Você está na página 1de 70

LASER E LED’S

LASER
E LASER
LED’S

Luz: conjunto de Fótons.


Nanômetro (nm): 10-9 metros (1nm) / comprim. Onda.
Laser: única cor (monocromático), comprimento de onda
específico e ordenado (coerência) e direcionalidade
(colimação).
Led: conjunto de fótons com alguns comprimentos de
onda de determinada cor, viaja em todas as direções
(igual a luz branca).
A LUZ DE UMA LÂMPADA OU DO SOL POSSUI DIVERSOS
COMPRIMENTOS DE ONDA (CORES) E QUANDO PASSA POR UM
PRISMA, SOFRE REFRAÇÃO E SE DECOMPÕE (COMO NO ARCO ÍRIS).

A LUZ DE UM LASER POSSUI UMA COR APENAS (COMPRIMENTO


DE ONDA ESPECÍFICO) E NÃO SE DECOMPÕE AO PASSAR POR UM
PRISMA.
LASER E LED’S - DEFINIÇÃO

Os LEDs (Light Emitting Diodes) são diodos de semi-condutores


que, ao serem submetidos a uma corrente elétrica, emitem uma luz
que promove estimulação intracelular. Tem o poder de tanto
estimular como de inibir determinadas atividades celulares
(processo conhecido como modulação), abrangendo assim várias
indicações diferentes.

As fontes de LASER (Amplificação da Luz por Emissão


Estimulada de Radiação) e de LED são semelhantes do ponto
de vista da luz emitida, isto é, ambos produzem uma banda
espectral relativamente estreita, tendo o LED um espectro um
pouco mais largo, oferecendo assim uma gama de cores que podem
ser utilizadas em vários tratamentos.
LED
Light Emitting Diode
Semicondutores = sanduíche de
pólos positivo e negativo
Ex: GaAs; GaAlAs
- Radiações emitidas pelas laterais.
- Servem como espelho do ressonador.

www.eletr.ufpr.br/ mehl/LED/LED_chip.jpg

http://www.iweiss.com/curtains/soft-led/led-diagram.jpg
LASER E LED’S

Laser é uma radiação que se encontra no espectro de


luz que varia do infravermelho ao ultravioleta,
passando pelo espectro visível.

As cores visíveis menor de a maior comprimento de


onda são: azul violeta (405 nm), azul (445nm, 460nm),
azul puro (473nm), verde (532nm), amarelo (589nm)
e vermelho (635nm, 650nm).
LASER E LED’S

A Fototerapia por LEDs transporta energia para as


células por meio de irradiação eletromagnética de
baixa frequência. A Fototerapia não é invasiva nem
ionizável, não emite raios UV, não causa aumento da
temperatura da superfície da pele.
POTÊNCIA DO LASER

A potência de saída do laser é normalmente expresso em


miliwatts (mW). A potência de saída determina as
classificações, aplicações, riscos de ponteiro laser.

* Laser de alta potência: vaporização e corte (To tecidual aprox.


100oC);
* Laser de média potência: To tecidual aprox. 50oC;
* Laser de baixa potência: Fotobioestimulação (sem aumento de
To).

Cuidados: ponteira laser nunca aponte para os seus


olhos ou de outro. Uso de óculos de segurança.
TERAPIA COM LASER DE BAIXA
POTÊNCIA (LLLT)

Características:
 Baixo risco de complicações;

 Permite associação com outros tratamentos;

 Pode ser mantida por longos períodos;

 Os LED’s apresentam semelhança com os lasers, no que diz respeito a pureza


da emissão eletromagnética, tornaram possível a elaboração de aparelhos
para uso domiciliar.
TIPOS DE PROBES
ATUAIS
Acervo pessoal

Acervo pessoal
LASER ELITE / VÊNUS
LEDS

Painel feito de LEDs usado


para crescimento de plantas,
para serem usados no espaço LEDs encontrados em carro
em missões de longa duração. policial e em lanternas.
LEDS
LED’S - VANTAGENS

– Apresentam menor dimensão, com maior penetração no tecido

– Permite agrupar vários LED´s, com comprimento de onda iguais ou diferentes

– Aparelhos menores, fáceis de transportar, com tempo de vida longo e baixo custo
LED AZUL
470NM
Alcança somente a epiderme, tendo função
bactericida, viricida ou fungicida. A luz azul
tem grande utilização no tratamento da acne.

Além disso, os radicais livres de oxigênio


hidrolisam a água intracelular, produzindo
grande quantidade de água, e
consequentemente maior hidratação do tecido.

O led azul também é capaz de destruir


ligações químicas da melanina,
transformando suas ligações menos
absorvedoras de luz, e consequentemente
produzindo efeito de clareamento.
LED VERMELHO
690NM
Atua na derme como ativadora de fibroblastos e células de
reorganização e firmeza da pele. Atua na síntese de fibroblastos,
aumentando a deposição de colágeno e reduzindo a atividade da
colagenase nas papilas dérmicas.
Descreve-se que a ação deste comprimento de onda atua modulando
a energia celular, a adenosina trifosfato (ATP), aumentando a
produção de colágeno e elastina da derme.
LUZ INFRAVERMELHA

Age desde a derme profunda até a camada muscular,


fazendo ativação dos fibroblastos, degranulação de
mastócitos (ação antinflamatória) e analgesia
temporária.

Também possui efeito antiedematoso.

Consegue alterar a permeabilidade


celular, tanto para água e oxigênio
que o sangue carrea para as células,
tanto para cosméticos, melhorando a
absorção.
Papel da LEDs

Quebra das Efeito


Quebra do peróxido ligações que clareador
Absorção pelos de Hidrogênio absorvem luz
AZUL cromóforos
470nm intracelulares
Formação de H2O Hidratação tecidual
- Aumento do metabolismo Aumento da produção de
VERMELHO
dos fibroblastos colágeno
660nm
- Otimiza síntese de colágeno Atenuação dos
Estímulo do
ÂMBAR - Espessamento homogenêo efeitos da perda
ribossomo
590nm das fibras da elasticidade

- Aumento do metabolismo dos fibroblastos


INFRAVERMELHO - Aumento da circulação periférica
810nm - Aumento da disponibilização de nutrientes
- Aumento da absorção dos cosméticos
ELITE - DMC Laser VENUS - MMO
Terapêutico
Vermelho
(660 nm)
Laser
Terapêutico
Infravermelho LED azul - 460nm ±10nm
LED azul - 470nm ±10nm
(810 nm)
Laser Vermelho - 660nm - 100mW
Laser Vermelho - 660nm - 100mW

LED ambar - 590nm ±10nm LED Azul LED ambar - 590nm ±10nm

(+/- 470 nm)


Laser Infravermelho - 808nm - 100mW
Laser Infravermelho - 808nm - 100mW

Tensão de Alimentação: 90 – 240 V~ DERMATOSCÓPICO


Peso: 2,00 Kg
Câmera diagnóstico com aumento até
Dimensão: 42,5 (L) x 20 (P) 12 (A) cm
LED Âmbar 30x (Foto e filmagem)

(+/- 590 nm)


Fluence - HTM

Fluence:
LED azul (490 nm) e LED ambar (590 nm).
Laser vermelho (658 nm) 100 mW e
Infravermelho (830 nm) 75 e 150 mW
HIGIALUX (KLD)
E MULTIWAVES
(INDUSTRA)

Cabeças Aplicadoras Red Blue InfraRed PDT


Comprimento de onda (nm) 635 940 630
Intensidade de saída 82,3 96,7 51,0 3100
(mW/cm2)
Intensidade óptica (mW/cm2) 11 10 5 100

Dimensão da área ativa dos LEDS (cm )


PDT (40x80) mm
Red, Blue, Infrared
Central (175x195) mm
Lateral 2x (85x195) mm
TERAPIA COM LED’S

ANVISA LineaLux
Máscara Facial
CLASSE : II 80455460004
CAPELLUX
Capellux: 664 nm
Indicado para alopecia, perda de brilho, volume,
crescimento, melhora da aparência do cabelo.

ANVISA Linealux Capellux


(Boné Led)

CLASSE : II 80455460002
Laser /LED nm Indicação
Laser Vermelho 660  Síntese de colágeno.
 Tratamento de marcas de expressão.
 Ação analgésica e anti-inflamatória no tratamento de acnes.
 Efeito bactericida e fungicida em infecções cutâneas, escaras contaminadas, onicomicoses e onicocriptoses
contaminadas quando associado ao cromóforo (PDT).
 Estímulo à cicatrização de tecidos moles, nos pós-operatórios cirúrgicos.
 Prevenção na formação de queloide.
 Tratamento de queimaduras físicas e químicas.
 Tratamento de alopecia androgênica e areata.
 Combate aos radicais livres no tratamento antienvelhecimento.
Laser 808  Drenagem linfática.
Infravermelho  Síntese de colágeno.
 Ação analgésica e antinflamatória.
 Estímulo ao sistema imunológico.
 Aumento da absorção de metabólitos por alteração na permeabilidade da membrana plasmática das células.
 Correção de botox.
 Bioestimulação na cicatrização de tecidos profundos.

Led Azul 470  Ação bactericida no combate a microorganismos de acne.


 Efeito cinderela (hidratação facial /clareamento).
 Clareamento de manchas faciais, olheiras, axilas e virilha.
 Aceleração da atividade química capilar.

Led Âmbar 590  Estímulo à organela ribossômica, levando a otimização da síntese de colágeno.
 Espessamento homogêneo não térmico das fibras adensadas, que conferem ao rosto uma expressão saudável
de uma leve exposição solar matinal (juventude).
 Estimulo ao metabolismo celular.
 Tratamento de celulite, gordura localizada e estrias.
 Hidratação.
 Iluminação facial.
FOTOTERAPIA: INDICAÇÕES

• ACNE EM QUALQUER • HIDRATAÇÃO


GRAU • ILUMINAÇÃO FACIAL
• ALOPECIA • LIPODISTROFIA GINÓIDE
• BIOESTIMULAÇÃO • MARCAS DE
TECIDUAL EXPRESSÃO
• CLAREAMENTO DE • MICROPIGMENTAÇÃO
MANCHAS (FACE, • OLHEIRAS
AXILAS, VIRILHAS) • PÓS-OPERATÓRIO
• DRENAGEM LINFÁTICA CIRÚRGICO
• ESTRIAS • TERAPIA ANTIAGING
• GORDURA LOCALIZADA
BIOFOTOESTIMULAÇÃO

A fotobioestimulação atua sobre os processos


bioquímicos da pele, aumentando a atividade
celular sem causar dano térmico às estruturas do
tecido; têm o poder de estimular ou inibir
determinadas atividades celulares, dependendo
do tipo de indicação de tratamento e o respectivo
resultado almejado.

Nossas células tem uma organela chamada


mitocôndria; energia celular (armazenada na
forma de ATP

http://www.industra.com.br/tratamentos/fotobioestimulacao/?lang=pt.Acesso

http://www.ocorpohumano.com.br/index1.html?http://www.ocorpohumano.com.br/organoides_mitocondrias.htm. Acesso 20/10/14


CLASSIFICAÇÃO CONDENSADA
DOS TIPOS DE PELE
FOTOTIPO TOM DE PELE POTÊNCIA

Fototipo I e II A ruivos e loiros 3 joules (105 j/cm²)

Fototipo III B morenos claros 2 joules (70 j/cm²)

Fototipo IV C morenos escuros 1 joule (35 j/cm²)

Fototipo V e VI D mulatos e negros 1 joule (35 j/cm²)

Segundo a Classificação de Fitzpatrick


Papel da Luz Azul no Clareamento e Hidratação
LEDS Azuis

Absorção pelas células

Adere a
Peróxido de Radicais livres de O Hidrolisa água Forma íons
Membrana
Hidrogênio (O--) intracelular livres
citoplasmática

Destrói ligações químicas bivalentes


(absorvedoras de luz) Reage com Oxigênio
molecular (O2) que
advém da corrente
sanguínea
Transforma em ligações simples
(não absorvedoras de luz)

Aparece H2O
Produz efeito na região
clareador
- Tensão superficial (efeito cinderela)
- Hidratação
Limpeza de Pele e
Hidratação
1. Demaquilar.
2. Higienizar.
3. Tonificar.
4. Massagear: para promover o pré aquecimento e emoliência da pele.
5. Emoliência: compressas umedecidas com fluido emoliente. Uso de vapor de ozônio
ou máscara térmica por 10 a 15 min.
6. Extração de comedões e pústulas.
7. Led Azul: por 2 minutos pontuando toda a face.
8. Laser Vermelho: aplicação pontual nas lesões pustulares, comedões e cistos
sebáceos (3/Jcm2).
9. Laser Infravermelho: aplicação pontual nas lesões papulosas e nodulares (3/Jcm2).
10. Máscara facial: aplicar máscara calmante por 20min.
11. Hidratar.
12. Finalizar com secativos nas lesões e protetor solar.
Limpeza de Pele e
Hidratação

Pré tratamento

Após 10 dias de
tratamento:
Limpeza de pele
E
Hidratação
Com fototerapia

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Papel da Luz na Acne
Luz Azul

-Descontaminação Laser Infravermelho


(eliminação da
bactéria P.a.) - Drenagem linfática na região

120 seg (3 min) Laser vermelho

-Analgésico
-Antiinflamatório 2J/ponto

2J/ponto

Frequência: 3x/sem (1 semana)


3x/semana (2 semanas)
Total: 3 semanas (9 sessões) - mínimo
Tratamento para Acne
1. Demaquilar
2. Higienizar
3. Tonificar
4. Massagear: para promover o pré aquecimento e emoliência da pele
5. Emoliência: compressas umedecidas com fluido emoliente. Uso de vapor
de ozônio ou máscara térmica por 10 a 15 min.
6. Led Azul: por 2 minutos pontuando toda a face.
7. Laser Vermelho: aplicação pontual nas lesões pustulares, comedões e
cistos sebáceos (3/Jcm2).
8. Laser Infravermelho: aplicação pontual nas lesões papulosas e
nodulares(3/Jcm2).
9. Máscara facial: aplicar máscara calmante por 20 min
10. Finalizar com secativos nas lesões e protetor solar

8 a 12 sessões
ACNE
Evolução
clinica
durante 10
dias de
tratamento
da acne com
fototerapia

Antes do tratamento

Após 10 dias de
tratamento com
fototerapia

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Papel da Luz nas
Manchas
Luz Azul Laser Infravermelho

- Efeito Clareador. - Aumento no metabolismo.


- Hidratação. dos fibroblastos e linfonodos
- Tensor. - Aumento no metabolização
da toxina.

3 min 3J/ponto – nas olheiras


ou manchas.

Frequência: 2x/sem
Total: 5 semanas (10 sessões) – mínimo

Obs.: utilizar as luzes apenas 07 dias


após realização do peeling químico.
MANCHAS

Luz Âmbar Luz Azul

- Diminui a formação de - Degrada a


melanina. melanina.
- Diminui a produção de
tirosina.

Laser vermelho Laser Infravermelho

Acelera a reparação tecidual

Conceitos fundamentais e práticos da fotoestética. Ed. Compacta. 2014


Olheiras vasculares /hiperpigmentação
peri-orbital e edema palpebral
1. Demaquilar.
2. Higienizar.
3. Esfoliar.
4. Led Azul: 3 min na região infra-orbicular.
5. Laser Vermelho: pontual na região infra-
orbicular (3J).
6. Laser Infravermelho: na região infra-orbicular Antes
(4J).
7. Máscara facial: na região peri-orbirtal e deixar
por 20min.
8. Massagem.
9. Proteção com filtro solar.

8 a 10 sessões
Após 8 sessões

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Pós Laser fracionado e peelings
químicos profundos
1. Laser Infravermelho: pontual em toda face (3J/cm2).
2. Laser Vermelho: pontual na face (2J/cm2).

Foi realizado uma


sessão de Peeling
químico profundo.
Pré tratamento com
fototerapia
Fototerapia em 24, 48 e 72 hs

10 dias após o
termino do tratamento
Hematomas
1. Laser Vermelho: aplicação pontual na região (4J).
2. Laser Infravermelho: aplicação pontual na região (3J).

Pós cirúrgico recente 10 dias Pós cirúrgico

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Papel da Luz no
Estímulo do Colágeno
Luz Azul Laser Vermelho Laser Infravermelho

- Efeito Clareador. - Aumento no metabolismo - Aumento no metabolismo. dos


- Hidratação. dos fibroblastos. fibroblastos e linfonodos
- Tensor. - Aumento na produção de - Aumento no metabolização da
colágeno. toxina.

3min 3J/ponto 3J/ponto

Frequência: 2x/sem
Total: 5 semanas (10 sessões) - mínimo

http://www.nupen.com.br/port/estetica/est_bibli/protocolos_na_estetica_facial.pdf
Papel da Luz nas Estrias
Luz Azul Laser Vermelho Laser Infravermelho

-Efeito Clareador. -Aumento no metabolismo - Aumento no metabolismo


-Hidratação. dos fibroblastos. dos fibroblastos e linfonodos.
-Tensor. -Aumento na produção de - Aumento no metabolização
colágeno. da toxina.

3 min por área 3J/ponto 3J/ponto

Frequência: 2x/sem
Total: 5 semanas (10 sessões) - mínimo
Estrias
1. Higienizar: Fluido de limpeza
2. Esfoliar
3. Eletroterapia para estimulação dérmica: peeling de cristal, diamante
eletrolifiting - microagulhamento
4. Led Azul: aplicar 3 minutos pontualmente nas estrias
5. Laser Vermelho: pontual nas estrias vermelhas (3J) e nacaradas (4J)
6. Led Âmbar e Laser Infravermelho: puntual nas estrias
7. Finalização com ácido ascórbico, glicólico, retinóico

Média 12 sessões ou mais

Recomenda-se, intercalar os procedimentos peeling químicos


com estimulação térmica e fototerapia.

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Estrias
Mulher – 36 anos evolução clinica em 10 semanas
com eletroestimulação, peeling e fototerapia

12 sessões - 1x/sem realizado


eletroestimulação, peeling de
diamante e peeling químico e
2x/sem a fototerapia

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Papel da Luz na Celulite e
Gordura Localizada
Laser Vermelho Laser Infravermelho

- Aumento no metabolismo - Aumento no metabolismo


dos fibroblastos; dos fibroblastos e linfonodos
- Aumento na produção de - Aumento no metabolização
colágeno da toxina
- Pré e pós drenagem linfática
3J/ponto
2J/ponto

3J/ponto as luzes
simultaneas

Frequência: 2x/sem
Total: 5 semanas (10 sessões) - mínimo
Tratamento da Celulite
e Gordura Localizada
1. Fazer bombeamento das cadeias linfáticas.
2. Laser Infravermelho: nas cadeias de linfonodos corporais (4J).
3. Laser Vermelho: Aplicação pontual em toda a região de celulite e
gordura localizada (6J).
4. Led Âmbar e Laser Infravermelho: Aplicação pontual em toda a região
de celulite e gordura localizada.
5. Utilizar ativos para ativar a microcirculação periférica e gordura
localizada.
6. Massagem.
7. Drenagem Linfática Manual.

8 a 10 sessões
Fototerapia na drenagem linfática

Objetivo: ativar a drenagem linfática de uma região com quadro inflamatório.

Método: aplicar puntualmente o laser (Infravermelho),


sobre os linfonodos responsáveis pela drenagem da
região acometida,

- ativar diretamente a drenagem linfática da região


- Fase inflamatório com menos edema, e
consequentemente menos dor e desconforto
- Ativar sistema imunológico.

Dose: 2,0 J em cada linfonodo.

Número de sessões varia de 2 a 6 (de acordo com o quadro inflamatório).

Intervalo: a cada 2 dias entre as sessões.

Técnica da Drenagem Linfática Ativada por Laserterapia. Almeida Lopes, L.; Lopes, A. Em: Dib, LL; Saddy,
MS. Atualização Clínica em Odontologia, v.1; cap. 14; p. 327/340, Editora Artes Médicas, São Paulo, 2006.
Drenagem Linfática

1. Realizar bombeamento das


cadeias linfáticas.

2. Laser Infravermelho: Aplicar


nas cadeias dos linfonodos
facial (3J) e corporal (4J).

3. Finalizar: Drenagem linfática


manual para finalizar.

http://www.nupen.com.br/port/estetica/est_bibli/protocolos_na_estetica_facial.pdf
Drenagem Linfática
Pele pós realização de limpeza
de pele com LED azul para
ação bactericida e posterior
drenagem linfática.

Evolução clinica durante 1


sessão de drenagem linfática.

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO., pg. 34 ED. 01, 2013
Pós Operatório
(cirurgias estéticas)

1. Higienizar.
2. Tonificar.
3. Manobras de DLM Bombeamento: nas cadeias linfonofais proximais.
4. Laser Infravermelho: nas cadeias linfonodos facial (3J) e corporal (4J).
5. LED Âmbar e com Laser Infravermelho: em toda região cicatricial.
6. Laser Vermelho: nas bordas cicatriciais e região central (3J).
7. Drenagem Linfática Manual.

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Pós Operatório
(cirurgias estéticas)

Pós blefaroplastia e lifting total de face.


Pré tratamento com fototerapia

Drenagem manual
Laser infravermelho 808mn
Laser vermelho 660mn

10 dias pós cirúrgico

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Rejuvenescimento
facial e efeito lifting
1. Demaquilar.
2. Higienizar.
3. Esfoliar.
4. Tonificar.
5. LED Azul: aplicar 3 min pontuando toda a face.
6. Laser Vermelho: Pontual nos locais críticos de rugas e linhas de
expressão.
7. Laser Infravermelho e Luz Âmbar: aplicação temporal, vital e
mandibular.
8. Mascara facial nutritiva.
9. Hidratar.
10. Proteger.

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Maquiagem definitiva ou
micropigmentação
1. Laser Vermelho: pontual sobre a micropigmentação (3J/cm2).
2. Laser Infravermelho: pontual nas bordas da micropigmentação (2J/cm2).
De 3 a 5
sessões a
cada dois dias

Aplicar laser
antes e
depois do
procedimento

Praparo para Pós micropigmentação e


micropigmentação fototerapia

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Papel da Luz na
Alopecia
Laser vermelho

- Aumento da circulação local.


- Aumento do metabolismo folicular.
- Crescimento, volume e qualidade
capilar.

3J/ponto

Frequência: 3x/sem.
Total: 10 semanas (30 sessões) – mínimo.
Manutenção a cada 4 meses.
Tricoterapia
Terapia capilar
1. Higienizar e esfoliar o couro cabeludo.
2. Laser Vermelho: pontual na alopecia (4J).
3. Laser Infravermelho: pontual na alopecia (2J).

Antes Após 6 meses de tratamento

Fonte: Aplicações e Princípios da Fototerapia Estética. Protocolo De Estética, MMO. ED. 01, 2013
Hairmax laserComb
- Aprovada pelo FDA nos USA e ANVISA no Brasil (Produto registrado na
ANVISA sob o nº 80057190002 )

- Age através da fotobioestimulação, estimula o metabolismo celular, a


multiplicação celular, a micro circulação; fornecendo mais oxigênio e
nutrientes para o folículo piloso, diminui as toxinas locais, permitindo com
que os fios renasçam cada vez mais resistentes, fortes e saudáveis. O
laser de baixa potência também tem ação antinflamatória, diminuição da
oleosidade e melhora a cicatrização de feridas.

Forma de usar:
- Regularmente de 2 a 3 x/semana por 15 a 20 minutos.

- Após Cirurgia da Calvície:


- 1x/dia na primeira semana por 20 minutos.
- após: uso regular de 3x/semana.
- Resultados em 2 a 3 meses.

Não apresenta efeitos colaterais, é indolor, não tóxico, não invasivo.


I LIPO
Placas do I Lipo  c.o. Vermelho  aumento de
metabolismo

Cabeçote do I Lipo  infra vermelho  aumento


de efeito drenante.
ILIB

IRRADIAÇÃO DO SANGUE INTRAVASCULAR COM


LASER
 Laser de baixa potência.
 Diminuição da inflamação sistêmica.

 Diminuição de radicais livres.

 Hemácia fica mais “maleável”  aumenta nutrição e


oxigenação celular.
 = fotohemoterapia.

 Contra indicações: câncer, pré operatório, gestação.


ILIB
INTRAVASCULAR
LASER OF BLOOD
ILIB

INFLAMAÇÃO ASMA DIABETES CARDIOVASCULAR


•Estímulo da produção da •Regressão do edema • Efeito antioxidante = •Aumento da capacidade
enzima antioxidante aumento do nível da SOD fibrinolítica e diminuição
• Restabelecimento da
Superóxido Dismutase = da adesividade plaquetária
elasticidade pulmonar •Restauração parcial da
neutraliza os radicais = diminuição da
síntese de insulina
Superóxido, evitando os • Estabilidade do mastócito viscosidade sanguínea
danos causados pelos (inibição da liberação de • Neovascularização =
fenômenos de isquemia- Histamina e normalização maior perfusão tecidual
reperfusão e explosão dos níveis de IgE)
• Aumento da capacidade
respiratória
•Reversão da brônquio- hemorreológica das
constrição hemácias = oxigenação dos
tecidos hipóxicos
•15-30 minutos dias alternados, 05 sessões
Protocolo • Descansar 20 dias, repete protocolo

•Manutenção a cada 2, 3 ou 4 meses.


Adaptado de: http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/11509
ILIB

Contraindicações:
• Alterações nos fatores de
coagulação.
• Glaucoma.
• Tumoração sanguínea, em geral.
• Pré-cirúrgicos.
• Implantes eletrônicos (marca-passo).

Adaptado de : Prof. Ms. Ismael Cação


MAPA FACIAL
(LUIZ CARLOS FORNAZIERI)
PROTOCOLOS GERAIS

•Realização de anamnese e exame clínico detalhados (busca por


contraindicações);

•A superfície a ser irradiada deverá estar necessariamente limpa,


seca e hidratada;

•Utilização de óculos de proteção;

•O ângulo de incidência do raio deve ser o mais perpendicular


possível para minimizar o espalhamento do raio no tecido;

•Evitar áreas metálicas (remoção de brincos, piercings, etc.).


Bibliografia
Borges, FS. Dermatofuncional. Modalidades Terapêuticas nas Disfunções Estéticas.
Phorte, 672 p. 2010
Fitzpatrick – Dermatology in General Medicine. In: www.medicalcity-
iq.net/medlib/Dermatology%20In%20General%20Medicine.pdf
Basics of lasers application to dermatology. Arch Dermatol Res (2008) (Suppl 1): S21-S30
Goldberg, D.J. Laser e Luz. Vol 2. Rejuvenescimento, Resurfacing, Epilação, Tratamento
de Pele Étnica, Elsevier. 2007.
Torezan, LA.; Osório, N. Laser em Dermatologia. Roca, 2002
Salgado. ASIS. Eletrofisioterapia e Eletroacupuntura. Manual Clínico. Andreoli. 2013
Manoel, CA; et al. Conceiros Fundamentais e praticos da Fotoestética. Compacta, 141 p.
2014.
Agne, J.E. Eletroteramofototerapia. Santa Maria, 448p, 2013
Smartxide Dot. Recnologia Avançada Fracionada com Co2. Manual do Usuário Clínico.
Deka, 2014
Trajano, R.W. Laserterapia, Luz Intensa Pulsada. São Paulo (Apostilas).
Lightsheer Et e Duet . Manual do Usuário Clínico. Lumenis, 2014
http://www.portaleducacao.com.br/estetica/artigos/24659/historico-do-desenvolvimento-
do-laser#ixzz3SaBTJR4l