Você está na página 1de 127

CHARLES LUCIEN DE LIÈVRE

OS MELHORES E
MAIS EFICIENTES
EXERCÍCIOS DE
CONCENTRAÇÃO
EXERCÍCIOS DEVIDAMENTE TESTADOS E COMPROVADOS
PELA EXPERIÊNCIA DAQUELES QUE CONHECEM A ARTE DA
CONCENTRAÇÃO MENTAL EM PROFUNDIDADE, TANTO NA
PRÁTICA COMO EM TEORIA

Não basta que um exercício de concentração seja bom, ele deve ser
demonstrado e comprovado. Somente a confirmação por meio da
experiência individual pode comprovar a validade e a eficiência de cada um
deles, sendo seus resultados individuais, subjetivos e intransferíveis e,
acima de tudo, infalíveis. A concentração é possível para todos. Para
conseguir esse desenvolvimento, basta praticar os exercícios com disciplina
e diariamente para superar seus obstáculos mentais.

2a Edição
OS MELHORES E
MAIS EFICIENTES

EXERCÍCIOS DE
CONCENTRAÇÃO
Autor:
Charles Lucien de Lièvre
Revisão e Diagramação:
Grupo Thot Editorial
Editor Responsável:
Carlos Sérgio Cavassana
Contatos com o Autor:
grupothoteditorial@gmail.com
Magos Praticantes: https://www.facebook.com/groups/magospraticantes/?
ref=bookmarks
Estudante de Sucesso:
https://www.facebook.com/groups/1603606393255587/

2a Edição
OUTROS LIVROS E TRABALHOS DO AUTOR:
1) TRANSMUTE YOUR THOUGHTS AND LIVE HAPPIER (inglês)
2) TRANSMUTE SEUS PENSAMENTOS E VIVA MAIS FELIZ (português)
3) TRANSFORMEZ VOS PENSÉES ET VIVEZ PLUS HEUREUX (francês)
4) TRASMUTA I TUOI PENSIERI E VIVI PIÙ FELICE (italiano)
5) TRANSMUTAR SUS PENSAMIENTOS Y VIVIR MÁS FELIZ (espanhol)
6) TIPS ON HOW TO BE A SUCCESSFUL STUDENT (inglesa)
7) DICAS PARA SER UM ESTUDANTE DE SUCESSO (português)
8) CONSEILS POUR ÊTRE UN ÉTUDIANT DE SUCCÈS (francês)
9) CONSIGLI PER ESSERE UNO STUDENTE DI SUCCESSO (italiano)
10) CONSEJOS PARA SER UN ESTUDIANTE MUY EXITOSO (espanhol)
11) THE BEST AND MOST EFFICIENT CONCENTRATION EXERCISES (inglês)
12) OS MELHORES E MAIS EFICIENTES EXERCÍCIOS DE CONCENTRAÇÃO
(português)
13) LES MEILLEURS ET LES PLUS EFFICACES EXERCICES DE CONCENTRATION
(francês)
14) I MIGLIORI E PIÙ EFFICENTI ESERCIZI DI CONCENTRAZIONE (italiano)
15) LOS MEJORES Y MÁS EFICACES EJERCICIOS DE CONCENTRACIÓN (espanhol)
16) DICAS PARA VIVER MELHOR AO ENCARAR A VIDA COMO ELA É (português)
17) TIPS FOR LIVING BETTER BY FACING YOUR LIFE THE WAY IT IS (inglês)
18) CONSEJOS PARA VIVIR TU VIDA ENFRENTANDO TU VIDA DE LA FORMA QUE
ES (espanhol)
19) CONSIGLI PER VIVERE MEGLIO NELL’AFFRONTARE LA TUA VITA COME
ESSA È (italiano)
20) CONSEILS POUR MIEUX VIVRE QUAND ON FAIT FACE À LA VIE COMME IL
FAUT (francês)
21) DOENÇAS PSÍQUICAS (português)
22) TRANSTORNOS PSÍQUICOS (espanhol)
23) DISTURBI PSICHICI (italiano)
24) PSYCHIC DISORDERS (inglês)
25) TROUBLES PSYCHIQUES (francês)
26) FRASES DE IMPACTO 1 – 2 EDIÇÃO (português)
A

27) PHRASES OF IMPACT 1 – 2ND EDITION (inglês)


28) FRASES DE IMPACTO 1 – 2 EDICIÓN (espanhol)
A

29) PHRASES D’IMPACT 1 - 2 EDITION (francês)


E

30) FRASI D’IMPATTO 1 – 2 EDIZIONE (italiano)


A

31) FRASES DE IMPACTO 2 (português)


32) MEDITAÇÕES EM POUCAS LINHAS (português)
33) MEDITATIONS IN FEW LINES (inglês)
34) MÉDITATIONS EN QUELQUES LIGNES (francês)
35) MEDITAZIONI IN POCHE LINEE (italiano)
36) MEDITACIONES EN POCAS LINEAS (espanhol)
37) OS ORIXÁS E GUIAS ESPIRITUAIS EM QUESTÕES DE ÉTICA E
COMPORTAMENTO (português)
38) CORRIJA SUA PRONÚNCIA EM INGLÊS (inglês/português)
39) CORRIJA SUA PRONÚNCIA EM FRANCÊS (francês/português)
40) OS MELHORES E MAIS EFICIENTES EXERCÍCIOS DE CONCENTRAÇÃO – 2a
Edição (português)
41) THE BEST AND MOST EFFICIENT CONCENTRATION EXERCISES – 2nd Edition
(inglês)
42) LOS MEJORES Y MÁS EFICACES EJERCICIOS DE CONCENTRACIÓN – 2a
Edición (espanhol)
43) I MIGLIORI E PIÙ EFFICACI ESERCIZI DI CONCENTRAZIONE – 2a Edizione
(italiano)
44) LES MEILLEURS ET LES PLUS EFFICACES EXERCICES DE CONCENTRATION –
2e Edition (francês)
45) CONSELHOS PARA SER UM MÍSTICO COMPETENTE NÃO UM NARCISISTA
IMBECIL COM MANIA DE GRANDEZA – 1a Edição (português)
46) ADVICE FOR BEING A COMPETENT MYSTIC NOT A NARCISSIST JERK COM
MANIA DE GRANDEZA – 1st Edition (inglês)
TRADUÇÕES DO FRANCÊS PARA O PORTUGUÊS
COLEÇÃO MARTINISMO SEM MISTÉRIOS
47) ECCE HOMO, 1792, Louis-Claude de Saint-Martin
48) MEU RETRATO HISTÓRICO E FILOSÓFICO, 1803, Louis-Claude de Saint-
Martin
49) O NOVO HOMEM 1, LOUIS-CLAUDE DE SAINT-MARTIN, 1792
50) O HOMEM DE DESEJO 1, LOUIS-CLAUDE DE SAINT-MARTIN, 1790
51) UMA REFLEXÃO SOBRE A ASSOCIAÇÃO HUMANA, LOUIS-CLAUDE DE
SAINT-MARTIN, 1790

COLEÇÃO GRANDES OBRAS DA MAÇONARIA UNIVERSAL


52) O MANUSCRITO DA ARGÉLIA, MARTINEZ DE PASQUALLY, (RITO DOS
CAVALEIROS MAÇONS ELUS COHEN DO UNIVERSO)
CHARLES LUCIEN DE LIÈVRE

OS MELHORES E
MAIS EFICIENTES
EXERCÍCIOS DE
CONCENTRAÇÃO
EXERCÍCIOS DEVIDAMENTE TESTADOS E COMPROVADOS
PELA EXPERIÊNCIA DAQUELES QUE CONHECEM A ARTE DA
CONCENTRAÇÃO MENTAL EM PROFUNDIDADE, TANTO NA
PRÁTICA COMO EM TEORIA

Não basta que um exercício de concentração seja bom, ele deve ser
demonstrado e comprovado. Somente a confirmação por meio da
experiência individual pode comprovar a validade e a eficiência de cada um
deles, sendo seus resultados individuais, subjetivos e intransferíveis e,
acima de tudo, infalíveis. A concentração é possível para todos. Para
conseguir esse desenvolvimento, basta praticar os exercícios com disciplina
e diariamente para superar seus obstáculos mentais.

2a Edição
ÍNDICE
PREFÁCIO DO AUTOR
INTRODUÇÃO
POR QUE DESENVOLVER A CONCENTRAÇÃO?
O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE LER ESTE LIVRO

CAPÍTULO 1 – EXERCÍCIOS
EXERCÍCIO 01 – A CONTAGEM REGRESSIVA
EXERCÍCIO 02 – MUDANDO A COR DO LÁPIS
EXERCÍCIO 03 – DESENVOLVER O SENSO DE OBSERVAÇÃO 1
EXERCÍCIO 04 – SUA ATENÇÃO EM CONSTANTE ALERTA
EXERCÍCIO 05 – CONCENTRAR-SE SOBRE SUA MANEIRA DE ANDAR
EXERCÍCIO 06 – O CÍRCULO NEGRO NA PAREDE
EXERCÍCIO 07 – CONCENTRANDO-SE SOBRE SUAS MÃOS
EXERCÍCIO 08 – CONCENTRAR-SE SOBRE AS PARTES DE SEU CORPO
EXERCÍCIO 09 – CONCENTRAÇÃO SOBRE O CHAKRA FRONTAL
EXERCÍCIO 10 – RESPIRANDO ATRAVÉS DE SEU CORPO
EXERCÍCIO 11 – CONCENTRANDO-SE SOBRE SUA RESPIRAÇÃO
EXERCÍCIO 12 – CONCENTRAR SEUS PENSAMENTOS SOBRE UM RECIPIENTE DE
VIDRO OU DE CRISTAL CHEIO D’ÁGUA
EXERCÍCIO 13 – CONCENTRAR-SE SOBRE A PONTA DO NARIZ
EXERCÍCIO 14 – CONCENTRAR-SE SOBRE O PONTEIRO DO RELÓGIO OU DO
DESPERTADOR
EXERCÍCIO 15 – CONCENTRAR-SE SOBRE A RODA DE TELECINESE
EXERCÍCIO 16 – VISUALIZAÇÃO DE UM LIMÃO: UM TESTE DE
SUGESTIBILIDADE
EXERCÍCIO 17 – O EXERCÍCIO DO DOMINÓ
EXERCÍCIO 18 – FOCALIZAR SOBRE SUA IMAGEM NO ESPELHO
EXERCÍCIO 19 – CONCENTRAR-SE SOBRE OS 7 CHAKRAS PRINCIPAIS
EXERCÍCIO 20 – CONCENTRAR-SE SOBRE DOIS CÍRCULOS NA PAREDE
EXERCÍCIO 21 – CONCENTRAR-SE SOBRE UM BELO ROSTO CRIADO POR
SUA MENTE

CAPÍTULO 2 – A INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA


MINHAS BASES TEÓRICAS PARA O ESTUDO DA INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA
MINHAS EXPERIÊNCIAS COM A INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA
DAS EXPERIÊNCIAS OBTIDAS COM A INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA

CAPÍTULO 3 – AUTOSSUGESTÃO E CRESCIMENTO INTERIOR


CONCLUSÃO
PREFÁCIO DO AUTO R
Não há pessoa melhor para escrever ou falar sobre concentração do que
aqueles que têm experiência de campo efetiva na prática desse tipo de
exercício. Os melhores discursos sobre o assunto nunca substituirão a prática
para daqueles que vivenciaram suas dificuldades, suas barreiras, suas
limitações interiores, assim como todos os benefícios que esses exercícios
proporcionam.
No entanto, quando o fazem, geralmente usam certa reserva e
constantemente pedem ao leitor que pratique para não permanecer no campo
puro da leitura ou da compreensão intelectual, mas para experimentar tais
exercícios e testá-los, porque a experiência real e individual é a única maneira
de demonstrar o que o autor defende sobre os poderes de concentração e sua
realidade científica, que não é uma ficção, mas um talento natural ao alcance
de todos.
“Embora os exercícios de concentração sejam muito eficazes, eles só podem ser comprovados pela
experiência individual, ou seja, seus efeitos não são transferíveis de uma pessoa para outra, porque a
concentração não é adquirida, mas desenvolvida em cada um de nós.”
S:: I::

Longe de ser um dom exclusivo e restrito a alguns seres humanos: a


concentração, como qualquer outra capacidade superior e latente no ser
humano, é alcançada através do exercício assíduo e da determinação que
todos devem nutrir para superar suas próprias limitações. Ninguém é
desprovido desse talento natural até que tome a decisão de despertar seus
dons superiores. E isso é um fato científico e uma lei da mente que somente a
experiência individual pode comprovar.
“Qualquer que seja a profundidade da realização interior alcançada por um ser humano, ela
deve ser redescoberta pela experiência individual de um outro. Essas experiências não são
transferíveis e, por mais sofisticadas que sejam as teorias que as explicam, nada é capaz de superar a
experiência individual.”
S:: I::

Milhões de palavras poderiam ser usadas para descrever os benefícios


dos efeitos produzidos por uma mente concentrada. No entanto, nenhum
deles terá valor real se não tiver passado pelo crivo da experiência pessoal.
Por este motivo e por muitos outros, este livro foi escrito porque apresenta
um resumo da experiência que tive ao longo de vários anos, dedicada à
prática diária e ininterrupta de exercícios de concentração.
Esses exercícios funcionam muito bem, eles não precisam de fé, mas
sim de predisposição, determinação, autodisciplina, muito esforço e, o mais
importante, uma VONTADE SOBERANA para obter resultados
independentemente das condições mentais que qualquer um esteja no
momento presente. Todo ser humano carrega dentro de si a grande
capacidade de se transformar, de se modificar para melhorar tudo à sua volta,
de ampliar suas qualidades inatas internas ou de deixá-las em dormência por
toda uma vida. Qualquer atitude em relação a elas é apenas uma questão de
escolha pessoal!
“Tome as melhores decisões para sua vida e comece ainda hoje a desenvolver sua concentração ao
máximo grau, e você descobrirá que não se arrependerá de nada, porque os resultados reais de uma
alta concentração falarão por si mesmos.”
S:: I::

Neste livro, que é um trabalho puramente prático, convido todos os


leitores a se colocarem à prova, a testarem esses exercícios, a questionarem
seus limites, porque, para que um exercício de concentração falhe, só existe
uma única possibilidade: quando eles não são feitos!!!
Boa leitura e bons exercícios!
CHARLES LUCIEN DE LIÈVRE
O AUTOR
INTRODUÇÃO
Dons psíquicos, habilidades intelectuais superiores, gênio nunca foram e
nunca serão faculdades exclusivas limitadas a um pequeno número de seres
privilegiados. Todos os seres humanos são dotados das mesmas habilidades
superiores, os mesmos e exatos dons. Tudo depende de exercício.
Esses dons ou habilidades superiores podem permanecer uma existência
completa em estado de latência ou serem despertados em poucos meses
através de exercícios e uma rigorosa autodisciplina que restringe muitos
impulsos da mente acostumada ao abandono e a pensamentos vãos que levam
apenas à drenagem de energias psíquicas e ao desgaste de ações
improdutivas.
Na maioria das vezes, somos confrontados com má vontade humana e
seu mau hábito de se submeter às primeiras atrações do mundo exterior,
estamos tão acostumados a nos preocuparmos apenas com o bem-estar físico
e a felicidade do corpo, sem saber que este último depende mais do nosso
mundo interior e de nosso bem-estar íntimo do que podemos imaginar.
“Inclusive nossas aspirações ditas ‘espirituais’ são muito mais materialistas do que podemos
imaginar. Na verdade, o que sempre se busca em termos de espiritualidade é uma transferência de
todas as sensações físicas para um plano espiritual, é uma tentativa de projetar a realidade material
para o mundo espiritual por um excessivo apego aos cinco sentidos.”
S:: I::

Esse processo de tomada de consciência encontra uma barreira muito


maior quando o ser humano é colocado diante de si mesmo, quando suas
fraquezas e limitações lhe são apresentadas, e ele sabe que, para romper todas
as barreiras que o prendem à mediocridade da vida exclusivamente material,
deverá necessariamente enfrentar o ego, muito orgulhoso e vaidoso, que não
aceita sua verdadeira posição de fraqueza; e a mente, acostumada à
indisciplina e a pensamentos errantes, reage energicamente contra qualquer
ação de autocontrole de nossa parte. Uma vontade poderosa é necessária para
quebrar velhos hábitos e velhos paradigmas baseados em falsas crenças de
limitação, pobreza e fraqueza do espírito humano. Esta VONTADE
SOBERANA surge dentro de nós quando é estimulada pela prática e pela
autodisciplina. Na verdade, todo o crescimento e evolução interior é
provocado por nosso desejo e ação interiores que se traduzem em um forte
pensamento concentrado.
“O esforço é o atrito natural entre o dinamismo do Espírito e a lentidão da Matéria.”
S:: I::

Assim nascem os esforços necessários para todo o desenvolvimento


humano, especialmente no que diz respeito às suas habilidades superiores e
dons inatos. O homem deve fazer um esforço singular para superar suas
fraquezas e limitações internas que escondem o caminho de sua verdadeira
expressão. E esse esforço deve ser deliberado, não imposto por qualquer
forma de disciplina ou programa, mas por esse programa infalível que foi
estabelecido pelo próprio indivíduo. Assim nascerá a VONTADE
SOBERANA que se desenvolverá pela determinação, perseverança,
autodisciplina, assiduidade, garra, espírito de vitória porque essa VONTADE
INQUEBRANTÁVEL já está presente em cada um de nós, mas encontra-se
dormente, basta despertá-la. Todas as virtudes devem ser guiadas por um
desejo irresistível de se sobressair, não ceder aos impulsos e atrações do
mundo material, mas concentrar-se todos os dias e por algum tempo em
nossas potencialidades superiores inatas.
Todos os humanos são capazes e podem desenvolver enormes poderes
de concentração, eles simplesmente NÃO QUEREM ou sabem como
QUERER. E a tarefa maior e mais difícil de todas é convencê-los de que são
dotados dessas habilidades superiores, mas que podem permanecer uma vida
adormecida se nada for feito.
“Para ser um campeão em qualquer esporte ou uma sumidade em qualquer campo do conhecimento
humano, você tem que pensar desde o início em grandeza, manter esse pensamento em mente e agir
para que isso aconteça.”
S:: I::

O autor compartilha com todos os seus leitores seus muitos anos de


experiência na arte da concentração e desenvolvimento interior. Como ele
coloca, “o exemplo arrasta tudo atrás de si, então seja um exemplo do que
você ensina, não um marmoteiro falastrão como muitos por aí afora” e nada
melhor do que este exemplo para mostrar a todos a capacidade de despertar
os mesmos dons presentes em cada um de nós, de modo que possamos
reconhecer a IGUALDADE que existe em todos os seres humanos sem
distinção.
“A IGUALDADE ESSENCIAL que temos uns para com os outros é expressa em nossos dons inatos
mais elevados. A cor da pele, o sexo, as escolhas sexuais, a classe social, a nacionalidade e outras
diferenças físicas são apenas ferramentas para o exercício da nossa IGUALDADE ESSENCIAL.”
S:: I::

O EDITOR
POR QUE DESENVOLVER A CONCENTRAÇÃO?
Todos os seres humanos, independentemente de sua cor, raça, classe
social, sexo e opção sexual, possuem capacidades inatas superiores,
passíveis de desenvolvimento pelo exercício diário. Somos todos grandes
gênios em potencial e possuímos habilidades psíquicas extraordinárias.
Ninguém é privado desses dons essenciais. Alguns já nascem despertos para
eles, outros precisam trabalhar duro para desenvolvê-los, mas somos todos
herdeiros do mesmo legado e excelência de dons superiores.
A concentração é a chave mental para o desenvolvimento dessas
faculdades superiores, uma das quais é o gênio intelectual. Um atleta não se
torna um medalhista olímpico se não pensar como um campeão desde o
início e praticar diariamente para alcançar virtuosismo em seu esporte. E isso
requer a união do pensamento, desejo e ação que levam a uma concentração
mental poderosa. O forte desejo de vitória se coloca em um momento de seu
futuro que age como um ímã poderoso que atrai todas as suas ações e
pensamentos para esse ponto ou direção. O atleta muitas vezes atribui suas
vitórias a uma força superior ao que ele chama de Deus, mas ele não sabe que
esse Deus está em si mesmo e que é ele mesmo. Sua devoção é adicionada ao
seu pensamento que está ligado a um elemento forte que é a fé (profunda
emoção e devoção também geradas pela concentração mental elevada). Que
outros meios poderiam justificar seu grande poder de ir além de seus limites?
Mas esse poder está nele e ele é ele mesmo. É uma força interior e mental que
pode ser testada e colocada em prática a qualquer momento.
Em competições esportivas como o futebol, por exemplo, é normal
verificar que o goleador agradece a Deus que, segundo ele, foi o principal
responsável por sua vitória. Mas por que o Ser Supremo desejaria apenas que
seu time fosse vencedor e que o outro fosse derrotado? Boa pergunta! Se
você olhar de perto para a sua dedicação, seu compromisso, seu treinamento
intensivo, seu entusiasmo, sua maneira de pensar, seu forte desejo de vencer,
sua força de vontade, conseguirá ver que esses elementos são os fatores reais
que o levaram à vitória (o despertar de Deus em si mesmo ou a força do seu
espírito). Portanto, é na preparação de cada membro da equipe, bem como na
união e força dos desejos individuais, que podemos encontrar as verdadeiras
causas da vitória. Se Deus está dentro de todos e é a primeira causa de todos
os dons humanos superiores, é impossível para ele desejar a vitória de
algumas equipes e a derrota de outras. A causa da derrota será sempre
encontrada nas causas humanas, especialmente no pensamento e no uso mais
ou menos efetivo de nossas habilidades individuais, também chamadas de
talentos.
“[Deus ajuda a quem cedo madruga!] Não é apenas uma frase popular, mas a expressão da lei
mental de esforço e disciplina que estimula nossos potenciais internos e os coloca a nosso serviço”.
S:: I::

Um cientista não faz grandes descobertas se não se dedicar às suas


pesquisas e experiências de laboratório, às quais leva anos para chegar às
conclusões que materializam suas descobertas ou invenções. Tudo isso requer
uma tremenda energia, dedicação, disciplina, determinação e desejo de
excelência; o que também se traduz em um poderoso foco mental.
O faquir indiano que anda sobre chamas, é enterrado vivo, repousa sobre
uma cama de pregos, hipnotiza cobras, realiza apenas essas maravilhas por
muitos anos dedicados à meditação e ao yoga que praticou desde a infância.
A base e essência de todos esses eventos extraordinários é a concentração de
seu espírito, sua dedicação, sua determinação, sua disciplina, que também são
traduzidas por uma VONTADE SOBERANA.
Para o peregrino religioso que, em seu ato de fé, faz sua promessa e
cumpre sua penitência. Este ato faz com que ele se concentre por várias horas
ou dias na graça do santo de sua devoção, mas ele não sabe que ele é o
verdadeiro agente de seu milagre porque, graças à sua poderosa concentração,
ele involuntariamente consegue quebrar as barreiras espessas do materialismo
no qual vive e alcança as bênçãos celestiais que tanto ansiava. Em suma,
graças à sua fé e dedicação (concentração intensa), ele foi capaz de unir os
poderes invisíveis que o abençoaram com seus esforços. Mesmo que ele não
saiba qual a fonte de seus verdadeiros poderes. Você não precisa ter o
conhecimento de suas habilidades internas para agir, porque todas as suas
ações, emoções e pensamentos são o verdadeiro gatilho. De qualquer forma,
quando nos tornamos conscientes de nossa força interior, outro fator essencial
também é implementado: a consciência de tudo que fazemos através de nossa
mente e pensamento se torna muito mais poderosa do que nunca.
“Há um grande mérito pessoal em causas aparentemente invisíveis, em coisas miraculosas e
inexplicáveis, posto que o Divino já está presente em tudo, mas falta ao ser humano recuperar a
memória do que sempre foi e reativar essa união eterna que nunca foi e não pode ser desfeita, a não
ser pela própria negligência humana.”
S:: I::

Lembre-se de que todo profissional de qualquer área deve dedicar-se


longas horas de trabalho e estudo à sua carreira. Ele se torna um especialista
em seu campo. E o que é isso, além do uso da atenção prolongada, que pode
ser traduzida por uma poderosa concentração? Você consegue imaginar se
esse profissional tivesse seus poderes naturais de concentração refinados por
um treinamento pessoal? O que ele não seria capaz de alcançar?
Observe um hacker de computadores ou um programador de alto nível.
Eles praticamente comem computação e todas as suas linguagens, são
absorvidos por aquilo que fazem. Eles ductilizam o seu pensamento
praticamente para um único ponto, chegando a criar uma espécie de “ideia
fixa” em um só assunto. Com isso, eles obtêm, de forma inconsciente, uma
concentração poderosa que os leva à genialidade e ao domínio respeitável de
conhecimento nesta área, conseguindo muitas vezes criar e quebrar códigos
de segurança altamente sofisticados. Essa poderosa concentração provoca
uma verdadeira competição entre muitos hackers para provar suas habilidades
superiores entre si. Muitos desses profissionais são contratados por gordas
remunerações por grandes empresas com o objetivo de garantir a segurança
de seus clientes. O hacker e o programador de computadores é o exemplo
mais próximo que temos na sociedade de um verdadeiro autodidata.
Ao criar um projeto, o inventor ou cientista passa horas visualizando-o
em sua mente, construindo peça por peça, detalhe por detalhe, antes de partir
para ação material. É necessário que o protótipo seja concebido em sua mente
antes de se tornar uma realidade material. Ele precisa ser absorvido por seu
pensamento, ou seja, estar completamente imerso na ideia. E não é isso o
efeito de uma poderosa concentração mental? Não é por acaso que Newton
descobriu a lei da gravidade, nem Pitágoras atingiu por acaso seus brilhantes
teoremas geométricos, mas sempre por meio de uma poderosa concentração
mental. Habilidade esta que, volto a repetir, todos nos a temos em variados
graus de expressão. A diferença entre nós e o gênio de Einstein ou de
Leonardo Da Vinci está apenas em nosso grau de concentração desenvolvido;
nada mais que isso.
“Ser absorvido pelos próprios pensamentos é como um sentimento de êxtase divino. E todos os seres
humanos em um dado momento de suas vidas experimentam esse êxtase que nos identifica com
aquilo que realmente somos”.
S:: I::

A mesma coisa acontece com o músico, por mais brilhante que seja
intuitivamente para a música, ele precisa se dedicar ao seu instrumento por
pelo menos 3-4 horas por dia para alcançar a excelência. Se ele não praticar
com seu instrumento musical, será incapaz de combinar a velocidade de seu
pensamento com sua ação muscular. É preciso criar uma sintonia de resposta
entre o físico e o mental superior. É preciso que seus músculos físicos reajam
na velocidade do pensamento. É um tipo de reflexo condicionado exatamente
como o das artes marciais. É preciso que o músico seja um “ninja” na arte de
tocar. E isso requer um enorme treinamento e esforço para condicionar todo
seu ser. Por isso tanto no músico quanto no ninja e nos atletas, encontramos
as seguintes faculdades: autodisciplina, determinação, paixão (emoção) e,
acima de tudo, o forte desejo de querer alcançar a excelência. Mesmo que ele
tivesse o dom de grande habilidade nos dedos para tocar música e ouvido
acurado para ouvi-la minuciosamente e conseguisse distinguir as notas
musicais em detalhes, ele nada conseguiria na sua vida simplesmente
sentando-se e sonhando com seu dom ou uma carreira brilhante no futuro. É
necessário combinar pensamento e ação, o que requer esforço considerável,
em outras palavras, um foco mental poderoso. Dito de outro modo,
concentração não implica apenas em pensamento e desejo, mas também na
ação necessária para concretizar todos os sonhos.
“A concentração efetiva é a união perfeita de pensamento, desejo e ação altamente focados e
poderosos.”
S:: I::

O poderoso foco mental é a ferramenta que permite o desenvolvimento


não só de qualquer dom, mas também reduz a dificuldade dos esforços
necessários para alcançá-lo por meio de uma prática disciplinada, pois
transforma em prazer todas as dificuldades do caminho. É a faculdade que dá
a capacidade de tornar um ser humano absorto em seus pensamentos, assim
como os grandes cientistas e inventores, quando se entregam a suas criações e
invenções.
Todos os seres humanos têm a faculdade de concentração até certo
ponto, mas eles a experimentam de diferentes maneiras e em diferentes graus.
É assim que o aluno se entrega à sua matéria escolar favorita e perde a noção
de tempo quando estuda, ao passo que fica entediado e sente que o tempo
custa a passar quando é obrigado a estudar uma matéria para qual ele não tem
a menor tendência. É por essa razão que vemos que o aluno de exatas
geralmente é muito ruim na área de humanas ou biológicas e inverso também
acontece para os que gostam dessas mesmas áreas quando são obrigados a
lidar com as ciências exatas. O grau de concentração mental varia de acordo
com o interesse pessoal. O mesmo acontece com muitos que participam de
videogames ou programas de computador e passam horas sem sentir o tempo
passar. Pode-se dizer que há uma relação íntima entre a concentração natural
(presente na maioria dos seres comuns), que é uma mistura de concentração
com interesse (que elimina os efeitos do tédio e do tempo) e da concentração
desenvolvida por meio de uma VONTADE PODEROSA; esta última
pertence aos gênios, iogues, monges tibetanos, grandes cientistas, inventores,
empresários, hackers, programadores, pintores, artistas e muitos escritores.
Essa concentração varia apenas em grau, mas é exatamente a mesma
faculdade, a mesma força psíquica. Tudo o que você precisa é de exercícios
para aumentar seu grau; e o PODER DA VONTADE é a faculdade que se
manifesta como resultado do desenvolvimento de um alto grau de
concentração. Desta forma, cada um de nós consegue permanecer ciente do
que estamos determinando em termos de capacidade mental, assim, atingir o
máximo desenvolvimento em concentração e em qualquer faculdade mental
superior.
A FORÇA DA VONTADE é a faculdade natural do homem que impõe
à mente onde a concentração deve permanecer e reinar, mesmo que o assunto
não seja de todo atrativo. Reconhecer a importância dessa habilidade para
todo estudante que aspira a uma carreira pública que é frequentemente
forçado a lidar com estudos para os quais ele não tem a menor afeição, mas
porque eles são parte do edital e devem ser estudados, não podem ser
evitados ou protelados, precisam ser encarados de frente a despeito de todo o
tédio que eles geram. A concentração elevada é a solução mágica para este
tipo de problema. O que ele pode conseguir com este método é diminuir de
maneira considerável, ou até mesmo, anular por completo o tédio e as
dificuldades impostas pelo estudo de tais matérias. A concentração altamente
desenvolvida faz nascer o interesse por muitas coisas e assuntos onde este
não existia, pois o interesse nasce do natural entendimento de tais matérias
causados pela poderosa concentração mental.
“Uma mente altamente concentrada faz nascer o interesse onde quer que ela queira. Essa é a
diferença da concentração natural (mistura de interesse, prazer pessoal e concentração natural) e a
concentração voluntária que produz o interesse até mesmo para coisas aparentemente
desinteressantes”.
S:: I::

O deficit de atenção não é uma doença que deve ser tratada com
remédios, mas uma doença mental controlável que pode ser superada pelo
exercício sistemático e disciplinado da concentração, bem como a imposição
de um domínio da VONTADE SOBERANA aos seus pensamentos habituais,
o que resulta numa concentração profunda. Lembre-se sempre de que a
concentração nada mais é do que uma atenção prolongada.
“Também pode ser dito que a concentração é um estado constante de alerta na mente.”
S:: I::
O QUE VOCÊ DEVE SABER ANTES DE LER ESTE LIVRO
“A terra produzirá espinhos e joio e comerás plantas silvestres. Com o suor do teu rosto comerás o
teu pão até que voltes à terra, porque és formado da terra; porque és pó e retornarás ao pó da terra.”
(Gênesis 3: 18-19)

1. Esforço é uma lei inevitável no desenvolvimento de qualquer faculdade


superior ou externa, como o intelecto. Eis o porque você deve “ganhar o pão
com o suor de seu rosto”, pois neste mundo material você se encontra bem
distante de seu Primeiro Estado de Glória e deve empreender um esforço
considerável para recuperá-lo. Lembrando sempre que toda a grandeza já
existe dentro de você e necessita apenas ser despertada por exercícios
sistemáticos.
2. Somos dotados de um corpo material limitado, que carrega em si a
preguiça e a lentidão. Ao mesmo tempo, somos dotados de uma alma imortal
e dinâmica que nos dá o desejo de nos expressarmos cada vez mais com
grandeza e perfeição. Vamos tentar dar energia a esta parte da nossa mente,
dando-lhe o alimento necessário, ou seja, conhecimento com bons
pensamentos, poder mental e treinamento em concentração. Ao alimentarmos
apenas o corpo com recreação, prazer, coisas inúteis e distrações do mundo
externo, isso apenas aumentará nossa preguiça natural e cegueira. Ficaremos,
desse modo, mais presos e mais escravizados às limitações do mundo
material.
3. A preguiça humana não é apenas nutrida por alimentos físicos que deixam
o corpo obeso, pesado, preguiçoso, lento e doente. A preguiça também se
alimenta de maus hábitos, vícios, pensamentos inúteis e descontrolados.
4. Nossa grande missão nesta vida é ir além de nossos limites impostos pela
condição material, reunir forças internas e harmonizá-las com esse mundo
material que atua como um campo de testes de nossas capacidades
superiores. Essa existência material é de maior importância quando nos
confrontamos e superamos nossos obstáculos, quando exercemos nosso poder
espiritual sobre nossos limites e assumimos o controle do mundo que
recebemos para governar.
5. Os dons inatos superiores são os mesmos para todos. É no exercício desses
mesmos dons que as diferenças surgem, mas em essência, somos todos seres
privilegiados, sem distinção de raça, cor de pele, sexo, escolha sexual ou
qualquer outra coisa. Este privilégio universal pode ser despertado por
exercícios mentais e todos podem praticá-lo.
6. A matéria nos impõe sua lentidão natural. O espírito impõe o dinamismo e
a atividade que também lhe são naturais. No momento presente, o corpo tem
levado a maior vantagem sobre a mente porque fomos sempre conduzidos
pela preguiça ou conforto, além da falta de conhecimento interior. Desta
atitude segue o inevitável sofrimento!
7. O sofrimento não deveria existir. No entanto, se nada quebrasse as
correntes da indulgência e da preguiça espiritual, a humanidade certamente já
teria desaparecido. O sofrimento, neste caso, se torna um mal necessário até
que o ser humano se desperte e enfrente as limitações que o prendem à
mediocridade e à ignorância que sufocam suas expressões superiores neste
mundo. Muitas poucas pessoas já se despertaram para suas habilidades inatas
e as colocaram em prática. Sua principal missão é ensinar aos outros, através
de seu exemplo, como praticar esses mesmos potenciais inatos e transformar
esse mundo para melhor, provocando um efeito de transmutação interior em
cadeia. No entanto, sem querer glória material ou poderes seculares para si
mesmos. São as ferramentas do egoísmo e da vaidade que escravizam os
seres humanos à ilusão de poderes mundanos efêmeros e a honrarias vazias
que nada têm a ver com o desenvolvimento interior.
8. O sofrimento existe com o materialismo e desaparece quando o ser
humano toma consciência de sua natureza e ultrapassa seus limites.
9. Os exercícios contidos neste livro são infalíveis e foram amplamente
testados por vários anos. Eles não obtiveram resultados apenas para os
preguiçosos e para aqueles que têm uma mente e um coração limitados pelos
preconceitos, falsas crenças e teimosia, porque impuseram a si mesmos as
correntes da prisão na qual eles se fecharam e das quais jogaram a chave fora
por ignorância.
10. Por mais edificante que seja o método ou a sabedoria do Mestre, qualquer
exercício de desenvolvimento interno é inútil nas mãos de um ser preguiçoso,
indolente e complacente. Carregar também este livro de cima para baixo o
tempo todo nunca o tornará um especialista em concentração mental, a menos
que você decida agir, desafiar a si mesmo e ir além de seus limites, porque
esses limites estão dentro de você e sob seu controle imediato.
“Sem o enfrentamento direto de si mesmo não existe nenhuma possibilidade de crescimento interior,
nem exterior”.
S:: I::

11. Basta que dê início aos exercícios de concentração para que a mente
acostumada à indisciplina reaja negativamente porque ela tentará tirá-lo do
exercício a qualquer custo. Cabe a você resistir ou ser arrastado pela
impulsividade. Ninguém pode fazer isso por você. Seu maior ou menor
sucesso nessa arte depende apenas de você e de mais ninguém.
12. Essas atitudes da mente não governada perdem força, na medida em que o
praticante se adapta à prática, na medida em que persiste e insiste, porque a
prática diligente gera competência. O que foi um incômodo no passado se
torna um enorme prazer em um breve futuro. Mantenha esta afirmação em
sua mente.
13. Neste livro, você encontrará os instrumentos científicos que mostram que
um homem branco não é mais inteligente do que um homem negro e vice-
versa; que os ricos não são melhores que os pobres e vice-versa; que um
homem não é mais inteligente que uma mulher e vice-versa; que as crenças
religiosas não tornam um ser humano mais privilegiado ou amado aos olhos
do Criador do que outros; que as escolhas sexuais não afetam ou diminuem as
habilidades superiores de ninguém, elas funcionam da mesma maneira para
todos. Somente as ações de cada um de nós em relação a nós mesmos são
aquelas que estabelecem os limites do preconceito, uma vez que são apenas
conceitos mentais. E você também aprenderá neste livro que qualquer
conceito mental pode ser mudado pela ação da consciência, pela ação e pela
força da BOA VONTADE. Você é o verdadeiro mestre do seu destino e do
seu mundo, por isso não perca este privilégio com bobagens e idiotices que
lhe são ensinadas por meio de crenças infundadas. Teste-se, coloque-se à
prova, desafie a si mesmo que os resultados altamente satisfatórios falarão
por si mesmos.
14. Portanto, antes de julgar as práticas contidas neste livro, você deve
praticá-las, comprová-las, desafiá-las por sua experiência. Não aceite nada do
conteúdo deste livro por aceitar, seja um crítico severo, um cético contanto
que você pratique os exercícios, porque eu tenho a mais absoluta certeza de
que os resultados maravilhosos que eles produzem falarão por si mesmos e
mudarão completamente a sua maneira de pensar.
CHARLES LUCIEN DE LIÈVRE
O AUTOR
CAPÍTULO 1 - EXERCÍCIOS
EXERCÍCIO 1 – A CONTAGEM REGRESSIVA
OBJETIVOS:
Desenvolver um alto grau de concentração reduzindo-o a um único
pensamento.
Treinar sua visualização mental.
Combater a dispersão mental pela imposição do pensamento
voluntário.
Educar sua mente para se submeter ao controle consciente de sua
VONTADE SOBERANA.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
O tempo para este exercício, como para todos os outros, é progressivo,
mas por tratar-se de um exercício particularmente didático foi colocado em
primeiro lugar. Ao contar de 100 a 0, você deve fazer uma pequena pausa
para visualizar mentalmente cada número. No início, este exercício dura de
15 a 30 minutos. À medida que o número de dígitos aumenta, a duração de
cada sessão excede mais de uma hora. O momento ideal é atingir uma
concentração contínua de 2 ou 3 horas por sessão. Veja o tamanho do desafio.
Mas você é capaz de realizá-lo se estiver imbuído de um DESEJO
extremamente forte de vitória.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Para a primeira sessão, comece com uma contagem regressiva de 100 a 0,
visualizando cada um dos números em sua tela mental, concentrando-se em
cada um deles por alguns segundos. Não se apresse, porque a pressa é
contrária à qualidade do exercício.
2. Não pense em mais nada, remova todos os pensamentos não relacionados
ao exercício com o poder de sua VONTADE. Concentre-se apenas nos
números e nada mais.
3. Se você perder a contagem em qualquer momento durante o exercício, isso
significa que houve um pensamento intrusivo, uma dispersão, então você tem
que recomeçar a contagem a partir do primeiro número, ou seja, 100, 99, 98,
97, etc., até chegar a 0. Essa forma de autopunição por conta da dispersão do
pensamento ajuda a manter a mente mais alerta durante a prática e a evitar
confusão de pensamento.
4. Toda vez que você perder a contagem, comece novamente do primeiro
número, não tente enganar a si mesmo tentando recuperar a contagem
regressiva de onde parou, mesmo que você se lembre do ponto de ruptura.
Sempre comece de novo, porque essa autopunição ajudará sua mente a
obedecer a sua ordem mental e a não fazer o que quer, como estava
acostumada porque estava até então sob o controle e entregue somente aos
pensamentos vagabundos.
5. Usando o mesmo procedimento na segunda sessão, conte de 200 e 0; na
terceira de 300 a 0; na quarta de 400 a 0 e assim por diante. Registre as
sessões em um caderno com os números contados, a hora da sessão e a
duração de cada uma. Desta forma, é possível manter um registro
comparativo dos resultados obtidos. Registre todas as suas impressões
interiores e sensações também como o cansaço, a vontade de desistir do
exercício, as inquietudes físicas. Estas últimas sensações podem parecer
pueris, mas são de grande importância para que você esteja consciente de
seus avanços e da superação de seus obstáculos interiores.
6. O exercício de contagem regressiva ideal torna-se consistente com o
alcance de um número de números entre 8.000 e 0 ou 10.000 a 0 sem perder
um único número. Sua mente focada neste objetivo por um longo tempo é
caracterizada por um alto grau de concentração desenvolvido.
“Concentração nada mais é do que o prolongamento da atenção consciente.”
S:: I::

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Lembre-se sempre de que a preguiça e a relutância em realizar os
exercícios serão seus maiores inimigos, de modo que as distrações do mundo
exterior servirão como uma muleta e fulcro para a preguiça, falta de vontade
e abandono. Essas distrações externas geralmente se manifestam na tendência
a cada minuto de checar mensagens em celulares, navegar por horas nas
mídias sociais, assistir TV o tempo todo, jogar videogames até amanhecer,
etc. Resista a todos esses desvios. Perdemos muito tempo com atividades
inúteis e totalmente improdutivas.
“Não é da responsabilidade dos outros fazer com que você mantenha a disciplina, mas essa tarefa
está em suas mãos porque será o primeiro sinal efetivo de uma VONTADE SOBERANA.”
S:: I::

2. Durante a prática deste exercício, sua mente se perguntará se você não está
perdendo um tempo valioso e se não seria melhor gastar esse tempo fazendo
coisas melhores do que um exercício monótono e chato como os que são
apresentados neste livro. Estas são as reações de uma mente acostumada à
falta de disciplina e à entrega constante aos pensamentos vagabundos que a
dominam. Você deve impor-lhes o seu PODER DE VONTADE, impor-lhes
uma forte resistência, mostrar-lhes quem é o dono do seu lar interior (mente e
emoções).
“Exercícios de concentração mental são o termômetro perfeito para descobrir se o seu desejo de
crescimento não é apenas um fogo de palha ou um desejo real de crescimento, porque a maioria das
pessoas não vai além da primeira semana de treinamento.”
S:: I::

3. É precisamente durante esses ataques e impulsos incontroláveis da mente


desgovernada que você deve avaliar a verdadeira natureza do seu DESEJO
de alcançar uma concentração poderosa ou se ele é apenas um mero “fogo de
palha”, como aqueles que abandonam o treinamento de concentração ao
primeiro sinal de esforço e aceitam facilmente e sem lutar todas as barreiras
impostas pelo ego humano. Deve ser entendido que o “ego humano”
pertence a esta fase da nossa consciência ligada à nossa vida carnal e é
também a base da mente objetiva como a sede de pensamentos e sentimentos
instintivos, como a preguiça, egoísmo, ganância, mentira, vaidade,
arrogância, etc., enquanto todos os nossos impulsos para o progresso,
sucesso, crescimento, criação vem desta fase de maior consciência chamado
“alma” ou intelecto superior. O “eu humano” é também a sede da
VONTADE SOBERANA, um dom ou habilidade superior que compartilha
em perfeita harmonia com seu princípio superior, que é a alma humana. É por
isso que o “ego humano” é um instrumento perfeito de evolução; nunca o
grande senhor de seu mundo.
4. Qualquer exercício de concentração é monótono e chato, porque o seu
propósito é reduzir a mente a um pensamento e este pensamento deve ser
voluntário, isto é, regulado e determinado por sua VONTADE deliberada.
Este será seu primeiro passo em direção ao verdadeiro autocontrole.
“A autorrealização não acontece fora de você, mas nas profundezas do seu coração e de sua mente.”
S:: I::
5. Não há dúvida de que os pensamentos de devaneio são muito mais
agradáveis do que os concentrados e voluntários. No entanto, os pensamentos
vagabundos ou errantes, como também são chamados, são poderosos
sugadores de energia nervosa e psíquica; energias que poderiam ser melhores
empregadas para o seu crescimento interior e para satisfazer seus desejos
mais profundos. É no controle de seus pensamentos que a transformação de
seu destino reside. Você é o dono desta carruagem (mente e pensamentos) e
você deve saber como manejar seus cavalos (emoções e força nervosa) e só
então a carruagem trilhará por estradas mais seguras.
6. Não realize este exercício enquanto estiver deitado, mas sempre use uma
cadeira ou poltrona de espaldar reto. Se a cadeira for muito confortável ou
inclinada, ela fará com que você durma. Isso ocorre porque a mente reduzida
a um único pensamento se move em direção ao limite entre a mente
consciente e a mente subconsciente, colocando você em um estado
intermediário entre a vigília e o sono. É nesse estado mental entre o sono e o
despertar que o subconsciente pode ser fortemente influenciado. Tenha em
mente que os hipnotizadores muitas vezes levam seus pacientes a transes
perfeitos precisamente induzindo essa fase de consciência subjetiva e
impondo-lhes os atos mais incríveis e ridículos, como comer uma cebola
como se fosse uma maçã. A diferença entre a hipnose aplicada por alguém é
que, nesse caso, você é o agente e o paciente ao mesmo tempo. A diferente
aplicação das técnicas ensinadas neste livro e da hipnose de palco é que,
neste caso particular, você vai tentar através desta técnica recordar-se de sua
verdadeira natureza interior, porque vivemos em um estado de total
esquecimento e ilusão produzidos pelo mesmo efeito sugestão mental
negativa (falsas crenças ou condicionamento mental externo), ao considerar
apenas este mundo como a única realidade.
7. Se você está muito cansado, você também será induzido a dormir, então
procure realizar suas sessões de manhã cedo, logo após acordar. Se você tem
hábitos noturnos, pode se exercitar à noite sem grandes problemas. Mas tenha
em mente que qualquer exercício de concentração é um poderoso remédio
contra a insônia. Se você sofre desse transtorno mental, inevitavelmente
adormecerá durante o treino. A insônia difere muito dos hábitos noturnos.
8. Com o passar do tempo na prática e o grau de concentração mais
aprimorado, você será capaz de fazer qualquer exercício de concentração até
mesmo deitado, já que terá mais controle sobre o problema do sono, podendo
assim ceder ou não a ele.
9. Há uma fase dessas práticas em que o exercício continua mesmo depois de
você ter adormecido, ou seja, enquanto seu corpo está em repouso, sua mente
permanece ativa no exercício, como se você estivesse acordado. É um nível
de concentração que já alcança a transcendência ou o estado mental real que
todos devemos desenvolver. Somente uma disciplina constante determina
esse grau de concentração, mas devemos ter em mente que somos todos
absolutamente capazes de alcançar esse estado transcendental. Tudo depende
apenas do nosso desempenho, nossos esforços pessoais e muito exercício.
Devemos querer e saber querer com firmeza, porque todos os obstáculos que
impedem o sucesso estão em nós e podem desempenhar um papel importante
em nosso progresso quando lhes damos a ordem mental e exercemos um
poderoso controle sobre eles, uma vez que se transformam em força para
nosso progresso em função do controle exercido sobre eles.
“A maior dificuldade do Mestre é sempre convencer seu discípulo de que ele é dotado de habilidades
superiores e pode desenvolvê-las através de exercícios, tendo apenas como obstáculos e inimigos
aqueles que ele mesmo cria”.
S:: I::
EXERCÍCIO 2 – MUDANDO A COR DO LÁPIS
OBJETIVOS:
Desenvolver a visualização mental.
Expandir a atenção prolongada.
Criar imagens mentais voluntárias e eficientes.
NOTA IMPORTANTE:
É essencial dizer que qualquer exercício de concentração reforça o poder
da VONTADE e da MEMÓRIA.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Duração mínima de 30 minutos e máxima a critério de cada um de
vocês. Quanto mais lápis são usados no exercício, maior o grau de
concentração desenvolvido. O ideal seria fazê-lo por no máximo 2h 30min e
3h, porque é o tempo necessário para superar a psique média e as deficiências
mentais em concentração às quais a maioria dos indivíduos estão sujeitos.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Pegue ou compre uma caixa de lápis coloridos com pelo menos 12 cores.
Escolha o lápis com a cor que preferir ou escolha o vermelho, o laranja ou o
amarelo. Estas cores quentes são mais fáceis de visualizar no início do
treinamento mental, porque atraem muita atenção dos nossos olhos. É por
isso que elas são amplamente utilizadas em sinais de trânsito e orientações
em estradas, especialmente para alertar sobre os perigos.
2. Pegue o lápis e segure-o com sua mão, observe-o com bastante atenção.
Quando você impuser sua VONTADE sobre o lápis, elimine todos os
pensamentos de sua mente, exceto aqueles com relação ao exercício.
Mantenha apenas o lápis em sua mente, como se somente ele e você
existissem no universo. Gire-o em posições diferentes, fazendo uma pequena
pausa para prestar atenção em cada detalhe. Sinta seu peso e textura em suas
mãos, analise seu comprimento, sua ponta, os sulcos da madeira que ficam
entre a ponta e o corpo do lápis. Leve-o até o nariz e identifique todos os
odores que ele libera. Bata-o suavemente contra uma superfície dura e ouça
atentamente os sons emitidos por ele. Registre em sua memória todos os
detalhes visuais, auditivos, olfativos e táteis que você puder. Capte essas
percepções por cerca de 5 minutos. Use o tempo que for necessário! Quanto
mais detalhes você obtiver sobre o lápis, mais precisas e detalhadas serão as
suas imagens mentais.
3. Coloque o lápis de lado, sente-se confortavelmente em uma cadeira ou em
uma poltrona de espaldar reto. Feche os olhos e traga o lápis colorido que
você analisou para a sua tela mental. Reconstrua mentalmente todos os
passos de suas observações, tente reproduzir mentalmente os odores, o peso,
a consistência, a forma, a cor, as posições em que foi visualizado, os sons que
ele emitiu por meio de seu ouvido mental. Enfim, todas as percepções que
você obteve por ocasião do exame do lápis. Projete-o em sua tela mental
como você fez quando o examinou pela primeira vez.
4. Escolha uma posição que permita ver o lápis em sua totalidade. Mantenha
esta imagem mental numa posição fixa, isto é, totalmente imóvel. Concentre-
se no lápis colorido por 10 minutos. Remova todos os pensamentos estranhos
de sua mente, mantenha a ideia do lápis colorido e sua imagem na tela
mental. Defina o temporizador no seu telefone para tocar o alarme quando
forem atingidos 10 minutos. Ou, em vez disso, use outro dispositivo de
controle de tempo porque o celular tem a desvantagem de alertar cada
mensagem recebida pelo WhatsApp; o que pode interferir no seu exercício,
quebrando o ritmo e o esforço de concentração.
5. No final dos primeiros 10 minutos, altere a cor do lápis para outra de sua
escolha ou use as cores vermelho, laranja e amarelo nesta ordem pelas razões
já explicadas acima. Mantenha cada nova cor por 10 minutos. Selecione pelo
menos 4 cores diferentes para este primeiro exercício.
“Quando você seleciona as cores que prefere, a concentração nos lápis será muito mais fácil porque
há uma profunda conexão entre concentração e interesse.”
S:: I::

6. Esta primeira sessão deve durar pelo menos 30 a 40 minutos. Se conseguir


chegar a uma hora por dia durante as duas primeiras semanas de treinamento,
será ideal para que os resultados sejam claramente visíveis. Pratique por 4
semanas ou mais de um mês sem interrupção.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Todos os exercícios de concentração produzem resultados efetivos, eles só
falham quando não são feitos. Isso deve ser repetido várias vezes até que
essa ideia fique bem impregnada em sua memória.
2. “A concentração é, de fato, uma atenção mais prolongada”. Portanto,
sessões muito curtas não são eficazes nem recomendadas, porque o objetivo é
superar a falta de aptidão e indisciplina de sua mente. Por este motivo, é
necessário um esforço voluntário adicional. Não faça pacto com a preguiça!
Porque ela tentará ludibriá-lo. A preguiça tem a capacidade de mascarar suas
intenções com as melhores desculpas do mundo para evitar esforços.
Mantenha os olhos abertos!
3. Todo o tempo empregado para desenvolver a concentração valerá a pena.
Nunca pense que você está desperdiçando seu tempo, porque esse
pensamento vem de uma mente acostumada à indisciplina e que se rebela a
cada vez que você tenta colocar ordem em sua casa interior (mente e
emoções). Não há progresso substancial sem confronto interno, porque o
esforço consciente é uma lei de sucesso e triunfo em todas as áreas do
conhecimento humano.
“Lembre-se de que você já possui uma concentração perfeita dentro de si. O que fará é simplesmente
aumentar seu grau através dos exercícios porque ela já é um dom natural e poderoso em todos os
seres humanos.”
S:: I::

4. Use outro dispositivo para monitorar a duração do exercício se achar que


as mensagens do WhatsApp podem interromper sua concentração. Verifique
também se o local escolhido para a sua sessão não tem acesso ou passagem
de pessoas que possam distrair sua atenção em um dado momento. Por isso,
recomendamos sempre a prática dos exercícios nas primeiras horas da manhã,
pois as chances de ser interrompido são muito raras.
5. Com um alto grau de concentração desenvolvido, você pode escrever, ler,
estudar, inventar ou criar projetos com a televisão ligada e o vizinho ouvindo
música de baixa qualidade. Quando isso acontecer com você, e certamente
acontecerá se você persistir nos exercícios porque os resultados são mais do
que certos, você ficará completamente satisfeito com o tempo gasto no
desenvolvimento da arte da concentração.
“Os únicos obstáculos que você encontrará ao fazer esses exercícios são aqueles que você impuser a
si mesmo.”
S:: I::
EXERCÍCIO 3 – DESENVOLVER O SENSO DE
OBSERVAÇÃO 1
OBJETIVOS:
Desenvolver um alto grau de observação.
Desenvolver a concentração nos problemas relacionados ao mesmo
assunto.
Desenvolver a capacidade de detalhar e analisar projetos de todos os
tipos.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
O tempo ideal para um exercício de concentração é sempre de pelo
menos 30 minutos e não tem tempo máximo, pois, quanto maior o tempo de
concentração, os resultados obtidos serão mais efetivos. O período mínimo
ideal para quebrar a psique média, isto é, as resistências da mente, é de 2
horas e 30 minutos a 3 ou 4 horas. Mas cabe a você escolher o melhor tempo
de execução de acordo com suas necessidades e exigências pessoais.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Pegue qualquer objeto do dia a dia, algo que usamos todos os dias, mas
não prestamos muita atenção a ele como um chaveiro, chave, caneta. Deve
ser um objeto pequeno e simples no início para fins de treinamento. À
medida que progredimos em nossa capacidade de observar, passamos para
objetos mais complexos e detalhados, como uma bolsa, uma mochila, um par
de óculos e assim por diante.
2. Para o propósito deste exercício, nós lhe daremos o exemplo de uma caneta
esferográfica para ilustrar todos os passos a seguir.
3. Usando o mesmo procedimento empregado para o Exercício 2, pegue a
caneta em suas mãos e analise-a cuidadosamente em todos os seus detalhes.
Gire-a entre as mãos, sinta sua textura, suas curvas ao passar os dedos pelo
corpo da caneta. Fite-a bem como se você e ela fossem únicos no universo.
Remova de sua mente quaisquer pensamentos que não sejam os relacionados
à caneta. Para os fins deste exercício, você precisará de mais uma caneta,
lápis, caderno ou folhas extras de papel. Você precisará tomar nota e listar
todos os detalhes que sua mente puder coletar a partir desta.
4. Crie uma lista com todos os itens na ordem em que você os identifica. Isso
é importante porque irá ajudá-lo a evitar repetições desnecessárias e medir
sua capacidade de observação. Não negligencie este passo, pois é uma fase
importante do exercício.
5. Comece registrando todas as características físicas do objeto, como
comprimento, diâmetro com ou sem tampa, cor, formato da ponta, cor
específica. Tamanho e forma da tampa, peso, linhas desenhadas. Em suma,
tudo o que inclui o formato material da caneta.
6. Continue com seu raciocínio, verifique se ela é nova ou usada, para qual
fim foi projetada, se indica o ano de fabricação e o número do lote em seu
corpo. Desmonte a caneta e observe os detalhes da carga, a tampa inferior, o
orifício no meio de seu corpo. Observe-a atentamente e procure por mais
detalhes. Force sua mente nesta tarefa porque certamente ela lhe dirá:
“Desista, não há mais nada a observar! Pare com este exercício idiota! Olha
quanta coisa está acontecendo nas redes sociais e que você está perdendo”.
É nesse instante que o desânimo de persistir no exercício se apodera de você
e, então, você se rende às atrações externas. Fique atento e não se deixe levar
pela preguiça, pois ela é fortemente tentadora. Em inglês, há uma expressão
muito particular para expressar a tentação da preguiça sobre nós: “Laziness
can be a bitch!”
“Toda e qualquer tentação, ao contrário do que muitos consideram, é bastante positiva quando
submetida ao crivo de nossa consciência, pois toda a energia de dispersão que ela produz pode ser
revertida em energia acumulada em nossos plexos quando resistimos conscientemente a ela. Nossa
confiança interior, assim como a disposição física para persistir e insistir nos exercícios são
grandemente fortalecidas. Na realidade, todo mal é aparente e serve ao bem desde que estejamos
conscientes de nós mesmos e de nossas infinitas possibilidades interiores!”
S:: I::

7. Você notará que depois de um certo tempo parece que todos os detalhes
estão esgotados, que nada mais resta a ser observado na caneta. Doce e ledo
engano! Se você determinar mentalmente que deseja aprofundar essa
pesquisa, descobrirá mais detalhes, ficará surpreso consigo mesmo e com
suas habilidades analíticas. Insista para não deixar sua mente se contentar
com simples 30 ou 50 artigos. Quando este exercício foi aplicado a muitas
pessoas que juraram não conseguir mais do que 30 ou 50 detalhes a partir de
uma simples caneta, elas alcançaram 200 ou 500 itens diferentes. Elas
ficaram surpresos com seu potencial porque aprenderam a dizer não à
preguiça mental. Elas lutaram contra suas resistências interiores e exerceram
sua VONTADE sobre a mente, e essa lhes deu o que elas pediam.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIOS


1. Muitas pessoas abandonam a análise de objetos porque estão acostumadas
à impulsividade e não têm controle sobre suas mentes. Este exercício propõe
superar essa fraqueza e, portanto, você deve e pode impor sua VONTADE
sobre sua mente, acostumada à falta de controle e domínio.
“As empresas de publicidade e televisão exercem uma poderosa influência sobre você, partidos
políticos e religiões fazem o mesmo, hoje também temos a internet e as redes sociais que fazem o
mesmo. Por que você não pode se influenciar em vez de se deixar levar por todo o resto? Pense
nisso!”
S:: I::

2. O exercício também visa despertar em você a capacidade de um gênio que


usa o mesmo espírito analítico em suas invenções e descobertas. Todos os
seres humanos, independentemente de raça, cor da pele, sexo, escolha
sexual, crença religiosa ou sistema filosófico, têm o mesmo gênio em si
mesmos. Precisamos apenas despertá-lo. Não se trata de um dom restrito a
uma minoria de seres privilegiados como muitos defendem com o objetivo de
fazer proselitismo e demagogia espiritual em favor de glórias pessoais. A
diferença entre você e o gênio de Einstein ou Newton reside apenas no grau
de concentração que você usa. Expanda seu foco mental e você verá quantos
resultados positivos e interessantes você obterá com este trabalho.
3. A prática constante deste exercício desenvolve o senso de observação em
tão alto nível que você se torna capaz de prestar atenção aos mínimos
detalhes que escapam à maioria das pessoas. Imagine essa habilidade nos
estudos. Esta é uma faculdade excelente para se aplicar às técnicas de
investigação policial, porque muitas coisas podem ser descobertas em grande
detalhe. Se você estudar para concursos públicos ou para o concurso da
Polícia Militar, este exercício será muito útil para você em sua futura carreira
como policial ou investigador.
4. Esta técnica pode ser usada com outros exercícios de concentração, isto é,
em momentos diferentes do seu tempo livre, dedique algum tempo à sua
prática. Você verá que, quando se dedicar a ela, sua capacidade de observar
os menores detalhes torna-se cada vez mais poderosa. Vale a pena investir
tempo e esforço nessa aplicação. Tomemos por exemplo a atenção dada à
paisagem quando você vai trabalhar de ônibus ou metrô. Você ficará
impressionado com a quantidade de detalhes que sempre escapou à sua
percepção, mesmo fazendo a mesma viagem todos os dias e durante anos.
5. Esse poder de observação é sempre passível de maior desenvolvimento. Só
você pode definir-lhe um limite. O que faz o sucesso de um grande
desenhista é justamente sua capacidade de observar os detalhes que a maioria
das pessoas comuns não se dão conta. O mesmo vale para o pintor, o
arquiteto e o escultor. Lembre-se sempre que a capacidade de ser grande não
é um dom reservado a uma minoria, mas uma realidade do espírito humano
que você compartilha com todos os seus irmãos e irmãs sobre a face da terra.
A tarefa mais terrível e difícil é justamente convencê-los dessa realidade
interior.
“A autorrealização nada mais é que a arte de reconciliar todos os potenciais mais elevados do seu
ser com a vida material que a maioria das pessoas considera como sua única realidade. Quando você
dominar esse conhecimento, o mundo inteiro mudará a seus olhos, não mais com sinais de decepção,
ilusão ou sofrimento, mas com a visão da esperança, da fé e da certeza em dias melhores para você e
para todos.”
S:: I::
EXERCÍCIO 4 – SUA ATENÇÃO EM CONSTANTE
ALERTA
OBJETIVOS:
Capturar detalhes diários que escapam aos olhos de um observador
inexperiente.
Variar a técnica ensinada no Exercício 3 e comprová-la na prática.
Praticar técnicas mentais avançadas enquanto exercita uma atividade
de lazer ou inevitável.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Este exercício é uma variação do anterior com a diferença que deve ser
praticada em momentos de lazer e entretenimento, como assistir a um filme
ou observar pessoas na rua ou em um parque durante uma caminhada.
2. Normalmente, quando assistimos a um filme, geralmente nos
concentramos nos personagens principais do enredo e não prestamos atenção
aos detalhes da cena, ou seja, o que está por trás dos personagens ou em seus
arredores imediatos.
3. Procure detalhes no cenário por trás dos personagens, como quadros na
parede, objetos sobre a mesa, almofadas no sofá com suas cores e desenhos, a
posição desses objetos, seu tipo e assim por diante. Tudo isso caracteriza a
paisagem cenográfica do filme. É nessa percepção total das coisas que
conseguimos captar muitos erros de continuidade, como a chuva de fundo
contrastando com as roupas e cabelos secos dos personagens.
4. Mesmo nos protagonistas da trama, é possível observar erros de
continuidade, como cabelos emaranhados na mesma cena e, logo após o corte
de uma entrecena para outra, o mesmo personagem de repente já aparece com
o cabelo arrumado e penteado. Ou algumas contusões de um quadro de briga
séria que desaparecem milagrosamente na cena seguinte. Lembre-se de que
esta é uma maneira de desenvolver o senso de observação enquanto se
diverte.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. A prática atual pode ser desenvolvida a qualquer momento ou em qualquer
lugar, por isso não há desculpa para não fazê-lo.
2. É fundamental praticar o Exercício 3 um pouco antes de se aventurar
neste, pois o exercício anterior prepara e refina seu senso de observação de
uma maneira extraordinária.
3. A grande vantagem deste exercício é que cenas dinâmicas permitem uma
rápida atitude mental e que deve se tornar um hábito (olhar para as coisas,
cenas e eventos em frações de segundo) para desenvolver uma velocidade
mental extraordinária ou aquilo que é chamado de “presença de espírito”.
4. Quando você pratica este exercício com crianças, sua eficácia é muito
ampliada porque elas são naturalmente curiosas e tal tarefa se tornam para
elas um hobby, um jogo que frequentemente atrai nossa atenção para os
detalhes que, apesar de nossa grande capacidade de concentração
desenvolvida e com um excelente treinamento mental, às vezes não somos
capazes de percebê-los. Eis porque toda a vaidade de querer ser maior e
melhor do que os outros se torna completamente inútil, pois podemos
aprender muita coisa por meio da inocência de uma criança. Fique atento para
que esse conhecimento não permita que a soberba e o orgulho não se
apoderem de seu ser.
5. Tenha em mente que, para um cientista em mentalismo, todas as
oportunidades são favoráveis para melhorar e desenvolver as suas habilidades
superiores. O mundo moderno, com sua enorme diversidade de informações e
sua rápida evolução, pode ser uma distração muito poderosa, mas uma
situação que pode ser revertida a nosso favor quando temos o conhecimento e
a consciência que podemos exercer sobre esses mesmos fatores externos e
usá-los principalmente em favor de nosso crescimento interno.
6. Observe como a vida material pode se tornar uma ferramenta poderosa
para refinar nossas percepções e desenvolver nossas faculdades superiores.
Tudo é uma questão de concentração e exercício, por isso não deixe essa
oportunidade ser aniquilada pela preguiça, abandono ou má vontade. Lembre-
se sempre que seus piores inimigos estão em você e são criações suas. Você
é, portanto, livre para dominá-los ou ceder a eles e servi-lhes como escravo.
EXERCÍCIO 5 – CONCENTRAR-SE SOBRE SEU MODO
DE CAMINHAR
OBJETIVOS:
Deter o fluxo de pensamentos errantes.
Concentrar sua mente em um único gesto.
Usar suas energias físicas e nervosas para ajudar na concentração.
Evitar distrações externas.
Permanecer plenamente consciente do ato que você está fazendo no
momento.
Aumentar seu magnetismo pessoal.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Se você está acostumado a caminhar todas as manhãs, este exercício será
muito útil porque combina duas atividades importantes em um só ato: o
caminhar e a concentração mental.
2. Tudo que você precisa fazer é algumas alterações no seu treino matinal. Se
você anda com outras pessoas, você terá que desenvolver o hábito de andar
sozinho. Se você fizer o mesmo enquanto ouve música, também terá que
abandonar esse hábito para um propósito mais importante: desenvolver a
concentração mental em alto grau.
3. Neste exercício, você deve focar toda a sua atenção no ato de andar, deve
evitar a distração, para isso deve começar a caminhar sozinho e sem ouvir
música. Este é um dos mais poderosos exercícios de autocontrole, porque
andar na rua, você estará exposto a várias distrações. Um dos objetivos dessa
tarefa é justamente exercer controle total sobre essas distrações.
4. Enquanto você caminha, preste atenção aos seus passos e a maneira como
anda. Sinta como os músculos das pernas se movem, prestando atenção à
posição e ao movimento natural de seus braços enquanto caminha. Esvazie
sua mente de qualquer pensamento que não seja o ato de andar. Concentre-se,
firme sua VONTADE para eliminar todas as distrações. Esteja atento e
vigilante o tempo todo com tudo o que se passa com seu corpo e com sua
mente.
5. Enquanto você se exercita, poderá experimentar uma série de sensações
que escapavam à sua percepção a cada dia porque você estava completamente
absorto e perdido em seus pensamentos vagabundos, isto é, em seus
pensamentos errantes, devaneios e no sonhar acordado. Sua mente não
registrava todas as percepções à sua volta porque o ruído mental em sua
cabeça era muito mais alto do que qualquer som externo. Quando somos
absorvidos por nossos pensamentos, o barulho de carros e pessoas passando
passam despercebidos aos nossos sentidos, principalmente para a visão e para
a audição – sentidos mais afetados pelos devaneios ou pensamentos
vagabundos.
6. Mantenha o foco no ato de caminhar. Depois de um tempo, você sentirá
um pulsar mais forte na área da perna. Isso acontece porque o fluxo de
sangue tende a fluir para onde a mente está focalizada. É por isso que, em
uma situação dolorosa, a área dolorida parece latejar, o que torna a dor ainda
mais forte. Sua mente está focada na área dolorida e não consegue dela se
afastar, essa é uma ação inconsciente forçada pela dor. Lembre-se que
quando éramos crianças, nessa idade, muitas vezes nos cortávamos em
alguma parte do nosso corpo nas brincadeiras, mas só sentimos dor quando
víamos a lesão. Por que isso acontece? A impressão mental das coisas cria
certas realidades materiais que são expressas apenas com a consciência do
fato, e é por esta mesma lei mental que as experiências de hipnose se tornam
possíveis. Nossa mente precisa estar convencida do fato, muito embora a
realidade física nos aponte uma outra totalmente diferente. Se a realidade
estiver em nossa mente, ela poderá ser expressa em nosso mundo físico como
se fosse algo concreto. Por essa mesma razão é possível fazer com que um
indivíduo submetido ao transe hipnótico coma uma cebola inteira com a
impressão mental de que está comendo uma maçã. E, depois de desperto do
transe hipnótico, não guardar nenhuma impressão mental de ter comido uma
cebola. A hipnose é uma ciência que nos dá provas constantes de como nossa
mente é capaz de afetar nossa realidade física. De fato, a hipnose indica a
verdadeira origem da nossa realidade: as fases da mente mais profundas
dormentes em nós e que podemos trabalhá-las para o nosso adiantamento
interior por meio da sugestão mental eficaz e construtiva.
“A concentração mental elevada é uma forma de sugestão mental altamente construtiva, porque
desperta elementos superiores existentes em nossa realidade íntima”.
S:: I::

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Neste exercício, devido à forte influência de elementos externos (visual,
olfativo, auditivo), o esforço para manter a concentração é muito mais
incisivo do que nos demais exercícios. Além disso, todos os elementos
internos de preocupação, pensamentos com afazeres do dia a dia e emoções
cotidianas são melhores definidos e tendem a ocupar mais nossos
pensamentos em estado de vigília.
2. Um dos objetivos deste exercício, especialmente no começo, é ficar
constantemente consciente do que está acontecendo em seu corpo no presente
momento. As sensações físicas percebidas nas pernas ajudam na
concentração, mas ainda não são fatores determinantes para uma
concentração poderosa, embora os pensamentos vagabundos tendam a
prevalecer na maior parte do tempo, porque o contato visual com os aspectos
externos sempre suscitam alguma lembrança em nossa memória, que
desencadeia pensamentos relativos a ela e que se desviam desta primeira
lembrança à medida que continuamos a caminhar. Muitas vezes, não
conseguimos sequer recordar o primeiro pensamento que desencadeou aquela
série de outros sem nexo ou qualquer ligação entre si. É o famoso sonhar
acordado. É preciso uma determinação vigorosa e uma VONTADE
INABALÁVEL para superar a impulsividade de pensar de maneira
desordeira e manter a mente sob o controle consciente.
3. Com o tempo e com muita prática, pensamentos fugazes darão lugar a um
enfoque mais consistente. A energia mental concentrada pode ser usada em
atividades nas quais muita energia é necessária para levá-las a cabo como o
estudo de disciplinas obrigatórias, mas nem sempre interessante para os
alunos; para concluir um projeto não acabado, para desenvolver uma
quantidade maior de trabalho sem cansar-se tanto. A determinação de
executar qualquer tarefa até o fim é um dos efeitos mais imediatos de uma
concentração poderosa.
“Lembre-se sempre de que sonhar acordado ou o abandonar-se a pensamentos errantes são os filhos
da preguiça, porque estes o envolvem gentilmente, dando-lhe a falsa sensação de relaxamento e
repouso. No entanto, eles são, na realidade, verdadeiras sanguessugas de energia psíquica e do
esgotamento físico e nervoso.”
S:: I::

4. Por que é importante manter pensamentos estranhos ao exercício longe de


sua mente? Porque você caminha e está determinado todas as manhãs a fazer
essa atividade física. Não faz o menor sentido pensar em coisas que não
podem ser resolvidas naquele momento, até porque a maioria das pessoas
ainda está dormindo e o comércio também ainda está fechado. Pensar sobre o
que você deve fazer durante o dia só aumentará a ansiedade e o nervosismo,
mas também gerará impaciência, o que fará com que você pare de se exercitar
ou ande mais rápido ou automaticamente, em vez de fazê-lo naturalmente e
com concentração. A ansiedade tende a controlar seus pensamentos, não
permita que isso aconteça, pois esta é também uma ação dos pensamentos
desgovernados sobre sua pessoa. Tenha em mente que a ansiedade é também
outra grande inimiga da concentração mental.
5. Uma das grandes qualidades de uma concentração poderosa é resolver tudo
em seu devido momento, sem deixar-se levar pela preocupação, pela
impulsividade, pela ansiedade. As energias físicas e nervosas são melhor
mantidas e distribuídas adequadamente com o domínio sobre as
impulsividades, gerando uma enorme e permanente sensação de calma e
bem-estar.
6. O maior obstáculo para o sucesso deste exercício será sempre você mesmo,
porque se for indeciso, indisciplinado, impulsivo, inconstante e se você não
confiar em suas próprias capacidades interiores e ainda possuir uma
VONTADE fraca e oscilante, certamente se submeterá à tentação de
interromper o exercício logo nos primeiros minutos. Você deve resistir
bravamente a todas as tentativas da sua mente de se desviar da prática, de
modo que ela esteja sujeita à disciplina e às suas ordens. Os resultados são
mais do que certos, mas no começo você terá que depositar toda sua
confiança, determinação e esforço na execução dos exercícios. Tenha em
mente que essas dificuldades são apenas iniciais, com a prática e sua
persistência, elas cedem espaço a uma concentração mental mais vigorosa e
estável. Você começa por fazer o exercício, depois o exercício é que faz você,
porque já estará sob o comando de algo muito maior em você mesmo: seu
Mestre Interior.
“Os verdadeiros demônios são os da nossa própria criação: ceder à impulsividade e aos apelos da
preguiça estão entre os mais poderosos deles; o outro grande e poderoso é a vaidade, que busca
constantemente a aprovação de outros para justificar suas próprias ações; como se aprovação alheia
fosse uma condição essencial para o nosso progresso interior; o que não o é de fato, pois toda e
qualquer forma de aprovação deve vir exclusivamente de seu interior.”
S:: I::

7. Todos os impulsos e falhas são excelentes instrutores em seu caminho de


ascensão. Uma vez que você domine a energia deles, assim aumentará a carga
de energia nervosa e psíquica em seus plexos e todos os vícios se tornarão o
polo oposto desses vícios e maus hábitos. A impulsividade se torna
autocontrole; pensamentos errantes em uma concentração poderosa; a perda
de energia se transforma em reserva extra. Pense em tudo o que pode obter de
você mesmo se optar pelo desenvolvimento desta importante faculdade
mental já presente em você!
“O sucesso e o fracasso de um exercício de concentração dependem de você, pois o maior de todos os
inimigos do seu sucesso é você mesmo; ninguém mais.”
S:: I::
EXERCÍCIO 6 – O CÍRCULO NEGRO NA PAREDE
OBJETIVOS:
Desenvolver a concentração ao mais alto nível.
Eliminar a dispersão mental.
Dominar os pensamentos vagabundos.
Desenvolver a P.E.S. (Percepção extra-sensorial).
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
O exercício começa com 10 minutos de concentração contínua. Você
deve adicionar 10 minutos por dia. O momento ideal para perceber resultados
palpáveis é de 1 a 3 horas de concentração ininterrupta. Parece uma exigência
absurda, mas não o é se considerar a quantidade de tempo e energia que
gastamos todos os dias com atividades completamente inúteis e improdutivas.
Tempo é sempre uma questão de prioridade. Estabeleça para você mesmo um
novo conjunto de prioridades e verá o quanto o seu sucesso e triunfo na vida
estão em suas próprias tomadas de decisão.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Pegue uma folha de papel e desenhe um círculo com um raio de 3 ou 4 cm.
Pinte este círculo com tinta preta fosca. Você também pode usar papel cartão
preto. É importante que o papel não tenha brilho e seja completamente fosco.
Corte o círculo no papel. Faça dois ou três círculos a mais se você precisar
substituir o primeiro por outro ou se quiser colá-los em outra parede, caso
precise mudar de local ou a posição do exercício.
2. Tente fazer este exercício em um lugar isolado, onde você sabe que não
pode ser perturbado. Desligue seu telefone também. Certifique-se também de
que não haja pernilongos e baratas no local de prática, pois a presença deles
interfere muito mais do que o celular anunciando mensagens do WhatsApp o
tempo todo. Devo confessar que, apesar de possuir um alto grau de
concentração, ainda não alcancei o estado “zen” de mente para superar o
ruído que o pernilongo faz no ouvido da gente.
3. Escolha uma parede branca (de preferência), a parede pode ser de outra
cor, desde que seja de cor clara. É importante que esta parede não contenha
quadros ou objetos pendurados que possam distraí-lo no momento do
exercício. Portanto, se necessário, remova os móveis daquele canto e os
quadros pendurados.
4. Coloque uma cadeira com o encosto reto a uma distância de 1,5 ou 2
metros da parede. Sente-se e olhe para a parede e marque visualmente o
círculo preto ao nível dos olhos. Vá para a parede e cole o círculo sobre ela
com fita adesiva ou cola no local marcado.
5. Desligue seu celular e diga à família e amigos que você estará ocupado
durante esse período e que não poderá atender ou falar com ninguém.
6. Sente-se na cadeira e respire lenta e profundamente por alguns minutos,
determinando mentalmente que seu corpo e sua mente estejam
completamente relaxados. Você pode, se desejar, colocar música de
meditação no fundo e queimar um incenso leve para aumentar sua
receptividade mental, mas isso é absolutamente opcional.
7. Abra os olhos e fite para o círculo na parede, concentre todos os seus
pensamentos apenas no círculo preto. Você deve se comportar como se não
houvesse nada mais no universo inteiro, exceto você e o círculo. Use a
mesma palavra “círculo negro” como um tipo de mantra para evitar
pensamentos não relacionados ao exercício.
8. No primeiro dia, exercite-se por pelo menos 10 minutos e aumente em 5
minutos a cada dia. O ideal para resultados bem definidos é uma
concentração contínua de pelo menos 30 minutos e um máximo de 2 horas e
30 minutos. A psique média é superada depois de 2 e 30 minutos, ou seja, a
mente para de divagar e se concentra mais no exercício em questão. Tenha
em mente que no início, a mente deve ser forçada a se exercitar, daí a
necessidade de uma sessão mais prolongada. Com a prática, o tempo
necessário para alcançar um nível mais definido de concentração diminui à
medida que a mente se acostuma a se concentrar por meio de uma educação
intensiva.
9. Por essa mesma razão, a entoação de muitos mantras exige um número
mínimo de 100.000 vezes (1 lakh) para mais, assim o tempo de cada sessão
alcança um período de 5 a 7 horas e durante 5 a 7 meses para perceber
resultados realmente palpáveis. Isso se deve justamente ao fato da
necessidade de vencer a psiquê mediana como foi dito mais acima, ou seja,
vencer a dispersão mental que produz a perda de energia nervosa e psíquica,
pois o mantra nada mais faz do que produzir uma modificação interna e
liberar a energia superior em nossa consciência para produzir maior
felicidade e a realização de desejos em nossas vidas. Estou redigindo um
livro especial sobre os mantras e sua prática que logo estará à disposição de
todos vocês. No entanto, deixo desde já sinalizado que existe uma profunda
relação entre a prática de mantra com tudo o que lhe é explicado neste livro,
de modo que o conhecimento de um complementa necessariamente o outro.
“Observe que todas as práticas mentais sempre o levarão para o enfrentamento de si mesmo, ou seja,
para a superação de seus próprios limites e obstáculos interiores. É na dissolução deles que sua
felicidade real tem início”.
S:: I::

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Evite piscar os olhos durante o exercício. Essa tendência em piscar diminui
à medida que seus olhos se adaptam à prática diária. Depois de alguns dias,
seus olhos param de arder e lacrimejar, de modo que você possa ficar mais
tempo com eles abertos. Esta prática reforça a visão, assim como os músculos
dos olhos se tornam mais firmes e mais poderosos e garantem um certo poder
magnético a seu olhar.
2. Você notará que após alguns minutos de prática, o círculo desaparece
dentro da parede e reaparece várias vezes. Contemple passivamente esta
situação, não se surpreenda, olhe passivamente para esse efeito. Se desejar,
você pode determinar mentalmente que o círculo reapareça, o que
inevitavelmente acontecerá se você o determinar com toda a sua VONTADE.
Esta prática adicional aumenta o poder de projetar a energia de seu
pensamento para fora ou para alguém através do exercício de uma forte
determinação e uma VONTADE PODEROSA.
3. Às vezes você terá a impressão de que o círculo está se movendo na
superfície da parede. Assim como você agiu para o efeito acima mencionado,
você deve fazer o mesmo para este exercício, isto é, manter a contemplação
passiva. É possível também que veja luzes que se acendem e se apagam nas
áreas da parede ao redor do círculo. Tenha cuidado para não se distrair e não
permitir que seus pensamentos se desviem do que está fazendo. Essas luzes
são sinais de desenvolvimento de seus sentidos psíquicos superiores, de modo
que aparecem aleatoriamente. Este é um bom sinal, mas também pode causar
desvios. Por isso, todo cuidado e atenção!
4. Este exercício desenvolve poderosamente a percepção visual psíquica,
mais conhecida como clarividência. No entanto, para que esta percepção seja
plenamente desenvolvida, é necessário manter uma prática de mais de 2 horas
e 30 minutos por dia em concentração ininterrupta e com a firme
determinação de despertar este dom.
5. Independentemente de qualquer desenvolvimento psíquico superior, você
obterá todos os prodigiosos efeitos intelectuais produzidos por um alto grau
de concentração, tais como: facilidade de aprendizagem de qualquer assunto,
leitura mais concentrada, eliminação de dispersão, clareza mental, percepção
aguda, isolamento acústico, senso de observação pontual. Para conseguir
estes efeitos, basta manter o exercício com um tempo diário entre 1h e 1h30.
O importante é conseguir superar a psiquê mediana que dá vazão à dispersão
mental.
“A concentração também é fundamental para desenvolver a capacidade de ser um estudante
autodidata em todos os sentidos. Além disso, é a condição natural que todos os alunos devem
alcançar se quiserem se tornar bons pesquisadores ou acadêmicos no futuro.”
S:: I::
EXERCÍCIO 7 – CONCENTRE-SE EM SUAS MÃOS
OBJETIVOS:
Desenvolver a concentração do pensamento, focalizando sua mente
na sensação física.
Desenvolver a cura por aposição de mãos.
Canalizar a energia nervosa em um determinado momento e para um
fim específico.
Aumentar o magnetismo nesta parte do corpo, neste caso, nas mãos.
Desenvolver uma visualização criativa mais perfeita e efetiva.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
De 1 a 2 horas de concentração contínua, começando com pelo menos
15 minutos nas primeiras sessões.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se em uma cadeira ou poltrona com o espaldar reto. Feche os olhos,
respire lenta e profundamente enquanto ordena que o corpo todo relaxe.
Fique nesse estado por cerca de 15 minutos.
NOTA IMPORTANTE:
Você pode fazer este exercício deitado se quiser. No entanto, se você
estiver muito cansado, certamente adormecerá, porque cada exercício de
concentração induz ao sono devido à redução da mente a um único
pensamento. A recomendação é praticar este exercício logo após levantar-se
pela manhã.
2. Após o período de relaxamento, concentre-se em uma das mãos.
Normalmente, a primeira tendência é sempre focar na mão com a qual você
escreve. Para quebrar esse paradigma, comece sempre com a outra mão, ou
seja, se você for destro, comece com a mão esquerda; Se você for canhoto,
comece com a mão direita. O desafio da concentração será muito maior e
mais produtivo. Se necessário, examine cuidadosamente sua mão e observe
todos os detalhes. Use seu senso de observação já refinado em exercícios
anteriores para obter uma melhor imagem mental de suas mãos.
“Observe atentamente como o seu corpo físico não é de forma alguma um obstáculo para o seu
crescimento interior, mas sim uma ferramenta valiosa. Ele se torna um obstáculo e mais trevoso
apenas quando você determina a densidade de sua escuridão através da qualidade de seus
pensamentos habituais. Não se esqueça que tanto a Luz como a Escuridão já estão em você e que é
sempre a sua escolha que determina a predominância ora de uma ora de outra.”
S:: I::

3. Coloque as mãos sobre suas coxas e deixe-as descansar e relaxar. Você


também pode colocar as mãos nos braços da poltrona se estiver sentado em
uma ou até mesmo em seu colo sobre as coxas. Se você estiver deitado,
coloque os braços e as mãos bem estendidos ao seu lado sem tensioná-los. O
mais importante é que os braços e as mãos estejam em uma posição
extremamente confortável.
4. Com os olhos fechados, comece a focar todos os seus pensamentos na mão
escolhida. Visualize-a mentalmente, tente reproduzi-la em sua tela mental nos
mínimos detalhes, sinta-a na posição exata em que está localizada.
5. Elimine todos os pensamentos estranhos da sua mente, mantenha o
pensamento apenas em sua mão. É como se apenas aquela parte do seu corpo
existisse no universo. Dê o comando mental para que sua mente se concentre
principalmente nela. Resista à ação intrusiva das percepções auditivas de
qualquer tipo. Apenas pense com firmeza em sua mão.
“Lembre-se sempre que a prática gera competência.”
S:: I::

6. Exercite por 15 minutos no primeiro dia, depois aumente mais 15 minutos


por dia até chegar a 1 ou 2 horas de concentração ininterrupta.
7. Realize este exercício com uma mão na primeira semana, depois mude
para a outra mão na segunda semana e na terceira semana retorne para a
primeira, com um período de concentração maior de pelo menos 30 a 45
minutos. Na quarta semana, faça a mesma coisa com a outra mão. Você
também pode focar 15 minutos em uma mão e 15 minutos em outra no
mesmo dia. Tudo dependerá do seu tempo disponível.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Este exercício é muito interessante porque você experimentará a sensação
da presença da mente em suas mãos, porque onde o pensamento está
concentrado, o fluxo de sangue flui para lá. Você sentirá os músculos e a mão
pulsarem com a circulação do sangue e a frequência cardíaca. Você também
sentirá algum calor nesta região. Todos esses elementos ajudam muito a
manter a mente focada nessa parte do corpo.
2. As extremidades, como os pés e as mãos, são mais fáceis de manter a
concentração, assim você pode, se desejar e se você tiver tempo livre, praticar
até mesmo com os pés.
3. Tente sentir e visualizar os ossos da sua mão. Com o tempo e a prática,
você verá que pode ver os ossos, os músculos e as veias da mão, os olhos
fechados. Isso já é uma indicação de uma concentração poderosa e de um
princípio de clarividência. Então, persista porque todo esforço vale a pena.
4. Com o sangue fluindo em suas mãos, o magnetismo aumenta nessa região;
o que permite o desenvolvimento da cura por aposição das mãos, basta que
você esteja concentrado mental e intencionalmente na abertura deste presente.
Devemos desejar com uma VONTADE PODEROSA que esse dom seja
desenvolvido em nós. Lembre-se sempre de que todos os seres humanos são
dotados do dom da cura e de muitos outros dons e que é através do poder do
pensamento concentrado que todos se manifestam. Esse DESEJO INTENSO
nada mais é que uma poderosa autossugestão deliberada.
“Todo o curandeiro bem-sucedido tem em si o desejo ardente de ser o veículo da cura, por isso é
sempre agraciado com resultados benéficos por todos aqueles que o procuram”.
S:: I::

5. Observe que utilizo sempre os verbos abrir ou desenvolver o dom da cura,


porque não é necessário adquiri-lo. Todos os seres humanos já o possuem em
estado de latência, é-lhes necessário apenas despertá-lo. E é pela VONTADE
(desejo intenso e inabalável combinado ao pensamento concentrado) que essa
dádiva se torna possível. O desejo intenso é sempre acompanhado por uma
emoção poderosa que, combinada com o pensamento concentrado,
produzindo assim os efeitos desejados na matéria. Essa é a essência do que é
chamado de “fé que move montanhas”.
“Para que a autossugestão funcione, é necessário que a afirmação se baseie em uma verdade
interior ou cósmica. Neste caso, o dom da cura é uma daquelas verdades interiores presentes em
todos.”
S:: I::

6. Sinta as palmas das mãos contra os braços da poltrona ou com as roupas


das coxas. Deixe todas as suas sensações cinestésicas ajudá-lo a manter o
foco. Quanto mais tempo você permanecer com seus pensamentos focados
em uma coisa, mais poderoso ele se tornará. A mente altamente concentrada
reúne em torno de si a matéria astral necessária para a materialização de
todos os seus desejos. Dito de outro modo, a mente concentrada funciona
como um poderoso ímã de energias astrais e condensa a matéria plástica do
universo para a consecução de seus desejos. De nada adianta apenas desejar
(sonhar acordado) é preciso colocar uma poderosa concentração em cada
desejo para realizar essa atração da matéria plástica do universo. É isso que
definimos como “ação” constantemente mencionada neste livro.
“Lembre-se sempre de que a concentração nada mais é do que uma extensão da atenção
consciente.”
S:: I::

7. O que faz você diferente de um gênio ou de um paranormal é apenas suas


ações para obter essas qualidades. Todos os seres humanos possuem poderes
extraordinários e dons psíquicos em si mesmos, sem distinção nenhuma,
como já afirmei, de cor de pele, classe social, religião, sexo, opções sexuais.
Tudo é uma questão de concentração mental, e a concentração é a chave para
liberar todos os dons superiores e latentes, compete a cada um de nós
trabalharmos para nosso desenvolvimento superior.
“Não há seres privilegiados em matéria de gênio intelectual ou dons psíquicos, há aqueles que se
privilegiam porque confrontam a si mesmos superando seus limites por meio de exercícios
disciplinados e que se esforçam para despertar suas altas faculdades.”
S:: I::

8. Ninguém, absolutamente ninguém, precisa pertencer a uma ordem ou


escola de mistérios para desenvolver suas habilidades superiores. O que é
realmente necessário é superar o pensamento errante e a preguiça espiritual,
os únicos fatores possíveis de causar limitação o ser humano e a obtrução de
suas faculdades superiores. Qualquer livro comprado na banca de jornal
funciona muito bem se for levado a sério e praticado com autodisciplina,
responsabilidade, constância e determinação que levam o ser humano a
desenvolver outra faculdade muito maior: a VONTADE SOBERANA. É no
ser humano que residem as forças superiores e os Grandes Mistérios; não em
escolas de mistérios ou ordens iniciáticas. De nada adianta fazer parte da
ordem mais tradicional ou escola iniciática mais antiga se o candidato for
preguiçoso, vagabundo, relapso em relação ao “Corpo Místico” (sistema de
práticas individuais) que fazem parte de cada uma dessas escolas ou ordens.
Sem dúvida, ele não sairá do lugar e nem mesmo ultrapassará o limiar do
Templo. E esse tipo de gente, creiam-me, eu já vi muitos e continuo a ver em
todas as organizações ditas “iniciáticas”, que nada mais são do que pavões e
arautos da vaidade.
“Preste muita atenção àqueles que se gabam de serem escolhidos ou preferidos por Deus e que dizem
que somente eles são dotados de dons e faculdades superiores, ninguém mais. Não duvide de forma
alguma que você está diante de um charlatão, de um golpista que está tentando explorar sua boa fé e
roubar dinheiro de você.”
S:: I::

9. A chave para o sucesso em exames públicos, carreiras e estudos surge


quando a capacidade de alta concentração é desenvolvida por você. Todos
são capazes, mas é necessário que o ser humano se torne um autodidata ou
um adepto perfeito por meio de confronto de seus verdadeiros inimigos, que
são: preguiça, negligência, vagabundagem, distrações externas, vaidade,
orgulho, arrogância e muitos outros. Todos esses “inimigos aparentes”
podem ser submetidos à sua VONTADE SOBERANA, tornando-se uma
força e uma energia para o triunfo e sucesso em todas as áreas do
conhecimento humano. Apesar desses “inimigos aparentes” serem uma
ilusão, uma fantasia no bom sentido da palavra, eles são muito poderosos
porque o poder deles vem de você e é você quem lhos dá.
“Existe apenas uma possibilidade para que um exercício de concentração falhe: quando não é
feito.”
S:: I::

10. Um efeito particular pode ocorrer quando se pratica concentração em uma


de suas mãos, você necessariamente sentirá a mão oposta. Este efeito é
devido ao fato de que todos os nossos membros duplos são extensões de um
único ser psíquico. A divisão é apenas física, mas a unidade indivisível do
nosso ser é sempre mantida. Por esta razão, você sempre sentirá o lado oposto
como um sinal desta Primeira Unidade, como diz o Caibalion: “Tudo é
duplo, tudo tem dois polos, tudo tem seu oposto. O igual e o desigual são a
mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias verdades.
Todos os paradoxos podem ser reconciliados”. Com esta mesma lei, todo
vício pode ser transformado em energia de crescimento. Cabe a você fazer
essa mudança ou ser escravo de todas as vicissitudes! Qual será a sua
escolha?
EXERCÍCIO 8 – CONCENTRAR-SE SOBRE AS PARTES
DE SEU CORPO

OBJETIVOS:
Prestar voluntariamente atenção a muitas coisas diferentes
determinadas através da VONTADE SOBERANA.
Mudar de maneira deliberada seus pensamentos para outras partes
do corpo e desenvolver com mais vigor seu magnetismo pessoal e
saúde física.
Desenvolver um alto grau de concentração voluntária.
Controlar o fluxo de pensamentos, mesmo com o deslocamento
deliberado da concentração.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
O tempo recomendado para este exercício é de pelo menos 1 hora e não
há tempo máximo. Este tempo é recomendado para reforçar os poderes
psíquicos médios, porque leva 2 a 3 horas para superar todos os ataques dos
pensamentos involuntários desenvolvidos pela indisciplina mental cultivada
por muito tempo. Portanto, é necessário considerar o horário a partir de 1
hora como um momento relativamente importante para superar as resistências
da mente acostumadas à indisciplina e ao domínio de pensamentos
controlados.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se confortavelmente em uma cadeira ou poltrona com encosto reto.
Respire devagar e profundamente enquanto ordena que seu corpo relaxe.
Fique nesse estado por cerca de 15 minutos.
NOTA IMPORTANTE:
Você também pode fazer esse exercício deitado se estiver bem
descansado ou se estiver concentrado o suficiente para controlar melhor o seu
sono.
2. Quando se sentir muito calmo e relaxado, concentre-se nos pés como se
fossem as únicas partes do corpo. Sinta-os começando com a sola, dedos,
calcanhares. Deixe sua mente penetrar-lhes em toda sua profundidade. Olhe
para eles com os olhos fechados. Se necessário, agite-os um pouco para
concentrar mais sua ação mental neles. Mantenha o foco neles por cerca de 5
minutos.
3. Transfira sua mente para os tornozelos e faça a mesma coisa que você fez
com os pés. Evite pensamentos estranhos com respeito ao exercício.
Concentre-se nesta parte do corpo como se existisse somente ela e você neste
mundo. Tente visualizar o osso da articulação entre os pés e os tornozelos.
Deixe sua mente penetrar em você. Sinta a pele e a carne ao redor deles.
Mantenha sua mente focada nesta área do corpo por cerca de 5 minutos.
4. Agora passe para as pernas. Sinta os ossos da tíbia, os músculos e a pele ao
redor dela. Sinta o contato das roupas ou do meio ambiente (se estiver de
short). Envolva-se neste pensamento e não deixe sua mente ser invadida por
outros pensamentos além do exercício em questão. As sensações físicas que
você sente ajudarão a manter sua mente focada nessas partes do seu corpo.
5. Repita o mesmo procedimento, suba para os joelhos, uma vez que o tempo
tiver sido concluído, suba até as coxas. Leve o tempo que for necessário.
Lembre-se de que um exercício de concentração só é eficaz se a atenção for
mantida e prolongada durante a prática. Agora vá para a área dos quadris,
concentrando-se na base da coluna vertebral, genitais e órgãos internos do
baixo-ventre. Mantenha a concentração aí pelo mesmo período recomendado.
Sinta os rins, intestino, bexiga, quadril. Tente visualizá-los em você. Se
necessário, consulte as imagens dessas partes internas do corpo na Internet
para ajudá-lo com suas imagens mentais.
6. Agora, passe a concentração para a região do umbigo, tentando focalizar a
pele ao redor do abdômen, na pele que toca a parte de trás da cadeira ou
poltrona, na parte da coluna encostada naquela área. Depois de passado mais
ou menos tempo estipulado, suba para o tórax. Concentre-se na área central
do peito e sua parte interna, tentando sentir seus pulmões, seu coração
batendo. Concentre-se nas costelas e nas costas e na coluna neste momento.
Portanto, concentre-se mais tempo na área externa do osso, logo abaixo do
coração. Mantenha o foco nesta área enquanto você respira através dela.
7. Transporte sua mente agora para braço da mão com a qual você escreve.
Concentre-se no seu comprimento total tentando sentir todos os músculos,
pele, ossos. Concentre-se no braço e na mão até sentir a pulsação nesta parte
do corpo. Então vá para o outro braço e repita o mesmo procedimento.
8. Agora transfira sua mente e pensamentos para a área do pescoço. Tente
sentir todos os músculos do pescoço, as vértebras que fazem parte dele, a
garganta por dentro, as vias aéreas. Concentre-se também, olhando para a
base do pescoço com a cabeça e concentre-se por um tempo mais ou menos
longo nessa região. Nesta parte do corpo, temos um importante chakra
(vórtice de energia) do qual falaremos em uma outra futura na qual
abordaremos as Três Câmaras Egípcias Secretas.
9. Agora concentre todos os seus pensamentos na área da sua cabeça. Sinta o
crânio inteiro, os glóbulos oculares dentro do crânio, a pele do rosto e os
músculos ao seu redor. Sinta seus olhos em toda sua profundidade, seu
cérebro, seus ouvidos, seus lóbulos, seus tímpanos. Ouça os sons
intracranianos e permaneça algum tempo nesta situação. Concentre-se por um
bom período de tempo movendo a mente para dentro do cérebro, sentindo-o
por dentro e por fora. Concentre seus pensamentos na área da testa entre as
duas sobrancelhas e a raiz do nariz. Depois de um momento, transfira seus
pensamentos para a área do crânio onde o vórtice do cabelo está localizado.
Concentre-se bem nesta região também. Depois disso, concentre todos os
seus pensamentos em seu cérebro, sinta-o em sua totalidade. Tome seu tempo
nesta visualização até que você tenha uma sensação de leveza que permeia
todo o cérebro e a cabeça. Sinta a totalidade de sua cabeça.
10. Termine o exercício e retome suas atividades normais. Registre os efeitos
deste exercício em seu diário.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Depois de completar este exercício, você sentirá uma grande sensação de
bem-estar e regeneração física. Se tiver mais tempo, poderá repetir o mesmo
exercício várias vezes na sequência, sempre começando pelas extremidades
inferiores do corpo e finalizando-o na cabeça. Os efeitos positivos deste
exercício se duplicarão ou triplicarão.
2. O exercício atual desenvolve e equilibra ao mesmo tempo todos os centros
psíquicos (chakras) do nosso corpo, expandindo nossa consciência para
outras dimensões mentais superiores, além de propiciar todos os efeitos
materiais já esperados como clareza mental, aumento do QI, poderosa
percepção objetiva, criatividade. Promove também um fortalecimento
substancial da saúde física em geral.
3. É um exercício de Raja Yoga que deve se tornar um hábito diário por
causa do número ilimitado de seus benefícios. Assim, se há possuidores
idiotas da Verdade que exigem a posse deste exercício, você tem o direito,
querido leitor, de saber que, além de ser uma prática conhecida dos yoguins
indianos, também se pode encontrá-la em muitos livros e manuais de Raja
Yoga e Kryia Yoga. A verdade não pertence a ninguém, mas é um bem da
humanidade e deve ser compartilhada. Em geral, aqueles que reivindicam
direitos de propriedade sobre os Mistérios Misteriosos são aqueles que os
praticam menos e não querem ver sua ignorância e incompetência espiritual
expostas em público. Portanto, eles cobrem tudo com o falso véu dos
mistérios misteriosos mais do que o próprio mistério, porque na verdade
estão aplicando um golpe para se glorificarem como detentores de um
conhecimento superior e fora do alcance de todos. A questão é bastante
simples: aqueles que praticam conhecem os efeitos positivos, aqueles que
nada praticam falam demais sobre tais mistérios e os exibem como ocultos e
inacessíveis a qualquer um, somente aqueles “eleitos” possuem o acesso e
direito a eles. Em resumo, na verdade, lançam uma bela armadilha, pois do
ponto de vista lógico, se é oculto e misterioso ninguém deveria ficar sabendo,
não é verdade?
4. Em outras palavras, eles são escravos do egoísmo e da vaidade e desejam a
glória mundana para si mesmos, querem ser adorados como deuses sobre a
terra. Querem se aparecer e se mostrarem como superiores aos demais seres
humanos. É a bendita vaidade disfarçada de propósitos superiores. A verdade
é difícil, mas deve ser dita! No mundo oculto e místico existem muitas
fraudes e mistificações, todas elas criadas em função de vaidades e egoísmos
pessoais. Por essa razão, uma obra como esta assusta a muitos porque lhes
tira essa muleta e aponta o estado deletério no qual se encontram.
“O grande desafio é sempre convencer as pessoas a se separarem da escravidão das percepções
puramente externas e a se concentrarem em suas percepções internas. Falar de misticismo
intelectualmente e com erudição é, portanto, muito diferente de conhecê-lo ou dominá-lo na
prática”.
S:: I::

5. Portanto, não seja, caro leitor, outro orador cheio de teorias sobre a
propriedade dos mistérios e o mensageiro da única verdade verdadeira, mais
verdadeira e sensacional acima de todas as verdades do mundo, porque
muitos idiotas já fazem isso todos os dias, mas seja um exemplo de
experiência real nos Grandes Mistérios, porque é através do seu exemplo que
as pessoas serão inspiradas, não por conversas fiadas e discursos de
autoglorificação de mediocridades. Lembre-se sempre de que “a palavra
convence, mas o exemplo arrasta”. Além disso, todos os Grandes Mistérios
já estão em você e é por aí que você deve começar sua busca por eles.
“O mundo já está cheio de mestres e grão-mestres de carteirinha, títulos pomposos, diplomas, graus;
menos de competência espiritual, moral e reais virtudes. Hoje precisamos muito mais de mestres e
grão-mestres com verdadeira competência mística e espiritual, não fantoches de vaidade”.
S:: I::
EXERCÍCIO 9 – CONCENTRAÇÃO SOBRE O CHAKRA
FRONTAL
OBJETIVOS:
Despertar e demonstrar a existência da sensibilidade psíquica através
da ação direta de pensamentos concentrados.
Melhorar a visualização criativa.
Despertar a intuição.
Melhorar a concentração geral.
Exercitar o controle sobre o pensamento e canalizar seu poder para
propósitos específicos.
Despertar a P.E.S. (Percepção Extrassensorial)
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Para observar os efeitos dessa prática, é necessário começar com um
tempo inicial de 30 minutos e aumentar gradualmente esse tempo. O ideal
para o desenvolvimento deste centro psíquico é de pelo menos 2 horas ou 3
horas de concentração ininterrupta. Isto é muito difícil de conseguir se o
praticante não tiver uma VONTADE INABALÁVEL. Não espere obter
resultados em um tempo muito curto de 10 ou 15 minutos, porque você não
conseguirá nada. Geralmente leva-se de 15 ou 20 minutos para acalmar a
mente e o corpo, e somente após essa passividade ter sido alcançada é que um
praticante se torna capaz realmente de iniciar o exercício. Com a prática
constante, esse tempo diminui consideravelmente porque a mente e o corpo
se adaptam à disciplina mental que lhes é imposta. No entanto, isso não será
conseguido sem um esforço considerável de sua parte, especialmente no
início, pelas razões que já explicamos em exercícios anteriores, de que
devemos nos posicionar acima da psiquê mediana do homem comum, por
demais acostumado à indisciplina da mente e somente à percepção dos 5
sentidos externos. Muitos livros modernos muitas vezes enganam os leitores
porque eles baseiam seus métodos na preguiça comum e coletiva por
questões comerciais, limitando as práticas ao esforço mínimo, é uma tática
comercial muito eficaz, mas com um efeito desastroso e muito decepcionante
para aqueles que desejam sinceramente desenvolver-se interiormente. Não
caia nessa “armadilha” porque elas são mais do que comuns em círculos
ocultos e místicos do que você imagina. Em termos de ciência mental ou
você QUER ou NÃO QUER; não há termo intermediário no
desenvolvimento mental superior porque depende exclusivamente de seus
esforços pessoais e o enfrentamento interior é indispensável para desobstruir
nossas habilidades superiores. A decisão é sempre sua. Devemos sempre
jogar com verdade e sinceridade neste campo.
“Lembre-se sempre que para ser um campeão em todos os sentidos da vida, você tem que pensar
como um vencedor desde o começo, isto é, é saber combinar o esforço, o pensamento e o desejo pela
vitória. Isso se aplica igualmente a qualquer área da psiquê e às suas habilidades superiores inatas”.
S:: I::

EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se confortavelmente em uma cadeira ou poltrona com encosto reto.
Todas as indicações dadas nos exercícios anteriores sobre o cansaço também
devem ser observadas para este e qualquer outro exercício.
2. Respire lenta e profundamente, deixando o corpo relaxar completamente.
Fique nesse estado por cerca de 15 minutos, concentrando-se na ideia de total
relaxamento físico e mental. Enquanto isso, evite pensar em qualquer outro
assunto que não esteja relacionado a este exercício. Se pensamentos
descontrolados invadirem sua mente, imponha toda a sua VONTADE e
afaste-os de sua mente. Observe que a luta contra você e seus impulsos é
sempre constante como elementos essenciais para sua vitória.
3. Para este exercício, como para todos os outros, você pode colocar uma
música de meditação de fundo, pois isso ajuda muito a acalmar a mente. Pode
ser música clássica, música apropriada para meditação, o mantra OM, sinos
tibetanos, cantos gregorianos, tons isócronos e assim por diante. Sinta-se livre
para escolher a música que melhor provoca esse estado de relaxamento
mental perfeito.
NOTA IMPORTANTE:
O You Tube traz vários vídeos interessantes sobre o MANTRA OM;
este mantra é amplamente usado para despertar este centro psíquico, você
pode usar as poderosas vibrações do mantra OM para ajudá-lo neste
exercício. Há vídeos de uma hora, outros de 2 ou 3 horas; e outros com 8
horas para dormir a noite toda. Cabe a você decidir qual é o melhor para
você.
4. Uma vez que o relaxamento necessário tenha sido alcançado, eleve o
pensamento para a área entre as duas sobrancelhas e a raiz do nariz. Toque
esta parte com um dos seus dedos, se tiver que localizar mentalmente a região
do chakra frontal.
5. Feche os olhos e concentre todos os seus pensamentos nessa região.
Visualize uma esfera azul índigo ou violeta como um pequeno sol irradiando
em todas as direções. Sinta que este sol vibra e se expande a cada entonação
do mantra OM. Visualize que essa cor preenche todo o seu corpo, envolve
toda a sua aura e o ambiente imediato em que você se encontra. Tudo é
banhado por essa luz inefável que nasce na região entre suas duas
sobrancelhas e a raiz do nariz e a usa como um centro de expressão no
universo.
6. Visualize com firmeza e mantenha a imagem mental do sol índigo (azul
França) enquanto dura o exercício. Evite pensamentos que escapam dessa
visão. Para fazer isso, simplesmente imponha sua VONTADE a seus
pensamentos errantes. Concentre-se na ideia de abrir e expandir esse
importante centro psíquico.
7. Após o tempo de duração estabelecido para o exercício, encerre-o e retome
as suas atividades diárias, refletindo sobre seus efeitos. Se desejar, você pode
manter um registro para anotar os efeitos de cada sessão para comparar com
outros resultados mais tarde.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Quanto mais o seu pensamento estiver concentrado na região do chakra
frontal, melhor será o resultado em cada sessão bem realizada. A prática gera
a aptidão. Assim, a cada sessão bem-sucedida do exercício, a visualização
mental se tornará mais precisa e clara, muitas vezes com novos elementos
que aparecerão durante a visualização e que você não havia previsto, mas
ajudarão a fortalecer sua concentração. Esses são sinais óbvios de
desenvolvimento psíquico.
“Não existe nenhuma revelação de segredos enquanto você não decidir descobrir todos os fatos
místicos por sua própria experiência, uma vez que a chave desses grandes segredos se encontra em
você e é você mesmo. Tenha em mente que os defensores dos grandes segredos e mistérios são, hoje
em dia, o retrato da mais perfeita incompetência e tentam com essa atitude camuflar a própria
ignorância para protegerem-se e manterem-se sobre o pedestal de suas glórias pessoais inúteis. Se
conhecessem, de fato, tais mistérios como pretendem, compreenderiam no mais íntimo do seu ser o
que foi dito nas três primeiras linhas acima”.
S:: I::

2. São sinais claros de desenvolvimento do chakra frontal: 1) inteligência


acima da média e tremenda clareza mental; 2) maior inspiração e criatividade
mental; 3) você sentirá uma leve pressão nessa região que continuará mesmo
após o término da sessão; 4) Você poderá notar que as luzes passam
aleatoriamente à sua frente quando você estiver fazendo uma atividade
qualquer durante o dia; 5) Você também poderá notar que luzes brilham
repentinamente na parede em salas mal iluminadas ou totalmente escuras.
Muitas vezes, essas luzes aparecem a qualquer hora do dia, passeando à sua
frente. Eles se assemelham a um pequeno sol de intenso brilho e esplendor
exatamente como pequenas estrelas. Muitas vezes se assemelham a nebulosas
meio transparentes. Não se preocupe porque é normal. Considere esses
efeitos como sinais de desenvolvimento do chakra frontal, portanto, nunca
pare de fazer exercícios porque este desenvolvimento ainda está no começo.
Visões maiores, melhores, mais claras e precisas se seguirão se você persistir
na prática.
3. Quando seus olhos estiverem fechados e o pensamento estiver bem focado,
você poderá ver em sua tela mental uma luz azulada e dourada que aparece
como uma espiral na região do chakra frontal bem diante de seus olhos. Use
essa visualização espontânea para ajudá-lo a concentrar seus pensamentos no
desenvolvimento do chakra frontal. Este é um efeito extremamente positivo.
Esta luz azul dourada converge para o centro onde seu pensamento está
concentrado. É também outro sinal de desenvolvimento deste centro. Mas
isso só deve ser tomado como um sinal. Muitas pessoas cometem o erro de
parar o exercício porque tomam todos os pequenos efeitos pelos maiores e
completos e, por uma questão de ceder à preguiça e de evitar os esforços
necessários, consideram um desenvolvimento muito parcial como um todo.
Esteja atento à ociosidade e à vaidade, pois eles são os maiores inimigos do
crescimento interno. Portanto, evite mostrar suas percepções para os outros.
Tenha em mente a frase em inglês, muito expressiva na qual expressa a ação
destruidora da preguiça: “Laziness can be a bitch!”
4. Frequentemente, essa luz vibra quando o coração bate de modo que o
ouvido interno possa ouvir e perceber uma vibração sonora num determinado
momento. Quando isso acontecer, significa que o grau de concentração está
se expandindo, portanto, persista e insista para que esse exercício obtenha os
melhores resultados. Normalmente, a clarividência e a audição psíquica se
desenvolvem ao mesmo tempo. Estes são dois sentidos fortemente
conectados, porque o chakra da garganta, responsável pela clariaudiência, é
naturalmente ativado com o desenvolvimento do chakra frontal.
5. A prática constante gera competência e perfeição, por isso deve ser
disciplinada, constante, é preciso persistir e insistir na execução diária do
exercício, porque a tentação de abandonar a prática diária assombra-lo-á
como um fantasma. E nunca pense que é a ação de demônios e diabos como
muitas pessoas fazem quando tentam se enganar; essa tentação é a ação de
seus demônios e diabos internos, aqueles de suas próprias criações que, muito
longe de ser uma coisa negativa, são extremamente positivos, porque eles
propõem o “enfrentamento interno direto” de todas as suas fraquezas; estas
sim constituem seus obstáculos reais. Tenha em mente que é através do poder
do seu pensamento concentrado que os chamados “dons paranormais” se
desenvolvem, não por meios fantásticos como muitos os supõem. Na
realidade, nada existe de paranormal. O homem comum é aquele que está em
estado de anormalidade por ter bloqueado tais faculdades superiores em si
mesmo. Essas habilidades latentes em cada um de nós são o que temos em
comum e normal; não como vivemos e percebemos a vida hoje. Todos os
seres humanos são capazes de desenvolver tais dons superiores, tudo o que
eles precisam é desenvolver sua concentração no mais alto grau e aplicá-la
igualmente no despertar de tais dons.
“Não há seres humanos privilegiados com dons porque todos nós os temos. Há somente os seres
humanos que se privilegiam pelo exercício consciente de sua verdadeira natureza interna. Então seja
um deles e fuja da preguiça espiritual que acorrenta a muitos!”
S:: I::

6. Se o seu objetivo não é desenvolver plenamente este centro psíquico,


simplesmente reduza o tempo de exercício para 30 minutos ou 1 hora para
desenvolver uma intuição concentrada e o pensamento que beira o gênio, de
modo que você possa usá-lo em sua carreira profissional e seus estudos. O
grande intelecto é também um dom superior inato.
7. Lembre-se sempre de que o maior inimigo do verdadeiro iniciado é sempre
a vaidade. Portanto, não se deixe levar por ela quando o dom da clarividência
começar a se manifestar, pois você não é diferente nem mais especial do que
qualquer outro ser humano, já que todos temos os mesmos dons em nós. Da
mesma forma que você trabalha para despertá-lo, todos podem fazer o
mesmo. O que você não deve se permitir é que outros homens queiram
explorar seus dons para fins egoístas ou para satisfazer caprichos
mesquinhos, evitando assim o esforço para desenvolver tais dons neles
próprios.
“Tenha sempre em mente que as pessoas que buscam por bruxos e adivinhos em sessões de leitura
do futuro não estão interessadas na verdade, mas sim na boa mentira que construíram para si
mesmas e que consideram como única verdade. Tudo aquilo que contrariar esse aspecto de
autoengano será considerado como charlatanismo”.
S:: I::

8. Não transforme seu dom em uma maneira de ganhar dinheiro ou para


explorar a curiosidade dos outros, porque não vale a pena. Mesmo se você
tiver esse dom altamente desenvolvido, você será visto com desconfiança e
medo. Evite ser classificado como alienígena ou louco na sociedade. O
verdadeiro adepto é discreto; não está interessado no reconhecimento dos
outros. Além disso, o dom da clarividência é uma ferramenta de pesquisa
para o seu crescimento interno e, portanto, deve ser usado apenas para esse
fim. Não abra o espetáculo da vaidade para a humanidade comum, porque
você certamente perderá sua paz interior, seu prestígio, sua honra e,
finalmente, sua sanidade, caráter e honra. Não seja tão estúpido! É nessa hora
que você deve aplicar a Lei do Silêncio porque ela é poderosa no combate da
vaidade, que leva consigo a ganância por lucros fáceis. É justamente esses
dois perigosos vícios que abrem a porta do charlatanismo e dos golpes.
Apesar de que muitos seres humanos merecem ser enganados, porque buscam
justamente o engano, o erro e a confirmação para suas mentiras interiores.
Temos na história do misticismo o maior exemplo de todos que foi
Cagliostro, condenado à prisão perpétua pela Santa Inquisição. Ainda que ele
possuísse grandes poderes espirituais, foi considerado como um dos maiores
charlatões e larápios da história como mostra o processo ardilosamente
construído pelo tribunal inquisitório. Um dos maiores causadores desta queda
do Divino Cagliostro foi justamente o seu demasiado orgulho, sua extrema
vaidade e mania de grandeza, pois ele se autodenominava “Ministro do
Altíssimo”. Ele era também um desses “maçons árvore de natal” que tanto
encontramos hoje em dia.
“A base do charlatanismo econômico é a vaidade humana, que gosta de ser o centro das atenções e
gozar de aplausos e reconhecimento público, logo em seguida surge a ganância por poder e/ou
dinheiro fácil. O verdadeiro iniciado não precisa de nada disso, pois o seu gênio desenvolvido lhe
confere uma gigantesca capacidade para defender o seu sustento.”
S:: I::
EXERCÍCIO 10 – RESPIRANDO ATRAVÉS DE SEU
CORPO
OBJETIVOS:
Além da concentração, o exercício atual desenvolve um estado de
relaxamento e uma calma extraordinária e pode até ser usado como
preparação para qualquer outro exercício mental.
Potencialmente reforça a saúde física e contribui para o processo
geral de cura, absorvendo o pensamento combinado com as correntes
de energia em todo o universo.
Confere calma, paz, harmonia e equilíbrio.
Energiza todo o ser, mental, físico e astral.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Este exercício pode ser feito com um mínimo de 10 a 15 minutos, se
usado como preparação para outros exercícios. E com uma duração de 1 a 2
horas, como um exercício paralelo para ajudar a curar uma doença ou para
ajudar em algum tratamento médico em andamento.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Ao contrário de outros exercícios, este pode ser feito enquanto está
deitado. Com a única observação de que, se estiver cansado, adormecerá sem
dúvidas devido ao alto grau de relaxamento físico e mental que ele produz.
Sente-se em uma cadeira ou poltrona com o espaldar reto ou deite-se na
cama.
2. Respire lenta e profundamente e tente relaxar todo o seu ser. Sinta os
pulmões se encherem de ar, prenda a respiração por alguns segundos e expire
lentamente pelo nariz. Com os olhos fechados, tente sentir o contorno
completo do seu corpo, concentre-se na sua forma física, enquanto respira
devagar e com calma.
3. Depois de alguns minutos, quando você se sentir muito relaxado e calmo,
veja-se mentalmente envolto em uma luz intensa de brilho dourado como um
sol ao amanhecer. Imagine-se dentro de uma esfera de luz inefável que o
rodeia completamente e também preenche o espaço imediato em que você se
encontra.
4. Imagine mentalmente que a cada respiração profunda esta Luz pura penetra
em todos os seus poros com a inspiração, preenchendo todas as suas células,
órgãos, músculos e ossos com esta Luz poderosa e abençoada. Prenda a
respiração enquanto a essência desta Luz é fixada em seu ser. Lentamente,
expire o ar de seus pulmões e, com isso elimine de seu corpo toda saúde
debilitada e todos os pensamentos indesejáveis.
5. Continue com a absorção da Luz, que vem da mais pura e mais alta fonte
cósmica que tonifica e fortalece o seu ser, renovando a vida em seu corpo e
mente. Inspire e expire lentamente esta poderosa Luz. Mantenha esse
pensamento fixo durante todo o exercício.
6. Termine o exercício e retome suas atividades diárias ou inicie o próximo
exercício se o tiver usado como preparação básica.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Após o final deste exercício, a sensação de bem-estar geral e recuperação
de energia é extraordinária. Um estado de calma e paz permeia todo o seu ser.
Este exercício equivale a uma boa noite de sono.
2. Através da prática diária deste exercício, você pode eliminar estados
depressivos, desânimo, cansaço e ansiedade. Em suma, todos os estados
mentais negativos se dissolvem pela respiração em todo o corpo.
“A maior tentação de todas será sempre a preguiça natural que sempre se apresentará no momento
do exercício para convencê-lo de que você perderá um tempo precioso e que poderia ser melhor
empregado se fosse usado em uma atividade muito mais agradável. Tenha em mente que esta
tentação é muito importante quando se origina em você. E cabe a você ouvi-la e ceder aos seus
caprichos ou colocá-la para trabalhar para o seu progresso”.
S:: I::

3. Concentre-se no exercício, pratique-o diariamente, pois os resultados falam


por si mesmos. O pensamento atrai a matéria astral na qual nos
concentramos mentalmente, de modo que quando você respira
profundamente enquanto pensa em saúde, átomos da mesma natureza entram
em seu corpo com sua respiração. Quando você respira por todo o seu corpo
através da sua mente, ele se torna cheio da atração dessas energias benéficas.
Por essa razão, nunca subestime o poder do pensamento. Este exercício é
uma maneira de demonstrar o que foi dito sobre os poderes do pensamento
nas linhas precedentes.
“Transforme este exercício em um hábito diário. Não faça como a maioria das pessoas que recorrem
a técnicas espirituais apenas quando estão à beira da morte ou em uma situação material muito
ruim. Tenha em mente que a prevenção ainda é o melhor de todos os remédios.”
S:: I::

4. Este exercício é excelente em apoio paralelo de qualquer tratamento


médico, mas não o substitui. Por esta razão, use sempre como tratamento
complementar. Ao dinamizar o seu corpo e aumentar a sua confiança nas suas
ideias de saúde ajudarão muito a sua recuperação, a ponto de tornar o seu
médico feliz e satisfeito, pois todos os profissionais de saúde reconhecem os
efeitos de um espírito positivo na cura do corpo.
“Lembre-se sempre de que a ciência mental e o bom senso devem estar sempre unidos. De fato, o
bom senso é uma forma muito alta de pensamento positivo.”
S:: I::
EXERCÍCIO 11 – CONCENTRE-SE SOBRE SUA
RESPIRAÇÃO
OBJETIVOS:
Aumentar o fluxo de Prana ou energia essencial da vida em seu
corpo.
Desenvolver poderes psíquicos.
Melhorar significativamente a saúde física para prevenir resfriados e
gripes, aumentando a imunidade e resistência aos elementos.
Aumentar a concentração e desenvolver o chakra do coração por
concentração direta e sustentada no peito.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Este exercício é uma variação do anterior e também pode ser usado
como preparação para outros exercícios devido à sua capacidade de produzir
relaxamento físico e mental. Portanto, um mínimo de 15 minutos e um
máximo de 2 horas são indicados.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Como no exercício anterior, você também pode se deitar em sua cama, mas
cuidado! Se você estiver muito cansado, será induzido a dormir, o que é
normal, como acontece mesmo com aqueles que são muito experientes.
Ninguém que seja sério pretenderá ser um super-homem, posto que dotados
de um corpo físico sempre estaremos sujeitos às limitações impostas por ele
em algum momento do dia. Evite a hipocrisia espiritual a todo custo.
“A hipocrisia espiritual é filha da extrema vaidade e da ânsia de querer provar superioridade
espiritual sobre os demais seres humanos. Fique atento a este perigo, pois sua predominância é por
demais notória na maioria dos círculos místicos e ocultos, chegando ao grau de uma intensa disputa
entre egos inflados”.
S:: I::

2. Sente-se ou deite-se confortavelmente, concentre-se na área torácica e tente


sentir toda a sua extensão, bem como os órgãos internos, costelas, coluna,
músculos e pele das costas, pulmões e especialmente o coração. Concentre-se
nessa parte do corpo como se somente você e ela existissem em todo o
universo.
3. A sensação física de tato e calor aumenta nesta região com a concentração
do pensamento; o que torna muito mais fácil manter a mente fixa nesta parte
do corpo. Expulse de sua mente todos os pensamentos desconectados ao
exercício. Para fazer isso, imponha sua VONTADE com energia e
determinação.
4. Concentre-se com toda a força de seu pensamento em seus pulmões,
enchendo-os de ar e concentrando-se em seu coração também. Visualize as
partes do seu corpo que estão cheias e banhadas com as mais altas correntes
de energia positiva que as renovam, tornando-as mais fortes e saudáveis, mais
iluminadas.
“A VONTADE é para o Sábio e para o Mago o que a fé é para o leigo. Na verdade, a VONTADE é a
fé plenamente consciente”.
S:: I::

5. Faça o mesmo procedimento para suas costas e espinha dorsal nesta região
de seu corpo. Você deve sentir igualmente que até as costelas são fortalecidas
e renovadas. Concentre-se também no esterno (osso central do tórax) e repita
as mesmas ordens mentais com a respiração calma e tranquila. Observe com
atenção como seu pensamento deve guiar o exercício inteiro, por isso em
termos místicos, posso afirmar com a mais absoluta convicção baseada na
experiência pessoal de anos: você primeiramente deve se dar ao exercício
para que o exercício depois se dê a você. Quando essa segunda etapa
começar a acontecer, tenha a certeza de que é a ação do Deus-Íntimo que
passa a dirigir todas as suas ações. Eis o sentido mais elevado, mais objetivo
e prático do termo bíblico “entregar-se a Deus”.
6. Após o tempo definido para o exercício, finalize-o e retome suas atividades
diárias. Não se esqueça de fazer suas anotações em seu diário.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. A respiração calma e lenta ajuda a suprimir estados depressivos e a
eliminar a ansiedade. A sensação de leveza e bem-estar que se experimenta
na região do peito é extraordinária.
2. Com uma mente mais calma e mais focada, além de uma respiração mais
profunda e não superficial, há uma melhoria natural da saúde e um aumento
da resistência imunológica que previne a ocorrência de gripes e resfriados,
mesmo durante as estações mais frias. Essa respiração mais profunda auxilia
igualmente no combate de muitos outros males físicos como a dor de cabeça,
mal-estar, doenças estomacais, entre outros.
3. A concentração mantida na área do peito desenvolve naturalmente os
centros psíquicos desta região do seu corpo e promove uma maior união entre
você e seu Mestre Interior. Deseje esta união intensamente para que a
influência do ego limitado seja reduzida sobre sua personalidade e a
influência benfazeja de seu Eu Interior (o Deus-Íntimo) possa assim assumir
sua verdadeira posição. Observe com atenção que a existência do corpo
nunca deve ser tratada com desprezo, mas sempre como instrumento de seu
crescimento e progresso espiritual: eis em poucas palavras o malho e o
cinzel, utilizados na lapidação da Pedra Bruta, que devem sempre estar em
plena atividade.
4. Respiração mais lenta e suave, assim como os efeitos mais profundos são
bons para a saúde física e a psique. De fato, existe uma profunda relação
entre a alta psique e a saúde física, porque somente uma psique alta e
equilibrada pode garantir uma saúde física mais permanente. Observe
igualmente que todo o processo iniciático é vivo, é atuante; não morto como
apresentado nas lojas e capítulos, esquecido durante os demais dias da
semana para ser retomado somente no momento dos rituais. O processo
iniciático é diário, interno e intransferível.
“Nossa saúde física depende muito da nossa boa saúde mental, então preste atenção ao seu
pensamento todos os dias e você verá um reflexo direto e benéfico em todo o seu ser quando esses
pensamentos forem altamente positivos”.
S:: I::
EXERCÍCIO 12 – FOCALIZAR OS PENSAMENTOS
SOBRE UM RECIPIENTE DE VIDRO OU DE CRISTAL
CHEIO D'ÁGUA
OBJETIVOS:
Desenvolver poderosamente a VONTADE.
Concentrar seus pensamentos em um ponto externo.
Exercitar o autocontrole sobre o fluxo de pensamentos.
Desenvolver o magnético pessoal.
Aplicar fórmulas de autossugestão.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
De 1 a 2 horas.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Pegue qualquer recipiente (de vidro ou cristal). Pode ser um recipiente de
vidro desde que a superfície seja lisa e muito transparente. Escolha um destes
dois recipientes e encha-o com água bem limpa.
2. Coloque este recipiente em uma peça de mobília ao nível dos olhos.
Certifique-se de que a parede atrás dele não contenha nenhum objeto ou que
seja de uma só cor. Você pode colocar um pano ou papel (de cor escura) atrás
do contêiner, desde que sejam opacos (sem nenhuma forma de brilho).
3. Recorte tiras de papel branco e escreva as seguintes fórmulas de
autossugestão em negrito e em letras grandes:
3.1 - MINHA VONTADE É SOBERANA. EU TENHO DOMÍNIO
SOBRE MIM MESMO.
3.2 - MINHA CONCENTRAÇÃO MENTAL É INVENCÍVEL E
EXTREMAMENTE PODEROSA.
3.3 - EU SOU O SENHOR DA MINHA MENTE E DE MEUS
PENSAMENTOS. EU POSSUO UM DOMÍNIO PERFEITO SOBRE
ELES.
3.4 – MINHA MENTE É MUITO FORTE E MINHA
CONCENTRAÇÃO É PODEROSA E INFALÍVEL.
4. Escreva as frases em uma tira de papel e escolha uma para o exercício do
dia. As frases devem ser alternadas todos os dias que você se exercita. O
objetivo é impregnar a mente subconsciente com a ideia que elas transmitem,
de modo que elas lhe saltem à memória sempre que você estiver em uma
situação de despreocupação e relaxamento.
5. Sente-se em uma cadeira com as costas retas, respire lenta e
profundamente enquanto relaxa seu corpo e apazígua sua mente. Mantenha
todos os pensamentos estranhos longe do exercício. Mantenha sempre a frase
do dia em suas mãos ou na ponta dos dedos, abra os olhos e contemple a frase
do dia por cerca de cinco minutos. Concentre-se no seu significado e
memorize como ela está escrita.
6. Fixe seu olhar no recipiente cheio de água e concentre-se nele todos os
seus pensamentos. Durante essa concentração, visualize mentalmente a
fórmula de autoajuda dentro do recipiente com água. Repita a frase
mentalmente para ajudar em sua concentração.
7. Fixe sua mente no exercício durante todo o período definido e não deixe
que ela vagueie. Quando ela fugir do exercício, imponha energicamente sua
VONTADE e traga-a de volta ao exercício. Lembre-se de que este é um
exercício de autocontrole e que, por essa razão, a luta interna sempre será
necessária por meio de um esforço consciente.
8. Após o exercício, jogue fora a água do recipiente e retome suas atividades
diárias. Tente lembrar de todas as percepções e sentimentos que você captou
durante a sua sessão.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Este é um dos mais poderosos exercícios de concentração, mas é um dos
mais difíceis de executar, porque manter os olhos abertos e focados e tentar
evitar pensamentos vagabundos não é tão fácil como podemos imaginar.
Basta começar a prática para que se tenha consciência de todas as
dificuldades que surgem neste instante. Entretanto, a prática gera
capacitação e, com o tempo, dificuldades iniciais tornam-se facilidade e
energia nervosa acumulada em seus plexos.
2. O olhar magnético e a projeção externa do pensamento adquirem grande
poder. É um exercício que requer consciência e responsabilidade por parte do
praticante.
3. A VONTADE SOBERANA fortemente estimulada, porque o exercício
reúne a projeção do pensamento para o exterior, o poder da sugestão sobre si
mesmo e a concentração prolongada. Por essa razão, observe com bastante
atenção que as frases são afirmações e não possuem a palavra não. Toda boa
fórmula de autossugestão deve funcionar como uma ordem imperiosa e
afirmativa para a mente subconsciente.
4. Não se deixe enganar pelos críticos que afirmam que as fórmulas
autossugestão não funcionam porque suas opiniões são baseadas apenas em
teorias, além de serem totalmente ignorantes de qualquer forma de prática.
Estes são os “mestres”, “grandes mestres” e “grandes conselheiros” de
carteirinha, diplomas, altos graus e títulos pomposos. Além do mais, vivem
somente em ordens iniciáticas e escolas e consideram apenas seus rituais
mortos e vazios como a única forma de ascensão espiritual e de
aperfeiçoamento moral. Não se preocupem com eles porque defendem seu
domínio de soberba com seus direitos adquiridos de ostentação, glória
terrena, prestígio vazio e também honras superficiais e obviamente dinheiro
fácil. Muitos deles compram esses postos para serem adorados e para terem
servidores e puxa-sacos a seus pés. É por isso que eles não estão nem um
pouco preocupados com a prática verdadeira do “misticismo” porque este
não oferece espetáculo de ostentação ao público, não gera fama nem
adoradores, nem seguidores com mentalidade medíocre e servil, até porque o
verdadeiro “misticismo” não necessita de “ostentação”, muito menos pode
ser gravado em diplomas, graus e títulos pomposos ou exposto nas passarelas
da vaidade que hoje chamamos de Lojas ou Capítulos. Os resultados do
trabalho interior não pertencem a este mundo, só são refletidos neste mundo
através da aura mais iluminada do adepto desenvolvida através do seu
trabalho individual no retiro e no silêncio.
“A satisfação do trabalho místico bem realizado, assim como seus altos efeitos positivos bastam em si
mesmos para o verdadeiro Adepto da Ciência Oculta, por isso qualquer forma de ostentação externa
lhe são indiferentes”.
S:: I::

5. Preocupe-se muito mais com o seu trabalho interior e confie em si mesmo


e naqueles com experiência e prática reais, não dê ouvidos a conversas fiadas
com o único desejo de receber adoração, submissão pessoal e escravidão do
público em geral. A experiência fala de mais do que mil livros, milhões de
títulos, diplomas e rituais mortos e vazios. Na realidade, esses vigaristas
escondem o que é necessário para saber e não indicam todas as dificuldades
do caminho, até porque são bastante ignorantes e desconhecem por completo
tais percalços, pois somente aqueles que o cruzaram conhecem esses
obstáculos e podem instruir sobre a senda com responsabilidade para outros e
para si mesmo. Portanto, trabalhe em silêncio e retire-se com a convicção de
que você alcançará seus objetivos espirituais ou materiais, pois o maior de
todos os mistérios, o Santo dos Santos, o Tabernáculo do Divino está no altar
do seu coração. É neste templo que você deve entrar sem hesitação, mas
primeiro você deve se preparar através de intensas meditações e exercícios. O
verdadeiro limiar do Templo está em você; não fora.
“É em você que a verdadeira Grande Loja deve ser aberta; não fora.”
S:: I::

6. As fórmulas de autossugestão funcionam como mensagens de despertar


para o seu Eu Interior (Mestre Interno, Cristo Cósmico, Eu Superior). O
nome empregado para denominá-lo importa muito pouco; o que conta é a
essência da Luz Inefável que já está em você e cabe a você despertá-la
individualmente, ninguém pode fazer isso por você. É por isso que, no início
deste livro, dissemos que se trata de um trabalho intransferível. As fórmulas
de autossugestão descritas acima foram baseadas em verdades cósmicas,
verdades internas, em uma realidade da qual você já é portador, você
simplesmente tem que despertá-las em si mesmo. Você apenas esqueceu
quem realmente é. Portanto, essas fórmulas para despertar seus poderes
mentais são válidas. Mas você deve redescobrir essa realidade interior por
sua própria experiência, por isso empregamos com tanta propriedade o verbo
“despertar”.
7. Por mais sábio e experiente que seja o Mestre, por mais tradicional que
seja a Escola ou a Ordem da qual você é membro, nenhum deles pode fazer
esse trabalho interior por você. Da mesma forma que nenhum deles pode
saciar sua sede ou fome, nem dormir em seu lugar. O trabalho místico tem
exatamente a mesma natureza. Cabe a você fazê-lo e você terá apenas como
obstáculos aqueles que você impõe a si mesmo, seja por preguiça, abandono,
vaidade, inconstância, impulsividade ou entrega constante a todas as atrações
do mundo exterior. É no poder da sua VONTADE que a força do seu
pensamento predominará em seu destino. A escolha é sempre sua e de mais
ninguém.
“Não seja outro idiota brincando de fazer parte das escolas místicas e iniciáticas apenas para se
gabar das qualidades interiores das quais você está muito longe, pois a pretensão de ser é bastante
diferente daquilo que nos diz a prática efetiva. Um tolo gosta de se orgulhar de ser um grande
adepto, vestindo roupas ridículas que inflamam apenas o ego com orgulho, arrogância, vaidade e
fingimento. Essa atitude não produz nada de bom para você, mas uma decepção, além de distraí-lo
da verdadeira prática mística que só você pode realizar; e mais ninguém.”
S:: I::

8. Este exercício é extremamente eficaz e apenas pessoas com experiência no


campo podem dizer. Além disso, seu desejo de crescimento será
constantemente testado, como na maioria dos exercícios contidos neste livro.
Haverá momentos em que você pensará em desistir e se perguntará se é
realmente o que quer, se seu DESEJO é realmente forte e sincero. Essa
tentação é muito positiva porque faz parte dos testes internos que você terá
necessariamente que passar para penetrar no seu Templo Interior (a
Verdadeira Grande Loja). É a presença do “confronto de si mesmo” como
especificamos em obras anteriores. Tenha em mente que esta luta interna faz
parte do seu crescimento interior e você tem que enfrentá-la. Este é o famoso
Umbral do Templo que você terá que atravessar, mas desta vez de verdade e
sem fantasias teatrais, e não apenas em um nível simbólico, como acontece na
maioria dos rituais em Lojas. O “confronto interno” é algo direto, real, não
permanece apenas em um nível simbólico e não deve ser confundido com ele,
porque essa luta ocorre no recôndito mais profundo de seu ser. Escuridão e
Luz estão em você ao mesmo tempo. A luta pela Luz é verdadeiramente
interna. Todavia, a supremacia tanto de uma quanto da outra é somente você
quem determina.
9. Nenhum ritual do templo, por mais elaborado que seja, pode descrever esse
“confronto interno” até que você decida realizá-lo em você mesmo. Não há
fórmula mágica para isso além do confronto direto e da sua verdadeira
experiência interior. Você pode participar de rituais de lojas e participar de
muitos rituais por muitos anos sem dar um passo no caminho espiritual até
decida trabalhar dentro de si mesmo. Enquanto houver essa separação do
que é interno e externo, você não saberá o que a Iniciação realmente
significa.
“A lapidação da Pedra Bruta é um processo sutil e interno, nada tem a ver com a mudança na
personalidade grosseira e externa do homem, porque esta pode ser facilmente modelada pela
educação e pelas boas maneiras de modo a manter ocultos os verdadeiros vícios e entraves. De fato,
a Pedra Bruta sofre a ação desse processo de transmutação interna pelo processo iniciático interior,
isto é, o modo pelo qual, através da prática assídua, as virtudes emergem do fundo do adepto no
verdadeiro sentido do termo.”
S:: I::
EXERCÍCIO 13 – FOCALIZAR O PENSAMENTO SOBRE A
PONTA DO NARIZ
OBJETIVO:
Eliminar a dispersão do pensamento.
Concentrar a mente em um determinado momento.
Desenvolver a capacidade de concentração.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Pelo menos 30 minutos e não temos tempo máximo, pois todos devem
operar de acordo com a disponibilidade de tempo.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se em uma cadeira ou poltrona com o espaldar reto. Respire devagar
e profundamente enquanto dá ordens mentais ao corpo e mente para relaxar
completamente. Observe a cada passo e a cada instrução como você aplica a
autossugestão sistematicamente. Fique atento de como o seu “despertar
interior” está vinculado muito às suas ações intencionais.
2. Após alguns minutos, concentre-se na ponta do nariz. Mantenha seus olhos
fechados. Se necessário, toque-a com cuidado e rapidez com um dos dedos
para despertar nela as sensações táteis, porque esse gesto ajuda a mente a
concentrar mais o seu pensamento.
3. Retire de sua mente todos os pensamentos que não estejam relacionados ao
exercício. Nos primeiros minutos de prática, você já sentirá uma ligeira
sensação na ponta do nariz causada pela ação do pensamento. Esse
sentimento ajuda muito a manter o foco. Aproveite-o e fortaleça sua
concentração.
4. Quando o tempo tiver sido concluído, termine o exercício, analise os seus
efeitos, faça anotações se necessário, e depois retome suas atividades diárias.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. A concentração na ponta do nariz é uma prática de yoga muito antiga
chamada trataka, uma palavra sânscrita que significa “fixar o olhar”, então o
exercício anterior é um tipo de trataka e pode ser feito com os olhos abertos e
também com os olhos fechados. Minha experiência pessoal me mostrou que
praticar com os olhos fechados, além de ser mais eficaz, contribui
decisivamente para o desenvolvimento da intuição.
2. O exercício do círculo na parede é também uma forma de trataka, na
medida em que não só desperta a intuição e a clarividência, mas também
fortalece os músculos dos olhos.
3. A concentração na ponta do nariz não é acidental porque esta parte do
corpo é cortada por um meridiano de energia que se conecta diretamente aos
chakras (vórtices de energia) e especialmente ao chakra frontal que é
fortemente estimulado, este é outro exercício que ajuda a aumentar o poder
do pensamento, bem como o desenvolvimento da intuição e da clarividência.
Vale a pena praticá-lo.
4. Durante o exercício, você pode sentir a necessidade de coçar o nariz. Evite
fazê-lo a todo custo. Este sentimento é causado pela concentração de
pensamento nesta região e pelo influxo de sangue que também flui para onde
o pensamento está concentrado. Permaneça quieto e imóvel, pois a coceira
desaparece rapidamente e se torna uma sensação de bem-estar, conforto e
paz.
5. Observe que suas ações e pensamentos intencionais influenciam
substancialmente seu “despertar interior”. Daí a necessidade fundamental de
desenvolver um alto grau de concentração. Em toda e qualquer operação
espiritual ou religiosa, de uma simples oração a mais pesada penitência como
o jejum, por exemplo, todas elas implicam necessariamente numa forte
“concentração” e na “meditação”. Eis o sentido mais profundo e místico do
adágio bíblico de “ganhar o pão com o suor de seu rosto”; o pão do qual se
fala neste trecho bíblico é o pão celestial, o verdadeiro maná, a Energia
Essencial de Vida que lhe confere a transmutação de seus elementos mais
grosseiros em elementos espirituais elevados para a libertação de sua
verdadeira identidade interior. Já o suor de seu rosto são seus esforços
conscientes para recuperar seu Estado Glorioso, do qual você mesmo abriu
mão e o trancafiou nas trevas da materialidade.
EXERCÍCIO 14 – CONCENTRAR-SE SOBRE OS
PONTEIROS DO RELÓGIO OU DESPERTADOR
OBJETIVOS:
Eliminar a sensação de tempo observando o próprio indicador de
tempo.
Aumentar o nível de paciência.
Eliminar a dispersão do pensamento.
Focar o pensamento e o olhar em um único objeto.
Superar a fadiga física e mental.
Transcender toda a impulsividade e obstáculos que impedem a
atenção prolongada.
Preparar a mente para uma longa meditação ou operação mágica.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Para que os resultados do exercício atual sejam efetivos, as sessões
devem durar pelo menos 1 hora e 30 minutos e, após 3 horas consecutivas de
concentração, é somente após esse longo período que o exercício começará a
mostrar todo o seu potencial.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Para este exercício, você deve usar um relógio de parede ou um
despertador com três pequenos indicadores (um para horas, outro para
minutos e outro para segundos). Este tipo de relógio pequeno de cabeceira
você pode encontrar facilmente no mercado popular. Não use relógios com
telas digitais.
2. Sente-se em uma cadeira com as costas retas, coloque uma mesa ou um
móvel a uma distância de aproximadamente 1,50 m ou 2 m da cadeira ou
poltrona. Coloque o relógio ou despertador nesta peça de mobiliário de modo
que fique ao nível dos olhos quando estiver sentado. Para fazer isso, você
primeiro tem que sentar-se, calcular a altura do relógio, depois colocá-lo na
mobília para que seus olhos possam vê-lo sem dificuldade, sem inclinar a
cabeça, sem virar os olhos e até mesmo sem colocar o pescoço numa posição
inclinada ou desconfortável. Você tem que olhar fixamente para frente.
3. Quando o relógio estiver na posição correta, sente-se e relaxe, respire lenta
e profundamente enquanto relaxa todos os músculos do corpo. Dê constantes
comandos mentais para que todo seu ser, corpo e mente relaxem
completamente. Fique nesta posição o mais confortável possível. Você pode
até fazer uma meditação curta (com os olhos fechados), a fim de preparar
melhor sua mente para este exercício.
4. Quando se sentir completamente relaxado e descansado, observe o
ponteiro dos segundos no relógio (geralmente um ponteiro vermelho). Siga
este ponteiro com os olhos e observe-o ao redor da tela sem pensar em nada
além do ponteiro que se move a cada segundo.
5. Se seus pensamentos forem desviados para outros além do ponteiro de
segundos, traga-os de volta ao exercício por uma poderosa determinação da
sua VONTADE. Sempre que sua mente for movida por pensamentos que não
sejam os referentes ao exercício, imponha uma ordem mental vigorosa e
retome o exercício. Este poderoso comando mental desenvolve sua FORÇA
DE VONTADE em um nível muito alto.
“Observe atentamente a luta interna sempre presente em cada passo no caminho da prática. É
precisamente essa observação que fará com que você compreenda sua responsabilidade pessoal com
respeito à orientação correta ou errônea de seu crescimento interior. Tudo dependerá de sua firme
resolução mental em querer superar todos os obstáculos aparentes.”
S:: I::

6. Use a palavra “ponteiro vermelho” ou “ponteiro de segundos”, como se


fosse um mantra, a fim de manter o pensamento na única ideia do indicador
de tempo, nada mais. Se desejar, você também pode usar o mantra OM para
marcar cada movimento do ponteiro; O mais importante é manter o
pensamento fixo no que você está fazendo e deter o fluxo dos devaneios e
delírios da mente.
7. Comece sua primeira sessão com apenas 10 minutos e cada dia adicione 5
ou 10 minutos e pratique durante o período indicado até o final. Não se deixe
levar ou ser interrompido por qualquer outra atividade diária. Portanto,
planeje fazer suas sessões com tempo livre o suficiente para finalizá-las sem
interrupção. Esta é uma fase muito importante do exercício, por isso não a
negligencie. Se você for interrompido por algum motivo, você deve reiniciar
o exercício desde o início. A chave do exercício está justamente em concluir
o tempo determinado para cada sessão. Observe que você deve empregar o
tempo para vencer o próprio tempo. É uma condição paradoxal, mas de
extrema importância para superar as ilusões criadas pela noção mental de
tempo.
8. Você deve atingir um período mínimo de 2 horas e 30 minutos até 3 ou 4
horas. É somente a partir desse tempo mínimo estabelecido que a sua
sensação começa a desaparecer de sua consciência.
“Em vários momentos da vida experimentamos esta sensação de anulação do tempo, principalmente
quando estamos envolvidos em atividades que nos propiciam enorme prazer e satisfação. Portanto,
observe a relatividade do tempo e sua noção mais mental do que efetiva”.
S:: I::

9. Evite mover-se, inclinar-se para a frente, coçar a cabeça ou mover os


braços, espreguiçar-se. Mas fique completamente paralizado. Para fazer isso,
imponha fortemente sua VONTADE a todas essas sensações físicas. Lembre-
se sempre de que a prática gera competência e que o corpo se adapta ao
exercício físico e aos seus pensamentos e comandos de sua VONTADE. Com
tempo e prática constante, você não apenas sentirá a predisposição física para
se exercitar, mas também um certo conforto.
10. No final do horário agendado para cada sessão, encerre o exercício e
retome suas atividades diárias.
11. Se possível, registre as impressões de cada sessão em um caderno para
comparar os resultados obtidos no futuro.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Na primeira sessão, serão os 10 minutos mais longos da sua vida, porque é
muito difícil não pensar no tempo olhando para o seu próprio marcador.
2. Neste exercício, você perceberá como o tempo é relativo, porque esses
primeiros minutos parecerão uma eternidade. Você só estará ocupado com
um pensamento. O exercício é extremamente monótono, mas
extraordinariamente eficaz. Não se deixe levar por suas impulsões, porque
antes dos 10 minutos de conclusão, você se perguntará se vale a pena
continuar o exercício. Um dos objetivos dele é justamente provocar este
questionamento interno entre a força de seu DESEJO e sua facilidade para
ceder aos primeiros obstáculos; o que determinaria uma derrota de você para
você mesmo caso ceda às tentações. É justamente neste ponto de seu
exercício que você pode conhecer sua força interior e levá-la para onde você
quiser, aumentando seu poder de resistência interior. A tentação é somente
saudável quando você consegue transformá-la em energia positiva para seguir
adiante, quando você se apropria de sua corrente arrastadora para transformá-
la em poder interior, em reserva de energia nervosa e psíquica em seus
plexos.
“Esse confronto é muito importante porque você é a medida de si mesmo e deve estar ciente disso, ou
seja, em termos práticos, o que é chamado de Umbral do Templo. A luta real entre a Luz e a
Escuridão é um processo inteiramente interno e com seu poder total de decisão sobre a
predominância tanto de um quanto de outro.”
S:: I::

3. Se você já tiver alguma experiência em exercícios de concentração, você


não sentirá tantas sensações físicas como o constrangimento de estar em uma
posição sem se mover por um longo tempo, com coceiras, um desejo intenso
de se inclinar-se ou espreguiçar-se, agitar ou mover as pernas. Mas se você
for um marinheiro de primeira viagem, considere as reações da mente
acostumadas à indisciplina e ao caos mental que tentarão recuperar seu
domínio toda vez que você impuser uma certa ordem em sua casa interior
(pensamentos e emoções). Resista às tentações, transforme-as em forças em
seus plexos, nunca desista. Lembre-se, este é um dos melhores e mais
poderosos exercícios de autocontrole.
“Todo vício pode ser transformado em uma unidade de força em seu plexo quando um domínio
deliberado é exercido sobre ele.”
S:: I::

4. Se você estiver acostumado a sacudir as pernas e os pés enquanto lê ou


estuda, este é um momento importante para corrigir essas perdas de energia
psíquica e nervosa e focar em coisas maiores e mais úteis para o seu
crescimento ou para os seus estudos, carreira profissional ou para qualquer
outra finalidade. Confie naqueles que superaram esses vícios perniciosos
através da prática da concentração. Todos os nerds e todos os alunos
esforçados têm a tendência de bater os pés ou balançar as pernas. Esse mau
hábito é um reflexo de uma mente ingovernável e indisciplinada disfarçada
pela disciplina autoimposta, é uma rebeldia da mente desgovernada que
procura manifestar-se de alguma forma. Embora pareça ser um simples
hábito inofensivo é, na verdade, uma gigantesca válvula de descarga de
energia nervosa e psíquica, uma vez que muitos justificam essa inquietude
como uma forma de aliviar o estresse e a tensão provocados pela
concentração forçada.
5. Quando você mantiver os olhos fixos no ponteiro dos segundos por mais
de duas horas e não sentir que o tempo passou, você alcançou um nível de
concentração poderoso que o coloca na fronteira do gênio adormecido em
você. Lembre-se que a mente brilhante de um gênio já existe em você. Só terá
que despertá-lo através de exercícios mentais diários e disciplinados.
6. Manter um pensamento em mente por mais de duas ou três horas e anular o
sentido do tempo não só lhe dará certeza sobre sua relatividade, mas também
uma sensação gigantesca de poder, autocontrole e energia mental. Você se
sentirá mais confiante e firme, além da certeza de que pode superar qualquer
obstáculo sempre que quiser.
7. Se você sempre teve a intenção de escrever um livro ou fazer um grande
projeto de vida, mas nunca conseguiu realizá-los porque sempre foi
desencorajado pelo caos de uma mente confusa, agora é a hora de testar suas
novas habilidades e pôr em prática todos os seus sonhos.
EXERCÍCIO 15 – FOCALIZAR O PENSAMENTO SOBRE A
RODA DE TELECINESE
OBJETIVOS:
Projetar e concentrar a energia psíquica no exterior para produzir um
efeito físico.
Aumentar o grau de concentração para um nível mais alto.
Estimular e despertar o dom natural que todos nós temos para mover
objetos com nossa mente.
Testemunhar a realidade do pensamento como uma força e matéria
sutil.
Desenvolver faculdades como perseverança e determinação.
Desenvolver o poder da vontade ao máximo.
Quebrar as barreiras da limitação material.
Aperfeiçoar a visualização mental combinando-a com a projeção da
energia psíquica.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Não há limite de tempo para este exercício, no entanto, é sempre
recomendável trabalhar com uma duração de mais de 30 minutos por sessão.
Tudo dependerá do que você realmente quer alcançar.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Para este exercício, você precisará de uma borracha macia, uma agulha
grande, quadrados de papel branco ou papel-alumínio cortados regularmente
com um lado de 7 cm. Você também precisará de um recipiente de vidro
transparente: pode ser uma tigela, um pote de maionese ou geleia ou até
mesmo o fundo de uma garrafa plástica vazia. O importante é que ele possa
cobrir a roda da telecinesia e isolá-la das correntes de ar e até mesmo do calor
de suas mãos, que pode fazer com que ela gire sozinha por efeito do calor
liberado por suas mãos; isso compromete a eficácia do exercício e o expõe a
um efeito físico natural. Procure vídeos sobre contras feitos em conexão com
a telecinesia. É importante não tentar enganar a si mesmo ou enganar os
outros. Tenha sempre em mente que seriedade, honestidade e bom senso
devem acompanhar toda e qualquer prática de natureza mental.
2. No You Tube, vários vídeos ensinam como criar uma roda de telecinesia,
procure informar-se e ver como ela é feita. Aproveite sempre o que as redes
sociais têm de bom a oferecer neste sentido.
3. De qualquer forma, dobre o quadrado de papel ou folha de alumínio
horizontalmente ao meio. Em seguida, dobre-o verticalmente e depois nas
diagonais, como mostra as imagens a seguir:

4. Passe a agulha pela borracha que a apoiará. Certifique-se de mantê-la em


linha reta. Veja a figura abaixo:

5. Quando terminar, cubra a roda psíquica com vidro ou o fundo cortado de


uma garrafa de plástico. É muito importante nesta fase que você elimine toda
e qualquer possibilidade de fraudes.
6. Para completar com sucesso este exercício, você deve dominar alguns dos
exercícios deste livro, assim como deve estar acostumado a limpar sua mente
todos os dias através da meditação. Então, faça uma meditação de 30 minutos
antes de começar este exercício. Esta meditação implica em relaxamento e no
alcance de um estado de total passividade, de modo que você possa atingir as
vibrações mentais mais profundas que o conectam com todas as fases de sua
mente. Guarde isso em sua memória: sua mente é uma só, porém, ela se
expressa por graus de profundidade e por oitavas de vibração ora muito
lentas, ora muito aceleradas que escapam à captação das percepções materiais
objetivas. Você é um ser completo e universal, nunca se esqueça disso. A
função dos exercícios psíquicos é justamente reunir todas essas partes
“aparentemente” dispersas.
“Note que uma mente caótica varrida por todos os pensamentos errantes é um obstáculo a qualquer
exercício mental, por essa razão é preciso concentrar a energia mental dispersa pelos pensamentos
vagabundos.”
S:: I::

7. Sente-se confortavelmente, coloque as palmas das mãos sobre o móvel no


qual se encontra a roda de telepsiquia, coloque-as em forma de concha ao
redor do objeto que protege a roda psíquica dos elementos sem tocá-la.
8. Concentre todos os seus pensamentos e visualize a roda psíquica que se
move em uma direção, sempre mantendo a mesma direção. Observe como
sua energia psíquica movimenta a roda com força e velocidade. Repita esta
imagem mental várias vezes, se possível. Nunca desista porque o movimento
da energia mental não será feito imediatamente. É necessário concentrar essa
energia mental por um período mais ou menos longo para que produza efeitos
físicos específicos.
9. No final da sessão diária, termine o exercício e retome suas atividades
diárias. Mantenha um registo das impressões mentais do exercício ou grave
um vídeo com o seu celular para poder verificar o seu desempenho e corrigir
eventuais erros.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Mesmo se você não obtiver nenhum resultado a princípio, nunca desanime,
nunca desista do exercício, porque algo aconteceu, você simplesmente não
percebeu no nível consciente.
2. Sua mente se torna mais sensível ao fluxo de energia psíquica e sua
capacidade de canalizá-la cada vez maior, então você deve perseverar no
exercício.
3. Você se sentirá mais confortável e mais vigoroso para criar imagens
mentais mais fortes, mais claras e precisas. Você também achará mais fácil
manter o foco nelas, assim como mais energia concentrada que envia para
elas. Você notará até mesmo o movimento de energias no espaço imediato
sob seu controle mental.
4. Quando você conseguir mover a roda psíquica pela primeira vez, essa
autoconfiança se multiplicará e você sentirá não apenas a boa sensação de
autorrealização e poder, mas também uma VONTADE INABALÁVEL em si
mesmo e o desejo de seguir adiante com essa nova experiência. Continue
porque você sempre pode alcançar alturas mentais cada vez mais elevadas.
Este processo de crescimento interior é contínuo e ininterrupto, uma vez que
ele é sempre relativo à esfera de consciência que alcançamos. É preciso que
você trabalhe sempre para alcançar um nível de respeitabilidade considerável.
A vaidade, a arrogância, a prepotência, o orgulho, a soberba serão os sinais
claros de que você não apenas está bem aquém de seus objetivos, mas que
sequer saiu da estaca zero.
5. Considere estes dons como instrumentos de sua evolução e de sua
Reconciliação (um termo muito delicado que não posso abordar neste livro
neste momento, terei que escrever um tratado completo para explicá-lo), o
importante é evitar a todo custo demonstrar e expor seu novo dom para
satisfazer seus próprios caprichos e os egoísmos alheios de modo que você
não caia no charlatanismo, nas armadilhas da vaidade e na desconfiança de
outras pessoas, além, é claro, de comprometer sua saúde mental, honra e
caráter. Além disso, críticas negativas aos poderes psíquicos podem interferir
na sua segurança interior e fazer com que você desista dos exercícios por
influência de terceiros que nada entendem do assunto. Portanto, mantenha
suas experiências em segredo por um momento. Tente mostrar suas novas
habilidades apenas para aqueles que merecem sua confiança mais restrita.
“Lembre-se de que a lei do silêncio não é uma proibição de seu modo de expressão, tampouco uma
norma para proteger qualquer segredo, mas uma Lei de Força Psíquica contra a vaidade e as
fraquezas humanas insufladas pelo ego limitado. O que você deve buscar, em primeiro lugar, é a
aprovação de seu Mestre Interior; de nenhum outro.”
S:: I::

6. Trabalhe incansavelmente para atingir níveis mais altos e desenvolver


todos os seus outros potenciais ocultos, porque o que chamamos de
sobrenatural é na verdade mais natural do que podemos imaginar. Na
realidade, estamos longe de nossa verdadeira natureza graças ao véu espesso
da ilusão material que nos cega. De fato, dormimos com a impressão de
estarmos acordados porque nossa realidade é muito maior do que a vemos e
percebemos à nossa volta.
EXERCÍCIO 16 – VISUALIZAÇÃO DE UM LIMÃO: UM
TESTE DE SUGESTIONABILIDADE
OBJETIVOS:
Desenvolver imagens mentais precisas.
Observar como as imagens mentais criadas podem influenciar nossa
realidade física.
Testar a capacidade do indivíduo de sugestionar-se.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
De 15 a 30 minutos.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se confortavelmente em uma cadeira ou poltrona com o encosto reto.
Respire lenta e profundamente enquanto dá ordens mentais para relaxar o
corpo e os pensamentos. Este princípio de exercício já é uma ação intensa de
sugestão pessoal.
“Você vem trabalhando com autossugestões desde que começou a ler este livro, porque todo o tempo
empregado nesta leitura é uma tentativa de convencê-lo de sua verdadeira natureza interior.”
S:: I::

2. Após alguns minutos com os olhos fechados, visualize em sua mente um


limão com uma casca muito verde brilhante, um limão muito suculento. Sinta
como seu perfume enche o ar ao seu redor. Deixe seu perfume penetrar em
seu nariz e despertar em você todas as sensações de frescor que esta fruta é
capaz de trazer-lhe.
3. Pegue este limão em suas mãos, sinta a textura de sua casca, aperte-o um
pouco para sentir o quão suculento é este limão, o quão está cheio de suco.
Aproxime-o de seu nariz e cheire-o. Vire-o em suas mãos, olhe para ele em
todos os seus detalhes. Observe os poros contidos em sua casca, passe suas
mãos sobre eles e procure sentir toda sua textura.
4. Após cerca de cinco ou dez minutos de captação de todas essas percepções.
Pegue uma faca e corte este limão em duas partes.
5. Olhe para as duas bandas cortadas e veja quão suculento e saboroso é este
limão. Aproxime uma das bandas de seu nariz mais uma vez e inale todo o
seu cheiro. Deixe seu frescor incomparável invadir sua mente. Não tenha
pressa! Leve o tempo que for necessário para formar um quadro mental
perfeito deste limão em sua mente.
6. Agora, traga uma das bandas cortadas para perto da sua boca. Pare por um
momento nesta visão, não a leve diretamente para sua boca. Depois de alguns
segundos, morda a banda de limão e deixe seu suco penetrar em sua boca.
Permita que seu suco lhe invada a boca, ativando suas glândulas salivares.
Sinta todo o seu sabor fortemente azedo. Permaneça mentalmente neste
quadro mental enquanto você ainda dá duas outras mordidas na fruta.
7. Encerre a experiência, abra os olhos e repasse mentalmente as percepções
causadas pela visualização do limão.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Se você sentiu que sua boca ficou cheia de água como se estivesse diante
de um verdadeiro limão, então você alcançou o objetivo deste exercício, que
é mostrar a você que a imaginação pode produzir as mesmas sensações em
nosso corpo como uma experiência autêntica neste mundo material. A
simples leitura deste exercício já é capaz de produzir este efeito de água na
boca.
2. Isso também mostra que todos nós estamos sujeitos a sugestões mentais e
que, através de imagens mentais produzidas por nós mesmos, podemos
influenciar nossa realidade interior e promover grandes transformações em
nós mesmos. É através de imagens mentais e comandos poderosos dados à
nossa consciência que podemos mudar muitos comportamentos prejudiciais,
vícios e maus hábitos.
3. Sabendo que a autossugestão é capaz de influenciar sua realidade, você
tem diretamente em suas mãos uma das melhores ferramentas de progresso
interior, a saber, a capacidade de sugestionar a si mesmo conscientemente,
que é apenas uma mistura de imaginação, de pensamento e intenção de foco
mental.
4. O exercício anterior mostra que a autossugestão é um fato e que você pode
usá-la a qualquer momento e na medida em que você tem a ciência para
formular as frases e imagens corretas para promover essas profundas
transformações.
“Os exercícios propostos neste livro são fórmulas muito eficazes de autossugestão, porque a primeira
e a maior tarefa é convencer o ser humano de suas gigantescas possibilidades internas. O segundo e
ainda mais difícil é convencê-lo a abandonar a preguiça e os impulsos externos para dedicar-se à
prática e à verificação desse fato científico.”
S:: I::

5. Muitas pessoas sabem que a “depressão”, por exemplo, é um mau hábito


mental adquirido. Uma doença mental que pode ser facilmente mascarada
pela educação e pela reserva. Muitos que estão deprimidos também estão
cientes disso, isto é, eles não querem se livrar dela porque estão apegados a
esse transtorno mental para atrair a compaixão dos outros. Eles usam essa
doença social para escravizar a atenção e o cuidado dos outros, geralmente
membros da família. Qualquer um é capaz de superar a depressão quando
está equipado com essa tecnologia mental interna. Porque os transtornos
mentais são doenças imaginárias criadas por nós mesmos. Em suma, para
estar deprimido, é preciso pensar em depressão num primeiro plano. Sua
materialização é uma consequência da quantidade de energia desequilibrada
reunida pelos pensamentos habituais.
“Um vampiro (energias astrais desequilibradas) só pode entrar em sua casa (mente e emoções)
quando você lhe dá permissão (dando abertura a pensamentos negativos e desequilibrados).”
S:: I::
EXERCÍCIO 17 – EXERCÍCIO DO DOMINÓ
OBJETIVOS:
Desenvolver cálculos mentais muito rapidamente.
Aumentar a concentração mental
Isolar o pensamento em uma atividade.
Estender a atenção consciente o maior tempo possível.
Eliminar a crença na estupidez.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Para este exercício, não há limite de tempo e ele também pode ser
considerado uma atividade de lazer, pois une um jogo comum a uma
poderosa atividade mental: o cálculo mental.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Adquira um jogo de dominó comum. Sente-se e espalhe as 28 peças na
mesa com os pequenos pontos para baixo.
2. Pegue duas peças ao acaso, coloque-as uma ao lado da outra e tente, à
primeira vista, dizer quantos pontos a união de todos eles lhe traz.
3. Faça isso sucessivamente com todas as peças até terminar todas as 28. Se
houver muitos erros, continue com o exercício principal até que, à primeira
vista, você seja capaz de determinar o número total de pontos para cada duas
peças unidas.
4. Quando obtiver resultados corretos e imediatos com 2 peças, reúna 3 peças
aleatoriamente. Certifique-se de juntá-las aleatoriamente. Uma vez que você
consiga adicionar os pontos mental e rapidamente, aumente para 4 peças e
assim sucessivamente.
5. Você verá que com este treinamento será capaz de contar o total de todos
os pontos à primeira vista, mesmo com 10 peças juntas.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. A capacidade de cálculo mental rápido não é privilégio de ninguém, mas
uma habilidade comum a todos e capaz de ser desenvolvida através da
VONTADE e do exercício intencional. Você tem que relacionar o interesse
com o que você faz, é um ponto fundamental. Neste caso, o interesse é o
crescimento interno e melhoria mental, o cálculo será apenas uma maneira de
atingir esse objetivo. O interesse se desenvolve com o exercício da
VONTADE DELIBERADA.
2. Sua mente acelera os cálculos porque procura meios de fazer com que a
velocidade de raciocínio atinja milhares de frações de segundos e realize
todos os cálculos com extrema velocidade e eficiência. Tenha em mente que
você tem o maior e mais rápido de todos os computadores do universo: sua
mente.
3. Todos nós somos capazes deste exercício, a única coisa que precisamos é
superar a preguiça e a negligência que são os verdadeiros inimigos de todas
as chances de sucesso na vida. Tenha cuidado com esses inimigos poderosos
porque eles tentarão enganar você durante o exercício selecionando os
dominós para os quais você já sabia quais são os valores contidos no número
de pontos. Se for o caso, embaralhe as peças novamente e tente não marcar as
costas das peças de dominó com alguns pequenos detalhes que você pode
captar. Se você costuma ceder à tentação de enganar-se, você tem apenas uma
carreira para triunfar no futuro: a de charlatão ou golpista.
“Lembre-se de que os maiores inimigos do seu crescimento interior já estão em você, mas você pode
combatê-los sempre que quiser e eles devem obedecer-lhe e servir-lhe; não o contrário.”
S:: I::

4. A burrice para cálculos é uma crença adquirida e cultivada por maus


pensamentos acompanhados pela falta de interesse, preguiça e abandono.
Qualquer pensamento distorcido pode ser modificado de acordo com a boa
vontade de cada um. O mesmo vale para qualquer forma de preconceito e
falsas crenças.
5. Ninguém está acima de ninguém e os dons superiores são os mesmos para
todos. O que nos diferencia é o uso que fazemos de nossas habilidades
superiores. Este livro lhe fornece as ferramentas certas para demonstrar essa
verdade interior a você e a todos os seus semelhantes.
6. Quanto mais longo for o exercício, maior será o grau de concentração
desenvolvido. Insista e persista. De fato, esse “despertar” consiste em trazer
do interior para o exterior as capacidades mais elevadas das quais você já está
dotado desde a eternidade.
“Em cada um de nós existe um grande charlatão ou um grande Mago, a predominância de um deles
é sempre nossa escolha pessoal.”
S:: I::
EXERCÍCIO 18 – CONCENTRAR-SE SOBRE SUA
IMAGEM NO ESPELHO
OBJETIVOS:
Desenvolver a percepção psíquica.
Aumentar o grau de concentração.
Conectar-se às fases mais profundas de sua mente.
Influenciar a mente pelo poder da autossugestão.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Pelo menos 30 minutos e no máximo 2 ou 3 horas.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Pegue um espelho grande o suficiente para ver-se parte de seu peito e a
certa distância do topo de sua cabeça. Este espaço ao redor do seu corpo é
importante para algumas percepções.
2. Sente-se confortavelmente em frente ao espelho, que deve ser colocado na
altura correta e paralelo à posição sentada. Respire lenta e profundamente
enquanto você pede a sua mente e corpo para relaxar completamente.
3. Depois de alguns minutos e quando você se sentir perfeitamente relaxado e
em paz, fixe seu olhar em sua imagem no espelho. Olhe com cuidado e tente
não piscar durante este período.
4. Se você praticou a concentração do círculo na parede, você já desenvolveu
certa experiência para manter os olhos abertos sem piscar por um período
mais longo ou mais longo.
5. Se necessário, fixe seu olhar em um ponto entre as duas sobrancelhas e a
raiz do nariz (ajna chakra ou chakra frontal). Esse ponto ajuda muito a
concentração de pensamento e a concentração de energia mental.
6. Depois de alguns minutos, você notará que seu rosto muda, como se, no
lugar de sua imagem houvesse outra pessoa, uma pessoa muito diferente de
você. Não fique impressionado com essa visão e continue concentrando-se
sem que seu pensamento tire conclusões precipitadas. Observe atentamente
as mudanças no seu rosto. Não tente identificar o personagem que nele surge.
Muitos são os que incorrem nesse erro e parte para devaneios de grandeza
pessoal, dando-se um alto grau de importância pessoal inexistente. Fique
atento às armadilhas do ego e da vaidade!
7. Neste momento, você deve usar as fórmulas de autossugestão para realizar
uma união íntima com o seu Mestre interior ou Eu Superior, como as que são
mostradas abaixo:
EU SOU A LUZ INEFÁVEL E ETERNA QUE BRILHA NO MEU INTERIOR DESDE O
INÍCIO DE TODA A CRIAÇÃO.
EU SOU O PODER DESTA LUZ ETERNA EM SUA EXPRESSÃO PERFEITA NESTE
MUNDO.
MEUS PODERES MENTAIS AUMENTAM COMO ESSA LUZ INEFÁVEL CRESCE EM
MIM E IRRADIA EM TODO O MEU AMBIENTE E EM TUDO QUE FAÇO OU PENSO.
MINHA CONCENTRAÇÃO É PODEROSA E PERFEITA, PORQUE SOU O ESPELHO
DE TODA PERFEIÇÃO NESTE MUNDO E EM TODAS AS OUTRAS DIMENSÕES.
EU SOU SUCESSO, SOU O TRIUNFO, SOU PROSPERIDADE EM TODOS OS MEUS
ATOS, REFLEXÕES, PALAVRAS E IDEIAS.
CADA DIA, EU ME SINTO MAIS E MAIS UNIDO COM A INEFÁVEL LUZ EM MIM,
QUE É A MINHA VERDADEIRA NATUREZA. EXPRESSO AS MAIORES VIRTUDES E
AS ALTAS QUALIDADES DA MINHA REALIDADE INTERNA NESTE MUNDO.
MEU ESPÍRITO É LIVRE, O GÊNIO DENTRO DE MIM CONDUZ MEU CAMINHO E
TODAS AS MINHAS AÇÕES. EXPRESSO A MAIOR INTELIGÊNCIA E SABEDORIA
NESTE MUNDO. EU SOU O QUE EU SOU.

8. Depois do tempo decorrido para a sessão, encerre o exercício e tente


capturar todas as impressões que você obteve durante a prática. Escreva todas
as suas impressões no seu diário.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Muitas pessoas cometem o erro de atribuir qualidades extraordinárias de
sua visão no espelho a experiências de encarnação anteriores e começam a
viver de acordo com essas visões, cometendo todo tipo de loucura e
desequilíbrios mentais. Lembre-se sempre dos perigos da megalomania e do
inchaço do ego, porque essas falsas impressões podem afetar a qualidade e o
verdadeiro propósito desse exercício, desviando-o para a adoração de sua
pessoa (idolatria). Já existem muitos idiotas neste mundo exterior que se
chamam “Avatares da Nova Era”, “Grandes Mestres disso e daquilo” e até
“Jesus Cristo”, mundo afora já existem seis deles bem famosos, um deles
aqui no Brasil. Eu mesmo conheci três “Jesus Cristo” na mesma cidade – um
mais arrogante e imbecil do que o outro. Não seja mais um desses idiotas que
disputam a glória pessoal na terra! Se você quer ser vacinado por essas
loucuras psíquicas, leia meu livro “Doenças Psíquicas”. Neste livro, eu
abordo com bastante humor os diferentes casos que tenho visto e tratado,
você terá uma ideia precisa dos males e da loucura que somente o inchaço do
ego é capaz de criar neste mundo. Prepare-se porque você vai rir muito com
as histórias.
“A prática de exercícios de concentração combinada com a meditação diária é um excelente remédio
para a megalomania, o inchaço do ego e, por conseguinte, a loucura.”
S:: I::

2. No mundo oculto e místico, uma das maiores ameaças à evolução interna é


chamada de “lembranças de vidas passadas”, que infla o ego com falsas
pretensões e leva o crente às maiores decepções e tolices da grandeza pessoal.
Observe que todos sempre foram alguém importante na vida anterior,
ninguém foi Nero, Calígula, Átila, Hitler; ou um ladrão, ou mesmo uma
prostituta, ou um assassino, um servo, um escravo. Sempre encontramos
grandes personalidades como rainhas, reis, sacerdotes, grandes cavaleiros,
nobres; somente gente de sangue azul e muito rica. Exatamente tudo o que
contribui para o inchaço do ego, para a megalomania e o narcisismo
desenfreado (veja meu livro “Doenças Psíquicas”, no qual eu relato
inúmeros casos e grandes absurdos causados pelo inchaço do ego). Enquanto
nesta mesma vida já temos material mais do que o suficiente para trabalhar e
ninguém está em posição privilegiada, já que todos estão encarnados neste
plano. Isso prova que não somos tão bons quanto costumamos imaginar em
nossa fantasia de perfeição. Então, se livre de toda essa besteira! A humildade
é necessária para superar os devaneios, porque o ego sempre busca aplausos e
reconhecimento público. O chamado da vaidade é tão forte que o indivíduo se
sente obrigado a sair e difundir suas encarnações nobres e famosas (fantasias
de loucura), abrindo as portas da loucura, do desequilíbrio mental, do
charlatanismo e de todo tipo de fraudes. Além disso, os charlatões
profissionais são os primeiros a alimentar esse tipo de fantasia do ego
naqueles aqueles que são incautos e extremamente vaidosos, a fim de ganhar
muito dinheiro com os idiotas que buscam apenas prestígio pessoal, glórias
mundanas, honrarias infundadas e adoração pessoal neste mundo,
principalmente dentro dos círculos místicos e ocultos. Os altares da vaidade
são todos construídos sob o alicerce da falsa ilusão criada pelo ego e
sustentados pelas colunas da soberba, difíceis de serem abatidas.
“Lembre-se sempre de que a Lei do Silêncio não é uma norma de mordaça, mas uma lei de força
psíquica necessária para silenciar as explosões de vaidade e as crises de inchaço do ego a que
estamos todos sujeitos. O diabo real está em nós e parte de nossa consciência ao qual chamamos de
ego humano.”
S:: I::

3. O que você ver e descobrir de si mesmo no espelho deve ser guardado e


conservado para si. Caso contrário, será considerado por outros como um
desequilibrado mental ou charlatão que visa atrair a atenção de outras pessoas
para se gabar. Um sinal claro de fraqueza, perda de tempo e energia nervosa.
Eu mesmo já cansei de ouvir mais de duas horas de discursos de
autoglorificação por parte de muitos megalomaníacos que afirmavam ser
fulano ou sicrano na vida passada. É deprimente!
4. Lembre-se de que este exercício é uma ferramenta para o seu crescimento
interior e que é sempre possível alcançar níveis mais elevados, perseverando
e insistindo no exercício. O orgulho, a arrogância, a jactância, a vaidade, a
prepotência gerados pelas chamadas visões da encarnação passada apenas
retardarão o seu progresso, abrindo as portas para a loucura e o desequilíbrio
mental que transformarão seu ser em um escravo da glória pessoal e da ilusão
de grandeza. Qual a sua decisão? Servir ao ego ou fazê-lo lhe servir, uma vez
que ele existe apenas para esta última função. O ego humano é um poderoso
instrumento de crescimento interior quando apropriadamente colocado em
seu devido lugar.
“Na prática da verdadeira magia (Teurgia), nenhuma força invisível pode apoderar-se de sua alma
se você não tiver uma mínima conexão com a fraqueza, os vícios e os maus hábitos. É por isso que
um processo de purificação interna é tão importante antes de passar por qualquer tipo de ritual
mágico.”
S:: I::

5. Depois da preguiça espiritual, a vaidade é o segundo vício interior que


mais bloqueia qualquer chance de sucesso no caminho espiritual. Esteja
ciente dessa armadilha muito comum do ego. Há muitos vícios que são
mascarados de virtudes e os mais perigosos são aqueles que são
imperceptíveis, considerados inofensivos e até como traços de personalidade.
6. Você precisa aprender através do exercício do espelho a maestria que deve
exercer sobre a vaidade e o orgulho, de modo a aprofundar suas visões e a
descobrir coisas muito mais importantes e interessantes sobre você e sua
existência neste mundo e, no futuro, a conexão permanente que mantém com
os planos ou fases superiores de sua própria consciência. Você está conectado
eternamente a todos os planos invisíveis ou universais por meio de sua mente.
Considere o espelho como um portal dimensional para acessar seus planos
internos ou superiores. Não separe nada, mas sempre considere tudo como
fases diferentes da mesma realidade.
EXERCÍCIO 19 – FOCALIZAR SUA ATENÇÃO SOBRE OS
7 CHAKRAS PRINCIPAIS
OBJETIVOS:
Desenvolver suas habilidades superiores concentrando-se no
pensamento voluntário.
Melhorar a saúde física e mental.
Desencadear maior energia e oportunidades de crescimento.
Melhorar a visualização criativa.
Energizar e equilibrar todos os chakras ou centros psíquicos.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
O tempo pode ser definido por pelo menos 10 minutos para cada centro
psíquico ou chakra; que lhe daria um total de 1 hora e 10 minutos para cobrir
os 7 chakras.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
CHAKRA BÁSICO

MULADHARA
1. Sente-se ou deite-se com a barriga para cima. Como preparação, use o
exercício de respiração por todos os seus poros. Tente relaxar o máximo
possível.
2. Quando se sentir perfeitamente relaxado, concentre-se no primeiro chakra
entre o ânus e os genitais. É um chakra de frente para a terra, é por isso que é
posicionado neste lugar.
3. Quando você sentir claramente que sua mente está concentrada nesse
ponto, visualize um raio de sol vermelho e brilhante saindo desse chakra. A
palavra chakra significa vórtex ou roda de energia, por isso é necessário
visualizar este sol vermelho ativo, brilhante e vibrante. É muito importante
que esta imagem mental seja guiada por seus pensamentos, porque a vida é
movimento, vibração e som (composições de luz criativa). Ao ver este sol é
muito estável, mergulhe nele e observe-o brilhar em todas as direções,
abrangendo todo o seu corpo, enchendo-o de vitalidade, energia, luz, saúde e
bem-estar.
4. Mantenha seus pensamentos em todas essas qualidades enquanto todo o
seu corpo, seus nervos, seus músculos, seus órgãos e seus ossos estão imersos
neste sol vermelho de energia e regeneração. Mantendo seus pensamentos
focados no desenvolvimento deste chakra, entoe o bija mantra LAM (bija
significa semente em sânscrito), que conecta você aos poderes da terra,
equilibra e energiza este centro psíquico. Sua Shakti (poder feminino de
criação) reside neste chakra.
CHAKRA ESPLÊNICO

SWADHISTHANA
5. Após os 10 minutos de concentração, observe que um raio de luz dourado
muito brilhante se eleva aos genitais, dando origem a um intenso sol
alaranjado. Deixe o sol alaranjado espalhar e encher toda a região do baixo-
ventre. Você sente que esta luz de um laranja inefável penetra em todos os
órgãos desta região: rins, bexiga, intestinos, órgãos sexuais, veias, ossos,
músculos, líquidos, quadris. Não se esqueça de usar imagens mentais de um
sol radiante ativo, exatamente como você fez na primeira parte desta técnica.
6. Quando sentir este sol laranja com firmeza, espalhe-o por todo o corpo,
mantendo os órgãos no centro da radiação. Observe todo o seu corpo imerso
nesta luz laranja que também se estende ao ambiente em que você se
encontra. Durante esta visualização mental, entoe a sílaba-semente ou bija
mantra VAM, que conecta você ao elemento água, o equilibra em seu corpo e
energiza este centro psíquico.
CHAKRA UMBILICAL
MANIPURA
7. Após dez minutos, visualize o raio de luz brilhante e dourado indo para o
centro umbilical (Manipura Chakra). Imagine agora que um raio de sol
amarelo emerge deste raio de luz que começa a irradiar e ocupa toda a região
do ventre e da base do peito. Deixe o sol brilhar em amarelo ou ouro para
abranger todos os órgãos da sua barriga, de modo que alcance as costas, a
coluna, revitalizando e restaurando todos os órgãos, nervos, músculos,
estômago, fígado e pâncreas.
8. Mantenha este sol de luz amarela e dourada como um sol brilhante ao
meio-dia, deixe-o envolver todo o seu corpo e banhá-lo nas energias mais
elevadas e benignas, regenerando e purificando todas as células do seu ser.
Também permita que este sol brilhe no ambiente imediato em que você se
encontra, tornando-o um ambiente propício para a manifestação das mais
altas e mais poderosas vibrações cósmicas, que são atraídas pelo seu
pensamento concentrado. Mantendo essa imagem mental, entoe mental ou
audivelmente o bija mantra RAM, que harmoniza você com o elemento
Fogo, equilibra esse elemento em seu ser e energiza poderosamente esse
centro psíquico.
CHAKRA CARDÍACO

ANAHATA
9. Após 10 minutos de concentração, visualize o raio de luz que viaja do
plexo solar para a região do coração, produzindo um sol de luz verde e
intensa radiação. Este sol vibra e invade todo o seu torso, levando tudo com
esta luz verde que penetra nas partes mais profundas do seu ser e se irradia
para os confins do universo. O coração é o centro desta luz verde.
10. Deixe os raios verdes passarem pelas suas costas e deixe essa luz
penetrar-lhe na espinha dorsal, revitalizando-a, regenerando-a
completamente. Sinta o poder deste sol verde que preenche todo o espaço
onde você se encontra, tornando este lugar um centro de irradiação de amor,
compaixão, bondade, pureza, felicidade e alegria. Enquanto preserva essa
imagem mental, entoe mental ou audivelmente a sílaba-semente ou bija
mantra YAM, que harmoniza você com o elemento Ar, equilibra esse
elemento em seu ser e dá energia a este centro poderoso psíquico.
NOTA IMPORTANTE:
Do chakra básico (Muladhara Chakra) ao chakra do coração
(Anahata Chakra), você tem o mundo material sob a influência
dos quatro elementos e dos cinco sentidos (visão, audição, tato,
paladar e olfato). Do chakra da garganta ao Saharasra Chakra
(Chacra da Coroa), você tem em si o mundo celestial ou
espiritual, isto é, você tem os Céus e a Terra dentro de seu ser.
Portanto, de acordo com suas próprias escolhas, você é capaz de
transformar toda a sua vida em um verdadeiro inferno ou um
paraíso de graças.
CHAKRA DA GARGANTA

VISHUDDHI
11. Agora observe que o raio de luz sobe até a garganta e de lá um sol de azul
celeste intensamente luminoso toma todo o seu pescoço e garganta. Visualize
que este sol de luz azul celeste vibra intensamente e emite um certo som.
12. Quando este sol de luz estiver firmemente ancorado em sua mente, deixe-
o mentalmente envolver todo o seu ser banhando todas as células, nervos,
músculos, órgãos e ossos. Permita que este sol azul-celeste banhe toda a sua
aura e o ambiente em que você está, transformando a aura do lugar em uma
oitava de altas vibrações cósmicas para o benefício de todas as suas práticas.
13. Durante os dez minutos usados para esta concentração, entoe mental ou
oralmente o bija mantra HAM. Este bija mantra harmonizará você com o éter
ou Akasha, o quinto elemento ou quintessência, que é a base e a matriz dos
outros elementos inferiores. Deixe este centro psíquico ser bastante
energizado por este importante elemento.
CHAKRA FRONTAL

AJNA
14. Após 10 minutos de concentração no chakra da garganta, visualize o
intenso feixe de luz branca indo em direção para o ponto entre as
sobrancelhas e a raiz do nariz, a posição do chakra frontal ou do ajna chakra.
15. Visualize neste ponto de sua testa um sol de intenso azul índigo (azul
França). Sinta-o pulsar e vibrar intensamente enquanto espalha seus raios e
banha todo o seu ser, especialmente o cérebro e a região da cabeça,
estimulando, energizando e desenvolvendo toda essa região.
16. Imagine em sua tela mental que este sol se expande por todo o seu corpo
produzindo intensas vibrações de paz, calma, harmonia, equilíbrio, então
aquele sol de luz azul índigo invade o ambiente imediato em que você se
encontra, produzindo os mesmos efeitos vibratórios em seu ser e em tudo o
que o rodeia.
17. Enquanto visualiza todas essas imagens mentais, entoe a sílaba-semente
(bija mantra) OM. Este mantra estimula poderosamente a atividade do chakra
frontal. Tenha em mente que o mantra sozinho nada fará, é preciso que
mantenha o pensamento fortemente concentrado nesta região e o firme desejo
na mente de despertar este chakra cujos principais dons são a clarividência e
a intuição.
CHAKRA CORONÁRIO

SAHASHARA
18. Após o tempo de concentração definido, impulsione agora o feixe de luz
para a sua cabeça e visualize que ele se estende até um ponto logo acima dela.
Visualize neste ponto um sol de luz lilás que irradia a partir deste ponto e
com sua luminosidade intensa ilumina toda a parte superior de sua cabeça.
Aquela protuberância de cabelos nas imagens dos budas e de muitas deidades
hindus representa justamente este chakra em total atividade. Nos santos
católicos e anjos o vemos como um halo de luz em torno da cabeça.
19. Este sol lilás aumenta sua luz e envolve todo o seu ser para além do
ambiente, modifica, eleva e purifica todo o seu campo de energia. Enquanto
visualiza a ação deste sol de luz lilás, entoe mental ou audivelmente a sílaba-
semente AUM ou mesmo OM, e ainda KSHAM.
20. Após o período de tempo estipulado para cada chakra, visualize os sete
centros psíquicos luminosos e vibrantes, partindo do chakra básico na
seguinte ordem: 1) o sol vermelho; 2) o sol alaranjado; 3) o sol amarelo; 4) o
sol verde; 5) o céu azul do sol; 6) sol azul índigo; 7) e o sol lilás. Se
necessário, use a imagem abaixo para ajudá-lo a visualizar:

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. A sensação de bem-estar e satisfação que você sente no final deste
exercício são extraordinárias. Este exercício é equivalente a uma noite de
sono completa, exceto que traz elementos adicionais como felicidade, paz,
calma, tranquilidade, clareza mental, acuidade intelectual, inspiração e
bondade, entre muitos outros. Qualidades estas que não podem ser exibidas
em público, a satisfação interior de experimentá-las em si mesmo, por si só,
elimina a ação do ego e de seu inchaço. O fato de correr atrás de outras
pessoas para obter delas a aprovação de suas qualidades interiores denota
justamente a falta de tais qualidades superiores.
2. Quando você se sentir muito cansado ou exausto, realize este exercício de
equilíbrio dos chakras, pois sentirá uma forte sensação de recuperação física e
mental.
3. Você pode usar alguns dispositivos de áudio para alertar sobre o tempo
estipulado. Eu aconselho você a usar mantras (sílabas-sementes) para cada
chakra que aparecem em muitos vídeos de qualidade no You Tube (muitos
deles com tempos cronometrados entre si). Não despreze o exercício só
porque você o encontrou na Internet ou em um site. Lembre-se que a
verdadeira chave dos Mistérios está em você e que apenas a sua experiência
pessoal pode determinar se o exercício é bom ou inútil, não importa quão
importante ou tradicional seja. Lembre-se de que o melhor dos exercícios
nada representa diante de uma VONTADE fraca, oscilante e quando você é
dominado pela preguiça espiritual.
4. Se você estiver muito focado, você não perceberá que o tempo passa e
você poderá ficar focado por 15 ou 20 minutos em cada chakra. Quanto mais
você permanecer focado, mais o efeito percebido será marcante. O importante
é começar o exercício pelo chakra básico e ir até o chakra coronário sem
interrupções.
5. Um fato curioso deve chamar a atenção dos senhores durante a prática.
Sempre que subimos até o chakra do umbigo (plexo solar ou Manipura
chakra) é possível que você sinta um enorme sono e chegue a dormitar ou
“ficar pescando” sentado como se diz popularmente. Este sono é normal e
acontece devido ao profundo relaxamento mental alcançado pela
concentração nos centros psíquicos, que é intensificado no plexo solar. Eu
mesmo já dormi diversas vezes e acordei somente no final do exercício. Isso
acontece muito no começo, principalmente se você estiver cansado após um
longo dia de trabalho. Por isso, recomendamos a prática pela manhã logo
depois de despertar, a menos que você tenha hábitos noturnos. Nunca pense
que você dormiu porque não tem capacidade, mas encare como uma fase
normal de seu desenvolvimento. Com o tempo, mesmo que você entre em
estados mentais mais profundos, o exercício continuará e você estará
consciente totalmente nestas fases mais profundas, com a diferença que o
corpo se restaura durante o exercício.
6. Use a concentração específica de 1 hora ou mais para desenvolver um
chakra em particular, se desejar. Existem muitos vídeos do YouTube que
duram uma hora ou mais para esse fim. Use tecnologias modernas para ajudar
seu crescimento interno, nada de mal há nisso e vale muito a pena. Se você
desejar desenvolver um dom psíquico específico, sempre comece despertando
o chakra frontal (sede da Sabedoria e do Pensamento Divino) no ser humano,
depois desperte os outros. É no chakra frontal que o trono do Divino é
encontrado. Você é uma criação do Pensamento Divino e, como sua imagem
e semelhança, também cria através do seu pensamento. É por essa razão que
você deve aprender a controlar seus pensamentos, porque eles são as
imagens da palavra criadora em você.
7. Você precisa ter em mente que é preciso sempre combinar o vídeo ou o
áudio MP3 com o foco mental correto, pois é inútil fingir que se concentra
em um chakra enquanto o pensamento vagueia pelo universo. Não é na
música ou no mantra que você encontra a verdadeira força, mas em si mesmo
e em sua capacidade de concentrar os pensamentos e alcançar todas as
vibrações ao seu redor; nunca se esqueça de que os materiais complementares
devem ajudar-lhe e promover a concentração, porque eles não podem fazer o
trabalho sozinhos, cabe a você fazê-lo. Sua mente é a chave para a união com
o Deus Interior ou elementos externos, mas você pode usar a tecnologia a seu
favor, mas esteja sempre atento às armadilhas da preguiça e da perambulação
espiritual.
“O mundo oculto e místico está muito saturado de ninharias, caprichos e luxos inúteis. Há muitas
pessoas que se sentem ofendidas quando um termo é usado como ‘vagabundagem espiritual’, mas é
tão comum encontrar tantas pessoas nesse estado que podemos duvidar de que exista algo de
realmente sério nesses círculos. É necessário entender de uma vez por todas que o uso de palavras
para falar de misticismo com educação, erudição e afetação, além de fazer a tradicional cara de
‘bunda mística’ a fim de demonstrar falso amor e compaixão para com o próximo são estereótipos
criados para fingir alta espiritualidade, para mascarar imperfeições internas que nunca foram e
nunca serão sinônimos de alta espiritualidade.”
S:: I::
EXERCÍCIO 20 – CONCENTRAR-SE SOBRE DOIS
CÍRCULOS NA PAREDE
OBJETIVOS:
Aumentar o grau de concentração.
Fortalecer os músculos dos olhos.
Desenvolver o controle do pensamento.
Melhorar a visualização mental direta.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
Pelo menos 30 minutos e não mais de 2 horas.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Desenhe dois círculos em uma folha de papel e pinte-os de preto. Ou corte
os mesmos círculos em uma folha de papel fosco preto. É muito importante
que os círculos não tenham nenhum tipo de brilho, nem em tinta nem em
papel. Desenhe os círculos com um raio de 2 cm cada.
2. Prenda estes círculos com cola ou fita adesiva sobre uma parede branca ou
de cor clara, lado a lado ou um sobre o outro, separados por 2 cm entre eles.
3. É importante respeitar os mesmos arranjos feitos ao exercitar o círculo na
parede (exercício 6) para a posição da cadeira e os círculos ao nível dos olhos
quando estiver sentado.
4. Respire lenta e profundamente por todo o corpo para este exercício. Ao
fazer as inspirações e as exalações, você dará comandos mentais ao seu
corpo, sua mente e seus pensamentos, para que eles se relaxem
completamente. Tenha sempre em mente que todo e qualquer processo de
indução mental ao relaxamento é uma técnica de auto-hipnose ou
autossugestão.
5. Quando atingir o estado adequado de relaxamento, concentre os olhos nos
dois círculos e observe-os passivamente.
6. Coloque toda a sua VONTADE para que os dois círculos fiquem
posicionados um em cima do outro e tente mantê-los nesse estado o maior
tempo possível.
7. Quando você obtiver esse efeito, verá que essa sobreposição ocorre por
alguns segundos e, em seguida, os círculos retornam à sua posição original.
Não desanime, continue e persevere, o importante é prolongar o máximo
possível a superposição dos círculos; que não pode ser alcançado sem
treinamento intensivo adequado.
8. Quando o tempo acabar para este exercício, termine-o e fique por um
tempo reunindo as percepções e sentimentos que ele gerou. Uma vez feito,
retome suas atividades diárias.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Após alguns minutos de concentração, você sentirá que os círculos estão se
movendo na parede. Observe este efeito passivamente, como você fez no
Exercício 6 deste livro. Não deixe seu pensamento se desviar do propósito
deste exercício.
2. Também é possível que um ou ambos os círculos se afundem na parede.
Não fique impressionado com este efeito visual, pois eles logo voltarão à
superfície. Este efeito visual indica claramente o desenvolvimento psíquico,
isto é, a abertura da clarividência que ocorre dia após dia com a projeção do
para-olho. Portanto, você nunca deve tomar um desenvolvimento parcial por
um desenvolvimento completo e, depois de perceber dados curiosos, anote-os
em seu bloco de anotações. Persista no exercício para melhorar seu nível de
clarividência. A indicação mais clara desse desenvolvimento ocorre quando
você tem a impressão de ver os dois círculos dentro da parede por um tempo
cada vez maior.
3. Neste ponto, a projeção do terceiro olho é verificada, além da sensação de
ver os círculos dentro da parede. A evolução desse desenvolvimento continua
apenas pela persistência no exercício. Se você parar de praticá-lo nesta fase,
isso pode resultar em uma retroação negativa ou uma interrupção em seu
desenvolvimento. Portanto, evite os impulsos de vaidade que estão ocorrendo
no momento e qualquer coisa que possa bloquear seu progresso. Outro
grande inimigo é a ansiedade que provoca os movimentos de energia no
corpo e no pensamento que o puxa para fora do exercício, combata-os
vigorosamente, porque o exercício propõe a luta interna necessária para
ultrapassar os limites do ego que o submete a este mundo tão pequeno e
restrito do ponto de vista da totalidade da vida.
4. Há muitos que se desgarram do caminho de ascese interior ao entregar-se à
vaidade porque querem gritar aos quatro ventos seu prodígio e, assim, obter
reconhecimento público acostumado com os aspectos da “Iniciação de Faz
de Conta” ou Externa. Evite todas essas ações, a aprovação dos outros,
mesmo que se digam peritos no assunto, não lhe trará vantagem alguma se
nenhum deles estiver nas mesmas condições para verificar suas experiências
com os mesmos mecanismos. Minha experiência demonstrou essa enorme
falta de competência espiritual entre muitos que se consideram místicos ou
grandes iniciados. Na realidade, eles são pode demais incompetentes e
despreparados, inclusive com relação à própria vida, quem dera com a de
seus próximos e com relação a experiências transcendentais! Tente obter a
única aprovação que você deve buscar constantemente: a de seu Mestre
Interior ou de seu Santo Anjo Guardião. O resto só alimentará a conversa
fiada sobre o assunto, o inchaço do ego e a discussão sobre o poder secular e
a glória pessoal. Evite as disputas inúteis afeita somente aos egos inchados e
vaidosos.
5. Quando você ver algo extraordinário, tenha em mente que somente você o
vê e ninguém mais, é o seu desenvolvimento que se desperta e tentar prová-lo
para os outros é uma atitude totalmente descabida, porque, além de despertar
a desconfiança dos outros com relação à sua saúde mental, é prova ainda que
você está sendo guiado pela vaidade. Nada se ganha ao tentar revelar uma
faculdade que ainda está em desenvolvimento, essa atitude apenas demonstra
enorme imaturidade espiritual e pura egolatria, além de cair em previsões
superficiais que somente revelam o engano às pessoas, a fim de manter sua
vaidade, seu orgulho, sua falsa opinião e conservar-se sobre o pedestal da
glória pessoal. O charlatanismo é o sucessor da vaidade, porque ele tentará
manter-se a todo custo, mesmo à custa de mentiras e trapaças. Esteja ciente
de que todas as armadilhas do ego estão em você, e é por isso que elas são tão
difíceis de detectar porque se escondem na maior parte do tempo por trás do
manto de virtudes e traços de personalidade. Além disso, os vaidosos e cheios
de si se recusam a enxergá-las porque se julgam perfeitos e superiores demais
para admitir em si mesmos quaisquer forma de vícios e defeitos.
“A pior forma de engano que existe para um ente humano é o autoengano”.
S:: I::

6. Há muitos que tomam o desenvolvimento parcial de uma faculdade


superior por um completo, seja por preguiça de continuar a prática de
exercícios, seja por excessiva vaidade impulsionada pelo desejo de mostrar
aos outros que eles são dotados de dons especiais e que ninguém mais os tem,
que eles são superiores aos outros seres humanos, seus semelhantes e iguais.
E sabemos que isso não é verdade, porque todas as nossas faculdades
superiores certamente se desenvolvem através de exercícios disciplinados e
que são acessíveis a todos. Não é um privilégio de ninguém. Portanto, sempre
tenha cuidado com esses dois poderosos inimigos do Adepto da Iniciação
Interior: preguiça e vaidade. Eles são responsáveis por criar o inchaço do ego
que produz todos os outros vícios.
7. Cada um dos praticantes mentalmente adiantados, seja por uma simples
faculdade intelectual ou um alto grau de clarividência ou clariaudiência, deve
estar ciente do “inchaço do ego” quando as primeiras manifestações
superiores começam a aparecer. É necessário ter em mente que os vícios
atraem para nossa esfera mental muitos seres que consideramos
aparentemente superiores, tais como: formas-pensamento, larvas astrais,
miasmas, entre muitos outros que se apresentam como entidades reais. O fato
de serem invisíveis e realizarem alguns prodígios paranormais não significa,
de modo algum, que eles sejam “superiores” no verdadeiro sentido da
palavra, uma vez que muitos doentes mentais apresentam um certo psiquismo
elevado devido ao seu estado patológico, alguns conseguem até mesmo
realizar os prodígios de um faquir. O adepto seduzido por tais visões passa a
considerar tais entidades artificiais como verdadeiros guias e segue suas
sugestões porque se alimenta de uma grande sede escondida por poder,
honras mundanas e glória pessoal (são aqueles vícios disfarçados pela
presunção de grandeza espiritual).
8. A Síndrome do Messias, a Síndrome de Vidas Passadas e a Síndrome do
Pavão são algumas das desordens mentais mais comuns propagadas por esses
ditos “seres espirituais superiores ou guias” que alimentam o eu inferior dos
seres humanos com a demasiada obsessão por grandeza pessoal, estimulando
uma apreciação excessiva de sua pessoa com respeito ao mundo e até mesmo
para com o universo; o que causa um desvio do verdadeiro propósito original
que era diminuir a influência do ego (veja meu trabalho “Doenças
Psíquicas”). Alerta! Esses seres são vampiros de energia e se alimentam de
sua vaidade, seu orgulho, sua arrogância, sua jactância, sua sede de poder e
dominação. Tenho visto muitos proponentes de grandes habilidades psíquicas
que, além de perderem seus dons, sua saúde física e sanidade mental, também
perderam o crédito público quando se entregaram à chamada “missão
crística”, declarando-se o Messias da Nova Era, reencarnação de Avatares e
outras baboseiras deste tipo; uma missão atribuída a eles por seres invisíveis
que afirmavam ser o emissário direto de Deus. Essas pessoas eram boas e
sinceras no começo de sua caminhada, todavia, tornaram-se verdadeiros
monstros sociais (psicopatas), um poço de arrogância, e passaram a exigir a
adoração de seus seguidores e a submissão incondicional e ilimitada de todos
os que o seguiam. A verdadeira missão espiritual é bastante simples, nada há
de extraordinário ou controverso: melhorar a si mesmo, assim como o mundo
ao seu redor, para que tudo seja automaticamente melhorado, porque não há
verdade maior do que a contida neste ditado de Confúcio que diz: “a palavra
convence, mas o exemplo arrasta”.
9. O adepto deve ainda lembrar que tais seres só podem agir em sua
consciência com seu consentimento pessoal. Em outras palavras, eles
exploram suas fraquezas e vícios. Como eles estão em planos invisíveis, eles
podem vê-lo como uma massa de energia, na qual eles também são capazes
de enxergar todos os seus desejos, caprichos, expectativas e, o mais
importante, seus mais ocultos vícios e fraquezas. É precisamente neles que
eles trabalham para enganá-lo, porque eles confiam na força desses vícios e
essas fraquezas e na capacidade do adepto de ceder facilmente a eles para ser
induzido ao erro da adoração de sua pessoa. A autoconsciência é uma injeção
preventiva muito poderosa contra esses perigos, então você precisa estar
ciente de tudo.
10. Os exercícios deste livro produzem mudanças profundas em seu ser, mas
tais transformações não acontecem da noite para o dia. É por isso que, no
início do seu desenvolvimento, você pode ser seduzido por suas fraquezas
internas. Então, esteja sempre alerta! Aliás esse estado de alerta e constante
vigilância devem permanecer enquanto você estiver dotado de um corpo
físico sujeito às limitações que lhe são naturalmente impostas.
EXERCÍCIO 21 – A CONCENTRAÇÃO SOBRE UM BELO
ROSTO CRIADO POR SUA MENTE
OBJETIVOS:
Aprender a desfrutar de um devaneio para torná-lo uma visualização
criativa.
Melhorar as imagens mentais.
Aprender a canalizar a energia de um pensamento vagabundo para
um objetivo construtivo.
Aprender a dominar as energias do destino para criar realidades
intencionais.
DURAÇÃO DO EXERCÍCIO:
A duração recomendada é sempre de pelo menos 30 minutos, com a
duração máxima de acordo com sua preferência ou disponibilidade de tempo.
Quanto mais longa a sessão, mais qualitativos serão os resultados. A
recomendação mínima de 30 minutos é devido ao fato de que o sangue
circula no corpo 72 vezes (razões cabalísticas que não podem ser explicadas
aqui), mas o sangue é completamente renovado após esse período, assim
como o corpo a cada meia hora. Como resultado, os efeitos dos exercícios
internos de desenvolvimento são melhor percebidos e enfatizados a cada 30
minutos.
EXECUÇÃO DO EXERCÍCIO:
1. Sente-se confortavelmente como recomendado em todos os exercícios
anteriores. Respire devagar e profundamente enquanto relaxa todo o seu
corpo e mente.
2. Para efeitos mais profundos, use preferencialmente o exercício respiratório
através de todos os poros. Este exercício tem extraordinários efeitos
energizantes e restauradores. Além de exercer o controle imediato sobre
pensamentos agitados, acalmá-los e silenciá-los.
3. Quando você se sentir perfeitamente relaxado e em paz, feche os olhos e
comece a construir um rosto desconhecido ou baseado não em uma pessoa
existente, mas em um ser humano imaginário que é o protótipo da mais alta
graça e beleza, que apresenta todas as qualidades e virtudes as quais seria
impossível reunir em um ser humano comum. Olhe para ele com todo o seu
corpo, observe sua maneira de andar, ouça sua voz e sinta seu corpo. Observe
todos os detalhes do seu corpo com precisão.
4. Descreva com precisão todos os detalhes de seu rosto, a cor de seus olhos,
seus lábios, seu cabelo, enfim, tudo que leve a um pensamento de perfeição
inefável.
5. Essa mesma visualização pode ser aplicada a uma paisagem, uma floresta,
uma praia, uma casa, um canto do mundo, se desejar, posto que não precisa
ser necessariamente uma figura humana. Tudo dependerá de suas disposições
mentais neste momento.
6. Após o tempo previsto para o exercício, finalize-o, observe e anote todas
as impressões que ele produziu em você. Então volte para suas atividades
normais.

CONSIDERAÇÕES SOBRE ESTE EXERCÍCIO


1. Quanto mais praticar este exercício, mais precisas e detalhadas serão as
suas imagens. Portanto, nunca pare de se exercitar por muito tempo porque
você sentirá que tudo está recomeçando do zero.
2. Muitas pessoas cometem o erro de interromper o exercício por um período
mais ou menos longo (três a quatro dias, ou até uma semana ou duas). Assim
que recomeçam, elas têm a impressão de terem perdido tudo e de
encontrarem as mesmas dificuldades do início da prática. É a mesma
sensação do sonho em que se corre sem sair do mesmo lugar. Evite fazê-lo
em sua vida, porque esse hábito pernicioso, uma vez aceito pelo seu
subconsciente, reproduz o mesmo efeito em toda a sua vida e em seu destino.
3. Depois de praticar este exercício com bastante frequência, após uma ou
duas semanas, você notará que novos itens foram adicionados à sua
visualização, os quais você não tinha colocado antes. É como se eles
surgissem espontaneamente. Neste ponto, você começará a sentir a interação
de suas criações mentais com as energias universais que ajudam a moldar
melhor suas visualizações. É também nesta fase que você compreenderá a
grande diferença entre a criação da mente consciente e um pensamento de
devaneio ou errante. O primeiro participa de um verdadeiro processo criativo
por meio de uma poderosa concentração da energia mental; já o segundo é
um completo desperdício de energia mental e psíquica que não constrói nada
de positivo porque não é dirigido para um objetivo específico; os
pensamentos vagabundos mais frequentemente atrapalham seu destino do que
ajudam você na vida.
4. Com este exercício, você entenderá completamente a necessidade de
autocontrole, assim como o domínio e direção de seus pensamentos para
redirecionar seu destino a aproveitar suas energias psíquicas e nervosas de
forma mais produtiva.
5. Existe apenas uma força vegetativa que você é capaz de exercer uma
influência direta e consciente, é a sua respiração, mas você deve compartilhar
esse domínio com a Natureza, que assume seu controle na maior parte do
tempo, porque se dependesse da mente desordenada da maioria dos seres
humanos, certamente a humanidade inteira já estaria extinta. Na contramão
das energias reguladas pela Natureza, seu pensamento é inteiramente livre e
pode ser colocado sob seu controle por uma ação e determinação consciente
de sua parte. E você é responsável para agir sobre ele no desenvolvimento de
suas outras faculdades superiores, bem como para influenciar todos os órgãos
do seu corpo físico que tornam sua saúde mais forte e mais sustentável. Pense
seriamente sobre essa questão e veja o que você fez até agora para colaborar
com seu próprio crescimento.
6. Essa mudança depende apenas de você e de mais ninguém. Lembre-se de
que você é o criador de todos os estados mentais prejudiciais que o
atormentam hoje. E só você pode mudá-los, tornando-se consciente de suas
forças internas, de seu uso e empreendendo todas as ações necessárias para
colocar tais capacidades superiores latentes a seu serviço. Essa é a Herança
Divina que lhe é inalienável. Ninguém pode usurpá-la de você, nem diminuí-
la, somente você mesmo quando se entrega às falsas crenças, à ignorância e
às limitações do mundo material.
CAPÍTULO 2 – A INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA
MINHAS BASES TEÓRICAS PARA O ESTUDO DA INFLUÊNCIA A
DISTÂNCIA
Se eu não tivesse testado várias vezes a Telepsiquia ou Influência a
Distância e com muito sucesso, caro leitor, eu absolutamente não poderia ter
escrito este capítulo, porque sempre falo de experiências vividas, de testes
realizados à exaustão para comprovar determinados fatos psíquicos. Aliás,
considero-me o mais cético de todos os céticos e nada aceito por aceitar sem
a devida comprovação, sobretudo, tudo o que tange o mundo oculto, porque
nesta esfera existe muito 171, muito papo furado, muita enganação. É preciso
ser um São Tomé e nunca abandonar a ideia do “ver para crer”.
Meus estudos sobre o assunto começaram com um interesse muito
grande em hipnose, hipnose à distância, telepatia e telepsiquia dos quais
desenvolvi diversos experimentos bem-sucedidos a fim de testar sua
existência e eficiência, sempre com uma mente muito cética e científica para
nada aceitar ou rejeitar sem fazer a devida comprovação por meio de práticas
com o objetivo de descobrir o que havia de real por trás de tais fenômenos.
Todos devem manter essa mesma mentalidade para fugir das armadilhas,
tropeços e enganos que permeiam o mundo oculto e místico, principalmente
quando perpetuados por grandes avatares e salvadores da humanidade
porque, de fato, aí há trapaça.
Entre os autores mais reconhecidos e sérios, como Prentice Mulford,
William Walker Atkinson (Ramácharaka Yogue), Annie Besant, Swami
Shivananda, Paul Clement Jagot, Turnbull e até mesmo Lobsang Rampa, cujo
nome não me lembro no momento, porque este último é um pseudônimo. No
entanto, qualquer um pode aprender muitas coisas interessantes com seus
escritos. Se você não aprender nada, você pode pelo menos tornar-se
consciente de seu grande potencial ou de suas possibilidades latentes.
Posso dizer com certeza e sem vergonha nenhuma de que minha
primeira experiência consciente em Viagem Astral foi obtida por meio da
leitura do livro “Você e a Eternidade”, escrito pelo autor supracitado, uma
edição em papel-jornal comprada na rodoviária do Rio de Janeiro durante
uma viagem que fiz àquela cidade quando tinha apenas 18 anos de idade.
Sim, um simples livro em papel-jornal comprado a preço de banana em uma
banca de jornal me permitiu ter uma das experiências mais memoráveis da
minha vida e que mudou completamente todos os meus conceitos sobre a
vida após a morte.
Foi então que percebi que experiências psíquicas reais e efetivas
dependiam muito mais do desempenho individual do praticante do que da
origem do exercício, pois persisti na prática cotidiana dos exercícios
ensinados naquelas páginas até que obtive resultados efetivos. Portanto,
posso dizer com certeza absoluta e sem medo de errar que os verdadeiros
Mistérios estão encerrados em cada um de nós e não são propriedades ou
exclusividade desta ou daquela tradição, deste ou daquele mestre, desta ou
daquela escola ou de uma ordem de mistérios, mas uma herança comum que
todos nós que compartilhamos em igualdade e que temos como fatores
limitantes apenas a nossa falta de vontade, a nossa falta de interesse e nossa
preguiça em empreender os esforços necessários para desenvolver nossas
habilidades superiores.
Meus estudos em telepsiquia tiveram um gigantesco upgrade com o
estudo do magnetismo pessoal, a influência pessoal de William Walker
Atkinson em seu livro “A Força do Pensamento” publicado pela Editora
Pensamento e “Curso de Magnetismo Pessoal” de Turnbull, e “Magnetismo
Pessoal” de Heitor Durville, todos publicados no Brasil pela mesma editora.
A partir daí, evoluí para “Influência a Distância”, de Paul-Clément Jagot e
também em “Hipnose a Distância”, do mesmo autor, ambos publicados pela
mesma editora, aqui no Brasil.
Com Paul-Clément Jagot, aprendi não apenas o que era essencial para
uma influência a distância eficaz, mas também a importância dos exercícios
mentais prolongados por muito tempo para alcançar resultados concretos. Sua
principal função é superar a psiquê mediana, isto é, superar a falta de
capacidade de manter a concentração mental por muito tempo e superar a
dispersão de pensamentos. Além disso, o autor enfatiza a necessidade
fundamental do preparo interior e da conservação e acúmulo de energia
psíquica como base fundamental para a realização de uma influência a
distância ou direta com eficiência. Uma lei básica que encontramos
igualmente na prática da Alta Magia ou Teurgia.
MINHAS EXPERIÊNCIAS COM A INFLUÊNCIA A DISTÂNCIA
Uma questão que imediatamente me veio à mente nos primeiros dias de
prática com a influência a distância foi: como eu poderia provar a validade
dessa ciência sem interferir ou prejudicar as mentes de meus semelhantes?
Então, comecei a usar esse conhecimento das sugestões mentais
telepáticas a distância, como ensinadas pelo autor acima, em jovens viciados
em drogas e criminosos que moravam no bairro onde eu morava na época e
com os quais mantinha um certo contato, não muito próximo, é claro!
Para que tais experimentos fossem considerados eficazes, também era
necessário que os indivíduos em minha experiência não tivessem ideia de
eram cobaias de uma experiência desse nível. Além disso, eu precisava ter
uma percepção clara de todos os detalhes da personalidade de cada um, sua
voz, sua maneira de andar, seus gostos comuns e assim por diante para obter
uma imagem clara na tela da minha mente.
Em todos os casos em que apliquei a influência à distância, com
seriedade e disciplina, os resultados foram surpreendentes e esses jovens
problemáticos não voltaram mais à vida do crime. Em alguns, tal
experimento fracassou porque não investi tempo o suficiente para modificar
sua forma de pensar de tão embrenhados que estavam no pensamento e na
vida do crime. Para estes últimos somente um tratamento de 1 ano para mais
produziria alguns bons efeitos, mas não todos.
Para aplicar essa influência mental à distância, comecei com as
seguintes suposições:
1. Eles já são influenciados negativamente, e geralmente por alguém que eles
consideram um líder neste modo de pensar e neste modo de vida. Eles tiraam
um enorme prazer na suposta ilusão de força e poder de domínio sobre os
outros; o que é um claro sinal da vaidade e do inchaço do ego, ainda que
voltado para o crime, mas é a mesma vaidade que apresenta o místico. A
única diferença está apenas no grau e no modo de aplicação. Seria o
suficiente que eu substituísse essa influência nefasta por uma influência mais
sutil e benéfica para eles mesmos.
2. O adolescente é muito mais fácil de influenciar do que um adulto com sua
opinião já formada, porque os mais jovens são arrastados pelas emoções e
transformações do corpo, eles estão no processo de busca de valores, de
identidade e posição em grupos sociais. Todas essas condições tornariam o
trabalho muito mais fácil.
3. O foco mental deveria ser de pelo menos 1 hora e 30 minutos a 2 horas e
30 minutos diários durante pelo menos 3 ou 4 meses, de preferência no
momento em que o paciente, neste caso o adolescente, estivesse relaxado
quando ele dorme, com isso as sessões deveriam ser sempre feitas durante a
madrugada ou no início da manhã. Pode-se exercer essa influência a qualquer
hora do dia, mas os resultados demoram um pouco mais para aparecer e o
número de sessões de transmissões de pensamentos deve ser muito maior,
mas funcionam da mesma maneira. Tudo dependerá de sua disponibilidade
de tempo.
4. Apenas duas ou três sessões de concentração na mente do indivíduo não
são suficientes, é necessário trabalhar por 3 a 4 meses nele para que
influências positivas se manifestem em seu pensamento. Essas correntes de
pensamento emitidas de forma regular mudam gradualmente a mente
subconsciente do sujeito e ele tem a impressão de que essas mudanças são
causadas por ele mesmo. Isto é verdade do ponto de vista do ocultismo,
porque quando os pensamentos de grandeza, amor e crescimento interior são
transmitidos, o Sagrado Anjo Guardião ou o Mestre Interno vem colaborar
neste trabalho.
5. As imagens mentais formuladas devem ser precisas, bem definidas e seguir
uma sequência lógica de transformação interna. E devem ser transmitidas
com vigor e intensidade (intenso desejo de mudança do receptor) em cada
sessão para obter resultados. Devo admitir que querer esse nível de bem para
o ser humano sem o seu conhecimento requer um desapego interior e pessoal
muito significativo, porque mesmo com os resultados altamente positivos,
não se deve e não se pode reclamar nenhuma glória ou mérito pessoal para si.
A sensação gratuita do poder do qual você se torna o veículo de manifestação
deve ser a sua única satisfação. Nenhuma outra.
COISAS E FATOS RECOLHIDOS DAS MINHAS EXPERIÊNCIAS
1. Os sujeitos submetidos a essa influência mental começaram a manifestar
em sua personalidade as qualidades transmitidas, além das qualidades e
virtudes naturais do transmissor, tais como: desejo de superar obstáculos e
quaisquer problemas pessoais, gênio intelectual, autodisciplina,
determinação, perseverança, atitude natural para o esforço, para os estudos,
pela regularidade nos hábitos e na moral externa. No entanto, é como se o
melhor de nós mesmos tivesse sido transmitido a eles sem o seu esforço
consciente. Por isso, muitas vezes digo que eles já tinham todos esses
potenciais em si mesmos e que eles foram despertados apenas pelo
movimento de alta energia que lhes foi conscientemente transmitida através
de ondas de pensamentos gerados por uma intensa concentração e um
profundo desejo de mudança.
2. Nossa capacidade de influenciar os membros de um grupo ou mais se torna
mais aguda e poderosa devido à uniformidade e força de nossas ondas
mentais que se tornam ainda mais poderosas e regulares.
3. Para cada sujeito modificado ou influenciado dessa maneira, nosso poder
interior, assim como nossa confiança na força, aumentam consideravelmente
e essa influência é exercida, muitas vezes, apenas por nossa presença ou por
nossa palavra.
Não posso afirmar categoricamente a verdade universal dessa ciência
mental baseada apenas em dados coletados de minhas experiências
individuais. Para cobrir o campo de uma ciência mais formal, esses dados
devem ser reunidos a partir das experiências de muitos outros pesquisadores
para serem considerados do ponto de vista das ciências oficiais. Contudo,
posso afirmar com absoluta certeza que os resultados são reais para todos
aqueles que têm a disciplina necessária e a maior curiosidade para comprovar
e testar essa área das ciências mentais, porque as possibilidades humanas
superiores ainda são muito pouco exploradas.
CAPÍTULO 3 – AUTOSSUGESTÃO E CRESCIMENTO INTERNO
Em alguns de meus artigos e livros, enfatizei o estreito vínculo entre a
autossugestão e a evolução interna. Como isso é possível? Existe uma relação
íntima entre essas duas ciências porque elas estão profundamente
relacionadas às dimensões superiores ou fases superiores de nossa mente. De
fato, a evolução interna já existe em nosso potencial e é expressa de
diferentes maneiras, como alta espiritualidade, dons psíquicos, gênio
intelectual, etc. Portanto, a autossugestão é uma das diferentes ferramentas
que usamos para despertar nossas habilidades superiores e nos tirar do estado
de sono cataléptico no qual nos encontramos e do qual a maioria dos nossos
irmãos e irmãs se recusam a sair.
Uma autossugestão verdadeiramente eficaz é baseada em uma verdade
cósmica que já está presente em cada um de nós na forma de habilidades
mentais latentes e potenciais superiores: o que pode ser definido como gênio,
capacidade intelecto superior, capacidade de autoaprendizagem, memória,
lógica de raciocínio, intuição, percepção, etc. Além de nossos dons psíquicos
latentes como clarividência, clariaudiência, telepatia, telecinesia, sonhos
lúcidos, projeção astral, intuição superior aos nossos sentidos objetivos entre
muitas outras. É preciso entender, desde o início, que entre um elevado grau
de Q.I. e um dom dito “paranormal” a diferença é estabelecida apenas em
graus de manifestação, porém, o princípio que lhes dá origem é exatamente o
mesmo.
“Da mesma forma que um cego, mudo ou surdo não pode desenvolver suas qualidades de expressão
neste mundo material sem o uso de seus sentidos físicos. Similarmente, um ser humano não pode
obter sua expressão nos mundos superiores ou espirituais sem o uso e desenvolvimento de suas
faculdades superiores.”
S:: I::

A autossugestão é o processo, o comando mental consciente que é dado


para trazer todas essas capacidades superiores de dentro de nós e torná-las
manifestas em nossa personalidade, isto é, em harmonia e em equilíbrio com
nossos sentidos externos. Podemos deixá-las em latência durante toda nossa
vida, mas também podemos dedicar muito do nosso tempo aos exercícios
para despertar essas faculdades e colocá-las a nosso serviço. Tudo é uma
questão de escolha ou interesse. Não se trata de um privilégio restrito para
um pequeno número de indivíduos, como muitos golpistas defendem, já que
muitos charlatães apenas o fazem para explorar as pessoas economicamente.
“Somos todos seres com habilidades extraordinárias, a única coisa que precisamos fazer é
desenvolvê-las, isto é, podemos despertá-las em nós mesmos através do exercício voluntário sobre
nós mesmos.”
S:: I::

Observe que neste livro uso com muita frequência os verbos


“desenvolver” e “despertar”, e nunca o verbo “adquirir”, por que deve ser
assim? Porque nada vem de fora com respeito a nossas faculdades internas e
nosso crescimento interior, mas os exercícios fazem com que elas aflorem de
dentro para fora em um movimento de energia usado por nossa VONTADE
SOBERANA. É através do exercício pessoal e do pensamento concentrado
que todos conseguem desenvolver essas habilidades inatas superiores.
“Qualquer exercício de desenvolvimento espiritual é uma medida de nós mesmos, ou seja, podemos
sempre estabelecer os limites de nosso crescimento interno ou podemos elevá-lo à sua capacidade
máxima. Tudo dependerá da intensidade do DESEJO para a evolução interna, ou seja, a força de
nossa VONTADE SOBERANA.”
S:: I::

A autossugestão é o processo de convencimento de que essas faculdades


estão presentes e devem ser estimuladas por exercícios de desenvolvimento
espiritual, por rituais específicos como Magia ou Teurgia, pela prática dos
mais diversos ramos da ioga ou por processos religiosos específicos, como
oração, jejum, aposentadoria, silêncio, meditação, etc.
“Mesmo o mais bem elaborado e tradicional ritual de Teurgia ou Alta Magia pode ser nulo se não
respeitar a regra de ouro do preparo interior do Adepto, pois o verdadeiro poder reside dentro dele e
é daí que deve ser desencadeado”.
S:: I::

Em todas essas ações diferentes, encontramos uma que está sempre


envolvida em tudo e que é indispensável para elas: meditação e concentração
mental. E essa concentração nada mais é do que a extensão da atenção e sua
justificação em um pensamento; pois a meditação nada mais é do que uma
concentração prolongada que atinge níveis ainda mais profundos de união
íntima ou fusão de nossa mente objetiva com os intelectos superiores que
habitam essas dimensões do espírito ou dos planos internos.
Todas essas formas de ações são fórmulas de autossugestão para lembrar
os seres humanos de sua verdadeira natureza, porque eles esqueceram a sua
essência tão envolvidos que eles estão sob os véus do materialismo que lhes
dão a impressão de que este mundo da matéria é a sua única realidade.
“A mais suntuosa das espadas, forjada com o melhor aço e decorada no mais belo estilo templário
não passará de um mero pedaço de metal nas mãos de um néscio, ao passo que um prego fincado na
madeira se torna a mais poderosa das espadas quando operada pelas mãos de um verdadeiro Mago
ou Adepto das Ciências”.
S:: I::

É por isso que digo e afirmo que é por meio da experiência individual e
intransferível que tudo é realizado em termos de misticismo e ocultismo, e
que essa tarefa não pode ser atribuída a qualquer outro ser que não a nós
mesmos. Nós somos os arquitetos do nosso destino, não hesite porque você
pode provar para si mesmo tais fatos mentais e espirituais praticando esta
ciência pessoal e íntima.
O trabalho interno é intenso e precisa ser valorizado tanto quanto o
trabalho externo, se quisermos viver uma vida material e espiritual plena em
todos os aspectos.
O pensamento é a única força que está totalmente sob o controle e
comando do homem, e ainda assim é a força que recebe o menor valor e a
menor importância por causa do estado de ignorância em que ele se encontra
com relação à sua verdadeira natureza interna e os infinitos potenciais que
estão encerrados em seu ser. Para dizer a verdade, ele se encontra em um
estado de perdição e aprisionamento do qual ele se recusa a sair.
Nunca pense que o simples fato de acreditar em Deus, em Cristo, em
Buda, em santos, em religiões é o suficiente para libertá-lo dos laços
materiais. Em muitos casos, a mentalidade religiosa se torna um obstáculo ao
crescimento interno por causa de dogmas endurecidos que servem para
dominar e manipular as massas ignorantes, porque limitam e impedem uma
expressão espiritual livre que só pode ser baseada em ações voluntárias em
relação à criatura e seu Criador. Deve ser dito neste ponto que trata-se de uma
relação inteiramente interna e não tão externa como é pregada pela maioria
das religiões, especialmente as religiões cristãs.
Muitas religiões observam e preservam preceitos muito antigos e muito
bons presentes em práticas milenares e oriundas da Antiga Tradição Mágica,
como a oração, o jejum, o retiro, a concentração mental e, em algumas delas
principalmente as orientais, a meditação. No entanto, tais religiões não
fornecem as pistas corretas e as razões pelas quais todas essas ações podem
ser realizadas. A liberdade de ação religiosa consiste precisamente na
consciência exata de todos os atos realizados, de sua natureza, da ação de
seus gestos e do que eles produzem e são capazes de produzir em cada
operação efetuada pelo Adepto, uma vez que o Altar do Divino está em todo
ser humano; não da maneira externa como pregam as religiões mundanas que
transferem essa união interna para um ponto em um lugar realmente
inacessível em um céu bem acima das nuvens.
A consideração de um Deus externo cria a forma mental externa que se
torna objeto de adoração ou idolatria. Essa força externa criada também
requer adoração externa e começa a canalizar pensamentos (por meio da
autossugestão e da manipulação mental negativa) para a exteriorização da
vida sagrada, quando o que precisa ser estimulado está dentro de cada um;
não fora. A religião no seu sentido mais íntimo que é o de “religare” (ligar
de novo) é um processo íntimo, interior, não externo como hoje é imposto.
Portanto, querido leitor, a figura exterior ou simbólica de Cristo ou
Shiva amada por um culto exterior não é o Cristo ou Shiva do seu coração e
de cada um daqueles que os adoram da forma como são compreendidos, é
antes a forma externa estereotipada ou o espírito artificial. A imagem da
Santíssima Virgem, seja qual for o nome que ela recebe no planeta, não é a
forma externa e mundana, mas a força do Espírito Santo, que se concentra na
parte interna (mente e emoções) de todo ser humano, pois é somente através
da mente que qualquer força externa ou interna pode ser invocada (quando
vem de dentro) ou evocada (quando vem de fora). A Egrégora, que resulta do
acúmulo de cultos externos, produz resultados, realiza milagres, mas é, em
todo caso, um ser material, isto é, um ser criado artificialmente pela mente
humana e somente por ela pode ser acionado. E, portanto, sujeito às mesmas
condições do mundo material, por isso necessita de alimento (devoção,
oferendas e cultos) e é também portador da vida temporal, mesmo que dure
por milênios.
A autossugestão proposta por este trabalho é que o pensamento seja
utilizado com plena consciência do que é e representa para o ser humano em
termos de força, poder, libertação, essa conexão com sua natureza interna e
que não está sujeito a nenhuma ação do tempo e do espaço, mas é essa parte
imortal do nosso ser a partir da qual cada indivíduo atrai todas as suas
faculdades superiores, sua origem e sua expressão.
Portanto, você pode meditar e focar em Shiva no altar de seu coração
cristão ou meditar em Cristo se você for hindu, porque os efeitos serão os
mesmos, porque ambos representam a figura de Avalokteshvara, o Buda de
Compaixão ou mesmo o Salvador, o Reparador ou qualquer outro nome dado
a eles. O princípio é sempre o mesmo, então não pode agir de maneira
diferente de acordo com os caprichos humanos. Toda e qualquer tentativa de
colocar uma religião superior a qualquer outra é uma farsa muito bem
orquestrada, mas não passa de uma farsa bem montada. Da mesma forma, a
superioridade espiritual de um ser humano sobre o outro é também uma
grande farsa.
Observe o poder de um pensamento adequadamente educado que se
torna uma poderosa autossugestão para o bem, pois vai além das religiões do
mundo e excede em muito suas diferenças, porque é o verdadeiro elemento
responsável pela conexão do homem com tudo o que existe dentro e fora
neste mundo, alcançando sua efetiva Reintegração.
CONCLUSÃO
Existem muitos outros exercícios além daqueles apresentados a você
neste pequeno compêndio. No entanto, o tempo e o espaço aqui não nos
permitem descrever todos eles que ficarão para o próximo trabalho.
O mais importante é saber que um maior ou menor grau de sucesso no
desenvolvimento da concentração depende mais de suas ações particulares,
mais de seu DESEJO do que de qualquer outra coisa, porque todos os dons
superiores já estão em você, em um estado de latência e esperando por um
despertar produzido por seus movimentos e suas ações voluntárias.
Se outra pessoa tomar o remédio para curar sua doença, você
permanecerá doente e poderá até morrer, enquanto essa pessoa continuará a
viver normalmente. O trabalho é seu e não é transferível. Portanto, desista de
qualquer dependência de mestres, escolas e ordens, mas verifique o que você
está realmente fazendo para alcançar seu crescimento interior. Você verá que
ainda há muito a ser feito, porque tudo o que diz respeito à prática atual de
“misticismo” é deixado de fora, como meditação, exercícios de respiração, o
desenvolvimento de concentração, etc., para se concentrar praticamente em
conversa fiada. Tudo por causa da externalização extremada da Iniciação que
se tornou um processo de crescimento ilusório puramente externo, também
conhecida como a “Iniciação do Faz de Conta”, que diz respeito
exclusivamente a diplomas, graus, rituais mortos, glórias vazias e honras do
mundo, além da perseguição de poderes seculares. De fato, hoje “uma
iniciação que não é ostentada nem desfilada publicamente” nem é
considerada como uma “verdadeira iniciação”. Hoje há uma inversão
completa de todos os valores místicos e internos. É por isso que vemos tantas
pessoas neste mundo parecerem importantes quando elas são tão comuns ou,
na maioria das vezes, muito piores em todos os aspectos morais, espirituais e
intelectuais do qualquer uma das pessoas que elas frequentemente acusam de
“não iniciadas” ou “profanas”.
Enquanto não implementarmos um processo que deve ser
essencialmente interno, não experimentaremos aa verdadeira iniciação,
porque sua natureza é de outro plano, de outro mundo, mas de um mundo
conectado ao nosso interior, nossa mente e nossa alma e neles se reflete.
Nossa evolução e crescimento, bem como nossa expressão no mundo,
dependem exclusivamente de nossas ações e nossas escolhas.
Então, se você quer ser um gênio da ciência, você realmente será um
gênio porque a força de sê-lo já está em você. Se você quer ser um grande
místico e um iniciado, será um verdadeiro Adepto das Ciências Ocultas, mas
não o da “iniciação do faz de conta” como vemos em toda parte; nunca seja
um iniciado apenas de carteirinha, graus garbosos ou título pomposos.
Lembre-se sempre de que sua verdadeira iniciação não pode ser registrada em
um certificado ou num chaveiro, tampouco pendurada em um diploma na
parede, mas na luz e brilho de sua aura. Se você quer ser um grande filósofo
ou matemático, você se sairá bem se trabalhar muito para sê-lo. Tudo
dependerá de suas ações diretas e do “confronto interno” para o qual
devemos estar preparados (esta é a verdadeira travessia do Limiar do Templo
porque o Templo do Grande Arquiteto é realmente você). E para chegar lá,
você tem que pensar e agir desde o início como um vencedor e, acima de
tudo, participar da prática diária como todos os campeões o fazem. A
diferença entre o esporte físico e o exercício mental é que o segundo é uma
ginástica do espírito.
“Lembre-se sempre de que falar bem sobre misticismo e aprender tudo sobre ele, e discursar com
afetação sobre espiritualidade elevada não tornam ninguém um Grande Adepto; apenas por meio da
prática individual e em silêncio você conseguirá essa condição.”
S:: I::

Também estou absolutamente certo de que se você praticar os exercícios


mencionados neste simples compêndio, você será capaz em breve de criar
seus próprios exercícios e obter novos resultados que adicionarão coisas boas
à sua experiência individual, e os resultados obtidos se tornarão um elemento
de aprendizado não somente para você, mas para todos aqueles que
aprenderão a arte da concentração no futuro. Como eu disse neste livro: “O
conhecimento interno não é propriedade de ninguém, mas um direito e uma
herança de toda a humanidade”. Tendo como obstáculos aqueles que o
impõem a si mesmo.
Boa sorte, bons estudos e especialmente boas práticas!

CHARLES LUCIEN DE LIÈVRE


O AUTOR