Você está na página 1de 5

SE REFERE A UM ATRIBU

I!
I
QUE É PROFUNDAMEN
I ERVING GOFFMAN (1922-1982)
192 ERVING GOFFMAN

EM CONTEXTO
A sociedade nos dá uma série de papéis e identidades que são
FOCO considerados ••normais".
Estigma

DATAS IMPORTANTES
1895 Émile Durkheim explora o
conceito de estigma e sua
O papel-identidade que desempenhamos em
relação com a ordem social. público (por exemplo, professor, médico, enfermeiro, comerciante
Década de 1920 O conceito de é definido para nós pela sociedade.
interacionismo simbólico surge
na Universidade de Chicago
como o modelo teórico líder nos
EUA.

1934 O livro Mind, Self and Mas a autoidentidade que temos na vida privada,
Society, do psicólogo social quando não estamos sujeitos ao escrutínio público,
americano G. H. Mead, é é o que realmente somos, é nosso "eu essencial".
publicado, influenciando as
ideias de Goffman sobre
identidade.
2006 Em Body/Embodiment,
Dennis Waskul e Phillip Vannini Quando existe uma grande discrepância
(orgs.) veem a obra de Goffman entre nossa identidade pública e nosso eu privado,
como um "arcabouço e quando a performance de nosso papel-identidade não é
sofisticado" para o convincente, podemos ser rotulados negativamente.
entendimento da sociologia
do corpo.
2014 A socióloga americana
Mary Jo Deegan aplica as
teorias de Goffman à análise do Quando tal rotulagem negativa se repete várias vezes,
sexo, das questões de gênero e ocorre o estigma.
do feminismo.

rving Goffman foi um sociólogo que o eu individual é, acima de tudo, interagimos e pelos contextos

E canadense cuja obra se baseou


extensivamente na tradição
teórica social americana conhecida como
uma entidade social: até mesmo o
aspecto mais aparentemente
idiossincrático do nosso eu
institucionais nos quais habitamos
Goffman interessava-se
especificamente pelo assunto dos
"interacionismo simbólico". Essa tradição individual, de acordo com os desvios e dos processos produzidos
foca as microinterações e trocas entre os interacionistas simbólicos, não é socialmente, em que indivíduos e
indivíduos e pequenos grupos de tanto o produto de nossa psicologia grupos são estigmatizados (da
pessoas, em vez das relações no nível única, mas é socialmente palavra grega stigma, que quer dize:
macro, impessoal, entre as estruturas ou determinado, e contingente, em "marca", "sinal" ou "perfuração") o
instituições sociais e os indivíduos. Os termos tanto culturais quanto marcados pela desgraça. Os desvi
pensadores interacionistas examinam históricos. Aquilo que pensamos estão implícitos na noção de estig:::
questões como identidade pessoal, que somos, que imaginamos ser e, porque, como Goffman chama a
individualidade, dinãmica de grupo e talvez, mais importante, que somos atenção, o estigma se dá sempre CI'-
interação social. capazes de ser, está ligado um indivíduo ou grupo é
A ideia básica por trás do indissoluvelmente e mediado pelos reconhecido como tendo se desvia
pensamento simbólico-interacionista é tipos de pessoas com as quais das normas socialmente prescritas
CULTURA E IDENTIDADE 193
eja t.arnbérn: Pierre Bourdieu 76-79 • Georg Simmell04-105 • G. H. Mead
Erving Goffman
~6-177 • Howard S. Becker 280-285 • Alfred Schütz 335
Erving Goffman nasceu no
Canadá, em 1922, numa
família de judeus que
emigraram da Ucrânia.
Depois de se formar em
antropologia e sociologia na
Universidade de Toronto em
1945, foi para a Universidade
de Chicago, EUA, onde fez
mestrado e doutorado. Para
sua tese de doutorado, ele fez
pesquisa de campo numa
remota ilha na Escócia. Os
dados que coletou lá
formaram a base de seu
trabalho mais conhecido, A
representação do eu na vida
cotidiana. Foi contratado pela
Universidade da Pensilvânia
em 1968, e em 1981 foi o 732
professores têm um dos papéis mais autoidentidade que os indivíduos presidente da Associação
. imos" e respeitados na sociedade-e- imaginam possuir de si mesmos em Sociológica Americana.
. an se refere aos papéis públicos sua vida privada - os traços e os
mpenhados pelas pessoas como sua
Goffman morreu em 1982, de
comportamentos que o médico tem câncer no estômago.
entidade social virtual".
em sua vida particular, por exemplo.
Para Goffman, o estigma surge Principais obras
" governam a conduta sempre que a disparidade entre as
erpessoal, Quando um indivíduo identidades sociais virtuais e reais 1959 A representação do eu na
esvia dessas normas sociais, ele se torna insustentável - quando, vida cotidiana
igmatizado e marginalizado por exemplo, descobre-se que o 1961 Manicômios, prisões e
grupo maior, ou pela respeitável médico bebe ou fuma
conventos
1963 Estigma. notas sobre a
..•unidade social, ao qual ele demais fora do trabalho. Nesse
manipulação da identidade
tence. ponto, surge um sentimento de
deteriorada
vergonha, e as interações sociais se
entidade virtual e real interrompem. O estigma resulta do
seu estudo de maior destaque, fato de os membros da sociedade
gma, Goffman analisa o compartilharem expectativas
portamento de indivíduos cuja comuns e atitudes a respeito do que

"
tidade acreditava-se ser esperar das pessoas em certas
nchada" ou "defeituosa" de situações sociais e como essas
..;ma forma. Ele distinguia o que pessoas deveriam se comportar
:nava de identidade social ou parecer. o estigma constitui
cual" da "real". uma discrepância especial
A identidade social virtual o conceito de estigma entre a identidade
versão legitimada socialmente Goffman identifica três importantes social virtual e a real.
.ndividualidade que se espera aspectos do conceito de estigma. Erving Goffman
_ as pessoas apresentem Primeiro, o estigma não é inerente a

"
público - por exemplo, os um determinado indivíduo, atributo
~s e os comportamentos ou forma de comportamento, apesar
ialmente associados a um de alguns comportamentos, como a
cíco. A identidade social real é a pedofilia, serem condenados por »
194 ERVING GOFFMAN
todos. O contexto no qual um atributo de caráter e inclui, diz Goffman,

••
ou comportamento é mostrado "distúrbios mentais, aprisionamen
determina de forma incisiva como as vícios, alcoolismo, homossexualida
outras pessoas responderão a ele. desemprego, tentativas de suicídio
Segundo, o estigma é uma comportamento político radical". Ele
classificação negativa que surge de Um atributo que estigmatiza identifica o terceiro tipo como
interações e trocas entre indivíduos um tipo de possuidor "estigma tríbal", que inclui
e grupos, em que alguém tem o poder pode confirmar a normalidade marginalização social com base em
de classificar o outro como detentor de outro. etnia, nacionalidade, religião e
do que é considerado socialmente Erving Goffman crenças ideológicas. Os atributos
como atributos ou comportamentos identificados nessas três cateqonas

"
indesejáveis. (Goffman se refere às de estigma podem, alega Goffman
pessoas não estigmatizadas como exercer pressão negativa sobre
"normais") Nesse sentido, é um padrões comuns e previsíveis de
conceito relacional porque as coisas interações sociais que envolvem o
classificadas como estigmatizadas possuidor do atributo, resultando
estão sujeitas a mudança, apesar de não serem particularmente assim em exclusão ou
dependendo da interação de prazerosos ou confortáveis, marginalização.
indivíduos ou grupos. Goffman sugere provavelmente não terão um efeito de
que, potencialmente, qualquer longo prazo na identidade social real de Gestão de impressão
atributo ou ação pode ser uma pessoa. No entanto, se o Goffman também aborda como os
estigmatizado e, por isso, algum grau comportamento excessivo continua por indivíduos tentam responder e lida.
de estigmatização está presente em um longo período de tempo e através com a classificação negativa. Ele
quase todas as relações sociais: da interação com os membros do grupo sugere que as pessoas que são
somos todos passíveis de ser o indivíduo assume um status de estigmatizadas tentam ativamen c
estigmatizados em algum momento. desvio, então sua autopercepção será administrar ou, quando possível,
A terceira característica do alterada à medida que adota uma resistir às identidades sociais
estigma, diz Goffman, é que ele é identidade estigmatizada. negativas atribuídas a elas.
"processual": isso quer dizer que ser Seu conceito de "gestão de
estigmatizado ou, mais precisamente, Tipos de estigma impressão" é importante nesse
vir a assumir uma identidade Além de explicar o conceito de contexto, porque enfatiza as várias
estigmatizada é um processo estigma, Goffman identifica três tipos formas como as pessoas tentam
socialmente mediado que se dá num de estigma. O primeiro está apresentar uma versão de sua
espaço de tempo. Por exemplo, se um relacionado àquilo que ele considera identidade para tJs outros que seja
indivíduo se sente desconfortável em como "deformidades" do corpo, como mais favorável possível: elas
relação aos outros por beber demais uma deficiência física, obesidade, tipo adotam diferentes estratégias para
numa festa do escritório, os irregular de cor de pele, calvície ou evitar ser estigmatizadas. Estas
sentimentos de embaraço e vergonha, cicatrizes. O segundo se refere a falhas podem incluir a "ocultação" atravé
de "artifícios", como próteses no -
de pessoas que se sentem
envergonhadas por não terem um
membro de seu corpo. Isso está e-
contraste direto com a "abertura
se dá quando uma pessoa reconh
francamente as características

As perucas são um tipo de "disfar


usado por algumas pessoas calvas
tentar "ocultar" sua calvície, evita
assim uma fonte potencial de estlg:-
CULTURA E IDENTIDADE 195
-egativas de sua identidade. Quando As causas de estigmatização são numerosas, mas podem incluir fofocas e
.ais estratégias fracassam, ou atitudes negativas que surgem da ignorância e/ou de tensões causadas por
..::nplesmente não funcionam, o classe social ou raça. Isso levaria a um estereótipo negativo do indivíduo pelo
grupo. Com o tempo, o indivíduo internaliza esses rótulos, que acabam moldando a
suidor de um estigma está sujeito a
sua autoavaliação, bem como sua identidade. Nesse ponto, o indivíduo já adquiriu
.iscar tipos sociais que supõe agir de uma identidade estigmatizada
rma favorável a ele.
Goffman identifica três categorias Pessoas não estigmatizadas Pessoa
a pessoas, em especial, que estão estigmatizada
ou "normais"
_;eitas a cumprir esse papel.
-; primeira são "os seus": pessoas
_e têm um atributo estigmatizado
Tecido - por exemplo, os membros
Rótulo negativo e
'" grupos de apoio para viciados em marginalização pelo grupo
ogas A segunda categoria são
sábios": pessoas que trabalham
-llla instituição ou agência que
ia indivíduos corri-um traço
gmatizante (cuidadores,
:ermeiras, terapeutas psicológicos e As causas de Os efeitos da
estigmatização incluem: estigmatização incluem:
stentes sociais, por exemplo) A
• Expectativas de comportamento • Sentimento de inutilidade
ceira categoria identificada por
• Estereótipos negativos • Autoavaliação excessiva
:tman inclui os indivíduos que a
• Atitudes negativas • Falta de autoconfiança
-:ssoa estigmatizada conhece muito
• Mídia popular • Perda de reputação
-::::1 e que provavelmente mostrarão
• Fofoca • Isolamento social
urna empatia por ela, como o
rceiro de alguém com uma
-ôcíência ou um vício.
Mas as expectativas normativas reintegração de indivíduos
avessando fronteiras e as avaliações morais de certos estigmatizados à sociedade. A obra de
-omumente aceito na sociologia que atributos e comportamentos mudam Goffman também continua relevante
observações detalhadas de Goffman conforme a sociedade evolui. Assim, politicamente - sobretudo ao oferecer
e as interações humanas e as observa, dizer que doenças mentais e um meio de entender como lidar com o
:ãmicas interpessoais de pequenos deficiências físicas ainda poderiam problema da estigmatização de grupos
-1JOS seguem sem paralelo. Anthony ser consideradas como a causa de minoritários em sociedades
ens, por exemplo, se baseia estigmas é muito questionável multiculturais modernas. _
:emente nas ideias de Goffman sobre em certos contextos sociais
mportamento humano e a formação e nacionais.
entidade em sua famosa teoria da A obra de Goffman escancara as

"
-:mturação", que discute a relação fronteiras disciplinares entre a
e as estruturas e a interação sociologia e a psicologia social - suas
-:::ana. Pierre Bourdieu também se teorias, portanto, têm sido aceitas por o indivíduo estigmatizado
re à obra de Goffman em sua pensadores de diversas linhas pode descobrir que se sente
ração de quanto as pessoas são acadêmicas. Na sociologia, suas ideias inseguro em relação à maneira
azes de mudar quem são e como se sobre o estigma têm sido aplicadas de
como os normais o
.ern dentro de certos contextos. forma muito efetiva pela pensadora
identificarão e o receberão.
O pensador social britânico social britânica Gil! Green para
Erving Goffman
iony Wootton argumentou, no considerar as experiências das pessoas

"
nto, que a obra de Goffman com doenças crônicas, incluindo
ersaliza e identifica certos aquelas que contraíram o vírus HIV. E o
tos como sendo a causa perene assistente social John Offer usou os
mportamento estigmatizante. conceitos de Goffman para examinar a