Você está na página 1de 25

43

José Salsa, Escola Secundária de Fafe

Trocas gasosas nos animais

Biologia e Geologia
10.o ano
O que são superfícies respiratórias?

Tegumento Brânquias

Traqueias Pulmões

Os animais apresentam estruturas especializadas através das


quais são realizadas trocas de gases respiratórios entre o
organismo e o meio - as superfícies respiratórias.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como se difundem os gases respiratórios?

Traqueias

Pulmões

Difusão direta – as trocas gasosas ocorrem diretamente entre as


células e o meio exterior, sem intervenção de um fluido
transportador.
Difusão indireta – um fluido circulante transporta os gases
respiratórios entre as células e o meio exterior. O intercâmbio de
gases entre a superfície respiratória e o fluido circulante denomina-
se hematose.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Que características devem ter as superfícies respiratórias?

Características que aumentam a eficácia:


- Espessura reduzida, geralmente
Alvéolos
formadas por uma única camada de células.
pulmonares
- Vascularização elevada, com densas
redes capilares, de modo a aumentar o
contacto com o fluido circulante.
- Humidade elevada e permanente, para
facilitar a dissolução dos gases
respiratórios.
- Área superficial grande, para aumentar o
contacto com o meio externo.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias na hidra e na planária?

Meio Meio
interno externo

Em certos animais a superfície do corpo pode funcionar como


órgão de trocas gasosas, com difusão direta dos gases, sem
necessidade de um sistema respiratório diferenciado.
É o caso de animais aquáticos simples como a hidra e a planária.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias na minhoca?

Meio
externo
Tegumento

Meio interno

A minhoca também realiza as trocas gasosas através do seu


tegumento mas com intervenção de um fluido transportador que
circula num sistema circulatório fechado.
Sendo um animal terrestre, a minhoca tem de manter
permanentemente húmido o seu tegumento de modo a facilitar as
trocas.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias na rã?

Meio
externo
Epiderme

Ar

Meio interno

A hematose cutânea também existe em animais vertebrados,


como a rã.
Nestes casos, as trocas de gases através do tegumento funcionam
como complemento da hematose pulmonar.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos insetos?

Meio
externo

Meio
interno

Os insetos, como o gafanhoto, apresentam um sistema


respiratório baseado numa rede interna de canais, as traqueias,
que se ramificam no interior do corpo e comunicam diretamente
com as células, sem intervenção de um fluído circulante.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos insetos?

O ar entra por orifícios localizados ao longo do corpo e enche as


traqueias, num fluxo de oxigénio que permite elevadas taxas
metabólicas.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?

As brânquias ou guelras são os órgãos respiratórios típicos dos


animais aquáticos e, em regra, diferenciam-se em evaginações da
superfície corporal.
Estas estruturas, morfologicamente protegidas ou não, contactam
diretamente com a água.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?

Água Guelras

Filamentos
Água

Veia

Artéria

Lamelas com vasos capilares

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?

Nos peixes ósseos, como a truta, as brânquias são internas e


encontram-se protegidas por opérculos.
Estruturalmente, são formadas por uma grande quantidade de
lamelas altamente vascularizadas que, no seu conjunto,
representam uma extensa área de contato com a água, um meio
relativamente pobre em oxigénio dissolvido.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?

A disposição das lamelas facilita a hematose branquial na medida


em que o sentido de circulação de sangue nas lamelas é contrário
ao fluxo de água que passa entre elas.
Este fluxo de água resulta da sua contínua renovação no interior
das cavidades branquiais, entrando pela boca e saindo pelas
fendas operculares.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?
Contracorrente Concorrente
Água Água
Sangue Sangue 50% saturação
100% saturação
85% saturação 50% saturação de O2
de O2
de O2 de O2

Sangue Água Sangue Água


0% saturação 15% saturação 0% saturação 100% saturação
de O2 de O2 de O2 de O2

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos peixes?

Este mecanismo de contracorrente permite que o sangue em


circulação nas lamelas vá ficando progressivamente enriquecido
em oxigénio, que se difunde da água, mas sempre em contato com
água renovada.
O dióxido de carbono difunde-se, por um mecanismo similar, das
lamelas para a água.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Alvéolo

Os pulmões são superfícies respiratórias presentes em todos os


vertebrados terrestres.
Dos anfíbios aos mamíferos, os pulmões apresentam uma
crescente complexidade e progressivo aumento da área superficial,
características relacionadas com a crescente dimensão e
necessidades metabólicas dos organismos.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Traqueia Sacos aéreos


anteriores

Pulmões

Sacos aéreos
posteriores

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

1.o ciclo
Inspiração Expiração
Além dos pulmões,
as aves apresen-
tam sacos aéreos
distribuídos pelo
corpo para tornar
mais eficiente a
ventilação pulmonar.
2.o ciclo
Inspiração Expiração
A hematose ocorre
nos parabrônquios
dos pulmões.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Fossas nasais
Faringe
Laringe
Traqueia
Brônquio
Bronquíolo
Pulmão

Alvéolos
pulmonares

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

No caso dos mamíferos, como o porco ou o ser humano, os


pulmões apresentam consistência esponjosa uma vez que são
formados por milhões de alvéolos pulmonares, estruturas em
forma de saco que se diferenciam, em cacho, nas extremidades de
finos canais condutores do ar, os bronquíolos.
Os alvéolos possuem paredes muito finas, revestidas por uma
densa rede de capilares sanguíneos.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Inspiração Expiração

Ar Ar

Diafragma

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Músculo
Músculos

Diafragma Pulmões

Na inspiração, o ar passa da traqueia aos brônquios e destes aos


bronquíolos até preencher o interior dos alvéolos, onde ocorre a
hematose pulmonar.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Ar expirado
Ar inspirado

Sangue
arterial
Alvéolo
pulmonar

Capilar
Sangue sanguíneo
venoso
O2 CO2

A maior pressão parcial de oxigénio nos alvéolos força a sua


difusão para a rede capilar e a maior pressão parcial de dióxido
de carbono no sangue dos capilares obriga este gás a difundir-se
para o interior dos alvéolos.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Como ocorrem as trocas respiratórias nos vertebrados terrestres?

Músculos

Músculos
Diafragma

Efetuadas as trocas, o ar abandona os alvéolos e percorre o


caminho inverso até ao exterior, num movimento denominado
expiração.
O oxigénio, captado pelo sangue nos pulmões, será distribuído a
todas as células do corpo.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43


Créditos de imagens
Livros

Mader, S. (2009). Concepts of Biology. McGraw-Hill International Editon. EUA.


Salsa, J., Guimarães, O., Cunha, R. (2012). CienTIC7 – Ciências Naturais. Porto Editora.
Salsa, J. (2009). Preparação para os Testes Intermédios de Biologia e Geologia – 10.o ano. Porto Editora.

Biologia e Geologia - 10.o ano Trocas gasosas nos animais 43