Você está na página 1de 6

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia

Campus Barreiras
Técnico em Alimentos

Citologia

Professora: Leidiana Lima dos Santos

Brenda Kelly C. dos Santos


Érida C. Alecrim

Barreiras BA
2018
INTRODUÇÃO

No mundo de hoje, é comum pensarmos em um país como sendo uma porção


de terra delimitada espacialmente das demais pela presença de uma fronteira.

Vamos pensar no caso do Brasil. Estamos rodeados de mar em metade do


nosso território e, na outra metade, fazemos fronteira terrestre com outros nove
países da America do Sul. Em suas fronteiras, todos os países instalam uma
alfândega, que é uma repartição governamental de controle do movimento de
entradas e saídas das pessoas e de mercadorias para o exterior ou deles
provenientes.

Com as células não é diferente. Cada uma delas tem uma “área de fronteira”,
representada pela membrana plasmática e, nesta área, as células também
possuem o seu “posto alfandegário”, as proteínas. Assim como nas aduanas
das fronteiras entre os países, essas proteínas são as responsáveis pelo
reconhecimento de substâncias vindas de dentro ou de fora da célula como,
por exemplo, hormônios.

O trabalho realizado por uma célula é semelhante ao que acontece em uma


fábrica, como a de televisores, por exemplo. Através de portões, dá-se a
entrada de diversos tipos de peças destinadas as linhas de montagem. Para a
fabricação e a montagem dos aparelhos, são necessários energia e operários
habilitados. É preciso, ainda, um setor de embalagem para preparar a
expedição do que é produzido e uma diretoria para comandar todo o complexo
fabril e manter o relacionamento com o mundo externo. Tudo dentro dos limites
representados pelo muro da fábrica.

A célula possui setores semelhantes aos de uma fábrica. Um limite celular,


representado pela membrana plasmática, separa o conteúdo da célula, o
citoplasma, do meio externo. O citoplasma, constituído por organoides e
hialoplasma (ou citosol), um material viscoso representa o setor produtivo. Um
núcleo contendo o material genético representa “a diretoria” da célula.

Uma célula viva é um compartimento microscópico, isolado do ambiente por


pelo menos uma barreira: a membrana plasmática.

Esta é uma película extremamente fina e delicada, que exerce severa


“fiscalização” sobre todas as substâncias e partículas que entram e saem da
célula.

Dada a relativa fragilidade da membrana plasmática, a maioria das células


apresenta algum tipo de envoltório que dá proteção e suporte físico à
membrana. Entre esses envoltórios destacam-se o glicocálix, presente na
maioria das células animais, e a parede celulósica, presente em células de
plantas e de algumas algas.

Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 04/05/2018 às


08:51. Disponível na Internet
em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Citologia/cito.php. Acesso em: 4
abril.2018.

OBJETIVO

Observação de células da mucosa bucal e observação de estruturas celulares


em amostras de tecido de cebola.

MATERIAL UTILIZADO

Lâminas de microscópio (análises em diversas aplicações, como a microscopia


de fluorescência, a bacteriologia e a virologia);

Lamínulas (é usada para sobrepor ao material biológico da lâmina durante a


leitura no microscópio);

Microscópio óptico;

Cebola;

Saliva;

Paleta para coleta de saliva;

Faca;

Papel toalha;

Corante - azul de metileno.

METODOLOGIA

Procedimentos com a saliva

Coletar a saliva passando a paleta na mucosa bucal (preferencialmente na


parte interna das bochechas);

Esfregar a paleta na lâmina;

Pingar uma gota de azul de metileno;

Fechar com a lamínula;

Apertar a lamínula na lâmina e limpar o excesso do corante com um papel


toalha (Imagem 1);

Observar no microscópio com as várias lentes de aumento.

Procedimentos com a cebola

Retirar a epiderme, cortar uma cebola ao meio, em seguida repetir o mesmo


corte em uma das metades da cebola e retirar a escama;
Colocar a epiderme sob a lâmina;

Colocar três pequenas gotas de azul de metileno em lugares diferentes sob a


epiderme;

Colocar a lamínula sob a epiderme com cuidado para evitar a formação de


bolhas;

Apertar a lamínula na lâmina e limpar o excesso do corante com um papel


toalha;

Observar ao microscópio em diversos aumentos.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Observação de células da mucosa bucal


No material que se encontra espalhado na lâmina preparada consegue-se
observar com nitidez a célula da mucosa bucal com a lente microscopia
amarela (Imagem 2), a lente vermelha pode-se observar de uma distância
maior, o que não trouxe bons resultados, e as demais lentes não
proporcionaram uma boa visualização por serem mais próximas;

A observação da epiderme da cebola


proporcionou uma visualização da parede celular (Imagem 3 ), tendo
constatado as células presentes. A observação de tl foi vista melhor na lente
microscopia vermelha, nas demais a observação foi mal sucedida:
Parede celular: É uma estrutura que envolve as células de muitos seres
vivos, tais como fungos, várias bactérias, algas e plantas verdes. É encontrada
em células vegetais, sendo uma camada depositada externamente em células
vegetais, apresentando estrutura microfibrilar e uma matriz.
A parede celular é uma organela multifuncional envolvida com a proteção e
forma celular, ligações moléculas do meio (atividade receptora), realização de
atividades enzimáticas especializadas e interações celulares.

MENDES, Álvaro. Citoplasma e organelas . Consultado em 04/05/2018 às 09:16. Disponível na Internet


em http://educacao.globo.com/biologia/assunto/fisiologia-celular/citoplasma-e-
organelas.html. Acesso em: 4 abril.2018.

IMAGENS
Imagem 1

Imagem 2
Imagem 3

CONCLUSÃO

Conclui-se que todas as expectativas foram atendidas. Observação das células


da mucosa nasal e a observação de estruturas celulares em amostras de
tecido de cebola foram bem sucedidas, aprendendo assim na prática o que
estudamos em sala de aula.

BIBLIOGRAFIA

MENDES, Álvaro. Citoplasma e organelas . Consultado em 04/05/2018 às 09:16. Disponível na Internet


em http://educacao.globo.com/biologia/assunto/fisiologia-celular/citoplasma-e-
organelas.html. Acesso em: 4 abril.2018.

Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 04/05/2018 às


08:51. Disponível na Internet
em https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Citologia/cito.php. Acesso em: 4
abril.2018.