Desenvolvimento Humano e as Práticas Educacionais

Desenvolvimento humano e as práticas educativas

ATIVIDADE DE APROFUNDAMENTO IV

PENSAMENTO, LINGUAGEM E DESENVOLVIMENTO
HUMANO

Eleny Aparecida de Oliveira – RGM: 14155958

Conceição de Macabu/RJ
2014

contrariando. valorizam a memorização e a aprendizagem é feita de forma mecânica. pois privilegiam o domínio do sistema gráfico. em que é necessário oferecer condições para que o aluno aprenda com autonomia. não consideram o repertório que a criança já possui. No construtivismo a criança pensa. sendo que a escrita. têm por base o conhecimento da língua como algo externo ao indivíduo. O primeiro há uma progressão de unidades menores a unidades mais complexas. às convenções do sistema alfabético. Mas acredito que a grande vantagem dos dois métodos tradicionais está na metodologia utilizada. estabelecendo uma correspondência entre o som e a grafia. Em contrapartida temos as perspectivas construtivista e histórico-social que rejeitam a prioridade do processo fônico e das cartilhas. nem se limitam. sendo a principal característica que os diferencia é o ponto de partida. mas atuam de maneira interdependente. mas o que acredita estar escrito. o segundo há uma progressão de unidades de sentido mais amplas a unidades menores em que a leitura é uma tarefa predominantemente visual. tanto a abordagem construtivista quanto histórico-social. prevenindo assim os problemas ortográficos. Os métodos sintético e analítico são desfavoráveis na alfabetização porque a aprendizagem é feita de forma fragmentada e artificial.Os métodos de Alfabetização e a Abordagem Construtivista e Histórico-social Os métodos tradicionais mais utilizados são o sintético e analítico. assim. sendo capaz de aprender as formas de linguagem utilizadas para escrever ao mesmo tempo em que aprendem a natureza alfabética do sistema. A criança não “lê” o que está escrito. . elabora suas hipóteses sobre como funciona o sistema de escrita. já na abordagem histórico-social a leitura não é apenas decodificação. a leitura e a linguagem oral não se desenvolvem separadamente.

São Paulo: Scipione. DUARTE. um processo sóciohistórico. 2008.. Rio de Janeiro: Forense Universitária.scribd. Alfabetização e letramento. 1990. Acessado em: 01 set. Disponível em: < http://pt. 6. São Paulo: Martins Fontes. Martha.Referências Bibliográficas BARBOSA. KOHL. Rio de Janeiro: José Olympio. Ivete Braga. São Paulo: Cortez. S. L. 2011. Vygostky: aprendizado e desenvolvimento. 1973. 2ª reimpressão – São Paulo: Contexto. 2001. _______ Psicologia e Pedagogia. . 1976. PIAGET. Alfabetização e leitura. Magda.com/doc/51321194/Metodos-de-alfabetizacao>. de 2014. ed. Métodos de alfabetização. Para Onde Vai a Educação? Trad. José Juvêncio. Jean. A formação social da mente. Natália. SOARES. VYGOTSKY.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful