Você está na página 1de 18

• Fontes do Direito do Trabalho

 Internas
Sumário  Estaduais
8ª aula  Profissionais
 Internacionais e comunitárias
• Os actores do sistema de relações
profissionais

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


1
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas profissionais: Convenção colectiva de
trabalho (CCT)

 Convenção colectiva e outras fontes de direito do


trabalho
CCT e contrato individual de trabalho
Prevalência da autonomia colectiva face à
autonomia individual
princípio do tratamento mais favorável (arts.
531º e 114º n.º 2 CT)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


2
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas profissionais: Acordo de adesão e decisão
arbitral

 Acordo de adesão (art. 563º CT)


 Adesão a CCT ou decisão arbitral existente (publicada e em vigor)
 Forma de alargar o âmbito de aplicação de uma CCT
 Acordo entre as partes (acto jurídico bilateral), embora a
adesão possa ser só de uma delas
 Liberdade de adesão, mas não de estipulação (n.º 3)
 Adesão total e parcial: divergência na doutrina
 Regras formais de depósito e publicação no BTE

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


3
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas profissionais: Acordo de adesão e decisão arbitral

 Decisão arbitral (arts. 564º ss CT)


 Arbitragem voluntária ou obrigatória – mesmos efeitos da CCT (arts.
566º n.º 1 e 571º CT)

 As partes entregam a um terceiro a resolução de um diferendo


(tribunal arbitral)

 Realizada por 3 árbitros


A decisão arbitral é vinculativa para as partes
 Modalidade de resolução de conflitos (juntamente com a mediação
e a conciliação)
 Regras formais de depósito e publicação no BTE (art. 566º n.º 2 CT)
Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008
4
Fontes do Direito do Trabalho

Fontes internas profissionais: Usos e regulamento interno


 Usos – práticas habituais da empresa ou profissão; fonte
mediata e supletiva (art. 1º CT)
 Regulamento interno – regras sobre a organização do trabalho
e as suas condições elaboradas pelo empregador e sujeitas à
aprovação dos trabalhadores

Fontes internas: regulamentos de extensão e de condições


mínimas
Vias administrativas de regulamentação das condições de
trabalho

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


5
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas estaduais (remissão)

 Regulamento de extensão (arts. 573º ss CT)


 Competência do ministro da área laboral
 Extensão total ou parcial de CCT ou decisões arbitrais
 Admissívelna ausência de IRCT aplicável e quando estejam
em causa determinadas condições económicas e sociais
 Publicado no DR (eficácia) e no BTE (art. 581 n.º 3)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


6
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas estaduais (remissão)

 Regulamento de extensão (arts. 573º ss CT)


 Alargamentode uma convenção colectiva a trabalhadores e
empregadores originariamente não abrangidos por ela:
 Empregadores e trabalhadores da mesma área
geográfica e profissão (art. 575º n.º 1)
 Empregadores e trabalhadores de diferente área
geográfica, mas da mesma profissão ou âmbito
sectorial, que não tenham associações que os
representem; e que possuam a mesma identidade
económica e social (art. 575º n.º 2)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


7
Fontes do Direito do Trabalho
Fontes internas estaduais (remissão)

 Regulamento de condições mínimas (arts. 577º ss CT)


 Emitidoem conjunto pelo Ministro do Trabalho e o Ministro
responsável pelo sector de actividade em causa
 Impossibilidade de recurso ao regulamento de extensão
 Ausência de associações sindicais ou de empregadores
 Justificado por determinadas circunstâncias económicas e
sociais
 Publicado no DR (eficácia) e no BTE (art. 581 n.º 3)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


8
Fontes do Direito do Trabalho

Fontes internacionais e comunitárias

 Convenções da OIT
 Direito Comunitário (Tratado CE)
 Liberdade de circulação de trabalhadores (art. 39º TCE)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


9
Fontes do Direito do Trabalho
Síntese das fontes internas profissionais (art. 2º CT)

IRCT

NEGOCIAIS NÃO NEGOCIAIS

• CCT: AE; ACT; CCT • REG. EXTENSÃO


• ACORDO DE ADESÃO • REG. CONDIÇÕES MÍN.
• DECISÃO ARBITRAGEM • DECISÃO ARBITRAGEM
FACULTATIVA OBRIGATÓRIA

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


10
• Os actores do sistema de relações profissionais
 Estado

 Empregadores

 Associações de empregadores

 Trabalhadores

 Comissões de trabalhadores

 Associações sindicais

 Conselhos de empresa europeus

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


11
Os actores

 Estado

 Competência legislativa

 Competência administrativa

 Poder de fiscalização e punição

 Empregador – a relação de emprego público

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


12
Os actores

 Estado
 Competência legislativa
 Pluralidade de fontes jurídicas das condições laborais

INTERNAS INTERNACIONAIS

 Reserva de lei formal em matéria de direitos, liberdades e garantias


(art. 165º CRP)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


13
Os actores

 Estado
 Administração Pública

 Central (Governo) – regulação em matéria de política


económica e social: ex: salário mínimo (art. 266º CT), pensões
de reforma e sociais, salário dos seus trabalhadores

 Sectorial (Ministério) – funções diversas desempenhadas pelo


Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (MTSS)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


14
Os actores
 Funções do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social (Lei
orgânica do MTSS - Decreto-Lei n.º 211/2006, de 27 de Outubro)
 Gestão do mercado de trabalho – serviços para a
concepção e execução da política de emprego (DGERT –
Direcção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho - e
IEFP)
 Fiscalizaçãodas condições laborais – Autoridade para as
Condições de Trabalho (ACT)
 Função coerciva – ACT (auto do crime, transgressão ou
contra-ordenação)
 Gestão de conflitos colectivos – DGERT
 Registo – das associações representativas e respectivos
estatutos, bem como dos IRCT no BTE
 Regulamentação subsidiária – Regulamentos de Extensão e
de Condições Mínimas
Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008
15
Os actores
O Estado e o diálogo social
O Conselho Económico e Social (art. 92º CRP)
 A Comissão Permanente de Concertação Social (1974)
 Conselho Consultivo Nacional para a Formação Profissional
(2001)

 Os tribunais
 Tribunais de Trabalho – tribunais de competência especializada
(1ª instância) para matéria cível, de transgressões e de contra-
ordenação (matéria penal reservada aos tribunais comuns)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


16
Os actores

 Empregadores (arts. 506º ss CT)

 Associações – liberdade de constituição e de inscrição

 Aquisição da personalidade jurídica com o registo no


MTSS; publicação dos estatutos no BTE (art. 513º CT)

 Federações (mesmo sector de actividade ); uniões (mesma


região) e confederações (associações de cúpula, nacionais)
(arts. 506º n.º 3 e 508º CT)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


17
Os actores

 Empregadores (arts. 506º ss CT)


 Princípio da independência (art. 509º CT)
 Direitos (art. 510º CT) – participar na elaboração da legislação
laboral, celebrar CCT, legitimidade processual, prestar serviços
aos associados, filiar-se em organizações internacionais de
empregadores
 Poder de auto-regulamentação (art. 511º CT)
 Princípio da gestão democrática (art. 516º CT)
 Liberdade de adesão a associação de empregadores (art.
516º n.º 2; cf. art. 523º CT)

Direito do Trabalho - Aula 8 2007-2008


18