Você está na página 1de 34

Trabalho de História

Dicionário

Aluna: Ana Ruth Paiva Cidrão marques


Ano: 8° Turma: 4 Turno: Manhã
Professor (a): Marta Moura
Sede: WS

A
Absolutismo: sistema político de governo em que os dirigentes assumem poderes sem limitações ou restrições.
Abdicar: regência múltipla, renunciar por vontade própria (a poder soberano ou autoridade suprema)
Alforria: liberdade que se concede ao escravo.

Algarves: representa o território de Portugal e mais suas colônias da África.


Alvará: carta ou diploma de origem real em que se concediam mercês ou se decidia sobre algum assunto de interesse público ou particular; despach
Anarquismo: teoria social e movimento político, que sustenta a ideia de que a sociedade existe de forma independente e antagônica ao poder exer
considerado dispensável e até mesmo nocivo ao estabelecimento de uma autêntica comunidade humana.

Animosidade: má vontade constante; aversão, rancor, ressentimento.


Antigo regime: sistema social e político aristocrático.
Apartheid: segregação das populações negra e branca, veiculada pela política oficial de minoria branca da República da África do Sul, durante a ma
Arcar: sofrer ou impor força para baixo.
Autocracia: poder ilimitado e absoluto
regime em que o governante detém esse poder; autarquia.
Autarquia: forma de governo em que um indivíduo ou grupo tem poder absoluto sobre a nação.

B
Burguesia: classe social surgida na Europa, com o desenvolvimento dos burgos medievais e o influxo do comércio na sociedade
feudal, e que principia a gozar, com o seu enriquecimento, de crescente liberdade e poder, passando a dominar sociopolítica e
economicamente as outras classes.

C
Capitalismo: sistema econômico baseado na legitimidade dos bens privados e na irrestrita liberdade de comércio e indústria, com o principal
objetivo de adquirir lucro.

Carpinteiro: artesão que trabalha com madeira, montando esp. obras pesadas, como estruturas, vigamentos, tabuados, etc.
Cartismo: movimento político que, entre 1832 e 1850, em Portugal, defendeu a carta outorgada por D. Pedro IV, de Portugal (D. Pedro I, do
Brasil); o documento estabelecia o constitucionalismo monárquico.

Caudilho: chefe militar, ger. de forças irregulares que lhe são fiéis; chefe político que possui uma força militar própria.
Censo: soldado das tropas.
Antigo rendimento que propiciava o exercício de certos direitos.

Cercamento: são o processo de exclusão dos trabalhadores de seu meio de sustento, as terras produtivas, na transição do feudalismo para o
capitalismo, mediante sua transformação em propriedade.

Cidadania: é a prática dos direitos e deveres de um(a) indivíduo em um estado.


Ciência: corpo de conhecimentos sistematizados adquiridos via observação, identificação, pesquisa e explicação de determinadas categorias
de fenômenos e fatos, e formulados metódica e racionalmente.

Cipaios: eram soldados indianos que serviam no exército da Companhia Britânica das Índias Orientais, sob as ordens de oficiais britânicos.
Classe social: é um grupo constituído por pessoas com padrões culturais, fator financeiro, políticos e econômicos semelhantes.
Colapso: estado semelhante ao choque, caracterizado por prostração extrema, grande perda de líquido.
Colonialismo: orientação política ou sistema ideológico de que uma nação lança mão para manter sob seu domínio, total ou parcial, os
destinos de uma outra, procurando submetê-la nos setores econômico, político e cultural.

Condado: terra dada em feudo pelo rei a um conde, para que este exercesse a jurisdição civil, política e militar.
terra possuída por um conde
.

Confederação: associação estável de Estados soberanos ou de Estados nacionais que, no interesse comum, põem-se sob a dependência de
um governo central, conservando, porém, a sua autonomia em outros domínios.

Conjuração: associação de indivíduos, às vezes por juramento, para um fim comum.

Conspirador: Aquele que elabora algum plano artificioso, que trama conspirações.
Constituição: conjunto dos preceitos e regras que regem uma instituição.
Cosmopolita: que se assemelha a outros grandes centros urbanos, apresentando características análogas que ou aquele que faz muitas
viagens, adaptando-se rapidamente ao modo de vida dos locais por onde passa.

Criollo: Eram os descendentes de espanhóis nascidos na América.


D
Darwinismo social: é um pensamento sociológico, que tentava explicar a evolução da sociedade humana se baseando na teoria da
evolução proposta por Charles Darwin.

Delação: divulgação de algo ignorado ou secreto; mostra, revelação.


Deliberação: questionamento, reflexão tendo em vista a resolução de um problema ou o planejamento de uma atitude.
Demarcar: fixar os marcos, os limites de; delimitar, circunscrever, definir, precisar.
Devassa: conjunto de atos e cuidados realizados para apurar alguma coisa; sindicância, inquérito.

Déspota: que ou o que exerce alguma forma de imposição ou autoritarismo, em qualquer campo.
E
Emancipação: qualquer libertação; alforria, independência.
Escoltou: Acompanhar para proteger, vigiar ou prestar homenagem.
Estabilidade: Solidez e segurança; qualidade daquilo que é estável.
Estado: cada um dos grupos sociais existentes na Idade Média, em particular na monarquia francesa (clero, nobreza e povo).
Etnocentrismo: visão de mundo característica de quem considera o seu grupo étnico, nação ou nacionalidade socialmente mais
importante do que os demais.

Eurocentrismo: tendência ou atitude de eurocêntrico.


Eurocêntrico: que tende a interpretar o mundo segundo os valores do ocidente europeu.
F
Fordismo: conjunto das teorias sobre administração industrial, criadas pelo industrial e fabricante de automóveis
Forjar: modelar, fabricar (algo) na forja.

G
Golpe: ação ou acontecimento súbito e imprevisto; manifestação extraordinária; rasgo, lance.

Holding: é uma empresa que possui como atividade principal, a participação acionária majoritária em uma ou mais empresas. Trata-se
de uma empresa que possui a maioria das ações de outras empresas e que detém o controle de sua administração e políticas empresariais.
I

Ideologia: conjunto de convicções filosóficas, sociais, políticas etc. de um indivíduo ou grupo de indivíduos.
Iluminismo: Movimento cultural que se espalhou na Europa durante o século XVIII, e que tinha a razão e a liberdade de pensamento como
valores supremos.

Impasse: situação aparentemente sem solução favorável.


Imperialismo: é uma política de expansão e domínio territorial, cultural e econômico de uma nação dominante sobre outras.
Inconfidência: infidelidade, deslealdade para com o Estado ou um governante.
Insubmissão: ato de não submissão; insubordinação, desobediência, rebeldia.
L

Laicismo: estado ou caráter do que é laico.


Laico: que ou aquele que não pertence ao clero nem a uma ordem religiosa.

Legitimar: reconhecer como autêntico, verdadeiro; autenticar.

Legitimidade: caráter ou estado do que é conforme à equidade, à razão, à moral, divina ou dos homens.
Liberalismo: qualidade ou caráter do que é liberal, do que se funda na ou do que segue a doutrina do liberalismo, ou do que tem ou denota
largueza de espírito.

Ludismo: foi um movimento de trabalhadores ingleses do ramo de fiação e tecelagem, ativo no início do século XIX, nos primórdios da
Revolução Industrial, e que se notabilizou pela destruição de máquinas como forma de protesto.

M
manufatura: Manufatura é um sistema de produção com técnica de produção artesanal e divisão do trabalho.
Maçonaria: o trabalho ou a arte do pedreiro.
Mercantilismo: propensão a sujeitar ou relacionar qualquer coisa ao interesse comercial, ao lucro, às vantagens financeiras.
Metrópole: capital ou cidade principal de país, estado ou província.
Misticismo: crença de que o ser humano pode comunicar-se com a divindade ou receber dela sinais ou mensagens.
Monarquia: forma de governo em que o chefe de Estado tem o título de rei ou rainha (ou seus equivalentes).
Monopolizar:  significa dominar, ter a exclusividade para si, é sobressair, chamar a atenção sem dar oportunidade para o outro.
tomar exclusivamente para si.

Muares: mulas, mulos.

N
Nação: agrupamento político autônomo que ocupa território com limites definidos e cujos membros respeitam instituições compartidas (leis,
constituição, governo).

Neocolonialismo:  representa a dominação política, econômica, cultura e social das potências capitalistas europeias sobre
algumas regiões do continente africano e asiático, principalmente.
O
Oligarquia: regime político em que o poder é exercido por um pequeno grupo de pessoas, pertencentes ao mesmo partido, classe ou
família.
Regime político: é um sistema  que possibilita estabelecer e regular o funcionamento de algo. O conjunto de instituições e leis que permite a
organização do Estado e o exercício do poder.

Ópio: aquilo que serve de paliativo ou que provoca adormecimento, embrutecimento moral.
Oriundo: Originário (adjetivos: Natural de; que tem sua origem em; que provém de; que tem determinada proveniência).

P
Parlamentarismo: negócios públicos é atribuída a um gabinete ministerial formado no cerne do parlamento, a cujo voto de confiança
ou desconfiança é submetido.

Península: porção de terra de certa extensão, cercada de água por todos os lados, salvo por um, através do qual se une a uma área maior
de terreno.

Possessão: região, território, país sob a dominação colonial de um Estado.


Proletário: na antiga Roma, cidadão da última classe social, que não pagava impostos e era considerado útil apenas pelos filhos que gerava.
Protagonismo: é o processo de protagonizar, de ser o protagonista, o figurante principal de uma apresentação. O protagonismo é um
termo muito usado no teatro, no cinema, na novela etc. para se referir ao personagem principal da encenação.

Protetorado: território ou país que, no direito internacional, possui certos atributos de Estado independente, porém, sob outros aspectos,
está subordinado a uma potência que decide sua política externa e tem a obrigação de o proteger e, às vezes, controla internamente seu
governo, seu judiciário e suas instituições financeiras.

Provenientes: que vem, que provém; originário, procedente, oriundo.


R
Reclusão: ato ou efeito de encerrar, de prender.
Regente: que rege, governa ou dirige.
Rege: Ação de orientar, de guiar algo, alguém ou a si próprio.

Republica: forma de governo na qual o povo é soberano, governando o Estado por meio de representantes investidos nas suas funções em
poderes distintos.

Revogou: ato, processo ou efeito de revogar, de tornar sem efeito alguma coisa; anulação, extinção.
Revolução: movimento de revolta contra um poder estabelecido, e que visa promover mudanças profundas nas instituições políticas,
econômicas, culturais e morais.
S
Sindicato: associação para defesa e coordenação dos interesses econômicos e/ou profissionais de indivíduos que exercem a mesma atividade
ou atividades similares ou conexas.

Socialismo: doutrina política e econômica que prega a coletivização dos meios de produção e de distribuição, mediante a supressão da
propriedade privada e das classes sociais.

Status: conjunto de direitos e deveres que caracterizam a condição de alguém.


Subversivo: que ou aquele que prega ou executa atos visando à transformação ou derrubada da ordem estabelecida; revolucionário.
Sucessão: transmissão de direitos ou encargos, em seguida à morte, de acordo com certas regras ou leis especiais.
T
Taylorismo: sistema de organização do trabalho concebido pelo engenheiro norte-americano Frederick Winslow Taylor 1856-1915, com o
qual se pretende alcançar o máximo de produção e rendimento com o mínimo de tempo e de esforço.

Toyotismo:  é um modelo de produção industrial que visa o princípio da acumulação flexível, evitando principalmente os desperdícios
ao longo do processo.

Truste: estrutura empresarial em que várias empresas, que já detêm a maior parte de um mercado, se ajustam ou se fundem para assegurar o
controle, estabelecendo preços altos para obter maior margem de lucro 
U
Unitarismo: sistema político baseado na unidade, na centralização.
Usurpar: apossar-se de assumir, obter ou fazer uso de (algo) sem direito, de modo indevido apossar-se de ou tomar (algo) pela força ou sem
direito.
Z
Zarpar: retirar-se apressadamente para escapar a alguém ou algo, sair em debandada; fugir.
Zollverein:  é o nome da aliança aduaneira que teve como meta a liberdade alfandegária para os 39 estados alemães, o que favoreceu a
liberdade entre as suas fronteiras internas facilitando assim o maior comércio e uma maior estrutura para os processos industriais.