auxiliares de Serviços Gerais.

limpa. 1 quadra de esportes sem cobertura. 1 refeitório. d) Descrição organizacional da escola: A escola é composta pela Diretoria Executiva (Presidente. 1 sala de Educação Física. 1 oficina de marcenaria. 1 pátio. 3 automóveis ( 2 Kombi e 1 carro de passeio) Toda a escola é bem arejada. Vice Presidente. Diretor financeiro. 1. sistema de alarmes para segurança. tem uma grande área coberta para recreação dos alunos. Todo funcionário estará sujeito a um período de experiência estabelecida por lei. II. parque infantil. . Há análise de currículos e posteriormente seguem para entrevistacom as Psicólogas da APAE. São definidos através de chapas e posteriormente de eleição. 2 cozinhas. Diretor Patrimonial. pátio. Caso o candidato seja admitido recebe orientação da equipe gestora quanto às normas e regulamentos que estão contidos no Regimento Escolar da instituição como:     Submeter-se a exame médico e estar fisicamente e mentalmente apto para o trabalho. 1 área de serviço. Diretor Social). comunicando com antecedência os atrasos e faltas. com horta.psicologia. 1 sala de Educação Artística. Secretário. Uso obrigatório de crachás. árvores e gramado.Conselho Fiscal. conselho Administrativo. Para admissão de funcionário é de competência da Diretoria da APAE. 1 almoxarifado. extintores de incêndio. Suplentes. baseando-se na experiência que o candidato apresenta para o cargo. refeitório amplo com ventiladores. Manter assiduidade. rede interna de telefones.

as ocorrências em sala de aula que exijam providencia superiores.  Trazer atestado médico para justificar sua ausência. camaradagem. 1. Comunicar ao diretor Pedagógico. necessárias. respeito. medidas que objetivem ao aprimoramento de métodosde ensino e instrumentos de avaliação. indispensável à unidade dos trabalhos educativos e ao bom ambiente de trabalhos na escola. à Direção e Coordenação Pedagógica. Propor. Dos direitos:     Utilizar dependências e instalações da escola. e) Descrição do ambiente social da escola:             A escola é composta dos seguintes profissionais: Diretor Pedagógico (1) Auxiliar Administrativo (2) Professores Coordenadores (2) Professores (25) Psicólogos (2) Assistente Social (1) Terapeuta Ocupacional (1) Fisioterapeuta (2) Dentista (1) Auxiliar de dentista (1) Auxiliar de Desenvolvimento Infantil (9) . ao exercício de suas funções. Manter com seus colegas e funcionário espírito de colaboração. Opinar sobre programas e matérias didáticos. II. se necessário.

Participação em Fóruns. A faixa etária média entre 22 anos a 65 anos. Proposta de Metas para o Plano Nacional de Educação-Educação Especial. Para os docentes e técnicos existem Propostas Curriculares. Livros de Atividades Pedagógicas e de Orientação. 1. f) Observação e participação da escola A Escola de Educação Especial da APAE de Matão trabalha com a inclusão no mercado de trabalho que é operacionalizada através de um conjunto de atividades . Curso e Congressos. onde são discutidos os casos dos alunos e é feito o planejamento para o próximo evento ou data comemorativa. São realizadas reuniões de HTPC uma vez por semana.           Serviços gerais (4) Marceneiro (1) Chefe de Manutenção (1) Merendeiras (4) Operadora de TLMK (5) Supervisora de TLMK (1) Mensageiros (02) Fiscal de Área Azul (17) Supervisora de Área Azul (1) Estagiários (7) Voluntários (5) O nível de escolaridade dos profissionais é desde ensino fundamental incompletoaté nível superior completo com licenciatura e pós-graduação. II. Parâmetros Curricular Nacional. Os professores e técnicos tem qualificação para o exercício da profissão. Palestras. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

adequada a suas características individuais. tendo como prioridades o desenvolvimento da autonomia na vida daria e estudantil. a aprendizagem de atividades e comportamentos facilitadores de convivência social. experimentação das técnicas básica e avaliação de qualidade objetivando criar hábitos e rotinas de trabalho. utilidade. g) Projeto pedagógico da escola A Escola de Educação Especial da APAE de Matão tem por objetivo oferecer atendimento educacional especializado às pessoas em situação de deficiência intelectual e portadoras de síndromes que comprometem a capacidade cognitiva. a aplicação de materiais e instrumentos e a prática inicial na execução de tarefas que desenvolvam os aspectos de criatividade. bem como o avanço cognitivo aliado ao acesso ao conhecimento e cultura.desenvolvidas pelo educando nas oficinas sócio-educativas. 1. continuidade e o alcance da terminalidade escolar. com o objetivo de orientá-lo sentido de conhecerem os diversos campos de trabalho existentes na localidade. propiciando a integração e encaminhamento para a rede de ensino quando for o caso. . A inclusão em escola comum proporcionacondições para início. com o objetivo de diminuir o preconceito e conseguir fazer a inclusão de seus alunos. buscando o desenvolvimento integral e a inclusão social de crianças e adolescente. A escola trabalha com a conscientização da sociedade sobre a condição das pessoas portadoras de necessidades educativas especiais. oferecendo atendimento especializado com o objetivo de criar condições favoráveis para a aprendizagem formal dos estudantes em ambientes inclusivos e/ou escolas comuns. promovendo atividades focadas nas necessidades e possibilidades de cada criança ou adolescente. organização. II.

II. onde acontece uma a troca de experiências. A comunidade colabora com eventos em prol da entidade para angariar recursos para manter o bom atendimento aos alunos. onde há uma boa acolhida da comunidade. supermercados. Os alunos fazem passeios em chácaras. estaduais e particulares). . há também a Banda Musical composta pelos alunos da unidade escolar que toca em festividades sempre que solicitado. acontecem também visitas de outras escolas (municipais. zoológico. h) Relacionamento da escola e comunidade A participação da escola na comunidade acontece através do esporte composta com a participação dos alunos em campeonatos na cidade e em outras cidades da região. visitas as famílias dos colegas de sala. feira livre. teatros. shopping. 1.

Descrever de que forma a aula será ministrada .II.a Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. aquáticos e terrestres. 2.Reconhecer os meios de transportes aéreos. . Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR: Valdeir Gomes SÉRIE/ANO: 2ª série DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 4horas CONTEÚDOS: Identificação dos sinais de trânsito OBJETIVO GERAL: .Elaboração de redações e poesias com essa temática. DESCREVER AS ATIVIDADES: METODOLOGIA -Recortes de meios de transportes -Leitura de textos sobre trânsito. -Interpretação de placas de trânsito com os seus significados.Identificar a Educação para o Trânsito como fator de segurança pessoal e coletiva. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula OBJETIVOS . -Passeio nas ruas perto da Escola. .Registrar comportamentos dos motoristas e pedestres nas vias públicas.Desenvolver os valores essenciais à vida por meio da Educação e do Ensino para o Trânsito. .

entusiasmo e desenvolvimento de todas as práticas. II.b Plano de aula 2 IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. especificamente em relação ao tema planejado A avaliação será feita durante todo o processo pedagógico.Promover o consumo de frutas. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Elaborar os objetivos que pretende alcançar . lápis e borracha Máquina Fotográfica AVALIAÇÃO Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem.Conscientizar sobre a importância da boa alimentação. de maneira que os profissionais de educação e demais colaboradores possam obter informações e dados indicativos do aprendizado que pode ser medido através da participação. interesse.Revistas e jornais RECURSOS Descrever todo o material que será utilizado durante a aula Livro Caderno. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR: Valdeir Gomes SÉRIE/ANO: 2ª série DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 4 horas CONTEÚDOS: Ciências: alimentação OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS . . 2. legumes e verduras.

Contribuir para a promoção da saúde e para a prevenção da obesidade e de outras doenças. . talheres.Entrar em contato com textos de gêneros diferentes (lista de frutas/receitas). RECURSOS Descrever todo o material que será utilizado durante a aula Folheto informativo sobre boa Alimentação Vasilha. Através de observação durante todas as atividades desenvolvidas. Descrever de que forma a aula será ministrada .Roda de conversa com a nutricionista da escola. bem como procedimentos e materiais utilizados para a compreensão de todos os assuntos que envolvem o tema. AVALIAÇÃO . especificamente em relação ao tema planejado. frutas e copos.Leitura de textos e histórias sobre uma boa alimentação. nomear e identificar os diferentes tipos de alimentos. . . DESCREVER AS ATIVIDADES: METODOLOGIA . avaliação do processo ensino-aprendizagem.Informação dos valores nutritivos dos alimentos. .Visitas ao supermercado para que possam analisar e conhecer os alimentos saudáveis.Execução de receitas simples feitas com frutas.Conhecer. . para se verificar se houve mudança no Indicar quais comportamento e atitude dos alunos na escola.com o desenvolvimento da aula .

II. Descrever de que forma Após a audição. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: .isso vai deixar claro para eles a marcação rítmica. Em seguida perguntaremos: _Será que o ritmo do poema tem algo a ver com o pato e com o seu fim? Peça aos alunos que destaquem as rimas da primeira estrofe.Interpretar poemas. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR: Valdeir Gomes SÉRIE/ANO: 2ª série DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 4 horas CONTEÚDOS: Poesia OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS Compreender o papel das rimas e jogos de palavras na construção dos sentidos do poema. METODOLOGIA Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula . levando em consideração os efeitos gerados pelas palavras. Pergunte que efeito essa rima imprime na primeira estrofe (eles devem concluir que as palavras reproduzem o ritmo do andar do pato). Antes de colocá-la para tocar. 2. perguntaremos quem já a conhece e permitiremos que eles leiam a letra da música. DESCREVER AS ATIVIDADES: Uma cópia da letra da música "O Pato" para cada criança.c Plano de aula 3 IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. dividiremos os alunos em dois grupos a aula será ministrada para que façam uma leitura .

especificamente em relação ao tema planejado. com lápis de cor. Eles devem concluir que as rimas construíram um ritmo que mostra o andar do pato e sua sequência de erros. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR: Valdeir Gomes SÉRIE/ANO: 2ª série DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 4 horas CONTEÚDOS: Números e quantidades . de Vinícius de Moraes A avaliação será feita durante todo o processo pedagógico. interesse. desenvolvimento de todas as práticas. as demais rimas do poema. .Aparelho de som.Lápis de cor. AVALIAÇÃO II. entusiasmo e avaliação do processo ensino-aprendizagem. .E logo depois que marquem.CD "A arca de Noé". RECURSOS Descrever todo o material que será utilizado durante a aula . de maneira que os profissionais de educação Indicar quais e demais colaboradores possam obter informações e procedimentos e materiais utilizados para dados indicativos do aprendizado que pode ser medido através da participação.d Plano de aula 4 IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. Coloque a música mais uma vez e peça aos alunos que percebem como Vinícius de Moraes muda o tom e o ritmo da voz para indicar a sequência de erros do pato (a causa) e seu final na panela (a consequência). 2.

4° Imagem – Alguns brinquedos espalhados o chão. 3° Imagem. Também deverão registrar a resposta na fola sulfite.OBJETIVO GERAL: OBJETIVOS Utilizar a contagem oral e relacionar número-quantidade OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula Ter noção de quantidade.Árvore com 11 maçãs. que poderá ser colada no caderno. METODOLOGIA . Saber utilizar a contagem oral e fazer adições entre quantidades apresentadas. é preciso lembrar a turma que devem ter muita atenção e raciocínio. Perguntar quantas maças tem na árvore. Para finalizar pediremos para que eles contem oralmente. que irão contar a aula será ministrada a quantidade de objetos encontrados em cada imagem. 2° Imagem – Pista com 09 veículos Perguntar quantos veículos tem na imagem. Perguntar a quantidade de brinquedos. Depois aplicaremos uma atividade onde eles continuarão identificando as quantidades nas figuras e escrevendo ao lado delas. 1° Imagem – Sala com 15 alunos Perguntar quantos alunos tem na imagem. Descrever de que forma Entregar algumas imagens para os alunos. Explicar que todos gostarão da aula e dizer que irão brincar com o jogo das imagens. DESCREVER AS ATIVIDADES: Para iniciar a aula. Reconhecer números.

Após sua apresentação a criança deverá abrir a caixinha e tirar um bombom. seguimos para o refeitório e os alunos tomaram um leite com bolacha. deverá se apresentar. A avaliação será realizada através da participação dos alunos e desenvolvimento da atividade proposta em sala. Regência Recebi os alunos no pátio. II. dizendo seu nome. Apresentei-me novamente (eles já me conheciam dos dias de observação). lápis. Quando a música parar o aluno que estiver com a caixinha. Foram questionados sobre . este será seu. em seguida fomos para a sala e eles sentaram em círculo. Para nosso bem estar. 3. Ao som de uma música. tesoura e imagens impressas. Comecei com uma dinâmica: passando uma caixinha de presentes entre os alunos em círculo. construímos juntas nossas regras de boa convivência. expliquei o que eu iríamos fazer naquele dia.RECURSOS Descrever todo o material que será utilizado durante a aula Folhas sulfite. idade. Depois daremos continuidade da dinâmica até todos tenham se apresentado. recepcionei com um abraço. Na sequência a criança vai até a professora e recebe o crachá com seu nome. especificamente em relação ao tema planejado. brincadeira preferida. Escrevemos no cartaz as regras estabelecidas no grupo. AVALIAÇÃO Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem. borracha.

: . II. FREQUÊNCIA conforme X definido junto à direção da escola? Realizou as atividades X solicitadas? Colaborou no ATIVIDADES desenvolvimento das atividades X realizadas pela escola? Interagiu de forma ética e INTERAÇÃO respeitosa com X os membros da escola? ASPECTOS BOM SUFICIENTE INSUFICIENTE OBS. Avaliação do professor regente IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. grandes aprendizagens. 4. Foram dias de muitas experiências que guardaremos para sempre. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR (A) REGENTE: Alessandra Bertonha Matos NOME DO ESTÁGIARIO: Valdeir Gomes SÉRIE/ANO: 2ª INDICADORES ÓTIMO Cumpriu com o cronograma de atividades.o que devemos fazer para ter um ambiente de trabalho agradável e também levantado hipóteses sobre o que não devemos fazer para não tornar desagradável nosso ambiente de convivência diária e questionar se poderão cumprir as regras construídas.

P. Palma Izaura Pinotti Ricci” NOME DO PROFESSOR COORDENADOR: Luiz Fernando Zuin 1) Quais são as suas atribuições?       Planejamento coletivo com os professores. Organizar atividades extraclasses relacionadas às datas comemorativas. pois o planejamento e seus procedimentos são flexíveis. 5. O replanejamento acontece semanalmente em reuniões de H. fisioterapeuta) que atenderão a sala no ano corrente e no decorrer do tempo vamos fazendo os ajustes. Sugerir atividades e projetos. Entrevista com profissional que coordena o processo ensinoaprendizagem IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola de Educação Especial – “Profª. Os procedimentos são sugeridos e discutidos em comum acordo entre coordenador e professores. Planejar coletivamente as aulas para reagrupamento e Projetos Interventivos. quando solicitado.II.T. definição de procedimentos metodológicos e dos conteúdos que serão trabalhados. e após planejar pesquisamos e providenciamos o material para concretizar o planejamento. 2) Como se organiza o trabalho didático na escola (formas de planejamento. organizados de projetos)? A organização do Planejamento foi feito em reunião coletiva no inicio do ano pelo professor com orientações do coordenador pedagógicoe técnicos (fonoaudiólogo.C. Apoiar o professor em suas necessidades. . terapeuta ocupacional. Auxiliar no planejamento e execução das reuniões coletivas destinadas a formação de professores. psicólogo.

Conhecendo casos de crianças que pulam certas fases. às vezes temos formações em outras escolas ou cidade através de cursos especializados. sendo assim. não quer ou não gosta. com a desculpa de. III – CONSIDERAÇÕES FINAIS Terminado o estágio. de trabalhar na linha proposta. destinada à formação. pude perceber que todos os alunos se interessaram pelas atividades aplicadas. fico feliz ao ver brilho nos olhos infantis quando se deparam com obras mágicas. Você acredita que relacionar a teoria que sustenta a proposta pedagógica escolar é pratica utilizado em sala de aula é uma dificuldade encontrada pelos professores? De acordo com sua experiência. Aprendi que conhecer o processo de desenvolvimento das crianças com as quais trabalhamos. fiz uma reflexão de tudo que vivenciei nas salas de aula. Muitos pais e até mesmo professores acabam deixando o lado lúdico. porque ocorre essa dificuldade? Acredito que a dificuldade existe devido a alguns professores não conhecerem a teoria ou apenas se preocupar com a prática pedagógica e não na fundamentação teórica. onde os assuntos dependem das necessidades do grupo de professores. Durante toda a prática do estágio. Essa dificuldade de relacionar a teórica a pratica se dá por falta de formação ou por questões pessoais do professor que. percebi que criança gosta mesmo é de “coisas de crianças”. o mundo estar em completa transformação e que isso já ficou para trás. . confesso que senti um grande alívio. Semanalmente temos reuniões coletivas. Em que espaços e com qual frequência são realizadas as formações docentes? Quais assuntos são mais tratados nesses encontros? Nas dependências da escola (sala de inclusão digital). feitas para elas. ou até mesmo deixado de tentar devido às limitações da criança especial. desafiando-as e intervindo na sua zona de desenvolvimento proximal. 4.3. deixando de aproveitar sua infância.

física. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Concluí que devemos proporcionar aos alunos momentos e condições para sua formação pessoal. IV – REFERÊNCIAS BRASIL. 8. basta que o professor ao lado da comunidade e da família dos alunos. BRASIL. se esforce para dar a nossas crianças. SILVA. oportunidades de serem “Agentes Participativos” na educação. psíquica e emocional. Brasília. 1999. Curso de Didática Geral. No estágio adquiri novos conhecimentos. 2011. por isso é de extrema importância que os professores sempre se qualifiquem e busquem metodologias inovadoras. São Paulo: Ática. Ed. O Ensino Fundamental I é uma etapa imprescindível para a aprendizagem de valores. passivos. 1996. vi que ainda é possível uma educação de qualidade em uma escola pública. Estágio Supervisionado em Pedagogia. e não apenas ouvintes.são processos que favorecem as diversas interações entre as crianças e delas com os adultos. A função do professor e do aluno na realização de atividades renova-se na busca de estimular um processo de ensino voltado para a parceria na aquisição de aprendizagens. SEF. Regina Célia Cazaux. .394/96 – 24 de dez. MEC. 2006. dentro e fora da instituição. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Fundamental. Lei de Diretrizes e Bases da Educação: Lei nº 9. Nilson Robson Guedes. aprendi muito. Campinas – SP: Editora Alínea. propiciando avanços que não ocorreriam espontaneamente. HAYDT. 1998. Referenciais para formação de professores.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful