Você está na página 1de 8

1

Universidade Federal de São Carlos – UFSCar


Centro de Educação e Ciências Humanas – CECH
Curso de Bacharelado em Ciências Sociais
2.º Semestre de 2017

Plano de Ensino

Democracia, Cidadania e Movimentos Sociais no Brasil


(4 créditos – 4.ª feira à tarde)

Profa. Dra. Carolina Raquel Duarte de Mello Justo


e-mail: carolinaraquel@yahoo.com.br

1. Objetivos:

O objetivo geral do curso é contribuir para a formação dos alunos de Ciências Sociais
no campo de estudos sobre a democracia. Para tanto, deve possibilitar aos alunos
diferenciar algumas das teorias democráticas, seus principais pressupostos e
concepções.
A partir desta base, o curso objetiva, mais especificamente, discutir com os alunos de
Ciências Sociais as diferentes concepções de democracia e cidadania que ganharam
proeminência no Brasil a partir da atuação dos movimentos sociais, sobretudo a partir
dos anos 1970.

2. Ementa

1. Cultura e participação política.


2. Identidade, diversidade, desigualdade, diferença e conflito.
3. Sociedade civil e espaços públicos.
4. Movimentos sociais e cidadania.

3. Conteúdo Programático

1. Teorias democráticas e concepções de democracia.


2. Democracia e cidadania no Brasil em perspectiva histórica: visões e análises.
3. Atuação dos Movimentos Sociais no Brasil na interface Estado-sociedade: análises e
Implicações.
4. Sociedade civil e espaços públicos no Brasil.
5. Redemocratização e reconfigurações da cidadania no Brasil a partir dos anos 1980.
6. Consolidação democrática e inovações na gestão pública: políticas públicas
participativas.

4. Procedimentos de Ensino:

O curso será baseado em aulas expositivas e de discussão dos textos. Os alunos


deverão ler previamente a bibliografia recomendada para cada aula, acompanhando o
curso através do programa entregue no primeiro dia de aula. O curso também contará
com a apresentação e discussão de textos pelos alunos (seminários).
2

5. Atividades dos Alunos

Leitura dos textos recomendados previamente às aulas.


Elaboração de questões para discussão em aula.
Preparação e apresentação de seminários.
Participação nos debates em sala.
Redação de textos escritos (prova e trabalho final).

6. Recursos (Humanos, técnicos e materiais):

Projetor multimídia (datashow), retroprojetor, transparências, quadro e giz.

7. Bibliografia:

ALONSO, Angela (2009). As teorias dos movimentos sociais: um balanço do debate. In


Lua Nova, São Paulo, n. 76, 2009.
ALONSO, Jorge (1996). "La Sociedade Civil en Optica Gramsciana". In Sociedad Civil,
N. 1, Vol. 1. México.
ALVAREZ, Sônia e DAGNINO, Evelina. (1995). "Para além da Democracia Realmente
Existente: Movimentos Sociais, a Nova Cidadania e a Configuração de Espaços
Públicos Alternativos", ANPOCS (trabalho apresentado no XXI Encontro Anual).
ARATO e COHEN (1994). "Sociedade Civil e Teoria Política". In Sociedade Civil e
Democratização. Belo Horizonte: Del Rey.
AVRITZER, Leonardo (org) (1994). "Sociedade Civil: Além da Dicotomia Estado e
Mercado", e "Modelos de Sociedade Civil: uma análise da especificidade do caso
brasileiro". In Sociedade Civil e Democratização. Belo Horizonte: Del Rey.
BAIERLE, Sérgio Gregório. (2000). “A Explosão da Experiência: Emergência de um
Novo Princípio Ético-Político nos Movimentos Populares Urbanos em Porto Alegre” in
Cultura e Política nos Movimentos Sociais Latino-Americanos, DAGNINO, Evelina,
ALVAREZ, Sônia e ESCOBAR, Arturo (orgs.).Belo Horizonte: Editora UFMG.
BARBOSA, Lia Pinheiro Barbosa (2006). “Significados do Terceiro Setor: de uma nova
prática política à despolitização da questão social”. Sociedade e Cultura, V. 9, N. 1,
Jan./Jun., P. 173-186.
BOBBIO, Norberto (2005). Estado, Governo, Sociedade - Para uma Teoria Geral da
Política. São Paulo: Paz e Terra.
CAMPOS, Antônia, MEDEIROS, Jonas e RIBEIRO, Moretto (2016). Escolas de Luta.
São Paulo: Veneta
CARDOSO, Adalberto (2013) As jornadas de junho e a mercantilização coletiva". In
Insight Inteligência, n. 62, p. 20-30, jul.-ago.-set, 2013.

CARVALHO, José Murilo (1991). Os Bestializados, S. Paulo, Cia. das Letras, 1991,
Introdução e caps. 1 e 5.
CARVALHO, José Murilo (2001). Cidadania no Brasil, Civilização Brasileira.
3

CHAUÍ, Marilena (1994). "Raízes Teológicas do populismo no Brasil: teocracia dos


dominantes, messianismo dos dominados", In DAGNINO, Evelina (org.). Os Anos 90:
Política e Sociedade no Brasil, SP: Brasiliense.
CHAUÍ, Marilena. (2007). Cultura e Democracia. O Discurso Competente e Outras
Falas. São Paulo: Cortez.
COUTINHO, Carlos Nelson (1979). A Democracia como Valor Universal. Disponível
em: https://www.marxists.org/portugues/coutinho/1979/mes/democracia.htm
DAGNINO, Evelina (2005) “Meanings of Citizenship in Latin America” IDS
Working Papers, 258. Brighton, University of Sussex, Novembro 2005, pp. 1-27.
DAGNINO, E., OLVERA, Alberto J. e PANFICHI, Aldo (2006). “Para uma outra leitura
da disputa pela construção democrática na América Latina”. In A Disputa pela
Construção Democrática na América Latina, Paz e Terra, pp. 13-91.
DAGNINO, Evelina (1994). "On Becoming a Citizen: The story of D.Marlene",
Intemational Yearbook on Oral History and Life Stories, Oxford: Oxford University
Press.
DAGNINO, Evelina. (1994). “Os Movimentos Sociais e a Emergência de uma nova
Noção de Cidadania” in DAGNINO, Evelina (org.). Os Anos 90: Política e Sociedade no
Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense;
DAGNINO, Evelina (2000) "Cultura, cidadania e democracia: a transformação dos
discursos e práticas na esquerda latino-americana". In Cultura e Política nos
Movimentos Sociais Latino Americanos: Novas Leituras, (Sônia Alvarez, Evelina
Dagnino e Arturo Escobar, orgs.) Editora da UFMG, 2000.
DAGNINO, Evelina (2004). “Sociedade civil, participação e cidadania: de que estamos
falando?”. In MATO, Daniel (ed.). Políticas de Ciudadanía y Sociedad Civil en tiempos
de globalización. Caracas, Venezuela: FaCES, Universidad Central de Venezuela.
DOMINGUES, José Maurício (2006). “Instituições Formais, Cidadania e Solidariedade
Complexa”. In Lua Nova, 66.
EDWARDS, Michael (2004). “Synthesis- Unraveling the Civil Society Puzzle”. In: Civil
Society, Londres: Polity Press.
ESPECHE, Carlos Ernesto. “Los Nuevos Sujetos de la Protesta Social y sus
Reivindicaciones. Las Demandas de Participación Popular frente al Desafío de una
Profundización de la Democracia en América Latina”.
http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/becas/2002/mov/espeche.pdf.
FRANCO, Augusto de (1998). “A Reforma do Estado e o Terceiro Setor. Cinco
perguntas preliminares, uma pergunta fundamental e uma nota”.
FRASER, Nancy. (1995). "Rethinking the Public Sphere – A Contribution to the Critique
of Actually Existing Democracy" in The Phantom Public Sphere. Robbins, B. (org.),
University of Minnessota Press;
GOHN, Maria da Glória (2017). Manifestações e Protestos no Brasil - Correntes e
contracorrentes na Atualidade. São Paulo: Cortez.
GRAHAM, Lawrence (1995). "Democratization and the Grassroots in Brazil - Using
State and Local Policy Arenas to Bypass System Constraints” (mimeo).
4

GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A CONSTRUÇÃO DEMOCRÁTICA. (1998/1999).


“Dossiê: Os Movimentos Sociais e a Construção Democrática: Sociedade Civil, Esfera
Pública e Gestão Participativa” in Idéias – Revista do Instituto de Filosofia e Ciências
Humanas da UNICAMP. Ano 5 (2)/6(1);
JELIN, Elisabeth (1994). “Construir a cidadania: uma visão desde baixo”. In Lua Nova:
Revista de Cultura e Política, n.33, S.Paulo.
JONES, Emma e GAVENTA, John (2002). “Concepts of Citizenship: a Review”.
Sussex, IDS.
KHILNANY, Sunil. "The Development of Civil Society", University os London;
KOWARICK, Lúcio (1991). "Cidade e Cidadania - Cidadão Privado e Subcidadão
Público". In São Paulo em Perspectiva, Vol. 5, nº 2.
KRISCHKE, Paulo J. (1997). “Cultura Política e Escolha Racional na América Latina:
Interfaces nos Estudos da Democratização” in BIB – Revista Brasileira de Informação
Bibliográfica em Ciências Sociais, n.º 43, 1.º semestre, Rio de Janeiro: ANPOCS;
LAVALLE, Adrián Gurza (2003). “ Cidadania, Igualdade e Diferença”. In Lua Nova, 59.
LAVALLE, Adrián Gurza (2003). “Sem pena nem glória: o debate sobre a sociedade
civil nos anos 1990”. Novos Estudos, 66, julho 2003.
LOAEZA, Soledad. "La Sociedad Civil me da miedo", In Cuademos de Nexos.
LOPES, José Rogério (2004). “Terceiro Setor - a organização das políticas sociais e a
nova esfera pública”. In São Paulo em Perspectiva, 18(3): 57-66.
MONTAÑO, Carlos (2002). Terceiro Setor e a Questão Social. S. Paulo: Cortez.
MOUFFE, Chantal (1978). "Hegemonia e Ideologia en Gramsci". In Arte, Sociedad,
Ideologia, nº 05, México.
NOGUEIRA, Marco Aurélio (2003). “Sociedade civil, entre o político-estatal e o universo
gerencial”. In Revista Brasileira de Ciências Sociais, vol.18 no.52 São Paulo, Junho
2003
OLVERA, Alberto (1996). "El Concepto de Sociedad Civil en una Perspectiva
Habermasiana", In Sociedad Civil, N. 1, Vol. 1. México.
OTTMANN, Göetz (2006). “Cidadania mediada”. In Novos Estudos, 74, março 2006.
PAOLI, Maria Célia (1995). "Movimentos Sociais no Brasil: Em Busca de um Estatuto
Político", in HELMANN, Michaela (org.). Movimentos Sociais e Democracia no Brasil, S.
Paulo: Marco Zero.
PAOLI, Maria Célia (2002). “Empresas e responsabilidade social: os enredamentos da
cidadania no Brasil”. In SANTOS, Boaventura de Souza. Democratizar a Democracia I,
RJ: Civilização Brasileira.
PAVÃO, Nara (2017). "Why we Dont Just Throw the Rascals Out: The Limits to
Electoral Accountability". Paper accepted for publication in the Journal of Politics.
(mimeo)
RANCIÈRE, Jacques (1996). "O Dissenso". In NOVAES, Adauto et all (org.). A Crise da
Razão. São Paulo: Cia das Letras, Brasília: MinC, Rio de Janeiro: Funarte.
5

REIS, Fábio Wanderley (1994). "Cidadania, Mercado e Sociedade Civil". In DINIZ, Eli,
LOPES, J. S. Leite e PRANDI, R. (orgs.). O Brasil no Rastro da Crise,
ANPOCS/HUCITEC/IPEA.
SADER, Eder. (1987). Quando Novos Personagens Entraram em Cena, Tese de
Doutoramento apresentada à FFLCH/USP;
SALES, Teresa, LOPES, Juarez B., OLIVEIRA, Francisco e TELLES, Vera S. (1994).
“Debate sobre ‘Raízes da Desigualdade Social na Cultura Brasileira". In Revista
Brasileira de Ciências Sociais, nº 25.
SALES, Teresa. (1994). “Raízes da Desigualdade Social na Cultura Política Brasileira”
in Revista Brasileira de Ciências Sociais, ano 09, n.º 25, jun.;
SANTOS, Boaventura de Souza "Subjetividade, Cidadania e Emancipação". In Pela
Mão de Alice: o Social e o Político na Pós Modernidade.
SANTOS, Fabiano (2013). "Primavera brasileira ou outono democrático?" In Insight
Inteligência, n. 62, p. 32-38, jul.-ago.-set, 2013.

SANTOS, Wanderley Guilherme (1979). Cidadania e Justiça. Ed. Campus, caps. 3 e 4.


SCHILD, Veronica “'Novos Sujeitos de Direitos?’ Os Movimentos de Mulheres e a
Construção da Cidadania nas 'Novas Democracias'”. In DAGNINO, E. (org.) Cultura e
Política nos Movimentos Sociais latino-americanos: Novas Leituras.
SOUZA, Jessé de (2003). A Construção Social da Subcidadania. Belo Horizonte: Ed.
UFMG, Parte 3.
TELLES, Vera da Silva (2001). "Os Sentidos da Destituição". In Cidadania e Pobreza,
S. Paulo: Editora 34.
TELLES, Vera da Silva. (1992). A Cidadania Inexistente: Incivilidade e Pobreza – Um
Estudo sobre Trabalho e Família na Grande São Paulo, São Paulo: FFLCH/USP (tese
de doutorado).
TELLES, Vera da Silva. (1990). "Espaço Público e Espaço Privado na Constituição do
Social: Notas sobre o Pensamento de Hannah Arendt" in Revista Tempo Social, vol. 02,
n.º 01, 1.º semestre;
TELLES, Vera da Silva. (1994). "Sociedade Civil, Direitos e Espaços Públicos" in
Revista Pólis, n.º 14.
TELLES, Vera da Silva. (1997). "Direitos Sociais: afinal do que se trata?" in Direitos
Humanos no Limiar do Século XXI.
WEFFORT, Francisco (1984). Por que Democracia? São Paulo: Editora Brasiliense.
WIENER, Antje. (1992) "Citizenship – New Dynamics of an Old Concept. A
Comparative Perspective", texto apresentado no XVII International Congress of the
Latin American Studies Association, setembro, Los Angeles, Califórnia (mimeo).
WILLIAMS, Raymond. Marxismo e Literatura, Caps. 6,7 e 8
YOUNG, Iris Marion. "Polity and Group Difference: A Critique of the Idea of Universal
Citizenship". In Ethics, n. 99.
YOUNG, Iris Marion. “A Imparcialidade e o Público Cívico". In Feminismo como Crítica
da Modemidade, Rio: Rosa dos Tempos, s/d.
6

8. Avaliação:

 1 seminário por grupo (de 2 membros) ao longo do semestre, num total de cerca de
8 apresentações. Em cada seminário, o grupo deverá levantar os principais
argumentos, conclusões e questões sobre um tema/texto/autor para uma certa aula.
(2 pontos na média final)

 Os demais alunos ficarão encarregados de elaborar questões sobre o texto


apresentado para discussão na aula, num total de pelo menos 2 conjuntos de
questões bem preparadas por aluno(a) e enviadas à professora com antecedência.
(2 pontos na média final)

 Uma prova individual, sem consulta. (3 pontos na média final)

 Um trabalho final de conclusão do curso, em grupo, cujo tema deverá ser discutido
previamente com a professora, abarcando os debates e textos/autores discutidos
durante o curso, além de, preferencialmente, bibliografia extra pesquisada pelos
alunos. (3 pontos na média final)

 A nota final será a média composta das quatro avaliações, segundo o seguinte
cálculo: [nota do seminário(x2) + nota das questões(x2) + nota da 1.ª prova(x3) +
nota do trabalho final(x3)]/10.

 Haverá uma prova substitutiva para os alunos que não puderem comparecer à
primeira prova, com justificativa. A prova ocorrerá ao longo do semestre.

 Os alunos deverão contar com um mínimo obrigatório de 75% de presença às aulas


para que sejam aprovados.

 Os alunos que eventualmente fecharem com média entre 5,0 e 5,9 terão direito à
recuperação (PAC), a ser feita no início do primeiro semestre de 2010, a qual
consistirá na realização de um trabalho orientado, com questões englobando todo o
conteúdo do curso a serem respondidas.

9. Cronograma (previsão):

1ª. Aula: Apresentação do curso. Teorias democráticas e concepções de democracia.

Leituras:
1) BOBBIO (2005). "Democracia e Ditadura" (itens 5, 6, 7 e 8). In Estado, Governo e
Sociedade.

2ª. Aula: Questões Democráticas (I): Regime ou valor? Consenso ou Dissenso?

Leituras:

1) COUTINHO, Carlos Nelson (1979). A Democracia como Valor Universal. Disponível


em: https://www.marxists.org/portugues/coutinho/1979/mes/democracia.htm
7

2) RANCIÈRE, Jacques (1996). "O Dissenso". In NOVAES, Adauto et all (org.). A Crise
da Razão. São Paulo: Cia das Letras, Brasília: MinC, Rio de Janeiro: Funarte.

3ª. Aula: Questões Democráticas (II): Democracia ou Socialismo? Liberdade ou


Igualdade?

Leituras:
1) WEFFORT, Francisco (1984). Por que Democracia? (Introdução, Primeira e Terceira
Partes).
2) CHAUÍ, Marilena (2005). "A Questão Democrática" e "Democracia e Socialismo". In
Cultura e Democracia - O Discurso Competente e Outras Falas. São Paulo: Cortez.

4ª. Aula: Democracia e cidadania no Brasil em perspectiva histórica: visões e análises.

Leituras:
1) SALES, Teresa et all (1994). “Dossiê Raízes da Desigualdade na Cultura Política
Brasileira”. In RBCS;
2) Seminário 01: CARVALHO, José M. (2010). Os Bestializados (Caps. 03, 04 e 05);
3) PAVÃO, Nara (2017). "Why we Dont Just Throw the Rascals Out: The Limits to
Electoral Accountability". Paper accepted for publication in the Journal of Politics.

5ª. Aula: Democracia e cidadania no Brasil em perspectiva histórica: visões e análises.

Leituras:
1) SANTOS, Wanderley Guilherme (1979). Cidadania e Justiça (Cap. 04);
2) Seminário 02: CARVALHO, José Murilo (2008). Cidadania no Brasil (Caps. 02 e
03)

6ª. Aula: Democracia e cidadania no Brasil em perspectiva histórica: visões e análises.

Leituras:
1) TELLES, Vera da Silva (2001). “Sentidos da Destituição”;
2) Seminário 03: SOUZA, Jessé (2012). Construção Social Subcidadania (Parte II:
Caps. 02, 03 e 04; Parte III: Caps. 01, 02 e 03)
3) KOWARICK, Lúcio (1991). Cidade e Cidadania – Cidadão Privado e Subcidadão
Público);

7ª. Aula: Atuação dos Movimentos Sociais no Brasil na interface Estado-sociedade:


Análises e Implicações.

Leituras:
1) SADER, E. (1995). Quando Novos Personagens Entraram em Cena (Caps. 3 e 04);
2) Seminário 04: DOIMO, Ana Maria (1995). A Vez e a Voz do Popular (Caps. 02, 05,
07, 08 e Considerações Finais)
3) RIDENTI, Marcelo (2005). O Fantasma da Revolução Brasileira.

8ª. Aula: Prova


8

9ª. Aula: Redemocratização e reconfigurações da cidadania no Brasil a partir dos anos


1980.

Leituras:
1) DAGNINO, Evelina (1994 e 2000). “Nova Cidadania”;
2) PIERUCCI, A. F. “Ciladas da Diferença”;
3) Seminário 05: LAVALLE, A. G. (2003) “Cidadania, Igualdade, Diferença”. In Lua
Nova

10ª. Aula: Sociedade civil e espaços públicos no Brasil.

Leituras:
1) Seminário 06: GRUPO DE ESTUDOS SOBRE A CONSTRUÇÃO DEMOCRÁTICA
(1998/99). “Dossiê MS e Construção Democrática”. In Ideias;
2) BAIERLE, S. (2000). “A Explosão da Experiência”.
3) ALONSO, Angela. As teorias dos movimentos sociais: um balanço do debate. Lua
Nova, São Paulo, n. 76, 2009.

11ª. Aula: Novíssimos Movimentos Sociais

Leituras:
1) Seminário 07: CARDOSO, Adalberto, SANTOS, Fabiano et all (2013). Dossiê sobre
os protestos de junho de 2013, Revista Insight Inteligência.
2) GOHN, Maria da Glória (2017). Manifestações e Protestos no Brasil - Correntes e
contracorrentes na Atualidade. São Paulo: Cortez.
3) Escolas de Luta

12ª. Aula: Consolidação democrática e inovações na gestão pública: políticas públicas


participativas.

Leituras:
1) Seminário 08: TEIXEIRA, A. C. (2013). Para Além do Voto (Caps. 02 e 03) ;
2) ALMEIDA, Carla (2000). “O Marco Discursivo da Participação Solidária”

13ª. Aula: Consolidação democrática e inovações na gestão pública: novos


questionamentos.

Leituras:
1) PAOLI, M. C. (2002). “Empresas e Responsabilidade Social – os Enredamentos da
Cidadania no Brasil”;
2) LOPES, J. R. (2004). “Terceiro Setor – a Organização das Políticas Sociais e a Nova
Esfera Pública”;
3) BARBOSA, L. P. (2006). “Significados do Terceiro Setor: de uma Nova Prática
Política à Despolitização da Questão Social”.

14ª. Aula: Apresentação dos trabalhos finais

15ª. Aula: Prova Substitutiva