Você está na página 1de 45

Aula 07

Medicina Legal p/ Delegado Polícia Civil-PE (com videoaulas)

Professor: Alexandre Herculano

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

AULA 07 - Sexologia Forense.

SUMÁRIO

PÁGINA

2.

1. Apresentação

Sexologia Forense

1

1

3. Questões propostas

19

4. Questões comentadas

26

5. Gabaritos

44

Olá meus amigos (as) do Estratégia Concursos!

Então, hoje, vou abordar o seguinte tópico do edital: Sexologia

Forense.

Bem pessoal, vamos começar pelo crime de estupro. Vejamos a

literal:

Estupro

08428130981

Art. 213. Constranger alguém,

mediante violência ou grave

Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar

ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que

com ele se pratique outro ato libidinoso:

Pena reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

1 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

§ 1º Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave

ou se

a vítima

(catorze) anos:

é

menor de 18 (dezoito) ou maior de

14

Pena reclusão, de 8 (oito) a 12 (doze) anos.

§ 2º Se da conduta resulta morte:

Pena reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

O estupro é crime pluriofensivo. O art. 213 do CP tutela dois bens

jurídicos:

a dignidade sexual

e, mais especificamente,

a liberdade sexual

,

bem como a integridade corporal e a liberdade individual, pois o delito

tem como meios de execução a violência à pessoa ou grave ameaça.

Se a vítima de estupro for menor de 14 anos, ou pessoa que, por

enfermidade ou deficiência mental, não tiver o necessário discernimento

para a prática

do

ato, ou

que, por

qualquer outra causa, não puder

oferecer resistência, estará caracterizado o crime mais grave de estupro

de vulnerável, definido no art. 217-A do CP. Não se enquadrando o

ofendido no conceito de vulnerável para fins sexuais, mas menor de 18 e

08428130981

maior de 14 anos, incidirá em relação ao estupro a qualificadora contida

na parte final do § 1º do art. 213 do CP.

Quanto à consumação, na conduta ―constranger alguém, mediante

violência ou grave ameaça,

com

a

introdução,

total

a ter conjunção carnal

‖, o estupro se consuma

ou

parcial,

do

pênis

na

vagina.

Não

necessidade de ejaculação ou de orgasmo. Já na modalidade ―constranger

alguém, mediante violência ou grave ameaça,

a praticar ou permitir que

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

2 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

com ele se pratique outro ato libidinoso

‖, a consumação

se

no

momento em que a vítima realiza em si mesma, no agente ou em terceira

pessoa algum ato libidinoso, ou então no instante em que alguém atua

libidinosamente sobre seu corpo. Em todas as hipóteses é imprescindível

o prévio emprego de violência ou grave ameaça para constranger a vítima

a qualquer dos comportamentos legalmente descritos.

Para a diagnose de esperma utilizam-se as reações cristalográficas,

que são reações de orientação ou de probabilidade, e pelas provas de

certeza e pelas provas biológicas, específicas e individuais.

As primeiras estão representadas especialmente pela:

Reação de Florence

Uma solução iodetada posta em contato

com um macerado de esperma reage com a lecitina, que é um

lipoide

espalhado

na

economia

inteira,

e

forma

cristais

romboédricos,

de

colorido

marrom-amarelado,

visíveis

somente ao microscópio.

Essa reação não

é

peculiar ao

esperma humano, pois a lecitina é encontrada também nos

animais; logo, a reação se positiva com esperma de todos os

 

08428130981

 

animais. Outrossim, à maneira do que ocorre com outras

reações cristalográficas, a reação de Florence ainda se positiva

com sucos vegetais, excretas orgânicos etc.;

 

Cristais de Baecchi

Originam-se dos cristais de Florence, 15

a 30 minutos após a sua formação,

ao lado dos quais são

vistos,

numa

preparação

microscópica,

como

formações

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

3 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

ovaladas, semilunares ou hexagonais, de tonalidade marrom-

escura;

Reação de Barbério

Uma solução saturada de ácido pícrico

em água destilada posta na presença de um macerado de

esperma bem concentrado forma cristais de formas as mais

variadas: ovoides, romboédricos, losangulares, de acículas

grossas.

As provas de certeza são feitas pela demonstração de um único

espermatozoide íntegro ou, então, de muitas de suas cabeças com

fragmentos de caudas aderidas no

material examinado.

As provas

biológicas específicas têm valor para a determinação da origem do

esperma,

desde

que

os

espermatozoides

típicos,

previamente

evidenciados, não tenham sofrido alterações morfológicas.

A ruptura do hímen caracteriza física e anatomicamente a realidade

da conjunção carnal, desde que determinada pela introdução do pênis em

ereção na vagina, e não por olisbos, traumatismos, masturbação etc.

08428130981

Embora íntegro o hímen, asseguramos caracterizado o delito de

estupro se ocorre a simples penetração do espermatozoide fecundante

ejaculado em cópula vestíbulo-vulvar, além da membrana, eis que tal

fato, à luz da tutela penal pátria, equivale à conjunção carnal, levando-se

em conta que a vítima se sente estuprada com o coito vulvar, já que o

atrito do pênis na entrada da vagina é totalmente diferente do contato em

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

4 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

outra parte de seu corpo. Entretanto, a jurisprudência não é pacífica

nesse sentido.

Violação sexual mediante fraude

Art. 215. Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso

com alguém, mediante fraude ou outro meio que impeça ou

dificulte a livre manifestação de vontade da vítima:

Pena reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos.

Parágrafo único. Se o crime é cometido com o fim de obter

vantagem econômica, aplica-se também multa.

O

objeto

jurídico

é

a

liberdade

sexual

da

pessoa

humana,

independentemente do seu sexo. Protege-se a inviolabilidade sexual da

pessoa, tendo em vista os atos fraudulentos com os quais se vicia o

consentimento, para obter a conjunção carnal ou outro ato libidinoso.

Aqui, o crime se consume com a prática da conjunção carnal ou do ato

libidinoso.

Assédio sexual

08428130981

Art. 216-A. Constranger alguém com o intuito de obter

vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente

da sua condição de superior hierárquico ou ascendência

inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.

Pena detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

5 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Parágrafo único. (Vetado).

§ 2º A pena é aumentada em até um terço se a vítima é

menor de 18 (dezoito) anos.

O objeto jurídico é a liberdade sexual, relacionada ao exercício do

trabalho em condições dignas e desprovidas de constrangimentos e

humilhações. Somente pode ser cometido por quem se encontre na

posição de superior hierárquico da vítima ou tenha no tocante a ela

ascendência inerente ao exercício de emprego, cargo ou função. Não há

falar em assédio sexual quando o responsável pelo constrangimento à

vítima estiver na mesma posição desta, ou então em posição inferior na

relação de trabalho. Assim, trata-se de um crime próprio!

Estupro de vulnerável

Art. 217-A. Ter conjunção

carnal ou praticar

libidinoso

Art. 217-A. Ter conjunção carnal ou praticar libidinoso com menor de 14 (catorze) anos: outro ato

com menor de 14 (catorze) anos:

outro

ato

Pena reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

08428130981

§ 1º Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas

1º Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por

no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência

no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para

mental, não tem o necessário discernimento para a prática do

ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer

resistência.

§ 2º (Vetado).

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

6 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

§ 3º Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave:

Pena reclusão, de 10 (dez) a 20 (vinte) anos.

§ 4º Se da conduta resulta morte:

Pena reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

O estupro de vulnerável pode

ser: simples

próprio ou por

equiparação; qualificado pela lesão corporal de natureza grave; e

qualificado pela morte. Nas três hipóteses constitui-se em crime

hediondo, insuscetível de anistia, graça, indulto e fiança. Assim, a pena

privativa de liberdade será cumprida em regime inicialmente fechado,

autorizando-se a progressão após o cumprimento de 2/5 da pena, se o

condenado for primário, ou de 3/5, se reincidente.

O objeto jurídico é a dignidade sexual dos vulneráveis!

Corrupção de menores

Art. 218. Induzir alguém menor de 14 (catorze) anos a

satisfazer a lascívia de outrem:

08428130981

Pena reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.

Parágrafo único. (Vetado).

O núcleo do tipo é ―induzir‖, ou seja, criar na mente de alguém a

vontade de satisfazer a lascívia alheia, convencendo-a a agir desta forma.

Lascívia é o desejo sexual, o erotismo, a luxúria. A conduta deve atingir

pessoa ou pessoas determinadas, pois o tipo penal contém a elementar

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

7 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

―alguém‖. Dessa forma, se o sujeito induzir pessoas indeterminadas,

menores

de

14

anos,

a

satisfazer

a

lascívia

de

outrem,

estará

caracterizado o crime de favorecimento da prostituição ou outra forma de

exploração sexual de vulnerável, nos moldes do art. 218-B do Código

Penal.

Também

será

reconhecível

o

delito

de

favorecimento

da

prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável quando a

vítima receber alguma contraprestação, do agente ou de terceiro, em

decorrência do seu comportamento.

O objeto jurídico é a dignidade sexual da pessoa menor de 14 anos,

bem como o direito ao desenvolvimento sexual sadio, equilibrado e

compatível com a sua idade.

Satisfação de lascívia mediante presença de criança ou

adolescente

Art. 218-A. Praticar, na presença de alguém menor de 14

(catorze) anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou

outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de

outrem:

08428130981

Pena reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos.

O objeto jurídico é a dignidade sexual da pessoa menor de 14 anos

de idade, no tocante ao seu desenvolvimento sadio e equilibrado, bem

como na sua íntegra formação moral. Quanto aos núcleos do tipo:

praticar, na presença de alguém menor de 14 anos, conjunção

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

8 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria

ou de outrem - o sujeito não induz o menor de 14 anos a presenciar a

conjunção carnal ou qualquer outro ato libidinoso, mas sabe que sua

relação sexual é assistida pela criança ou adolescente, e ainda assim

prossegue, como forma de atender sua própria lascívia ou de terceiro; ou

induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a

fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem induzir tem o

sentido de convencer ou persuadir alguém a fazer algo. O agente

convence o menor de 14 anos a presenciar sua atividade sexual, pois isso

lhe dá prazer erótico ou satisfaz a lascívia de terceiro.

Favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração

sexual de vulnerável

Art. 218-B. Submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra

forma de exploração sexual alguém menor de 18 (dezoito)

anos ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem

o necessário discernimento para a prática do ato, facilitá-la,

08428130981

impedir ou dificultar que a abandone:

Pena reclusão, de 4 (quatro) a 10 (dez) anos.

§ 1º Se o crime é praticado com o fim de obter vantagem

econômica, aplica-se também multa.

§ 2º Incorre nas mesmas penas:

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

9 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

I quem pratica conjunção carnal ou outro ato libidinoso com

alguém menor de 18 (dezoito) e maior de 14 (catorze) anos

na situação descrita no caput deste artigo;

II o proprietário, o gerente ou o responsável pelo local em

que se verifiquem as práticas referidas no caput deste artigo.

§ 3º

Na hipótese

do inciso

obrigatório

da

condenação

II

a

do

§ 2º, constitui efeito

cassação

da

licença

de

localização e de funcionamento do estabelecimento.

O objeto jurídico é a dignidade sexual do menor de 18 anos ou

portador de doença ou enfermidade mental, bem como o direito ao

desenvolvimento sexual saudável, equilibrado e compatível com sua idade

ou condição pessoal. Quanto à consumação, nos núcleos ―submeter‖,

―induzir‖, ―atrair‖ e ―facilitar‖,

a consumação se dá no momento em que a

vítima passa a se dedicar com habitualidade ao exercício da prostituição

ou outra forma de exploração sexual, ainda que não venha a atender

pessoa interessada em seus serviços. O crime é instantâneo, pois sua

08428130981

consumação ocorre em um momento determinado, sem continuidade no

tempo. Nas modalidades ―impedir‖ e ―dificultar‖ o

delito se consuma no

instante em que a vítima decide abandonar a prostituição ou outra forma

a vítima decide abandonar a prostituição ou outra forma de exploração sexual, mas o sujeito não

de exploração sexual, mas o sujeito não permite ou torna mais onerosa a

concretização da sua vontade. Nesses casos, o crime é permanente.

Embora

a

prostituição

seja

o

comércio

sexual

continuado,

esta

habitualidade se restringe ao comportamento da vítima o agente não

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

10 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

precisa reiteradamente favorecer Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria

precisa reiteradamente favorecer

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

a prostituição

ou

outra forma de

exploração sexual. Em todas as hipóteses, o crime é material ou causal

a consumação requer o efetivo exercício da prostituição ou outra forma de

exploração sexual pela vítima.

Meus caros, esses são os principais Crimes Contra a Dignidade

Sexual, agora, vou aprofundar mais um pouco nas Provas Periciais.

Vamos lá!

Seguindo, vamos falar um pouco sobre o hímen, que é uma

simples

membrana

dérmica

presente

na

entrada

da

vagina.

Normalmente é impermeável e possui uma abertura anelar, por onde são

eliminadas secreções e a menstruação. Em certos casos, sua abertura é

muito estreita ou pode não existir,

o que requer uma intervenção

cirúrgica a fim de se evitar a retenção de líquidos. Sua existência em

certos animais mamíferos tem a finalidade de proteger as fêmeas durante

a sua infância dos riscos de infecções genitais. Por essa razão, durante

08428130981

esta fase da vida das meninas ela venha a ser uma membrana, por vezes,

espessa e resistente. Entretanto, com a aproximação da puberdade torna-

se muito fina e pouco resistente.

O exame no hímen

objetiva se verificar se hímen possa estar

exame no hímen objetiva se verificar se hímen possa estar íntegro, com rotura completa, incompleta, se

íntegro, com rotura completa, incompleta, se há agenesia (ausência

congênita), se é complacente ou está reduzido a carúnculas mitriformes

(ocorre em mulheres que pariram). Existem hímens rotos quanto à

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

11 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

cicatrização e, nesse caso, verifica-se a ruptura de data recente (até

cerca de 20 dias); ruptura antiga ou cicatrizada e ao se afirmar que

a rotura é antiga, isto significa que ocorreu há mais de 20 dias.

No caso do hímen complacente, quando da conjunção carnal pode

não

ocorrer

o

rompimento

em

virtude

de

sua

elasticidade.

Presume-se que 10% dos himens são complacentes, e este conceito

relativo também interdepende da relação espessura do pênis versus

largura da vagina. Vamos a algumas considerações periciais sobre o

hímen, que geralmente se rompe na primeira conjunção carnal. Pode

ocorrer se rompimento na masturbação; na introdução de algum corpo

estranho; na colocação de absorvente íntimo. O seu exame não constitui

tarefa pericial fácil, porque pode levar o perito a alguns equívocos, como

no caso exame macroscópico.

Existem himens cujo exame apresenta algumas dificuldades

periciais, como os infantis, os franjados e os complacentes. É

necessário

um

diagnóstico

diferencial

entre

as

rupturas

completas,

incompletas

e

entalhes

congênitos,

como

as

rupturas

recentes

e

08428130981

cicatrizadas e quanto ao reconhecimento e vestígios, esses são indicativos

de cópula vulvar e toque digital. Na mulher com vida sexual pregressa, a

perícia deve buscar provas de ejaculação (sêmen), constatando-se a

presença de espermatozóides e líquido seminal por meio do exame de

Fosfatase ácida

(que é um indício)

uma constatação).

e da Proteína P30

(PSA que é

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

12 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

A Fosfatase Ácida é uma enzima normalmente presente em alguns

órgãos, tecidos e secreções em teor normal. O líquido seminal contém

grandes teores de fosfatase ácida e ao ser encontrado altos teores de

fosfatase ácida na vagina, esse é indicativo de sêmen (ejaculação) e, por

conseguinte, de conjunção carnal (penetração vaginal). O teste de

Proteína P30 (PSA) trata-se de uma glucoproteína produzida pela

próstata e idêntica ao PSA - Antígeno Prostático Específico (marcador do

câncer da próstata), cuja presença no sêmen independe de haver ou não

espermatozóides. Sua verificação no fluído vaginal é teste de certeza

quanto à presença de sêmen na amostra estudada (ejaculação). Devemos

observar que pode ocorrer estupro sem que tenha havido ejaculação (sem

sêmen) ou o sêmen encontrado na vítima pode ser oriundo de penetração

consensual anterior.

Vamos, agora, ver alguns conceitos de grande importância para sua

prova:

Lesões genitais:

são contusões ou lacerações decorrentes da

violência da penetração, desproporção de tamanho entre

 

08428130981

 

pênis e vagina e podem fundamentar o diagnóstico de

conjunção carnal e do ato libidinoso;

Pelos genitais

: são os pelos pubianos soltos encontrados na

região pubiana, na região vulvar, sobre o corpo da vítima, na

roupa íntima ou de cama (desde que comprovada sua origem

como sendo de outra pessoa, é indicativo de relação sexual);

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

13 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

 Manchas de sêmen Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE

Manchas de sêmen

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

: quando presente nas vestes, roupas

íntimas ou de cama, constituem achado comum e importante

da ocorrência de crimes de natureza sexual. No caso da

mulher com vida sexual pregressa, o diagnóstico de maior

certeza consiste na confirmação da presença do elemento

figurado do esperma (espermatozóide). A constatação da

presença de um único espermatozóide em cavidade vaginal é

prova de conjunção carnal e a confirmação da presença do

esperma (sêmen) na cavidade vaginal é importante no

diagnóstico

da

conjunção

carnal

complacente ou de desvirginadas.

nos

casos

de

hímen

Os testes utilizados para identificar se há ou não esperma são a

reação de Florence, os métodos de Barbério e de Bacchi, a presença

de Fosfatase Ácida (orientação) e a Glicoproteína P30/PSA (certeza). A

presença de sêmen na vagina é confirmada em amostras de fluído vaginal

pelo achado de espermatozóides, bastando apenas um ou poucos deles,

08428130981

sejam móveis ou não, com ou sem cauda e a coleta deve ser cuidadosa

(swab = cotonete) com exames a fresco e com coloração pela Técnica

Christmas Tree ou hematoxilina-eosina.

A conjunção carnal poderá também ser comprovada com base na

constatação de gravidez, cujo prazo máximo legal é de 300 dias. No caso

do aborto, ele é considerado, em Medicina Legal, como a interrupção da

gravidez, por morte do concepto em qualquer época da gestação, antes

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

14 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

do parto. Para se caracterizar o aborto é necessário que se comprove que

houve a morte do concepto ainda dentro do corpo da gestante.

Vejamos abaixo alguns tipos de himens:

do corpo da gestante. Vejamos abaixo alguns tipos de himens: 1- Anular – é o mais

1-

Anular – é o mais comum. Tem uma membrana fina, com

Anular é o mais comum. Tem uma membrana fina, com

apenas

um

orifício

no

meio,

geralmente

rompido

na

primeira relação sexual. Pode ou não causar sangramneto;

2-

Cribriforme

poucas mulheres apresentam este tipo de

hímen. Em vez de apenas um orifício ao centro, ele tem

varios furinhos pelos quais passa o fluxo menstrual;

08428130981

 

3-

Septado

- com septos transversal, longitudinal ou oblíquo,

delimitando dois orifícios.

Vejamos, agora, outros detalhes sobre o hímen:

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

15 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano に Aula 07 Ruptura ou Entalhe: O hóstio (orifício) do

Ruptura ou Entalhe: O hóstio (orifício) do hímen pode apresentar

irregularidades,

tanto

devido

a

fatores

congênitos

como

à

fatores

traumáticos (como a penetração). Existem dois tipos de irregularidades: o

entalhe e a ruptura.

O entalhe é pouco profundo, não alcançando o bordo aderente e é

simétrico. Por não alcançar o bordo, é menos sujeito à infecção.

Já a ruptura é uma lesão assimétrica, que pode ser completa ou

incompleta, da maneira como atinja ou não o bordo. Por ser uma abertura

08428130981

maior, é mais susceptível às infecções que o entalhe.

Ruptura recente ou antiga: decorridos 30 dias da relação, não é

mais possível para a perícia caracterizar a ruptura como sendo antiga ou

recente, pois o processo de cicatrização já se deu por completo neste

prazo (os autores divergem quanto ao prazo, sendo o mais longo da

ordem de 21 dias para a cicatrização total).

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

16 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Complacência

Himenal:

dependendo

da

elasticidade

da

membrana, pode

ocorrer de que

o óstio

não

se

rompa durante

a

conjunção carnal. Outros fatores, como a lubrificação da mulher, as

dimensões dos membros da parceira e do parceiro,

bem

como a

proporção entre eles, podem fazer com que o hímen não se rompa

durante a relação.

Himenorrafia:

é o processo de reconstituição do hímen. Existem

intervenções cirúrgicas de reconstituição, que só podem ser realizadas

com autorização judicial. Existe também uma intervenção que têm por

finalidade simular o rompimento do hímen, através da introdução de

pontos

nos

bordos,

provocando

hemorragias

durante

a

conjunção,

simulando o rompimento do hímen. O perito deve avaliar as duas

possibilidades: a reconstituição e a simulação.

Seguindo, vamos ver os principais diferenciais

simulação. Seguindo, vamos ver os principais diferenciais rupturas do hímen, vejamos:  Entalhes: entre entalhes e

rupturas do hímen, vejamos:

Entalhes:

entre entalhes e

pouca penetração na orla himenal, não afetando, por isso,

08428130981

a margem de inserção;

margens regulares e simétricas;

margens revestidas, como a orla himenal, por epitélio

pavimentoso estratificado;

ausência de sinais cicatriciais;

ausência de infecção localizada;

ângulo do entalhe arredondado.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

17 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

 Rupturas: Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e

Rupturas:

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

penetração completa até a margem de inserção da orla

himenal;

margens irregulares e simétricas;

margens com tecido fibroso cicatricial esbranquiçado;

presença, nos casos recentes, de sinais de supuração

localizada, especialmente nas desasseadas;

ângulo de ruptura em forma de V.

Vamos, agora, ver algumas questões.

Grande abraço e bons estudos!

08428130981

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

18 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Questões propostas Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e

Questões propostas

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

1) (CESPE - 2012 - PC-AL - Escrivão de Polícia) No que se refere à

perícia médico-legal, julgue os itens subsequentes.

A verificação da presença de hímen íntegro e complacente em

jovem vítima de suposto abuso sexual é suficiente para que o

perito médico-legista conclua que não houve conjunção carnal.

2) (FUNCAB - 2012 - PC-RJ - Delegado de Polícia) Na perícia de

conjunção carnal, a maioria das lesões encontradas nas vítimas de

crimes sexuais é de caráter inespecífico, o que torna necessária a

realização de métodos complementares para a elucidação dos

vestígios, entre os quais NÃO se inclui:

A) pesquisa direta de espermatozoides.

B) dosagem de fosfatase ácida prostática.

C) pesquisa de antígeno prostático específico.

D) exame de confronto genético.

08428130981

E) dosagem de prostaglandina F2-alfa.

3) (FGV

- 2012

- PC-MA - Delegado de Polícia) Uma mulher

comparece ao IML alegando que, sob a ameaça de um revólver, foi

obrigada a manter conjunção carnal com um desconhecido. O

exame pericial não apurou vestígios de violência física. O exame

ginecológico apurou a presença de carúnculas mirtiformes. O

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

19 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

exame laboratorial da secreção vaginal colhida não revelou a

presença de espermatozóides e a dosagem de fosfatase ácida

estava elevada.

A análise do caso apresentado permite concluir que

A) a periciada não é virgem e houve conjunção carnal recente

comprovada pela dosagem da fosfatase ácida na secreção vaginal.

B) a periciada apresenta vestígios de conjunção carnal recente

pela presença de carúnculas mirtiformes.

C) a periciada é virgem pela ausência de rotura himenal e de

espermatozóides na secreção vaginal.

D) a periciada não é virgem mas não é possível determinar se

houve conjunção carnal recente.

E) a presença de carúnculas himenais é incompatível com a

dosagem de fosfatase ácida.

4) (CESPE - 2012 - PC-AL - Delegado de Polícia) Em relação à

perícia médico-legal, julgue os itens que se seguem.

08428130981

Não existe a possibilidade de ocorrência de estupro em pessoa do

sexo feminino com hímen íntegro, isto é, virgem.

5) (CEFET-BA - 2008 - PC-BA - Delegado de Polícia) Em casos de

estupro, a violência é presumida em lei quando a vítima

A) é menor de 16 anos.

B) sofreu rotura recente do hímen.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

20 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

C)

está alcoolizada.

D)

é casada.

E)

é alienada ou débil mental.

 

6)

(PC-SP - 2003

- Delegado de Polícia)

As ausências de

espermatozoides na vagina e no canal anal:

A) afastam definitivamente as ocorrências de conjunção carnal e

do coito anal;

B) afastam definitivamente as ocorrências de conjunção carnal,

mas não a de coito anal;

C) afastam definitivamente as ocorrências de coito anal, mas não

a de conjunção carnal;

D) não afastam definitivamente as ocorrências de conjunção

carnal e do coito anal

7) (PC-MG - 2011 -

Delegado de Polícia) Retalhos de hímen roto

08428130981

pelo parto vaginal, os quais se retraem constituindo verdadeiros

tubérculos em sua implantação, correspondem a

A) entalhes himenais.

B) hímens cribriformes.

C) carúnculas mirtiformes.

D) chanfraduras vulvo-himenais.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

21 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

8) (CESPE

-

2011 - PC-ES - Médico Legista Específicos) O

cadáver de uma pessoa do sexo feminino submetida à necropsia

no IML apresentou erupção de segundos molares, e ausência de

erupção dos terceiros molares. A rigidez cadavérica apresentava-

se desfeita e havia mancha verde abdominal e circulação póstuma.

Os livores concentravam-se no ventre. No pescoço, havia sulco

horizontal completo abaixo da cartilagem tireoide. Apresentava

equimoses

subconjuntivais

e

retrofaringianas,

com

pulmões

congestos, escuros e com manchas de Tardieu, principalmente em

pleuras

visceral

e

ventrículo

esquerdo

interlobares.

esvaziado

e

O

exame

cardíaco

referiu

direito

repleto.

Exame

da

genitália mostrou integridade himenal e positividade para PSA em

líquido sanguinolento colhido da cavidade retal; e havia laceração

de mucosa anal.

Com base no caso hipotético acima, julgue os itens subsequentes,

relacionados a exame em cadáveres.

Nesse caso, há evidência de estupro.

08428130981

9) (UFPR - 2014 - DPE-PR - Defensor Público) Considera-se

vulnerável,

para

fins

de

tipificação

do

crime

de

estupro

vulnerável (art. 217-A, §1º, do CP):

A) o maior de 60 anos.

de

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

22 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

B)

quem,

por

deficiência

mental,

não

tem

o

necessário

discernimento para a prática do ato.

 

C)

o

menor

de

16

anos,

ainda

que

possua

o

necessário

discernimento para a prática do ato.

 

D)

o

descendente,

menor

de

18

anos,

ainda

que

possua

o

necessário discernimento para a prática do ato.

E) a mulher, no âmbito das relações domésticas.

10) (VUNESP - 2014 - PC-SP - Investigador de Polícia) Nos termos

do Código Penal, assinale a alternativa que contenha apenas

crimes contra a dignidade sexual

A) Perigo de contágio venéreo; atentado ao pudor mediante

fraude; assédio sexual.

B) Assédio sexual; perigo de contágio venéreo; corrupção de

menores.

C) Estupro; atentado violento ao pudor; prostituição.

D) Atentado violento ao pudor; sedução; estupro.

08428130981

E) Estupro; corrupção de menores; assédio sexual.

11) (CRSP - PMMG - 2014 - PM-MG - Oficial da Polícia Militar -

Prova A) Uma mulher apaixonada por um homem que inobstante

tentar conquistá-lo de todas as formas, não consegue lograr êxito

em seu intento. Assim, sendo, de porte de uma arma de fogo,

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

23 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

empregando ameaça, obriga o homem indefeso à prática de

relações sexuais, restando consumado, portanto o crime de:

A) Constrangimento ilegal.

B) Violação sexual mediante fraude.

C) Atentado violento ao pudor.

D) Estupro.

12) (FUMARC - 2013 - PC-MG - Médico legista) Quanto à sexologia

criminal, é correto afirmar, EXCETO:

A) O agente passivo do estupro pode ser tanto o homem quanto a

mulher

B) No atentado violento ao pudor, tanto o homem quanto a mulher

podem ser o agente passivo.

C) O hímen é uma estrutura mucosa que separa a vulva da vagina

e tem duas faces: uma, vaginal e profunda, e outra, vestibular ou

superficial.

08428130981

D) Em presença de hímen complacente, a constatação da presença

de fosfatase ácida ou de glicoproteína P 30 em resíduo vaginal

pode contribuir no diagnóstico de conjunção carnal.

13)

(FUNCAB

-

2013

-

PC-ES

-

Médico

legista)

São

sinais

doutrinários em Medicina Legal de que houve conjunção carnal

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

24 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

com uma mulher, que evidenciava hímen não complacente roto,

EXCETO:

A) presença de entalhes no hímen.

B) gravidez.

C) presença de esperma na vagina ou canal vaginal.

D) presença de fosfatase ácida acima de 300U.K./mL no canal

vaginal.

E) presença de glicoproteína P30 no canal vaginal.

08428130981

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

25 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Questões comentadas Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e

Questões comentadas

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

1) (CESPE - 2012 - PC-AL - Escrivão de Polícia) No que se refere à

perícia médico-legal, julgue os itens subsequentes.

A verificação da presença de hímen íntegro e complacente em jovem

vítima de suposto abuso sexual é suficiente para que o perito médico-

legista conclua que não houve conjunção carnal.

Comentários:

Existem himens cujo exame apresenta algumas dificuldades

periciais, como os infantis, os franjados e os complacentes. É

necessário

um

diagnóstico

diferencial

entre

as

rupturas

completas,

incompletas

e

entalhes

congênitos,

como

as

rupturas

recentes

e

cicatrizadas e quanto ao reconhecimento e vestígios, esses são indicativos

de cópula vulvar e toque digital. Na mulher com vida sexual pregressa, a

perícia deve buscar provas de ejaculação (sêmen), constatando-se a

presença de espermatozóides e líquido seminal por meio do exame de

Fosfatase ácida

08428130981

(que é um indício)

e da Proteína P30

uma constatação).

Logo, não é suficiente.

Gabarito: E.

(PSA que é

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

26 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

2) (FUNCAB - 2012 - PC-RJ - Delegado de Polícia) Na perícia de

conjunção carnal, a maioria das lesões encontradas nas vítimas de

crimes sexuais é de caráter inespecífico, o que torna necessária a

realização de métodos complementares para a elucidação dos

vestígios, entre os quais NÃO se inclui:

A) pesquisa direta de espermatozoides.

B) dosagem de fosfatase ácida prostática.

C) pesquisa de antígeno prostático específico.

D) exame de confronto genético.

E) dosagem de prostaglandina F2-alfa.

Comentários:

Na perícia da conjunção carnal, o único método complementar que

NÃO se inclui na investigação é a dosagem de prostaglandina F2-alfa,

substância sintética utilizada na provocação de aborto por medicamentos

efetuado

no

segundo

trimestre

da

gravidez,

em

procedimento é permitido por lei.

08428130981

países

onde

tal

Gabarito: E.

3) (FGV

- 2012

- PC-MA - Delegado de Polícia) Uma mulher

comparece ao IML alegando que, sob a ameaça de um revólver, foi

obrigada a manter conjunção carnal com um desconhecido. O

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

27 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

exame pericial não apurou vestígios de violência física. O exame

ginecológico apurou a presença de carúnculas mirtiformes. O

exame laboratorial da secreção vaginal colhida não revelou a

presença de espermatozóides e a dosagem de fosfatase ácida

estava elevada.

A análise do caso apresentado permite concluir que

A) a

periciada

não

é

virgem

e

houve

conjunção

carnal

recente

comprovada pela dosagem da fosfatase ácida na secreção vaginal.

B) a periciada apresenta vestígios de conjunção carnal recente pela

presença de carúnculas mirtiformes.

C) a

periciada

é

virgem

pela

ausência

de

rotura

espermatozóides na secreção vaginal.

himenal

e

de

D) a periciada não é virgem mas não é possível determinar se houve

conjunção carnal recente.

E) a presença de carúnculas himenais é incompatível com a dosagem de

fosfatase ácida.

Comentários:

08428130981

Então pessoal, a comprovação da dosagem de fosfatase ácida na

secreção

vaginal,

nos

remete

ao

entendimento

de

ter

ocorrido

a

conjunção carnal. Quanto às carúnculas mirtiformes, que são encontradas

nas mulheres que já deram a luz, via vaginal: são pequenos brotos ou

pontos cicatriciais situados na região do hímen (são sobras de hímen)

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

28 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

depois de múltiplas conjunções carnais ou após o parto. Então ela não era

virgem.

Gabarito: A.

4) (CESPE - 2012 - PC-AL - Delegado de Polícia) Em relação à

perícia médico-legal, julgue os itens que se seguem.

Não existe a possibilidade de ocorrência de estupro em pessoa do sexo

feminino com hímen íntegro, isto é, virgem.

Comentários:

Claro que existe, no caso de um hímen complacente, lembraram?

Dependendo da elasticidade da membrana, pode ocorrer de que o óstio

não se rompa durante a conjunção carnal. Outros fatores, como a

lubrificação da mulher, as dimensões dos membros da parceira e do

parceiro, bem como a proporção entre eles, podem fazer com que o

hímen não se rompa durante a relação.

Gabarito: E.

08428130981

5) (CEFET-BA - 2008 - PC-BA - Delegado de Polícia) Em casos de

estupro, a violência é presumida em lei quando a vítima

A) é menor de 16 anos.

B) sofreu rotura recente do hímen.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

29 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

C) está alcoolizada. D) é casada. E) é alienada ou débil mental. Comentários: Medicina Legal

C) está alcoolizada.

D) é casada.

E) é alienada ou débil mental.

Comentários:

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Meus amigos (as), vamos falar mais um pouco sobre os crimes

de estupro. Há alguns anos, houve uma alteração no Direito Penal

brasileiro, com a Lei Ordinária Federal n. 12.015, de 07 de agosto de

2009, publicada no Diário Oficial da União, no dia 10 do mesmo mês e

ano, o que promoveu uma inédita alteração no art. 213 do Código Penal,

revogando o art. 214 do mesmo. Eis as alterações:

Art. 213. Constranger alguém, mediante violência ou

grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou

permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.

Pena - reclusão, de 6 (seis) a 10 (dez) anos.

1º Se da conduta resulta lesão corporal de natureza

08428130981

grave ou se a vítima é menor de 18 (dezoito) ou maior

de 14 (catorze) anos: Pena - reclusão, de 8 (oito) a 12

(doze) anos.

2º Se da conduta resulta morte: Pena - reclusão, de 12

(doze) a 30 (trinta) anos”.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

30 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Outra coisa que eu não falei acima, o atentado violento ao

pudor, que foi revogado em 2009, a doutrina entendia que eram os

atos sexuais caracterizados pela (o):

Conjunção carnal - significa a cópula, a realização do ato

sexual, em primeira instância, o contato direto do órgão sexual masculino

com o feminino, com a introdução do primeiro no organismo do segundo,

ou seja, o pênis dentro da vagina. Podemos ter sinais da ocorrência de

uma conjunção carnal se houver dúvida como dor, lesões, hemorragia e

contaminação ou de certeza, se houver ruptura do hímen, esperma na

vagina, gravidez. Também é chamada de Cópula ou Coito, e no bom e

velho latim significa ―Imissio penis in vaginam. Esse termo se traduz na

relação entre o homem e a mulher, caracterizada pela penetração do

pênis na vagina, com ou sem ejaculação, ou seja, o ―Imissio seminis‖.

Ato libidinoso - os crimes antes considerados como atentado

violento ao pudor, enquadrados no Artigo 214 do Código Penal, são

contemplados agora no Artigo 213, referente ao estupro. Com isso,

estupro e atentado violento ao pudor, que eram dois crimes autônomos

08428130981

com penas somadas, resultam na aplicação de uma única pena. Com isso,

há o risco de as penas serem menores. Antes era aplicado concurso

material de delitos, porque quem praticou (de forma forçosa) sexo vaginal

(que era classificado como estupro) e depois o oral (que antes era

caracterizado como atentado violento ao pudor) poderia receber seis anos

por causa de cada um dos delitos. A condenação de ambos delitos tinham

suas penas somadas, contudo agora passam a ser a mesma coisa.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

31 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Atos Libidinosos além da conjunção carnal, ato libidinoso por

excelência, temos diversos outros atos libidinosos, os quais inserem-se

as: Cópulas ectópicas, os Atos orais; e os Atos manuais, assim temos:

Cópulas ectópicas: são aquelas cópulas praticadas fora

da vagina, tais como a Cópula anal, a Cópula retal, Cópula

vulvar (cópula vestibular ou ―ad introitum‖), Cópula oral ou

felação, Cópula entre as coxas.

Atos orais se caracterizam pela felação (sexo oral na

genitália masculina), o cunilíngua ou cunilingus (ou seja,

sexo oral na genitália feminina), beijos e sucções nas

mamas, coxas ou outras regiões de conotação sexual

Atos

manuais

tratam-se

da

masturbação

e

das

manipulações eróticas de todos os tipos

Quanto à definição de violência, crimes sexuais, podemos dizer

de maneira simples que é o concurso de força física, psicológica ou do

emprego de outros meios capazes de privar ou perturbar o entendimento

08428130981

da vítima, impossibilitando-a de reagir ou de se defender de uma

agressão. são dois tipos de violência, a Efetiva ou a Presumida.

Violência Efetiva:

Física: a lei exige que o agressor tenha agido de forma

violenta, anulando ou enfraquecendo a oposição (resistência

física) da vítima.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

32 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Psíquica: o agente conduz a vítima a uma forma de não

resistência por inibição ou enfraquecimento das faculdades

mentais seja por embriaguez completa, algum tipo de

anestésico, estados hipnóticos e drogas alucinógenas (―Boa

noite Cinderela‖)

Violência Presumida - 3 situações:

Menor

de

14

anos;

vítima

alienada

ou

débil

mental

e,

geralmente o agente agressor conhecia esta circunstância ou

qualquer causa que impeça a vítima de resistir.

Dessa forma, fica fácil visualizar a resposta da nossa questão,

ok?

Mais uma coisa, quanto à Perícia no Estupro: os objetivos

periciais visam demonstrar que houve a cópula vaginal, e neste caso há

três situações no caso da vítima ser mulher: 1 - verificar se ela era ou

não virgem; 2 - verificar se a mulher já tinha vida sexual pregressa e; 3 -

no

caso de

adolescente, se havia

vida sexual pregressa. Além de

demonstrar a conjunção carnal e penetração vaginal sem a anuência e

08428130981

consentimento da vítima visam, também, comprovar a violência efetiva

ou presumida pelos sinais apurados. Se possível, deve-se obter uma

relação

de

estuprador.

provas

Gabarito: E.

biológicas

que

permitam

identificar

o

agente

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

33 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

6) (PC-SP - 2003 Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE

6) (PC-SP - 2003

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

- Delegado de Polícia)

As ausências de

espermatozoides na vagina e no canal anal:

A) afastam definitivamente as ocorrências de conjunção carnal e do coito

anal;

B) afastam definitivamente as ocorrências de conjunção carnal, mas não

a de coito anal;

C) afastam definitivamente as ocorrências de coito anal, mas não a de

conjunção carnal;

D) não afastam definitivamente as ocorrências de conjunção carnal e do

coito anal

Comentários:

Claro que não afastam! Pode ocorrer à intromissão do pênis não

seguido de ejaculação e, também, pode ocorrer de os indivíduos serem

vazectomizados.

Gabarito: D.

7) (PC-MG - 2011 -

08428130981

Delegado de Polícia) Retalhos de hímen roto

pelo parto vaginal, os quais se retraem constituindo verdadeiros

tubérculos em sua implantação, correspondem a

A) entalhes himenais.

B) hímens cribriformes.

C) carúnculas mirtiformes.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

34 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

D) chanfraduras vulvo-himenais. Comentários: A face vaginal do hímen Medicina Legal に Delegado de Polícia

D) chanfraduras vulvo-himenais.

Comentários:

A

face

vaginal

do

hímen

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

é

ligeiramente

côncava,

rugosa,

irregular e de coloração vermelho-escura. A face vestibular, um tanto

convexa, forma com a face

interna dos pequenos lábios um sulco

chamado de vulvo-himenal ou ninfo-himenal, não muito raramente

interrompido

por

pequenas

bridas

de

sentido

transversal

e

que

circunscreve

pequenas

depressões

cognominadas

fossetas

vulvo-

himenais. A borda livre do hímen pode apresentar-se regular, irregular e

recortada, mostrando reentrâncias que são conhecidas por entalhes ou

chanfraduras. Se elas avançam a pique, chegando quase à borda de

inserção,

e

se

são

simétricas,

denominam-se

entalhes.

Se

forem

superficiais e correrem em extensão, geralmente de 2 a 3 cm, dar-se-lhe-

á o nome de chanfraduras.

No caso do hímen cribriforme, poucas mulheres apresentam

este tipo de hímen. Em vez de apenas um orifício ao centro, ele tem

08428130981

vários furinhos pelos quais passa o fluxo menstrual.

Segundo especialistas, o hímen pode apresentar anomalias,

dentre elas as principais são: presença de criptas, ninhos ou divertículos

que

se

situam

em

pleno

hímen;

presença

de

criptas,

ninhos

ou

divertículos

ninfo-himenais;

presença

de

saliências

longitudinais

e

medianas nas proximidades do hímen; presença de sulcos na face

vestibular

do

hímen;

presença

de

pequenas

valvas

mucosas

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

35 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

semicirculares; inserção incompletas das partes himenais; e, abertura do

meatro uretral em pleno hímen;

Verifica-se, também, que podem surgir falsas anomalias

devido a modificação das estruturas genitais, tais como: união dos

pequenos lábios por membrana, dando aparência de hímen imperfurado;

e, pontes ligando os pequenos lábios, dado a impressão de hímen

biperfurado.

Pode também ocorrer a presença das chamadas carúnculas

mitiformes, que são os retalhos de hímen roto pelo coito ou mais

propriamente pelo parto, os quais se retraem formando verdadeiros

tubérculos.

Gabarito: C.

8) (CESPE

-

2011 - PC-ES - Médico Legista Específicos) O

cadáver de uma pessoa do sexo feminino submetida à necropsia

no IML apresentou erupção de segundos molares, e ausência de

erupção dos terceiros molares. A rigidez cadavérica apresentava-

08428130981

se desfeita e havia mancha verde abdominal e circulação póstuma.

Os livores concentravam-se no ventre. No pescoço, havia sulco

horizontal completo abaixo da cartilagem tireoide. Apresentava

equimoses

subconjuntivais

e

retrofaringianas,

com

pulmões

congestos, escuros e com manchas de Tardieu, principalmente em

pleuras

visceral

e

ventrículo

esquerdo

interlobares.

esvaziado

e

O

exame

cardíaco

referiu

direito

repleto.

Exame

da

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

36 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

genitália mostrou integridade himenal e positividade para PSA em

líquido sanguinolento colhido da cavidade retal; e havia laceração

de mucosa anal.

Com base no caso hipotético acima, julgue os itens subsequentes,

relacionados a exame em cadáveres.

Nesse caso, há evidência de estupro.

Comentários:

Pessoal, o que nos interessa no texto é a parte final, a qual eu

sublinhei. Assim, temos que saber existem himens cujo exame apresenta

algumas dificuldades periciais, como os infantis, os franjados e os

complacentes. É necessário um diagnóstico diferencial entre as rupturas

completas, incompletas e entalhes congênitos, como as rupturas recentes

e cicatrizadas e quanto ao reconhecimento e vestígios, esses são

indicativos de cópula vulvar e toque digital. Na mulher com vida sexual

pregressa,

a

perícia

deve

buscar

provas

de

ejaculação

(sêmen),

constatando-se a presença de espermatozóides e líquido seminal por meio

08428130981

do exame de Fosfatase ácida (que é um indício) e da Proteína P30 (PSA

que é uma constatação).

Gabarito: C.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

37 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

9) (UFPR - 2014 - DPE-PR - Defensor Público) Considera-se

vulnerável,

para

fins

de

tipificação

do

crime

de

estupro

vulnerável (art. 217-A, §1º, do CP):

A) o maior de 60 anos.

de

B) quem, por deficiência mental, não tem o necessário discernimento

para a prática do ato.

C) o menor de 16 anos, ainda que possua o necessário discernimento

para a prática do ato.

D) o descendente, menor de 18 anos, ainda que possua o necessário

discernimento para a prática do ato.

E) a mulher, no âmbito das relações domésticas.

Comentários:

Se a vítima de estupro for menor de 14 anos, ou pessoa que,

por
por

enfermidade ou deficiência mental, não tiver o necessário discernimento

para a prática

do

ato, ou

que, por

qualquer outra causa, não puder

oferecer resistência, estará caracterizado o crime mais grave de estupro

08428130981

de vulnerável, definido no art. 217-A do CP.

Gabarito: B.

10) (VUNESP - 2014 - PC-SP - Investigador de Polícia) Nos termos

do Código Penal, assinale a alternativa que contenha apenas

crimes contra a dignidade sexual

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

38 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

A) Perigo de contágio venéreo; atentado ao pudor mediante fraude;

assédio sexual.

B) Assédio sexual; perigo de contágio venéreo; corrupção de menores.

C) Estupro; atentado violento ao pudor; prostituição.

D) Atentado violento ao pudor; sedução; estupro.

E) Estupro; corrupção de menores; assédio sexual.

Comentários:

São crimes contra a dignidade sexual: o estupro; corrupção de

menores; assédio sexual. O atentado violento ao pudor e o atentado ao

pudor mediante fraude foram revogados; e o crime de perigo de contágio

venéreo é crimes contra pessoa!

Gabarito: E.

11) (CRSP - PMMG - 2014 - PM-MG - Oficial da Polícia Militar -

Prova A) Uma mulher apaixonada por um homem que inobstante

tentar conquistá-lo de todas as formas, não consegue lograr êxito

08428130981

em seu intento. Assim, sendo, de porte de uma arma de fogo,

empregando ameaça, obriga o homem indefeso à prática de

relações sexuais, restando consumado, portanto o crime de:

A) Constrangimento ilegal.

B) Violação sexual mediante fraude.

C) Atentado violento ao pudor.

D) Estupro.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

39 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Comentários: Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios

Comentários:

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Muito cuidado aqui! Não é pelo fato de ser homem que não poderá

sofrer um estupro, ok? Vejamos o tipo:

Estupro

Art. 213.

Constranger alguém, mediante violência ou

grave
grave
213. Constranger alguém , mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar

ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que

com ele se pratique outro ato libidinoso: (

)”

Gabarito: D.

12) (FUMARC - 2013 - PC-MG - Médico legista) Quanto à sexologia

criminal, é correto afirmar, EXCETO:

A) O agente passivo do estupro pode ser tanto o homem quanto a mulher

B) No atentado violento ao pudor, tanto o homem quanto a mulher

podem ser o agente passivo.

C) O hímen é uma estrutura mucosa que separa a vulva da vagina e tem

duas faces: uma, vaginal e profunda, e outra, vestibular ou superficial.

08428130981

D) Em presença de hímen complacente, a constatação da presença de

fosfatase ácida ou

de

glicoproteína P 30 em resíduo vaginal pode

contribuir no diagnóstico de conjunção carnal.

Comentários:

O atentado violento ao pudor, que foi revogado em 2009, a

doutrina entendia que eram os atos sexuais caracterizados pela (o):

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

40 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

Conjunção carnal - significa a cópula, a realização do ato

sexual, em primeira instância, o contato direto do órgão sexual masculino

com o feminino, com a introdução do primeiro no organismo do segundo,

ou seja, o pênis dentro da vagina. Podemos ter sinais da ocorrência de

uma conjunção carnal se houver dúvida como dor, lesões, hemorragia e

contaminação ou de certeza, se houver ruptura do hímen, esperma na

vagina, gravidez. Também é chamada de Cópula ou Coito, e no bom e

velho latim significa ―Imissio penis in vaginam. Esse termo se traduz na

relação entre o homem e a mulher, caracterizada pela penetração do

pênis na vagina, com ou sem ejaculação, ou seja, o ―Imissio seminis‖.

Ato libidinoso - os crimes antes considerados como atentado

violento ao pudor, enquadrados no Artigo 214 do Código Penal, são

contemplados agora no Artigo 213, referente ao estupro. Com isso,

estupro e atentado violento ao pudor, que eram dois crimes autônomos

com penas somadas, resultam na aplicação de uma única pena. Com isso,

há o risco de as penas serem menores. Antes era aplicado concurso

material de delitos, porque quem praticou (de forma forçosa) sexo vaginal

08428130981

(que era classificado como estupro) e depois o oral (que antes era

caracterizado como atentado violento ao pudor) poderia receber seis anos

por causa de cada um dos delitos. A condenação de ambos delitos tinham

suas penas somadas, contudo agora passam a ser a mesma coisa.

Gabarito: B.

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

41 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

13) (FUNCAB - 2013 - Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil -

13)

(FUNCAB

-

2013

-

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

PC-ES

-

Médico

legista)

São

sinais

doutrinários em Medicina Legal de que houve conjunção carnal

com uma mulher, que evidenciava hímen não complacente roto,

EXCETO:

A) presença de entalhes no hímen.

B) gravidez.

C) presença de esperma na vagina ou canal vaginal.

D) presença de fosfatase ácida acima de 300U.K./mL no canal vaginal.

E) presença de glicoproteína P30 no canal vaginal.

Comentários:

Pessoal, no hímen roto (que se rompeu) a ruptura é profunda, às

vezes apresenta sinais inflamatórios, a borda é irregular e constituída de

um tecido cicatricial (o processo cicatricial se completa dentro de 3

semanas). Até 20 dias é possível determinar a data da ruptura. Já, no

hímen entalhado o entalhe é pouco profundo, não alcançando a borda da

parede vaginal; os entalhes têm ângulos abertos e bordas regulares,

08428130981

apresentam disposição simétrica e não tem sinais inflamatórios, e,

histologicamente, tem o mesmo epitélio da membrana.

Vamos ver, novamente, os principais diferenciais

membrana. Vamos ver, novamente, os principais diferenciais rupturas do hímen, vejamos:  Entalhes: entre entalhes e

rupturas do hímen, vejamos:

Entalhes:

entre entalhes e

pouca penetração na orla himenal, não afetando, por isso,

a margem de inserção;

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

42 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof.

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

margens regulares e simétricas;

margens revestidas, como a orla himenal, por epitélio

pavimentoso estratificado;

ausência de sinais cicatriciais;

ausência de infecção localizada;

ângulo do entalhe arredondado.

Rupturas:

penetração completa até a margem de inserção da orla

himenal;

margens irregulares e simétricas;

margens com tecido fibroso cicatricial esbranquiçado;

presença, nos casos recentes, de sinais de supuração

localizada, especialmente nas desasseadas;

ângulo de ruptura em forma de V.

Gabarito: A.

08428130981

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

43 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira

Gabarito Medicina Legal に Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios

Gabarito

Medicina Legal Delegado de Polícia - Polícia Civil - PE Teoria e Exercícios Prof. Alexandre Herculano Aula 07

1-E

2-E

3-A

5-E

7-C

9-B

11-D

13-A

4-E

6-D

8-C

10-E

12-B

08428130981

Prof. Alexandre Herculano

www.estrategiaconcursos.com.br

44 de 44

08428130981 - Karine Gonçalves Pereira