Você está na página 1de 4

liercio@liercio.com www.liercio.

com

MTODO FENOMENOLGICO

Metafsica
Positivismo
Fenomenologia

FENOMENO/LOGIA
Franz Brentano Husserl (1859 - 1938)

Luz, brilho, aparecimento = tudo aquilo que aparece na conscincia


liercio@liercio.com www.liercio.com

MTODO FENOMENOLGICO

Franz Brentano - Intencionalidade.


Fenomenologia de Husserl: Uma Ontologia.
Husserl, 1859 - 1938.
Vida Psquica: Dado imediato que no necessita de nenhuma reconstruo: Descrio.
Ningum pode duvidar de que o estado psquico que algum percebeu em si mesmo
existe, e existe tal como ela o percebe. (Em ser eu, voc no pode ser melhor que eu...).
Campo de anlise da Fenomenologia de Husserl: Explorao do campo de conscincia
e dos modos de relao com o objeto.
Cincias Humanas: Um objeto diferente do das cincias da natureza, o que exige
um outro mtodo. E no a aplicao dos mtodos destas.
Fatos da natureza: Explicao.
Vida Psquica: Compreenso.
liercio@liercio.com www.liercio.com

MTODO FENOMENOLGICO

Psicologismo: Sustenta que os princpios que dirigem o conhecimento no so mais do que


a resultante de leis biolgicas, psicolgicas e sociolgicas.
Matemticas e lgica: So exatas e no recorrem experincia.

Princpio de Intencionalidade: A conscincia sempre conscincia de algo.


S conscincia se conscincia dirigida (intentio) a um objeto.
Objeto: No pode ser definido, por seu turno, sem que seja em sua relao com
a conscincia.
sempre objeto para um sujeito: existncia intencional do objeto
na conscincia.
Correlao Sujeito-Objeto : D-se unicamente na intuio origuinria da vivncia de
conscincia: o estudo desta correlao consistir numa anlise do campo de conscincia:
liercio@liercio.com www.liercio.com

MTODO FENOMENOLGICO

Fenomenologia (Husserl ) : Cincia descritiva das essncias da conscincia e de seus atos.


Anlise Intencional -- Reduo Fenomenolgica (a realidade entre parntesis).

O SER DO MUNDO: VIVNCIA DA CONSCINCIA COMO RAIZ DE TODAS AS COISAS

(Rhizomata Panton, dos Gregos)

Graas intencionalidade, o resultado da reduo fenomenolgica difere


totalmente da dvida cartesiana
Resduo da reduo: A correlao entre o eu penso e o objeto do pensamento, e no s o
eu penso de Descartes.