Você está na página 1de 14

1 – OPERAÇÕES COM MERCADORIAS

1.1 - INVENTÁRIO PERIÓDICO


1.1.1 - CONTA MISTA DE MERCADORIAS
1.1.2 - CONTA DE MERCADORIAS COM “FUNÇÃO DESDOBRADA”
1.2 – INVENTÁRIO PERMANENTE
2 - EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO

1 – OPERAÇÕES COM MERCADORIAS

Mercadorias são bens adquiridos por estabelecimentos comerciais com a finalidade de revenda. Apurar o
Resultado com Mercadorias (RCM) corresponde verificar se houve lucro ou prejuízo nas transações de compras e
vendas.
Logo,
RCM = Receita de Vendas (V) menos Custo das Mercadorias Vendidas (CMV)

ou simplificadamente
RCM = V - CMV

Apurar vendas (V) é muito simples: basta somar todas vendas realizadas no período, através, por exemplo, das
notas fiscais de venda. A dificuldade reside em calcular o CMV.
Imagine uma empresa que comercializa apenas um único produto, cujas compras são feitas em vários
fornecedores que cobram preços diferentes em função da quantidade comprada e também devido à inflação.
Ao vender a mercadoria, o preço de venda é certo. Mas e quanto ao preço de custo? Como a empresa pode
determinar que a mercadoria vendida (que está no seu estoque) veio deste ou daquele fornecedor já que os preços de
compra foram diferentes?
Se a empresa vender vários produtos diferentes, é fácil perceber que a situação se complica ainda mais.
No caso de empresas de pequeno porte, geralmente os custos de cada venda não são controlados devido
exatamente a essas dificuldades mencionadas. O CMV é calculado apenas no final do período quando é feito um
inventário (levantamento físico) das mercadorias em estoque. O inventário, nesse caso, é denominado inventário
periódico e a apuração do RCM pode ser feita de duas formas que serão explanadas mais adiante:
a) Conta Mista de Mercadorias
b) Conta de Mercadorias com Função Desdobrada

Já empresas maiores e mais organizadas procuram controlar os custos de cada venda, mantendo uma ficha de
estoque para cada mercadoria, na qual são anotadas as entradas e seu respectivo preço e as saídas, com seu custo
determinado por um dos três métodos seguintes:
a) PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai);
b) UEPS (Último que Entra, Primeiro que Sai);
c) PMP (Preço Médio Ponderado).

Nesse caso, trata-se do inventário permanente.


Conta Mista de Mercadorias
Periódico
Conta de Mercadorias com
INVENTÁRIO Função Desdobrada

PEPS
Permanente UEPS
PMP
LB = Lucro Bruto
RCM pode ser
PB = Prejuízo Bruto

1.1 - INVENTÁRIO PERIÓDICO

Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do exercício, através de contagem
física. O estoque, assim avaliado, é denominado Estoque Final (Ef). O preço utilizado para sua avaliação é o de custo
ou de mercado, dos dois o menor.
Neste módulo, trabalharemos sempre com o preço de custo.

1.1.1 - CONTA MISTA DE MERCADORIAS

Existe apenas uma única conta, a de Mercadorias, que registra todos os fatos pertinentes ao RCM: Vendas,
Compras, Estoque e CMV. E denominada conta mista, pois mescla em seu interior contas patrimoniais (Estoque) e
de resultado (RCM).

Faremos o exercício a seguir, para exemplificar a contabilização da Conta Mista de Mercadorias.

Dado o valor do estoque inicial (Ei) de 19X0 R$ 500,

Contabilize: Compras a prazo R$ 2.500,00


Vendas a prazo R$ 2.500,00

Sabendo-se que o estoque final de 19X0 é de R$ 1.200,00, apure o resultado com mercadorias na conta mista.

Conta Mista como Conta de Resultado (RCM)


LIVRO DIÁRIO - REGISTROS:

1) Transferência do Ei para conta mista de mercadorias


Conta Mista de Mercadorias
a Mercadorias em Estoque (Ei)

2) Compras a prazo
Conta Mista de Mercadorias
a Fornecedores

3) Vendas a prazo
Duplicatas a Receber
a Conta Mista de Mercadorias

4) Registro do Ef inventariado em 31-12-X0


Mercadorias em Estoque (Ef)
a Conta Mista de Mercadorias
Razonetes

Mercadorias em Estoque Fornecedores Conta Mista


Ei 500 500 (1) 2.500 (2) de Mercadorias
Ef (4) 1.200 Ei (1) 500
C (2) 2.500 2.500 (3) V
Duplic. a Receber 3.000 2.500
(3) 2.500 (*) 500
1.200 (4) Ef
700 (**)

(*) Saldo da Conta Mista


(**) RCM – Resultado com Mercadorias

Note que, se o saldo da conta mista for maior que o estoque final, teríamos apurado um prejuízo na
operação com mercadorias.

1.1.2 - CONTA DE MERCADORIAS COM “FUNÇÃO DESDOBRADA”

O lançamento, nessa hipótese, deverá ser efetuado na conta que melhor representar o fato ocorrido, assim
poder-se-á ter as seguintes contas:
- Mercadorias em Estoque
- Compras
- Vendas
- Resultado com Mercadorias (RCM)
- Custo das Mercadorias Vendidas (CMV)

Caso haja fatos que modifiquem compras e vendas, haverá também lançamentos nas seguintes contas:
- Devolução de Compras
- Abatimento sobre Compra
- Descontos Incondicionais Obtidos
- Devolução de Vendas
- Abatimento sobre Vendas
- Descontos Incondicionais Concedidos

Durante o período-base, a conta de mercadorias em estoque representará o Estoque Inicial (Ei), pois as
mercadorias adquiridas durante o período foram contabilizadas na conta de compras.
No final do período-base,o Ei será encerrado a débito do CMV.
Para apurar o Resultado com Mercadorias (RCM), utilizaremos as seguintes fórmulas, supondo a inexistência
de fatos que modifiquem compras e vendas:
RCM = V - CMV CMV = Ei + C - Ef

Vamos contabilizar, utilizando no Método Desdobrado, as mesmas operações indicadas na


contabilização da Conta Mista:

1) Compras a prazo
Compras
a Fornecedores 2.500,00

2) Vendas a prazo
Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 2.500,00

Apuração do CMV
CMV = Ei + C – Ef
CMV = 500 + 2.500 – 1.200
CMV = 1.800

3) Transferência do Ei e C para o CMV


CMV
a Diversos
a Mercadorias em Estoque 500,00
a Compras 2.500,00 3.000,00

4) Registro do Ef inventariado
Mercadorias em Estoque
a CMV 1.200,00

Apuração do RCM
RCM = V – CMV
RCM = 2.500 – 1800
RCM = 700

5) Transferência de Vendas para RCM


Receita de Vendas
a RCM 2.500,00

6) Transferência do CMV para o RCM


RCM
a CMV

Mercadorias em Estoque Fornecedores


Ei 500 500 (3) 2.500 (1) CMV
Ef (4) 1.200 (Ei + C)(3) 3.000 1.200 (4) Ef

1.800 1.800 (6)


Duplic. a Receber
(2) 2.500
Receita de Vendas RCM
(5) 2.500 2.500 (2) (6) 1.800 2.500 (5)
700
Compras
(1) 2.500 2.500 (3)

1.2 – INVENTÁRIO PERMANENTE

Quando a pessoa jurídica possui controle permanente ou diário de estoques,sendo esse controle efetuado a
cada operação de compra e/ou venda.

Para efetuar o controle de estoque utilizaremos Ficha de Controle de Estoque, sendo uma Ficha para cada tipo
de produto ou de material.
Processos utilizados no Inventário Permanente:

a) PEPS - Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair ou FIFO -* First In, First Out

b) UEPS - Último a Entrar, Primeiro a Sair, ou LIFO —ø Last In, First Out

c) CPM - Custo Médio Ponderado ou PMP —~ Preço Médio Ponderado

Registro das Operações de Compras


a) Na Ficha de Controle de Estoque
O Registro das compras deverá ser efetuado na coluna de Entrada

b) Na escrituração contábil
Mercadorias em Estoque
a Caixa ou Bancos ou Fornecedores

Registro das Vendas


Quando a empresa efetua uma operação de venda, devemos destacar nessa operação dois preços:

a) Preço de venda (preço pelo qual a mercadoria ou produto foi vendido) este preço não deve ser escriturado
na ficha de estoque, apenas na contabilidade da seguinte forma:

Caixa ou Bancos ou Duplicatas a Receber


a Receita de Vendas

b) Preço de custo (preço pago pela mercadoria vendida)


O preço de custo (obtido por um dos três processo acima) deverá ser registrado na coluna de saídas da
ficha de estoque, e na escrituração contábil da seguinte forma:
Custo das Mercadorias Vendidas (CMV)
a Mercadorias em Estoque

METODOS

a) PEPS - Primeiro que Entra, Primeiro que Sai


Objetivos: avaliar o estoque final (Ef) pelas aquisições mais recentes (últimas) e o custo das
mercadorias vendidas (CMV) pelas aquisições mais antigas (primeiras).
Note que num processo inflacionário,o PEPS preserva o valor do Estoque Final avaliado pelas aquisições mais
recentes, mas sub-avalia o valor do CMV (avaliado pelas aquisições mais antigas).

b) UEPS - Último que Entra, Primeiro que Sai


Objetivos: avaliar o estoque final pelas aquisições mais antigas (primeiras) e o custo das mercadorias
vendidas pelas aquisições mais recentes (últimas).
Num processo inflacionário, o UEPS sub-avalia o valor do EF (avaliado pelas aquisições mais antigas)
e preserva o valor do CMV (avaliado pelas aquisições mais recentes).

O Método UEPS não é aceito pela Legislação do Imposto de Renda.

c) PMP - Preço Médio Ponderado


Objetivos: avaliar tanto o estoque final (Ef) quanto o custo das mercadorias vendidas (CMV) pela média
entre as primeiras e as últimas aquisições.
Num processo inflacionário tanto o Ef quanto o CMV são avaliados pelo preço médio ponderado.
O preço médio ponderado (PMP) é obtido através da divisão do custo total pelas quantidades existentes
no estoque.

Exemplo:
Compra 160 unidades x R$ 10,00 cada uma = R$ 1.600,00
Compra 40 unidades x R$ 20,00 cada uma = R$ 800,00
Totais 200 unidades ao preço total de R$ 2.400,00

R$ 2.400,00
Preço Médio Ponderado = = R$ 12,00 por unidade
200 unidades

CASO PRÁTICO

Preços
Nr Operação Realizada Qde
Unitário R$ Total R$
Saldo Inicial (Ei) 80 400,00 32.000,00
01 Compra a Prazo 80 600,00 48.000,00
02 Venda a Prazo 40 1.500,00 60.000,00
03 Venda a Prazo 80 2.000,00 160.000,00
04 Compra a Prazo 120 700,00 84.000,00
05 Venda a Prazo 20 1.500,00 30.000,00

Pede-se:

a) Lançamentos na Ficha de Controle de Estoque nos Processos PEPS, UEPS e PMP.

b) Lançamentos contábeis das operações acima nos processos PEPS, UEPS e PMP, inclusive os decorrentes
da apuração do resultado com a conta de mercadorias.

c) Comparação e análise dos 3 processos (PEPS/UEPS/PMP).

LIVRO DIÁRIO - PROCESSO PEPS

1) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 48.000,00

2) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 60.000,00

2.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 16.000,00

3) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 160.000,00

3.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 40.000,00
4) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 84.000,00

5) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 30.000,00

5.1 Pelo preço de Custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 12.000,00

APURAÇÃO DO RESULTADO COM MERCADORIAS (RCM)

6) Transferência das Receitas de Vendas para RCM


Receita de Vendas
a Resultado c/ Mercadorias (RCM) 250.000,00
Transferência do CMV para RCM
Resultado c/ Mercadorias (RCM)
a Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) 68.000,00

Razonetes
Mercadorias em Estoque Duplic a Receber Fornecedores

Receita de Vendas CMV Resultado c/ Mercadorias


RCM

FICHA DE CONTROLE DE ESTOQUE – SISTEMA PEPS

ENTRADAS SAÍDAS SALDO


Data Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total
Estoque Inicial (Ei)

01

02

03

04
05

Totais
CMV – Custo das Mercadorias Vendidas

LIVRO DIÁRIO - PROCESSO UEPS

1) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 48.000,00

2) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 60.000,00

2.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 24.000,00

3) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 160.000,00

3.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 40.000,00

4) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 84.000,00

5) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 30.000,00

5.1 . Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 14.000,00

APURAÇÃO DO RESULTADO COM MERCADORIAS (RCM)

6) Transferência das Receitas de Vendas para RCM


Receita de Vendas
a Resultado C/ Mercadorias (RCM) 250.000,00

7) Transferência do CMV para RCM


Resultado com Mercadorias (RCM)
a Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) 78.000,00

Razonetes
Mercadorias em Estoque Duplic a Receber Fornecedores
Receita de Vendas CMV Resultado c/ Mercadorias
RCM

FICHA DE CONTROLE DE ESTOQUE – SISTEMA UEPS

ENTRADAS SAÍDAS SALDO


Data Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total
Estoque Inicial (Ei)

01

02

03

04

05

Totais
CMV – Custo das Mercadorias Vendidas

LIVRO DIÁRIO - PROCESSO PMP

1) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 48.000,00

2) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 60.000,00

2.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 20.000,00

3) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 160.000,00
3.1. Pelo preço de custo (ver saída na Ficha de Estoque)
CMV
a Mercadorias em Estoque 40.000,00

4) Mercadorias em Estoque
a Fornecedores 84.000,00

5) Pelo preço de Venda


Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 30.000,00

5.1. Pelo preço de Custo (ver saída na Ficha de Estoque)


CMV
a Mercadorias em Estoque 13.000,00

APURAÇÃO DO RESULTADO COM MERCADORIAS (RCM)

6) Transferência das Receitas de Vendas para RCM


Receita de Vendas
a Resultado c/ Mercadorias (RCM) 250.000,00

7) Transferência do CMV para RCM


Resultado c/ Mercadorias (RCM)
a Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) 73.000,00

Razonetes
.
Mercadorias em Estoque Duplic a Receber Fornecedores

Receita de Vendas CMV Resultado c/ Mercadorias


RCM

FICHA DE CONTROLE DE ESTOQUE – SISTEMA PMP

ENTRADAS SAÍDAS SALDO


Data Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total Qde Pr Unit Pr Total
Estoque Inicial (Ei)
01
02
03
04
05
Totais
CMV – Custo das Mercadorias Vendidas

2 - EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO

1) As Mercadorias disponíveis para venda são representadas por:


a) Estoque Inicial - Compras;
b) Estoque Inicial + Compras - Estoque Final;
c) Estoque Inicial + Compras;
d) Estoque Inicial + Compras - Vendas;
e) Estoque Final + Vendas.

2) O custo unitário de aquisição de determinado produto é de R$ 400,00. No final do exercício, após ter vendido a
metade das 200 unidades adquiridas, com lucro de 30%, certa empresa comercial registrou, como saldo da conta
de estoques do referido produto, o valor de:
(Obs. Desconsidere a existência de saldo inicial)
a) R$ 80.000,00 credor;
b) R$ 80.000,00 devedor;
c) R$ 40.000,00 credor;
d) R$ 40.000,00 devedor;
e) R$ 28.000,00 credor.

3) O saldo da conta Mercadorias, utilizada para registro dos estoques, das entradas e das saídas de mercadorias,
apresentava-se credor, no valor de R$ 43.000,00.
Sabendo-se que o inventário indica a existência de estoques de R$ 27.000,00, pode-se afirmar que o Resultado
com Mercadorias foi de:
a) R$ 16.000,00 de lucro; b) R$ 16.000,00 de prejuízo;
c) R$ 27.000,00 de lucro; d) R$ 43.000,00 de prejuízo;
e) R$ 70.000,00 de lucro.

4) Observe os lançamentos descritos a seguir, referentes à Cia. CAP:


1) Custo das Mercadorias Vendidas 100.000,00
a Diversos
a Mercadorias em Estoque 20.000,00
a Compras 80.000,00

2) Mercadorias em Estoque
a Custo das Mercadorias Vendidas 15.000,00

3) Receita de Vendas
a Resultado com Mercadorias 125.000,00

Pode-se afirmar que, no exercício a que se referem estes lançamentos:


a) a companhia apresentou um resultado positivo com mercadorias equivalente a R$ 25.000,00 e adota o sistema
de inventário permanente de estoques;
b) o Custo das Mercadorias Vendidas apurado pela companhia foi de R$ 115.000,00;
c) a companhia apresentou um lucro bruto nas operações com mercadorias de R$ 40.000,00 e adota o sistema de
inventário periódico para avaliação de seus estoques;
d) o Estoque Final de mercadorias da companhia, no encerramento do exercício, foi de R$ 20.000,00;
e) o total de mercadorias disponíveis para venda no período foi equivalente aR$ 95.000,00.

5) No balancete levantado para apuração do resultado do exercício, registraram-se os seguintes saldos:


Compras: R$ 1.200,00 Mercadorias: R$ 360,00 Receitas de Vendas: 2.600,00
Sabendo-se que o estoque existente, no momento, alcançava o valor de R$ 480,00, pode-se afirmar que:
a) o lucro bruto de vendas do período foi de R$ 1.080,00;
b) no período registrou-se um prejuízo de R$ 1.080,00;
e) o custo das mercadorias vendidas foi de R$ 1.200,00;
d) o custo das mercadorias vendidas foi de R$ 1.400,00;
e) o saldo da conta Mercadorias, no balanço de encerramento do exercício social, é de R$ 480,00.

6) Em janeiro de 19X3 foram feitas vendas totais de mercadorias de R$ 21.000,00, com custo de R$ 16.000,00. As
compras no mesmo período foram de R$ 14.000,00.
Sabendo-se que o estoque de mercadorias em 01-01-X3 era de R$ 8.000,00, pode-se afirmar que, em 31-01-X3, o
valor dos estoques de mercadorias e o valor do lucro bruto sobre vendas eram, respectivamente, de:
a) R$ 21.000,00 e R$ 8.000,00; b) R$ 5.000,00 e R$ 6.000,00;
c) R$ 6.000,00 e R$ 5.000,00; d) R$ 8.000,00 e R$ 21.000,00;
e) R$ 8.000,00 e R$ 5.000,00.

7) No encerramento do exercício social da Cia PVSN, a conta Mercadorias - usada para registro de estoques, compras
e vendas de mercadorias - apresentava-se com saldo credor de R$ 48.000,00.
Sabendo-se que o Inventário Final foi de R$ 39.000,00, pode-se afirmar que houve nas vendas do período:
a) prejuízo de R$ 9.000,00; b) lucro de R$ 9.000,00;
c) prejuízo de R$ 48.000,00; d) lucro de R$ 87.000,00;
e) prejuízo de R$ 87.000,00.

08) Faça os lançamentos pelo sistema de inventário periódico (3 contas), sabendo-se que o valor do estoque inicial é
$ 100 e o valor do estoque final é $210.
A —Compra a vista, em cheque, de mercadorias por $ 300
B —Compra a prazo de mercadorias por $ 500
C—Venda à vista de mercadorias por $ 200
D—Venda aprazo de mercadorias por $ 900

A C

B D

09) Com os dados da questão anterior, determine o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) e o Lucro Bruto (LB)
extra contabilmente:

10 Confecções Alessandra Ltda apresentou este movimento de mercadorias: Estoque Inicial $ 1.200; Compras $
1.500; Devolução de Vendas $ 100; Lucro Bruto $ 400; Devolução de Compras $ 200; Vendas Cr$ 1.600. O valor
do estoque final é de:
a)$ 1.500; b)$ 1.300;
c) $ 1.400; d) $ 1.100.

11) A conta “Mercadorias”, no livro Razão, tem a débito $ 100 e a crédito $ 70. Sabendo-se que o valor das
mercadorias existentes em estoque é $ 45 e que a empresa adota o sistema de conta única, podemos dizer que:
a) houve lucro bruto de $ 45; b)houve lucro bruto de $ 15;
c) houve prejuízo bruto de $ 30; d)houve prejuízo bruto de $ 15

12) Os lançamentos abaixo, efetuados na mesma data:


1) Duplicatas a Receber
a Receita de Vendas 10.000,00

2) Custo das Mercadorias Vendidas


a Mercadorias em Estoque 5.000,00
referem-se a:
a) venda de mercadorias de uma empresa que adota o sistema de inventário permanente de estoques, com lucro de
100% sobre o custo da mercadoria vendida;
b) compra de mercadorias a prazo de uma empresa que adota o sistema de inventário periódico de estoques e
subseqüente venda das mesmas com lucro de 100% sobre o preço de custo;
c) venda de mercadorias a prazo de uma empresa que adota o sistema de inventário periódico de estoques, não
havendo informações suficientes para se determinar a taxa de lucro da operação;
d) venda de mercadorias a prazo de uma empresa que adota o sistema de inventário periódico de estoques, com
lucro de R$ 5.000,00 sobre o custo da mercadoria vendida;
e) venda de mercadorias de uma empresa que adota o sistema de inventário permanente de estoques, não havendo
informações suficientes para se determinar se houve ou não lucro na operação.

13) A Comercial SILPA Ltda. comercializa um único artigo e utiliza o sistema de inventário permanente, média
ponderada móvel, para controle do estoque. As operações durante 19X2 foram:
• 01-01 - Inventário inicial de 15 unidades a R$ 60,00 cada
• 07-03 - Compra de 30 unidades a R$ 90,00 cada
• 10-05 - Venda de 9 unidades a R$ 110,00 cada
• 18-08 - Compra de 12 unidades a R$ 120,00 cada
• 05-12 - Venda de 23 unidades a R$ 150,00 cada
Desconsiderando-se o ICMS, pode-se afirmar que o custo das mercadorias vendidas
e o Lucro Bruto para o exercício social de 19X2 foram, respectivamente de:
a) R$ 900,00 e R$ 660,00; b) R$ 1.650,00 e R$ 660,00;
c) R$ 2.250,00 e R$ 1.650,00; d) R$ 2.790,00 e R$ 1.650,00;
e) R$ 4.440,00 e R$ 1.650,00.

14) Com base nos dados da questão anterior o valor do Estoque Final em 31-1 2-X2, foi de (em R$):
a) 21.250,00; b) 2.250,00; c) 2.070,00;
d) 4.320,00; e) 1.650,00.

15) Foram feitas as seguintes aquisições do produto A.


01-04-X3 - 20 unidades a R$ 15,00 cada uma
15-04-X3 - 25 unidades a R$ 12,00 cada uma
15-05-X3 - 25 unidades a R$ 10,00 cada uma
31 -05-X3 - 30 unidades a R$ 10,00 cada uma
Sabendo-se que:
1. não existia estoque inicial;
2. em 20-05-X3, foram vendidas 60 unidades ao preço de R$ 20,00 cada uma;
3. foi desconsiderado o destaque de ICMS;
4. os cálculos são feitos com duas casas decimais;
5. o estoque é avaliado pelo método PEPS;

Pode-se afirmar que o Resultado com Mercadorias (RCM) é de:


a) R$ 1.200,00; b) R$ 728,57; c) R$ 471,43;
d) R$ 450,00; e) R$ 400,00.
16) Foram feitas as seguintes aquisições do produto A:
31-01 -X3 - 30 unidades a R$ 10,00 cada uma
15-02-X3 - 25 unidades a R$ 10,00 cada uma
28-02-X3 - 25 unidades a R$ 12,00 cada uma
15-03-X3 - 20 unidades a R$ 15,00 cada uma
Sabendo-se que:
1. não existia estoque inicial;
2. em 10-03-X3, foram vendidas 60 unidades ao preço de R$ 20,00 cada uma;
3. foi desconsiderado o destaque do ICMS;
Pode-se afirmar que o inventário, após a aquisição do dia 15-03-X3, avaliado pelo custo médio ponderado, é de:
a) R$ 400,00;
b) R$ 512,50;
c) R$ 540,00;
d) R$ 600,00;
e) R$ 800,00.
17) Uma empresa que possuía 100 unidades de mercadorias compradas a R$ 2,00 cada uma e compra 150 unidades
a R$ 3,00 cada uma, vende 200 unidades a R$ 2,50 cada uma, compra mais 50 unidades a R$ 3,50 cada uma,
nessa ordem de datas, terá ao fim do período, um estoque de mercadorias no valor de:

a) R$ 275,00, se trabalhar com o critério PEPS;


b) R$ 325,00, se trabalhar com o critério PMP;
c) R$ 305,00, se trabalhar com o critério UEPS;
d) R$ 200,00, se trabalhar com o critério UEPS;
e) R$ 305,00, se trabalhar com o critério PMP.