Você está na página 1de 12

FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

GISELE MARIA DA SILVA OLIVEIRA


MEG RIBEIRO DOS SANTOS

EDUCAÇÃO FINANCEIRA NO ENSINO FUNDAMENTAL I


Como lidar com o dinheiro desde a infância

SÃO PAULO
2021
GISELE MARIA DA SILVA OLIVEIRA
MEG RIBEIRO DOS SANTOS

EDUCAÇÃO FINANCEIRA NO ENSINO FUNDAMENTAL I


Como lidar com o dinheiro desde a infância

Projeto de Intervenção pedagógica apresentado


como parte dos requisitos para obtenção do estágio
supervisionado do 6º semestre em Educação
Fundamental dos anos Iniciais, junto ao Programa
de Graduação em Pedagogia da Instituição de
Ensino, Faculdades Metropolitanas Unidas, sob
orientação da professora Dra. Renée Coura Ivo
Vituri.

SÃO PAULO
2021
Resumo
Este trabalho tem por objetivo um panorama geral da Base Nacional Comum Curricular
(BNCC), por uma breve análise deste documento e propor atividades para cada objeto de
conhecimento nela indicado que pode ser ligado à Matemática Financeira. O projeto visa a
aprendizagem de finanças já incluída na formação pedagógica do estudante no 3º ano do Ensino
Fundamental 1 (Anos Iniciais) através da disciplina de Matemática, de uma forma lúdica, a
criança aprende a poupar e investir seu dinheiro tendo em vista o que deseja em curto, médio e
longo prazo.

Palavras-Chaves: Base Nacional Comum Curricular – (BNCC), Ensino Fundamental,


Matemática Financeira, Educação Financeira.
SUMÁRIO
1. MODALIDADE ................................................................................................... 5

2. TÍTULO ................................................................................................................ 5

3. TEMA E DELIMITAÇÃO DO TEMA ............................................................... 5

3.1 Tema ..................................................................................................................... 5

3.2 Delimitação do tema ............................................................................................. 5

4. PROBLEMA DE PESQUISA .............................................................................. 5

4.1 Problematização .................................................................................................... 5

4.2 Problema ............................................................................................................... 7

5. JUSTIFICATIVA ................................................................................................. 7

6. OBJETIVOS ......................................................................................................... 9

6.1 Objetivos gerais ................................................................................................ 9

6.2 Objetivos específicos ............................................................................................ 9

7. ESTRATÉGIA DE AÇÃO ................................................................................... 9

8 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES ......................................................................... 9

10. RESULTADOS ESPERADOS ............................................................................ 10

11. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................... 12


5

1. MODALIDADE

Anos Iniciais do Ensino Fundamental.

2. TÍTULO

Matemática Financeira.

3. TEMA E DELIMITAÇÃO DO TEMA

3.1 Tema

Educação Financeira
3.2 Delimitação do tema

Debruçados na Educação Financeira, abordaremos impostos, inflação, taxas de juros e


aplicações financeiras com alunos do terceiro ano do ensino fundamental.

4. PROBLEMA DE PESQUISA

4.1 Problematização
De acordo com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), cabe às escolas e aos
sistemas e redes de ensino incluir em seus currículos e propostas pedagógicas temas atuais, que
tangem à toda a população, como educação para o consumo, financeira e fiscal. Assim, podem
ser discutidos assuntos tais como impostos, inflação, taxas de juros e aplicações financeiras.

Alguns pontos motivaram a escolha do tema Matemática Financeira no Ensino


Fundamental 1 para este trabalho. São eles: a inclusão desse tema na Base Nacional Comum
Curricular e a relevância desses conhecimentos para formar o cidadão.

A importância desse projeto foi reforçada quando, ao pesquisar sobre a inadimplência


no Brasil, de acordo com o site, Agência Brasil, publicado em 21 de jan. de 2020, em novembro
de 2019 chegou a 63,8 milhões de pessoas com contas em atraso.

Em vista disso, acredita-se que esse trabalho seja inovador ao conectar a Matemática
Financeira à Base Nacional Comum Curricular propondo atividades para serem desenvolvidas
em sala de aula, de acordo com os objetos de conhecimento e as habilidades presentes no
6

documento. Para isso é necessário que tanto professores quanto materiais didáticos por eles
utilizados estejam preparados para explorar o assunto.

“As crianças são o reflexo dos pais”, “Seu filho seguirá seu exemplo, não seu conselho”,
são frases que ouvimos ao decorrer da vida, e de certo modo essas frases fazem sentido, na
educação, pais e/ou responsáveis que não terminaram seus estudos fazem de tudo para dar o
melhor exemplo para seus filhos e para que eles sigam caminhos diferentes, estudem e tracem
uma bela trilha na carreira profissional.

O que pode tornar um cidadão que trabalha, um ser inadimplente? Como dito acima, as
crianças seguem os exemplos de seus pais, com isso, um dos fatores que pode prejudicar uma
criança no futuro, é a falta de conversa sobre o dinheiro dentro de casa, fazendo com que essa
criança, cresça e consequentemente torne-se uma pessoa inadimplente, atendando para
comunicação, o assunto pode ser o caminho para um bem maior da família, falar sobre dinheiro,
trará um grande benefício para todos, demonstrando que a fonte de renda de uma família, não
só serve para pagar contas que são feitas durante uma vida toda, e sim podendo agregar
positivamente na vida pessoal desses familiares.

Quando crianças recebem a educação financeira adequadamente, a probabilidade de se


tornarem adultos inadimplentes é menor.

O assunto “dinheiro” se tornou obsoleto dentre as famílias ainda mais de pouca renda,
onde o dinheiro entra, mas ninguém o vê saindo, por falta de planejamento financeiro.

Tendo em vista que o assunto já não é tratado em casa, ele sendo discutido em sala de
aula, com docentes, com aulas bem elaboradas, didática com dinâmicas bacanas, que
introduzam o cotidiano dentro de sala de aula, para fazer o aluno entender a importância de
saber lidar com o dinheiro, fará com que o aluno seja no futuro, um consumidor mais prudente.

“A matemática financeira não só deve ser aplicada em sala de


aula no Ensino Fundamental como ser de obrigatoriedade nos currículos
escolares, pois, o atual sistema econômico nos remete a esta realidade,
apresentando-se a nós por meio de: financiamentos, empréstimos,
compras à vista ou a prazo, cartões de créditos, entres outras, e é nesse
contexto que o educador de matemática faz a diferença na sala de aula,
incentivando os alunos a se envolverem e levantarem questionamentos
sobre aspectos matemáticos reais para que a aprendizagem se torne
mais significativa.” (OLIVEIRA, 2013)
7

Fica evidente a necessidade de se reformular o trabalho com a matemática financeira


em sala de aula, tendo em vista que um cidadão despreparado financeiramente reflete
diretamente na sociedade em que vivemos.

4.2 Problema
Como trabalhar de forma lúdica e com interdisciplinaridade a Matemática Financeira
no ambiente escolar.

5. JUSTIFICATIVA

A pauta deste trabalho “como lidar com o dinheiro desde a infância” é importante para
que as crianças aprendam a cuidar de seu próprio dinheiro.

Desde pequenos eles aprendem que o que está na prateleira do supermercado, na loja de
brinquedos, ou que aparece nos comerciais de televisão, podem ser seus de alguma forma, e
nada melhor do que ensiná-los como podem obter um produto ganhando ou poupando seu
próprio dinheiro.

Ao ensinar como podem utilizar da melhor forma o dinheiro recebido, ensina-se também
formas de planejamento financeiro, por exemplo, uma criança quer comprar um robô que tem
a função de dançar e emanar luzes, e custa em média R$ 65,30 reais. É nesse momento que o
planejamento entra em cena, e a criança precisa saber como ela pode ganhar esse dinheiro, seja
ajudando em casa, recebendo mesada; vendendo doces; vendendo seus brinquedos que não são
mais utilizados etc., pensando nessa forma de ganhar dinheiro e logo após tendo o dinheiro em
mãos, a criança poderá pedir a ajuda de seus pais e/ou responsáveis para efetuar a compra.

“A Educação Financeira deve começar na escola. As pessoas devem ser educadas sobre
questões financeiras o mais cedo possível em suas vidas.” (OCDE, 2005).

Considerando o que nos traz a Lei de Diretrizes e Bases - LDB e os Planos Curriculares
Nacionais - PCNs, devemos formar cidadãos capazes ao exercício da cidadania e do trabalho e
saber utilizar as diferentes formas de informações e tecnologias. Os PCNs apresentam que os
alunos precisam trabalhar com dinheiro, serem capazes de negociar e buscar seus direitos. Pode-
se encontrar esse conteúdo no terceiro e quartos ciclos:

[...] É fundamental que nossos alunos aprendam a se posicionar


criticamente diante dessas questões e compreendam que grande parte
do que se consome é produto do trabalho, embora nem sempre se pense
8

nessa relação quando se adquire uma mercadoria. É preciso mostrar que


o objeto de consumo, [...], é fruto de um tempo de trabalho, realizado
em determinadas condições. [...] Habituar-se a analisar essas situações
é fundamental para que os alunos possam reconhecer e criar formas de
proteção contra a propaganda enganosa e contra os estratagemas de
marketing que são submetidas os potenciais consumidores. (BRASIL,
1998, p.35).

Esses dois documentos nos apresentam a necessidade de ligar os conteúdos ao dia a dia
dos alunos e mostrar suas aplicações. Quando falamos do conteúdo de Matemática Financeira
os PCNs deixam bem claro que os alunos devem saber:

Para compreender, avaliar e decidir sobre algumas situações da vida


cotidiana, como qual a melhor forma de pagar uma compra, de escolher
um financiamento etc. é necessária trabalhar situações-problema sobre
a Matemática Comercial e Financeira, como calcular juros simples e
compostos e dividir em partes proporcionais, pois os conteúdos
necessários para resolver essas situações já estão incorporados nos
blocos. (BRASIL, 1998, p.84).

A falta de controle de gastos afeta muitas famílias e é um mal que pode ser evitado com
conhecimento. Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), indivíduos com mais acesso
à informação buscam melhores condições de financiamento e planejam mais como aplicar o
dinheiro. A escola pode, portanto, contribuir na promoção de boas práticas contábeis, uma vez
que é um espaço de formação para a cidadania.

O maior impacto desse projeto é fazer com que as crianças tenham uma educação
adequada quando falamos sobre Educação Financeira, e há muitas opções para a escola
contribuir com a Educação financeira dos estudantes. Devemos levar em conta que, hoje em
dia, crianças e adolescentes têm um forte poder de persuasão perante os pais. Se todos
receberem uma formação adequada e se engajarem nessa causa, há esperança de que também
favoreçam mudanças relevantes no comportamento financeiro dos adultos.

Segundo Libâneo, o processo ensino aprendizagem se dá pela troca de saberes. Por sua
vez, o bom professor respeita o conhecimento prévio de seus alunos, suas experiências de vida,
sua maturidade e utiliza essa relação de socialização para construir o conhecimento. Libâneo
considera o processo ensino aprendizagem como uma troca de conhecimento entre aluno e
professor, onde o professor não é o dono do saber e o aluno não precisa apenas aprender, mas
onde os saberes do professor e do aluno se completam para a construção da aprendizagem.
9

O ano escolhida foi 3º ano do Ensino Fundamental I Anos Iniciais, onde as crianças têm
por volta de oito anos de idade, e já entendem um pouco sobre o dinheiro e a facilidade de
entender que as tecnologias de hoje podem nos levar além de jogos computadorizados.

6. OBJETIVOS
6.1 Objetivos gerais
Ampliar o conhecimento dos professores sobre os assuntos de Educação Financeira, com
propostas de atividades trabalhando o lúdico e fazendo com que a criança se interesse com
facilidade pela matéria abordada.
6.2 Objetivos específicos

• Inserir a matemática financeira como uma aprendizagem interdisciplinar e significativa


para discentes, professores e familiares.
• Criar um site para os professores com dicas e atividades a serem usadas com seus alunos.

7. ESTRATÉGIA DE AÇÃO

O produto consiste em um Site criado através do Carrd (Sites criados com facilidade
onde podemos criar páginas simples, gratuitas e totalmente responsivos para qualquer coisa)
elaborado por nós e sustentado por conteúdos que possam ser utilizados através de um
computador, tablet ou até mesmo um celular, uma parte de conteúdo será disponibilizado no
Google Drive (um serviço de armazenamento e sincronização de arquivos que foi apresentado
pela Google), a partir de Links compartilhados, todos estarão dentro de nosso site para melhor
desenvolvimento. As crianças junto ao professor ou os pais e/ou responsáveis podem acessar o
site através de um link que enviaremos via e-mail para escola.

8 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

PERÍODO 2021.1

ATIVIDADES MARÇO ABRIL MAIO JUNHO


MOMENTOS
1º mom. 2º mom. 3º mom. 4º mom. 5º mom.
Orientações gerais X

Pesq. sobre o projeto X


10

Leitura BNCC/PCNS/Artigos/Sites X

Escolha da área X

Criar título X

Delimitação da área X

Justificativa X

Objetivos X

Estratégia de ação X

Produto pedagógico X

Result. Esperados X

Revisão crítica X

Revisão ortográfica, gramatical X

Entrega X

9. PRODUTO PEDAGÓGICO
A plataforma que iremos utilizar, o Carrd junto ao Google Drive, irá contribuir com
atividades que contemplem práticas financeiras para o 3º ano do Ensino Fundamental Anos
Iniciais, as atividades estão de acordo com os objetos de conhecimento e habilidades da Base
Nacional Comum Curricular (BNCC), podendo ser utilizadas em salas de aula; links e PDF’S
serão disponibilizados, neles irão conter: artigos abordando os assuntos: Educação Financeira,
com clareza; como investir na bolsa de valores sendo menor de idade e o que é uma corretora
e um banco digital; iremos disponibilizar também, uma playlist de vídeos diretamente do
YouTube com crianças de idades entre 6 e 17 anos, que aprenderam e ensinam a investir na
bolsa de valores; deixaremos disponível também, um planejamento financeiro em PDF para
que as crianças possam imprimir e utilizar da forma que quiserem.

10. RESULTADOS ESPERADOS

Esperamos que esse projeto agregue significativamente nas práticas pedagógicas dos
educadores, do educando e nas famílias que irão ter esse material de fácil acesso em seus
11

computadores, celulares e/ou outros eletrônicos através de uma plataforma de e-mail. Nosso
propósito é trazer um ensinamento de qualidade para as crianças, pois acreditamos que seja
saudável que eles tenham uma vida adulta com disciplina se tratando da vida pessoal financeira.
12

11. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANNUNCIATO, Pedro. BNCC inclui Educação Financeira em Matemática. Nova Escola.


07 de março de 2018. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/9798/bncc-inclui-
educacao-financeira-em-matematica

CASTRO, Tamara. Educação Financeira na BNCC. CENPEC Educação. 12 de fevereiro de


2020. Disponível em: https://www.cenpec.org.br/tematicas/educacao-financeira-na-bncc

FRAGA, Fernando. Número de inadimplentes cresceu em novembro de 2019. Agência


Brasil, 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-
01/numero-de-inadimplentes-cresceu-em-novembro-de-
2019#:~:text=O%20total%20de%20inadimplentes%2C%20pessoas,(21)%20pela%20Serasa%
20Experian.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. Cortez editora. 2013. 2ª Edição.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico – Conceitos –


Metodologia – Práticas. Atlas. 05 de abril de 2018. 34º Edição.

REGONHA, Mariane Rodrigues. Matemática Financeira: uma proposta utilizando a


BNCC. Unesp, 2019. Disponível em:
https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/181381/regonha_mr_me_rcla.pdf?sequen
ce=7&isAllowed=y