Você está na página 1de 40

Carga Térmica

Definições

Métodos de Cálculo

Ferramentas de simulação

Normas

Condições externas e internas

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1/40
Ganho de Calor

1. Ganho de calor no ambiente: taxa de calor que entra,


sai ou é gerado dentro da zona de ocupação em um
determinado momento

2. Classificação do ganho de calor conforme:


1. Fonte
2. Sensível ou Latente

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 2/40
Ganho de Calor

 Fontes externas:
 Radiação solar através de superfícies transparentes
(vidros)
 Condução de calor através de superfícies opacas e
transparentes (paredes externas, tetos, vidros)
 Ventilação e infiltração do ar
 Fontes internas:
 Pessoas
 Iluminação
 Equipamentos
 Cargas especiais

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 3/40
Ganho de Calor

 Ganho de calor sensível: diretamente adicionado(ou


retirado) da zona de ocupação através de condução ,
convecção ou radiação

 Ganho de calor latente: quando ocorre um aumento (ou


diminuição) do vapor de água presente na zona de
ocupação

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 4/40
Carga Térmica

 Carga Térmica no ambiente : Energia retirada do (ou


fornecida para o) ar no ambiente a fim de se manter a
temperatura da zona de ocupação constante

 Carga Térmica no ambiente pode ser sensível e/ou


latente

 Inércia do ambiente: os ganhos de calor não são


transferidos imediatamente para o ar ambiente

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 5/40
Relação Ganho de Calor e Carga Térmica

Ganho de Convecção Carga Extração


Calor térmica de calor

Radiação Convecção
Mobiliário, (com atraso)
Estrutura da
edificação, etc..

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 6/40
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 7/40
Carga Térmica

Carga térmica Carga térmica


na serpentina no ambiente

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 8/40
Carga Térmica

 Carga Térmica na serpentina : calor que deve ser


retirado do ar da zona de ocupação somado ao calor
devido à renovação do ar

 Carga Térmica no ambiente pode ser sensível e/ou


latente

 Carga Térmica nos resfriadores: soma das cargas em


todas as serpentinas com os ganhos de calor devido a
ganhos de calor nos tubos de distribuição de água
gelada.

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 9/40
Métodos de Cálculo

 Métodos mais conhecidos


 Balanço de energia
 Diferença de Temperatura Total Equivalente
 Funções de Transferência
 RTS
 CLTD/CLF

 Todos os métodos permitem a avaliação da contribuição


dos diversos ganhos de calor ao perfil de carga térmica

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 10/40
Métodos de Cálculo

 Balanço de energia: avaliação dos seguintes aspectos hora a


hora:
 Balanço de energia na face externa
 Condução de calor nas paredes (funções de transferência)
 Balanço de energia e massa na face interna
 Balanço de energia e massa no ar na zona de ocupação

 Método utilizado no desenvolvimento do software BLAST e


reutilizado no software Energy-Plus
 Permite avaliação do perfil de carga térmica e/ou
temperatura média da zona de ocupação
 Exige um esforço computacional grande para ser
implementado

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 11/40
Métodos de Cálculo
Balanço de energia
Radiação solar Convecção Radiação ultra
incidente Ar Externo violeta

Balanço de
energia na face
externa

Condução na
parede
Radiação de
onda longa das
Radiação de lâmpadas
onda curta das Balanço de
lâmpadas energia na face
interna
Radiação de
Radiação solar transmitida onda longa das
(superfícies transparentes) outras superfícies

Convecção para
o ar ambiente

REPETIR O CÁLCULO PARA


Ventilação, CADA SUPERFÍCIE
Balanço de Convecção de
Infiltração,
energia no ar outras superfícies
Exaustão

Sistema de
climatização

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 12/40
Métodos de Cálculo
Método das séries temporais radiantes (RTS)

Taxa de calor por incidência Cálculo do ganho de calor


solar para cada hora em por incidência solar para
cada superfície exterior cada hora em cada janela Cálculo dos ganhos de
calor por infiltração

Cálculo do ganho de calor por


incidência solar difusa para
cada hora em cada janela

Cálculo da temperatura
ar-sol para cada hora
em cada superfície
Somatória de todas as parcelas
Usando séries temporais de condução
de convecção a cada hora
para tetos/paredes, cálculo do ganho de
calor para cada parede externa

Separação dos ganhos de calor


em parcelas radiantes e
convectivas
Cálculo do ganho de calor por
incidência solar difusa para
cada hora em cada janela
Somatória de todas as parcelas Perfil horário de
a cada hora carga térmica

Cálculo do
ganho de calor
por iluminação

Cálculo do
ganho de calor
pelos ocupantes

Avaliação das parcelas de


Cálculo do ganho radiação com base nas séries
de calor pelos temporais radiantes resultando
equipamentos na carga térmica devido a
ganhos de calor por radiação

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 13/40
Métodos de Cálculo

 Diferença de Temperatura Total Equivalente


 Total Equivalent Temperature Differential Method
(TETD)
 Todos os ganhos de calor são somados perfil de
ganho de calor instantâneo
 Perfil de carga térmica é obtido utilizando fatores de
ponderação com tempo (Time Averaging - TA) 
inércia do ambiente
 Permite avaliação do perfil de carga térmica
 Não permite avaliação do perfil de temperatura média
da zona de ocupação
 Exige um esforço computacional grande para ser
implementado
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 14/40
Métodos de Cálculo
 Funções de Transferência

 Desenvolvido por Mitalas (1972)


 Aplicação de séries de fatores de ponderação
(funções de transferência)
 Considera o efeito dos ganhos de calor na carga
térmica em cada instante (inércia térmica)
 Exige um esforço computacional grande para ser
implementado
 Base para elaboração do método CLTD/CLF

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 15/40
Métodos de Cálculo

 CLTD/CLF

 Baseia-se no método das funções de transferência


 Condições de temperatura interna e externa fixas
 Considera o efeito dos ganhos de calor na carga
térmica em cada instante (inércia térmica)
 Oferecem valores tabelados para os diversos ganhos
de calor
 Exige um esforço computacional pequeno para ser
implementado

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 16/40
Ferramentas de simulação

• Diferentes níveis de detalhamento e modelos


• Qualificação técnica do usuário:
• Diversos sistemas operacionais
• Disponibilidade:
•http://apps1.eere.energy.gov/buildings/tools_directory/subje
cts_sub.cfm

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 17/40
Ferramentas de simulação

Capacidades:

• Simulação energética

• Cálculos de carga de resfriamento/aquecimento

• Energia renovável

• Análise de retrofit

• Edifícios verdes e sustentabilidade

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 18/40
Ferramentas de simulação – Energy Plus

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 19/40
Ferramentas de simulação – Energy Plus

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 20/40
Ferramentas de simulação – Energy Plus

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 21/40
Ferramentas de simulação – Energy Plus

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 22/40
Ferramentas de simulação

Outros softwares:

• ESP-r

• TAS

• TRACE

• E-20

• Design Builder e Simergy (interfaces gráficas


para o Energy Plus)

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 23/40
Cálculo de Carga Térmica

 Considerações para projeto:

 Características da zona de ocupação (dimensões,


materiais, orientação, tipos de superfícies)
 Condições termo-higrométricas internas e externas
 Perfis de ocupação (pessoas, iluminação,
equipamentos)
 Período de cálculo (verão, inverno, etc.)
 Dados adicionais: tipos de sistema de
condicionamento de ar e de distribuição de ar/água,
perdas de energia dos sistemas

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 24/40
Cálculo de Carga Térmica
Fontes
• NBR 16401 : Critérios de projeto
• NBR 7265 : Tratamento de ar em unidades medico
assistenciais
•ASHRAE 62: Ventilação para qualidade do ar
•ASHRAE 55: Conforto térmico
•ASHRAE 90.1: Diretrizes de eficiência energética
• Dados Climáticos de 14 Cidades Brasileiras de Solange V. G.
Goulart, Roberto Lamberts e Samanta Firmino – RPA
•ASHRAE - Handbook of Fundamentals

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 25/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições externas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 26/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições externas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 27/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições externas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 28/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições externas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 29/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições externas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 30/40
Condição
externa

Condição
interna

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 31/40
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 32/40
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 33/40
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 34/40
© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 35/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições internas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 36/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições internas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 37/40
Cálculo de Carga Térmica

Definição das condições internas - NBR 16401

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 38/40
Efeito da Temperatura Interna

30000

25000

20000
Carga Térmica [W]

Tint=22ºC
15000 Tint=24ºC
Tint=26ºC

10000

5000

0
0 4 8 12 16 20 24
Tempo [h]

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 39/40
Efeito da Temperatura Externa

30000

25000

20000
Carga Térmica [W]

Text=32ºC
15000 Text=34ºC
Text=36ºC

10000

5000

0
0 4 8 12 16 20 24
Tempo [h]

© PME 2515 - Ar Condicionado e Ventilação Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 40/40