Você está na página 1de 452

DISCURSOS

da

CONFERÊNCIA GERAL
da
A
IGREJA DE JESUS CRISTO
DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS

realizada no Tabernáculo

na
Cidade do Lago Salgado
Utah - USA

Abril e Outubro 1973


Abril e Outubro 1974
Abril e Outubro 1975

Publicados por

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias


São Paulo — Brasil
CHURCH
LIBRARY-ARCHIVES at1 Rfig-

THE CHURCH OF JESUS CHRIST


OF LATTER-DAY SAINTTS
DISCURSOS
da
CONFERÊNCIA GERAL
da
A IGREJA DE JESUS CRISTO
DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS

realizada no Tabernáculo

na
Cidade do Lago Salgado
Utah - USA

Abril e Outubro 1973


Abril e Outubro 1974
Abril e Outubro 1975

Publicados por

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos Dias


Direitos Reservados

Impresso no Brasil
pelo
Centro Editorial Brasileiro
São Paulo — 1977

PZSI0094PO
Digitized by the Internet Archive
in 2011 with funding from
Corporation of the Presiding Bishop, The Church of Jesus Christ of Latter-day Saints

http://www.archive.org/details/conferencereport197375por
MARVIN J. ASHTON

Para nosso Pai celestial que nos ama a todos, cada pessoa é alguém

COM SEU PODER

Élder Marvin J.
Ashton
Do Conselho dos Doze

Hápoucas semanas, esta área foi as- conversado com seu bispo que a acon-
solada por uma de suas piores tempesta- selhou. Seu presidente de estaca tem de-
des de neve que castigou bastante, pois monstrado a maior paciência e boa von-
tivemos um inverno muito rigoroso este tade para ajudá-la.
ano. Um jovem militar e sua bela noiva Nem todos os seus problemas foram
encontraram muita dificuldade em che- resolvidos, contudo ela tem feito progres-
gar ao Templo do Lago Salgado, para o sos. Seus muitos contatos com os canais
casamento. Ela conseguiu acomodação no competentes do Sacerdócio a deixaram
Vale do Lago Salgado, e ele estava para não só agradecida, mas um tanto assom-
chegar de uma cidade próxima. A densa brada. Há poucos dias, ela assim se ex-
neve e o vento tinham fechado as estra- pressou: "Não posso entender como é
das durante a noite e nas primeiras horas que todos vocês dão tanto de seu tempo
da manhã. Depois de muitas horas de e se preocupam tanto comigo. Afinal eu
ansiosa espera, alguns de nós oferecemos sou ninguém!"
ajuda para que ambos chegassem ao Tem- Estou certo de que nosso Pai Celes-
plo, a fim de ultimar seus planos de tial fica desgostoso quando nos referimos
casamento, antes que o dia findasse. a nós mesmos como sendo "ninguém".
Quão gratos ficaram, eles, suas famí- Será justo nos classificarmos como "nin-
lias e amigos, pela ajuda e interesse de- guém"? Será justo para nossa família?
monstrado para cumprir esse tão impor- Será bom para nosso Deus?
tante acontecimento. Meu amigo nós — Fazemos uma grande injustiça para nós
o chamaremos de Bill —
assim expressou
mesmos, quando assim nos identificamos
sua profunda gratidão: "Nem sei como
por causa de qualquer tragédia, infortú-
agradecer por tudo quanto vocês fizeram
nio, desafio ou desânimo, seja qual for a
para tornar possível nosso casamento.
situação terrena. Não importa como e
Não consigo entender por que vocês ti-
onde nos encontremos, não nos podemos
veram todo esse trabalho para me aju-
rotular, sob qualquer pretexto, como
dar. Realmente, eu não sou ninguém."
"ninguém".
Estou certo de que ele, quis assim ex-
pressar sinceramente o seu agradecimen-
Como filhos de Deus, somos alguém.
Ele nos edificará, nos moldará e exaltará,
to, e eu lhe respondi então com firmeza,
se mantivermos a cabeça erguida, os bra-
mas delicadamente: "Bill, nunca me acon-
ços livres e caminharmos com ele. Que
teceu ajudar a um "ninguém", durante
grande bênção, sermos criados à sua ima-
toda a minha vida. No reino de nosso
gem e conhecermos nosso verdadeiro po-
Pai Celestial, pessoa alguma é um "nin-
tencial nele e através dele. Que grande
guém".
bênção, saber que, com sua força, pode-
Essa tendência para nos identificarmos
erradamente, chamou me a atenção de
mos fazer todas as coisas.

novo, um dia desses, durante uma entre- Amon ensinou uma grande lição, não
vista com uma esposa cheia de proble- só a seu irmão Aarão, mas também a to
mas. Seu casamento estava abalado. Ela dos nós, no presente, em Alma 26:10-12.
já havia tentado de todo jeito, corrigir aconteceu que, tendo Amon pro-
"E
os bloqueios que atrapalhavam seu rela- nunciado essas palavras, seu irmão Aarão
cionamento com o marido, mas não fora o censurou, dizendo: Temo, Amon. que
bem sucedida. Ela é muito grata por ter tua alegria te leve a vangloriar-te.
CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Mas Amon lhe disse: Não me vanglo- pouco mais de quatorze anos de idade,
rio de minha própria força, nem de mi- que era forçado pela necessidade a obter
nha própria sabedoria, mas eis que meu sustento escasso com o trabalho diário,
gozo é completo; sim, meu coração trans- fosse considerado um indivíduo de sufi-
borda de alegria e me regozijo em meu ciente importância para atrair a atenção
Deus. dos grandes personagens das mais popu-
Sim, e sei .quanto à minha força,
. .
lares seitas do dia, de modo a criar
sou débil, portanto não me vanglorio de neles um espírito da mais tenaz persegui-

mim mesmo, mas me gloriarei em meu ção e injúria. Mas, estranho ou não, as-
Deus, pois que com
sua força tudo posso sim era, e foi muitas vezes a causa de
fazer; sim, eis que fizemos muitos mila- grande tristeza para mim.
gres nesta terra, pelo que louvaremos o Contudo, era um fato ter tido eu uma
seu nome para sempre." visão..." (Joseph Smith 2:23-24.)
Tão injuriosa quanto nos rotularmos de Permitam-me lembrar-lhes que Joseph
"ninguém", é a tendência das pessoas de Smith se referiu a si mesmo como "um
assim classificar os outros. Às vezes so- obscuro rapaz", mas nunca como "nin-
mos propensos a identificar como "nin- guém". Joseph Smith foi apoiado durante
guém" a estranhos ou desconhecidos. todos os dias de sua arriscada vida, pelo
Frequentemente fazemos isso por con- conhecimento de que, com o poder de
veniência própria e má vontade para es- Deus, ele poderia realizar tudo.
cutar. São incontáveis as pessoas que hoje Deus nos ajude a compreender que um
rejeitam Joseph Smith e sua mensagem, dos nossos maiores privilégios e respon-
porque classificam como "ninguém", um sabilidades é elevar aquele que se consi-
rapaz de 14 anos. Outros se desviam das dera como "ninguém", fazendo-o sentir
verdades eternas restauradas, hoje e dis- que é "alguém".
poníveis para nós, porque não aceitam Sentimo-nos consternados, quando per-
um élder de 19 anos ou uma jovem mis- cebemos jovens que, ao passar por difi-
sionária de 21, ou um vizinho, porque culdades, reagem a qualquer orientação,
são "ninguém" para aqueles que assim o dizendo: "Que importa? Não sou nin-
supõem. guém mesmo ..."
Não tenho a menor dúvida de que uma Chega a nos inquietar, quando um es-
das razões pelas quais nosso Salvador "Sou
tudante confuso assim se expressa:
Jesus Cristo foi rejeitado e crucificado, é uma figura apagada no "campus". Sou
que, aos olhos do mundo, ele era vis*o apenas um entre milhares. Na verdade
cegamente como "ninguém", humilde- não sou ninguém."
mente nascido em uma manjedoura e de- Que possamos aprender uma grande li-
fensor de uma doutrina estranha que di- ção de um missionário recentemente en-
zia: "Paz na terra, boa vontade para com trevistado. Esse élder, ao ser inquirido
os homens." (Lucas 2:14.) com a pergunta —
'Você recebe sempre
Presto a vocês e ao mundo, o meu tes- notícias de sua casa?", respondeu: —
temunho de que Joseph Smith, soube com "Muito, muito raramente." —
"E como
verdadeiro impacto, que ele era "alguém", encara esse fato?", perguntei.
quando, em resposta a sua humilde ora- — Ainda escrevo para eles toda se-
ção, Deus lhe apareceu, junto com seu mana.
Filho Jesus Cristo, e lhe falou, chaman- Aí está um jovem que poderia arran-
do-o pelo nome. jar uma desculpa para ter pena de si
Deus tem escolhido, muitas vezes, atra- mesmo e se rotular como "ninguém", ao
vés dos séculos, aqueles que o mundo sentir que seus pais não se importavam
considera como "ninguém", para prestar de escrever-lhe, mas ele reagiu com uma
o seu testemunho. Ouçam os pensamen- atitude contrária. Ao conversar nova-
tos e auto-análise de Joseph Smith quanto mente com ele, fiquei completamente con-
ao assunto. vencido de que ali estava um rapaz que
"Isto me causou sérias reflexões, cada realmente era alguém. Se seus pais não
vez mais frequentes desde aí: quão es- escreviam, isso era com eles. Sua respon-
tranho era que um obscuro rapaz de sabilidade era escrever e era justamente
MARVIN J. ASHTON

isso que ele estava fazendo com entu- Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai,
siasmo. Nunca cheguei a conhecer os e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e
pais desse missionário, provavelmente perante ti.

nunca os conhecerei, mas onde quer que Já não sou digno de ser chamado teu
estejam, para mim eles sempre serão al- filho: faze-me como um dos teus jorna-
guém, simplesmente pelo fato de o terem leiros.
como filho. Esse missionário será bem E, levantando se, foi para seu pai; e
sucedido, pois ele sabe que é alguém e quando ainda estava longe, viu-o seu pai,
se conduz de maneira coerente, com esse e se moveu de íntima compaixão e, cor-
conceito que tem de si mesmo. rendo, lançou-se-lhe ao pescoço e o bei-
Mais de uma vez, nestes poucos me- jou.

ses,o Presidente Harold B. Lee me cha- Eo filho lhe disse: Pai, pequei contra o
mou ao seu escritório, para ouvir com céu e perante ti, e já não sou digno de
ele alguém que fora convidado para ex- ser chamado teu filho.

por seus problemas e pesares. Poder-se-ia Mas o pai aos seus servos: Tra-
disse
achar muito bem, que o Presidente Lee zei o melhor vestido, e vesti-
depressa
não teria tempo para os menores desses lhe, e ponde-lhe um anel na mão e alpar-
irmãos, mas ele reconhece o valor de cas nos pés.
cada alma no reino. Lembro-me de al- E trazei o bezerro cevado, e matai-o:
guém que. falando ao Presidente Lee, e comamos e alegremo-nos;
por ocasião de sua partida, disse: "Não Porque este meu filho estava morto, e
posso acreditar que o senhor perca seu reviveu, tinha se perdido, e foi achado. E
tempo para ouvir alguém como eu." começaram a alegrar-se.

Aos pais e mães, aos maridos, esposas E o seu filho mais velho estava no
e declaramos que, seja qual for
filhos, campo; e quando veio, e chegou perto de
sua situação atual na vida, vocês são casa, ouviu a música e as danças.

alguém especial. Lembremo-nos de que E, chamando um dos servos, pergun-


podemos não passar de uma pessoa obs- tou-lhe o que era aquilo.

cura, seja um rapaz ou uma moça, um E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu
homem ou uma mulher, mas nenhum de pai matou o bezerro cevado, porque o
nós é "ninguém". Por favor, desfrutem recebeu são e salvo.
comigo uma das grandes parábolas das Mas ele se indignou, e não queria en-
santas Escrituras, que ajudam a esclare- trar. E saindo o pai, instava com ele:

cer o assunto: Mas, respondendo, ele disse ao pai:


"Um certo homem Eis que te sirvo há tantos anos, sem nun-
tinha dois filhos;
E
o mais moço deles disse ao pai: Pai, ca transgredir o teu mandamento, e nun-
dá-me a parte da fazenda que me per- ca me deste um cabrito para alegrar-me
tence. E ele repartiu com eles a fazenda.
com os meus amigos.
Vindo porém este teu filho, que des-
E
poucos dias depois, o filho mais
perdiçou a tua fazenda com as meretri-
novo, ajuntando tudo, partiu para uma
zes, mataste-lhe o bezerro cevado.
terra longínqua, e ali desperdiçou a sua
E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás
fazenda, vivendo dissolutamente.
comigo, e todas as minhas coisas são tuas.
E havendo ele gasto tudo, houve na- Mas era justo alegrarmo-nos e folgar-
quela terra uma grande fome, e come-
mos, porque este teu irmão estava morto
çou a padecer necessidades.
e reviveu, e tinha-se perdido, e achou-se."
E chegou-se a um dos cidadãos
foi, e
(Lucas 15-1 1-32.)
daquela terra, o qual o mandou para os
Irmãos e irmãs, pensem bem, nova-
seus campos a apascentar porcos.
mente, sobre esses pontos, o deseja-
se
E desejava encher o seu estômago com rem: "Pai. dá me a parte da fazenda que
as bolotasque os porcos comiam, e nin- me pertence. Vou partir para longe da-
guém lhe dava nada. qui. Nos dias subsequentes, ele gastou to-
E, tornando em si, disse: Quantos jor- das as suas posses com uma vida desre-
naleiros de meu pai têm abundância de grada. Tornou-se tão pobre, tão faminto,
pão. e eu aqui pereço de fome! que foi viver entre os porcos. "Pai. pe-
CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

quei contra o céu e perante ti e já não reclama e nos quer a todos, seja qual
sou digno de ser chamado teu filho." for o caminho que escolhamos. Vocês são
Seu coração gritava desesperado: "Sou o seus filhos e ele os ama.
mais vil entre os vis. Não sou absoluta- Não se deixem condenar por seus pró-
mente nada —
não sou ninguém." prios atos. Não se deixem levar pelo de-
Procurem sentir novamente o impacto sânimo. Busquem os princípios corretos
da resposta do pai. Ele viu o filho che- e governem-se a si mesmos, no caminho
gando e correu ao seu encontro; bei- da honra. Procurem participar das dificul-
jou-o, vestiu-o com os melhores trajes; dades dos outros, ajudando-os. Se desen-
matou o bezerro cevado, e festejaram volvermos em nós e em nossos semelhan-
juntos. Esse que se considerava "nin- tes, um bom conceito, eu lhes prometo
guém", era seu filho; ele "estava morto que a atitude de se considerar ninguém
e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se." será abolida de suas vidas, por completo.
Em sua alegria, o pai ensinou também Lembrem-se sempre, onde quer que es-
a seu mais velho, revoltado, que
filho tejam agora, ouvindo a minha voz; vocês
ele também era alguém "Filho, tu são alguém.

. . .

sempre estás comigo, e tudo o que tenho Deus vive. Ele também é alguém
é teu." real e eterno —
quer que sejamos al-
e
Pensem sobrea morte e os propósitos guém juntamente com ele. Presto aqui o
eternos, aolembrarem dessa afirma-
se meu testemunho de que, com seu poder,
ção —
"todas as minhas coisas são tuas." podemos tornar-nos como ele. Deixo com
Eu lhe digo, com todo o poder que há em vocês, humildemente, o meu testemunho,
mim, que temos um Pai Celestial que nos em nome de Jesus Cristo. Amém.

ATALAIA,
AVISA OS ÍMPIOS

Élder Ezra Taft Benson


Do Conselho dos Doze

Disse o Profeta Ezequiel: dade, mas tu livraste a tua alma." (Eze-


"Filho do homem: Eu te dei por ata- quiel 3:17-19.)
laia sobre a casa de Israel; e tu da mi- Os profetas do Livro de
inspirados
nha boca ouvirás a palavra, e os avisarás Mórmon previram os nossos dias e ad-
da minha parte. vertiram-nos sobre a estratégia do adver-
"Quando eu disser ao ímpio: Certa- sário. Eis as suas palavras:
mente morrerás; não o avisando tu, não "Pois que, nesse dia, ele (o demónio)
falando para avisar o ímpio acerca do assolará os corações dos filhos dos ho-
seu caminho ímpio, para salvar a sua mens e os excitará a se encolerizarem
vida, aquele ímpio morrerá na sua malda- contra o que é bom.
de, mas o seu sangue da tua mão o re- "E a outros pacificará, e os adormecerá
quererei. em segurança carnal . . .

"Mas. se avisares o ímpio, e ele não '


do que escuta os preceitos dos
... ai
se converter da sua impiedade e do seu homens e nega o poder de Deus. (2 . .

caminho ímpio, ele morrerá na sua mal- Néfi. 28:20-21, 26.)


:

EZRA TAFT BENSON

O Senhor deu-nos mais outro aviso por Existem entre nós aqueles que não que-
intermédio de um profeta moderno, Jo- rem ouvir a mensagem. Ela é embara-
seph Smith çosa. As coisas que ameaçam nossa vida,
nosso bem-estar, nossa liberdade são exa-
"Portanto, a voz do Senhor se dirige
tamente as que alguns de nós estamos
aos confins da terra, para que todos os
tolerando. Muitos são os que não querem
que quiserem possam ouvir:
ser perturbados, preferindo continuar go-
aproxima o dia em que aque-
... e se
zando sua confortável complacência.
lesque não ouvirem a voz do Senhor,
nem a de seus servos, nem atenderem às
A Igreja se alicerça na verdade eterna.

serão
Não transigimos quanto a princípios. Não
palavras dos profetas e apóstolos,
renunciamos a nosso lema de conduta,
desarraigados dentre o povo;
sejam quais forem as tendências ou pres-
"Pois que se desviaram dos meus esta-
sões do momento. Como igreja, nossa
tutos e quebraram o meu eterno convé-
fidelidade às coisas verdadeiras é inabalá-
nio;
vel. Falar contra atos imorais ou injus-
"Não buscam ao Senhor para estabe-
tos tem sido o encargo de profetas e dis-
lecer a sua justiça, mas cada um segue o
cípulos de Deus desde os tempos imemo-
seu próprio caminho, segundo a imagem
riais. Foi por essa razão que muitos de-
do seu próprio Deus, a qual é à seme-
les foram perseguidos. Não obstante, era
lhança do mundo.
sua tarefa divina, como atalaias na torre,
. .

"O que eu, o Senhor, falei, disse e dar aviso ao povo.


não me escuso; e ainda que passem os
Estamos vivendo numa época de apa-
céus e a terra, a minha palavra não pas-
sará, mas será inteiramente cumprida,
ziguamento —
sacrificando o princípio.
Apaziguar não é a solução. Jamais será
seja pela minha própria voz, ou pela de
a resposta certa.
meus servos, não importa." (DeC 1:11,
Um dos atalaias modernos da Igreja
14-16, 38.)
fez esta grave advertência:
Estas advertências foram feitas há cen-
"Uma fidelidade vacilante mata, en-
to e quarenta anos. O cumprimento es- quanto a devoção apaixonada dá vida e
tá-se dando agora. A não ser que nos alma a qualquer causa e seus adeptos. As
cegue a própria complacência e a malí-
dificuldades do mundo podem em grande
cia dos homens ímpios, somos testemu-
parte ser imputadas aos que não são nem
nhas vivas desse cumprimento.
quentes nem frios, que sempre seguem a
Como na torre de Sião, é nos-
atalaias linha de menor resistência, cujo coração
so dever e como líderes, denun-
direito pusilânime treme em tomar o partido da
ciar os males de hoje males que — verdade. Assim como no grande conselho
ameaçam o próprio fundamento de tudo celeste, também na Igreja de Cristo aqui
o que é caro como verdadeira igreja de na terra não pode haver neutralidade. Ou
Cristo e como membros de nações cris- estamos do lado do Senhor ou não esta-
tãs. mos. A fé inflexível, infensa a qualquer
Como um desses atalaias que sou, com transigência, levará a Igreja e cada mem-
profundo amor à humanidade, aceito hu- bro dela ao triunfo e consecução de nos-
mildemente essa obrigação e desafio, em- so sublime destino.
penhando-me com alegria em cumprir sem "Os conquistadores finais do mundo
temor o meu dever. Em tempos sérios serão os homens e mulheres, se muitos
como estes, não podemos permitir que o ou poucos não importa, que se apegarem
medo de críticas nos impeça de levar destemida e inflexivelmente à verdade,
avante o nosso dever, mesmo ao risco de que são capazes de dizer não, bem como
nosso conselho ser taxado de político, sim, em cujo estandarte altivo está ins-
visto que o governo está se entrelaçan- crito: Nenhuma transigência com o
do cada vez mais em nossa vida coti- erro. . .

diana. "Tolerância não é conformar-se com as


Desta crise pela qual estamos agora opiniões e práticas do mundo. Não deve-
passando, fomos suficientemente avisa- mos renunciar às nossas crenças para
dos. Isto tem provocado certo criticismo. agradar às pessoas, por mais queridas e
CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

influentes que sejam. O preço pago por falsa segurança. Propostas são e serão ofe-
uma posição social ou mesmo pela har- recidas, epatrocinados acessíveis progra-
monia pode ser altodemais. . . O Evan- mas. Os mais perigosos geralmente osten-
gelho se alicerça na verdade eterna; e tam rótulos atraentes, muitas vezes em
nunca seguro desertar da verdade."
é nome do bem-estar público e da seguran-
(John A. Widtsoe, Conferente Report, ça pessoal. Também aqui, não nos deixe-
Abril de 1941, pp. 116, 17.) I mos iludir.

Foi muito bem dito que "nosso maior A liberdade pode ser destruída tanto
problema nacional é a erosão. Não a pela negligência como por ataque direto.
erosão do solo, mas da moralidade na- Há tempo demais, os povos do mundo
cional." livre em geral, vêm agindo como cúm-
Noano de 1831, chegou aos Estados plices calados dos crimes de assalto con-
Unidos o famoso historiador francês tra a liberdade —
assalto contra os fun-
Alexis de Tocqueville para, a pedido do damentais princípios e tradições económi-
seu governo, estudar as instituições pe- cas e espirituais que são a força das
nais americanas. Ele fez ainda um mi- nações.
nucioso estudo das organizações políticas
Façamos empenho em progredir no
e sociais. Como resultado, essa obra de
caminho do bem e da liberdade. Com
quatro volumes, intitulada Democracia
a ajuda e bênçãos do Senhor, os povos
na América, de Tocqueville em menos
do mundo livre podem e hão de enfrentar
de dez anos adquiriu fama mundial. Se-
o amanhã sem medo, sem dúvidas e com
gue uma de suas comovedoras explica-
plena confiança.
ções da grandeza da América:
Um político, anos atrás, identificou
"Procurei a grandeza e talento da Amé precisamente o problema da seguinte
rica em
seus cómodos portos e amplos
forma:
rios,mas não estava lá; em seus férteis
campos e imensas pradarias, e não esta- "Não necessitamos de mais desenvolvi-
mento material, urge maior desenvolvi-
va lá; em suas ricas minas e seu vasto
comércio mundial, e não estava lá tam-
mento espiritual. Não necessitamos de
bém. Somente quando entrei nas igrejas mais capacidade intelectual, cumpre que
da América e ouvi seus púlpitos inflama-
exista maior força moral. Não necessita-

dos de retidão foi que entendi o segredo mos de mais conhecimento, precisamos
de seu caráter e poder. A América é de mais caráter. Não necessitamos de mais
grande, porque é boa, e se alguma vez governo, precisamos de maior cultura.
deixar de ser boa, a América cessará de Não necessitamos de mais leis, precisa-
ser grande." {Prophets, Principies and mos de mais religião. Não necessitamos
National Survival, compilado por Jerreld de mais coisas visíveis, precisamos mais
L. Newquist [Salt Lake City, Utah Pu- das coisas que não podem ser vistas. É
blishers Press, 1964] nesta faceta da vida que seria preciso dar
p. 60.)
ênfase na época presente. Se esta faceta
Até que ponto chega nossa vontade de
permanecermos livres de sermos — se fortalecer,
Este é o
o resto cuidará de si mesmo.
lado fundamental de tudo o
bons? Modo de pensar errado e falsas
mais. Se o fundamento for sólido, a
ideologias, nos mais atraentes disfarces,
procuram solapar sub-repticiamente — super-estrutura se manterá firme.' (Pro-
quase que de maneira imperceptível — phets,
p. 35)
Principies and Nacional Survival

nossas defesas morais e cativar nossas


mentes. Elas seduzem com auspiciosas Como povo livre, estamos seguindo
promessas de segurança, com muitas ga- muito de perto, sob certos aspectos, o
rantias do berço à sepultura. Estão mas- caminho que levou à queda o grande Im-
caradas sob vários nomes, mas todas po -" pério Romano. Um grupo de renomados
dem ser identificadas por uma coisa — historiadores sumariou assim aquelas con-
uma coisa comum
a todas elas: corroer o dições:
caráter e a liberdade do homem de pen- "... Roma teve um início não muito
sar e agir por mesmo.si diverso do nosso, para depois entrar em
Haverá empenho em nos embalar com dois séculos de grandeza, atingindo sen
EZRA TAFT BENSON

auge no segundo século, e entrando em vam indiferença aos bens materiais, en-
declínio e colapso no terceiro. No entan- quanto escarneciam do que taxavam de
to, as marcas de decadência já se torna- 'valores da classe média'.
ram aparentes nos últimos anos daquele "A moral decaía. Tornou-se perigoso
segundo século. andar pelas estradas do interior ou ruas
"Conta-se que houve um imenso acrés- da cidade. Os tumultos eram coisa
cimo no número de ricos ociosos. Os comum, e, às vezes, bairros inteiros de
últimos (os pobres ociosos) eram manti- cidades eram incendiados.
dos por meio de esmola permanente, um "E, durante todo o tempo, as mazelas
sistema de assistência social não muito gémeas da taxação confiscatória e pro-
diverso do nosso. Ao se perpetuar tal gressiva inflação estavam de atalaia para
sistema, os recebedores de dádivas públi- desferir o golpe mortal.

cas (auxílio governamental) foram au- "Então finalmente, essas forças todas
mentando em número e se organizaram venceram a energia e ambição da classe
em bloco político de considerável poder. média.
Não hesitavam em vir a público com "Roma sucumbiu.
suas exigências, nem o governo se mos- "Nós, agora, estamo-nos aproximando
trava hesitante em atender a elas. e . . do fim de nosso segundo século." (Dis-
isto com sempre crescente frequência. curso proferido por Ronald Reagan, na
Pseudo-imperadores procuravam agradá- Faculdade Eisenhower, Nova York,
los. A grande e sólida classe média a — 1969)
força de Roma exatamente como a nossa Em 1787, Edward Gibbon completou
hoje em dia —
foi sendo mais e mais sua grandiosa obra O Declínio e Queda
taxada, para sustentar a burocracia do Império Romano. Eis como descreve
sempre crescente e cada vez mais pode- o caminho dessa queda:
rosa. Os rendimentos sofriam sobre-taxa- 1 . O
solapamento da honradez e san-
ção para enfrentar emergências: O gover- tidade do lar, base de toda sociedade
no fazia gastos deficitários. O denário, humana.
moeda de prata equivalente a meio dólar, 2 .Impostos cada vez mais pesados e
começou a perder seu tom prateado e o esbanjamento de dinheiros públicos em
adquiriruma nuance acobreada, à medida "pão e circo" gratuitos para a populaça.
que o governo ia reduzindo sua percenta- 3 .A busca louca de prazeres, os
gem de prata. esportes tornando-se cada vez mais exci-
"Já então se fez sentir a lei de Gres- tantes e brutais.
ham, pois a legítima moeda de prata logo 4. A
produção de armamentos gigan-
desapareceu, permanecendo oculta. tescos,quando o verdadeiro inimigo se
encontrava na decadência do povo.
O serviço militar era uma obrigação
altamente respeitada pelos romanos. De 5 O declínio da religião
. transfor- —
fato, qualquer estrangeiro podia obter a mando-se a fé em coisa meramente for-
cidadania romana, simplesmente apresen- mal, sem vivência na realidade, incapaz
tando se como voluntário para servir nas de advertir e guiar o povo.
legiões de Roma. aumentando a
Mas, Haveria aqui um paralelo para os
riqueza e opulência, os jovens romanos nossos dias? Poderiam as mesmas razoes
começaram a ao serviço militar,
furtar-se que provocaram a queda de Roma des-
procurando para continuar na
escusas truir os países do mundo livre?
mansa e sórdida vida urbana. Passaram Durante oito anos. mantive esta pie-
a usar cosméticos e apresentar-se com dosa súplica sobre minha mesa de tra-
trajes e penteados afeminados, até que balho: "Ó Deus, dá-nos homens com
se tornou difícil, contam-nos os historia-
mandatos mais altos que a urna eleitoral."
dores, distinguir os sexos.
As lições da História, muitas delas
"Entre professores e eruditos, havia um extremamente morigerantes. mereceriam
grupo chamado 'os cínicos', cujos adeptos maior atenção nesta conjuntura de gran-
deixavam crescer os cabelos e barbas, des feitos, porque é no momento do
usavam roupas desalinhadas e professa- sucesso que corremos o pior perigo.
CONFERENCIA GERAL — ABRIL 1973

Mesmo durante a hora de grande pros- alicerce do lar e da família, nossas fun-
peridade, um país pode estar lançando damentais instituições.
as sementes de sua própria derrocada. A O prosseguimento dessas práticas imo-
história mostra que raramente uma gran- rais certamente acarretará a ira e julga-
de civilização é vencida por forças exter- mentos do Todo-Poderoso.
nas, não ser que esteja internamente
a Em nossa concentração no materialis-
debilitada ou corroída. mo e bens materiais, estaremos olvidan-
As lições da História permanecem do a base espiritual na qual se apoiam
como marcos indicadores que podem nosso progresso, segurança e liberdade?
ajudar-nos a traçar seguramente o rumo Que Deus nos ajude a nos arrependermos
do futuro. de nossos erros e maldades, e a nos hu-
Na qualidade de cidadãos do mundo milhar diante do poder ofendido.
livre,precisamos despertar para os pro- Existe uma grande segurança numa
blemas que se nos defrontam. Temos que nação que se põe de joelhos.
reconhecer que esses princípios fundamen- Quanta certeza não nos daria das tão
tais, básicos — morais e espirituais — necessárias bênçãos do Senhor, se, em
foram o próprio alicerce de nossos feitos toda parte, o povo pudesse ser encontrado
passados. Para continuarmos a gozar as de joelhos — diariamente, noite e dia —
bênçãos presentes, temos que retornar a dando graças pelas bênçãos já recebidas,
eles. Economia e moral são ambas parte reconhecendo nossa dependência de Deus,
de um código inseparável de verdade. e buscando sua divina orientação.
Precisam estar em harmonia. Temos que O espetáculo de um país orando é muito
pautar nossas ações de acordo com essas mais assombroso, inspirador, poderoso
verdades eternas. que o detonar de uma bomba atómica. A
A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos força da oração é superior a qualquer
Últimos Dias defende firmemente os gran- possível consórcio de poderes controlados
des princípios espirituais e morais que pelo homem, porque a "oração é o melhor
têm sido a tradição básica do mundo meio de acesso do homem aos recursos
livre. Opomo-nos
a qualquer çmpenho de Deus". Nossos antepassados aceitavam
maléfico para
degradar ou desafiar as esta verdade eterna. E nós? Aceitá-la-
verdades eternas que foram o sustentáculo emos também?
da civilização desde o princípio. Sim, é de nosso melhor interesse
Lançaremos mão de todo e qualquer próprio que adotemos essa simples prá-
meio honroso para fortalecer o lar e a tica, essa poderosa prática de orar. Disse
família; para incentivar a obediência ao alguém muitos anos atrás: "Do que este
primeiro e grande mandamento de multi- país necessita mais que outra coisa qual-
plicar e povoar a terra, através de nobre quer é da velha e antiquada oração fami-
paternidade; e para enrijecer o caráter liar." Sim, nossa maior necessidade é vol-
pelo devotamento a elevados princípios tar às velhas e comprovadas verdades.
espirituais e morais. Deus nos ajude, como homens livres,
Na Igreja de Jesus Cristo dos Santos a reconhecer a fonte de nossas bênçãos,
dos Últimos Dias, a castidade jamais esta- a ameaça à nossa liberdade e aos nossos
rá ultrapassada. Temos um único padrão padrões morais e espirituais, e a necessi-
para homens e mulheres, e esse padrão dade de ação corajosa, ainda que humil-
é pureza moral. Combatemos e abomi- de, para preservar essas bênçãos inesti-
namos a prática danosa do aborto indis- máveis que o tempo comprovou, eu oro
criminado e todo e qualquer outro ato humildemente em nome de Jesus Cristo.
ímpio e impuro que solapar o próprio Amém.
GORDON B. HINCKLEY

As recompensas de ser membro dedicado da Igreja

A VERDADEIRA FORÇA
DA IGREJA

Élder Gordon B. Hinckley


Do Conselho dos Doze

Meus queridos associados nesta grande tido como morto. Quanto ao meu futuro
obra. Jamais entrei neste Tabernáculo e minha carreira, presumo que todas as
sem lembrar-me da devoção e sacrifício oportunidades me serão vedadas.
de nossos pais pioneiros, que o construí- —
Está disposto a pagar preço tão alto
ram como uma casa de Deus, dedicando pelo Evangelho? — perguntei.
e consagrando-o ao culto e ensino da Seus olhos negros marejados de lágri-
verdade. Quando ocupamos este púlpito mas reluziam no belo rosto moreno, ao
para proferir palavras de fé, estamos ar- responder:
cando com uma grande e sagrada respon- —É a verdade, não é?
sabilidade. Por isso busco humildemente Envergonhado de haver feito a pergun-
a orientação do Santo Espírito. ta, respondi:
Tenho tido oportunidade de encontr ar- — Sim, é a verdade, — ao que repli-
me com muitos homens e mulheres ma- cou:
ravilhosos em vários pontos do mundo, — Então, o que mais importa?
dos quais alguns me deixaram indelével Estas são as questões que gostaria de
impressão. Um destes foi um oficial na- deixar convosco esta manhã: "É a verda-
val asiático, moço brilhante que viera de, não é? Então, o que mais importa?
aos Estados Unidos para adestramento Ontem foram apresentados os dados
avançado. Alguns de seus companheiros estatísticos do crescimento da Igreja. Eles
na Marinha Norte-Americana, cuja con- são impressionantes e incisivos. Trouxe-
duta o havia cativado, a seu pedido fala- ram-me à mente recente transmissão de
ram-lhe de suas crenças religiosas. Ele um dos mais populares programas tele-
não era cristão, mas estava interessado. visionados dos Estados Unidos, no qual
Contaram-lhe do Salvador do mundo, de Joe Garragiola" entrevistou o Reverendo
Jesus que nasceu em Belém e que deu Dean M. Kelley, do Conselho Nacional
sua vida por toda a humanidade. Fala- de Igrejas (dos Estados Unidos), o qual
ram-lhe da aparição de Deus, o Pai Eter- falou do declínio da congregação de
no, e do Senhor ressurreto ao menino alguns dos maiores e mais conhecidos
Joseph Smith, e dos profetas modernos. grupos religiosos, e também do crescimen-
Ensinaram-lhe o Evangelho do Mestre. to acelerado de outros. Como razão do
Seu coração foi tocado pelo Espírito e declínio, dizia ele:
ele batizou-se. — Porque se tornaram permissivos;
Foi-me apresentadopouco antes de admitem que praticamente qualquer um
voltar para a sua pátria. Falamos dessas se torne ou continue membro. Não insis-
coisas e então comentei: tem em nenhum rigoroso requisito de fé
— Seu povo não é cristão. Você vem ou contribuições.
de uma terra em que os cristãos têm Por outro lado, salientou que os grupos
passado um mau pedaço. O que aconte- que exigem sacrifício de tempo, esforço
cerá, quando você voltar como cristão, e e de meios estão experimentando vigo-
ainda por cima, um cristão mórmon? roso desenvolvimento. Depois, prosseguiu,
Seu semblante se anuviou ao replicar: dizendo:
— Meus familiares ficarão desaponta- — A igreja de mais de um milhão de
dos. Suponho que me expulsarão. Serei membros que mais cresce neste país** é
10 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

a Igreja Mórmon,
os santos dos últimos motivado por grandes e poderosas con-
dias, cuja sede éna Cidade do Lago Sal- vicções da verdade, ele disciplina a si
gado, que está aumentando à razão de mesmo, não por causa das exigências im-
cinco por cento ao ano, e isto é uma postas pela Igreja, mas devido ao conhe-
taxa muito elevada. cimento íntimo de que Deus vive, de
São palavras notáveis que deveriam in- que é um filho de Deus, possuidor de
teressar a todo homem e mulher pondera- potancial eterno, sem limites; de que exis-

dos. Um dos pontos afirmados é que te alegria no servir e satisfação em tra-

uma religião que requer devotamente que balhar por uma grande causa.
pede sacrifícios, que exige disciplina, pode O
marcante progresso desta igreja, a
contar também com sua
a lealdade de que referia o Reverendo Kelley, não
se
congregação e o interesse e respeito de resulta tanto das exigências da Igreja aos
outros. seus membros, quanto é o resultado da
Mas isso sempre foi assim. Não foi sua convicção íntima de que esta é na
por equívoco que o Senhor disse a Nico- realidade a obra de Deus, e que servir
demos: "Aquele que não nascer da água retamente traz felicidade, paz e satisfação.
e do não pode entrar no reino
Espírito, Hoje, estamos aqui congregados neste
de Deus." (João 3:5) Não havia exce- histórico Tabernáculo da Praça do Tem-
ções.í' Não havia permissividade quanto
plo, em meio a outros edifícios notáveis,
ao cumprimento da lei. E o mesmo se mas a força da Tgreja não reside nestas
dava com outros assuntos dos quais falou. construções, nem em suas milhares de
Paulo jamais usou de subterfúgio ou casas de oração espalhadas pelo mundo,
tergiversou ao expor os requisitos do nem tampouco em suas universidades e
Evangelho de Jesus Cristo. E assim é hospitais. Estes são, sem dúvida, recursos
hoje. O ^próprio Senhor declarou que desejáveis, meios para um fim, porém me-
"estreita é -a porta e apertado o caminho". ros auxiliares da sua verdadeira força.
Qualquer sistema ligado às consequências Conforme o Presidente Lee indicou on-
eternas do comportamento humano, tem tem, o alicerce desta igreja está no cora-
que estabelecer diretrizes e ater-se a elas; ção da sua gente, no testemunho indivi-
nenhum sistema conseguirá reter por dual e na convicção da autenticidade
muito tempo a lealdade dos homens, sem desta obra. Quando uma pessoa tem tal
deles esperar certas medidas de disciplina, testemunho e convicção, as exigências da
particularmente de autodisciplina. O custo Igreja tornam-se desafios, em lugar de
em conforto poderá ser alto; o sacrifício, fardo. Diz o Salvador: '. . .meu jugo é
real; mas, esta própria realidade exigente suave e o meu fardo é leve." (Mat. 11:30)
é a substância que produz caráter, força
e nobreza.
O jugo da responsabilidade na Igreja,
o fardo da liderança tornam-se antes
A permissividade nunca produziu gran-
oportunidades do que problemas para
deza. Retidão, lealdade, vigor são virtu-
aqueles que usam o manto da dedicação
des cuja força é desenvolvida pelas lutas
na Igreja de Jesus Cristo.
que se travam no íntimo do ser humano,
ao praticar autodisciplina sob as exigên- Outro dia, estando presente numa con-
ferência de estaca na parte leste dos Es-
cias da palavra divinamente pronunciada.
tados Unidos, ouvi a experiência de um
Contudo, existe o outro lado da moeda,
engenheiro que se filiou à Igreja poucos
sem o qual essa autodisciplina é pouco
meses atrás. Os missionários haviam ba-
mais que um exercício. Disciplina im-
tido à sua porta, sendo bem recebidos
posta por amor à disciplina é repressão.
pela esposa. Ela aceitara prontamente a
Não é do espírito do Evangelho de Jesus
mensagem, enquanto ele se via enredado,
Cristo. É geralmente imposta pelo temor,
sendo negativos seus resultados.
meio contra a vontade. Uma noite, ela
insinuou que desejava ser batizada. O ma-
Mas aquilo que é positivo, que pro- rido refugiu-se num assomo de ira. Então
vém de convicção pessoal,
eleva edifica, ela não compreendia o que isto signifi-
e fortalece de maneira maravilhosa.
Em cava? Isto significava tempo. Significava
matéria de religião, quando o homem é
pagar o dízimo. Significava perder os
GORDON B. H1NCKLEY 11

amigos. Significava de fumar.


largar disse: "A minha doutrina não é minha,
Agarrou o casaco batendo a porta.
e saiu, mas daquele que me enviou.
Andou pelas ruas amaldiçoando sua mu- "Se alguém quiser fazer a vontade dele,
lher, amaldiçoando os missionários, amal- pelamesma doutrina conhecerá se ela é
diçoando a si próprio por lhes haver de Deus, ou se eu falo de mim mesmo."
permitido apresentar sua mensagem. (João, 7:16-17)
Quando cansou, a ira amainou e, sem
Eis o milagre desta obra, que todo
saber como, o coração tocado pelo
foi
homem pode saber por si próprio. Não
espírito de prece. Orou enquanto andava.
depende de um mestre ou do pregador
Implorou a Deus uma resposta para suas
ou do missionário, exceto pelo que podem
dúvidas. E aí teve a impressão clara, ine-
testemunho. Conforme
instruí-lo e prestar
quívoca, como se traduzida em palavras:
dizia Jóhá muitos, muitos anos: "... há
"É verdade."
um espírito no homem, e a inspiração do
— É verdade, — repetia a si mesmo, Todo-Poderoso os faz entendidos." (Jó
— é verdade. 32:8
Todo homem pode saber por si mesmo
O coração se lhe encheu de paz. Ca-
minhando para casa, as restrições, as exi-
que isto é verdade pelo dom do Espírito

gências, os requisitos, que tanto o enfure-


Santo, e com a mesma certeza de que o
sol nascerá pela manhã. E, sabendo que
ceram começaram a parecer-lhe oportuni-
é verdade, sentir-se-á inclinado a autodis-
dades. Abrindo a porta de casa, encon-
trou a mulher de joelhos.
ciplinar-secomo convém àquele que pos-
sui o conhecimento do sentido e propó-
Então, diante da congregação à qual sito da vida, de sua grande responsabili-
contara seu caso, ele falou da alegria que dade para com os semelhantes, de sua res-
sentiam agora. O dízimo não era proble- ponsabilidade para com a família, de sua
ma. Compartilhar seus meios com Deus responsabilidade para com Deus.
de quem tudo haviam recebido, parecia
"Aprende de mim," diz o Senhor, "e
muito pouco. O tempo também não era
ouve as minhas palavras; anda na man-
problema. Requeria apenas controlar um
sidão do meu Espírito e terás paz em
pouquinho as horas da semana. A res-
mim" (DeC 19:23)
ponsabilidade não era problema. Ela tra-
zia progresso e uma nova visão da vida.
Esta é "a paz que ultrapassa todo en-
E então esse homem inteligente e prepa-
tendimento," porque não vem da mente,
rado, esse engenheiro acostumado a lidar mas do Espírito; e "as coisas de Deus

com os do mundo físico em que


fatos são entendidas pelo Espírito de Deus.
vivemos, com os olhos marejados de lá- Uma moça brilhante e muito instruída

grimas, prestou solene testemunho do mi- falou para uma conferência de militares
lagre acontecido em sua vida.
SUD americanos em Berchtesgaden, Ale-
manha, na qual eu estava presente. Ela
O mesmo acontece com centenas de era médica, com o posto de major no
milhares em muitas terras — homens e Exército dos Estados Unidos, uma pro-
mulheres cultos e capazes, comerciantes fissional altamente respeitada em sua es-
e profissionais, homens sagazes, práticos, pecialidade. Dizia ela:
que fazem as coisas funcionar no mundo, "Mais do que tudo no mundo, eu que-
em cujos corações arde um testemunho ria servir a Deus. Contudo, por mais
silencioso de que Deus vive, de que Jesus que tentasse, não conseguia encontrá-lo.
é o Cristo, de que esta obra é divina, de O milagre é que ele me achou. Um sába-
que foi restaurada na terra para benefício do à tarde, em setembro de 1969, estando
de todos os que quiserem partilhar suas em minha casa em Berkeley, Califórnia,
oportunidades. ouvi a sineta da porta tocar. Ali estavam
Diz o Senhor: 'Eis que estou à porta, dois moços, de terno e gravata, camisa
e bato: se alguém ouvir a minha voz, e branca. O cabelo bem penteado. Fiquei
abrir a porta, entrarei em sua casa, e com tão impressionada, que falei:
ele cearei, e ele comigo." (Apoc. 3:20) "
— Não sei o que estão vendendo, mas
Falando aos judeus no templo, Jesus vou comprar.
12 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

"Um deles respondeu: alcançado. Será exatamente como acon-


"
— Não estamos vendendo nada. So- teceu a Pedro em tempos idos:
mos missionários da Igreja de Jesus Cristo "E, chegando Jesus às partes de Cesa-
dos Santos dos Últimos Dias, e gostaría- réia de Filipo, interrogou os seus discí-
mos de conversar com a senhora. pulos. . . .quem dizeis que eu sou?
: . .

"Convidei-os a entrar e eles me fala- "E Simão Pedro, respondendo, disse:


ram a respeito de sua fé. Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo.
"Foi o início do meu testemunho. Estou "E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-
grata além do que posso expressar, pelo aventurado és tu, Simão Barjonas, porque
privilégio e honra de ser membro da não to revelou a carne e o sangue, mas
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos meu Pai, que está nos céus.
Últimos Dias. A alegria e paz trazidas
"Pois também eu te digo que tu és
por este Evangelho alviçareiro ao meu
Pedro, e sobre esta pedra edificarei a
coração é o céu na terra. Meu testemu-
minha igreja, e as portas do inferno não
nho desta obra é a coisa mais preciosa
prevalecerão contra ela." (Mat. 16:13-18)
em minha vida, uma dádiva do Pai Celes-
tial, pela qual serei eternamente grata."
Essa pedra da revelação é a fonte de
Esse conhecimento vem hoje da mesma conhecimento das coisas de Deus. É o
forma como antigamente. Foi assim que testemunho do Santo Espírito testifican-
veio ao meu amigo, o oficial naval asiá- do a verdade eterna, e as portas do infer-
tico, e ao engenheiro cujas palavras citei.
no não prevalecerão contra qualquer
E foi assim que veio à médica cujo teste- homem que a busca, que a aceita, que a
munho acabaram de ouvir. Neste recinto, cultiva e que vive de acordo com ela.

há milhares que poderiam falar de modo Dessas coisas sagradas ofereço meu so-
semelhante. Existem agora milhões pelo lene testemunho e invoco as bênçãos
mundo afora. E se houver alguém ao desse conhecimento sobre todos aqueles
alcance de minha voz que esteja buscando que buscam sinceramente a verdade, em
o testemunho do Santo Espírito nesse sen- nome do autor da verdade, mesmo o
tido,posso testificar-lhe que ele pode ser Senhor Jesus Cristo, Amém.

O ministério do Salvador entre os Nefitas

ESTE É O MEU EVANGELHO

Élder Howard W. Hunter


Do Conselho dos Doze

Ao término desta conferência, seria di- Acabo de pensar nisso, porque nos esta-
fícil encontrar um
assunto relacionado aos mos aproximando da época em que os
ensinamentos do Salvador que não tives- cristãos em todo o mundo celebram a
se sido ainda mencionado. Gostaria de Páscoa, para comemorar os acontecimen-
ter a capacidade de sintetizar tudo o que tos dos últimos dias do Senhor na terra,
foi dito pelos irmãos, mas permitam-me sua morte e ressurreição. O Novo Testa-
tocar ao menos em um desses ensina- mento evoca para nós esses fatos ocorri-
mentos do Mestre. dos há tantos anos em Jerusalém. Sua
HOWARD W. HUNTER 13

morte, no entanto, não foi o fim de seu vinda se cumpriram." (3 Néfi 9:15-16.)
ministério pessoal. O Senhor contou-lhes que a lei de Moi-
Um relato do Livro de Mórmon, a se- sés fora cumprida, e ele não aceitaria
gunda testemunha de Cristo, nos traz um oferendas queimadas, mas apenas o sacri-
conhecimento adicional dos ensinamentos fício de um coração quebrantado e um
do Mestre. Esse registro nos conta de espírito contrito.
sua aparição ao povo deste Hemisfério "Eis que vim ao mundo para trazer-lhe
Ocidental, após sua morte e ressurreição, a redenção e salvá-lo do pecado.
acrescentando muito ao nosso entendimen- Por conseguinte, todos os que se arre-
to do grande sacrifício expiatório. penderem e vierem a mim como crianci-
Os profetas nefitas predisseram os si- nhas, eu os receberei, pois dos tais é o
nais que seriam dados ao povo, deste reino de Deus. Eis que por estes dei
continente, durante a crucifixão do Sal- minha vida e tomei-a de novo; por con-
vador; de acordo com suas profecias, uma seguinte, arrependei-vos e vinde a mim, ó
devastadora tormenta assolou toda a ter- vós, extremos da terra, e salvai-vos". (3
ra, e terremotos abalaram a terra. ci- A Néfi 9:21-22.)
dade de Zarahemla foi destruída pelo Muitas horas se passaram em silêncio
fogo; a cidade de Morôni foi inundada e escujidão, e novamente a voz se fez
pelo mar e seus habitantes pereceram ouvir sofrendo por seu povo e prometen-
afogados; a cidade de Moroniah foi soter- do reuni-los, "como a galinha reúne seus
rada por uma montanha. Estradas foram pintos sob suas asas" (3 Néfi 10:6), caso
destruídas, outras cidades devastadas, e eles se arrependessem e o seguissem. As
muitos foram mortos ou carregados pela trevas continuaram, e na manhã do ter-
tempestade. A terrível e devastadora tor- ceiro dia, a terra parou de tremer e tudo
menta durou três horas e mudou a face voltou à calma e à paz. Cristo havia se
de toda a terra. levantado da tumba. Muitos dos justos
Quando se extinguiu, espessas trevas mortos desta terra, no Continente Ame- '

cobriram a terra durante três dias em que ricano, ergueram-se também da sepultura,
não houve luz alguma. Podiam-se ouvir como muitos santos na Judeia.
os lamentos, prantos e gemidos do povo. Uma multidão reuniu-se no templo, na
"E aconteceu que se ouviu uma voz terra de Abundância. Se estivéssemos
entre todos os habitantes da terra, em reunidos com eles, como lemos, teríamos
toda a face do território, clamando: aprendido uma Falaram das
grande lição.

Ai, ai, ai, deste povo Ai dos habitantes mudanças ocorridas na terra por causa
de toda a terra, com exceção dos que se dos terremotos e da invasão do mar, e
arrependerem; pois o demónio ri e seus sobre Jesus Cristo, cuja morte esses sinais
anjos se regozijam, em virtude da morte anunciavam. Enquanto eles conversavam
dos belos filhos e filhas de meu povo; e uns com os outros, ouviu-se uma voz que
caíram por causa de suas iniquidades e meu filho bem ama-
lhes dizia: "Eis aqui

abominações! (3 Néfi 9:1-2) do, no qual me alegro e no qual glori-


Uma voz anunciava a vasta destruição. fiquei meu nome; a ele deveis ouvir."

Os sobreviventes da tormenta e do terre- (3 Néfi 11:7.)

moto foram admoestados a viver em mais Eles voltaram os olhos


para os céus,
retidão, e a esperança lhes foi oferecida e eis que um homem vestido com uma
através do arrependimento e conversão ao túnica branca descia e se colocava no
Evangelho do Salvador. meio deles.
A voz se identificou: "E aconteceu que ele levantou a mão,
"Eis que sou Jesus Cristo, o Filho de e assim falou ao povo:

Deus. Eu criei os céus, a terra e todas "Eis que sou Jesus Cristo, cuja vinda
as coisas que neles há. Tenho estado com ao mundo foi anunciada pelos profetas.
o Pai desde o princípio. Estou no Pai e mundo,
Eis que sou a luz e a vida do
o Pai está em mim, e em mim o Pai glo- bebi da taça amarga que o Pai me deu . . .

rificou seu nome." Levantai vos e vinde a mim, para que


"Vim aos meus e os meus não me re- possais meter vossas mãos no meu lado,
ceberam. E as Escrituras relativas à minha e também tocar as marcas que*os cravos
14 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

fizeram em meus pés e minhas mãos. . . O Evangelhoé muitas vezes referido

(3 Néfi 11:9,14.) como boas-novas ou alegres novas de


as
salvação. O plano de salvação, portanto,
O Mestre chamou doze discípulos,
é o Evangelho de Jesus Cristo. O
Mestre
dando-lhes autoridade para batizar. Ele
explicou aos nefitas que tinha cumprido
admoestou a multidão para que desse
sua missão na terra, cumprindo a vonta-
fim a suas contendas e disputas, e ensi-
de do Pai e se tornando assim o Redentor
nou-lhes, entre outras coisas, as verdades
de toda a humanidade. A ulterior decla-
que tinha proclamado aos seus seguidores
no continente oriental o Sermão da — ração, para os que se arrependerem e

Montanha, a Oração do Senhor, o cum- forem batizados em meu nome, indica a


porta de entrada para o caminho estreito
primento da lei de Moisés. Curou os do-
que conduz à vida eterna. Essa afirma-
entes, abençoou as criancinhas e adminis-
ção leva à outra, fundamental, expressa
trou o sacramento, instruindo-os sobre
nas Regras de Fé da Igreja.
ele.
Cremos que por meio do Sacrifício Ex-
Ao ensinar aos nefitas, o Salvador de-
piatório de Cristo, toda a humanidade
finiu seu Evangelho. Descreveu-lhes as
pode ser salva pela obediência às leis e
glórias do plano e explicou as exigências
regras do Evangelho.
requeridas do homem para conquistar a
Eis aqui suas
Cremos que os primeiros princípios e
vida eterna e a exaltação.
ordenanças do Evangelho são: primeiro.
palavras:
Fé no Senhor Jesus Cristo: segundo, Ar-
que vos dei o meu Evangelho, e
'.'Eis
rependimento; terceiro, Batísmo por imer-
este é oEvangelho que vos dei; que vim
são para remissão dos pecados; quarto.
ao mundo para fazer a vontade do Pai,
Imposição das mãos para o dom do Espí-
porque ele me enviou.
rito Santo." (Regras de Fé, 3 e 4.)
E o Pai me enviou para que eu fosse Essas quatro são somente os primeiros
levantado sobre a cruz, e para que depois
de todos os princípios e ordenanças do
que eu tivesse sido levantado sobre a
Evangelho. Voltando às palavras do Sal-
cruz, pudesse atrair a mim todos os
vador aos nefitas. aprendemos que, após
homens, a fim de que assim como fui
o cumprimento desses quatro, deve haver
levantado pelos homens, assim possam
o cumprimento das leis e mandamentos
também eles ser levantados pelo Pai,
do Senhor por toda a vida, pois ele disse:
para comparecer perante mim, a fim de
"e se perseverarem até o fim, eis que os
serem julgados por suas obras, sejam elas
terei como inocentes perante meu pai, na-
boas ou más.
quele dia em que eu me levantar para
E sucederá que todos os que se arrepen- julgar o mundo." (3 Néfi 27:16.)
derem e forem batizados em meu nome,
Sozinhos, os primeiros princípios não
serão perseverarem até
satisfeitos; e, se
são suficientes: o homem é, após isso,
o fim, eis que os terei por inocentes pe-
responsável, no julgamento eterno, pelo
rante meu Pai, naquele dia em que eu
que fez na vida. seja o bem ou o mal.
me levantar para julgar o mundo.
A expiação foi exatamente para este pro-
E aquele que não perseverar até o fim,
pósito: ocasionar a ressurreição e o sub-
será derrubado e arrojado ao fogo, do sequente julgamento de todos os homens.
qual não mais voltará, em virtude da O Mestre tornou isso bem claro, ao dizer:
justiça do Pai.
"E por esta razão fui levantado: portanto,
E este é o mandamento: Arrependei- de acordo com o poder do Pai. chamarei
vos, todos vós, extremos da terra; vinde os homens a mim, para que sejam julga-
a mim e sede batizados em meu nome, a dos segundo suas obras." (3 Né. 27:15.)
fim de que sejais santificados pelo rece- Uma análise divide o plano do Evan-
bimento do Espírito Santo, para que gelho em duas partes:
possais comparecer sem mancha perante Primeira, aquela que é preparatória e
mim, no último dia.
é administrada sob a autoridade do Sa-
Em verdade,em verdade vos digo que cerdócio Aarònico. A seção 84 de Díili-
este é o meu Evangelho. (3 Néfi 27: . . trina e Convénios assim diz: "E o Sa-
13-14, 16-17. 20-21.) cerdócio menor continuou, o qual possui
SPENCER W. K1MBALL 15

a chave da ministração dos anjos e do é claramente definido. O caminho nos é


evangelho preparatório. apontado para a plenitude do Evangelho
O qual é o evangelho do arrependi- eterno a ser desfrutado pelo homem aben-
mento e do batismo, e da remissão dos çoada pelo Espírito Santo, para viver de
pecados." (DeC 84:26-27.) maneira e obter um conhecimento de
Segunda: a plenitude do Evangelho Deus e receber sua aprovação ao ressus-
administrada pela autoridade do Sacerdó- citar.
cio de Melquisedeque. A mesma revela- Devemos ser gratos, quando chega a
ção afirma: Páscoa, pelos registros do povo do mundo
"E este Sacerdócio maior administra o ocidental, que preservaram para nós os
evangelho e possui a chave dos mistérios ensinamentos do Salvador ressurreto aos
do reino, mesmo a chave do conhecimen- nefitas. Eles são uma testemunha adicio-
to de Deus. nal de sua divina missão. Eu sei que o
Portanto, nas suas ordenanças se mani- Livro de Mórmon é a palavra de Deus.
festa o poder de divindade. Esse é o meu testemunho, de que Jesus
E sem as suas ordenanças, e a autori- é o Cristo. Se o mundo seguisse os ensi-
dade do Sacerdócio, o poder de divindade namentos do Evangelho por ele procla-
não se manifesta aos homens na carne. mados, sobreviria a todos a verdadeira
Pois sem isto, nenhum homem pode paz, além da cessação das hostilidades,
ver o de Deus, o Pai, e viver."
rosto pois ele disse: "Deixo- voz a paz, a minha
(DeC 84:19-22.) paz vos dou." (João 14:27.)
Desde os ensinamentos do Salvador aos Que possamos alcançar essa paz, viven-
nefitas, durante este breve período após do os mandamentos do Salvador e se-
sua ressurreição, o plano do Evangelho guindo os ensinamentos de seu profeta
é esclarecido. O caminho do Evangelho aqui na terra, eu peço humildemente, em
que nos prepara para sermos perdoados nome do Senhor e Mestre Jesus Cristo.
de nossos pecados e entrarmos no reino, Amém.

Uma boa vida familiar: a influência básica e a forca da sociedade

A INFLUÊNCIA DA FAMÍLIA

Presidente Spencer W. Kimball


Presidente do Conselho dos Doze

Irmãos e irmãs, e amigos, muito se tem Parece que, enquanto o mundo aceita
falado sobre a poderosa e benéfica influ- o o vulgar e os erros, há um nú-
falso,
ência que a educação dispensada no lar mero crescente de sábios líderes que falam
e na família tem exercido e continuará e escrevem sobre a importância da vida
a exercer continuamente sobre a nova em família e no lar.

geração. Nesses três o últimos meses, Um desses líderes escreveu: "A vida
Presidente Harold B. Lee vem falando familiar sólida é indispensável, não só
sobre a poderosa Força do Lar. Essa para a cultura, mas principalmente para
mensagem está chegando a muitos e a sobrevivência de qualquer nação. (Paul
muitos povos, em muitos países e idiomas. Popenoe. Family Life, setembro de 1972.)
CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Ele continua: "Na História da huma- É uma estatística bem reveladora.


nidade, uma
por uma, as nações têm Uma vez, falava eu aos líderes de um
seguido esse padrão (de decadência da país onde as crianças eram influenciadas
vida familiar, substituindo-a por outros), por diferentes ideologias. Perguntei aos
e acabam por desaparecer." pais, como conseguiam manter seus filhos
A família provê o envolvimento em afastados do mal, e sua resposta foi es-

atividades altruístas e aceitação de respon- pontânea e oportuna:


sabilidades. O autor diz ainda: "Nós educamos tão bem nossos filhos
"... para o bem-estar da comunidade, em casa, no caminho da retidão e da ver-
para a própria existência do país, uma dade, que as filosofias hereges e destru-
das pirmeiras perguntas sobre qualquer tivas de seus professoresnão os atingem,
mudança proposta na cultura, deve ser: passando por eles sem os penetrar, como
'Será que isso fortalece a família?" a água nas costas de um pato, e os filhos
permanecem fiéis a sua fé."
O Senhor organizou de início todo o
programa, com o pai que procria, provê, Essa é a resposta! A vida em família,
ama e dirige, e a mãe que concebe, sus- vida do lar, noites familiares, e pais de-
tenta e nutre, alimenta e educa. O Senhor Essa é a vida que
dicados e altruístas.
poderia ter organizado tudo de modo o Senhor nos mandou viver.
diferente, mas preferiu a unidade com Há mais de uma década, um major da
responsabilidade e uma associação com Força Aérea Americana falava de seus
propósito, onde as crianças se educam e testes de vôo. Ele nascera de pais exce-
se disciplinam mutuamente, amam-se res- lentes que o educaram nos princípios da
peitam-se e se apreciam. A família é o retidão. Já voara em 25 tipos diferentes
grande plano da vida, conforme conce- de aviões de guerra, tinha 4.000 horas
bido e organizado por nosso Pai Celestial. de vôo, participara de 142 missões de
Para qualquer pessoa inteligente, torna- combate na Coreia, e fora distinguido
se óbvio que uma íntima união sem o com várias medalhas. Contou-nos que
casamento é pecaminosa; que para os "antes de decolar, todo piloto faz uma
filhos, a ausência da paternidade e da inspeção nos últimos minutos que pre-
vida familiar básica é uma tragédia; que cedem o embarque —
de seus instrumen-
a sociedade que não tenha por base a tos, controle de vôo, sistema hidráulico e
vida em família, não tem fundamentos e pneumático, e outros subsistemas essen-
acaba por se desintegrar, reduzindo-se a ciais de seu avião, para certificar-se de
nada e ao esquecimento. que tudo. está em ordem para que possa
O
Pai sabia de tudo isso, quando deu voar em segurança. Seus reflexos, em
esse mandamento a seus filhos, em no- situações de emergência, têm que ser ins-
vembro de 1831. Ele não discutiu sobre tintivos, e tão infalíveis quanto as condi-
se deveria existir família, mas parece que ções humanas o permitam.
a teve como garantida, e ordenou: se em "Entretanto, ainda falta qualquer coisa
Sião houver pais. . . ensinarão as crianças na lista impressa de verificação, que para
a orar e andar em retidão perante o mim se tornou tão necessária quanto bai-
Senhor." (DeC 68:25-28.) xar as rodas para uma aterragem tran-
Vemos bênçãos da vida familiar,
as quila. É a oração pedindo ao Pai Celes-
quando fazemos comparações. No dis- tial que me abençoe, a fim de que meu

curso acima referido, o Presidente Lee critério e habilidade possam dirigir minhas
apresentou esses dados (Discurso apresen- ações, em momentos de
especialmente
tado na reunião de domingo de manhã, fadiga. Tem
havido momentos em que
8 de abril de 1973): "Dos 180.000 di- reconheço que a resposta a essas orações
vórcios divulgados pelo Census Bureau tem vindo de maneira surpreendente. ." .

(Departamento do Censo), 57% viviam Sendo nascido em um lar excelente, e


em lares sem filhos; 21,2% tinham ape- recebido uma boa educação na infância
nas um filho, e nas famílias com 5 ou e juventude, dava a impressão de ser
mais filhos, os divórcios contavam menos muito seguro em sua carreira tão arris-
de 1%. cada.
SPENCER W. KIMBALL 17

Não tinha medo de nada, porque esta- rão discípulos do Senhor, e a paz de teus
va preparado. Ele conhecia o poder da filhos será abundante." (Isaías 54:13.)
afirmação do Senhor: "Se estiverdes Certamente, todos os bons pais desejam
prontos não temereis." (D&C 38:30.) para seus filhos esta paz que advém
Já disse alguém que "o medo e a for- da vida simples de um verdadeiro Santo
ça são opostos, mas ambos necessários dos Últimos Dias, à medida que gover-
para o desenvolvimento do caráter. o . . nam bem o seu lar, dispensando-lhe a im-
medo sadio gera seus próprios anticor- portância que ele merece.
pos." "Rogai no seio de vossa família ao
Essas três linhas foram escritas sobre
, Pai, sempre em meu nome, a fim de que
a lareira de um hotel inglês, na época vossas esposas e filhos possam ser aben-
de Dunquerque, quando cada homem ou çoados." (3 Néfi 18:21.)
rapaz que pudesse pilotar, mesmo que Será pedir muito?
fosse amador, logo encontrava em si Estava eu em Idaho Falis, hospedado
mesmo um herói, valente o bastante para em casa de uma típica família da Igreja.
ajudar a socorrer o exército da Ingla- Havia ali um relacionamento perfeito
terra :
entre pais e filhos os quais eram nume-
rosos. O
mais velho estava no Pacífico
"O medo bateu à porta, Sul, servindo ao exército, e toda a famí-
E a fé respond«u: lia o acompanhava em espírito, para on-
não há ninguém em casa." de quer que ele fosse.
Mostraram-me sua última carta, envia-
Durante a "blitzkrieg" (guerra-relâm- da do fronte e eu a li.
pago), muitos viram um letreiro nas do-
"Tem havido momentos em que fica-
cas de Londres e seguiram sua sugestão:
mos tão apavorados, que deveríamos tre-
"Se seus joelhos batem, ajoelhe-se."
mer, mas o medo fugia com a ajuda da
A revelação diz ainda: "Se estiverdes oração e do conhecimento de que está-
prontos não temereis."
vamos sendo guiados pelo Senhor.
Essa preparação começa na infância, Quero que saiba, papai, que amo a
com a educação das crianças, quando a .

Igreja e me
orgulho de pertencer a uma
fé começa a brotar, e o caráter a se esta-
família que me ensinou a orar, como
belecer. É muito tarde para tentar desen-
você e mamãe. Sei também que vocês
volver a fé, quando o barco está afun-
estão orando por mim, toda manhã e to-
dando ou o avião falhando, ou é certa da noite ..."
uma colisão pela frente.
A espiritualidade nasce no lar e é nutri-
Um piloto nos disse uma vez: "Só me da nas noites familiares, nas orações re-
lembrei de orar quando estava na déci- manhã e à noite,
petidas diariamente, de
ma quinta órbita." Outro afirmou: "A e nas reuniões semanais da família. Essa
coragem é o medo que rezou suas pre- espiritualidade, como base da vida de
ces." vem em seu socorro, quan-
qualquer um,
Se as crianças forem educadas e dis-
do surge uma emergência.
ciplinadas como devem, em retidão, se
A segurança não nasce de uma riqueza
lhes forem ensinadas cedo, as responsa-
inesgotável, mas de uma fé inextinguível.
bilidades do tempo e da eternidade, rea-
E geralmente essa fé nasce e se nutre
girão adequadamente, diante de uma
no lar e na infância.
emergência. Se fiel e conscientemente fi-

zerem tudo quanto se espera delas, não A oração é o passaporte para o poder
chegarão a cometer pecados graves. O espiritual.

profeta nefita insistiu "... que descer-


: Conta-se uma história da II Guerra
reis vossas almas a Deus, em vossas alco- Mundial, de um rapaz de Utah que foi
vas, em vossos lugares secretos e em vos- chamado para servir ao exército em paí-
sos campos." (Alma 34:26.) ses distantes por um bom período.

Isaías promete um grande legado para Ele usava o convencional relógio de


nossos filhos: "E todos os teus filhos se- pulso que lhe indicava as horas na região
CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

em que estava morando. Mas o estranho Essa espécie de vida familiar poderia
era que levava no bolso um relógio maior trazer-nos de volta a experiência da tras-
e mais antigo, que marcava outra hora. ladação do justo Enoque. O milénio seria
Seus companheiros notaram que ele olha- logo introduzido. Enoque, inquirido so-
va frequentemente o relógio de pulso e bre si mesmo, respondeu, entre outras
depois voltava ao de bolso, e isso desper- coisas: "... meu Pai me ensinou nos ca-
tava a curiosidade das pessoas, que lhe minhos de Deus." (Moisés 6:41.) E Eno-
perguntavam por que usava o outro re- que andava com Deus e desapareceu, pois
lógio, e ele, sem encabular-se, respondia Deus o tomou.
logo: Enoque e seu povo viveram em retidão
"O marca as horas da-
relógio de pulso na Cidade Santa, a própria Sião. E Sião
qui, onde estamos, mas o maior, que pa- foi levada para os céus.

pai me deu, meque horas são em


diz Sim, aqui está a resposta: paisque
UTAH! ele, tenho uma
Veja, continuava ensinam a retidão, filhos amáveis que
família grande e unida. Quando o reló- obedecem e fidelidade aos deveres da
gio maior marca 5 horas da manhã, sei família.
que papai está ordenhando as vacas. E Esses atributos num lar desenvolvem
em qualquer noite, quando ele marca a segurança e o caráter, na vida das
7h30, sei que toda a família está à volta crianças.
de uma mesa posta, agradecendo ao Se-
Os seguintes versos de Adelaide Proc-
nhor o alimento que lhes dá, e pedindo-
tor, escritos há mais de um século, acen-
lhe por mim, para que ele me proteja e
tuam a unidade da família o amor real e
me mantenha puro e honrado. São essas dos pais, expressos nas palavras de uma
coisas que me levam a lotar, quando as
mãe:
dificuldades se me apresentam. Posso
Um
. .

saber as horas aqui facilmente, mas o


homem rico e sem filhos oferece
o conforto e segurança em troca de um,
que eu quero saber é que horas são em
dentre seus sete filhos. Qual deles será?
UTAH." (Adaptação de Vaughn R. Kim-
ball, "The Right Time at Home", Readers
Digest, de maio de 1944, p. 43.) "Qual deles? Qual deles?
Olhamo-nos, John e eu.
Conheço bem essa família e conheço
E quando achei que devia falar
ligeiramente esse marinheiro. Conheço Minha voz me pareceu estranhamente
seu pai. Seu gado tem sustentado uma
baixa e fraca.
grande família, mas sua maior preocupa-
'Conte-me outra vez, o que disse
ção é o desenvolvimento dos filhos, que
Roberto
precisam mais do que leite e pão. Te-
E eu, ouvindo, curvei a cabeça.
nho-me ajoelhado em orações poderosas
Eis aí sua carta:
com essa maravilhosa gente. A educação
do lar os tem mantido no caminho das Uma casa e terrenos te darei, enquan-
bênçãos eternas.
to viveres^
Que mundo teríamos, amados irmãos, Se em troca, um dos teus sete filhos
se houvesse um milhão de famílias des- me entregares.
ta Igreja que se ajoelhasse como esta, a
cada manhã e cada noite. Que mundo Olhei para as roupas surradas e gastas
seria, se cerca de cem milhões de famí- de John;
lias desta grande terra e de outras ter-

ras, orassem assim por seus filhos, duas Pensei em todos os que têm nascido
vezes por dia, sempre. E ainda mais, que Em pobreza, trabalho e encargos.
mundo seria, se um bilhão de famílias Que ainda que eu quisesse, não pode-
de toda parte, participasse das noites fa- ria partilhar,
miliares e das reuniões da Igreja e, de Pensei nas sete bocas pequeninas a
joelhos, derramasse sua alma pelos seus alimentar,
filhos, sua família, seus líderes e seu go- Na carência das sete crianças
verno. E então.
SPENCER W. KIMBALL

'Vamos, John', disse eu. Então, furtivamente, subimos com


Escolhamos entre eles, enquanto cuidado,
dormem.' E nos ajoelhamos junto a Maty, a
Assim, andando de mãos dadas, do amor,
filha
John e eu observamos cada um: Talvez para ela fosse melhor.
Primeiro o berço, levemente embalado. Disse eu a John. Em silêncio,
Onde dorme Lilian, o bebé. Ele tomou-lhe um cacho, que caía
Suavemente curvou-se o pai para, sobre o rosto
Com sua mão áspera e rude. E sacudiu a cabeça —
'Não, querida.
Amorosamente a acalmar, você não.'
Quando o sonho ou o murmúrio Meu coração batia audivelmente, todo
a agitavam. o tempo.
E ele, energicamente, disse — 'Não. Só resta um; nosso rapaz mais velho.
ela não!' Honesto e sincero, alegre e bom
Como seu pai. — 'Não, John, não!
Paramos ao lado da cama de rodas Não posso, não quero deixa lo ir.'

Um raio de luz caía obliquamente


Sobre as faces infantis que ali estavam E assim, escrevemos gentilmente,
Num sono tão bonito. Não poderíamos dar nenhum de nossos
E vi, nas faces vermelhas e marotas filhos.
de James E mais tarde, o trabalho parecia mais
Uma lágrima brilhar, e John perdeu a leve
voz. Quando pensávamos naquilo que
'Ele é pouco mais que um bebé', tínhamos sonhado.
disse eu: Felizes, na verdade, porque nenhum
E o beijei, quando nos afastamos. deles
Pálido e calmo, o rosto angelical de Foi de seu lugar arrancado.
Robie, Somos gratos por trabalhar para os
Imóvel em seu sono, seus traços sete,

revelavam sofrimento. Confiando o resto ao Pai dos Céus."


'Não, por nada desse mundo, esse não!'
Murmurou ele, enquanto seus olhos Que possamos, na Igreja e neste mun-
se nublavam. do, chegar a conhecer os caminhos do
'Pobre Dick', nosso teimoso e Senhor e segui-los, explicitamente, eu
turbulento, inquieto e negligente. peço.
Poderia ser cedido? Acrescento meu solene testemunho, de
Não. Aquele que no-lo deu, que o Presidente Harold B. Lee é o pro-
mandou nos ajudá-lo por toda a vida. feta divinamente chamado pelo Senhor,
Só um coração de mãe pode ser para este mundo. Em nome de Jesus
Paciente bastante para com ele. Cristo. Amém.
'E assim', disse John, eu não ousaria
Tomá-lo de suas orações ao pé da
cama.
20 CONFERENCIA GERAL — ABRIL 1973

FORTALECIMENTO DAS ESTACAS


DE SIÃO

Presidente Harold B. Lee

O dia 6 de abril de 1973 é uma data Como que para incutir naqueles pri-

particularmente significativa, pois come- meiros membros atribulados o destino


mora não só a organização de A
Igreja de que tinham no mundo, dizia-lhes o Senhor
Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em outra revelação:
nesta dispensação,mas também o aniver- "Portanto, na verdade, assim diz o Se-
sário de nascimento do Salvador, nosso nhor, que Sião se regozije, pois isto é

Senhor e Mestre, Jesus Cristo. Preceden- Sião — o puro de coração; portanto, que
do uma revelação dada nessa mesma data, Sião se regozije, enquanto todos os iní-
dizia Joseph Smith: quos estiverem pranteando." (DeC 97:
"A origem da Igreja de Cristo nestes 21)
últimos dias, sendo mil e oitocentos e A fim de que mereça tal designação
trintaanos depois da vinda de nosso sagrada como Sião, a Igreja precisa con-
Senhor e Salvador Jesus Cristo na carne, siderar-se qual noiva adornada para seu
tendo ela sido propriamente organizada esposo, conforme escreve João, o Revela-
e estabelecida em conformidade com as dor, quando contemplou em visão a Ci-
leisde nosso país, pela vontade e man- dade Santa em que os justos habitavam,
damentos de Deus, no quarto mês e no adornada como uma noiva para o seu
sexto dia do mês que é chamado abril esposo, o Cordeiro de Deus. Aqui se re-
— (DeC 20:1)
" trata o relacionamento desejado pelo Se-
Desde então, a primeira conferência da nhor com seu povo, a fim de que seja
Igreja é realizada, tradicionalmente, todos aceitável ao nosso Senhor e Mestre, assim
os anos, em datas que incluam seis de como uma mulher se adornaria com belas
abril. vestimentas para o seu esposo.
Dois anos depois seguiu-se outra reve- A leique o povo de Deus tem que
lação, de grande significância naquela viver, a fim de ser digno de aceitação na
época, e atualmente maior ainda, tendo vista de Deus, é indicada pelo texto a
em vista as exigências da crescente con- que me referi. Este povo precisa crescer
gregação da Igreja. Eis uma citação da em beleza perante o mundo: possuir um
mesma, que bem poderia servir de texto encanto interior que possa ser visto pela
para minhas palavras hoje: humanidade como reflexo da santidade e
"Pois Sião deverá crescer em beleza, de suas graças inerentes. Os
de limites
e em santidade; seus limites deverão ser Sião, onde possam viver os justos e puros
expandidos; suas estacas deverão ser for- de coração, devem agora começar a se
talecidas; sim, na verdade vos digo, Sião alargar. As estacas de Sião precisam ser
deverá erguer-se e vestir os seus lindos fortalecidas. Tudo isto para que Sião
vestidos." (DeC 82:14) possa erguer-se e resplandecer pela cres-
no sentido aqui empregado, refe-
Sião, cente diligência na execução do plano de
re-se indubitavelmente à Igreja. Naquele salvação pelo mundo afora.
tempo o que havia era apenas um peque- Enquanto a Igreja estava em sua infân-
no grupo de membros que estava come- cia,o Senhor já mencionava um tempo
çando a emergir como organização, depois em que aqueles primeiros locais de reu-
de haverem experimentado tratamento im- nião não poderiam acolher todos os que
placável por parte de inimigos da Igreja, seriam ajuntados pelos motivos que ele
e que haviam recebido ordens de se reu- dera à Igreja para unir-se. Eis as suas
nirem no Condado de Jackson, Missouri, palavras:
o qual o Senhor havia designado para "Pois assim será a minha igreja cha-
ser a "terra de Sião". mada nos últimos dias, mesmo IgrejaA
HAROLD B. LEE 21

de Jesus Cristo dos Santos dos Cltimos dessa hora, quando Satanás tem poder
Dias." e depois o mandamento: "Erguei- sobre o seu próprio domínio, e com tal
vos e brilhai, para que a vossa luz seja violência que até mesmo
o Mestre se
um estandarte para as nações." (DeC referiu a ele, em seu tempo, como o
115:4-5) "príncipe deste mundo" e o "inimigo de
Disto infere-se claramente que o esta- toda retidão".
belecimento da sua igreja nestes dias sig- A despeito dessa terrível predição, e
nificava o cumprimento da antiga profe- da evidência de seu cumprimento paten-
cia que diz: "... firmar-se-á o monte da teada diante de nossos olhos, naquela
casa do Senhor no cume dos montes e mesma revelação é prometido um poder
se exalçará por cima dos outeiros; e con- ainda maior, que frustrará os planos de
correrão a ele todas as nações. E virão Satanás de destruir a obra do Senhor.
muitos povos e dirão: Vinde, subamos ao Ele fez a seguinte promessa aos santos
monte do Senhor, à casa do Deus de do Deus Altíssimo, aos puros de coração,
Jacó, para que nos ensine o que concer- a quem se referiu como "o povo de Sião":
ne aos seus caminhos. ." (Isaías 2:2-3)
.
"E o Senhor também icrá poder sobre
O Senhor fala, nessas de
revelações os seus santos, e reinará no seu meio,
unidades organizadas da Igreja que seriam e descerá para julgar Iduméia, ou o
denominadas estacas, as quais seriam mais mundo (DeC 1:36)
ou menos equivalentes a dioceses, para Isto se referia ao mundo no mesmo
os não pertencentes à nossa Igreja. Tais sentido em que advertira seus discípulos
unidades organizadas são reunidas para contra o mundanismo, pois que embora
este propósito fundamental: a defesa con- vivendo engolfados no mundo, deviam
tra os inimigos da obra do Senhor, tanto manter- se limpos dos pecados nele exis-
os aparentes como os ocultos. tentes.
Com relação a tais inimigos com os Creio que jamais houve tempo, desde
quais nos devemos preocupar, diz o Após- a criação do mundo, em que o Senhor
tolo Paulo: houvesse deixado o domínio do mal des-
"Porque não temos que lutar contra a truir sua obra sem que o seu poder se
carne e o sangue, mas sim contra os manifestasse dentre os justos para impedir
principados, contra as potestades, contra que as obras de retidão fossem completa-
os príncipes das trevas deste século, con- mente anuladas.
tra as hostes espirituais da maldade, nos Hoje em dia estamos testemunhando a
lugares celestiais." (Efésios 6:12) promessa do Senhor de que, "se os vossos
Essas organizações deveriam ser, con- olhos estiverem fitos só na minha glória",
forme vimos na relação já mencionada, — a qual "proporcionar a imortalidade
é
como que um "refúgio contra a tempes- e a vida eterna ao homem" conforme de-
tade e ira, quando esta for derramada clarou a Moisés —
"os vossos corpos se
sem piedade sobre toda a terra." (DeC encherão com luz, e em vós não haverá
115:6) trevas; e o corpo que é cheio de luz com-

Prefaciando todas as revelações feitas preende todas as coisas." (DeC 88:67)


desde o início desta dispensação, o Se- Foi-nos ainda prometido pelo Senhor:
nhor fez uma fatal advertência que deve- "Eis que, vede, eu cuidarei de vossos re-
ria estar sempre presente em nosso pen- banhos e levantarei élderes e lhos envia-
samento. Esta advertência profética de rei. Eis que apressarei a minha obra no
1831 foi feita, conforme declarou o devido tempo." (DeC 88:72-73)
Senhor, para que todos os homens sai- Hoje podemos testemunhar a mão do
bam que o dia rapidamente se aproxima: Senhor obrando mesmo no meio de seus
ainda não é chegada a hora, mas está santos, os membros da Igreja. Nunca
perto, quando a paz será tirada da terra, mesmo jamais
nesta dispensação, e talvez
e o diabo terá poder sobre o seu próprio em qualquer período em particular, exis-
domínio." (1:35) tiu tal sentimento de urgência entre os
Agora, passados cento e quarenta e membros da nossa igreja, como hoje. Seus
dois anos, estamos presenciando a fúria limites se expandem, suas estacas se for-
:

22 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

talecem. Nos primeiros tempos da exis- a Coreia para os coreanos; a Austrália


tência da Igreja foram indicados lugares para os australianos: toda nação é o lugar
específicos para a coligação dos santos, de reunião para o seu próprio povo."
e o Senhor informou que tais lugares não A indagação feita com mais frequência
deviam mudados, porém com uma
ser é: "Como explicam o crescimento feno-
condição: "Até o dia em que não houver menal desta igreja enquanto tantas outras
mais lugar para eles: e então lhes designa- entraram em declínio?"
rei outros lugares que tenho, e que se
Entre os muitos fatores principais, res-
chamarão estacas, para as cortinas ou a
ponsáveis pela expansão contínua da
força de Sião." (DeC 101:21) mencionarei apenas uns poucos,
Igreja,
Na conferência de área realizada na para que sejam ponderados pelos que nos
Cidade do México em agosto de 1972, fazem tal pergunta.
o Élder Bruce R. McConkie, do Conse- Esta igreja já não pode mais ser con-
lho dos Doze, teceu alguns comentários siderada uma "igreja de Utah" ou "igreja
a respeito deste assunto em seu discurso americana", pois a congregação da Igreja
extraordinário, do qual cito algumas fra- está atualmente espalhada em setenta e
ses: oito países, pregando o Evangelho em
"A respeito desses gloriosos dias de res- dezessete idiomas diferentes.
tauração e congregação, outro profeta ne- Esta enorme população da Igreja re-
fita disse o seguinte: '. . .o Senhor fez presenta hoje em dia o nosso mais desa-
(convénio) com toda a casa de Israel' fiador problema; embora essa imensa ex-
que virá 'o tempo de sua restauração à pansão causa para regozijo, apresen-
seja
verdadeira igreja e rebanho de Deus: e ta alguns desafios grandes à liderança da
que 'serão juntados na terra de sua heran- Igreja, para que esta consiga manter-se
ça e estabelecidos em todas as suas terras à altura dos numerosos problemas.
de promissão.' (II Néfi 9:1-2)
Dois princípios básicos têm sempre
"Agoia desejo chamar vossa atenção guiado os líderes da Igreja no planeja-
para os fatos, expostos nestas Escrituras, mento para lidar com tais circunstâncias.
de que a coligação de Israel consiste em O primeiro que mereceria a atenção dos
juntar-se à verdadeira igreja; em vir a co- interessados, é o princípio básico do pla-
nhecer o verdadeiro Deus e suas verda- no de salvação, estabelecido antes da fun-
des salvadoras; e em adorá-lo nas con- dação do mundo, para a redenção da
gregações dos santos em todas as nações humanidade, e que foi revelado aos pro-
e entre todos os povos. Notai que estas fetas desta dispensação e não sofreu mo-
palavras reveladas falam do rebanho do dificação, pois como o Apóstolo Paulo
Senhor; de Israel ser juntada na terra de declarou em seu tempo, nós declaramos
sua herança, de Israel ser estabelecida
hoje
em todas as suas terras de promissão; e
"Mas, ainda que nós mesmos ou um
da existência de congregações do povo do anjo do céu vos anuncie outro evangelho
convénio do Senhor em todas as nações
além do que já vos tenho anunciado, seja
seja qual for a língua e entre todo povo
anátema. . .

quando o Senhor retornar." "Mas faço-vos saber, irmãos, que o


O Élder McConkie então conclui suas evangelho que por mim foi anunciado
palavras, que certamente salientaram a não é segundo os homens.
grande necessidade de se ensinar e trei-
"Porque não o recebi, nem aprendi de
nar liderança local a fim de edificar a
homem algum, mas pela revelação de
Igreja dentro dos próprios países:
Jesus Cristo." (Gál. 1:8, 11-12)
Olugar de reunião para os santos me- Se fôssemos responder aos que nos per-
xicanos é no México; o lugar de reunião guntam o motivo do contínuo crescimen-
pa;a os santos guatemaltecos é na Gua- to, diríamos que a primeira razão funda-
temala; o lugar de reunião para os san- mental é que temos mantido nosso curso,
tos brasileiros é no Brasil; e assim por ensinando as doutrinas fundamentais da
diante, em todas as longitudes e latitudes Em uma
Igreja. de nossas Regras de Fé,
do mundo. O Japão é para os japoneses; afirmamos:
HAROLD B. LEE 23

"Cremos em tudo o que Deus tem re Cristo, conforme Paulo declarou, dizendo
velado, em
tudo o que ele revela agora, aos efésios, que a igreja é edificada "so-
e cremos que ele revelará ainda muitas bre o fundamento dos apóstolos e dos
grandes e importantes coisas pertencentes profetas, de que Jesus Cristo é a principal
ao Reino de Deus." (9. a Regra de Fé) pedra de esquina". ( Ef . 2:20)
Em uma de suas últimas revelações A missão da Igreja tem sido também
nesta dispensação, o Senhor esclareceu o assim definida:
motivo da confusão entre as muitas igre- "E a voz de advertência irá a todos os
jas então existentes, porque diz ele, "se povos pela boca de meus discípulos, os
desviaram dos meus estatutos e quebra- quais escolhi nestes últimos dias.
ram o meu eterno convénio, não buscam "Portanto,voz do Senhor se dirige
a
ao Senhor para estabelecer a sua justiça, aos confins da terra, para que todos os
mas cada um segue a imagem do seu que quiserem possam ouvir." (DeC
próprio Deus, a qual é à semelhança do 1:4,11)
mundo. .
." (DeC 1:15-16) Em obediência a esta instrução, desde
Por isto que houve necessidade de
é os primórdios da Igreja, são enviados
uma nova restauração, conforme expli- missionários a todas as partes do mundo.
cou claramente: Hoje em dia contamos com um número
"Portanto, eu, o Senhor, conhecendo a crescente deles, na maioria missionários
calamidade que haveria de vir sobre os moços, que desde a infância são instruí-
habitantes da terra, chamei meu servo dos a se prepararem para o chamado de
Joseph Smith, lhe falei dos céus e dei-lhe uma missão.
mandamentos? Partindo de uns poucos missionários
"E também a outros dei mandamentos, nos primeiros dias da Igreja, este número
para que proclamassem estas coisas ao foi aumentando e chega atualmente a
mundo; e tudo isto para que se cumprisse mais de dezessete mil, todos eles servin-
o que foi escrito pelos profetas. do às suas próprias expensas ou mantidos
"Mas para que todo homem fale, em pelos familiares, por um período de dois
nome de Deus, o Senhor e Salvador do anos ou mais. Todos eles possuem a con-
mundo; vicção íntima de que alguém, assim cha-
"Para que a plenitude do meu evange- mado, conta com a divindade desse cha-
lho seja proclamada pelos fracos e hu- mado em seu ministério enquanto traba-
mildes aos confins do mundo, e diante lhar em qualquer parte do mundo para
de reis e governadores. onde for mandado.
". . .conforme a sua linguagem, para Outra razão para o progresso do tra-
que alcançasse compreensão." (DeC 1: balho do Senhor é que talvez nunca antes
17-18; 20, 23-24). houve tanta gente no mundo procurando
Há quem fale de um movimento ecumé- respostas para um grande número de pro-
nico no qual, pelo menos teoricamente, blemas desconcertantes.
todas as igrejas seriam juntadas em uma Embora os princípios do Evangelho de
só organização universal. Jesus Cristo continuem imutáveis, os mé-
Emsuma, provavelmente se pretende todos para se enfrentar esses desafios das
que desistam de seus princípios básicos e necessidades do mundo moderno, têm que
se juntem em uma organização nebulosa, acompanhar a marcha dos tempos. Afor-
que não estaria necessariamente funda- tunadamente o Senhor tem dado em suas
mentada nos princípios que foram tradi- revelações à Igreja as diretrizes para sa-
cionalmente as doutrinas da igreja de tisfazer as exigências dos tempos atuais.
Jesus Cristo, desde o começo. O plano de salvação definiu a maneira
Somente quando as revelações do pela qual devemos cuidar das necessida-
Senhor forem claramente entendidas é que des temporais do povo. O plano do bem-
haverá base para uma igreja única e uni- estar da Igreja procura atender aos ne-
versal. Isto não poderá ser alcançado por cessitados. O plano de salvação tempo
uma fórmula inventada pelo homem, mas ral consiste, primariamente, em ensinar o
unicamente quando for pregada e prati- indivíduo a prover suas próprias necessi-
cada a plenitude do Evangelho de Jesus dades. O Senhor forneceu defesa contra
24 CONFERENCIA GERAL— ABRIL 1973

os terrificantes impactos sobre a santida- uma carta pessoal sua. dirigida a mim:
de do lar e do casamento, através do "A onda de ideias radicais que está
fortalecimento do lar e por meio de dire- varrendo o pais provocou o colapso dos
trizes aos pais para ensinarem aos filhos vínculos familiares, tão desprezados em
os princípios básicos de honestidade, vir- muitos círculos intelectuais. O país in-
tude, integridade, economia e industrio- teiro parece submergir em educação se-
sidade. xual, aborto, planejamento familiar, por-

com o nografia, emancipação feminina, vida co-


Na Igreja existe a preocupação
membro à juven-
individual, da infância munal, amor livre e permissividade depois
tude, e da juventude à maturidade, para do casamento ..."
fazer face às necessidades dos membros E depois este jovem lider universitário
de todas as idades. conclui com esta declaração alentadora,
Em resposta às indagações sobre se a qual, tenho certeza, brotou do âmago
existem ou não eventuais membros que de seu coração:
se afastam ou apostatam, temos lembra-
"Presidente Lee, quero que saiba que
do sempre a parábola do semeador, con- SUD deste campus, que
os estudantes
tada pelo Mestre. Algumas das sementes
guardam os mandamentos estão 100% a
lançadas pelo semeador caíram em solo
seu favor. Graças sejam dadas a Deus
fértil, mas entre elas umas produziram
por termos líderes que se opõem firme-
na proporção de um para trinta, outras
mente aos ataques sutis do adversário que
de um para sessenta, e outras ainda de
procura destruir o lar, a mais vital unida-
um para noventa. Da mesma forma de do mundo. Obrigado ao senhor por
temos, mais ou menos da mesma pro-
ser o tipo de pessoa que nós, como jovens
porção, aqueles que são parcialmente
que crescem num mundo confuso, pode-
ativos, outros um pouco mais, e ainda
mos entender e seguir."
os plenamente ativos na Igreja; porém,
jamais deixamos de procurar alcançar os Identicamente, e na linguagem desse
que se afastaram ou desviaram, num es- brilhante estudante universitário, estou
forço constante de fazê-los retornar à convicto de que a maior de todas as ra-
atividade plena. zões fundamentais do vigor da Igreja, é
que aqueles que guardam os mandamen-
Mas, talvez, a mais importante razão
para o crescimento incomum da Igreja
tos de Deus apoiam 100% a liderança

sejam os testemunhos individuais da di-


desta igreja. Sem este apoio conjunto, é

vindade desta obra, que se multiplicam de compreender-se facilmente que esta


nos corações da congregação da Igreja.
igreja não estaria em
condições de en-
frentar os desafios de nossos dias. Ape-
Pois a força da Igreja não reside no nú-
mero de membros, nem na soma de dízi- lamos a toda a congregação da Igreja,
mos e ofertas pagos pelos fiéis, nem na no sentido de que guarde os mandamen-
tos de Deus, pois nisso reside a segurança
magnitude dos edifícios de capelas e tem-
plos, mas na convicção reinante no cora-
do mundo. Guardando os mandamentos
ção dos membros fiéis, de que esta é de de Deus a gente não só convence da reti-
fato a Igreja e o reino de Deus na terra. dão do curso que está sendo seguido sob
Sem a liderança da Igreja, mas também terá o
esta convicção, conforme comentou
um eminente colega de negócios meu, o Espírito do Senhor a guiar-nos nas ativi-

plano de bem-estar da Igreja não pas- dades individuais e pessoais, pois todo
saria de uma grande confusão; o traba- membro batizado recebeu na hora do
lho missionário também não prosperaria, batismo um dote sagrado, por intermé-
e os membros não se mostrariam dispos- dio da autoridade do Sacerdócio o —
tos a fazer generosas contribuições para dom do Espírito Santo o qual, conforme
o financiamento das numerosas funções disse o Mestre, ensinará todas as coisas,
da Igreja, talvez possa ser encontrado no fará lembrar de todas as coisas, mostran-
pronunciamento do presidente do corpo do mesmo as coisas futuras. (Vide João
discente de uma de nossas universidades 14:16)
governamentais, cuja identidade natural- Portanto é fácil entender-se que a
mente é confidencial. Eis uma citação de grande responsabilidade imposta aos lide-
HAROLD B. LEE 25

res e mestres na Igreja é persuadir, ensi- os esforços humanos e armas forjadas


nar, a fim de que os manda-
orientar, contra a palavra do Senhor tiverem caído
mentos do Deus Onipotente possam ser por terra. Eu sei que nosso Senhor e
obedecidos de maneira tal a evitar que o Mestre, Jesus Cristo, é o cabeça desta
indivíduo caia na armadilha do maligno, o igreja; e que ele se mantém em comunhão
qual quer persuadi-lo a não crer em Deus constante, através de meios que lhe são
e não seguir a liderança da Igreja. conhecidos, não só com os líderes da
Quero prestar meu sagrado testemunho Igreja, ocupantes de posições elevadas,
de que, por conhecer a divindade desta mas igualmente com membros individuais,
obra, sei que ela há de prevalecer; e em- desde que guardem os mandamentos de
bora possa haver inimigos dentro e fora Deus. Disto presto meu sagrado teste-
da Igreja, que procuram minar, e querem munho, deixando minhas bênçãos sobre
encontrar falhas, e tentam solapar sua in- todos os fiéis da Igreja, em todas as par-
fluência no mundo, ela sairá triunfante tes do mundo, em nome do Senhor, Jesus
e resistirá à prova do tempo, quando todos Cristo. Amém.

Um chamado de novo serviço e novas responsabilidades para os portadores


do Sacerdócio

SIGAM A LIDERANÇA
DA IGREJA

Presidente Harold B. Lee

Tenho uma carta de certo homem que, grande tribulação, que culminaria com
aparentemente, encontrou algo nos hieró- intensidade em 1936. Esse de período,
glifos de alguma descoberta, que é a res- acordo com o cálculo dos estudiosos, ter-
posta a uma porção de coisas que o futu- minaria com o advento do Senhor e o
ro reserva ao mundo. E, bastante interes- estabelecimento de um período de paz,
sante é que, ao olhar para isto, minha felicidade e boa vontade entre os homens.
mente remontou a um discurso que ouvi O Presidente Ivins deu então estas sá-
deste púlpito pelo Presidente Anthony W. bias palavras de conselho com referência
Ivins, em 4 de outubro de 1931. O por- a este livro: "Agora, meus irmãos,...
quê de haver pensado nisso — acho que referi-me a este livrinho e a seu conteúdo
se pretendiaque eu o fizesse —
é devido por desejar que vocês entendam. Sem dú-
ao fato de que ele fez um discurso na- vida, ele penetrará no campo missionário
quela conferência e usou, como texto, um e nossos élderes podem usá-lo. Quero
livro que havia sido publicado recente- simplesmente adverti-los contra o sensa-
mente: "Our Bible in Stone" (Nossa cionalismo de qualquer tipo. não digo . .

Bíblia de Pedra). Muitos de vocês se que suas conclusões sejam erradas, mas
lembram de que ele tratava principalmen- sim, digo que elas não chegam a nós
te da construção, simbolismo e caráter como a voz da Igreja, nem devem ser
profético da pirâmide de Gizeh, ou, em aceitas como tal."
grego, de Queops. Os estudiosos da pi- Declarou, algo que me parece
então,
râmide, depois de um exame de suas me- muito significativo: "O Irmão J. Golden
didas, símbolos e registro, se é que tinha Kimball nos disse ontem que era um ar-
um registro, disseram que o ano de 1928 doroso crente em sonhos que se realizam."
testemunharia o início de um período de Gostaria de que vocês pensassem nisso.
26 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Concorda com meus sentimentos. Sou tal forma, que parecem tais citações o
um grande crente em sonhos que se tor- endosso do livro que desejam vender aos
naram realidade. membros da Igreja, os quais, dessa forma
podem ser induzidos a aceitar seus escri-
"Estou lembrado do fato", disse ele,
tos como se fossem de fontes indiscutí-
"de que, imediatamente depois do térmi-
veis.
no da Guerra Mundial, esses estudantes
Temos tido também alguns que profes-
das Pirâmides anunciaram e publicaram
sam estar em boa posição, com o propó-
que, de acordo com suas medidas e cálcu-
sito de tirar vantagens da reunião dos
los, no ano de 1928 se iniciaria um pe-
santos em algumas de nossas conferências
ríodo de tribulações e tristezas para os
gerais, que já chegaram até ao ponto
e
povos do mundo; que lhes seria exigido
de programar reuniões de grupos para seus
humilhar-se diante do Senhor, e que esse
próprios interesses, com a esperança ób-
período de tribulação continuaria até o
via de que, ao fazê-lo, muitas das pessoas
ano de 1936. Todos sabemos que uma
. .

que comparecem às nossas conferências


parte desse sonho, pelo menos, se tornou
possam ser incentivadas a assistir às suas
realidade."
reuniões, mesmo que isto exija sua au-
Depois de fazer comentários sobre a sência em sessões instrucionais vitalmen-
condição financeira de todas as nações te importantes da conferência.
naquela época, nos anos de 1930, o Pre-
Além disso, algumas pessoas ardilosas
sidente Ivins concluiu então suas decla-
têm solicitado oportunidades para falar
rações com estas profundas palavras de
em reuniões da Igreja, serões, quoruns do
sabedoria: "Bem, e agora, meus queridos
Sacerdócio e reuniões sacramentais. Ago-
irmãos e irmãs, o que fazer? Simplesmen-
ra, irmãos, consideramos de extrema im-
te ficar sossegados e voltar-se para o
portância levantarmos a voz de advertên-
Senhor. .Incentivei o povo para que
.

cia, para que nosso povo seja salvaguar-


pusesse em ordem sua casa e que saldas-
dado contra tais táticas como uma oportu-
sem suas dívidas, que isso se
pois sabia
nidade egoísta muito óbvia de dissemina-
aproximava, pois o próprio Deus, através
rem sua propaganda visando interesses
de seu Filho Unigénito, o havia decla-
próprios.
rado.
Precisamos recomendar com insistência
"Bem, meus irmãos e irmãs, se a Igreja
tiver qualquer coisa para dizer-lhes, ela
que os líderes do Sacerdócio empreguem
cuidadosa discrição ao selecionar aqueles
o dirá diretamente e não por meio de es-
cujos motivos possam estar sujeitos a sé-
critos de outros homens. Chegará a vocês
rias dúvidas.
de maneira que compreenderão. Não será
especulativa. Vir-lhes-á filosoficamente, Uma palavra, agora, quanto a magni-
de forma verdadeira e dirigida pelo bom- ficar-se o Sacerdócio. Tem-se falado
senso. Deus os abençoe", disse ele, "é muito sobre isto, hoje à noite. Gostaria
minha humilde oração. .
." (Relatório da de ler um trecho de uma breve revelação,
Conferência (Conference Report), outu- dada através do Profeta Joseph Smith a
bro de 1931, pp. 87-94.) Edward Partridge, em 1830:

Agora, isto é algo que necessita ser "Assim diz o Senhor Deus. o Podero-
repetido a este grande corpo do Sacerdó- so de Israel:Eis que te digo, meu servo

cio. Temos um amontoado de escritos de Edward. bem aventurado és tu, e os teus


pecados te são perdoados, e és chamado
certas pessoas que clamam estar em boa
posição na para pregar o meu Evangelho como com
Igreja, entrando em detalhes
consideráveis a voz de trombeta.
à medida que enumeram
suas filiações e atividades passadas e pre- "E imporei sobre ti minha mão, pela
sentes na Igreja, no prefácio, interlúdio e mão do meu servo Sidney Rigdon. e tu
propaganda. Fazem predições e observa- receberás o meu Espírito, o Espírito San-
ções sensacionais e, para que seus escritos to, mesmo o Consolador, que te ensina-
pareçam ter a sanção da Igreja, usam tre- rá as coisas pacíficas do reino;
chos de discursos dos líderes antigos e "E agora, este chamado e mandamento
atuais da Igreja, tirados do contexto
de te dou. concernente a todos os homens —
HAROLD B. LEE 27

"Todos quantos vierem diante de meus o Senhor, para visitar o lar de cada mem-
servos Sidney Rigdon e Joseph Smith abra- bro, ver que estejam desempenhando seus
çando este chamado. serão ordenados
. . deveres, e certificar-se de que estão todos
e enviados a pregar o Evangelho eterno cumprindo os mandamentos de Deus."
entre as nações. . . Os deveres de um sacerdote: "O dever do
"E este mandamento será dado aos él- sacerdote é pregar, ensinar, explicar, exor-
deres da minha igreja, que todo homem tar, batizar e administrar o sacramento.
que abraçá-la com singeleza de coração, E visitar a casa de cada membro, exor-
possa ser ordenado e enviado como eu tando-o a orar em voz alta e em segredo
disse. e a cumprir todas as obrigações da famí-
"Eu sou Jesus Cristo, o Filho de Deus; lia." (DeC 20:46-47.) Quando estão
portanto, cinge os teus lombos e eu virei agindo nesses misteres, devem ter em
subitamente ao meu templo..." (DeC mente que é como se estivessem agindo
36:1-2, 4-5, 7-8.) pelo Senhor, sendo responsáveis diante
dele.
Quero particularmente referir-me agora
a este versículo, fazendo então alguns co- Quando oficiamos em nome do Senhor,
mentários sobre o magnificar-se o Sacer- como portadores do Sacerdócio, nós o
dócio. Notem o que disse o Senhor: "E estamos fazendo em nome e em favor
imporei sobre ti (Edward Partridge) de nosso Pai Celestial. O Sacerdócio é o
minha mão, pela mão do meu servo Sid- poder pelo qual nosso Pai Celeste traba-
ney Rigdon, e tu receberás o meu Espí- lha através dos homens, através de diáco-
rito, o Espírito Santo, mesmo o Conso- nos, através de mestres, através de sacer-
lador, que te ensinará as coisas pacíficas dotes, e tenho o sentimento de que não
do reino." estamos acentuando isto o bastante para
Outra noite, estive com um grupo de os nossos jovens. Não estão levando a
jovens Lobinhos que estão quase na idade compreensão de seu Sacerdócio tão seria-
de ser ordenados diáconos, e lhes disse: mente quanto devem. Se o fizessem, de-
"Quando se tornarem diáconos, quais se- veriam ter sempre o aspecto que o Pre-
rão os seus deveres? sidente Tanner citou do Bispo Feathers
Ao que responderam: "O dever do diá- tone. Desejariam sempre ter a melhor
cono é distribuir o sacramento." aparência quando estão exercendo seu
E eu disse: "Gostaria que vocês pen- Sacerdócio. Seu cabelo estaria apropria-

sassem nisso de maneira um pouco dife- damente penteado; a roupa e fisionomia


rente. Esta não é a forma de se explicar refletiriam a santidade que deveriam sen-
tir na execução de seus deveres do Sa-
o dever de um diácono. O que significa
passar o sacramento? Quando um diácono cerdócio. Também senti a mesma coisa.

leva os emblemas do pão e da água que Nunca realizei uma ordenança, como ad-
foram abençoados para o bem daqueles ministrar a um enfermo, sem primeira-

a quem serão distribuídos, é então a re- mente pedir licença, se estivesse no jardim
novação do convénio de que, se guarda- ou algum outro lugar, até estar vestido
rem os mandamentos de Deus e se lem- apropriadamente para ter a melhor apa-
brarem do Senhor Jesus Cristo, a quem rência possível para mim, por achar que,
esses emblemas representam, eles terão o assim fazendo, estava me aproximando do
Espírito do Senhor consigo." próprio Senhor, pois quero estar com a
melhor aparência possível em sua pre-
Um diácono, portanto, tem a respon-
sença.
sabilidade de o Senhor para
representar
levar estes emblemas e ser assim o agente irmãos, temo que alguns de nossos él-

do Senhor em oferecê-los ao corpo da deres compreendam isto: quando


não
Igreia. estão oficiando como élderes da Igreja,
Quando se pergunta a um mestre quais ou como setentas ou sumos sacerdotes, é
.

são os seus deveres, ele poderá responder: como se, ao realizarem a ordenança, o
"Bem, é fazer o ensino familiar." Mas. Senhor agisse através deles sobre as cabe-
suponha que você lhe diga: "Quando você ças daqueles a quem ministram. Sempre
faz o ensino familiar, está representando achei que uma das razões de não estar-
28 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

mos magnificando nosso Sacerdócio é por Irmãos do Sacerdócio, nós os amamos.


não entendermos que, como portadores Permanecemos prontos. À medida que
do Sacerdócio, o Senhor está trabalhando vocês orarem por nós, procuraremos sa-
através de nós pelo poder do Santo Sa- tisfazer a essas grandes expectativas, com
cerdócio, e, eu desejaria que pudéssemos Deus nos ajudando. Compreendemos a
todos ter esse sentimento, ensinando magnitude da responsabilidade que temos,
e, a menos que possamos ser assegurados
assim aos nossos jovens o que significa
possuir o Sacerdócio e magnificá-lo. de sua fé, lealdade e seu cumprimento
inconteste e completo dos mandamentos
Hoje à noite, irmãos, tocamos em vários
de Deus, não poderemos cumpri-la.
assuntos. Pudemos observardos um
maiores grupos do Sacerdócio já reunido. Na sessão de abertura desta conferên-
Que influência! Nas sessões desta confe- cia, uma carta maravilhosa que re-
citei
rência, sua atenção foi chamada para cebi do presidente de um corpo estudantil
algumas correntes extremamente perigosas que está grandemente preocupado com as
de nossa vida pública —
educação sexual, coisas que se passam no "campus" e na
pornografia, liberalidade —
espalhando-se sociedade que frequenta, sendo, então, isto
desenfreadamente em todo o mundo. o que declarou: "Posso assegurar-lhe que
Irmãos do Sacerdócio, este exército, caso todo santo dos últimos dias neste 'cam-
se estendesse com
toda a influência que pus' que esteja guardando os mandamen-
pudesse exercer e magnificasse realmente tos de Deus cem por cento o está apoian-
seu Sacerdócio como representante de do e sustendo-o." que isso
Irmãos, sei
nosso Pai Celestial, poderia produzir tal é verdade em toda a Igreja. Todo santo
poder e força que, através do uso do dos últimos dias que está cumprindo os
Sacerdócio em
nossas várias comunidades, mandamentos, segue a liderança da Igre-
estas não teriam permissão para
coisas ja. Por este mesmo sinal, quando encon-
continuar, sem uma defesa inflexível por trarem aqueles que não desejam seguir a
parte do Sacerdócio do Deus vivente. liderança da Igreja, podem estar certos

Precisamos chamar-vos a novos servi-


de que eles não estão seguindo cem por
ços e novas responsabilidades, e não per- cento os mandamentos de Deus.
manecer ociosamente de lado, deixando
que essas coisas prossigam sem um desa-
É, um brado de alerta
portanto, —
alerta para fazer o quê? Para guardar os
fio. Nossa juventude está em perigo.
mandamentos de Deus, a fim de que pos-
Mantenham seus laços familiares fortes,
samos requerer as bênçãos de que tanto
irmãos. Providenciem quanto a isto,
precisamos nestes dias de incerteza, neste
como todos temos tentado dizer, e como
mundo loucamente confuso, como alguns
tenho repetido muitas vezes, sendo que
o têm denominado, e que nossos jovens
alguns o citaram nesta conferência que
parecem sentir. Nestes novos movimentos
"o maior trabalho do Senhor que vocês
com os nossos jovens, nossa única espe-
farão, irmãos, como pais, será entre as
rança é que, pela intensificação da res-
paredes de seu próprio lar." Não negli-
ponsabilidade do Sacerdócio com as orga-
genciem suas esposas, irmãos. Não negli-
nizações jovens, possamos fortalecer suas
genciem seus filhos. Reservem tempo
mãos e alcançar estes rapazes e moças
para a reunião familiar. Tragam seus
que tanto precisam da influência zeladora
filhos à sua volta. Ensinem-nos, orientem-
do Sacerdócio, pois, ao fazê-lo, sentimo-
nos e guardem-nos. Nunca houve uma
nos certost de que podemos ajudar a er-
época em que necessitássemos tanto da
guer uma geração reta que prosseguirá
força e solidariedade do lar. Se fizermos
na obra durante as eras que estão diante
isso, esta Igreja crescerá sobremaneira em
de nós.
força e influência no mundo todo. Não
precisarão mais ser considerados como Presto-lhes meu sélene testemunho,
objeto de vaia ou ridículo ditado. Deve- amados irmãos, de que estas coisas ditas
ríamos defender firmemente as coisas que hoje à noite, foram faladas sob a inspi-
são honrosas, dignas, puras, virtuosas e ração do Senhor, e nós lhas damos para
verdadeiras. que ponderem, considerem através da ora-
:

HAROLD B. LEE 29

ção, julguem, e não levantem sua voz vocês, o Sacerdócio da Igreja, a força de
em crítica. Sião, a espinha dorsal do reino de Deus
Presto-lhes, assim, este testemunho e na terra. Para isso oro, deixando-lhes
deixo minha bênção esta noite, orando a minha bênção, em nome de Jesus Cristo.
Deus para que suas bênçãos estejam sobre Amém.

Um apelo ao arrependimento, ao auxílio ao necessitado, à fé e ao amor

PERMANECEI EM LOCAIS SAGRADOS"

Presidente Harold B. Lee

Minha alma se alegra, quando penso a "Sim, e estais dispostos a chorar com
respeito dos grandes homens a quem o os que choram, confortar os que neces-
Senhor chamou para trabalharem como sitam de conforto e servir de testemunhas
Autoridades Gerais da Igreja, e todos de Deus em qualquer tempo, em todas
aqueles que são chamados a servir, os as coisas e em qualquer lugar em que
representantes regionais dos Doze, os re- vos encontreis. . .

presentantes dos Doze nas missões, o Pri-


"E agora vos digo que, se for esse o
meiro Conselho dos Setenta e todos os
desejo de vossos corações, o que vos im-
que trabalham nas várias organizações.
pede de ser batizados em nome do Senhor,
Vendo-os receber cargos de tanta impor-
como testemunho perante ele de que ha-
tância, maravilhamo-nos pela maneira veis feitoconvénio com ele de servi-lo e
como nos são guiados, nas horas
eles
guardar seus mandamentos, para que
exatas em que estamos precisando de
possa derramar seu Espírito com mais
líderes para determinadas posições, e eles
abundância sobre vós?" (Mosiah 18:8-
nos são trazidos quase de maneira mira-
10.)
culosa.
Peço a atenção dos irmãos para um
Enquanto ouvia os discursos de nossos desses requisitos
irmãos, lembrei-me das instruções que
"... e estais dispostos a carregar mu-
foram dadas por Alma para um grupo de
pessoas que se haviam convertido e esta-
tuamente o peso de vossas cargas, para
que sejam aliviadas." Se eu lhes pergun-
vam esperando nas margens do rio pelos
tasse qual é a carga mais pesada que
seus batismos. O Profeta Alma explicou-
alguém tem para carregar em sua vida,
lhes a natureza do convénio que fariam,
quais seriam suas respostas? O que de
ao se tornarem membros da Igreja atra-
mais pesado temos de carregar em nossas
vés do batismo. Ele disse:
vidas é a carga do pecado. De que ma-
"... como desejais entrar no rebanho neira vocês poderiam ajudar uma pessoa
de Deus, e seu povo ser chamado, e estais a carregar sua carga de pecado, para que
dispostos a carregar mutuamente o peso fosse aliviada?
de vossas cargas, para que sejam alivia- Há alguns anos, o Presidente Romney
das; e eu estávamos em meu escritório. A por-
30 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

ta abriu-se, e um jovem que aparentava voltam a cometê-los mais, pois o Senhor


em seu rosto ter algum problema, entrou disse, através de revelações modernas;
e disse: "Irmãos, irei ao templo pela pri- "... ide e não pequeis mais; mas à alma
meira vez amanhã. Cometi alguns erros que peca retornarão os pecados anterio-
no passado. Dirigi-me ao meu bispo e ao res, diz o Senhor vosso Deus." (DeC
presidente de minha estaca, confessei tudo 82:7.) Lembrem-se disso todos os que
a eles, e depois de algum tempo, quando possam ter problemas por causa da carga
já me havia arrependido de tudo aquilo de algum pecado.
e me certificado de que não os cometeria
E aos professores, que vocês ajudem a
mais, eles deram-me a permissão para grande carga daqueles que a
aliviar essa
entrar no templo, mas, meus irmãos, isto
estejam carregando, e cuja consciência es.
não me está bastando. Gostaria de saber teja tão pesada, que os impeça de partici-
seo Senhor também me perdoou. E como par das atividades, e que não sabem uma
posso fazê-lo?"
resposta para suas aflições. Ajudem-nos
O que vocês responderiam, se alguém a se prepararem para o dia do arrependi-
lhes fizesse uma pergunta assim? mento e da restituição, a fim de que eles
também possam ter paz em suas consci-
Depois de ponderar alguns minutos,
ências, a confirmação dada pelo Espírito
lembrei-me do discurso do Rei Benjamin,
do Senhor, mostrando que ele aceitou
contido no livro de Mosiah, onde um
seu arrependimento.
grupo de pessoas queria ser batizado. Eles
diziam que haviam julgado a si próprios Gostaria de dar maior ênfase, agora, à
em seu estado carnal e "... clamaram a ajuda que os irmãos devem dar aos ne-
uma voz, dizendo: Oh! Tende misericór- cessitados, não somente os necessitados
dia de nós e aplicai o sangue expiatório em bens materiais, mas aqueles que pre-
de Cristo, para que possamos receber o cisam de ajuda espiritual. Os maiores
perdão de nossos pecados e nossos cora- milagres que tenho presenciado ultima-
ções sejam purificados;. . . mente não têm sido de curas de doenças,
"... depois de terem pronunciado essas
mas são as curas de almas doentes, de
pessoas que estão espiritualmente enfer-
palavras, sobre eles desceu o Espírito do
mas, as que estão desacorçoadas e desani-
Senhor e os encheu de alegria, tendo re-
madas, que estão à beira de um esgota-
cebido a remissão de seus pecados, e tendo
mento nervoso. Devemos ajudar todas
paz de consciência. ." (Mosiah 4:2-3.)
.

essas pessoas, pois são preciosas aos olhos


Essa é a resposta. de Deus e não queremos que ninguém se
sinta esquecido por nós.
Quando chegar a hora em que já fize-
ram tudo o que podiam para arrepender- Se me permitem, gostaria de contar-
se de seus pecados, sejam vocês quem lhes a respeito da alegria que senti por
forem, estejam onde estiverem, tenham algo que me aconteceu há muito tempo,
feito todas as restituições e retificações há alguns anos atrás. Sofria por causa
da melhor maneira possível, e se ainda de uma úlcera, que a cada dia se agrava-
existiralgo que afete sua posição na Igre- va. Estávamos viajando em uma missão,
ja, vocês se dirigem aos seus líderes,
e minha esposa Joan e eu, quando sentimos,
então vocês também quererão uma res- numa certa manhã, que deveríamos voltar
posta para saber se o Senhor também para casa o mais rápido possível, embora
lhes perdoou. Dentro de si, se buscarem houvéssemos planejado assistir a mais
paz e a encontrarem, isso os fará saber algumas reuniões.
que o Senhor aceitou seu arrependimento. A caminho de
casa, ao atravessarmos
Satanás poderá fazê-los pensar justamen- o estávamos sentados na parte dian-
país,
te o contrário, e às vezes persuadi-los de
teira do avião e alguns dos membros es-
que, uma vez que praticaram um pecado, tavam na parte posterior. Em um certo
devem continuar pecando, sem pensar em ponto da viagem, alguém colocou suas
retroceder. Esse é um de seus maiores mãos sobre minha cabeça. Olhei para
ardis. O milagre do perdão é acessível a ver quem era e não vi ninguém. Mais
todos os que abandonam seus erros, não tarde, esse fato se repetiu antes de che-
HAROLD B. LEE 31

garmos em casa. Quem era, eu não sei. Aconteceu pouco antes da dedicação
Por que aquilo havia acontecido, também do Templo de Los Angeles. Estávamo-
não sei. A única coisa que sabia é que nos preparando para essa grandiosa oca-
recebera uma bênção, e mais tarde cons- sião. Havia algo novo em minha vida,
tatei que precisava dela urgentemente. quando, por volta de três horas da ma-
Logo que chegamos, minha esposa, preo- nhã, passei por uma experiência que acho
cupada, chamou o médico. Eram onze não ter sido um sonho, mas deveria ter
horas da noite. Ele pediu para falar sido uma visão. Parecia que estava pre-
comigo pelo telefone, a fim de saber de senciando uma grande reunião espiritual,
meu estado, ao que lhe respondi: "Estou onde homens e mulheres, em pé,em gru-
um tanto cansado, mas creio que tudo pos de dois ou três, falavam em outras
está bem." Pouco depois, comecei a ter línguas. O
espírito da reunião era muito
hemorragias, que, se tivessem ocorrido especial. Pareceu-me estar ouvindo a voz
durante a viagem, eu não poderia estar do Presidente David O. McKay, que me
falando a vocês aqui, hoje. dizia: "Se você quer demonstrar seu amor
a Deus, deve aprender a amar e servir
Sei que o poder divino nos abençoa,
as pessoas. É dessa maneira que você
quando tudo o mais está fora de nosso
pode demonstrar seu amor a Deus." E
alcance.
houve muitas coisas mais que ouvi e vi.
Quando compreendi a grandiosidade e
Assim, venho até vocês hoje, sem som-
a magnitude do chamado para o qual
bra de dúvida em minha mente, sabendo
agora me responsabilizo, se tivesse tido a
na realidade quem é a pessoa que preside
ocasião de me sentar e refletir sobre a
sobre esta igreja, o nosso Senhor e mes-
carga que iria carregar, que não me
sei
tre, Jesus Cristo. Sei que ele vive. Sei
sentiria capaz de realizá-la, mas quando,
que ele está bem mais perto de nós, muito
orientado pelo Espírito Santo, nomeei
mais do que possamos imaginar. O Pai
esses dois nobres homens, cujas palavras
e o Filho nunca estão ausentes, preo-
de ensinamento e testemunho vocês ouvi-
cupam se conosco e querem ajudar-nos a
ram hoje, o Presidente N. Eldon Tanner
e o Presidente Marion G. Romney, com-
nos preparar para a segunda vinda do
preendi que minha carga não seria car- Salvador, que não dista muito, pois vários
sinais dela já se estão realizando.
regada por mim sozinho. Conforme fomos
tendo nossas reuniões no templo, todas as
O
que todos vocês devem fazer é ler
semanas, e ao olhar para um dos lados principalmente a tradução
Escrituras,
as
da sala e encontrar doze homens leais, inspirada das palavras de Mateus, o vigé-
escolhidos de fora do mundo, a quem
simo quarto capítulo encontrado nos es-
foram conferidos os poderes do apostola-
critos de Joseph Smith, na Pérola de
do sagrado, compreendo que não existem
Grande Valor, onde o Senhor diz a seus
homens maiores no mundo do que estes.
discípulos que permaneçam em lugares
E os grandes líderes, os presidentes das santos. Não se afastem desses lugares,
estacas, das missões, bispados, líderes dos pois eis que ele vem rapidamente, e nin-
quoruns do 'Sacerdócio, todos vocês, mem- guém sabe a hora nem o dia. Esta é a
bros fiéis da Igreja, de todos os lugares época para nossa preparação.
do mundo, vocês todos que oram por nós,
quero que saibam que oramos constante- Ensinem seus familiares durante as reu-

mente nos altares do templo por todas niões familiares. Ensinem-nos a guarda-
as pessoas fiéis que oram por nós. Somos rem os mandamentos de Deus, pois neles
imensamente gratos a todos vocês. está nossa única segurança nos dias

Ao aproximarmo-nos dos momentos atuais. Se assim o fizerem, os poderes


fi-

nais desta conferência, gostaria de contar- do Todo-Poderoso descerão sobre eles

lhes a respeito de um incidente. Sinto como o orvalho do céu, e o Espírito Santo


que não poderei contá-lo na íntegra, pois habitará com eles. Isso nos guiará, e
há alguns itens que não podem ser nar- esse espírito nos conduzirá ao nosso lar
rados. celestial.
32 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Possa o Senhor ajudar-nos a compre- por não termos feito tudo o que sabemos
ender e seguir esses conselhos, a cumprir fazer, a fim de executarmos seu trabalho

nossas obrigações para não sermos en- com dignidade. Oro humildemente em
contrados em falta no dia do julgamento, nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

É nossa obrigação prestar testemunho ao nosso próximo

SOBRE AS PLANÍCIES
DA JUDEIA

Élder Bruce R. McConkie


Do Conselho dos Doze

Pedro disse: "Se alguém falar, fale Viam o próprio Filho de Deus fazer do
segundo as palavras de Deus" (I Pedro barro morada.
4:11), o que significa que deve ser guia- E doces vozes cantavam este estribilho:
do pelo poder do Espírito Santo; e é isto
que, acima de tudo o mais, desejo neste "Glória a Deus nas alturas;
momento. E paz, boa vontade aos homens na terra,

Aconselhei-me com o Senhor quanto Ê o dia do nascimento de Jesus."


este

ao que deveria falar; fiz-lhe algumas su- A mim, veio-me este firme testemunho:
gestões quanto ao que achava apropriado,
"Ele é o Filho de Deus, supremo e puro;
sujeito, é claro, à sua cooperação apro-
Veio à terra para minha alma salvar
vadora; recebi essa cooperação; e se eu Do pecado e da morte e do túmulo."
puder agora receber uma língua com a
qual me possa expressar bem e vocês Bem, a salvação está em Cristo. Ele é
puderem receber um ouvido atencioso, nosso Salvador e Redentor. Veio ao mun-
então, todos juntos seremos edificados à do para redimir os homens da morte tem-
medida que procuramos, agora, adorar ao poral e espiritual, trazidas ao mundo pela
Senhor em espírito e em verdade. queda de Adão, e deu-nos um plano e
Escrevi um trecho que denominei sistema de salvação que é chamado de o
de
"Sobre as Planícies da Judeia". Evangelho de Jesus Cristo. Este plano é
que todos os homens, em todas as partes
Ali estava eu sobre as planícies da Judeia,
devem ter fé em Cristo; devem arrepen-
E ouvi sons e melodias celestiais; der-se de seus pecados; devem fazer con-
Ouvi um anjo, livre de pecado, vénio nas águas do batismo de guardarem
Anunciar o nascimento do descendente de os mandamentos e servirem a Deus com
Davi. todo seu coração, poder, mente e força;
Cuidando os pastores das ovelhas à noite, para que possam então receber o dom e
Viram uma luz brilhante e gloriosa, companhia do Santo Espírito e daí por
Enquanto corais sagrados da abóbada diante viverem em retidão e fidelidade
celestial
todos os seus dias, com a certeza e pro-
BRUCE R. MCCONKIE 33

messa de que, assim fazendo, terão paz diz que "eram homens de inteligência sã",
nesta vida e glória eterna na existência que "haviam examinado diligentemente as
vindoura. Escrituras para poder conhecer a pala-
vra de Deus. E não só isso; tinham-se
Ora, somos os agentes e representantes entregado a muitas orações e jejuns; por
do Senhor. Ele nos deu a plenitude de isso tinham o espírito de profecia e de
seu Evangelho eterno. Os céus foram revelação, e quando ensinavam faziam-no
abertos em nossos dias. Ouve-se nova- com poder e autoridade de Deus". (Al.
mente a voz de Deus. Anjos têm vindo 17:2-3.)
de sua presença. Chaves e poder, auto-
ridade e Sacerdócio foram novamente Isto nos dá duas premissas. Por um
dados aos homens mortais e, mais uma lado,somos obrigados e nos é exigido
vez, temos todas as leis e prerrogativas, que conheçamos as doutrinas da Igreja.
possuindo todos os poderes que são ne- Devemos entesourar as palavras de vida
cessários para salvar e exaltar uma alma eterna. Devemos arrazoar tão inteligen-
humana. Temos neste reino, nesta Igreja, temente quanto pudermos. Devemos
as chaves do reino de Deus, as chaves usar toda aptidão e capacidade com que
de salvação para todos os homens, em somos dotados para proclamar a mensa-
todas as partes. gem de salvação e torná-la inteligível para
nós mesmos e para os outros filhos de
E ele nos deu a mesma delegação dada posso Pai. Mas, depois de havermos feito
às pessoas dos dias antigos que possuíam isso, e também
durante o processo de
poderes similares; somos designados a fazê-lo, somos obrigados a prestar teste-
levar sua palavra a todo o mundo e fazer munho —
para fazer com que o mundo,
com que a salvação seja acessível a todos assim como nossos companheiros da
os seus filhos, em toda parte. Isto nos Igreja saibam —
que em nossos corações,
impõe a obrigação de aprender como fa- através da revelação do Santo Espírito às
remos isto, esta coisa de tal magnitude, nossas almas, sabemos da veracidade e
incomparável e transcendente. Como divindade da obra e das doutrinas que
vamos proclamar as verdades salvadoras ensinamos.
entre nosso próprio povo e levar a men-
Deixem-me agora, com sua licença,
sagem da restauração ao mundo?
usar uma ilustração clássica dos registros
envolve alguns princípios eternos,
Isto antigos de como isto é feito. Pedro e
e, o que fazemos em nossos dias não é seus companheiros tinham o mesmo dever,
apenas o mesmo em princípio, mas é em seus dias, que temos nos nossos: levar
exata e precisamente o que os profetas e a mensagem da salvação aos extremos da
homens justos têm feito em todas as épo- terra. Suponho que Pedro leu e ensinou
cas passadas. as revelações que Isaías e os profetas
fizeram a respeito de Cristo e seu Evan-
Nos primeiros dias desta dispensação, gelho. Ele arrazoou com o povo a res-
o Senhor disse: "... os élderes, sacerdo- peito delas. Seguiu o conselho divino:
tes e mestres desta igreja deverão ensinar "Vinde então, e argiií-me, " . .
.
(Isa. 1:
os princípios do meu Evangelho que estão 18.) Ele obedeceu ao decreto divino:
na Bíblia e no Livro de Mórmon, nos ". . .trazei as vossas firmes razões." (Isa
quais se acha a plenitude do Evangelho." 41:21.)
(DeC 42:12.) De outra vez, disse que
Mas, ele fez algo mais do que isto.
éramos enviados "para testificar e preve-
Depois de haver ensinado as doutrinas
nir o povo. .
." (DeC 88:81.)
e após haver arrazoado, prestou seu tes-
Suponho que
estas duas designações — temunho pessoal da veracidade e divinda-
por um lado, ensinar as doutrinas do de daquilo que estava apresentando a seu
Evangelho, e por outro testificar pelo co- próximo; e o Senhor preparou-o para
nhecimento pessoal que sabemos verda- fazer exatamente aquilo, fornecendo-lhe
deiras as coisas que estamos proclaman- experiências espirituais, permitindo que
do — são perfeitamente ilustradas no mi- sobre ele pousasse o poder do Santo Es-
nistério dos filhos de Mosiah. O registro pírito.
34 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

"Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré


Vocês devem lembrar-se, por exemplo,
com o Espírito Santo e com virtude; o
de que Pedro e alguns outros dos Doze,
juntamente com um pequeno grupo de qual andou fazendo bem, e curando a
santos, estavam reunidos em uma sala no
todos os oprimidos do diabo, porque Deus

andar superior; que o Senhor Jesus apa- era com ele.

receu; que as pessoas que ali estavam


"E nós somos testemunhas de todas as
reunidas ficaram terrificadas a amedron-
na terra da Judeia
coisas que fez, tanto
tadas; e que o Senhor lhes disse: "Por
sobem como em Jerusalém: ao qual mataram,
que estais perturbados, e por que
pendurando-o num madeiro.
tais pensamentos aos vossos corações 9
Vede as minhas mãos e os meus pés, que "A este ressuscitou Deus ao terceiro
sou eu mesmo: apalpai-me e vede; pois dia, e fez que se manifestasse,
um espírito não tem carne nem ossos,
como vedes que eu tenho." (Lucas. 24: "Não a todo o povo, mas às testemu-
38-39.) Eles estenderam então, as mãos, nhas que Deus antes ordenara; a nós, que
e sentiram as feridas que marcavam seu comemos e bebemos juntamente com ele,
corpo. Pediu alimento e comeu-o diante depois que ressuscitou dos mortos.
deles.
"E nos mandou pregar ao povo, e tes-
Tomé estava ausente nessa ocasião e tificar que ele é o que por Deus foi cons-
não acreditou no testemunho dos discípu- tituídojuiz dos vivos e dos mortos."
los, seus companheiros; oito dias depois, (Atos 10:36-42.)
o Senhor fez uma aparição semelhante a
Segue- se, aí, compreen-
esta declaração
todo o grupo e lhe disse: "Põe aqui o teu
dedo, e vê as minhas mãos; e chega a
siva e que inclui tudo: dão tes- "A este

tua mão, e mete-a no meu lado; e não


temunho todos os profetas, de que todos
mas crente." Tomé disse: os que nele crêem receberão o perdão
sejas incrédulo,
"Senhor meu, e Deus meu!" (Vide João dos pecados pelo seu nome." (Atos 10:
20:24-28.) 43.)

Tudo isto foi feito para mostrar que Deixem-me ler um outro testemunho
Jesus se havia levantado do túmulo com que Pedro prestou:
um corpo tangível. Era a forma de o
"Porque não vos fizemos saber a vir-
Senhor dar a Pedro e seus companheiros
tude e a vinda de nosso Senhor Jesus
um testemunho da veracidade e divinda-
Cristo, seguindo fábulas artificialmente
de de sua filiação. Se ele se levantara
compostas: mas nós mesmos vimos a sua
dos mortos, era o Filho de Deus; se era
majestade.
o Filho de Deus, então o Evangelho de
salvação que eles estavam proclamando
"Porquanto ele recebeu de Deus Pai
era verdadeiro; assim, o dever deles era
honra e glória, quando da magnífica gló-
estabelecer, na mente dos homens, que
ria lhe foi dirigida a seguinte voz: Este
Jesus se levantara dos mortos. Eles po-
é o meu Filho amado, em quem me
deriam ter tentado fazer isso citando
tenho comprazido.
Isaías ou arrazoando através das revela-
ções, o que, decerto fizeram; mas, depois "E ouvimos esta voz dirigida do céu,
de havê-lo feito, deviam prestar um tes- estando nós com ele no monte santo."
temunho pessoal; e leio agora um exem- (2 Pedro 1:16-18.)
plo de tal testemunho, prestado por Pedro.
Disse ele a um grupo de gentios reunidos: Não deprecio de forma alguma o dever
que repousa sobre nós de sermos eruditos
"A palavra que ele
enviou aos filhos
do Evangelho, buscarmos as revelações,
de anunciando a paz por Jesus
Israel,
aprendermos como raciocinar e analisar,
Cristo (este é o Senhor de todos);
de apresentar a mensagem de salvação
"Esta palavra, vós bem sabeis, veio por entre nós mesmos e ao mundo com todo
toda a Judeia, começando pela Galileia, o poder e capacidade que possuímos; mas
depois do batismo que João pregou; somente esta posição não é suficiente.
BRUCE R. MCCONKIE 35

Quando tudo isto tiver terminado, temos você tem que se apresentar como uma
que cumprir o mandamento que o Senhor testemunha pessoal que sabe o que está
nos deu nestes dias: ". .vós sois as dizendo. Tem que fazer como os filhos

.

minhas testemunhas, diz o Senhor, eu sou de Mosiah falar e ensinar pelo espí-
Deus." (Isa. 43:12.) Precisamos pôr um rito de profecia e pelo espírito de reve-

selo de aprovação divino sobre a doutrina lação; e o resultado é que se falará como
que ensinamos, e esse selo é o do teste- alguém que possui autoridade. Esta é a
munho, o selo de um conhecimento pes- grande coisa que nos separa do mundo,
soal prestado pelo Espírito Santo. e sejam dadas graças a Deus por termos
este conhecimento. Nós recebemos esta
Bem, Pedro poderia ter arrazoado revelação e podemos falar como aqueles
muito e, depois disso, o povo poderia ter que possuem autoridade.
discutido com ele e dito: "Você não en-
tende as Escrituras. Suas interpretações E tento, com todo o vigor de minha
estão erradas. Isto ou aquilo não é certo." alma, fazê-lo nesta ocasião, porque sou
Mas não se pode discutir com um teste- um, entre muitos, entre grandes hostes
munho; assim, depois de haver arrazoado, da Israel dos últimos dias, que tem este
se Pedro lhes como deve ter feito
dissesse, conhecimento. Sei, por mim mesmo, da
em essência e como pensamento principal veracidade e divindade desta obra e da
em muitas ocasiões, se lhes houvesse dito: doutrina que agora prego.
"Eu estava no aposento superior. O Se-
Começamos com "Sobre as Planícies da
nhor Jesus veio através da parede. Ele
Terminemos com "Em Um Apo-
Judeia."
nos apareceu. Eu o reconheci. Era a
sento Superior."
mesma pessoa com quem eu havia traba-
lhado e viajado durante três anos e meio.
Sentamo-nos para a ceia, nossas almas
Ele é a pessoa que viveu em minha casa,
doloridas,
em Capernaum. Senti então as marcas
Pois os iníquos ao nosso Senhor haviam
dos cravos em suas mãos e pés. Coloquei
morto:
a mão em seu lado. Estava lá, quando
ele comeu e bebeu diante de nós. Sei que
Nós o víramos sobre a cruz da conde-
nação;
ele é o Filho de Deus. O Santo Espírito
de Deus prestou este testemunho à minha
Seu corpo depositado no sepulcro de José.
alma" — se ele lhes dissesse isso, nada
Então, ao lado de nossa mesa, lá estavam
mais uma vez:
sobraria para debate. Não pode
cutir com esse tipo de apresentação.
se dis-
Po-
Ele vive, ele vive — agora, como antes!
Ele comeu, depois bebeu; nós vimos,
der- se-á dizer, como falou Festo a Paulo:
depois sentimos,
"Estás louco, Paulo: as muitas letras te
fazem delirar" (Atos 26:24), mas, em
Ao nos ajoelharmos a seus pés, 'reveren-
temente.
última análise, tudo o que se pode fazer
é aceitar ou rejeitar o testemunho que
A Tomé, veio um manso mandamento:
"Apalpa minhas mãos, elas são as mesmas
é prestado. Ou é verdadeiro ou falso.
Não há meio-termo.
De quando fui pendurado no madeiro,
E sofri a morte por mim e por ti."
Agora, como é que se prova e estabe- A mim, disse ele em tons solenes:
lece que o Pai e o Filho apareceram a "Apalpa meu corpo; é de carne e ossos."
Joseph Smith; que anjos vieram em nossos Minha alma gritou: "Inclinai-vos sob o
dias; que houve uma restauração do Evan- seu cetro;
gelho; que todas as coisas gloriosas que Aclamai-o Salvador, Senhor e Deus!"
apresentamos ao mundo são verdadeiras?
Bem, arrazoa-se através das revelações. E destas coisas eu testifico, solene e
Pode-se fazer um bom caso; e isto não é sobriamente, com pleno conhecimento da-
problema. A verdade está conosco. O quilo sobre o que falo. Em nome do
Senhor é o autor do sistema que recebe- Senhor Jesus Cristo. Amém.
mos. Mas, depois de arrazoar e analisar,
36 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Para vivermos plenamente, precisamos compreender o que realmente somos

CANÁRIOS AMARELOS
SALPICADOS DE CINZENTO

Élder Thomas S. Monson


Do Conselho dos Doze

Uns vinte e três anos passados, . fui "Bispo Monson,


chamado, ainda bastante moço, para ser-
vir como bispo de uma vasta ala da Cida- "Penso que não mais retornarei do
de de Lago Salgado. A magnitude do hospital. Na gaveta da cómoda, o
chamado era esmagadora, e alarmante senhor encontrará uma apólice de se-
sua responsabilidade. Minha insuficiência guro que cobrirá as despesas do fune-
me humilhava. O Pai Celestial, contudo, ral. Os móveis poderá dar aos meus
não me deixou vagar sozinho pelas trevas vizinhos.
e silêncio, sem diretriz ou inspiração. Re-
velou as lições que eu devia aprender à
"Na cozinha, estão os meus três pre-

sua própria maneira.


Dois deles são lindos,
ciosos canários.
de coloração amarelo-ouro e plumagem
Certa noite, em hora avançada, tocou perfeita. Nas suas gaiolas, marquei o
o telefone. Atendi e ouvi uma voz, di- nome de amigos a quem deverão ser
zendo : entregues. A terceira gaiola abriga o

— Bispo Monson, este é um chamado


'Billie'. meu
pouquinho enfezado,
predileto. Billie parece
matiz ama-
e seu
um
do hospital. Um membro de sua congre-
relo se apresenta salpicado de cinza
gação, KathleenMcKee, acaba de falecer.
nas asas. Será que o senhor e sua fa-
Nossos assentamentos mostram que ela
mília lhe darão um lar? Não é o mais
não tem nenhum parente próximo, mas
bonito, mas o que canta melhor."
seu nome constacomo o da pessoa a ser
avisada em caso de morte. Poderia dar Nos dias que se seguiram, eu soube
uma chegada aqui agora mesmo? mais coisas a respeito de Kathleen Mc
Kee. Ela acudira muitos vizinhos em
Chegando ao hospital, entregaram-me
casos de necessidade. Dera alegria e con-
um envelope selado, contendo a chave do
forto quase que diários a uma pessoa in-
modesto apartamento que residira Kath-
válida que vivia na mesma rua. Na ver-
leen McKee, uma viúva sem filhos de
dade, iluminara toda vida que tocava.
setenta e três anos, que conhecera pouco
das amenidades da vida e possuía apenas Kathleen McKee era bastante parecida
o suficiente para viver. Já no ocaso da com 'Billie', seu querido canário amarelo

vida, viera a ser membro da Igreja de


salpicado de cinzento. Não havia sido
Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dais. abençoada com beleza, dotada de porte,
E sendo uma pessoa extremamente quieta
nem agraciada com posteridade. Não
obstante, seu 'canto' ajudara os outros a
e reservada, pouco se sabia de sua vida.
carregar seus fardos com mais boa von-
Naquela mesma noite, entrei no im- tade e a enfrentar melhor suas tarefas.
pecavelmente arrumado apartamento tér- Ela realmente vivia a mensagem deste
reo, liguei as luzes e, de imediato, deparei verso:
com uma carta escrita com meticulosidade "Vá, alegre o abandonado, o triste;
pela própria mão de Kathleen McKee. Vá, conforte o que chora, o cansado;
Estava sobre uma mesinha e dizia Vá, espalhando bons atos pelo caminho;
THOMAS S. MONSON 37

Vá, e torne hoje o mundo um pouco com humildade. Podeis perguntar: "Co-
[melhor!" mo atingiremos essas metas?" e eu res-
— Deseret Sunday School Songs, 1901, pondo: "Conseguindo uma perspectiva
n.° 197. real do nosso verdadeiro eu!" Somos fi-
(Versão livre e aproximada. lhos de um Deus vivente, criados à seme-
N. do T.) lhança dele. Meditais esta verdade: "Cria-
dos à imagem de Deus." Não podemos
O mundo está cheio de canários ama- estar sinceramente convictos disso, sem
relos salpicados de cinza nas asas. Só é experimentar um novo e profundo senso
pena que tão poucos deles tenham apren- de força e poder, mesmo a força de vi-
dido a cantar. Talvez as notas cristalinas ver os mandamentos de Deus, o poder de
do bom exemplo não tenhamsoado em resistir às tentações de Satanás.
seus ouvidos ou encontrado guarida em
seus corações. Sem dúvida, vivemos num mundo em
que o caráter moral é muitas vezes re-
Alguns são gente moça que não sa-
legado a uma posição secundária, diante
bem quem são, do que são capazes ou da beleza física ou encantamento pes-
mesmo o que querem ser. Têm medo, soal. Lemos e ouvimos seguidamente so-
mas sem saber do que. Estão zangados, bre concursos de beleza locais, nacionais
mas não sabem com quem. São rejeitados e mundiais. Legiões e legiões prestam
e não sabem por quê. Tudo o que dese- tributo à Miss América, Miss Mundo e
jam é ser alguém. Miss Universo. A excelência atlética,
igualmente, tem seus admiradores. Os
Outros estão alquebrados pela idade,
jogos de inverno, as Olimpíadas, os tor-
sobrecarregados de cuidados ou cheios de
dúvidas —
vivendo muito aquém de sua
neios de âmbito internacional provocam
o aplauso apaixonado da multidão fasci-
verdadeira capacidade.
nada. São esses os caminhos do homem!
Todos nós somos propensos a descul-
Mas, quais são as palavras inspiradas
par nosso próprio desempenho medío-
de Deus? Desde tempos remotos, ecoam
cre, imputando-o à nossa pouca sorte,
em nosso ouvido as palavras de Samuel,
nossas deformações ou aos nossos pre-
o profeta: "... O Senhor não vê como
tensos "handicaps". Vítimas da nossa
vê o homem, pois o homem vê o que
própria racionalização, dizemos silencio-
está diante dos olhos, porém o Senhor
samente a nós mesmos: "Acontece ape-
olha para o coração." (I Samuel 16:7.)
nas que sou fraco demais" ou "Não fui
talhado para coisas melhores". Outros Fingimento e hipocrisia não tinham
pairam por nossas débeis realizações, e vez com o Rei dos reis e Senhor dos
então a inveja e o desânimo cobram seu senhores. Denunciou os escribas e fari-
iributo. seus por motivo de sua vaidade e vidas
frívolas, sua pretensão e aparente honra-
Será que somos incapazes de entender
dez. Ele os chamava de "sepulcros caia-
que nosso principal objetivo na vida não
dos, que realmente parecem
por fora
é ultrapassar outros, mas ultrapassar o formosos, mas interiormente estão cheios
próprio eu? Superar nossos próprios re-
de ossos de mortos." (Mateus 23:27.)
cordes, sobrepujar nosso ontem pelo ho-
je, suportar as provas mais galhardamen- Eles,semelhança dos belos canários
à
te do que jamais sonhamos conseguir, amarelos,impressionavam exteriormente,
dar como nunca antes demes, fazer nos- mas de seus corações não brotava um
so trabalho com mais ânimo e perfeição canto autêntico.
que nunca — esta é a verdadeira ideia:
ultrapassar a nós mesmos. Aos seus iguais neste continente, decla-
rou o profeta de Deus: "Porque eis que
Para viver com nobreza, temos que de- amais o dinheiro, vossos bens, vossos
senvolver a capacidade de enfrentar co- custosos trajes e o adorno de vossas igre-
rajosamente as dificuldades, os desapon- jas mais do que amais os pobres e ne-
tamentos com bom ânimo, e o triunfo cessitados, os doentes e os aflitos. . .
38 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

"Porque tendes vergonha de tomar so- E a réplica foi: Vinde após mim, e
bre vós o nome de Cristo? . . .
eu vos farei pescadores de homens."
(Mat. 4:19.) Simão, o pescador, fora
"Porque vos adornais com aquilo que chamado. Cético, descrente, ignorante,
não tem vida, enquanto permitis, sem fa- destreinado, impetuoso — o caminho do
zer caso, que passem por vós os esfo- Senhor não para Simão uma senda
foi
meados, os necessitados, os desnudos, os fácil, nem umavereda isenta de sofri-
enfermos e os aflitos?" (Mórmon mento. Iria sofrer a reprimenda: "Ho-
8:37-39.) mem de pouca fé" e igualmente esta
acusação: "Para trás de mim, Satanás,
O Mestre costumava misturar-se com
que me serves de escândalo." (Mateus
os pobres, os espezinhados, os oprimidos
16:23.) Não obstante, quando o Mestre
e aflitos. Trouxe esperança ao desespe-
lhe perguntou: "... quem dizeis que eu
rado, força ao fraco e liberdade ao ca-
sou?", Pedro respondeu: "Tu és o Cristo,
tivo.Ensinou sobre uma vida vindoura
o Filho de Deus vivo." (Mat. 16:15, 16.)
melhor —
mesmo a vida eterna. Esse co-
nhecimento sempre orienta aqueles que Simão, o cético, transformara-se em
recebem a injunção divina: "Segue-me". Pedro, o apóstolo de fé. canário Um
Ele giuou Pedro, motivou Paulo, e po- amarelo salpicado de cinza nas asas me-
derá determinar nosso destino pessoal. receu a plena confiança e permanente
Podemos tomar a decisão de seguir o Re- amor do Mestre.
dentor do mundo em honradez e verdade?
Quando o Salvador teve que escolher
Com a sua ajuda, o rapaz rebelde pode
tornar-se um homem obediente, a garota
um missionário zeloso e capaz, não o
encontrou entre seus adeptos, mas no
obstinada pode alijar o velho eu e co-
meio dos adversários. Saulo de Tarso
meçar tudo de novo. Na verdade, o Evan-
procurava esmagar a igreja e vivia amea-
gelho de Jesus Cristo pode modificar a
çando de morte os discípulos do Senhor.
vida do homem.
Mas foi antes
isto da experiência na
Em sua epístola aos coríntios, o Após- estrada de Damasco. De Saulo, disse o
tolo Paulo ensina: "... Deus escolheu Senhor: "... este é para mim um vaso
as coisas fracas deste mundo para con- escolhido, para levar o meu nome diante
fundir as fortes." (I Cor. 1:27.) dos gentios. dos reis e dos filhos dTs-
. .

rael ... E eu lhe mostrarei quanto deve


Quando o Salvador precisou de um ho-
padecer pelo meu nome." (Atos 9:15-16.)
mem de não escolheu dentre os mui-
fé,
tos fariseus que frequentavam regular- Saulo, o transformou-se
perseguidor,
mente a sinagoga. Em vez disso, chamou-o em Paulo, o conversor. o canário Como
dentre os pescadores de Capernaum. amarelo de asas pintadas de cinzento,
Enquanto pregava na praia, reparou também Paulo tinha sua jacas. Ele pró-
em dois barcos parados nas proximida- prio falou: "E, para que me não exaltas-
des. Embarcando num deles, pediu ao se pelas excelências das revelações, foi-

proprietário o afastasse um pouco


que me dado um espinho na carne, a saber,
da praia, para que não fosse apertado um mensageiro de Satanás para me es-
pela multidão. Tendo terminado de pre- bofetear. Acerca do qual três vezes
. .

gar, disse a Simão: "Faze-te ao mar alto, orei ao Senhor para que se desviasse de
e lança as tuas redes para pescar." mim. E disse-me: A minha graça te bas-
ta, porque o meu poder se aperfeiçoa na
Simão retrucou: "Mestre, havendo tra-
fraqueza..." (II Cor. 12:7-9.)
balhado toda a noite, nada apanhamos;
mas, sob tua palavra, lançarei a rede, Tanto Paulo como Pedro iam despen-
E, fazendo assim, colheram uma grande der suas forças e sacrificar a vida pela
quantidade de peixes. E, vendo isto
. . causa da verdade. O Redentor escolhe
Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Je- homens imperfeitos para ensinar o cami-
sus, dizendo: Senhor, ausenta te de mim, nho da perfeição. Ele o fez no passado, e
que sou um homem pecador." (Lucas o faz também agora mesmo canários —
5:4-6, 8.) amarelos salpicados de cinzento.
" :

BOYD K. PACKER 39

Ele chama a vós e a mim para servi-lo Por favor, manda-me para outro lugar!'
aqui embaixo e nos atribui as tarefas que Com palavras bondosas, sem zanga,
deseja que façamos. O comprometimento [respondeu
é total. Não há conflitos de consciência. 'Olha bem, meu filho, dentro do teu
E, se na luta tropeçarmos, então implo- [coração;
remos: "Guia-nos, ó guia-nos, grande Teu trabalho é para eles ou para mim?
Moldador de homens; tira-nos das trevas Nazaré era um lugarzinho obscuro,
para a luta reiniciarmos." (Versão livre e E a Galileia, também.'
aproximada de um trecho do "Fight
Song", Yonkers High School. N. do T.)
Meade MacGuire (Tradução livre e
A tarefa designada talvez nos pareça aproximada. N. do T.)
insignificante, desnecessária, despercebi-
Minha prece de hoje é que sigamos
da. Podemo-nos sentir tentados a inda-
realmente aquele Homem da Galileia, que
gar:
louvemos seu nome, que ordenemos nos-
" 'Pai, hoje, onde vou trabalhar?' sa vida de maneira que reflita o nosso
Indaguei, com todo amor e ternura. amor, que nos lembremos de Deus, o
Então, dizendo: 'Cuide dele para mim', Pa, que nos deu o seu Filho, e que Jesus
Um pequeno canto me indicou. Cristo deu sua vida por nós. Eu testifico
'Oh! não, esse não!' de pronto respondi. que ele vive e oro que sejamos merece-
'Ali, por mais que me esforce, dores desse divino dom, em nome de
Ninguém há de ver o que fiz; Jesus Cristo, o Senhor. Amém.

O sentido da vida, morte e ressurreição

OLHAI PARA
VOSSAS CRIANCINHAS

Élder Boyd K. Packer


Do Conselho dos Doze

Quem não se sentiu tocado pelo canto tão grandes e maravilhosascomo as que
destas inocentes crianças? Lembro-me da vimos ouvimos Jesus dizer ao Pai:
e
passagem em 3 Néfi, capítulo 17, quando "E não há língua que possa falar, nem
o Senhor ordenou que lhe fossem trazi- homem que possa escrever, nem podem
dos os pequeninos. Eles trouxeram suas os corações dos homens conceber ião
criancinhas e as colocaram perto dele. grandes e maravilhosas coisas como as
Mandou então que o povo se afastasse, que vimos e ouvimos Jesus dizer. ." .

até que todas as crianças tivessem lugar; Depois da oração, diz o relato, ele
a seguir, que todos se ajoelhassem, e ele chorou. E em seguida, "tomou das crian-
próprio caiu de joelhos em meio aos pe- cinhas uma a uma, abençoou-as e rogou
quenos, para orar. Diz o escrito: por elas ao Pai.
"... Os olhos jamais viram e os ou- "E, depois de ter feito isso, chorou de
vidos jamais ouviram até agora coisas novo;
40 CONFERENCIA GERAL — ABRIL 1973

"E. dirigindo-se à multidão, disse: caráter. Pela vida num corpo mortal,
Olhai para vossas criancinhas." (3 Néfi vocês podem aprender a controlar a ma-
17:16 17, 21, 23.) téria, e isto lhe será de grande importân-
Confesso, e não me envergonho de fa- cia por toda a eternidade.

zê-lo, que as criancinhas cativam meu Façam de conta, meus amiguinhos, que
íntimo com extrema facilidade. Temos minha mão representa seu espírito. Ele
em casa um pequerrucho de quase qua- está vivo. Pode mover-se por si mesmo.
tro anos. Tudo o que tem a dizer para Suponham agora que esta luva represen-
me deixar radiante é uma palavra: "Pa- te o corpo mortal. Ela não consegue
pai". Devo-lhe alguma ajuda no tocante mover-se. Quando o espírito entra em
a esta minha designação de hoje. seu corpo mortal, então este adquire ca-
"... os filhos são herança do Se- pacidade de mover-se, agir e viver. Ago-
nhor" (Salmo 127:3.) Hoje, quero diri- ra são uma pessoa — um espírito com
gir-me às criancinhas. Muitas delas estão corpo, vivendo na terra.
aqui no coro. Outras, em grande núme-
Não se tencionou que ficássemos aqui
ro, ouvem-me pelo rádio e televisão.
para sempre. Apenas pelo período de du-
Acredito que os adultos não vão levar-
ração da vida. Meus pequenos, vocês es-
me a mal, se eu falar para elas.
tão apenas começando a etapa da vida.
Há uma coisa muito importante que Seus avós e bisavós estão quase chegan-
eu gostaria de dizer a vocês, crianças.
do ao fim dela. Não faz muito tempo,
Uma coisa de que espero se lembrarão eles também eram rapazinhos e garoti-
sempre. Algo que devem aprender en- nhas como vocês. Mas, um dia eles dei-
quanto são crianças, e é fácil a gente xarão esta existência mortal, e o mesmo
se lembrar das coisas.
farão vocês.
Vocês sabem que viviam antes de nas- Um dia, em virtude da idade avança-
cerem aqui na terra? Antes de nascerem da ou talvez uma doença, um acidente, o
a seus pais, vocês viviam no mundo es- espírito e o corpo se separarão. Dize-
piritual.
mos então que a pessoa morreu. A morte
muito importante de a gente sa-
Isto é
é uma separação. Tudo isso acontece de
ber. Explica muitas coisas que, do con- acordo com um plano.
trário, são difíceis de entender. Muita
Lembre-se. minha mão representa o es-
gente, no mundo, não sabe disso, mas é
píritode vocês, e a luva o seu corpo.
a verdade.
Enquanto estão vivos, o espírito no inte-
Vocês não foram criados no momento
rior do corpo faz com que este trabalhe,
em que nasceram para esta vida. O que
atue e viva.
foi então criado é unicamente o corpo
físico. Vocês vieram de outra parte. Dei- Quando separo os dois, a luva, que re-
xaram a presença do Pai Celestial, por- presenta seu corpo, é afastada do espírito
que havia chegado a hora de vocês vi- de vocês, e perde a capacidade de se mo-
verem na terra. ver. Então simplesmente cai e está mor-

Havia duas razões para vocês obte- ta. Mas, o espírito de vocês continua
rem vivo.
esta vida. Primeiro, para receber um
corpo mortal, o que é uma grande bên- "Um espírito nascido de Deus é uma
ção. Nosso Pai Celestial providenciou as coisa imortal. Quando morre o corpo,
coisas de modo tal, que vocês fossem o espírito não morre." (Primeira Presi-
concebidos e começasem a crescer atra- dência, Improvemení Era, março de
vés de uma expressão muito sagrada de 1912. p. 463.)
amor entre seu pai e sua mãe. Então, a É muito importante que vocês enten-
certa altura, exatamente quando não sei, dam o rjue é a morte. A morte é uma
o espírito de vocês entrou nesse corpo e separação.
tornaram-se, assim, uma pessoa vivente.
A parte de vocês que enxerga através
Mas nem tudo começou pelo nascimen-
dos olhos e lhes permite pensar, sorrir,
to de vocês como um bebezinho.
agir, aprender e ser, é o espírito de vo-
O corpo de vocês torna-se um instru- cês, e este é eterno. Ele não pode mor-
mento da sua mente e a base de seu
BOYD K. PACKER 41

Vocês se recordam de quando fale- corpo voltassem a ser um. É isto a res-
ceu alguém, talvez uma sua avó? Lem- surreição. É um dom que todos os
dele,
bram se de como seus pais lhe explica- homens receberão. Por isso o chamamos
ram que vovó tinha ido viver com o Pai de nosso Salvador, nosso Redentor.
Celestial, onde ficaria esperando por vo- A segunda razão pela qual vieram
cês, e que o que estava ali no caixão para cá, é serem provados; é mais ou
era apenas seu corpo? Vocês se lembram menos como ir para uma escola, a fim
de quando lhes disseram isso, não é? de aprender a distinguir o bem do mal.
A morte é uma separação e está de Para nós, é muito importante saber dife-
acordo com o plano. Se o plano termi- renciar o certo do errado.

nasse ali, seria péssimo, porque viemos É importante sabermos que existe um
aqui para obter um corpo que então ser maligno que procura levar-nos a agir

estaria perdido. mal. Por causa disto, vocês precisam


Quando tornou possívelque viéssemos conhecer outra separação. Mesmo que
a este mundo, nosso Pai tam-
Celestial sejam ainda bem pequenos, vocês devem
bém possibilitou que pudéssemos voltar saber a respeito disso. Existe mais ou-
para junto dele, pois é o nosso Pai e tra separação na qual devem pensar —
nos ama. Vocês não devem pensar que, não uma separação do corpo e espírito:
por estarmos vivendo aqui na terra longe mas sim, a separação do Pai Celestial.
dele, e porque não conseguimos vê-lo, ele Se ficarmos separados dele e não pu-
nos tenha esquecido. dermos voltar à sua presença, então será
Notaram quando seu irmão mais velho o mesmo que estarmos espiritualmente
esteve em missão, ou uma irmã foi es- mortos. E isto não seria nada bom. Essa
tudar longe de casa, como seus pais não separação é como uma segunda morte,
deixaram de amá-los? Às vezes, não lhes uma morte espiritual.
parecia até que os amavam mais do que Vocês estão aprendendo a ler e assim
a vocês? Pelo menos, costumavam falar podem começar a ler as Escrituras a —
deles e com frequência ficar preocupados Bíblia, especialmente o Livro de Mór-
com eles. Mandavam ajuda e mensagens mon, Doutrina e Convénios e Pérola de
para encorajá-los. A
distância pode tor- Grande Valor. Por eles, sabemos que as
nar o amor mais forte. crianças pequenas podem aprender verda-
Meus pequenos, nosso Pai Celestial sa- des espirituais, pois disse o profeta:
bia que iríamos precisar de ajuda. Por "... ele comunica a sua palavra aos
isso, ele providenciou, no plano, que al- homens por intermédio dos anjos; sim,
guém viesse à terra para nos ajudar. não só aos homens mas também às mu-
Esse alguém foi Jesus Cristo, o Filho lheres. E isso não é tudo; muitas vezes se
de Deus. Ele, um filho espiritual, é co- comunicam palavras às crianças,que con-
mo todos nós; mas, além disso, Jesus foi fundem o sábio e o instruído." (Alma
seu Filho Unigénito na terra. Falo dele 32:23.)
com muita reverência. E foi ele, meus As Escriturasensinam que nosso
nos
amiguinhos, quem tornou possível ven- fim de poder
espírito precisa ser puro, a
cermos a morte, e que as coisas voltem retornar à presença do Pai Celestial:
a ser como deviam. "... nenhuma coisa impura poderá en-

Vocês estão aprendendo a respeito trar no Reino de Deus..." (I Néfi


dele na Escola Dominicail, na Primária 15:34.)
e nas reuniões familiares. É muito im- Portanto, dois fatos importantes têm
portante que se lembrem dele e apren- que se dar conosco. Primeiro, de alguma
dam tudo o que puderem sobre o que ele forma, precisamos reaver nosso corpo de-
fez. pois de mortos —
isto é, queremos ser
Ele venceu a morte temporal por nós, ressuscitados; e temos que encontrar um
tornando possível, pela expiação, que meio de nos mantermos limpos, espiri-
nosso espírito e corpo sejam novamente tualmente limpos, para que não sejamos
unidos. Por sua causa, seremos ressusci- afastados de nosso Pai Celestial e pos-
tados. Foi ele quem fez que pudéssemos samos retornar para junto dele, quando
ser ressuscitados, que nosso espírito e deixarmos esta vida terrena.
42 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Temoscerteza de que vencerão a mor- como, enquanto ele falava, fixou-se em


te temporal. Todos ressuscitarão por cau- minha mente que ali estava um servo de
sa do que Cristo fez por nós. Se vocês Deus. Nunca mais perdi esse testemunho
irão vencer ou não a morte espiritual — ou sentimento. Em minha mente, conven-
aquela separação da presença do Pai Ce- ci-me de que ele era um apóstolo do Se-
lestial —
dependerá em grande parte nhor Jesus Cristo.
de vocês mesmos. Meus amiguinhos, embora eu próprio
Enquanto viveu aqui na terra, Jesus esteja agora no Conselho dos Doze, ja-
Cristo ensinou o seu Evangelho e orga- mais perdi esse sentimento a respeito des-
nizou a sua igreja. Se vivermos o Evan- ses homens. Muitas vezes, quando reuni-
gelho, permaneceremos espiritualmente dos no Conselho, olho em torno e sei
limpos. E até mesmo quando cometemos novamente que esses são os apóstolos do
um erro, existe um meio para a gente Senhor Jesus Cristo na terra. São suas
voltar a ser puro. É isto que chamamos testemunhas especiais.
de arrependimento. Crianças, vocês serão provadas, talvez
Para podermos ingressar na sua igre- muito mais do que qualquer geração an-
ja, temos que ter fé no Senhor Jesus tes de vocês. Encontrarão muita gente
Cristo, temos que nos arrepender e pre- que não crê em Cristo. Alguns deles se-
cisamos ser batizados. rão agentes do maligno e ensinarão ini-
O batismo é o mesmo que ser sepul- quidades. Isto pode, às vezes, ser muito
tado na água. Quando saímos da água, é tentador. Haverá várias ocasiões em que
como se nascêssemos de novo, totalmen- vocês cometerão erros (todos nós o fa-
te limpos. Recebemos a remissão dos pe- zemos). Haverá horas em que duvidarão
cados; isto significa que são tirados de de que consigam viver como ele deseja.
nós. Se quisermos, poderemos conservar Quando forem provados, quando estive-
essa remissão de nossos pecados. rem desapontados, ou envergonhados, ou
tristes, lembrem-se dele e orem ao Pai
Depois, somos confirmados membros
Celestial em seu nome.
da igreja, a Igreja de Jesus Cristo dos
Santos dos Últimos Dias. Temos direito
Alguns afirmarão que ele não veio à
terra. Mas ele veio, sim. Alguns dirão
ao dom do Espírito Santo para nos guiar.
Isto é como receber mensagens do nosso
que ele não é o Filho de Deus. Mas ele
lar celestial, mostrando-nos o
o é. Alguns negarão que ele tenha servos
caminho
que devemos seguir. na face da terra. Mas ele tem, pois ele
vive. Eu sei que ele vive. Na sua igreja,
O Senhor chamou profetas e apóstolos
para dirigirem a sua igreja. Ele sempre existem milhares de pessoas que podem
revela a sua vontade por intermédio dos prestar testemunho dele, e eu também
testifico, e repito mais uma vez as coi-
profetas.
Quero contar-lhes algo que aprendi, sas de que devem lembrar-se, coisas que

quando tinha mais ou menos a idade de devem aprender enquanto ainda são
vocês. Eu devia ter uns seis a sete anos. crianças.

Meu irmão e eu (éramos quase da mes- Não se esqueçam —


cada um de vo-
ma idade) fomos juntos, a pé, para a con-
cês é um filho do Pai Celestial. É por

ferência da estaca. Ainda agora, poderia isso que o chamamos de nosso Pai.
entrar naquele prédio de Brigham City, Vocês viviam antes de vir à terra. Vie-
Utah, ir para debaixo do balcão e apon- ram para cá, a fim de receber um corpo
tar: mortal e serem provados.
— Eu estava sentado aqui, quando Quando sua vida terminar, o corpo e o
aconteceu. espírito serão separados, o que chama-
E o que que aconteceu? Havia um
foi mos de morte.
homem falando do púlpito, o Élder Geor- Nosso Pai Celestial mandou seu Fi-
ge Albert Smith, que fazia parte na- lho, Jesus Cristo, para nos redimir. E
quela época do Conselho dos Doze. Não por causa do que ele fez, nós seremos
me lembro mais se falava sobre a Pala- ressuscitados.
vra de Sabedoria, ou a respeito do batis- Existe ainda outro tipo de morte em
mo ou do arrependimento. Mas, não sei que devem pensar, isto é, a separação ou
MARK E. PETERSEN 43

afastamento da presença de nosso Pai Eu quisera entre elas estar.


Celestial.Se formos batizados e viver- "Quisera também tê-lo ouvido falar,
mos o Evangelho, poderemos ser redimi- Ter seus braços em volta de mim;
dos dessa segunda morte. Ter fitado seus olhos quando ele falou:
"
O Pai Celestial nos ama, e temos um 'Os pequenos deixai vir a mim'
Senhor e Salvador. Cante Comigo, B-69
Sou grato a Deus por uma igreja na
qual vocês, nossas criancinhas, são a Meus irmãozinhos, minhas crianças.
coisa mais preciosa. Sou grato a Deus Eu sei que Deus vive. Sei o que é sen-
pelo Salvador que chamou para junto de tir como se fora ter a mão dele sobre
si as criancinhas. nós, para nos chamar ao seu serviço.
Poucos minutos atrás, vocês cantaram Disso tenho provas e divido com vocês
estas palavras: o testemunho que ele me deu, esse tes-
temunho especial. Ele é o Cristo! Ele
"Eu gosto de ler que meu bom Jesus, nos ama! Oro por vocês, meus pequenos,
Quando veio na terra habitar, e rogo a ele que vele por nossas crian-
Com ternura as crianças nos braços ças e as abençoe, em nome de Jesus
[tomou. Cristo. Amém.

A importância de seguirmos o caminho estreito e apertado

A SALVAÇÃO
VEM PELA IGREJA

Élder Mark E. Petersen


Do Conselho dos Doze

Quando o Salvador estabeleceu sua Foi a Igreja criada para edificar o


igreja durante o seu ministério mortal, corpo de Cristo, conforme Paulo expli-
e à medida que ela foi sendo desenvol- cou aos efésios.
vida pelos doze apóstolos da época, um
Portanto, ficou manifestamente claro
fato importante tornou se conspicuamen-
que a salvação está na Igreja e é obtida
te claro —que a salvação vem pela
unicamente pela Igreja.
igreja. Ela não vem por meio de qual-
quer organização separada ou grupo dis-
O
Senhor traçou um caminho estreito
sidente, nem de qualquer local em par-
e compreensivamente obser-
apertado, e

ticular, como um indivíduo. Só pode vir


vou que "poucos há que o encontram".
pela própria Igreja, conforme foi estabe- Ele não só determinou que a salvação
lecida pelo Senhor. viesse através de sua igreja regularmente
Foi a Igreja organizada para o aper- constituída,como instituiu defesas que
feiçoamento dos santos. protegessem seus membros de ser jogados
Foi a Igreja designada para a obra do de lá para cá por todo vento de doutri-
ministério. na, e os preservasse de ser enganados por
44 CONFERENCIA GERAL — ABRIL 1973

homens (Vide Efésios: 4:14)


astuciosos. Moisés fora um "aio" destinado a condu-
Tais segundo a epístola de
defesas, ziro povo a Cristo. (Vide Gál. 3:24:25)
Paulo aos efésios, estavam principalmen- Não só Moisés escreveu a respeito do
te na pessoa dos apóstolos e profetas
co- Senhor, como também outros profetas.
locados por Deus à testa da Igreja, para Pedro disse, falando de Jesus: "A este
esse propósito específico. dão testemunho todos os profetas, de que
eram os líderes inspirados na Igre-
Eles todos os que nele crerem receberão o
ja;eram os porta-vozes do Senhor, e suas perdão dos pecados pelo seu nome."
iluminadas mensagens para o povo eram (Atos 10:43)
a vontade do Senhor, o pensamento do No capítulo vinte e oito de Atos, le-

Senhor, a voz do Senhor e o poder de mos que Paulo, enquanto estava em Ro-
Deus para a salvação. (Vide 68:4) D&C ma, recebeu muitos visitantes "aos quais
Com uma orientação celestial assim, declarava com bom testemunho o reino
ninguém precisava perder-se. de Deus, e procurava persuadi-los à fé
Mas havia homens na própria época em lei de Moisés como
Jesus, tanto pela
pelos profetas, desde pela manhã até à
do Senhor que pregavam doutrinas falsas
levavam o povo para caminhos errados. tarde." (Atos 28:23)
e
Estes foram severamente criticados pelo Por conseguinte, as Escrituras disponí-
Salvador, que os acusou de apostasia da veis naquele tempo obviamente falavam
própria lei de Moisés a qual pretendiam repetidas vezes do Salvador, desde que
estar pregando. todos os profetas testificavam dele.

A eles, disse o Senhor: "Não vos deu Assim sendo, não havia escusas para
Moisés a lei? e nenhum de vós observa os que procuraram desviar o povo, per-
a lei." (João 7:19) suadindo-o a crucificar o Senhor, embora
soubessem muito bem que as Escrituras
E disse-lhes ainda: "... se vós crês-
deles falavam claramente.
seis em Moisés, creríeis em mim; por-
que de mim escreveu ele." (João 5:46) Esses falsos mestres dos tempos do No-
vo Testamento instituíram cultos próprios,
Que comentário! Tivesse o povo
triste
distintos e desligados do verdadeiro tra-
acreditado em Moisés, em lugar de se-
balho de Deus, e, com suas tradições cria-
guir os falsos mestres de seu tempo, te-
das pelo homem, formaram a principal
riam aceito Cristo, pois que Moisés es-
oposição, quando Jesus iniciou seu mi-
creveu a respeito dele. E tivessem eles
nistério.
aceitado Cristo, teriam recebido salvação
Vós, sem dúvida, estais familiarizados
através da sua igreja.
com os nomes de alguns desses cultos.
Mas, deixando-se cegar pelos falsos Os fariseus e saduceus são os mais co-
mestres, Moisés como
rejeitaram tanto nhecidos. Ambos eram apóstatas em seus
Cristo, e assim nunca entraram para a
ensinamentos; ambos foram condenados
igreja do Senhor, não recebendo, conse-
pelo Senhor; e ambos instigavam o fana-
quentemente, a salvação que ela lhes ha-
tismo religioso que, finalmente, provocou
veria facultado.
a crucificação.
Obviamente, nem todos os escritos de Outros desses cultos eram:
Moisés estão incluídos na Bíblia de hoje; Os zadoquitas, que pregavam uma
porém, nos tempos do Salvador, eles de- observância mais estrita das leis mosaicas.
viam ser conhecidos, pois Jesus criticou
Os essênios, supostos autores dos per-
os anciãos e escribas por não crerem nas
gaminhos do Mar Morto. Eles rejeitavam
palavras de Moisés, quando testificou de
o culto no templo.
Cristo.
Os zelotes, um culto religioso anti-
Não é interessante que
Moisés tenha romano.
testificado de Cristo e que, não querendo Um dosgrupos mais fortes eram os
crer em Moisés, o povo consequentemen- helenistas, que procuravam impor ao po-
te não estava preparado para receber vo a filosofia helénica, fundindo-a com
Cristo tampouco? Certamente vos lem- a lei mosaica. Eles igualmente eram con-
brais de Paulo, afirmando que a lei de
trários ao culio no templo.
MARK E. PETERSEN 45

Durante o próprio ministério do Se- Os arcontiques, que ensinavam a exis-


nhor, surgiu uma nova apostasia. Isto tência de uma mãe suprema nos céus.
ocorreu ao tempo dos acontecimentos re- Os coptas, ainda existentes no Egito.
gistrados no capítulo seis do Evangelho
Os cristãos siríacos.
de João, quando muitos de seus discí-
pulos não aceitaram sua doutrina pura
Os mandaeanos, outra seita batista.
e, por isso afastaram-se e não mais o Os manequeanos, e outros mais.
seguiram. Após a queda de Jerusalém, por volta
Em aparente desalento, Jesus voltou-se de 70 A. D., os helenistas assumiram o
para os Doze, perguntando: "Quereis vós predomínio na religião cristã, aproveitan-
também retirar-vos?" do-se da influência grega que estava sen-

Foi então que Simão Pedro retrucou: do sobreposta à antiga cultura local
Ideias filosóficas gregas penetraram for-
"Senhor, para quem iremos nós? Tu tens
a palavra da vida eterna." temente no modificando
cristianismo,
doutrinas e práticas do Evangelho. Isto
Convém
notar que as palavras da vida
será mais fácil de entender, quando nos
eterna não estavam com aqueles que se lembramos de que tanto Ário como Ata-
afastaram, mas sim com os que se con-
násio, os contendores no Concílio de Ni-
servaram fiéis e leais.
céia, eram filósofos gregos. Foi por isso
Mais tarde, durante a administração também que os primitivos manuscritos do
dos Doze, surgiu outra grave apostasia. Novo Testamento foram redigidos em
Praticamente todas as epístolas do Novo grego.
Testamento foram escritas para combatê-
Esses vislumbres históricos mostram
la.
claramente a importância de se evitar
Contam os historiadores que dentro
grupos dissidentes, pois como dizia Paulo,
dos cem anos após Cristo, surgiram nada
uns falam: "Eu sou de Paulo, e eu de
menos que trinta grupos dissidentes e de-
Apoios, e eu de Cefas" (I Cor. 1:12),
nominações cristãs distintas.
Mais evidência de apostasia logo nos
mas Cristo não pode ser dividido. Não
existe Salvador senão Jesus, e ele salva
primeiros tempos da Igreja se mostra par-
somente pelo seu caminho estreito e aper-
ticular e incisivamente pelos termos em
tado, e não de acordo com credos e ri-
que Paulo redigiu sua primeira carta
tuais imaginados pelo homem.
aos coríntios.
Nela, ele testifica que não pode haver É de suma importância, então, que os
dissensões em nome de Cristo. Antes, membros não se separem da verdadeira
dizia ele, "rogo-vos. . . irmãos, pelo no- igreja, nem dela apostatem, nem se con-

me de nosso Senhor Jesus Cristo, que duzam de modo que justifique sua ex-
digais todos uma mesma coisa, e que não comunhão.
haja entre vós dissensões; antes sejais A pessoa que se desliga da igreja do
unidos em um mesmo sentido e em um Senhor, está se desligando dos seus meios
mesmo parecer." (I Cor. 1:10) de salvação, pois a salvação se obtém
Eis algumas das denominações sectá- pela Igreja.
rias surgidas durante os primeiros anos Certas pessoas modernas criaram cul-
do cristianismo: tos próprios; entre estas estão os que ten-
Os cristãos judaicos, que tentavam "ju- tam refugiar-se na seção 85 de Doutrina
daizar" o cristianismo, forçando o a in- e Convénios.
cluir ritos mosaicos. Eles empenham-se em afirmar que a
Os milenaristas. Igreja se desviou do caminho, que os lí-

Os ebionitas, que conservavam o cos- deres não mais são inspirados, e que "um
tume de usar água em lugar de vinho no forte e poderoso" precisa assumir os ne-
sacramento. gócios do Senhor. E, sem qualquer evi-
Os gnósticos, que rejeitavam Jeová e dência de modéstia da parte deles, eles
a lei mosaica. próprios se oferecem para tal posição.
Os euquesaitas, conhecidos como ba-, Naquela seção existe um versículo, em
tistas. particular, que é relegado por eles. em-
46 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

bora seja especialmente importante. Diz questionar o direito do presidente da Igre-


que apóstatas e outros que foram excluí- ja inteira de dirigi-laem todas as coisas,
dos da Igreja não serão contados entre vereis evidências manifestas de apostasia
os santos do Altíssimo no último dia.
— de um espírito que, se incentivado,
Por que? Porque a salvação está na Igre- levará a uma separação da -Igreja e à
ja, não em outra parte qualquer. derrocada final; sempre que houver dis-
posição de hostilizar qualquer oficial
Atentai para estas palavras do Senhor:
deste Reino, legalmente designado, não
"E aqueles que pertencerem ao Sacer-
importa em que capacidade é chamado a
dócio Maior, assim como os do Sacerdó-
atuar, se ela persistir, será seguida dos
cio Menor, e os membros cujos nomes
mesmos resultados." Assim falou o
não se acharem escritos no livro da lei,
Presidente Brigham Young. (Discourses
ou que se descobrir terem apostatado, ou
of Brigham Young [Deseret Book Co..
terem sido excomungados da igreja, na-
1943] pp. 82-83, 85)
quele dia não terão herança entre os san-
tos do Altíssimo." (DeC 85:11) A linguagem do Senhor é simples e

Mas os não são os únicos


sectários fácilde entender. Qualquer um que tenha
que são excomungados da Igreja. Há os apostatado da Igreja ou tenha sido ex-
que são excluídos por transgressões morais cluído pelos tribunais devidamente esta-

e outras infrações das regras de conduta belecidos pelo Senhor, não terá herança
do Senhor. Estes também deveriam pon- entre os santos do Altíssimo, a menos
derar cuidadosamente essa Escritura. que se arrependa.

Se as pessoas crêem em Deus, afinal, A salvação não é encontrada nos gru-


se têm qualquer interesse pela própria pos dissidentes de hoje, assim como não
salvação, não seria de esperar que com- era nas várias denominações que poluí-
preendessem, como dizem as Escrituras, ram os ensinamentos de Moisés ou que,
que a salvação vem através da Igreja, e nos primeiros tempos do cristianismo,
se alguém é excluído dela por qualquer transgrediram as leis, modificaram as or-
motivo, perderá sua herança no reino de denanças e quebraram a eterna aliança.
Deus?
Na mesma seção de Doutrina e Con-
O Presidente Brigham Young foi bas-
vénios, diz ainda o Senhor: "...todos
tante explícito ao descrever o destino dos
aqueles que não se acharem inscritos no
apóstatas, quando disse:
livroda lembrança não terão herança
"Por que as pessoas apostatam? Sabeis alguma naquele dia, mas serão desarraiga-
que estamos a bordo do "Velho Barco dos, e a sua porção lhes será designada
Sião', bem no meio do oceano. Aproxi- entre os incrédulos, onde há choro e ran-
ma-se uma tempestade, e, como dizem os ger de dentes." (DeC 85:9)
marujos, ela é das boas. 'Não vou ficar
Existem alguns afirmando que, ainda
aqui,' diz um. 'Não acredito que este
que excomungados da Igreja, não perdem
seja o "Barco Sião". 'Mas nós estamos
suas bênçãos do Sacerdócio e do templo.
em pleno oceano.' 'Que me importa, eu
É bom que tais pessoas se lembrem de
não vou ficar aqui.' Arranca o paletó e
que o poder de selar é também o poder de
pula na água. Será que não vai afogar-
desligar, pois de seus autênticos servos
se? Certamente que sim. E o mesmo
disse o Senhor: "...tudo o que ligares
acontece àqueles que abandonam esta
na terra será ligado nos céus; e tudo o
Igreja. É o 'Velho Barco Sião'. Vamos
que desligares na terra será desligado
manter-nos firmes dentro dele."
nos céus." (Mateus 16:19; DeC 132:46)
E depois, acrescentou: "Se a luz do A excomunhão faz perder todos os direi-
Onipotente não brilhar deste local, e vão tos, privilégios e bênção da Igreja.
procurá-la em outra parte qualquer."
O que é tão precioso como a salva-
E então este homem possante em Israel
ção? E como deve ela ser obtida? Uni-
declarou:
camente através da Igreja e de "estar
"Sempre que se manifestar em qual- ansiosamente empenhado" em seu pro-
quer membro da Igreja a disposição de grama.
LEGRAND RICHARDS 47

Não existe outro caminho. Se não morte do ímpio? diz o Senhor Jeová: não
formos valentes no testemunho de Jesus desejo antes que se converta dos seus ca-
e se não nos arrependermos, perderemos minhos e viva?"(Ezequiel 18:23)
a coroa do reino e seremos designados E assim, em
sua bondade e misericór-
para outro lugar. (Vide DeC 76:79) dia, eleva a voz, dizendo:
Mas, como é maravilhoso o arrepen- "Vinde mim, todos os que estais
a
dimento! O Senhor tem dito que, se nos cansados oprimidos, e eu vos aliviarei.
e
arrependermos de nossos pecados e dali "Tomai sobre vós o meu jugo, e apren-
em diante guardarmos todos os seus esta- dei de mim, que sou manso e humilde de
tutos, teremos o perdão como resultado e coração; e encontrareis descanso para as
a possibilidade de reforma. vossas almas.
Que promessa maior poderia esperar o "Porque o meu jugo é suave e o meu
transviado? fardo é leve." (Mateus 11:28-30)
OSenhor veio para salvar os pecado- Contudo, não nos esqueçamos de que
res.Ensinou que é o enfermo que precisa o seu jugo não pode ser separado da sua
de médico. Por isso ele convida os en- igreja, e que o seu fardo requer que cada
fermos —
bem como todos os demais — um de nós viva de toda palavra que pro-
que venham a ele, se arrependam, e se- cede da boca de Deus. E isto eu testifico
jam limpos, santificados e salvos no seu humildemente no sagrado nome do Se-
reino. nhor Jesus Cristo. Amém.
"Desejaria eu, de qualquer maneira, a

A Bíblia e o Livro de Mórmon profetizam sobre os nossos dias

ELE ENVIOU SEU MENSAGEIRO


PARA PREPARAR O CAMINHO
Élder Le Grand Richards
Do Conselho dos Doze

Tendo despendido quase dez anos no Ora, não vivemos no passado somente,
campo missionário, pude apreciar muito pelo que está nas Escrituras que já co-
o que o Irmão Pinegar nos trans-
espírito nhecemos, pois Isaías disse que o Senhor
mitiu dessa obra. Para mim, esse traba- havia declarado "o fim desde o princípio".
lho é a coisa mais importante do mundo. (Ver Isaías 46:10). Tudo está nas santas
Tenho o privilégio de falar aos novos Escrituras, quando sabemos como enten-
grupos de missionários quase toda sema- dê-las. Ele disse:
na, antes que eles partam para a missão. "Seca-se a erva, e caem as flores, mas
Minha designação tem sido discutir o a palavra de nosso Deus subsiste eterna-
emprego e o valor das santas Escrituras. mente." (Isaías 40:8.)
"Imaginem, digo eu, o que conhecería- Penso nas palavras do Senhor ao pro-
mos nós de nosso Pai Celestial e de seu feta Malaquias, quando disse: "Eis que
grande amor por nós, dando-nos seu Fi- eu envio meu anjo, que preparará o ca-
lho Unigénito e seu grande sacrifício ex- minho diante de mim; e de repente virá
piatório; e por que teria criado esta terra, ao seu templo o Senhor. mas quem . .

e por que estamos aqui, para onde vamos suportará o dia de sua vinda?. ... porque
e como chegar lá, se não tivéssemos as ele será como o fogo do ourivesje como
santas Escrituras? Sou grato ao Senhor, o sabão dos lavandeiros." (Malaquias
pela informação que nos vem através da 3:1-2.)
restauração do Evangelho, para nos aju- Obviamente, isso não se refere à sua
dar a entender as santas Escrituras. primeira vinda. Ele não veio de repente
48 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

ao seu templo. Todos os homens pude- e povo". (Apocalipse 14:6.) Esse não é
ram suportar o dia de sua vinda. o Evangelho dos homens, é o Evangelho
de Jesus Cristo, que foi restaurado.
Ele não veio para limpar e purificar
"como o fogo do ourives ou como o Ora, por que se supõe que este trecho
sabão dos lavandeiros", mas nos foi dito das Escrituras estaria na Bíblia, se não
que, quando vier nos últimos dias, os ím- esperássemos um anjo vindo com o Evan-
pios se lamentarão e "então começarão a gelho eterno, para ser pregado àqueles
dizer aos montes: "Caí sobre nós, e aos que habitam sobre a terra a cada nação,
outeiros: cobri-nos." (Lucas 23:30.) língua e povo? Isso abrange a todos, para
ninguém há exceção e esse é o motivo
Se o Senhor tivesse que enviar um men- pelo qual o Senhor teve que mandar seu
sageiro para preparar o caminho, esse mensageiro, para que essa obra pudesse
mensageiro só poderia ser um profeta. ser restaurada na terra.
Lembremos Amos que disse: "Certamen-
te o Senhor Jeová não fará cousa alguma João não só viu o anjo que levaria o
sem ter revelado o seu segredo aos seus Evangelho eterno, mas convocou os ho-
servos, os profetas." (Amos 3:7.) Quan- mens a que se voltassem para a adoração
do João Batista foi enviado, a fim de pre- do verdadeiro Deus vivo "que fez o céu
parar o caminho para o Salvador, no e a terra e o mar e as fontes das águas".
meridiano dos tempos, este prestou teste- (Apocalipse 14:7.) E se vocês simples-
munho de que não havia em Israel pro- mente pararem para pensar, no tempo
feta maior do que João Batista. (Ver em que Joseph Smith teve aquela mara-
Lucas 7:28.) vilhosa visão do Pai e do Filho, viu que
eles eram dois personagens gloriosos; que
Ora, desde que é verdade que seria não eram três em um, sem corpo, partes
enviado um mensageiro nesses últimos ou paixões. Não havia uma igreja na-
dias, para preparar para a segunda vinda
quele tempo, até onde conhecemos, que
do Salvador, justamente como fez na pri- adorasse o verdadeiro Deus vivo; assim,
meira vinda, é importante que aprenda- quando o anjo viesse com o Evangelho
mos o que o mensageiro tem para dizer eterno, ele restituiria também aos homens,
ao mundo. Acho que é uma coisa mara- a adoração do verdadeiro Deus vivo que
vilhosa, que o Senhor tenha determinado
fez os céus e a terra e o mar, e as fontes
o fim desde o princípio. Gostaria de
das águas.
citar algumas profecias que se referem
ao tempo em que vivemos. De fato, naquele tempo, todo o mundo
cristão acreditava em um deus sem corpo,
Por exemplo, quando João foi banido
partes ou paixões, o que significava que
para a Ilha de Patmos, o anjo do Se-
ele não tinha olhos e não podia ver; não
nhor disse: "Sobe aqui, e mostrar-te-ei as
tinha ouvidos e não podia ouvir; não
coisas que depois destas devem acontecer.
tinha voz e não podia falar. Como pode-
(Apocalipse 4:1.) Isso foi 30 anos após
riam crer num Deus assim?
a crucifixão do Salvador. Ele viu o po-
der que seria dado a Satanás, para guer- Moisés sabia que essa condição ia pre-
rear contra os santos (e os santos eram valecer, porque, quando conduziu os fi-
os seguidores de Jesus) e vencê-los e go- lhos de Israel para a terra prometida,
vernar "toda tribo, e língua e nação" disse-lhes que eles não ficariam ali por
(Ver Apocalipse 13:7.), mostrando com- muito tempo, mas seriam espalhados entre
pleta apostasia da igreja original. as nações, e ali serviriam "a deuses que
são obra de mãos de homens (isto é, cria-
Mas o Senhor não o deixou. Esse
ção dos homens) que não vêem, nem
. . .

mesmo anjo que mostrou a João um


ouvem, nem comem, nem cheiram."
outro anjo voando pelo céu, "tinha o
(Deut. 4:28.)
Evangelho eterno, (que é o único Evan-
gelho que pode salvar os homens) para Então Moisés disse que, nos últimos
o proclamar aos que habitam sobre a dias (e nós vivemos nos últimos dias), se
terra, e a toda nação, e tribo, e língua. Israel buscasse a Deus, certamente o en-
LEGRAND RICHARDS 49

contraria. (Ver Deut. 4:29.) O Profeta Vamos então considerar algumas outras
Joseph Smith procurou e o encontrou. profecias. Por exemplo, o Senhor disse
através de Isaías:
Por que vocês acham que deveria estar
na Bíblia, se assim não fosse? E quando "Pois que este povo se aproxima de
anunciamos que isso aconteceu em nossos mim, com sua boca, e com seus
e lábios
dias, vocês são levados a pensar que os me honra, mas o seu coração se afasta
homens devem querer saber mais sobre para longe de mim e o seu temor para
o assunto. Quando os apóstolos pediram comigo consiste só em mandamentos de
a Jesus os sinais de sua segunda vinda, homens, em que foi instruído.
e do fim do mundo, ele lhes falou de
Eis que continuarei a fazer uma obra
guerras, pestes, terremotos e fome, e le-
maravilhosa no meio deste povo; uma
mos bastante sobre isso agora. Então ele
obra maravilhosa e um assombro, porque
disse: "E este evangelho do reino (o evan-
a sabedoria dos seus sábios perecerá e o
gelho que ele ensinou) será pregado em
entendimento dos seus prudentes se es-
todo o mundo, em testemunho a todas
conderá." (Isaías 29:13-14.)
as gentes, e então virá o fim." (Mateus
24:14.) Tantas coisas maravilhosas têm aconte-
cido na restauração do Evangelho. To-
Se esperamos vê-lo voltar, temos que
atentar para a pregação daquele mesmo mem o Livro de Mórmon, por exemplo.
Certamente é um milagre que nenhum
Evangelho, e essa é a mensagem de cada
élder mórmon que sai pelo mundo a
homem pode explicar, se o ler e estudar.

prestar o testemunho da verdade. Eu As maiores críticas desse livro vêm da-


queles que nunca o leram. Sim, ele está
digo aos missionários: "Se vocês puderem
trazer às pessoas entendimento e fé para
cheio de maravilhosas verdades que ne-

crer nesta mensagem, ela será de maior nhum homem poderia jamais ter escrito,
valor do que se lhes dessem um milhão com o conhecimento de que dispunha na-
quele tempo em que o livro foi publi-
de dólares."
cado.
um missionário relatando sua
Ouvi
missão em Oregon, há alguns anos. Ele
O Livro de Mórmon nos conta que,
enquanto Léhi estava no deserto, falou a
próprio era um converso à Igreja, e
seu filho José da promessa feita pelo
chegou a dar um murro no púlpito, di-
Senhor, a José, vendido no Egito, que
zendo que não trocaria um cheque de um ele levantaria um profeta de seus lombos,
milhão de dólares pela experiência de sua nos últimos dias, um profeta como Moi-
missão, de sair pelo mundo e partilhar sés; que seu nome seria José, o nome
essas maravilhosas verdades. de seu pai, e que ele deveria propagar sua
palavra. (Ver 2 Néfi 3:6, 9, 15.) É
Eu estava sentado atrás dele e me per-
óbvio que esse texto se refere a Joseph
guntava: que você trocaria um
"Será
Smith. Ele nos trouxe O Livro de Mór-
cheque de um milhão de dólares por sua
mon, Doutrina e Convénios, A Pérola
primeira missão na pequena Holanda?
de Grande Valor e muitas outras obras.
Comecei a contar as famílias das quais
eu tinha sido instrumento, trazendo-as O Senhor assim disse: "... e a ele

para a Igreja; famílias que tinham vindo darei poder para fazer chegar minha pala-

para Sião, e enviado seus rapazes e moças vra. não somente para divulgar a mi-
. .

para a missão. Que espécie de homem nha palavra. como para convencê-los
. .

da minha palavra que já terá sido levada


seria eu, se os negociasse, deixando-os
fora da Igreja por um
milhão de dólares?
a eles." (2 Néfi 3:11.) Em outras pala-

Eu não poderia fazê-lo, por todo o dinhei-


vras, ele os restauraria a um real en-
tendimento da Bíblia.
ro do mundo. Não há mesmo nada, nem
riquezas, que se possa comparar à ale- E acrescentou: "(Ele) guiará meu povo
gria e à felicidade que advêm deste gran- à salvação". (2 Néfi 3:15.) Por que?
de programa missionário da Igreja. Porque somente ele tinha o santo Sacer-
50 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

dócio restaurado, para que pudesse minis- Certa vez, em Quitmam, Geórgia, tive
trar as ordenanças do Evangelho para ocasião de falar sobre o convénio do
salvação. E
o Senhor então diz mais: casamento e da família para a eternida-
"E grande a meus olhos." (2
fá-lo ei de. Ao final da reunião, fiquei à porta,

Néfi 3:8). Seja qual for o conceito do e um homem se aproximou, apresentan-

mundo sobre o profeta desta dispensação, do-se como ministro de uma igreja evan-
o Senhor sabia que ele seria grande, pois gélica. Desde que eu citara o que as prin-

ele o tinha à espera por três mil anos, cipais igrejas, tinham a dizer sobre aquele

quando prometeu a José que de seus lom- princípio, e nenhuma delas acreditavam

bos levantaria um profeta em nossos dias. na duração eterna do convénio do casa-


mento e da unidade familiar, respondi-
Gostaria de mencionar uma experiên- lhe: — Disse eu alguma coisa errada
cia para demonstrar o que penso quanto esta noite?
ao significado de suas palavras, quando
ele disse: "e a ele darei poder para fazer —Não, Senhor Richards, mas é justa-
chegar minha palavra não somente
. . . mente como o senhor disse: Não acredi-
para divulgar a minha palavra. como . . tamos em todas as coisas que nossas igre-
para convencê-los da minha palavra que jas ensinam.
já terá sido levada a eles."
— Não acreditam nelas tampouco? Por
Quando eu estava em minha primeira que não voltam atrás e ensinam a seu
missão na Holanda, fui convidado para povo a verdade? Eles a receberão do
falar numa classe bíblica de homens de senhor, mas não estão prontos para rece-
negócio, em Hague, que sê reunia sema- ber dos élderes mórmons ainda.
nalmente. Encontravamo-nos na casa de
comerciante de móveis, onde Ele despediu-se e isso foi tudo o que
um afamado
única mulher era a filha desse homem. consegui extrair dele aquela noite.
a

Deram-me uma hora e meia para falar Da outra vez em que estive lá, cerca
sobre nossa doutrina de salvação univer- de quatro meses mais tarde, encontrei-o
sal que abrange o trabalho pelos mortos. em frente à igreja. Apertamo-nos as mãos
Eu lhes dei um texto, pedindo-lhes que e eu disse: —
Estou curioso por saber o
o lessem em suas próprias Bíblias, de que deduziu do meu último sermão aqui.
modo que eles acreditassem mais plena-
mente, uma vez que achavam que tínha-
— Pois é, Mr. Richards, tenho pensa-
do sobre ele, desde aquela noite. Acre-
mos uma Bíblia diferente. Fechei então dito em cada palavra que disse, só que
a minha e a depositei sobre a mesa, cru-
gostaria de ter ouvido mais sobre o as-
zei os braços, e esperei os comentários.
sunto.
A primeira a comentar foi a filha da
Aqui estava um homem que ocupava
casa que disse: "Não consigo entender,
o púlpito de outra igreja e acreditava em
pai. Nunca, em toda a minha vida, as-
cada palavra que eu dissera mas ainda
sisti a uma dessas aulas de Bíblia em que
não podia ensiná-la à sua congregação.
você não tivesse a última palavra sobre
qualquer assunto, e esta noite você não Vou contar a vocês outra experiência,
tem nada a dizer." ííá alguns anos, duas das maiores igrejas
da costa ocidental, abrangendo Califórnia,
O pai meneou a cabeça e disse: "Mas
Oregon, Washington, Idaho, Utah e Ne-
não há nada a dizer, filha. Este homem
vada, realizavam uma convenção aqui em
nos tem ensinado coisas de que nunca
Salt Lake. Seu líder escreveu uma carta
ouvimos antes, usando as nossas próprias
ao Presidente McKay e lhe pediu que
Bíblias."
enviasse um representante das autoridades
Foi isso que o Senhor quis explicar, gerais para assistir à sua convenção, falar
quando disse que o profeta que ele levan- durante duas horas, na sessão da manhã,
tasse, não só divulgaria sua palavra, mas contar-lhes a história do mormonismo,
convenceria os homens de sua palavra participar como convidado do almoço e
que já tinha sido pregada entre eles. permanecer uma hora e meia na sessão
:

LEGRAND RICHARDS 51

da tarde, respondendo às perguntas que ajustam; é o templo mórmon de Los


surgissem. Angeles." E continuei: "De fato, vocês
podem encontrar prédios construídos com
A
designação caiu sobre mim, e fiquei material como cimento, madeirame, fios
contente em aceitá-la. Digo aos missio elétricos, canos etc, mas não podem en-
nários, que não é preciso discutir com contrar qualquer prédio a que esse ma-
ninguém, quando se aprende a contar terial se adapte".
nossa história.
Tomei então uma Bíblia e continuei:
Alguns desses ministros queriam partir Aqui está a planta do Senhor. Isaías disse
num avião que saía mais cedo para suas que o Senhor havia declarado o fim
regiões, de modo que marcaram o almoço desde o princípio. Está tudo aqui. Con-
para meia hora antes, e assim me deram tinuo afirmando: "Vocês poderiam tomar
duas horas e meia naquela reunião. Ex- essas plantas do Senhor, e tentar adaptá-
pliquei a restauração do Evangelho, a las a todas as igrejas do mundo, mas há
diferença entre uma restauração e uma somente uma à qual elas se adaptam; é
reforma, e ao concluir meu discurso, só A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos
tive uma pergunta, dentre todos aqueles Últimos Dias. Vou procurar exemplificar
ministros e líderes eclesiásticos. para vocês o que acabo de dizer:

O homem encarregado do programa No trabalho de Canon Frederik Wil-


disse: — Senhor Richards, o senhor nos liam Farrar, Life of Christ (Cassei, 1902),
disse que acredita ser Deus um Deus ele declarou que havia duas passagens
pessoal. do Novo Testamento, para as quais não
— Sim, é fato.
poderia encontrar justificativa. primei- A
ra era João em
que Jesus disse:
10:16,
— Temos ouvido dizer que o senhor "Ainda tenho outras ovelhas que não são
acredita que Deus tem uma esposa. Pode deste aprisco; também me convém agre-
explicar-nos isso? gar estas, e elas ouvirão a minha voz, e
haverá um rebanho e um Pastor."
Acho que ele pensou que iria colocar-
me em dificuldades, e assim reagi, dizen- Continuei: Alguém dentre vocês sabe
do: o significado desse texto bíblico? Alguém
conhece qualquer igreja no mundo que

Não vejo como poderia alguém no saiba por que isso está na Bíblia? Bem,
mundo ter filhos sem uma esposa; e o nós sabemos tudo a esse respeito. Ex-
senhor? pliquei então a promessa a José de uma
nova terra "com o mais excelente dos
Todos começaram arir, e eu não tive
outeiros eternos", e descrevendo aquela
mais problemas com aquela pergunta.
terra, Moisés empregou a expressão "o
Para finalizar minhas observações, dis- mais excelente" cinco vezes, em poucos
se-lhes que, enquanto eu era Bispo Presi- versos. (Ver Deuteronômio 33:13-16.)
dente da Igreja, nos havíamos encarregado
Alguém de vocês sabe onde fica a terra
do programa de construção. Tínhamos
de José? Pois eu lhes afirmo que é o
preparado os projetos para o Templo de
continente americano, e que Jesus visitou
Los Angeles. Um
dia, mostramo-los à Pri-
seu povo na América e contou-lhe que
meira Presidência, mas não tínhamos com-
pletado ainda os planos relativos à parte
eles eram as outras ovelhas de quem ele

elétrica e aos encanamentos. Tínhamos 84


falou a seus discípulos. (Ver 3 Néfi 15:
páginas, de mais ou menos 1,20 de m 21.) Disse ele que nunca o Pai o mandou
comprimento por 0,70 de largura; m dizer a seus discípulosquem eram as
imagino que todos vocês já viram plantas outras ovelhas, mas somente que tinha
outras ovelhas. (3 Néfi 15:15-17.)
assim. E eu disse: "Vocês poderiam
tomar essas "plantas" e experimentar A outra passagem que eles nunca po-
adaptá-las a todos os edifícios do mundo, deriam entender, era aquela em que Paulo
mas só há um prédio ao qual elas se afirmou
52 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

"Doutra maneira, que farão os que se e vocês não podem esperar a vinda do
batizam pelos mortos, se absolutamente Salvador como foi prometido por Pedro
os mortos não ressuscitam? Por que se e os profetas, até que haja uma restaura-
batizam eles então pelos mortos? (1 Co- ção e não uma reforma.
ríntios 15:29.) terminei, o homem encarrega-
Quando
Continuei: Alguém de vocês conhece o do "Senhor Richards, essa foi uma
disse:
Conhe-
significado desse texto da Bíblia? das experiências mais interessantes de toda
cem qualquer no mundo que ex-
igreja minha vida". Foi isso que Isaias afirmou,
plique essa passagem? Então lhes expli- quando disse: "...a sabedoria dos seus
quei essa doutrina. sábios perecerá e o entendimento dos
seus prudentes se esconderá." (Isaías 29:
Citei-lhes as palavras de Pedro, no dia
14.)
de Pentecostes, quando disse àqueles que
haviam matado Cristo: "E envie ele a testemunho de que não há
Presto-lhes
Jesus Cristo, que já dantes vos foi pre- um homem ou uma mulher sobre a terra
gado. que realmente amem a Deus de todo o
coração, que não se juntem a essa igreja,
O qual convém que o céu contenha até
se procurarem descobrir o que ela é, pois
aos tempos da restauração de tudo, dos
eu sei que ela é a verdade eterna de
quais Deus falou pela boca de todos os
Deus. Ele enviou seu mensageiro, a fim
seus santos profetas, desde o princípio."
de preparar o caminho para sua vinda.
(Atos 3:20-21.)
Peço a Deus que nos abençoe e nos aju-
"Isto não é uma reforma, é uma res- de a todos nós, a sermos missionários;
É o que estou tentan-
tauração, disse eu. e deixo com vocês a minha bênção, em
do dizer a vocês há duas horas e meia. nome do Senhor Jesus Cristo, Amém.

Um conceito básico para o regozijo eterno

O HOMEM - UM FILHO DE DEUS

Presidente Marion G. Romney


Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

A verdade que desejo destacar é que conceito é que dá sentido e direção a


nós, mortais,somos de fato filhos literais todos seus pensamentos e atos. Isto acon-
de Deus. Se os homens entendessem, acre- tece porque eles sabem ser uma lei uni-
ditassem e aceitassem esta verdade e vi- versal da natureza, no mundo animal,
vessem de acordo, nossa sociedade enfer- vegetal e humano, que toda progénie, na
ma e decadente seria refeita e redimida, maturidade final, se torna semelhante aos
gozando os homens paz aqui e agora, e genitores.
alegria eterna no além. Assim concluem que vigora a mesma
Os membros da Igreja de Jesus Cristo leicom respeito à progénie de Deus. Por
dos Santos dos Últimos Dias aceitam este conseguinte, seu objetivo é, algum dia,
conceito como doutrina básica de sua teo- serem iguais aos pais celestiais.
logia. A vida daqueles que meditaram o Entretanto eles não apenas concluem,
bastante para compreender as implicações mas também sabem que poderão tornar-
desta doutrina moldada em função deste se assim, porque Deus revelou que sua
.

MARION G. ROMNEY 53

obra e glória é proporcionar-lhes a vida "Pois vimo-lo. . . e ouvimos a voz tes-


eterna (Moisés 1:39), que é o tipo de tificando. . .

vida vivida por Deus. "Que por ele, por meio dele, e dele,
Adão, o primeiro homem, sabia ser são e foram os mundos criados, e os seus
filho de Deus. Ele andou e falou com habitantes são filhos e filhas gerados para
Deus no Jardim do Éden antes da queda. Deus." (DeC 76:22-24)
Depois da transgressão, "Adão e Eva, sua e filhas gerados para Deus."
"Filhos
mulher, invocaram o nome do Senhor, e Poderá ser isto verdade à luz do fato,
eles ouviram a sua voz na direção do conhecido por todos nós, de que somos
Jardim do Éden, f alando-lhes " (Moi- . .
.
filhos gerados por nossos pais terrenos?
sés 5:4-5) Sim, é verdade porque as almas humanas
Mais tarde o Senhor enviou um anjo são seres duais —
espíritos revestidos de
para ensinar-lhe o plano do Evangelho, corpos de carne e ossos. Diz a revelação:
pelo que "Adão e Eva abençoaram o ". . .o espíiito e o corpo são a alma do
nome de Deus e fizeram saber todas as homem." (DeC 88:15) Deus é o pai do
coisas a seus filhos e suas filhas." Então espírito do homem, exatamente como o
"Satanás apareceu entre eles, dizendo: pai terreno é o pai de seu corpo mortal.

. Não
. . creiam, e eles não creram, e A natureza de um espírito é claramente
amaram Satanás mais que a Deus. E, revelada nas Escrituras. No terceiro ca-
daquele tempo em diante, os homens co- pítulo de Éter, no Livro de Mórmon, en-
meçaram a ser carnais, sensuais e diabó- contramos uma perfeita descrição do es-
licos." (Moisés 5:12-13) pírito, quando relata a aparição de Jesus

Desde então até agora, quase todos os Cristo, como espírito, cerca de 2 200 .

homens, exatamente como a primeira anos antes de nascer na carne como filho
geração da posteridade de Adão, "não de Maria. O registro diz que Jesus apa-
creram", ainda que Deus o tenha revelado receu ao irmão de Jared na forma e se-
repetidamentea todos os profetas, de melhança de um homem e falou:
Adão a Noé.
Ele o revelou igualmente a ". . .Eis que sou Jesus Cristo. . .

Abraão e depois a Moisés, "na ocasião "... Vês que foste criado segundo
em que Moisés foi arrebatado a uma minha própria imagem? Sim, todos os
montanha sumamente alta. homens foram criados, no começo, à
"E viu Deus face a face, e falou com minha própria imagem.
ele . . .
"E eis que este corpo que agora vês é
"E Deus falou a Moisés, dizendo: Eis o corpo do meu espírito; e o homem foi
que eu sou o Senhor Deus Todo-Pode- por mim criado segundo o corpo do meu
roso. .
espírito; e assim como te apareço em
"...que tu és meu filho. .eis . .
espírito, aparecerei a meu povo na carne."
"E tenho uma missão para ti, Moisés, (Éter 3:14-16)
meu filho; e tu és à semelhança do meu Corroborando esta verdade, Jesus de-
Unigénito; e meu Unigénito é e será o clarava a Joseph Smith ainda em 1833:
Salvador, porque é cheio de graça e ver- "... no princípio eu estava com o
dade . . .
Pai, e eu sou o Primogénito [querendo
"E agora, eis que te revelo somente dizer, é óbvio, o espírito primogénito];
isto, Moisés, meu filho, porque estás no "Vós também no princípio estáveis com
mundo; e agora eu o mostro a ti." (Moi- o Pai; aquilo que é Espírito. ." (DeC .

sés 1:1-4, 6-7. Grifo nosso) 93:21, 23)


Nesta breve passagem o Senhor três Podemos aprender um pouco mais
vezes chama Moisés de "meu filho". sobre como eram nossos espíritos no
Paulo, falando de Deus em seu impor- estado pré-mortal pelo registro de Abraão
tante discurso proferido no Areópago, a respeito de uma visão em que lhe foi
disse "... nele vivemos, e nos movemos
: mostrada uma multidão de espíritos reu-
e existimos; .pois somos sua geração." . . nidos num grande conselho celeste. Ali
(Atos 17:28) se considerava a criação desta terra como
Joseph Smith e Oliver Cowdery afirma- um lugar para onde eles, os espíritos,
ram "que ele vive!" pudessem vir e receber corpos de carne
54 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

e tornando-se assim almas huma-


ossos, Como um ser sombriamente sábio e de
nas. plano previa que após um perío-
O rude grandeza:
do probatório na mortalidade, eles mor- Com demasiado conhecimento para o lado
reriam —
quer dizer, haveria uma separa- cético,

ção dos corpos espirituais eternos e os E com excessiva fraqueza para o orgulho
corpos mortais corrutíveis. Posteriormen- estóico,
te, na ressurreição, seriam novamente reu- Permanece vacilante, em dúvida entre a
nidos como almas imortais. ação e a indolência

Abraão aprendeu ainda que, se duran- Sem saber se se julga um Deus ou um


te a jornada nesta terra eles se provassem animal;
fiéis, como seres ressurretos lhes seria Sem saber se há de preferir a mente ou a
permitido retornar à presença do Pai Ce- carne;
lestial —
o Pai de seus espíritos e — Nascido para morrer, e dotado de
gozar de progresso eterno. Eis o que diz raciocínio para errar,
Abraão: A razão em ignorância se iguala,
"... o Senhor havia mostrado a mim, Sem saber se pensa demasiado ou muito
Abraão, as inteligências que foram orga- pouco;
nizadas antes de existir o mundo; . . .
Caos de pensamento e paixões, todo

"E confuso;
Deus viu estas almas que eram
boas,. . . e disse; A estes farei meus go- Sempre abusado ou defendido por si
vernantes; porque ele estava entre os que
mesmo;
eram espíritos,... e disse-me: Abraão, Criado metade para subir, metade para
cair,
tu és um deles; foste escolhido antes de
nasceres. Grão-senhor de todas as coisas, e vítima
de tudo;
"E havia entre que era seme-
eles um
lhante a Deus [e o
este era Jesus. Cristo,
Único juiz da verdade, em erros infindos
espírito primogénito], e disse aos que se se debate;

achavam com ele: Desceremos, pois há A glória, o chiste, e o enigma do


espaço lá, e tomaremos destes materiais mundo! . . .

e faremos uma terra onde estes possam "Como a planta preso ao seu torrão,
morar; Para sobreviver, propagar-se e
"E prová-los-emos com isto, para ver apodrecer . . .

se eles farão todas as coisas que o Senhor" "No vasto oceano da vida, singramos
seu Deus lhes mandar; em rumos vários,

"E aos que guardarem seu primeiro A razão por mapa, mas levados pelo

estado lhes será acrescido [isto se refere


vento da paixão. . .

a nós, que guardamos nosso primeiro es- "No coração, porém, uma suprema
tado e fomos acrescidos recebendo um paixão,

corpo mortal]. e os que guardarem


. .
Devora todo o resto, como a serpente de
seu segundo estado [quer dizer, esta Aarão."
vida] terão aumento de glória sobre suas
cabeças para todo o sempre." (Abraão
3:22 26)
"Ensaio Sobre o Homem", Epístola*ll
Tal é a verdade revelada a respeito do
estado sublime do homem.

À guisa de contraste, considerai como


Alexander Pope retratou a situação an- A teoria de que o homem não é filho
gustiosa do homem, em consequência de de Deus tem sido, e continuará sendo,
palavra revelada de Deus,
ter rejeitado a enquanto for aceita e manipulada, um dos
quanto à sua identidade. Pope retrata o principais fatores que entravam o pro-
homem assim. gresso espiritual do homem e corrompem
a sua moral.
"Colocado neste istmo de plano Claramente se poderia prever que as-
intermediário sim aconteceria. Na mente de seus adep-
MARION G. ROMNEY 55

tos, qualquer teoria como a dúvida mente para nós, conforme já ficou de-
de Pope sobre "julgar-se um Deus ou monstrado, ele tem sido revelado repeti-
um animal" é resolvida em favor de ser damente desde Adão até os tempos atuais.
um animal; e quanto ao "preferir a men- As aspirações, desejos e motivações da-
te ou a carne", em favor desta.
quele que aceita, cré e, pelo poder do Es-
O conceito de ser uma "besta" livra o pírito Santo, obtém um
testemunho da
homem do senso de responsabilidade, in- verdade de que é um filho gerado para
centivando-o a adotar a atitude fatalista
Deus, diferem das aspirações dos que
do "comer, beber e divertir-se, pois a esposam uma crença contrária, assim
morte é certa". Assim ele se torna real- como a vinha vicejante difere do ramo
mente como diz Pope: cortado.

"Como a planta preso ao seu torrão, Sabendo que é filha de Deus, a pessoa
Para sobreviver, propagar-se e não fica em dúvida se deve "julgar-se um
apodrecer . . .
Deus ou um animal", nem pode ser con-
"No vasto oceano da vida, singramos em siderada um "caos de pensamento", leva-
rumos vários, da pela "paixão" e "toda confusa". Não

A razão por mapa, mas levados pelo está "como a planta presa ao seu torrão
vento da paixão. . .
para sobreviver, propagar-se e apodre-
"No coração, porém, uma suprema cer." Considera-se, como ensinamas Es-
paixão, crituras, possuidora da capacidade inata,
Devora todo o resto, como a serpente de como o são todos os seres reprodutores,
Aarão." de atingir na maturidade final a condição
de seus pais celestes e de ter "aumento
A verdade, meus caros irmãos, é que de glória sobre (sua cabeça) para todo
ohomem é filho de Deus — e é um Deus o sempre." (Abraão 3:26) Esta é a nossa
em embrião. Toda alma justa reage em- meta.
paticamente quando ouve as crianças can- A pessoa aceita os Dez Mandamentos,
tarem: o Sermão da Montanha, a Palavra de
Sabedoria, e qualquer palavra e manda-
"Sou um filho de Deus, mento de Deus dados como lei, cuja
E galardão terei, observância é indispensável para alcançar
Se cumpro sua lei aqui a meta à qual dedicou a sua vida.
Com ele viverei.
Empenha-se em atender a este convite
do Mestre:
"Ensinai-me, ajudai-me as leis de Deus
"Vinde a mim, todos os que estais
guardar,
cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei."
Para que um dia eu vá com ele habitar."
(Mateus 11:28)

Naomi W. Randall
E para corresponder a este seu desafio:
"... quisera que fôsseis perfeitos, assim

O conhecimento de maior valor para como eu ou como o vosso Pai que está
os mortais é saber que o homem é filho
nos céus é perfeito." (3 Néfi 12:48.)
de Deus. Tal conhecimento está além do Sabe que a resposta sábia e p ópria é
alcance da mente não inspirada. Nem a cumprir este mandamento do Senhor:
lógica, a ciência, a filosofia ou qualquer ". ..que vos acauteleis de vós mesmos,
outro campo do saber mundano foi capaz, que atendais diligentemente às palavras
nem jamais o será, de desvenda lo. Aque- de vida eterna. Pois vivereis de toda a
les que limitam sua busca a tais técnicas palavra que sai da boca de Deus." (DeC
de aprendizagem, continuarão como sem- 84:43-44)
pre foram: "...aprendem sempre, e Acredita implicitamente na promessa
nunca podam chegar ao conhecimento da do Senhor de que "toda alma que renun-
verdade." (II Tim. 3:7) ciar aos seus pecados e vier a mim, e
O único meio de se adquirir esse co- clamar ao meu nome, e obedecer à minha
nhecimento é por revelação divina. Feliz- voz, e guardar os meus mandamentos.
56 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

verá a minha face e saberá que Eu sou." sobre a face da terra." (Alma 29:1-2)
(DeC 93:1) E finalmente, tomaria a resolução de
Declara como Jó; "... eu sei que o Néfi:
meu Redentor vive, e que por fim se "Eu cumprirei as ordens do Se-
irei e
levantará sobre a terra. E depois de nhor, poisque o Senhor nunca dá
sei

consumida a minha pele, ainda em minha ordens aos filhos dos homens sem antes
carne verei a Deus." (Jó 19:25-26) (preparar um caminho pelo qual suas
Acompanha o anseio de Alma: ordens poderão ser cumpridas." (I Néfi
"Oh! Eu quisera ser um anjo e poder 3:7)
realizar o desejo de meu coração, para A isto somo meu testemunho pessoal
poder ir adiante e falar com a trombeta de que sei que sou um filho de Deus e
de Deus, com uma voz que faria estreme- que vós, meus caros ouvintes, sois indi-
cer a terra, e proclamar arrependimento vidualmente filho ou filha de Deus, e
a todos os povos! que se esse conhecimento for aplicado em
"Sim, proclamaria a todas as almas, nossa vida, ele nos levará de volta à sua
como que com voz de trovão, o arrepen- presença através do sacrifício expiatório
dimento e o plano de redenção, para de nosso Salvador, Jesus Cristo; e é em
que se arrependessem e viessem ao nosso nome dele que vos presto este testemu-
Deus a fim de não haver mais tristeza nho. Amém.

Três regras a serem seguidas ao se magnificarem os chamados do Sacerdócio

MAGNIFICAR O CHAMADO
NO SACERDÓCIO
Presidente Marion G. Romney
Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Meus amados irmãos do Sacerdócio: O Senhor acrescentou aos Irmãos reu-


Incentivo a cada um de nós, e, se tives- nidos na ocasião em que revelou o con-
se o poder, inspiraria cada um a magni- vénio:
ficar seu chamado no Sacerdócio. "E agora vos dou o mandamento de
Quando aceitamos a ordenação ao Sa- que vos acauteleis de vós mesmos, que
cerdócio, um convénio com o
fizemos atendais diligentemente às palavras de
Senhor de quemagnificaríamos nossos vida eterna.
chamados. Ao mesmo tempo, ele com- "Pois vivereis de toda a palavra que
prometeu-se conosco, de que, se assim
sai da boca de Deus. (DeC 84:43-44.)
fizermos, seremos "santificados pelo Es-
Para que magnifiquemos nossos cha-
pírito para a renovação de seus (nossos)
corpos" e "se tornam os filhos de.
mados no Sacerdócio, são necessárias
. .

pelo menos três coisas:


Abraão, e a igreja e o reino, e os eleitos
de Deus," e a nós será dado tudo que o Uma é que tenhamos a vontade moti-
"Pai possui". (Vide DeC 84:33-38.) vadora de fazê-lo.
A
penalidade especificada para a que- Outra é que procuremos as palavras
bra desse convénio e para o que inteira- de vida eterna e ponderemos sobre elas.
mente se desvia dele" é que "não recebe- E a terceira é que oremos.
rá remissão dos pecados nem neste mun- As Escrituras ensinam repetidamente
do nem no mundo vindouro." (DeC que os homens recebem do Senhor de
84:41.) acordo com seus desejos. Alma declarou:
MARION G. ROMNEY 57

*'.
. .sei que ele (Deus) concede aos cargo. Era a aspiração de tomar sobre
homens segundo os seus desejos, sejam si o nome de Cristo "de todo coração".
estes para a morte ou para a vida; sim, Lembro-me de uma ocasião, quando es-
sei que concede aos homens segundo o
tava no campo missionário, em que estava
seu desejo, tanto para a salvação como tentando instilar interesse em um missio-
para a destruição." (Alma 29:4.) nário desencorajado. Finalmente, pergun-
Jesus agiu segundo este princípio. No tei lhe: — Não há coisa alguma que você
relato de João, em pergaminho, ele es- deseje? Ele respondeu: — Sim, Irmão
creveu : Romney, desejo ser um apóstolo.

". . .o Senhor me disse: João, meu Ninguém deve procurar ser designado
anuído, o que desejas?. . .
para qualquer cargo especial na Igreja.

"E eu lhe disse: Senhor, dá-me poder Tal aspiração não é um desejo reto; é

sobre a morte, para que eu possa viver uma ambição vaidosa. Devemos sentir

e trazer almas a ti. um desejo motivador de magnificar nossos


chamados no Sacerdócio, sejam quais fo-
"E o Senhor me disse: Na verdade,
rem. Devemos demonstrar esse desejo
na verdade te digo que, visto como o
ao vivermos o Evangelho e realizarmos
desejaste, permanecerás até que eu venha
diligentemente qualquer serviço para o
em minha glória, e profetizarás perante
qual sejamos chamados. Possuir determi-
nações, tribos, línguas e povos." (DeC
nado cargo na Igreja jamais salvará
7:1-3.)
alguém. A salvação do indivíduo depen-
Na abertura desta última dispensação, de da diligência com que desempenha
o Senhor disse ao pai do Profeta: '. .se . seus deveres do serviço para o qual é
tendes desejo de servir a Deus sois cha- chamado. O Profeta Joseph disse:
mados ao trabalho." (DeC 4:3.)
"Fazendo um retrospecto dos requisitos
E, dois meses depois, disse ele a Joseph que devem cumprir os servos de Deus
Smith e Oliver Cowdery: "como dese- para pregar o Evangelho, vemos que são
jardes de mim, assim vos será feito; ..." poucos os homens que podem qualificar-
(DeC 6:8.) se sequer para sacerdotes; e caso o sacer-

A
importância do desejo é dramatica- dote compreenda seu dever, chamado e

mente indicada nesta citação da 18.° se- ministério, e pregue através do Espírito
ção de Doutrina e Convénios: Santo, sua alegria é tão grande, como se
da Presidência; e as fun-
ele fizesse parte
"E agora, eis que há outros que são ções que desempenha são necessárias ao
chamados para declarar o meu Evange- corpo, o mesmo acontecendo com as dos
lho, tanto aos gentios quanto aos judeus; mestres e diáconos." (Ensinamentos do
"Sim, doze; e os Doze serão meus dis- Profeta Joseph Smith, pp. 109-110.)
cípulos, etomarão sobre si o meu nome; O desejo eficiente não é uma mera
e os Doze serão os que desejarem de vontade. Não é impassivo; é uma convic-
todo o coração tomar sobre si o meu ção motivadora que leva a pessoa a agir.
nome. Uma das coisas a que ele impele um
"E, se de todo coração desejam tomar portador do Sacerdócio é procurar as pa-
sobre si o meu nome, são chamados. . .
lavras de vida eterna e ponderá-las.

"E agora, eis que eu dou a ti, Oliver Visto que não podemos viver "de toda

Cowdery, e também a ti David Whitmer, a palavra que sai da boca de Deus", a


o encargo de procurar os Doze, que terão menos que saibamos quais são, é impera-
as aspirações que mencionei; tivo que as estudemos. Isto o Senhor
nos instruiu a fazer.
"E por seus desejos e suas obras os
conhecereis." (DeC 18:26-28, 37-38. Quando os judeus disputavam com
Itálicos acrescentados.) Jesus por ter ele declarado que Deus era
O desejo que esses homens deveriam seu Pai, o Senhor respondeu incisivamen-
ter, não era o de ser chamados para um te: "Examinais as Escrituras, porque vós
)

58 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas "E aconteceu que," escreveu ele, "de-

que de mim testificam." (João 5:39.) pois de ter eu desejado saber as coisas
que meu pai havia visto, enquanto refle-
No prefácio do Senhor para o seu Livro
tia, e acreditando que o Senhor seria
de Mandamentos, ele disse: "Examinai
estes mandamentos, pois são verdadeiros
capaz de me ensinar, fui levado pelo

e fiéis, e as profecias e as promessas neles Espírito do Senhor a uma montanha


muito alta ..." (1 Néfi 11:1. Itálicos
contidas serão todas cumpridas." (DeC
adicionados.
1:37.)

Temos instruções divinas de "ensinar os Segue-se então o relato de Néfi da


princípios do meu Evangelho que estão grande visão que recebeu do Espírito do
na Bíblia e no Livro de Mórmon." (DeC Senhor, por acreditar nas palavras de seu
42:12.) Não podemos fazer isso, a menos pai-profeta, e sentindo um grande desejo
que saibamos quais são. de saber mais, é que ponderou e orou a
respeito delas.
A Joseph, o Profeta, Oliver Cowdery
e John Whitmer, o Senhor disse: "Eis O Presidente Joseph F. Smith nos diz
que vos digo que devereis dedicar o vosso que "no terceiro dia de outubro do ano
tempo ao estudo das Escrituras. ." (DeC . de mil, novecentos e dezoito, estava eu
26:1.) em meu quarto, ponderando a respeito
Aos santos de Kirtland, disse ele a res- das Escrituras ..." Nesta ocasião, ele fa-
peito das instruções que lhes havia dado: zia referência particular à declaração de

"Atentai a estas palavras. Eis que eu sou Pedro de que Cristo e pregou aos "foi,

Jesus Cristo, o Salvador do mundo. En- espíritos em Pedro 3:19) en-


prisão; (1

tesourai estas coisas em vossos corações, quanto seu corpo repousava na sepultura.
e que as solenidades da eternidade descan-
"Ao ponderar a respeito destas coisas
sem em vossas mentes." (DeC 43:34.) que estão escritas," continuou Presidente
Ao ler as Escrituras, fui desafiado pelas Smith, "foram abertos os olhos de meu
palavras ponderar, meditar e refleíir, tão entendimento, e o Espírito do Senhor re-
frequentemente usadas no Livro de Mór- pousou sobre mim, e eu vi as hostes dos
mon. O dicionário diz que estas palavras mortos, tanto grandes como pequenos. ." .

(são sinónimas) significam: "apreciar ma- Ele nos fornece um relato desta grande
duramente; examinar com atenção; con- visão referente ao trabalho missionário
siderar". Morôni usou assim o termo, ao entre os espíritos dos mortos. (A Doutri-
encerrar seu registro: "E eis que desejo na do Evangelho, p. 472. Itálicos acres-
exortar-vos, quando lerdes estas coisas,... centados.)
a que vos lembreis da grande misericórdia
Desejar, procurar e ponderar as "pala-
que tem tido o Senhor para com os filhos
vras de vida eterna", todas três juntas,
dos homens, ... as quais pondereis em
apesar da sua importância, seriam insufi-
vossos corações." (Morôni 10:3. Itálicos
cientes sem a oração.
adicionados.)
A oração é o catalisador com o qual
Disse Jesus ao nefitas:
abrimos a porta para o Cristo. "Eis que",
"Percebo que sois fracos e não podeis diz ele, "estou à porta, e bato: se alguém
compreender todas as minhas palavras. . . ouvir a minha voz, e abrir a porta, en-

"Por conseguinte, ide para vossas casas,


trarei em sua casa, e com ele cearei, e
meditai sobre estas coisas por mim fala-
ele comigo." (Apocalipse 3:20.)
das e pedi ao Pai, em meu nome, que Desde o princípio, fomos instruídos a
vo-las faça entender. .
." (3 Néfi 17:2-3. orar. O
Mestre ordenou a Adão e Eva
Itálicos adicionados.) "que adorassem ao Senhor seu Deus," e
Ponderar, meditar ou refletir é, a meu mais tarde enviou um anjo para dizer-
ver, uma forma de oração. Tem, pelo
Ihes: "te arrependerás e invocarás a Deus
menos, sido um recurso para o Espírito em nome do Filho para todo o sempre."
do Senhor em muitas ocasiões. Néfi nos (Moisés 5:5, 8.)

fala de uma delas: Jesus instruiu os nefitas:


MARION G. ROMNEY 59

"Eis que, em verdade, em verdade vos ". . .eis que, meus queridos irmãos,. . .

digo que deveis velar e orar sempre, a "...eu vos disse: Banqueteai-vos com
fim de que vos livreis das tentações; por- as palavras de Cristo; sim, pois eis que
que Satanás vos deseja para vos peneirar as palavras de Cristo vos ensinarão todas
como trigo. as coisas que devereis fazer.
"Portanto, deveis sempre orar ao Pai "Portanto, agora que vos falei estas pa-
em meu nome. lavras,se não as puderdes compreender
"Rogai no seio de vossa família ao Pai, será porque não pedis nem bateis; de
sempre em meu nome, a fim de que vossas forma que não sereis levados para a luz,
esposas e filhos possam ser abençoados." mas perecereis na escuridão.
(3 Néfi 18:18 19, 21.) "E agora, meus queridos irmãos, per-
Mesmo de a Igreja ser organi-
antes cebo que ainda meditais em vossos cora-
zada, nesta dispensação, o Senhor disse ções; e é-me doloroso falar-vos sobre isso.
ao Profeta: Porque, se escutardes o Espírito que en-
"Ora sempre, para que possas sair ven- sina o homem a orar, sabereis que deve-
cedor; sim, para que possas vencer Sata- reis orar; porque o espírito mau não
nás e escapar das mãos dos servos de ensina o homem a orar, mas ensina-lhe
Satanás, que apoiam o seu trabalho." que não deve orar.
(DeC 10:5.) "Mas vos digo eu, que deveis orar
eis,

Instruiu os sacerdotes a "visitar a casa sempre não desanimar; e nada deveis


e
de cada membro, exortando-o a orar em fazer com respeito ao Senhor sem antes
voz alta e em segredo..." (DeC 20: orar ao Pai, em nome de Cristo, para que
47,51.) ele consagre vossa ação e para que vossa
A respeito dos membros da Igreja que obra possa reverter em bem-estar para
foram edificar Jackson County, Missouri, vossa alma." (2 Néfi 32:1, 3-4, 8-9.)
disse ele: "...quem não observar, no Oro humildemente para que o Senhor
devido tempo, as suas orações perante o ajude cada um de nós, portadores do
Senhor, que seja lembrado diante do juiz santo Sacerdócio, a obter um desejo mo-
de meu povo." (DeC 68:33.) tivador tão poderoso, que sejamos levados
"...orai sem-
E, finalmente, declarou: a magnificar nossos chamados no Sacer-
pre para que o ser perverso não tenha dócio, possamos assim nos qualificar
e

poder sobre vós e não vos remova do para receber as bênçãos do "convénio per-
vosso lugar." (DeC 93:49.) tencente ao Sacerdócio" através da pro-
Concluindo, rogo-lhes que ouçam a cura das palavras de vida eterna e a me-
exortação de Néfi. Espero que os comova ditação a seu respeito, assim como da
tão profundamente quanto o faz a mim. oração relativa a elas, em nome de Jesus
Disse ele: Casto. Amém.
60 CONFERENCIA GERAE — ABRIE 1973

O CAMINHO DA VIDA ETERNA

Élder Delbert L. Stapley


Do Conselho dos Doze

Estou certo, irmãos e irmãs, de que O apóstolo Paulo ensinou que há "um
estamos imensamente gratos pela excelen- só Senhor, uma só fé, um só batismo."
te e oportuna mensagem apresentada pelo (Efésios 4:5.)
Presidente Lee, nesta sessão da manhã da Cristo é o único Senhor, o Evangelho
conferência. Ele nos deu conselho e esti- por ele ensinado é a única fé, e seu
mulou a todos, para andar em retidão batismo por imersão o único batismo.
diante do Senhor e observar suas leis e
mandamentos. É o único meio pelo qual
Néfi, um profeta do Livro de Mórmon,
explicou-o assim: "...Porque o portão
podemos encontrar nosso caminho para a
pelo qual deveis entrar é o arrependi-
vida eterna que Deus tem para os fiéis
mento e o batismo pela água; e virá
de seu povo. De fato, nosso Deus nos
então a remissão de vossos pecados, pelo
prometeu: ". .se guardares os meus
.

fogo e pelo Espírito Santo.


mandamentos e até o fim,
perseverares
terás a vida que é o maior de
eterna, E estareis, então, no caminho reto e
todos os dons de Deus." (DeC 14:7.) estreito que conduz à vida eterna. ." (2 .

"... Eis que é rico aquele que tem


Néfi 31:17-18.)
a
vida eterna." (DeC 6:7.) Bem poucas "Entrai pela porta estreita..." disse
pessoas dão suficiente importância à vida nosso Senhor, "porque estreita é a porta,
eterna, ainda que seja alguma coisa à e apertado o caminho que leva à vida,
qual cada um de nós deve ter no mais e poucos há que o encontram." (Mateus
alto conceito, em seu coração e mente. 7:13-14.)
Como Deus, não podemos esque-
filhos de Cristo fez essa declaração positiva:
cer nossa origem e destino, se realmente "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida.
desejarmos o reino da glória celestial. Ninguém vem ao Pai senão por mim."
Deus deu o plano do Evangelho de salva- (João 14:6.) Se acreditarmos nele e em
ção e exaltação aos homens para por ele sua missão, não podemos ignorá-lo e ob-
viverem, através da revelação. A vida ter a vida eterna. O Salvador deu sua
eterna é a vida de Deus, que ele espera vida como sacrifício expiatório pelos pe-

partilhar com todos os seus filhos. Mas cados do mundo, abrindo, assim, a porta
somos livres para agir por nós mesmos, para o homem que, por sua fidelidade,
"... para escolher a liberdade e a vida pode ganhar a vida eterna e a exaltação.

eterna, pormeio da grande mediação de Entretanto, só a conversão e o batismo


todos os homens, ou para escolher o ca- não são suficientes para assegurar a vida
tiveiro e a morte, de acordo com o cati- eterna. Para receber a exaltação no reino
veiro e o poder do demónio; pois que ele de Deus, temos que viver a plenitude da
procura tornar todos os homens tão mi- lei celestial. (Ver DeC 76:50-70.)
seráveis como ele próprio." (2 Néfi 2:27.)
Alguns acham erroneamente que, se re-
O primeiro passo no caminho da vida ceberem todas as ordenanças do Evange-
eterna é o batismo. Nosso Salvador deu lho, a despeito de suas trangressões, her-
o exemplo, ao entrar nas águas com João darão o reino celestial de nosso Deus.
Batista, que fora autorizado por Deus Que triste despertar os espera, por pen-
para batizar Jesus por imersão, o que sarem assim. ". .porque o Senhor não
.

estabelece o modo de batizar que deve pode contemplar o pecado com o menor
ser seguido por todos os homens. grau de indulgência." (Alma 45:16.)
DELBERT L. STAPLEY 61

Escutem os ensinamentos de Néfi sobre cer fielmente com o Senhor, a despeito


o assunto: "E muitos dirão: Comei, bebei da persuasão do mal.
e diverti-vos, porque amanhã morrere- Não podemos misturar o mal com o
mos; e tudo nos irá bem. bem e obter as mansões eternas de nosso
E muitos também dirão: Comei, bebei Pai Celestial. Nossa obrigação é realizar
e diverti-vos; não obstante, temei a Deus continuamente as obras de justiça. O Se-
— Ele justificará a prática de pequenos nhor disse que a luz e a verdade, que
pecados; sim, menti um pouco, aprovei- são a palavra de Deus, se afastam daque-
tai-vos das palavras de alguns, abri uma le que é mau. (Ver DeC 93:37.) Sem
cova ao vosso vizinho; não haverá mal a luz e a verdade em nossa vida, estare-
nisso. Fazei todas estas coisas porque mos sujeitos ao poder de Satanás.
amanhã morreremos; e, se acontecer es- Temos que estar atentos aos enganos
tarmos culpados, Deus nos castigará com
das hostes de Satanás. Suas armadilhas
uns poucos açoites e, ao fim, seremos
são muitas, para aprisionar os homens
salvos no reino de Deus.
com suas poderosas garras. Algumas das
Sim, e haverá muitos que ensinarão, mais evidentes são: a apatia, a compla-
desta maneira, doutrinas falsas, vãs e to- cência, a imoralidade, as drogas, a ava-
las; se inflamarão em seus corações, pro- reza, a desonestidade e os atos corruptos.
curarão com empenho, esconder seus de-
O Salvador assim ensinou aos discípu-
sígnios dos Senhor, e suas obras estarão
los: "Ninguém pode servir a dois senho-
na escuridão." (2 Néfi 28:1-9.) res; porque ou há de odiar um e amar

Não podemos nos preceitos ilusó-


cair o outro, ou se dedicará a um e despre-
rios do homem e imprudentemente trans- zará o outro. Não podeis servir a Deus
gredir as leis de Deus, perdendo, assim, e a Mamom." (Mateus 6:24.)
nossa oportunidade de exaltação. Jesus
Ou em outras palavras, não podeis ser-
afirmou:
vir a Deus e a Satanás.
"Nem que me diz: Senhor,
todo o A vida é um verdadeiro desafio, mas
Senhor! entrará no reino dos céus, mas
abençoados com o poder
de Deus, pode-
aquele que faz a vontade de meu Pai,
mos sobrepujar cada estratagema e obs-
que está nos céus." (Mateus 7:21.) táculo que Satanás venha a colocar à
Todo aquele que busca com sincerida- nossa frente. O caminho da vida eterna
de a vida eterna, precisa evitar os ardis pode não ser fácil, com todos os atrativos
da tentação e do pecado. Ele nunca está mundanos à nossa volta, mas quando con-
livrede cometer pecado, a menos que se sideramos as recompensas e as bênçãos
tenha preparado plenamente e decidido que vamos obtendo, quando seguimos o
sobre o curso a tomar, antes que a ten- caminho estreito, veremos que vale a pena
tação chegue a ele. todo e qualquer sacrifício.
No mundo, operam duas grandes forças Alma ensinou a seu povo que esta vida
opostas. Uma é do mal que
a força é o tempo que o homem tem para execu
rouba o livre arbítrio do homem, destrói- tar seu trabalho e se preparar para a
lhe a liberdade e faz do covarde um se- eternidade. Ele advertiu aqueles que
guidor de Satanás, que só pode levar à adiam seu arrependimento:
infelicidade na vida e à miséria eterna. "Não podereis dizer, quando fordes
A outra é a força de Deus. É o poder levados a essa terrível crise: Eu me ar-
dirigidono sentido do bem, para viver rependerei para que possa retornar a meu
em retidão, para gozar da liberdade de Deus. Não, não podereis dizer isso: por-
escolha que nos leva a ser corajosos, e que o mesmo espírito que possuir vossos
fiéis seguidores de Cristo, o único através corpos, quando deixardes esta vida, terá
de quem obteremos a salvação e a exal- forças para possuir vossos corpos naquele
tação. mundo eterno.

Devemos determinar de que lado esta- Porque, se protelardes o dia do vosso


mos, e então, ter a coragem de permane- arrependimento para o dia da vossa morte.
62 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

eisque vos tereis submetido ao espírito vra de Cristo e perseverando até o fim,
do diabo. portanto, o Espírito do
. .
eisque, diz o Pai, tereis vida eterna." (2
Senhor se apartou de vós, não tem lugar Néfi 31:19-20.)
em vós..." (Alma 34:34-35.) Não podemos permanecer na ociosida-
de, como meros espectadores interessados,
Precisamos da companhia constante do
em vez de sermos membros participantes,
Santo Espírito. Sem ele, estaremos pri-
e ainda receber a bênção da vida eterna.
vados de sua direção espiritual e perde-
É nosso dever conseguir um verdadeiro
remos nosso senso dos valores eternos,
testemunho que mudará nossa vida, apri-
acabando por nos entregar à descrença e
morando-a.
à prática do mal.
O dom da vida eterna não pode ser
OSenhor está desgostoso com aqueles obtido fora da Igreja estabelecida pelo Pai
que persistem em seu caminho iníquo, no e o Filho.A igreja estabelecida por Cris-
orgulho de seus corações, na cobiça e em to no meridiano dos tempos, apostatou,
todas as coisas detestáveis que os afastam após o ministério de seus apóstolos, cain-
da vida eterna que ele lhes ofereceu. (Ver do no erro, pelos ensinamentos de um
DeC 98:20.) falso evangelho, mudando as ordenan-
ças e perdendo a autoridade divina. Essas
"Mas isso posso dizer-vos", disse o rei condições prevaleceram durante a Idade
Benjamim ao seu povo, "que, se não to- Média, chamada a era da escuridão, exi-
mardes cuidado convosco mesmos, com gindo uma nova dispensação do Evange-
vossos pensamentos, palavras e obras, e lho —a restauração da Igreja de Cristo
não observardes os mandamentos de na terra. Eu testifico que essa restaura-
Deus, nem continuardes na fé. até o . . ção ocorreu no ano de 1830, através do
fim de vossas vidas, perecereis. E agora, Profeta Joseph Smith.
ó homem, lembra-te, para que não pere-
A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos
ças. (Mosiah 4:30.)
Últimos Dias permanece firme nos prin-
O convite à vida eterna é estendido a cípios divinos da verdade eterna e vai ao
todos os que quiserem pagar o preço. O encontro das necessidades temporais e es-
Senhor "Sim,
disse: bem-aventurados pirituais de seus membros. Não é liberal,

aqueles. que obedeceram ao meu evan-


. .
quanto aos padrões e ensinamentos de
gelho; pois receberão como recompensa Cristo. O mormonismo cresce por causa

as coisas boas da terra. e também serão . .


de sua disciplina. As velhas virtudes de
coroados com bênçãos do alto. os que . .
honestidade, integridade, moralidade e fi-
são fiéis e diligentes diante de mim. delidade, tão fora de moda hoje em dia.
(DeC 59:3-4.) são padrões de vida apresentados por
Deus. para que vivamos por eles.
Participar dos sagrados convénios e
Infelizmente esses atributos estão rapi-
obrigações com Deus não é tudo que se
damente desaparecendo do mundo, e a
requer. Como disse Néfi; "E agora, meus
iniquidade continua crescendo.
queridos irmãos, depois de haverdes en-
trado neste caminho reto e apertado, eu Presto aqui meu testemunho de que há
vos pergunto: Estará tudo feito? Eis que uma vida futura plena de promessas para
vos digo: Não; porque não haveríeis che- os filhos fiéis do Senhor. É tempo de
gado até esse ponto, se não fosse pela todos voltarem completamente para Deus.
palavra de Cristo, com fé inabalável nele. Nossa fé e confiança nele asseguram-nos
e confiando plenamente nos méritos da-
seu cuidado protetor, e sua influência di-
quele que tem o poder de salvar.
retiva que nos levará, se formos fiéis e
honestos, à sua santa presença.
Deveis pois, prosseguir para a frente,
com firmeza em Cristo, tendo uma espe- Espero, irmãos e irmãs, que sejamos
rança resplandecente e amor a Deus e a dignos desse dom e maravilhosa bênção.
todos os homens. Portanto, se assim pros- Eu sei que Deus vive; sei que esta é sua
seguirdes, banqueteando vos com a pala- igreja. Sei que ela é dirigida diretamente
N. ELDON TANNER 63

por inspiração divina. Somos mais aben- conselho e direção. Que o Senhor nos
çoados por termos um profeta vivo em abençoe com fidelidade e sinceridade, em
nosso amado Harold B. Lee. Ele é uma todos os nossos convénios e obrigações
excelente pessoa a quem podemos admirar para com ele. É a minha oração, em
e respeitar, dele esperando ensinamento. nome de Jesus Cristo. Amém.

PODERÁS ESCOLHER
SEGUNDO TUA VONTADE

Presidente N. Eldon Tanner


Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência

Um dos mais preciosos dons de Deus lha, e a glória caberia a Deus. Foi aceito
ao homem, é a liberdade de escolha. o plano de Cristo, e todos os que vêm
Numa das primeiras etapas de 'sua jorna- habitar na terra em corpos de carne e
da pelavida, o homem encontra uma ossos escolheram seguir a Cristo naquele
encruzilhada na qual terá que optar por grande conselho celeste. Satanás rebelou-
um entre dois caminhos — o certo que se e conseguiu que um terço das hostes
leva ao progresso e felicidade; e o errado, dos céus o seguissem.
que conduz ao retardamento e tristeza. É Conforme se acha registrado em Moi-
a lei eterna de que toda alma humana
sés, disse Deus:
determinará seu próprio destino pelas es-
Portanto, por causa de Satanás ter-se
colhas que faz. Nosso sucesso ou fra-
rebelado contra mim e ter procurado des-
casso, paz ou descontentamento, felicida-
truir o livre-arbítrio do homem, que eu,
de ou miséria, dependem das escolhas
diárias.
o Senhor Deus, lhe tinha dado, e também,
por querer aue eu lhe desse o meu próprio
De acordo com as Escrituras, a p:imeira poder, fiz com que ele fosse expulso pelo
e mais importante questão, pertinente ao poder do meu Unigénito.
indivíduo, foi a liberdade de escolha. No "E ele se tornou Satanás, sim, o próprio
grande conselho dos céus, antes de existir
diabo, o pai de todas as mentiras, para
o mundo, Deus o Pai apresentou seu
enganar cegar os homens, e levá-los
e
plano para organizar e povoar a terra.
cativos sua vontade, mesmo a todos
à
Explicou que seus filhos espirituais quantos não ouvirem minha voz. (Moisés
deveriam ir para a terra a fim de ganha- 4:3-4 Grifo nosso)
rem um corpo de carne e ossos, serem Naquela hora Satanás e seus seguido-
provados e experimentados em todas as res comprometeram-se a destruir nosso
coisas para determinar se guardariam
livre arbítrio e a causa da retidão. Ele
todos os seus mandamentos, preparando-
começou sua obra nefanda no Jardim do
se para retornarem à sua presença eterna.
Éden, tentando com sucesso, Adãoe Eva
Lúcifer, um da alva, apresentou
filho a comerem do fruto proibido. Deus havia
seu plano de redimir toda a humanidade dito:
pela força, para que nenhuma alma fosse
"De todas as árvores do jardim pode-
perdida, pelo que seria sua a honra. De-
rás comer livremente;
pois Cristo apresentou o seu plano, que
seria seguir a vontade do Pai, permitindo "Mas da árvore do conhecimento do
que os homens fizessem sua própria esco- bem e do mal não comerás. Não obstan-
64 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

te,poderás escolher segundo tua vontade, Num recente discurso desafiador inti-
tulado "Quem Procura Perverter a Alma
porque te é dado... (Moisés, 3:16-17.
Grifo nosso) da América?", Jenkin Lloyd Jones afir-
mou que o caminho da história está jun-
está decidido a nos
Enquanto Satanás cado de ossadas de estados e impérios
destruir,o Salvador diz: ". .eis que esta .
mortos. Salientou que Roma não caiu por
é a minha obra e minha glória propor- — ter muralhas baixas, mas sim porque a
cionar a imortalidade e a vida eterna ao própria Roma era baixa. Sensualidade,
homem." (Moisés 1:39.) orgias, e decadência gradual da fibra de
um povo antes disciplinado, é que fize-
Ele entregou sua vida para que a hu-
ram Roma cair. (Discurso proferido pe-
manidade inteira possa gozar da imorta-
rante a Sociedade Americana de Editores
lidade; e por meio do seu Evangelho e dos
de Jornais.)
ensinamentos dos profetas, tanto antigos
como modernos podemos entender clara- Com todos estes exemplos, que nova
mente o propósito da vida e como distin- evidência, ou que evidência maior é pre-
guir o certo do errado, com promessas de ciso, para que nos convençamos de que,
salvação e exaltação para todos que guar- quando escolhemos o mal em lugar do
darem os mandamentos. Lembro-vos, po- bem, perdemos a liberdade, tornando-nos
rém, de que Satanás se comprometeu a escravos daqueles que nos querem des-
destruir a humanidade, que trabalha con- truir e privar das bênçãos decorrentes da
tinuamente para este seu objetivo. As Es-
retidão? Ao fazermos nossas escolhas, dia
crituras nos dizem: a dia,devemos ter sempre em mente que
havemos de colher o que semeamos.. Não
"Satanás os incita, para poder conduzir
é possível a gente semear iniquidade e ter
suas almas à destruição.
uma colheita de bênçãos. Permiti-me re-
"E assim maquinou um
plano astuto, latar um caso como ilustração:
pensando poder destruir o trabalho de
Deus. . .
Certo homem, bastante avançado na
escada do sucesso, tinha boas perspectivas
"E assim vai e vem de lá para cá sobre de um futuro brilhante. Certo dia, duran-
a terra, procurando destruir as almas dos te um almoço de negócios, decidiu que
homens." (DeC 20:22-23,27.) alguns aperitivos o fariam mais popular
A realidade de Satanás, e do poder e e vitorioso.Não demorou muito já aguar-
influência que exerce, tem-se evidenciado dava a hora dos "cocktails", e depois
desde a primeira tentação no jardim do achou que demoravam muito a chegar.
Éden. Foi ele quem influenciou Caim a Acabou tornando-se alcoólatra; perdeu o
matar Abel, seu irmão, provocando assim emprego, a esposa e os amigos. Por causa
muito sofrimento e dor. O Livro de Mór- de uma escolha errada num momento
mon está repleto de exemplos da destrui- decisivo, perdeu tudo aquilo que se pro-
ção de indivíduos e grupos por se recusa- pusera, tão esperançosa e diligentemente,
rem a seguir os ensinamentos do Senhor, alcançar.
sucumbindo à influência de Satanás.
Por outro lado, temos os exemplos de
Na Bíblia temos a história
do dilúvio
José que foi vendido ao Egito; de Moisés,
quando, por causa da iniquidade do povo,
que livrou Israel da escravidão; de Da-
ninguém foi poupado além de Noé e sua
niel, através do qual o Senhor fez saber
família. Sabemos o que aconteceu às
grandes cidades de Sodoma e Gomorra maravilhosas profecias e predições e de
pelo fato de seu povo ter escolhido seguir quem se falou, ao ser tirado da cova dos
Satanás. Na história secular lemos sobre leões: "...nenhum dano se achou nele,
a queda do Império Romano, além de porque crera no seu Deus." (Daniel 6:23)
relatos, numerosos demais para poderem Eles, como muitos outros, tiveram a co-
ser citados, a respeito da destruição de ragem de dizer não à tentação e de esco-
outras civilizações, cidades, e indivíduos, lher o certo, salvando-se assim a si mes-
que decidiram afastar-se do Senhor. mos e a seu povo da destruição.
N. ELDON TANNER 65

A autodisciplina é essencial para fazer- para assumir responsabilidades, e sua ca-


mos escolhas acertadas. É muito mais fácil pacidade de tomar decisões corretas, ava-
ficar à deriva do que remar, e rolar pela liar alternativas e os resultados decorren-

encosta do que galgá-la. Satanás trabalha tes. Enquanto a ensinamos, temos a res-
continuamente para nos puxar para baixo, ponsabilidade de também discipliná-la, e
colocando em nosso caminho a tentação verificarque faça o que é certo. Quando
em forma de álcool, fumo, drogas, porno- a criança se suja, não esperamos que cres-
grafia, desonestidade e lisonja,
fraude, ça para que decida se quer ou não tomar
sempre à espera de nos apanhar em algum banho. Também não esperamos até que
erro. saiba decidir se está disposta a tomar um
medicamento quando adoece, ou a ir para
Mas como combater o mal que nos a escola, ou à igreja. Procuramos fazer
mundo
rodeia e é tão predominante no com que faça o que sabemos ser melhor
de hoje? Satanás mais do que nunca pro- para pelo exemplo, pela persuasão
ela,
cura conquistar almas para o seu próprio e pelo amor. Nunca é demais dar ênfase
domínio. Nós devemos e podemos der- à importância do exemplo. J. Edgar Hoo-
rotá-lo, porém unicamente escolhendo se- ver ', já falecido, dizia que se os pais
guir os ensinamentos de Jesus Cristo e levassem as crianças regularmente à igreja
fazendo de nossa influência uma força e à Escola Dominical, isto seria um golpe
ativa e positiva. As pessoas de bem de eficaz contra a delinquência juvenil.
toda parte, que se empenham pela liberda-
de, paz, sucesso, felicidade e pela vida Os pais deviam igualmente ensinar à
eterna com nosso Pai Celestial, precisam criança desde cedo, o glorioso conceito e
engajar-se, peloexemplo e preceito, seja fato de que ela é um filho espiritual de
na qualidade de líderes, pais, professores Deus, e que, decidir-se a seguir os ensi-
ou vizinhos, no combate contra as forças namentos de Jesus Cristo é a única ma-
que ameaçam, e fazem perigar, o nosso neira de se obter sucesso e felicidade aqui
bem-estar e o de nossos filhos. na terra, e vida eterna no mundo vindou-
ro. É preciso ensinar-lhe que Satanás é
Não nos deixemos enganar ou seduzir real, e que lançará mão de todos os recur-
pela alegação, tão em voga no mundo de sos ao seu dispor para induzi-la em erro,
hoje, de que as restrições e convenções desencaminhá-la, torná-la cativa e privá-
são danosas para a psique da criança. la da suprema felicidade e exaltação que
Uma sociedade permissiva, sem restrições, poderia, de outra forma, usufruir.
tornaria a criança indisciplinada em con-
sequência do comportamento mau. Eles A fim de vencer os sérios problemas
.

partem de uma falsa premissa, e será que enfrentamos atualmente em nossas


bem melhor para nós se seguirmos o respectivas comunidades, temos que ser
conselho do Senhor, quando diz: exemplos de virtude e retidão, decidindo,
ainda hoje, tomar posição nas questões
"E novamente, se em Sião ou em qual- morais que nos ameaçam. Não queremos
quer de suas estacas organizadas, houver que a nossa civilização decaia e desapa-
pais que, tendo filhos, não os ensinarem reça por termos falhado em mantê-la em
a compreender a doutrina do arrependi- plano espiritual elevado, em vez de per-
mento, da fé em Cristo, o Filho do Deus mitir que desça ao nível dominado pelos
vivo, e do batismo, e do dom do Espírito instintos e paixões animais.
Santo pela imposição das mãos, ao alcan-
çarem oito anos de idade, sobre a cabeça Volto a citar Jenkin Lloyd Jones. Diz
dos pais seja o pecado. ele que estamos sofrendo de um colapso
de padrões morais e do embotamento de
"E eles também ensinarão as suas cri- nossa capacidade de indignar-nos justa-
anças a orar e a andar em retidão perante mente.
o Senhor." (DeC 68:25, 28)
"Alguém poderá negar que os filmes
A criança não aprende por si mesma a estão mais sujos do que nunca? Mas
distinguir entre certo e errado. Aos pais ninguém os chama de sujos. Dizem que é
cabe verificar a preparação da criança 'realismo'. Por que permitimos que nos
66 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

iludam? Por que concordamos parvamen- Ao contemplarmos as condições devas-

te quando nos dizem que obscenidade é tadoras reinantes no mundo de hoje —


apenas uma forma ousada de arte, que as guerras, mortes, sofrimentos, miséria,
licenciosidade é na verdade uma crítica doenças —
e enquanto muitos indagam

social? por que Deus permite que sejamos ator-


mentados por tais coisas, lembremo nos
"... Atingimos um ponto em que seria
de que o próprio homem é o responsável.
conveniente reexaminar a debilitante filo-
Ainda que os inocentes tenham que so-
sofia da permissividade.
frer muitas vezes juntamente com os iní-
. .

"É tempo de revivermos o conceito de quos, todas as lutas, contendas, e ini-


que existe uma coisa chamada pecado — quidades no mundo de hoje são conse-
o velho, simples e intencional pecado. . .
quência da escolha do homem de seguir
É tempo de autodisciplina voltar à moda." Satanás, em lugar de aceitar e aplicar os
ensinamentos de Jesus Cristo. Desde o
É tempo, também, de compreendermos princípio foi-nos dito que é preciso ha-
que tudo são os meios pelos quais
isto ver oposição em todas as coisas, a fim
Satanás procura destruir a humanidade. de que pudéssemos progredir de acordo
Pois bem, o que fazer então? Se existe com o plano de Deus. Mais uma vez nos
material pornográfico ou obsceno nas voltamos para as Escrituras:
livrarias, na televisão, no rádio, ou nos
lugares de entretenimento; se existem os "Porque é necessário que haja uma
que querem facilitar o acesso dos jovens oposição em todas as coisas. Pois, se as-
e inexperientes ao álcool e males decor- sim não fosse... não haveria justiça

rentes, incluindo dirigir embriagado, de- nem maldade, nem santidade, nem misé-
sastres rodoviários fatais, lares desfeitos; ria, nem bem nem mal. . .

e se estamos ameaçados pela aprovação


"O Senhor Deusdeixou, portanto, que
de leis que violam os mandamentos de
o homem por si mesmo; e o ho-
agisse
Deus, temos o dever e responsabilidade,
mem não poderia agir por si mesmo a
como indivíduos, de opinar abertamente,
menos que fosse atraído por uma ou ou-
de nos organizarmos, e de nos proteger-
tra coisa.
mos a nós mesmos e à nossa comunidade
contra tais abusos. É muito importante "Portanto, os homens são livres, de
que reajamos efetivamente contra a imo- acordo com a carne; e todas as coisas
ralidade e o mal que, em nossa comuni- que lhes são necessárias lhes são dadas.
dade, possam ameaçar a moral e a própria E estão livres para escolher a liberdade
vida de nossos filhos. e a vida eterna, por meio da grande me-
diação de todos os homens, ou para esco-
As pessoas que alegam ter seus direi- lher o cativeiro e a morte, de acordo
tos e querem valer-se do que chamam de com o cativeiro e o poder do demónio;
seu livre arbítrio para fins maléficos, es-
pois que ele procura tornar todos os ho-
tão abusando da ideia do livre arbítrio e
mens tão miseráveis como ele próprio."
privando os outros dos direitos deles. Em-
(II Néfi 2:11, 16, 27.)
bora muitos de nossos problemas sejam
causados pelos que procuram deliberada- Os homens não foram criados para se-
mente favorecer seus próprios interesses rem miseráveis, pois "os homens exis-
egoístas e demoníacos, há também uma tem para que tenham alegria". (II Néfi
minoria iludida, e eloquente, que é res- 2:25.) A fim de nos assistir e nos guiar
ponsável por outros problemas. Devemos em nossas escolhas, conter as forças de
mostrar igual eloquência e firmeza em Satanás e proporcionar-nos a alegria e
nossos esforços para preservar a quali- felicidade que todos buscamos, Deus
dade de nosso meio-ambiente, onde pos- achou por bem restabelecer na terra, nes-
samos gozar a solidariedade familiar — tesúltimos dias, o seu reino e sua igreja
a força de qualquer nação. Temos que com a plenitude do Evangelho restaurado,
tomar uma posição firme contra as ten- por intermédio de seu Filho Jesus Cris-
tativas combinadas que, em diversas áreas, to. Ele restabeleceu o Sacerdócio, que
visam destruir a unidade familiar. é o poder de agir em nome de Deus.
N. ELDON TANNER 67

com um profeta através do qual Deus Decidimos se estamos ou não preparados


nos fala diretamente. Junto-me a milha- para aceitar e viver as Regras de Fé,
res de outros testemunhos prestados ao para ser honestos, verdadeiros, castos,
mundo inteiro, de que somente o Evange- benevolentes, virtuosos, honrados e jus-
lho pode oferecer o único e verdadeiro tos em nossas relações com os semelhan-
caminho para a felicidade e paz que ul- tes, mostrando lhes nosso amor como
trapassam o entendimento, e a vida eter- bons vizinhos. Se escolhermos buscar pri-
na para todos que aceitarem e guarda- meiro o reino de Deus e a sua justiça,
rem os mandamentos. teremos certeza de que todas as outras
coisas boas nos serão acrescentadas.
Sim, em todos os dias de nossa vida
estamos determinando, pelas escolhas fei- É impossível a gente perder-se escutan-
tas, se havemos de colher o bem ou o do a voz do profeta e seguindo os seus
mal, a salvação ou a destruição, a vida conselhos; e, à medida que assim fizer-
eterna com nosso Pai ou o extremo deses- mos, seremos conduzidos para o caminho
pero de ser afastados da sua presença. To- da verdade e retidão, e gozaremos o
dos os dias escolhemos se cremos ou não amor, respeito e confiança de nossos se-
em Deus, o Pai Eterno, e em seu Filho melhantes, vindo eventualmente a desfru-
Jesus Cristo, e se aceitamos ou não os tar a vida eterna com nosso Pai nos céus.
seus ensinamentos, e cumprimos os man- Ou então, podemos recusá-lo e perder
damentos. todas essas sublimes bênçãos.

Nós é que decidimos se aceitaremos "Não obstante, poderás escolher segun-


ou não o Presidente Harold B. Lee como do tua vontade."
profeta de Deus, se escutaremos a sua
voz, se o seguiremos, sabendo segura- Que possamos escolher sabiamente, eu
mente que é o porta-voz do Senhor e o oro humildemente em nome de Jesus
líder atual dos filhos de Deus na terra. Cristo. Amém.

A responsabilidade do Sacerdócio exige plena adesão aos princípios


do Evangelho

AS RESPONSABILIDADES
DO SACERDÓCIO
Presidente N. Eldon Tanner
Primeiro Conselheiro na Primeira Presidência

Frequentemente, fico a imaginar se que magnificam seus chamados no Sacer-


compreendemos realmente o que significa dócio. Se eu disser hoje à noite em meu
o Sacerdócio. O Presidente Romney, que discurso que se magnifique o Sacerdó-
é tão achegado ao Senhor, deu-nos hoje cio, gostaria de que isto estivesse em har-
à noite, algumas instruções que, caso se- monia completa com o Presidente Rom-
guidas, nos ajudarão a apreciar o Sacer- ney. Magnifiquem o Sacerdócio no ofí-
dócio e a gozar das bênçãos daqueles cio que possuem, pois é isso que devemos
68 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

fazer, meus irmãos. Temos sobre nós se esperade nós, por que estamos aqui,
esta pesada responsabilidade, a partir do que somos realmente filhos espirituais de
momento em que recebemos o Sacerdó- Deus e, como tal precisamos manter-nos
cio de Deus. moralmente limpos. E isto é algo, pais,
que devemos ensinar nossos rapazes a
Todas as vezes em que medito sobre o
fazer.
Sacerdócio, penso na grande honra e pri-
vilégio que temos, de falar e agir em Gostaria de dar-lhes, enquanto falo so-
nome de nosso Pai Celestial e na respon- bre família e pais, um exemplo, lendo o
sabilidade que isto acarreta para nós. Di- que a Irmã McKay disse sobre o Presi-
go frequentemente: "E o que vamos fa- dente McKay: "Estou muito orgulhosa
zer com relação a isto? Vamos com- de meu marido. Ele é tão amável, tão
preender quem somos, o que temos e cortês, tão polido, tão gentil e tão doce
quais são nossas responsabilidades?" em nosso lar como em qualquer outro
lugar, e sinto-me muito orgulhosa dele.
Gostaria de dizer-lhes, jovens: Divir-
tam-se, joguem basquetebol, joguem fu-
E estou grata por ele. Nada posso ver
de errado em sua pessoa. Oro para que
tebol; ;joguem ténis; joguem qualquer
façam qualquer coi- nossos irmãos sigam seu exemplo de to-
coisa que desejam, e
desde que seja correta, das as formas, medidas e jeitos."
sa que queiram,
mas honrem seu Sacerdócio onde quer Irmãos, não posso pensar em um con-
que estejam, a fim de que possam ser um selho melhor para nós.
exemplo para o mundo.
Como exemplo de bom ensino, lem-
Gostaria de tratar brevemente da ques-
bro-me de um jovem falando me, um dia,
tão de como nós, portadores do Sacerdó-
sobre seus pais e de como lhe ensinaram
cio, devemos viver; e gostaria de dizer
a importância de ir ao templo e de pre-
apenas algumas palavras primeiro sobre
parar-se para ser digno de entrar na casa
a família. O pai deve compreender sem-
do Senhor indo ao templo regularmente.
pre que esta é a coisa mais importante
Ao se prepararem para ir, eles falavam
de sua vida. Nunca deve negligenciá-la.
sobre o assunto e das experiências que
Ao cuidar dela, deve lembrar-se de que, teriam, e do grande privilégio que era ir
se vai desfrutar da família agora e por
ao templo, e frequentá-lo regularmente.
toda a eternidade, é essencial que vivam
Quando voltavam, falavam sobre ele e
de acordo com os ensinamentos do Evan-
de como era agradável ver um jovem ca-
gelho, lembrando-se de que "nenhum ou-
sal ali unir-se, compreendendo então que
tro sucessopode compensar o fracasso
daí poderiam ser pais de filhos espiri-
no Recordem-se, também, de que é
lar."
tuais de Deus, e que grande privilégio
no lar que os ensinamentos mais marcan-
tinham de lá estar, no templo. Esse ra-
tes são dados e onde são moldadas as
paz, então, mal podia esperar a oca-
vidas de nossos filhos.
sião em que poderia ir e receber seus
Se o pai amar a Deus, a sua esposa próprios "endowments", sabendo como
e sua família, assim como honrar o Sa- era importante preparar-se para ser lim-
cerdócio, muito pouco com o que
terá po e puro e poder ir lá, tendo a certeza
se preocupar. Se todos do Sacerdócio fi- de que o Senhor o aceitaria.
zessem isto no mundo inteiro, que gran-
Eu,pessoalmente, gostaria de expres-
de influência teríamos. Alguns estarão
sar a apreciação que sempre senti por
dizendo: "E as moças, as mães e as mu-
meu pai. Ele nos ensinou a orar. Parecia
lheres?" O mesmo acontece com elas,
que estava falando diretamente ao Se-
mas estou falando ao Sacerdócio e de
nhor, quando se ajoelhava na oração
como deve agir.
familiar. Ensinou-nos a orar em segredo.
Santifiquem o dia do Senhor. Cum- Era honesto e honrado em todos os seus
pram estritamente a Palavra de Sabedo- negócios. Gostaria de ter tempo de con-
ria. Orem sempre e sejam honestos uns tar-lhes algumas das experiências que me
com os outros e com seus semelhantes. demonstraram como ele era honesto e
Estudem o Evangelho. Conheçam o que direito em seus negócios com seu próxi-
N. ELDON TANNER 69

mo. Magnificava o seu Sacerdócio e es- Gostaria de repetir uma bela experiên-
perava que fizéssemos o mesmo. Demons- cia que me é muito comovente. Espero
trou sempre grande amor a mamãe. que o Bispo Featherstone não se incomo-
de que eu o mencione como uma das pes-
Costumava levar-nos para caçar ou soas sobre as quais vou falar. Isto acon-
pescar, embora fôssemos muito ocupados teceu logo depois de que eles se muda-
na fazenda. Estou certo de que ele acha- ram de sua adorável casa, onde tinham
va difícil ir, mas ia conosco e nunca o muitos amigos e eram muito populares.
fazia aos domingos; jamais pensou em Ele havia voltado do trabalho e estava
fazê-lo. Assistíamos sempre às reuniões com quando seu jo-
suas roupas de casa,
com ele. Lembro-me de alguns de meus vem filho disse: —
Papai, gostaria que
amigos dizerem. "Gostaria de possuir um você me desse uma bênção especial, para
pai como o seu. É realmente maravilhoso que eu me possa ajustar e sentir-me à
estar com ele." E posso dizer-lhes que vontade, e ser feliz aqui.
nós, rapazes —
éramos quatro prefe- — Seu pai subiu e trocou de roupa. Quan
ríamos estar com nosso pai do que com
qualquer outra pessoa, porque ele era
do desceu, sua esposa disse: Estava —
certa de que você não iria sair esta noi-
um bom pai. Pais, é importante que es-
tejam com seus rapazes, para que eles
te. —Ao que ele respondeu: Vou dar —
vejam como vocês vivem, e vocês pos- uma bênção a alguém. E então disse: —
Joe pediu uma bênção especial e eu quis
sam ver como eles vivem.
estar vestido e pronto para honrar o Sa-
Lembro-me de como papai depositava cerdócio e demonstrar-lhe o interesse que
confiança em mim. Costumávamos tra- tenho por ele, e tornando-lhe possível
balhar na fazenda, como disse antes, e gozar das bênçãos através da fé que tem
ele me chamava à noite, ou cedinho, pe- em mim e no Sacerdócio.
la manhã, para debater seus planos, seu
Irmãos, é este o espírito que devemos
programa para o dia e perguntar-me o
ter. E, é cla^o, quando ele disse à sua
que eu pensava sobre o assunto. Deve-
esposa, vocês naturalmente podem ima-
ríamos fazer isto ou aquilo? Sentia-me
ginar o que aconteceu. Derramou lágri-
parte de tudo. Sei agora que ele tinha
seus planos muito bem feitos, mas de-
mas ao compreender que possuía um ma-
rido,o pai de seu filho, que seria um
monstrava aquela confiança em mim. E,
exemplo e se interessaria tanto por ele,
compreendendo ser parte daquilo, eu tra-
que estaria preparado para representar o
balhava intensamente para realiza lo, e
Senhor no Sacerdócio que possui.
amava meu pai por isso.
Gostaria de dizer apenas algumas pa-
Lembro-me, então de ouvi-lo dizer-me, lavras aos bispos, aos outros oficiais nas
um dia: Sabe, meu filho, prefiro tê-lo
alas e inclusive aos presidentes
estacas,
ajudando me do que a qualquer empre- de estaca de missão. Temos uma pesada
e
gado contratado. Possuo plena confiança responsabilidade; e especialmene o bispo,
em você, e certamente faz um bom tra- com seus conselheiros, têm a responsa-
balho diário. bilidade do Sacerdócio Aarônico. Muito
Tal expressão de confiança e aprecia-
se falou sobre isso hoje à noite, mas eu
ção faz com que a pessoa fique mais de-
gosta ia de acrescentar um pouco mais.
Vocês devem conhecer cada rapaz pelo
terminada a fazer bem o que se espera
que faça. seu primeiro nome. Demonstrem interes-
se por permaneçam perto dele. Quan-
ele;
É muito importante que ajudemos nos- do soubrem seu primeiro nome, usem no.
sos rapazes a estabelecer objetivos eleva- Lembram-se de quando Deus, o Pai, e
dos e então, começar a alcançá-los. Preci- seu Filho, Jesus Cristo apareceram a Jo-
samos entender que Satanás está presente seph e ele fez a pergunta, Deus dirigiu-se
e é real, como nos foi dito duas vezes, a ele e disse: "Joseph", chamando-o pelo
esta noite, e está determinado a nos de- nome, "este é o meu Filho Amado." (Ve-
sencorajar, tentar-nos e nos desencami- jam Joseph Smith 2:17.) Um
rapaz gos
nhar. ta de ouvir pronunciado o seu nome.
70 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

Vamo-nos lembrar sempre e recordar Bispos, esses jovens não esperam rece-
aos nossos rapazes de que, ao oficiar ber alguma coisa em troca de nada. Não
como portadores do Sacerdócio, estão re- apreciam o que conseguem sem esforço e
presentando o Senhor. Podem divertir-se devem compreender e apreciar exatamen-
em todos os outros lugares e brincar da te aquilo que o Sacerdócio significa, e

forma que quiserem fazer, mas, quando então, estar preparados para se qualifi-
estiverem oficiando no Sacerdócio, devem car e ser dignos, antes que sejam avan-
entender que estão representando o Se- çados.
nhor, e estar vestidos, preparados, humil- Saibam, através de uma entrevista
des e reverentes de maneira a represen- perscrutadora, se estão prontos para uma
tá-lo apropriadamente. recomendação para o templo, avanço no
Sacerdócio, uma missão ou qualquer coi-
E, bispos, é importante que nós os aju-
o que sa que desejem para eles, e certifiquem-
demos a compreender e apreciar
Quando eu era se de que estão prontos. Certamente não
significa o Sacerdócio.
é bondade alguma recomendar alguém
tinha em minha ala seis rapazes
bispo,
com idade suficiente para ser ordenados
quando ele não está pronto na realida- —
de, é um grande prejuízo e não deve ser
élderes. Eu podia recomendar apenas cin-
feito. Ajudem-nos a compreender o que
co deles, pois um não estava pronto.
Havíamos falado várias vezes sobre o significa e a importância de estarem
assunto e ele me dizia:
— 'Não sou digno. prontos e dignos. Incentivem-nos, façam

Ele se sentia muito mal com relação a com que saibam que vocês os amam, e

isso, mas não esperava ser recomendado envidem todos os esforços para ajudá-los
a se preparar.
ao presidente da estaca. Seu tio veio a
mim e disse: —
Naturalmente você não Gostaria de dizer, bispos, que como
vai deter este rapaz com seus cinco ami- pais das alas, vocês têm o grande privi-
gos prosseguindo. Ele instou comigo para légio, grande alegria
a de dirigir todos
que o deixasse receber o Sacerdócio os da ala, e
assuntos de ajudar esses
Maior. Disse-me o tio: Você estará — jovens a se tornarem o tipo de rapazes
empurrando o para fora da Igreja, se não que serão os líderes na ala e na estaca,
o fizer." e algum dia sentarão aqui na frente —
Expliquei a este homem: O Sacer- — alguns deles certamente
o farão. Aju-
dem-nos a se prepararem e a apreciar que
dócio é a coisa mais importante que po-
poderão ocupar posições responsáveis. E.
demos dar a este rapaz. Não lhe esta-
deixem-me dizer-lhes hoje à noite: Não
mos estendendo o Sacerdócio em uma
é todos os que possuem o
possível que
bandeja de prata.
Este rapaz e eu nos
Sacerdócio sejam chamados para posições
entendemos, e ele não está pronto para
ser ordenado um élder. E ele não foi — de liderança, mas, possuir o Sacerdócio
de Deus é um grande privilégio, uma
recomendado.
grande bênção e, só ele, se o honrarmos,
Alguns anos mais tarde, eu estava as- nos preparará para a salvação e exalta-
sistindo a uma conferência geral, bem ção —se estivermos prontos para servir

aqui nesta Praça do Templo, quando um ao Senhor onde quer que sejamos cha-
jovem se aproximou de mim e disse: — mados. O Sacerdócio de Deus é algo que
Presidente Tanner, provavelmente o se- o mundo não tem.
nhor não se lembra de mim, sou o rapaz
Bispos, vocês têm uma responsabilida-
que não recomendou para ser um élder.
de adicional. Vocês são juízes em Israel
— Quero agradecer-lhe por aquilo. Sou,
e devem sempre julgar o transgressor e
agora, um bispo na Califórnia. Se o se-
lidar com ele com carinho e confiança,
nhor me houvesse recomendado quando
com o desejo de ajudá-lo em seu cora-
não era digno, possivelmente eu nunca te-
ção, e de levar avante sua responsabili-
ria apreciado o que é o Sacerdócio e o
dade para com ele. Os presidentes de
que se espera da pessoa, e certamente eu estaca e missão também possuem esta
nunca teria sido um bispo como sou responsabilidade. É importante que,
hoje. quando souberem que há iniquidade, se-
N. ELDON TANNER 71

jam bastante bondosos para demonstrar cristã em violação à lei e à ordem da


interesse pelo transgressor e trazê-lo ao Igreja.
arrependimento, e isto é bondade. Amem
Aqueles que são culpados de trans-
a mas não tolerem iniquidade al-
todos,
gressão nunca sentem a felicidade, até
guma. Quando parecer que alguma coisa
que confessam seus pecados e se arre-
está errada,é seu dever investigar e cui-
pendem. A experiência tem provado que
dar de todos os casos de transgressão de
todo transgressor que recebe o tratamen-
acordo com a sua seriedade. Movimen-
to devido, com amor e vontade de ajud?ir,
tando se prontamente, vocês podem evi-
juntamente com o castigo apropriado, ca-
tar outras falhas.
pacita-se a começar novamente, com uma
Estudem manual e fa-
as Escrituras e o consciência clara e ,pode então, e so-
çam como eles Os bispos e
instruem. mente então, progredir como não poderia
presidentes de estaca não devem negli- fazer de outra forma qualquer. Ele lhes
genciar esta responsabilidade. Qualquer agradecerá por isto e, à medida que vo-
pessoa que diga que nunca corrigiu, de- cês procurarem ajudá-lo, o Senhor aben-
sassociou ou excomungou ninguém, e que çoará tanto a vocês como ao indivíduo
nunca pretende fazê-lo, toma uma atitude que se arrepende.
completamente errada e pode, ela mes-
Gostaria de dizer apenas algumas pa-
ma, ser responsabilizada.
lavras aos jovens e rapazes portadores do
O Senhor "Qualquer membro da
disse: Sacerdócio —
particularmente aos rapa-
Igreja de Cristo que transgredir ou cair zes. Foi lhes dito, hoje à noite, qual é
em pecado, deverá ser julgado como sua responsabilidade. Quero acentuar-lhes
mandam as Escrituras." (DeC 20:80.) a importância de se manterem moral-
mente limpos. Preparem-se para as gran-
E oPresidente John Taylor disse o se-
des bênçãos que advêm somente através
guinte: "Ademais, já ouvi a respeito de
do Sacerdócio, como as do templo, as
alguns bispos que têm procurado ocultar
de fazer missão, e de participar em ou-
as iniquidades dos homens; eu lhes digo,
tras coisas nos cargos que possuem. Ne-
em nome de Deus, que eles mesmos te-
nhum homem, seja jovem ou idoso, que
rão que carregá-las, enfrentando esse jul-
possua o Sacerdócio de Deus, pode hon-
gamento; e digo-lhes que qualquer ho-
rá-lo sem honrar e respeitar a feminili-
mem que se mete em iniquidade, terá
dade. Deve estar preparado para prote-
que carregá-las e, se qualquer um de vo-
ger, com sua vida, se necessário, a vir-
cês deseja participar dos pecados dos ho-
tude de uma mulher, e nunca ser culpado
mens, ou apoiá-los, terá que arcar com
de desejar uma mulher ou fazer qualquer
eles. Estão ouvindo isto, vocês, bispos
coisa que a degrade ou faça com que ela
e presidentes? Deus cobrar-lhes-á isto.
perca sua virtude. Toda moça tem o le-
Vocês não foram colocados nesta posi-
gítimo direito de sentir-se segura ao sair
ção para negligenciar os princípios retos,
com um rapaz que possua o Sacerdócio,
nem para cobrir as infâmias e corrupções
sabendo que ele a respeitará, protegen-
dos homens." (Relatório da Conferên-
do-a de todas as formas.
cia, abril de 1880, p. 78.)
Todos sabemos que a moral do mundo
Os casos a ser tratados pela Igreja
está frouxa. Embora estejamos no mun-
incluem, mas não são limitados a: forni-
do não devemos ser dele. Sejam seus
cação, adultério, atos homossexuais, abor-
companheiros membros da Igreja ou não,
tos ou outras infrações do código moral;
sejam ou não transgressores, eles esperam
intemperança; atos criminosos incluindo
q*ue vocês honrem o Sacerdócio que pos-
torpeza moral, como roubo, desonesti-
suem, e os respeitarão, se o fizerem. De
dade, furto, ou assassínio; apostasia; opo-
outra forma, perderão a confiança em
sição aberta às regras e regulamentos da
vocês, assim como o respeito por vocês
Igreja e desobediência deliberada a elas;
e pela Igreja.
crueldade para com o cônjuge ou filhos;
defesa ou prática do chamado casamen- Se vivêssemos cada dia de maneira
to plural; ou qualquer conduta pouco que pudéssemos olhar de frente o bispo,
72 CONFERÊNCIA GERAL — ABRIL 1973

presidentedo ramo, o presidente da antes de vir para o campo missionário


Igrejaou o Senhor e dizer: —
Estou fa- ou enquanto está nele, e então, ter a difí-

zendo o melhor que posso para magnifi- cil responsabilidade de mandá-lo para
car meu Sacerdócio, — estaríamos, en- casa. Isto atormenta os pais e entristece
tão, a salvo. o bispo e presidente da estaca, assim
como aqueles com quem ele trabalhou
Nenhum jovem culpado de séria trans-
É uma afronta ao Se-
tão intimamente.
gressão deve candidatar-se a uma reco-
nhor e afeta seriamente a vida do mis-
mendação para o templo ou esperar ser
sionário.
chamado para uma missão, ou ser avan-
çado no Sacerdócio, até que se tenha ar- Que o Senhor nos ajude a darmos va-
rependido e seja digno de tal chamado. lor ao que somos e a vivermos de acor-
Não posso pensar em maior desaponta- do, compreendendo que realmente temos
mento, tristeza ou pesar que possa advir a o Sacerdócio de Deus na Igreja de Jesus
qualquer pessoa do que o de conhecer Cristo, os únicos homens no mundo a
um missionário que não seja digno, de- possuírem a autoridade para falar em
dicado, e seja culpado de transgressão, nome de Deus. Reunidos aqui esta noite,
que tenha sido mandado de volta para nestes edifícios, está representado todo
casa desobrigado desonrosamente, ou ex- cargo do Sacerdócio da Igreja, e o su-
comungado. Isto é um grande desaponta- cesso e progresso desta Igreja depende
mento para o seu companheiro e faz com de vocês como indivíduos portadores do
que sangre o coração do presidente da Sacerdócio. Que possamos provar-nos
missão, por ter que lidar com um de dignos, oro humildemente, em nome de
seus missionários que esteja em falta, seja Jesus Cristo. Amém.
MARVIN J. ASHTON 73

ELE O TOMOU PELA MÃO


Élder Marvin J. Ashton
Do Conselho dos Doze

A noite passada, em nossa reunião do na prisão e fostes me


sitastes-me; estive
sacerdócio, o Presidente Lee tornou a ver".(Mateus 25:35-36.)
invocar algumas das bênção que advie- Hoje podemos com muita propriedade,
ram da grande conferência de Munique, acrescentar: "Eu estava caído e me levan-
realizada recentemente. Para mim, um tastes. Minha alma estava aflita e me
dos pontos altos dessa conferência foi confortastes. Meus passos vacilavam e
partilhar das calorosas manifestações e do me tomastes pela mão. Eu estava insegu-
espírito de uma bonita jovem santo dos ro e me guiastes para a segurança".
últimos dias. Quão belos são, aos olhos do Senhor,
Ela estava elegantemente vestida, ca- os nascidos do espírito, aqueles que fo-
beça altiva um pouco acima do usual. ram tomados pela mão e erguidos, e es-
Seus olhos estavam ainda umedecidos piritualmente reconstituídos. Quão belos
pelas lágrimas significativas, provocadas são, aos olhos do Senhor, aqueles que se
pela emoção, quando ao encerramento d:i preocupam em erguer pela mão os neces-
sessão vespertina de domingo, procurava sitados. A paz de espírito só nos vem
expressar-se em seu fraco Inglês e casual- quando somos espiritualmente curados. A
mente — não sei agora, como não sabia verdadeira alegria vem do interior. A
então de que país ela era, mas isso não liberdade de uma alma perturbada é uma
fazia diferença no momento e não faz di- meta digna que todos devem procurar.
ferença agora, porque ela era uma de nós Os homens foram curados fisicamente
— ao apertar-me a mão, disse: "O Pre- de suas dores e sofrimentos durante o
sidente Lee elevou-me a alma a novas ministério do Salvador, mas a verdadeira
alturas e eu sinto que agora tenho forças alegria e felicidade nem sempre foram
para me erguer acima de mim mesma." alcançadas. As pessoas podem ser cura-
Essa tocante declaração me lembrou das sem ser levantadas. não A felicidade
uma citação semelhante do livro de Mar- vem do ou econó-
sucesso físico, social
cos: ". .Jesus tomando-o pela mão, o
. mico. ".
. .a vida de qualquer não
. .

ergueu, e ele se levantou". (Marcos 9:27.) consiste na abundância do que possui".


Certamente esse é o dia em que, se qui- (Lucas 12:15.)
sermos seguir seus passos, devemos tomar O Salvador advertiu com muita frequên-
pela mão os fatigados, os solitários, os cia os que são curados fisicamente, a não
deprimidos que têm fome do Evange-
e os se vangloriarem de sua nova força, mas
lho, ajuda los. Sim, também
erguê-los e antes a prosseguir seus caminhos, andan-
precisamos erguer os desonestos, os que do em verdade e usando seus novos pode-
não se perdoam, e aqueles que escolhe- res para erguer os outros. A evidência
ram a própria conveniência em vez de nos ensina que muitos foram curados fisi-
princípios corretòs. Números incontáveis camente, mas permaneceram indisciplina-
hoje poderão dar os primeiros passos na dos e doentes do espírito ..." volvereis a
direção certa, quando estivei mos desejo- mim, arrependendo-vos de vossos pecados
sos de fornecer o impulso da confiança e convertendo-vos, para que eu vos cure"
e encorajamento, restituindo-lhes o res- (3 Néfi 9:13), disse o Salvador.
peito próprio de que falou o Presidente As curas não devem ser motivo de or-
Lee, na sessão de abertura desta confe- gulho c ostentação. Antes devem ser usa-
rência, e ajudando outros a conservá-lo. das para nos erguer e erguer os outros
"Porque tive fome, e destes-me de co- a maiores alturas, e para servir. Que
mer; tive sede e destes-me de beber; era não cheguemos a concluir propriamente,
estrangeiro, e hospedastes-me; que o erguer possa ser mais importante
Estava nu, e vestistes-me. adoeci e vi- que a cura.
74 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Certamente os maiores milagres de facilmente ter-se casado com um homem


nossos dias são o levantamento e a cura inteiro. Estou certa de que muita gente
das almas conturbadas. A força espiritual pensa que meu marido poderia ter-se
é uma aquisição inestimável, colocada a casado com uma mulher inteira e não
disposição que perseveram em
daqueles comigo. Imagine que, quando eu tinha
retidão. A cura das almas aflitas con- três anos, fui baleada por rifle 22. Agra-
cede saúde e força àqueles que estão deço a Deus por estar viva, embora tenha
mortos para as coisas retas. A pureza, a ficado paralítica do lado esquerdo. Posso
fé. a esperança e a caridade, são restau- andar e fazer a maior parte das coisas que
radas, devolvendo ao doente espiritual, a as outras mulheres fazem. Mas o melhor
sua integridade. de tudo é que um homem maravilhoso
achou que eu era uma mulher "inteira"
Essa cura ocorre através da conversão
bastante para casar. Ele é simpático,
à verdade e adesão aos princípios cor-
reios. Temos nas Escrituras, a promessa
gentil e fiel, e me trata como uma rainha.

de que Cristo "se levantará dentre os


Temos muito felizes em nossa vida
sido
de casados por dez anos, e nem posso
mortos, com o poder de curar em suas
acreditar na minha sorte de ser esposa
asas; e todos os que crerem em seu nome,
de Freddy".
serão salvos no reino de Deus..." (2
Néfi 25:13.) "Prezada Esposa de Freddy. É mais
Amorte espiritual e a enfermidade es- do que sorte. Você deve
ter muita coisa
a seu favor. Parabéns.
piritual desaparecem, para aqueles que são
curados por ele e por seu sacrifício ex- Possa eu acrescentar minhas congratu-
piatório. lações a você também, Abby, por tomar
alguém pela mão e erguê-la.
O Presidente Lee, falando recentemen-
te ao sacerdócio, assim os advertiu "Em :
Nesta excelente Igreja, devemos tentar
vossas mãos é entregue um crédito sagra- erguer aqueles que precisam de nós, eco-
do, não só para ter a autoridade de agir nómica, social, física e espiritualmente
em nome do Senhor, mas também para quando, com ansiedade unimos nossas
vos preparar como
vasos puros e limpos, mãos com o Senhor, tornando verdadeira
a fim de que o poder do Deus Oni poten- sua declaração: "esta é a minha obra e
te possa manifestar-se através de vós minha glória: proporcionar a imortalida-
quando oficiais nas ordenanças sagradas de e a vida eterna ao homem". (Moisés
do sacerdócio." Sim, em nossas mãos 1:39.)
está, não somente o poder e a autoridade "E Pedro e João subiam juntos ao tem-
para agir, mas a força para erguer, se plo, à hora da oração, a nona.
permanecermos fiéis e verdadeiros.
E era trazido um varão que desde o
Irmãos e irmãs, precisamos aprender a ventre de sua mãe era coxo, o qual todos
olhar além da matéria e ver o espírito,
os dias punham à porta do templo, cha-
a alma, a atitude, o verdadeiro ser hu- mada Formosa, para pedir esmola aos
mano. que entravam.
Dei\em-me partilhar convosco uma O qual vendo a Pedro e a João, que
carta recentemente publicada numa colu-
iam entrando no templo, pediu que lhe
na de umdiário para onde as pessoas es- dessem uma esmola.
crevem pedindo conselho, que parece
adicionar um ponto a este campo de
E Pedro, com João. fitando os olhos
visão e valores. nele, disse: Olha para nós.

E olhou para eles, esperando receber


"Querida Abby, sinto calafrios a per-
alguma coisa.
correr-me a espinha, quando leio a carta
de uma mãe desolada, cuja filha, uma E disse Pedro: Não tenho prata nem
enfermeira, tinha-se casado com um alei- ouro; mas o que tenho isso te dou. Em
jado. (Ele perdera ambas as pernas ao nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levan-
pisar numa mina. no Vietnã). A mãe ta-te e anda.
dizia que sua filha era bonita poderia E tomando-o pela
e mão direita, o levan-
MARVIN J. ASHTON 75

tou, e logo os seus pés e artelhos se fir- Joseph Smith, o Profeta, via a família
maram. como uma fonte contínua de força. Ele
E saltando ele, em pé, e andou,
pôs-se orou fervorosamente, em muitas ocasiões,
e entrou com eles no templo, andando, pela saúde de seu pai que estava doente,
e saltando, e louvando a Deus. para "que eu possa ser abençoado com
E todo o povo o viu andar e louvar sua companhia, e conselho, considerando-

a Deus." (Atos 3:1-9.) a como uma das maiores bênçãos vindas

Essa do convívio com os pais, cuja maturida-


escritura é usada para muitos
propósitos,
de e experiência os tornam capazes de
a fim de esclarecer mui' os
nos dispensar os mais sábios conselhos."
pontos, mas esta manhã eu só gostaria
(Docitmeiítary History of the Church.
de dizer que este homem não sabia que
podia andar, até que Pedro o tomou pe-
vol. 2, p. 289.) Podemos dizer propria-
la mão e o levantou.
mente, esta manhã, e nos lembrar de que.
Ele não compreen-
dia nem acreditava que poderia agora an- mesmo tendo sido um profeta, ele ainda
dar e mover-se por si próprio. Este im-
aprendia, auferindo da sabedoria e do

pulso inicial foi o começo para ele. Pe-


amor de uma boa família.
dro foi capaz de levanta lo, porque es- Joseph disse uma vez de Hyrum, seu
tava a irmão: "Ali estava o Irmão Hyrum, que
serviço de Deus.
Falar em
me tomou pela mão — um verdadeiro
interessar-se, erguer e tomar
irmão. Pensei comigo mesmo. O Irmão
pela mão, faz-me lembrar uma Escritua
Hyrum que um
coração leal como
tinha
que é muitas vezes mal entendida, e ain-
poucos. Que o Pai Eterno venha a co
da outra citada tão oportunamente, pelo
roá-lo de bênçãos eternas, como recom-
Presidente Eanner, logo ao início desta
pensa pelos cuidados que teve comigo".
sessão:
(DHC, vol. 5. pp. 107-108.) "Eu pode-
"Portanto deixará o varão o seu pai ria orar, de todo o meu coração, para
e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, que todos os meus irmãos fossem como
e serão ambos uma carne". (Génesis meu amado irmão Hyrum, que possui a
2:24.) mansidão de um cordeiro e a integridade
É certo que um homem casado deve de um Jó, e, em resumo, a mansuetude
dispensar à sua mulher, fidelidade, pro- e a humildade de Cristo; eu o amo com
teção, conforto e total apoio, mas, ao aquele amor mais poderoso do que a
deixar o pai, amãe e os outros membros morte, pois jamais tive ocasião de cen-
de sua família, isso não quer dizer que surá-lo, nem ele a mim". (DHC vol. 2.

eles agora serão ignorados, abandonados, p. 338.)


evitados ou isolados. Eles ainda são uma Muitas vezes, o maior apoio que re-
família, uma grande fonte de força, um cebemos vem dos membros de nossa fa-
refúgio, um deleite e uma unidade eterna. mília. São eles, em geral, os mais che-
Os pais sábios, cujos filhos os deixaram gados a nós, que nos estendem a mão,
para constituir sua própria família, com- quando precisamos. Quase sempre, as
preendem que suas funções ainda con- mãos mais necessitadas são as que estão
tinuam, não por domínio, controle, regras, mais perto de nós. Com frequência, as
supervisão ou imposição, mas pelo amor, mãos mais próximas de nós são as mais
interesse e estímulo. fortes. Quando começamos a compreen-
Muitos dos missionários de tempo in- der relacionamento mútuo, de um
esse
tegral têm dito: membro da família para com o outro,
"Algumas das melhorescartas que já
começamos a entender as bases de nosso
recebi,enquanto estou fora de casa, têm grande programa de serviços de bem-
vindo de minha avó, de uma tia ou de estar, que é o Evangelho de Jesus Cristo

urn cunhado". Outros têm comentado: em ação.

"Meu pai faleceu há alguns anos, mas Deus já decretou que os membros da
meu tio e meu avô estão-me mantendo no família devem ajudar-se uns aos outros

campo missionário". A família completa e abençoar-se mutuamente.


nos pertence e nós a ela. Que bênção! Quando atravessamos momentos de de-
Que sagrado compromisso! sânimo ou de decepção, e tendemos a
:

76 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

classificar um membro da família como almas conturbadas não devem encontrar


indigno de nosso ou de que lhe
apoio, sozinhas o seu caminho de volta. A mão
estendamos a mão, que possamos lem- de Deus está à disposição de todos, bas-
brar-nos de que, quando persistimos em tando que a procuremos, seja onde for.

elevar, sejam quais forem os resultados "... tomando-o pela mão, (um
Jesus,
evidentes, mais força recebemos. Quanto que estava tomado pelo espírito) o er-
mais erguemos os outros, mais capazes gueu, e ele se levantou.
nos tornamos de fazê-lo. E quando entrou em casa, os seus dis-
Os casamentos dignos dos Santos dos cípulos lhe Por
perguntaram à parte:
Últimos Dias são para sempre, e, à me- que não os podemos expulsar?
dida que nos unimos àquele que é para E disse-lhes: Esta casta não pode sair
nós o mais amado, estamo-nos habilitan- com coisa alguma, a não ser com oração
do para as bênçãos da família completa. e jejum".(Marcos 9:27-29.)
A elevação da família está ao nosso al- Oro ao nosso Pai Celestial, para aju-
cance. Temos que tomar pela mão os dar- nos a viver demaneira tal, que pos-
membros da família, e demonstrar-lhes samos ter aquela força e poder interior
que nosso amor é real e contínuo. Quan- para tomar pela mão aqueles que nos cer-
do tomamos alguém pela mão, fortale- cam, e erguê-los.
cemos tanto a sua mão quanto a nossa. Deixo-vos meu testemunho de que Deus
Jamais alguém ergeu um outro, que, com vive. Esta é a Igreja de Jesus Cristo,
esse gesto, não se erguesse também a uma restaurada nesses últimos dias em bene-
posição mais elevada. Temos que tornar fício toda a humanidade.
de O Presi-
fortes e eficazes os laços de nossa casa, dente Harold B. Lee é um profeta de
para unirmos toda a família. Nosso lar Deus. Ele, conforme foi testemunhado
deve ser um local onde nossos filhos gos- por aquela bonita jovem de Munique, e
tem de permanecer. milhares de outros, têm o dom dado por
Se guardarmos os mandamentos do Se- Deus. de tomar-nos a todos pela mão e
nhor e andarmos de mãos dadas, com nos erguer a novas alturas, se guardar-
ele, em não terá
seus caminhos, Satanás mos seus mandamentos e seguirmos seus
poder sobre nós. Os membrosfiéis da conselhos. Isso eu declaro e testifico em
Igreja não têm que andar sozinhos. As nome de Jesus Cristo. Amém.

PREPARAI-VOS

Élder Ezra Taft Benson


Do Conselho dos Doze

Meus irmãos e irmãs, presentes ou au- "...se estiverdes prontos, não teme-
sentes; somos todos irmãos e irmãs, filhos reis". (DeC 38:30.)
do mesmo Pai, em espírito. Grata e hu- Na do notável Doutrina e Con-
seção 1

mildemente aqui estou, diante de vocês vénios, um


dos livros das Escrituras mo-
esta tarde. Tenho estado ajoelhado, em dernas, lemos estas palavras: "Preparai-
jejum e oração, assim como os membros vos, preparai-vos, o que está por
para
de minha família, para que eu possa re- vir..." (DeC. Mais tarde, nesta
1:12.)
ceber as bênçãos do Espírito. mesma revelação, encontram se estas pa-
Meu texto de hoje vem de uma revela- lavras de advertência: ". .Eu, o Senhor, .

ção do Senhor a Joseph Smith, o Profeta, sabendo da calamidade que deverá vir
em uma conferência da Igreja, em 2 de sobre os habitantes da terra..." (DeC
janeiro de 1831 1:12.)
EZRA TAFT BENSON 11

Quais serão algumas das calamidades Novamente o Senhor advertiu àqueles


para as quais devemos estar preparados? que rejeitarem as palavras inspiradas de
Na seção 29, o Senhor nos adverte con- seus representantes: ". .e se aproxima
.

tra "... uma grande chuva de pedras o dia em que aqueles que não ouvirem a
(que) virá para destruir as colheitas da voz do Senhor, nem a de seus servos,
terra." (DeC 29:16.) Na seção 45, lemos nem atenderem às palavras dos profetas
sobre "...uma praga superabundante; e apóstolos, serão desarraigados dentre os
pois uma doença desoladora cobrirá a povos". (DeC 1:14.)
terra". (DeC 45:31.) Na seção 63, o O atual programa de bem-estar da
Senhor declara: "decretei guerras sobre a Igreja foi instituído por revelação de Deus
face da terra. ." (DeC 63:33.)
. ao seu porta-voz, o profeta e presidente
Em Mateus, capítulo 24, lemos sobre terreno de A Igreja de Jesus Cristos dos
"... fomes, e pestes, e terremotos ..." Santos dos Últimos Dias. Esse programa
(Mateus 24:7.) O
Senhor declarou que foi inaugurado pela Primeira Presidência

essas e outras calamidades ocorreriam. em uma conferência geral da Igreja, rea-


Essas notáveis profecias parece que não lizada em outubro de 1936, há 37 anos.
são condicionais. O Senhor, com seu co- É de se notar que o homem que serviu
nhecimento, prévio, sabe que elas aconte- por um quarto de século como primeiro
cerão. Algumas serão consequências das diretor e administrador do Comité Geral
próprias ações dos homens, outras das for- de Bem-Estar da Igreja é hoje o intérpre-
ças da natureza e de Deus, mas que elas te do Senhor sobre a terra. O Presidente

virão isso é certo. A


profecia não é mais Harold B. Lee, e que o Presidente Marion
do que o reverso da história — uma de- G. Romney que estava tão estreitamente
claração dos acontecimentos futuros. associado a ele nesse empenho, agora está

Ainda, a respeito de tudo o Senhor


isso,
a seu lado como conselheiro.

Jesus Cristo disse : "... se estiverdes pron- Na conferência geral da Igreja, em


tos, não temereis" (DeC. 38:30.) abril de 1937, O Presidente J. Reuben
Clark Jr., da Presidência, perguntou:
Quais serão então os meios que o
"Que podemos nós, como um povo e
Senhor tem para nos ajudar a nos prepa-
como indivíduos, fazer por nós mesmos,
rar para essas calamidades? A resposta é
a fim de nos preparar para enfrentar esse
também encontrada na seção 1 de Doutri-
iminente desastre, que Deus, em sua sa-
na e Convénios, onde diz:
bedoria não pode desviar de nós? O Pre-
"Portanto, Eu, o Senhor, conhecendo a sidente Clark então expôs esses princípios
calamidade que haveria de vir sobre os básicos e inspirados, do programa de bem-
habitantes da terra chamei meu servo estar da Igreja:
Joseph Smith Jr., lhe falei dos céus e "Primeiro, e acima e além de qualquer
dei-lhes mandamentos. outra coisa, devemos viver retamente . . .

E também a outros dei mandamen- Evitemos as dívidas como se evitásse-


tos..." (DeC 1:17-18.) mos uma praga. Se estivermos agora en-
Ele disse ainda: "Examinai estes man- dividados, vamo-nos livrar dessas dívidas,
damentos, pois são verdadeiros e fiéis, e se não hoje, amanhã.
as profecias e as promessas neles conti- Vivamos, reta e estritamente dentro de
das serão todas cumpridas." (DeC 1:37.) nossa renda e economizemos um pouco.
Aqui está então a chave — atentar para Que cada cabeça de cada família veri-
os profetas, para as palavras de Deus que fique se tem mão
alimento e roupa sufi-
à
nos mostrarão como nos, preparar para ciente, e onde for possível, combustível
as calamidades que hão de vir. Pois o também, pelo menos para um ano. Aque-
Senhor diz nesta mesma seção: "O que les que dispõem de fracos recursos, em-
eu, o Senhor, falei, disse e não me es- preguem seu dinheiro em géneros alimen-
cuso; e ainda que passem os céus e a tícios e vestuários, não em títulos e ações;
terra, a minha palavra não passará, mas aqueles que têm largueza de recursos, sa-
será inteiramente cumprida, seja pela berão como cuidar de si mesmos; mas eu
minha própria voz, ou pela de meus ser- posso arriscar-me a sugerir-lhes que não
vos, não importa". (DeC 1:38.) devem especular. Cada chefe de família
78 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

deve-se preocupar em possuir sua própria Quanto aos géneros alimentícios que
casa, livre de hipotecas. Cada homem que devem ser estocados, a Igreja tem deixado
tenha umjardim ou quintal que cuide a principal decisão a seu critério.
dele; quem tiver uma fazenda que a culti- O comité de Bem-Estar — tem à dis-
ve. (Cònference Report, abril de 1937, posição dos membros algumas excelentes
p. 26.) sugestões. "Todos os cereais são bons
Para o o Evangelho proporciona
justo, para comida do homem" (DeC 89:16.)
uma advertência antes de uma calamida- diz o Senhor, mas destaca para o homem,
de, um programa para as crises, um re- principalmente o trigo. Os cereais secos,
fúgio para cada desastre. de grãos firmes, integrais, quando estoca-
O
Senhor tem dito que aquele "... dia dos de maneira própria podem durar in-
vem ardendo como forno. ." mas (Ma- .
definidamente, e seu valor nutritivo pode
laquias 4:1.) nos assegura que "aquele ser melhorado através da germinação se

que paga o seu dízimo não será queima- desejado.

do. .
." (DeC 64:23.) Isso pode ser proveitoso, se cada fa-
O Senhor nos tem falado das fomes, mília tiver à mão cereais para um ano
mas os justos escutarão os profetas e ar- pelo menos.

mazenarão suprimentos para um ano pelo E euposso relembrar-lhes que, em geral


menos, para sua sobrevivência. é precisomais terra para criação do gado
OSenhor libertou os anjos para ceifar do que para produção de cereais. Seja-
a terra (Discourses of Wilford Woodruff, mos prudentes em nossos projetos de bem-
p. 251.), mas àqueles que guardam a Pa- estar, sem nos preocupar demasiado com
lavra de Sabedoria, juntamente com os a carne de boi ou de outros animais.
outros mandamentos, é prometido que "o Do ponto de vista da produção, esto-
anjo destruidor os passará como aos filhos cagem e tratamento dos alimentos e do
de Israel, c não os matará. .
." (DeC. conselho do Senhor, o trigo deve ter alta
89:21.) prioridade. A água, sem dúvida, é essen-
O Senhor deseja que seus filhos sejam cial. Outros alimentos básicos poderiam
livres e independentes, nos dias críticos incluir mel ou açúcar, legumes, leite e
que virão. Mas homem nenhum é real- seus derivados ou substitutos, ou
e sal,

mente livre, se tiver dívidas". "Pense equivalente. A revelação para armazenar


que ao assumir uma dívida, você está géneros alimentícios pode ser tão essen-
dando a outros poder sobre sua liberdade," cial para nossa sobrevivência temporal
disse Benjamin Franklin, ". .paga tua . hoje, quanto o embarque na arca o foi,

dívida. . . e vive" diz Eliseu. (II Reis nos dias de Noé.


4:7.) E em Doutrina e Convénios diz o
O Presidente Harold B. Lee nos tem
Senhor: "...é da minha vontade que as
aconselhado que "talvez, se não pudermos
pagueis todas", (as dívidas). (DeC 104:
pensar em suprimentos para um ano,
78.) como geralmente usamos, pensemos no
Há mais de 100 anos, temos sido ad- que precisaríamos para nos manter vivos
vertidos a armazenar cereais. "Lembremos em caso de nos faltar alimentos, e acaba-
o conselho que nos é dado",, disse Élder remos por concluir que seria muito fácil
Orson Hyde, ". .Armazenem todos os . estocar mantimentos para um ano. jus- . .

seus cereais", e cuidem bem deles!... E tamente o bastante para nos manter vivos,
eu lhes digo que é quase tão necessário se não tivermos mais nada que comer.
o pão para sustentar o corpo quanto o Não daria para nos engordar, mas pelo
alimento para o espírito; pois um é tão menos para sobreviver, e se vocês pensa-
necessário quanto o outro, a fim de nos rem nesse tipo de estocagem anual, em
capacitar para continuar a obra do Senhor vez do suprimento para o ano inteiro de
sobre a terra." {Journal of Discourses, tudo a que estão acostumados a comer,
vol 5, p. 17.) E ele disse ainda: "Há mais na maioria dos casos, torna-se completa-
salvação e segurança no trigo do que em mente impossível consegui-lo para uma
todos os esquemas políticos do mundo..." família média. Acho que chegaremos
(Jornal of Discourses. vol. 2, pág. 207. quase ao que o Presidente Clark nos
EZRA TAFT BENSON 79

aconselhou, em 1937." (Discurso da con- conselho." (Improvement Era, vol. 73,


ferência de bem-estar, outubro de 1966.) 1970, p. 3.)
Há bênçãos no viver em contato com Madeira, gás, carvão, óleo, querosene,
a terra, em cultivar nosso próprio ali- e mesmo velas, estão entre artigos que
mento, ainda que seja uma pequena horta poderiam ser reservados como
combustí-
em nosso quintal e uma ou duas árvores veis para aquecimento, para cozinha, e
frutíferas. A riqueza material do homem luz e energia. Alguns podem ser usados
brota basicamente da terra e de outros para todos esses fins e certamente devem
recursos naturais. Combinados com a ser estocados e usados prudentemente.
energia humana, e multiplicados pelos Seria bom também ter à mão alguns me-
seus resultam na riqueza
instrumentos, dicamentos básicos que possam durar pelo
que é assegurada e expandida, através da menos um ano.
liberdade e da Afortunadas as
retidão. Os homens devem procurar empregos
famílias que tiverem um suprimento ade- honrados, e executar melhor o seu traba-
quado dos alimentos próprios para suas lho, a fim de prover seu próprio sustento.
necessidades nos últimos dias. Os homens que podem desempenhar ha-
No que diz respeito à energia humana, bilidades úteis por suas próprias mãos,
podemos ser gratos pela Palavra de Sa- serão muito solicitados. Pessoas habili-
bedoria que nos diz que é possível correr dosas, fazendeiros, construtores, alfaiates,
sem nos cansarmos e caminhar sem des- jardineiros, mecânicos, podem constituir-
falecer. (Ver DeC 89:20.) O Senhor se e certamente será assim, uma verda-
nos tem aconselhado: ". recolhei-vos. . deira bênção para suas famílias e co-
cedo aos vossos aposentos, para que não nhecidos.
canseis; levantai-vos cedo para que vossos Os santos têm sido aconselhados a não
corpos e vossas mentes sejam revigora- tomar emprestado e a manter uma reser-
das". (DeC 88:124.) E nos aconselhou va em caixa. A história recente vem
ainda: "Não vás mais depressa nem tra- demonstrar que, em dias de dificuldades,
balhe mais do que te permitam as tuas essas reservas de valor intrínseco são de
forças. .." (DeC 10:4.) maior utilidade que aqjuelas que podem
Alimentos sadios, descanso necessário, ser destruídas pela inflação. É bom lem-
exercícios adequados e uma consciência brar que os contínuos déficits do governo
limpa, podem preparar-nos para enfrentar levam à inflação, a qual é usada como
as provas que nos virão pela frente. desculpa para o ineficaz controle dos
Quanto ao vestuário, devemos antecipar preços que conduzem à carência; a ca-
futuras necessidades, tais como roupas de rência artificial é usada inevitalvelmente,
trabalho e que agasalhem nos meses frios, como desculpa para ocasionar o raciona-
quando pode haver falta de combustível mento.
para o aquecimento. Peles e couros, e Quando vamos aprender esses princípios
tecidos para as roupas podem ser guar- básicos de economia? Entretanto, "...quan-
dados, especialmente por famílias com do chegarmos realmente a tempos esses
crianças pequenas, que crescem depressa e difíceis, disse que
o Presidente Clark, em
talvez gastem muito as roupas. os alimentos forem escassos, ou não hou
"Dia virá, disse o Presidente Wilford ver mais nenhum, o mesmo acontecendo
Woodruff, em que, como tem sido anun- com o vestuário e o abrigo, não adianta-
ciado, todos nós vamos sentir a necessi- rá termos dinheiro, pois pode não haver

dade de fazer nossos próprios calçados e nada para comprar e não se pode comer
roupas e cultivar o solo, para termos o dinheiro, não se pode conseguir o sufici-
que comer. ." (G. Homer Durham,
.
ente dele para queimar e aquecer, e não
Discourses of Wilford Woodruff, p. 166.) se pode vesti-lo. (Church News, 21 de
Em uma mensagem aos santos, em ju-
novembro de 1953, p. 4.)
lho de o Presidente Joseph Fiel-
1970, Aforca do programa de bem-estar da
ding afirmou que os pioneiros "eram en- Igreja reside em que cada família siga a
sinados por seus líderes a produzir tanto orientação inspirada dos líderes da Igreja,
quanto possível, tudo quanto tinham de para se manter através da devida prepa-
consumir. Este ainda é um excelente
. . íação. Deus espera que seus santos assim
.

80 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

se preparem, "que a Minha igeja (como Irmãos e irmãs, sei que esse programa
disse o Senhor) permaneça independente, de bem-estar é inspirado por Deus. Já
acima de todas as outras criaturas sob o testemunhei com os meus próprios olhos
mundo celeste". (DeC 78:14.) as ruínas da fome e da miséria, quando,
Como poderia um homem desfrutar de sob a direção do Presidente da Igreja,

sua religião sobre a face da terra, disse passei um


ano na Europa devastada pela
Élder George A. Smith há muitos anos, guerra, ao fim da segunda guerra mun-
quando lhe foi ensinado pelo Senhor a dial, sem minha família, distribuindo ali-

se preparar para os dias de fome, e ele mentos, roupas e camas para os nossos
em vez disso, desperdiçou insensatamente membros necessitados. Tive ocasião de
aquilo que poderia sustentá-lo e à sua olhar dentro dos olhos fundos dos santos,
família?" (J. D., vol. 12:142.) nos quase últimos estágios de inanição;
O Brigham Young disse: "Se
Presidente de ver mães fiéis carregando seus filhos
vocês chegarem a ficar sem pão, quanta de três e quatro anos de idade que eram
sabedoria poderão alardear e que real incapazes de andar devido à desnutrição.
utilidade terão seus talentos, se não pu- Já vi uma mulher faminta trocar comida
derem conseguir para si mesmos e econo- por um carretel de linha. Vi homens adul-
mizar para os dias de escassez, as subs- toschorarem ao apalpar o trigo e o feijão
tâncias necessárias para manter sua vida que lhes tinham enviado de Sião Amé- —
física? rica.

. . .Se vocês não podem prover para Graças sejam dadas a Deus por um
sua vida física, como podem esperar sa- profeta, por esse programa inspirado e
bedoria suficiente para obter a vida eter- pelo santos que assim administraram sua
n?" (J. D. vol. 8, p. 68.) mordomia, de maneira que pudessem pro-
Quando acontecerão todas essas cala- ver para mesmos e ainda partilhar com
si

midades? Não sabemos


o tempo exato, os outros. Que maravilhosa oportunidade
mas parece que não será em dias muito de se tornar um salvador no Monte Sião!
distantes. Aqueles que estão desde já "O tempo está disse o Pre-
às portas,
preparados, têm as bênçãos contínuas da sidente Lee, para a demonstração do po-
obediência desde cedo, e estão prontos. der e eficácia do plano do Senhor, o qual
Noé construiu sua arca antes que viesse ele designou como a "luz para o mundo,
o dilúvio, e ele e sua família sobrevive- para ser um padrão para o Meu povo,
ram. Mas para aqueles que esperavam para que os gentios procurassem". (De-
para agir depois que o dilúvio começou, seret News, seção da Igreja, 20 de dezem-
já era muito tarde. bro de 1941, p. 7; ver também DeC 45:
Nãodesistamos de nos preparar por 9.) Que nos lembremos sempre da pro-
causa de uma aparente prosperidade hoje, messa do Senhor, ". .se estiverdes pron-
.

ou de uma assim chamada paz. tos,não temereis." (DeC 38:30.)


Tenho visto os estragos da inflação. Vivamos o Evangelho plenamente e que
Jamais esquecerei a Alemanha nos pri- possamos reconhecer a infalibilidade da
meiros anos da década de 20. Em dezem- palavra inspirada de Deus, seja por sua
bro de 1923, em Colónia, na Alemanha, própria voz. "ou pela de seus servos,
. .

paguei 6 bilhões de marcos por um almo- não importa". (DeC 1:38.) Os dias que
ço. Esse total não passava de 15 cents estão para vir são graves e desafiadores.
em dinheiro americano. Hoje a inflação Que possamos preparar-nos espiritual e
preocupa realmente a América e diversos temporalmente, eu peço com humildade,
outros países. em nome de Jesus Cristo. Amém.
GORDON B. HINCKLEY

DAMOS GRAÇAS A TI Ó DEUS AMADO


Élder Gordon B. Hinckley
Do Conselho dos Doze

Há mais de um século, vimos cantando Pon McKinley, nos arredores de Manila


um hino maravilhoso: "Damos Graças a Às óh30 da manhã, reunidos naquele
Ti, Ó Deus Amado", que nos é peculiar. bendito e sagrado lugar que nos recorda
Cantamos alguns hinos originários de as tragédias da guerra, demos início ao
outras igrejas, e elas cantam alguns dos trabalho de pregar o Evangelho da paz.
nossos. Mas, somente nós podemos cantar Pedimos a colaboração do único mem-
com propriedade: "Damos graças a ti, ó bro filipino que conseguimos localizar. Ele
Deus amado, por mandares nós uma a nos contou uma história que jamais es-
luz —
um profeta nos trouxe o Evange- queci..
lho que ao céu nossas almas conduz". Quando garoto, ele encontrou numa
hino foi escrito há mais de um sé-
O latade lixo um velho exemplar esfarra-
culo por um homem de condição humilde pado das Seleções do Reader's Digest,
que vivia em Sheffield, Inglaterra. Ele que trazia o resumo de um livro sobre
trabalhava numa usina siderúrgica e foi a história do povo mórmon.
Falava de
despedido por ter-se filiado à Igreja Mór- Jcseph descrevendo-o como um
Smith,
mon. Em seu íntimo, contudo, ardia um profeta. Aquela palavra profeta tocou
profundo e fervoroso testemunho; e, nas- fundo o rapaz. Poderia realmente existir
cido de um transbordante espírito de gra- um profeta sobre a terra?, ficava imagi-
tidão, ele compôs estas maravilhosas nando. A revista se perdeu, mas o intri-
linhas, que se tornaram uma grata expres- gante pensamento sobre a presença de um
são de apreço para milhões de pessoas profeta vivo na terra jamais o deixou du-
pelo mundo afora. Eu próprio as ouvi rante os longos e negros anos de guerra.
sendo cantadas em vinte e um idiomas Finalmente a guerra terminou, e o go-
diferentes, como reverente prece de graças verno dos Estados Unidos reabriu a Base
pela revelação divina. Aérea Clark. David Lagman, o filipino,
Quão gratos não devemos ser, irmãos, conseguiu um emprego na base. Soube
quão gratos somos por um profeta para que seu supervisor, um oficial da Força
nos aconselhar com palavras de divina Aérea, era mórmon. Desejava perguntar-
sabedoria, enquanto trilhamos nossos ca- lhe se acreditava num profeta, mas não
minhos nestes tempos complexos e difí- tinha coragem. Finalmente, depois de
ceis. A sólida certeza que carregamos em muita luta interior, reuniu ânimo para
nosso coração, a certeza de que Deus fará fazer a pergunta.
conhecida sua vontade a seus filhos atra- — O senhor é mórmon? — perguntou
vés de seu servo eleito, é o fundamento o moço.
real de nossa fé e atividade. Ou temos
ou não temos um profeta; e tendo um
— Sou, sim, — foi a resposta direta.

profeta, temos tudo.


— Osenhor crê num profeta, tem um

Doze anos atrás, tive a oportunidade


profeta em sua igreja? —
veio a pergunta
ansiosa.
de iniciar, em companhia do presidente
da missão de Hong Kong, a obra mis- — Sim, temos um profeta, um profeta
sionária nas Filipinas. No dia 28 de abril vivo, que preside a Igreja e nos ensina
de 1961, tivemos uma reunião que nunca a vontade do Senhor.

será esquecida por todos os presentes. David pediu ao oficial que lhe contas-
Como não tínhamos um salão para nos se mais, e desses ensinamentos resultou o
reunir, solicitamos permissão àEmbaixa- batismo. Foi o primeiro élder, nativo or-
da dos Estados Unidos para usarmos o denado nas Filipinas, e hoje em dia presi-
belo pórtico do monumento de mármore de o Distrito Luzon Norte (principal ilha
do cemitério militar norte-americano em do arquipélago), sabendo mais do que
82 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

nunca, que realmente existe um profeta Deus e que todos os que o seguiram têm
vivo sobre a terra. sido sucessores legais neste sublime e sa-
Poderá haver bênção maior para um grado chamado.
povo do que ter à sua testa alguém que Poderá alguém, disposto a ler a história
recebe e ensina a vontade de Deus no de Joseph Smith com isenção de ânimo,
que lhe diz respeito? Não precisamos es- duvidar que ele foi um grande profetiza-
tender os olhos pelo mundo para saber dor de acontecimentos futuros? Quase
que "a sabedoria dos sábios pereceu e o trinta anos antes de o primeiro tiro ser
entendimento do prudente se desfez". A disparado, ele predisse a trágica Guerra
sabedoria que o mundo deveria buscar é de Secessão nos Estados Unidos, declaran-
aquela que provém de Deus. O único do ainda que, mais tarde, a guerra se
entendimento que salvará o mundo é o derramaria sobre todas as nações. Vós
entendimento divino. e eu, desta geração, somos testemunhas

"Certamente o Senhor Jeová não fará do cumprimento daquelas notáveis pala-


cousa alguma, sem ter revelado o seu se- vras.

gredo aos seus servos, os profetas." (Amos Ele previu que o seu povo, então esta-
3:7.) belecido no Estado de Illinois, seria escor-
Assim foi nos dias de Amos e em todos raçado sofreria muita aflição e se
dali,

os anos em que homens santos de Deus tornaria grande e poderoso nas Monta-
falaram quando movidos pelo Espírito nhas Rochosas, no oeste dos Estados Uni-
Sa«'.to. (Vide' II Pedro 1:21) Esses profe- dos. Nossa presença neste grande Ta-
tas antigos avisavam não só as coisas que bernáculo da Praça do Templo na Cidade
estavam para vir, mas, o que é mais im- do Lago Salgado é prova do cumprimento
portante ainda, eram reveladores da ver- dessas maravilhosas palavras proféticas.
dade para o povo. Eram eles quem indi- E assim tem sido com seus sucessores.
cava aos homens como deviam viver para Num gélido dia hibernal de 1849, quando
serem felizes e encontrar paz na vida. nossos antepassados no vale do Lago Sal-
Lembro-me de um moço
conhecido meu gado se encontravam famintos, subsistin-
que, como procurou igreja após
cristão, do à custa de bulbos de sego (Liliácia na-
igreja, sem encontrar nenhuma que falas- tiva da região nordeste dos Estados Uni-
se de um profeta. Somente entre o povo dos, N. T.) e brotos de cardo, enquanto
judeu achou referências aos profetas, e estava sendo descoberto ouro na Cali-
por isso aceitou e adotou a religião ju- fórnia, Brigham Young, postado no velho
daica. caramanchão nesta praça, falou palavras
No verão de 1964, estando na cidade proféticas àqueles que sentiam vontade
de Nova York, visitou a Feira Mundial. de trocar as agruras da vida ali por plagas
Entrou no Pavilhão Mórmon e viu gra- mais amenas na Califórnia, dizendo entre
vuras dos profetas do Velho Testamento. outras coisas:
Seu coração enterneceu-se, quando ouviu "Fomos chutados da frigideira para o
os missionários falando com apreço desses fogo, (da perseguição no Missouri para a
grandes homens de eras passadas, através situação pior em Nauvoo, Illinois. N. do
dos quais Jeová revelava sua vontade. T.), do fogo para o meio do chão, (O
Depois, à medida que percorria o pavi- deserto ocidental. N. do T.), e aqui esta-
lhão, ouviu falar de profetas modernos — mos e aqui havemos de ficar. . .

de Joseph Smith a quem chamavam pro- "Construiremos uma cidade e um tem-


feta, vidente e revelador. Algo despertou plo ao Deus Altíssimo, neste lugar. Es-
seu íntimo. Seu espírito reagiu ao teste- tenderemos nossa colonização para o leste
munho dos missionários. Foi batizado. e oeste, para o norte e sul, edificando
Fez missão na América do Sul, onde cidades e vilas às centenas, e milhares de
conseguiu muitas conversões. Voltou para santos das nações da terra juntar-se-ão a
casa, e desde aí, tornou-se o instrumento nós.
para trazer sua família e outros para a "Isto aqui se tornará a grande estrada
Igreja. É de aquecer o coração ouvir real das nações. Reis e imperadores, no-
esse moço prestar testemunho de que bres e sábios da terra nos virão visitar
loseph Smith foi de fato um profeta de aqui. .
."
GORDON B. HINCKLEY 83

Acaso alguém poderia ficar no Centro uma enorme pedra bruta que vem des-
de Visitantes, na Praça do Templo, obser- cendo de uma alta montanha. todo . .

vando as centenas de milhares, sim, os esse corpo infernal arranca uma aresta
milhões que nos visitam anualmente e ter aqui, outra acolá. E assim, chegarei a ser
alguma dúvida de que Brigham Young um dardo polido na aljava do Todo-Po-
falou como profeta? No decorrer dos deroso..." (Ensinamentos do Profeta
anos, formou-se verdadeira parada de Joseph Smith, pp. 295-96).
pessoas eminentes que encontraram o ca- Ele foi odiado e perseguido. Foi enxo-
minho do escritório da Primeira Presi-
tado e aprisionado. Foi injuriado e es-
dência, a fim de encontrar-se particular-
pancado. E ao lerdes sua história, vereis
mente com o homem que apoiamos como a evolução por ele descrita. Houve um
presidente da Igreja e profeta de nossos
desenvolvimento de poder em sua vida.
dias. Nela incluem-se líderes dos gover- Veio o refinamento; cresceu o amor pelos
nos da terra, do mundo dos negócios e outros que chegou a sobrepujar mesmo
comércio, da cultura e profissionalização.
seu amor à própria vida. As arestas da-
Estes estão entre os nobres e sábios da
quela pedra bruta foram desbastadas, tor-
terra dos quais falava Brigham Young,
nando-a um dardo polido nas mãos do
quando éramos um povo proscrito, iso-
Onipotente.
lado num deserto das montanhas.
O mesmo se deu com todos os que o
Duas semanas durante a viagem
atrás,
sucederam. Através de longos anos de
aérea de São Francisco para Sydney, Aus-
devotado serviço, eles foram refinados,
trália, notamos um moço sentado num
joeirados, temperados e moldados para os
lugar próximo, lendo o livro Joseph Alguém
propósitos do Todo-Poderoso.
Smith, an American Prophet (Joseph
conseguirá duvidar disso, depois de ler a
Smith, um Profeta Americano.) Quando
biografia de homens como Brigham
se apresentou uma oportunidade, falei com
Young, Wilford Woodruff e Joseph F.
ele. Contei-lhe que havia lido aquele livro,
Smith? O Senhor subjugou-lhes o coração
que'conhecia o autor e perguntei qual era
e refinou suas naturezas, a fim de prepa-
seu interesse. Disse-me, entre outras
rá-los para a grande e sagrada responsa-
coisas, que se interessava por profetas e
bilidade que mais tarde lhes seria confiada.
que essa questão de um possível profeta
O mesmo aconteceu com aquele que está
moderno o deixara intrigado.Havia ar-
à testa da Igreja hoje, nosso querido
ranjado o livro na biblioteca. Tivemos
líder,o Presidente Harold B. Lee. Espero
uma longa conversa, durante a qual pres- que me perdoe. Não desejo embara-
ele
tei testemunho de que Joseph Smith foi
çá-lo. Mas, poderá alguém que conhece
realmente um profeta. Não só falava das
um pouco da sua vida, negar a ação
coisas vindouras, mas, mais importante
dessas mesmas influências? Ele proveio de
ainda, revelou a verdade eterna e foi um condições hoje em dia classificadas como
da missão divina do Senhor
testificador
de pobreza. Conhece por experiência
Jesus Cristo. Tenho esperanças de que
própria o que significa duro trabalho ma-
esse moço, continuando seus estudos,
nual. Serviu como missionário, sendo re-
obterá um testemunho semelhante em seu
jeitado pela maioria das pessoas que abor-
coração. Tenho confiança de que ele
dou. Sacrificou-se para obter instrução.
conseguirá.
Conheceu enfermidade grave e a vida
Sou profundamente grato, meus irmãos, pareceu lhe estar por um fio. Tem anda-
não só por Joseph Smith, como o Profeta do por profundos e negros vales de dor.
que serviu de instrumento nas mãos do Contemplando a história da sua vida,
Todo-Poderoso para restaurar esta obra, tudo isso parece parte de um plano, um
mas também por todos aqueles que o processo refinador, a fim de que consiga
seguiram. O estudo da vida deles revelará entender melhor as provações, as aflições,
a maneira pela qual o Senhor os escolheu, os sofrimentos dos outros. E no entanto,
refinou-os e os moldou, para que servis- apesar disso tudo, sua grande força de
sem a seus propósitos eternos. Joseph recuperação espiritual o coloca acima das
Smith declarou certa ocasião: "Sou como tragédias e da tristeza, e eleva para um
84 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

plano mais elevado todos aqueles a quem Evangelho que ao céu nossas almas con-
toca e influencia. duz." Sou grato e satisfeito, porque a paz,
Como alguém que recentemente andou o progresso e a prosperidade deste povo
com ele como companheiro júnior pelas residem em fazer a vontade do Senhor
missões da Europa e Inglaterra, tenho conforme esta vontade é dada a conhecer
visto pessoas jovens rodeando-o ansiosa- ao seu profeta. Se deixarmos de observar
mente, com lágrimas nos olhos e sorrisos, seu conselho, estaremos repudiando seu
doces e belos, nas faces. VI missionários sagrado chamado. Se o acatarmos, sere-
extasiados, ouvindo-o ensinar as Escritu- mos abençoados por Deus.
ras, falando, igual ao Mestre, "como "Sempre oramos por ti, querido pro-
alguém com autoridade". Vi criancinhas
feta,
sentadas quase estáticas, enquanto se di-
rigia a elas em sua linguagem e as fazia
Que Deus te dê conforto e ânimo;
entender sagradas verdades do sacramen- E, quando os anos vincarem tua testa,
to. Vi homens e mulheres idosos chorar
A luz interior continue, como hoje, bri-
ao serem abençoados por ele.
lhando..." (Tradução livre e aproxima-
Tenho visto poucas coisas mais tocantes
da do hino "We Ever Pray for Thee".
do que um moço vigoroso abraçar o Pre-
ainda não vertido para o português.
sidente e depois comentar, com olhos ma-
rejados de lágrimas: — Nunca antes esti- Deus vive e é um revelador da verdade
ve tão perto do céu. eterna. Jesus Cristo é o nosso Salvador e
Como alguém a quem o espírito testi- está à testa desta Igreja. Temos Um pro-
ficou, presto testemunho desse chamado feta na terra, um vidente e revelador
profético, e juntominha voz à do nosso para nos instruir. Que Deus nos dê a fé
povo pelo mundo afora: "Damos graças e disciplina interior para seguirmos esse
a ti, ó Deus amado, por mandares a nós ensinamento, eu oro humildemente em
uma luz — Um profeta nos trouxe o nome de Jesus Cristo. Amém.

DO MUNDO OU DO REINO?
Élder Howard W. Hunter
Do Conselho dos Doze

No curto espaço de tempo que tenho tas ou manuais; mas em


instrumentos
para vos falar desse púlpito, gostaria de nossos dias, a produção em grande escala
meu conhecimento da veracida-
testificar substitui os velhos métodos com grande
de das doutrinas e ensinamentos da A eficiência e melhor qualidade, em virtude
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos do génio e capacidade do homem e das
Últimos Dias. máquinas que ele produziu.
Vivemos no que é chamado o período Mais da metade dos habitantes do mun-
do maior esclarecimento, desde a criação do tem a agricultura como meio de vida.
do mundo. As realizações científicas de Quando passamos pelas modernas fazen-
hoje estão abalando a mente humana. das e áreas rurais, não vemos mais fazen-
Compreendemos que a lei sob a qual essas deiros arando a terra com arado e cavalo,
conquistas se têm cumprido sempre exis- abrindo um sulco de cada vez; nem famí-
tiu mas até essa época, a ciência e o lias trabalhando juntas em seus campos,
entendimento ainda não se haviam desen- no tempo da colheita. Essas coisas quase
volvido o suficiente para fazer uso das que desapareceram. Hoje, grandes máqui-
leis naturais que nos permitem o progres-
nas de equipamento mecânico, com a
so de hoje. força de cem cavalos, cavam muitos sul-
Há bem poucas gerações passadas, as cos de cada vez. Há não muito tempo, a
utilidades eram produzidas com ferramen- foice de mão era usada para segar os
HOWARD W. HUNTER 85

campos de grãos maduros. Os feixes eram tences e bens materiais em carroções de


colhidos à mão ao vento para
e lançados estilo próprio. As dificuldades que supor-
separar a escória. Agora, grandes maqui- taram trazem lágrimas aos olhos daqueles
nas agrícolas desempenham todo esse tra- que são seus herdeiros hoje.
balho numa só operação, ao segar os As histórias desse povo que viveu antes
campos. de nós são histórias de fé, devoção e de-
Acontecimentos em lugares distantes dicação. Embora tenha havido provas,
são presencados na tranquilidade de nossas dificuldades e carência dos recursos que
casas, fenómeno que seria considerado achamos tão necessários hoje em dia, pa
como um milagre nas gerações passadas. rece que eram felizes em seu viver, em
O viver moderno exige comunicação ins- suas vidas individuais e em suas famílias.
tantânea à nossa disposição, de maneira Em seus lares, havia fé e oração; fé no
que nos basta um rápido discar para efe- Senhor Jesus Cristo e orações a Deus, pe-
tuar qualquer negócio ou ter o luxo de dindo por suas necessidades e agradecen-
conversar com alguém, não importa a do os benefícios recebidos. A Bíblia
longa distância que exista entre nós. Du- era lida nos lares e hav^a uma crença
rante séculos, os animais forneceram o profunda em seus ensinamentos. A vida
meio de transporte para o homem, mas era mais simples, mas poderíamos dizer
foram substituídos por veículos rapidíssi- que a vida seria menos feliz por ser
mos, providos de todo o conforto. O simples?
homem está sempre curioso e empenhado A sociedade tem empreendido grandes
em descobrir novas coisas. Hoje, rápidos
esforços no sentido de modernizar o
voos através do ar, têm reduzido os ocea- mundo, em matéria de educação, comu-
nos à largura de rios, e o homem pode
nicação, meios de transporte, saúde, co-
percorrer todo o mundo em algumas
mércio c em muitos outros aspectos, bem
horas.
como para desenvolver o padrão de vida;
Temos imenso orgulho de nosso pro- mas o que têm feito esta socialização e
gresso, de fato, possuímos casas melhores, modernização pela família —
a institui-
somos mais bem alimentados, temos maio- ção básica da sociedade? Jamais houve
res facilidades, mais recursos médicos, ames tão grande instabilidade. A taxa
mais vantagens no campo educacional e de divórcios é mais alta agora do que
o mais alto padrão de vida jamais des- em qualquer época da história. A vida
frutado, da história do mundo. moderna tem transferido a responsabili-
Muitos de meus antepassados se empe- dade da educação da Família para as ins-
nharam nas mais comuns ocupações de tituições públicas, onde a filosofia moder-
cultivar o solo. Alguns deles deixaram na se tem tornado suprema, e os princí-
seus antigos lares na Inglaterra e vieram pios de moral têm sido abandonados. A
para as costas do novo mundo, estabe- porcentagem de crimes cresce de maneira
lecendo colónias em Plymouth e Massa- alarmante. A tendência para as drogas,
chusetts. Foi para mim um cálido senti- a desobediência às leis, o crescimento das
mento ouvir os relatos vibrantes de suas doenças venéreas e a corrupção, sob todas
conquistas contra a opressão e as dificul- as formas, parecem cada vez mais aceitas.
dades enfrentadas por eles e suas famílias. Nesses dias de modernismos, a liberdade
Os primeiros missionários da Igreja de pensamento e de acão é patrocinada e
foram para a Escócia, Dinamarca e No- promovida sem que se considerem ai res-
ruega, onde viviam outros de meus an- ponsabilidades que têm que acompanhar
tais liberdades, para estabilização da so-
cestrais. Eles aceitaram os ensinamentos
do Evangelho, abandonaram a segurança ciedade. Certamente devemos concordar

de sua terra natal e vieram para Sião. que a instituição familiar tem sido séria,
Enfrentaram ainda as maiores dificulda- se não irreparavelmente prejudicada em

des e privações, ao atravessar as poeiren- nossa sociedade.

tas do Médio Oeste, por sobre


planícies No passado, as igrejas tomavam a lide-
as Montanhas Rochosas, para os vales rança para ensinar aos homens a fé em
desérticos carregando todos os seus per- Deus e desenvolver a estabilidade moral.
86 CONFERENCIA GERAL — OUTUBRO 1973

acontecendo à religião organi- aos gálatas o verdadeiro Evangelho de


Que está
zada, como força estabilizadora da socie- Jesus Cristo, mas
depois de havê-los dei-

dade? Muitas das maiores igrejas cristãs xado, apareceram falsos mestres que os
têm relatado a perda de membros e desviaram de seus ensinamentos, o que
também de rendimento, no que diz res- deu motivo à carta escrita por ele, na
peito ao trabalho de seus intentos religio- qual criticou e denunciou energicamente
sos. Ainda aqui a modernização tem aqueles que haviam pervertido seus ensi-
cobiado altos preços. namentos. Assim lhes falou ele:
O modernismo tem-se tornado a ordem "Maravilha-me de que tão depressa
do dia, em algumas filosofias religiosas. passásseis daquele que vos chamou à
Os modernistas advogam uma reformula- graça de Cristo para outro evangelho.
ção da doutrina tradicional, baseado em O qual não é outro, mas há alguns
que a escolástica moderna e os avanços que vos inquietam e querem transtornar
científicos exigem uma nova interpreta-
o evangelho de Cristo.
ção crítica da Bíblia e da história do dog- Mas ainda que nós mesmos ou um
ma. O termo "modernismo" é muitas anjo do céu vos anuncie outro evangelho
vezes confundido com "liberalismo". Seus
além do que já vos tenho anunciado, seja
defensores afirmam que as verdades reli-
anátema". (Gálatas 1:6-8.)
giosas estão sujeitas a uma constante re-
Desde os primeiros dias da Igreja cristã,
interpretação, à luz dos conhecimentos
falsos evangelhos têm sido ensinados —
modernos, portanto, novos e mais avan-
não evangelhos reais, como Paulo denun-
çados conceitos são exigidos, para expres-
ciou, pois há somente um evangelho de
sar o pensamento e o progresso modernos.
Cristo. Hoje não é diferente. Estamos
A Bíblia tem sido objeto de ataque
rodeados de frustrações, ideias arrojadas
pelos modernistas. Dizem alguns que a e erudição, os quais levantam perguntas
ciência recusa apoiar a autenticidade dos e dúvidas que podem arrastar os homens
relatos bíblicos,como a criação do
tais
e destruir-lhes a fé e a moralidade. Onde
mundo, da vida sobre a terra;
a colocação está, então, a esperança, neste mundo de
Adão e Eva e o Jardim do Éden, o dilú- frustrações e moral decaída? Está no co-
vio, e muitos outros acontecimentos do nhecimento e compreensão das verdades
Velho e do Novo Testamentos. O que ensinadas pelo Mestre, as quais têm que
eles chamam de conhecimento superior,
ser transmitidas pela Igreja de Cristo sem
em nossos dias de esclarecimento, leva
deturpações, e aceitas e vividas por seus
alguns homens a olhar para esses eventos membros. Essas são as verdades eternas
como fábulas. Podem aqueles que crêem
e assim será perpetuamente, a despeito
em Cristo, repudiar tais coisas por isso? das mudanças circunstanciais na socieda-
Numa tentativa de reconquistar a confian-
de, do desenvolvimento de novas conquis-
ça dessas pessoas que perderam a crença, tas científicas ou dos avanços no conhe-
muitas igrejas liberais têm abandonado cimento.
uma doutrina após outra, chegando Creio que podemos ser modernos, apro-
mesmo a ponto de declinar da doutrina veitar os frutos do mundo moderno e
da existência de um Deus pessoal, e não seus altos padrões de vida, e creio ainda
mais defendem como uma realidade a
que podemos gozar dos benefícios da edu-
ressurreição do Salvador crucificado, des-
cação e das conquistas científicas, sem
mentindo a doutrina do sacrifício expia-
nos voltarmos para as teorias do moder-
tório. Sob tais circunstâncias, como pode
nismo. Creio que os princípios do Evan-
uma religião organizada manter seu lugar gelho anunciados pelo Salvador, em seu
como influência estabilizadora na socie- ministério pessoal, eram verdadeiros
dade?
quando foram transmitidos, e são verda-
Nestes dias de crescente conhecimento, deiros hoje.A verdade é eterna e nunca
modernização do antigo,
ideias arrojadas e muda, e o Evangelho de Cristo é sempre
o simples tem sido desdenhado e procura- contemporâneo neste mundo em trans-
das as pesquisas profundas. As verdades formação.
básicas simples e fundamentais do Evan- A explosão do conhecimento do qual o
gelho têm sido ignoradas. Paulo ensinou mundo tanto se orgulha não é criação do
SPENCER W. KIMBALL 87

homem, mas sua descoberta de porções assim chamado pensamento moderno e o


dos ilimitados conhecimentos e informa- progresso atual. Não chegamos a esse
ções que nos vêm de Deus. A maneira ponto.
como os usamos, é determinada pela nossa Contrário à opinião de muitos moder-
posição; ou somos do reino eterno de nistas, eu sei que Deus, nosso Pai Eter-
Deus, ou fazemos parte do entendimento no, que a Bíblia é inspirada e o
vive;
temporário do mundo. A questão é sim- Livro de Mórmon também; que Jesus
plesmente esta: estamos procurando en- Cristo, o filho de Deus, é real e também
contrar nosso lugar no mundo, no domínio vive, tendo derramado seu sangue por nós
das ideias mundanas, ou buscamos um e está real e literalmente ressuscitado.
lugar no imutável reino de Deus? Presto também o meu testemunho de que
Quão grato sou por ser membro de A há um profeta de Deus nesta terra, hoje.
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Que o Senhor nos abençoe em nossos
Últimos Dias e gozar da associação com legítimos esforços para evitar as influên-
os outros membros dessa igreja que nos cias que conduzem aos caminhos do
traz uma sem distorções do mundo
visão mundo; que possamos tomar nosso lugar,
em mudança; aceitando ser moderna, de com fé e crença no reino de Deus. Eu
fato, mas sem sujeitar as doutrinas e ver- peço humildemente, em nome de Jesus
dades anunciadas pelo Salvador a um re- Cristo. Amém.
exame e a alterações, para expressar o

AS RECOMPENSAS,
AS BÊNÇÃOS,
AS PROMESSAS

Presidente Spencer W. Kimball


Do Conselho dos Doze

A história é de Roy H. Stetler, editor


"
— Alto! Quem vem lá? Aproxime-se
de um periódico religioso do Leste dos e dê-se a conhecer!
Estados Unidos. "E com isso a sentinela rapidamente
"Aconteceu junto ao Castelo de Liva- colocou o fuzil em posição de tiro para
dia, na Criméia. O castelo mostrava se qualquer emergência. O estranho falou:
todo iluminado. Do lado de fora, um
"

Desejo falar com os homens que
soldado montava guarda andando de um se encontram no castelo.
para outro lado em passadas cuidadosa- "
— Que absurdo! — exclamou a senti-
mente medidas, pois no momento o castelo nela. — Não pode entrar no castelo.
abrigava em seus muros uma conferência Então não sabe que os 'Três Grandes'
sumamente importante de grandes figuras estão reunidos para decidirem o destino
mundanas. O soldado parecia orgulhoso do mundo? Ninguém tem permissão de
de sua tarefa, pois qual o militar que não entrar.
gostaria de poder contar mais tarde aos "O homem replicou:
filhos e netos que certa vez montava — Você que são os
"
diz Gran- 'Três
guarda na momentosa reunião dos 'Três des'.Por que são chamados assim?
Grandes'? — Porque são que dirão como o
" eles
"Subitamente, qual fantasma, um vulto mundo governado, — explicou o
será
surgiu das trevas no caminho que levava guarda.
à entrada do castelo. Ao aproximar-se, a "O estranho fitou a sentinela com olhar
sentinela ordenou: intenso, fuzilante ao dizer:
88 CONFERENCIA GERAL — OUTUBRO 1973

','— É justamente por isso que preciso E as duas duplas de irmãos tornaram-
encontrar-me com eles, pois posso ajudá- se apóstolos do Senhor Jesus Cristo.

los. Tenho um plano que de fato funcio- E asseguro-vos uma das


que esta é
na e que manterá a paz do mundo, desde maiores bênçãos de todas as bênçãos que
que o adotem. o homem pode ter, e honra também.
"O soldado riu. Exatamente trinta anos atrás, 7 de outu-
" — Vamos, ande, homem. Não pode bro de 1943, praticamente nesta mesma
entrar sem credenciais. hora, eu estava ajoelhado aos pés do
" — Credenciais? Talvez não aqui! — Presidente Heber J. Grant sendo ordena-
— replicou o homem, levantando a mão do um apóstolo de Jesus Cristo.
em saudação ao partir. A
sentinela repa-
Na revelação conhecida como 'A Vi-
rou na feia cicatriz da mão. Então olhou são' (Seç. 76) são prometidas certas bên-
para a outra mão e ela, também, apre- çãos:
sentava a mesma cicatriz. "Para que, guardando os mandamen-
" —
Esteve na guerra? perguntou — pudessemser lavados e purificados
um pouco mais gentil. —
Vejo que foi
tos,

de todos os seus pecados, recebessem o


ferido nas mãos.
Santo Espírito pela imposição das mãos
"O estranho parou e se virou: daquele que está ordenado e selado para
" —
Não pensei que chegasse a notar, esse poder;
— replicou. — Não, não fui ferido em "E os que vencem pela fé, e são sela-
batalha.
dos pelo Santo Espírito da promessa, o
"E com isso, desapareceu repentinamen-
qual o Pai derrama sobre todos os justos
te como que
engolido pelas trevas. A e fiéis.
sentinela ficou olhando para onde desapa-
"Estes são a igreja do Primogénito.
recera, maravilhado.
"São aqueles em cujas mãos o Pai pôs
"
— Eu devia ter percebido! — excla- —
mou. — Se ao menos o tivesse deixado
todas as coisas
"São os sacerdotes e reis, que recebe-
entrar!
ram de sua plenitude e de sua glória;
"E deixou-se ao chão desalentado."
ir

Foi esse homem quem trouxe bênçãos "E são sacerdotes do Altíssimo, segun-
a todos os habitantes da terra. Foi ele do a ordem de Melquisedeque, que era
quem falou dos que fariam esta pergunta segundo a ordem de Enoque, que era se-
ao estranho: gundo a ordem do Filho Unigénito.
"O que são essas feridas em tuas mãos "Portanto, como está escrito, eles são
e em teus pés? Então saberão que eu sou deuses, os filhos de Deus —
o Senhor; pois lhes direi: Estas feridas "Portanto, todas as coisas são suas,
são as que me fizeram na casa de meus quer seja a vida. quer a morte, as coisas
amigos. Eu sou aquele que foi exaltado. presentes, ou as coisas por vir, todas são
Eu sou Jesus que foi crucificado. Sou o deles e eles são de Cristo, e Cristo é de
Filho de Deus." (DeC 55:51-52.) Deus.
E, lembrando que a vida é um tempo * "E eles vencerão todas as coisas."
de recompensas e punições, consideremos (DeC 76:52-60.)
hoje um pouco o lado positivo, as recom- "Esses habitarão na presença de Deus
pensas que nos dá pela obediência. e seu Cristo para todo o sempre.
"E Jesus, andando junto ao mar da "São os que surgirão na ressurreição
Galileia, viu dois irmãos. Simão, cha- dos justos.
mado Pedro, e André, os quais lançavam "São os homens justos, aperfeiçoados
as redes ao mar, porque eram pescado- Mediador do novo con-
através de Jesus, o
res;
vénio, o qual pelo derramamento do seu
"E Vinde após mim, e eu
disse-lhes: próprio sangue obrou esta expiação per-
vos farei homens.
pescadores de (DeC
feita. 76:62, 65, 69.)
Então eles, deixando logo as redes, se-
"E percorria Jesus toda a Galileia, en-
guiram-no." (Mateus 4:18-20.)
sinando nas sinagogas e pregando o Evan-
E mais dois outros, Tiago e João, filhos gelho do reino, e curando. . .

de Zebedeu, seguiram-no. "E seguia-o uma grande multidão da


SPENCER W. KIMBALL 89

Galileia..." (Mat. 4:23, 25.) e de ou- compreendidos somente pelo poder do


tros lugares, Santo Espírito, o qual Deus derrama so-
"E Jesus, vendo a multidão, subiu a bre aqueles que o amam e se purificam
um monte, e . aproximaram-se dele os
. . diante dele;
seus discípulos; "A quem ele dá este privilégio de ver
"E, abrindo a sua boca, os ensinava, e saber por si mesmo." (DeC 76:116,
dizendo: 117.)
"Bem-aventurados os humildes de espí- A revelação de 1832, conhecida como
rito, porque deles é o reino dos céus; 'A Visão', começa assim:
"Bem-aventurados os que choram, por- "Ouvi, ó céus, e dai ouvidos, ó terra,
que eles serão consolados; e regozijai-vos, vós habitantes dela, pois
"Bem-aventurados os mansos, porque o Senhor é Deus, e além dele não há
eles herdarão a terra; nenhum Salvador.
"Bem-aventurados os que têm fome "Grande é a sua sabedoria, maravi-
e sede de justiça, porque eles serão far- lhosos os seus caminhos, e a extensão
tos; das suas obras ninguém pode descobrir.
"Bem-aventurados os misericordiosos, "Seus propósitos não falham, nem há
porque eles alcançarão misericórdia; ninguém capaz de reter a sua mão.
"Bem-aventurados os limpos de cora- "De eternidade em eternidade ele é o
ção, porque eles verão a Deus; mesmo, e seus anos nunca falham.
"Bem-aventurados os pacificadores, "Pois assim diz o Senhor Eu, o —
porque eles serão chamados filhos de Senhor, sou misericordioso e afável pa-
Deus; ra com que me temem, e me
aqueles

"Bem-aventurados os que sofrem per- deleito honrar aqueles que me servem


em
seguição por causa da justiça porque em retidão e verdade até o fim.

deles é o reino dos céus; "Grande será a sua recompensa e


"Bem aventurados sois vós, quando vos eterna a sua glória." (DeC 76:1-6.)
injuriarem e perseguirem, e mentindo, E quando há uma bênção, ele a cum-
disserem todo o mal contra vós por mi- pre; quando faz uma promessa, ela acon-
nha causa. tece. Em 1831 disse o Senhor:
"Exultai e alegrai-vos, porque é gran-
"O que eu, o Senhor, falei, disse e não
de o voso galardão nos céus..." (Mat. escuso; e ainda que passem os céus e a
5:1-12.) terra, a minha palavra não passará, mas
Parece que o coração de Jesus estava será inteiramente cumprida, seja pela mi-
sempre repleto de bênçãos. nha própria voz, ou pela de meus servos,
Como registra o Profeta Joseph Smith: não importa." (DeC 1:38.)
"E assim vimos a glória do celeste, A mensagem do Senhor era de amor
que supera todas as coisas onde Deus, — e paz.
mesm o Pai, reina sobre o seu trono para Começando a preparar os apóstolos
todo o sempre; para a sua crucificação, ele disse:
"Diante de cujo trono todas as coisas "Na verdade, na verdade vos digo que
se curvam em humilde reverência e lhe aquele que crê em mim também fará as
dão glória para todo o sempre." (DeC obras que eu faço e as fará maiores do
76:92-93.) que estas; porque eu vou para meu Pai."
"E a glóia do celeste é uma, como é (João 14:12.)
uma a glória do sol." (DeC 76:96.) E lembramo-nos da história de Abraão
E novamente: quando ele se curvou profundamente
"Mas grandes e maravilhosas são as diante das três pessoas que dele se apro-
obras do Senhor, e os mistérios do seu ximaram nas planícies de Manre. Per-
reino, os quais ele nos mostrou e que guntaram: "Onde está Sara, tua mulher?",
em glória, poder e domínio ultrapassam prosseguindo depois:
todo entendimento." (DeC 76:114.) "Sara, tua mulher, terá um filho. E ou-
"Nem é o homem
capaz de os tornar viu-o Sara à porta da tenda, que estava
conhecidos, pois são para serem vistos e atrás dele.
90 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

"E eram Abraão e Sara já velhos, e tesourai estas coisas em vossos corações,
adiantados em idade; já a Sara havia ces- e que as solenidades da eternidade des-
sado o costume das mulheres. cansem em vossas mentes.
"Assim pois Sara consigo, dizen-
riu-se "Sede sóbrios. Guardai todos os meus
do: Terei ainda deleite depois de haver mandamentos." (DeC 43:34, 35.)
envelhecido, sendo também o meu senhor
Outra bênção prometida:
já velho?

"E
disse o Senhor a Abraão: Porque se
"Pois em julgamento virei à terra no
riu Sara dizendo: Na verdade gerarei eu
meu próprio e devido tempo, e o meu
ainda, havendo já envelhecido?
povo será redimido e reinará comigo na
terra." (DeC 43:29.)
"Haveria cousa alguma difícil ao Se-
nhor?. Sara terá um filho." (Gên. 18:
. .
Os Salmos nos dão esta bênção pro-
9-14.) metida:

Certamente nada é impossível ao Se- "Do Senhor é a terra e a sua pleni-


nhor. Suas promessas são cumpridas. tude, o mundo e aqueles que nele habi-

Em 1833 o Senhor fez promessas que tam. . .

jamais devemos encarar levianamente. "Quem subirá ao monte do Senhor?


Disse ele: ". .o anjo destruidor os pas-
. ou quem estará no seu lugar santo?
sará. e não os matará," trazendo-nos à
. .
"Aquele que é limpo de mãos e puro
recordação os dias do Egito.
de coração. . .

Eles terão boa saúde, dizia, e força e


"Este receberá a bênção do Senhor e a
vigor com medulas em seus ossos e saúde
em seu umbigo.
justiça do Deus da sua salvação." Salm.
24:1 -5.)
E, talvez, promessa aindamaior do que
aquelas: "...acharão sabedoria e gran- "Pois todos os que receberem uma bên-
des tesouros de conhecimentos, até mes- ção de minhas mãos, obedecerão à lei . . .

mo tesouros ocultos." (Vide DeC 89: que. (foi) instituída para o recebimen-
. .

18-21.) to daquelas bênçãos." (DeC 132:5.)

Todas essas bênçãos serão para todos A seguir ele fala das bênçãos da eter-
que se lembrarem de suas palavras e nidade, dizendo daqueles que guardam os
andarem em obediência: mandamentos e vivem retamente:
"Se me amardes, guardareis os meus ". . .passarão pelos anjos e deuses que
mandamentos." (João 14:15.)
ali estão, e entrarão para a sua exaltação
Existem profundezas no mar que as
e glória em todas as coisas, conforme se-
tempestades que açoitam em fúria sua su-
lado sobre as suas cabeças, glória que será
perfície jamais conseguem alcançar. Aque-
uma plenitude e uma continuação das se-
les que se esforçam por atingir as
profun- mentes para todo o sempre.
dezas da vida onde, em quietude, se ouve
a voz de "Então serão deuses, pois não terão
Deus, possuem a força estabi-
lizadora que os conduz firmes e serenos fim. Então serão deuses, porque terão
. .

pelo furacão de dificuldades. o poder, e os anjos lhes serão sujeitos.

Existem tantas belas promessas. Len- "Mas, se me aceitardes no mundo,


do e voltando as páginas das Escrituras, então me conhecereis e recebereis a vos-
parece até que quase tudo se resume em sa exaltação; para que onde eu estiver,
recompensas, evidência de viver os man- estejais vós também." (DeC 132:19, 20,
damentos do Senhor. 23.)

Mais outra solene promessa nos vem Falou aos filhos de Israel e promete
do Senhor: isto a nós:
"E, [aquele que viver em retidão] será "E para vós olharei, e vos farei fru-
transformado num piscar de olhos tificar o meu concerto convosco.
(DeC 101:31.)
"E comereis o depósito velho, depois
"Atentai a estas palavras. Eis que sou de envelhecido; e tirareis fora o velho por
Jesus Cristo, o Salvador do mundo. En- causa do novo.
HAROLD B. LEE 91

"E porei o meu tabernáculo no meio le disposto a viver os mandamentos e ser

de vós, e a minha alma de vós não se verdadeiro e honrado no que fizer.


enfadará.
Testifico que Deus nos tem dado con
"E andarei no meio de vós, e eu vos dicionalmente todas essas e milhares de
serei por Deus, e vós me sereis por povo." outras boas coisas. Ele organizou a sua
(Lev. 26:9-12.) igreja verdadeira sobre a terra. Esta é a
E ao deixá-los, prometeu: Igreja dele. Deu-nos o programa comple-
"Deixo-vos a minha paz, a minha paz to que nos levará à perfeição; deu-nos
vos dou; não vo-la dou como o inundo profetas para que nos guiem e dirijam.
a dá. Não se turbe o vosos coração, nem E hoje, o Presidente Harold B. Lee é o
se atemorize." (João 14:27.) líder do seu reino e seu povo, e é um
Tudo isso — que mais se poderia de- profeta de Deus. Isto eu sei e disto presto
sejar ou pedir? Todas essas e mais mui- solene testemunho em nome de Jesus
tas outras bênçãos a espera de todo aque- Cristo. Amém.

COMPREENDER QUEM SOMOS


TRAZ RESPEITO PRÓPRIO
Presidente Harold B. Lee

Meus caros irmãos e amigos gos- — São qualidades que formam as âncoras de
taria agora de tomar uns momentos para nossa vida, apesar das provações, tragé-
comentar uma condição que preocupa dias, pestilências e das crueldades da
grandemente a todos nós hoje em dia. guerra com seu apavorante séquito de
Falo da chocante falta de respeito pró- destruição, fome e derramamento de san-
prio sentida por tanta gente, conforme gue.
se evidencia por sua maneira de trajar, Aqueles que deixam de atentar para as
sua conduta e abismantes vagas de per- advertências dos que se empenham em
missividade que parecem alastrar-se pelo ensinar esses princípios, preferindo seguir
mundo qual avalancha. o rumo oposto, eventualmente se encon-
Vemos entre nós tantas pessoas que trarão no mesmo estado lastimável que
parecem esquecidas dos padrões de de- vemos com tanta frequência entre nós. O
cência ou do significado de termos tra- Profeta Isaias desceve dramaticamente
dicionais que, desde o princípio dos tem- o trágico resultado ao repetir as palavras
pos, tiveram um sentido real para nossos recebidas de Deus quando procurou for
antepassados; termos que contribuíram talecer o seu povo contra as impiedades
para a força de caráter e retidão e har- do mundo e que passo a citar:
monia e união e paz no mundo. "... paz, paz, para os que estão longe,
Existem palavras eternas que, se en- e para os que estão perto, diz o Senhor,
tendidas e ensinadas e praticadas, tra- e eu os sararei. Mas os ímpios são como
riam salvação a todo homem, mulher, o mar bravo que se não pode aquietar,
rapaz e garota que agora vivem ou vive- e cujas águas lançam de si lama e lodo.
ram ou ainda hão de viver neste mundo. Os ímpios, diz o meu Deus, não têm
Para alguns talvez pareça antiquado paz." (Isaías 57:19-21.)
falar de virtude e castidade, honestidade, Outros profetas declararam igualmente
moralidade, fé e caráter; mas estas são com clareza insofismável que "iniquida-
qualidades que produziram grandes ho- de nunca foi felicidade." Alma 41:10.)
mens e mulheres e indicam o caminho Ao meditar piedosamente nas razões
para se encontrar felicidade na vida de que levam alguém a escolher esse curso
hoje e alegria eterna no mundo vindouro. tão dramaticamente descrito por Isaías —
92 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

quando alguém que abandonou o cami- çamento. O assunto sobre qual eu deveria
nho que lhe traria a paz é como o mar falar era: "Quem Sou Eu?" Ao ponde-
bravo, lançando de si lama e lodo — rar o assunto e pesquisar a palavra de
pareceu-me que tudo resulta da falta de Deus em preparação para essa designa-
respeito próprio por parte da pessoa. Es- ção, percebi imediatamente que eu ia
cutai estas palavras de sabedoria de pes- abordar um ponto tão importante para
soas cuja vida tem sido digna de emu- cada um de nós como para aquele grupo
lação e que experimentaram as realidades no qual, sem dúvida, havia alguns que
dos tempos dos quais falam: não se tinham encontrado e careciam de
"O respeito próprio é a pedra angular uma sólida base em que fundamentar a
de toda virtude." vida.

Sir John Frederick William O comportamento turbulento das crian-
Herschel ças, a incorrigibilidade da adolescência
(Físico britânico, 1792-1871) são quase sempre uma tentativa de cha-
"O respeito é o mais nobre
próprio mar atenção ou conseguir a popularidade
traje que um homem
pode envergar, o não favorecida pelos dotes físicos ou men-
mais sublime sentimento em que a men- tais. Assim, a garota blasé e o rapaz des-
te pode ser inspirada." leixado refletem frequentemente um indi-

Samuel Smiles víduo que procura, por meio de adorno
(Autor biográfico escocês, superficial ou conduta esquisita, suprir

1812-1904) aquela qualidade indefinível que imagi-


"Todo homem imprime em si o pró- nam ser o encanto —
uma tentativa ca-
prio valor. Os outros nos dão o preço nhestra de chamar atenção por meio de
que nós próprios estipulamos para nós. uma conduta que reflete certamente frus-
— O homem se torna grande ou pequeno tração interior decorrente de não enten-
por sua própria vontade." derem sua verdadeira identidade como
— Joham von Schiller ser humano.
(Poeta, dramaturgo e filósofo Pois bem, então "Quem Sou Eu?"
alemão, 1759-1805) Aqueles a quem falta esse importante en-
Certa mãe encantadora de uma comuni- tendimento e que, consequentemente, não
dade vizinha, escreveu-me: sentem o grau de auto-estima que teriam
"Amo amo meu marido, amo
este país, se entendessem, carecem de respeito
meus filhos, amo E como isto é
a Deus. próprio.
possível? Porque amo realmente o pró- Começarei respondendo a questão pro-
prio eu." pondo duas perguntas tiradas das Escri-
Tais são os frutos do respeito próprio. turas e que deveriam ser inculcadas em
Inversamente, quando alguém não sente toda alma.
esseamor próprio de que nos fala a irmã, Escreveu o salmista: "Que é o ho-
podem se esperar outras consequências. mem para que te lembres dele? e o filho
A pessoa deixa de gostar da vida. Ou, se do homem, para que o visites? Contudo,
for casada, deixou de amar sua mulher e pouco menor o fizeste do que os anjos,
filhos —
nenhum amor ao lar ou res- e de glória e de honra o coroaste." (Sal-
peito ao país em que vive; e, eventual- mos 8:4-5.)
mente, perde até mesmo o amor a Deus. E a outra é a pergunta feita a Jó pelo
Rebelião no país, desordem e falta de Senhor: "Onde estavas tu, quando eu
amor na família, filhos desobedientes aos fundava a terra? Faze-mo saber se tens
pais, perda de contato com Deus — inteligência. . . quando as estrelas da alva
tudo porque essa pessoa perdeu todo res- juntas alegremente cantavam, e todos os
peito por si mesma. filhos de Deus rejubilavam?" (Jó 38:4-7.)
Lembro-me de um convite para falar a Reduzidas a linguagem mais simples
um grupo de homens que, em grande par- que a das Escrituras, os profetas estão-
te, não haviam sido avançados na Igreja nos perguntando simplesmente: "Donde
por falta de vontade deles ou incom- vieste? Por que estás aqui?"
preensão da importância de se cumprir Um grande psicólogo, Mac-Dougall,
certos requisitos necessários para o avan- disse certa vez: "A primeira coisa para
HAROLD B. LEE 93

se ajudar um homem a regenerar-se mo- mortal que seriam acrescidos, recebendo


ralmente, é restaurar, se possível, seu res- um corpo físico neste segundo estado de
peito próprio." Isto faz lembrar também e, além disso, se guar-
existência terrena
a oração do velho tecelão inglês: "Ó dassem os mandamentos divinos dados por
Deus, ajuda-me a ter boa opinião de mim revelação, teriam "aumento de glória
mesmo." Esta deveria ser a prece de toda sobre suas cabeças para todo o sempre".
alma; não uma auto-estima excessiva que (Abr. 3:26.)
se torne em orgulho, convencimento ou Bem, nessa Escritura existem diversas
arrogância, mas um respeito próprio jus- verdades preciosas. Primeiro, temos uma
to que poderia ser definido como "fé em definição do que é o espírito, no que
seu próprio valor, valor para Deus e va- concerne ao nosso corpo físico. Qual sua
lor para o homem." aparência no mundo pré-mortal (se pudés-
Agora, consideremos estas respostas semos vê-lo separado do corpo mortal ? )

para as questões agudas que precisam ser Um profeta moderno dá-nos uma resposta
incutidas na consciência de todos aque- inspirada:
les que se transviaram ou não chegaram "...o que é espiritual sendo à seme-
a uma justa avaliação de si mesmos nes- lhança daquilo que é temporal; e aquilo
te mundo caótico. No escasso tempo que que é temporal à semelhança do que é
me é concedido, espero que minha voz se espiritual; o espírito do homem à seme

possa fazer ouvir um pouco acima àd lhança da sua pessoa, como também o
triste desolação deste mundo tão con- espírito do animal, e toda outra criatura
turbado. criada por Deus." (DeC 77:2.)
Diz o Apóstolo Paulo: "Além do que Outra verdade aprendida dessa Escri-
tivemos nossos pais segundo a carne, tura é que vós e eu, tendo sido espíritos
para nos corrigirem, e nós os reveren- e possuindo agora um corpo, estivemos
ciamos: não nos sujeitaremos muito mais entre os que passaram pela primeira pro-
ao Pai dos espíritos, para vivermos?" va e recebemos o privilégio de vir à terra
(Hebr. 12:9.) como indivíduos mortais. Não tivésse-
Isto sugere que todos os que vivem mos sido aprovados naquela prova, não
na terra, que possuem pais terrenos, têm estaríamos aqui num corpo mortal, mas
igualmente um pai espiritual. Isto fez teríamos perdido esse privilégio e segui-
Moisés e Aaião, quando cairam por ter- do Satanás ou Lúcifer, como se tornou
ra, clamar: "Ó Deus, Deus dos espíritos conhecido, como
fizeram a terça parte dos
de toda a carne, pecará um só homem, e espíritos naquela existência pré
criados
indignar-te-ás tu tanto contra toda esta mortal, perdendo o privilégio de terem
congregação?" (Núm. 16:22.) um corpo mortal. Eles estão agora entre
Notai como eles se dirigiram ao Se- nós, mas somente na fo r ma espiritual, a

nhor: "...Deus (Pai) dos espíritos de fim de continuarem tentando sabotar o


toda a carne (humanidade) .
. .
plano de salvação pelo qual todos os que
Das revelações transmitidas por Abraão obedecessem, teriam a suprema glória de
conseguimos um vislumbre do que é o retornar a Deus, nosso Pai, que nos con-
espírito: cedeu a vida.
"Ora, o Senhor havia mostrado a mim, Assim falavam os profetas do Velho
Abraão, as inteligências que foram or- Testamento com respeito à morte: "E o
ganizadas antes de existir o mundo; e en- pó volte à terra, como o era, e o espírito
tre todas estas havia muitas nobres e gran- volte a Deus, que o deu." (Ecles. 12:7.)

des. Obviamente seria impossível voltar a


"E Deus viu estas almas que eram boas, um lugar onde nunca estivemos; por isso
e ele ficou no meio delas e disse: A es- falamos da morte como de um processo
tes meus governantes: porque ele
farei tão miraculoso quanto o nascimento, e
estava entre os que eram espíritos, e viu pelo qual retornamos ao "nosso Pai quf
que eram bons; foste escolhido antes de estános céus", conforme o Mestre ensi-
nasceres." (Abr. 3:22-23.) nou seus discípulos a orar.
Aqui nos é dito que o Senhor prometeu Mais outra verdade é claramente es-
a todos que fossem fiéis no mundo pre- tabelecida nessa Escritura (Abr. 3:22-23)
94 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

— que muitos foram escolhidos antes de cido" feito por Paulo para os que igno-
nascer, como Abraão, Moisés e Jeremias. rantemente adoravam imagens de pedra,
Ela se tornou ainda mais significativa pe- bronze e madeira:
lo que disse Joseph Smith, o profeta des- "O Deus que fez o mundo e tudo que
tes últimos dias: "Creio que toda pessoa nele há, sendo Senhor do céu e da terra,
que é chamada para fazer um trabalho não habita em templos feitos por mãos
importante no reino de Deus, foi chamada de homens;
e preordenada para esse trabalho antes de "E de um só fez toda a geração dos
o mundo existir." A seguir acrescentou: homens, para habitar sobre toda a face
"Acredito ter sido preordenado para a da terra, determinando os tempos já dan-
obra que sou chamado a fazer." (Vide tes ordenados, e os limites da sua habita-
Documentary History of the Church, ção;
vol. 6, p. 364.) "Para que buscassem ao Senhor,
se por-
Porém, existe uma advertência. A des- ventura, o pudessem achar;
tateando.
peito do chamado referido nas Escritu- ainda que não está longe de cada um de
ras como "preordenação", temos outra nós. (Atos 17:24,26-27.)
declaração inspirada: "Eis que muitos E aqui temos novamente o Senhor fa-
são chamados, mas poucos são escolhi- zendo uma declaração esclarecedora a
dos. .
." (DeC 121:34.) Moisés, segundo o registro no Livro de
Isto sugere que, embora tenhamos nos- Deuteronômio:
so livre arbítrio aqui, muitos foram pre- "Quando o Altíssimo distribuía as he-
ordenados antes de o mundo existir, a um ranças às nações, quando dividia os fi-

estado superior que não chegam a atin- lhos de Adão uns dos outros, pôs os
gir porque não se prepararam para ele termos dos povos, conforme ao número
aqui. Ainda que tenham estado entre os dos filhos de Israel." (Deut. 32:8.)
nobres e grandes, dentre os quais o Pai Agora, lembrai-vos de que isto foi dito
escolheria seus líderes, podem ter falhado aos filhos de Israel antes de chegarem à
nesse chamado aqui na mortalidade. Então "Terra Prometida", que devia ser a ter-
o Senhor faz a pergunta: ". . .E por que ra de herança deles.
não são eles escolhidos?" (DeC 121:34.) Então notai o versículo seguinte: "Por-
São duas as respostas. Primeiro — que a porção do Senhor é o seu povo;
"Porque seus corações estão tão fixos Jacó é a corda da sua herança." (Deut.
nas coisas deste mundo..."; e segundo 32:9.)
— "...aspiram tanto às honras dos ho- Parece claro, pois. que
perfeitamente
mens. ." (DeC 121:35.)
.
os nascidos linhagem de Jacó, que
da
Então pois. resumindo o que acabo de mais tarde passaria a chamar-se Israel,
ler, gostaria de propor-vos a todos mais e de sua posteridade, que eram conheci-

uma vez a questão: "Quem sois vós?" dos como filhos de Israel, pertencem à
Sois todos filhos e filhas de Deus. Vos- mais ilustre linhagem de todos os que sur-
so espírito foi criado e viveu como inte- giram na terra como seres mortais.
ligência organizada antes da existência Todas essas recompensas foram apa-
do mundo. Fostes abençoados com um rentemente prometidas, ou seja. preorde-
corpo físico, em virtude de vossa obediên- nadas, antes da existência do mundo. Es-
cia a certos mandamentos no estado pre- sas questões, sem dúvida, foram determi-
mortal. Agora nascestes numa família, nadas pelo tipo de vida naquele mundo
na nação através da qual viestes, como espiritual premortal. Alguns talvez ques-
recompensa pelo tipo de vida vivida an tionem essas suposições, mas ao mesmo
tes de virdes para cá, e numa época da tempo hão de sem dúvida, a cren-
aceitar,
históiia humana, conforme o Apóstolo ça de que cada um
de nós será julgado
Paulo ensinou aos homens de Atenas e segundo nossos feitos aqui na mortalidade
o Senhor revelou a Moisés, determinada depois que deixar esta vida. Então seria
pela fidelidade de cada um aos que vive- igualmente razoável admitir que aquilo
ram antes de o mundo ser criado. que recebemos nesta vida terrena foi dado
Ouvi agora as palavras significativas a cada um de nós de acordo com os mé-
do poderoso sermão ao "Deus Desconhe- ritos alcançados antes de virmos para cá'.'
HAROLD B. LEE 95

Existe ainda outra verdade importante temunhando o aspecto assustador de uma


que sabemos pelas Escrituras. Todos te- pessoa derrotada por Satanás, conforme o
mos o livre arbítrio, o que para certas Senhor disse que ele tentaria fazer —
pessoas de manifesto espírito rebelde sig- enganando e cegando os homens, e levan-
nifica que têm a liberdade de fazer o do-os cativos à sua vontade. para des- . .

que bem lhes apraz. Mas este não é o truir o seu livre(Vide Moisés
arbítrio.
sentido correio do livre arbítrio, segundo 4:1-4) Este é o destino de "todos quan-
o que declararam e definiram nas Escri- tos não ouvirem minha voz." (Moisés
turas os profetas. Passo a citar: 4:4) declarou o Senhor a Moisés.
"Portanto, os homens são livres de Anos o relatório de um levan-
atrás li

acordo com a carne; e todas as coisas tamento por clérigos sobre certo
feito
que lhes são necessárias lhes são dadas. número de suicídios cometidos por estu-
E estão livres para escolher a liberdade dantes. Após um exaustivo estudo, esta
e a vida eterna, por meio da grande me- foi sua firme conclusão: "A filosofia des-
diação de todos os homens, ou para es- ses estudantes que atentaram contra a
colher o cativeiro e o poder do demó- vida era tão deficiente que quando uma
nio; pois que ele procura tornar todos os crisemaior surgiu na vida deles, não ti-

homens tão miseráveis como ele próprio." nham nada a que agarrar-se, e assim es-
(II Néfi 2:27.) colheram a saída do covarde."
Paulo, o apóstolo, dá ênfase à natureza
Tal poderia ser a condição apavorante
sagrada de nosso corpo individual nesta descritos pelo Mestre na parábola
dos
declaração: "Não sabeis vós que sois o
com que concluiu o Sermão da Monta-
templo de Deus, e que o Espírito de Deus
nha:
habita em
vós? Se alguém destruir o
"E aquele que ouve estas minhas pa-
templo de Deus, Deus o destruirá; por-
lavras, e as não cumpre, compará-lo-ei
que o templo de Deus, que sois vós, é
ao homem insensato que edificou a sua
santo." (I Cor. 3:16-17.)
casa sobre areia.
E disse mais, aos que haviam sido
"E desceu a chuva, e correram os rios,
batizados membros da que tinham
igreja,
e sopraram os ventos, e combateram
recebido um dom todo especial conheci-
aquela casa, e caiu, e foi grande a sua
do como Espírito Santo. Eis o que ensi-
queda." (Mat. 7:26-27.)
nou: "Ou não sabeis que vosso corpo é o
templo do Espírito Santo, que habita em O propósito eterno do Senhor com res-
vós, proveniente de Deus, e que não sois peito ao seu plano de salvação foi de-
de vós mesmos?. glorificai,
. . pois, a clarado a Moisés: "Porque eis que esta
Deus no vosos corpo, e no vosso espírito, é a minha obra e a minha glória: propor-

os quais pertencem a Deus." (I Cor. cionar a imortalidade e vida eterna ao ho-


6:19-20.) mem." Moisés 1 :39.)

Se conseguirmos levar uma pessoa a A


primeira meta desse plano eterno foi
pensar no sentido dessas palavras, então todos nós virmos a esta terra e obter um
começaremos a compreender o signifi- corpo E
então, depois da morte
físico.
cado das palavras do renomado psicólo- e que seguiriam, o espírito
ressurreição
go MacDougall que citei anteriormente: e o corpo ressurreto não estariam mais
"A primeira coisa para se ajudar um ho- sujeitos à morte. Tudo isso foi uma dá-
mem a regenerar- se moralmente, é res- diva gratuita atoda alma vivente, con-
taurar, se possível, seu respeito próprio:" forme diz Paulo: "Porque, assim como
Que maneira melhor haveria de restaurar todos morrem em Adão, assim também
o respeito próprio do que ajudá-lo a com- todos serão vivificados em Cristo." (I
preender plenamente a resposta a esta Cor. 15:22.)
pergunta: "Quem sou eu?" O que isto significa para alguém que
Quando vemos alguém carente de res- está morrendo de moléstia maligna ou
peito próprio, segundo indicam sua con- para a mãe que perdeu um filho poderá
duta, sua apresentação, seu modo de falar ser ilustrado pelas palavras de uma jo-
e seu total desrespeito aos aspectos bási- vem que visitei anos atrás no hospital.
cos da decência, estamos certamente tes- Dizia ela:
96 CONFERENCIA GERAE — OUTUBRO 1973

— Tenho refletido sobre tudo isso. Pa e irmão maior, e com nossos semelhan-
ra mim não faz qualquer diferença se tes.

vou agora ou viverei até setenta, oitenta A paz sublime de uma pessoa como a
ou noventa anos. Quanto mais cedo eu « maravilhosa irmã que visitei no hospital
chegar ao lugar onde posso ser ativa e contrasta com o estado terrificante da-
fazer as coisas que me trarão aleg.ia queles que, ao se aproximarem da morte,
eterna, tanto melhor para todos. não têm esse grande consolo, pois como
Ela era consolada pelo pensamento de nos diz o Senhor claramente: "Mas os
ter vivido de modo a ser digna de chegar que não morrem em mim. ai deles, pois

à presença de Deus. isto é, gozar vid-i amarga é a sua morte." (DeC 42:47.)
eterna. Foi George Bernard Shaw (dramatur-
A importância de cada
se aproveitar go e filósofo irlandês, 1856-1950) quem
hora do precioso tempo concedido a cada disse: "Se todos compreendêssemos que
um de nós aqui na terra, foi-me incutida somos filhos de um só pai, deixaríamos
fortemente por incidente ocorrido em mi- de gritar uns com os outros como faze-
nha própria família. A jovem mãe veio mos."
visitar os avós com sua loura filhinha de Bem. chegando ao final deste meu dis-
seis anos. Ela então perguntou se gosta- curso, espero conseguido dar a vós
ter
ríamos de ouvir o novo e lindo hino in- e a outros que ainda não haviam ouvido
fantilque a filhinha acabara de aprender tal conselho, algo para estimular a re-
na Primária: Então a menina, com o flexão séria sobre quem sois e donde
acompanhamento da mãe, se pôs a cantar: viestes; e despertando em vossa
assim,
"Sou um filho de Deus, alma a determinação de agora começar a
Por ele estou aqui. ter maior .respeito próprio e reverência
Mandou-me à deu-me
terra, um lar. pelo templo de Deus. e vosso corpo hu-
E pais tão bons para mim. mano, no qual habita um espírito ce-
"Sou um filho de Deus. leste. Exorto-vos a seguidamenterepetir
Não me desampareis a vós mesmos, como a Primária ensi-
Mas hoje mesmo começai nou as crianças a cantarem: "Sou um
A ensinar me as leis. filho (ou uma filha) de Deus", e assim
"Sou um filho de Deus. fazendo, viverdes de hoje em diante mais
E galardão terei. perto dos ideais que tornarão vossa vida
Se cumpro sua lei aqui. mais feliz e proveitosa por causa da per-
Com ele viverei. cepção mais intensa de quem sois.
Coro:
Queira Deus que todos nós aqui pre-
"Ensinai-me, ajudai-me
sentes hojepossamos viver de maneira tal
As leis de Deus guardar.
que todos os que vivem entre nós e co-
Para que um dia eu vá
nosco possam enxergar, não nós, mas
Com ele habitar."
aquilo que há de divino em nós e que
— Cante Comigo, n.° B-76 provém de Deus. Com a visão do que se
Os avós estavam em lágrimas. Mal tornam aqueles que perderam o cami-
sabiam então que antes da garotinha ter nho, minha
prece é que eles recebam
plena oportunidade de a mãe ensinar-lhe força vontade para irem subindo e
e
tudo o que devia saber a fim de poder avançando para a sublime meta da vida
retornar ao lar celestial, sua mãezinha eterna, e também que eu possa fazer a
seria repentinamente arrebatada pela mor- minha parte procurando mostrar pelo
te, deixando a outros a responsabilidade exemplo, bem como por preceito, o me-
de responder aos apelos daquela prece lhor que sou capaz de fazer.
infantil, de ensiná-la e educá-la e guiá-la Volto a prestar meu solene testemunho
através das incertezas da vida. quanto à grande verdade das profundas
Que enorme diferença não faria se palavras do Mestre â pesarosa Marta:
realmente sentíssemosnosso relaciona- "Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê
mento divino com Deus, nosso Pai Ce- em mim, ainda que esteja morto, vive-
lestial, com Jesus Cristo, nosso Salvador rá." (João 1 1 :25.)
HAROLD B. LEE 97

Sou grato Deus por igualmente po-


a és o Cristo, o Filho de Deus, que (veio)
der dizer com mesmo espírito de Mar-
o ao mundo." (Vide João 11:27.)
ta, que testificou conforme o Espírito Em nome de nosso Senhor e Mestre,
lhe falou das profundezas da alma: Jesus, o Cristo, o Salvador do mundo.
"Sim, Senhor, (também) creio que lu mesmo assim. Amém.

DISCURSO AO SACERDÓCIO GERAL

Presidente Harold B. Lee

Meus irmãos do sacerdócio. Estamos idioma, o Inglês, do que as Autoridades


aqui reunidos esta noite, grandeem uma Gerais aprenderem dezessete idiomas di-
assembleia. Vocês não vieram aqui para ferentes.
se divertir. Vieram, provavelmente, por- Evidentemente alguns escutaram, por-
que querem ser instruídos e desejam al- que desde aí temos ouvido dizer, em
gumas diretrizes. Vocês receberam da- suas reuniões de jejum e testemunho,
queles que lhes falaram, coisas muito nesses países: "Agora que nos foi dito
importantes em que devem pensar, e lhes que devemos aprender Inglês, temos que
recomendo que meditem seriamente so- fazer alguma coisa nesse sentido". Acho
bre tudo quanto foi dito aqui. que conseguimos criar neles esse senti-
Há alguns assuntos sobre os quais eu mento. Esse povo está querendo saber
gostaria de falar antes de encerrarmos a claramente o que deve fazer.
reunião. Pensemos nas guerras do passado, en-
Estamos justamente chegando de uma volvendo inteiramente esses países com
grande experiência em uma conferência diferenças políticas, tendo alguns deles
de área em Munique, Alemanha. Tive- participado dessas nos
guerras; e agora
mos lá 14 000 santos reunidos, de mais reunimos todos aqui, sob o mesmo teto.
de oito países europeus, incluindo: Ale- Citamos para eles o que o Apóstolo Pau-
manha, França, Espanha, Itália, Áustria, lo disse aos Gálatas: "Nisío não há
Bélgica, Holanda e Suíça. Além desses, judeu nem grego; não há servo nem li-
havia uma
grande representação da Re vre; não há macho nem fêmea; porque
pública Democrática Alemã. Foi permi- todos vós sois um em Cristo Jesus. . e
tido a um bom número de componentes herdeiros conforme a promessa." (Gála-
de nosso povo atravessar o que chama- tas 3:28-29.)
mos de "cortina de ferro". Havia -ainda E nós, parafraseando, dizemos:
alguns de nós que fôramos da Améri- "Ora, vocês não são ingleses nem ale-
ca. Isso exigiu uma preparação muito mães; nem franceses ou espanhóis: nem
cuidadosa e extensiva para traduzir em italianos ou austríacos; nem belgas ou
cinco línguas diferentes: seis, incluindo holandeses; mas são todos um, como
o Inglês. membros de A Igreja de Jesus Cristo
Era um tremendo desafio e, ao en- dos Santos dos Últimos Dias.
cerrar a conferência, dissemos: A despeito das diferenças políticas, que
"Agora, irmãos e irmãs, é impossível vocês têm tido com vários países, em
para as Autoridades Gerais, aprender de- vocês agora, porque são todos membros
zessete línguas diferentes, nas quais es- da Igreja de Jesus Cristo, a guerra tem
tamos ensinando hoje o Evangelho. Mas que terminar, tanto quanto lhes diz res-
como seria simples, se todos vocês ten- peito."
tassem aprender o Inglên, juntamente Se pudéssemos pensar naquilo que sen-
com sua língua materna. É claro que timos, como irmandade unida, abran-
seria mais fácil vocês aprenderem um gendo esses vários países juntamente
98 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

misturados, chegaríamos a um sentimen- Há ainda outro assunto sobre o qual


to como aquele que citei, de Bernaid eu gostariade falar. Em junho passa-
Shaw, em meu primeiro discurso, nesta do, anunciamos algumas mudanças na
conferência — "Se compreendêssemos estrutura da AMM.
Agora, a do AMM
que somos filhos do mesmo pai, pararía- Sacerdócio Aarônico é para os jovens de
mos de brigar uns com os outros, como 12 a 18 anos; e a AIM do Sacerdócio
temos feito". Somos todos uma grande de Melquisedeque é para os Jovens Adul-
família. E isso deve aplicar-se não só tos, de 18 a 25 anos; aqueles que têm

aos assuntos políticos, mas ao nosso tra- 26 anos ou mais pertencem aos Inte-
to uns com os outros. O que quer que í esses Especiais. E o anunciado propósi-
façamos como políticos, ou como os que to destes últimos agrupamentos é focali-
se engajam em atividades competitivas zar a atenção sobre aqueles que não têm
temporais, precisamos dizer: sido envolvidos, até agora.
"Por ser um portador do sacerdócio Eles têm-nos procurado muitas vezes,
do Deus vivo, um representante de nos- nos últimos anos, dizendo: "Não temos
so Pai Celestial, e possuir o Sacerdócio um lugar para nós. Não pertencemos à
que é o instrumento pelo qual ele traba- Sociedade de Socorro, não somos dos
lha, não posso condescender em fazer Jovens Adultos. Frequentamos a Reu-
algo que de outro modo faria, se não nião Sacramental e a Escola Dominical.
tivesse o sacerdócio de Deus." Por que não podemos ter um programa
Aotestemunhar o espírito que havia adaptado às nossas necessidades?"
lá, sentimos que devemos continuar es-
E assim, essa organização, conforme
sas conferências de área. A primeira de-
estabelecida, está progredindo, e é desig-
las foi realizada em Manchester, Ingla-
nada para atingir cada um, fazendo-os
terra, onde tivemos cerca de 14 000 pes-
sentir que eles são desejados. Os líde-
soas. A seguinte foi na Cidade do Mé-
res da Igreja precisam estar à frente,
xico, onde tivemos representantes de to-
encarregando-se desses programas ajus-
dos os países da América Central e do
tados às necessidades desses grupos etá-
México. Lá estavam 6 000 irmãos e me
1
rios.
foi grato ver o que havia acontecido
É evidente o entusiasmo daqueles que
desde a primeira vez em que lá estive,
em 1945, vendo congregações que, na- hoje estão envolvidos, mas infelizmente

quele tempo, se reuniam nas casas dos estamos percebendo alguma reação na
santos, muitas vezes de chão de terra ba-
Igreja, onde alguns que ouviram falar
tida! Muitas das mulheres vinham de sobre este programa estão-nos escreven-

pés descalços, demonstrando uma pobre- do. Irmãos, permitam me ler um ou dois

za ex»rema; bem poucos líderes e — comentários, e se eles puderem ser reais


agora, voltando após esses anos, ver sob como exemplos, espero que não se re-
um teto bem decorado, excelentes líde- pitam muito.
res, assumindo suas responsabilidades, Aqui está uma irmã que nos escreve,
como bispados, na presidência da estaca, dizendo: "Tenho tido momentos de gran-
como sumos conselheiros e presidentes de paz interior, mas às vezes sou tomada
de missão, — isso é um dos milagres. O pelo desânimo. Meu bispo me informou
mundo está perguntando: "Como vocês sobre o grupo de Interesses Especiais da
são capazes de conseguir isto?" E só há Igreja. Nesta área, o programa é ainda
uma quando nos tornamos ci-
resposta: bem novo e são muitas as pessoas que
dadãos unidos no reino de Deus, temos ainda não ouviram falar dele. Até cerca
que ser homens e mulheres difei entes. É de um mês atrás, eu não sabia de sua
isso que os portadores do sacerdócio de existência. Tenho certeza de que há mui-
vem dizer para si mesmos. "Não pode- tos que precisam dele, mas devem ter
mos ser portadores do Sacerdócio e ser ficado desapontados, porque vários bis-
como homens. Temos que ser
outros pos, onde moramos, não aderiram ao pro-
porque o Sacerdócio significa
diferentes, grama. Eles, portanto, não estão real-
companheirismo na família real do rei- mente experimentando formar a lideran-
no de Deus". ça para fazê-lo funcionar.
HAROLD B. LEE 99

"Se alguém quer atingir o mais alto Então, escreve ela, suas classes ajus-
grau do reino celestial, tem que ser ca- tadas para famílias "inteiras, não nos
sado com um companheiro digno", es- ajudavam muito, mas a classe que pas-
creve outra irmã, "bem como tem que sei a frequentar este outono, de Interes-

ser digna também. Às vezes nos engana- ses Especiais, mostrou-me como me co-
mos ao escolher um companheiro, e nos- municar com minha família e com os
so casamento acaba em divórcio. Ou amigos. Não há outro caminho pelo qual
podemos enviuvar e alguém
encontrar vocês possam entender plenamente nos-
que, aos 25 anos de idade, ainda não te- ou problemas, a não ser
sas necessidades
nha encontrado a companheira certa. que os experimentem também. Serão vo-
cês capazes de entender o que é perder
"Seja qual for a razão, escreve outra,
a mulher, ou o marido? Não é como per-
é muito forte a vontade de se sentir "ne-
der o pai ou a mãe, ou mesmo uma filha.
cessária". Sem o grupo de Interesses Es-
Eu sei. Eu os perdi antes de perder meu
peciais, uma pessoa sozinha, após os 25,
é como uma quinta roda sempre — está
marido. Sabem o que é passar pelo in
ferno de um divórcio? Sabem o que sig-
sobrando. A maioria dos discursos da
nifica ser uma jovem de mais de 26 anos
Igreja concentra-se na unidade familiar
que ainda é solteira? Não, vocês não po-
completa. Concordo plenamente com es-
deve
dem saber. Precisamo uns dos outros. Al-
se conceito e certamente ele ser
guns de nós necessitamos de pequenos gru-
estimulado."
pos de atividades. Outros precisam de
Temos aqui uma irmã que nos fala grandes grupos, para frequentar e onde
de sua experiência. Seu marido faleceu possam conversar com outras pessoas.
e ela então escreve: "Após o funeral,
Às vezes não nos faz muita falta não ter
tomei meus cinco filhos e fomos para com quem conversar. A classe de Inte-
casa; sentia-me arrasada e aba f ida. Eu
resses Especiais não é uma agência que
estava completamente só. edu Como iria
promove namoro ou casamentos. Se o
car esses cinco filhos? Sim, o bispo não fosse, estaria fadada a um completo fra-
deixaria que passássemos fome nem ne-
casso. Há mulheres em nossa estaca que
cessidades e cuidaria de nós, e tínhamos gostam de se divertir, mas não sozinhas.
o bastante com que nos alimentar, e as- Elas frequentam nossas atividades para
sim por diante, mas precisávamos mais encontrar outras mulheres com interes-
do que isso." ses semelhantes de frequentar algum lu-
E então ela acrescentava: "Preciso da gar. Uma senhora compra uma entrada
classe de Interesses porque
Especiais, para a temporada de uma sinfonia, todo
preciso saber que há out as pessoas no ano, e ainda está procurando alguém que
mundo que se sentem como eu. Preciso queira ir com ela.
encontrar outras viúvas que têm conse-
"Nós nos ressentimos, quando somos
guido educar muito bem seus filhos sozi-
convidadas para as atividades dos lo-
nhas, sem os problemas que os psicólogos
afirmam que elas terão. Preciso saber que vens Casais. Para mim é como uma bo-

há problemas piores do que os meus, as- fetada ouvir os lovens Casais ou os élde-
sim poderei reconhecer e contar minhas res anunciarem que a classe de Interes-
bênçãos. Preciso de pessoas que se dis- ses Especiais está convidada para uma
ponham a me ouvir com interesse e en- festa sua. Sei que vocês não podem en-
tender minhas carências e necessidades. tender por que me sinto assim sobre
Preciso da classe de Interesses Especiais, isso, mas outros membros da classe com

porque tenho que aprender como resol- quem tenho conversado e a maioria dos
ver meus próprios problemas. A primeira outros pensam a mesma coisa. Sinto que
coisa que aprendi como viúva foi que esse novo programa de Interesses Es-
ninguém ajudará, a não ser em emergên- peciais é inspirado por Deus. É do que
cias, e às vezes, nem assim. Logo que precisamos, se for executado como de-
terminaram os funerais, repito, fui dei- ve ser. Eu precisava dele há oito anos e
xada entregue a mim mesma. Tinha que meio.
naufragar ou nadar. Graças ao Senhor, meu presidente está
00 CONFERENCIA GERAL — OUTUBRO 1973

trabalhando muito nisto, para fazer a sua Peço-lhes, por favor, que não deixem que
parte. essas sintam derrotadas, pois
pessoas se
Será que vocês nos reconhecem como estão pleiteando que vocês escutem seus
um grupo especial de pessoas, por muito líderes, e sigam os conselhos que lhes
tempo ignoradas e negligenciadas, com foram dados sobre essas atividades de
problemas e necessidades especiais? Interesses Especiais.

Alguns de nós estamos educando crian- Há um assunto de que eu queria


ainda
ças especiais, rapazes sem pais, garotas Alguns exemplos indicam uma
falar-lhes.
sem mães. Eles têm problemas e neces- área de necessidades, as quais se aplicam
sidades especiais. Se nossas necessidades diretamente a vocês, jovens que passa-
não forem satisfeitas, vocês estão negli- ram dos 25 anos, vocês que por uma ra-
genciando também algumas das suas ne- zão qualquer, e difícil de entender, como
cessidades. portadores do Sacerdócio, se estão es-
Assim, irmãos do sacerdócio, se vocês quivando de suas responsabilidades como
conhecerem os processos pelos quais maridos e pais.
esses novos programas surgiram, sabe- O Joseph F. Smith disse:
Presidente
riam que eles não resultaram simples- "A Casa do Senhor é uma casa de ordem
mente de um debate ou da invenção ou e não de confusão", o que significa que
imaginação de alguém. Mas surgiram das nem o homem é sem a mulher, nem a
mais fervorosas orações e debates que mulher é sem o homem no Senhor; e
creio já haver experimentado. Nós sabe- que nenhum homem pode ser salvo e
mos eanunciamos, quando foram apre- exaltado no reino de Deus, sem a mu-
sentados, que vieram do Senhor. Foi a lher, e tampouco a mulher pode alcançar
evidência de uma coisa que o Senhor sozinha a perfeição e a exaltação no rei-
quis-nos dar para ir ao encontro de uma no de Deus.
necessidade especial. Mas me preocupo, Esse é o significado da Escritura aci-
quando leio coisas assim, quando as ir- ma. Deus instituiu o casamento no prin-
mãs nos pedem que façamos alguma coi- cípio." (Conference Report, abril de 1913,
sa que estimule as atividades onde o bis- p. 118.) (loseph F. Smith, Doutrina do
po ou os presidentes de estaca não Evangelho, p. 247.)
apreenderam bem.
O Presidente Joseph F. Smith disse
Nos primeiros do Programa de
dias ainda algo que vai tocar diretamente no
Bem-Estar, onde quer que eu fosse, en- âmago da questão que estou acentuando:
contrava pessoas que me diziam: "Ir- "Gostaria de mostrar-lhes a importância
mão Lee, como vai indo o Programa de dessa Escritura e pedir aos jovens de
Bem-Estar?" E eu respondia: "Vai exa- Sião que reconhecessem que a institui-
tamente tão bem quanto o permitam os ção do casamento não é uma coisa feita
bispos de cada ala. Em algumas alas, pelo homem. É de Deus. É nobre. E
ele tem sido um fracasso total. Em ou- nenhum homem que está em idade de
tras, vai muito bem. E é exatamente o casar vive a sua religião, se permanecer
que está acontecendo, com o que esta- solteiro. O matrimónio não é algo pla-
mos lançando agora. nejado apenas para a conveniência do ho-
Em alguns lugares podemos ver o en- mem, para se adaptar às suas opiniões e
tusiasmo; se vocês puserem em prática ideias; para se casar e então divorciar-se,

esse programa agora, ficarão contagiados para adotar e então separar-se à vonta-
pelo entusiasmo dos jovens e dessas jo- de. . O casamento é o preservador da
.

vens viúvas e divorciadas, daqueles (as) raça humana. Sem ele, os propósitos de
que não encontraram companheiras (os). Deus seriam frustrados; a virtude seria
Se quisermos aproveitá-los enquanto eles destruída para dar lugar ao vício e à
estão plenos de entusiasmo e expectativa, corrupção; e a terra se tornaria inútil e
grandes serão os resultados; e temos que vazia. . .

pedir-lhes agora, irmãos, que se lembrem Todos os jovens da Igreja devem en-
de que essas coisas vêm de uma fonte da tender bem essas coisas. As autoridades
qual vocês querem receber instrução. da Igreja e os professores das nossas
HAROLD B. LEE 01

associações devem ensinar a obrigatorie- mo este, em que é lícito ao marido como


dade do casamento e inculcar a sua san- à mulher, trocar de vida, quando chegam
tidade como nos foi revelado nestes úl- a uma certa idade em que talvez se te-
timos dias. Deve haver uma reforma nha perdido o sabor da intimidade da
na Igreja a esse respeito, e criado um vida de casados.
sentimento em favor do casamento hon- Mas aqui está ela agora, e poderia di-
roso, que desencoraje qualquer rapaz ou zer: "Bem, parece que eu ainda tenho
moça que seja membro desta Igreja a boa aparência alguma juventude; po-
e
aceitar qualquer tipo de casamento que deria libertar-me e encontrar outro com-
não seja aquele realizado pela autori- panheiro." Este é o frívolo modo de pen-
dade reconhecida e sancionada por Deus. sar de muitas mulheres, assim nos dizem
E nenhum homem que possua o Sacerdó- os psicólogos. Ideias assim nunca podem
cio, que seja digno e que esteja na idade criar raízes nesta Igreja.
própria, deve permanecer solteiro. . .

Realizei um
casamento há dez ou doze
Muitas pessoas imaginam que existe al- anos e recebi uma
carta, não muito de-
go pecaminoso no casamento; esse pen- pois, desta mãe. Iniciando a carta, pen-
samento vem de uma tradição apóstata sei: "Bem, aqui está mais um dos ca-
e é uma ideia muito falsa e perniciosa. samentos no templo que fracassaram.
Ao contrário, Deus não somente reco- Mas então, o teor da carta começou a
menda, mas ordena o casamento". (Jo mudar. Dizia ela: "Quando pensamos
seph F. Smith, Doutrina do Evangelho, que tínhamos chegado ao fim, e que ha-
pp. 247, 248-249.) via apenas uma coisa a fazer, e essa era
Veio ao meu escritório, uma noite, uma o divórcio, procuramos o bispo para nos
mulher bonita, mãe de sete crianças. aconselhar. A princípio, hesitamos, pois
Acho que estou bem longe para ninguém ele era muito jovem, mais jovem que nós.
adivinhar de quem estou falando. Trata- Mas era nosso bispo, e assim, fomos pro
se de uma jovem muito talentosa que me curá-lo. Abrimos nossa alma ao nosso
disse: "Cheguei a um ponto em que acho jovem bispo. Ele sentou-se e ouviu em
que tenho que me divorciar de meu ma- silêncio, equando acabamos o assunto, ele
rido." Comecei então a perguntar sobre disse simplesmente: "Bem, minha mulher
seu marido. Em resposta às minhas per- e eu temos tido problemas também, e
guntas, contou-me que ele era bom para aprendemos a resolvê-los". Foi tudo o que
ela. Não deixava faltar-lhe nada, a não ele disse. Mas é evidente que alguma
ser, de certo modo, a poesia romântica coisa aconteceu, em resultado da afirma-
do casamento; agora que seus filhos es- ção daquele bispo tão jovem. Nós nos
tavam bem crescidos, chegara a um pon- retiramos, dizendo: "Bem, se eles podem
to em que ela começava a pensar que resolver seus problemas, por que nós tam-
talvez, se fosse livre, poderia agir melhor bém não resolvemos os nossos?"
do que se estivesse junto com o marido, Ensinem àqueles que têm problemas, a
que era o pai de seus filhos. Conversa- procurar conselho com o pai da ala, o seu
mos muito sobre o assunto, mas um dia, bispo. Nenhum psiquiatra no mundo, nem
após a primeira sessão da conferência, es- conselheiro matrimonial, pode dar aos
ta encantadora jovem encontrou-me e dis- membros fiéis da Igreja, melhor conselho
se,com lágrimas correndo-lhe pelo rosto: do que o bispo de sua ala. E vocês, bis-
"Tive a resposta para todos os problemas. pos, não hesitem em afirmar que o ca-
Esta conferência acaba de mudar minha samento é lei de Deus e é ordenado por
vida. Sou uma mulher diferente agora, ele, e, nem o homem nem a mulher são
porque consegui entender o que jamais um sem o outro, no Senhor, conforme
compreendera antes. Estou voltando pa- declarou o apóstolo Paulo.
ra cuidar de minha família, amar meu Permitam-me falar um
pouco mais so-
marido que estão co-
e corrigir os erros bre este assunto do casamento. Pode pa
migo, pois acho que a maioria dos pro- recer um tanto arrojado, insistir no ca-
blemas está em mim mesma. samento daqueles que já passaram da
Irmãos, estamos vivendo uma época em idade de casar-se, mas, em alguns países
que é possível que haja muitos casos co- onde temos feito muitos conversos, fica-
02 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

mos um tanto chocados ao ver que al- tinua vindo ver-me; para ele, o casamen-
guns homens estão protelando o casamen- to não passa de uma brincadeira. Seu
to até seus trinta ou quarenta anos, sem estilo de vida parece estar bem adaptado
sentir a necessidade dele. Tenho citado às ideias mundanas, em que os casais
aqui um presidente da Igreja, o Presiden- vivem juntos sem o benefício ou os com-
te Joseph F. Smith, que nos disse clara- prometimentos do casamento. Provavel-
mente que, hoje em dia o mundo civili- mente não há imoralidade em muitos des-
zado está sendo dominado por uma tor- ses casos, mas não deixam de ser uma
rente de iniquidades, e que a maior causa condição decadente e não evitam de mo-
disso é o fato de se negligenciar o casa- do algum, as aparências do mal. E as
mento, o qual está perdendo o caráter sa- moças são provavelmente tão culpadas
grado, aos olhos da grande maioria. Ele quanto os companheiros, por permitir que
se tornou quando muito, em um contra- existam tais condições. Entretanto, são
to nada mais que um acidente ou
civil, limitadas em seus esforços para conse-
um capricho, ou ainda, um meio de sa- guir soluções satisfatórias."
tisfazer às paixões; e quando a santidade
Acho que isso é o bastante para mos-
do convénio é ignorada ou desprezada, trar a vocês o outro lado da história das
então os votos feitos no casamento, sob moças frustradas. Todas as mulheres al-
a presente educação moral das massas, mejam um companheiro. Elas querem ser
se tornam mera formalidade, simples im-
esposas e mães, e quando os homens se
prudência. recusam a assumir suas responsabilidades
Irmãos, precisamos pensar outra vez em quanto ao casamento, sem um bom mo-
nossas responsabilidades, como portadores tivo, elas não conseguem casar. Irmãos,
do sacerdócio. Tenho aqui uma carta de como portadores do sacerdócio, não es-
uma irmã que exemplifica algo pelo qual lamos cumprindo o nosso dever, quando
algumas das moças de hoje estão passan- passamos da idade de casar e nos esqui-
do. Acho que posso lê-la sem trair-lhe
vamos de um casamento honroso com
a confiança, pois não vou citar o nome
essas amáveis mulheres que estão pro-
de sua autora. Ela fala sobre uma ex-
curando cumprir um dos maiores desejos
periência por que passou, e outras que
da mulher: casar-se, ter um lar e uma
se dão com da dizem a mesma coisa.
família.
Fala de um moço que é seu namorado
Não me entendam mal. Não estou in-
há anos e que frequenta sua casa, espe-
sistindo com vocês, que ainda são muito
cialmente à hora das refeições. Ela já
jovens, para que se casem cedo demais.
está com 27 anos. Aí uma das coisas perigosas de nos-
está
Aqui está outra que diz: "Tenho 40 sa época. Não pretendemos que um jo-
anos e sou solteira". Outra diz: "Sou vem pense em casamento, enquanto não
uma mulher solteira de 30 anos. E todas seja capaz de tomar o encargo de uma
elas dizem quase o mesmo e, sem repeti- família, enquanto não tenha uma situa-
rem essas histórias, todas elas dizem quase ção definida, um bom emprego, indepen-
a mesma coisa. "Desde os meados do ano dência. Deve assegurar-se de que encon-
passado eu estou namorando um rapaz trou a moça de sua escolha. Uma vez
de 33 anos. Nós nos vemos, quase todo que vão viver juntos, por um tempo bem
dia. Procurei meu bispo e, embora ele longo devem conhecer-se bem um ao ou-
tenha sido muito gentil, paciente e com- tro, reconhecer as falhas mútuas e ainda
preensivo,realmente não sabe como ou assim amar-se reciprocamente. Ouvimos
o que me aconselhar. Já tenho tentado falar de alguns presidentes de missão que
acabarcom esse namoro, mas parece que dizem aos seus missionários: "Se vocês
ele me arrasta. Não há realmente ne- não se casarem dentro de seis meses, po-
nhum compromisso, apenas um fio de dem considerar-se um fracasso como mis-
esperança". sionários". Pois eu lhes digo, presidentes
Eu poderia enfileirar páginas e pági- de missão, "jamais digam isso a qualquer
nas com casos semelhantes, cada uma de seus missionários. Pode ser que em
com pequenas diferenças, e ainda assim seis meses eles não consigam encontrar
semelhantes: "Ele tem um emprego; con- uma esposa; e se eles tomarem a sério
HAROLD B. LEE 103

suas palavras, acabarão fazendo um ca- ter tantas recomendações para cancelar
samento errado". os selamentos daqueles que se têm casado
Por favor, não confundam o que estou no templo. É assustador, irmãos, e muitas
dizendo mas, irmãos, pensem mais se- delasprovêm de um dos maiores de todos
riamente sobre as obrigações do casa- os pecados, depoisdo assassinato, o peca-
mento, para aqueles que portam o santo do de adultério, que se está alastrando
sacerdócio, numa idade em que o casa- desbragadamente pela Igreja. Irmãos, é
mento deve ser a expectativa de cada ho- hora de resolver novamente que vamos
mem que entende sua responsabilidade; guardar a lei da castidade, e se temos
lembrem-se irmãos, de que somente aque- cometido erros, vamos começar agora a
les que entram nesse novo e eterno con- retificá-los.Andemos em direção à luz;
vénio do casamento no templo, para o e, eu lhes rogo, por favor, irmãos, não
tempo e a eternidade, somente eles terão degradem a maravilhosa oportunidade que
a exaltação no reino celestial. É o que vocês têm como homens, de poder dar as
nos diz o Senhor. mãos ao criador na procriação de almas
Pensem, irmãos, seriamente sobre isso, humanas. Não pratiquem esse tipo de
e aproveitem nosso conselho e não se relacionamento ilegal que só leva desgra-
precipitem. Toma tempo, sim, mas não ça e dor ao coração de suas esposas e
negligenciem sua responsabilidade e suas filhos. Pedimos a vocês, irmãos, que se
obrigações, como portadores do santo mantenham moralmente limpos e andem
sacerdócio. pelo caminho da verdade e retidão para,
Irmãos, contamos com vocês para le- assim, merecer a aprovação do Pai Ce-
var o estandarte do santo sacerdócio de lestial de quem vocês são filhos.
Deus. Quanto poder! O número é es- Presto-lhes meu testemunho, irmãos, e
timado em 185000, de todos vocês que quero que saibam de nosso amor por
estão ao alcance de minha voz, esta noi- vocês, irmãos do sacerdócio. Mas que-
te. Voltemos nossos olhos para o valor remos que assumam suas responsabilida-
eterno das coisas, com um só objetivo: a des e se mantenham em consonância com
glória de Deus, e digamos a nós mesmos: o Espírito do Senhor. Uma das maiores
"De agora em diante, com a ajuda divina, e mais tristes coisas que podemos ver é
não me empenharei em nenhuma ativida- alguém que tinha o Espírito do Senhor e o
de, a não ser que ela me ajude a me perdeu pelo pecado, e agora permanece
aproximar do caminho para a vida eterna, na escuridão, ficando sujeito às bofetadas
e finalmente, voltar à presença de meu de Satanás, e então experimenta a câma-
Pai Celestial. ra de torturas do inferno em que tem
Irmãos do sacerdócio, vocês que são que viver, que é, na verdade, terrível
mestres familiares, quando encontrarem conforme o Senhor advertiu. Irmãos,
famílias que estão à beira do divórcio, vamos tentar trazer as pessoas ao cami-
quando virem filhos incorrigíveis que ain- nho, antes que cheguem a esse ponto, e
da não encontraram seu caminho, pais onde vocês as encontrarem se desviando
que parece terem perdido o contato com para aquela direção, assumam suas res-
seus filhos —irmãos do sacerdócio, vocês ponsabilidades e tentem salvar os homens
têm a responsabilidade de estar com essas nesta Igreja.
famílias e de não deixá-las desviar-se, até Eu intercedo por vocês, irmãos; deixo
que tenham feito tudo o que estiver em lhes minha bênção e presto meu testemu-
seu poder, para impedir que elas cheguem nho esta noite, em nome do Senhor Jesus
ao divórcio. Cristo. Amém.
Uma das coisas mais penosas que
fazem parte de minha responsabilidade é
104 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

DISCURSO DE ENCERRAMENTO

Presidente Harold B. Lee

Gostaria de trazer para vocês algumas achou para escapar, sacrificando-se a si


considerações, se o Senhor me conceder mesmo. E Jesus só poderia concluir que
habilidade para isso. Temos membros da Judas, um dos doze, estava com o demó-
Igreja em todas as partes do mundo. nio.

Um dos lugares onde há muita inquieta- Quando vemos,hoje em dia, alguns dos
ção em nossos dias, é Israel, que está nossos agindo de maneira semelhante,
sempre em guerra. Embora não conheça- alguns que têm sido reconhecidos e hon-
mos muito a respeito de sua extensão, rados, no passado, como mestres e líderes
parece que o Egito e a Síria estão em e que mais tarde se desviam, passando
manobras dentro de Israel. para o outro lado, nosso coração sofre
Temos lá um bom número de estudan- com isso. Mas às vezes temos que dizer
tes de nossa Universidade de Brigham justamente o que disse o Msetre: "O de-
Young e um ramo da Igreja organizado mónio deve tê-lo tomado."
em Jerusalém. Há alguns anos, uma
mulher, membro
Temos visto pais ansiosos que se preo- da Igreja, escreveu uma
série de injúrias

cupam, observam e esperam. Notícias sobre o Profeta Joseph Smith. (Esse fato
têm vindo de que eles estão todos a foi mencionado aqui em uma conferência

salvo e sendo bem cuidados. Podem estar daquela época). Pouco depois, encontrei
certos de aue temos pastores para o reba- alguém na rua que me perguntou se tinha
nho e continuaremos a orar, com vocês, havido qualquer revelação ou pronuncia-
para que não sofram qualquer dano. mento, ao término da recente conferência
geral, que pudesse ser considerada como
Tem havido tumultos no Chile, onde
há milhares de membros da Igreja e
profecia —
E eu disse: "Ouviu as consi-
quase duzentos missionários. derações do Presidente George Albert
Ouvimos de uma das autoridades pre- Smith, ao encerramento da conferência?

sentes, que chegam de Santiago, que não


Se o ouviu, ouviu um profeta falando, e
houve perda de uma vida sequer, tanto vou repetir-lhe o que ele disse." Aconte-
quanto sabemos. Nosso povo está firme ceu-me ter um recorte de jornal em minha
carteira:
e não participa dos tumultos políticos que
se levantam; como verdadeiros membros "Muitos têm depreciado Joseph Smith,
da Igreja de Jesus Cristo, espera-se que mas aqueles que o têm feito, serão esque-
sejam obedientes ao seu governo, não cidos entre os despojos 'da mãe terra, e
desejando tomar partido, mas simples- o odor de sua infâmia os acompanhará,
mente aceitando e se submetendo em obe- mas a honra, a majestade e a fidelidade
diência às autoridades do governo de a Deus, exemplificadas por Joseph Smi'h
onde vivem. e ligadas ao seu nome, nunca morrerão."
Oramos por nossos santos, onde estive- Jamais foram 'pronunciadas palavras
rem, para que sejam constantes e fiéis. tão verdadeiras,, e àquela pessoa foi der-
Mas alguns dos maiores de nossos inimi- rubada justamente como acontecerá com
gos são aqueles que estão dentro de todos os outros "que tentarem derrubar o
nossas próprias fileiras. Foi essa a má- trabalho do Senhor.
goa do Mestre, quando viu um daqueles De vez em quando, surge algum mem-
que ele escolhera por inspiração como bro que, escrevendo para a imprensa, oca-
um dos Doze, traí-lo com um beijo, e por sionalmente fica entre aqueles que se afas-
umas poucas moedas de prata, entregá-lo tam e chegam a desonrar o nome de fa-
a seus inimigos. Judas então caiu em si, mília que possuem, e que lhes foi outor-
e compreendendo a enormidade do que gado no passado. Estão tentando juntar-
tinha feito, tomou o único caminho que se às forças do inimigo, contra a obra
HAROLD B. LEE 105

do Senhor, e podemos dizer-lhes. como o dos profetas e apóstolos, serão desarrai-


Presidente George Albert Smith falou gados dentre os povos". E continua:
então sobre aqueles que "serão esquecidos "O que eu, o Senhor, falei, disse e não
entre os despojos da mãe terra, e o odor me escuso: e ainda que passem os céus
de sua infâmia os acompanhará, mas a e a terra, a minha palavra não passará,
honra, a majestade e a fidelidade a Deus. mas será inteiramente cumprida, seja pela
exemplificadas pelos líderes da Igreja e minha própria voz, ou pela de meus ser-
ligadas ao seu nome, nunca morrerão". vos, não importa". (DeC 1:14,38.)
Sempre me lembro da palavra do Se- Emoutra grande revelação ele explicou
nhor, quando ouço coisas assim, proferi- algumas coisas que gostaríamos de relem-
das por aqueles que estão procurando brar hoje: Onde, hoje, ouvirão e encon-
derrubar seu trabalho. O Senhor já disse: trarão o que o Senhor quer de vocês?
"Portanto, confundi os vossos inimigos: Ele declara novamente:
convidai-os para vos enfrentar, tanto em "Que isto lhes sirva de exemplo (ele
púH ;
co quanto em particular. . . e^tá falando com aqueles que são líderes
Portanto, que exponham eles as razões na Igreja), que falem como foram inspi-
fortes que têm contra o Senhor. rados pelo Espírito Santo.
Na verdade, assim vos diz o Senhor — E tudo o que falarem, quando sob a
não há arma alguma que, formada contra inspiração do Espírito Santo, será escri-
vós haja de prosperar: tura, vontade do Senhor, será a
será a
E, se contra vós qualquer homem er- mente Senhor, será a palavra do
do
guer a sua voz, no meu próprio e devídc Senhor, será a voz do Senhor e o poder
tempo, será confundido. de Deus pára a salvação". (DeC 68:
Portanto, guardai os meus mandamen- 3 4.)
tos". . . (DeC 71:7-11.) Logo após a organização da Igreja, ele
O que ele está procurando fazer é que disseaos Doze alguma coisa mais, que
entendamos que ele cuidará de nossos ini vou lembrar-lhes, antes que cheguemos a
migos, se continuarmos a guardar os seus qualquer conclusão a respeito do que o
mandamentos. Assim, vocês, Santos do Senhor nos disse. Ele aqui se refere às
Deus Altíssimo, quando vierem essas revelações que foram reunidas até aquele
coisas profetizadas, e elas virão — vocês tempo, em Doutrina e Convénios.
dirão certamente, para si mesmos: Citarei o que disse Joseph
primeiro
"Nenhuma agressão feita contra a obra Smith Livro de Mórmon. "Eu
sobre o
do Senhor prosperará, mas toda a glória disse aos irmãos que o Livro de Mórmon
e majestade do trabalho que ele deixou era a obra mais correta que havia sobre
será lembrada ainda por muito tempo a terra, e a pedra angular de nossa reli-
depois que forem esquecidos aqueles gião, qualquer um se chegaria mais
e
que tentaram macular seus nomes e c perto de Deus por seguir seus preceitos,
da Igreja, e as suas obras os seguirão". do que os de qualquer outro livro". (Do-
Sentimo-nos tristes por eles, quando cumentary History of the Clwrch, vol. 4.
vemos acontecerem essas coisas. p. 461.) E acrescentou: "Se não tivésse-
Gostaria de que
acrescentar ainda, mos o Livro de Móimon e as revelações
estou certo de que muitas das pessoas que de Deus, não teríamos nada". (Ver DHC.
assistem a esta conferência têm muitas vol. 2, p. 52.)
perguntas a fazer, ansiosas por conhecer Esses são os fundamentos sobre os
as respostas para as dúvidas que as preo- quais a Igreja ou reino de Deus é cons-
cupam, querendo saber como agir em truído em nossos dias: e assim, a respeito
determinadas circunstâncias. Como já daquelas revelações, na seção 18 de Dou-
temos escutado muitas perguntas assim. trina c Convénios, o Senhor disse:
gostaríamos de lembrar o que o Senhor "E agora eu me dirijo a vós, os Doze
disse, no prefácio de suas revelações: — Eis que a minha graça vos é sufici-
"E o braço do Senhor se manifestará: ente: deveis andar em retidão, diante cie

e se aproxima o dia em que aqueles que mim e não pecar.


não ouvi em a voz do Senhor, nem a de
i E Eu, Jesus Cristo, vosso Senhor e

Seu servos, nem atenderem às palavras


i vosso Deus, o disse.
106 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Estas (indicando as revela-


palavras as coisas que estão acontecendo, pois elas
ções) são, de homens ou de um
não estão diante de nós, em nossos dias. Na
homem, mas minhas; portanto, vós testi- Igreja,temos presenciado coisas mais dra-
ficareis que são minhas e não do homem. máticas e posso testificar-lhes que o
Pois é a minha voz que vo las diz: pois Senhor continua suas revelações em favor
são dadas pelo meu Espírito, e pelo meu das atuais necessidades deste povo.
poder vós as podeis ler uns para os outros; Posso parafrasear o que disse o Senhor,
e se não fosse pelo meu poder, não as em sua grande revelação que estou citan-
poderíeis ter." (DeC 18:31, 33-35.) do: qualquer um que tenha visto mesmo

E então ele acrescentou o seguinte: o menor desses acontecimentos, entre nós


"Seja pela minha própria voz, ou pela de hoje, tem presenciado os feitos de Deus,

meus servos, não importa." (DeC 1:38.) em Sua majestade e poder. Não nos en-
ganemos quanto a isso.
E vocês, Santos dos Últimos Dias, acho
que nunca assistiram a uma conferência Onde mais poderiam vocês procurar
em que durante 3 dias, tivessem ouvido orientação? Onde há mais segurança no
declarações mais inspiradas sobre assuntos
mundo de hoje? A segurança não pode
problemas tão importantes como esses ser vencida pela força dos tanques de
e
que os têm preocupado tanto. Se vocês guerra, armas, aviões e bombas atómicas.
querem saber o que o Senhor quer que Só há um lugar seguro, e esse está dentro
os Santos conheçam; se pretendem a ori-
do reino poderoso do Deus Onipotente,
entação e direção para os próximos seis que oferece àqueles que guardam seus
meses, procurem obter uma cópia dos mandamentos e escutam quando ele fala,
pronunciamentos desta conferência, e através dos canais que determinou para

assim terão a palavra do Senhor até onde esse propósito.

lhes diz respeito, o mesmo acontecendo Na resposta que ele deu a seus discí
a todos os outros que não são um de pulos, quando lhes contou que viria outra
nós, mas que crerem que o que foi de- vez, explicou-lhes algumas coisas muito
clarado será a vontade do Senhor, será importantes. Os discípulos lhe pergunta-
a mente do Senhor, será a palavra do ram: "...Dize-nos quando serão essas
Senhor, será a voz do Senhor e o poder coisas,que sinal haverá da tua vinda e
de Deus para a Salvação. (DeC 68:4.) do fim do mundo?" (Ver Mateus 24:3.)
Entendendo que isso são arrojadas de- Em sua pergunta, vocês têm a definição
clarações, tenho pensado numa importan- do que significa dizer "o fim do mundo."
te revelação, em que o Senhor disse algu- E então concedeu aos discípulos o
ele
ma coisa referente à criação do universo. que lemos no capítulo 24 de Mateus,
Na seção 88 de Doutrina e Convénios, que pode ser mais entendido na Versão
o Senhor afirma: Inspirada que se encontra na Pérola de
"A terra move-se nas suas asas, o sol Grande Valor. Disse ele que. quando os
dá a sua luz de dia, a lua dá a sua luz ramos da figueira "começam a brotar suas
de noite, e as estrelas também dão a sua folhas, sabeis que o verão está próximo."
luz, ao se moverem nas asas de sua glória, (Joseph Smith I :39.)
no meio do poder de Deus. Ele deu-lhes então certos sinais, pelos
Aque compararei estes reinos, para quais poderiam saber que sua vinda esta-
que compreendais? rá próxima, mesmo às portas. Haverá
Eis que todos são reinos, e todo homem grande tribulação sobre os judeus e sobre
que tiver visto um deles, ou o menor os habitantes de Jerusalém, "tais como
deles, viu Deus obrando em sua majesta- não foram antes por Deus enviadas sobre
de e poder." (DeC 88:45-47.) Israel, desde o princípio de seu reino, até

Assim lhes digo, agora, enquanto es*ou este tempo; não, nem jamais serão envia-
à frente de vocês, e vejo a mão do Senhor das outra vez sobre Israel." (Joseph
nos feitos das nações do mundo atual, Smith 1:18.)
estamos vendo os sinais de nossos tem- "E a menos que se encurtassem aqueles
pos, conforme foram preditos pelos pro- dias, não se salvaria nenhum de sua car-
fetas e pelo próprio Mestre, e percebemos ne; mas por amor dos eleitos, de acordo
HAROLD B. LEE 07

com o convénio, aqueles dias serão en- E não sabiam nada até que veio o
curtados. dilúvio, e os levou a todos; assim também
Eis que vos disse estas coisas concer- será a vinda do Filho do Homem.
nentes aos judeus; e novamente, após a Então será cumprido o que está escrito,
tribulação daqueles dias que virão sobre que nos últimos dias, dois estarão no cam
Jerusalém, se alguém vos disser: Eis aqui po, um se tomará e o outro será deixado;
o Cristo, ou ali, não o creiais; Dois estarão moendo no moinho, um se
Porque naqueles dias também se levan tomará e outro será deixado;
tarão falsos Cristos e falsos profetas, e E o que digo a um, digo a todos os
mostrarão grandes sinais e maravilhas, homens; atentai, portanto, porque não
tanto que, se possível, eles enganarão os sabeis a que hora virá vosso Senhor.
próprios eleitos, que são os eleitos de Portanto, estai vós também prontos,
acordo com o convénio." (Isso se refere porque na hora que não pensais, virá o
aos membros desta Igreja.) Filho do Homem. (Joseph Smith 1:29-31.
Portanto, se eles vos disserem: Eis que 33, 34, 40-46.)
ele no deserto; não vades; eis que
está Irmãos e irmãs, este é o tempo de que
ele está nas câmaras secretas, não creiais." o Senhor está falando. Observem os sinais
Porque assim como a luz da manhã que são evidentes, e estejam prontos.
nasce no oriente, e brilha até mesmo no
Os irmãos já falaram durante esta con-
ocidente. . . assim também será a vinda
ferência sobre como estar prontos. Nunca
do Filho do Homem." (Joseph Smith
tivemos uma conferência em que recebês-
1:20-22, 25-26.)
semos tanta orientação e tanta advertên-
Então ele fala das guerras que virão:
cia; em que os problemas têm sido defi-
"... porque nação se levantará contra
nidos, e a solução para eles sugerida.
nação, reino contra reino; haverá fomes,
Não sejamos surdos agora, mas escutemos
pestes e terremotos em diversos lugares.
a esses conselhos como palavras que vêm
E novamente, por causa da iniquidade
do Senhor, pois são inspiradas por ele, e
que se multiplicará, o amor de muitos
estaremos a salvo nos Montes de Sião,
se resfriará; mas o que não for vencido,
até que tudo o que o Senhor tem para
será salvo.
seus filhos seja cumprido.
E novamente, este Evangelho do Reino
E assim, nos últimos momentos desta
será pregado em todo o mundo, para tes-
conferência, emocionado como
sinto-me
temunho a todas as nações, e então viiá
nunca, eu acho, em toda a minha vida.
o fim, ou a destruição dos iníquos;
Não fora pela certeza que eu tenho, de
E
imediatamente após a tribulação da-
que o Senhor está perto de nós guiando
queles dias, o sol será obscurecido, e a
e dirigindo, a carga estaria quase além
lua não dará sua luz, e as estrelas cairão
das minhas forças, mas sei que ele está
dos céus, e os poderes dos céus se estre-
ali, que pode ouvir-nos, se nos sintoni-
mecerão.
zarmos com ele, e que nunca seremos
Em
verdade vos digo, que não passará deixados sozinhos.
esta na qual estas coisas serão
geração,
Sou grato pela força de homens como
mostradas, sem que tudo o que eu disse
o Presidente Tanner, o Presidente Rom
seja cumprido.
ney e os Doze, e todas as Autoridades
Mas daquele dia e hora, ninguém o Gerais que são mais unidas do que eu
sabe; não,nem mesmo os anjos de Deus jamais vi antes, em toda a minha vida.
no céu, mas somente meu Pai. Elas são unidas, e trabalham juntas, e

Mas como foi nos dias de Noé, assim falam ao mundo por uma só voz.
também será na vinda do Filho do Sigamos os Irmãos, escutemo-los. Pres-
Homem; to o meu testemunho como alguém a
Porque será com eles como foi nos quem o Senhor trouxe a esta posição,
dias que foram antes do dilúvio; porque conforme disse Élder Gordon Hinckley.
até o dia em que Noé entrou na arca, Sou grato ao Senhor por ter passado em
eles estavam comendo e bebendo, casan- alguns dos seus testes, mas pode ser que
do-se e dando-se em casamento; haja mais a fazer, para que eu seja lapi-
08 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

dado em tudo o que o Senhor me tiver de volta para o aprisco, porque todos
reservado. eles são filhos de Deus, e ele quer que
Às vezes, quando o véu que me separa os salvemos todos.
do mundo espiritual se tornava muito A paz seja com vocês, não a paz que
fino, eu achava que, se me esforçasse, tal- vem das leis terrenas, mas aquela paz
vez pudesse ver o outro lado. Mantenho- que vem da maneira como falou o Mes-
me à espera, sem pedir nada mais do tre, sobrepujando todas as coisas do mun-

que o Senhor me quer dar, mas sei que do. Que o Senhor nos ajude a entender
ele está lá em cima a nos guiar e dirigir. e que vocês possam saber que eu sei, com
Estendo minhas bênçãos a vocês. San- uma certeza que desafia todas as dúvidas,
tos maravilhosos. Voltem para casa, ago que esta é sua obra, que ele nos está
ra, levando para os seus familiares as guiando e dirigindo hoje, como tem feito
bênçãos das Autoridades Gerais. Esten- em todas as dispensações do Evangelho,
demos a mão amiga àqueles que não são e eu digo isso com toda a humildade de

membros da igreja. Que possamos alcan- minha alma, em nome do Senhor Jesus
çar os que perderam o rumo, e antes Cristo. Amém.
que seja muito tarde, tentemos ganhá-los

"PENSEMOS SOBRE ESSAS COISAS"


Élder Bruce R. McConkie
Do Conselho dos Doze

Se o próprio Senhor tivesse achado poderoso e convincente testemunho que


conveniente descer para abrir a confe- viera aos seus lábios, fiquei impressionado
rência, e se dirigir aos Santos, que men- com o fato de que, se o Senhor estivesse
sagem teria escolhido para nos deixai? aqui, essas afirmações que vieram dele
Se ele tivesse decidido vir a essa sessão seriam exatamente as mesmas.
e nela falar, que teria dito para nossa Esses irmãos que estão na Primeira
bênção, nosso benefício e salvação? Presidência da igreja, são os agentes re-

Essa aparição não presentantes do Senhor. Eles têm as cha-


seria inteiramente
ves do reino de Deus na terra, nestes
fora de propósito. JosephO Profeta
Smith disse que, se nos reunirmos, despi- tempos, e deles vêm as palavras de vida
e verdade e revelação, que nos darão, se
dos de inveja e dotados de uma fé per-
feita, o véu poderá ser rasgado, hoje e
concordarmos com elas, paz nesta vida
e eterna glória na vida que está para vir.
em qualquer tempo. (Ver DeC 67:10:
ver também Ensinamentos cio Profeta Desejo muitíssimo que me atenda o
Joseph Smith, p. 11.) Acho que, quando mesmo espírito que repousou tão forte-
o Senhor habitou na cidade de Enoque, mente sobre os outros que aqui estive-
sem dúvida falou em suas congregações, ram, para que o que eu disser seja a
e quando, no devido tempo, ele reinar
vontade do Senhor, nesse momento. De-
no esplendor do milénio sobre a terra. sejo, se puder ser assim guiado, aconse-

lura novamente a mesma coisa. lhar os Santos dos Últimos Dias a toma-
rem uma atitude positiva e saudável para
Mas também nós operamos sob o prin- com o mundo e as condições nacionais;
cípio de que a palavra da verdade eterna
a voltar as costas a tudo o que seja mau
que é apresentada aos filhos dos homens.
e destrutivo: a procurar o que for bom e
seja pela sua voz, ou pela de seus servos. edificante, em todas as coisas; a agrade-
é a mesma. E quando o Presidente Lee cer ao Senhor por sua bondade e graça,
abriu a conferência ontem, e novamente, concedendo-nos a glória e as maravilhas
quando o Presidente Pomney prestou o de seu Evangelho Eterno.
BRUCE R. MCCONKIE 109

Em razão de tudo o que prevalece no cer o mundo, praticar boas obras e per-
mundo, poderia ser fácil centralizar nossa severar em fé edevoção até o fim, ouvirá
atenção nos aspectos negativos ou noci- a bênção: "Vinde e herdai o reino de
vos,ou dissipar nossas energias em causas meu Pai."
e empresas de valor duvidoso e produtivi- "O que anda em jus-
Isaías responde:
dade questionável. tiça, o que fala com retidão; o que
e
Estou plenamente cônscio do decreto arremessa para longe de si o ganho de
divino, para ativamente em
me empenhar opressões; o que sacode das suas mãos
uma boa causa; do fato de que todo todo o presente; o que tapa os seus ouvi-
princípio verdadeiro que luta pela liber- dos para não ouvir falar de sangue, e
dade e bênçãos da humanidade, tem a fecha os seus olhos para não ver o mal.
aprovação do Senhor; da necessidade de Este habitará nas alturas..." (Isaías
sustentar e apoiar aqueles que abraçam 33:15-16.)
causas justas e advogam princípios verda- Que eu possa tomar essas palavras de
deiros —todas essas coisas devemos Isaías, ditas pelo poder do Espírito San-
fazer também, pelo melhor e mais bené- to, e ensinar de algum modo, como se
fico meio que possamos encontrar. Acho aplicam elas a nós e às nossas circuns
que a questão não está no que fazemos, tâncias.
mas na maneira como o fazemos; e in- Primeiro: "O que anda em justiça, e o
sisto em que as coisas mais benéficas e
que fala com retidão. Quer dizer que,
produtivas que os Santos dos Últimos
se construirmos sobre o sacrifício expia-
Dias podem fazer para fortalecer toda
tório do Senhor Jesus Cristo, temos que
causa boa e justa, é viver e ensinar os
guardar seus mandamentos. Precisamos
princípios do Evangelho Eterno.
falar a verdade e trabalhar em retidão.
Deve haver aqueles que têm dons e Seremos julgados pelos nossos pensamen-
necessidades especiais, para servir em tos, palavras e ações.
outros campos, mas,quanto me
tanto
Segundo:". .o que arremessa para
.

concerne, com o conhecimento e o teste-


longe de o ganho de opressões". Is*o
si
munho que tenho, nada há que eu possa significa que precisamos agir com equi-
fazer nesse estado mortal de provações,
dade e justiça para com nossos semelhan-
que seja mais importante do que usar
tes. É o que o próprio Senhor disse, que
todo o meu poder, energia e capacidade,
ao tempo de sua vinda, será uma ativa
para difundir e aperfeiçoar a causa da
testemunha contra aqueles que oprimem c
verdade e da retidão, tanto na Igreja,
trabalhador em seus salários.
como entre os outros filhos de nosso
Pai Celestial. Terceiro: ..."o que sacode das suas
mãos todo o presente". Significa que te-
Acho que os Santos dos Últimos Dias
mos que evitar comprar influência, e, em
têm o grande dever de instar com eles
vez disso, tratar bem e com imparcialida-
para que se regozijem no Senhor, para
de o nosso próximo. Deus não faz acep-
que o louvem, por sua bondade e graça,
ção de pessoas. Ele estima cada alma vi-
para que meditem em suas eternas ver-
vente, e só aqueles que guardam seus man-
dades, e disponham seu coração à jus-
damentos merecem dele favores especiais.
tiça.
A salvação é grátis; não pode ser compra-
Vejamos o que diz Isaías a nós, à Casa da com dinheiro, e somente aqueles que
de Israel, aos membros do Reino do vivem a lei sob a qual seu recebimento
Senhor. Ele pergunta: é baseado, são salvos. O suborno perten-
"... Quem dentre nós habitará com o ce ao mundo.
fogo consumidor? quem dentre nós habi- Quarto, ... "o que tapa os seus ouvidos
tará com as labaredas eternas? Isaías para não ouvir falar de sangue e fecha
33:14.) os seus olhos para não ver o mal". Quer
Isto quer dizer, quem, na Igreja, con- dizer que temos que evitar focalizar nossa
quistará uma herança no reino celestial? atenção no mal e na iniquidade. Temos
Quem chegará até onde Deus e Cristo que deixar de descobrir defeitos e procurar
e os seres santos estão? Aquele que ven- o que há de bom no governo e no mundo
110 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Precisamos tomar as coisas pelo seu lado depois que ouvimos o hino de abertura,
positivo e agradável. nos convocar para pregar um sermão.
Tenho pregado muitos sermões andando
Há uma lei eterna, ditada pelo próprio
ao longo das ruas de cidades congestio-
Deus antes da fundação do mundo, pela
nadas, ou percorrendo trilhas desertas, ou
qual cada homem colherá aquilo que se-
lugares desolados, fixando assim a mente
meou. Se maus pensamentos,
tivermos
nos assuntos do Senhor e nas coisas vir-
nossa língua falará coisas impuras. Se
tuosas; e eu poderia dizer que eles têm
falarmos coisas maldosas, acabaremos
sido sermões melhores do que já preguei
praticando más obras. Se nossa mente se
diante das congregações.
concentrar nas coisas carnais e nos males
do mundo, as coisas mundanas e injustas Se vamos trabalhar por nossa salvação,
nos parecerão um meio de vida normal. temos que nos regozijar no Senhor, e
Se pensarmos no sexo como imoralidade, pesar em nosso coração suas verdades.
logo acharemos que todo mundo é imoral Temos que fixar nossa atenção e interesses
e impuro, e isso quebará a barreira que nele e em sua bondade para conosco.
existe entre nós e o mundo. E assim é Precisamos renunciar ao mundo e usar
com todos os outros aspectos: o nocivo, toda a nossa força, energia e capacidade
o impuro, o obsceno e o ímpio. E assim para promover seu trabalho.
é que o Senhor diz que odeia e julga, Acho que o povo do Senhor deve de-
como aDominação, "coração que maquina leitar-se nele proclamar louvores ao
e
pensamentos viciosos. ." (Prov. 6:18.).
seu santo nome. Brados de hosana devem
Por outro lado, se ponderarmos em subir de nossos lábios continuamente.
nosso coração as coisas retas, tornar-nos- Quando penso no conhecimento revelado
emos justos. Se a virtude adornar nossos que temos daquele, que é vida eterna,
pensamentos incessantemente, então nossa conhecer-se, e no grande plano de salva-
confiança se fortalecerá na presença de ção que ele ordenou para nós, quando
Deus, e ele, em troca, fará chover justiça penso em seu Filho Amado que nos com-
sobre nós. Na verdade, como disse Jacó, prou com o seu sangue, e nos trouxe
". . .ter a mente carnal é morte e ter a vida e imortalidade através de seu sacri-
mente espiritual é a vida eterna". (2 Néfi fício expiatório, quando penso na vida e
9:39.) assim falou Paulo: "Não erreis:
E ministério do Profeta Jopseh Smith que
Deus não se deixa escarnecer; porque tudo mais tem feito, com a exceção de Jesus,
o que o homem semear, isso também cei- pela salvação dos homens no mundo, do
fará. que qualquer homem que jamais
outro
Porque o que semeia na sua carne, da viveu nele, e que coroou seu ministério
carne ceifará a corrupção; mas o que na terra com a morte de um mártir, mi-
semeia no Espírito do Espírito ceifará a nha alma se eleva em eterna gratidão, e
vida eterna". (Gálatas 6:7-8.) E mais eu tenho vontade de levantar minha voz
uma vez, as palavras de Paulo: em coro, num louvor incessante a ele que
habita nas alturas.
".
.tudo o que é verdadeiro, tudo o
.

que é honesto, tudo que é justo, tudo o Quando penso que o Senhor tem um
que é puro, tudo o que é amável, tudo o profeta vivo, dirigindo seu reino na terra,
que é de boa fama, se há alguma virtude, e que há apóstolos e profetas que andam
e se há algum louvor, nisso pensai". pela terra outra vez, quando penso que o
(Filipenses 4:8.) Senhor nos deu o dom e o poder do Es-

Para sermos capazes de manter nossa


pírito Santo, para que tenhamos as reve-
mente voltada para a retidão, devemos lações dos céus e o poder de santificar
nossas almas; quando penso nas inume-
preferir conscientemente ponderar em
nosso coração, as verdades salvadoras. ráveis bênçãos —
os dons, os milagres, a
Ainda ontem o irmão Packer pediu, com promessa de que a unidade familiar per-
eloquência, que cantássemos os hinos de durará para a eternidade, todas as bênçãos
Sião, a fim de centralizar nossos pensa que são derramadas sobre nós e ofereci-
mentos em coisas sadias. Gostaria de das gratuitamente a todos os homens em
acrescentar que nós também podemos — toda parte — meu desejo de louvar o
THOMAS S. MONSON 11

Senhor e proclamar sua excelência e gra- Louvai a quem tudo redimiu!


ça não conhece limites. E assim, neste Exaltai seunome e buscai sua face —
mesmo espírito de louvor e agradecimento Ó, Louvai ao Senhor.
que é o mesmo espírito que acompanhou Buscai ao Senhor!
as declarações feitas pelo Presidente Rom- Buscai a quem rege do alto!
ney esta manhã, concluirei com estas Busquemos aquele cuja vontade
palavras meu próprio salmo: conhecemos!
Exaltai seu nome e buscai sua face —
Louvai ao Senhor! Ó buscai o Senhor.
Louvai-o por sua bondade!
Louvai-o por sua graça! E temos a promessa de que, se o bus-
Exaltai seu nome e buscai sua face — carmos com firme propósito de coração,
Louvai ao Senhor. guardando seus mandamentos e andando
Bendito seja o Senhor! em retidão diante dele, na verdade vere-
Bendito por sua misericórdia. mos sua face, e por fim seremos herdeiros
Bendito por seu amor! com ele, da vida eterna no reino de seu
Exaltai seu nome e buscai sua face — Pai. Disso eu testifico e por isso peço por
Ó, Bendito é o Senhor. todos nós, em nome de Jesus Cristo.
Louvai ao Senhor! Amém.
Louvai quem tudo criou!

"EIS Aí TUA MÃE"

Élder Thomas S. Monson


Do Conselho dos Doze

Certo dia de verão, estava eu de pé, tícia do supremo sacrifício de seus filhos.
sozinho, no tranquilo Cemitério em Me- Quem pode avaliar a dor materna? Quem
mória dos Soldados Americanos, nas Fi- pode provar o amor de uma mãe? Quem
lipinas. Em meio a um calor tropical, pode compreender, em sua totalidade, o
pairava no ar um espírito de reverência. sublime papel da mãe? Com perfeita con-
Por entre a grama cuidadosamente trata- fiança em Deus, ela caminha, de mãos
da, sobressaíam-se os marcos identificando dadas com o filho, pelo vale da sombra
os nomes dos soldados, em sua maioria da morte, para que vocês e eu possamos
jovens que deram sua vida no campo entrar na vida.
de batalha. Quando meus olhos percor-
reram nome por nome, as muitas colunas "O Nome de Mãe"
de honra, as lágrimas fluíram facilmente "Os mais nobres pensamentos que possa
sem embaraço, mas, enquanto meus olhos minh'alma clamar,
choravam, meu peito enchia-se de orgu- As mais santas palavras que eu possa
lho. Ali estava eu contemplando o alto dizer,
preço da liberdade e o custoso sacrifício Indignos são de compor o nome
que tantos tinham sido chamados a ren- Mais sagrado que outro qualquer.
der. Uma criança ou um homem, todos
Meus pensamentos deixaram aqueles provam seu amor
que heroicamente serviram e corajosa- Com reverência, seu nome eu murmuro —
mente morreram. Pensei nas mães de O Santo e bendito nome Mãe."
cada um daqueles homens tombados, tão Tradução livre do poema de George
dolorosamente atingidas, ao receber a no Griffith Fetter.
12 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Nesse espírito vamos tecer sobre a mãe Os homens deixam o mal e se rendem
algumas considerações. Vêm-me à men- aos seus melhores sentimentos, quando se
te quatro mães: primeiro, a mãe esqueci- lembram de sua mãe. Um
famoso oficial
da: segundo, a mãe lembrada; terceiro, a do tempo da Guerra Civil, o Coronel
mãe abençoada; quarto e final, a mãe Híggenson, quando solicitado a citar o
amada. incidente dessa guerra que ele considerava

vemos com muita mais notável, por bravura, respondeu que


A "mãe esquecida",
frequência. Os de velhi-
asilos e abrigos
havia em seu regimento um homem de
nhos estão cheios delas; as camas de hos-
quem todos gostavam, um homem nobre
e valente que se conservou puro durante
pitaltambém; os dias vêm e se vão, as
a vida toda, livre das dissipações nas
semanas passam, os meses também: mas
É duro presenciar quais a maioria dos homens consente.
a mãe não é visitada.
a dor da solidão, os anseios de um cora-
Uma noite, em uma rodada de cham-

ção de mãe, quando, hora após hora.


panha, em que todos estavam ficando em-
briagados, alguém, com um gesto convi-
sozinha em sua aflição, ela espera na
dou esse jovem para um brinde. O Coro-
janela, pelo filho amado que não vem,
nel Higgenson disse que ele se levantou,
pela carta que o carteiro não traz. Ela
escuta pelas batidas à porta que não soam,
pálido, mas perfeitamente controlado, e

pelo telefone que não toca, pela voz que


declarou: "Senhores, vou oferecer-lhes um
não é ouvida. Como mãe,
se sentirá essa
brinde que vocês podem beber se quise-
rem; mas eu brindarei com água. O brin-
quando sua vizinha acolhe alegremente o
de é à saúde de nossas mães".
sorriso de um filho, o abraço de uma
Instantaneamente, um estranho arreba-
filha, a alegre exclamação de uma crian-
ça: "Como vai, vovó?"
tamento pareceu tomar conta de todos
aqueles homens "tocados", que beberam
Há ainda outros meios pelos quais es- o brinde em silêncio. Não houve mais
quecemos nossa mãe. Cada vez que caí- risadas, nem cantigas; um por um, foram
mos, cada vez que fazemos menos do que todos deixando a sala. A luz da memória
devemos, esquecemos nossa mãe, num tinha começado a arder, e o nome "mãe"
sentido bem real.
havia tocado cada coração ali presente.
No Natal passado, eu conversava com Lembro-me bem, quando rapaz, do Dia
a proprietária de um abrigo em Salt das Mães comemorado na Escola Domi-
Lake City. Do saguão onde estávamos, nical. Deveríamos entregar a cada mãe
ela me apontou diversas mulheres idosas presente, um pequeno vaso de plantas e
reunidas em uma tranquila sala de estar. nos sentar em silenciosa reverência, en-
E observou: "Ali está a Sra. Hansen. Sua quanto Melvin Watson, um membro que
filha a visita toda semana, exatamente às era cego, sentado ao piano, cantava: "Que
3 horas da tarde, nos domingos. À sua Maravilhosa Mãe Eu Tenho". Foi a pri-
direita, está a Sra. Peck. Toda quarta- meira vez que eu vi um cego chorar.
feira, chega às suas mãos uma carta de Trago-o ainda na memória. Posso ver as
seu filho de Nova Iorque, que é lida e lágrimas abundantes caindo daqueles olhos
relida e depois guardada como uma jóia sem luz e formando verdadeiros riachos
preciosa de um tesouro. No entanto, veja a correr por sua face, e cair sobre as
a Sra. Carrol. Sua família nunca telefona, lapelasdo terno que ele nunca tinha visto.
nem escreve, nem visita. Com paciência, Em minha perplexidade infantil, eu ima-
ela justifica essa negligência com palavras ginava por que todos os adultos estavam
que não convencem nem desculpam: em silêncio, por que tantos lenços eram
"Eles são tão ocupados". É uma vergo- puxados? Agora eu sei. Como vocês
nha para todos os que assim fazem de vêem, a mãe era lembrada. Cada rapaz,
uma nobre mulher, uma "mãe esquecida". cada garota, todos os pais e maridos,
"Ouve o teu pai, que te gerou, e não pareciam fazer uma promessa solene:
desprezes a tua mãe. quando vier a enve- "Nunca esquecerei a maravilhosa mãe que
lhecer." (Provérbios 23:22.) Será que tenho".
não podemos transformar uma mãe es- Há alguns anos, eu escutava atentamen-
quecida numa "mãe lembrada"? te um homem de idade bem avançada.
THOMAS S. MONSON 113

que me contava um episódio da história Quanto poder, quanta ternura, quanta


de sua família. A mãe viúva, tinha par- solidariedade demonstrou e exemplificou
tido para sua morada eterna. A família nosso Mestre nesse ato. Nós também po-
reunia-se em casa, à volta da enorme demos abençoar, se apenas seguirmos seu
mesa da sala de jantar. O cofrezinho de nobre exemplo. As oportunidades por aí
metal em que a Mãe guardava seus te- estão. São necessários olhos para ver as
souros materiais fora aberto reverente- penosas condições, ouvidos para ouvir as
mente. Um por um, cada lembrança foi silenciosas queixas de um coração partido.
tirada. Ali estava o certificado de casa- Sim, e uma alma compassiva que podería-
mento do Templo de Salt Lake. "Sim, mos transmitir, não somente pelo olhar,
agora Mamãe poderia estar com Papai." ou pela voz, mas na sublime linguagem
Agora era a escritura da humilde casa do Salvador, decoração a coração. Então
em que cada um dos filhos havia nascido. todas as mães, onde quer que estejam,
O estimado da casa tinha bem
valor serão "mães abençoadas".
pouca importância diante do valor daquela Contemplemos, finalmente, a "mãe
mãe que ali o tinha guardado em cifras. amada". O poema lembrado da infância,
Então foi descoberto um envelope ama- e ainda hoje apreciado pelas crianças é
relado que mostrava os sinais do tempo. universalmente aplicável: "Quem amou
Aberto cuidadosamente, de dentro foi re- mais?"
tirada uma cartinha de amor. Sua simples
mensagem, escrita em letra infantil dizia: "Eu te amo, Mamãe, disse Joãozinho;
"Amo você, Mamãe". Embora ela tives- Esquecendo então sua tarefa, seu gorro
se partido, peloque considerava sagrado, lá se foi,
mamãe ainda outra lição.
ensinou Um E ele atrás, pelo jardim correndo.
silêncio permeava toda a sala, e cada Deixou sua mãe trazer a lenha.
membro da família fez uma promessa de "Eu te amo, Mamãe, disse a rosada Neli.
não somente lembrar, mas também hon- "Eu te amo mais do que posso dizer!
rar a mãe. Para eles isso não era tão E então se aborreceu e se enfadou, pelo
pouco, nem tão tarde. do dia,
resto

Agora que falamos da "mãe lembrada", A.é que sua mãe ficou feliz, quando ela

vamos passar para a "mãe abençoada". foi brincar.

Nas santas Escrituras, encontramos um "Eu te amo, Mamãe, disse a pequena


dos mais belos exemplos. Joice,
Hoje ajudarei você quanto puder.
No Novo Testamento de nosso Senhor,
Estou contente que não haja aula hoje"
não existe talvez relato mais comovente
E balançou o bebé até que ele dormiu.
da "mãe abençoada" do que o terno cui-
dado do Mestre, pela aflita viúva de
E então suavemente, olhou para a
vassoura,
Naim: "E aconteceu. ir ele à cidade
. .

chamada Naim, e com ele iam muitos


E varreu o chão e limpou o pó da sala.
Ocupada o dia todo,
e feliz
dos seus discípulos, e uma grande multi-
Prestimosa e jovial como o é toda criança.
dão.
"Eu te amo, Mamãe," disseram
E quando chegou perto da porta da
novamente.
cidade, eis que levavam um defunto, filho
Esses três filhos, ao deitar-se.
único de sua mãe, que era viúva; e com
Qual deles, você acha.
ela iauma grande multidão da cidade.
Qual deles realmente a amava mais'.'
E, vendo-a, o Senhor moveu-se de ínti-

ma compaixão por ela, e disse-lhe: Não Joy Allison.


chores.
E, chegando-se, tocou o esquife (e os Um meio certo de cada um cíemonsir;ir
que o levavam pararam), e disse: Man- genuíno amor a sua mãe é viver as ver-
cebo, a ti te digo: Levanta-te. dades que a mãe com tanta paciência
E o defunto assentou-se, e começou a ensinou. Meta tão elevada não é nuva em
falar. F entregou-o a sua mãe". (Lucai nossa presente geração. Nos tempos lies
7:1 1-15.) critos no Livro de Mórmon. lemos de um
114 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

bravo, bom e nobre líder chamado Hela- mente ao seu dramático fim. Há aqui
mã, que marchou em justa guerra, à fren- certa solidão. Em parte alguma, podem
te de 2 000 jovens. Helamã descreveu as ser encontrados os pedintes coxos que,
atividades desses jovens: por causa desse homem, andaram; os sur-
Eu ". .nunca
. antes havia visto tão dos, que por causa dele, ouviram; os
grande coragem . . . como . . . eles me res- cegos, que por causa dele, viram; e os
ponderam: .eis que nosso Deus está
. . mortos, que por sua causa reviveram.
conosco não permitirá que caiamos;
e Aí restam ainda uns poucos fiéis se-
assim, pois, avancemos ... E até aquela guidores. De sua torturada posição na
data eles ainda não haviam pelejado. Não desumana cruz, ele vê sua mãe e o dis-
obstante, não temiam a morte. sim, . . cípulo que amava, de pé, a seu lado. E
eles tinham sido ensinados por suas mães fala: "Mulher, eis aí o teu filho.
que, se não duvidassem, Deus os livraria. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua
E repetiram-me então as palavras de suas mãe. ." (João 19:26-27.)
.

mães, dizendo: Não duvidamos que nossas Desde aquela noite terrível, em que o
mães o soubessem." (Alma 56:45-48.) tempo parou, a terra tremeu, e gigantes-
E ao fim da batalha, Helamã continuou cas montanhas desabaram — sim, através
sua descrição: ". .eis que, com grande
. dos anais da História, sobre os séculos
alegria, verifiquei que nenhum deles havia e além da dimensão do tempo, ainda
caído por terra; sim, e haviam lutado ecoam suas palavras simples, ainda que
como que com a força de Deus; sim, divinas:"Eis aí tua mãe!"
nunca se soube de homens que tivessem À medida que ouvirmos aquele gentil
lutado com força tão miraculosa; e com mandamento, e com alegria obedecermos
tanto ímpeto..." (Alma 56:56.) aos seus intentos, irá desaparecendo para
Força miraculosa, quanto poder o — sempre a imensa legião de "mães esque-
amor de mãe e o amor pela mãe haviam- cidas". Onde estiverem presentes, serão
se encontrado e triunfado. "mães lembradas", "mães abençoadas" e
As santas escrituras e as páginas da "mães amadas", e assim como no prin-
História estão repletas de relatos ternos, cípio, Deus uma vez mais observará a
emocionantes e convincentes de "mães obra de suas mãos e é levado a reconhe-
amadas". Uma, entretanto, se sobressai, cer: "E viu. que era bom".
.

suprema, acima e além de qualquer outm. Que cada um de nós possa entesourar
O lugar é Jerusalém; a era é conhecida essa verdade. Ninguém pode esquecer a
como o Meridiano dos Tempos. Reunido mãe e lembrar-se de Deus. Ninguém pode
está um bando de soldados romanos. Seus lembrar-se da mãe e esquecer Deus. Por
elmos simbolizam sua lealdade a César, que? Porque são personagens sagradas.
seus escudos trazem seu emblema, suas Deus e mãe, participantes na criação, no
lanças são encimadas pelas águias roma- amor, no sacrifício, no servir; são como
nas. Reunidos estão também os naturais um.
de Jerusalém. Apagados na noite calma Que possamos por pensamentos e ações
e desaparecidos para sempre, estão os honrar a Deus e a nossa mãe, eu peço
brados turbulentos, belicosos: "Crucifica- humilde e fervorosamente, em nome de
o, crucifica o." Jesus Cristo. Amém.
A hora chegou. O ministério terreno,
pessoal do Filho de Deus chega rapida-
BOYD K. PACKER 115

A MÚSICA INSPIRA BONS PENSAMENTOS


Élder Boyd K. Packer
Do Conselho dos Doze

O Presidente Lee encerrou a última destinada a agitar do que pacificar; a ex-


conferência de abril, com a afirmação citar do que tranquilizar. Mesmo assim,
de que, em 32 anos nos quais serviu como a amplitude da música inclui algumas
um dos componentes das Autoridades Ge- bastante suaves, para serem inocentes e
rais, ele aprendeu que a bela e inspirada encantadoras para os nossos jovens e
música sempre acompanha a mais inspi- outras que são violentas, e é aí que está
rada pregação. Sou grato, esta manhã, o problema.
por ser apoiado pelas belas apresentações Um dos sinais da apostasia nas igrejas
do coro. cristãs de hoje, é a complacência de seus
"A música", disse Addison, "é o único ministros em transigir e introduzir nas
prazer sensual que a humanidade pode mais sagradas reuniões religiosas, a músi-
desfrutar em excesso, sem ofender seus ca da droga e da agressiva cultura do
sentimentos morais ou religiosos". "rock". Músicas assim têm poucas virtu-
Se isso era uma verdade naqueles dias, des e são repulsivas ao Espírito de Deus.
não o é mais agora. A música dantes A lástima em tudo isso é que sua in-
inocente, agora é usada muitas vezes para sensatez não tem cumprido os fins que
maus propósitos. eles tinham em vista, pois não estão con-
É óbvio que, durante séculos, os poe- seguindo atrair sua juventude, como espe-
mas líricos da pior espécie podiam ser ravam. Pelo contrário, os jovens estão
ajustados à música, que, em si mesma, criando por si mesmos as assim chamadas
é inocente. Letras más podem ser adap-
igrejas, que os satisfaçam, pois buscam
tadas a qualquer música, por boa que ela encontrar alguma coisa que sentem faltar
seja, e desencaminhar os homens. em sua vida.
Há pouco tempo, a Primeira Presidên- Não deixa de haver pessoas que criti-
cia reafirmou este conselho: cam, quando nossos líderes restringem a
"Através da música, a capacidade do espécie de música que permitem para as
homem de se expressar estende-se além atividades da Igreja.
dos limites da linguagem oral, tanto em "Querem vocês ficar sem os seus jo-
vigor quanto em sutileza. Amúsica pode
vens? "perguntam eles.
ser usada para exaltar e inspirar, ou para
Gostaria de responder a tais críticas,
transmitir mensagens degradantes e des
trutivas. É importante que, como Santos
que não é dever dos líderes da Igreja
declinar dos seus princípios, sejam quais
dos Últimos Dias, apliquemos sempre os
forem as dificuldades, só para satisfazer
princípios do Evangelho e a direção do
aos membros, adultos ou jovens.
Espírito Santo, ao escolher a música que
nos circunda". {Boletim do Sacerdócio, O Presidente J. Reuben Clark disse -

agosto de 1973.) "Não podemos, sob nossa responsabili-


Em nossos tempos, a música, em si dade, prover ou tolerar qualquer recea-
mesma, tem sido corrompida. Ela pode, ção que não seja sadia, sob o pretexto de
pelo seu compasso, pelo seu ritmo, pela que, se não o fizermos, nossa juventude
sua intensidade, embotar a sensibilidade buscará obtê-las em outro lugar. Nesse
do homem.
espiritual caso, poderíamos introduzir uma roleta
Os estudos que citam os efeitos fisioló- nos salões recreativos da Igreja, pa v a pro-
gicos de algumas
das músicas violentas pósitos de jogo, com a desculpa, de que,
de hoje, esquecem o mais grave a respeito se não a fornecermos, os jovens procura-
delas. . . rão uma casa de jogo. Não é assim, real-
Nossa juventude tem-se criado no meio mente, que vamos segurar nossos jovens.
de uma música ruidosa e rápida, mais Nossa tarefa é ajudar os lares na implan-
116 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

tacão de melhores padrões para nossa da mesma forma atraente, mas que não
juventude". ofereça perigo, de maneira que ela o
Assim, insistimos com os pais na Igreja, largue de boa vontade, sem chorar.
que demonstrem tanto interesse pelos dis-
cos e fitas adquiridos pelos seus filhos, 1

como pelos livros e revistas que eles "Eu recomendaria


trazem para casa. São muitos os pais que que vocês
não tolerariam, nem por um momento, examinassem seus
uma revista pornográfica em sua casa, álbuns de discos
mas, incoerentemente, fornecem dinheiro e pusessem de lado
para as músicas, algumas das quais po- aqueles que
dem ser mais do que nocivas. promovem a assim
Alguém disse, recentemente, que não chamada nova moralidade,
existe música degradante, pois que a mú- as drogas ou a grosseira
sica, em si mesma, é inocente e inofen- cultura rock".
siva.
Se isso for verdade, deve haver então
uma explicação para circunstâncias em
que líderes locais prepararam uma casa "Estimulamos os pais
— espaçosa, alegre e convidativa e — a incluir
promoveram uma festa, reunindo jovens a música na educação
vestidos com modéstia. De repente, os de seus filhos"
amplificadores começam a emitir o som
de uma música áspera e barulhenta, der-
ramando na sala uma influência repulsiva
ao Espírito de Deus. "Escolham dentre a música
A juventude da Igreja, de um modo sacra da Igreja, um hino
geral, tem encontrado um ajustamento predileto. Repitam-no
racional e sensível para a apresentação e cuidadosamente, até decorá-lo."
os estilos dos vestuários modernos. Nossos
jovens podem vestir-se com modéstia e de- Lembrem-se disso, quando tiverem um
cência, sem estar fora de moda nem pa- problema com os jovens e sua música.
recer diferentes ou extravagantes. Uma mudança toma tempo e requer ins-
Temos
falado muito, muito, através das piração.
organizações da juventude e das escolas Na Igreja, temos grande confiança em
da Igreja, sobre os padrões do vestuário nossa juventude e particularmente, nesses
e da moda e temos obtido bons resultados. últimos anos, temos mudado para um
Em compensação, não temos dispensa- padrão onde predominam seus desejos e

do suficiente conselho e atenção, eu acho, anseios, nas suas atividades.


à música que nossa juventude consome. Isso coloca sobre vocês, nossos jovens,
E "consumo" é a palavra certa. Há muito uma grande responsabilidade. Prestem
em nossa música de hoje, com que eles cuidadosa atenção à música que vocês
poderão deleitar-se, se quiserem evitar a escolherem para suas atividades.
da pior espécie. Não é que nos falte confiança em vocês.
Os pais e os líderes da Igreja, que Entretanto, entre o mundo e os extremos
aconselham a juventude nesse sentido, de sua música, e a Igreja, é maior em
logo aprendem que precisam persuadir nossos dias, do que nas gerações passadas.
com muita sabedoria. E o meio-termo corre através de um vale
Se uma criancinha apanha um objeto inteiramente diferente agora do que havia
afiado, um adulto insensato às vezes o poucos anos antes.
arrebata, temendo pela segurança dela. Lembrem-se, jovens líderes, ele é o seu
Instintivamente, a criança o agarra com Senhor e esta é a sua Igreja, tanto de
mais força, e talvez acabe se machucan- vocês como nossa.
do. O pai sábio procurará trocar com Eu recomendaria que vocês examinas-
ela o objeto, oferecendo-lhe alguma coisa, sem seus álbuns de discos e pusessem de
BOYD K. PACKER 117

lado aqueles que promovem a assim cha- os jovens, e a coisa mais difícil que vocês
mada nova moralidade, as drogas ou a encontrarão na vida mortal, é aprender a
grosseira cultura Músicas assim
"rock." controlar seus pensamentos. Como um
não devem pertencer a jovens preocupa- homem "Imaçinou na sua alma assim é."
dos com seu desenvolvimento espiritual. (Provérbios 23:7.) Aquele que pode con-
Por que vocês não examinam sua cole trolar seus pensamentos, venceu a si
ção de discos e não se livram dos piores, próprio.
mantendo os melhores? Saibam escolher Quando eu tinha mais ou menos dez
o que consomem, e o que produzem. Isso anos de idade, morava em uma casa ro-
se torna uma parte de vocês. deada de um pomar.
Se forem abençoados com talentos mu- Parece que nunca havia água que cha-
sicais, procurem desenvolvê-los, manten- gasse para as árvores. Os regos recém
do um bom estilo para suas músicas. cavados na primavera, logo eram toma-
Há ao nosso dispor tantas músicas ma- dos pelas ervas daninhas. dia, chegouUm
ravilhosas e edificantes das quais pode- a minha vez de tratar da irrigação, e eu
mos tirar proveito Nosso povo deve-se me vi bem atrapalhado.
rodear de música boa, de todos os tipos.
À medida que a água corria abundan-
Os pais devem favorecer boa música no te chocava- se com o mato
pelos fossos,
lar, e cultivar em seus filhos a apreciação
e para todo lado. Eu me atirava
fluía
pelos hinos inspirados.
ao lamaçal, tentando construir um banco
O
tempo das aulas de música nos pa- para represá-lo mas, assim que conseguia
rece tão longe, quando há tantas outras
remendar uma brecha, logo aparecia
despesas da família com crianças peque-
outra.
nas. Mas estimulamos os pais a incluir

a educação musical entre seus filhos.


A essas alturas, um vizinho se aproxi-
mou, pelo pomar. Observou por um mo-
Assim fizeram Andrew e Olive Kimball,
mento, e a seguir, com auxílio de uma
e Spencer aprendeu a tocar. Assim fize- fundo da va-
pá, ele conseguiu limpar o
ram também, Samuel e Louisa, e Harold
leta e fez com que a água corresse por
também aprendeu a tocar. E agora, en-
ela.
quanto os líderes da Igreja se preparam "Se vocês querem que a água conserve
para as nossas sagradas reuniões, na sala um lugar para
seu curso, têm que prover
superior do templo, sempre cantamos um
ela", disse ele.
hino, tendo ao órgão o Presidente Spencer
Acho que os pensamentos, como a
W. Kimball ou o Presidente Harold B.
água, permanecerão em seu curso, se lhe
Lee.
dermos um lugar. Por outro lado, nossos
É admirável o professor de música que
pensamentos seguem o curso de menor
ensina as crianças e os jovens a tocar e
resistência, procurando sempre os níveis
a se familiarizar com a boa música, em
mais baixos.
seus anos de formação, incluindo a mú-
sica sacra. Ter uma música assim, é Já me
disseram centenas de vezes, ou
parte de uma grande bênção, na vida de mais, medida que eu crescia, que os
à

qualquer pessoa. pensamentos deviam ser controlados, mas


O Senhor disse: ninguém me disse como.
"Pois a minha alma se deleita com o Quero falar-lhes, meus jovens, sobre
canto do coração; sim, o canto dos justos um meio pelo qual poderão aprender a
é uma prece a mim, e será respondida controlar seus pensamentos; é pela mú-
com uma bênção sobre suas cabeças." sica.
(DeC 25:12.) A mente é como um palco. A não ser
Acho que gostaria de partilhar com os quando estamos dormindo, a cortina está
jovens a minha experiência, de como esse sempre levantada, e um ato está sendo
tipo de música tem sido importante em sempre representado. Pode ser uma co-
minha vida, embora eu não tenha sido média ou uma tragédia, interessante ou
treinado na música. aborrecida, boa ou má, mas há sempre
Provavelmente, o maior desafio para as um ato acontecendo no palco de nossa
pessoas, em qualquer idade, especialmente mente.
118 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Já notaram que, mesmo sem qualquer Façam dele um canal de emergência. Cada
intento de sua parte, em meio a qualquer vez que encontrarem esses atores suspei-
desempenho, um pensamento sombrio, tos querendo introduzir-se em seus pensa-
vindo dos bastidores, pode-se insinuar em mentos, lembrem-se desse hino ou ponham
seus pensamentos e despertar sua aten- um disco de hinos a tocar, se o possuírem.
ção? Esses pensamentos criminosos ten- À medida que o hino começa e a letra
tarão influenciar qualquer um de vocês e, vai penetrando em seu entendimento, os
se persistirem neles, todo pensamento que maus pensamentos fugirão envergonhados.
possuir qualquer virtude, abandonará o Ele transformará inteiramente sua dispo-
palco, e vocês, por causa de seu consen- sição de espírito, no palco de sua mente,
timento, serão levados pela influência dos pois é edificante e puro, e afugenta os
pensamentos maldosos. pensamentos mais baixos, pois enquanto
Caso se renderem, eles representarão a virtude, pela escolha, não se associar
para vocês no palco de sua mente, qual- com a imundície, o mal não pode tolerar
quer coisa que abale os limites de sua a presença da luz.
tolerância. Podem desempenhar um tema Em pouco tempo, vocês se encontrarão,
mordaz, suspeito ou odioso; vulgar, imo- de repente, a qualquer hora, murmurando
ral e até depravado. o hino, mesmo sem o perceber.
Enquanto eles ocuparem o palco, se Quando vocês, revolvendo seu espírito,
vocês o consentirem, eles usarão os mais encontrarem novamente alguma influên-
altos recursos para persuadi-los e ocupar cia mundana, procurando levar os maus
sua atenção. Podem parecer interessantes, pensamentos a se aninharem no palco de
corretos, podem até convencê-los de que sua mente, o hino se fará ouvir quase que
são inocentes — pois são apenas pensa- automaticamente.
mentos.
"A música, disse Gladstone, é um dos
mais vigorosos instrumentos para dirigir
"Vocês, não podem consentir
jovens,
a mente e o espírito do homem".
que sua mente seja ocupada pela música
agressiva e indigna dos nossos dias. Ela Sou grato pela boa música que nos
não é inocente". enaltece e inspira.

Uma vez tendo aprendido a limpar o


Que farão vocês em momentos como palco de sua mente de pensamentos indig
esses,em que o palco de sua mente é diri- nos, mantenham-na ocupada com as coisas
gido por pensamentos ímpios e impuros? valiosas que aprenderam. Mudem seu am-
— sejam eles cinzentos que pareçam qua- biente, demaneira tal que se vejam rodea-
limpos, ou tão sujos dos de pensamentos bons e edificantes.
se que não dêem
lugar para a dúvida. Conservem-nos ocupados com coisas jus-
Se vocês puderem controlar seus pen- tas. Vocês jovens, não podem consentir
samentos poderão vencer os hábitos, que sua mente seja ocupada pela música
ainda que sejam hábitos pessoais degra- agressiva e indigna dos nossos dias. Elas

dantes. Se conseguirem aprender a domi- não são inocentes. Podem introduzir-se


ná-los, terão uma vida feliz.
no palco de sua mente e aí fixar pensa-
É o queeu gostaria de ensinar-lhes.
mentos indignos, e estabelecer o ritmo em
Escolham, dentre os hinos da Igreja, um que eles dançarão e no qual vocês pode-
predileto, com letra edificante
rão agir.
e melodia
reverente, algum que lhes transmita inspi- Vocês
se degradam, quando se identi-
ração. Lembrem-se do conselho do Pre- ficam com todas essas coisas que parecem
sidente Lee; talvez um hino como: "Eu agora atingir tais extremos na música: a
Sou um Filho de Deus". Procurem repe- torpeza, a irreverência, a imoralidade e
ti-lo e recordá-lo cuidadosamente, em sua os vícios. Músicas assim não são dignas
memória. Decorem no. Mesmo que não de vocês. Vocês devem ter respeito
tenham estudado música, vocês podem próprio.
decorar um hino". Vocês são filhos e filhas de Deus. Ele
Usem agora esse hino, como um lugar inspirou um mundo cheio de coisas belas
para onde encaminhar seus pensamentos. para aprendermos e realizarmos, entre
MARK E. PETERSEN 119

elas a música edificante de muitos tipos, "Vinde ó Santos,


que podemos desfrutar. Sem medo ou temor,
Penso que o coro vai cantar ao encer- Mas alegres andai,
ramento, um hino pioneiro: "Vinde ó Rude é o caminho
Santos". Ao triste viajor,
Tenho um irmão que foi general briga Mas com fé caminhai"
deiro da Força Aérea. Durante a II Guer- (Hinos, n.° 13)
ra Mundial; ele era piloto de um bom-
bardeiro e participou de um dos mais Partindo daí, ele se apegava à sua fé,
perigosos e arriscados ataques na Europa. o único ingrediente essencial para a co-
Voltava ele de uma designação de Was- ragem.
hington DC. ao tempo em que eu termi- Há muitas referências nas Escrituras,
nava meu treinamento como piloto, no tanto antigas como modernas, que ates-
mesmo B-24 de bombardeio, e estava a tam a influência da boa música. O
caminho do Pacífico. Passamos um dia próprio Senhor preparado pa r a sua
foi
juntos, em Washington, antes de minha maior prova, através de sua influência,
partida para além-mar. pois as Escrituras registram: "E tendo
Falamos da coragem e do medo. Per- cantado o hino, saíram para o monte das
guntei-lhe como ele tinha conseguido de- Oliveiras." (Marcos 14:26.)
fender-se continuamente, diante de tudo Presto meu testemunho
de que Deus é
quanto suportara. nosso Pai, que somos seus filhos, que
Ele respondeu: "Eu tenho um hino fa- ele nos ama e tem-nos prepa~ado grandes
vorito: "Vinde ó Santos, e quando me e gloriosas coisas nesta vida. Eu sei isso,
sentia desesperado, quando havia pouca e lhe sou grato pela influência edificante
esperança de que pudesse voltar, eu me da boa música em minha vida e na de
lembrava do hino, e ele era como se o meus filhos. Há muitas coisas que pode-
motor do avião cantasse para mim. mos fazer juntos, em família; música ins-
pirada que podemos sentir juntos. Em
nome de Jesus Cristo. Amém.

OUE DARÁ O HOMEM?"


Élder Mark E. Petersen
Do Conselho dos Doze

O Salvador ensinava por meio de pará- OSalvador exemplificou este importan-


bolas, todas bem conhecidas, e de per- te com algumas de suas mais conhe-
fato
guntas penetrantes e significativas, uma cidas parábolas. Ele disse: "O reino dos
das quais foi a seguinte: céus é semelhante ao homem, negocian
"Que dará o homem em recompensa da te, que busca boas pérolas;

sua alma?" (Mateus 16:26.) .


E, encontrando uma pérola de grande
Uma pergunta assim torna-se mais im- valor, foi, vendeu tudo quanto tinha, e
portante, quando entendemos que o comprou-a." (Mateus 13:45-46.)
Senhor definiu a vida eterna como o "Também o reino dos céus é semelhante
maior de todos os dons de Deus. a um tesouro escondido num campo que
Cada um de nós tem uma alma a um homem achou. vai, vende tudo
. .

salvar. Todos têm a oportunidade de quanto tem, e compra aquele campo."


obter a vida eterna. Uma vez que nossas (Mateus 13:44.)
almas são tão preciosas, não devemos Em outras palavras, ele está-nos dizen-
deixar nada a ser feito, em nossos esfor- do que a salvação é a pérola de grande
ços para salvá-las. valor, é o tesouro do campo; e se real-
120 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

mente entendermos seu valor, daremos ria das estrelas, há uma outra glória que
tudo quanto temos para obtê-la. Esta e- é como o brilho da lua, em contraste
mos alerta para essa lição tão importan- com o das estrelas.

te? Ela nos vem de Deus que não pode Ele menciona também a glória celestial
mentir. Nada existe de tanta importância — que é superior às outras, como a luz
para nós quanto estar a serviço de Deus. do sol, que brilha mais que a da lua ou
Não podemos, portanto, nos deixar das estrelas.
cegar pelo brilho do ouro, ou pelas sedu- As revelações modernas nos dizem que
ções de uma ou do prazer, ou
posição, só aqueles que se dedicam a Deus e ao
do pecado.
ainda, pelos falsos atrativos caminho por ele apontado, alcançarão a
Temos que abrir os olhos para o fato glória celestial. Só aqueles que a conquis-
de que servir a Deus é a maior profissão tarem poderão tornar-se como ele.
do mundo. Todos os outros que alcançarem graus
O maior de todos os dons que podemos de glória menores, estarão restritos àque-
receber é sermos salvos em sua presença, les graus e não poderão tornar-se como

e a maior realização a que podemos che- ele.

gar é levar conosco nossa família. Eu perguntaria a vocês, agora, onde


O que precisamos entender é que, em- querem na eternidade? Onde gos-
viver
bora a salvação não seja um dom gratuito, tariam de ver sua família?
a expiação oferecida pelo Salvador é na Se vocês soubessem que, por viver o
verdade, gratuita. Mas esse gozo tem que Evangelho, poderão ter a glória celestial
ser merecido, não através de fracos es- e não uma menor, não vale a pena o es-
forços, desânimo ou indiferença, mas pela forço para atingi-la?
dedicação total de nossa alma, concen- Quem ficaria satisfeito com o velado
trando-nos no programa de desenvolvimen- brilho de uma estrela, se pudesse gozar
to que é o Evangelho de Jesus Cristo. o brilho do sol?
Se cremos realmente na imortalidade, Quem se contentaria com a luz refle-
temos que crer também em Deus. E se tida da lua, se pudesse ter o resplendor do
cremos nele. devemos aceitar o fato de sol?
que é possível nos tornarmos como ele. Quem trocaria o privilégio de se tor-

Na verdade, é isso que o Senhor espera nar como Deus pelas questionáveis e tem-
de nós. porárias vantagens deste mundo?
Ele nos deu seu Filho Amado, Jesus Quem, em juízo perfeito, preferiria as
Cristo, como um padrão de vida e. atra- corrupções da carne, os prazeres sensuais
vés dele. podemos tornar-nos tão perfei- e os falsos atrativos do pecado, em vez
tos como Deus. da oportunidade de se tornar como Deus;
Que destino maravilhoso! Que grande em vez de possuir uma inteligência ins-
oportunidade! !Não é mesmo maravilhoso, pirada, ou de dominar alguns dos poderes
que as escrituras o chamem de pérola de de que Deus se vale ao exercer sua ma-
grande valor? jestade?
Não é um objetivo digno dos maiores Quem de nós trocaria a sua primogeni-
esforços de nossa parte? Mas, por outro tura por um prato de lentilhas?
lado, se não o fizermos, qual será a nossa É bom que nos façamos a pergunta
recompensa? levantada pelo Salvador: "...que dará
O Salvador nos disse que em sua casa o homem em recompensa de sua alma?"
há muitas moradas. O apóstolo Paulo Nossos pensamentos, palavras e ações.
nos detalhadamente, que no
explicou dia por dia.em nossa vida, mostrarão se
mundo vindouro, há muitos graus de gló entendemos ou não essa pergunta. Nossas
ria, e sua conquista depende de nosso obras demonstram se estamos trabalhan-
merecimento. Seremos julgados conforme do para nos tornarmos como Deus, ou
nossas obras. para o mundo.
Como as estrelas diferem uma das Que dará o homem em troca de sua
outras, em glória, assim nossas recompen- alma?
sas, no dia de juízo, serão diferente> Que dará a mulher em troca de sua
Paulo acrescenta ainda que, além da gló- alma?
MARK E. PETERSEN 121

Que darão os pais em troca das almas Mas tem que ser em seu reino, não
de seus filhos, aqueles pequeninos seres em outro grupo qualquer, religioso ou
entregues aos seus cuidados pelo próprio não.
Onipotente, e a quem devem eles ensinar Assim, o que trocaríamos por nossa
os princípios de justiça, e guiar nos cami- alma? Uma vantagem mundana? Dinhei-
nhos retos da vida? ro, prazer, ou a corrupção do pecado?

Haverá pais que desejam trocar o fu- Achando que a iniquidade nos dá emo-
tura de seus filhos por um prato de len- ção suficiente para compensar todas as
tilhas, a ser consumido vorazmente por suas misérias?
eles próprios? Que ousem sacrificar o Que dará o homem em recompensa de
bem-estar de seus pequeninos para satis- sua alma?
fazer aos próprios interesses egoístas? Vocês, pais e mães, estão-nos ouvindo
Criança abandonada !Tão comum de se bem? Estão ouvindo a voz do Salvador,
ver! chamando por vocês e por seus filhos?
Qual é o valor da alma de uma crian- Atentem para suas palavras: "Vinde
ça? a mim, todos os que estais cansados e
Quanto vale uma alma qualquer? oprimidos, e eu vos aliviarei.
Vocês a trocariam por uma emoção? Tomai sobre vós o meu jugo, e apren-
Trocariam pelo sucesso nos negócios? dei de mim, que sou manso e humilde
Pela vida social, ou pela emancipação do de coração; e encontrareis descanso para
lar e da família, para seguir esse atual as vossas almas.
movimento de libertação feminina? Porque o meu jugo é suave e o meu
Trocariam por qualquer soma em di- fardo é leve." (Mateus 11:28-30.)
nheiro? Qual é o seu preço? Escutem ainda o que diz nosso Se-

Troquemos ou não, estamos fazendo nhor e Redentor:


"... se em Sião ou em qualquer de
realmente esta espécie de negócio, quan-
do colocamos as coisas do mundo acima suas estacas organizadas, houver pais que,

de nossa religião. tendo filhos não os ensinaram a com-


O único meio de salvar nossas almas é preender a doutrina do arrependimento,
colocar Deus acima de tudo. em nossa da fé em Cristo, o Filho do Deus vivo,
vida. e do batismo e do dom do Espírito San-

Se revertermos o processo e o relegar- to pela imposição das mãos, ao alcança-

mos para um segundo, terceiro ou quar- rem oito anos de idade, sobre a cabeça
to plano, estaremos fazendo uma troca dos pais seja o pecado.
que nos trará doloroso arrependimento, Pois isto será lei para os habitantes de
Sião, ou para os de qualquer de suas es-
por toda a eternidade. É possível perder
por negligência nossa salvação. tacas organizadas.

Compreendendo isso, podemos ter ou-


E quando alcançarem os seus filhos
os oito anos de idade, deverão ser bati-
tra atitude que não a de uma vida ativa
zados para a remissão de seus pecados e
na Igreja? Podemos consentir em ne-
gligenciar nossa família? Podemos con- receberão a imposição das mãos.
cordar em misturar as coisas do mundo E eles também ensinarão as suas crian-
com sabendo muito bem que
as de Deus,
ças a orar e a andar em retidão perante

elas não se combinam, e sabendo ainda


o Senhor." (DeC 68:25-28.)
que Jesus disse que não podemos servir Estaremos nós, pais, fazendo tudo isso,

a Deus e a Mamon? ou estamos efetuando uma troca da qual


O Senhor ensina que, a menos que se vamos arrepender- nos mais tarde.
jamos valentes em seu serviço, estaremos Podem vocês ouvir as palavras do Sal-
entregando nossa oportunidade
de rece- vador, através da moderna revelação, di-
ber a glória celestial. Ser valente, nesse zendo: "... amarás ao Senhor teu Deus
caso, significa estar zelosamente empenha- de todo o teu coração, de todo o teu
do na causa de Deus; significa servi-lo poder, mente e força; e em nome de Je-
com toda a diligência, tendo por me f
a sus Cristo, o servirás?" (DeC 59:5.)
a sua glória, e trabalhar em seu reino de Estamosfazendo isso, ou o estamos
todo o coração, poder, mente e força. trocando por outra coisa qualquer?
.

122 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Podem vocês ouvi-lo dizer: "Amarás que nos tornemos como ele porque —
ao ten próximo como a ti mesmo..."? somos seus filhos —
e porque não pode-
(DeC 59:6.) mos alcançar a perfeição por meios im-
Será que obedecem a essa injunção? perfeitos.

Ouvem-no ainda dizer: "...Não fur- Para nos tornarmos como Cristo, te-

tarás, nem cometerás adultério, nem ma- mos que fazer suas obras.

tarás, nem fará coisa alguma semelhan-


Ao nos dar este mandamento, Deus não
te"? (DeC 59:6.) nos tira, absolutamente, o livre arbítrio.
Será que vocês estão obedecendo? Ou Ele nos dá ilimitada e irrestrita liberdade

estão deixando de lado suas palavras, em de escolha.


troca de seus desejos pessoais? Podem su- Mas torna bem claro que, se não o ser-

por, um minuto que que poderão se-


seja,
virmos, não receberemos sua recom-
parar a salvação de sua alma da obediên- pensa.

cia ao Evangelho? O
simples fato de ser membro da Igre-

Umdos maiores de todos os mandamen- ja não salva ninguém. Diz a revelação:


tos é a Regra de Ouro —
"Fazei aos ou- "... o que é compelido em todas as

tros o que quereis que vos façam." Faze- coisas, é servo indolente e não sábio;

mos nós aos outros o que queremos que portanto não será recompensado.
nos façam? E se não o fazemos, que tipo Na verdade, digo que os homens de-
de troca realizamos? vem ocupar-se zelosamente numa boa
Que diremos daqueles que defraudam causa. .

em seu salário um pequeno empregado que ... o que não faz nada sem ser man-
os serve? Que espécie de troca fazem dado, e recebe mandamento com coração
eles? duvidoso e indolentemente o observa, é
E daqueles que se recusam a pagar suas condenado." (DeC 58:26, 27, 29.)
contas ao médico ou ao hospital? Mas, em E ainda, "Aquele que recebe a minha
sua hipocrisia, vão à igreja aos domingos lei e a pratica, é meu discípulo; e aque-

e cantam louvores ao Senhor? le que a recebe e não a pratica, esse não


E então nos vem este apelo do Salvador: é meu discípulo e será expulso. .
." (DeC
"E os habitantes de Sião observarão 41:5.)
também o dia do Sábado para o santifi- Assim, podemos ver que nossa posição
car." (DeC 68:29.) diante dele será determinada pelo que fi-

"E para que te conserves limpo das zermos ou deixarmos de fazer.


manchas do mundo, irás à casa de oração Ele não nos pede que sejamos membros
sacramentos no meu
e oferecerás os teus da Igreja, somente. Ou que leiamos as
(DeC 59:9.)
dia santificado." Escrituras somente; ou que apenas pague-
Quantos cumprem esta exigência? É um mos o dízimo. O que conta é a obediên-
mandamento do céu, dado a cada um de cia irrestrita e a fidelidade de coração.

nós. Sefalharmos em cumpri-lo, estaremos A escolha é nossa —o amor ao mun-


concorrendo para a troca da segurança de do, ou a salvação. Qual escolheremos?
nossa alma pelas coisas do mundo, tais co- Não há meio-termo. A mornidão é re-
mo fazer qualquer negócio ou transação pelida pelo Senhor. Que dará o homem
no domingo, procurar divertimentos e pas- em troca de sua alma?
seios nesse dia. O Salvador levantou outra pergunta:
Que dará o homem em troca de sua "... que aproveita ao homem ganhar
alma? o mundo inteiro, se perder a sua alma?"
Devemos entender que o Senhor quer (Mateus 16:26.)
dizer exatamente aquilo que nos fala, ao É preciso que haja uma oposição em
tratar conosco. Ele nos oferece as rique todas as coisas. (Ver 2 Néfi 2:15.)
zas da eternidade e, enquanto na morta- É preciso que tenhamos completa liber-
lidade, uma vida abundante de paz de dade de escolha.
espírito, verdadeira felicidade, e liberta- Mas, conhecendo os fatos, trocaremos
ção das influências escravizadoras do pe- as divinas bênçãos, tanto as temporais
cado, o que só pode vir pela obediência. quanto as eternas, pelas coisas questio-
E por que obediência? Porque ele deseja náveis deste mundo? Será concebível que
LEGRAND R1CHARDS 123

possamos escolher as trevas em vez da primeiro o reino de Deus e sua justiça,


luz, e a tristeza em
vez da alegria? tudo o que ele tem poderia ser nosso.
Pois é o que fazemos, se nos afastamos (Ver Mateus 6:33.)
do serviço ativo da Igreja. Essa é a troca E esse é o meu testemunho para vocês,
que fazemos. no sagrado nome do Senhor Jesus Cristo.
Nunca nos esqueçamos de que o Se- Amém.
nhor prometeu que, se procurássemos

AS VERDADES REVELADAS DO EVANGELHO


Élder Le Grand Richards
Do Conselho dos Doze

É um prazer, irmãos, ter o privilégio de refere Isaías, era corrigir os preceitos dos
assistir com vocês a esta bela conferên- homens; assim o demonstrou o profeta,
cia. Sou grato ao Senhor, por ter-nos nessa passagem.
proporcionado, juntamente com o estabe- Não haveria tempo para discutirmos
lecimento de seu reino nestes últimos todas as maravilhosas correções que nos
dias, essa oportunidade de nos reunirmos têm advindo através da restauração do
em conferências, onde podemos partilhar Evangelho, essa obra maravilhosa e um
do pão da vida eterna e, conforme a le- assombro. Entretanto, acho que a pri-
tra do hino nos diz, meira e grande correção foi o conheci-
mento que nos veio, através da visão do
"Escuta ao profeta, que a verdade Pai e do Filho, ao Profeta Joseph Smith,
[divulgou. visão essa que o Presidente Marion G.
E nas veredas do Senhor, seu nome Romney descreveu com rara beleza, esta
[proclamou. manhã. Em vez de um Deus onipresente,
A todos o Senhor mandou seus dotes sem corpo, sem partes ou paixões, (o
[cultivar; que quer dizer, sem olhos —
não podia
Sinais por sua fé então, a paz irão gozar." ver; sem ouvidos —
não podia ouvir;
(Hinos, n.° 33.) sem voz — não podia falar), ali estavam
dois seres gloriosos, como poderemos ser,
Estamos ouvindo nesta reunião, nada após a ressurreição. Que coisa maravi-
menos que a voz de um profeta, e daqui lhosa ter esse conhecimento, e saber que
sairemos fortalecidos para o nosso traba somos seus filhos —
os filhos de Deu-,
lho em nossa fé, e mais ansiosos por de- o Pai Eterno —
e que podemos viver em
sempenhar a nossa parte na edificação sua presença, saber quem ele é, e quem
do reino, e por preparar o caminho para é seu Filho Jesus Cristo, que se levan-
a vinda de nosso Senhor e Salvador, Je- tou dos mortos e expiou os pecados do
sus Cristo. mundo.
O profeta Isaías viu nossos dias, dias A segunda grande correção, acho que
em que os homens adorariam a Deus veio com a organização da Igreja. Basta
através dos próprios preceitos, e disse que, pensar no sacerdócio e em todas as auxi-
por causa disso, ele faria "uma obra ma- liares da Igreja, a que foi feita referência
ravilhosa no meio desse povo; uma obra aqui, quando apoiamos os oficiais que a
maravilhosa e um assombro, porque a dirigem em todo o mundo. O Presidente
sabedoria de seus sábios perecerá, e o Lee ressaltou que a reunião do sacerdócio
entendimento dos seus prudentes se es- desta noite seria transmitida para 850
conderá." (Isaías 29:14.) unidades diferentes.
Posso entender agora que aquela "obra Onde, em todo o mundo, vamos encon
maravilhosa e um assombro", a que se trar uma organização do sacerdócio co-
124 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

mo essa, em que cada homem e cada coisa aquela noite, que tivesse interpreta
rapaz podem ser portadores do sacerdócio do mal suas doutrinas.
de Deus e ajudar na edificação de seu — Oh, não, Senhor Richards, é justa-
reino sobre a terra? Assim estão eles mente como o senhor diz: não acredita-
acumulando tesouros no céu, onde a traça mos em tudo quanto nossas igrejas en-
e a ferrugem não consomem, nem os la- sinam.
drões podem minar nem roubar (Ver — Não acreditam! Então por que não
Mateus 6:19), e onde podem desenvolver volta atrás e não ensina a seu povo a
seus dons e talentos, pois o reino de verdade? Eles a receberão, do senhor mas
Deus está aqui expressamente para esse não estão prontos a recebê-la dos élderes
fim. mórmons ainda.
Há ainda outra belada doutrina Ele respondeu: — Vê-lo-ei novamente.
Igreja atual, que eu gostaria de mencio- Despedimo-nos e isso foi tudo quanto
nar em poucas palavras, e que é a nossa consegui dele naquela noite.
crença na duração eterna do convénio do Da outra vez em que estive lá, pas-
casamento e da unidade familiar. Por in- sava em frente pequena igreja,
àquela
crível que pareça, somos a única igreja quando o encontrei de novo. Apertamo-
que crê assim, nesse princípio, apesar nos as mãos, e eu disse:
de ser ele tão claramente ensinado nas — Estou curioso de saber se o se-
santas Escrituras. No livro Do Men Be- nhor pensou no discurso que fiz aqui há
lieve What Their Chinches Prescribe? algum tempo.
{Crêem os Homens Naquilo Que Suas — Pois é, Senhor Richards, tenho pen-
Igrejas Ensinam?) (Rulon S. Howells, sado, sim, desde aquela noite. Acredito
Deseret Book Co., 1932), escrito há al- em cada palavra do que disse; só que
guns anos por um de nosos irmãos, há gostaria de ter ouvido o resto quanto ao
um diagrama em que estão expostos vá- assunto.
rios princípios de doutrina. O autor pes- Vocês sabem, quando começamos, nós
quisou e conseguiu comentários inéditos nunca paramos de falar sobre aqueles
de autoridades das maiores igrejas exce- belos princípios que o Senhor nos deixou
tuando a nossa, que acreditassem na du- através da restauração do Evangelho,
ração eterna do convénio do casamento trazendo-nos esta obra maravilhosa e um
e da unidade familiar. Todas foram unâ- assombro.
nimes em afirmar que os laços do casa- Quando eu era presidente da missão
mento vão até onde a morte os separa, o em Atlanta, Geórgia, estive uma vez no
que não deixa de ser um atestado de escritório do Dr. Peter Marshall. Ele
divórcio. Se é para durar até que a morte era pastor da Igreja Presbiteriana lá, e
nos separe, que vamos fazer então da- tivemos ocasião de conversar por uma ou
quele dia em diante? Onde estarão os duas horas. Era capelão do Senado Ame-
laços que nos mantêm juntos? Principal- ricano, quando faleceu. Talvez vocês te-
mente nesta igreja onde nós, homens, tra- nham lido seu livro A Man Called Peter
balhamos o tempo todo no sacerdócio, (Para Todo o Sempre), ou é possível que
deixando para nossas esposas o trabalho tenham visto o filme baseado em sua vida.
de educar por nós os nossos filhos; que Muitas das ideias que defendeu, ele apren-
será se, justamente depois de tudo isso, deu de nós, em Atlanta. Costumava soli-
formos separados pela chegada da morte? citar ao escritório da missão que lhe re-
Tive ocasião de falar uma vez em metesse livros da AMM
ou qualquer ou-
Quitman, Geórgia, quando era presiden- tro material da Igreja que pudesse ser
te da missão lá, e citei a afirmação con- usado pelos seus jovens, pois achava que
clusiva do diagrama apresentado na obra os estávamos tirando dele, ficando com
a que acabo de me referir e, ao final da todos para nós.
reunião, dirigi-me para a porta, a fim Enquanto conversávamos em seu escri-
de cumprimentar os presentes, enquanto tório, perguntei-lhe sobre a atitude de sua
saíam. Nisso, um homem se aproximou, igreja com relação ao princípio do casa-
apresentando-se como ministro da Igreja mento eterno e a duração eterna do seu
Batista. Perguntei-lhe se dissera alguma convénio.
LEGRAND RICHARDS 125

— Bem, Senhor Richards, disse ele, a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua
não estamos autorizados a ensinar isso mulher.
em nossa igreja, mas, para ser franco, E serão os dois uma só carne; e assim
em meu modo de pensar, tenho cá minhas já não serão mas uma só carne.
dois,
ideias teimosas. E continuou: Quando — Portanto, o que Deus ajuntou não o
a gente toma um filhote da gata, em separe o homem." (Marcos 10:7-9.)
poucos dias ela o esquece; quando sepa- Parece que não poderia ser mais cla-
ramos o bezerro da vaca, em pouco ela ro, não é? Que quis ele dizer, quando
o esquece também, mas quando se toma se referiu aserem os dois uma só carne,
uma criança da mãe, ainda que ela viva e advertiu o homem a não separar o que
cem anos, nunca esquecerá o filho de seu Deus ajuntou, senão que os laços dó ca-
coração. E então acrescentou: — Acho samento deveriam perpetuar-se além da
muito difícil crer que Deus tenha criado sepultura?
o amor, para findar na sepultura. Paulo disse: "... nem o varão é sem
Sou grato ao Senhor, que ele não te- a mulher, nem a mulher sem o varão, no
nha criado o amor para findar na sepul- Senhor." (1 Coríntios 11:11.) Eles po-
tura. O amor é eterno. deriam viver um sem o outro aqui, mas
Entretanto, embora as outras igrejas não nas eternidades vindouras.
não ensinem esse princípio, há pessoas Pedro disse que o marido deveria tra-
que acreditam nele. Cremos que os laços tar sua mulher "com entendimento. . .

do casamento são eternos. como um vaso mais fraco, como sendo


Citamos na conferência de hoje a decla- vós seus co-herdeiros da graça da vida,
ração feita pelo Senhor a Adão, quando para que não sejam impedidas as vossas
o colocou sobre o Jardim do Éden. Disse orações." (1 Pedro 3:7.) Que significa
ele que "não era bom que o homem es- ser "co herdeiros da graça da vida"? Que
tivesse só"; por isso ele o proveu com vida? Eles já tinham sua vida aqui, na
uma companheira e adjutora, e disse: "e mortalidade, mas deveriam tornar-se co-
eles serão uma só carne." (Moisés 3:18, herdeiros das bênçãos da vida eterna. Co-
24); não duas metades, mas uma só mo poderia ser mais claro do que isso?
carne, porque a terra não se poderia po- Então nos lembramos de que Isaías
voar sem o homem e a mulher, porque viu um novo céu e uma nova terra, em
nesse sentido são precisos os dois, para que "o lobo e o cordeiro se apascentarão
completar uma pessoa. Então eu lhes di- juntos, e o leão comerá palha como o
go: se não era bom para o homem estar boi..." (Isaías 65:25.) Viu ele ainda
sozinho, antes que morte fosse intro-
a que os homens "edificarão casas, e as
duzida no mundo, certamente não seria habitarão; plantarão vinhas e comerão o
bom para ele estar sozinho após ressus- seu fruto.
citarmos dos mortos e termos restaura- Não edificarão para que outros habi-
das as condições possuídas por Adão antes tem; não plantarão para que outros co-
da queda. mam. e os meus eleitos gozarão das
. .

Foi o que Paulo quis-nos dizer: "... obras das suas mãos porque são a
. . .

assim como todos morrem em Adão, as- semente dos benditos do Senhor, e os seus
sim também todos serão vivificados em descendentes com eles." (Isaías 65:21-
Cristo." (1 Coríntios 15:22.) Se não era 23.) Como se poderia tornar mais claro
bom para o homem estar só antes da isso;que "os seus descendentes com eles"
queda, certamente não era bom estar sem habitariam as casas que eles próprios
uma companheira após a ressurreição e, edificariam?
quem quer que rejeite esse princípio, re- Este grande princípio eterno é uma das
jeita, de fato, a grande expiação, porque maiores verdades que têm sido reveladas
naquele evento, o Salvador teria expiado através da restauração do Evangelho. Eu,
somente em parte, a perda que veio pela pessoalmente, preferiria acreditar que a
queda de Adão e Eva. morte seria a total destruição, tanto do
Essas são grandes e eternas verdades corpo quanto do espírito, do que pensar
que o Senhor entendeu, e assim, o Sal- que teria de viver por toda a eternidade
vador disse: "Por isso deixará o homem sem a continuação dos laços de amor que
126 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

me unem a minha mulher e a nossa famí- por anos e anos sem conta, através das
lia, O céu
e nossos queridos desta vida. eras incontáveis da eternidade. O Senhor
será justamente uma projeção de nossa indicou, por intermédio do Profeta Jo-
vida aqui. seph, que aqueles que se levantarem na
Isso nos ajuda a entender a declaração manhã da primeira ressurreição, "cresce-
e o conselho do Presidente David O. Mc rão sem pecado para a salvação." (DeC
Kay, quando disse que nenhum sucesso 45:58.)
na vida pode compensar o fracasso do Aqueles que, dentre nós, têm perdido
lar. O Presidente Lee acentuou a mes- filhos pequenos, pensem na alegria e fe-
ma coisa, dizendo que nossa maior res- licidade que essa crença nos traz, compa-
ponsabilidade está dentro de nossas pa- rando as com os sentimentos daqueles que
redes, não só porque nossa casa deve estarão privados do relacionamento fami-
ser um verdadeiro lar, até que a morte liar na vida eterna.
nos separe, mas porque estamos construin- Sou grato, irmãos, ao meu Deus, por
do os fundamentos de um reino sobre o esta grande verdade que nos veio, da res-
qual teremos o privilégio de presidir pa^a tauração de seu Evangelho. Isto é só o
as eternidades vindouras, se formos ho- começo. E para esta grande audiência
nestos e fiéis. E esse é um dos glorio- hoje, aqui, e a todos os que nos estão ou-
sos princípios do Evangelho que veio vindo pelo rádio, e aos que ainda nos
através da restauração de nossos tempos. ouvirão esta noite, àqueles em cujos co-
A imprensa tem noticiado inúmeros rações Deus plantou um testemunho da
casos em que, quando ocorrem raptos de divindade dessa obra, eu presto meu tes-
crianças, os pais, às vezes oferecem cen- temunho de que sei que esta é a obra
tenas de milhares de cruzeiros para rea- maravilhosa e um assombro, que nosso
vê-las, afim de que possam gozar de sua Pai prometeu que realizaria entre nós,
presença durante seu período de vida ter- através de seu grande profeta, e deixo
rena. Entretanto, pelo novo e eterno con- com vocês minha bênção, meu amor e
vénio, e ordenanças de selamento
pelas testemunho, em nome do Senhor Jesus
do santo sacerdócio, nos templos sagra- Cristo. Amém.
dos de Deus, podemos ter os nossos filhos

JESUS CRISTO
NOSSO REDENTOR

Presidente Marion G. Romney


Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Meus bem-amados irmãos e irmãs, que o Pai Celestial ajude cada um de


membros e não-membros da Igreja: nós a obter um entendimento mais pro-
A primeira Regra de Fé d'A Igreja de fundo e uma apreciação maior por seu
Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Filho Unigénito —nosso Salvador.
diz: "Cremos em Deus, o Pai Eterno, e Cronologicamente, obtemos nossas pri-
em seu Filho, Jesus Cristo e no Espírito meiras informações a respeito de Jesus
Santo." das Escrituras, que contam de um gran-
Na última Conferência Geral, falei so de conselho pré-terreno a que assistiram
bre "Deus, o Pai Eterno." Discorrerei os filhos espirituais de Deus. Naquele con-
hoje sobre "seu Filho, Jesus Cristo", nos- selho, foi apresentado o plano do Pai
so Redentor. Visto que este é um tema para o progresso eterno do homem. Ali,
tão sagrado, convido cada um de vocês Jesus se voluntariou e foi designado para
a unir-se comigo em uma oração, para fazer a expiação exigida, a fim de tornar
"

MARION G. ROMNEY 127

possível a salvação e exaltação do ho- Durante os 2 000 anos imediatamente


mem. anteriores ao nascimento de Cristo, flo-
Todos os profetas, de Adão ao Pre- resceram na América duas grandes civili-
sidente Harold B. Lee, nosso a! uai pro zações. Para elas também foi tornada
feta, têm testificado que Jesus Cristo, o conhecida a missão de Cristo. O Livro de
primogénito Filho espiritual de Deus, foi Mórmon revela o fato de que um dos lí-
assim escolhido para ser nosso Redentor. deres de uma colónia, sendo divinamente
Os profetas que precederam Jesus Cris- guiado "da grande torre" para a Amé-
to na mortalidade prestaram testemunho ri.ca, "o Senhor se lhe mostrou e disse . . .

do fato de que ele fora escolhido e de "Eis que sou aquele que foi preparado
que viria à terra e cumpriria sua missão. desde a fundação do mundo para redimir
Logo no início, quando Adão oferecia meu povo. Eis que sou Jesus Cristo. . .

sacrifício em obediência ao mandamento Em mim humanidade, eterna-


terá luz a
divino, "...um anjo do Senhor apareceu mente, todos aqueles que crerem em meu
a Adão, dizendo: Por que ofereces sacri- nome. .
.

fícios ao Senhor? E Adão respondeu:


"E eis que este corpo que agora vês
Não sei, exceto que o Senhor me man-
é o corpo do meu espírito;. . . e assim
dou.
como te apareço em espírito, aparecerei
"E então o anjo falou, dizendo: Isto
a meu povo na carne." (Éter 3:13-14,
é semelhança do sacrifício do Unigé-
à
16.)
nito do Pai. ." (Moisés 5:6-7.)
O
.

Livro de Mórmon registra mais


Desde aquela época até o ministério adiante que, aproximadamente 2.200 anos
mortal de Cristo, todas as pessoas que mais tarde, na ao nasci-
noite anterior
compreenderam o plano de Deus para o mento de Jesus voz do Senhor
Cristo, "a
progresso eterno do homem ofereceram veio "a" outro profeta americano, dizen-
sacrifício semelhante. Isto o Pai exigiu do:
que fizessem, a fim de poderem ser cons-
"Levanta a cabeça e tem bom ânimo;
tantemente lembrados da vinda de Cristo
pois eis que o tempo é chegado. e . .

e da expiação que ele faria em seu papel


amanhã eu virei ao mundo para mostrar-
como Redentor.
lhe que se cumprem todas as coisas que
O Senhor disse mais a Adão:
foram anunciadas pela boca de meus san-
"... Se tornares a mim e escutares a
tos profetas." (3 Né. 1:13.)
minha voz, e creres e te arrependeres de
todas as tuas transgressões, e te batizares
É óbvio que cada um de nós conhece
o anúncio angélico nos campos de Be-
mesmo na água,de meu Filhoem nome
Unigénito que é cheio de graça e verda- lém: "Pois, na cidade de Davi, vos nas-
ceu hoje o Salvador, que é Cristo o Se-
de, que é Jesus Cristo, o único nome
nhor." (Lucas 2:11.)
que se dará debaixo do céu, mediante o
qual virá a salvação aos filhos dos ho- Tanto o Pai como o Filho têm repeti-
mens, receberás o dom do Espírito San- damente prestado convincentes testemu-
to. . . (Moisés 6:52.) nhos de que Jesus é nosso Redentor. No
"Portanto, farás tudo o que fazes em batismo de Cristo, o Pai disse: "...Tu
nome do Filho e te arrependerás e invo- és meu Filho amado, em ti me tenho
carás a Deus em nome do Filho para todo comprazido" (Lucas 3:22.) e eis mais
o sempre. tarde, no Monte da Transfiguração:
"E Adão e Eva. . . fizeram saber todas ". .Este é o meu amado Filho, em quem
.

as coisas a seus filhos e suas filhas." me comprazo: escutai o." (Mat. 17:5.)
(Moisés 5:8, 12.) O Novo Testamento registra repetida-
De Adão até o meridiano dos tempos, mente o próprio testemunho de Cristo
os habitantes da terra foram repetidamen- quanto à sua identidade e missão. Uma
te lembrados a respeito do programa das declarações mais impressionantes tan-
divino para a salvação dos homens o — to do Pai como do Filho foi aos nefitas
Evangelho de Jesus Cristo. Enoque, Noé, na América, a quem Cristo visitou ao
Melquisedeque, Abraão, Moisés, Isaías, término de seu ministério após a ressur-
Jeremias e outros profetas o ensinaram. reição na terra de Jerusalém. A eles. o
128 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Pai apresentou Jesus ressuscitado com es- meio pelo qual os homens podem cumprir
tas palavras: a medida completa de sua criação. "Sua
"Eis aqui meu Filho bem-amado no vida imaculada na carne" e "sua morte
qual alegro e no qual glorifiquei meu
me voluntária como um sacrifício consagra-

nome; a ele deveis ouvir." (3 Né. 11:7.) do pelos pecados da humanidade," com
Depois do que, o próprio Jesus, o Jesus sua vitória sobre a morte assegurou para
ressuscitado,desceu dos céus " e ^e . . . todos os homens a ressurreição e a imor-
colocou no meio deles. . . talidade, sob as condições por ele especi-
"... e assim falou ao povo: ficadas, a vida eterna.
"Eis que sou Jesus Cristo, cuja vin- Presto testemunho pesoal destas verda
da ao mundo foi anunciada pelos profe- des e do fato adicional de que, na pri-
tas." Né. 11:8-10.)
(3 mavera de 1820, este mesmo Jesus Cristo,
"Eis que vim ao mundo para trazer- em companhia de seu Pai, apareceram a
lhe a redenção e salva lo do pecado. Joseph Smith Jr.. em um bosque perto de
"Por conseguinte, todos os que se arre- Palmyra, Nova Iorque, em uma das maio-
penderem e vierem a mim como crianci- res aparições já dadas ao homem. O Pro-
nhas, eu os receberei. por conseguinte,
. . feta assim falou sobre ela:
arrependei-vos e vinde a mim, ó vós, ex- "... Quando a luz repousou sobre mim,
tremos da terra, e salvai-vos!" (3 Né. vi dois cujo esplendor e
Personagens,
9:21-22.) glória desafiam qualquer descrição, em
Visto que o tempo só permitirá mais pé, acima de mim. no ar. deles fa- Um
um testemunho da designação e obra de lou-me, chamando-me nome, e dis-
pelo
Cristo como Redentor, quero agora pres- se, apontando para o outro: "Este é o
tar meu próprio testemunho. Meu Filho Amado. Ouve-O." (Joseph
Presto testemunho pessoal quanto à Smith 2:17.)
veracidade de todos os testemunhos que Jesus é como ele dise: "vida e luz do
citei. Testifico que, através da expiação mundo" (DeC 10:70); "... Jesus Cris-
feita por Jesus Cristo, os homens devem to é o nome dado pelo Pai, e não há
ressuscitar para a imortalidade e, sob con- outro nome pelo qual o homem possa
dição de obediência ao Evangelho de Je- ser salvo." (DeC 18:23.) Seu "Espírito
sus Cristo, para a vida eterna. dá luz a todo o homem que vem ao mun-
Sei aue Jesus Cristo foi o filho primo- do" e continua a iluminar "todo homem
génito em espírito, de Deus, o Pai: que no mundo aue atende à sua voz."
ele é o Filho Unigénito de Deus na car- "... todo aquele que atende à voz do
ne: que, como ensinam as Escrituras, no Espírito vem a Deus, sim, o Pai." (DeC
mundo de ser criada esta
espiritual, antes 84:46-47.)
terra, ele patrocinou o plano do Pai para mais, que A Igreja de Jesus
Testifico
a mortalidade, morte e ressurreição, e Cristo dos Santos dos Últimos Dias —
vida eterna dos homens: que, comissiona- atualmente presidida pelo profeta do Se-
do pelo Pai, ele foi o criador desta terra; nhor, Presidente Harold B. Lee — é a
o Jeová do Velho Testamento, "o Deus igreja de Cristo, estabelecida sob sua di-
de Adão e Noé, o Deus de Abraão, lsa- reção, dotada de sua autoridade, e encar-
que e Jacó, o Deus de Israel, o Deus sob regada por ele de ensinar seu Evangelho
cujo comando têm falado os profetas, o e administrar suas ordenanças salvadoras,
Deus de todas nações e Aquele que
as tudo com o objetivo de que os homens
ainda reinará na terra como Rei dos reis se possam qualificar para as bênçãos,
e Senhor dos senhores." (James E. Tal- alegria e glória colocadas ao seu alcance
mage, Jesus O Cristo, p. 4.) por Jesus Cristo, seu Senhor e seu Re-
Ele veio à terra como
o Menino de dentor. Presto testemunho quanto a to-
Belém, gerado pelo Pai, nascido de Ma- das estas coisas no santo nome de Jesus
ria; o Evangelho que ensinou é o único Cristo, nosso Redentor. Amém.
MARION G. ROMNEY 129

ALGUNS PRINCÍPIOS DO
PROGRAMA DE BEM-ESTAR DA IGREJA

Presidente Marion G. Rcmney


Segundo Conselheiro na Primeira Presidência

Vocês, irmãos, que estiveram presen- causa, e com tristeza comerás dele todos
tes à reunião de Bem Estar esta manhã, os dias de tua vida.
ouviram o Presidente Tanner dizer que, Pelo suor do teu rosto comerás o pão
durante este ano, foram investidos apro- até que tornes à terra. .
." (Moisés 4:23.
ximadamente 1 400 novos bispos. É opor- 25.)
tuno, portanto, que esclareçamos alguns
Esse decreto não tinha por fim casti-
pontos sobre os fundamentos do proga-
gar. Não houve da parte do Se-
represália
ma de bem-estar da Igreja. Ao dirigir-me nhor contra Adão, que simplesmente o
a vocês, citarei trechos de manuais e
colocou em uma situação em que ele te-
discursos do passado, cujas fontes tenho
ria que trabalhar para viver.
aqui anotadas.
O
programa de bem-estar da Igreja A foi amaldiçoada, da maneira
terra

aproxima-se da lei da consagração o — prescrita, por causa de Adão, não para


prejudicá-lo. Tivessem Adão e sua pos-
programa económico perfeito do Senhor.
teridade sido capazes de viver sem traba-
Está escrito sobre Enoque e seu povo,
lhar, a raça humana não teria sobrevivi-
que viveram o programa em sua perfei-
ção:
do. A ociosidade é perniciosa.
"... O
Senhor abençoou a terra e . . . Há pouco tempo, minha secretária
chamou a seu povo Sião, porque era uno apresentou-me um artigo que relatava a
de coração e vontade e vivia em justiça; experiência realizada pelo National Ins-
e não havia pobres entre eles. titute of Mental Health (Instituto Nacio-
.e eis que.
. . com o correr do tem-
. . nal de Saúde Mental). "Um pequeno
po, Sião foi levada ao céu. (Moisés . . Éden para ratos" foi construído, e ali

7:17-18,21.) colocado tudo quanto poderia constituir


Os nefitas que sobreviveram ao cata- "o paraíso de um rato." Havia provisão
clismo ocorrido ao tempo da crucifixão de comida em abundância. Ali foram co-
de Jesus, desde aí viveram o programa, locados quatro pares de ratos, sendo que
e as Escrituras o revelam: havia comida para 4 000. A cada 55 dias,
"E aconteceu (que) o povo inteiro foi a população duplicava, mas, quando atin-
convertido ao Senhor. . . e não havia giu a soma de 600, as coisas começaram
contendas nem disputas entre eles e pro- a acontecer. Não só a população princi-
cediam retamente uns com os outros. piou a declinar, mas começaram a surgir
E tinham todas as coisas em comum graves problemas na sociedade de ra
portanto não havia ricos nem pobres, es- tos. .eles estavam-se tornando pregui-
.

cravos nem livres, mas eram todos livres çosos. Muitos deles apresentavam indí-

e participantes do dom celestial. cios de angústia, e alguns de frustração.

. . . e sem dúvida não poderia haver Seu comportamento foi-se tornando com-
povo mais ditoso entre todos os povos pletamente imprevisível. Quase não fa-
criados pela mão de Deus." (4 Néfi 2, ziam mais ninhos, e alguns deles come-
3, 16.)
çaram a comer uns aos outros!
O
fundamento do programa económico "A planejada população de ratos nun
Éden foi dito
divino é o trabalho. Já no ca atingiu os 4 000. Chegaram a pouco
pelo Senhor a Adão: mais da metade daquela estimativa, e a
"Por haveres (comido) do fruto da reprodução cessou completamente. A
árvore que eu mandei, dizendo Não — sociedade de ratos acabou transformada
comerás dele, maldita será a terra por tua em uma turba amotinada!
130 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

A população no Éden dos ratos agora veríamos fazê-lo. Deus não as admite em
estava reduzida a pouco mais de 600. Ne- sua sociedade." (Discourses of Brigham
nhum ratinho nasceu mais. A sociedade Young, ed. de 1925, p. 274.)
de ratos está prestes a ser destruída. E Pensem sobre isso, vocês que têm pro-
nenhum deles demonstra qualquer inte- blemas com o pagamento do dízimo.
resse em salvar seu paraíso à beira da "Deus não os admite em sua sociedade."
extinção. (Lon Woodrum. Applied Chris- De conformidade com os princípios e
tianity, de 1973, pp. 28-30.)
set. instruções anteriores, "...
que aqueles
A ociosidade é tão devastadora para os trabalham com
o (têm) que
bem-estar
homens quanto para os ratos. levar sinceramente os membros da Igreja
Dêem-se aos homens tudo quanto pedi- a proverem, tanto quanto possível, o seu
rem, sem exigir deles o menor esforço, próprio sustento. Nenhum verdadeiro
e eles acabarão por se degenerar em uma Santo dos Últimos Dias quererá, enquan-
multidão incapacitada. (Ibidem). to for fisicamente capaz, transferir para
Essa é a essência de toda a história. outros a responsabilidade de sua própria
"Minha experiência tem-me ensinado, manutenção. Tanto quanto puder, sob a
disse o Presidente Brigham Young, e is- inspiração do Todo Poderoso e através
so se tornou para mim um princípio, que de seu próprio trabalho, ele proverá seu
é prejudicial para qualquer pessoa, rece- próprio sustento. Não devemos esquecer
ber continuamente, seja o que for: di- esses princípios, quando administramos
nheiro, provisões, vestuário, ou qualquer o Programa de Bem Estar da Igreja.
outra coisa, se ela possuir capacidade fí- "Obviamente, pessoa alguma deve tor-
sica e puder trabalhar para manter seu nar-se uma carga para a sociedade (ou
próprio sustento. Esse é o meu princí-
. .
a Igreja), enquanto a família puder cui-
pio, e meus atos se mantêm em coerên- dar dela. Qualquer consideração de pa-
cia com Agir em sentido contrário
ele. rentesco, de justiça e lealdade, de bem
pode levar qualquer comunidade do mun- comum e até de humanidade, em si mes-
do à destruição e tornar ociosos todos ma, o exige. Todos aqueles que traba-
os seus membros." (Discourses of Brig- lham no programa de bem-estar da Igre
ham Young, ed. de 1925, p. 422.) ja, devem-se preocupar o máximo em
O próprio Senhor, ao revelar o Evan- cuidar das necessidades de seus parentes,
gelho nesta dispensação, disse: "Não se- se tiverem meios suficientes que o per-
rás ocioso; porque o ocioso não comerá mitam. Quando houver na Igreja mem-
o pão nem usará as vestes do trabalha- bos que tenham parentes pobres, e dis-
dor." (DeC 42:42.) ponham de recursos para assisti-los e se
E aos missionários, ele disse: ". . Não recusem a fazê-lo, o bispo da ala de-
desperdiçarás o teu tempo..." (DeC verá tomar conhecimento do fato." (Ma-
60:13.) nual do Plano de Bem-Estar, 1952,)
Dos "... habitantes de Sião, ele disse Essa última proposição foi aprovada pe-
ainda: "... com fidelidade se lembra- la Primeira Presidência da Igreja há anos.
rão de seus trabalhos, pois o ocioso será Não devemos esquivar-nos de nossas
lembrado diante do Senhor." (DeC 68: obrigações a esse respeito, para com a fa-
30.) mília, nem negligenciá-las.
E, finalmente, decretou: Paulo, escrevendo a Timóteo, decla-
"Que todo homem seja diligente em rou que "... se alguém não tem cui-
todas as coisas. E o ocioso não terá lu- dado dos seus, e principalmente dos de
gar na Igreja, a não ser que se arrependa sua família, negou a fé, e é pior do que
e emende os seus modos." (DeC 75:29.) o infiel." (1 Tim. 5:8.)
Talvez possamos dizer com proprieda- O Senhor determinou para a Igreja,
de, quanto à execução desse édito, o nesta dispensação, a seguinte lei:
mesmo que disse ó Presidente Brigham "As mulheres têm o direito de receber
Young sobre o pagamento do dízimo: de seus maridos o sustento, até que eles
"Dizem qeu excluímos as pessoas da sejam tirados. . .

Igreja por não pagarem o dízimo; nós Todas têm direito de rece-
as crianças
nunca fizemos isso, até agora, mas de- ber de seus pais o seu sustento até alcan-
MARION G. ROMNEY 131

çarem a maioridade." (DeC 83:2, 4.) sas riquezas consumirão as vossas almas;
Embora cada um de nós esteja sob o e esta a vossa lamentação no dia
será
mandamento divino de trabalhar para o da visitação, do julgamento e da indig-
próprio sustento e de nossas famílias, nação: Passada é a colheita, findo é o
devido às variadas circunstâncias sob as verão, e a minha alma não está salva."
quais vivemos, nem sempre é possível a (DeC 56:16.)
todos os membros da Igreja
e famílias E,ao dar instruções sobre a ordem
responsabilizar-se pela própria manuten- unida, o Senhor disse:
ção. "Portanto, se qualquer homem tomar
Antes que fizesse um ano da organi- da abundância que fiz e, de acordo com
zação da Igreja, o Senhor tornou bem a lei do meu Evangelho, não repartir a
claro que tais pobres, ou seja, aqueles sua porção com os pobres e os necessi-
que não podiam manter-se, pelos próprios tados, ele, com os iníquos, erguerá os
esforços, deveriam ser cuidados pela seus olhos no inferno, porque esta r á em
Igreja. tormento." (DeC 104:18.) (Church Re-
"...para vossa salvação (disse ele), Uef Ac ivities, 1933, p. 4.)
vos dou um mandamento (falando à Igre- À luz ensinamento, parece-me
desses
ja), pois ouvi as vossas orações, e os po- que cada membro da Igreja e, particular-
bres se queixaram perante mim (isso mente, cada portador do sacerdócio que
quando a Igreja tinha apenas nove meses deseja paz e alegria aqui, e vida eterna
de vida), e aos ricos fiz eu, e toda carne depois, deverá assistir generosamente os
é minha, e não faço acepção de pessoas. pobres, com os recursos de que dispõe.
... Eu vos digo, sede um; e se vós
Ao mesmo tempo que se exige de to-
não sois um, não sois meus." (DeC
dos os membros da Igreja que repartam
38:16,27.)
os seus bens, o bispo é o representante au-
lá temos ouvido isso citado e apro-
torizado do Senhor, para prestar a assis-
priadamente empregado, sobre sermos
tência da Igreja aos necessitados. Quanto
um, em vários sentidos, mas aqui o Se-
a esse aspecto de bem-estar, eu citaria o
nhor estava-se referindo aos pobres e ri-
Presidente Clark:
cos. Ele continua:
"... De acordo com a palavra do Se-
"E agora, dou à Igreja, nestes arredo
nhor, é do bispo somente a responsabi-
res, um mandamento, que certos homens
lidade de zelar pelos pobres da Igreja,
sejam encarregados, e o sejam pela voz
da igreja;
devendo f azê lo com discrição ... É seu
dever, e somente seu, determinar a quem,
E eles cuidarão dos pobres e necessi-
para quando, como e quanto, deverá ser dis-
tados, e ministrar-lhes-ão auxílio,
tribuído a qualquer membro de sua ala,
que não sofram. .
." (DeC 38:34-35.)
dos fundos da Igreja e, como ala, aju-
Repetidas vezes, daqui em diante, o
dar. . .

Senhor acentua a obrigação dos Santos,


de cuidar dos pobres. A ajuda fornecida pelo bispo é dife-
rente daquela dispensada por outras or-
Na revelação referida pelo Senhor como
ganizações e instituições.
"a de minha Igreja", ele disse:
lei

"... eis que tu te lembrarás dos po- A assistência das instituições públicas
bres, e para o seu sustento, consagrarás parte de considerações de ordem política,
das tuas propriedades. . .
social ou económica. As de ordem mo-al e
E se repartes com os pobres as tuas espiritual ocupam um plano secundário.
posses materiais, a mim o fazes." (DeC O bem-estar do Estado, não a edificação
42:30,31.) do indivíduo, é que a determina. . .

Mais Senhor disse:


tarde, o A assistência prestada por instituições
"Eis que vos digo que deveis visitar não religiosas e individuais é motivada
os pobres e necessitados e administrar- muitas vezes, pelo mais alto idealismo.
lhes alívio..." (DeC 44:6.) Mas, nesse tipo de doação, destaca-se
E depois ainda: mais o doador do que o recebedor. . .

"Ai de vós, homens ricos, que não dais Entretanto, o amparo oferecido pelo
dos vosos bens aos pobres, pois as vos bispo é inteiramente diverso do de qual
:

132 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

quer outra instituição (pública ou pri- Teremos dado um grande passo no pro-
vada) de caridade. grama económico perfeito do Senhor,
Em primeiro lugar, a Igreja é expressa quando:
e diretamente ordenada a cuidar dos seus 1) Cada um contribuir para o bem-es-
pobres e necessitados, e o bispo está in- tar da Igreja, com o espírito de oferta da
vestido da responsabilidade de executar viúva.
esse encargo, gozando, para esse fim, de 2) Cada um trabalhar individual-
todos os direitos, prerrogativas e funções mente para o seu sustento, e desempe-
necessárias. nhar suas responsabilidades de família,
E depois, a Igreja já recebeu orienta- nesse sentido.
ção segura sobre o padrão de cuidados a 3) Cada um que tenha sido ajudado
prestar. O bispo tem sido instruído (pelo através do provimento oferecido pelo bis-
Senhor) para "zelar pelo celeiro do Se- po, deseje obter, e seja auxiliado nesse
nhor; receber os fundos da Igreja. . . pro- sentido, uma oportunidade de trabalho,
ver suas necessidades..." (DeC 72: pois afinal de contas, o verdadeiro pro-
10-11.) (Artigo não publicado do Pre- pósito de se cuidar dos pobres e neces-
sidente J. Reuben Clark Jr., sobre o pa- sitados,conforme o plano do Senhor, é,
pel dos bispos e da Sociedade de Socor- não só dispensar ajuda temporal mas sal-
ro, 9 de julho de 1941.) var almas.
Ao administrar aos necessitados, o bis- A lei do bispo, em tudo isso, é a lei

po deverá lembrar-se de que está atuan- do sacerdócio — uma lei


de bondade,
do como representante do Senhor, que caridade, amor (e) retidão. (Artigo não
declarou publicado do Presidente J. Reuben Clark
"... é minha intenção prover pelos Jr., sobre o papel dos bispos e da So-

meus santos . . . ciedade de Socorro, 9 de julho de 1941.)


Mas é preciso que seja feito a meu "Nenhum poder ou influência pode ou
modo; eis o modo que eu, o
que este é deve ser mantido por virtude do sacer-
Senhor, decretei para prover pelos meus dócio, a não ser que seja com persuasão,
santos, que os pobres sejam exaltados com longanimidade, com mansuetude e
no que os ricos são humilhados." (DeC ternura, e com amor não fingido;
104:15-16.) Com benignidade e conhecimento puro,
E os bispos nunca devem esquecer que que grandemente ampliarão a alma, sem
o único meio pelo qual os pobres podem hipocrisia e sem dolo." (DeC 121:41-42.)
ser exaltados, ao receber assistência, é Que Deus nos abençoe, ao desempe-
dando-se-lhes oportunidades de trabalhar, nharmos esse grande serviço, eu peço em
na medida de suas capacidades, pelo que nome de Jesus Cristo. Amém.
receberem, devendo mesmo ser exigido
isso deles, para que sejam preservados
sua dignidade e respeito próprio.

Um desafio para procurar o Senhor e guardar seus mandamentos

OPOSIÇÃO PARA FORTALECER-NOS


Élder Eldred G. Smith
Patriarca da Igreja

Nos céus, antes que a terra fosse for- Aprendemos todos então que, atra-
mada, foi-nos explicado a todos o plano vés da experiência desta vida terrena,
desta vida terrena. Éramos então apenas teríamos a oportunidade de passar pelo
espíritos gerados por nosso Pai e Mãe mesmo tipo de provas que eles tiveram,
do céu. e de nos tornarmos como eles.
ELDRED G. SMITH 133

As Escrituras nos dizem que exultáva- "... .é necessário que o diabo tente
mos de alegria, diante dessas gloriosas aos filhos dos homens, ou estes não po-
novas. deriam ser seus próprios árbitros: pois,
Aprendemos também que, para atingir se nunca tivessem o amargo, não pode-
metas tão elevadas, teríamos que nos riam conhecer o doce." (DeC 29:39.)
mostrar honestos e fiéis em todas as coi- Assim conosco hoje; temos que pro-
é
sas, e enfrentar as provas e testes a que var o amargo para avaliar o doce. Às
Satanás nos submetesse. A despeito de vezes, achamos aue temos só o amargo e
todos os avisos, estou certo de que es- bem pouco o doce. Isso é comum. To-
távamos ansiosos para vir habitar a terra. dos temos provas na vida, para nos
Adão e Eva foram os primeiros. Eram fortalecer. Cada um acha que suas pro-
dotados de livre arbítrio, mas não tinham vas são as mais duras e difíceis. É pos-
a capacidade de discernir o certo do er- sível que sejam mais difíceis só para nós.
rado, até que provaram do fruto "da O diamante torna-se tanto mais belo e
árvore do conhecimento do bem e do mais valioso, quanto mais polido. O aço
mal. .
.
" (Moisés 3:17.) torna-se mais resistente e mais útil atra-

Em consequência, daí em diante, o vés do processo da têmpera. Assim, tam-


Senhor disse a Adão: "... maldita será bém a oposição fortalece o caráter do
a terra por tua causa. (Moisés 4:23, .
." homem.
grifo Ouvimos
frequentemente
nosso.) Para se obter qualquer progresso, é
que o Senhor amaldiçoou Adão por ter necessário vencer uma força oposta. Léhi
partilhado do fruto proibido. O texto disse a seu filho Jacó: "Peque é neces-

diz que "a terra" foi amaldiçoada, não sário que haja oposição em todas
uma
Adão. E o Senhor acrescentou: "por cau- as coisas..." (2 Néfi 2:11.)

sa de Adão", o que significa, para seu be- "Adão caiu, para que os homens exis-
nefício; para o nosso benefício: meu e de tissem; e os homens existem, para que te-
vocês. nham alegria." (2 Néfi 2:25.)

Adão Eva teriam permanecido num


e "Deus. . . consagrará tuas aflições para
estado de estagnação: sem progresso — teu benefício." (2 Néfi 2:22.)
sem crescimento, sem reproduzir-se. Sem A oposição, portanto, é benéfica para
uma mudança, permanecido na-
teriam nós, desde que não a procuremos propo-
quele estado para sempre. Era necessá- sitadamente, por obstinação.
ria umatransformação. Essa transforma- me lembra um dos ditados predi-
Isso
ção significava que Adão e toda a sua letos do Presidente Lee: "É justo que
posteridade teriam que trabalhar e so- tiremos a vaca do brejo no domingo,
brepujar dificuldades, a fim de prover o contanto que não a tenhamos impelido
sustento para sua vida. Depois que Adão para lá sábado à noite."
e Eva foram expulsos do Jardim do Henry Kaiser, industrial do aço, disse
Éden, apareceu-lhes um anjo do Senhor que, quem conhecer seus líderes,
quiser
e explicou-lhes o plano do Evangelho. jsobrecarregue-os, acumule os
de traba-
Falou-lhes do plano de vida e salvação. lho para saber quem são eles.
Contou-lhes de um Salvador que viria re- Deve ser isso justamente o que o Se-
dimir toda a humanidade, de modo que nhor faz conosco. Ele também está pro-
pudessem voltar à presença do Pai Ce- curando desenvolver líderes.
lestial. Lembro-me de uma gravura que havia
No Livro de Moisés, lemos: em meu quarto, quando eu era bem mais
"E Eva, sua esposa, ouviu todas essas jovem. Representava um vagabundo pu-
coisas alegrou, dizendo: Se não
e se lando uma cerca, com as calças rasgadas
fosse nossa transgresão, jamais te-
pela no fundilho. Perto, um buldogue se di-
ríamos tido semente, jamais teríamos co- vertia com um pedaço das calças entre os
nhecido o bem e o mal, nem a alegria dentes. A legenda dizia:
de nossa redenção, nem a vida eterna que "É fácil viver contente;
Deus concede a todos os obedientes." Basta a vida nos sorrir.
(Moisés 5:11.) Você vai provar que é gente
As revelações modernas nos dizem: Quando a dor o perseguir.
134 CONFERÊNCIA GERAL — OUTUBRO 1973

Deus seria muito injusto, se deixasse Disse o Senhor: "Porque eis que esta
o homem tentado por Satanás, sem
ser é a minha obra e minha glória; propor-
lhe dar os meios de vencê-lo. Ele nunca cionar a imortalidade e a vida eterna ao
deixaria que Satanás tivesse poder sobre homem." (Moisés 1:39.)
nós, nos tentasse além de nossas
que Lembre-se, este mundo foi criado para
forças, e nos dará toda a ajuda, desde você, e todo o desenvolvimento e todo o
que a aceitemos. progresso, desde Adão até os nossos dias,
No princípio, um anjo do Senhor en- tem-se processado principalmente para
sinou a Adão e Eva. Instruiu-os em tudo, você, tanto como para qualquer outra
de maneira que pudessem conhecer a von- pessoa.
tade do Senhor. Cristo submeteu-se à expiação por
Acho que o mesmo acontece hoje. Te- você.
mos que estudar as Escrituras, conhecer O
Evangelho foi restaurado para você.
o plano que Deus tem para nós; apren- OSenhor responderá às suas orações.
der as consequências da obediência e da Deus está preocupado com você, pois
desobediência. Ele tem enviado profetas você é seu filho.
e mestres, em cada dispensação, para É verdade que cada um de nós tem
nos instruir sobre sua vontade em rela- uma vida diferente para viver, e tarefas
ção a nós. Deu-nos as Escrituras a — diferentes para desempenhar. Algumas
Bíblia, o Livro de Mórmon e as revela- dessas tarefas podem ser mais importan-
ções modernas. Restaurou o Evangelho,, tes que outras, mas você —
um filho ou
com a plenitude do sacerdócio. Deu-nos filha de Deus —
na verdade, tão im-
é,
o Espírito Santo, para nos revelar a von- portante para ele quanto qualquer outro.
tade do Pai e do Filho, para nos es- Acho que o hino de William Clayton
clarecer em toda a verdade. Deu-nos tem- continua tão importante para nos encora-
plos e as chaves para ali oficiar em suas jar hoje, como o era para os pioneiros.
ordenanças. "Vinde, ó santos, sem medo ou temor,
O Profeta Joseph Smith disse: "Pelo Mas alegres andai;
seu santo Espírito, sim, pelo inexprimí- Rude é o caminho ao triste viajor,
vel dom do Espírito Santo, Deus vos dará Mas com fé caminhai.
conhecimento que não foi revelado desde Ê bem melhor encorajar
a fundação do mundo até agora; E o sofrimento amenizar;
O
qual os nossos antepassados com ex- Podeis agora, em paz cantar:
pectativa ansiosa esperaram fosse reve- Tudo bem! Tudo bem!
lado nos últimos tempos, o qual foi às Porque dizeis: "Ê dura a provação?"
suas mentes indicado pelos anjos, como Tudo é bom, não temais.
estando em reserva para a plenitude de Porque pensais em grande galardão,
sua glória." (DeC 121:26-27.) Se a luta evitais?
Isso significa que nossos antepassados Mas não deveis desanimar,
vieram antes de nós para nosso benefí- Se tendes Deus para vos amar;
cio, esperando que lhes rendamos agora Podeis agora proclamar:
os nossos préstimos. Tudo bem! Tudo bem!
Sim, o Senhor nos ajudará, se fizermos (Hinos, n.° 8.)
a nossa parte. Temos que fazer alguma Que o Senhor nos abençoee nos ajude
coisa mais do que simplesmente resistir a cumprir o objetivo de nossa vida, é a
a Satanás. Temos que servir aos nossos minha oração, em nome de Jesus Cristo.
semelhantes. Vocês estão fazendo a sua Amém.
parte?
DELBERT L. STAPLEY 135

Um desafio para procurar o Senhor e guardar seus mandamentos

O CAMINHO PARA A GLÓRIA ETERNA


Élder Delbert L. Stapley
Do Conselho dos Doze

Meus irmãos e amigos, todos os que conselho de Isaías, podemos esperar rece-
estão ouvindo a mensagem desta confe- ber a misericórdia de Deus e seu com-
rência, pelo rádio ou pela televisão. É pleto perdão.
bem difícil falar após o Presidente Rom- O Evangelho de Jesus Cristo é a única
ney, porque há muita substância nos dis- base infalível para uma vida reta. Ne-
cursos por ele proferidos. nhum outro plano, código moral ou cren-
Hoje são inumeráveis as pessoas que ça podem igualar ou suplantar seus en-
questionam sua crença em Deus, pensan- sinamentos. O Evangelho constitui-se de
do que têm progredido intelectual e cien- uma série de sábias leis, princípios e or-
tificamente, e que já ultrapassaram a sua denanças, planos de sabedoria, para guiar
necessidade da orientação dele no curso a vida de todos os homens.
de sua vida. Preferem esquecer que ele
A e a imprudência de muitos
fraqueza
é a fonte de todo o conhecimento, que
hoje é causa do maior interesse nos
a
controla toda a vida e que todas as coi-
ensinamentos dos homens do que nos de
sas são obras de sua criação.
Deus, que se encontram nas Escrituras,
Os homens não podem ter recursos pa
tanto antigas como modernas. Infeliz-
ra abandonar Deus, e depender unica-
mente, para a maior parte, os pensamen-
mente de sua inteligência. Tal atitude só
tos dos homens mortais estão voltados
pode conduzir a uma total confusão e,
para essa vida temporal e não para a vida
por fim, à destruição. Sem conhecer a
eterna. As filosofias dos homens não po-
mente, vontade e propósito de um Deus
dem substituir nem
transcender a filosofia
infinito, o homem não tem, a despeito
do Evangelho, que se encontra nas reve-
de seu avançado conhecimento, sabedoria
lações de Deus, nem pode a ciência do
e critério, nem as respostas corretas para
homem substituir as verdades reveladas
resolver todos os problemas do mundo.
por Deus, através de seus profetas.
Com implícita fé, devemos voltar-nos pa-
Os caminhos de Deus não são os ca-
ra o Deus de nossos pais, em humilde e
minhos dos homens, mas infinitamente
sincera oração, pedindo conselho e dire-
superiores. O Senhor proclamou ao pro-
trizes.
feta Isaías: "Porque os meus pensamen-
O profeta Isaías advertiu os filhos de
tos não são os vossos pensamentos, nem
Israel: "Buscai ao Senhor enquanto se
os vossos caminhos os meus caminhos. . .

pode achar, invocai-o enquanto está perto.


Deixe o ímpio o seu caminho e o ho- Porque, assim como os céus são mais
mem maligno os seus pensamentos, e se altos do que a terra, assim são os meus

converta ao Senhor, que se compadecerá caminhos mais altos do que os vossos


dele; torne para o nosso Deus, porque caminhos e os meus pensamentos mais
grandioso é em perdoar." (Isaías 55:6-7.) altos do que os vossos pensamentos."
Esse conselho é tão importante para (Isaías 55:8-9.)

nós hoje, como o era em tempos passa- O Senhor revelou as seguintes instru
dos. Os problemas mundiais, desconcer- ções, a fim de guiar nossos passos para
tantes e frustradores, agravados por uma a glória eterna: "Em verdade, assim diz
alienação dos ensinamentos
verdadeiros o Senhor: acontecerá que toda a alma
do cristianismo e da ética, nos alertam que renunciar aos seus pecados e vier
contra os perigos iminentes e muitas afli- a mim, e clamar ao meu nome, e obe-
ções, a menos que o homem abandone decer à minha voz, e guardar os meus
seus pecados e se volte para Deus, com mandamentos, verá a minha face e sa-
sincero arrependimento. Apenas evitan- berá que eu sou.
do as armadilhas do mal e seguindo o E que sou a luz verdadeira que ilu-
136 CONFERENCIA GERAL — OUTUBRO 1973

mina todo o homem que vem ao mundo. converta dos seus caminhos e viva?"
(DeC 93:1-2.) (Ezequiel 18:23.)

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos


OSenhor expressou a Moisés sua gran-
de preocupação pelo bem-estar de seus
Últimos Dias nos mostra todo o caminho
filhos, quando disse: "... eis que esta
da vida. Nossa vida inteira requer que
é a minha obra e minha glória; propor-
busquemos constantemente ideais elevados
cionar a imortalidade e a vida eterna ao
e nobres padrões da verdadeira conduta
homem." (Moisés 1:39.)
cristã. A fé dos Santos dos Últimos Dias
não deve depender da sabedoria dos ho- A imortalidade é assegurada a todos
mens, mas do conhecimento e poder de nós, através da expiação de nosso Senhor
Deus. e Salvador Jesus Cristo. Mas a vida eter-
"Não erreis, avisou o apóstolo Paulo. na é uma responsabilidade pessoal que
Deus não se deixa enganar; porque tudo devemos merecer e adquirir.
o que o homem semear, isso também cei- Davi, o salmista, acentuou a importân-
fará. cia do homem nesta afirmação inspirada:

Porque o que semeia na sua carne, da "Que é o homem mortal para que te
carne ceifará a corrupção; mas o que se- lembres dele? e o filho do homem, para
meia no Espírito, do Espírito ceifará a que o visites?
vida eterna." (Gálatas 6:7-8.) Contudo, pouco menos o fizeste do que
Procurem aprender pela fé e ardente os anjos e de glória e de honra o co-
oração, a conhecer o pensamento e a von- roaste.

tade do Senhor. Tenham a coragem de Fazes com que ele tenha domínio so-
obedecer.Lembrem-se de que o Senhor bre as obras das tuas mãos; tudo puseste
não dá mandamentos ou leis aos filhos debaixo dos teus pés." (Salmos 8:4-6.)
dos homens, a que ele mesmo não obe- As recentes realizações tecnológicas e
deça. científicas do homem, seus anseios e co-
A obediência é um terno princípio de ragem para explorar o universo, e suas
um Deus justo e, através dela, podemos conquistas em muitos campos de apren-
obter forças do alto. dizagem, testificam que ele é um filho
Nesta vida temos a
mortal, não só de Deus e portanto, deve procurar sem-
oportunidade, mas a obrigação moral de pre sua direção e mais luz e verdade.
corrigir nossos erros. Devemos arrepen- Deus tem revelado seu desejo de que
der-nos de nossos atos pecaminosos e con- todo o seu povo cresça em unidade de
fessá-los, a fim de dar a nossas vidas fé, entendimento e devoção. O apóstolo
diretrizes espirituais. Somos aconselhados Paulo assim encorajou os santos coríntios:
a ter fé em
nosso Pai Eterno e em seu
"Rogo-vos porém, irmãos, pelo nome de
Filho, Redentor. Devemos ter o
nosso nosso Senhor Jesus Cristo, que digais to-
desejo de viver retamente, para, mais uma
dos uma mesma coisa, e que não haja en-
vez, habitar com eles nas mansões celes-
tre vós dissensões; antes sejais unidos em
tiais que foram preparadas para os fiéis.
um mesmo parecer." (1 Coríntios 1:10.)
A seguinte Escritura apoias essa ideia:
Estamos aqui para ajudar-nos mutua-
"Pois se desejais que eu vos dê um lu-
mente a progredir, para nos inspiramos
gar no mundo celestial, devereis preparar-
vos, fazendo as coisas
uns aos outros em amor e boas obras,
que eu mandei e
e não para julgar. É nossa responsabili-
que exigi de vós." (DeC 78:7.)
dade encorajar os inativos e aqueles que
É uma pena que tenham que tantos
incorreram em erros. Temos a obrigação
aprender tão duramente as lições da vida,
de "ver que não haja iniquidade na igre-
mas que grande bênção é ter um Pai
ja", nem mentiras, maledicências ou ca-
Eterno que cuide de nós o bastante para
nos ensinar
lúnias. (DeC 20:54.)
trazer sobre nós o arre-
a
pendimento o perdão. Ouçamos as pa-
e Esse ensinamento foi acentuado pelo
lavras de encorajamento ditas pelo Se- apóstolo Pedro, quando nos deu este con-
nhor a Ezequiel: "Desejaria eu, de qual- selho:
quer maneira, a morte do ímpio? diz o "... sede todos de um mesmo senti-
Senhor Jeová; não desejo antes que se mento, compassivos, amando os irmãos.
DELBERT L. STAPLEY 137

entranhavelmente misericordiosos e afá- encontrando uma pérola de grande


E,
veis. valor,foi, vendeu tudo quanto tinha, e

Não tomando o mal por mal, ou in- comprou a". (Mateus 13:45-46.)
júria por injúria; antes pelo contrário. Cada um de nós tem a responsabilidade
Bendizendo, sabendo que para isto fostes de procurar esta boa pérola, o reino dos
chamados, para que por herança