Você está na página 1de 20
Transporte de Trabalhador Rural Exigências Conforme NR 31
Transporte de
Trabalhador Rural
Exigências
Conforme
NR 31
Transporte de Trabalhador Rural Exigências Conforme NR 31
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e
Carta do Presidente Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e

Carta do Presidente

Cada vez mais, o compromisso dos cidadãos, organizações não governamentais, públicas e

privadas com o desenvolvimento sustentável impõe a necessidade de busca por soluções

que favoreçam a prosperidade, sem que isso implique em prejuízos a qualquer setor dos

sistemas econômico ou natural.

Neste sentido, a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (ABRAPA), aceita mais um

desafio e apresenta o Programa Socioambiental da Produção de algodão (PSOAL). Trata-se

de uma iniciativa que oferecerá aos cotonicultores brasileiros orientação para o

cumprimento da legislação trabalhista e ambiental (meio-ambiente do trabalho) primando

pelas relações sociais justas de trabalho e pelo respeito ao meio ambiente.

O programa traz em si uma série de ações iniciando pela avaliação do nível de adequação das

fazendas, no que diz respeito às normas e legislação, seguida de orientação e

monitoramento para implantação dos planos de melhoria, acompanhamento das ações

empreendidas, checagem contínua e a divulgação dos resultados alcançados pelo setor.

Esta série de cartilhas é o primeiro passo da iniciativa que tem como objetivo fornecer

maiores informações, destacando os envolvidos na cadeia de produção do algodão, em prol

da agricultura responsável e sustentável. A identificação dos temas foi definida pela

compreensão dos cotonicultores sobre a importância do cumprimento da regulação social e

ambiental vigente no país. Elas servirão de base para um trabalho de orientação que tem

como propósito evidenciar que o Brasil produz um algodão cada vez melhor não só em

quesitos comerciais, mas cada vez mais responsável e comprometido com o futuro das

próximas gerações.

Haroldo Cunha, Presidente da ABRAPA, Associação Brasileira dos Produtores de Algodão

Haroldo Cunha, Presidente da ABRAPA, Associação Brasileira dos Produtores de Algodão www.abrapa.com.br/psoal

www.abrapa.com.br/psoal

44 1 1 Índice Transporte de Trabalhadores Transporte de Trabalhadores Requisitos Requisitos 66 Manutenção
44
44

11

Índice

44 1 1 Índice Transporte de Trabalhadores Transporte de Trabalhadores Requisitos Requisitos 66 Manutenção

Transporte de Trabalhadores

Transporte de Trabalhadores

Requisitos Requisitos

66
66

Manutenção Manutenção Preventiva Preventiva

Lista Lista Check Check

77
77

Equipamentos Equipamentos Obrigatórios Obrigatórios

99
99

Sinalizações Sinalizações

1100
1100

Iluminação Iluminação

1111
1111

Freios, Freios, Pneus Pneus e e Rodas Rodas

1122
1122

Motor Motor e e Climatização Climatização

1155
1155

Gerenciamento Gerenciamento Eletrônico Eletrônico

1166
1166

Direção Direção

1177
1177

Transmissão Transmissão e e Itens Itens Específicos Específicos

1166 Direção Direção 1177 Transmissão Transmissão e e Itens Itens Específicos Específicos
www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Requisitos O veículo de transporte

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Requisitos O veículo de transporte coletivo de passageiros

Requisitos

O veículo de transporte coletivo de passageiros deve conter

os seguintes requisitos:

a) possuir autorização emitida pela autoridade de trânsito competente; b) transportar todos os passageiros sentados;
a)
possuir autorização emitida pela autoridade de trânsito competente;
b)
transportar todos os passageiros sentados;
c)
ser conduzido por motorista habilitado e devidamente identificado;
d)
possuir compartimento resistente e fixo para a guarda das ferramentas
e materiais, separado dos passageiros.
O
transporte de trabalhadores em veículos adaptados somente ocorrerá

em situações excepcionais, mediante autorização prévia da autoridade competente em matéria de trânsito, devendo o veículo apresentar as

seguintes condições mínimas de segurança:

a) escada para acesso, com corrimão, posicionada em local de fácil visualização pelo motorista;

4
4

Transporte de Trabalhadores

Transporte de trabalhadores b) carroceria com cobertura, barras de apoio para as mãos, proteção lateral

Transporte de trabalhadores

Transporte de trabalhadores b) carroceria com cobertura, barras de apoio para as mãos, proteção lateral rígida,

b) carroceria com cobertura, barras de apoio para as mãos, proteção lateral rígida, com dois metros e dez centímetros de altura livre, de material de boa qualidade e resistência estrutural que evite o esmagamento e a projeção de pessoas em caso de acidente com o veículo;

c) cabina e carroceria com sistemas de ventilação, garantida a comunicação entre o motorista e os passageiros;

d) assentos revestidos de espuma, com encosto e cinto de segurança;

e) compartimento para materiais e ferramentas, mantido fechado e separado dos passageiros.

e ferramentas, mantido fechado e separado dos passageiros. Apesar de existirem legislações específicas em alguns
e ferramentas, mantido fechado e separado dos passageiros. Apesar de existirem legislações específicas em alguns

Apesar de existirem legislações específicas em alguns estados da união (Minas Gerais, Paraíba e Bahia entre outros) deve ser adotada a legislação com maior rigor.

5
5

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Lista Check para Manutenção

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Lista Check

de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Lista Check para Manutenção Preventiva em veículos Dados do

para Manutenção Preventiva em veículos

Dados do Veículo MARCA MODELO PLACA ANO KM VERIFICAÇÕES 6
Dados do Veículo
MARCA
MODELO
PLACA
ANO
KM
VERIFICAÇÕES
6

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo E q u i p a m e n
Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo E q u i p a m e n

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Equipamentos

Obrigatórios

Limpador e lavador de pára-brisas OK INEXISTENTE DANIFICADO OU COM FUNCIONAMENTO DEFICIENTE Extintor de incêndio
Limpador e lavador
de pára-brisas
OK
INEXISTENTE
DANIFICADO OU COM
FUNCIONAMENTO DEFICIENTE
Extintor de incêndio
OK
VALIDADE VENCIDA
Buzina
OK
INEXISTENTE
FUNCIONAMENTO DEFICIENTE
7

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Equipamentos Obrigatórios Cinto de

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Equipamentos Obrigatórios Cinto de Segurança OK

Equipamentos Obrigatórios

Cinto de Segurança OK INEXISTENTE OU QUANTIDADE INSUFICIENTE Triângulo de Segurança OK INEXISTENTE Estepe OK
Cinto de Segurança
OK
INEXISTENTE OU QUANTIDADE
INSUFICIENTE
Triângulo de Segurança
OK
INEXISTENTE
Estepe
OK
FIXAÇÃO DEFICIENTE
8

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Sinalizações Luz Indicadora de Direção (setas) OK UMA OU

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Sinalizações

Preventiva veículos p/ transporte coletivo Sinalizações Luz Indicadora de Direção (setas) OK UMA OU MAIS NÃO
Luz Indicadora de Direção (setas) OK UMA OU MAIS NÃO FUNCIONAM Luz de Freio OK
Luz Indicadora
de Direção (setas)
OK
UMA OU MAIS NÃO FUNCIONAM
Luz de Freio
OK
UMA OU MAIS NÃO FUNCIONAM
Luz Indicadora
de Posição
OK
UMA OU MAIS NÃO FUNCIONAM
9

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Sinalizações Luz de Ré OK NÃO

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Sinalizações

trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Sinalizações Luz de Ré OK NÃO FUNCIONA Iluminação Lâmpadas dos
Luz de Ré OK NÃO FUNCIONA Iluminação Lâmpadas dos Faróis Principais OK UMA OU MAIS
Luz de Ré
OK
NÃO FUNCIONA
Iluminação
Lâmpadas dos
Faróis Principais
OK
UMA OU MAIS NÃO FUNCIONAM
Lâmpadas de Iluminação
da Placa Traseira
OK
FUNCIONAMENTO DEFICIENTE
10

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Freios Reservatório do Líquido de Freio OK NÍVEL DO

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Freios

Preventiva veículos p/ transporte coletivo Freios Reservatório do Líquido de Freio OK NÍVEL DO LÍQUIDO
Reservatório do Líquido de Freio OK NÍVEL DO LÍQUIDO INSUFICIENTE Freio de estacionamento OK DANIFICADO
Reservatório do
Líquido de Freio
OK
NÍVEL DO LÍQUIDO INSUFICIENTE
Freio de
estacionamento
OK
DANIFICADO OU COM
FUNCIONAMENTO DEFICIENTE
Pneus e Rodas
Desgastes da Banda
de Rodagem
OK
PNEU(S) COM PROFUNDIDADE
DE SULCO INFERIOR A 1,6 MM
11

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Pneus e Rodas Estado Geral de

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Pneus e Rodas

trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Pneus e Rodas Estado Geral de Fixação das Rodas OK
Estado Geral de Fixação das Rodas OK FALTA UM OU MAIS PARAFUSOS DE FIXAÇÃO EXISTÊNCIA
Estado Geral de
Fixação das Rodas
OK
FALTA UM OU MAIS
PARAFUSOS DE FIXAÇÃO
EXISTÊNCIA DE TRINCAS OU
AMASSAMENTOS NA PARTE EXTERNA
CORROSÃO ACENTUADA
Motor e Climatização
Motor
OK
VAZAMENTO DE ÓLEO
12

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Motor e Climatização Climatização OK FUNCIONAMENTO DO AR
Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Motor e Climatização Climatização OK FUNCIONAMENTO DO AR

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Motor e Climatização

Climatização OK FUNCIONAMENTO DO AR QUENTE IRREGULAR FUNCIONAMENTO DO AR FRIO IRREGULAR Arrefecimento OK NÍVEL
Climatização
OK
FUNCIONAMENTO DO
AR QUENTE IRREGULAR
FUNCIONAMENTO DO
AR FRIO IRREGULAR
Arrefecimento
OK
NÍVEL DO LÍQUIDO INCORRETO
AUSÊNCIA DE ADITIVO
VAZAMENTOS
Correias Auxiliares
OK
CONSERVAÇÃO/FIXAÇÃO DEFICIENTE
13

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Exigências conforme NR 31 Motor e Climatização Emissões de

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Exigências

conforme

NR 31

Motor e Climatização

rural Exigências conforme NR 31 Motor e Climatização Emissões de gases poluentes OK CO (MONÓXIDO DE
Emissões de gases poluentes OK CO (MONÓXIDO DE CARBONO) EM MARCHA-LENTA ACIMA DO LIMITE HC
Emissões de gases
poluentes
OK
CO (MONÓXIDO DE CARBONO) EM
MARCHA-LENTA ACIMA DO LIMITE
HC (HIDROCARBONETO) EM
MARCHA-LENTA ACIMA DO LIMITE
Importante: os demais itens de emissões
de gases não são checados devido às
condições técnicas necessárias.
Filtros
Filtro de ar, óleo, combustível e cabina:
verifique o estado geral, trocando sempre
que necessário. A troca correta dos filtros
aumenta a vida útil e desempenho do
motor do carro.
14

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Gerenciamento Eletrônico Carga e Bateria OK TENSÃO DA BATERIA
Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Gerenciamento Eletrônico Carga e Bateria OK TENSÃO DA BATERIA

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Gerenciamento Eletrônico

Carga e Bateria OK TENSÃO DA BATERIA INADEQUADA TENSÃO DO ALTERNADOR INADEQUADA Gerenciamento Eletrônico OK
Carga e Bateria
OK
TENSÃO DA BATERIA
INADEQUADA
TENSÃO DO ALTERNADOR
INADEQUADA
Gerenciamento
Eletrônico
OK
ANOMALIA: LUZ ACESA
QUANDO EXISTENTE
15

Transporte de Trabalhador Rural - exigências conforme nr 31

www.abrapa.com.br/psoal Transporte de trabalhador rural Direção Exigências conforme NR 31 Volante e Coluna OK

www.abrapa.com.br/psoal

Transporte de trabalhador rural
Transporte
de trabalhador
rural

Direção

Exigências

conforme

NR 31

de trabalhador rural Direção Exigências conforme NR 31 Volante e Coluna OK FOLGAS EXCESSIVAS DANIFICADO OU
Volante e Coluna OK FOLGAS EXCESSIVAS DANIFICADO OU COM FUNCIONAMENTO DEFICIENTE Suspensão Amortecedores, bandejas,
Volante e Coluna
OK
FOLGAS EXCESSIVAS
DANIFICADO OU COM
FUNCIONAMENTO DEFICIENTE
Suspensão
Amortecedores, bandejas, braços e pivôs
são itens que exigem equipamentos específicos
para checagem. É importante examiná-los
em uma oficina especializada.
16

Manutenção Preventiva - veículos para transporte coletivo

Lembre-se

Lembre-se 17 Manutenção Preventiva veículos p/ transporte coletivo Transmissão Esforço do Pedal da Embreagem OK
17
17

Manutenção

Preventiva

veículos p/ transporte coletivo

Transmissão

Esforço do Pedal da Embreagem OK NECESSITA DE REVISÃO CARGA ENCONTRADA: KGF Itens Específicos Cabos
Esforço do Pedal
da Embreagem
OK
NECESSITA DE REVISÃO
CARGA ENCONTRADA:
KGF
Itens Específicos
Cabos de Ignição
OK
DEFICIENTE
Lista Check da Manutenção Preventiva do Veículo, Conforme norma ABNT 14624. Fonte: www.carro100.com.br
Lista Check da Manutenção
Preventiva do Veículo,
Conforme norma ABNT
14624.
Fonte: www.carro100.com.br
www.abrapa.com.br/psoal E E xpe xpe d d ie ie nte nte Diretoria Biênio 2008/10 Presidentes

www.abrapa.com.br/psoal

EExpexpeddieientente

Diretoria Biênio 2008/10

Presidentes das Estaduais

Haroldo Rodrigues da Cunha

João Carlos Jacobsen Rodrigues

Presidente

Abapa

Eduardo Silva Logemann

Almir Montecelli

Vice-Presidente

Acopar

Sérgio de Marco

Marcelo Jony Swart

Vice-Presidente

Agopa

Gilson Ferrúcio Pinesso

Inácio Carlos Urban

Vice-Presidente

Amipa

Almir Montecelli

Arlindo Moura

1º Secretário

Amapa

Walter Yukio Horita

Gilson Ferrúcio Pinesso

2º Secretário

Ampa

Paulo Kenji Shimohira

Walter Schlatter

1º Tesoureiro

Ampasul

Rudy Scholten

Fábio Pereira Júnior

2º Tesoureiro

Apipa

Conselho Fiscal Biênio 2008/10

Ronaldo Spirlandelli de Oliveira

Appa

Sérgio Pitt

Consutoria e Pesquisa

1º Conselheiro Fiscal

Vetor C - Consultoria

Darci Agostinho Boff

Produção e Edição

2º Conselheiro Fiscal

Publishblue Propaganda

Luiz Renato Zapparolli

3º Conselheiro Fiscal

Mario Maeda Ide

Projeto Gráfico

Marcos Warley Borges André Roberto C. Neves

18
18

Conselheiro Fiscal Suplente

Paulo Henrique Piaia

Conselheiro Fiscal Suplente

Conselho Consultivo

João Luiz Ribas Pessa Jorge Maeda Eduardo Silva Logemann João Carlos Jacobsen Rodrigues

1ª Edição

Impressão

Fonte Gráfica

Tiragem

1.500

Ano

2009

Fonte e Pesquisa Leia Também os Outros Volumes Desta Série
Fonte e Pesquisa Leia Também os Outros Volumes Desta Série

Fonte e

Pesquisa

Fonte e Pesquisa Leia Também os Outros Volumes Desta Série
Leia Também os Outros Volumes Desta Série
Leia
Também
os Outros
Volumes
Desta
Série

Esta cartilha foi impressa em papel proveniente de florestas bem manejadas e fontes controladas

proveniente de florestas bem manejadas e fontes controladas Associação Brasileira dos Associação Brasileira dos
proveniente de florestas bem manejadas e fontes controladas Associação Brasileira dos Associação Brasileira dos

Associação Brasileira dos

Associação Brasileira dos

Produtores de Algodão

Produtores de Algodão

SGAN 601, Módulo K,

SGAN 601, Módulo K,

Ed. Antônio Ernesto de Salvo

Ed. Antônio Ernesto de Salvo

Brasília/DF. CEP 70.830-903

Brasília/DF. CEP 70.830-903

Tel: 55 61 2109.1606

Tel: 55 61 2109.1606

Fax: 55 61 2109.1607

Fax: 55 61 2109.1607

www.abrapa.com.br

www.abrapa.com.br

Tel: 55 61 2109.1606 Tel: 55 61 2109.1606 Fax: 55 61 2109.1607 Fax: 55 61 2109.1607