P. 1
Apostila Saberes Física Mecânica

Apostila Saberes Física Mecânica

4.0

|Views: 7.978|Likes:
Publicado porConcurso Vestibular

More info:

Published by: Concurso Vestibular on May 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/07/2013

pdf

text

original

PROJETO CONEXÕES DE SABERES

CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

CONCEITOS FUNDAMENTAIS Fenômeno: É toda e qualquer manifestação no tempo e no espaço. Ex: O movimento de um carro. Lei Física: É a relação matemática entre grandezas que participam de um mesmo fenômeno. Ex: S=Vt Grandeza Física: é constituída pelos fatores que podem ser avaliadas quantitativamente, ou seja, medidos. Sistemas de Unidades Comprimento Massa S.I. ou m Kg M.K.S. CGS cm g MKgFS m u.t.m. u.t.m. = unidade técnica de massa Relações Km Hm 1 10 Dam 100 m 1000 dm 10.000 Tempo s s s

MECÂNICA É um ramo da Física que estuda o movimento e as condições em que ele se realiza. 1.0 CINEMÁTICA: É uma divisão da Mecânica, que estuda o movimento dos corpos sem considerar suas causas. 1.1CINEMÁTICA ESCALAR 1.1.1Definições e Conceitos a) Referencial: Corpo ou sistema de corpos em relação ao qual o movimento está sendo estudado; b) Trajetória: É a linha determinada pelas diversas posições que um corpo ocupa no decorrer do tempo. c) Espaço: Também denominado de posição, é indicado por S e representa a localização do móvel em relação ao referencial adotado. ►São adotados os seguintes conceitos: S0(lê-se espaço inicial): Indica a posição que um móvel ocupa, quando se inicia a observação desse móvel; S(lê-se espaço final): Indica a posição que um móvel ocupa no instante em que terminamos de observar o seu movimento; S(lê-se variação de espaço): S=S-S0; S=0: Origem dos espaços. d) Tempo: t0(lê-se instante inicial): Indica o tempo em que começamos a observar o movimento de um móvel; t(lê-se tempo final): Indica o instante em que terminamos de observar o seu movimento; t(lê-se variação de espaço): t=t-t0; t=0: Origem do tempo. e) Movimento: Dizemos que um corpo encontra-se em movimento em relação a um referencial adotado, quando a distância entre eles varia no decorrer do tempo. f) Repouso: Ocorre quando a distância entre um corpo e o referencial adotado, não varia no decorrer do tempo; g) Deslocamento: É a medida calculada pela diferença entre a posição final Sf e a posição inicial Si, e é graficamente representada, por um segmento de reta que liga as posições iniciais e finais; h) Espaço Percorrido: É exatamente toda à distância percorrida pelo móvel, e que é graficamente representada pela trajetória do móvel. Ex: 1 Partindo do ponto A, uma pessoa caminha, passando na ordem. Pelos pontos B, C, D, B e E, onde pára. Calcule o espaço percorrido e o deslocamento da pessoa nesse trajeto.

cm 100.000

mm 1.000.000

1h = 60min, 1 min = 60s Assim 1h = 60min = 60.60s = 3600s Outras Relações: 103l =1m3 =103dm3 POTÊNCIA DE DEZ Quando multiplicamos um número entre 1 e 10, por uma potência de dez, estamos fazendo uso da notação cientifica 1º Caso: O número é muito maior que 1. a) 3000=3.103 b) 556000000=5,56.108

Devemos deslocar a virgula para a esquerda e escreva um expoente igual ao número de casas deslocadas, esse expoente deve ser positivo, pois o número é maior que 1. 2º Caso: O número é muito menor que 1. a) 0,0058 = 5,8.10-3 b) 0,00000000000856 = 8,56.10-12 Devemos deslocar a vírgula para a direita e escrever um expoente igual ao número de casas deslocadas, esse expoente dever ser negativo, pois o número é menor que 1 Ex: Transforme a) 3,65Dam em cm b) c) d) b) 56987 mm em m 3,9.10-2m em cm 4,8.10.3dm em Hm

VELOCIDADE ESCALAR Velocidade escalar média: É a razão entre a distância total percorrida e o tempo gasto no percurso.

V=

Se Sf > Si→ S > 0 ∴ vm > 0, O movimento é denominado Progressivo. Se Sf < Si→ S < 0 ∴ vm < 0, O movimento é denominado Retrógrado.
136

∆S Sf - Si = ∆t tf - ti

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

No S.I., a unidade de velocidade é o m/s, mas existem outros, como o Km/h. Relação entre elas: 1 Km m 1 3600 Km 1 = 1 ⋅ 1000 = 1⋅ Km ⋅ = 3,6 1 1000 1h h s h 3600 1. (UFG) O norte-americano Maurice Greene venceu a prova de 100 metros rasos na Olimpíada de Sydney, com o tempo de 9 segundos e 87 centésimos. Calcule a sua velocidade média em quilômetros por hora. 2. (UFMS) Um carro percorre um trecho de 30Km de uma estrada horizontal retilínea, mantendo uma velocidade constante de 60 Km/h. A seguir, percorre 60 Km em linha reta, mantendo uma velocidade constante de 40 Km/h. Qual a velocidade escalar média, em quilômetros por hora, para todo o percurso?

Um movimento é dito uniforme quando apresenta velocidade constante, ou seja, quando a sua velocidade não varia no decorrer do tempo. Assim um móvel percorra distâncias iguais em intervalos de tempo iguais. 1.1.2.1 Funções Horárias E Gráficos Posição em função do tempo [S= f(t)]

a)

Vm =
em que

∆S S - S0 = , ∆t t - t0
m

V = V = constante S - S → = + Vt V= S S t
0
0

1. ( EEM-SP) Ao longo de uma pista de corrida de automóveis existem cinco postos de observação onde são registrados os instantes em que por eles passa um carro em treinamento. A 3. (UFPB-96) Uma moto de corrida percorre uma pista distância entre dois postos consecutivos é de 500m. Durante retilínea de 10 km de comprimento. Nos primeiros 5 km, a um treino registraram-se os tempos indicados na tabela. moto desloca-se com velocidade de 120 km/h. Nos 5 km Posto Instante da passagem (s) restantes, ela se move com velocidade de 180 km/h. Qual a 1 0 velocidade média da motocicleta no percurso ? 2 24,2 a) 120 km/h b) 144 km/h c)150 km/h d) 156 km/h e) 180 km/h 3 50,7 4 71,9 ACELERAÇÃO ESCALAR 5 116,1 Aceleração escalar média: É a razão entre a variação a) Determine a velocidade média desenvolvida pelo de velocidade e o tempo gasto, nesta variação. carro, no trecho compreendido entre os postos 2 e 4; b) É possível afirmar que o movimento do carro é - i ∆V f uniforme? Justifique a resposta. = =

a

m

∆t

Onde: Vf→Velocidade final; Vi→Velocidade inicial.

V V t -t
f i

IMPORTANTE

2. (UFRJ) Em um trecho em declive, de 20 Km de extensão, de uma estrada federal, a velocidade máxima permitida para veículos pesados é 70 Km/h e para veículos leves é de 80 Km/h. Suponha que um caminhão pesado e um automóvel iniciem o trecho em declive simultaneamente e que mantenha velocidades iguais às máximas estabelecidas. Calcule a distância entre os dois veículos no instante em que o automóvel completa o trecho em declive. 3. (ITE-SP) Dois carros A e B partem simultaneamente das posições indicadas na figura, com velocidades constantes de 80 Km/h e 60 Km/h, respectivamente.

A unidade de aceleração no S.I. é o m/s2 Se o módulo da velocidade aumenta no decorrer do tempo, ou seja, v.a >0, então o movimento é denominado Acelerado; Se o módulo da velocidade diminui no decorrer do tempo, ou seja, v.a <0, então o movimento é denominado de Retardado.

Qual o instante em que ocorrerá a ultrapassagem do carro A pelo B? b) Qual a posição de encontro? t(s) 0 1 2 3 4 5 6 c) Quanto tempo levará o móvel B para percorrer 400 V(m/s) -2 -6 -10 -14 -18 -22 -26 metros? d) Pedem-se: 4. (Esal-MG) Um trem viaja por estrada retilínea com a) a aceleração média do móvel no intervalo de 0 a 6s; b) a classificação do movimento em acelerado ou velocidade constante de 36 Km/h. Calcule o comprimento do trem, sabendo que ele leva 15 s para atravessar uma ponte de retardado. 60 m de comprimento. 2 (UFPB-97) Um automóvel percorre uma pista retilínea com aceleração constante. Num determinado instante, sua velocidade é de 36 km/h e 10 segundos depois, 144 km/h. A aceleração do automóvel, em m/s2, é : a) 2 b) 3 c) 4 d) 9,8 e) 10,8 1.1.2 Movimento Uniforme (MU) GRÁFICOS
137

Ex: 1 Um móvel se movimenta sobre uma trajetória retilínea e a) tem velocidade, em função do tempo, indicada pela tabela.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

a)

Posição em função do tempo [ s=f(t)]

b) a.1) Velocidade positivo (v>0)

Velocidade em função do tempo [ v=f(t)]

V= f(t)= constante ≠ 0 Isso significa que o móvel tem, em toda a trajetória, a velocidade do início do movimento. GRÁFICOS

a.2) Velocidade positivo (v<0)

A=V(t2-t1) ⇒A= V∆t ⇒ A≈ ∆S Ex: 1. Um móvel desloca-se com movimento retilíneo e uniforme. Suas posições no decorrer do tempo estão representadas no gráfico.

Propriedade

a) Obs: No gráfico S=f(t), a tgα é numericamente igual à α b) velocidade. c)
VEJAM VEJAM

Ache a função horária das posições desse movimento; Construa o gráfico v=f(t). 2. O gráfico representa a velocidade de dois carros A e B que se movimentam sobre uma estrada retilínea.

Conclusão: Quanto maior for a velocidade do corpo, mais inclinada em relação ao eixo dos tempos é a reta que representa o movimento. Ex: 1 (UFPE) O gráfico abaixo mostra as posições, em função do tempo, de dois ônibus que partiram simultaneamente. O ônibus A partiu de Recife para Caruaru e o ônibus B partir de Caruaru para Recife. As distâncias são medidas a partir de Recife. A que distância de Recife, em quilômetros, ocorre o encontro entre os dois ônibus?

a)

Qual desses carros realiza progressivo? E retrógrado?

um

movimento
138

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

b)

Qual dos carros percorre a maior distância em 25s? a)

Qual a velocidade inicial e a aceleração do motociclista? b) Qual o instante no qual o motociclista inverte o c) Quantos metros percorre a mais que o outro? sentido do movimento? c) O movimento é acelerado ou retardado no instante 3. (UFPB-99)Um automóvel parte de João Pessoa para uma 10s? cidade que se encontra a 135 km de distância. Na 1a hora, sua velocidade V em função do tempo t é representada no gráfico 3 Uma partícula movimenta-se sobre uma reta, e a lei horária do movimento é dada por s =–4 +5t +6t2, com s em metros e t abaixo em segundos. Após esta 1a hora, o automóvel ainda tem de percorrer uma distância D para chegar ao seu destino. Determine D em km. a) Qual a aceleração da partícula? b) Qual o instante em que a partícula passa pela origem das posições? c) Qual a velocidade da partícula no instante 10s? GRÁFICO

1.1.3MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO Os Movimentos são ditos variados, quando apresentam variação de velocidade, no decorrer do tempo, ou seja, quando apresentam aceleração. O termo Uniforme é utilizado para indicar que essa variação de velocidade é constante, e portanto a aceleração é a mesma em qualquer instante. am = a = constante ≠ 0 Função Horárias E Gráficos a) Velocidade em função do tempo [v=f(t)]

PROPRIEDADES ⌐ 1ª Propriedade: GRÁFICO

a

m

=

a=

∆V , em que ∆t V - V0

a

m

=

a = constante

Onde:

t

V = V +a t
0

V0 = Velocidade inicial; a = aceleração; t = tempo.
Ex: 1 Um carro percorre um trecho retilíneo de uma estrada e sua velocidade varia com o tempo de acordo com a tabela. t(s) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 v(m/s) 14 18 22 22 22 22 22 20 18 15 11 Em que intervalos a aceleração é positiva? E negativa? b) Em que intervalo de tempo a aceleração é nula? c) Em quais intervalos o movimento do carro é uniformemente variado? 2 Um motociclista executa uma movimento retilíneo uniformemente variado. A função horária da velocidade é v= 4 + 2t, com v em metros por segundo e t em segundos. a)

A ≈ ∆s
⌐ 2ª Propriedade GRÁFICO

tg α =

∆V → tg α ≅ a ∆t

⌐ 3ª Propriedade

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

139

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

⇒ S - S0 = ⇒ S - S0 =
0

(V + a t ) + V ⋅ t ⇒
0 0

2 V0 + a 2
0

2

t ⋅t ⇒

a t2 ⇒ S -S = V t + ⇒ 2
∆S Vm = - Eq.1 t 2 t1
∆S = A = V1 + V2 ⋅ (t 2 − t1) 2
Eq.2

1 ⇒ S = S0 + V0 t + a t 2 2
GRÁFICOS

Assim substituindo a Eq.2, na Eq.1, temos:

V

m

= V1

+ V 2 ⋅ (t 2 − t1) 2

1 (UFOP-MG) Observe o gráfico abaixo.

+ 1 ⇒ V m = V1 V2 (t 2 - t1) 2

Calcule: a) A distância percorrida no intervalo de tempo, em segundos, 0 ≤ t ≤ 10; b) As acelerações nos intervalos de tempo, em segundos, 0 < t < 2, 2 < t <8 e 8 < t <10. c) As velocidades médias nos instantes, em segundos, 0 < t < 2, 2 < t <8 e 8 < t <10.

1 Um móvel que se movimenta sobre uma trajetória retilínea tem posição no decorrer do tempo dada pelo gráfico a seguir.

b) POSIÇÃO EM FUNÇÃO DO TEMPO [S=f(t)] FUNÇÃO HORÁRIA

Determine: a posição inicial do móvel; os instantes em que o móvel passa pela origem das posições; c) o instante em que o móvel muda de sentido; d) a posição do móvel quando muda de sentido; e) o intervalo de tempo em que o movimento é acelerado; f) construa o gráfico da velocidade escalar dessa partícula em função do tempo citado. a) b) c) ACELERAÇÃO EM FUNÇÃO DO TEMPO [a=f(t)] A= f(t) = constante ≠ 0

∆S = V

+ V0 ⋅t ⇒ 2

GRÁFICOS

A = a1 ( t 2 - t1)
140

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

a = ∆t ⇒ ∆V = a (t - t )
1 1 2 1

∆V

A ≈ ∆V
1 A tabela abaixo apresenta valores da velocidade de um móvel, em movimento retilíneo, em função do tempo. t(s) 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 V(m/s) 3 5 7 9 9 9 9 8 7 6 5 Trace o gráfico que representa os valores da aceleração desse móvel como função do tempo. 2 O gráfico abaixo indica a aceleração adquirida por um móvel sobre uma trajetória retilínea.

intervalos de tempos iguais, assim apresentaram a mesma variação de velocidade. Logo se chegou a conclusão que os corpos caem com uma aceleração constante a qual foi denominada de Aceleração da Gravidade. Essa aceleração provê da própria Terra e possui direção vertical e sentido voltado para o centro da Terra, seu valor médio ao nível do mar é 9,8m/s2, mas esse valor varia de ponto a ponto na superfície da Terra e diminui com a altitude. Notas: a) Quando um corpo atingir a sua altura máxima, a sua velocidade é nula; b) Um corpo lançado verticalmente para cima, retorna ao ponto de partida com o tempo total de duas vezes o tempo de subida, pois o tempo de queda é o mesmo que o tempo de subida 1 (UFPB-99) Um objeto, lançado verticalmente em direção à superfície do planeta Marte, cai com aceleração constante. Este objeto desloca-se 7,0 m no 10 segundo de seu movimento e 11,0 m no 20 segundo. Determine a aceleração do objeto e a velocidade com que foi lançado. 1.2 CINEMÁTICA VETORIAL 1.2.1 VETOR É o símbolo matemático utilizado para representar o modulo, a direção e o sentido de uma grandeza física vetorial.

Sabendo-se que no instante t = 0 o móvel tinha velocidade de 8m/s e estava na origem das posições: a) construa o gráfico v=f(t); b) represente uma trajetória esse movimento. 1.1.3.2 LEI DE TORRICELLI

1.2.1.1 VETORES IGUAIS Dois vetores são iguais quando têm o mesmo modulo a mesma direção e o mesmo sentido. 1.2.1.2 VETORES OPOSTOS Dois vetores são opostos quando têm o mesmo modulo a mesma direção e sentidos contrários. 1.2.1.3 OPERAÇÕES a) ADIÇÃO DE DOIS VETORES

V V V = V +a t ⇒ t = a
0

-

0

S =S +V t
0 0
0 0

1 + a t2 ⇒ 2

 V - V 0  1  V - V0  ⇒S =S +V   a  + 2a ⋅ a  ⇒        + - 2V V + V 2 -2 ⇒ ∆S = V V V V ⇒⇒ 2a
2 2 2 0 0 0 0

2

R=
Onde:

a + b + 2abcosα

2

2

α → É o ângulo formado quando juntamos as origens dos dois vetores
b) SUBTRAÇÃO DE DOIS VETORES Consiste em soma um com o oposto do outro
2 2

V = V + 2a∆S
0

2

2

Onde: V= Velocidade final; V0= Velocidade inicial; a = Aceleração; ∆S = Variação do espaço.

R = a + b − 2abcosα
c) PRODUTO DE UM NÚMERO POR UM VETOR Consiste em uma simples multiplicação que resultará em um outro vetor, cujas características são: • Intensidade: Resultado da multiplicação; • Direção: A mesma do primeiro vetor; • Sentido: Se o número for maior que zero, o sentido é o mesmo do primeiro vetor; Se o número for menor que zero (negativo), então o sentido será o contrário do primeiro vetor. d) DECOMPOSIÇÃO DE UM VETOR
141

1.14 QUEDA DOS CORPOS Consiste em estudar o fenômeno de queda de um corpo, quando esse não se encontra sobre a ação de um agente qualquer. No interior de um tubo sem ar (vácuo), foram abandonadas simultaneamente e na mesma altura, uma pedra e uma pena, e observa-se que ambas percorreram distâncias iguais em

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

ax = a cosα e ay = a senα e) ADIÇÃO DE MAIS DE DOIS VETORES

Esse método consiste em unir a extremidade do primeiro vetor com a origem do segundo vetor, e assim sucessivamente, formando um polígono. 1.2.2 COMPOSIÇÃO DE MOVIMENTO a) VELOCIDADE RELATIVA

Conceitos • Quando um corpo se encontra sob a ação simultânea de vários movimentos, cada um deles se processa como se os demais não existissem. • A velocidade relativa de A em relação a B é igual à diferença entre as velocidades vetoriais de A e B. Trata-se de um caso particular de lançamento oblíquo, onde α=00

ρ ρ ρ ρ ρ ρ =V +V →V =V -V V
a,r a,b b,r a,b a,r

b,r

b)

LANÇAMENTO OBLÍQUO

Consiste na composição dos movimentos realizados nas direções horizontal e vertical

1.(UFPB) Um projétil é lançado do solo com velocidade inicial v0 = 20 m/s fazendo um ângulo θ = arcsen 0,8 com a horizontal. A 36m do ponto de lançamento, existe uma parede com altura h. Usando a gravidade g = 10 m/s2, determinar o limite máximo da altura da parede, em metros para que o projétil consiga ultrapassá-la.

MOVIMENTO CIRCULAR UNIFORME Trata-se de um movimento cuja trajetória é uma circunferência e o módulo de sua velocidade permanece constante no decorrer do tempo. a) FREQÜÊNCIA É o número de voltas (ciclos) que um corpo realiza na unidade de tempo (ou no decorrer do tempo). A unidade ciclos por segundo ou rotação por segundo é chamada hertz, que se abrevia Hz. b) PERÍODO É o tempo que um corpo leva para realizar uma volta completa. Na direção horizontal o corpo realiza um movimento retilíneo e uniforme com velocidade constante e igual a

ρ V

c) ÂNGULO HORÁRIO OU FASE

; 0x

Na direção vertical o corpo realiza um movimento retilíneo uniformemente variado com velocidade inicial igual a aceleração igual à Aceleração da Gravidade g. Onde:
0x

ρ V

0y

e

V = V cosα V = V senα
0 0y 0

c) LANÇAMENTO HORIZONTAL

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

142

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

Onde:

ϕ=

S R

Define-se como ângulo horário ou fase o ângulo que corresponde ao arco de trajetória OP. d) VELOCIDADE ANGULAR MÉDIA É a razão entre a variação angular e o tempo decorrido

∆S 2πR ⇒V= ⇒ T ∆t 2π ⇒V= ⋅ R ⇒ V = ωR T V=

OBS
Observações • A velocidade linear depende da freqüência ou do período do movimento e do raio da circunferência; • A velocidade angular depende apenas da freqüência ou do período, mas não depende do raio.

ω

= m

Onde:

∆ϕ ϕ 2 -ϕ 1 = ∆t t 2 - t1

ω

→ Velocidade angular média; ∆ϕ → Deslocamento; ∆t → tempo.
m

f) ACELERAÇÃO CENTRÍPETA ( acp ) Sua função é mudar a direção do móvel, ou seja, variar o valor velocidade em direção. Assim para que um móvel escreva um movimento circular, essa aceleração precisa ser dirigida para o centro da circunferência.

No S.I., a unidade de velocidade angular é o rad/s. Observações: • A velocidade escalar

V=

∆S , aqui é denominada de ∆t

velocidade linear; • A velocidade linear considera a distância percorrida na unidade de tempo; a velocidade angular considera o ângulo descrito na unidade de tempo. e) RELAÇÕES FUNDAMENTAIS Como V e são constantes, no decorrer do tempo, logo podemos relacionar essas duas grandezas.

Características:

ω

ρ V2 , em que V é a velocidade linear e R o Módulo: acp = R
raio da trajetória; Direção: Perpendicular à trajetória; Sentido: Para o centro da curva.

Obs. Também existe uma aceleração denominada de aceleração tangencial que é responsável pela variação da intensidade do vetor velocidade. Características de at :

ρ

Módulo: igual ao módulo da aceleração escalar; Direção: Tangente à trajetória ( mesma de V ); Sentido: Se o movimento for acelerado o sentido é o mesmo Vamos considerar que um móvel realiza uma volta completa, em uma trajetória circular. Assim: de V ; Se o movimento for retardado o sentido é o oposto de V . Assim a aceleração vetorial instantânea será a soma vetorial das acelerações tangente e centrípeta. g) FUNÇÃO HORÁRIA ANGULAR

ρ

ρ

ρ

∆ϕ 2π ⇒ω = ∆t T

ou

ω = 2π

1 ⇒ ω = 2πf T

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

143

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

b) o módulo da aceleração escalar no instante 3,0s. c) o módulo da aceleração resultante no instante 3,0s. h) ACOPLAMENTO DE POLIAS h.1 ACOPLAMENTO POR CORREIA

É conveniente, utilizamos uma função horária angular, pois em uma trajetória circular o móvel passa varias vezes pelo mesmo ponto, assim a cada volta completada são acrescidas 360º ou 2 π rad.

As velocidades das polias são as mesmas, se a correia for inextensível e não houver escorregamento, assim elas terão a velocidade da correia.

VA = VB ⇒ ωARA = ωBRB ⇒ 1 1 ⇒ 2π ⋅ RA 2π ⋅ ⋅ RB ⇒ TA TB ⇒ fARA = fBRB
h.2) ACOPLAMENTO COM O MESMOEIXO

ωm =

∆ϕ ϕ -ϕ 0 ⇒ω = ⇒ ∆t t - t0 ϕ -ϕ 0 ⇒ω = ⇒ ϕ = ϕ 0 - ωt t

1 (UFPB-98) Uma moto, partindo do repouso, percorre uma pista circular cujo raio é 36m . O gráfico de sua velocidade v, em função do tempo t , é dado ao lado. Considerando π = 3, determine: a) o tempo que a moto gasta para fazer as três primeiras voltas na pista circular. b) o módulo da aceleração centrípeta da moto, no instante em que ela completa a 3ª volta.

Quando duas ou mais polias estão acopladas pelo mesmo eixo, elas sofreram a mesma variação angular, sofrida pelo eixo.

Assim

// ωA = ωB ⇒ 2π
2 (UFPB-96) A velocidade escalar de uma partícula em movimento circular de raio R = 25m é dada pela equação v(t) = 1 + 3t, onde as grandezas estão expressas em unidades do Sistema Internacional. Calcule: a) o módulo da aceleração centrípeta no instante 3,0s.

1. (UFPE) A polia A’ de raio r’A = 12 cm é concêntrica à polia A, de raio rA=30 cm, e está rigidamente presa a ela. A polia A é acoplada a uma terceira polia B de raio r B = 20 cm pela correia C, conforme indicado na figura. Qual deve ser o raio da polia B’, concêntrica a B e rigidamente presa a ela, de modo que A’ e B’ possam ser conectadas por uma outra correia C’, sem que ocorra deslizamento das correias?
144

1 1 // = 2π ⇒ fA = fB TA TB

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

b) Qual o espaço percorrido de 0 a 6s? c) Qual o módulo do deslocamento de 0 a 6s? 3 Velocidade Escalar 3.1 (UFRJ) Um ônibus parte do Rio de Janeiro às 13h e termina sua viagem em Varginha, MG, às 21h do mesmo dia. A distância percorrida do Rio de Janeiro a Varginha é de 400 Km. Calcule a velocidade escalar do ônibus nesta viagem. 2. as polias dentadas da figura abaixo têm raios R1 = 20 cm, R2 = 40 cm e R3 = 40 cm. 3.1 (UFRJ) A Pangea era um supercontinente que reunia todos os continentes atuais e que, devido a processos geológicos, foi se fragmentando. Supõe-se que há 120 milhões de anos a África e a América do sul, que fazia parte da Pangea, começaram a se separar e que os locais onde hoje estão as cidades de Buenos Aires e Cidade do Cabo coincidissem. A distância atual entre as duas cidades é de aproximadamente 6000Km. Calcule a velocidade média de afastamento entre África e a América do sul em centímetros por ano. 3.3 (Unicamp-SP) A figura abaixo mostra o esquema simplificado de um dispositivo colocado em uma rua para controle de velocidade de automóveis (dispositivo popularmente chamado de radar).

Sabendo que a velocidade angular da polia (1) é constante e igual a 10π rad/s, calcule: a) a velocidade angular das polias (2) (3); b) a velocidade escalar das polias (2) e (3).

TESTE SEUS CONHECIMENTOS
LISTA DE EXERCÍCIOS 1 Transformação de unidades e Potência de Dez 1.1 (Vunesp-SP) Considere os três comprimentos seguintes: d1 = 0,521 Km, d2 = 5,21.10-2 m e d3 = 5,21.106 mm. Escreva esses comprimentos em ordem crescentes. Determine a razão Os sensores S1 S2 e a câmara estão ligados a um computador. Os sensores enviam um sinal ao computador sempre que são pressionados pelas rodas de um veículo. Se a velocidade do veículo está acima da permitida, o computador envia um sinal para que a câmara fotografe sua placa traseira no momento em que esta estiver sobre a linha tracejada. Para um certo veículo, os sinais dos sensores foram os seguintes:

a) b)

1.2 (UFBA) Um comerciante necessita armazenar 20 litros de aguardente em garrafas de 500cm3, de modo que fiquem completamente cheias. Para fazer esta distribuição, quantas garrafas serão necessárias? 2 Espaço percorrido e Deslocamento 2.1 (UFSC) Uma tartaruga percorre trajetórias em relação à Terra comprimentos: 23 centímetros, 0,66 metro, 0,04 metro e 40 milímetros. Qual o comprimento, em centímetros, da trajetória total percorrida pela tartaruga? 2.2 Consideremos um carro percorrendo uma pista circular com 4 m de raio. Determine o deslocamento e o caminho percorrido pelo carro durante: a) Determine a velocidade do veículo em quilômetro por hora; b) Calcule a distância entre os eixos do veículo. 3.4 (UFPE) Durante o teste de desempenho de um novo modelo de automóvel, o piloto percorreu a primeira metade da pista com velocidade média de 60Km/h e a segunda metade a 90Km/h. Qual a velocidade média desenvolvida durante o teste completo, em quilômetros por hora? 3.5 (EEM-SP) Para partir da cidade A de chegar à cidade B, um motorista de caminhão precisa percorrer 100Km. Ele percorreu os primeiros 20 Km com velocidade média de 80 Km/h, após o que, devido a problemas mecânicos, ficou parado durante 30min. Qual deverá ser a velocidade média no restante do trajeto para chegar a B, 2 horas após ter partido de A? 3.6 um ponto material em movimento retilíneo em relação a um determinado referencial tem sua posição em função do tempo indicado pela tabela. t (s) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 S(m) -2 7 16 25 34 43 34 25 16 7 -2 Calcule sua posição inicial;
145

d d

3

.

1

a)

1 4

de volta; b) meia volta; c) uma volta; d) duas voltas.

2.3 A tabela mostra os valores dos instantes t, em segundos, e das posições s, em metros, referentes ao movimento de um ponto material sobre uma trajetória retilínea. t(s) 60 0 60 1 40 2 20 houve 3 0 4 -20 mudança 5 -40 de 6 -50 sentido do a)

a) Verifique se movimento. Justifique.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

b) Classifique o movimento em progressivo ou retrógrado nos intervalos de 0a 10s e 10 a 20s; c) Dê o deslocamento e o caminho percorrido no intervalo de 4s a 16s; d) Calcule a velocidade média nos intervalos de 0 a8s e 12s a 18s. 4 Aceleração média 4.1 (Fuvest-SP) Partindo do repouso, um avião percorre a pista e atinge a velocidade de 360 Km/h, em 25s. Qual o valor da aceleração escalar média, em metros por segundo ao quadrado? 5 MOVIMENTO UNIFORME (MU) 5.1 (UFRJ) Em um trecho em declive, de 40 Km de extensão, de uma estrada federal, a velocidade máxima permitida para veículos pesados é 140 Km/h e para veículos leves é de 160 Km/h. Suponha que um caminhão pesado e um automóvel iniciem o trecho em declive simultaneamente e que mantenha velocidades iguais às máximas estabelecidas. Calcule a distância entre os dois veículos no instante em que o automóvel completa o trecho em declive. a) 5.2 (UMC-SP) Dois móveis A eB percorrem uma trajetória b) retilínea e seus movimentos são expressos pelas equações: AS =30 + 20t e SB = 90 - 10t, S medido em metros e T em c) segundos. d) a) Qual a distância entre eles no instante inicial? b) Qual o instante do encontro? c) qual a posição de encontro? d) Quanto tempo levará o móvel A para percorrer 90 metros? 5.3 (UnB-DF) Qual o tempo gasto que um trem de metrô de 200 m de comprimento com velocidade uniforme e velocidade escalar de 180 Km/h atravesse um túnel de 150 m de comprimento? 5.4 (UFMA) Um trecho percorrido por um carro é demarcado com letras de A até D, descrito pelo gráfico abaixo. Qual a profundidade, em metros, dessa mina? 5.6 (Esa-MG) As posições de um ponto material variam, em função do tempo, de acordo com o gráfico abaixo:

Determine: a posição inicial do movimento; o que acontece com o ponto material no intervalo de tempo de 0 a 2s; os instantes em que o móvel passa pela origem das posições; a velocidade escalar nos instantes 4s e 9s. 6 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO 6.1 Um trem reduz a velocidade de 90 Km/h para 54 Km/h com aceleração constante de 1 m/s2. Qual o tempo gasto durante essa redução de velocidade? 6.2 (UFPR) Dois móveis, A e B, partem simultaneamente de um mesmo ponto, com direções perpendiculares entre si. O móvel A tem velocidade constante igual a 10 m/s e o móvel B, movimento uniformemente acelerado, partindo do repouso com aceleração de 4m/s2. Determine a distância entre os dois móveis após 5s de movimento. 6.3 (UFMS) Um motorista conduz seu carro em uma, com velocidade de 72 Km/h. Em um dado instante, ele percebe que a rua está fechada, a 106 m de sua posição atual. Imediatamente ele freia o carro, provocando uma aceleração de – 5 m/s2. A quantos metros do ponto em que a rua está fechada o carro irá parar? 6.4 (Efoa-MG) a figura mostra o gráfico da velocidade em função do tempo para o movimento de um barco que está deixando um ancoradouro.

a) e C? b)

Qual o espaço percorrido pelo carro entre os pontos B

Qual a velocidade média do carro no trecho entre os pontos C e D? c) Qual o deslocamento do carro após 6 s? d) O que representa a inclinação do gráfico entre os pontos A e B? 5.5 O gráfico representa a velocidade do elevador de uma mina de carvão durante todo o movimento de subida. a) Qual é a velocidade do barco 3s após o inicio do movimento? b) Qual é a sua aceleração?

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

146

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

6.5 ( VUNESP-SP) O gráfico mostra a velocidade de um automóvel em função do tempo, ao se aproximar de um semáforo que passou para o vermelho.

e) f)

a distância percorrida entre os instantes 0 e 8 s; construa o gráfico da velocidade.

6.9 (Cesgranrio-Rj) Um automóvel partindo do repouso leva 5 s para percorrer 25 m em movimento uniformemente variado. a) Qual a velocidade escalar média nesse percurso? b) Qual a velocidade escalar final? 6.10 (UFPE) Uma bala, que se move a uma velocidade escalar de 200 m/s, ao penetrar em um bloco de madeira fixo sobre um muro, é desacelerada uniformemente até parar. Qual o tempo que a bala levou em movimento dentro do bloco, se a distância total percorrida em seu interior foi igual a 10 cm? 6.11 (UMC-SP) Um carro, partindo do repouso, move-se com aceleração escalar constante e percorre, em 10s, a distância de 100 m. Calcule a sua velocidade escalar ao final dos 10 s. 6.12 (UFAC) Um veículo parte de um ponto A para um ponto B e gasta 40 s nesse percurso, com uma aceleração de 3 m/s2 e velocidade inicial de 4 m/s. Qual a distância entre os pontos A e B?] 6.13(UFRJ) Numa competição automobilística, um carro se aproxima de uma curva em grande velocidade. O piloto, então, pisa o freio durante 4 s e consegue reduzir a velocidade do carro para 30 m/s. Durante a freada o carro percorre 160 m. Supondo que os freios imprimam ao carro uma aceleração retardadora constante, calcule a velocidade do carro no instante em que o piloto pisou o freio. EXERCÍCIOS DE VETORES

a) b)

Determine a parti desse gráfico: A aceleração do automóvel; O espaço percorrido pelo automóvel desde t= 0s até t= 4s.

6.6 ( VUNESP-SP) Um atleta de corrida de curto alcance, partindo do repouso, consegue imprimir a si próprio uma aceleração constante de 5m/s2 durante 2s e, depois, percorrer o restante do percurso com a mesma velocidade adquirida no final do período de aceleração. a) Esboce o gráfico da velocidade do atleta em função do tempo, numa corrida de 5s. b) Qual é a distancia total que ele percorre nessa corrida de 5s. 6.7 (UFRJ) Nas provas de atletismo de curta distância (até 200m) observa-se um aumento muito rápido da velocidade nos primeiros segundos da prova e depois um intervalo de tempo relativamente longo em que a velocidade do atleta permanece praticamente constante para, em seguida, diminuir lentamente. Para simplificar a discussão, suponha que a velocidade do velocista em função do tempo seja dada pelo gráfico abaixo:

1. Calcule o módulo do vetor soma de a e b em cada
caso: a = 3cm, b = 5

ρ

ρ

a)

2 e cos 45º =

2 2

Calcule: a) as acelerações, nos dois primeiros segundos da prova e no movimento subseqüente; b) a velocidade média nos primeiros 10s de prova. 6.8 (Vunesp-SP) No diagrama está representada a posição, em função do tempo (Parábola), de um móvel que se desloca ao longo do eixo x. b) a = 5m, b = 8m e cos 120º =

1 2

2.

O barco da figura 2 deve ser puxado para a praia por meio de duas forças, F1 e F2 . Qual o módulo do vetor força resultante dessas duas forças? F1 = 40 unidades de medidas; F2 = 50 unidades de medidas; Cos80º = 0,17

ρ

ρ

a) b) c) d)

Determine: a velocidade escalar inicial; a aceleração escalar; a velocidade escalar no instante t = 6,0s; a função x = f(t);

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

147

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

b) Dados: a = 7cm; b = 7cm.

c) 3. Qual o vetor soma de dois vetores perpendiculares entre si Dados: a = 8cm; b = 6cm. cujos módulos são 6 e 8 unidades?

4. Calcule o ângulo formado por dois vetores de módulos 5
unidades e 6 unidades e cujo vetor soma tem módulo unidades?

61

5. Determine o módulo de dois vetores,

ρ ρ a e b,
8. Sejam dois vetores, x e y , de módulos respectivamente iguais a 4 unidades e 9 unidades. Determine o intervalo de ρ ρ valores admissíveis para o módulo do vetor soma de x e y . 9. observe os vetores na figura 5 e considere u como unidade de medida. Qual o módulo do vetor

perpendiculares entre si e atuantes, num mesmo ponto,

3 sabendo que seus módulos estão na razão e que o vetor 4 ρ ρ soma de a e b tem módulo 10.
6. Observe os vetores da figura.

ρ

ρ

ρ R , em cada caso?

ρ ρ = 2x + 3y ; ρ ρ ρ c) R = 2p + 2 r ; ρ ρ ρ e) R = 4 r - 3m ;
a) R

ρ

b) R = 5x + 4z ; d)

ρ

ρ

ρ

ρ ρ ρ R = p + 2m ; ρ ρ ρ ρ f) R = 2p - 3 r + 2m

a) R = a + b ;

ρ ρ ρ ρ ρ ρ b) R = d + e ; ρ ρ ρ ρ ρ ρ c) R = a + d d) R = c + d ρ ρ ρ ρ ρ ρ ρ ρ e) R = c + d + e ; f) R = a + c + d
ρ ρ ρ R = a - b , em cada

10. Um avião se desloca com velocidade constante, como mostra a figura 7. Sabendo que o módulo do componente horizontal dessa velocidade é igual a 40 ρ módulo de v .

3 m/s, determine o

7.Calcule o módulo do vetor diferença caso. a) Dados: a = 6cm; b = 10cm.

Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC

148

PROJETO CONEXÕES DE SABERES
CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR GRATUITO

FÍSICA Profº Abdias

11. A escada rolante que liga a plataforma de uma estação a) Os objetos transportados pela correia deslocam-se subterrânea de metrô ao nível da rua move-se com velocidade para a direita. constante de 0,80m/s. b) A aceleração centrípeta na periferia da polia motriz é 4 vezes maior do que na periferia da outra polia pequena. a) Sabendo-se que a escada tem inclinação de 30º em relação à c) Os objetos transportados pela correia movimentam-se horizontal, determine a componente vertical de sua velocidade. com velocidade linear menor do que a velocidade tangencial b) Sabendo-se que o tempo necessário para que um na periferia da polia motriz. passageiro seja transportado pela escada, do nível da plataforma ao nível da rua, é de 30s , determine a que profundidade se encontra ao nível da rua. 12- (UFPE) Um jogador de futebol está conduzindo a bola correndo com uma velocidade de 6m/s. Sua trajetória faz um ângulo de 60º com as linhas laterais do campo. Qual o valor em m/s da velocidade com que ele está se aproximando da linha de fundo. 13- Um jovem caminha 120m para o Norte; em seguida, orienta-se para o Leste e caminha mais 80m. depois, orienta-se para o Sul e caminha 70m. Qual o módulo do deslocamento resultante realizado pelo jovem? 14- O corpo mostrado na figura está sob ação das acelerações ρ ρ ρ a1 , a 2 e a 3 , aplicadas num mesmo ponto. Sendo a1 = a2 = 4m/s2, qual o módulo de RESPOSTAS 1 Transformação de unidades e Potência de Dez 1.1) a) d2<d1<d3 b) 10 1.2 ) 40 2 Espaço percorrido e Deslocamento 2.1) 97cm 2.2) a)

4 2 m e 2π m b) 8m 4π m c) zero e 8π m d) zero e 16π m 2.3) a) não b) 110m c)110m

ρ ρ ρ ρ R = a1 + a 2 + a 3 tenha:

ρ a 3 para que a resultante

3 Velocidade Escalar 3.1) 50 Km/h 3.2) 5 cm/ano 3.3) a) 72Km/h b) 3m 3.4) 72Km/h 3.5) 64 Km/h 3.6) a) –2m b) Progressivo, retrógrado c) 0 e 54m d) 4,5 m/s e –4,5 m/s 4 Aceleração média 4.1) 4 m/s2 5 MOVIMENTO UNIFORME (MU) 5.1) 2,5 Km 5.2) a)60m b)2s c)70m d)4,5s 5.3) 7s 5.4) a)10m b)-5m/s c)20m d)20m/s 5.5) 60m 5.6) a)-10m b)repouso c) 4s e 9s d) 5m/s e –3,3m/s 6 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO 6.1) 10s 6.2) 50 2 m 6.3) 66m 6.4) a)0,6m/s b) 0,2m/s2 6.5) a) –2/s2 b) 16m 6.6) b) 40m 6.7) a) 6m/s2 e –1/4 m/s2 b) 9,6m/s 6.8) a)5m/s b)-1,25m/s2 c)x = 5t – 0,625t2 d)20m 6.9) 5m/s b)10m/s RESPOSTAS DE VETORES: 1.a 29 cm 1.b 7m 2 ≃69,1N 3 10unidades 4 90º 5 a = 6 e b = 8 6.a 10m, horizontal para a direita 6.b 9m, horizontal para a esquerda 6.c 1m, horizontal para a direita 6.d 8m, horizontal para a esquerda 6.e 12m, horizontal para a esquerda 6.f 2m, horizontal para a esquerda 7.a 2

a) b)

módulo igual a zero? b)módulo 3m/s2?

7. ACOPLAMENTO DE POLIAS 1. A figura abaixo representa uma transportadora com seu sistema de acionamento. As duas polias menores têm o esmo raio R, e a polia maior tem raio 2R. O atrito entre as correias e as polias é suficiente para que não ocorra deslizamento de umas sobre as outras. A polia motriz gira em sentido horário com freqüência constante f1; as outras duas polias são concêntricas, estão unidas rigidamente e giram com freqüência constante f2.

19 cm 7.b 7 2 cm 7.c

2 13 cm 8. 5 ≤ R ≤ 13 9.a 30u 9.b 29u 9.c 20u 9.d 15u 9.e 24u 9.f 3u 10 80m/s 11.a 0,4m/s 12.b 12m 13 3m/s 14 ≃94,3m 15.a 4m/s 15.b 1m/s2 ou 7m/s2

Classifique as afirmações seguintes em verdadeiras ou falsas e justifique.
Diálogos entre a universidade e as comunidades populares – APOIO: MEC/SECAD/UFPB/PRAC 149

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->