Você está na página 1de 22

CENTRO INTEGRADO DE ATUALIZAÇÃO E

CAPACITAÇÃO EM SAÚDE- CIACAPS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Limpeza da Unidade do Paciente Banho no Leito

CIACAPS CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM Limpeza da Unidade do Paciente Banho no Leito Agosto 2015 Porf.

Agosto 2015

Porf. Enf. Edson Leal

Limpeza da unidade do paciente

remover

mecanicamente o acúmulo de sujeira e/ou matéria

de

orgânica

microorganismos presentes.

A

limpeza

da

unidade

objetiva

assim

reduzir

número

e,

o

Limpeza

concorrente:

Diariamente.

(repor

materiais)

Limpeza terminal: Alta, óbito, transferência ou no

caso de internações prolongadas.

Preparo da cama

Cama Fechada

Preparo da cama • Cama Fechada Prévia limpeza terminal

Prévia limpeza terminal

Cama Aberta

Cama Aberta Paciente pode se locomover

Paciente pode se locomover

Cama ocupada

Cama ocupada

Cama de operado

Cama de operado Paciente sob efeito anestésico

Paciente sob efeito anestésico

Cama de operado Paciente sob efeito anestésico

Admissão, Alta e Transferência do

paciente

Admissão SSVV, orientação, prontuário, preparar para exames

Alta Certificar a alta no prontuário, verificar todos os medicamentos, entregar receita médica e pertences.

Transferência Confirmação de vaga, enviar

prontuário, auxiliar na acomodação do paciente.

Banho no Leito

Banho no Leito

Banho Leito

Banho Leito Importância da higiene no dia-a-dia • Conforto, segurança, bem-estar, hidratação, dentre outros

Importância da higiene no dia-a-dia

Conforto, segurança, bem-estar, hidratação, dentre outros benefícios. No hospital Além de proporcionar segurança, conforto e bem- estar ao paciente, é um meio de detecção de anormalidades ou alterações na pele. Ex:

hematomas, cicatrizes, capacidade de se mover,

etc.

Higiene é prevenção de infecções!!!

ou alterações na pele. Ex: hematomas, cicatrizes, capacidade de se mover, etc. Higiene é prevenção de

O banho como instrumento de avaliação

No

paciente, a

enfermagem deve observar e avaliar o tegumento, as estruturas da cavidade oral, bem como os olhos, ouvidos e nariz.

momento

da

higienização

do

Usando a inspeção e palpação, procure alterações na

integridade, função dos tecidos, presença de massas, etc. A pele está seca, desidratada?

camada

de

revestimento

da

língua

uma

que

necessite de escovação frequente?

A partir deste levantamento (por exemplo),

implementar-se-á um plano de cuidados para melhoria dos problemas, podendo inclusive avaliar se as ações

colocadas em práticas foram eficazes ou não.

para melhoria dos problemas, podendo inclusive avaliar se as ações colocadas em práticas foram eficazes ou

Crítica sobre o ato da higiene nas ações de

enfermagem

A equipe de enfermagem deve evitar tornar o cuidado de higiene uma simples rotina.

Precisa aliar seus conhecimentos adquiridos com

sua experiência e raciocínio crítico.

Demonstre curiosidade > realizar uma observação completa da pele à procura de anormalidades/ alterações na mesma (integridade da pele, cavidade oral e órgãos de sentido).

Demonstre humildade > o cuidado de higiene não é

igual para todos os pacientes; aproveite este

momento como um novo aprendizado.

LAVAGEM

DOS

CABELOS

E

COURO

CABELUDO

LAVAGEM DOS CABELOS E COURO CABELUDO • Importância: - Melhoria da auto-estima; - Evitar embaraços dos

Importância:

- Melhoria da auto-estima;

- Evitar embaraços dos cabelos;

- Medidas de higiene básica.

Procedimento:

1. Observar se não existem contra-indicações para este procedimento (por exemplo lesões raquimedulares ou traumatismos que necessitem imobilização do paciente);

2. Inspecionar o cabelo e couro cabeludo para ver a necessidade de aplicação de

xampus especiais (caspa, por exemplo);

3. Colocar toalha sob a cabeça e pescoço do paciente;

4. Aplicar xampu e massagear os cabelos e couro cabeludo (cuidado com os olhos

e ouvidos);

5. Enxaguar e secar bem os cabelos, penteando-os em seguida.

OBS: registrar anormalidades ou alterações no couro cabeludo

LIMPEZA DOS OLHOS, OUVIDOS E NARIZ

Importância:

- Remoção de sujidades;

- Promoção da sensação de bem-estar; - Prevenção de infecções;

- Melhoria da recepção (funcionamento) sensorial.

Uso de gazes ou algodão umedecidos com água.

de infecções; - Melhoria da recepção (funcionamento) sensorial. • Uso de gazes ou algodão umedecidos com
de infecções; - Melhoria da recepção (funcionamento) sensorial. • Uso de gazes ou algodão umedecidos com

HIGIENE ORAL

Quem realiza:

Enfermeiro(a) ou técnico de enfermagem

Em que consiste:

Escovação dos dentes, língua e bochechas; higienização dos lábios Material utilizado:

Escova de dentes (cerdas macias); Pasta de dentes; Enxaguatório

bucal; Fio dental; Copo com água; Cuba-rim; Toalhas de rosto; Luvas de procedimento

Pasta de dentes; Enxaguatório bucal; Fio dental; Copo com água; Cuba-rim; Toalhas de rosto; Luvas de
Pasta de dentes; Enxaguatório bucal; Fio dental; Copo com água; Cuba-rim; Toalhas de rosto; Luvas de
Pasta de dentes; Enxaguatório bucal; Fio dental; Copo com água; Cuba-rim; Toalhas de rosto; Luvas de

BANHO COMPLETO NO LEITO

Destina-se a pacientes totalmente dependentes e que necessitam de cuidados de higiene. A enfermagem deverá avaliar e prever se os clientes estão

fisicamente aptos a tolerar um banho completo.

Medir a frequênca cardíaca antes, durante e depois do banho.

BANHO PARCIAL NO LEITO

Envolve banhar apenas partes do corpo que possam causar

desconforto ou odor, caso não sejam higienizados. Avaliar se as outras partes do corpo podem ser higienizadas pelo próprio paciente.

No ato do banho não esqueça:

-Fornecer privacidade;

-Manter a segurança; -Manter o aquecimento;

-Prever as necessidades (levar um novo conjunto de

roupas e produtos de higiene).

BANHO COMPLETO OU PARCIAL NO LEITO

Material necessário

-Duas toalhas de rosto;

-Duas toalhas de banho; -Sabonete (líquido, de preferência); -Itens de toalete (desodorante, talco, loção, colônia, etc); -Roupa hospitalar (pijama ou camisola); -Luvas de procedimento; -Lençóis limpos

Procedimento (passo a passo) 1.Lavar as mãos

2.Comunicar ao paciente sobre o banho;

3.Calçar as luvas de procedimento; 4.Abaixar a grade lateral mais próxima a você; 5.Afrouxar as cobertas do leito;

6. Remover a pijama ou camisola do cliente. Se um membro estiver

lesionado ou com acesso venoso, começar a remoção da roupa pelo

membro sadio ou sem a linha IV;

7. Encher a bacia com dois terços do volume, com água morna;

8. Remover o travesseiro, quando permitido, e elevar a cabeceira do leito em 30°a 45°;

9. Fazer a imersão da luva na água e torcer por completo;

10. Lavar os olhos do cliente com água morna, no sentido do canto

interno para o externo do olho;

11. Perguntar se o cliente deseja ou usa sabonete para higienizar o

rosto. Se sim, lavar, enxaguar e secar bem a fronte, bochechas,

nariz, pescoço e ouvidos (os homens podem desejar barbear-se no

momento do banho ou após);

12. Lavar o braço com água e sabonete, com movimentos longos,

das áreas distais para as proximais (dedos para a axila);

13. Enxaguar e secar por completo o braço e a axila. Aplicar desodorante ou talco, se o cliente desejar ou usar;

14. Repetir o mesmo procedimento no membro oposto;

15.

Verificar a temperatura da água do banho e trocar se preciso;

16. Banhar o tórax usando movimentos longos e firmes. Tome cuidado para lavar bem as dobras cutâneas, sob as mamas da

cliente do sexo feminino;

17. Banhar o abdome, dando especial atenção para a região do

umbigo e dobras abdominais;

18. Banhar os membros inferiores. Curvar a perna do cliente no

joelho posicionando seu braço sob a perna, utilizando movimentos

longos e firmes do tornozelo até os joelhos e deste até a coxa.

19. Repetir os mesmos passos para a outra perna;

20. Auxiliar o cliente a ocupar posição de decúbito lateral (quando aplicável);

21. Lavar, enxaguar e secar as costas, desde o pescoço até as

nádegas, usando movimentos longos e firmes. Dar atenção especial às dobras das costas e nádegas. Início da retirada dos lençóis de cama usados e por baixo introduzir os lençóis limpos. Se for preciso troque as luvas ao término desta etapa;

22. Ajudar o cliente a assumir a posição de decúbito dorsal. Puxar

os lençóis usados e, em seguida, os limpos;

23. Expor as genitálias, lavando, enxaguando e secando

bem, inclusive a região do períneo;

24. Descartar as luvas;

25. Aplicar loção ou óleo corporal, quando desejado ou

se houver. Pentear os cabelos;

26. Arrumar o leito do paciente;

27. Remover as roupas de cama sujas e colocar as limpas;

28. Lavar as mãos.

OBS: Banho de aspersão!

Adaptado de POTTER e PERRY. Fundamentos de enfermagem, 2004.

Obrigado!

Obrigado!