Você está na página 1de 16

1ª aula 3) em língua

portuguesa, frases
inteligíveis não são
aquelas que obedecem
rigorosamente a
regras de colocação
fixas e imutáveis.

4) o resultado da
combinação das
palavras no balão
resulta em um
PARA MUITO DE
PRECISO TEMPO
enunciado
ESTUDAR ininteligível.

5) falta ao
enunciado uma
sintaxe, isto é, uma
relação lógico-
A análise da estrutura presente no balão acima
semântica coesiva e
nos leva às seguintes conclusões: nossa língua coerente.
não nos permite absoluta liberdade no arranjo que
fazemos das palavras para expressar o que
6) a colocação
queremos dizer. das palavras em um
enunciado define o
1) para que nossos enunciados seu significado.
sejam compreendidos, devemos seguir
uma certa ordem na colocação dos
termos que selecionamos.
2) a nossa língua não oferece total
flexibilidade na ordenação das
palavras.
8. a comunicação linguística não se faz com palavras, e sim com frases.

9. são as relações sintáticas que geram significado à mensagem.

10. portanto, sintaxe é a ordem que damos às palavras em um enunciado. É essa ordem que produz
significado.

A partir da leitura da tira “Frank e Ernest”, qual o conceito de sintaxe que está implícito na fala da
personagem?

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________________

Explique qual o inconveniente sintático expresso nos seguintes enunciados:

Campanha contra a violência do Governo do Estado entra em nova fase.

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

Lei Maria da Penha estabelece novas regras contra a violência da mulher.

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

Mulher é encontrada morta pela polícia.

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

Comente o que causa humor neste texto:

Um grupo de perigosos cidadãos assaltou, ontem, à noite, dois pacíficos meliantes. Uma calçada jazia
sobre a vítima de um dos cadáveres. (Millôr Fernandes)

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

2ª aula

Reelaboração ou reescritura

A reelaboração de um texto consiste em produzir um texto (texto meta) derivado de outro (texto fonte).
Entre os modos de reelaborar um texto, a paráfrase é a mais conhecida. Parafrasear um texto significa
recriá-lo com outras palavras, porém sua essência, seu conteúdo permanecem inalterados. É excelente
exercício de redação, uma vez que desenvolve o poder de síntese, clareza e precisão vocabular. Mas
atenção: havendo mudança de sentido do texto original, a reescrita não pode ser considerada uma
paráfrase.

Exemplos:

Texto A

Oh! que saudades que tenho


Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
- Que os anos não trazem mais!

(Casimiro de Abreu. Meus Oito Anos)

Texto B

Recordo com saudade, a minha infância querida de meus tempos de menino que jamais esquecerei
Outro exemplo:

Atente para as reescrituras desse enunciado e a relação sintática das palavras:

a) No mundo todo, qualquer um pode acessar a mente de Deus e a internet. (PARÁFRASE)

b) Tanto a internet quanto a mente de Deus podem ser acessadas, no mundo todo, por qualquer um.
(PARÁFRASE)

c) A mente de Deus pode acessar, como qualquer um, no mundo todo, a internet. (NÃO É PARÁFRASE)

Perceba que a mudança de posição dos termos da frase pode causar alteração à semântica do texto.

Parafraseie o seguinte texto:

As palavras são como camaleões:

Trocam de cor de acordo

Com a sua posição.

Harn, L In: Dualibi, R, Phrasek III. São Paulo: Mandarim, 1996

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

01. Assinale a alternativa em que a mudança na posição do segmento destacado provoca alteração no
sentido
global do enunciado.

A) 1 - No mínimo, a gente tem que dizer que a língua que nós falamos é o resultado de um trabalho com
muitas idas e vindas.

2 - A gente tem que dizer, no mínimo, que a língua que nós falamos é o resultado de um trabalho com
muitas idas e vindas.

B) 1 - E você vai criando formas de expressão que correspondem a certas necessidades.


2 - E você vai criando formas de expressão que correspondem a necessidades certas.

C) 1 - Então, tudo que nós temos em matéria de língua passou, num certo momento, pelo crivo da
sociedade.

2 - Então, em matéria de língua, tudo que nós temos passou, num certo momento, pelo crivo da
sociedade.

D) 1 - A meu ver, a língua e a linguagem têm uma relação de ir e vir com a sociedade.

2 - A língua e a linguagem têm, a meu ver, uma relação de ir e vir com a sociedade.

E) 1 - Quer dizer, a organização social depende da linguagem, e os fatos da língua dependem dessa
organização social.

2 - Quer dizer, a organização social depende da linguagem, e dependem dessa organização


social os fatos da língua.

02. Analise os pares de enunciados abaixo. Assinale a alternativa em que, apesar da alteração no uso da
pontuação e de outros sinais, o sentido se mantém.

A) Embora a violência ainda impere, as comunidades, que são desassistidas pelo poder público, continuam
buscando a paz. / Embora a violência ainda impere, as comunidades que são desassistidas pelo poder
público continuam buscando a paz.

B) O Diretor informou que, com o resultado do último concurso, a contratação de novos funcionários definirá
a realização de um outro programa. / O Diretor informou que - com o resultado do último concurso - a
contratação de novos funcionários definirá a realização de um outro programa.

C) Crianças da periferia, em Recife, podem já buscar a garantia de atendimento aos direitos, que lhes são
básicos. / Crianças da periferia - em Recife - podem já buscar a garantia de atendimento aos direitos que
lhes são básicos.

D) Para assegurar o desenvolvimento, das comunidades menos assistidas espera-se a máxima


participação. / Para assegurar o desenvolvimento das comunidades menos assistidas, espera-se a máxima
participação.

E) Não teria sido bom se tivessem falado de ações repressivas, pois a garantia de atendimento aos direitos
básicos é prioritária. / Não; teria sido bom se tivessem falado de ações repressivas, pois a garantia de
atendimento aos direitos básicos é prioritária.

03. Analise os pares de enunciados abaixo. Indique a alternativa em que, apesar da alteração no uso da
vírgula, o sentido se mantém.

A) As sociedades, tirânicas e injustas, ofuscaram o direito à liberdade./ As sociedades tirânicas e injustas


ofuscaram o direito à liberdade.

B) Se os homens avaliassem o sentido que têm os acontecimentos, seriam outros. / Se os homens


avaliassem o sentido que têm, os acontecimentos seriam outros.
C) Ninguém é livre se não pode fazer suas próprias escolhas. / Ninguém é livre, se não pode fazer suas
próprias escolhas.

D) Brasileiros, podem unir-se a favor da liberdade! / Brasileiros podem unir-se a favor da liberdade!

E) Os homens não aspiram à liberdade. / Os homens, não, aspiram à liberdade.

“Embora diferentes, alguns movimentos literários apontam para o grande tema da ética, desde que esta se
tornou questão filosófica”.

04. Nesse período, as relações sintático-semânticas expressas pelos segmentos sublinhados repetem-se
em:

A) Ainda que este pareça um país rico e livre, não o podemos assim considerar, pois a maior parte de seu
povo é pobre.
B) Mesmo que me neguem o direito de expressão, perguntarei muitas vezes pela liberdade, como nunca
ninguém o fez.
C) As mulheres, apesar de conseguirem conquistas libertadoras, assim que se viram presas à dupla
jornada, se sentiram frustradas.
D) Se bem que tenhamos perdido de vista a liberdade, não desistimos de nossos ideais, já que eles fazem
parte de nós.
E) Quando estudante, ele se dizia anarquista, desde que não lhe oferecessem emprego e estabilidade.

3ª aula

Elementos de coesão e coerência textuais

Costumou-se tratar por coesão a forma como os elementos linguísticos presentes na superfície textual se
interligam e se interconectam. A coerência diz respeito à semântica, à relação coesiva de palavras, frases e
parágrafos de um texto.

Pode haver coerência sem coesão? O texto literário a seguir exemplifica isso.

Fora de si
(Arnaldo Antunes)

eu fico louco
eu fico fora de si
eu fica assim
eu fica fora de mim
eu fico um pouco
depois eu saio daqui
eu vai embora
eu fico fora de si
eu fico oco
eu fica bem assim
eu fico sem ninguém em mim

01. No texto acima, infere-se que o uso de construções não aceitas pela norma padrão é um recurso
estilístico utilizado pelo escritor a fim de

A) valorizar os aspectos sonoros das palavras.

B) explorar as variedades linguísticas.

C) reproduzir exatamente o estado emocional do sujeito locutor.

D) sugerir novas formas de expressão linguística.

E) revelar descontentamento com as regras gramaticais.

02. A linguagem do texto Fora de si:

A) não tem coesão nem coerência.

B) tem coesão gramatical.

C) possui apenas coerência gramatical.

D) faz predominar a linguagem coloquial do português brasileiro.

E) expressa coerência com o objetivo do autor.

“Talvez os salários dos jogadores de futebol levem-nos a cometerem excessos.


Mas não existem justificativas para culpá-los.”

03. Esse trecho pode levar o leitor a uma de uma interpretação. Que elementos linguísticos provocam essa
ambiguidade?

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________
04. Explique por que o enunciado abaixo é ambíguo, ou seja, pode ter mais de uma interpretação.

A imprensa teve acesso ao inquérito que provocou a demissão do Diretor do


Banco, e
esse fato abalou clientes e funcionários.

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

05. Justifique por que o enunciado a seguir pode ser interpretado de duas maneiras.

Preso vigia acusado de roubo e sequestro.

______________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________
______________

Texto para análise e interpretação

João Carlos vivia em uma pequena casa construída no alto de uma colina, cuja frente
dava para leste. Desde o pé da colina se espalhava em todas as direções, até o horizonte,
uma planície coberta de areia. Na noite em que completava 30 anos, João, sentado nos
degraus da escada colocada à frente de sua casa, olhava o sol poente e observava como a
sua sombra ia diminuindo no caminho coberto de grama. De repente, viu um cavalo que
descia para a sua casa. As árvores e as folhagens não o permitiam ver distintamente;
entretanto observou que o cavalo era manco. Ao olhar de mais perto, verificou que o
visitante era seu filho Guilherme, que há 20 anos tinha partido para alistar-se no exército,
e, em todo este tempo, não havia dado sinal de vida. Guilherme, ao ver seu pai, desmontou
imediatamente, correu até ele, lançando-se nos seus braços e começando a chorar.

(Ingedore G. Villaça Koch e Luiz C. Travaglia. Texto e coerência. 4. ed. São


Paulo: Cortez, 1995. p. 32-3)

01. Indique o termo que a palavra destacada retoma.

a) “à frente de sua casa” : __________________________________________


b) “ a sua sombra” : _______________________________________________

c) “ correu até ele “ : _______________________________________________

d) “ Na noite em que “ : ______________________________________________

e) “cuja frente dava para leste : _______________________________________

02. Transcreva três exemplos de marcadores temporais que dão ideia de sequência dos fatos.

a)________________________________________________________________

b)_________________________________________________________________

c)_________________________________________________________________

03. Retire do texto um conector que estabeleça relação de oposição entre duas ideias.

Resp.: ____________________________________________________________
04. A fim de constatar a coerência do texto, responda:

a) A cena narrada ocorre à noite (“Na noite em que completava 30 anos”). Porém, o
que João olhava, sentado à frente de sua casa?

Resp.: ____________________________________________________________

b) João está completando 30 anos. Entretanto, o filho que retorna saíra havia 20 anos
para alistar-se no exército. Portanto, qual é a idade do filho? Levante hipóteses: que idade
aproximadamente deve ter João?

Resp.: _______________________________________________________________

c) João morava numa colina árida, diante de um cenário desértico. Que elementos do
texto contrariam essa informação?

Resp.:_______________________________________________________________

____________________________________________________________________

d) A frente da casa “dava para leste”. O Leste ou o oriente é onde nasce o sol. Qual
fato do texto é incoerente com essa informação?

Resp.:_______________________________________________________________

____________________________________________________________________
4ª aula

Análise e interpretação de textos

Este texto é coerente?

Circuito Fechado

Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de barbear,
pincel, espuma, gilete, água, cortina, sabonete, água fria, água quente, toalha. C reme para cabelo, pente.
Cueca, camisa, abotoaduras, calça, meias, sapatos, telefone, agenda, copo com lápis, caneta, blocos de
notas, espátula, pastas, caixa de entrada, de saída, vaso com plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo.
Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone, relatórios, cartas, notas, vales, cheques,
memorandos, bilhetes, telefone, papéis. Relógio. Mesa, cavalete, cinzeiros, cadeiras, esboços de anúncios,
fotos, cigarro, fósforo, bloco de papel, caneta, projetos de filmes, xícara, cartaz, lápis, cigarro, fósforo,
quadro-negro, giz, papel. Mictório, pia, água. Táxi. Mesa, toalha, cadeiras, copos, pratos, talheres, garrafa,
guardanapo. xícara. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Escova de dentes, pasta, água. Mesa e poltrona,
papéis, telefone, revista, copo de papel, cigarro, fósforo, telefone interno, gravata, paletó. Carteira, níqueis,
documentos, caneta, chaves, lenço, relógio, maço de cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras,
xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapos. Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e poltrona,
cadeira, cinzeiro, papéis, externo, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio, papel, pasta, cigarro,
fósforo, papel e caneta, telefone, caneta e papel, telefone, papéis, folheto, xícara, jornal, cigarro, fósforo,
papel e caneta. Carro. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Paletó, gravata. Poltrona, copo, revista. Quadros.
Mesa, cadeiras, pratos, talheres, copos, guardanapos. Xícaras, cigarro e fósforo. Poltrona, livro. Cigarro e
fósforo. Televisor, poltrona. Cigarro e fósforo. Abotoaduras, camisa, sapatos, meias, calça, cueca, pijama,
espuma, água. Chinelos. Coberta, cama, travesseiro. [...]

Ricardo Ramos

Esse texto, em prosa literária, parece, à primeira leitura, um simples aglomerado de palavras. Uma releitura
cuidadosa, porém, permite ao leitor estabelecer relações semânticas entre os vários grupos de vocábulos
encadeados, revelando, a partir dessa organização vocabular, a coerência do texto, que tem como tema a
narrativa do cotidiano. Fica evidente, portanto, a possibilidade de um texto ser coerente, apesar da
ausência de elementos coesivos.
Após leitura atenta, é coerente afirmar que

a) é impossível perceber a presença de um personagem.


b) a linguagem, organizada por justaposição e elipses, desempenha papel irrelevante.
c) encontramos valores de velocidade moderna em seu ritmo intenso de vida.
d) a presença de frases verbais estabelece coerência e coesão gramatical.
e) não existe uma unidade de sentido.

Coesão referencial

A coesão referencial manifesta-se através da anáfora e da catáfora.

Os elementos anafóricos remetem o leitor a uma palavra ou expressão já citadas. Essa referência é
produzida por pronomes, substantivos e palavras do mesmo campo semântico.

Exemplo

“Devemos misturar e alternar a solidão e a comunicação. Aquela nos incutirá o desejo do convívio social,
esta, o desejo de nós mesmos; e uma será o remédio da outra: a solidão curará nossa aversão à multidão,
a multidão, nosso tédio à solidão.

Sêneca, Sobre a tranquilidade da alma. Trad. de J.R. Seabra Filho.

Os pronomes sublinhados são anafóricos, pois remetem, respectivamente, aos termos “solidão” e
“comunicação”.

“(...) a solidão curará nossa aversão à multidão, a multidão, nosso tédio à solidão.”

02, Nesse trecho, o autor quer-nos dizer que:

A) a solidão curará tudo: a aversão, a multidão e o tédio à solidão.


B) a multidão é cercada pela solidão.
C) a solidão curará a multidão.
D) a solidão curará nossa aversão à multidão, e esta, o nosso tédio àquela.
E) a multidão será curada não só pelo tédio, mas também pela aversão à solidão.

Jornalistas não deveriam fazer previsões, mas as fazem o tempo todo. Raramente se dão ao trabalho de
prestar contas quando erram. Quando o fazem, não é decerto com a ênfase e o destaque conferidos às
poucas previsões que acertam.

Marcelo Leite, Folha de S. Paulo.

3. No trecho “Quando o fazem, não é decerto com a ênfase (...)”, o pronome destacado
refere-se a

A) fazer previsões
B) o tempo todo
C) prestar contas
D) ênfase e destaque
E) acertar previsões

“Lula sempre foi muito elogiado por Obama. O norte-americano até chamou o ex-presidente de “o cara” em
certa ocasião. “

4. Explique a coesão referencial provocada pelos termos anafóricos nesse texto.

______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
______________________________________________________________________________________
________________________

5ª aula

COESÃO TEXTUAL: VALOR SEMÂNTICO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS

O senão do livro

Começo a arrepender-me deste livro. Não que ele me canse; eu não tenho que fazer; e,
realmente, expedir alguns magros capítulos para esse mundo sempre é tarefa que distrai um
pouco da eternidade. Mas o livro é enfadonho, cheira a sepulcro, traz certa contração
cadavérica; vício grave, e aliás ínfimo, porque o maior defeito deste livro és tu, leitor.

(Machado de Assis em Memórias póstumas de Brás Cubas)

1. Tendo como contexto a obra Memórias póstumas de Brás Cubas, explique o


porquê dos diferentes empregos dos pronomes destacados.

Resp.: __________________________________________________________________

________________________________________________________________________
02. Indique o valor temporal dos pronomes demonstrativos nas seguintes mensagens:

a) O índice de desemprego, este ano, caiu bastante.

__________________________________________________________________

b) A Segunda Guerra foi um período terrível para a humanidade. Naquela época,


milhares de pessoas foram exterminadas.

__________________________________________________________________

c) Neste país todos sabemos que, nesta situação, a sociedade não suportará.

__________________________________________________________________

d) Neste mês, líderes dos países latino-americanos se encontrarão em Brasília.

__________________________________________________________________

e) Neste mês, líderes dos países latino-americanos se encontraram em Brasília.

__________________________________________________________________

03. Explique a coesão referencial expressa pelos pronomes demonstrativos em destaque:

a) Os grandes problemas brasileiros são estes: desemprego e má distribuição de


renda.
__________________________________________________________________
b) Desemprego e má distribuição de renda: esses são os grandes problemas
brasileiros.

__________________________________________________________________

c) O homem, ao valorizar mais o ter do que o ser, fica oco por dentro. Isso o torna,
muitas vezes, infeliz.

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
______________

d) Drummond e Bilac são poetas. Este é parnasiano; aquele, modernista.

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
______________

e) Todo homem é mortal, mas todo o homem não é mortal, o que atenua a dor da
morte.

________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________

5. Preencha as lacunas com o pronome demonstrativo conforme a norma padrão.


Contraia o pronome com preposição, se necessário.

a) As narrativas literárias podem nos ajudar a entender, por um prisma mais profundo,
a nossa realidade cotidiana. Os romances e contos de Machado de Assis são exemplos
_______ .
b) ______________ bateria de testes que estamos fazendo está sendo muito
proveitoso.
c) Nada se assemelha _______________ época que vivíamos em 64.
d) Vou a São Paulo em dezembro e, _____________ mês, conhecerei melhor a
cidade.
e) Vamos revisar os assuntos ainda _________________ semana, já que minha
última nota foi igual ____________ que obtive no vestibular passado.