Você está na página 1de 2

05/05/2019 Talmud - A Torá Oral

Talmud
A Torá Oral índice

O que é Mishná? O que é o Talmud?

RESPOSTA:

Para entender o que são a Mishná e o Talmud, você precisa primeiro entender o que é a
Torá. Para começar, a Torá é bastante vaga, por exemplo, a Torá diz "não trabalhar" no
Shabat. Mas o que é "trabalhar?" Para responder a esta e outras perguntas, D'us explicou
toda a Torá oralmente a Moshê. Moshê então explicou a Torá inteira oralmente ao povo.
Esta explicação, portanto, é denominada Torá Oral.

No Monte Sinai, foram entregues duas Torot: a Torá Escrita (o Pentateuco) e a Torá Oral. A
Torá Oral inclui desde leis e ramificações das leis da Torá Escrita, até estudos sobre a
parte oculta da Torá e comentários e explicações sobre as mitsvot. Tanto as leis que foram
entregues a Moshê no Sinai, quanto as conclusões e explicações alcançadas em cada
geração são consideradas parte da Torá Oral.

No início, a Torá Oral era de fato oral, ou seja, era passada de boca em boca, e assim
transmitida de geração em geração. No entanto, aproximadamente no final da época do
Segundo Templo, os Sábios temeram que a Torá Oral fosse esquecida. O Império Romano
ganhava força, e com isso o povo de Israel estava sendo espalhado pelo mundo, sofrendo
várias tragédias. Caso não arrumassem aquilo que se estudava em cada Beit Midrash
(casa de estudo) na forma escrita, o contato entre eles seria perdido. Então, os Sábios
decidiram escrever tudo aquilo que era estudado, e as diferentes opiniões de cada Beit
Midrash. Mil e quinhentos anos após a outorgada da Torá no Monte Sinai, escreveram a
Mishná.

Após um certo tempo, no entanto, perceberam que a Mishná havia sido escrita de uma
forma bastante resumida, e as pessoas acabariam esquecendo todas as explicações e
motivos que havia por trás da Mishná. Foi então que resolveram compilar o Talmud,
explicando as opiniões dos Sábios sobre a Mishná.

Existem dois Talmudim: o Talmud de Jerusalém (Yerushalmi) e o Talmud da Babilônia


(Bavli), escritos pelos Sábios judeus das respectivas cidades. O Talmud da Babilônia é
mais claro, e portanto é o mais estudado. Ele é organizado em sessenta tratados. Hoje em
dia, no entanto, possuímos apenas trinta e sete tratados.

Os 63 volumes da Mishná são divididos em seis seções, cada uma sobre uma área
diferente da antiga vida judaica: Agricultura, Dias Festivos, Lei Civil, Relações Familiares,
Sacrifícios no Templo Sagrado e Pureza Ritual. Quarenta deles acompanham o comentário
talmúdico, consistindo de enormes livros abarrotados de escrita em aramaico, um idioma
semítico extinto que usa o alfabeto hebraico. O Talmud segue a estrutura de seis seções
da Mishná.

Como posso estudar o Talmud?

1 - Evite estudar sozinho

Embora o estudo do Talmud tenha entrado na moda, próximo ao estudo da Cabalá, jamais
deve ser estudado sozinho - você apenas ficará confuso. Mesmo com o crescente número
de volumes bem traduzidos e elucidados à disposição atualmente, o estilo do Talmud é tal
que não se pode superá-lo, não importa o quanto tente.

2 - Estude com um parceiro ou com um grupo

OK, então você decidiu estudar o Talmud por si mesmo, usando sua versão novinha em
folha. Está na terceira página, e empaca - alguma coisa não faz sentido. Os comentários
ajudam, mas não completamente - o que fazer? Antecipando este problema, os rabinos
instituíram aquilo que pode-se chamar de "sistema de coleguismo" conhecido como
chavrutá, em hebraico - sempre estudar Torá, e especialmente o intricado e desafiador
www.chabad.org.br/interativo/FAQ/talmud.html 1/2
05/05/2019 Talmud - A Torá Oral

Talmud - com um parceiro.

3 - Lembre-se do que está fazendo

O Talmud não é apenas uma exposição massuda da lei e doutrina judaicas - é parte da
Torá. Em outras palavras, não é apenas outro livro - é um livro judaico. Ao estudar Talmud,
lembre-se que está estudando Torá, e que a Torá deve ser abordada com respeito e
humildade.

top

www.chabad.org.br/interativo/FAQ/talmud.html 2/2