Você está na página 1de 3

Protótipos didáticos digitais: criação de infográficos como estratégia de produção

textual para o ensino de língua portuguesa

A emergência de novas tecnologias da informação e multimídia alterou ― e continua a


alterar ― significativamente as práticas de comunicação, bem como as relações entre os
atores nela envolvidos. Diante desse contexto de evolução tecnológica e estabelecimento
de novas relações e práticas sociais, em meados da década de noventa, um grupo de
especialistas em linguagem e educação. Além disso, outro ponto que justifica a realização
da pesquisa a partir deste plano de trabalho relaciona-se também com o fato de que Ainda
que o mundo tenha mudado e, cada vez mais, as tecnologias da conexão contínua
(SANTAELLA, 2010) permitam que as pessoas busquem por informação que lhes
interessa e aprendam com não especialista, a todo instante na Web, a escola não
acompanhou esse processo e se mantém no que Lemke (2010) chama de paradigma de
aprendizagem curricular, isto é, um tipo de aprendizagem que se dá por ordem e
cronogramas fixos, em modelo transmissivo, no qual o professor ensina e o aluno
aprende.
Além disso, enquanto os textos multissemióticos, isto é, aqueles que possuem imagem
(estática ou em movimento), texto e som, dominam a Internet e boa parte das nossas
interações, a escola continua a privilegiar sua tradição logocêntrica (centrada na escrita),
não ensinando nem mesmo os alunos a integrarem gráficos e representações visuais aos
textos produzidos (LEMKE, 2010, p. 461), ainda que já proponha a leitura de textos
multissemióticos.
Nesse sentido, o ensino de Língua Portuguesa tem sido comumente pautado em materiais
didáticos que se restringem ao impresso. Assim, como uma forma de dinamizar a aula de
Português e tornar as práticas de leitura e escrita mais prazerosas e produtivas, tanto para
o professor quanto para o aluno, é que escolhemos o protótipo didático como objeto da
pesquisa a ser realizado com alunos a educação de jovens e adultos por considerarmos
ser uma estratégia pedagógica que pode favorecer multiletramentos eficazes na
organização do ensino de Língua Portuguesa, estruturado a partir de sequências didáticas
que articulam as ações de linguagem através dos gêneros discursivos.
Dessa maneira, na pesquisa focalizaremos o ensino de Língua Portuguesa a partir dos
protótipos didáticos, uma ferramenta metodológica proposta por Rojo (2012) que tem
como base a Pedagogia dos Multiletramentos. Os protótipos configuram-se como uma
ferramenta para as práticas verbais nos contextos didáticos. Para Rojo (2012, p. 8) os
protótipos didáticos podem ser entendidos como “estruturas flexíveis e vazadas que
permitem modificações por parte daqueles que queiram utilizá-las em outros contextos
que não o das propostas iniciais”.
Além disso, o novo contexto tecnológico em que os alunos estão inseridos exige dos
docentes novas práticas de ensinagem que podem ser facilitadas através do uso de novas
tecnologias e mídias digitais. Nesse sentido, o protótipo didático faz referência a um
modelo preliminar, uma atividade em processo de construção e em fase de
experimentação, que tende a assumir o ponto de partida de um projeto maior e mais
elaborado (ROJO, 2012).
Objetivos
Geral
Sugerir e experimentar uma proposta de intervenção didática para a educação de jovens
e adultos, a partir do uso do protótipo didático como organizador do ensino de Língua
Portuguesa.

Específicos
Contribuir para a melhoria do ensino de produção textual a partir da elaboração de
infográficos multissemióticos com o uso do software prezi;
Trabalhar com capacidades, habilidades e competências para leitura e escrita de textos
multimodais.

Metodologia

Para a realização do estudo consideraremos a metodologia de caráter qualitativo e do tipo


pesquisa-ação, a qual está estreitamente associada com uma ação ou com a resolução de
um problema coletivo e no qual os pesquisadores e participantes representativos da
situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo
(THIOLLENT, 1986, p.14). Assim, primeiramente será elaborado um plano de ação o
qual compara e execução de um conjunto de atividades para elaboração, a partir da
metodologia de protótipo de ensino, de um protótipo didático digital para a produção do
gênero infográfico digital.
Assim, serão realizadas oficinas de criação de infográficos durante o período de seis
meses. Nessas oficinas, será explicado o funcionamento da ferramenta a partir de um
tutorial sobre o Prezi (feito na própria ferramenta) e um tutorial sobre princípios de design
(alinhamento, repetição, proximidade e contraste), que visarão auxiliar os participantes
na construção de seus infográficos. Em um segundo momento, será feita a explicação do
que é o gênero infográfico e exemplos do mesmo serão analisados de modo que durante
as oficinas os participantes tenham condições para produções.
Para identificação da presença de elementos do letramento multimodal consideraremos
quatro princípios básicos do design: repetição (repetição de elementos gráficos de mesma
importância ou significado), alinhamento (alinhamento entre elementos relacionados ou
que possuam a mesma hierarquia/função na mensagem), contraste (diferença entre
elementos para dar destaque a um deles, como por exemplo entre cor da fonte e cor de
fundo) e proximidade (aproximação espacial entre elementos do design que estão
relacionados) (WILLIAMS, 1995).
Ainda serão considerados os princípios da Pedagogia dos Multiletramentos como
componentes didáticos que se inter-relacionam, a saber: prática situada, instrução
aberta, enquadramento crítico e prática transformadora, relacionados também com
componentes tais como: usuários funcionais, sejam criadores de sentido, analistas
críticos e transformadores de sentido apreendidos e aprendidos.