Você está na página 1de 1

1 6.

As Camadas Populares nos Livros de


Histria do Brasil (cap. 5)

1.5.1 de colonos europeus = a existncia de


indgenas no considerada
1.6 A cafeicultura

1.1 Por que estudar a participao popular nos


livros didticos de Histria?
1.1.1 certa tendncia em recuperar a
participao popular apenas para encontrar
pretensos heris populares que se oporiam
aos heris das classes dominantes = viso
equivocada e parcial
1.1.2 a participao no se resume a
resistncia ou iniciativa = mais import.
compreender a omisso e apatia
1.1.3 resposta pergunta = 1 busca de
cientificidade = abordar o todo, no parcial;
2 a busca dessa verdade (cientificamente)
ajuda a transformao social
1.2 Livros e temas analisados
1.2.1 eurocentrismo / introduo da
escravido / povoamento / cafeicultura
1.3 O Eurocentrismo
1.3.1 no considerao aos povos autctones
que viviam no Brasil antes da chegada dos
portugueses = "no h histria" antes disto
1.3.2 a expresso = "descobrimento do
Brasil"
1.3.3 alegao de pouca documentao para
tratar das sociedades indgenas = argumento
infundado (viajantes deixaram relatos /
antroplogos)
1.3.4 eurocentrismo / etnocentrismo (branco)
= histria ideal, parcial
1.4 Introduo da escravido
1.4.1 explicao unilateral = se traziam
escravos para o Brasil porque era um
comrcio lucrativo
1.4.2 a explicao se reduz ao plo
dominante
1.4.3 no citam a resistncia indgena como
contribuinte para escravido negra
1.4.4 "explicao" de que o negro estava
mais acostumado ao trabalho agrcola e ao
sedentarismo que o ndio racista e parcial /
os indgenas trabalhavam na lavoura nas
redues religiosas, sem falar na caa dos
bandeirantes
1.5 Povoamento

1.6.1 considera-se apenas economicamente


1.6.2 ignora-se o impacto para o povo
1.6.3 durante o perodo de expanso =
escravo trabalhar mais e vive menos
1.6.4 como se as divisas fossem para todos e
no apenas para uma parcela
1.7 Implicaes da negao da participao
popular nos livros didticos de Histria
1.7.1 recapitulao
1.7.2 falta de cientificidade
1.7.3 o aluno que compe as classes
populares no entender a sua histria como
histria