Quadro comparativo Skinner

Período Histórico/ Breve Biografia (1904-1990) Formado numa Universidade Inglesa e aspirante a escritor. Em busca de um novo rumo ingressou numa escola de pós-graduação de psicologia. Usando a Lei do Efeito – é provável que o comportamento recompensado seja recorrente, de Edward L. Thorndike como ponto de partida Skinner desenvolveu a “tecnologia do comportamento”. Ele conduziu trabalhos pioneiros em psicologia experimental e foi o propositor do Behaviorismo Radical. Nasceu em Neuchâtel, Suíça no dia 9 de agosto de 1896 e faleceu em Genebra em 17 de setembro de 1980. Estudou a evolução do pensamento até a adolescência, procurando entender os mecanismos mentais que o indivíduo utiliza para captar o mundo. (1896-1934) Professor e pesquisador, foi contemporâneo de Piaget, e nasceu em Orsha, pequena cidade da Bielorrússia em 17 de novembro de 1896, viveu na Rússia, quando morreu, de tuberculose, tinha 37 anos. Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais. (1856 -1939) Foi um médico vienense que alterou, radicalmente, o modo de pensar da vida psíquica. Freud ousou colocar os “processos misteriosos” do psiquismo, suas “regiões obscuras”, isto é, as fantasias, os sonhos, os esquecimentos, a interioridade do homem, como problemas científicos.

Objetivo do estudo Previsão do comportamento.

Tipo de público estudado Animais (Pombos e ratos)

Método utilizado Experimental (Caixa de Skinner)

Nome da teoria criada Behaviorismo Radical

Piaget

Compreender o desenvolvimento da criança. Compreensão dos processos mentais humanos.

Crianças

Observação

Construtivismo

Vygotsky

Crianças e Animais

Experimental

Construtivismo

Freud

Causas e funcionamento das neuroses

Pessoas acometidas de problemas nervosos

Clínico

Psicanálise

focalizado Comportamento Observável Concepção do meio O meio controla o comportamento. real e o nível de desenv. favorável à sua conservação. nossas ações e até mesmo nossos sonhos. impulsos irracionais determinam nossos pensamentos. Instrumento. o indivíduo é um mero respondedor dos estímulos apresentados pelo meio. Freud Inconsciente Existe um certo conflito entre os impulsos humanos e as regras que regem a sociedade.qualquer evento que aumente a freqüência de uma ação precedente. Zona de Desenvolvimento Proximal – É a distância entre o nível de desenv. O organismo se transforma em função do meio. mas acesso mediado.Quadro comparativo Skinner Aspecto do desenv. Ego – Sistema que estabelece o equilíbrio Piaget Cognitivo e biológico. Estes .Tem a função de regular as ações sobre os objetos. Adaptação: Assimilação – Necessidade de incorporar situações novas às antigas já presentes na mente. e essa variação tem por efeito um incremento do intercâmbio entre o meio e o organismo. Muitas vezes. Vygotsky Funções psicológicas superiores O desenvolvimento não pode ser separado do contexto social. Principais conceitos Reforço . Condicionamento operante – É a modificação do comportamento através do controle das conseqüências que se seguem a um determinado comportamento. Acomodação – Transformação que a experiência existente tem que sofrer para incorporar o assimilado. Punição – qualquer evento que diminua a freqüência de uma ação precedente. pois a cultura afeta a maneira como pensamos e o que pensamos. Organização. Id – Biológico – onde se localizam as pulsões da vida e da morte. Signo – regula as ações sobre o psiquismo das pessoas. Esquema – Mecanismo usado pelo individuo para assimilar a um novo objeto. potencial. Cada cultura tem seu próprio impacto e o conhecimento depende da experiência social. Mediação – enquanto sujeito do conhecimento o homem não tem acesso direto aos objetos.

Pré-consciente – sistema onde permanecem aqueles conteúdos acessíveis à consciência.impulsos são capazes de trazer à tona necessidades básicas do ser humano que foram reprimidas. Consciente – sistema do aparelhos psíquico que recebe ao mesmo tempo as informações do mundo exterior e as do mundo interior. . entre Id e superego. Superego – Regido pelas normas sociais Inconsciente – Conjunto dos conteúdos não presentes no campo atual da consciência.

escolar.A criança não se limita a uma representação imediata. que determina o que a criança já é capaz de fazer por si própria. Nível de desenvolvimento Real . enquanto uma especialidade médica. as estratégias e éticas que dirigem as pessoas. também em casa como meio de promover comportamentos desejados. sobretudo na Psicologia da Educação. Piaget Sensório-Motor (0-2 anos) . Fase Oral – Zona de erotização é a boca. . Fase Anal – zona de erotização é o ânus. Nível de desenvolvimento Potencial . assim como Piaget. Vygotsky Trouxe.Esquemas de ação para assimilar mentalmente o meio. mas a tentar explicar os processos psíquicos do ser humano. Pré-operatório(2-7 anos). Fase Fálica – Zona de erotização é o órgão sexual. Isto é. Operatório-formal(12 anos em diante). Operatório concreto (7-11 anos). Trouxe contribuições práticas importantes. principalmente. Freud Vários conceitos desenvolvidos por Freud serviram a diversos ramos da psicologia e possibilitaram o avanço dessa ciência que é muito mais do que um simples complemento da psiquiatria.Interiorização de esquemas de ação construídos no estágio anterior.já adquirido ou formado. a psicologia não se limita a tratar de distúrbios. mas ainda depende do mundo concreto para chegar à abstração.Quadro comparativo Skinner Estágios do desenvolvimento –––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– Abrangência interdisciplinar Estimulou um vigoroso debate sobre a natureza da liberdade humana. grandes contribuições na área educacional.As estruturas cognitivas da criança alcançam seu nível mais elevado de desenvolvimento e tornam-se aptas a aplicar o raciocínio lógico a todas as classes de problemas. Fase genital – O objeto de erotização é externo ao indivíduo. Os princípios operantes do reforço podem ser aplicados para aumentar o desempenho esportivo. ao campo da Educação.capacidade de aprender com outra pessoa.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful