Você está na página 1de 2

c S 

 
  

A energia liberada nas reações químicas está presente em várias atividades da nossa vida diária. Por exemplo: o calor liberad o na queima

do gás butano que cozinha os nossos alimentos; o calor liberado na combustão do álcool ou da gasolina que movimenta nossos veículos e á

através das reações químicas dos alimentos no nosso organismo que obtemos a energia necessária para manutenção da vida.

A maioria das reações químicas ocorre produzindo variações de energia, que freqüentemente se manifestam na forma de variações de calor.

A termoquímica ocupa-se do estudo quantitativo das variações térmicas que acompanham as reações químicas

A termoquímica, também chamada de termodinâmica química, é o ramo da química que estuda o calor (energia) envolvido, seja absorvido,

seja produzido, nas reações químicas e quaisquer transformações físicas, tais como a fusão e a ebulição, baseando-se em princípios da

termodinâmica. A termoquímica, genericamente, é relacionada com a troca de energia a companhando transformações, tais como misturas,

transições de fases, reações químicas, e incluindo cálculos de grandezas tais como a capacidade térmica, o calor de combustão , o calor de

formação, a entalpia e a energia livre.

A termoquímica apoia-se sobre duas generalizações. Estabelecida em termos modernos, eles são os seguintes:

 0eis de 0avoisier e 0aplace (1780): A transferência de energia acompanhando qualquer transformação é igual e oposta à

transferência de energia acompanhando o processo reverso.

 0ei de Hess (1840): A transferência de energia acompanhando qualquer transformação é a mesma quando o processo ocorre em

uma transformação.

A Entalpia é uma grandeza física que busca medir a energia em um sistema termodinâmico que está disponível na forma de calor, isso a

pressão constante. No Sistema Internacional de Unidades a unidade da entalpia é o joule (J), e esta grandeza é geralmente rep resentada pelo

símbolo H.

Teoricamente, só é possível calcular o valor do ǻH (variação de entalpia) se forem conhecidas as entalpias absolutas dos reagentes (HR) e dos

produtos (HP): ǻH= HP - HR. Tais valores, entretanto, são impossíveis de serem obtidos na prática. Experimentalmente, com o uso do

calorímetro só é possível obter valores de ǻH, já que representam o calor perdido ou recebido pelo sistema durante a transformação.

Os valores de ǻH obtidos através do calorímetros são valores padronizados e tabelados, possibilitando assim, o calculo indireto da variação

de entalpia.

É extremamente valioso para o químico conhecer os valores de entalpia para substâncias individuais, pois isso facilita muito o cálculo

teórico do ǻH nas milhares de transformações químicas existentes. Por esse motivo, foram determinadas condições de referência para

determinação da entalpia das substâncias.