Você está na página 1de 12

1

Arquitetura de Computadores
Universidade Guarulhos
Prof. Erwin A. Uhlmann

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


2

Guarulhos
2011

PLANEJAMENTO

EMENTA:
Sistemas numéricos. Aritmética binária. Memórias, unidades centrais de processamento,
entrada e saída. Linguagens de montagem. Modos de endereçamento, conjunto de
instruções. Mecanismos de interrupção e de exceção. Barramento, comunicações,
interfaces e periféricos. Organização de memória. Memória auxiliar. Arquiteturas RISC e
CISC. Pipeline. Paralelismo de baixa granularidade. Arquiteturas paralelas e não
convencionais.

OBJETIVOS:
Proporcionar ao aluno uma visão geral sobre a organização e arquitetura dos
computadores, sobre o funcionamento de cada componente e a integração entre os
dispositivos. Mostrar ao aluno a interação entre hardware e software em diferentes
níveis, tendo como foco os princípios que são a base dos computadores atuais.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:
• Introdução;
• Sistemas numéricos;
• Aritmética binária;
• Memórias, unidades centrais de processamento, entrada e saída;
• Linguagens de montagem;
• Modos de endereçamento, conjunto de instruções;
• Mecanismos de interrupção e de exceção;
• Barramento, comunicações, interfaces e periféricos;
• Organização de memória;
• Memória auxiliar;
• Arquiteturas RISC e CISC. Pipeline;
• Paralelismo de baixa granularidade;
• Arquiteturas paralelas e não convencionais.

AVALIAÇÕES
O docente poderá ser avaliado por sua participação em sala com somatória de até 2
pontos e será composta por sua presença, empenho na realização das tarefas em sala e
na pesquisa. A média será composta de 50% de trabalhos e 50% de provas.

CRONOGRAMA

Aula TP Conteúdo/Atividades Estratégia de Aula /


Recursos

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


3

01 4 Apresentação da disciplina, plano de ensino e 15/02


metodologia das aulas e avaliações. Aula dialogada e atividade
(Arquitetura de computadores – DELGADO – LTC individual, lousa, giz e apagador.
– CAP. 1)
O computador como ferramenta, Processamentos
da informação, estrutura básica de um computador,
lógica binária e a evolução dos computadores.
02 4 Bit, bite e a palavra. 22/02
Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador.
03 4 Circuitos eletrônicos analógicos e digitais. 01/03
Funcionamento básico, Diagramas de tempo, Aula dialogada e atividade
portas lógicas. individual, lousa, giz e apagador.
04 4 Recesso. 08/03
Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador.
05 4 Álgebra booleana; 15/03
Funções lógicas Aula dialogada e atividade
Circuitos combinatórios individual, lousa, giz e apagador.
06 4 Síntese de circuitos combinatórios; 22/03
Multiplexadores; Aula dialogada e atividade
Decodificadores; individual, lousa, giz e apagador.
ROMs.
07 4 (Arquitetura de computadores – DELGADO – LTC 29/03
– CAP. 2) Aula dialogada e atividade
Componentes básicos de um computador; individual, lousa, giz e apagador.
RAM;
O Processador
Unidade de dados
08 4 Unidade de controle; 05/04
O processador e as memórias. Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador.
09 4 Programação de baixo nível; 12/04
Instruções; Aula dialogada e atividade
Assembly; individual, lousa, giz e apagador.
10 4 Revisão 19/04
Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador.
11 4 B1 26/04
Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador
12 4 Correção da prova e revisão; 03/05
Implementação das instruções; Aula dialogada e atividade
Programação em assembly; individual, lousa, giz e apagador.
13 4 (Arquitetura de computadores – DELGADO – LTC 10/05
– CAP. 4) Aula dialogada e atividade
Banco de registradores; individual, lousa, giz e apagador.
Endereços de dados e de instruções;
Memórias de dados e caches;
Espaço de endereçamento.

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


4

14 4 (Arquitetura de computadores – DELGADO – LTC 17/05


– CAP. 6) Aula dialogada e atividade
Interligando componentes; individual, lousa, giz e apagador.
Barramentos;
Operações de leitura e escrita.
15 4 Decodificação de endereços; 24/05
Seleção de dispositivos; Aula dialogada e atividade
Implementação do mapa de endereços; individual, lousa, giz e apagador.
Decodificação parcial dos endereços;
Decodificação de mapas de endereços irregulares;
Decodificação de endereços programável.
16 4 Revisão 31/05
Aula dialogada e atividade
individual, lousa, giz e apagador.
17 4 Avaliação Bimestral II 07/06
18 4 Prova substitutiva 14/06
19 4 Exame 21/06
20 4 Atividade extracurricular – Correção das provas. 28/06

Bibliografia

BÁSICA:
1. DELGADO, José, RIBEIRO, Carlos. Arquitetura de computadores. 2. edição. Rio de
Janeiro: LTC, 2009.
2. BROOKSHEAR, J. Glenn. Ciência da computação: uma visão abrangente. Bookman.
Porto Alegre, 2005.
3. TURBAN, E., MCCLEAN, E. e WETHERBE, J. Tecnologia da Informação para gestão. 3.
edição. Porto Alegre: Bookman, 2004.

COMPLEMENTAR:
1. TANENBAUM, Andrew S. Organização estruturada de computadores. 5° ed. Pearson
Printece Hall, 2006.
2. Monteiro A, Mario Introdução à Organização de Computadores 5 ed. LTC,2007

SUPLEMENTAR:
1. JOHN L. HENNESSY & DAVID A. PATTERSON ,Arquitetura de Computadores: Uma
Abordagem Quantitativa 3 ed. Campus.2003
2. Stallings William, Arquitetura e Organização de Computadores ,5 ed. Makron
Books,2002

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


5

Sumário
PLANEJAMENTO...............................................................................................................................2
EMENTA:........................................................................................................................................2
OBJETIVOS:...................................................................................................................................2
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:.................................................................................................2
AVALIAÇÕES.................................................................................................................................2
CRONOGRAMA.................................................................................................................................2
Bibliografia......................................................................................................................................4
BÁSICA:.....................................................................................................................................4
COMPLEMENTAR:...................................................................................................................4
SUPLEMENTAR:.......................................................................................................................4
Aula 1...................................................................................................................................................6
Sistemas Numéricos.........................................................................................................................7
Números Decimais......................................................................................................................7
Sistema binário............................................................................................................................7
Sistema Hexadecimal..................................................................................................................8
Sistema Octal..............................................................................................................................9
bit, Byte e Palavra.....................................................................................................................10
Sistema EBCDIC..................................................................................................................10
Sistema BCD........................................................................................................................10
Sistema ASCII......................................................................................................................10
Aula 2.................................................................................................................................................13
Dispositivos de entrada.............................................................................................................13
Dispositivos controladores........................................................................................................13
Memórias..................................................................................................................................13
Processador...............................................................................................................................13
Unidade Aritmética Lógica..................................................................................................13
Portas lógicas........................................................................................................................14
Portas Lógicas Padrão......................................................................................................14
NOT............................................................................................................................14
AND............................................................................................................................14
OR...............................................................................................................................14
XOR............................................................................................................................15
Circuitos combinados...........................................................................................................15
Multiplexadores....................................................................................................................16
Decodificadores....................................................................................................................17
Aula 3.................................................................................................................................................18
Circuitos sequenciais.....................................................................................................................18
Processamento...............................................................................................................................18
Dispositivos de saída.................................................................................................................18
Evolução dos computadores e suas gerações.................................................................................19
Primeira Geração.......................................................................................................................19
Segunda Geração.......................................................................................................................19
Terceira Geração.......................................................................................................................20
Quarta Geração..........................................................................................................................20

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


6

Aula 1
Revisando...

O que é um computador?

O computador tem o seguinte esquema de funcionamento:

Memória

Controle
Entrada Saída

ALU

Desenho 1: Esquema de um computador


Isto significa, um dispositivo de entrada (mouse, teclado, microfone, etc.) envia sinais
elétricos para uma placa controladora (placa de vídeo, placa de teclado, etc.) que
converte os sinais elétricos em binários e então por meio de uma via (flat cable)
transmite e armazena na memória principal, que então é solicitada pela Unidade
Aritmética Lógica(ALU), que realiza os cálculos e devolve para a memória e num
processo de trocas, escreve o resultado na controladora do dispositivo de saída. Esta
última transforma os códigos binários em impulsos elétricos que então realizam as
funções do dispositivo de saída como impressora, monitor, som, entre outros.

Resumindo:
Entrada > Controladora > Memória > ALU > Controladora > Saída.

Demonstre o processo de escrita da palavra AC, em código ASCII no monitor.

Resultado:

1. Teclado > AC (energia)


2. Controladora > 1000001 1000011
3. Memória > Endereçamento > Célula 00 > 1000001 1 || Célula 01 > 000011
4. ALU > (BI)1000, (BI)1101, (ER)3002, (ER)3103
5. Controladora > 1000001 1000011
6. Saída > (energia)

Vamos começar então parte a parte.


Como o computador funciona com energia, na forma ligado e desligado (0), isto é, até
0,2v o sistema considera como desligado, pois essa é a tensão em que trabalham os

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


7

transistores, de 0,3 à 0,7v não se trabalham os circuitos, é uma tensão proibida e, de


0,8v até 4,5v, a faixa de operação que os sistema entende como ligado (1).

Sistemas Numéricos

Números Decimais
Os números que utilizamos procedem dos fenícios e posteriormente aperfeiçoados
pelos árabes. Os números arábicos obedecem a escala decimal, ou seja, de 0 à 9. Depois
da invenção do Zero, os números agregados ao Zero poderiam crescer indefinidamente.
0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17,18,19,20,21...
Assim o número 1967deve ser lido:

+ 1000 1 x 1000 +
+ 900 9 x 100 +
+ 60 6 x 10 +
+7 7x 1
1967 1967
ou 1 x 10³ + 9 x 10² + 6 x 10¹ + 7 x 10º = 1967

Sistema binário
Para representar os números no sistema binário devemos seguir a mesma lógica dos
logs de base binária, ou seja, base 2.
Logo a tabela abaixo demonstra a evolução dos números.

Decimal Binário
0 00
1 01
2 10
3 11

Como a base é 2, o máximo de combinações será 4, por que 2² = 4. 0,1,2,3. Para o


numeral 4, 2² não basta, é preciso um número maior, então, 2³ = 8, de 0 à 7.

Decimal Binário
0 00
1 01
2 10
3 11
4 100
5 101
6 110
7 111

Elabore o número 8, 16, 32, 33, 34 e 35 em binário.


O número 1968 seria representado desta forma:
111101100000
Por que:

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


8

10000000000 1 x 210 1024


1000000000 1 x 29 512
100000000 1 x 28 256
10000000 1 x 27 128
0000000 0 x 26 0
100000 1 x 25 32
10000 1 x 24 16
0000 0 x 23 0
000 0 x 22 0
00 0 x 21 0
0 0 x 20 0
11110110000 1968

Veja outro exemplo, com o número 1976:

10000000000 1 x 210 1024


1000000000 1 x 29 512
100000000 1 x 28 256
10000000 1 x 27 128
0000000 0 x 26 0
100000 1 x 25 32
10000 1 x 24 16
1000 1 x 23 8
000 0 x 22 0
00 0 x 21 0
0 0 x 20 0
11110111000 1976

Por fim, o número 2010:

10000000000 1 x 210 1024


1000000000 1 x 29 512
100000000 1 x 28 256
10000000 1 x 27 128
1000000 1 x 26 64
000000 0 x 25 32
10000 1 x 24 16
1000 1 x 23 8
000 0 x 22 4
10 0 x 21 2
0 1 x 20 1
11111011010 2010

Sistema Hexadecimal
Decimal Binário Hexadecimal
0 0000 0
1 0001 1

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


9

2 0010 2
3 0011 3
4 0100 4
5 0100 5
6 0101 6
7 0110 7
8 0111 8
9 1000 9
10 1001 A
11 1010 B
12 1011 C
13 1100 D
14 1110 E
15 1111 F
16 10000 10
17... 10001 11
Para se criar combinações possíveis para que se possibilite expressar os números de 0
a 9, são necessários 4 bits, no entanto por meio da análise combinatória, 4 dígitos
combinados entre si, permitem até 16 combinações diferentes. Como existem apenas
10 dígitos unitários, os outros 6 foram expressos pelo sistema hexadecimal como A, B,
C, D, E e F.

Sistema Octal
Decimal Binário Octal
0 000 0
1 001 1
2 010 2
3 011 3
4 100 4
5 101 5
6 110 6
7 111 7
8 1000 10
9 1001 11
10 1010 12
Mas que curioso...
Em binário: Em Octal: Em Hexadecimal:

Decimal Binário Decimal Octal Decimal Hexadecimal


1 01 1 01
1 01
2 10 8 10
8 08
4 100 16 20
16 10
8 1000 32 40
32 20
16 10000 64 100
64 40
32 100000 128 200
128 80
64 1000000
128 10000000

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


10

bit, Byte e Palavra


A menor unidade informacional é o bit, composto de um dígito, seja ele 0 ou 1.
O Byte é o conjunto de bits segundo uma codificação.
Para a compreensão da palavra vamos adotar uma palavra de 48 bits, abaixo.

Sistema EBCDIC
A codificação EBCDIC (Extended, Binary Coded with Decimal Interchanged Code)
considera o Byte contendo 8 bits, neste caso, a palavra adotada de 48 bits, tem 6 Bytes,
como cada Byte contém 8 bits, podemos arranjar 28=256 combinações diferentes,
sendo:
10 dígitos para o sistema decimal;
26 para as letras maiúsculas do alfabeto;
50 para os caracteres especiais.
Veja abaixo uma palavra de 6 Bytes neste sistema, a palavra “ERWIN .”

O sistema hexadecimal equivale a meio Byte EBCDIC, ou seja, apenas 4 bits.

Sistema BCD
Como vimos, na codificação EBCDIC, das 256 combinações possíveis, apenas 46 são
suficientes para todos os ditos e caracteres. Na codificação BCD (Binary Coded Decimal)
o Byte é formado por 6 bits, o que representa uma grande economia de espaço. Na
mesma palavra de 48 bits, adotada anteriormente, a codificação BCD divide a palavra
em 8 Bytes, diferentemente dos 6 Bytes da codificação EBCDIC. Veja:

Sistema ASCII
A codificação ASCII (American Standard Coded for Information Interchange) utiliza 7
bits de um Byte de 8 bits., configurando a compactação do sistema BCD com a

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


11

amplitude do sistema EBCDIC.

Veja uma tabela resumida:

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos


12

www.institutosiegen.com.br – prof. Erwin A. Uhlmann – Universidade Guarulhos