Você está na página 1de 8

DOI: 10.4025/actascilangcult.v32i2.

8860

Conjunções condicionais no português

Taísa Peres de Oliveira


Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Av. Capitão Olinto Mancini, 1662, Cx. Postal 210, 79603-011, Três Lagoas.
Mato Grosso do Sul, Brasil. E-mail: taisapoliveira@gmail.com

RESUMO. O presente artigo fez um levantamento das conjunções condicionais do


português. Verifica-se que, embora os estudos sobre as orações condicionais centrem seu
foco de interesse na oração condicional iniciada pela conjunção “se”, o português conta com
uma variada gama de conjunções e locuções que atuam na expressão do sentido condicional.
O estudo mostra que as conjunções condicionais podem expressar diferentes sentidos,
subdividindo-se em três grupos: restritivas positivas, restritivas negativas, hipotéticas.
Considerando-se os sentidos expressos pelas conjunções, procurou-se investigar se a
conjunção tem alguma influência sobre a oração condicional que ela introduz. Para tanto,
considerou-se a tipologia dos modificadores oracionais, tal qual a teoria da Gramática
Discursivo Funcional propõe. O que se verificou é que o sentido expresso pela conjunção
não opera sobre a configuração formal da conjunção.
Palavras-chave: conjunções condicionais, restritivas positivas, restritivas negativas, hipotéticas.

ABSTRACT. Conditional conjunctions on Portuguese. This paper aims at providing


an account for conditional marking on Brazilian Portuguese. The studied carried out here
shows that there are a wide group of conditional conjunctions, though the amount of papers
focus on the conjunction “se” ‘if’ only. As it is shown here, on Brazilian Portuguese
conditional conjunctions can be of three types, expressing different senses here called
positive restrictive, negative restrictive and hypothetic. Thus, conditional clauses were
analyzed to verify whether the different senses can bring any influence over the clause
construction. In order to do that, this paper analyzed conditionals clauses in the terms of the
modifier typology put forward by Functional Discourse Grammar. As a result, we found
out that the sense cannot make any influence over the clause.
Key words: conditional conjunctions, positive restrictive, negative restrictive, hypothetic.

Introdução existentes entre as conjunções encontradas e as


No português do Brasil, além da conjunção “se”, possíveis conseqüências formais que essas diferenças
diversas conjunções complexas – tradicionalmente podem causar.
denominadas locuções conjuntivas – atuam na As conjunções condicionais
expressão da relação condicional, tais como “desde
que”, “contanto que”, “sem que”, “a menos que”, No português, assim como em outras línguas
românicas (espanhol, italiano, romeno, francês etc.),
“salvo se”, entre outras. No entanto, apesar da
a conjunção é o expediente formal mais comum para
grande variedade de conectores, em geral os
marcar a relação condicional.1 Uma revisão nos
trabalhos que se ocupam da expressão da
compêndios gramaticais revela que, desde o latim,
condicionalidade dedicam-se apenas à oração
várias conjunções são empregadas para estabelecer a
condicional com “se” e raramente centram seu foco
relação condicional. Faria (1958) apresenta, para o
de interesse sobre as demais conjunções latim, além do “si” (se), as conjunções “nisi” (se
condicionais. Assim, com exceção dos trabalhos não), “ni” (se não), “sin” (se pelo contrário), “modo”
sobre gramaticalização de conjunções, essas locuções (contanto que) e “dummôdo” (contanto que).
têm sido negligenciadas nos estudos sobre a No português arcaico2, segundo mostrou Barreto
condicionalidade, que se limitam a mencionar sua (1999) em seu estudo sobre a gramaticalização de
existência. conjunções no português, além do se, atuavam
Desse modo, no estudo que ora se apresenta
pretende-se fazer um levantamento das diversas 1
A junção oracional pode ser expressa também por justaposição, tal como em
conjunções condicionais do português. Além disso, ‘Tivesse eu me controlado, não estaria tão arrependido’.
2
A periodização do português apresentada aqui segue aquela elaborada por
pretende-se ainda verificar as possíveis diferenças Barreto (1999).

Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010


248 Oliveira

também as conjunções “salvo se”, “salvo que”, muito pouco foi feito a respeito da conjunção
“contanto que”, “nom que”, “fora”, “fora que”, “fora condicional. De fato, no que diz respeito ao
se”, “senon tanto se”, “ergo”, “marcar que”. português, à exceção de Neves (2000), nos diferentes
Esse quadro sofre uma drástica redução no autores citados acima nenhuma alusão é feita às
português moderno (séc. XVI a séc. XVII), que possíveis diferenças existentes entre as diversas
apresenta as conjunções condicionais “se”, “mais conjunções e locuções conjuntivas arroladas.
que”, “que”, e “senão”. A Tabela 1, adaptada de Montolío (2000) afirma que a ausência de
Barreto (1999, p. 45, vol. III), traz as conjunções estudos sobre as locuções conjuntivas se deve ao fato
condicionais do latim ao português moderno, de as diferentes conjunções serem tratadas como
passando pelo português arcaico: equivalentes. Neste trabalho acredita-se que essa
predileção pelas condicionais iniciadas pela
Tabela 1. Conjunções condicionais no português. conjunção “se” deva-se ao fato de ela ser a mais
Conjunções condicionais comum entre as conjunções condicionais,
Latim clássico si (se) funcionando, como o elemento prototípico da
nisi (se não)
ni (se não)
relação condicional.
sin (se pelo contrário) Os diferentes sentidos que as conjunções
modo (contanto que)
dummodo (contanto que)
condicionais manifestam podem ser observados nos
Português arcaico (séc. XIII a séc. XV) se exemplos (01)-(03). Neles verificam-se não apenas
se/salvo sse as diferenças de sentido que existem entre as
salvo que
contanto que conjunções e as locuções conjuntivas condicionais,
nom que mas também o fato de que elas não podem ser
fora
fora que consideradas equivalentes.
fora se (01) “A não ser que” ele vá eu vou.
senon tanto se
Ergo (02) “Somente se” ele for eu vou.
marcar que (03) “Se” ele for eu vou.
Português moderno (séc. XVI a séc. XVII) se
mais que
Os três conectores exemplificados em (01)-(03)
que especificam diferentes sentidos3 para a relação
Senão condicional. Em (01), o conector especifica o evento
descrito na oração condicional como condição única
No português contemporâneo, além do “se”, para a não realização do evento descrito na oração
conjunção condicional herdada do latim, há, núcleo. Por outro lado, em (02), ocorre o inverso,
conforme se mencionou na introdução deste estudo, uma vez que a locução conjuntiva restringe o evento
uma grande variedade de conjunções, o que pode ser contido na oração condicional como única condição
observado na Tabela 2, elaborada a partir de uma em que o evento contido na oração núcleo se realiza.
Por fim, o uso da conjunção “se” estabelece uma
revisão dos compêndios gramaticais da língua
relação de condição mais ampla em (03), em que
portuguesa:
esses sentidos mais restritivos se perdem.
Tabela 2. Conjunções condicionais no português
Essa diferença foi observada por Neves (2000)
contemporâneo que, em sua gramática do português, descreve essa
Conjunções condicionais do português
variação de sentido estabelecida pelas diferentes
Rocha Lima (1972) Se, caso, contanto que, sem que, uma vez que, dado conjunções e locuções conjuntivas. Em seu trabalho,
que, desde que, etc. a autora mostrou que algumas locuções conjuntivas
Bechara (2004) Se, caso, sem que, uma vez que (com verbo no
subjuntivo), dado que, contanto que, etc. produzem uma leitura diferente daquela efetivada
Luft (1989) Se, caso, sem que (se não), uma vez que, a não ser pelo “se”. Neves (2000, p. 843) afirma que, em
que, exceto se, a menos que, etc.
Se, caso, que, desde que, contanto que, uma vez que, a
construções iniciadas por “somente se” e “só se”, “os
Neves (2000)
menos que, sem que, a não ser que, salvo se, exceto se. conteúdos proposicionais da prótase e da apódose
têm de ser ou ambos verdadeiros, ou ambos falsos
Essa diversidade, entretanto, foi muito pouco (graças à inferência solicitada).” A autora mostra
ainda que há casos em que uma condição necessária
explorada. Os estudos que tratam da
e suficiente promove inversão de polaridade: é o que
condicionalidade, em geral, centram seu foco de
ocorre com o uso das locuções “a não ser que”, “a
interesse na oração condicional em si, tal como se vê,
menos que”, “salvo se” e “exceto se”. Os seguintes
para o português especificamente, nos trabalhos de
Gryner (1995), Ferreira (1997), Hirata (1999), 3
O termo sentido é usado para cobrir os valores expressos pelas conjunções
Neves (1999), Decat (1999) entre outros. Assim, condicionais complexas.

Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010


Conjunções condicionais no português 249

exemplos, extraídos dessa autora, ilustram, protection, be progressively reduced under the same
respectivamente, esses casos: conditions as apply to the elimination of custom
(04) “Artes por essas bandas, meu irmão, SÓ SE duties (Art. 92.3c).” (p. 1).
for a de furtar.” (NEVES, 2000, p. 843). Janeiro de 1957 deve, contanto que eles sirvam
(05) “Enterrado ou fora da sepultura, o zumbi apenas para compensar a falta de proteção da
permanecia como morto, dez horas, A MENOS alfândega, ser progressivamente reduzido às mesmas
QUE continuasse sendo alimentado (...)” (NEVES, condições no que se aplica a eliminação das taxas
2000, p. 845). alfandegárias.
Essa mesma diferença já havia sido observada No caso de uma conjunção restritiva negativa,
também por Visconti (1996) em seu estudo sobre as segundo a autora, a proposição contida na oração
locuções conjuntivas do inglês e italiano. A autora condicional é apresentada como a única condição
sugere uma distinção tripartite para as locuções para que a proposição contida na oração núcleo não
conjuntivas condicionais e as classifica em: hipotéticas,
ocorra. Essas conjunções podem ser lidas por “não p
restritivas positivas e restritivas negativas.
é a situação específica na qual q”. Esse tipo é
As conjunções hipotéticas introduzem a
exemplificado pela conjunção do inglês unless:
proposição veiculada pela oração condicional como a
(10) Unless it’s raining we’re going to the beach.
condição da qual a proposição veiculada pela oração
A não ser que esteja chovendo nós vamos à praia.
núcleo é contingente. Para as construções
A diferença discutida anteriormente evidencia o
introduzidas por esse tipo de conjunção, Visconti
fato de que as diferentes conjunções condicionais se
(1996) propõe a leitura “considere q na situação dada
diferenciam não apenas em relação ao “se”, mas
por p”. As construções abaixo exemplificam alguns
entre elas próprias. Dessa forma, os três diferentes
desses casos:
(06) “Nel caso in cui/casomai fossero in ritardo, sentidos especificados pelas conjunções condicionais
possiamo sempre aspettarli al bar” (VISCONTI, compreendem parte da condicionalidade, que não
1996, p. 569) pode ser totalmente compreendida sem que eles
No caso em que eles estivessem atrasados sejam explicados. Além disso, as diferenças não
poderíamos sempre esperá-los no bar. existem apenas no âmbito do tipo de relação
(07) “However, in the event of an emergency condicional que as conjunções complexas atualizam,
situation in a third country posing a threat of a mas também no que diz respeito a sua própria
sudden inflow of nationals from that country into estrutura interna. As conjunções se constituem a
the Community, the Council [...] may introduce, partir de diferentes bases lexicais e, dessa forma, é
for a period not exceeding six months, a visa preciso investigar de que maneira essas diferenças se
requirement for nationals from the country in refletem no uso que é feito dessas conjunções.
question.” (VISCONTI, 1996, p. 551)
Conjunções condicionais no português
Entretanto, no evento de uma situação de
emergência num terceiro país provocando a ameaça Para a realização deste estudo, fez-se um
de um aumento repentino de cidadãos daquele país levantamento no banco de dados do “Laboratório de
na Comunidade, o Conselho [...] pode introduzir, Lexicografia” da Faculdade de Ciências e Letras da
por um período não excedente a seis meses, um Unesp – Campus de Araraquara. Trata-se de um
pedido de visto para os cidadãos do país em questão. banco de dados do português escrito do Brasil, que
As conjunções restritivas positivas introduzem a contempla as seguintes modalidades de texto:
proposição descrita na oração condicional como uma - literatura romanesca: conjunto que abriga obras
condição que limita a validade/contingência da literárias em prosa, mais especificamente romances e
proposição descrita na oração núcleo. As construções contos. Nessa categoria encontram-se textos que
introduzidas por esse tipo de conjunção recebem a apresentam rigor em relação à norma pedagógica.
leitura “p é a situação específica na qual q”. Abaixo São textos de cunho popularesco, regional e ainda
seguem exemplos desse tipo de conjunção composta aqueles próximos do padrão literário tradicional;
(VISCONTI, mimeo, p. 2). - literatura dramática: conjunto que abriga peças
(08) Farò finta di niente, a patto che l’incidente non si de teatro e textos de teledramaturgia. Essa categoria
ripeta. se caracteriza pelos textos dialógicos, que buscam
Farei de conta que nada aconteceu, contanto que reproduzir a língua falada. Consistem em textos de
o incidende não se repita. certa forma descompromissados com a norma
(09) “January 1957 shall, in so far as they serve pedagógica, mas que não deixam de atender a certos
only to compensate for the absence of customs padrões da linguagem escrita. No entanto, neles
Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010
250 Oliveira

encontram-se, em maior quantidade, registros que Nesse caso a relação condicional se estabelece de
fogem ao padrão estipulado pela norma. tal forma que as duas orações envolvidas se implicam
- literatura técnica: conjunto que abriga textos mutuamente, isto é, são ambas verdadeiras ou ambas
acadêmico-científicos. Para esse conjunto foram falsas. É o que tem sido chamado na literatura de
considerados manuais de divulgação, ensaios, valor bicondicional (AWERA, 1983; VISCONTI,
dissertações e teses. Esse tipo de texto caracteriza-se 1996; NEVES, 2000). Além da conjunção “somente
pelo caráter argumentativo, descritivo e expositivo. se”, exemplificada acima, esse significado é também
Também nesse tipo de texto observa-se alto rigor atualizado pelas locuções “só se”, “contanto que”,
em relação à norma. “desde que”, “dado que” como se observa nas
- literatura jornalística: conjunto que abriga ocorrências abaixo.
periódicos diários, semanais e mensais. Foram (12) Motivo para acordar mais cedo “só se” for o
considerados os periódicos de maior circulação no horário de verão que dizem vir por aí.
país, em especial aqueles editados nas capitais. Dos (13) A rede de atendimento primário poderá ser
periódicos contaram os editoriais, crônicas, constituída não só pelos estabelecimentos federais
correspondências e noticiários nacionais, daí seu do Inamps, mas também, por estabelecimentos
caráter bastante híbrido.
estaduais e municipais, “desde que” estes se
- literatura de propaganda: conjunto que abriga
mostrem capacitados para exercer esse trabalho.
textos de campanhas publicitárias. Incluem-se nesta
(14) O esgotamento no governo FHC propicia
categoria as peças publicitárias veiculadas pelos
assim uma oportunidade histórica para a esquerda,
periódicos. Esses textos assumem uma natureza
“contanto que” ela saiba se oxigenar teórica e
fortemente persuasiva.
- literatura de oratória: conjunto que abriga politicamente.
textos previamente elaborados para discursos (15) O governo aceitaria contratos de diversas
políticos, discursos acadêmicos proferidos na empresas, “dado que” estivessem de acordo com as
Academia Brasileira de Letras e discursos religiosos. normativas vigentes.
Este grupo caracteriza-se pela forte adesão à norma Atua, também, na expressão do significado
gramatical padrão, muitas vezes de tom conservador. restritivo positivo a locução “sem que”. A diferença
Os dados que formam o córpus avaliado neste entre esta e as outras conjunções exemplificadas é
estudo foram coletados em um universo de 10 que na oração condicional iniciada por “sem que” o
milhões de palavras, em um período pré-definido significado restritivo positivo se constrói a partir da
que vai do ano de 1950 até o ano de 2000, combinação da conjunção “sem que” com negação
considerando-se todas as modalidades de texto acima na oração núcleo, como se observa no seguinte
descritas, contemplando, dessa forma, a situação exemplo:
enunciativa em diferentes contextos. (16) Isso significa que nós fazemos parte de um
No português coexistem as conjunções “se”, todo que não poderá crescer “sem que” cresçamos
“caso”, “a não ser que”, “exceto se”, “salvo se”, nós, também.
“só/somente se”, “sem que”, “a menos que”, O segundo maior grupo de conjunções
“contanto que”, “desde que”. Assim, considerando- condicionais no português é aquele que tem
se os sentidos propostos por Visconti (1996), significado restritivo negativo, no qual a conjunção
anteriormente discutidos, as conjunções podem ser restringe a relação condicional com inversão de
classificadas em (i) restritiva positiva (ii), restritiva polaridade, como já havia observado Neves (2000).
negativa e (iii) hipotética. Para esse tipo de conjunção, propõe-se a seguinte
O maior grupo de conjunções condicionais do leitura:
português é aquele que manifesta o significado - considere a realização/verdade/adequação
restritivo positivo. Esse tipo de conjunção restringe o pragmática da oração núcleo na condição única da
significado da oração condicional, de modo que a não realização/verdade/adequação pragmática da
construção recebe a seguinte leitura: oração condicional, como mostra a ocorrência.
- considere a realização/verdade/adequação (17) Não há significativos custos para os cofres
pragmática da oração núcleo na condição única da públicos, “a não ser que” o governo local opere mal
realização/verdade/adequação pragmática da oração uma empresa pública ou subsidie o preço da
condicional, como pode ser observado na seguinte passagem.
ocorrência: Nesse caso, a oração condicional é apresentada
(11) “Somente se” Zé Lino não aceitar é que como uma condição para que o conteúdo da oração
Fares Lopes passará a analisar outros nomes. principal seja considerado não-verdadeiro. Em
Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010
Conjunções condicionais no português 251

outras palavras, nas construções iniciadas por esse educação, à saúde, saneamento básico, fidelidade da
tipo de conjunção, caso a oração condicional seja informação, digna qualidade da vida, avanços da
validada, segue necessariamente a não-validação da ciência, cultura etc.
oração núcleo, ou vice-versa. Além da conjunção “a No caso acima, a condição descrita pela oração
não ser que”, atuam ainda na expressão do significado condicional ‘direitos sociais clássicos forem
restritivo negativo as conjunções “salvo se”, “exceto se” garantidos’ é apresentada como uma condição
e “a menos que”, como se vê a seguir. suficiente para a validação do conteúdo contido na
(18) Produtos da zona não poderão ser oração núcleo ‘haverá cidadania’. Em outras palavras,
reexportados pelos países importadores, “salvo se” ao preenchimento da condição descrita pela oração
houver prévio acordo com o país interessado. condicional segue a eventual/possível realização da
(19) As duas camadas externas neuronais da oração núcleo.
retina geralmente permanecem sem lesões, “exceto” Por outro lado, as conjunções restritivas positivas
“se” oclusões vasculares estão superajuntadas. e as restritivas negativas apresentam a oração
(20) Passaremos de um problema de subemprego condicional como uma condição necessária para a
dos volantes para o de desemprego aberto, “a menos validação ou não do conteúdo descrito pela oração
que” os outros setores da economia possam absorver
núcleo. No caso das restritivas positivas, a realização
esses contingentes de mão-de-obra liberados do
da oração condicional leva necessariamente à
campo.
realização da oração núcleo, implicando o fato de
O menor grupo de conjunções é aquele que tem
que a não-realização da condicional leva
significado hipotético. Conjunções desse tipo
necessariamente à não-realização da oração núcleo.
estabelecem uma relação condicional mais ampla.
No entanto, embora seja menor grupo em variedade Daí a leitura “considere a realização/verdade/
de conjunções, ele é altamente produtivo na língua adequação pragmática da oração núcleo na condição
portuguesa, o que se deve ao fato de que esse tipo de única da realização/verdade/adequação pragmática da
relação é plenamente expresso pelo “se”, conjunção oração condicional”. Isso é o que mostra o caso a
condicional canônica no português. Além do “se”, a seguir.
conjunção “caso” também pode expressar essa (24) A decisão unânime dos sete juízes da
relação. Para as conjunções com esse significado, Suprema Corte da Flórida, na noite de terça-feira, de
propõe-se a seguinte leitura: validar a recontagem manual de quase um terço dos
- considere a realização/verdade/adequação votos das eleições presidenciais no Estado e ordenar
pragmática da oração núcleo no caso da sua inclusão no resultado final levará a uma
realização/verdade/adequação pragmática da oração resolução relativamente rápida para a disputa pela
condicional, como se vê na seguinte ocorrência: Casa Branca “só se” houver um desfecho
É o que se vê nos seguintes exemplos: desfavorável para seu principal beneficiário - ou seja,
(21) “Se” chover assim no mês de fevereiro a derrota do democrata Al Gore diante do
teremos que adiar a colheita. republicano George W. Bush.
(22) “Caso” ele seja respeitado pelos motoristas, No exemplo, a oração condicional ‘só se houver
os acidentes deverão diminuir bastante. um desfecho desfavorável para seu principal
A diferença observada entre os três tipos de beneficiário’ é apresentada como uma condição
conjunção condicional encontrados no português necessária para a validação do conteúdo descrito pela
pode ser interpretada segundo a Tese da oração núcleo. Desse modo, as orações condicionais
Condicionalidade Suficiente (Sufficient Conditionality se implicam mutuamente, ou seja, pela conjunção
Thesis), elaborada por Awera (1983). As conjunções usada as orações são ambas verdadeiras ou ambas
hipotéticas são aquelas que apresentam a oração falsas.
condicional como uma condição suficiente para a Nas condicionais iniciadas por conjunções
realização do conteúdo descrito pela apódose. Daí a restritivas negativas, a oração condicional também é
leitura “considere a realização/verdade/adequação apresentada como uma condição necessária, mas
pragmática da oração núcleo no caso da nesse caso com inversão de polaridade, como se
realização/verdade/adequação pragmática da oração discutiu anteriormente. Isto é, dada a ocorrência da
condicional”. O principal exemplo dessa conjunção oração condicional segue necessariamente a não
no português é o “se”, como se vê no exemplo: ocorrência da oração núcleo e vice-versa. Por essa
(23) Indubitavelmente haverá cidadania se os razão, a leitura “considere a realização/verdade
direitos sociais clássicos forem garantidos: acesso à /adequação pragmática da oração núcleo na condição
Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010
252 Oliveira

única da não realização/verdade/adequação (28) He’ll take his umbrella in case of rain.4
pragmática da oração condicional”, como na Ele pegará seu guarda-chuva em caso de chuva.
ocorrência abaixo. As orações condicionais foram analisadas
(25) As reservas de matérias-primas da Terra se segundo a tipologia acima. Dentre os três tipos de
esgotarão no final do próximo século, “a menos que” conjunção que foram identificados neste estudo,
a humanidade comece a explorar as riquezas do apenas conjunções com significado hipotético
espaço. podem introduzir modificadores retóricos. Vejam o
Nesse caso, a oração condicional ‘a humanidade exemplo:
comece a explorar as riquezas do espaço’ é (29) - Sei, Sérgio. Felizmente, sei. O caminho de
apresentada como condição necessária para a não- casa, por hoje. Porque, amanhã, será vida nova. “Se
validação da oração núcleo ‘as reservas de matérias- você pensa que vou continuar a aguentar sua
primas da Terra se esgotarão no final do próximo estupidez, está muito enganado!” Ainda uma vez,
século’. Entretanto, caso a oração condicional seja Sérgio sacudiu os ombros.
validada, segue necessariamente a não-validação da Nesse caso, a oração introduzida pela conjunção
oração núcleo, ou seja, as orações são mutuamente “se” traz uma condição para a adequação do ato do
excludentes. discurso contido na oração principal. Em outras
As considerações apresentadas mostram que as palavras, a oração condicional se relaciona ao
conjunções condicionais do português constituem conteúdo comunicado veiculado pela oração
três grupos bem distintos a depender do sentido principal, servindo como uma justificativa
condicional que expressam. Os casos discutidos comunicativa para sua enunciação. É o que mostra
revelam que as conjunções condicionais não podem
sua representação subjacente dessa oração.
ser tratadas como equivalentes, já que manifestam
(30) (AI: [(FI: DECL (FI)) (PI)s (PJ)A (CI: [está
diferentes sentidos, atendendo à propósitos
muito enganado] (CI)) (CJ: [você pensa que vou
comunicativos diferentes. Uma vez estabelecidos os
continuar a agüentar sua estupidez (CJ))Orientation] (AI)
tipos de conjunção condicional, resta saber se os
Veja que a condicional se realiza como um
diferentes sentidos que a conjunção condicional conteúdo comunicado (CJ) que atua sobre o
expressa podem influir sobre a estrutura a oração conteúdo comunicado (CI), ambos formando o ato
que ela introduz. do discurso (AI). Nesse caso a oração condicional
Conjunções e orações condicionais serve para orientar o ouvinte acerca das intenções
comunicativas do falante, expressas pelo conteúdo
Na Gramática Discursivo Funcional (doravante comunicado (CI), por isso a oração condicional
GDF), as orações condicionais são concebidas como recebe a função retórica de orientação5. Assim, a
um tipo de modificador oracional, que pode relação de condição é estabelecida em termos
qualificar a predicação, a proposição ou o ato do unicamente discursivos, já que a oração condicional
discurso. Assim, três tipos de modificador se relaciona com o ato do discurso.
condicional são distinguidos, considerando-se a É preciso mencionar que apenas a conjunção “se”
camada com a condicional está ligada: pode introduzir esse tipo de oração condicional.
- Modificador condicional retórico: quando a Acredita-se que tal fato se deva ao significado
oração condicional oferece uma condição para a altamente abstrato dessa conjunção. As demais
adequação/relevância comunicativa do ato do conjunções, por ainda conterem um vestígio de
discurso com o qual se relaciona; significado lexical não podem se ligar a unidades do
(26) John has left, in case you haven’t heard. nível interpessoal.
John partiu, no caso de você não ter tomado Os modificadores proposicionais e de predicação
conhecimento. podem ser introduzidos por qualquer tipo de
- Modificador condicional proposicional: quando conjunção. No caso dos modificadores proposicionais,
a oração condicional oferece uma condição para a a oração condicional serve para qualificar a verdade da
validação da proposição com a qual se relaciona; proposição contida na oração núcleo. Isto é, a oração
(27) If John stays, Peter will leave condicional se relaciona com uma proposição,
Se John ficar, Peter partirá. oferecendo uma condição para que sua verdade seja
- Modificador condicional de predicação: quando validada. É o que se exemplifica abaixo:
a oração condicional oferece uma condição para a
realização do estado-de-coisas com o qual se 4
Os exemplos 26-28 foram extraídos de Dik et al. (1990, p. 34).
relaciona. 5
Orientation’ para manter adequação descritiva com o modelo.

Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010


Conjunções condicionais no português 253

(31) E o tal de feminismo, que tal lhe parece? vice-versa. Por fim, as conjunções hipotéticas
Analista De Bagé: pôs sou a favor. “Acho que estabelecem uma relação mais ampla, em que a oração
toda a mulher deve lutar pela sua igualdade, desde condicional é apresentada como uma condição
que não interfira com o serviço da casa.” Depois de contingente em que a oração núcleo se valida.
pendurar as roupas ela pode fazer o quem bem
entender. Referências
Falam da existência de uma nova mulher, uma
AWERA, J. Van der. Language and logic: a speculative
nova moral, o tal de "novo pacto afetivo". O que o
and condition-theoretic study. Amsterdam: John
senhor acha ? (ANB-R)
Benjamins, 1983.
(pi: [Acho que toda a mulher deve lutar pela sua
BARRETO, T. M. M. Gramaticalização das
igualdade] (pi) < (pj: [não interfira com o serviço da
conjunções na história do português. 1999. 326f. Tese
casa] (pj)) (pi) (Doutorado em Letras e Lingüística)-Instituto de Letras,
Veja que nesse caso a condicional se realiza como Universidade Federal da Bahia, Salvador, 1999. (vol I e II)
uma proposição (pj), que se liga à uma outra BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa. Rio de
proposição (pi) veiculada na oração principal. Os Janeiro: Lucerna, 2004.
modificadores condicionais de predicação descrevem DECAT, M. B. N. Uma abordagem funcionalista da
um estado-de-coisas como resultado da realização de hipotaxe adverbial em português. In: CAMPOS, O. G. L.
outro estado-de-coisas. É o que se vê no caso abaixo: A. S. (Org.). Descrição do português: abordagens
(32) Não deixam de possuir estrutura cristalina, funcionalistas. Araraquara: Curso de Pós-graduação em
mas a forma externa (informe) não traduz o arranjo Letras, 1999.
regular interno. “A grande maioria dos minerais, DIK, S. C. The semantics of conditionals. In: NUYTS, J.;
entretanto, pode manifestar forma geométrica BOLKESTEIN, A. M.; VET, C. (Ed.). Layers and levels
externa desde que as condições de crescimento of representation in language theory: a functional
tenham permitido.” Os minerais se cristalizam em view. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 1990.
sete sistemas de simetria, a saber: monométrico, p. 233-261.
tetragonal, hexagonal, trigonal, ortorrômbico, FARIA, E. Gramática superior da língua latina. Rio de
Janeiro: Livraria Acadêmica, 1958.
monoclínico e triclínico. (PEP-T)
FERREIRA, A. B. F. A variação posicional das orações
(pi: (ei: [A grande maioria dos minerais,
condicionais: uma análise funcional-discursiva. 1997.
entretanto, pode manifestar forma geométrica
138f. Dissertação (Mestrado em Letras: Língua
externa] (ei) > (ej: [as condições de crescimento
Portuguesa)-Departamento de Letras, Pontifícia
tenham permitido] (ej)) (pi)) Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1997.
Nesse caso, a relação condicional se dá no GRYNER, H. Graus de vinculação nas cláusulas
interior de uma proposição (pi), na qual um estado- condicionais. Cadernos de estudos lingüísticos, v. 28,
de-coisas (ej) se apresenta como condição que deve 1995, p. 69-83.
ser preenchida para a realização de um outro estado- HIRATA, F. B. M. A hipotaxe adverbial condicional
de-coisas (ei). no português escrito contemporâneo do Brasil. 1999.
231f. Dissertação (Mestrado em Linguística e Língua
Considerações finais Portuguesa)-Universidade Estadual Paulista, Araraquara,
1999.
Neste artigo discutiu-se que, diferentemente do
LUFT, C. P. Novo manual de português. 7. ed. São
que mostram os compêndios gramaticais, as
Paulo: Globo, 1989.
conjunções condicionais complexas encerram
MONTOLÍO, E. On affirmative and negative complex
diferentes sentidos, podendo ser classificadas em: (i)
conditional connectives. In: COUPER-KUHLEN, E.;
as restritivas positivas, (ii) as restritivas negativas e KORTMANN, B. (Ed.). Cause, condition, concession,
(iii) hipotéticas. As conjunções classificadas como contrast: cognitive and discourse perspectives.
restritivas positivas apresentam uma condição que Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2000.
limita a validação da oração núcleo, numa relação em NEVES, M. H. M. As construções condicionais. In:
que são ambas verdadeiras, ou ambas falsas. Por NEVES, M. H. M. (Org.) Gramática do português
outro lado, as conjunções nomeadas restritivas falado. Campinas: Unicamp/Fapesp, 1999. (Novos
negativas apresentam a oração condicional como a Estudos. v. VII.)
única condição para a não validação da oração NEVES, M. H. M. Gramática de usos do português.
núcleo, unindo-se numa relação em que ocorre uma São Paulo: Unesp, 2000.
polaridade inversa, ou seja, dada a validação da ROCHA LIMA, C. H. Gramática normativa da língua
condicional segue a não validação da núcleo, ou portuguesa. 31. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1972.
Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010
254 Oliveira

VISCONTI, J. A comparative glossary of conditionals in O. (Ed.). Up and down the cline – the nature of
legal language: english, italian, german, french. (mimeo). grammaticalization. Amsterdam/Philadelphia: John
VISCONTI, J. On English and Italian complex Benjamins, 2004. p. 169-192.
conditional connectives: matching features and
implicatures in defining semanto-pragmatic equivalence.
Language Sciences, v. 18, n. 2, p. 549-573, 1996. Received on December 1, 2009.
VISCONTI, J. I connettivi condizionali complessi in Accepted on April 22, 2010.
italiano e in inglese: uno studio contrastivo. Torino:
Edizioni dell’Orso, 2000.
VISCONTI, J. Conditionals and subjectification: License information: This is an open-access article distributed under the terms of the
Creative Commons Attribution License, which permits unrestricted use, distribution,
implications for a theory of semantic change. In: FISHER, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.

Acta Scientiarum. Language and Culture Maringá, v. 32, n. 2, p. 247-254, 2010