Você está na página 1de 9

1

PLANO DE AULA

1. Identificação

Estagiários: Fernando Soares Ferreira de Santana e Lucimara Aparecida da Silva


Brischiliari.
Professora orientadora: Rejane Centurion Gambarra e Gomes
Período de execução: Fevereiro de 2018
Escola: E. E. 13 de Maio
Turma: 3º ano do Ensino Médio
Turno: Vespertino
Carga horária: 4h
Temática: O gênero fantástico e a coisificação do homem no trabalho.

2. Conteúdo

 Metáforas;
 Leitura crítica – gêneros conto, curta metragem e charges;
 Conceitos de: alienação, resignação e questões trabalhistas;
 O gênero literário fantástico e gênero textual quadrinho;
 Produção de texto no gênero artigo de opinião.

3. Objetivos

3.1. Geral
Mostrar, sob uma visão crítica, o quão objetificador é o sistema trabalhista atual
e o que ele gera nos indivíduos.

3.2. Específicos
 Mostrar a objetificação do trabalhador na atual sociedade;
 Apresentar o elemento fantástico que traz a crítica como prerrogativa;
 Trazer à tona questionamentos sobre a resignação, alienação e direitos trabalhistas,
fazendo com que o aluno reflita com criticidade a respeito do assunto.

4. Metodologia
2

a. Recursos e Técnicas
 Projetor, quadro, giz, apagador, folhas com impressão;
 Exposição oral de textos e conteúdos através de mídia, aula dialogada,
dinâmica (jogo).

b. Programação diária.

05.02.2018

1º momento:
Introduziremos o assunto com o conto “O Arquivo”, de Victor Giudice, através
de uma leitura deste com os alunos. Faremos uma discussão sobre ele, mostraremos a
resignação do trabalhador na sociedade e assim os alunos absorverão ao longo do diálogo,
a crítica contida: o uso das metáforas e o elemento fantástico contidos no texto como
forma literária. Esses conceitos serão trabalhados através de aula expositiva, com a
utilização do projetor e de trechos do conto para contextualização, e através de três
questões reflexivas. (45 minutos);

2º momento:
Reafirmaremos a condição de objeto do trabalhador na atual sociedade através do
discurso e do curta metragem “El Empleo” e discutiremos sobre os objetos fantásticos e
metáforas presentes nele com a ajuda de três questões reflexivas. (25 min);

3º momento:
Traremos atividades discursivas e objetivas dos conceitos a partir das quais o
aluno deverá expor suas opiniões com base nos seus prévios conhecimentos e nos textos
norteadores apresentados e discutidos em sala. Isto será feito por meio de 5 questões (em
anexo), que serão discutidas durante as aulas. (50 minutos).

07.02.2018

1º momento:
Retomaremos o que foi explanado na aula anterior com o objetivo de facilitar a
produção que os alunos farão, trazendo o conto “O Arquivo” em quadrinhos para que os
alunos tenham outro olhar sobre o mesmo texto, mas em um gênero textual diferente. (20
minutos);

2º momento:
3

Reforçaremos a discussão com 4 charges, retomando os conceitos de resignação


e metáfora com o humor que este gênero possui. Em meio à discussão, daremos condições
de leitura, trazendo questões reflexivas nas quais o aluno se pautará. (20 minutos);

3º momento:
Como forma de avaliação, os alunos deverão produzir um texto no gênero artigo
de opinião, com no máximo 30 linhas, no qual eles deverão escrever sobre os temas
discutidos (resignação e questões trabalhistas). (80 minutos).

5. Avaliação

A avaliação será constante. Será atribuída nota pela participação dos alunos e
interação dos alunos com o tema, além de exercícios e de uma produção textual.
Participação: 2 pontos. Exercícios: 4 pontos. Produção Textual: 4 pontos.

6. Referências

SANTOS, Acácio Luiz. Representação de uma Desumanização Naturalizada: Uma


Leitura de “O Arquivo”, de Victor Giudice. CASA, Rio de Janeiro, v. 6, p. 1-7, 2008.

SÓ PORTUGUES. Figuras de linguagem. Disponivel em:


<https://www.soportugues.com.br/secoes/estil/estil2.php>. Acesso em: 10.Jan.2018.

SOARES, Rita Adriana C. M. Análise Do Conto " Arquivo " De Victor Giudice.
Disponivel em: < http://racmsgeografando.blogspot.com.br/2012/07/este-e-um-blog-
voltado-voltado.html>. Acesso em: 15.Jan.2018.

Toda Matéia. Literatura - Conto Fantástico. Disponivel em:


<https://www.todamateria.com.br/conto-fantastico/>. Acesso em: 10.Jan.2018.
4

Anexos

Texto I

O arquivo

Victor Giudice

No fim de um ano de trabalho, joão obteve uma redução de quinze por cento em seus
vencimentos.

joão era moço. Aquele era seu primeiro emprego. Não se mostrou orgulhoso, embora
tenha sido um dos poucos contemplados. Afinal, esforçara-se. Não tivera uma só falta
ou atraso. Limitou-se a sorrir, a agradecer ao chefe.

No dia seguinte, mudou-se para um quarto mais distante do centro da cidade. Com o
salário reduzido, podia pagar um aluguel menor.

Passou a tomar duas conduções para chegar ao trabalho. No entanto, estava satisfeito.
Acordava mais cedo, e isto parecia aumentar-lhe a disposição.

Dois anos mais tarde, veio outra recompensa.

O chefe chamou-o e lhe comunicou o segundo corte salarial.

Desta vez, a empresa atravessava um período excelente. A redução foi um pouco maior:
dezessete por cento.

Novos sorrisos, novos agradecimentos, nova mudança.

Agora joão acordava às cinco da manhã. Esperava três conduções. Em compensação,


comia menos. Ficou mais esbelto. Sua pele tornou-se menos rosada. O contentamento
aumentou.

Prosseguiu a luta.

Porém, nos quatro anos seguintes, nada de extraordinário aconteceu.

joão preocupava-se. Perdia o sono, envenenado em intrigas de colegas invejosos.


Odiava-os. Torturava-se com a incompreensão do chefe. Mas não desistia. Passou a
trabalhar mais duas horas diárias.

Uma tarde, quase ao fim do expediente, foi chamado ao escritório principal.

Respirou descompassado.

— Seu joão. Nossa firma tem uma grande dívida com o senhor.

joão baixou a cabeça em sinal de modéstia.


5

— Sabemos de todos os seus esforços. É nosso desejo dar-lhe uma prova substancial de
nosso reconhecimento.

O coração parava.

— Além de uma redução de dezesseis por cento em seu ordenado, resolvemos, na


reunião de ontem, rebaixá-lo de posto.

A revelação deslumbrou-o. Todos sorriam.

— De hoje em diante, o senhor passará a auxiliar de contabilidade, com menos cinco


dias de férias. Contente?

Radiante, joão gaguejou alguma coisa ininteligível, cumprimentou a diretoria, voltou ao


trabalho.

Nesta noite, joão não pensou em nada. Dormiu pacífico, no silêncio do subúrbio.

Mais uma vez, mudou-se. Finalmente, deixara de jantar. O almoço reduzira-se a um


sanduíche. Emagrecia, sentia-se mais leve, mais ágil. Não havia necessidade de muita
roupa. Eliminara certas despesas inúteis, lavadeira, pensão.

Chegava em casa às onze da noite, levantava-se às três da madrugada. Esfarelava-se


num trem e dois ônibus para garantir meia hora de antecedência. A vida foi passando,
com novos prêmios.

Aos sessenta anos, o ordenado equivalia a dois por cento do inicial. O organismo
acomodara-se à fome. Uma vez ou outra, saboreava alguma raiz das estradas. Dormia
apenas quinze minutos. Não tinha mais problemas de moradia ou vestimenta. Vivia nos
campos, entre árvores refrescantes, cobria-se com os farrapos de um lençol adquirido há
muito tempo.

O corpo era um monte de rugas sorridentes.

Todos os dias, um caminhão anônimo transportava-o ao trabalho. Quando completou


quarenta anos de serviço, foi convocado pela chefia:

— Seu joão. O senhor acaba de ter seu salário eliminado. Não haverá mais férias. E sua
função, a partir de amanhã, será a de limpador de nossos sanitários.

O crânio seco comprimiu-se. Do olho amarelado, escorreu um líquido tênue. A boca


tremeu, mas nada disse. Sentia-se cansado. Enfim, atingira todos os objetivos. Tentou
sorrir:

— Agradeço tudo que fizeram em meu benefício. Mas desejo requerer minha
aposentadoria.

O chefe não compreendeu:


6

— Mas seu joão, logo agora que o senhor está desassalariado? Por quê? Dentro de
alguns meses terá de pagar a taxa inicial para permanecer em nosso quadro. Desprezar
tudo isto? Quarenta anos de convívio? O senhor ainda está forte. Que acha?

A emoção impediu qualquer resposta.

joão afastou-se. O lábio murcho se estendeu. A pele enrijeceu, ficou lisa. A estatura
regrediu. A cabeça se fundiu ao corpo. As formas desumanizaram-se, planas,
compactas. Nos lados, havia duas arestas. Tornou-se cinzento.

João transformou-se num arquivo de metal.

Texto II
https://www.youtube.com/watch?v=cxUuU1jwMgM
6:24 min

Texto III
7

Avaliação I

ESCOLA ESTADUAL 13 DE MAIO


LÍNGUA PORTUGUESA

Aluno: __________________________________________. Série: ____________.


Data: ___/___/_____

QUESTÕES REFERENTES AO CONTO:

1) No conto, existem várias metáforas. Observe o trecho a seguir:

“joão afastou-se. O lábio murcho se estendeu. A pele enrijeceu, ficou lisa. A estatura
regrediu. A cabeça se fundiu ao corpo. As formas desumanizaram-se, planas,
compactas. Nos lados, havia duas arestas. Tornou-se cinzento. joão transformou-se
num arquivo de metal. ”

Analise a metáfora do trecho destacado.

2) O que você identifica no texto de Victor Giudice que remete ao gênero fantástico?
8

3) O conto foi escrito em 1972 e trata de um tema que reverbera até os dias atuais.
Reflita sobre até que ponto o trabalhador tem a consciência de que é explorado na
atualidade.

QUESTÕES REFERENTES AO VÍDEO

4) Os recursos utilizados no curta metragem “El Empleo” foram implementados para


chocar o espectador. Qual a relação do vídeo com o conto lido anteriormente?

5) O vídeo pode ser considerado como gênero fantástico? Se sim, por quê?

6) No final do curta metragem, o personagem se deita ao chão e isto infere sua


posição na empresa. Por que você acha que o autor utilizou esta estratégia? O que reflete
a atitude do personagem?

QUESTÕES REFERENTES ÀS CHARGES

7) Em sua opinião, o brasileiro conhece seus direitos enquanto trabalhador?


Argumente.

8) A charge é um gênero que geralmente possui finalidade de criticar algo ou alguém


com o humor e sátira. Nas charges apresentadas, a temática foi mostrar a condição do
trabalhador, criticando sua alienação e os patrões, que são figuras mal vistas por eles.
Reflita com um colega sobre elas e aponte os efeitos de humor de cada uma.

9) Qual das charges traz a mudança das leis trabalhistas como temática? Identifique
e comente trocando ideias com os colegas.

Avaliação II

ESCOLA ESTADUAL 13 DE MAIO


LÍNGUA PORTUGUESA

COMANDO DE PRODUÇÃO DE TEXTO


5/02/2018
Com base nas aulas e discussões e na leitura e interpretação do conto “O Arquivo”,
apresentados em sala, e considerando também seus conhecimentos adquiridos de outras
leituras sobre o mesmo assunto, elabore um texto dissertativo-argumentativo, com título,
9

de no mínimo 15 linhas, no gênero artigo de opinião, com o tema: A coisificação do


trabalhador na sociedade. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa,
argumentos e fatos para a defesa do seu ponto de vista, respeitando os Direitos Universais
Humanos.