Você está na página 1de 5

Atribuições

de equipe de enfermagem na
UTI.

Aluna: Maria Elenilza Chaves dos Santos;


Turno: integral
Curso: Técnico de Enfermagem.
Profª: Adriana.

Índice.

Introdução...................1
Desenvolvimento.........2
Conclusão.....................3
Bibliografia..................4
Introdução

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é uma


unidade hospitalar com infra-estrutura especializada,
dispõe assistência médica e de enfermagem
ininterruptas, equipamentos específicos, recursos
humanos extremamente qualificados e acesso a
tecnologias diagnósticas e terapêuticas sofisticadas.

Equipe multiprofissional e interdisciplinar


 Médico intensivista: designação técnica do médico especializado e dedicado exclusivamente
ao atendimento do paciente internado nas Unidades Intensivas e Emergenciais. Possui
conhecimento clínico e cirúrgico amplo, capaz de diagnosticar, medicar e realizar procedimentos
complexos emergenciais. A especialidade é definida como Medicina Intensiva, reconhecida
mundialmente com certificações específicas. Cabe a este profissional evoluir e medicar diariamente
os pacientes internados nos aspectos nutricionais, cardiológicos, pulmonares, neurológicos entre
outros. Responde integralmente na condução e responsabilidade da Unidade como todo.
 Enfermeiro intensivista: Enfermeiro com formação para o atendimento de pacientes de alta
complexidade com grande dependência no leito. Supervisiona a ação do grupo de técnicos e
auxiliares de enfermagem, como a higienização, controle das medicações e prescrições, tendo papel
assistencial fundamental.
 Fisioterapeuta intensivista: a fisioterapia no paciente crítico é fundamental para manutenção e
prevenção de vários aspectos da fisiologia em virtude da dependência total ou parcial dos pacientes
que podem culminar na chamada Síndrome do Imobilismo. Na Síndrome há diminuição do trofismo
muscular, emagrecimento, retração de tendões e vícios posturais que podem provocar contrações
permanentes e no dorso (nas costas) as chamadas úlceras de pressão. A assistência ventilatória é
outra necessidade fundamental realizada através do fisioterapeuta, que efetua higienização
brônquica diária através de técnicas específicas e controle do ventilador mecânico.
 Nutrólogo e nutricionista: o nutrólogo é médico especializado no diagnóstico e prescrição
nutricional. Diariamente efetua avaliações e mantém o aporte calórico, protéico, glicêmico e
vitamínico equilibrado e essencial para manutenção do funcionamento e atividades vitais do
organismo. O nutricionista, incorporado na equipe multiprofissional, efetua diagnósticos e evoluções
dietéticas específicas, coordenando, organizando e acompanhando as prescrições nutricionais.
 Psicólogo intensivista: todos aspectos emocionais, seja do paciente, da família ou da equipe,
são constantemente avaliados e observados através da psicologia intensiva. Com presença
fundamental nos períodos das visitas familiares, objetiva estabelecer além da humanização a
aproximação e apoio terapêutico necessário.
 Assistente social: atua no apoio a família e paciente em situações externas ou internas que
possam impor dificuldades não relacionadas ao andamento terapêutico direto, seja no âmbito familiar
, do trabalho ou pessoais.

Ao enfermeiro especialista compete desempenhar o conteúdo funcional inerente às


categorias de nível 1 e ainda o seguinte:
a) Prestar os cuidados de enfermagem que requerem um nível mais profundo de
conhecimentos e habilidades, acuando, especificamente, junto do paciente (indivíduo,
família ou grupos) em situações de crise ou risco, no âmbito da especialidade que possui;
b) Estabelecer prioridades de intervenção do enfermeiro no atendimento do doente em
situação de urgência;
c) Definir e utilizar indicadores que lhe permitam, assim como à equipa de enfermagem,
avaliar, de uma forma sistemática, as mudanças verificadas na situação de saúde do
paciente (indivíduo, família, grupos e comunidade) e introduzir as medidas corretivas
julgadas necessárias;
Responsabilizar-se pela área de enfermagem, nas equipas multiprofissionais, no que diz
respeito ao diagnóstico de saúde da comunidade e à consecução das intervenções de
enfermagem dele decorrentes; ) Emitir pareceres sobre localização, instalações e
equipamento, pessoal e organização de unidades prestadoras de cuidados, na área da sua
especialidade;
Colaborar na determinação de custos/benefícios na área da prestação de cuidados;
Responsabilizar-se pela formação em serviço do pessoal de enfermagem e outro pessoal da
unidade de cuidados, elaborando, em articulação com o enfermeiro-chefe, o respectivo
plano anual de atividades;
d) Elaborar o relatório das atividades de formação em serviço;
e) Colaborar nos projectos de formação realizados no estabelecimento ou serviço;
f) Realizar ou colaborar em trabalhos de investigação em enfermagem, visando a melhoria
dos cuidados de enfermagem."
Cabe ao Técnico de enfermagem:
o Participar diretamente da assistencia ao paciente critico;
o Seguir e checar a prescrito de enfermagem;
o Preparar, administrar e checar as medicares prescritas conforme
prescrito medica;
o Permanecer atento a infusao de medicamentos, quanto ao gotejamento,
horário, manter o acesso limpo;
o Fazer a anotação de enfermagem;
o Verificar, anotar os sinais vitais comunicando o enfermeiro sobre as
alterações;
o Passar e receber planta;
o Puncionar, manter pavio, e identificar os acessos venosos;
o Preparar e instalar circuitos inala tios;
o Realizar curativos conforme prescrito do enfermeiro e medico;
o Colher amostras de sangue, e orientar o paciente ou acompanhante
quanto a coleta de urina ou fezes;
o Realizar encaminhamento ao banho ou realizar o procedimento no leito
quando necessário, seguindo orientado do enfermeiro;
o Desprezar ditos de sondas, drenos, anotando volume, aspecto dos
fluidos colhidos;
o Observar e anotar eliminares fisiológicas, oferecer roupas fraldas para
banho e trocas;
o Encaminhar pacientes para realeza de exames de imagem;
o Realizar troca de equipes, baritas, circuitos de respirador, traquéias,
sondas conforme rotina de trocas;
o Identificar as baritas, equipes, sondas, circuitos, sistemas de drenagem
com data, hora de instalação;
o Identificar banheiras, periquitos e comadres com o nome do paciente,
para uso durante a permanência do mesmo;
o Manter as unidades do paciente em ordem;
o Manter os painéis de gases montados, funcionares e em ordem;
o Manter grades dos berços elevadas, das macas elevadas e das camas

quando necessário;

o Atentar para o uso de EPIs.