Você está na página 1de 98

Processo de Fabricação Mecânica

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Fabricação Mecânica

INTRODUÇÃO:
Diversos processos de Fabricação, podem ser utilizados na manufatura de um
produto.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Fabricação Mecânica

INTRODUÇÃO:
Alguns Fatores que destacam na escolha do processo:

Tipo de produção.
Tolerância dimensional do produto.
Qualidade superficial.
Custo.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Fabricação Mecânica

Acabamento superficial conforme


processo de Fabricação selecionado.
Avanço

Sentido de avaliação
da rugosidade

fz = 0,02 mm/aresta
Ra = 4.430 µm
ae = 0,50mm
Fig. a: Sentido de Corte Concordante

Avanço

Sentido de avaliação
da rugosidade

fz = 0,02 mm/aresta
Ra = 3.210 µm
ae = 0,50mm
Fig. b: Sentido de Corte Discordante

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica

• Conformação é o processo mecânico, onde se obtém peças,


através dos tipos de esforços aplicados.
 Compressão direta.
“Forjamento e Laminação”
 Compressão indireta.

“Trefilação, extrusão de tubos ou fios, estampagem profunda”

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Prof - Emerson
Profº Oliveira
Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica

• Conformação é o processo mecânico, onde se obtém peças,


através dos tipos de esforços aplicados.
 Tração.
“Estiramento de chapas”
 Cisalhamento.
“Corte de chapas”
 Dobramento.
“Calandragem”

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício processos de Fabricação
Exercício: Através da ILUSTRAÇÃO preencha a tabela abaixo.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica
Conformação:
Basicamente os processos de conformação podem ser classificados em:

 Laminação:

Forjamento:

 Extrusão:

Trefilação:

Estampagem:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

LAMINAÇÃO:
Neste processo de conformação mecânica, o metal é forçado a passar entre dois
cilindros, girando em sentido oposto, com a mesma velocidade periférica.

https://www.youtube.com/watch?v=rPfpgRUoMxo
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

Condição de Trabalho:

Trabalho a QUENTE permite o menor esforço mecânico para mesma


quantidade deformação, melhorando sua tenacidade.
Não permite dimensões de estreitas tolerâncias.
Valor mínimo de atrito de 0,2μm.

Trabalho a FRIO pode alterar sensivelmente as propriedades mecânicas :


diminuindo sua ductilidade aumentando sua resistência e dureza.
Valor mínimo de atrito de 0,05 a 0,10μm.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

1N = 0,1Kgf
logo:
365 Mpa = 36,5 Kgf

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação
O ângulo de contato é dado pela formula:

Calculo de Carga média de Laminação


formula apresentada por DIETER (1976).

Onde: h0 x V0 = h1 x V1

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício laminação
EXERCÍCIOS:

Através do processo de Laminação a frio com lubrificante, pretende-se reduzir uma


chapa de alumínio de (hi) =10 mm para (hf)=9mm a espessura, cuja largura da chapa
(w) é 100 mm e o raio do cilindro 280mm. Sendo µ = 0,06 o coeficiente de atrito entre o
cilindro e o metal a ser laminado e vf = 0,17 m/s. Adotar 65 Mpa de resistência a
compressão.
Pede-se para determinar:
a) A pressão de laminação.
b) A velocidade de entrada.
c) O arco de contato (L) do produto laminado.
d) A potência de acionamento.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício laminação
EXERCÍCIOS:

Através do processo de Laminação a frio com lubrificante, pretende-se reduzir uma


chapa de alumínio de (hi) =40 mm para (hf)=26,63mm a espessura, cuja largura inicial
é 100 mm. Sendo o coeficiente de atrito entre o cilindro e o metal de µ = 0,15 a ser
laminado a velocidade de entrada nos laminadores e vo = 0,25 m/s. O material adotado
nos cilindros deste laminador Aço Inox 304 com diâmetro de 300mm.
Pede-se para determinar:

a) A potência de acionamento.[cv]
b) A velocidade de saída.[m/min]
c) O arco de contato (L) do produto laminado.[mm]
d) A pressão de laminação.[kgf]
e) Qual redução produzida no produto em %.[%]

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica

TIPOS DE LAMINADORES:
Abrange inúmeros tipos, dependendo cada um deles do serviço que executa.
Podendo ser classificados em a quente ou a Frio, dependendo da temperatura
de trabalho do metal.
 Laminadores Duo
 Laminadores Trio
 Laminadores Quádruo
 Laminadores Universal

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação
Laminadores Duo: Composto por dois cilindros de mesmo diâmetro, girando
em sentido oposto, coma mesma velocidade periférica e colocados um sobre outro.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação
Laminadores Trio: Composto por três cilindros dispostos um sobre outro, a
chapa passa entre o cilindro inferior e intermediário, retornando entre intermediário
e superior. Muitos laminadores trio são disposto de mesa elevatória ou basculante
para passagem da chapa entre os cilindros.

Laminadores Quáduo: Composto por quatro cilindros dispostos um sobre


outro, denominado dois cilindros de trabalho e dois de apoio. Estes laminadores são
empregado na laminação e relaminação em chapas que necessitam espessura
uniforme em toda seção transversal.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Laminação
Laminadores Sendzimir:
Os cilindros de trabalho são suportados, cada um deles, por dois cilindros de
apoio. Este sistema permite grandes reduções de espessura em cada passagem
através dos cilindros de trabalho.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercícios Laminação
1) Qual a vantagem de utilizar cadeiras de laminação tipo duo reversível ou
retorno por cima?
2) Para laminação continua, todas as cadeiras devem rotacionar na mesma
velocidade?
3) Qual processo de laminação que causa o encruamento no material?
4) Qual processo de conformação que utiliza mesmo força para obtenção
do produto?
5) Cite os tipos de esforços, provocados nos processos de conformação
para obter um produto manufaturado?
6) Por que se realiza a laminação a frio ?
7) Quais as vantagens da laminação a frio com relação a laminação a
quente ?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação

FORJAMENTO: https://www.youtube.com/watch?v=66XG9YdfEmE

O forjamento é o processo de conformação mecânica, dando forma ao produto


através da prensagem ou martelamento. Podendo ser forjamento livre, através
de golpes rápidos, ou pela prensagem através das prensas em velocidades
lentas em matrizes aberta ou fechada.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
TRABALHO MECÂNICO A QUENTE:
Neste processo ocorre a deformação plástica , empregando o menor esforço
mecânico quando comparado com o processo a frio. A estrutura do metal é
refinada, melhora a tenacidade, elimina a porosidade. Entretanto, a desvantagem
deste processo é: exige ferramental com boa resistência ao calor, o que pode
afetar o custo da operação. Pode correr a oxidação e formação de casca de
óxidos.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
TRABALHO MECÂNICO A FRIO:
Neste processo ocorre a deformação plástica aparecendo o encruamento do
material. Aumentando sua resistência mecânica , dimensões dentro de tolerâncias
estreitas e melhor acabamento superficial.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
MÁQUINAS DE FORJAMENTO:

Os equipamentos de forjamento podem ser classificados, de acordo com principio


de operação, em: martelos e prensas de forjamento. Com o martelo de
forjamento, podem ser forjadas grandes variedades de formas e tamanhos de
peca. E possível girar a peca entre golpes sucessivos, coloca-la em diferentes
cavidades e cortar a forma final com pequenas perdas de material. Normalmente
uma peca e forjada com varias pancadas repetidas. Um martelo de forjamento,
dependendo de seu tamanho e capacidade, pode aplicar de 60 a 150 pancadas
por minuto.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
MÁQUINAS DE FORJAMENTO:

Martelo de queda livre


Este equipamento consiste de uma base que suporta colunas, nas quais são
inseridos as guias do suporte da ferramenta e o sistema para a elevação da
massa cadente ate a altura desejada.

Martelo de dupla ação:


Diferenciam-se dos martelos de queda livre pelo sistema de levantamento e
queda da massa cadente. Neste caso a energia e fornecida não somente pelo
peso da massa, causada por um acionamento pneumático ou hidráulico. Os
martelos de dupla-ação são preferidos aos martelos de queda livre quando se
trata do forjamento em matriz.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
MÁQUINAS DE FORJAMENTO:

Martelo de contragolpe
Caracteriza-se por duas massas que se chocam no meio do percurso com a
mesma velocidade, sendo que a massa superior e acionada por um sistema
pistão-cilindro. A massa inferior, ligeiramente menor que a superior (cerca de 5%)
e acoplada normalmente a superior por meio de cabos.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
PRENSAS PARA FORJAMENTO:
PRENSAS HIDRÁULICA: E o único tipo de prensa que aplica uma pressão uniforme com uma
velocidade de deformação quase constante. Esse equipamento e de forca restrita: sua capacidade
de executar uma operação de forjamento e limitada pela sua máxima capacidade de carga.

PRENSAS EXCÊNTRICAS: As prensas mecânicas excêntricas são muito usadas para forjar pecas
de tamanhos médios e pequenos, devido a facilidade de manuseio e ao baixo custo de operação. A
aplicação de forca sobre o material e comandada por um excêntrico, sendo, por isso, essa maquina
conhecida como de curso limitado.

PRENSAS DE FRICÇÃO: As prensas de fricção possuem dois pratos de fricção unidos axialmente
a uma arvore. O sentido de rotação da arvore pode ser invertido de modo que a rosca sem-fim
possa subir e descer. A descida da massa giratória desenvolve uma notável energia cinética que e
usada para executar o trabalho de conformação. Essas maquinas são indicadas para cunhar
moedas, medalhas e objetos similares, em aço ou em metais duros.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

PROJETO PRELIMINAR DE UMA MATRIZ DE FORJAMENTO.

1. Escolha da linha de aparte;


2. Desenho da peça para forjamento;
3. Cálculo da contração;
4. Obtenção das dimensões da rebarba;
5. Escolha do bloco;
6. Obtenção da matéria prima necessária;
7. Estimativa da carga de forjamento.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

Produto preparado para


Produto Final (matriz forjamento)

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
LINHA DE APARTE E TOLERÂNCIA DIMENSIONAIS DE PEÇAS FORJADAS :

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

DESENHO DO PRODUTO:

MINIMO Sobremetal conforme normal DIN7523.

Ângulo de saída.
Para regiões internas de 5° a 7°
Para regiões externas de 7° a 8°

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
RAIO DE CONCORDÂNCIA

Calculo de contração:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

DIMENSÕES DA REBARBA.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
DIMENSÕES DO BLOCO:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento

7. Estimativa da força de forjamento

Valores de "k” para cálculo da força em forjamento com prensa

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Forjamento
Trabalho elementar do trabalho (dt)
dT= P.dh

Resistência a deformação a quente de Aço


Deformação R (Kgf/mm2)
% Ação do Martelo Ação de Prensa
0 a 10 10- 15 4-6
10 a 20 25 - 20 6 - 12
20 a 40 20 - 30 12 - 22
Onde: 40 a 60 30 - 36 22 - 28
P = Força de forjamento em (Kgf) acima 60 36 - 50 28 -38
h0 V = Volume do corpo em mm3
V . R (ln ) R = Resistência real à deformação em (Kgf/mm2)
h1
P h0 = Altura inicial do corpo em (mm)
h
h1 = Altura final do corpo em (mm)
h = h0 - h1
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício Forjamento

Um braço de alavanca de aço SAE 1045 deve ser forjado em matriz fechada. Deve ser
considerado uma rebarba de 1mm de espessura e 20mm de largura. Durante o aquecimento
perde-se 3% de material e forma de carepa. A geratriz é uma barra redonda de 100mm de
comprimento. Pede-se:

a) O volume da peça?
b) Qual o diâmetro da geratriz?
c) Qual a força de forjamento?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício Forjamento
Desenvolva o projeto do produto abaixo:
Material: Aço 1010
1. Escolha da linha de aparte;
2. Desenho da peça para forjamento;
3. Cálculo da contração;
4. Obtenção das dimensões da rebarba;
5. Escolha do bloco;
6. Obtenção da matéria prima necessária;
7. Estimativa da carga de forjamento.

Determine:
O diâmetro da geratriz?
O volume da peça?
A força de forjamento?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica
EXTRUSÃO: https://www.youtube.com/watch?v=UAahZj1erSQ

Extrusão é um processo de conformação plástica, que consiste em passar um lingote


ou tarugo (de secção circular) sob a pressão de um pistão acionado pneumática ou
hidraulicamente, através da abertura de uma matriz, formando um produto alongado
com o perfil da matriz.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão
TIPOS DE EXTRUSÃO:

•Quanto ao tipo de movimento do material em relação a ferramenta:


– Extrusão Direta;
– Extrusão Indireta ou Inversa;
– Extrusão lateral;

•Quanto a temperatura de trabalho:


– Quente;
– Frio;

• Quanto ao método de aplicação da carga:


– Extrusão convencional;
– Extrusão por impacto;
– Extrusão hidrostática;

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão

DIRETA:

No processo de extrusão direta, o tarugo é colocado em uma câmara e impelido através da


matriz por ação de um êmbolo. Um “disco de pressão” é colocado no fim do pistão ou êmbolo
em contato com o tarugo.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão
INVERSA (INDIRETA):

Neste caso ocorre o inverso a extrusão direta, é a matriz que se desloca em relação ao tarugo.
Pois, na extrusão inversa o pistão ou êmbolo é furado e ligado à matriz, enquanto a outra
extremidade da câmara é fechada. Freqüentemente, o pistão e a matriz são mantidos
estacionários, e a câmara movimentada com o tarugo. Na extrusão inversa, por não se ter
movimento entre a câmara e o tarugo, as forças de atrito são muito menores e as pressões
requeridas para extrusão são bem menores do que na extrusão direta.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão
EXTRUSÃO HIDROSTÁTICA

Este processo é caracterizado por empregar um fluido sob pressão para empurrar o material
através da matriz, o que evita qualquer tipo de fricção nas paredes da câmara. Neste
processo, o diâmetro do tarugo é menor que o diâmetro da câmara, que é preenchida pelo
fluido. Como a pressão para a operação de extrusão é proveniente de um meio fluido, que
envolve o tarugo, não há fricção entre parede e tarugo. Em geral a pressão transmitida ao
tarugo através de um pistão é da ordem de 1.400 MPa.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão
GEOMETRIA DAS MATRIZES:

A geometria (a) utilizada para: Alumínio puro; Al Mn; Al Mg Si.

A geometria (b) utilizada para : Al Cu Mg; Al Mg; Al Zn Mg.

A geometria (c) utilizada para: Ligas de Zinco

A geometria (d) utilizada para : Aços

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão
OUTRAS VARIÁVEIS DO PROCESSO

• Têm papel de influência no processo outras variáveis, entre as quais se destaca:


– Temperatura do tarugo.
– Velocidade de deslocamento do pistão.
– Tipo de lubrificante.

Temperatura de Extrusão
– Não deve ser muito alta para evitar gasto excessivo de energia, desgaste de elementos
da máquina de extrusão e oxidação excessiva do tarugo;
– Os tarugos (ou lingotes) de diâmetros menores exigem menor força de extrusão, mas a
perda de temperatura se dá em velocidade maior apesar da área de contato com o
recipiente ser menor.
– O recipiente é comumente aquecido, mas para a extrusão de metais com temperaturas
elevadas de trabalho, a temperatura do recipiente permanece abaixo dessa temperatura
para evitar a perda de resistência mecânica e o excessivo desgaste.
– Quanto maior for a velocidade de extrusão, menor será a perda de temperatura, pois
menor é o tempo de contato entre o tarugo e o recipiente.
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Extrusão

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício Extrusão:

1- O que é extrusão?
2- Que tipos de produtos são fabricados pelo processo de extrusão?
3- Escreva (V) para verdadeiro e (F) para as afirmações apresentadas abaixo.
( ) Rolos de arame, cabos e fios elétricos são produtos fabricados por extrusão.
( ) O alumínio pode ser extrudado em uma grande quantidade de perfis.
( ) A temperatura de aquecimento do bloco de metal a ser extrudado deve ser a
mais alta possível.
4- Explique a diferença entre a extrusão direta e indireta?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício Extrusão:
Através do processo de Extrusão pretende-se projetar uma matriz para produção de bengalas
para cegos. Fator de “K” 25,2 (psi)
Dados:
Material da bengala Alumínio 1100.
Comprimento padrão: 1,25 a 1,35 metros.
Diâmetro do tubo 12,7 espessura de parede 1mm.

Determine:
a) A força necessária para redução do encaixe.
b) O ângulo necessário para gerar a menor força.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Exercício Extrusão:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica
Trefilação:

A trefilação é uma operação em que a matéria prima é puxada contra uma matriz
(chamada fieira) em forma de funil por meio de uma força de tração aplicada do lado
de saída da matriz. O escoamento plástico é produzido principalmente pelas forças
compressivas provenientes da reação da matriz sobre o material. È uma processo
realizado normalmente a frio.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação
Produtos:
Arames, tubo de cobre, fios elétricos.

VANTAGENS:
O material pode ser estirado e reduzido em secção transversal mais do que com qualquer
outro processo;
A precisão dimensional que pode ser obtida é maior do que em qualquer outro processo
exceto a laminação a frio, que não é aplicável às bitolas comuns de arames;
A superfície produzida é uniformemente limpa e polida;
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação
Preparação da matéria prima:

A preparação da matéria-prima para a trefilação se da em operações de trabalho a quente. O


aquecimento do metal a trefilar provoca a formação de camadas de óxidos (carepa) em sua
superfície. Esses óxidos devem ser retirados, pois, caso contrario, reduzem a vida da fieira e
ficam inclusos no produto trefilado, prejudicando a sua qualidade.
O processo de decapagem consiste de três etapas básicas:
a) imersão dos fios em tanque de solução acida decapante;
b) lavagem com jato de água fria e,
c) lavagem adicional em tanques com água aquecida, contendo aditivos neutralizastes da ação
acida.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação
FIEIRA:
A fieira é o dispositivo básico da trefilação. A geometria da fieira é dividida em quatro zonas
(1) de entrada;
(2) de redução ( = ângulo de abordagem);
(3) guia de calibração ou zona de acabamento;
(4) de saída.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação
Equipamentos:

Pode-se classificar os equipamentos para trefilação em dois grupos básicos:


a) Trefiladoras de bancada – utilizadas para produção de componentes não bobináveis, como
barras e tubos;
b) Trefiladoras de tambor – utilizada para produção de componentes bobináveis, ou seja,
arames.
As trefiladoras de tambor ainda podem ser classificadas em três grandes grupos:
 Simples (1 só tambor) - para arames grossos;
 Duplas - para arames médios;
Múltiplas (contínuas) - para arames médios a finos.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Trefilação
Exercício:

1- Porque os materiais utilizados na Fieira possuem alta dureza?


2- Diferencie a trefilação de bancada e a de tambor?
3- Em qual região da Fieira que ocorre maior aquecimento?
4- Preencha os nomes conforme indicação dos balões na fieira abaixo?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Processo de Conformação Mecânica
Estampagem

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
https://www.youtube.com/watch?v=fjvyv0XajZA
ESTAMPAGEM:

A estampagem é um processo de conformação mecânica, realizado geralmente a


frio que compreende um conjunto de operações, por intermédio das quais uma
chapa plana é submetida a transformações de modo a adquirir uma nova forma
geométrica, plana ou oca.
Basicamente pode ser:

CORTE
DOBRA

ESTAMPAGEM PROFUNDA

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
CORTE:
O processo corresponde em obter formas geométricas determinadas, a partir de
chapas, submetidas a ação de uma ferramenta ou punção de corte, aplicada por
intermédio de uma prensa.
FC = p x e x Tc x 1,2
Onde:
FC=Força de Corte
p= perímetro
e= espessura da chapa
Tc= Tensão de cisalhamento (Kgf/mm2)
Material Recozido Não recozido
Aço 0,1 % Carbono 25 32
Aço 0,4 % Carbono 45 56
Aço 0,8 % Carbono 72 90
Alumínio 7-9 13-16
Bronze fosforoso 32-40 40-60
Cobre 18-22 25-30
Zinco 12 20

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
FOLGA NO PUNÇÃO:
Quando precisamos obter contornos externos, a placa-matriz leva a medida nominal da
peça e a folga fica no punção.
No caso de contorno interno, o punção leva a medida nominal e a folga se acrescenta
a placa-matriz.

Para aço macio e latão: F = e / 20


Para aço semi-duro: F = e / 16
Para aço duro: F= e / 14

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Tabela para
determinar
comprimento
e largura da tira.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Localização da Espiga pelo processo Analítico:

Para determinar a posição correta da espiga pelo processo analítico, procedemos da seguinte
forma:
1º- determine a área ou perímetro dos
produto (a;b;c)

2º- Calcular as distâncias dos centros dos


Punções, aos eixos X e Y com relação ao
Centro de gravidade da placa.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Calculo de perímetro e área:

Entidades geométricas conhecidas:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Exercício:
a) Determine o perímetro do produto.
b) Área.
c) Determine a força de corte.
Material alumínio Tensão de ruptura 15 Kgf/mm2

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Calculo para determinar a espessura da
matriz de corte.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Tabela de Ajustes e folgas

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Preencha o valor da tolerância que deve ser


deixada usinagem dos eixos:

Eixo Ø g6 j6
18mm

50mm

80mm

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Para um determinado projeto de estampo, a força calculada no momento do repuxo foi de
82 Kgf/mm2. Faltando determinar a quantidade de molas a ser colocada nesta ferramenta para
garantir o perfeito funcionamento. Adotar o comprimento livre da mola sendo 64mm e critério de
utilização de carga 30%.
Determine:
1- Quantidade de mola a ser utilizada?

2- A mola é carga leve, média, pesada ou extra pesada?

3- Código de referência da mola ser comprada?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Exercício: :

Determine:
1- Qual o perímetro do produto?

2- Área?

3- Qual a força de corte utilizando material com


25 Kgf/mm2 de tenção de ruptura?

4- A espessura da matriz de corte.

5- A folga dos punções?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem
Exercício:

Determine:
1- Qual o perímetro do produto?

2- Área?

3- Qual a força de corte utilizando material com


20 Kgf/mm2 de tenção de ruptura?

4- A espessura da matriz de corte.

5- A folga dos punções?

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra
As operação de DOBRA em geral ocupam um lugar importante no ciclo produtivo
dos estampos, pois, muitos produtos depois de sofrerem a primeira operação de
corte devem se submeter a uma ou varias deste operações.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra

Recuperação elástica: a peça dobrada tende, por elasticidade, a recuperar sua forma
inicial. Este fenômeno deve ser previsto e adequado no projeto da matriz.
Para evitar o cisalhamento da chapa deve-se calcular o valor mínimo do raio interno no
produto:
Para materiais macios ou recozidos: 1 a 2 vezes sua espessura
Para materiais rígidos : 3 a 4 vezes sua espessura
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra

Exercício: Determine a força de dobra do produto abaixo.

Tecnologia de Fabricação Mecânica


Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra
1º Determine o comprimento da chapa das figuras abaixo: Medidas em (mm)

Dados:
L1 = 8
L2 = 30
L3 = 60
R1 = 3
R2 = 6,5
E = 1,5

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra
Dado o produto determine:

Perímetro do produto.
Cálculo de rendimento.
Desenho melhor lay-out.
Linha neutra.
Força de dobra.
Escolha da prensa.
Dimensionamento da matriz.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra

Exercício:
Determine:

Perímetro.
Cálculo de rendimento.
Desenho melhor lay-out.
Linha neutra.
Força de dobra.
Escolha da prensa.
Dimensionamento da matriz.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra
Fd = 2 x Td x b x s²
3xL
Onde:
Fd = força de dobra ( Kgf )
Td = Tensão de flexão necessária para a deformação
permanente (Kgf / mm²)
b = comprimento da chapa ( mm)
s = espessura da chapa ( mm )
L = distancia entre os apoios ( mm )
OBS: Td = 3 x Tr
Tr = Tensão de ruptura a
tração ( Kgf / mm² )
Vide tabela ao lado orientativa
para os valores das tensões
de ruptura.

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Dobra
1º Considerando a figura abaixo, calcule a força de dobra em “V” sendo uma peça
em Alumínio e outra de aço inoxidável .
2º Considerando a figura abaixo, calcule a força de dobra em “U “sendo uma peça
em cobre:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo
O embutimento ou repuxo consiste basicamente a formar em prensas recipientes
tais como, canecas, tubos, etc, partindo-se de uma chapa plana e conservando o
produto final na mesma espessura que chapa inicial.
FOLGAS ENTRE PUNÇÃO E MATRIZ:
A diferença “f”entre o diâmetro do punção e o diâmetro da matriz deve ser:
-para chapas até 1mm,f = 2 x.e
-para chapas mais espessas, f = 2 x e + t
onde t = 40% da tolerância máxima da laminação

Exemplo: Calcular a diferença “f”entre


punção e matriz sendo dados:
e = 3mm
Tolerância de laminação = ±0,1mm
Solução:
e = 3,1(máxima espessura)
t = (0,1x 40) / 100 = 0,04
f = 2 x 3,1 + 0,04
f = 6,24 mm
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo

Disco=

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo
ESTAMPAGEM PROFUNDA:

Numero de Estágios necessários:

N= X
0,5
X= h
dm
onde:
N= números de estágios necessários
X= relação entre altura e diâmetro médio.
dm = diâmetro médio do produto.
X = 90
74
x = 1,21 golpes
Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica
Estampagem - Repuxo
ESTAMPAGEM PROFUNDA:

Tecnologia de
Processo deFabricação
FabricaçãoMecânica
Profº Emerson Oliveira
Técnico em Mecânica