P. 1
Apostila gratuita - Curso de Comunicação oral e marketing pessoal

Apostila gratuita - Curso de Comunicação oral e marketing pessoal

|Views: 2.734|Likes:
Publicado porCassiano
Curso - Comunicação oral e Marketing

Quem desejar a Apostila completa enviar email

cacazin@terra.com.br

Curso - Comunicação oral e Marketing

Quem desejar a Apostila completa enviar email

cacazin@terra.com.br

More info:

Categories:Types, Speeches
Published by: Cassiano on Mar 10, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/11/2013

pdf

text

original

Prof.Fg.

Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Curso de Comunicação oral e marketing pessoal
INTRODUÇÃO A COMUNICAÇÃO ORAL Definição de Comunicação: Ato ou efeito de emitir, transmitir e receber mensagens por meio de métodos e/ou processos convencionados, quer através da linguagem falada ou escrita, quer de outros sinais, signos ou símbolos, quer de aparelhamento técnico especializado, sonoro e/ou visual. Dicionário Aurélio A mensagem recebida por esses meios. O conjunto de conhecimentos relativos à comunicação, ou que tem implicações com ela, ministrado nas respectivas faculdades. A capacidade de trocar ou discutir idéias, de dialogar, de conversar, com vista ao bom entendimento entre pessoas. Exposição oral ou escrita sobre determinado assunto. As bases para a comunicação 1- A situação está propicia para a comunicação? Identificamos isto através dos sinais não-verbais – o olhar é a porta de entrada. 2- Ao se dirigir a pessoa você definiu que o momento de se comunicar é aquele ou recebeu sinais de que a pessoa desejava falar-lhe. Tipos básicos de comunicação - Verbal, onde a mensagem é constituída pela palavra. Comunicação oral e escrita, a oral através de conversas diversas, ordens, pedidos, etc. e a escrita, bilhetes, cartazes, livros folhetos etc. - Não verbal que envolve gestos, olhar, postura corporal, desenhos e fatores conscientes e inconscientes. Feedback As idéias podem ser expressadas de diversas formas, porem temos que escolher a melhor maneira de atingirmos o ouvintes. Provavelmente utilizaremos a língua portuguesa, com o nosso sotaque e tudo àquilo que adquirimos como pessoas durante a vida. A comunicação está estabelecida quando alguma coisa em comum existem entre o emissor e o receptor. Neste contexto, o feedback (ouvir a si próprio) torna-se importante. Através dele nós observamos o que estamos dizendo, corrigindo detalhes, articulação etc. Definindo, são mensagens ou sinais analisados pelo falante enquanto a mensagem é dita. Comunicação oral e higiene vocal A voz A voz existe desde que nascemos, quando choramos, gritamos, rimos observamos que ela está presente. A comunicação oral é feita através da nossa voz. A voz é produzida na laringe. O ar que sai dos pulmões vibra o nosso órgão de fonação que é a laringe, dentro da laringe temos as pregas vocais ( e não cordas vocais) que vibram junto com toda a laringe e produz os sons. Em seguida os sons são articulados na boca e nos ressoadores produzindo a fala. As pregas vocais se afastam quando nós respiramos e se aproximam quando falamos. A voz é o resultado de duas forças: a mioelástica e a aerodinâmica, a primeira refere-se à força muscular da laringe e a segundo relaciona-se com a força do ar que sai dos pulmões.

1

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

A comunicação oral é o resultado de todo este trabalho do nosso corpo, mais especificamente da nossa laringe. Os sons produzidos pelas pregas vocais passam pelo que chamamos de cavidades de ressonância ( como se fosse um amplificador dos sons). HIGIENE VOCAL A higiene vocal é definida como normas básicas que nos auxiliam a preservar a saúde da nossa voz e ainda prevenir o aparecimento de problemas e doenças. Fumo, drogas, álcool, hábitos vocais inadequados, alergias, ar condicionado, temperatura, alimentação, roupas, alterações hormonais e certos esportes são fatores que influenciam no desempenho da nossa voz. Fumo: irrita as pregas vocais e todo o sistema respiratório; Álcool: irrita todo o sistema fonador, e ao contrário do que se pensa não melhora a voz (somente se tem a sensação de melhora); Drogas: além de irritar o sistema respiratório, afetam também o sistema nervoso central (afeta a fluência verbal e articulação); Alergias: as pessoas alérgicas estão propícios a possuírem problemas vocais (bronquite, asma, faringite etc); Hábitos vocais inadequados: pigarrear, gritar, tossir, limpar a garganta causam problemas vocais, principalmente pelo atrito que estes hábitos causam entre as pregas vocais;. Ar condicionado: agride as pregas vocais pois diminui-se a umidade do ar quando o aparelho está sendo utilizado; Temperatura: os choques térmicos podem causar problemas vocais; Alimentação: alimentos pesados e com muitos condimentos dificultam o trabalho do diafragma, este essencial para a respiração; Roupas: estas devem ser leves e confortáveis, devem proporcionar uma livre movimentação corporal. Alterações hormonais: os hormônios influenciam diretamente na nossa voz, alguns problemas vocais podem ocorrer ao ingerir produtos que contenham hormônios. Na menopausa e na menstruação é relativamente comum aparecerem problemas vocais.

Assim sendo, seguindo recomendações básicas a comunicação é melhorada, e os problemas vocais são prevenidos: Orientações básicas Evitar a ingestão de alimentos e bebidas geladas ou quentes em excesso; Respire de modo natural, Não gritar; Deixe ar reserva; Evitar o pigarro; Beba água Articule bem as palavras, para ser mais facilmente entendido; Esteja sempre atento a possíveis sintomas da voz (abafamento, falhas, dores na garganta, cansaço vocal, etc); O volume de voz mais adequado é o que não exige esforço da sua laringe; Para os que usam bastante a voz:    Devem fazer um controle vocal anual, pois a sua atuação profissional depende de uma voz saudável. Este controle deve ser feito, pois, estes representam a categoria profissional com maiores riscos de desenvolver problemas de voz, particularmente chamados “calos vocais” (nódulos). É importante ressaltar que qualquer persistência de problemas vocais é imprescindível a procura de um Médico Otorrinolaringologista e de um Fonoaudiólogo.

2

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

IMPOSTAÇÃO VOCAL E POSTURA CORPORAL A comunicação corporal, a propriocepção e relaxamento. Segundo o dicionário Aurélio – Impostação: emitir a voz de modo correto e dar estilo a apresentação. Fatores que influenciam o uso da linguagem e da comunicação: 1- Fatores físicos: alterações físicas causam prejuízos no desenvolvimento da linguagem. Crianças que não ouvem bem, ou com atraso cognitivo 2- Fatores sócio-culturais: o meio influencia o desenvolvimento da linguagem, a linguagem é aprendida e norteada pelo meio. Cada comunidade pode variar e terem formas próprias de comunicação. Neste tópico, fatores como línguas diferentes, gírias, sotaques, expressões são importantes no desenvolvimento da linguagem das pessoas. O modo como o indivíduo usa a linguagem nos permite descobrir de onde ele é, seu nível cultural e sócio-econômico. 3- Fatores emocionais: a fala é um meio de socialização comum, porém através dela que a personalidade se expressa. Alguém seguro, líder nato tem um tipo de fala; já o tímido e recatado possui outra maneira de se expressar. A linguagem revela a personalidade é uma resposta ao estímulo total do mundo. Assim sendo ela pode ser mudada. Fatores que facilitam a comunicação Atitude comunicativa e motivo: é o fato de se aproximar de alguém por motivos diversos, é o meio em que se demonstra a abertura para iniciar o ato comunicativo; como a expressão facial, as roupas ou os gestos. A atitude é permeada pelo alvo: hora e local corretos. Processo comunicativo A comunicação se dá por estabelecida quando o ouvinte entende o falante. Lembrando sempre que o falante no processo comunicativo também é ouvinte e vice-versa. O feed-back é importantíssimo para a análise do que se fala, sua compreensão e sua argumentação. O feedback possui um efeito regulador importantíssimo, pois agimos na informação,onde ajustamos o nosso comportamento enquanto nos comunicamos. IMPOSTAÇÃO VOCAL Fundamentos básicos - Comunicação do corpo: os gestos que usamos a postura do nosso corpo, entretanto não nos esqueçamos das diferenças culturais e temporais. Ex: V da vitória. Os exageros comunicativos, gestuais e vocais acabam por afastar os indivíduos dos objetivos da comunicação. Dinâmica: transmitir uma noticia trágica com muitos gestos e uma alegre com poucos. Faça a relação de alguns amigos e classifique-os segundo a sua postura: inseguro, intelectualóide, enfático, envolvente, irritante, empolado, submisso, simplório, artificial, charmoso. Como você se julga e o que mudar?

3

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

A importância da atitude mental A nossa mente domina o nosso corpo, sua reações e suas ações. A dinâmica da fruta demonstra como ocorre este domínio. Propriocepção: conhecimento do individuo sobre si o seu corpo e seu funcionamento. - Respeitar o seu ritmo vital é imprescindível – tirar um tempo para se conhecer, meditar sobre as coisas torna-se importante para as pessoas descobrirem onde é o seu limite e até onde deve ir... as pessoas sabem muito sobre muita coisa e não sabem nada sobre si mesmos. A intenção disto é proporcionar um auto-conhecimento melhor e mais abrangente. Dinâmica: 2 minutos de silêncio relembrando coisas boas do dia Como 12345se auto-conhecer Descobrindo onde estão as minhas tensões: em casa 10 minutos. Não se mexa, fique parado controlando a respiração Retire todos os adereços: anéis, relógios, óculos Mova os pés, as mãos e a cabeça Anote no papel o que observou

O que é tensão? É a rigidez, estendido com força Dinâmica: sentado descubra seus pontos de tensão amasse um papel com muita força e jogue no amiguinho Relaxamento: é um termo do latim que significa repousar, soltar, descansar. É a soltura dos músculos, nervos sem tencionar. Não é dormir, é relaxar, descontrair, estar atento porém não rígido. Importante para a comunicação: a tensão localizada aumenta os riscos para problemas vocais e de comunicação. Quando aprendemos a relaxar as atividades físicas e mentais tornam-se menos desgastantes. Benefícios do relaxamento 1234DIMINUIÇÃO DA DEGENERAÇÃO MUSCULAR AUMENTO DA REGENERAÇÃO DURANTE O SONO E O DESCANSO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE MENTAL MELHORA DA SAÚDE E AUMENTA A QUALIDADE DE VIDA

Passos do relaxamento Idem aos dos pontos de tensão, porém relaxando as partes do corpo. Trabalhando a tensão A prática do relaxamento tem o objetivo de eliminar as tensões encontradas. a. b. c. d. e. f. g. Relembre uma música que você gosta muito (lenta) Relembre um momento inesquecível (feliz) Ouça os sons do ambiente a sua volta, porém não se envolva com eles Respire fundo – puxando o ar pelo nariz e soltando pela boca Relaxar em posição de cocheiro Esticar os braços para cima e descer Ombros: girar os ombros

4

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

h. Pescoço: cotovelos, girar etc i. Beber água lentamente Exercícios práticos: Quando acordar: - Ao acordar esticar o corpo na cama - Bocejar e espreguiçar esticando o corpo - Respire fundo 4 vezes RESPIRAÇÃO É a função pela qual os organismos vivos absorvem oxigênio e expelem gás carbônico, esta obedece algumas fases importantes: 1- Inspiração: quando o ar entra 2- Expiração: quando o ar sai 3- Pausa: é o tempo entre a inspiração e a expiração TÉCNICAS DE RESPIRAÇÃO PARA COMUNICAÇÃO ORAL Regras da respiração 1234Não erguer os ombros Não fazer barulhos Deixar ar reserva Utilizar a respiração ideal

Respiração ideal – nasal O nariz foi feito para ser usado, portanto, respire pelo nariz! Exercício Expire pelo Expire pelo Expire pelo Expire pelo nariz e solte o ar pela boca. nariz e solte pelo nariz. nariz, faça uma pausa e solte pela boca. nariz, faça uma pausa e solte pelo nariz.

Acréscimo de dígitos mentais Expire pelo nariz, faça uma pausa, conte 1/2 e solte pela boca. Expire pelo nariz, faça uma pausa,conte 1/2/3 e solte pela boca. Etc. Associando a gestos Expire pelo nariz, faça uma pausa e solte pela boca. (erga o braços), (mantenha-o parado) ( desça os braços)

5

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

VOZ E ARTICULAÇÃO A voz é algo intransferível, é como se fosse a nossa identidade. E como a usamos é determinante para que as pessoas saibam, ou se lembrem de quem nós somos. Para que a voz seja entendida devemos entender que alguns fatores são determinantes para sua formação e sonoridade: 1- Aspectos físicos: o tamanho, a anatomia, as texturas internas tudo influencia no som de nossa voz. 2- Aspectos emocionais: a voz reflete o que somos. 3- Aspectos culturais: a voz demonstra onde estamos e o que fazemos Atributos do som e da voz: 1- Altura: é se o som é grave ou agudo 2- Qualidade vocal: é a visão geral da voz e uma soma de seus atributos e aspectos (não fique triste, lembre-se, não existe timbre e sim qualidade vocal) 3- Intensidade: refere-se a força do som, ou seja se ele é forte ou fraco. Melhorando a altura do som - Vamos fazer uma voz bem grave (tipo Cid Moreira) e depois uma bem aguda (tipo Kelly Key) Exercício- faça sons vocálicos na altura desejada – baixo, médio, alto Melhorando a intensidade do som - fale como se alguém estivesse próximo, depois média distancia e depois longe. Exercício – leia um texto aumentando e diminuindo a intensidade vocal Melhorando a qualidade e a projeção: - exercício – faça o trrr (vibrando a língua) - exercício – faça o chhh (mandando fazer silêncio)

6

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

TÉCNICAS DE ARTICULAÇÃO PARA BOA COMUNICAÇÃO ORAL A articulação determina a inteligibilidade ou não do conteúdo da fala. Quando nos referimos a articulação estamos dizendo a respeito do modo como os sons estão sendo produzidos e se estes sons estão sendo trabalhados corretamente nos órgãos articuladores e ressoadores. Entendendo os sons: (quem não foi a aula dançou) O quadro de sons da nossa língua

M P B F V L r
- TREINANDO A ARTICULAÇÃO

N T D S Z LH R

NH K G CH J grupos [r] e [l]

Lembre-se é somente olhar o quadro e montar o seu próprio exercício, pode ser na horizontal, na vertical, em duplas, em trios etc. Por exemplo, pataca/peteque/pitiqui/potoco/putucu, Rarala, rerele, Ririli, Rorolo, Rurulu etc.

7

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

VENCENDO O MEDO DE FALAR EM PÚBLICO Por que falar bem? - Por que a comunicação é o mais eficaz recurso de marketing pessoal e persuasão - Todos lucram com uma boa comunicação – os que ouvem e os que falam, nos ajuda a executar as tarefas de um modo mais correto e eficaz, com isso ganhamos tempo e dinheiro. Os nossos afazeres serão mais proveitosos se feitos de um modo bem transmitido. Informação mal dada, deve ser dada novamente, perde se muito com isso. - O mundo de hoje exige uma fala objetivo e eficiente. - Quanto mais crescemos profissionalmente mais precisamos da comunicação eficaz. As vezes uma carreira promissora se perde por falta de comunicação objetiva. - Uma boa fala melhora a qualidade de vida: proporciona um melhor relacionamento com as pessoas. LUGARES QUE NECESSITAMOS DA PALAVRA Reuniões Exposições Palestras Aulas Solenidades Importância da prática Falar na frente dos outros é importantíssimo, se arriscar... levantar a mão... perguntar... dar opiniões... etc. Lembrem-se é grande a diferença entre ser covarde e ter medo... O medo todos temos porém a covardia é que nos separa dos que tem sucesso. Medo é algo normal, o que não pode ser normal é sermos covardes, não encararmos as dificuldades de frente. É aquele que tem desculpas para tudo porem não justifica nada. Desenvolvendo a confiança Frases importantes: “O MEDO DERROTA MAIOR NÚMERO DE PESSOAS DO QUE QUALQUER OUTRA COISA NO MUNDO” “O MEDO É O FILHO BASTARDO DA IGNORÂNCIA” O seu ponto forte deve ser utilizado, a sua marca deve ser utilizada porém o seu ponto fraco deve ser trabalhado: não ocupar os últimos lugares de uma reunião ou palestra dê aulas voluntárias fale na igreja opine nas reuniões pergunte existem muitos desafios que você pode tentar encarar Apresentações Despedidas Comícios Orientações a funcionários Seminários Conversas com amigos, Se defender, atacar Falar ao telefone Paquera Etc

O MEDO DE FALAR Em pesquisa realizada nos EUA constatou-se que o medo de falar em público foi o primeiro mais citado pelas pessoas, depois o medo de altura, depois o de insetos, medo do desemprego e da morte.

8

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

SOBRE O MEDO DE FALAR EM PÚBLICO 1234Medo de falar é normal O medo deve ser nosso aliado – nervosismo é normal Muitos que estão acostumados a falar em publico admitem jamais perder o nervosismo e o medo A falta de prática nos limita... temos que falar mais em público.

COMO O MEDO E A INSEGURANÇA SE MANIFESTAM É um mecanismo de defesa. Efeitos na comunicação: a voz sai tremula e falha, a perna fica bamba, a boca fica seca, os gestos se descontrolam, a velocidade da fala muda Por que sentimos medo de falar em público? Primeiramente devemos entender que queremos fazer o melhor, com sucesso e com elogios. Ninguém quer ser escurraçado. Assim a possibilidade de dar errado, de nos prejudicar desencadeia em nós o famoso: mmmmmmmeeeeeeeeeedddddddddoooooooooooo (uuuuuuuuuu) Vamos aprender algumas coisas que nos auxilia a perder o medo: PREPARAÇÃO Devemos entrar numa batalha, preparados e devidamente armados para não sermos surpreendidos Faça um bom planejamento e uma boa preparação, daí não haverá grandes problemas 1- Não decore os textos ou falas: a fala deve se misturar com os seus sentimentos e não com a cabeça somente:se entusiasmar e se libertar são importantes passos para se falar bem 3- Ordene sua fala antecipadamente: medite sobre os temas a serem falados, anote as idéias, se programe. 4- Treine com conhecidos o que vai dizer 5- Firme-se na importância daquilo que irá dizer, ou melhor acredite em você mesmo – como o que eu falarei ajudará as pessoas? 6- Evite pensamentos negativos 7- Pense positivo – seja humilde 8- Aja com firmeza – seja corajoso e aja como corajoso; Imagine que estão devendo algo pra você INICIO Fale de um assunto que você conheça Temas comuns Primeiros anos de vida, família, infância, escola, como chegou a esta profissão, como foi o caminho trilhado, seus sonhos, passatempos, recreação, trabalho, micos, gafes, coisas estranhas, algo que você estudou bastante Acredite no que está falando... se empolgue pelo seu tema... inflame seu cérebro COMEÇANDO Limite seu assunto Utilize o tempo que tem para desenvolver o assunto

9

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Por exemplo em 5 minutos em vez de desenvolver 10 temas desenvolva 2. Quanto mais tempo, mais podemos desenvolver os pontos propostos. Desenvolva a reserva Procure mais por aquele tema que irá ser desenvolvido. Motivos: o enfoque muda... uma pergunta exige mudanças... alguém já falou sobre isso, vire e revire o seu cérebro Dê exemplos, conte histórias Exemplificar, criar imagens vividas fazem com entretenimento... exemplos pessoais são importantes. Conte a história de duas pessoas que conheceu Dê nome aos bois Introduza nomes, identificações aquilo que está sendo falado Detalhe Acrescente detalhes, (não em excesso) irrigue sua fala com detalhes para prender a atenção. Quando? Onde? Quem? O que? Por quê? Dramatize Se possível acrescente diálogos ao que você está falando, use artifícios como voz, gestos para prender a atenção. Demonstre o que quer Estudiosos dizem que 85% das pessoas guardam mais impressões visuais, daí a influencia da televisão. Se pergunte como podemos acrescentar detalhes visuais em nossas palestras. Crie imagens Faça que a imaginação da platéia surja. Seja específico e definido. que o auditório se interesse. Ofereça

10

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

COMO PREPARAR-SE PARA UMA ENTREVISTA DE EMPREGO A primeira atitude de quem está à procura de uma nova colocação profissional é trabalhar sua autoestima. Se não gostamos de nós mesmos, como esperar que outras pessoas gostem? Se não nos orgulhamos do que fazemos, como esperar que alguém se orgulhe? Se não admiramos os nossos próprios empreendimentos, quem irá admirar? Se eu não acredito em mim mesmo e nas minhas capacidades, quem irá acreditar? Ao desejarmos algo, fruto dos nossos sonhos de realização, sucesso, prestígio, é fundamental acreditarmos na nossa própria capacidade de realização. Quantas pessoas vivem tristes e frustradas por não terem conseguido ir um pouco adiante nos estudos ou no trabalho, nas realizações pessoais ou profissionais e culpam a sua situação, a crise, os pais as oportunidades que não foram concedidas. Essas pessoas não descobriram ainda que a principal alavanca impulsionadora para todas as realizações está dentro delas mesmas. Acreditar em si mesmo, observar em um espelho que todos temos um potencial infinito de possibilidades de realização é caminhar na direção da evolução pessoal e espiritual. A auto-estima não é algo distante como um tesouro escondido ou difícil de ser conquistado. Ter auto-estima é apenas gostar de si mesmo e ficar feliz com a imensa capacidade que todos nós possuímos para a superação de qualquer dificuldade. Há momentos difíceis na vida de todos nós, mas a reação diante dos obstáculos é diferente em cada pessoa. Aquelas pessoas que aprenderam a confiar em si mesmas são mais bem humoradas, não se desesperam, tem mais controle das suas emoções. Pode-se dizer até que são mais inteligentes emocionalmente. Sabem que vez ou outra perdem o pé da situação, mas logo se recuperam e seguem adiante. Quem tem e procura sempre aumentar a sua auto-estima é um vencedor, vive o momento presente com a consciência de que o passado foi importante como aprendizagem, mas já passou e não volta mais e o futuro ainda está por ir, ou seja, tem a consciência de que o importante é viver o aqui e agora, sentindo emoções autênticas e tendo consciência dessas emoções. Uma pessoa que gosta de si mesma abre espaço em seu coração para viver em harmonia com as outras pessoas, reconhecendo o valor de cada uma, sabendo ter a flexibilidade e compreensão para perceber e aceitar as diferenças individuais e exercitar o perdão. Enfim, uma pessoa que tem auto-estima vive em harmonia com as energias da natureza, do Cosmos, do infinito; tem consciência do seu papel na sociedade e sua missão no mundo; percebe que recebe todas essas influências da inteligência universal e corresponde com seus atos e pensamentos. É uma pessoa feliz porque tem a consciência e o sentido de gratidão e reconhecimento pela graça da vida. Como vencer a timidez em entrevistas Com um grande número de desempregados, considerando que vivemos numa época de escassez de empregos, onde os candidatos a serem selecionados são inúmeros diante de poucas vagas que, atualmente, o mercado oferece, qualquer detalhe, por ínfimo que pareça, pode ser a diferença entre estar ou não empregado. Considerando que o candidato possui as qualificações para concorrer a uma determinada vaga, cabe a ele enfrentar um outro grande problema nessa hora: a timidez. Essa mesma timidez que o impede de mostrar naturalmente num diálogo franco e aberto, as suas reais qualificações e o seu potencial. Não raro, ocupam as posições pessoas com menor qualificação, mas que souberam se dominar, falar com naturalidade, sem tropeçar em nada; nem nas palavras e nem em alguma mesa ou cadeira. Algumas dicas para quem está nesse momento à procura de uma colocação profissional e está passando ou vai passar por processos seletivos através de entrevistas:

11

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

ANTES DA ENTREVISTA Procure preparar, de forma organizada, a argumentação sobre seu trabalho, suas experiências anteriores, um pouco de seu histórico pessoal. É comum conhecermos pessoas com muitas habilidades, notadamente técnicas, mas na hora de falar sobre elas, não conseguem ou falam de maneira desordenada. A auto-sugestão positiva é metade do caminho para os vitoriosos. Acredite em você, no seu potencial; Acredite que a empresa que está admitindo, está necessitando de um profissional do seu gabarito, com a experiência e qualidades que você tem. Relaxe. Assim, do seu jeito. Procure descansar, dormir bem e estar adequadamente alimentado antes de ir, para estar bem fisicamente. A aparência é um item fundamental. Um cabelo com bom corte, roupas limpas, discretas e adequadas, asseio corporal são itens que precisam ser levados em consideração. Durante a Entrevista – De nada adianta mascarar aquilo que você não é. Seja você mesmo, afinal, quem o está entrevistando é uma pessoa, um ser humano como você, normalmente sensibilizado com a sua situação. É um profissional que naquele momento está realizando o seu trabalho: escolher o melhor candidato para aquela(s) vaga(s). Olhe nos olhos, procure manter uma postura discreta, fale claro, com voz firme, evite segurar as mãos, sorria, porém sem exageros. Depois da Entrevista – Depois é aguardar, sabendo que você poderá receber um sim ou um não para aquela oportunidade. Se receber sim, parabéns, a vaga é sua. No entanto se não foi o escolhido, anime-se. Arregace as mangas, analise o que fez bem e procure reforçar os pontos fortes. Reconheça seus pontos fracos e procure com determinação corrigi-los e novamente, parta para a ação. Lembre-se de que só os fracos desanimam e desistem. Aos fortes cabem as vitórias e conquistas, por mais difíceis que sejam de ser conseguidas.

12

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

DICAS PARA QUEM DESEJA SE COMUNICAR CADA VEZ MELHOR

1. Tenha segurança ao falar. Confie em si mesmo, reforce sua auto-estima para ficar calmo e
tranquilo em qualquer situação.

2. Fale bem, com boa voz, boa dicção. Administre a velocidade da fala, faça pausas, adeque o
volume ao ambiente e ao(s) interlocutor(es). 3. Seja objetivo, desenvolva as idéias com clareza, com começo, meio e fim, use exemplos para fortalecer os seus argumentos. 4. Faça gestos adequados, tome cuidado com as mãos, evitando uma excessiva gesticulação. Procure adequar a expressão facial ao conteúdo, tenha uma postura elegante e confiante. 5. Adeque o vocabulário e a linguagem ao tipo de pessoa com quem estiver falando para falar na mesma "língua" do interlocutor. Isso exige flexibilidade e preparo. 6. A aparência e elegância também contam pontos. Seja discreto ao vestir-se, zelando por uma impressão positiva, considerando um bom asseio corporal. 7. Conheça e utilize regras de comportamento social para situações formais. Saiba como cumprimentar e apresentar pessoas, de quem e onde se deve ou não apertar as mãos, quando entregar cartões de visita etc. Além disso, saiba como comportar-se à mesa, manuseando talheres, taças, o que fazer e o que é proibido. 8. Chame o seu cliente pelo nome. Aprenda e use uma técnica de memorização para se lembrar do nome e informações importantes do seu cliente. Nada há de mais precioso, no campo das relações, do que chamar a pessoa pelo seu nome, mostrando com isso, interesse e consideração. 9. Em síntese, muitos outros tópicos poderiam aqui ser sugeridos ou explicitados. O que, de fato, importa, é o nível de interesse que uma empresa ou você mesmo deve ter em relação ao seu cliente. Havendo um interesse real, os caminhos para um bom entendimento serão encontrados e o seu cliente, de fato, ficará encantado e comprará o seu produto. REGRAS PARA FACILITAR A COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL 1. ESCUTE ATENTA E ATIVAMENTE O OUTRO Mantenha contato visual, sem exagerar. Não pense no que vai responder, enquanto o outro fala. Mantenha uma atitude atenta e calma. Procure fazer com que sua comunicação tanto verbal como não verbal assegure ao outro que você está atento. Tolere, sem ansiedades, o silêncio do outro. Se o silêncio se tornar embaraçoso para o outro, procure reformular a última coisa que você disse para que ele possa retomar o "fio da meada". Depois de fazer uma pergunta, é importante silenciar. Se o outro não responder de imediato, evite o impulso de preencher o silêncio com seus comentários. Dê-lhe a oportunidade de pensar sua resposta. Nunca interrompa para retificar o que o outro está dizendo, mesmo que você não concorde com o que ele diz. Não contradiga o que o outro está dizendo por considerar conhecido, desconhecido ou trivial. 2. DEMONSTRE RESPEITO E CONSIDERAÇÃO Abstenha-se de julgamento em uma comunicação. Admita que o outro tenha seus valores, crenças ou idéias diferentes das suas.

13

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Crie condições para que o outro possa expressar suas idéias, sentimentos, valores e atitudes. Isto não significa que você deva concordar comas posturas do outro, apenas compreendê-las e aceitá-las. Isto não implica que você não possa dizer que não compartilha dessas posturas. 3. COMPREENDA COM EMPATIA O SEU INTERLOCUTOR Absorva o marco de referência do outro e analise seus comportamentos, comunicações e valores deste ângulo. Procure acompanhar as linhas de pensamento do outro e não mude seu rumo por inclinações, valores ou necessidade próprias. Procure perceber a realidade como o outro a percebe, a partir de suas preocupações específicas, medos e preconceitos. Procure colocar-se no lugar do outro, inclusive recordando-se de experiências e reações semelhantes. 4. FORMULE PERGUNTAS Para levar o outro a expressar suas idéias e sentimentos. Não exagere no interrogatório. Não faça perguntas agressivas, desafiantes, nem avaliativas. Sempre que possível faça perguntas abertas, que comecem, em geral, por o que, como quando. Evite perguntas fechadas, que levam simplesmente a sim ou não. Amenize as perguntas diretas com expressões do tipo talvez, de alguma maneira, que sabe. Avalie se você está entendendo claramente o que o outro está expressando para seguir perguntando. Procure refletir e recolocar as idéias do outro com suas próprias palavras, de maneira a demonstrarlhe que o está entendendo e acompanhando. Limite-se a recolocar sentimentos e idéias de que esteja seguro de terem sido expressos, não conclua ou interprete motivos profundos. 5. FAÇA COMENTÁRIOS DESCRITIVOS E NÃO AVALIATIVOS O "feedback" descritivo explica de maneira específica um fato, uma atividade ou um processo. O "feedback" avaliativo é de natureza crítica e tende a apresentar uma conclusão por parte de quem o emite. Os comentários descritivos são mais fáceis de aceitar e descrevem o comportamento sem atacar o outro.

14

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Marketing Pessoal
O marketing pessoal – aprendendo a se valorizar Introdução – Marketing pessoal Definição de marketing: Conjunto de estratégias e ações que fornece o desenvolvimento, o lançamento e a sustentação de um produto ou serviço no mercado consumidor. Marketing pessoal: Conjunto de estratégias e ações que visam a aumentar a aceitação e fortalecer a imagem de um indivíduo, pelo público em geral, ou por determinado segmento desse público. Quando se trata de marketing pessoal o que está à venda (no bom sentido) é um produto que é muito conhecido: Você mesmo. Assim sendo, você mais do que ninguém sabe o que deve ser melhorado e o que deve ser mantido em sua vida. Quando falamos sobre isso estamos discorrendo tanto sobre a vida profissional quanto pessoal. O marketing dentro desta lógica refere-se a mudanças fundamentais de certos aspectos da nossa vida para que possamos viver melhor e com mais qualidade. Fatos importantes Você, para investir no marketing pessoal deve dedicar-se de modo sistemático para que as mudanças solicitadas pelo nosso curso sejam colocadas em prática na sua integralidade, não pulando etapas e fazendo conforme o ensinado em sala de aula. O marketing pessoal só dará resultados se for praticado de forma intensa e comprometida. MARKETING PESSOAL Técnicas no trato: Da primeira impressão a compreensão do outro Para que as pessoas façam o que nós queremos devemos, é conseguir que ela queira. Isto significa que para entendermos as técnicas no trato pessoal devemos saber que as pessoas querem: saúde, alimento, repouso, dinheiro, satisfação sexual, bem-estar dos filhos, ser bem tratadas, elogiadas, admiradas pelo que elas são e se sentir importantes. Preparação: antes de relacionar-se Estilo e vestimentas As roupas devem ser limpas, bem passadas e principalmente adequadas ao ambiente que se está freqüentando. A palavra elegância vem do latim e é sinônimo de seleção, ou seja é ser seletivo de acordo com o meio. A elegância tem ligação direta com o conforto e principalmente com a postura corporal que se adota. Rosto e aparatos Para o homem: Barba feita, bigode bem aparado, loção pós-barba, desodorante ou perfume, cortar as unhas e mãos limpas. Para a mulher: pele hidratada, maquiagem suave e batom, perfume e ou desodorante, unhas cuidadas (arredondadas), nunca esmalte lascado, sem adornos exagerados, sempre seguindo o ambiente que se está freqüentando. Indo a luta: relacionando-se O primeiro modo de causar uma boa impressão

15

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

O ato de sorrir. Ações falam mais alto que mil palavras. Quando digo sorrir, não é algo falso, sem sinceridade e sim algo verdadeiro com prazer. Todas as pessoas têm algo para nos oferecer. Bom dia, boa tarde boa noite com um sorriso para complementar é a melhor maneira de causar uma boa impressão. Lembre-se da história de Bill o homem que não sorria, ao mudar a atitude mudou a sua vida. Para exercitar: quando for sair da sua casa, encha-se de alegria e sorria, cumprimente as pessoas com fervor. Cumprimento: o aperto de mão É um gesto simbólico instituído no mundo ocidental. Originou-se da idéia que as duas pessoas estão estabelecendo uma relação e estão desarmados. No mundo romano antigo era uma expressão não de cordialidade, e sim de honra. Durante a revolução industrial iniciou-se o uso dos apertos de mão como sinônimo de negócios fechados. 5 segundos de duração Olhar nos olhos O contato físico deve ser agradável Mão suada: seque-as antes de cumprimentar

O aperto de mão pode revelar muito das pessoas. Use as mãos com firmeza e segurança. Olhar O olhar pode expressar aprovação, ironia, contrariedade etc. O olhar pode ser perturbador, principalmente quando pessoas conhecidas estão sendo repreendidas. No marketing pessoal o olhar deve ser utilizado de forma correta. O olhar é uma questão de dosagem. Geralmente as mulheres se constrangem mais rápido com o olhar. O triângulo imaginário nos ajuda a passar uma mensagem mais positiva para o que está sendo olhado. Na relação profissional o triângulo deve se estender dos olhos a base do nariz, pois passa uma idéia de seriedade e interesse. Na relação pessoal e social o triângulo inicia-se nos olhos e estende-se ao queixo. Para um palestrante o olhar pode ser mais fixo, para uma conversa social isto deve ser dosado. Dando nome Lembre que o nome da pessoa é a chave do bom relacionamento. As pessoas gostam de ser lembradas e solicitadas. A história do Mecânico ilustra bem a importância do nome. Quando não ouvir bem o nome de alguém peça para repetir, indelicado é não saber. Use o nome várias vezes até arquivá-lo na memória. Faça associações para não esquecê-lo. Emerson: “Boas maneiras são frutos de pequenos sacrifícios”. Postura Devemos manter uma postura elegante e adequada em cada ação que fizer. Seja ao se sentar, ou ao se colocar de pé uma boa postura causa uma impressão muito boa para os que estão nos visualizando. Pecados mortais Elogiando Ensina-me a não fazer, nem receber elogios baratos. Elogiar é diferente de bajular, a bajulação consiste em dizer a outra pessoa justamente o que ela acha de si. O elogio se diferencia da bajulação por um único aspecto: um é sincero o outro não. Elogiar é mudar o modo de agir, viver e sentir as coisas. Elogiar é pensar nos pontos bons que as outras pessoas têm e esquecer um pouco dos nossos pontos. É ser altruísta e não egoísta. O que bajula fica taxado, o que elogia não é esquecido.

16

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Um modo fácil de se tornar um bom conversador Tornar-se interessado pelas outras pessoas quebra barreiras e abre portas. Converse, porém não fale só de você, deixe as pessoas falarem sobre si. A história de Nestor nos mostra que se interessar verdadeiramente pode quebrar o gelo e fazer amizades e a história dos barcos muda a nossa concepção das pessoas. Se procurarmos impressionar os outros nunca teremos amizades, muito menos apoio. Dicas importantes: a- Ouça o que o outro tem a dizer do começo ao fim. b- Só discorde quando as falas são ofensivas. Não entre em certos assuntos sem devido conhecimento. Quando de cunho religioso, econômico ou político-social cuidado para não cometer gafes. c- Incentive as pessoas a falar sobre si. d- Incentive as pessoas a falarem sobre o que gostam e- Se Interesse Em casos profissionais: de sempre razão aos clientes Apresentação pessoal A apresentação pode ser fundamental numa relação com outra pessoa, muitas vezes pode ser determinante ou não para uma oportunidade. - Apresente-se em alto em bom tom: Fale claramente o seu nome; - Vale a mesma regra se for apresentar alguém: este é fulano de tal, que faz tal função, e detalhes. - Quando for apresentar alguém obedeça a hierarquia. - Se for alguém que você quer que não esqueça de você, repita o seu nome algumas vezes durante a conversa - O cartão de visita, por educação deve ser solicitado, entretanto, durante a conversa você pode entrega-lo de uma forma sutil. Não perca a sua oportunidade. - Em reuniões só se apresente quando solicitado. Mantenha a postura ereta e firme. Olhe no triangulo imaginário de quem está falando. - Ser pontual - evite em reunião falar com a pessoa ao lado - nunca diga suas qualidades para encher lingüiça. Cartão de visita: pode ser usado como cartão de felicitações, pêsames etc. Nome, cargo, telefones Cartão profissional Importante: nome, cargo, telefones, endereço, emails (necessário), página na internet e referências. Quando é uma pessoa que não queremos que se esqueça de nós (não dobre a orelha do cartão). O cartão é entregue não mão da pessoa em questão. Não dê para outro entregar. PLANEJAMENTO PESSOAL E RECOMPENSA Introdução O que é Planejar? Fazer o plano ou planta de; projetar, traçar; elaborar um plano ou roteiro; programar, planificar Plano: Projeto ou empreendimento com fim determinado. Conjunto de métodos e medidas para a execução de um empreendimento. “Lembre-se 1 minuto de planejamento economiza 3 de execução” Para que um projeto, uma meta profissional ou um empreendimento qualquer dê certo, um planejamento torna-se fundamental para que seja concluído com sucesso. Quantas coisas nós começamos a fazer e paramos pela metade? Muitas vezes o planejamento errado nos desmotivou e assim sucumbimos a preguiça.

17

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

O que é planejamento pessoal? É o pensamento e a ação iniciais da organização de seus trabalho pessoal. É definir as prioridades organizar e classificar as necessidades. Estilo pessoal Seu estilo pessoal de planejamento influencia no modo como você aborda as diversas situações e como desenvolve os projetos em sua vida. Quando descobrimos nosso estilo, aprendemos a desenvolver melhor os nosso projetos. Quanto melhor entender o estilo pessoal, melhor você será para desenvolver os métodos de planejamento necessários para cada etapa de sua carreira. A autoconsciência pode torná-lo mais bem sucedido, ajudando-o a identificar que atividades de planejamento serão mais difíceis para você realizar. Quando se trata de planejamento, existem quatro tipos de comportamento principais: o metódico, o dinâmico , o inovador o minucioso. Para determinar seu estilo básico, faça a avaliação a seguir. Você encontrará interpretações para cada estilo depois da avaliação. Instruções da avaliação: Circule a palavra ou a frase que melhor descreve seu modo de se comportar no trabalho. Circule urna das palavras/frases por linha. Seção A: Coluna 1 1. Passo a passo 2. Calmo sob pressão 3. Lento, mas constante 4. Senso médio de urgência 5. Paciente 6. Gosta de se concentrar em uma coisa de mesmo em tempo 7. Abalado por mudanças repentinas 8. Convencido pelos fatos 9. Preciso 10. Utiliza um planejador diário detalhado Total circulado na coluna 1: Total circulado na coluna 2: Coluna 2 Tudo de uma vez . Emotivo sob pressão Rápido e tenso Alto senso de urgência Impaciente cada vez Gosta que muitas coisas aconteçam ao Não é abalado por mudanças repentinas Convencido pelo conteúdo emocional Interessante Usa lembretes e/ou um planejador menos detalhado

Seção B: Coluna 3 Coluna 4 1. Voltado para os detalhes Voltado para o quadro geral 2. Baseado em fatos Baseado na lógica 3. Gosta de fazer comparações com o passado Odeia fazer comparações com o passado 4. Faz muita pesquisa Faz o que tem sentido 5. Busca teorias de reserva Confia na experiência pessoal para tomar decisões 6. Leva algum tempo para tomar as decisões Toma decisões rapidamente

18

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

8. Defensivo 9. Crítico consigo mesmo 10. Detalhista Total circulado na coluna 3: Total circulado na coluna 4: Coluna Coluna Coluna Coluna 1: 2: 3: 4: metódico dinâmico minucioso inovador

Cabeça-dura Seguro Pode se esquecer de alguns detalhes

“Somos o que fazemos repetidamente” Aristóteles METÓDICO Pontos fortes

- Tende a ter bons métodos de organização - Prefere cuidar de um projeto de cada vez - Geralmente faz um trabalho de alta qualidade - Pode ter dificuldades em aceitar mudanças - Quando não consegue lidar com diversas atividades pode ficar desanimado - Pode possuir uma rigidez de pensamento - Comunique-se - Se informe sobre as novidades - Treine sua criatividade - Faça mudança de rotinas

Pontos fracos

Para se desenvolver

DINÂMICO Pontos fortes Pontos fracos Para se desenvolver

-

Prefere assumir mais projetos e atividades que os outros estilos Geralmente possui muita energia Tende a ser persuasivo e criativo Tende a não terminar as tarefas objetivamente Rapidamente perde a atenção Vive no caos Deverá aprender a administrar o tempo Aprender a saber dizer não Desenvolver a propriocepção dos seus limites Ser mais paciente

INOVADOR Pontos fortes Pontos fracos Para se desenvolver

-

Tem muitas idéias Geralmente é seguro e decidido Não desiste facilmente Tem dificuldades em aceitar idéias Tomam decisões sem analisar a situação Não se preocupa com detalhes Desenvolver a atenção para os detalhes Ouvir mais as sugestões e idéias alheias Aprender a projetar respeitando os objetivos

MINUSCIOSO Pontos fortes

- É o que mais dá atenção aos detalhes

19

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Pontos fracos

- Toma uma decisão depois de refletir muito - Geralmente faz um trabalho muito completo - Tende a enxergar os problemas com uma visão micro, muitas vezes perdendo a visão geral das coisas. - Perdem muito tempo fazendo análises e revisões - Não gostam muito de críticas - Aprender a focar o objetivo principal - Aprender Reconhecer erros e aceitar críticas - Desenvolver a independência

Para se desenvolver

20

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

“Os planos não são nada; o planejamento é tudo” Meta: Alvo, mira, objetivo Para planejar algo precisamos primeiramente entender como se planeja algo: 1. Defina a meta principal: Qual é o meu objetivo? 2. Plano de Metas secundárias: Quais são as metas pequenas que nos auxiliaram a chegar na principal? 3. Coleta de dados: O que preciso fazer para chegar nesta meta? Quem deve fazer o trabalho? Quais problemas ou desafios enfrentarei? 4. Meios: Quem deve realizar o trabalho; quais as ações necessárias e através de quê conseguirei atingir a meta principal e as secundárias 5. Previsão: Quais serão os possíveis resultados? Qual será o tempo mínimo gasto? 6. Determinar as etapas da ação O que tenho que fazer primeiro? 7. Acompanhamento: é necessário ou não? 8. Balanço final O que acertei? Porquê?O que errei? Porquê? Meta principal: Qual é o meu objetivo? Exemplo 1 Aprender inglês professor Exemplo 2 Cortar mais cabelos

sem

Determinar as etapas da ação O que tenho que fazer primeiro?

aprender verbos, aprender adjetivos, aprender substantivos

Propaganda, cartões, circulares, promoções, parcerias

Plano de Metas secundárias: Quais são as metas pequenas que nos auxiliaram a chegar na principal?

Meta 1- Aprender 10 verbos por dia Meta 2- Aprender 3 adjetivos Meta 3- Aprender 4 substantivos

Meta 1 – distribuir 1000 cartões Meta 2 – firmar parcerias Meta 3 – confeccionar faixas promocionais

Coleta de dados: O que preciso fazer para chegar nesta meta?

Meta 1- Estudar 1 hora por dia Meta 2- Estudar 20 minutos por dia Meta 3- Estudar 20 minutos por dia

Meta 1 – comprar cartões e distribuilos Meta 2 – listar possíveis parceiros, contacta-los e fechar Meta 3 – procurar o profissional, fazer a faixa Meta 1 – eu mesmo, outros Meta 2 – eu mesmo

Quem deve fazer o trabalho?

- Eu mesmo

21

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

e outros Meta 3 – eu mesmo exclusivo Quais problemas ou desafios enfrentarei? - Preguiça - Falta de pessoas para treinar dificuldades sem professor

Meios: Quais as ações necessárias e através de quê conseguirei atingir a meta principal e as secundárias

- 2 livros de inglês básico - 2 dicionários - xícara de café - fitas K-7 e CD roms

Previsão: Quais serão resultados?

os

possíveis

Qual será o tempo mínimo gasto? Acompanhamento Balanço final O que acertei? Porquê? O que errei? Porquê?

Meta 1- 10 verbos por dia: 300 m Meta 2 –03 adjetivos por dia:90 m Meta 3 – 04 subst. por dia:120 m 1 hora e 40 por dia Não necessário Necessário

Por que utilizar o modo recompensa - Por que auxilia a fixar o adquirido - Por que nos auto-motiva a fazer a tarefa - Por que inibe as distrações Como deve ser a recompensa: Algo comum Algo simples Algo que distraia

Importante: Só deve ser utilizada quando se acaba de fazer a tarefa, ou seja, atingiu a meta se recompense!

22

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

ORGANIZAÇÃO PESSOAL Segundo o dicionário Aurélio, organização é o ato ou efeito de organizar(-se); conformação, estrutura, planejamento, preparo E organizar é estabelecer as bases de; ordenar, arranjar, dispor de modo que obedeça e cumpra as suas funções. Assim sendo, a organização pessoal não é diferente é o estruturar, de modo definido, um meio para se chegar a certo objetivo. TEMPESTADE MENTAL INDIVIDUAL (BRAINSTORM) O espírito da tempestade está no não-julgamento crítico das idéias. É simplesmente tê-las. Como fazer: 1-Prepare o local que você está: o ambiente deve ser tranquilo, confortável e não propiciar distrações. 2- Muna-se de lápis, caneta, borracha e papel e comece a anotar todas as idéias que vierem à cabeça, sem nenhuma crítica ou medo. Você eliminará logicamente depois. O objetivo deste exercício é fazer fluir o maior número possível de idéias, por mais esdrúxulas que pareçam. 3-Tenha no mínimo 5 idéias por tema. 4- Tempo: Dependerá do objetivo, mas marque um tempo máximo. TEMPESTADE MENTAL EM GRUPO É a mesma idéia da individual, porém com outros participantes. A vantagem da tempestade em grupo é que uma idéia puxa a outra de forma mais ágil e criativa, uma vez que as pessoas envolvidas utilizam processos de raciocínio diferentes. Desta forma, as associações criadas se destravam rapidamente. Como fazer: 1- Nomear um auxiliar para anotar as idéias 2- Evite piadas, deixem as idéias fluírem (mesmo que a idéia seja inútil) 3- O auxiliar deve nortear a tempestade sem deixar que conversas avulsas atrapalhem os objetivos. 4- Tenha no mínimo 10 idéias por tema 5- Tempo: dependerá do objetivo, mas marque um tempo máximo. Lista de checagem É uma lista (ah,ah) onde você consulta toda a sua programação de atividades ou outra. Exemplos de listas de checagem pessoal Lista Lista Lista Lista de de de de compras (tomate, repolho, pepino, chocolate, papel higiênico, faca, sei lá) viagens ( levar 2 calças, 3 camisas, 2 sapatos, etc) afazeres domésticos (varrer a calçada, limpar a parede da sala, matar o gato do vizinho...) lembretes cotidianos (dentista, médico, psiquiatra...)

Agenda É o famoso auxilio na programação diária do indivíduo. O modelo abaixo pode ser pregado na porta da geladeira, no banheiro..., no pé da cama, não sei... onde você achar melhor.)

23

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Modelo de Agenda SEGUNDA Acordar café Pegar ônibus Escritório Escritório Escritório Escritório Escritório Almoço Almoço Estudar Inglês Estudar Português Ler a Bíblia Ver TV Aula de japonês Aula de japonês Coçar Outros Dormir TERÇA Acordar café Pegar ônibus Escritório Escritório Escritório Escritório Escritório Almoço Almoço Estudar violino Estudar bocha Ler a Bíblia Ver TV Curso de bocha Curso de bocha QUARTA Acordar café Pegar ônibus Escritório Escritório Escritório Escritório Escritório Almoço Almoço Estudar Japonês Estudar Inglês Ler a Bíblia Ver TV Aula inglês Aula inglês de de QUINTA Acordar café Pegar ônibus Escritório Escritório Escritório Escritório Escritório Almoço Almoço Estudar bocha
Estudar comunicação

06:00 07:00 08:00 09:00 10:00 11:00 12:00 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

SEXTA Acordar café Pegar ônibus Escritório Escritório Escritório Escritório Escritório Almoço Almoço Estudar Alemão Estudar Violino Ler a Bíblia Ver TV Aula de japonês Aula de japonês

SÁBADO Nada de balada Pegar ônibus Lazer com a família Lazer com a família Lazer com a família Lazer com a família Lazer com a família Almoço Almoço Estudar Japonês Estudar Japonês Ler a Bíblia Ver TV Curso de Alemão Curso de Alemão

DOMINGO Acordar café Pegar ônibus Igreja igreja igreja igreja igreja Almoço Almoço Fazer nada Futebol na TV Coçar Coçar Igreja Igreja

Ler Bíblia Ver TV

a

Curso de Comunicação Curso de Comunicação

Filme Dormir

Futebol TV Dormir

Outros Dormir

Outros Dormir

Outros Dormir

Outros Dormir

24

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

Dicas de marketing
Saúde 1. Pra quê saúde? Cuide dela poh! 2. Alimente-se corretamente 3. Pratique exercícios 4. O sono deve ser respeitado 5. Cuide-se como adulto Visual 6. A importância do visual 7. Não se deixe tomar pelo desleixo 8. Cuide do seu rosto 9. Cuide das higienes Pessoal 10. Caneta na mão 11. Use bloquinhos de papel 12. Ande sempre com cartão de visita e apresentação 13. Agenda a mão: celular ou de papel 14. Faça um carimbo – deixe sua marca 15. Seja ordeiro 16. Seja inglês 17. Se for dar gorjeta, capriche. Social 18. Sorria você está na Bahia 19. Não se irrite por coisas bobas 20. Seja otimista 21. Trabalhe seu carisma 22. Cuidado com a fala 23. Cumprimente as pessoas 24. Não coloque na conta do Abreu 25. Alguém ligou, retorne 26. Privilegie o contato com as pessoas 27. Trate a todos bem e seja gentil, 28. Use o por favor, muito obrigado e o com licença 29. Se pegar algo emprestado, devolva 30. Evite ser o centro das conversas 31. Pareça honesto 32. Cumpra o que prometeu 33. Não prometa o que não pode cumprir 34. Dê bons exemplos “atitudes valem mais do que palavras” 35. Faça doações Cultural 36. Se Interesse, aprenda 37. Leia muito 38. Leia livros fora do seu contexto profissional 39. Seja eficiente de primeira 40. Assista programas produtivos

25

Prof.Fg. Cassiano Antunes – Apostila integrante do curso de comunicação oral e marketing pessoal – FESC São Carlos

26

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->