Você está na página 1de 11

Resumo aula anterior

Riqueza e opressão. Tiago Cap. 5:1-11

Tiago adverte seus leitores sobre os perigos da língua

Tiago fala sobre sabedoria terrena, que não é espiritual e pertence ao diabo.

A sabedoria divina, porém, é pura, pacífica, indulgente, tratável, plena


de misericórdia e de bons frutos, imparcial e sem fingimento.
Tema aula hoje
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

A INUTILIDADE E A INSENSATEZ DOS JURAMENTOS vers 12

Mais uma vez, Tiago volta a uma discussão sobre o uso da língua (ver 1.19,26; 3.1-12). A
ligação entre esse versículo e os anteriores é fraca. A advertência para que não se
queixassem uns dos outros a fim de evitar que fossem julgados (5.9) é vagamente
paralela com a proibição do uso de juramentos para serem condenados (5.12).
Qual é o significado da expressão acima de tudo? Se Tiago quer dizer que os leitores
devem prestar ainda mais atenção à advertência de não jurar,
Esse versículo 12 Tiago está repetindo o ensino do próprio Jesus no Sermão da
Montanha (Mateus 6:33-37). Era este um ensino muito necessário nos dias da Igreja
primitiva. O apóstolo não está pensando no que nós chamamos más palavras ou em
jurar no sentido de blasfemar. Está-se referindo a prestar juramento, a confirmar uma
declaração, uma promessa ou um compromisso mediante um juramento.
O ponto de vista do Novo Testamento é que cada palavra é pronunciada na presença de
Deus e que, portanto, toda palavra também tem que ser veraz. O Novo Testamento diria
que o cristão tem que ser conhecido como uma pessoa tão veraz que se faça totalmente
desnecessário jamais exigir dele um juramento. O Novo Testamento condenaria
categoricamente os juramentos, mas
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

UMA IGREJA QUE CANTA Cap. 5:13,15

Temos aqui desdobradas perante nós várias grandes características dominantes na Igreja
primitiva. A Igreja primitiva era uma Igreja que cantava. Era coisa característica dos
cristãos o falar-se uns aos outros com salmos, com hinos e com canções espirituais,
entoando em seus corações melodias ao Senhor (Efésios 5:19). Cada vez que agradeciam
se sentiam compelidos a cantar. A palavra de Cristo habitava neles e ensinavam e
admoestavam uns aos outros com salmos e com cânticos espirituais, cantando com
graça em seus corações ao Senhor (Colossenses 3:16). A alegria que havia no coração dos
cristãos se expressava através de seus lábios com cânticos de louvor pela misericórdia e
pela graça de Deus.
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

UMA IGREJA QUE CURA Cap. 5:13,15

Aqui nos deparamos com outra característica da Igreja primitiva: era uma Igreja que
curava. Nisto a Igreja herdou a tradição do judaísmo. Quando um judeu estava doente,
antes de ir ao médico ia ao rabino.
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

UMA IGREJA QUE ORA Cap. 5:16,18

No conceito dos judeus, e como é em realidade, para curar as enfermidades da vida e


para poder suportá-las, precisamos estar em dia com Deus e em dia com nosso próximo,
fazer com que mediante a oração, a misericórdia e o poder de Deus influam sobre elas.
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

A VERDADE DEVE SER PRATICADA Cap. 5:19,20

Nesta passagem estabelece-se a grande característica que distingue a verdade cristã.


A verdade é algo que se deve amar (2 Tessalonicenses 2:10); é algo que se deve obedecer
(Gálatas 5:7); é algo que se deve mostrar na vida (2 Coríntios 4:2); é algo que deve ser
dita em amor (Efésios 4:15); é algo que deve ser testada (João 18:37); é algo que deve ser
manifestada numa vida de amor (1 João 3:19); é algo que liberta (João 8:32); a verdade
cristã, enfim, é um dom do Espírito Santo, enviado por Jesus Cristo (João 16:14). A
verdade cristã não é um simples objeto de estudo num círculo de investigação; a
verdade cristã é uma questão de vida.
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

A MÁXIMA CONQUISTA HUMANA Cap. 5:19,20

Tiago conclui sua Carta com um dos maiores e mais inspiradores pensamentos do Novo
Testamento, ainda que a mesma idéia apareça mais de uma vez na Bíblia. Suponhamos
que alguém faz o mal, apartando-se da verdade; e suponhamos também que outro
cristão e seu irmão na fé o resgata trazendo-o de volta ao bom caminho. Aquele que
resgatou a seu irmão salvou não somente a alma de seu irmão, mas também cobriu uma
multidão de seus próprios pecados. Em outras palavras: salvar a alma de outro é o meio
mais seguro de salvar a própria.
“Oração: sua eficácia na vida do cristão.” Tiago Cap. Cap. 5:12-20

A MÁXIMA CONQUISTA HUMANA Cap. 5:19,20


BACK UP