Você está na página 1de 2

01 - DEUS É LUZ

Esta é a mensagem que dele ouvimos e transmitimos a vocês: Deus é luz; nele não há treva
alguma. 1 João 1:5

OBJETIVO: Compreender o significado e sentidos da expressão "Deus é Luz" e verificar se luz


de Deus está presente em nossas vidas.

DISCUSSÃO:

 Defina Deus em só uma palavra.


 A passagem 1 João 1:5 afirma que Deus é luz, o que isso significa para você?

CONTEXTO: João já havia registrado as palavras de Jesus à mulher samaritana: “Deus é


espírito” (Jo 4.24). Agora diz que Deus é luz (1.5) e mais tarde afirma que Deus é amor (4.8).

Harvey Blaney diz que Deus é espírito em sua natureza essencial. Deus é luz em sua
autorrevelação ao homem. E Deus é amor em sua obra de salvação redentora. A síntese do
ensino de Jesus acerca de Deus é que ele é luz. A luz ilumina, aquece, purifica e alastra. Ela traz
o conhecimento da verdade e resplandece nas trevas da ignorância. O que isto significa?

Primeiro, Deus é luz no sentido de que é da sua natureza revelar-se. Só conhecemos a Deus
porque ele se revelou. E de sua natureza revelar-se, assim como a propriedade da luz é brilhar.
Dizer que Deus é luz significa que não há nenhuma coisa secreta, furtiva e encoberta ao seu
redor. Deus quer que os homens o vejam e o conheçam. Deus se revelou na criação, na
consciência, nas Escrituras e em Jesus, o verbo encarnado. O conhecimento de Deus não é um
privilégio apenas de um grupo seleto de iluminados pelos mistérios do gnosticismo, mas é
franqueado a todos que contemplam seu Filho, a luz do mundo.

Pergunta: Quais são as formas em Deus pode se revelar a alguém?

Segundo, Deus é luz no sentido de sua perfeição moral absoluta. Deus é santo e puro. Não há
mácula em seu caráter. Ele é imaculado. Ele é puríssimo em seu ser, em suas palavras e em
suas obras. Não há trevas que ocultam algum mal secreto em Deus nem sombra de alguma
coisa que tema essa luz. João diz que não há nele treva nenhuma.

John Stott diz que, intelectualmente, luz é verdade e trevas, ignorância. Moralmente, luz é
pureza e trevas, mal. Por conseguinte, a pretensão dos falsos mestres gnósticos de conhecer a
Deus, que é luz, e de manter comunhão com ele apesar de sua indiferença para com a
moralidade é vista como sendo absurdo.

Augustus Nicodemus diz que se Deus é luz, segue-se que quem professa ter estreito
relacionamento com ele deve exibir santidade em sua vida (IPe 1.15,16). Caso contrário,o
relacionamento é falso.

Terceiro, Deus é luz no sentido de que nada pode ficar oculto aos seus olhos. Deus é luz e
habita em luz inacessível (lTm 6.16). A luz penetra nas trevas e as trevas não podem prevalecer
contra ela. Deus é onisciente e para ele luz e trevas são a mesma coisa. Ele a tudo vê, a todos
sonda e nada escapa ao seu conhecimento. A luz penetra nas trevas e as dissipa. As trevas não
podem prevalecer contra a luz.

Faltas ocultas pelas sombras ficam a descoberto pela luz. E impossível esconder-se de Deus,
seja nos confins da terra, seja nas profundezas do mar.

Frase para pensar: Esta é a coisa fundamental, a mais séria de todas: que estamos sempre na
presença de Deus. D. Martyn Lloyd-Jones. Sabendo desse fato, como você sente? Feliz ou
preocupado?

Quarto, Deus é luz no sentido de que não há nele treva nenhuma. Nos escritos de João,
trevas têm uma conotação moral. Trata-se da vida sem Cristo (Jo 8.12; 2.8). As trevas e a luz
são inimigas irreconciliáveis (Jo 1.5). As trevas expressam a ignorância da vida à parte de Cristo
(Jo 12.35,46). As trevas significam a imoralidade da vida sem Cristo (Jo 3.19). As trevas
apontam para o desamor e o ódio (2.9-11). Aquele que é puro em seu ser e santo em suas
obras não pode tolerar as trevas nem ter comunhão com aqueles que vivem nas trevas.

CONCLUSÃO: A luz representa o que é bom, puro, verdadeiro, santo e confiável. As trevas
representam o que é pecaminoso e preservo. A declaração "Deus é luz" significa que Ele é
perfeitamente Santo e verdadeiro, e que só Ele pode nos tirar da escuridão do pecado. A luz
está também relacionada à verdade, pois tudo visível. Nas trevas, o bem e o mal, parecem
semelhantes; na luz, podem ser claramente distinguidos.

Da mesma maneira que não pode existir escuridão na presença da luz, o pecado não pode
existir na presença do Deus santo. Se quisermos ter um relacionamento com Deus, devemos
deixar de lado nossos modo de viver pecaminoso. Declara que pertencemos ao Senhor e
vivermos conforme a nossa própria vontade é hipocrisia. Cristo exporá e julgará tal falsidade.

Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona
encontra misericórdia. Provérbios 28:13

Ore para que Deus tragam a luz pecados ocultos e escondidos. Ore ao Espírito Santo que haja
arrependimento de pecados.