Você está na página 1de 1130

Assembleia Municipal do Seixal

EDITAL
N.º 14/2018

Alfredo José Monteiro da Costa


Presidente da Assembleia Municipal do Seixal
Torna público, nos termos da alínea b) do n.º 1 do art.º 30.º e do art.º 53.º do anexo à Lei n.º
75/2013 de 12 de setembro, com as subsequentes alterações e actualizações, que a Assembleia
Municipal do Seixal reunirá em sessão ordinária, a 2.ª de 2018, no próximo dia 27 de Abril, pelas
20H00, nas instalações dos Serviços Centrais da Câmara Municipal do Seixal, sitas na Alameda dos
Bombeiros Voluntários, 45, Seixal, com a seguinte ordem de trabalhos:
I – PERIODO DE INTERVENÇÃO DA POPULAÇÃO.
II – PERIODO DE ANTES DA ORDEM DO DIA.
III – PERÍODO DA ORDEM DO DIA.

III.1. Apreciação de informação da Câmara, sobre a atividade desta, nos termos e para efeitos
das alíneas a) e b) do n.º 2 do art.º 25.º do Anexo I à Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro.
III.2. Apreciação de informação do Presidente da Câmara, sobre a atividade do município e
situação financeira do mesmo, nos termos e para efeitos da alínea c) do n.º 2 do art.º 25.º
do Anexo I à Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro.
III.3. Relatório de Atividades e Prestação de Contas do Exercício de 2017. Aprovação.

Para conhecimento geral se publica o presente e outros de igual teor que vão ser afixados nos
lugares habituais estabelecidos na Lei, por cinco dias (úteis) dos dez dias subsequentes à data do
presente.
Seixal, 19 de Abril de 2018

O Presidente da Assembleia Municipal

___________________________________________________
Alfredo José Monteiro da Costa

Página 1 de 1
2017
RELATÓRIO
ANUAL
RELATÓRIO & CONTAS
CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

CM-SEIXAL.PT
2

2
2
CM-SEIXAL.PT

Relatório
& Contas 2017

Mensagem do Executivo Municipal 5 Relatório de Atividades 55


1.1.
. Serviço Público e Participação 11
1.2. Desenvolvimento Económico e Turismo 12
Balanço 197
1.3. Planeamento, Urbanismo e Espaço Público 13
1.4. Educação e Juventude 14 Demonstração de Resultados 203
1.5. Cultura e Património 15
1.6. Desporto 16 Mapas de Execução Orçamental 207
1.7. Saúde e Ação Social 17
1.8. Ambiente e Serviços Urbanos 18 Anexo às Demonstrações Financeiras 397
1.9. Mobilidade e Transportes 19

Mapas Síntese dos Bens Inventariados 645


Relatório de Gestão
Relatório de Gestão 23 Resolução 4 – 2001 Outros Doc. 915
Análise Orçamental 24
Análise da Receita 25 Resolução 26 – 2013 1029
Evolução da Despesa 29
Indicadores Orçamentais 31 Resolução 1 – 2018 1033

Movimentos de Tesouraria 32
Situação Económico-Financeira 33
Avaliação Financeira Execução PCO 1037

Análise da Demonstração de Resultados 34


Dívida Global 36
Encerramento 1057

Balanço 38
Passivo 45
Demonstração de Resultados 46

2017

ÍNDICE

3
4

4
CM-SEIXAL.PT

2017

MENSAGEM
DO EXECUTIVO
6

6
Enquadramento desenvolvidas pela sua concretização, mas sobretudo
porque marcam um sentido inverso ao da política que
1.Mensagem do Executivo Municipal tem sido imposta ao povo português.
Passaram dois anos e meio desde que existe em Portu-
gal uma nova solução de governo. Tempo bastante para Nova fase na vida política nacional, que tem vindo a pos-
que se compreenda a importância da interrupção da sibilitar a recuperação de rendimentos, embora aquém
obra destruidora que estava em curso e se valorizem as do que seria possível e desejável. Não foram ainda con-
medidas positivas que entretanto foram concretizadas. templadas medidas, sobretudo estruturais, indispensá-
Mas também tempo suficiente para confirmar o carácter veis ao desenvolvimento do país. Constrangimentos que
limitado e insuficiente da situação atual e a necessida- são livre e genuinamente assumidos pelo PS e o seu
de, não do regresso à brutalidade dos anos da troika, Governo que os colocam à frente das necessidades e
mas de se avançar para uma verdadeira política que as- aspirações do nosso povo. É assim nas parcerias públi-
segure o investimento, o aumento da produção nacional co-privadas, que custarão ao erário público, em 2018,
e a criação de emprego. mais de 1.600 milhões de euros; no elevado volume
de benefícios fiscais concedidos em sede de IRC e de
O clima favorável vivido em 2017 decorreu da consoli- que os principais beneficiários são os grandes grupos
dação de todos os avanços alcançados nos dois anos económicos nacionais e estrangeiros; nos apoios que
anteriores, como a descida do IRS, aumento das pen- continuam a ser concedidos especificamente à banca;
sões, reforço do apoio social aos desempregados, às na submissão às metas definidas pela Comissão Euro-
crianças, às pessoas com deficiência, reposição da peia para a redução do défice e da dívida pública e que
contratação coletiva, alargamento da gratuitidade dos foram previamente inscritas no chamado Programa de
manuais escolares, aumento do valor do subsídio de Especialidade e Plano Nacional de Reformas que o Go-
refeição, e que contribuíram, em sede do Orçamento verno apresentou à Comissão Europeia, assumindo o
do Estado para 2018, para a melhoria de condições de objetivo de um défice de 1,1 % do PIB em 2018.
vida das população através da reposição de direitos,
como a eliminação da sobretaxa no IRS, o aumento do O problema da dívida pública, cuja sustentabilidade não
valor do mínimo de existência ou o aumento das pen- existe, ao contrário do que diz o Governo, continua a
sões e reformas. Especial destaque para as medidas ser um travão às necessárias respostas que o país pre-
dirigidas aos trabalhadores da administração pública, cisa. Portugal, sem a contabilização do valor que paga
que tiveram o seu horário de trabalho reposto nas 35 em juros da dívida pública, já tem, desde 2016, saldos
horas, o subsídio de refeição aumentado em 120 eu- primários positivos das suas contas públicas. No ano de
ros anuais e a progressão nas carreiras descongelada 2017, esse saldo primário positivo foi de 4,8 mil milhões
com o respetivo reposicionamento remuneratório. Avan- de euros e em 2018 ultrapassará os 5 mil milhões. No
ços importantes, onde por detrás de cada uma destas entanto, todo esse saldo é consumido pelos juros que
medidas estiveram e estão importantes lutas que foram serão superiores a 7 mil milhões de euros, quase o do-

7
8

bro dos recursos que serão afetados ao investimento polo de desenvolvimento económico, social e ambiental.
público.
Reiterar a necessidade da instalação de uma efetiva rede
Seja em função dos recursos que continuam a ser dire- de monitorização da qualidade do ar no município, dotan-
ta e indiretamente desviados para os grupos monopolis- do-o de mais estações de medição. E ainda a reversão da
tas, seja em função da submissão às imposições da UE privatização da EGF, para retoma da maioria do capital
e do euro, fica claro que existiam condições para que se público na AMARSUL e salvaguarda do serviço público de
fosse mais longe no aumento dos salários e pensões, resíduos urbanos, como serviço de qualidade e sustentá-
no descongelamento das carreiras, no alargamento das vel, e em defesa de uma economia constitucionalmente
prestações sociais, na melhoria dos serviços públicos, consagrada, onde não existam monopólios privados alta-
no aumento do investimento público, no apoio aos se- mente lesivos do interesse público e dos direitos e inte-
tores produtivos, na taxação dos grupos monopolistas. resses dos trabalhadores e consumidores.

Constrangimentos estes que também impedem ou Na área da educação, e para valorizar a escola pública,
adiam intervenções fundamentais e que minoram a ca- de qualidade, para todos, é fundamental para os alunos
pacidade de cumprir a missão de desenvolvimento dos da freguesia de Fernão Ferro a construção da escola dos
órgãos autárquicos do concelho do Seixal. 2.º e 3.º ciclos do ensino básico, pois não existe nenhum
equipamento desta natureza, assim como concluir as
Há que libertar o investimento público da responsabi- obras da Escola Secundária João de Barros e a inter-
lidade do Poder Central para que se avance, de forma venção na Escola Básica Paulo da Gama. E destacar a
determinada, para a construção do hospital no Seixal, importância da construção dos pavilhões desportivos
para a reabertura dos Serviços de Atendimento Perma- escolares das EB de Corroios, Cruz de Pau, Pinhal de
nente (SAP) dos Centros de Saúde de Corroios e Sei- Frades e Vale de Milhaços e Secundária João de Barros,
xal, para alargar o período de funcionamento do SAP garantindo a sua utilização pelos clubes e coletividades
de Amora e construir os centros de saúde de Corroios, do concelho, para além da atividade desportiva das res-
Foros de Amora e Aldeia de Paio Pires e a Unidade de petivas escolas.
Cuidados Continuados Integrados de Arrentela.
No âmbito da cultura e património, precisamos de um
No quadro da mobilidade, não há como descurar o im- quadro financeiro de apoios para a recuperação patrimo-
pacto que uma verdadeira rede de transportes públicos nial, preservando importantes equipamentos da história
integrada e eficaz, com a expansão do Metro Sul do Tejo do município, potenciando o seu conhecimento junto das
e a concretização das inúmeras infraestruturas de mo- populações, nomeadamente das crianças e jovens, bem
bilidade por realizar, como a Estrada Regional 10 com como para o movimento associativo popular, reconhe-
a ponte Seixal-Barreiro teria, considerando que a mobi- cendo o papel essencial destes agentes na dinamização
lidade constitui um fator inegável de progresso e cresci- desportiva e associativa do país.
mento económico e, para as populações, significa em-
prego, lazer e melhoria da sua qualidade de vida, pelo Relativamente à descentralização de competências, às
que a eliminação das portagens na A33 concorreria de finanças locais e fundos comunitários, congratulamo-
forma muito positiva para a sua livre circulação. São in- -nos com a Resolução do XXIII Congresso da Associação
compreensíveis as indecisões em relação à construção Nacional de Municípios, realizado no dia 9 de dezembro
do nó de acesso à A2 nos Foros de Amora e das rotundas de 2017, em Portimão, onde, entre outros, foi afirmado
da EN10, bem como a requalificação da EN378. Menção de forma unânime que o processo de descentralização
ainda ao transporte fluvial no rio Tejo, que assume uma de competências para os municípios deve ser entendido
importância estratégica na mobilidade das populações como instrumento propiciador de um Estado que garanta
da Área Metropolitana de Lisboa, a qual tem vindo a ser a igualdade de oportunidades para todos os cidadãos,
posta em causa pela redução permanente das ligações. que assegure a melhoria do serviço prestado às popula-
ções, bem como a defesa das funções sociais do Estado,
No que ao ambiente concerne, e apesar do ligeiro avanço sendo suportada pelos meios financeiros, patrimoniais e
na questão da descontaminação dos solos, há um longo humanos adequados e garantindo a coerência entre as
caminho a percorrer. São necessários cerca de 50 mi- atribuições e competências das várias autarquias locais
lhões de euros para descontaminar todos os solos, tendo – freguesias, municípios e futuras regiões administra-
até esta data sido concretizados apenas ¼. O desas- tivas; realçada a importância de aprovação de uma Lei
soreamento da Baía do Seixal, visando a reposição das das Finanças Locais que dê respostas seguras à repo-
condições de navegabilidade, é uma matéria que urge sição da capacidade financeira perdida, com uma maior
resolver, para melhor aproveitamento do recurso natural participação dos municípios nas receitas do Estado; a
mais valioso do concelho e, desde há várias gerações, o necessidade de uma reprogramação do Portugal 2020

8
que respeite a coesão territorial, designadamente com politano da Biodiversidade, bem como a requalificação
o reforço financeiro dos pactos, o reforço das verbas do Mercado Municipal da Cruz de Pau, o concurso para
necessárias à regeneração urbana (PARUS e PEDUS) construção do Centro Cultural de Amora, a construção
e revisão do modelo de financiamento do ciclo urbano do Pavilhão Desportivo da Mundet e do Complexo Des-
da água, transformando os fundos reembolsáveis em portivo de Santa Marta do Pinhal, o desenvolvimento
financiamento a fundo perdido. dos projetos de conclusão do troço da alternativa à
EN10 até Amora, a conclusão do Estádio Municipal do
Foi também proposta a criação de um instrumento fi- Seixal e do Centro Distribuidor de Água de Fernão Fer-
nanceiro destinado ao setor municipal, particularmente ro e renovação das redes de abastecimento de água,
destinado à revitalização da rede rodoviária municipal a construção do Centro Internacional de Medalha Con-
constituída por cerca de 92 000 quilómetros (90% da temporânea, o início da construção da Piscina Munici-
rede viária total), bem como a outras intervenções não pal de Aldeia de Paio Pires, o concurso para a requali-
financiadas ou subfinanciadas pelo Portugal 2020. E ficação e ampliação das escolas básicas de Aldeia de
foi ainda reiterada a necessidade de concretização da Paio Pires e Quinta de Santo António, o concurso para
regionalização do país, instituindo-se as regiões ad- a construção do Jardim de Infância da Quinta de São
ministrativas, elemento promotor da coesão nos seus Nicolau, o concurso para a construção da Loja do Cida-
múltiplos aspetos e do desenvolvimento integrado dos dão, a construção dos quartéis de bombeiros de Fernão
territórios. Ferro e Amora e a ampliação do Centro de Recolha Ofi-
cial de Animais de Companhia do Seixal
A nível local, e apesar da degradação da situação eco-
nómica e financeira a que os municípios e populações Ainda em termos financeiros, de destacar a aprovação
foram sujeitos durante um largo período de tempo, víti- de uma nova diminuição do valor da taxa do imposto
mas das políticas recessivas e da escassa participação municipal sobre imóveis para todos os proprietários, re-
na receita global do Estado, estes continuam a ser os duzindo assim a carga fiscal junto da população pelo
principais promotores de investimento público, sendo terceiro ano consecutivo. Perto de 85.000 proprietários
responsáveis, na maior parte do território, pela totalida- de imóveis no concelho irão beneficiar desta nova re-
de do investimento público que é realizado. dução, o que implica, para os cofres municipais, o não
recebimento de quase 7 milhões de euros (se aplicada
Em 2017, a Câmara Municipal consolidou a sua situ- a taxa máxima de IMI).
ação económico-financeira, registando nova evolução
muito positiva dos seus principais indicadores. De referir também a política relativamente à gestão da
água pública, tendo em conta que o concelho do Seixal
O Município do Seixal apresentou um resultado líquido é de entre todos os municípios das áreas metropolita-
desse exercício no montante de 19.671.705 €, o que nas de Lisboa e Porto o que tem a fatura integrada da
configura, pelo 8.º ano consecutivo, exercícios onde os água com o mais baixo valor, mas que ainda assim pos-
proveitos superam os custos, registando ainda uma di- sibilita aos agregados familiares com menores recursos
minuição de 11.651.442 € de dívida, menos 16,9 % em o acesso à água em condições especiais, através do ta-
relação à existente em 2016. rifário social, com redução de 50% de todas as tarifas
fixas e variáveis praticadas para o consumo doméstico,
A Câmara Municipal do Seixal ao mesmo tempo que tem e cujos requisitos de acesso foram recentemente objeto
vindo a reduzir a dívida, tem aumentado também o in- de alargamento para uma maior abrangência.
vestimento, e em 2017 reforçou o investimento munici-
pal, registando as despesas de capital um aumento de As preocupações sociais e a correspondente interven-
mais de 18 %. ção está bem patente na atividade da Câmara Munici-
pal do Seixal, com o dispêndio de mais de 3 milhões
Por conseguinte, fruto dos excelentes resultados obti- de euros por ano em iniciativas de apoio às pessoas e
dos em 2017, o Município do Seixal irá reforçar o inves- às famílias que não são competências diretas da au-
timento municipal, permitindo o lançamento de novos tarquia, como são exemplo a atribuição de bolsas de
projetos em diferentes áreas de intervenção e que em estudo, a criação de programas ocupacionais e apoio
conjunto com os projetos já em desenvolvimento terão à construção de inúmeros equipamentos e obras so-
grande impacto na valorização do território e na qua- ciais, o apoio às forças humanitárias, o funcionamento
lidade de vida da população, como o lançamento dos do Tribunal Julgados de Paz e do Centro de Informação
concursos das obras do Centro de Dia do Casal do Mar- e Apoio ao Consumidor e a ação social escolar, garan-
co e creche da Associação dos Serviços Sociais dos Tra- tindo apoios e refeições a mais de 5.000 crianças do
balhadores das Autarquias do Seixal, a construção do pré-escolar e 1.º ciclo, merecendo importante destaque
Parque Urbano do Seixal e da 1.ª fase do Parque Metro- o início do processo de realojamento dos agregados fa-

9
10

miliares que habitam em Vale de Chícharos, onde o Mu- da rede de infraestruturas, de intervenções no parque
nicípio do Seixal irá assumir um compromisso financeiro escolar, de reforço de meios humanos e mecânicos na
em relação a este processo, superior ao realizado pela higiene urbana, colocando em prática o novo modelo de
Administração Central, que é quem tem a responsabili- limpeza e higiene urbana que tem permitido significati-
dade sobre esta matéria. vos avanços e melhorias nesta área, de requalificação e
criação de equipamentos culturais, de reforço da frota
O ano de 2017 foi um ano de especial exigência e in- de passageiros, permitindo alargar o apoio às crianças
tensidade, desafios que foram respondidos com espírito das nossas escolas e movimento associativo popular
criativo aliado a capacidade de trabalho e de concreti- nas suas deslocações, de aprovação da carta ambien-
zação. tal e num ano e numa época onde por todo o mundo se
fomenta a guerra e violência entre os povos, o Município
Realce para o desenvolvimento dos processos de cons- do Seixal tem desenvolvido uma intensa atividade como
trução do Centro Distribuidor de Água de Fernão Ferro, promotor do Movimento Municípios pela Paz.
do lançamento do concurso da Piscina Municipal de Al-
deia de Paio Pires e da requalificação do Mercado Muni- Em suma o ano de 2017 ficou marcado pelo reforço de
cipal da Cruz de Pau. consolidação económica da Câmara Municipal do Sei-
xal e pelo reforço do investimento e apoios públicos,
Especial destaque para a conclusão e abertura da nova como o comprovam os excelentes resultados financei-
EB de Santa Marta do Pinhal, a conclusão do passeio ros do município, situação que irá permitir encetar um
ribeirinho do Seixal e a requalificação do núcleo urbano novo ciclo de progresso e desenvolvimento económico e
antigo, a construção do Núcleo de Náutica de Recreio social para o concelho do Seixal.
de Amora, a conclusão da Praça Central da Torre da
Marinha, a inauguração da creche d’Os Pastorinhos, a
inauguração do Parque Urbano dos Almeirões, a conclu-
são do pavilhão desportivo do Centro de Solidariedade
Social de Pinhal de Frades, a inauguração do novo quar-
tel dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, em
Corroios, e a inauguração da sede da Casa do Educador.

Sem esquecer novas iniciativas para a população, como


a Aldeia Natal, o Splash Seixal ou o Festival Náutico e
as habituais expressões máximas do desporto e cultura,
como a Seixalíada, as Festas Populares ou a programa-
ção cultural, que, aliás, mereceu o prémio de Melhor
Programação Cultural Autárquica, atribuído recente-
mente pela Sociedade Portuguesa de Autores. A pro-
pósito de reconhecimentos externos, 2017 foi também
pródigo noutras áreas, como a atribuição do selo de
qualidade exemplar de água para consumo humano ou
com a qualificação do projeto do Laboratório Vivo para a
Descarbonização da Baía do Seixal.

O ano de 2017 contou também com inovações em di-


versas áreas, como o lançamento da aplicação móvel
Seixal Appé ou o programa de reabilitação de edifícios, 1.1. Serviço Público e Participação
que já motivou a requalificação de mais de 70 edifícios
em menos de 1 ano de execução. No ano de 2017, no quadro do que sucedeu em anos
transatos, concretizou-se o objetivo de mais e melhor
Ano de avanços em grandes projetos, como a celebra- serviço público, sendo que tal assentou em três gran-
ção do protocolo para construção do Centro de Saúde des objetivos: mais investimento, mais planeamento e
de Corroios, da ponte pedonal e ciclável Seixal-Barreiro mais participação.
ou o protocolo para a construção do Estádio Municipal Com uma rede de lojas do munícipe que assegura o
da Medideira. atendimento descentralizado ao público e com o Balcão
Único de Atendimento, instalado no edifício dos Servi-
Ano de grande qualificação de equipamentos do movi- ços Centrais da Câmara Municipal do Seixal, a autar-
mento associativo, de qualificação de equipamentos e quia disponibiliza um atendimento qualificado e próxi-

10
mo em todo o município. celhias, regionais e nacionais;
Tendo sido ainda preparado o aumento da disponibiliza- •Concurso e adjudicação das obras de requalificação
ção de serviços do município através de plataformas di- do Mercado Municipal da Cruz de Pau.
gitais a implementar em 2018, numa procura constante •Inauguração e abertura do novo quartel de Corroios
de novas soluções para potenciar a oferta de serviços dos Bombeiros Mistos do Concelho do Seixal, e início da
da câmara. construção do quartel de Fernão Ferro;
Reforçou-se também o nível de investimento nas condi- •Certificação do Canil/Gatil Municipal como Centro
ções de trabalho e na formação dos trabalhadores. de Recolha Oficial de Animais de Companhia do Seixal
Parte integrante de um serviço público de qualidade (CROACS).
são as parcerias, com destaque para as juntas de fre-
Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
guesia e para o aprofundamento da delegação de com-
seguintes projetos/ações:
petências com as mesmas. Importa referir também os
significativos avanços para a instalação de uma Loja do
• O avanço do processo da Loja do Cidadão do concelho
Cidadão no Concelho do Seixal, que foi alvo de um novo do Seixal, em Amora;
protocolo no início de 2018, esperando que o mesmo • A reposição das seis freguesias do concelho;
seja cumprido pelos governos, ao contrário do que su- • A reabertura da estação dos correios de Amora;
cedeu com o anterior. • O reforço das valências do Tribunal do Seixal, retira-
das pelo anterior governo.
Em 2017 intensificou-se igualmente a dinâmica do Fó- • A construção da nova esquadra da Divisão Policial do
rum Seixal, não só nas suas sessões temáticas ou so- Seixal e do quartel da GNR em Fernão Ferro.
bre obras de proximidade, mas também com inúmeras
visitas dos eleitos a localidades do município. O Fórum
Seixal conta até este momento com mais de 55 sessões
realizadas, sobre temas estruturantes para o município,
como a municipalização da educação, a gestão públi-
ca da água e saneamento, a reconversão urbanística,
a Carta Social Municipal do Seixal, o Plano Municipal
de Desenvolvimento Desportivo do Concelho do Seixal
e a apresentação da intervenção de requalificação do
passeio ribeirinho do Seixal, e outras mais específicas,
com moradores, sobre obras de proximidade a realizar
pela Câmara Municipal do Seixal e juntas de freguesia,
que contaram com a participação de cerca de 3.500
munícipes no total e mais de 500 intervenções.

Medidas e ações desenvolvidas em 2017

•Realização de várias ações de formação, com 1.590


participações de trabalhadores;
•Desenvolvimento do modelo do Fórum Seixal, com
o objetivo de o tornar ainda mais próximo das popula-
ções, com 55 sessões realizadas nos últimos anos;
•Desenvolvimento da parceria com as juntas de fregue-
1.2.Desenvolvimento Económico e Turismo
sia no sentido não só da delegação de competências,
como também do planeamento da complementaridade O Município do Seixal tem definido o desenvolvimento
da ação, sendo disso a realização de várias obras de económico como uma matéria de intervenção prioritá-
proximidade, melhorando os espaços públicos do con- ria, no quadro dos projetos de desenvolvimento local e
celho; regional, defendendo e implementando ações que con-
•176.780 atendimentos presenciais na rede de Lojas tribuam para a valorização do tecido económico instala-
do Munícipe e 51.590 nos Serviços Centrais; no Centro do e para a dinamização das micro, pequenas e médias
de Informação Autárquica ao Consumidor, 964 aten- empresas; a captação de investimento qualificado e a
dimentos; no Espaço Internet estão registados 3.565 redução do desemprego; tendo sempre por base a par-
utilizadores e foram realizados 35.721 atendimentos ticipação e interação com os agentes do território.
telefónicos nos Serviços Centrais da Câmara Municipal O concelho do Seixal possui uma posição geoestratégi-
do Seixal; ca e recursos únicos, que se pretende que sejam cada
•Trabalho regular dos vários órgãos consultivos munici- vez mais valorizados, de forma a promover novas dinâ-
pais e reforço das parcerias com várias entidades con- micas turísticas, económicas e sociais, com enfoque,

11
12

nas atividades associadas à náutica de recreio, na dina- 2016, o que se justifica, em grande parte, pela nova loca-
mização dos núcleos urbanos antigos, na Baía do Sei- lização do PMT, pela abertura aos fins de semana e pelo
xal, nos parques de atividades económicas e nas novas acolhimento de visitantes nautas. Registaram-se 1.494
áreas de fixação de investimento. visitantes estrangeiros, com maior percentagem de visitan-
É já visível o resultado da promoção do concelho em di- tes franceses (45 %),ingleses (20 %) e espanhóis (14 %).
versos certames nacionais e internacionais, com a fixa- • Concretização da 1.ª fase da obra do Núcleo de Náutica
ção de novos munícipes oriundos de diversos países e
de Recreio de Amora;
com a possibilidade de um novo grande investimento no
âmbito do Projeto Arco Ribeirinho Sul, sendo neste mo- • Preparou-se o processo de modo a potenciar a utiliza-
mento o maior projeto nacional de reconversão e quali- ção das nossas embarcações tradicionais, mantendo e
ficação industrial e ambiental, detendo enorme impacto reforçando a sua componente educativa e museológica,
na valorização da frente ribeirinha dos territórios que o de modo a permitir que as mesmas aumentem a oferta
integram, constituindo por essa via um instrumento fun- turística do município, podendo funcionar também como
damental no quadro do desenvolvimento económico e embarcações marítimo-turísticas.
social e da criação de emprego na Área Metropolitana
de Lisboa e península de Setúbal, que importa dinami- Diligenciámos junto do Governo a concretização dos se-
zar e operacionalizar. guintes projetos / ações:
Um dos produtos de maior relevância este ano conti-
nuou a ser a náutica de recreio, consubstanciada pelo
• Procura de investimentos para o Projeto do Arco Ribei-
projeto Estação Náutica Baía do Seixal, enquadrado
quer no Plano Estratégico de Desenvolvimento do Turis- rinho Sul que garantam a revitalização da área industrial
mo do Seixal (PEDTS), como nas ações de valorização da ex-Siderurgia Nacional, a criação de riqueza e de em-
da Baía do Seixal e de promoção do desenvolvimento prego qualificado;
económico local. • Desassoreamento da Baía do Seixal;
• Estabelecimento de um sistema de apoio e incentivos
Medidas e ações desenvolvidas em 2017: aos micro, pequenos e médios empresários, de modo a
poderem continuar a sua atividade, garantindo a criação
• No quadro do Projeto Estratégico Arco Ribeirinho Sul, de novos de postos de trabalho;
o Município do Seixal viu aprovada uma candidatura ao • Alteração do modelo e das dotações de financiamento
maior programa de financiamento europeu: o Horizonte definidas para os municípios da península de Setúbal,
2020. Integrando um consórcio com Espanha e Itália, injustamente penalizados no atual período de apoio co-
Portugal está representado no Projeto BRODISE pelo Mu- munitário 2017-2020.
nicípio do Seixal, Madan Parque – Associação do Parque
Tecnológico Almada/Seixal e pela Baía do Tejo, SA. Tam-
bém no âmbito do Projeto Arco Ribeirinho Sul, em conjun-
to com a entidade gestora dos territórios e os municípios
do Seixal, Barreiro e Almada, tem sido desenvolvida uma
ampla campanha de promoção destes territórios quer a
nível nacional, quer a nível internacional (Lisbon South
Bay), o que tem levado ao estabelecimento de contactos
que se irão traduzir em investimento a curto prazo;
• Dinamização da Incubadora de Empresas Baía do Sei-
xal, com (i) o lançamento de mais uma fase concursal; (ii)
a instalação de novas start-ups; (iii) a divulgação e apre-
sentação junto de diversos centros de conhecimento, tec-
nologia e investigação da região de Lisboa. Ao nível da
realização de ações junto do tecido económico local, nes-
te momento está em desenvolvimento o projeto para au-
mentar a oferta de espaços na incubadora de empresas;
• Presença nos principais certames de promoção do
turismo nacional e internacional – Bolsa de Turismo de
Lisboa (BTL), Nauticampo, Salão Imobiliário de Lisboa e
Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris;
• Prosseguimento da valorização da frente ribeirinha do
Seixal, através da dinamização da Estação Náutica Baía 1.3.Planeamento, Urbanismo e Espaço Público
do Seixal (ENBS). A ENBS tem sido a principal porta de en-
trada do novo Posto Municipal de Turismo, que em 2017 A capacidade de planeamento urbanístico e ordena-
recebeu um total de 5.649 visitantes, face aos 3424 de mento do território de forma equilibrada tem potencia-

12
do o desenvolvimento social e económico equilibrado deia de Paio Pires e Quinta de Santo António e Parque
e a criação de emprego, assim como tem potenciado Urbano de Miratejo, entre outros.
a conclusão dos processos de reconversão urbanística • Acompanhamento de várias intervenções no âmbito
que tiveram uma evolução muito positiva nos últimos do espaço público, com destaque para as obras de pro-
anos, principalmente desde a aprovação do novo Plano longamento do passeio ribeirinho do Seixal, da Praça
Diretor Municipal, tendo sido iniciados os procedimen- Central da Torre da Marinha e do Núcleo de Náutica de
tos relativos à sua monitorização e posterior relatório Recreio de Amora.
de execução.
A reabilitação urbana é também uma forte aposta da Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
Câmara Municipal do Seixal, tendo sido concretizadas seguintes projetos / ações:
importantes intervenções no espaço público e equipa-
mentos, como foram os casos da requalificação do pas- • Apoio à reconversão urbanística, através do financia-
seio ribeirinho do Seixal, a sede da Casa do Educador mento das AUGI ao nível das infraestruturas;
em Amora, ou a Praça Central da Torre da Marinha, em • Levantamento da servidão militar do depósito de mu-
Arrentela, permitindo assim fomentar novos processos nições da Nato, que não permite a reconversão do Pi-
de reabilitação nos núcleos urbanos antigos e novas nhal da Palmeira e afeta outras AUGI;
centralidades, como sucedeu com a referida Praça Cen- • Temos também reivindicado junto da Administração
tral. do Porto de Lisboa a gestão de algumas áreas envolven-
tes à Baía do Seixal.
Medidas e ações desenvolvidas em 2017

• O Programa Estratégico de Desenvolvimento Integra-


do do Município do Seixal (PEDIMS) encontra-se a ser
desenvolvido, tendo como objetivo a identificação dos
pontos críticos existentes no concelho, para a definição
de medidas políticas que contribuam para uma maior e
melhor qualidade de vida;
• Acompanhamento do plano de estrutura da área da
ex-Siderurgia Nacional com a sua aprovação e delibe-
ração;
• No âmbito do Projeto Arco Ribeirinho Sul, desenvol-
vido pelas autarquias do Seixal, Barreiro e Almada, foi
finalizado o protocolo que permitiu avançar com a pro-
moção internacional destes territórios, tendo sido pro-
movida internacionalmente a marca Lisbon South Bay,
marcando presença na maior feira mundial de imobiliá-
rio (MIPIM) e em outros importantes salões imobiliários;
• Acompanhamento dos processos de reconversão ur-
banística, quer no âmbito do procedimento de suspen-
são parcial do PDM, quer no âmbito da publicação do
novo PDM, quer ainda no âmbito de planos de pormenor
(PP). Ao longo do ano foram aprovados vários estudos 1.4. Educação e Juventude
de loteamento com a emissão das respetivas condições
de alvará em diversas áreas do concelho do Seixal, o No que se refere às questões relacionadas com a edu-
que significou mais um grande avanço na reconversão cação e juventude, o Município do Seixal deu maior ex-
urbanística; pressão aos projetos existentes e ampliou a resposta às
• Foram acompanhados e desenvolvidos cerca de 50 suas competências, com o objetivo de prestar um me-
processos no âmbito de ARU (Áreas de Reabilitação Ur- lhor serviço público, promovendo a qualidade na edu-
bana) com vista à valorização dos núcleos urbanos an- cação, na sua esfera de atuação e desenvolvendo as
tigos do Seixal, Arrentela, Amora e Aldeia de Paio Pires; políticas municipais educativas e de juventude.
• Desenvolvimento de diversos estudos e projetos de Assim, durante o ano de 2017, aprofundou-se a revisão
requalificação do espaço público e equipamentos, com do Plano Educativo Municipal, instrumento que foca as
destaque para a requalificação do Mercado Municipal áreas abrangentes ao nível da educação, como são a
da Cruz de Pau, Centro Cultural de Amora, Parque Ur- conceção e dinamização de projetos educativos munici-
bano do Seixal, Estádio Municipal da Medideira, Piscina pais, o apoio a projetos educativos das escolas da rede
Municipal de Aldeia de Paio Pires, Escola Básica de Al- pública do concelho, e a resposta às competências do

13
14

município no âmbito do parque escolar, ação social es- to da rede de educação pré-escolar. Foram ainda lança-
colar, transportes e refeitórios escolares. dos o concurso para requalificação e ampliação das Es-
Iniciou-se também a conceção e a elaboração do Plano colas Básica de Aldeia de Paio Pires e Quinta de Santo
Municipal de Juventude, instrumento que pretende ser António em Amora, num investimento total superior a 4
orientador e sistematizador da ação do município junto milhões de euros;
e com a juventude. • Garantiu-se ainda a continuidade da parceria com o
No âmbito da relação do município com a sua comu- Conservatório Nacional de Música, através do funciona-
nidade educativa e juvenil, deu-se continuidade ao tra- mento da Escola de Música – Polo do Seixal.
balho desenvolvido no âmbito do Plano Educativo Mu-
nicipal, Conselho Municipal de Educação e Reuniões Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
Interassociativas Juvenis (RIAJ). seguintes projetos / ações:

Medidas e ações desenvolvidas em 2017 • A implementação de medidas por parte da Adminis-


tração Central ao nível da intervenção e requalificação
• No âmbito do Plano Educativo Municipal, desenvolve- urgente do parque escolar, nomeadamente da Escola
ram-se vários projetos educativos municipais, tais como Básica Paulo da Gama, que viria a ter algumas melho-
Carnaval das Escolas, Marchas Populares das Escolas, rias, e da Escola Secundária João de Barros, que já está
Jornal Interescolar, Imprensa e Rádio Escolar, Come- novamente em reconstrução. Construção dos pavilhões
morações do Dia Internacional da Criança, Receção à desportivos escolares das escolas básicas de Pinhal de
Comunidade Educativa, Viver o Teatro e a Dança na Es- Frades, Corroios, Cruz de Pau, Vale de Milhaços e da
cola, sendo de destacar também a realização da Feira Escola Secundária João de Barros e a requalificação do
de Projetos Educativos, que envolve toda a comunidade Pavilhão Desportivo da Escola Básica Nun’Álvares;
escolar; • Que seja assegurada pela Administração Central, no
• No que se refere aos projetos das escolas, garantiu- âmbito das suas competências, a requalificação e alar-
-se o apoio a projetos realizados pelas escolas no âm- gamento do parque escolar da rede pública, no municí-
bito das comemorações do 25 de Abril, Kid’s Guernica pio do Seixal;
– projeto promovido pela Associação de Municípios da • Indicação sobre os elementos que possibilitam iniciar
Região de Setúbal, festas de final de ano letivo, Plano o processo de revisão da carta educativa;
Nacional de Cinema, e deu-se continuidade ao acompa- • Comparticipação de fundos europeus para novas es-
nhamento do projeto Unisseixal, desenvolvido pela Casa colas básicas.
do Educador;
• No âmbito do trabalho desenvolvido pela área da ju-
ventude, desenvolveu-se o programa Aescolamexe, o
programa Março Jovem, o Seixalmoda, o Seixal Férias, o
Drive In Arte e o programa Ações Jovens;
• A concretização do programa de Ação Social Escolar
garantiu a todos os alunos do 1.º ciclo e pré-escolar
abrangidos o usufruto do subsídio de refeição, livros e
material escolar. Garantiu-se a comparticipação dos tí-
tulos de transporte aos alunos abrangidos pelo Progra-
ma de Transportes Escolares e concretizou-se o Plano
Anual de Visitas de Estudo;
• Desenvolveu-se o Programa de Atribuição de Bolsas
de Estudo a Alunos do Ensino Superior e Secundário;
• Realizou-se o planeamento, preparação e acompa-
nhamento de execução de ações relativas à gestão,
apetrechamento, manutenção e conservação dos equi-
pamentos educativos dos estabelecimentos da rede pú-
blica do ensino pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico,
e foi concretizado um amplo plano de intervenções e
requalificação dos estabelecimentos de ensino da rede
pública, com um investimento de aproximadamente 3,5
milhões de euros nos últimos anos; 1.5 Cultura e Património
• Abertura de 6 novas salas de jardim de infância, dan-
do continuidade ao preconizado na Carta Educativa do No que se refere às questões relacionadas com a cultu-
Concelho do Seixal e à política municipal de alargamen- ra e património, o Município do Seixal, desde sempre,

14
tem procurado criar formas inovadoras que fossem irá entrar em funcionamento em breve, bem como se efe-
ao encontro não só dos objetivos de desenvolvimento tuou uma intervenção de reforço estrutural da fachada
cultural do município e de formação da cultura integral do edifício principal da Mundet e na sua envolvente;
dos indivíduos, bem como das expectativas dos muníci- • Realização das Festas Populares do Seixal e apoio às
pes, sendo de destacar a atribuição do prémio Melhor Festas Populares do Concelho do Seixal, preservando
Programação Cultural Autárquica 2017, pela Socieda- e divulgando práticas e expressões da cultura popular;
de Portuguesa de Autores, ao Município do Seixal, um • Desenvolvimento de projetos de promoção do livro e
reconhecimento pelo trabalho de grande qualidade de- da leitura, através da realização de iniciativas e ativida-
senvolvido pelos trabalhadores da autarquia, pelo movi- des educativas como exposições, ateliês, animações de
mento associativo e agentes culturais do concelho. leitura, entre outras – O Livro em Festa, Dar de Volta,
No âmbito das questões patrimoniais, aprofundou-se o Vitória Vitória… Não Acabou a História!, Dá-me Música,
trabalho relacionado com o edificado municipal, tanto Autores da Nossa Terra e Uma Noite na Biblioteca;
na concretização de obras de manutenção, como na • Desenvolvimento do trabalho no âmbito do Serviço
elaboração de projetos de intervenção na perspetiva de Apoio às Bibliotecas Escolares, tendo como princípio
da sua requalificação, com especial destaque para as fundamental o cumprimento dos objetivos de educa-
intervenções na Mundet. Deu-se continuidade ao traba- ção das bibliotecas públicas – Estação do Livro;
lho de estudo, investigação e documentação de sítios e • Prossecução dos processos de investigação e docu-
coleções arqueológicas, técnicas e científicas. mentação de sítios e coleções arqueológicas, técnicas,
Também se aprofundou o trabalho com o movimento científicas e outras, complementadas com ações de
associativo popular, nomeadamente com a criação do recolha e sistematização de informação relacionada
Conselho Municipal da Cultura e o apoio expressivo à com diferentes manifestações culturais materiais e
requalificação de instalações das coletividades. imateriais no âmbito local e regional; incorporação de
acervo, intervenções de vistoria, conservação preven-
Medidas e ações desenvolvidas em 2017 tiva e curativa nos núcleos e extensões museológicas;
• Desenvolvimento do trabalho no âmbito da preserva-
• Comemorações do 25 de Abril, tendo-se registado ção do património material e imaterial;
mais de 50.000 espetadores durante os espetáculos • Continuidade do processo de conceção do Plano
comemorativos da Revolução; Municipal de Desenvolvimento Cultural do Concelho
• Programação regular dos auditórios culturais, galerias do Seixal, através dos seus grupos de trabalho para
municipais de exposições, bibliotecas públicas, embar- aprofundamento da reflexão e desenvolvimento do tra-
cações tradicionais, núcleos e extensões do Ecomuseu balho.
Municipal;
• Desenvolvimento dos projetos estruturantes culturais Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
como o Apre(e)nder o Teatro, Festival Internacional Sei- seguintes projetos / ações:
xalJazz, SeixalJazz Vai à Escola, Festival de Teatro, O Livro
em Festa, Estação do Livro, Maio Património, S. Martinho • Defesa de um quadro específico de isenção do IVA
no Moinho, Gala S. Vicente dos Pequenos Cantores, Con- para a aquisição de instrumentos musicais, valorizan-
versas com a Escrita e Autores da Nossa Terra e conse- do o esforço das coletividades na promoção de bandas
quente desenvolvimento do trabalho no âmbito dos ser- filarmónicas;
viços educativos; • Recuperação do património existente na área da
• Aprofundamento da relação de parceria com o mo- ex-Siderurgia Nacional, nomeadamente do alto-forno,
vimento associativo cultural, através da realização da recentemente classificado como património nacional,
Mostra Cultural Associativa, da criação do Conselho Mu- com a criação de museu, no âmbito Projeto o Arco Ri-
nicipal para a Cultura, da oferta de instrumentos ou far- beirinho Sul;
damento às bandas filarmónicas e de um investimento • Um quadro financeiro de apoios para a recuperação
na beneficiação de equipamentos do movimento asso- patrimonial, preservando importantes equipamentos
ciativo, dos quais se destaca o apoio à recuperação do da história do município, potenciando o seu conhe-
coreto da Sociedade Musical 5 de Outubro, ou os apoios cimento junto das populações, nomeadamente das
para a recuperação das sedes da União Arrentelense, crianças e jovens.
União Seixalense, Operária Amorense, Sociedade Musi-
cal 5 de Outubro e Sociedade Filarmónica Democrática
Timbre Seixalense;
• Início de uma profunda intervenção na Mundet, tendo
potenciado a recuperação dos antigos refeitórios num
moderno espaço de restauração, tendo sido também de-
senvolvida a obra de recuperação do Armazém 56 que

15
16

• Apoio e organização de um vasto conjunto de inicia-


tivas para a população, num total de 805 eventos con-
cretizados (união das freguesias do Seixal, Arrentela e
Aldeia de Paio Pires: 235 iniciativas – Plano de Ação
de Aldeia de Paio Pires, 34 iniciativas, Plano de Ação
de Arrentela, 120 iniciativas, Plano de Ação do Seixal,
81 iniciativas; freguesia de Amora: 280 iniciativas; fre-
guesia de Corroios: 188 iniciativas; freguesia de Fernão
Ferro: 39 iniciativas. Houve ainda 63 atividades que se
realizaram em várias freguesias);
• Gestão de 12 equipamentos desportivos municipais
com registos de cerca de 19.234 utentes regulares e
cujos índices de prática se identificam e estão recense-
ados em 831.268 utilizações;
• Acompanhamento dos trabalhos de reabilitação do
novo Estádio Municipal do Seixal e do desenvolvimento
dos projetos para requalificação do Estádio Municipal
da Medideira;
• Abertura dos concursos públicos para a construção
do Complexo Desportivo de Santa Marta do Pinhal, do
Pavilhão Desportivo da Mundet e da Piscina Municipal
1.6 Desporto de Aldeia de Paio Pires;
•Beneficiações e construções de vários equipamentos
No Município do Desporto para Todos, durante o ano desportivos do movimento associativo popular, onde se
de 2017, foi realizado um vasto conjunto de ações que destacam o apoio ao Centro de Solidariedade Social de
vieram contribuir para a continuação da implementa- Pinhal de Frades, ao Grupo de Futsal Amigos da Encosta
ção do Plano Municipal de Desenvolvimento Desporti- do Sol, à Associação Náutica do Seixal, ao Grupo Des-
vo, assegurando a execução de uma política despor- portivo e Cultural Águias de Vale de Milhaços, ao Amora
tiva que é uma referência no país, nas suas diversas Futebol Clube, à Casa do Povo de Corroios, ao Clube Re-
vertentes, num trabalho conjunto e de grande proximi- creativo da Cruz de Pau, à Associação Desportiva Recre-
dade com as freguesias, com o movimento associativo ativa Benfiquista – Casa do Sport Lisboa e Benfica no
popular, com os estabelecimentos de ensino e demais Seixal, ao Paio Pires Futebol Clube, ao Grupo Desportivo
entidades, instituições e agentes desportivos, poten- e Cultural de Fernão Ferro, ao Clube Desportivo e Cultu-
ciando e otimizando a gestão dos recursos existentes, ral do Casal do Marco, ao Grupo Desportivo Cultural e
construindo diariamente o Desporto para Todos no Recreativo Quinta da Princesa, ao Clube do Pessoal da
concelho do Seixal. Siderurgia Nacional, à Associação de Amigos do Pinhal
Conseguiu-se estabelecer um quadro importante de do General, à Associação Desportiva e Cultural Azinhaga
apoios à requalificação e beneficiação de infraestru- das Paivas, à Associação Naval Amorense, ao Clube de
turas desportivas das coletividades, com cerca de 2,5 Ciclismo de Aldeia de Paio Pires, ao Portugal Cultura e
milhões de euros de investimento, que visam ampliar Recreio, às Águias Unidas do Fanqueiro, ao Seixal 1925,
e capacitar a oferta do movimento associativo popular ao Atlético Clube de Arrentela, ao Grupo Desportivo do
à população. Cavadas e ao Independente Futebol Clube Torrense.

Medidas e ações desenvolvidas em 2017 Diligenciámos junto do Governo a concretização dos


seguintes projetos / ações:
• Desenvolvimento das estruturas de participação po-
pular na dinâmica desportiva do concelho (Conselho • Construção dos 5 pavilhões desportivos escolares em
Desportivo Municipal, Comissões Técnicas de Modali- falta, permitindo a sua utilização pelos clubes e coletivi-
dade, Comissões Desportivas de Freguesia); dades do concelho, para além dos alunos;
• Desenvolvimento do processo de avaliação e estu- • Estabelecimento de um quadro de apoios direcionado
dos associados ao projeto Observatório do Desporto do para o movimento associativo popular, reconhecendo o
Concelho do Seixal (estudo da participação individual, papel essencial destes agentes na dinamização despor-
estudo Imagens sobre o Associativismo no Concelho do tiva e associativa do país;
Seixal, estudo do valor económico do trabalho do movi- • Disponibilização de verbas dirigidas para a constru-
mento associativo do concelho do Seixal: Seixal – Guia ção de novos equipamentos desportivos, quer munici-
do Movimento Associativo); pais, quer de coletividades e associações, de modo a

16
alargar a qualidade da oferta desportiva e social; dando notoriedade à intervenção municipal, designada-
• Comparticipação financeira por parte do Estado para mente as Redes Europeia e Portuguesa de Municípios
a remodelação da pista de atletismo do Complexo Muni- Saudáveis, a Rede Intermunicipal de Cooperação para
cipal de Atletismo Carla Sacramento. o Desenvolvimento, a Plataforma Supraconcelhia da Pe-
nínsula de Setúbal, onde a Câmara Municipal do Seixal
tem assumido um papel de vanguarda;
• Desenvolvimento do Projeto Saúde sobre Rodas, que
apoia os cuidados de saúde das populações da Quinta
do Cabral, Boa-Hora, Vale de Chícharos, Santa Marta
de Corroios, Bairro 1.º de Maio, Bairro da Cucena, Quin-
ta da Princesa e ainda na comunidade de inserção da
CRIAR-T;
• Realização dos projetos A Casa das Emoções, Preve-
nir em Coleção e Aventura na Cidade, que no ano letivo
de 2017-2018 envolveram um total de 950 crianças e
jovens e respetivas famílias e 60 professores, educado-
res e técnicos;
• Concretização do Projeto Preparação para o Nasci-
mento/Parentalidade que visa promover o desenvolvi-
mento saudável da gravidez, do parto e puerpério. En-
volveu, em 2017, cerca de 540 grávidas e familiares;
• Concretização do Projeto de Segurança Rodoviária
para as escolas, que contou com a participação de cer-
ca 1.225 crianças do ensino básico e os projetos Trans-
forma o Teu Lanche e Semana da Sopa e da Fruta, dina-
mizados com o envolvimento de 2.000 alunos;
1.7. Saúde e Ação Social • Dinamização do X Encontro Intercultural Saberes e
Sabores, com uma grande diversidade de oferta entre
A intervenção da autarquia durante o ano de 2017 foi colóquios, cinema, teatro, mostras gastronómicas, arte-
fundamental após um dos mais complexos períodos vi- sanato, jogos, música, danças e cantares tradicionais;
vidos em democracia, promovendo o desenvolvimento • No contexto das competências em matéria do patri-
social do Município do Seixal, procurando encontrar as mónio edificado, deu-se continuidade às vistorias técni-
melhores respostas às necessidades das populações, cas de salubridade e de segurança, e foram encaminha-
numa perspetiva de equidade e de igualdade, reforçan- das diversas situações para os programas municipais
do o diálogo intercultural, o exercício da cidadania, o no domínio da reabilitação urbana, com impacto signi-
acesso à habitação e a promoção da saúde e de estilos ficativo, designadamente nos núcleos urbanos antigos
de vida saudáveis, constituindo um dos objetivos cen- – Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) e programa muni-
trais da intervenção municipal. cipal Pinte a Sua Casa;
A concretização deste objetivo passa pelo desenvolvi- • Colocámos em prática o programa Reabilite o Seu
mento de um conjunto de projetos, iniciativas e ações Prédio com enorme adesão por parte da população e
anuais, sustentadas numa intervenção em redes de desenvolvemos o processo de realojamento de Vale de
parcerias, que constituem plataformas de diálogo, Chícharos em conjunto com a Secretaria de Estado da
planeamento e assunção de compromissos coletivos, Habitação e a Santa Casa da Misericórdia do Seixal.
envolvendo as autarquias e as instituições da comuni-
dade nas mais diversas áreas de intervenção, procu- Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
rando chamar o Estado Central a assumir na plenitude seguintes projetos / ações:
as suas responsabilidades nesta área de intervenção,
o que nem sempre tem acontecido, mas que fruto da • Construção do hospital no concelho do Seixal, no qua-
persistência e propostas da autarquia, conheceu alguns dro do protocolo assinado em 26 de agosto de 2009
avanços em 2017, em áreas como a saúde ou a habi- e não cumprido pelos governos do PS e PSD/CDS-PP.
tação. A ação reivindicativa 1 Voto pelo Hospital no Seixal con-
tou com mais de 40.000 votos contabilizados até final
Medidas e ações desenvolvidas em 2017 de 2017;
• Construção do novo Centro de Saúde de Corroios e
• Participação em plataformas de conhecimento e ino- das outras extensões de saúde em terrenos já cedidos
vação, de âmbito internacional, nacional e regional, pela autarquia, nomeadamente o Centro de Saúde dos

17
18

Foros de Amora e de Aldeia de Paio Pires; a aplicar de forma integrada junto à Baía do Seixal,
• Reabertura dos Serviços de Atendimento Permanen- referentes às áreas da mobilidade, energia, economia
te (SAP) dos Centros de Saúde de Corroios e Seixal e o circular, ambiente e habitação.
alargamento do período de funcionamento do SAP de Registe-se de forma assinalável a melhoria do sistema
Amora; de higiene urbana, fruto do novo modelo implementado
• Apoios para a construção da Unidade de Cuidados desde 2015, com o reforço de trabalhadores, novas via-
Continuados Integrados da Santa Casa da Misericórdia turas e equipamentos, em 2017.
do Seixal, em Arrentela, em terreno já cedido pela câ- Destacamos também os avanços na requalificação das
mara municipal; infraestruturas de abastecimento de água e saneamen-
• Alargamento da Rede de Lares de Idosos no concelho, to, como são exemplo o início das obras do novo Centro
com a construção urgente dos lares de Corroios, Pinhal Distribuidor de Água de Fernão Ferro, remodelação da
de Frades e Casal do Marco; rede de água na Av. 25 de Abril, em Pinhal dos Frades,
• Defesa e implementação de solução de habitação so- ou a execução da rede de saneamento nos Morgados e
cial no concelho; Foros de Amora.
• Resolução por parte do Governo do problema da ha-
bitação degradada existente no concelho do Seixal. No Medidas e ações desenvolvidas em 2017
país, existe habitação devoluta suficiente para se en-
contrar uma resposta eficaz para esta situação. • Participação, no âmbito da AIA – Associação Intermu-
nicipal da Água da Região de Setúbal, na elaboração do
Estudo de Conceção Geral do Sistema Intermunicipal de
Água em Alta da Península de Setúbal, com conclusão
da 3.ª fase;
• A atividade municipal de produção, tratamento e dis-
tribuição de água para consumo humano e os proce-
dimentos de controlo de qualidade com o objetivo de
assegurar continuamente o abastecimento e a quali-
dade da água foram reconhecidos com a atribuição ao
Município do Seixal do Selo de Qualidade Exemplar da
Água para Consumo Humano, no âmbito dos Prémios
de Qualidade dos Serviços de Águas 2017, promovidos
pelo jornal Água & Ambiente e pela ERSAR;
• Amplo investimento nas redes de águas e saneamen-
to, onde se destaca o desenvolvimento dos seguintes
processos: empreitada de construção do Centro Distri-
buidor de Água de Fernão Ferro; empreitada para a exe-
cução das redes de drenagem nos Morgados II, ruas Jú-
lio Dantas e da Liberdade, em Fernão Ferro; empreitada
de execução das redes de infraestruturas nos Morgados
II, em Fernão Ferro, na Rua Júlio Dinis e Rua dos Pionei-
ros (entre a Rua Almeida Garrett e a Rua Fernão Lopes);
1.8. Ambiente e Serviços Urbanos a empreitada de execução das redes de infraestruturas
nos Morgados II: em Fernão Ferro, na Rua Alda Lara e
O abastecimento público de água, saneamento de Rua Fernando Pessoa; a empreitada de requalificação
águas residuais, recolha de resíduos sólidos urbanos, da Avenida 1.º de Maio, Alto dos Bonecos, em Aldeia de
iluminação pública e energia sustentável, educação e Paio Pires; a empreitada para a execução do coletor da
sensibilização ambiental, gestão dos edifícios munici- Quinta do Damião, em Amora; empreitada de execução
pais, manutenção de mobiliário urbano e ambiente são da rede de drenagem de águas residuais domésticas e
áreas fundamentais no dia a dia da população e nevrál- remodelação da rede de drenagem de águas pluviais da
gicas na prestação de um serviço público de qualidade. Verdizela – Fase I e Fase II;
No ano de 2017, nestas áreas, a atividade do municí- • Finalização do processo de instalação de novas lu-
pio prosseguiu com o objetivo central de defesa e pro- minárias com a substituição de cerca 7.000 armaduras
moção da qualidade de vida da população do concelho de vapor de mercúrio (VM) de 80 W por armaduras de
do Seixal e salvaguarda da sustentabilidade ambiental. vapor de sódio alta pressão (VSAP) de 50 W e substitui-
Destaca-se a aprovação da candidatura para a imple- ção de 293 focos luminosos existentes por luminárias
mentação de um Laboratório Vivo para a Descarboni- com tecnologia LED, no âmbito do protocolo celebrado
zação (LVpD), que integra 17 projetos a desenvolver e com a EDP, relativo à implementação de um projeto de

18
promoção da eficiência energética na iluminação públi- • Resolução da contaminação nos terrenos da Socieda-
ca no município do Seixal, no valor de 1.500.000 euros; de Portuguesa de Explosivos de Lisboa (SPEL);
• Implementação de um novo modelo de higiene urba- • Resolução do problema dos maus odores e gaivotas
na, através da implementação do Sistema de Recolha no Aterro Sanitário do Seixal, junto da AMARSUL e do
Semienterrado de Resíduos Urbanos no Município do Governo;
Seixal, concluindo as intervenções na Quinta da Boa • A reversão do processo de privatização da AMARSUL,
Hora, Arrentela, Miratejo e Corroios, substituindo con- devolvendo a sua gestão à esfera pública;
tentores convencionais de 800 e 1000 litros por con- • Resolução da poluição atmosférica e sonora com ori-
tentores semienterrados; qualificação dos contentores gem na Siderurgia Nacional, e da qualidade do ar em
existentes na via pública, prosseguindo a dotação de geral, junto da Agência Portuguesa do Ambiente, da Co-
todos os pontos de deposição de RSU convencionais de missão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de
suporte de segurança e reformulação dos recortes, ten- Lisboa e Vale do Tejo, da Inspeção-Geral da Agricultura,
do em vista melhorar as condições de utilização; aqui- do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, do
sição de novas viaturas pesadas e ligeiras para imple- secretário de Estado do Ambiente e da Siderurgia Na-
mentação de novo modelo de higiene urbana; cional, S.A.
• Continuação da implementação das medidas previs-
tas no PAES – Plano de Ação para a Energia Susten-
tável, decorrente da adesão do Município do Seixal ao
Pacto de Autarcas, nos termos do qual foi assumido um
compromisso de reduzir em 20 % as suas emissões de
gases de efeito estufa até 2020;
• Desenvolvimento da preparação do Plano de Ação
para a Sustentabilidade Local, no âmbito dos Compro-
missos de Aalborg, o qual deverá contribuir para a im-
plementação da visão estratégica e política de susten-
tabilidade local, permitindo que o Seixal se afirme como
um município de referência, em termos de sustentabili-
dade e qualidade de vida, assegurando um crescimen-
to económico sustentável, promovendo a equidade e a
coesão social e garantindo a integridade ambiental do
seu território;
• Apresentação da Carta Ambiental do Município do
Seixal, instrumento de gestão que permite conhecer a
situação ambiental do município, identificando o que
tem sido feito nesta área, os problemas e desafios que
se colocam;
• Entrada em funcionamento do novo Espaço Agrícola
do Soutelo, nos Foros de Amora, no âmbito da Rede de
Hortas Urbanas do Município do Seixal; 1.9. Mobilidade e Transportes
• Realização de campanhas de sensibilização dirigidas
à população para promoção das boas práticas ambien- Em 2017, a questão da mobilidade e transportes ficou
tais relacionadas com a deposição dos resíduos urba- marcada pelo lançamento do processo de construção
nos. Esta campanha incluiu um alargado número de da nova ponte pedonal e ciclável que irá ligar as frentes
iniciativas designadas de Seixal Limpo. ribeirinhas do Seixal e Barreiro.
Infelizmente o ano de 2017 também ficou marcado pela
Diligenciámos junto do Governo a concretização dos continuidade do desinvestimento do governo no sistema
seguintes projetos / ações: de mobilidade e transportes. São por demais evidentes
as insuficiências nos operadores de transportes e as
• Resolução do passivo ambiental da ex-Siderurgia Na- limitações existentes, sendo disso exemplo a situação
cional, no âmbito do Projeto do Arco Ribeirinho Sul, com caótica do transporte fluvial. Somente um sistema de
a descontaminação dos solos e da Lagoa da Palmeira; transportes coeso permite uma melhoria significativa
• Resolução da contaminação originada pela deposi- da mobilidade das populações, assim como um incre-
ção de hidrocarbonetos no antigo areeiro J.Caetano, em mento ao desenvolvimento da economia, uma política
Vale de Milhaços, e pela deposição de hidrocarbonetos contrária à que tem sido seguida pelos governos que se
no antigo areeiro Fernando Branco, em Santa Marta de tem caracterizado pelos constantes aumentos de pre-
Corroios; ços dos passes, bilhetes e tarifas, cortes no volume e

19
20

âmbito de cobertura espacial da oferta de transportes • Aprovação do Plano de Mobilidade e Transportes In-
públicos. termunicipal em articulação com os municipios do Bar-
No ano de 2017, principalmente após as eleições autar- reiro, Moita, Palmela e Sesimbra
quicas, e no quadro da área metropolitana de Lisboa, foi
possível consensualizar entre os 18 municípios a estra- Diligenciámos junto do Governo a concretização dos
tégia para mobilidade com a aposta decisiva na gestão seguintes projetos / ações:
dos transportes públicos rodoviários, e a adoção de um
único passe social intermodal com baixo custo para a • A construção da Estrada Regional 10 (ER10), entre
toda a Área Metropolitana de Lisboa Corroios e a Moita, incluindo a ponte rodoviária Seixal-
-Barreiro;
Medidas e ações desenvolvidas em 2017 • A requalificação da Estrada Nacional 378 (EN378),
com a concretização de várias rotundas;
• Acompanhamento junto da IP – Infraestruturas de • A requalificação da Estrada Nacional 10, com a execu-
Portugal da gestão da rede de estradas nacionais e au- ção das várias rotundas;
toestradas no concelho do Seixal, com incidência para a • Alargamento da rede de transportes públicos e res-
obra da rotunda da EN 378 em Fernão Ferro; posta à redução de oferta do transporte público coletivo
• Conclusão do projeto da faixa clicável e requalifica- prestado pelos TST;
ção do pavimento do passeio ribeirinho entre Arrentela • Obras da 1.ª fase do Metro Sul do Tejo, até ao Fogue-
e Seixal; teiro;
• Elaboração de um estudo para a implementação de • Abolição de portagens na A33 e novo nó de acesso à
zonas de estacionamento condicionado em áreas urba- autoestrada na A2 em Foros de Amora.
nas junto às estações de comboio, assim como a elabo-
ração de regulamentos específicos para implementação
do mesmo;
• Acompanhamento da atividade e relacionamento
com os operadores de transporte públicos que atuam
no concelho do Seixal, visando a implementação de so-
luções que garantam um serviço de qualidade às po-
pulações (TST, Fertagus, Sulfertagus, Transtejo e MST);
• Promoção e colaboração em estudos no âmbito in-
termunicipal e regional na área da mobilidade, nome-
adamente, Plano de Deslocações Urbanas da Área
Metropolitana de Lisboa e Novo Modelo de Cálculo do
Tarifário do Transporte Público na AML;
• Promoção e colaboração em estudos de âmbito mu-
nicipal, nomeadamente análise das necessidades de
estacionamento na zona central da Torre da Marinha e
zona central de Corroios;
• Plano Municipal de Pavimentações com mais de 900
ações de conservação de pavimentos nas diversas fre-
guesias do concelho, das quais se destacam as inter-
venções de repavimentação da Avenida Vale de Milha-
ços em Corroios, Avenida 1.º de Maio, em Aldeia de Paio
Pires, pavimentação de diversas áreas em Amora, como
a Av. Foros de Amora e as pavimentações nos Morga-
dos, Avenida do Seixal e Avenida das Laranjeiras, em
Fernão Ferro, entre muitas outras;
• 3000 ações de conservação da sinalização nas diver-
sas freguesias do concelho, implicando reordenamento
de trânsito, pintura de lugares de estacionamento e de
passadeiras e requalificação de sinalização vertical e
horizontal;
• Reposição de sinalização vertical e repintura de mar-
cas rodoviárias por todo o concelho.

20
CM-SEIXAL.PT

2017

RELATÓRIO
DE GESTÃO

PAG. 21
22

22
RELATÓRIO DE GESTÃO

O presente relatório foi elaborado nos termos do decreto-lei nº 54-A/92, de 22 de


fevereiro, cumprindo o preceituado no nº 13 do POCAL - Plano Oficial de
Contabilidade das Autarquias Locais e retrata a execução orçamental e patrimonial,
evidenciada nos Documentos de Prestação de Contas (DPC), relativos à Gerência do
exercício financeiro do ano de 2017.

Dada a crise económica e financeira que se instalou em Portugal, com maior


incidência entre o período de 2009 e 2013, com graves consequências para todos os
agentes económicas e famílias, o Município do Seixal não ficou imune, tendo aprovado
um Plano de Consolidação Orçamental, em 24 de maio de 2013.

Decorridos quatro anos da sua execução (2014, 2015, 2016 e 2017), verificamos que
o Município do Seixal recuperou o seu normal equilíbrio financeiro, tendo ultrapassado
os principais objetivos estabelecidos no PCO, com maior relevo para a sua capacidade
de redução de divida e em simultâneo proceder aos necessários e indispensáveis
investimentos, sem recurso a crédito, para uma melhoria de condições de trabalho dos
trabalhadores, das condições de vida de toda a população do Concelho do Seixal e
disponibilizar a todos os visitantes o usufruto do bem-estar e prazer de visitar um
Concelho que é referência Nacional.

O Município do Seixal, ao contrário do que estava previsto no PCO, nos últimos três
anos, para além de não aumentar a taxa de IMI, decidiu proceder à sua redução, com
impacto direto na sua receita, mas com impactos favoráveis à população.

O Município do Seixal, no âmbito da salvaguarda dos seus interesses, e como


consequência do trabalho que vem desenvolvendo, o qual não é alheio às instituições
financeiras, tem vindo a demonstrar capacidade de negociação, cujo resultado foi a
redução bastante significativa dos encargos a suportar no âmbito dos empréstimos do
PCO, tendo renegociado por duas vezes os seus juros e encargos (2015 e 2016)
alcançando poupanças estimadas em 9,5M€.

No final do exercício, a dívida total ascendia a 57.414.500€, registando uma


diminuição de 11,4M€, significando menos 16,57% em relação à dívida existente em
2016.

Tendo como referência o exercício de 2012, o Município do Seixal alcançou uma


redução de dívida, na ordem dos 47,4M€ (excluindo FAM e custos diferidos de
rendas).

Outro dado importante, é o resultado líquido alcançado em 2017, o Município do Seixal


apresenta um Resultado Líquido do Exercício de 2017, no montante de 19.671.705€, o
que configura pelo 8º ano consecutivo, exercícios onde os Proveitos superam os
Custos, demonstrando uma consolidação crescente da situação económica e
financeira da Câmara Municipal do Seixal.

23
24

A Lei n.º 53/2014, de 25 de agosto, aprovou o regime jurídico da recuperação


financeira municipal (RJRFM), tendo ainda, regulamentado o Fundo de Apoio
Municipal (FAM), justamente contestado pelas autarquias e pelo Município do Seixal.

O n.º 1 do artigo 17.º do RJRFM, estipula que o capital social do FAM é de


650.000.000,00€, sendo que o n.º 2 dispõe que a contribuição dos municípios é de
50% desse valor, ou seja, 325.000.000,00€.

No n.º 3 do supra mencionado artigo está prevista a fórmula de imputação do valor da


contribuição global, de 325.000.000,00€, a cada Município.

A contribuição total do Município do Seixal, para o FAM é de 3.622.159,39€.

De acordo com o previsto no n.º 1 do art.º 19.º a realização do capital será efetuada
em 7 anos, com início em 2015, em duas prestações anuais a realizar nos meses de
junho e dezembro.

Assim sendo, o Município do Seixal, no decorrer do exercício de 2017, realizou


517.451,00€, do capital subscrito. Sendo que o montante remanescente, ou seja
2.069.806,39€, está devidamente evidenciado nas demonstrações financeiras. No
entanto, o Orçamento do Estado para 2017 prevê que o montante referente à
contribuição de cada município para o Fundo de Apoio Municipal não releva para o
limite da dívida total previsto no n.º 1 do artigo 52.º da Lei n.º 73/2013, de 3 de
setembro.

O Subgrupo de Apoio Técnico na Aplicação do POCAL, esclarece que o montante


subscrito no ano 2014, por razões de comparabilidade, não releva, de igual modo,
para o limite da dívida total.

Considerando o exposto, a contribuição do Município do Seixal, está devidamente


evidenciada nas demonstrações financeiras, no entanto, na análise da evolução da
divida global esta contribuição é excluída.

24
Relativamente aos arrendamentos dos edifícios dos Serviços Centrais e Serviços
Operacionais da Câmara Municipal do Seixal, e no âmbito das conclusões do Relatório
de Auditoria Orientada ao Endividamento do Município do Seixal, apresentadas pelo
Tribunal de Contas, foi deliberado em reunião de câmara de 02 de fevereiro de 2017, e
remetido para conhecimento à Assembleia Municipal, em 09 de fevereiro de 2017, um
parecer técnico elaborado pela Professora Doutora Ana Calado Pinto, onde ficou
evidenciado que quanto ao sistema de normalização contabilística não existem
certezas absolutas e quanto ao âmbito da sua aplicação, ficou estipulado solicitar à
CNC – Comissão de Normalização Contabilística, para efeitos do enquadramento dos
contratos de arrendamento dos Serviços Centrais e Operacionais, se se aplica a
norma 4 – das concessões – ou norma 6 – das locações.

O Tribunal de Contas em relação aos contratos de arrendamento, procedeu à seguinte


recomendação:

“…serem adotados procedimentos de contabilização que, futuramente, nos termos do


SNC-AP – Sistema de Normalização Contabilística para as Administrações Públicas,
assegurem o adequado reconhecimento, mensuração, apresentação e divulgação dos
ativos e dos passivos financeiros associados aos denominados contratos de
arrendamento com opção de compra dos dois edifícios, de modo a tornar o relato
financeiro conforme às normas contabilísticas aplicáveis, melhorar a sua fiabilidade,
compreensibilidade e garantir a respetiva neutralidade…”

Considerando que o regime contabilístico, ao qual os Municípios estão vinculados,


atualmente em vigor, continua a ser o POCAL, e que nos contratos de arrendamento
dos serviços centrais e operacionais, constam direito de opção de compra, a ser
exercido pelo Município do Seixal, em momentos pré-determinados.

Considerando um aprofundamento do conteúdo dos contratos, e reconhecendo que é


necessário ter em consideração o relatório da auditoria do Tribunal de Contas, importa
analisar um conjunto de condições dos contratos.

Considerando que a indicação do nosso ROC – Revisor Oficial de Contas, passa por
refletir nas demonstrações financeiras, à data de 31 de dezembro de 2017, o valor a
suportar com as rendas até ao momento em que o Município pode exercer opção de
compra, ou seja, não procedemos ao registo nas demonstrações financeiras de todo o
valor a pagar até final do contrato, pelos motivos invocados no parecer técnico acima
referenciado.

No entanto, não deixamos de registar o valor por pagar até ao momento em que
podemos exercer a opção de compra. Este registo foi evidenciado nas presentes
demonstrações financeiras, através do aumento de custos diferidos, correspondentes
ao valor das rendas a pagar até ao período em que o Município pode exercer opção
de compra, conforme estipulado nos contratos (SOCMS-Serviços Operacionais da
Câmara Municipal do Seixal – Julho de 2019 e SCCMC-Serviços Centrais da Câmara
Municipal do Seixal – Setembro de 2019).

No sentido de não distorcer a real dívida do Município, na análise financeira, é sempre


tido em conta que se trata de um custo diferido e não de uma dívida.
3

25
26

ANÁLISE ORÇAMENTAL

Através da contabilidade orçamental, são evidenciados os registos da execução da


receita e da despesa do Município, permitindo controlar a execução do orçamento
corrente e de anos futuros.

Para a presente análise, foram considerados os mapas de execução orçamental da


receita e da despesa, tendo como ponto de partida o orçamento inicial, no valor global
de 83,1M€, conforme quadro abaixo:

Designação Receita Despesa

Corrente 79.894.235 64.211.471

Capital 3.212.652 18.895.416

Total 83.106.887 83.106.887

No decurso de 2017, foram realizadas alterações ao orçamento por necessidades


evidenciadas pelas diversas unidades orgânicas, sem qualquer impacto no valor global
do orçamento e duas revisões ao orçamento que originaram um aumento do
orçamento inicial, na ordem dos 22,3M€.

O aumento do orçamento resultou essencialmente dos ajustamentos das seguintes


rubricas:

- Saldo da gerência anterior – Inclusão de 16,7M€

- Impostos Diretos (IMT e Derrama) - 1,8M€

- Impostos Indirectos (Compensações Urbanísticas e TMDP) - 1M€

- Taxas, multas e outras penalidades (juros de mora e multas/penalidades) – 2,6M€

- Transferências de Capital (Protocolo) – 0,2M€

Após as modificações orçamentais, ocorridas durante o ano, o orçamento evidenciou


os seguintes montantes:

Designação Receita Despesa


Corrente 85.309.188 73.957.829
Capital 3.413.652 31.474.261
Saldo Gerência 16.709.250
Total 105.432.089 105.432.089

26
ANÁLISE DA RECEITA

Execução Orçamental da Receita

A receita total arrecadada, no decorrer do ano de 2017 situou-se em 109,3M€,


revelando um grau de execução de 103,7%. No entanto, não considerando os 16,7M€
do Saldo da Gerência Anterior, teríamos um grau de execução na ordem dos 104,4%,
valor de enorme relevo no que respeita ao rigor e cumprimento orçamental da receita
do Município.

RECEITA ORÇADA, LIQUIDADA E COBRADA POR CLASSIFICAÇÃO ECONÓMICA

GRAU DE
DESIGNAÇÃO ORÇADA LIQUIDADA COBRADA DESVIO
EXECUÇÃO
Impostos Directos 36.410.320 44.846.794 39.546.794 3.136.474 108,6%
Impostos Indirectos 8.207.730 30.709.870 8.662.662 454.932 105,5%
Taxas Multas e Outras Penalidades 4.319.391 3.451.494 3.356.840 -962.551 77,7%
Rendimentos de Propriedade 45.460 78.658 78.658 33.198 173,0%
Transferências Correntes 13.955.120 14.289.141 14.289.141 334.021 102,4%
Venda de Bens e Serviços Correntes 22.066.498 41.794.301 23.608.310 1.541.812 107,0%
Outras Receitas Correntes 304.669 536.168 498.723 194.054 163,7%
Receitas Correntes 85.309.188 135.706.427 90.041.128 4.731.940 105,5%
Venda de Bens de Investimento 6.440 0 0 -6.440 0,0%
Transferências de Capital 3.232.212 2.949.378 2.556.134 -676.078 79,1%
Passivos Financeiros 0 0 0 0 0,0%
Outras Receitas de Capital 140.000 0 0 -140.000 0,0%
Receitas Capital 3.378.652 2.949.378 2.556.134 -822.518 75,7%
Reposições não abatidas nos pagamentos 35.000 12.196 12.196 -22.804 34,8%
SGA - Saldo da Gerência Anterior 16.709.250 16.709.250 16.709.250 0 100,0%
Total 105.432.089 155.377.251 109.318.709 3.909.423 103,7%

(-) Passivos Financeiros e SGA -16.709.250 -16.709.250 -16.709.250 0 0,0%

Total 88.722.840 138.668.002 92.609.459 3.886.619 104,4%

O grau de execução da receita corrente foi de 105,5%, tendo como contribuição


significativa a execução dos impostos diretos (108%) e venda de bens e serviços
correntes (107%), pois evidenciam um desvio positivo no montante de 3,1M€ e 1,5M€
respetivamente.

No que respeita aos valores cobrados, em relação à receita de capital, o grau de


execução foi de 75,7%.
Estamos perante uma execução, aquém do previsto no orçamento de 2017, registando
um desvio na ordem dos 822.518€.

27
28

EVOLUÇÃO DA RECEITA GLOBAL

No ano de 2017 a receita total arrecadada, registou uma diminuição de (-) 15,2%,
cerca de (-) 19,6M€, face ao ano de 2016. No entanto, se excluirmos o valor dos
passivos financeiros e do saldo da gerência anterior, a receita regista um aumento de
4,4%, ou seja, mais 3,9M€.

EVOLUÇÃO DA RECEITA GLOBAL COBRADA

2017 2016 VARIAÇÃO


DESIGNAÇÃO
VALOR % VALOR % VALOR D %17/16
Impostos Directos 39.546.794 36,2% 37.502.080 29,1% 2.044.714 5,5%
Impostos Indirectos 8.662.662 7,9% 8.967.638 7,0% -304.976 -3,4%
Taxas Multas e Outras Penalidades 3.356.840 3,1% 651.267 0,5% 2.705.573 415,4%
Rendimentos de Propriedade 78.658 0,1% 431.558 0,3% -352.899 -81,8%
Transferências Correntes 14.289.141 13,1% 13.972.171 10,8% 316.970 2,3%
Venda de Bens e Serviços Correntes 23.608.310 21,6% 22.397.825 17,4% 1.210.485 5,4%
Outras Receitas Correntes 498.723 0,5% 497.614 0,4% 1.109 0,2%
Receitas Correntes 90.041.128 82,4% 84.420.153 65,5% 5.620.975 6,7%
Venda de Bens de Investimento 0 0,0% 900.000 0,7% -900.000 -100,0%
Transferências de Capital 2.556.134 2,3% 3.336.720 2,6% -780.585 -23,4%
Passivos Financeiros 0 0,0% 31.296.162 24,3% -31.296.162 -100,0%
Outras Receitas de Capital 0 0,0% 29.928 0,0% -29.928 -100,0%
Receitas Capital 2.556.134 2,3% 35.562.809 27,6% -33.006.675 -92,8%
Reposições não abatidas nos pagamentos 12.196 0,0% 12.570 0,0% -374 -3,0%
SGA - Saldo da Gerência Anterior 16.709.250 15,3% 8.911.301 6,9% 7.797.948 87,5%
Total 109.318.709 100,0% 128.906.833 100,0% -19.588.125 -15,2%

Por forma a permitir uma análise comparativa da receita arrecadada em 2017, com o
exercício anterior, assim como o contributo de cada rubrica, na receita total, através do
mapa seguinte, é possível evidenciar a real variação da receita cobrada, excluindo a
receita proveniente de passivos financeiros e do saldo da gerência anterior.

6
28
EVOLUÇÃO DAS RECEITAS EXECUTADAS (EXCLUINDO PCO E SGA)

EVOLUÇÃO DA RECEITA GLOBAL COBRADA - EXCLUINDO PASSIVOS FINANCEIROS E SGA

DESIGNAÇÃO 2017 2016 VARIAÇÃO

VALOR % VALOR % VALOR %


Impostos Directos 39.546.794 42,7% 37.502.080 42,3% 2.044.714 5,5%
Impostos Indirectos 8.662.662 9,4% 8.967.638 10,1% -304.976 -3,4%
Taxas Multas e Outras Penalidades 3.356.840 3,6% 651.267 0,7% 2.705.573 415,4%
Rendimentos de Propriedade 78.658 0,1% 431.558 0,5% -352.899 -81,8%
Transferências Correntes 14.289.141 15,4% 13.972.171 15,8% 316.970 2,3%
Venda de Bens e Serviços Correntes 23.608.310 25,5% 22.397.825 25,3% 1.210.485 5,4%
Outras Receitas Correntes 498.723 0,5% 497.614 0,6% 1.109 0,2%
Receitas Correntes 90.041.128 97,2% 84.420.153 95,2% 5.620.975 6,7%
Venda de Bens de Investimento 0 0,0% 900.000 1,0% -900.000 -100,0%
Transferências de Capital 2.556.134 2,8% 3.336.720 3,8% -780.585 -23,4%
Passivos Financeiros 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
Outras Receitas de Capital 0 0,0% 29.928 0,0% -29.928 -100,0%
Receitas Capital 2.556.134 2,8% 4.266.648 4,8% -1.710.513 -40,1%
Reposições não abatidas nos pagamentos 12.196 0,0% 12.570 0,0% -374 -3,0%
SGA - Saldo da Gerência Anterior 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
Total 92.609.459 100,0% 88.699.370 100,0% 3.910.088 4,4%

Como se pode constatar, no decorrer do exercício de 2017, a receita cobrada,


excluindo passivos financeiros e saldo da gerência anterior, registou um acréscimo de
4,4%, cerca de 3,9M€, comparativamente ao exercício anterior.

Para este acréscimo, foram importantes as receitas dos impostos diretos, e da Venda
de Bens e Serviços Correntes.

Os impostos diretos continuam a ser as receitas com maior expressão na receita total,
em 2017 representem 42,7%, embora se verifique um aumento deste tipo de receita,
na ordem dos 2M€, relacionando o seu contributo na receita global, comparativamente
ao exercício de 2016, revela uma variação de (+) 0,4%, comparativamente aos 42,3%
registados em 2016.

Relativamente às Taxas, multas e outras penalidades, registamos um acréscimo de


2,7M€, no entanto, este valor está diretamente inflacionado por duas ocorrências de
caracter extraordinário, nomeadamente, os juros de mora do IMI (1,387M€) respeitante
ao período de 2004 a 2016 e de juros de mora de IMT (0,215M€), referente ao período
de 2007 a 2015, bem como, a arrecadação, no montante de 1,3M€, inerente a taxas
de justiça cobrados em processos tributários.

No que respeita às transferências de capital, estas revelam um défice na ordem de


1,7M€, comparativamente ao ano de 2016, no entanto, há que referir a verba
arrecadada relativa à construção da escola EB/JI dos Redondos, em 2016, no
montante de 1,2M€, pelo que, excluindo este valor, obtemos um desvio de apenas
0,5M€.

7
29
30

RECEITA CORRENTE VS RECEITA CAPITAL

95.000.000,00

90.000.000,00
E
85.000.000,00
u
r 80.000.000,00 Receita Capital
o Receita Corrente
75.000.000,00
s
70.000.000,00

65.000.000,00
2013 2014 2015 2016 2017

DISTRIBUIÇÃO DAS PRINCIPAIS RECEITAS

55.000.000
50.000.000
45.000.000
40.000.000
35.000.000
30.000.000
25.000.000
20.000.000
15.000.000
10.000.000
5.000.000
0
Receitas Fiscais Transferências Venda de Bens Outras
e Serviços

No ano 2017, as receitas fiscais continuam a ser a principal fonte de receita do


Município, mantendo o mesmo nível percentual, em relação à receita global, excluindo
passivos e SGA.

8
30
EVOLUÇÃO DA RECEITA FISCAL

As receitas fiscais, englobando os impostos diretos, os impostos indiretos e as taxas,


multas e outras penalidades, constituem a parcela mais representativa da receita total,
cerca de 47%.

2017 2016
DESIGNAÇÃO
GRAU DE
ORÇADA EXECUTADA DESVIO EXECUTADA VARIAÇÃO
EXECUÇÃO

Imposto Municipal s/Imóveis (IMI) 26.000.000 26.136.636 136.636 100,53% 26.771.110 -2,37%
Imposto Único de Circulação (IUC) 3.400.000 3.578.109 178.109 105,24% 3.304.356 8,28%
Imposto Municipal s/Transm.Onerosas s/ Imóveis 5.000.000 7.735.400 2.735.400 154,71% 6.129.445 26,20%
Derrama 2.000.000 2.076.876 76.876 103,84% 1.281.300 62,09%
Impostos Abolidos 320 0 -320 0,00% 0 0,00%
Outros Impostos 10.000 19.773 9.773 197,73% 15.869 24,60%
Impostos Directos 36.410.320 39.546.794 3.136.474 108,61% 37.502.080 5,45%
Loteamentos e Obras 6.044.300 6.046.010 1.710 100,03% 6.520.385 -7,28%
Ocupação da Via Pública 1.255.000 1.413.105 158.105 112,60% 1.390.358 1,64%
Publicidade 224.450 315.940 91.490 140,76% 330.272 -4,34%
Outros 683.980 887.607 203.627 129,77% 726.623 22,16%
Impostos Indirectos 8.207.730 8.662.662 454.932 105,54% 8.967.638 -3,40%

Taxas 1.117.698 43.052 -1.074.646 3,85% 0 0,00%


Juros de Mora 2.102.953 1.869.224 -233.729 88,89% 482.314 287,55%
Juros Compensatórios 25.000 13.858 -11.142 55,43% 20.047 -30,87%
Coimas e Penalidades por contra-ordenações 66.000 112.095 46.095 169,84% 133.355 -15,94%
Multas e Penalidades Diversas 1.007.740 1.318.611 310.871 130,85% 15.551 8379,52%

Taxas Multas e Outras Penalidades 4.319.391 3.356.840 -962.551 77,72% 651.267 415,43%

Total 48.937.441 51.566.295 2.628.855 105,37% 47.120.984 9,43%

Entre as receitas fiscais destacam-se os impostos diretos, com uma execução global
acima do valor previsto em orçamento, ou seja, mais 3,1M€, com relevo no IMT, que
regista uma superação em 54%.

No seu conjunto evidenciaram um aumento de 4,4M€, comparativamente ao ano de


2016, ou seja mais 9,4%, sendo de realçar a variação negativa do IMI, na ordem dos
0,6M€.

No que respeita aos impostos indiretos, com uma execução, na ordem dos 105%,
demonstraram uma diminuição de receita arrecadada, no montante de (-) 0,3M€,
comparativamente ao exercício de 2016.

Em relação às taxas, multas e outras penalidades, o valor arrecadado corresponde a


um grau de execução de apenas 77%, ainda assim, a receita registada nesta rubrica
apresenta um comportamento positivo, comparativamente ao exercício anterior.

31
32

EVOLUÇÃO DOS PAGAMENTOS E RECEBIMENTOS ORÇAMENTAIS

Excluindo Receita do PCO

100.000.000,00

80.000.000,00

60.000.000,00
Recebimentos

40.000.000,00 Pagamentos

20.000.000,00

0,00
2012 2013 2014 2015 2016 2017

Na análise à relação dos recebimentos e pagamentos, fica evidenciada a tendência


positiva, dos recebimentos em relação aos pagamentos.

10

32
ANÁLISE DA DESPESA

Execução Orçamental da Despesa

A execução orçamental da despesa situou-se nos 85,9%, sendo a execução de


despesas correntes na ordem dos 65,9M€ e as despesas de capital no valor de
24,5M€.

2017
DESPESA POR CLASSIFICAÇÃO ECONÓMICA

GRAU DE DESPESA
DESIGNAÇÃO ORÇADA REALIZADA PAGA DESVIO REALIZADA E
EXECUÇÃO
NÃO PAGA
Despesas com Pessoal 34.325.703 33.352.056 32.949.520 -1.376.183 96,0% 402.536
Aquisição de Bens e Serviços 32.721.785 27.041.042 26.479.702 -6.242.083 80,9% 561.340
Juros e Outros Encargos 2.261.519 2.132.770 2.132.770 -128.749 94,3% 0
Transferências Correntes 4.283.165 4.130.535 4.122.940 -160.225 96,3% 7.595
Outras Despesas Correntes 365.657 298.357 298.357 -67.300 81,6% 0
Despesas Correntes 73.957.829 66.954.760 65.983.289 -7.974.540 89,2% 971.471
Aquisição de Bens de Capital 16.452.959 11.032.758 10.782.750 -5.670.210 65,5% 250.009
Transferências de Capital 4.630.911 3.399.510 3.397.510 -1.233.401 73,4% 2.000
Activos Financeiros 517.451 517.451 517.451 0 100,0% 0
Passivos Financeiros 6.452.054 6.451.938 6.451.938 -116 100,0% 0
Outras Despesas de Capital 3.420.886 3.417.169 3.417.169 -3.717 99,9% 0
Despesas de Capital 31.474.261 24.818.827 24.566.818 -6.907.443 78,1% 252.009

Total 105.432.089 91.773.587 90.550.107 -14.881.982 85,9% 1.223.480

O grau de execução orçamental das despesas correntes situou-se em 89,2%, sendo


que, as despesas com pessoal, continuam a contribuir de forma significativa para esta
percentagem.

Por sua vez, as despesas de capital evidenciam uma execução de 78,1%,


representando as aquisições de bens de capital o maior contributo nesta tipologia de
despesa.

11
33
34

Evolução da Despesa

No decorrer do ano de 2017, foram registados pagamentos no valor total de 90,5M€,


representando mais 11,9%, em relação ao exercício anterior, ou seja, cerca de (+)
9,6M€.

Por sua vez, os valores comprometidos em 2017, na ordem dos 99,2M€, apresentam
um aumento de 15%, relativamente ao ano de 2016 (excluindo PCO).

EVOLUÇÃO DA DESPESA GLOBAL COMPROMETIDA E PAGA

COMPROMETIDO EM COMPROMETIDO EM
VARIAÇÃO PAGO 2017 PAGO 2016 VARIAÇÃO
2017 2016
DESIGNAÇÃO
D% D%
VALOR % VALOR % VALOR % VALOR %
17/16 17/16
Despesas com Pessoal 33.553.650 34% 32.977.920 28% 1,7% 32.949.520 36% 32.434.828 29% 1,59%
Aquisição de Bens e Serviços 29.827.926 30% 25.475.962 22% 17,1% 26.479.702 29% 24.301.658 22% 8,96%
Juros e Outros Encargos 2.245.268 2% 2.040.786 2% 10,0% 2.132.770 2% 2.040.784 2% 4,51%
Transferências Correntes 4.143.221 4% 1.065.472 1% 288,9% 4.122.940 5% 996.695 1% 313,66%
Outras Despesas Correntes 325.350 0% 418.743 0% -22,3% 298.357 0% 392.370 0% -23,96%
Despesas Correntes 70.095.415 71% 61.978.882 53% 13,1% 65.983.289 73% 60.166.335 54% 9,67%
Aquisição de Bens de Capital 15.220.828 15% 7.690.089 7% 97,9% 10.782.750 12% 4.942.218 4% 118,18%
Transferências de Capital 3.537.195 4% 4.899.448 4% -27,8% 3.397.510 4% 4.125.333 4% -17,64%
Activos Financeiros 517.451 1% 517.451 0% 0,0% 517.451 1% 517.451 0% 0,00%
Passivos Financeiros 6.451.938 7% 37.730.107 32% -82,9% 6.451.938 7% 37.730.107 34% -82,90%
Outras Despesas de Capital 3.418.372 3% 4.726.092 4% -27,7% 3.417.169 4% 4.717.161 4% -27,56%
Despesas de Capital 29.145.784 29% 55.563.187 47% -47,5% 24.566.818 27% 52.032.271 46% -52,79%

Total 99.241.199 100% 117.542.069 100% -15,6% 90.550.107 100% 112.198.606 100% -19,29%
(-) Despesa PCO -31.296.163 -31.296.163
Total 99.241.199 86.245.906 15,1% 90.550.107 80.902.443 11,93%

As despesas correntes representam 73% do total dos pagamentos, isto é, mais 9% do


que no ano de 2016.

De realçar o valor pago de transferência correntes, sendo estas caracterizadas por um


aumento no apoio ao Movimento Associativo Municipal, representando um acréscimo
de mais de 3M€ comparativamente ao ano de 2016.

Em relação às despesas de capital, estas possuem um peso de 27%, registando um


aumento de 18%, comparativamente ao ano de 2016, considerando que excluindo o
PCO, regista um montante de 20.736.108€.

12

34
INDICADORES ORÇAMENTAIS

Exercícios
Rácios
2014 (excluindo PCO) 2015 2016 (excluindo PCO) 2017

Despesas com Pessoal 32.811.186 44,04% 32.827.140 43,40% 32.434.828 40,09% 32.949.520 36,39%
Despesas Totais 74.502.789 75.637.901 80.902.443 90.550.107

Despesas com Pessoal 32.811.186 32.827.140 32.434.828 32.949.520


44,05% 41,92% 38,42% 36,59%
Receitas Correntes 74.477.900 78.300.060 84.420.153 90.041.128

Despesas Correntes 55.147.561 55.319.291 60.166.335 65.983.289


74,05% 70,65% 71,27% 73,28%
Receitas Correntes 74.477.900 78.300.060 84.420.153 90.041.128

Despesas Capital 19.355.228 20.318.610 52.032.271 24.566.818


53,02% 731,65% 1219,51% 961,09%
Receitas Capital 36.506.819 2.777.111 4.266.648 2.556.134

Investimentos 3.291.951 1.803.810 4.942.218 10.782.750


4,18% 2,13% 5,06% 9,86%
Receitas Totais 78.693.768 84.547.094 97.610.672 109.318.709

Investimentos 3.291.951 1.803.810 4.942.218 10.782.750


17,01% 8,88% 9,50% 43,89%
Despesas Capital 19.355.228 20.318.610 52.032.271 24.566.818

Investimentos 3.291.951 1.803.810 4.942.218 10.782.750


4,42% 2,38% 6,11% 11,91%
Despesas Totais 74.502.789 75.637.901 80.902.443 90.550.107

Regra do Equilíbrio Orçamental

Sem detrimento do princípio do equilíbrio orçamental considerado no POCAL, o novo


regime financeiro das autarquias locais e das entidades intermunicipais, publicado
através da Lei nº 73/2013, de 3 de setembro, o qual determina que a receita corrente
bruta cobrada deve ser pelo menos igual à despesa corrente, acrescida das
amortizações médias de empréstimos de médio e longo prazo.

DESIGNAÇÃO VALOR
1RECEITA CORRENTE BRUTA COBRADA 90.046.440
2DESPESA CORRENTE PAGA 65.983.289
3=1-2 SALDO CORRENTE 24.063.151
4 AMORTIZAÇÃO MÉDIA DOS EMPRÉSTIMOS A MLP 6.451.938
5=3-4 Excedente Anual 17.611.213

Para além do excelente desempenho financeiro do Município, evidenciado pela


poupança corrente do exercício, destaca-se ainda em 2017, o equilíbrio orçamental,
com um excedente de 17,6M€.

13

35
36

Juntas de Freguesias

As transferências para as freguesias, no âmbito dos acordos de execução para a


concretização da delegação legal de competências da Câmara Municipal do Seixal
nas Juntas de freguesias e da delegação contratual de competências – contratos
interadministrativos, tiveram a seguinte execução:

FREGUESIA PAGAMENTOS

FREGUESIA DE AMORA 431.800

FREGUESIA DE CORROIOS 358.949

FREGUESIA DE FERNÃO FERRO 262.703

UNIAO DE FREGUESIAS DE SEIXAL, ARRENTELA E ALDEIA DE PAIO PIRES 522.086

TOTAL PAGO 1.575.539

MOVIMENTOS DE TESOURARIA

O montante relativo a todos os recebimentos e pagamentos efetuados no ano 2017,


quer se reportem à execução orçamental, quer a operações de tesouraria, acrescido
dos correspondentes saldos da gerência anterior, permitem obter o montante do saldo
a transitar para a gerência seguinte.

RESUMO DA CONTA DE GERÊNCIA

OPERAÇÕES OPERAÇÕES DE
DESIGNAÇÃO TOTAL
ORÇAMENTAIS TESOURARIA

Saldo Transitado de 2016 16.709.249,54 2.134.314,84 18.843.564,38

Receitas Arrecadadas 92.614.770,92 7.348.156,56 99.962.927,48

Despesas Pagas 90.550.106,95 8.134.901,91 98.685.008,86

Saldo a Transitar para 2018 18.773.913,51 1.347.569,49 20.121.483,00

Nota: neste mapa as Receitas Arrecadadas incluem reembolsos e restituições

14

36
Da análise dos movimentos financeiros ocorridos em 2017, verifica-se que o saldo a
transitar para a gerência seguinte é de 20,1M€, o qual se decompõem em 18,8M€ de
saldo de operações orçamentais e 1,3M€ de saldo de operações de tesouraria.

SITUAÇÃO ECONÓMICO-FINANCEIRA

Análise do Balanço

O Balanço reflete a situação patrimonial da Autarquia, à data de encerramento do


exercício, permitindo demonstrar a relação existente entre o Ativo (bens e direitos) e o
Passivo e Capital Próprio (obrigações).

2017 2016 VARIAÇÃO


DESIGNAÇÃO
VALOR % VALOR % VALOR %
Imobilizado 202.662.151 76,6% 170.547.830 75,0% 32.114.322 18,8%
Existências 511.633 0,2% 516.097 0,2% -4.463 -0,9%
Dívidas de Terceiros-Curto Prazo 6.012.224 2,3% 6.080.163 2,7% -67.939 -1,1%
Disponibilidades 20.121.483 7,6% 18.843.564 8,3% 1.277.919 6,8%
Acréscimos e Diferimentos 35.280.647 13,3% 31.431.553 13,8% 3.849.094 12,2%
Activo Líquido 264.588.139 100,0% 227.419.207 100,0% 37.168.932 16,3%

Património 104.536.457 56,9% 104.323.873 75,1% 212.584 0,2%


Ajustamentos em Partes de Capital 78.151 0,0% 78.151 0,1% 0 0,0%
Reservas 6.888.869 3,7% 6.066.390 4,4% 822.479 13,6%
Doações 64.839.623 35,3% 39.369.747 28,4% 25.469.875 64,7%
Regularizações 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
Resultados Transitados -12.242.254 -6,7% -27.432.744 -19,8% 15.190.490 -55,4%
Resultados Líquido do Exercício 19.671.705 10,7% 16.449.571 11,8% 3.222.133 19,6%
Fundos Próprios 183.772.550 100,0% 138.854.989 100,0% 44.917.561 32,3%

Provisões para riscos e encargos 4.272.302 5,3% 5.998.717 6,8% -1.726.414 -28,8%
Dívidas a Terceiros - mlp 53.022.079 65,6% 59.814.236 67,5% -6.792.158 -11,4%
Dívidas a Terceiros-Curto Prazo 15.230.691 18,8% 15.029.414 17,0% 201.276 1,3%
Acréscimos e Diferimentos 8.290.517 10,3% 7.721.850 8,7% 568.667 7,4%
Passivo 80.815.588 100,0% 88.564.218 100,0% -7.748.629 -8,7%

Total do Capital próprio e Passivo 264.588.139 227.419.207 37.168.932 16,3%

Na análise ao Balanço, constata-se um aumento do imobilizado, na ordem dos 18,8%


que respeita essencialmente à reconciliação do registo das cedências ao Município do
Seixal, provenientes de emissões de alvará de loteamento (26M€), aquisição de
viaturas municipais, terrenos, equipamento informático e apetrechamento de escolas,
imobilizações em curso (6M€).

15

37
38

O valor bruto das dívidas de terceiros corresponde ao montante de 48.096.722€, no


entanto, de acordo com os critérios definidos no POCAL, encontram-se registadas
provisões acumuladas para clientes de cobrança duvidosa, no montante de
42.084.498€, estando refletido no ativo liquido o montante de 6.012.224€.

Registe-se o aumento das disponibilidades, em relação ao exercício anterior, no


montante de 1,2M€.

No que respeita às provisões para riscos e encargos, estas revelam uma diminuição
da ordem dos 1,7M€.

ANÁLISE DA DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS

A Demonstração de Resultados evidencia os resultados das operações económicas


do Município, relacionando custos e proveitos incorridos no exercício.

2017 2016 VARIAÇÃO


DESIGNAÇÃO
VALOR % VALOR % VALOR %
Custos e Perdas
Custo Mercad. Vendidas e Mat. Consumidas 649.566 0,8% 498.219 0,7% 151.348 30,4%
Fornecimentos e Serviços Externos 27.127.049 35,1% 25.149.327 33,6% 1.977.722 7,9%
Pessoal 31.543.677 40,8% 31.269.227 41,8% 274.450 0,9%
Transf. e Subsídios Correntes Concedidos 4.142.927 5,4% 1.008.130 1,3% 3.134.797 311,0%
Amortizações do Exercício 2.787.763 3,6% 2.601.356 3,5% 186.407 7,2%
Provisões do Exercício 4.129.570 5,3% 7.084.656 9,5% -2.955.086 -41,7%
Outros Custos e Perdas Operacionais 694.251 0,9% 655.181 0,9% 39.070 6,0%
Custos e Perdas Financeiras 1.968.596 2,5% 1.794.485 2,4% 174.111 9,7%
Custos e Perdas Extraordinárias 4.342.357 5,6% 4.681.241 6,3% -338.885 -7,2%
Total 77.385.756 100,0% 74.741.822 100,0% 2.643.934 3,5%
Proveitos e Ganhos
Vendas e Prestações de Serviços 21.310.137 22,0% 20.636.132 22,6% 674.005 3,3%
Impostos e Taxas 48.600.489 50,1% 45.901.973 50,3% 2.698.516 5,9%
Variação da Produção 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
Transferências e Subsídios Obtidos 16.187.373 16,7% 15.949.513 17,5% 237.859 1,5%
Outros Proveitos e Ganhos Operacionais 0 0,0% 0 0,0% 0 0,0%
Proveitos e Ganhos Financeiros 2.386.714 2,5% 2.878.105 3,2% -491.391 -17,1%
Proveitos e Ganhos Extraordinários 8.572.749 8,8% 5.825.671 6,4% 2.747.078 47,2%
Total 97.057.461 100,0% 91.191.393 100,0% 5.866.068 6,4%

Resultado Líquido do Exercício 19.671.705 16.449.571 3.222.134 19,59%

16

38
Os custos e perdas reconhecidos no exercício de 2017, no montante de 77,4M€,
apresentam no seu conjunto, uma variação positiva de 3,5%, relativamente ao
exercício anterior.

Os custos com pessoal representam 40,8% dos custos totais do Município.

Em relação aos fornecimentos e serviços externos, estes demonstram um aumento de


7,9%, correspondente a mais 1,9M€, comparativamente ao exercício de 2016.

Os proveitos e ganhos, situaram-se nos 97M€, verificando-se um aumento de 6,4%


em comparação com o exercício de 2016.

O resultado líquido do exercício, no montante de 19,6M€, evidencia um aumento de


19,6%, em relação ao resultado anterior.

Analisando os restantes resultados, é de destacar o resultado operacional, com um


aumento de 0,8M€, comparativamente ao exercício anterior, de enaltecer a
continuidade positiva dos resultados correntes e de assinalar o efeito menos positivo
nos resultados financeiros.

VARIAÇÃO
RESUMO 2017 2016
VALOR %
RESULTADOS OPERACIONAIS 15.023.195 14.221.521 801.673 5,6%
RESULTADOS FINANCEIROS 418.118 1.083.620 -665.502 -61,4%
RESULTADOS CORRENTES 15.441.313 15.305.142 136.171 0,9%
RESULTADO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 19.671.705 16.449.571 3.222.134 19,6%

RÁCIOS

RÁCIOS 2017 2016

Liquidez Imediata
Disponibilidades/Exigivel a cp 20.121.483 15.230.691 1,321 18.843.564 15.029.414 1,254

Liquidez Geral
Capital Circulante/Exigivel a cp 26.645.341 15.230.691 1,749 25.439.824 15.029.414 1,693

Solvabilidade
Fundos Próprios/Ativo 183.772.550 264.588.139 0,69 138.854.989 227.419.207 0,61

17
39
40

DIVIDA GLOBAL

EVOLUÇÃO DA DIVIDA GLOBAL - EXCLUINDO FAM E CUSTOS DIFERIDOS DE RENDAS

DÍVIDA FINANCEIRA 2012 VARIAÇÃO 2013 VARIAÇÃO 2014 VARIAÇÃO 2015 VARIAÇÃO 2016 VARIAÇÃO 2017

Empréstimos MLP 39.530.475 -5.121.655 34.408.820 -3.477.092 30.931.728 -3.527.847 27.403.881 -3.452.358 23.951.522 -3.485.603 20.465.919
Plano Consolidação 0 0 0 33.334.459 33.334.459 -1.912.630 31.421.829 -2.981.587 28.440.242 -2.966.335 25.473.907
SUB- TOTAL 39.530.475 -5.121.655 34.408.820 29.857.367 64.266.187 -5.440.477 58.825.710 -6.433.945 52.391.764 -6.451.938 45.939.826

DÍVIDA COMERCIAL 2012 VARIAÇÃO 2013 VARIAÇÃO 2014 VARIAÇÃO 2015 VARIAÇÃO 2016 VARIAÇÃO 2017
Fornecedores 59.729.062 -4.024.280 55.704.781 -32.733.506 22.971.275 -3.860.618 19.110.658 -4.330.170 14.780.487 -5.185.311 9.595.177
Fornecedores - Imobilizado 1.258.418 -120.000 1.138.417 -1.091.951 46.466 803 47.269 114.474 161.744 -64.956 96.787
Outros Credores 4.252.385 345.711 4.598.096 -1.942.461 2.655.634 -473.714 2.181.921 -702.211 1.479.709 303.001 1.782.710
SUB- TOTAL 65.239.864 -3.798.569 61.441.295 -35.767.919 25.673.376 -4.333.529 21.339.847 -4.917.907 16.421.940 -4.947.266 11.474.674

TOTAL 104.770.339 -8.920.224 95.850.114 -5.910.552 89.939.563 -9.774.006 80.165.557 -11.351.852 68.813.704 -11.399.205 57.414.500

REDUÇÃO ACUMULADA NOS EXERCÍCIOS DE 2013 / 14 / 15 / 16/ 17 -47.355.839

No final do exercício a divida total ascendia a 57,4M€, excluindo o montante de


2.069.806,39€, referente à obrigação legal de contribuição para o FAM, e
8.768.463,02€, correspondentes ao reconhecimento de custos diferidos, das rendas
futuras, relativas ao período que decorre até ao momento em que o Município pode
acionar a opção de compra, conforme estipulado no contrato.

Registando uma diminuição de 11,4M€, significando menos 16,6% em relação à divida


existente em 2016.

De salientar a antecipação do pagamento à Simarsul, no montante de 3,4M€, no


âmbito do acordo celebrado com esta entidade, o qual só terminaria em 2018, bem
como, o pagamento de 0,843M€ à ADSE cujo pagamento só venceria em 2018.

De realçar a diminuição acumulada da divida, com referência ao exercício de 2012, em


47,4M€.

18

40
Serviço da Dívida

O serviço da dívida, no montante de 6,9M€, registado no corrente exercício, evidencia


uma redução de 8%, comparativamente ao ano transato, sendo de realçar a
diminuição da componente de juros.

SERVIÇO DA DÍVIDA MLP 2017 2016 VARIAÇÃO

Juros 532.413 1.158.914


-54,1%
Amortizações 6.451.938 6.433.945 0,3%
TOTAL 6.984.351 7.592.860 -8,0%

Limite da Divida Total

O serviço da dívida, no montante de 6,9M€, regista uma diminuição de 0,6M€,


comparativamente ao ano de 2016, sendo alcançada, essencialmente, pela redução
dos juros a pagar.

A Lei nº 73/2013, de 3 de setembro, no seu artigo 52º, define que a divida total de
operações orçamentais do município, incluindo a das entidades previstas no artigo
54º, não pode ultrapassar, em 31 de dezembro de cada ano, 1,5 vezes a média da
receita corrente liquida cobrada nos três exercícios anteriores.

O quadro abaixo, evidencia a situação do Município em 31 de dezembro de 2017.

DivitaTotal Margem Margem


Limite
Inicio Final Absoluta Utilizável
1 2 3 4 = 1-2 5 = 4* 20%

118.599.056 70.406.031 64.835.393 48.193.025 9.638.605

No inicio de 2017, o limite da divida total ascendeu a 118,6M€, considerando a divida


total no inicio do ano, no montante de 70,4M€ que se encontrava dentro daquele limite,
o Município podia aumentar a sua divida em 20% da margem disponível, ou seja, até
9,6M€.

No final do ano, a divida total de operações orçamentais, excluindo o FAM e


operações de tesouraria, reduziu cerca de 5,6M€.
19

41

PROPOSTA DE APLICAÇÃO DE RESULTADOS


42

PROPOSTA DE APLICAÇÃO DE RESULTADOS

Para cumprimento das condições exigidas no ponto 2.7.3 do POCAL, propõe-se que o
Resultado Liquido do Exercício, no montante de 19.671.704,86€ seja aplicado da
seguinte forma:

- 983.585,24€ para Reservas Legais

- 18.688.119,62€ para Resultados Transitados

ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

As notas às demonstrações financeiras que abaixo se descrevem, visam facultar aos


órgãos autárquicos a informação necessária ao exercício das suas competências,
permitindo uma adequada compreensão das situações expressas nas demonstrações
financeiras.

Caraterização da entidade

A informação de identificação e caracterização do Município do Seixal consta dos


documentos de prestação de contas.

Notas ao Balanço e à Demonstração dos Resultados

Com a publicação do POCAL, - Plano Oficial de Contabilidade das Autarquias Locais


assistimos a uma profunda alteração dos procedimentos contabilísticos, pois de um
sistema de contabilidade unicamente orientado para a óptica orçamental, passou a ser
exigido um sistema de contabilidade orientado, também, para a ótica patrimonial,
económica e de custos, ou seja, uma contabilidade pública que incorpora a integração
consistente da contabilidade orçamental, patrimonial e de custos.

A contabilidade de custos, reconhecida como ferramenta fundamental de gestão


financeira ao permitir o apuramento dos custos das funções e dos custos subjacentes
à fixação de taxas, tem sido objeto de uma constante melhoria, por forma a ser
completamente implementada.

20

42
BALANÇO

Imobilizado

Com a adoção do POCAL, os Municípios iniciaram o processo de identificação e


valorização dos seus ativos e passivos.

Em relação ao processo de inventariação de todo o imobilizado, registam-se


evoluções significativas, no entanto, considerando que estamos perante um processo
de extrema complexidade e de enorme volume, ainda não foi possível concluir toda a
inventariação dos bens imóveis.

Assim sendo, o Património e o Balanço estão afetados negativamente, devido a não


contemplarem, ainda, todos os bens por inventariar.

No quadro abaixo, podemos verificar a evolução do imobilizado líquido do Município,


no exercício de 2017, comparativamente ao exercício de 2016.

Variação
Imobilizado Inicial Final
Absoluta %
Bens do Dominio Público 48.733.068 74.366.745 25.633.678 52,6%
Imobilizações Incopóreas 465.635 481.753 16.118 3,5%
Imobilizações Corpóreas 111.020.358 117.347.044 6.326.686 5,7%
Investimentos Financeiros 10.328.769 10.466.609 137.840 1,3%
Total 170.547.830 202.662.151 32.114.322 18,8%

Bens de Domínio Público

No âmbito das cedências ao Município do Seixal, provenientes de emissões de


alvarás, foram registadas nas demonstrações financeiras as áreas a integrar no
domínio público. Na valorização dos bens de domínio público foi utilizado o método
estabelecido pela AT - Autoridade Tributária e Aduaneira, em conformidade com o
Regulamento Municipal de Compensações, para o efeito foi solicitada a colaboração
da Comissão Municipal de Avaliação do Património Fundiário.

Este ajustamento contempla o processo de conciliação, provenientes de emissões de


alvarás, conforme quadro abaixo:

21

43
44

Alvará de DESIGNAÇÃO DAS CEDÊNCIAS ÁREA (m2)


Nº Inv. VALOR
Loteamento nº PARA DOMINIO PÚBLICO (Constante no Alvará)

Arruamentos, Passeios e estacionamento 1591 33.394,00 160.291,20 €

12/1998 Espaço Verde - utilização colectiva 1592 79.650,00 7.646.400,00 €

Equipamento 1593 79.650,00 17.663.184,00 €

Total 192.694,00 25.469.875,20 €

Imobilizações Incorpóreas

As imobilizações incorpóreas (propriedade industrial e outros direitos) foram


valorizadas ao custo de aquisição.

Imobilizações Corpóreas

As imobilizações corpóreas foram valorizadas ao custo de aquisição.

No quadro abaixo, são identificadas as imobilizações em curso que transitaram para


imobilizado firme.

Imobilizado Valor

Reabilitação de Balneários no Pavilhão


14.414
Desportivo da Escola Pedro Eanes Lobato
Reparação da cobertura da Piscina Municipal
25.119
de Amora

Conservação e Recuperação varino "Amoroso" 25.820

Execução das Redes de Infraestruturas nos


56.791
Morgados II
Aplicação relva sintética na EB Redondos 28.155
Reformulação e Adaptação do edifício da Casa
259.079
do Educador
Remodelação da Rede de Abastecimento de
92.983
Água em Pinhal de Frades
Total 502.361

22
44
Investimentos Financeiros

Os investimentos financeiros representam participações do Município em diversas


entidades.

Nesta conta foram consideradas, também, as edificações urbanas e outras


propriedades que não estão afetas à atividade operacional do Município, mas que
originam rendimentos, designadamente habitações para arrendamento, excecionando-
se as relativas a habitação social, e outras, conforme quadro abaixo.

Investimentos Financeiros 2016 2017


Amarsul 668.850 668.850
ADLVT 2.819.950 2.819.950
AEERPAS 499 499
Madan Park 100.000 100.000
FAM 3.622.159 3.622.159
Terrenos e edificos 2.771.460 2.783.080
Edificios 345.850 472.071
TOTAL 10.328.769 10.466.609

Amortizações

As amortizações da generalidade dos bens do ativo imobilizado são calculadas de


acordo com o método das quotas constantes, aplicando-se as taxas fixadas no
classificador CIBE, aprovado pela Portaria nº 671/2000, de 17 de abril.

Verificamos que as amortizações sofreram uma ligeira subida relativamente ao ano de


2016.

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Bens do Dominio Público 318.617 340.266 21.649 6,8%
Imobilizações Incorpóreas 51.762 32.208 -19.554 -37,8%
Imobilizações Corpóreas 2.230.977 2.415.289 184.312 8,3%
Investimentos em Imóveis 4.904 6.564 1.660 33,8%
Total 2.606.260 2.794.327 188.066 7,2%

23

45
46

Existências

As existências são valorizadas ao preço médio ponderado, com base no custo de


aquisição, com suporte em documento de despesa.

Saldos Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %

Materiais Diversos 516.097 511.633 -4.463 -0,9%

Dívidas de terceiros

As dívidas de terceiros, estão expressas pelos valores constantes nos documentos


que as suportam. Sempre que ocorra uma dívida de clientes, contribuinte ou utente,
cuja cobrança seja duvidosa, o montante em causa é transferido para a rubrica de
clientes de cobrança duvidosa.

CLIENTES, CONTRIBUINTES E UTENTES C/C

Saldos Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Clientes c/c
Venda de Bens e serviços correntes 8.052 1.517 -6.536 -81,16%

Sub-Total 8.052 1.517 -6.536 -81,16%


Contribuintes c/c
Impostos Indiretos 496.672 1.285.763 789.092 158,88%
Sub-Total 496.672 1.285.763 789.092 158,88%
Utentes c/c
Prestações de serviços 44.917 42.359 -2.559 -5,70%
Rendas 180.055 68.063 -111.992 -62,20%
Dividas do ano 2.699.234 2.529.917 -169.316 -6,27%
Sub-Total 2.924.206 2.640.339 -283.867 -9,71%
Provisões
Cobranças Duvidosas 42.329.122 42.084.498 -244.624 -0,58%
Sub-Total 42.329.122 42.084.498 -244.624 -0,58%
Total 45.758.052 46.012.117 254.065 0,56%

OUTROS DEVEDORES

Saldos Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Estado e outros entes públicos 2.539.323 2.043.108 -496.215 -19,5%
Devedores Diversos 111.909 41.498 -70.412 -62,9%
Devedores de Transferências p/
0 0 0 0,0%
Autarquias Locais
Cobrança p/ outras entidades 0 0 0 0,0%
Total 2.651.232 2.084.605 -566.627 -21,4%

24

46
Disponibilidades

As disponibilidades, representadas pelo saldo de caixa e depósitos bancários,


traduzem os montantes dos meios de pagamento e dos saldos de todas as contas de
depósito em nome do Município.

Variação
Designação 2016 2017
Absoluta %
Caixa 32.199 36.316 4.117 13%
Depósitos 18.811.366 20.085.167 1.273.802 7%
Total 18.843.564 20.121.483 1.277.919 6,8%

Os saldos das contas das diversas instituições financeiras estão decompostos da


seguinte forma:

Instituições Financeiras Montante


Caixa Geral De Depósitos, Sa
- Conta nº 003507590000007583065 3.823.813
Banco Comercial Português, Sa
- Conta nº 003300000000954150305 244.603
- Conta nº 003300000002345382505 1.658.347
- Conta nº 003300000025004272105 786.636
- Conta nº 003300000025004165405 391.315
- Conta nº 003300000025004349705 367.366
- Conta nº 003300004538731617305 9.072
Banco Bpi, Sa
- Conta nº 001000002292988010156 8.914.623
Novo Banco, Sa
- Conta nº 000702630007690000396 2.517.391
Banco Santander Totta , Sa
- Conta nº 001800032351582802038 31.343
CCAM Entre Tejo e Sado, CRL
- Conta nº 004554524025826803213 1.312.559
Caixa Económica Montepio Geral
- Conta nº 003602029910007833823 28.101
Total 20.085.167

25

47
48

Provisões

Têm como objetivo fazer face a riscos e encargos de natureza provável, mas que não
correspondem a uma estimativa de um passivo certo, sendo estes registados nas
correspondentes rubricas do balanço.

As principais necessidades de registo de provisões estão relacionadas com as


cobranças duvidosas, obrigações e encargos derivados de processos judiciais em
curso.

As provisões para cobranças duvidosas são constituídas para as dívidas de terceiros


que estejam na situação de mora há mais de seis meses e cujo risco seja considerado
de incobrabilidade.

De acordo com o estabelecido no POCAL, nomeadamente no ponto 2.7.1, as


provisões são calculadas de acordo com a aplicação das seguintes percentagens, a
saber:

- 50% para as dividas em mora no período compreendido entre 6 e 12 meses;


- 100% para as dívidas em mora num período superior a 12 meses.

De salientar que as dívidas em mora têm sido objeto de análise por parte de todas as
unidades orgânicas, nesse sentido foram implementados procedimentos adicionais por
forma a permitir a sua recuperação.

Em relação ao exercício foram criadas as seguintes provisões:

As provisões para obrigações, riscos e encargos derivados de processos judiciais em


curso, são constituídas para registar as responsabilidades derivadas dos riscos de
natureza específica e provável. As provisões poderão ser reduzidas sempre que
ocorra a redução ou cessão do risco em questão, ou seja efetuado o pagamento do
encargo derivado do processo judicial.

Estas provisões consideram o valor das responsabilidades estimadas como prováveis


nos processos judiciais em curso, que o Município prevê suportar.

26

48
Acréscimos e Diferimentos

O Município do Seixal regista os seus proveitos e custos em conformidade com o


principio da especialização do exercício, ou seja, os proveitos e os custos são
reconhecidos quando obtidos ou incorridos, independentemente do momento em que
são recebidos ou pagos.

Na rubrica de acréscimos de proveitos, em cumprimento do princípio da


especialização do exercício, com a concordância do ROC – Revisor Oficial de Contas,
o Município do Seixal, vem dando continuidade ao reconhecimento do proveito do IMI
– Imposto Municipal Sobre Imóveis, no exercício a que o mesmo corresponde.

Saldos Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Juros Mora IMI de 2004 a 2016 1.387.354 0 -1.387.354 0,0%
Juros IMT de 2007 a 2015 215.599 0 -215.599 0,0%
Estimativa IMI 2016 26.000.000 26.000.000 0 0,0%
Total 27.602.953 26.000.000 -1.602.953 -5,8%

Na rubrica de acréscimos de custos estão registados os custos a reconhecer no


exercício, ainda que não tenham documentação vinculativa, cuja despesa só venha a
ocorrer em exercício seguinte, como é exemplo a estimativa dos montantes relativos
aos encargos com férias (mês e subsídios de férias) acrescidos dos respetivos
encargos sociais, com consequência dos direitos adquiridos pelos trabalhadores.

Saldos Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Remunerações a liquidar 3.663.377 3.753.674 90.297 2,5%
Seg. Social da entidade 81.745 0 -81.745 0,0%
Outros Acréscimos de Custos 35.883 113.792 77.909 217,1%
Total 3.781.005 3.867.465 86.460 2,3%

27

49
50

Na rubrica de proveitos diferidos a serem reconhecidos nos exercícios seguintes


incluem-se os subsídios e transferências para investimento que o Município recebeu,
nos termos da lei ou de contratos-programa, os quais, estando associados aos ativos,
são reconhecidos numa base sistemática na respetiva rubrica de proveitos e ganhos
extraordinários, à medida que foram contabilizadas as amortizações do imobilizado a
que correspondem.

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Ecomuseu Municipal do Seixal - Moinho de Maré 617.779 608.669 -9.109 -1,5%
Rede Saneamento e Pavimentação Morgados - 3ª Fase 23.592 20.971 -2.621 -11,1%
Escola EB 2,3 Pedro Eanes Lobato 87.628 86.358 -1.270 -1,4%
Escola EB 2,3 Antonio Augusto Louro 5.793 5.709 -84 -1,4%
EB1/JI Quinta dos Franceses - Feder 769.156 758.678 -10.477 -1,4%
EB1/JI Nun'Álvares - Feder 387.275 382.045 -5.230 -1,4%
EB1 Quinta S. João 142.312 140.362 -1.949 -1,4%
Ampliação/Requalificação EB1/JI Pinhal de Frades 97.004 95.717 -1.287 -1,3%
Acç.Integr.Regener.Valoriz.Fr.Ribeirinha Sx.Arrent 451.707 381.394 -70.313 -15,6%
EB1/JI dos Redondos 1.236.494 1.220.842 -15.652 -1,3%
Req.Edifício Custódio Borja Casa Educador 80.449 79.443 -1.006 -1,3%
Antiga Fáb Cortiça Mundet: Reabilitação Edifícios 41.657 41.053 -604 -1,5%
PEDU/PARU - Prioridade Investimento 6.5 Rev Cidades 0 246.042 246.042 0,0%
Núcleo Náutica de Recreio 0 6.182 6.182 0,0%
Fundo Ambiental - Veículos Eléctricos 0 24.205 24.205 0,0%
Trilhos de Interpretação ambiental M Seixal - Appé 0 34.692 34.692 0,0%
Exec. Prolongamento Interlocutor da Quinta do Damião 0 235.150 235.150 0,0%
Rede Infraestruturas Morgados II - Fernão Ferro - R.
Liberdade, Júlio Dantas
0 55.539 55.539 0,0%
Total 3.940.846 4.423.052 482.206 12,2%

28

50
Na rubrica de custos diferidos constam os pagamentos efetuados em dezembro de
2017, referente a despesas de 2018, como são os casos de seguros e rendas
mensais.

Neste exercício, por recomendação do Tribunal de Contas e de acordo com a nossa


interpretação e sugestão do nosso ROC – Revisor Oficial de Contas, foi registado o
reconhecimento de custos diferidos, das rendas futuras, relativas ao período que
decorre até ao momento em que o Município pode acionar a opção de compra,
conforme estipulado nos contratos de arrendamento.

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Seguros de 2018 132.722 205 -132.518 -99,8%
Rendas de janeiro/2018 253.189 259.742 6.553 2,6%
Custos diferidos de rendas futuras 3.442.689 9.020.701 5.578.012 162,0%
Total 3.828.600 9.280.647 5.452.047 142,4%

Fundos Próprios

No final do exercício os Fundos Próprios encontram-se constituídos da seguinte forma:

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Património 104.323.873 104.536.457 212.584 0,2%
Ajustamentos de partes de capital 78.151 78.151 0 0,0%
Reservas 45.436.138 71.728.491 26.292.354 57,9%
Resultados transitados -27.432.744 -12.242.254 15.190.490 -55,4%
Resultado Liquido do exercicio 16.449.571 19.671.705 3.222.134 19,6%
Total 138.854.989 183.772.550 44.917.561 32,3%

29

51
52

Passivo

Dividas a Terceiros – Médio e longo Prazo

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Dívidas a Instituições de Crédito 45.947.311 39.454.921 -6.492.389,72 -14,13%
ADSE 8.880.980 8.240.137 -640.842,89 -7,22%
ADLVT 2.916.139 0 -2.916.139,34 0,00%
FAM 2.069.806 1.552.355 -517.451,00 -25,00%
Rendas SOCMS e SCCMS 0 3.774.665 3.774.665,00 0,00%

Total 59.814.236 53.022.079 -6.792.158 -11,36%

Total
59.814.236 49.247.414 -10.566.823 -17,67%
(Excluindo custo diferido de rendas)

Dividas a Terceiros – Curto Prazo

Montantes Variação
Designação
2016 2017 Absoluta %
Dívidas a Instituições de Crédito 6.444.453 6.484.905 40.451 0,63%
Fornecedores c/c 1.649.812 1.332.779 -317.033 -19,22%
Fornecedores - Faturas em
214.301 22.261 -192.040 -89,61%
receção e conferência
Clientes e utentes c/ cauções 36.799 42.803 6.004 16,31%
Fornecedores de imobilizado c/c 161.744 96.787 -64.956 -40,16%
Estado e Outros entes públicos 1.858.788 882.869 -975.918 -52,50%
Outros Credores 4.663.518 6.368.287 1.704.769 36,56%
Fornecedores de imobilizado -
0 0 0 0,00%
Faturas conferência
Total 15.029.414 15.230.691 201.276 1,34%

Total
11.586.725 10.236.893 -1.349.832 -11,65%
(Excluindo custo diferido de rendas)
Custo diferido de rendas referente a 2018 = 4.993.798,02€

30

52
Demonstração de Resultados

Resultados Operacionais

No que se refere a este tipo de resultado de importância significativa, verifica-se que o


mesmo mantém um elevado valor, demonstrando um acréscimo relativamente ao
exercício anterior, o qual revela uma elevada capacidade do Município em concretizar
as suas competências, através de uma eficiente gestão de recursos, conseguida
essencialmente através do aumento dos proveitos.

Custos e Perdas 2016 2017 Proveitos e Ganhos 2016 2017

Custo das mercadorias vendidas e das


Vendas e prestações de serviços:
matérias consumidas:
Mercadorias 0 0 Vendas de mercadorias 0 0

Matérias 498.219 649.566 Vendas de produtos 8.315.148 9.568.949

Fornecimentos e serviços externos 25.149.327 27.127.049 Prestações de Serviços 12.320.983 11.741.188

Custos com o pessoal: Impostos e Taxas 45.901.973 48.600.489

Remunerações 24.322.902 24.671.287 Variação da produção 0 0

Encargos Sociais 6.946.326 6.872.390 Trabalhos para a própria entidade 0 0


Transf. e subsídios correntes concedidos
1.008.130 4.142.927 Proveitos suplementares 0 0
e prestações sociais
Amortizações do exercício 2.601.356 2.787.763 Transferências e subsídios obtidos 15.949.513 16.187.373

Provisões do exercício 7.084.656 4.129.570 Outros Proveitos e ganhos operacionais 0 0

Outros custos e perdas operacionais 655.181 694.251

Resultado Operacional 14.221.521 15.023.195

Total 82.487.618 86.097.999 Total 82.487.618 86.097.999

31

53
54

Resultados financeiros

Quanto aos resultados financeiros, estes apresentam um valor positivo, no entanto,


quando comparado com o ano de 2016, registamos uma diminuição na ordem dos
0,7M€, sendo esta diferença caracterizada por uma diminuição nos proveitos e ganhos
financeiros em cerca de 0,5M€ e num aumento de 0,2M€ nos custos e perdas
financeiras.

Custos e Perdas 2016 2017 Proveitos e Ganhos 2016 2017

Custos e perdas financeiras 1.794.485 1.968.596 Proveitos e ganhos financeiros 2.878.105 2.386.714

Resultados Financeiros 1.083.620 418.118

Total 2.878.105 2.386.714 Total 2.878.105 2.386.714

Resultados Extraordinários

No que se refere aos resultados extraordinários, registamos um aumento na ordem


dos 3M€, sendo estes alcançados por via de um acréscimo dos proveitos e ganhos
extraordinários.

Custos e Perdas 2016 2017 Proveitos e Ganhos 2016 2017

Custos e perdas extraordinários 4.681.241 4.342.357 Proveitos e ganhos extraordinários 5.825.671 8.572.749

Resultados Extraordinários 1.144.430 4.230.392

Total 5.825.671 8.572.749 Total 5.825.671 8.572.749

32

54
54
CM-SEIXAL.PT

2017

RELATÓRIO
DE ATIVIDADES

PAG. 55
56

PAG. 56
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PRESIDENTE DA CÂMARA

SERVIÇOS NA DEPENDÊNCIA DIRETA

PAG. 57
58

DIVISÃO DO PLANO, ORÇAMENTO • Execução do processo de transição do ano económi-


E GESTÃO FINANCEIRA co de 2017/2018, nomeadamente, entrada em vigor
do orçamento, correspondência de contas entre anos
ÁREA DA DESPESA económicos, reclassificação dos cabimentos e transfe-
• Elaboração dos documentos de Prestação de Contas rência de compromissos assumidos e não pagos;
referentes ao exercício de 2016; • Preparação e elaboração das modificações orçamen-
• Apuramento dos montantes no âmbito do princípio tais - análise das propostas, apuramento das necessi-
da especialização do exercício, tais como, acréscimos dades e respetivos ajustamentos, comunicação à Dire-
de custos, acréscimos de proveitos, proveitos diferidos ção Geral do Orçamento e publicação na Wiki;
e custos diferidos, e respetivos registos contabilísticos; • Preparação e envio de documentação de caracter
• Cálculo e registo das provisões e amortizações do económico-financeiro aos Revisores Oficiais de Contas
exercício; no âmbito das auditorias semestrais, anuais e interca-
• Registo contabilístico de imobilizado inventariado ad- lares;
quirido antes do ano de 2002 (anterior ao POCAL); • Preparação e elaboração do orçamento de tesouraria;
• Lançamentos contabilísticos ao nível das contas das • Registo e controlo da despesa no âmbito dos encar-
existências e apuramento do custo das mercadorias gos fixos de funcionamento;
vendidas e matérias consumidas; • Controlo dos plafonds atribuídos aos Pelouros através
• Preparação e elaboração dos documentos incluídos do registo e imputação de todas as aprovações prévias
no relatório e contas de 2016, tais como, balanço, de- de despesa, e controlo da sua execução;
monstração de resultados, mapas de controlo orçamen- • Registo de todas as comparticipações financeiras atri-
tal, plano plurianual de investimentos, fluxos de caixa, buídas e respetivo controlo de execução, nomeadamen-
contas de ordem, operações de tesouraria, caracteri- te, montantes atribuídos, relatórios de execução efetua-
zação da entidade, mapas de empréstimos, entidades dos e respetivos pagamentos;
participadas, ativo bruto, provisões, mapa de contra- • Processamento e classificação patrimonial/analítica
tação administrativa, endividamento, mapa síntese de de despesas diversas, de acordo com o Plano Oficial de
bens inventariados, documentos abrangidos pela reso- Contabilidade das Autarquias Locais (POCAL), no âmbito
lução 4/2001 do Tribunal de Contas, entre outros; das Grandes Opções do Plano e Orçamento em vigor;
• Envio da prestação de contas de 2016 por via eletró- • Realização de cabimentos, compromissos, registo de
nica através da aplicação informática disponibilizada no faturas, emissão de ordens de pagamento e registo dos
sítio do Tribunal de Contas; pagamentos;
• Envio de exemplar da prestação de contas de 2016, • Programação de pagamentos a fornecedores e outras
via digital, para a Direção Geral do Orçamento, Direção entidades, tendo as mesmas sido divulgadas na Wiki
Geral das Autarquias Locais, Comissão de Coordenação para conhecimento dos respetivos serviços instrutores;
Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo e • Processamento de vencimentos;
Instituto Nacional de Estatística; • Processamento de honorários do pessoal contratado
• Publicação da prestação de contas de 2016, no site em regime de avença;
do Município; • Processamento de rendas;
• Preparação e elaboração da informação referente às • Processamento das transferências para as Juntas de
subvenções públicas atribuídas no ano de 2016 e envio Freguesia, no âmbito dos protocolos de descentraliza-
por via eletrónica para a IGF-Inspeção Geral de Finan- ção de competências;
ças; • Processamento das despesas inerentes aos fundos
• Preparação e elaboração das Grandes Opções do Pla- de maneio e elaboração de relatórios mensais dos mon-
no e Orçamento para o ano de 2018; tantes pagos por serviço;
• Apuramento dos encargos a transitar para o ano de • Acompanhamento de projetos comparticipados (con-
2018, nomeadamente aberturas de procedimento e tratos-programa), numa ótica financeira;
compromissos por realizar; • Controlo das despesas pagas por projeto, e respetivas
• Elaboração do orçamento da receita, despesa, gran- comparticipações recebidas;
des opções do plano, mapa de plano de vencimento de • Classificação dos respetivos documentos de despe-
empréstimos, mapa de entidades participadas e nor- sa, com a identificação do programa e respetiva taxa de
mas de execução do orçamento para o ano de 2018; imputação;
• Envio de exemplar das Grandes Opções do Plano e • Apoio às auditorias a projetos comparticipados, dispo-
Orçamento para o ano de 2018 para a Direção Geral do nibilizando a informação financeira requerida pelo Gabi-
Orçamento, Comissão de Coordenação Desenvolvimen- nete de Desenvolvimento Económico e Turismo;
to Regional de Lisboa e Vale do Tejo; • Manutenção do ficheiro das entidades;
• Publicação das Grandes Opções do Plano e Orçamen- • Arquivo dos documentos da Despesa;
to para o ano de 2018 no site do Município; • Receção, registo e arquivo de toda a correspondência;

58
• Controlo de execução de penhoras a fornecedores, declarativos e novos impressos para efeitos do cumpri-
promovidas pela Autoridade Tributária e Aduaneira e mento de diversas obrigações previstas no Código do
Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, e IRS, encontrando-se o Município do Seixal obrigado a
processos de injunção de Tribunais e agentes de exe- preencher os seguintes modelos declarativos:
cução; _ Modelo 02 – IMI;
• Preparação da transição POCAL/SNC-AP em termos _ Modelo 10 – Rendimentos e Retenções de Residen-
de Plano de Contas Patrimonial e Económica. tes;
• Processamento do Processo Eleitoral. _ Modelo 37 – Juros e Amortizações de Habitação Per-
manente. Prémios de Seguros de Saúde, Vida e Aciden-
ÁREA FINANCEIRA, INFORMAÇÃO AO EXTERIOR tes Pessoais. PPR, Fundos de Pensões e Regimes Com-
E RECEITA plementares;
• Preparação e envio das Declarações Mensais de Re- _ Modelo 44 – Declaração Anual das Rendas Recebi-
munerações à Autoridade Tributária e Aduaneira; das;
• Elaboração e envio da Declaração Periódica mensal _ Modelo 46 – Comunicação de Despesas de Formação
do IVA à Autoridade Tributária e Aduaneira; e Educação.
• Elaboração e envio da Informação Empresarial Simpli-
ficada (IES) à Autoridade Tributária e Aduaneira; • A informação a prestar a Inspeção Geral Finanças
• Preparação e envio dos Ficheiros SAF-T (PT) mensais caracterizada pela atividade do Município do Seixal e
à Autoridade Tributária e Aduaneira, referentes à fatu- as entidades participadas, cujo Município detenha par-
ração emitida pelos diferentes softwares informáticos: ticipação, com a informação institucional e económico-
AIRC, CEDIS e Lógica/UBS; financeira relativa às respetivas empresas locais;
• Preparação e conferência da informação financeira • No âmbito da informação a prestar ao Tribunal de
e envio por via eletrónica, para a DGAL, nomeadamen- Contas, conferir, validar e prestar o fecho do ano econó-
te: Mapa de Pagamentos em Atraso; Mapa de Fundos mico, nomeadamente:
Disponíveis; Balancete Mensal; Controlo Orçamental da _ Declaração dos recebimentos em atraso a 31 de de-
Receita; Controlo Orçamental da Despesa; Balancete- zembro;
Apuramento de Resultados; Contas de Ordem; Contas _ Mapa das entidades participadas, de acordo com as
de Ordem-Saldos Iniciais; Contas de Ordem-Prestação regras do POCAL;
de Contas; Endividamento; Endividamento-Prestação _ Mapa das entidades participadas de acordo com a re-
de Contas; Execução PPI; Fluxos de Caixa; Fluxos de Cai- solução 26/2013.
xa-Saldos Iniciais; Fluxos de Caixa-Prestação de Contas;
Contribuição SEL para Endividamento Municipal; Contri- • Preparação diária do mapa para efetivação da reco-
buição SEL para Endividamento Municipal-Prestação de lha da receita cobrada pelos diversos serviços e poste-
Contas; Fundo Social Municipal; Ativo Imobilizado Bruto; rior depósito na instituição bancária;
Ativo Imobilizado Bruto-Prestação de Contas; Balanço- • Registo contabilístico da receita cobrada diariamente
Prestação de Contas; Demonstração de Resultados- e respetiva confrontação com os balancetes e folhas de
Prestação de Contas; Factoring; Factoring-Prestação de caixa elaborados pela Secção de Tesouraria;
Contas; Leasing; Leasing-Prestação de Contas; Grupo • Manutenção da aplicação SGF - Sistema de gestão
Autárquico; Receitas Municipais; de faturação;
• Preparação e envio de documentação de caráter eco- • Gestão da aplicação informática das Habitações,
nómico-financeiro aos Revisores Oficiais de Contas no emissão das guias de recebimento referentes aos pa-
âmbito das auditorias regulares; gamentos efetuados por transferência bancária, levan-
• Registo no portal da Autoridade Tributária e Aduaneira tamento e organização de todos os processos de arren-
das taxas do IMI, Derrama e IRS; damento em vigor;
• Elaboração e conferência mensal das Reconciliações • Anulação de guias de recebimento e emissão de no-
Bancárias; tas de crédito de faturas, da aplicação informática TAX,
• Elaboração da informação financeira para a Câmara quando solicitados pelos serviços, devidamente funda-
Municipal e Assembleia Municipal; mentados e com o conhecimento da respetiva chefia do
• Relatórios mensais de caráter económico-financeiro e Serviço Emissor em causa;
relato da execução orçamental e financeira/patrimonial; • Emissão de guias de reposição abatidas e não abati-
• Elaboração de relatório de análise aos dados do Anu- das ao pagamento;
ário dos Municípios Portugueses 2016; • Gestão e controlo da receita gerada na aplicação dos
• Relatórios mensais de informação remetida às enti- equipamentos desportivos, bem como a sua conferên-
dades externas; cia com os respetivos registos na aplicação informática
• Na sequência da Reforma do IRS (Lei n. 82-E/2014, TAX;
de 31 de dezembro), entraram em vigor novos modelos • Liquidação e cobrança das transferências mensais do

59
60

Estado como as da DGAL, relativas ao FEF e as da Au- execução fiscal, ressaltando como atividades mais rele-
toridade Tributária relativas aos impostos (IMI, IMT, IUC, vantes, as seguintes:
CA, Derrama e SISA); • Atendimento telefónico e presencial dos munícipes,
• Conferências mensais dos registos contabilísticos no no âmbito dos processos em sede de execução fiscal;
Sistema Contabilidade Autárquica (SCA) relativos às re- • Cobrança de cheques, vales e transferências bancá-
ceitas arrecadadas; rias;
• Elaboração do mapa comparativo da receita e respe- • Execução de todos os atos administrativos, de registo,
tivo relatório; instauração, desenvolvimento e tramitação, dos proces-
• Criação dos ficheiros SAFT no programa da AIRC e, sos executivos;
conferência dos dados nos ficheiros SAFT do programa • Pedidos de pareceres em matérias técnico-jurídicas,
da CEDIS; do âmbito fiscal;
• Execução do mapa de conferência mensal do IVA, as- • Elaboração de ofícios e comunicações internas;
sim como, do mapa resumo faturação e do apuramento • Tratamento administrativo na organização dos pro-
dos elementos do anexo de regularização ao campo 40 cessos executivos, aquando apresentações de oposi-
da declaração do IVA, para apoio à informação mensal ções para remessa ao Tribunal Administrativo e fiscal
prestada à Autoridade Tributária e à DGAL; de Almada (TAFA);
• Procedimentos, inerentes à necessidade de prepara- • Tratamento e arquivos dos processos executivos con-
ção do trabalho de transição do exercício e abertura do cluídos.
ano económico;
• Preparação das notificações de Penhora nos Venci- Dados quantitativos resultantes da atividade, no ano de
mentos, em conformidade com informação da Divisão 2017:
Administrativa de Recursos Humanos para elaboração Processos instaurados 424
da Guia de vencimentos; Processos findos por pagamento 259
Processos findos por anulação 35
• Preparação de todo o trabalho inerente ao pagamen- Processos remetidos a Tribunal 12
to da receita consignada; Ofícios expedidos 2015
Comunicações Internas 1443
• Registo e cancelamento de garantias bancárias no Guias de receita emitidas 252
SCA, bem como a elaboração dos ofícios para as insti- Atendimentos presenciais 1395
tuições bancárias e empreiteiros; Receita arrecadada em execução fiscal €

• Emissão das Ordens de Pagamento de restituição de 462.676,23

décimos retidos, cobertos por garantias bancárias, ou CONTABILIDADE ANALÍTICA


por receção definitiva, devidamente aprovada pelo ser-
viço instrutor; Fundo Social Municipal
• Conferência mensal, dos valores de Operações de Semestralmente, foram elaborados e atualizados, fi-
Tesouraria retidos, bem como emissão das Ordens de cheiros com o apuramento das despesas elegíveis dos
Pagamento dos valores a entregar às diferentes entida- dados referentes ao Fundo Social Municipal relativo ao
des; ano de 2017, para envio das listagens à CCDRLVT e
• Execução de mapa movimentação contabilística de DGAL. Procedeu-se à constituição dos dossiers com as
amortização - Subsídios para Investimentos; evidências relativas às despesas elegíveis.
• Apuramento Provisões para Cobrança Duvidosa; Implementação Contabilidade de Custos
• Execução mapa apuramento Dívida Água; No ano de 2017, foi aprovada a proposta relativa à
• Execução mapa conferência Certidões – SCA; implementação da contabilidade de custos, nomeada-
• Execução mapa Transferências DGAL; mente a tabela de Bens e Serviços para o ano de 2017,
• Execução mapa Transferências Correntes e de Capi- bem como Auto de Receção com Centro de Custos obri-
tal; gatório. Realizou-se um conjunto de procedimentos, que
• Elaboração de relatório mensal dos acordos de paga- visam o apuramento de custos por Bens e Serviços e
mento, referente à divida de terceiros; por Funções, em conformidade com o POCAL. Foram
• Elaboração de relatório mensal do registo de anula- elaboradas listas de distribuição percentual no âmbito
ções, efetuado pelos serviços emissores. da reconciliação das faturas na aplicação SCA-CC, ta-
belas de correspondência e manuais de procedimentos
SECÇÃO DE CONTENCIOSO E TRIBUTÁRIO para os diversos custos, de forma a tornar o processa-
No decurso do ano de 2017, na Secção de Contencioso mento mais célere e eficiente.
Tributário, afeto à Divisão de Plano, Orçamento e Ges- Atualização dos mapas dos consumos da EDP, nomea-
tão Financeira, no âmbito das competências que lhe damente, faturação de baixa, média tensão, iluminação
estão atribuídas, prosseguiram as atividades relaciona- pública e EDP Comercial.
das com a organização das tarefas, atendimentos aos Inquéritos
munícipes, instauração e tramitação dos processos de No seguimento do solicitado pelo INE, procedeu-se à

60
preparação, tratamento e análise dos dados referentes Inventário Municipal – Bens Móveis
ao ano de 2016 dos inquéritos IMUS (Inquérito aos Mu- • Pesquisa, análise e conferência dos registos dos
seus), IFAC (Inquérito ao Financiamento das Atividades imoveis no SIC para comparação com os registos dos
Culturais, Criativas e Desportivas), IMPA (Inquérito aos artigos urbanos e rústicos no site das Finanças e Con-
Municípios – Proteção do Ambiente), APCMAD (Adminis- servatória do Registo Predial, trabalho em fase de de-
tração Pública Local – Construção nos Municípios por senvolvimento;
Administração Direta). No que respeita ao ano de 2016, • Pesquisa, análise, conferência e registo no sistema de
elaborou-se a resposta ao inquérito da ANMP – Associa- inventário e cadastro (SIC) dos bens móveis adquiridos
ção Nacional dos Municípios Portugueses. pelos serviços municipais;
No âmbito do reporte de contas da ERSAR – Entidade • Pesquisa, análise e preparação, em conjunto com a
Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, referen- Área do Plano, Orçamento, Demonstrações Financeiras
te ao ano de 2016, foram tomadas diversas diligências e Despesa, para a recuperação do diferencial de saldos
no sentido de se proceder ao preenchimento dos dados das contas patrimoniais existentes entre o SIC e o SCA
solicitados pela referida entidade, tendo em considera- (Sistema de Contabilidade Autárquica);
ção as áreas reguladas - AA (Abastecimento de Água), • Participação na Hasta Pública mediante licitação para
AR (Águas Residuais) e RU (Resíduos Urbanos). A autar- alienação de viaturas municipais;
quia foi alvo de uma auditoria ao reporte de contas por • No âmbito da solicitação da ERSAR (Entidade Regu-
parte da PWC – PricewaterhouseCoopers, resultando na ladora dos Serviços de Águas e Resíduos) que consis-
aprovação dos referidos valores pela ERSAR. te no reporte de informação relativa aos custos totais
e proveitos totais, incorridos na prestação dos serviços
ÁREA DE SEGUROS públicos de abastecimento de água, saneamento de
Foram comunicados no período entre 01 de Janeiro e águas residuais e gestão de resíduos urbanos no ano
31 de Dezembro de 2017 um total de 397 registos de de 2017, procedeu-se à atualização das diversas fichas
sinistros, a saber: de imobilizado, tendo em consideração as áreas regula-
- Ramo Acidentes de Trabalho – 164 das - AA (Abastecimento de Água), AR (Águas Residuais)
- Ramo Acidentes Pessoais - foram verificados um total e RU (Resíduos Urbanos).
de 65 sinistros.
- Ramo Acidentes Frota Automóvel – 35 sendo 25 da Danos Património
responsabilidade do Município e 8 da responsabilidade Instrução, tratamento e acompanhamento das informa-
de terceiros e 2 com 50% de responsabilidade atribuída ções quanto às participações de sinistro ocorridas, com
a cada condutor. a respetiva faturação, para o ressarcimento dos danos
- Ramo Responsabilidade Civil – 124 dos quais 8 foram causados no património municipal.
declinados por não se verificarem os pressupostos da
responsabilidade do Município. Condomínio
- Ramo Multirriscos - 8 • Participação nas diversas reuniões de condomínio;
- Ramo Roubo – 1 • Acompanhamento na gestão do Condomínio do Com-
plexo Mercado Municipal do Miratejo (CMMM), pelo Re-
ÁREA DO PATRIMÓNIO presentante/Administrador pela Câmara Municipal na
Inventário Municipal – Bens Imóveis Administração do condomínio, constituído pelo LIDL e
• Fecho do ano de 2017, cálculo das amortizações para CMSeixal;
a prestação de contas; • Gestão e tratamento da informação para processa-
• Pesquisa, análise, conferencia e registo no sistema de mento do pagamento da quotização dos condomínios, e
inventário e cadastro (SIC) dos bens imóveis, de acordo respetivo acompanhamento.
com os títulos aquisitivos (escrituras, alvarás de lotea- Arrendamento
mento, compra, etc.); Gestão e tratamento da informação para processamen-
• Conferência das notificações da Autoridade Tributária to do pagamento das rendas, e respetivo acompanha-
e Aduaneira (AT) quanto à avaliação dos diversos pré- mento de todos os contratos de arrendamento que o
dios urbanos, em sede de IMI; Município do Seixal possui para com terceiros.
• Interação com os serviços do urbanismo, no âmbito
das diversas Hastas Publicas para o arrendamento de SECÇÃO DE TESOURARIA
bens imoveis municipais, no âmbito das cedências por • Conferência diária de mapas POCAL e UBS, com re-
Alvará de Loteamento; ceita recebida;
• Atualização e conferência dos valores das rendas • Atualização de mapas de trabalho diários com regis-
para o ano de 2017 dos Edifícios dos Serviços Centrais to da receita e despesa, identificando as operações de
(SCCMS) e Serviços Operacionais da Câmara Municipal tesouraria e orçamental do Município/Inserção diária
do Seixal (SOCMS). da informação financeira e Reconciliação mensal de

61
62

contas bancárias na aplicação Sistema de Gestão de • Recebimento e conferência diária de guias de rece-
Tesouraria (SGT); bimento referentes a processos DAU, Fiscalização Mu-
• Elaboração e atualização de novos mapas de trabalho nicipal, Contencioso Tributário, DGPM e outros serviços
para controle de receita externa de cobrança de água, CMS/Conferência de transferências bancárias e elabo-
com o devido apuramento das diferenças geradas, a ser ração de listagem de controlo de cheques de pagamen-
transferida para a conta do Município no Banco BPI, SA; tos recebidos;
• Consulta de extratos bancários, identificação de trans- • Recebimento e conferência diária de guias de recebi-
ferências, atualização diária de listagens de relação de mento, numerário, cheques e vales postais, no decorrer
verbas por contabilizar e posterior envio para serviços do atendimento público prestado pela DAG, lojas muni-
municipais correspondentes; cipais e restantes serviços da autarquia;
• Conferência diária de saldos das várias instituições • Fecho diário das caixas UBS, no final de cada dia;
bancárias e registo de movimentos em mapa de conta • Participação em reuniões para esclarecimento de di-
corrente respetivo; vergências, no âmbito da cobrança externa de receita
• Conferência diária de saldo de tesouraria; de água e do modo de apuramento, contabilização e
• Transferências bancárias para pagamentos a várias registo desta receita e das diferenças apuradas entre o
entidades (particulares, privadas e públicas) no cumpri- valor total cobrado e o valor total creditado nas contas
mento das responsabilidades assumidas pelo Municí- do Município (Banco Santander Totta e Banco BPI, SA);
pio; • Conferência de saldos de operações de tesouraria e
• Análise diária da situação financeira do Município/In- orçamental com Secções de Receita e Despesa;
formação no que respeita a transferências e pagamen- • Decomposição de saldos do Caixa em 31/12/2017;
tos a efetuar às várias entidades prestadoras de servi- • Fecho do ano N-1 com transposição de saldos para
ço/fornecedoras do Município (DPOGF); o ano N;
• Elaboração de reconciliações bancárias diárias para • Abertura do ano N na aplicação Sistema de Gestão de
efeitos de controlo interno de saldos na Secção de Te- Tesouraria (SGT);
souraria; • Atribuição de fundos de caixa descentralizados me-
• Atualização diária da situação financeira de tesoura- diante despacho/Elaboração e atualização de listagem
ria e mapa de pagamentos, posterior envio ao Chefe da identificativa de funcionários detentores de fundos de
DPOFG e Sr. Presidente; caixa/Controlo de valores distribuídos no âmbito das
• Assinatura, registo e movimentação de cheques funções da Secção de Tesouraria;
(DPOGF). • Participação em formações e Sessões de Esclareci-
• Entrega, reposição, conferência, contabilização e pa- mento, promovidas pela autarquia.
gamento de ordens referentes a Fundos de Maneio atri-
buídos aos vários Pelouros do Município e Assembleia DIVISÃO DE COMUNICAÇÃO E IMAGEM
Municipal, cfr despachos/Regularização de fundos de
maneio/Abertura e fecho de fundo de maneio; Ao longo do ano de 2017, a Divisão de Comunicação
• Consulta e identificação de entidades e/ou munícipes e Imagem (DCI) realizou as atividades previstas no seu
na Aplicação UBS/Reembolsos referentes a água, no plano anual, prosseguindo os objetivos operacionais
decorrer de procedimentos da DAS; definidos para a unidade orgânica - designadamente
• Análise de assuntos diversos e reporte de informação implementar um conjunto de ações com vista à quali-
no âmbito das funções da Secção Tesouraria; ficação da comunicação municipal; desenvolver a co-
• Consulta e compilação de extratos bancários, contas- municação municipal, em estreita articulação com as
corrente, mapa de relação de cheques em trânsito, des- outras unidades orgânicas e as instituições e parceiros
pesas de bancos e encargos por processar, para efeitos locais; procurar reduzir a despesa inerente à produção
de elaboração de reconciliações bancárias/Envio AGF; e difusão dos suportes de comunicação municipal; pro-
• Consulta, compilação e envio de comprovativos de pa- mover a implementação do sistema de gestão da quali-
gamentos efetuados, para serviços DPOGF; dade na unidade orgânica (SGQ).
• Serviço exterior com instituições bancárias e Direção
Geral de Finanças do Seixal; No âmbito das competências que lhe estão atribuídas
• Recolha de informação referente a procedimentos a a DCI assegurou a gestão dos meios de comunicação
desenvolver para alteração de representantes da au- municipais, a produção de conteúdos e o design para
tarquia com autorização para movimentação de contas os vários meios e produtos de comunicação municipais
bancárias Preenchimento de documentação diversa / e de parceiros institucionais, a relação com a impren-
Recolha de assinaturas/Entrega de documentação nas sa, o planeamento e inserção publicitária nos vários
várias entidades bancárias; órgãos de comunicação municipal, a angariação de
• Contactos presenciais, telefónicos e de correio eletró- apoios para iniciativas municipais, as relações públicas
nico com serviços internos e entidades externas; externas e internas, o apoio protocolar às iniciativas de

62
caráter institucional e o apoio à organização de even- longo do ano, consubstanciando-se na planificação de
tos municipais; a participação em grupos de trabalho campanhas, produção de conteúdos para vários meios
multidisciplinares para o desenvolvimento de projetos e produtos de comunicação, bem como no design e
transversais; e ainda o trabalho com vista à implemen- produção dos mesmos e ainda na revisão de todos os
tação do sistema de gestão pela qualidade na unidade conteúdos produzidos e na planificação e supervisão da
orgânica. sua distribuição.
O desenvolvimento de várias campanhas de comuni- Realço o carregamento e atualização diária do site mu-
cação multicanal e a divulgação e apoio à realização nicipal, com 564 033 sessões, num total de 342 619
de grandes eventos institucionais marcaram o ano de utilizadores e 1 152 939 visualizações, das redes so-
2017. Destacamos, apenas a título exemplificativo algu- ciais – Twitter, com cerca de 5500 seguidores; Youtu-
mas delas: Seixal Investe no Futuro, Seixal, Uma Baía be e Flickr, com cerca de 24 mil e 63 mil visualizações
no Coração do Tejo; comemorações do 25 de Abril, Fes- respetivamente; e o carregamento diário da homepage
tas Populares do Seixal; 181º aniversário do Concelho, da Wiki.
Boas Festas e Aldeia Natal.
A conceção e desenvolvimento de standes institucionais Relativamente aos produtos de comunicação regulares
e exposições temáticas diversas internamente foi outro destaco a produção de 23 edições do Seixal Boletim
importante eixo de trabalho, com reflexos positivos ao Municipal (676 a 698) no âmbito do qual foram realiza-
nível da economia de custos resultante da dispensa de das 2 549 notícias e/ou reportagens e 1 585 reporta-
serviços técnicos externos de conceção deste tipo de gens fotográficas; 12 edições da Newsletter do Ecomu-
projetos. Para o mesmo objetivo contribuiu o trabalho seu Municipal; 12 edições do boletim informativo Notas
de produção interna de suportes vídeo, que continuou do Mês; 5 edições do programa do Auditório Municipal e
em ritmo crescente ao longo de 2017. Cinema S. Vicente; 6 edições do programa de atividades
dos espaços da Biblioteca Municipal do Seixal; 3 edi-
A consolidação da presença do Seixal nos meios de ções do boletim informativo do Projeto Seixal Saudável
comunicação (televisão, rádio e imprensa) de âmbito Espalhem a Notícia; os convites, catálogos e sinalética
nacional, regional e local com a inserção regular de pu- das 13 exposições de artes plásticas realizadas; mais
blicidade institucional e o recurso a suportes outdoor de uma dezena de informações à população, entre mui-
de grande formato na área da grande Lisboa para di- tos outros trabalhos de caráter pontual.
vulgação dos grandes eventos reforçaram o trabalho de
afirmação da imagem municipal para o exterior, contri- No que concerne às grandes campanhas institucionais,
buindo para o aumento da atratividade do território mu- destaco as seguintes, pela sua importância estratégica
nicipal, bem como para um maior alcance e eficácia da para a Autarquia e impacto junto da população, e ainda
comunicação municipal junto dos seus vários públicos. pela diversidade de meios e suportes utilizados e pelo
O desenvolvimento dos trabalhos já mencionados, a envolvimento:
que se somam os Jogos do Futuro, a Seixalíada, o lan- Seixal Investe no Futuro abriu o ano de 2017 no que às
çamento do Movimento Municípios pela Paz, várias edi- campanhas institucionais se refere e desenvolveu-se ao
ções livro,, o apoio à atividade da Rede Portuguesa de longo de todo ano, através de várias sub campanhas,
Município Saudáveis, entre muitos outros apoios presta- presentes em diversos meios e resultantes em diversos
dos, são a evidência do objetivo de estreita colaboração suportes de comunicação que deram corpo às mensa-
com diversos serviços municipais e parceiros externos. gens “Mais serviço público; Mais investimento/menos
Realçamos também o trabalho de dinamização e afir- IMI; Menos Dívida. As sub-campanhas, relativas ao in-
mação dos novos meios municipais criados em 2016, vestimento na Educação, na Cultura e na Higiene Urba-
nomeadamente a página de Facebook do Município, na, ao Investimento na qualificação das instalações do
que mais que duplicou o número de seguidores, de Movimento Associativo Popular e ainda ao investimento
3000, em 2016 para 7200 em 2017, bem como o al- em obras e equipamentos estruturantes para o municí-
cance da página que passou de 400 mil para 707 mil pio, incluíram suportes outdoor, suportes papel de pe-
pessoas, tendo gerado cerca de 190 mil interações. queno formato e anúncios na imprensa escrita. A revista
Seixal, Terra de Futuro, que foi amplamente distribuída
Por fim, mas não menos importante, merece ainda des- nas festas populares, constituiu o repositório e versão
taque o trabalho contínuo e persistente de assessoria alargada da campanha na medida em reuniu os vários
de imprensa desenvolvido pela DCI, que se traduziu na investimentos realizados e projetados para o município.
crescente presença do Município do Seixal, das suas ini- Reivindicação de investimentos estruturantes para o
ciativas e representantes institucionais nos órgãos de Município foi uma campanha que se desenvolveu ao
comunicação social, do ponto de vista informativo. longo de todo ano, num total de 30 ações de comuni-
Numa análise de caráter global, destacamos os cer- cação. Estas consistiram na implantação de outdoors
ca de 350 projetos de comunicação desenvolvidos ao nas zonas alvo de reivindicação e na convocação da im-

63
64

prensa para o local, onde foram distribuídos dossiês de outros. Neste âmbito destacamos também a inserção
imprensa sobre cada uma das reivindicações, os quais publicitária continuada em diversas publicações de pro-
foram também enviados para a imprensa nacional. O moção turística, bem como o intenso e sistemático tra-
objetivo foi chamar a atenção para obras e intervenções balho informativo realizado junto da imprensa.
do poder central, há muito solicitadas e facilitadas pela Festas Populares do Seixal foi um dos projetos mais
autarquia, nomeadamente com a cedência de terrenos. desafiantes e trabalhosos do ano, sobretudo no que se
Estas ações surtiram já alguns resultados positivos, na referiu à conceção, planificação, produção, montagem e
medida em várias das reivindicações tiveram respostas dinamização de um stande institucional itinerante com-
positivas. pletamente inovador e que apostou na interação com o
público, como forma de atrair o mesmo, e cujo objetivo
Jogos do Seixal foi um projeto desenvolvido entre ja- foi conseguido. O stande evidenciou os principais ele-
neiro e julho que resultou na produção de um conjunto mentos patrimoniais das várias freguesias do concelho,
vastíssimo de suportes papel de vários formatos, gené- reproduzindo-os em grande formato e integrando-os nos
ricos e específicos, para divulgação alargada, no movi- espaços das várias festas, numa recriação de uma pra-
mento associativo, equipamentos municipais e agentes ça com um coreto no centro, que incluiu também um
desportivos municipais; produção de merchandising e chafariz (em funcionamento) e um banco de jardim.
material diverso de sinalética e decoração de espaços. Adicionalmente incluiu também uma roleta, peça fun-
Março Jovem, campanha fundamentalmente dirigida a damental da dinamização do stande que consistiu na
adolescentes e jovens, desenvolveu-se utilizando uma realização de um passatempo, em que as pessoas que
linguagem gráfica e verbal assente na comunicação vir- respondessem acertadamente a um conjunto de ques-
tual adotada pela maioria dos jovens subordinada ao tões podiam rodar a roleta, recebendo sempre um pré-
lema Março Jovem É moji. A campanha genérica e as mio (merchandising e publicações municipais diversas).
específicas desenvolvidas para as principais iniciativas, Todo o passatempo foi concebido, preparado e opera-
traduziram-se nos convencionais suportes de comuni- cionalizado pela DCI. Outro aspeto fundamental desta
cação outdoor e cartazes de médio formato colocados campanha prendeu-se com a multiplicidade de meios
nas escolas e ainda da distribuição mão-a-mão de vo- utilizados e suportes produzidos, em simultâneo de que
lantes programa junto das escolas, mas assentaram destacamos a publicidade outdoor, os spots de TV e rá-
fundamentalmente na comunicação e interação com dio, os anúncios de imprensa e ainda a revista Seixal,
o público-alvo através de suportes web/mobile (Face- Terra de Futuro, já mencionada acima.
book, Twitter, Site CMS, agenda Site CMS, Soundcloud
e Instagram. A 33ª Seixalíada, é o principal projeto de parceria com
o movimento associativo. A DCI assegurou o desenvol-
Comemorações 25 de Abril, campanha que refletiu o vimento da campanha genérica e das campanhas de
alargamento dos espetáculos comemorativos de uma divulgação das festas de abertura e encerramento e
noite para 4 dias, com uma forte aposta na divulgação ainda o desenvolvimento de suportes específicos para
deste programa dentro e fora do concelho, através de iniciativas particulares, tais como o Fórum da Seixalí-
uma forte campanha publicitária na TV, rádio e impren- ada, entre outros. No conjunto foram desenvolvidos os
sa, loca, regional e nacional. Subordinada ao slogan mais diversos suportes de comunicação, desde os gran-
Desta Liberdade se Faz o Nosso Desenvolvimento, para des formatos outdoor, passando pelos cartazes, volan-
além dos suportes outdoor, spot TV e rádio, anúncios de tes, certificados de participação, material de apoio às
imprensa, incluiu ainda a realização de um vídeo alusi- iniciativas in loco (programas grande formato, cartões,
vo à temática para exibição no espetáculo da noite de croquis, entre outros) material promocional, como as t-
24 para 25 de abril e sinalética diversa e ainda o apoio shirts, medalhas e outros.
protocolar e de relações públicas à realização das vá-
rias iniciativas constantes do programa comemorativo. Festival Internacional Seixal Jazz foi outra das campa-
Seixal, uma Baía no Coração do Tejo resultou da ne- nhas que apostou no alcance de públicos fora do mu-
cessidade de encontrar um denominador comum, que nicípio, através dos suportes de comunicação outdoor
posicionasse o Seixal no panorama turístico nacional de grande formato (monopostes) na zona de Lisboa e
e internacional e estivesse presente em todos os stan- Setúbal e da publicidade na TV, através de um protocolo
des e materiais de divulgação e promoção turística do de media partner com a RTP2 que permitiu a inserção
concelho. O layout para a decoração dos vários standes publicitária alargada em horário nobre na RTP1, bem
patentes nos certames em que o município participou, como nos restantes canais RTP e ainda a cobertura jor-
BTL, Nauticampo, SIL-Lisboa, SIL Paris, entre outros, fo- nalística do evento na RTP2 e Antena 1 e 2, bem como
ram concebidos pela DCI, que produziu também os vá- da inserção publicitária na rádio e imprensa nacional
rios suportes de divulgação e merchandising para distri- associada à divulgação de eventos culturais e ainda no
buição no local tais como t-shirts, bonés, sacos, entre Facebook. Esta estratégia traduziu-se numa maior no-

64
toriedade para a iniciativa, bem como no maior alcance rios materiais de apoio à realização das várias ativida-
do público-alvo. Adicionalmente foram produzidos todos des desenvolvidas, tais como o concurso de doçaria.
os suportes papel habituais, bem como merchandising Festas Felizes fechou 2017 sob o lema, Sonhamos Jun-
do festival e ainda a decoração da parede de fundo do tos o Nosso Futuro, com a produção do postal de Boas
foyer do Auditório Municipal, com uma estrutura espe- Festas institucional, na versão papel e digital, com uma
cificamente criada para o efeito, que será reutilizada imagem fotográfica, inteiramente produzida pela DCI
com imagens próprias alusivas a outros eventos. Des- com a colaboração voluntária de duas munícipes, no
tacamos também a realização de peças vídeo, com salão do Palacete da Quinta da Fidalga.
testemunhos dos vários artistas disponibilizadas diaria-
mente nas redes sociais, nomeadamente na página de Ainda ao nível das principais campanhas de comuni-
Facebook do evento, antes dos espetáculos e após os cação, não posso deixar de mencionar os projetos de
mesmos, o que se revelou como um excelente meio de comunicação relativos ao Hospital no Seixal; ao Fórum
promoção dos espetáculos. À semelhança dos anos an- Seixal, no âmbito do qual se realizaram 9 sessões; Li-
teriores deu-se continuidade aos Momentos Seixal Jazz, vro em Festa, Agita Seixal; Milha Urbana, Seixal Moda;
um espaço de promoção da interação dos artistas com Maio Património; Jogos do Futuro; Festa das Nove Luas;
o público, conseguido pela realização de fotografias de Fatura Eletrónica da Água; Reabilite o Seu Prédio; Corta-
todos os espetáculos, disponíveis para venda e autógra- Mato cidade De Amora, Festival de Teatro do Seixal, en-
fos dos músicos no final dos espetáculos, com muito tre muitos outros.
bons resultados. Finalmente, uma nota para a consoli-
dação e reforço dos apoios e parcerias angariados para Para além dos suportes específicos desenvolvidos para
a realização do evento. todas estas campanhas, sempre internamente, a sua
divulgação foi sempre concertada nos vários meios mu-
O 180.º Aniversário do concelho é a principal campanha nicipais – Seixal Boletim Municipal, site CM-Seixal, Re-
institucional, desta feita subordinada ao tema Celebra- des Sociais e Wiki e Notas dos Mês (quando aplicável)
mos as Memórias, Projetamos o Futuro, cuja imagem - e também nos órgãos de comunicação social.
(fotográfica) contextualizou retratando a frente ribei-
rinha do Seixal pós qualificação com personagens em Além das campanhas de comunicação propriamente
uso lúdico do espaço e um cenário patrimonial do vari- ditas foram produzidos centenas de suportes de comu-
no a navegar na baía em frente a um moinho de maré. nicação pontuais, de divulgação das atividades muni-
Para além dos suportes de promoção da data, tais como cipais, desde newsletters e convites digitais, a layouts
outdoors, mupis e cartazes, anúncios institucionais, e para anúncios de imprensa, passando por cartazes,
convites para a sessão solene, a DCI assegurou a exe- folhetos, volantes, certificados, bilhetes, faixas, telas,
cução dos filmes biográficos das pessoas e entidades entre outros.
distinguidas, incluindo a pesquisa de informação e pro-
dução de conteúdos, a produção de medalhas e diplo- O trabalho de caráter expositivo, standes e exposições
mas, bem como a aquisição dos restantes materiais de temáticas e de sinalética para eventos municipais, foi
apoio à cerimónia e ainda a condução e apresentação outra das importantes áreas de trabalho da divisão, em
da sessão. 2017. Destacamos apenas as mais relevantes: Encontro
Intercultural Saberes e Sabores; Feira de projetos Edu-
A Aldeia Natal do Seixal deu continuidade à imagem e cativos; O Outro Lado da Guerra, O Património Perto de
slogan da edição do ano anterior, O Natal está à sua Nós, Modelos de Barcos no Núcleo Naval do Ecomuseu;
porta, recriando o cenário do núcleo urbano antigo onde Mensagens de Amor; o stande itinerante das Festas Po-
decorreu o evento, numa ilustração imbuída do ambien- pulares e a Aldeia Natal do Seixal.
te natalício. Para além da ampla divulgação no território
municipal com outdoors, mupis, cartazes, volantes para Paralelamente foram desenvolvidos inúmeros suportes
distribuição massiva, publicidade na imprensa escrita de apoio à atividade quotidiana dos serviços, tais como
e rádios locais, esta campanha de comunicação visou o desporto, para quem foram produzidos tabuleiros de
alcançar públicos de fora do município, nomeadamen- xadrez, toblerones, banners, o layout gráfico para ten-
te através de uma forte campanha de comunicação na das e pórticos; para a estação Náutica Baía do Seixal
televisão e na imprensa escrita nacional e também do foram produzidos cartazes e folhetos com o preçário e
Facebook. Neste âmbito destacamos ainda as reporta- sinalética diversa; fichas de ação social-escolar e pos-
gens vídeo do evento utilizadas como peças promocio- tais para visitas de estudo, cartões identificativos dos
nais difundidas através das redes sociais. Finalmente, fiscais municipais, leitores de água, voluntários da pro-
mas não menos importante, destacamos todo o traba- teção civil, guardas noturnos, entre outros.
lho de sinalética e decoração dos vários espaços que O apoio à organização e realização de eventos munici-
constituíram a Aldeia Natal e ainda a produção de vá- pais, nomeadamente no que se refere à decoração de

65
66

espaços, aquisição e distribuição de ofertas e materiais No que se refere à inserção publicitária, no ano de 2017
de representação, elaboração de guiões, alinhamento prosseguiu o reforço do investimento publicitário institu-
e condução de sessões e cerimónias foi também uma cional nos órgãos de comunicação social de âmbito lo-
área de trabalho de relevo para a DCI. Para além do cal e nacional, nomeadamente na televisão e na rádio,
apoio prestado a muitos encontros, colóquios e pales- numa estratégia de promoção dos principais eventos
tras, destaco os seguintes eventos: almoço do Dia da culturais municipais, tais como o espetáculo comemo-
Mulher; almoço de homenagem aos bombeiros do con- rativo do 25 de Abril; as Festas Populares do Concelho,
celho; cerimónia de instalação dos órgãos autárquicos; o Festival Internacional Seixal Jazz e a Aldeia Natal. O
almoço e ofertas de Natal para os trabalhadores. objetivo foi posicionar o município na região, enquanto
O apoio aos parceiros institucionais, autarquias, esco- polo de atração cultural e turística.
las e movimento associativo do município, quase que Em 2017 prosseguiu o trabalho de angariação de
duplicou em relação a 2016, com o desenvolvimento de apoios e patrocínios junto de entidades externas, no-
30 projetos de comunicação, de que destaco: a edição meadamente empresas, com vista à redução de custos
dos livros 50 Anos da Escola Secundária José Afonso e e otimização da realização de eventos e projetos muni-
A Delegação Escolar do Seixal; a sinalética para o edi- cipais. Reuniram-se apoios para cerca de 23 projetos,
fício provisório da Creche e Jardim-de-infância da ASS- num valor global estimado de cerca de 10 000, 00€,
TAS; a agenda anual e o vídeo comemorativo dos 20 maioritariamente em género, ou através do pagamen-
anos da Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis; o to de suportes de comunicação, merchandising e apoio
kit pedagógico do projeto Romano Atmo, de divulgação logístico. Foram também estabelecidas várias parce-
da cultura cigana nas escolas; o colóquio e exposição rias de divulgação, nomeadamente com a Fertagus, a
sobre o Povo Palestiniano; os concursos de Montras e Associação de Turismo de Lisboa, e a RTP 2, Antena 1
o Magusto do ACISTDS; os materiais de apoio às várias e Antena 2. De entre os projetos apoiados destacamos
atividades do Conselho Português para a Paz e Coope- os de maior relevo, encontro Intercultural Saberes Sabo-
ração; o passeio solidário de cicloturismo Seixal/Tere- res, Feira de projetos Educativos, Festa das Nove Luas/
na; a Marcha Atlântica; o 7º Aniversário da UCC Seixal, Casa das Emoções, Jogos do Futuro, Festival Internacio-
entre muitos outros. nal Seixal Jazz e Aldeia Natal do Seixal.
Ainda no campo dos destaques, gostaria de realçar o
reforço da comunicação interna e das ações de rela- Por fim, não posso deixar de referir um conjunto de ta-
ções públicas para os trabalhadores, já abordadas em refas asseguradas pela divisão que são fundamentais à
vários pontos deste relatório, mas que aqui sintetizo: as qualificação da comunicação municipal e ao funciona-
12 edições da newsletter Notas do mês; a publicação mento municipal:
de notícias na homepage da Wiki, o postal e oferta de • A revisão, normalização e edição de conteúdos de to-
aniversário, os almoços do dia da Mulher e de Natal e dos os suportes produzidos ou difundidos pela divisão;
respetivas ofertas. • O planeamento, verificação e distribuição do Seixal
Uma nota para o trabalho continuado e sistemático de Boletim Municipal e de outras edições municipais nos
assessoria de imprensa, com o lançamento diário de equipamentos municipais;
notas de imprensa num total de 276, elaboração de • A elaboração e difusão de 25 edições do plano quin-
dossiês de imprensa, ao longo do ano; o serviço diário zenal de atividades e agendamento diário do trabalho
de clipping (elaboração, classificação e disponibilização de fotografia e de reportagem redatorial;
de recortes de imprensa) para os serviços municipais; • O apoio protocolar às iniciativas institucionais;
quer ainda com a resposta e acompanhamento de to- • A pesquisa e cedência de imagens, que em 2017, de-
das as solicitações dos órgãos de comunicação social ram resposta a 280 solicitações internas e 84 solicita-
que em 2017 ascenderam a 240. ções externas;
Ao nível da Internet e Multimédia, realço a continuidade • A gestão do stock e cedência de materiais de apre-
do desenvolvimento do projeto Seixal APPé, nomeada- sentação, que em 2017 se caraterizou por um elevado
mente a produção de novos vídeos para integração na volume de trabalho, na medida em que foram produzi-
aplicação, bem como a sua operacionalização e testes; dos diversos materiais de representação novos e tam-
a conceção e produção da sinalética para os trilhos e bém distribuídos materiais antigos existentes em stock.
dos suportes de divulgação dos mesmos. Merece igual-
mente referência o site do Plano Educativo Municipal GABINETE DE DESENVOLVIMENTO
para o ano letivo 2017/2018; a realização de afinações ECONÓMICO E TURISMO
nas funcionalidades do site de modo a garantir uma me-
lhor acessibilidade; e a participação em reuniões com DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO
vista à elaboração de candidatura ao Programa Turismo Atividades Genéricas
Acessível. • Apoio à atividade das micro, pequenas e médias em-
presas, através da cooperação com as suas estruturas

66
associativas, designadamente com a Confederação • Elaboração de material promocional (flyers) - “5 ra-
Portuguesa das Micro, Pequenas e Médias Empresas – zões para investir no Seixal” e “Seixal, uma terra com
CPPME e da Associação de Comércio, Serviços, Indus- um mar de oportunidades”;
tria e Turismo do Distrito de Setúbal – Núcleo do Seixal; • Envio de conteúdos para publicação de anúncio na
• Realização do Colóquio-Debate “Desenvolvimento Revista Brick Investments Portugal, no quadro da pro-
Económico e Internacionalização”, em parceria com a moção do território e captação de investimento e reu-
CPPME; nião com a Editorial 20-80 para possíveis ações conjun-
• Elaboração de conteúdos para uma primeira aborda- tas em 2018;
gem ao Plano Estratégico de Desenvolvimento Econó- • Elaboração de minuta de protocolo para elaboração
mico; de Plano de Pormenor e Plano de Captação de Investi-
• No âmbito da “Sinalética PAE Sta. Marta de Corroios” mento para a restinga da Ponta dos Corvos.
atualização da lista das empresas sedeadas no PAE,
com o apoio da AESMAC (Associação de Empresários de ESTAÇÃO NÁUTICA BAÍA DO SEIXAL
Sta. Marta de Corroios); Um dos produtos de maior relevância continuou a ser a
• Desenvolvimento do projeto “Visitas às Empresas” Náutica de Recreio, consubstanciada pelo projeto Esta-
procedendo-se à elaboração de proposta de empresas ção Náutica Baía do Seixal, enquadrado quer no Plano
a visitar durante o 1.º trimestre de 2018 com base na Estratégico de Desenvolvimento do Turismo do Seixal
aplicação dos critérios “Estatuto PME Líder” e “Estatuto (PEDTS), como nas ações de valorização da baía do Sei-
PME Excelência”; xal e de promoção do desenvolvimento económico local.
• Realização da 1.ª Sessão dos “Cafés Temáticos” com Não obstante a existência de alguns constrangimentos
a Finance 4You, subordinada aos temas “Modelo de Ne- decorrentes das obras de requalificação no núcleo urba-
gócios” e “Uma Equipa Motivada é uma Equipa Produ- no antigo do Seixal, observou-se uma procura crescente
tiva”; ao nível da utilização dos equipamentos náuticos, ao
• Realização da 2.ª Sessão dos “Cafés Temáticos” com longo do ano, registando-se maior incidência nos fins-
as empresas Finance 4You e WideConsulting, subordi- de-semana.
nada aos temas: “Plano de Negócios” e “Inventários: Em 2017, o total de embarcações que utilizaram os
uma ferramenta essencial para os seus negócios”. equipamentos (contabilizando-se as utilizações esporá-
dicas e as permanentes - dados estatísticos até 30 de
Incubadora de Empresas “Baía do Seixal” novembro 2016), foi de 1019.
• Desenvolvimento de procedimento de candidatura à Em 2017, o total da receita produzida foi de 32.909,79€,
IEBS, com celebração de contrato com 3 empresas - Tra- representando um ligeiro aumento em relação a 2016
çado Energético, Sobejar e Engicertiva; (31.488,97€). No que se refere às despesas correntes e
• Apresentação da Incubadora de Empresas no Semi- com o pessoal, registou-se um decréscimo de cerca de
nário “O Valor do Trabalho”, promovido pela Escola Pro- 7.000,00€ (de 35.580,93€ em 2016, para 28,176,35€
fissional Bento de Jesus Caraça; em 2017.
• Realização de reuniões com as empresas incubadas, Foi, neste ano, celebrado Protocolo entre a CMS e a
na presença do Sr. Presidente; Associação Náutica do Seixal, para a gestão da ENBS
• Colaboração no projeto “Everis Startup Map 2017”, – Núcleo de Náutica de Recreio do Seixal, tendo sido
relacionado com o ecossistema empreendedor e as di- realizadas inúmeras reuniões e contactos diversos com
nâmicas de diferentes cidades. a Associação Náutica do Seixal, com vista à preparação
da passagem da gestão da ENBS. O protocolo foi assina-
Captação de Investimento do em maio, mas apenas a partir de 1 de dezembro de
• Realização de contatos com potenciais investidores 2016, a ANS passou a gerir os equipamentos, visto que
interessados em diferentes locais e imóveis do Muni- só nessa data conseguiu ter reunidas as condições para
cípio, no âmbito do dossiê municipal de captação de o fazer, nomeadamente ao nível de pessoal.
investimento, produção de informações / propostas e
saídas para reconhecimento das oportunidades de in- Gestão, Organização e Promoção
vestimento no terreno; • Análise e estruturação dos dados estatísticos recolhi-
• Deslocação a Liverpool, integrada na comitiva Lisbon dos, referentes à ENBS;
South Bay; • Processo de regularização dos incumprimentos ao
• Articulação com o Grupo de Trabalho para a Captação “Regulamento de Utilização de Equipamentos, Infraes-
de Investimento, no âmbito do preenchimento dos da- truturas e Serviços da Estação Náutica Baía do Seixal” ;
dos em falta nas fichas de investimento; • Tratamento dos processos de autorizações de utiliza-
• Acompanhamento da elaboração do Estudo de viabi- ção dos equipamentos náuticos, assim como de reno-
lidade técnica, económica e financeira do Porto de Re- vações;
creio do Seixal; • Acompanhamento, apoio e supervisão da gestão do

67
68

Núcleo de Náutica de Recreio do Seixal, feita pela Asso- realizaram-se os circuitos “A Navegar pelo Tejo”, circuito
ciação Náutica do Seixal; pedestre na área da “Rede Natura 2000” e o circuito
• Desenvolvimento do Sistema “ Latitude 35”, no âm- pedestre “Moinho de Maré de Corroios à Ponta dos Cor-
bito da gestão da ENBS e das questões relacionadas vos”.
com a segurança, nomeadamente na identificação de Destacam-se as seguintes atividades:
embarcações que utilizam os equipamentos e envio da • Realização de circuitos de visita ao Seixal, por solicita-
informação para a Autoridade Marítima Nacional; ção de diversos grupos e entidades;
• Apresentação de proposta de procedimentos para • Operacionalização da “Rota do Bacalhau” - apoio nas
ações de manutenção dos equipamentos da Estação visitas, organização da logística associada à embarca-
Náutica Baía do Seixal; ção e respetiva tripulação, em articulação com outras
• Acompanhamento das intervenções de qualificação unidades funcionais; reuniões com Transtejo e APL para
do fundeadouro municipal, realizados pela empresa permissão de acostagem da embarcação tradicional em
Amorasub; Lisboa;
• Desenvolvimento da proposta de modelo de incre- • Participação nas Festas Populares do Seixal, que in-
mento de operações turísticas, por agentes de anima- cluiu a organização da Feira de Artesanato, Gastrono-
ção turística e operadores marítimo-turísticos. mia e Fumeiro, programa de animação de rua, apoio ao
comboio turístico e dinamização do stande da CMS;
COMUNICAÇÃO, DIVULGAÇÃO E PROMOÇÃO TURÍSTICA • Realização do 1.º Festival Náutico do Seixal, no qual
No Posto Municipal de Turismo (PMT), verificou-se no participaram 17 embarcações, e no âmbito do qual fo-
ano de 2017, um total de 5 649 visitantes, face aos 3 ram desenvolvidos workshops de pinturas tradicionais,
424 em 2016, dos quais 2 766 com motivação turística, tendo-se ainda recebido 3595 visitantes na Caravela
tanto em atividades de lazer como em busca de infor- “Vera Cruz”, que esteve acostada no Seixal durante o
mações turísticas generalizadas. evento;
As visitas ao Posto Municipal de Turismo foram bastan- • Articulação com outros serviços na integração do gru-
te equilibradas, repartindo-se entre visitantes de lazer/ po de jovens do município na experiência de treino de
turistas (2.766) e as realizadas por nautas (2.883), no- mar a bordo da Caravela “Vera Cruz”;
meadamente pelos serviços de apoio à Estação Náutica • Dinamização do stande institucional da CMS durante
Baía do Seixal, a nível administrativo e na utilização do as Festas Populares do Concelho e Festa do Avante;
balneário/lavandaria. • Realização da 4.ª Edição da Aldeia Natal do Seixal,
A nível do mercado externo registou-se um total de que decorreu no Núcleo Urbano Antigo do Seixal, com
1.494 visitantes; mais de metade (825) visitaram o Sei- organização de um Mercado de Natal com gastronomia
xal, sem qualquer ligação à náutica de recreio. A maior e artesanato, animação de rua, concurso de doçaria de
percentagem é de visitantes franceses (45%), Ingleses Natal e ainda desenvolvimento da iniciativa, em parce-
(20%) e Espanhóis (14%): ria com a ACISTDS, “O Natal é na minha rua”;
• Apoio à realização do Workshop Quality – Os Desa-
fios de Gestão no Alojamento Local, promovido pela
AHRESP;
• Caracterização do Alojamento Local no Município,
com base no Registo do Turismo de Portugal; criação
do formulário “Ficha de Estabelecimento de Alojamento
Local” e pesquisa de informação online para o seu pre-
enchimento;
• Realização de Magusto no Núcleo Urbano Antigo do
Seixal e de Amora, em parceria com a ACISTDS;
• Acolhimento de material de merchandising no PMT,
em colaboração com a CRIAR-T;
• Participação em reuniões do IN2SET - Interface Cola-
borativo para o Desenvolvimento e Inovação da Penín-
sula de Setúbal – Grupo especializado do Turismo.
* Suíça:8; Índia: 5; Dinamarca: 5; Escócia: 5; Austrália: 3; Irlanda: 3;
China: 3; EUA: 2; Argentina: 2; África do Sul: 2; APOIO À APRENDIZAGEM EM CONTEXTO LABORAL
• Acompanhamento do estágio do aluno Tiêrri de Car-
Verificou-se assim um acentuado aumento de visitantes valho Pereira, do curso profissional de Técnico de Rece-
estrangeiros, registando-se mais 527 turistas e nautas ção de Turismo, da Escola Profissional Bento de Jesus
de nacionalidade estrangeira do que em 2016. Caraça, Seixal;
No âmbito do calendário de circuitos turísticos do GDET • Acompanhamento do estágio da aluna Susana Mar-

68
tins, do curso profissional de Técnico de Receção de • Apresentação de contributos para o PEDIMS;
Turismo, da Escola Profissional Bento de Jesus Caraça, • Revisão e atualização de conteúdos associados ao
Seixal; GDET, na Wiki (PSA) e website (serviços prestados);
• Início do estágio da aluna Mariana Costa Guedes do • Contributos no âmbito da candidatura do Projeto Wi-Fi
curso profissional de Técnico de Turismo, da Escola Se- para o Município.
cundária António Gedeão, Almada.
No âmbito do solicitado pela Escola Profissional Bento
de Jesus Caraça – Delegação do Seixal, participou-se ASSUNTOS JURÍDICOS
anda como elemento do júri, nas Provas de Aptidão Pro- E APOIO AOS ÓRGÃOS AUTARQUICOS
fissional dos alunos finalistas do curso de Técnico de
Receção (Turismo).
A AAJ dá apoio jurídico transversal a todas as unidades
PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS / CERTAMES orgânicas da Câmara, emitindo pareceres e informa-
Dando continuidade à estratégia de divulgação institu- ções sobre os processos administrativos tramitados nos
cional do Município e de promoção dos seus principais serviços.
projetos de desenvolvimento económico e turístico e de Relativamente às comunicações da Câmara para as
captação de investimento, marcou-se presença nos se- entidades exteriores, de acordo com as instruções do
guintes eventos / certames: Senhor Presidente, a AAJ centraliza a correspondência
• BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa (no stand conjunto oficial dos serviços com os órgãos de soberania, desig-
da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa); nadamente com os Tribunais.
• “MIPIM – Evento Internacional de Profissionais do
Imobiliário” (no âmbito da captação de Investimento e A AAJ aprecia as impugnações graciosas apresentadas
da parceria estabelecida com a Baía do Tejo); pelos particulares nos procedimentos administrativos
• Edição de 2017 da Nauticampo, na Feira Internacio- pendentes, designadamente reclamações e recursos
nal de Lisboa, onde se procedeu à divulgação turística hierárquicos, e faz a gestão dos processos de conten-
do Seixal, com especial enfoque na Estação Náutica cioso da Câmara.
Baía do Seixal; No que respeita aos processos de contraordenação, a
• Salão do Imobiliário e do Turismo Português em Paris AAJ elabora decisões finais dos processos instaurados
2017 - participação conjunta com a Libertas, Alrisa e pela Câmara e assume a defesa do Município nos pro-
Grupo SIL; cessos em que é arguido, instaurados pelas diversas
• SIL – Salão Imobiliário de Lisboa - participação con- entidades administrativas com competência em maté-
junta com a Libertas e Grupo SIL. ria contraordenacional.
Neste quadro, e para além de todos os pareceres e es-
OUTRAS ATIVIDADES clarecimentos prestados presencialmente e via email,
• Participação em ação de sensibilização intitulada os quais não são contabilizados, destaca-se a seguinte
“Valorização do Património Cultural do Seixal e Turismo atividade:
Sustentável”, organizada em parceria com o Ecomuseu • Elaboração de vários pareceres, em cumprimento de
Municipal do Seixal, no âmbito das comemorações do despachos do Sr. Presidente e Srs. Vereadores, num to-
Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que decor- tal de 522 pareceres;
reu no auditório do Moinho de Maré de Corroios; • Elaboração de várias informações dirigidas e em res-
• Participação nas Jornadas Europeias do Património posta a diversas unidades orgânicas, num total de 658
de 2017, no âmbito do convite da Direção-Geral do Pa- informações;
trimónio Cultural e apoio da APL, com passeio no Tejo a • Elaboração de vários ofícios dirigidos e em resposta a
bordo do Varino, visita ao Espaço Memória e Moinho de diversas entidades externas, nomeadamente aos Tribu-
Maré de Corroios; nais, num total de 140 ofícios;
• Participação nas II Jornadas de Geografia da Escola • Elaboração de propostas regulamentos municipais
Secundária de Amora, sob o tema “Turismo em Portu- (elaboração/revisão), num total de 1:
gal, Tendências, Globalização e Desenvolvimento Regio- _1.ª Alteração ao Regulamento de Compensações do
nal”, com a apresentação “A Influência da Náutica de Município do Seixal.
Recreio no Turismo Local”;
• Participação no Seminário Comunidade Portuária de • Elaboração de minutas de decisão, de despachos de
Lisboa “Porto de Lisboa – Desafios e Afirmação”, promo- resposta e de despachos de arquivamento em proces-
vido pela Comunidade Portuária de Lisboa. sos de contraordenação, num total de 209;
• No seguimento dos procedimentos relativos ao Siste- • Acompanhamento de processos remetidos para visto
ma de Gestão da Qualidade, reuniões diversas com a do Tribunal de Contas, num total de 8, bem como apoio
área de Conhecimento, Inovação e Qualidade da CMS; na prestação de esclarecimentos no âmbito da “Audito-

69
70

ria Orientada ao Endividamento do Município do Seixal”. em periódico.


• Início da representação judicial do Município e elabo-
ração das respetivas peças processuais em 38 novos Elaboração de cadernos referentes aos processos sub-
processos; metidos à apreciação da Assembleia Municipal.
• No caso dos processos judiciais e de contencioso ad-
ministrativo a correr termos, assegurou-se a gestão dos Elaboração de cadernos sobre a informação da ativida-
processos de contencioso da Câmara pendentes em de da Câmara submetidos à apreciação da Assembleia
2017, num total de 22 Municipal.

A Área de Apoio aos Órgãos Autárquicos apresenta Promoção de publicações em Diário da República.
como principal função o apoio de carácter técnico-ad-
ministrativo aos Órgãos Autárquicos e às suas ações es- Pesquisa e divulgação de nova legislação ou de altera-
pecíficas, pelo que o presente relatório retrata, de forma ções legislativas relevantes para as autarquias.
sintética, a ação desenvolvida ao longo do ano de 2017
no apoio concreto às reuniões da Câmara Municipal e Pareceres e informações jurídicas várias.
às sessões da Assembleia Municipal, bem como a ati-
vidade de apoio aos diversos pelouros da câmara, mas Apoio técnico-jurídico prestado aos serviços da Câmara,
também aos serviços prestados ao munícipe/cliente. Juntas de Freguesia e Assembleia Municipal.

PRINCIPAIS ACTIVIDADES REALIZADAS Reformulação de alguns modelos e procedimentos in-


Apreciação técnico-jurídica dos processos enviados, ternos.
pela Presidência e pelos Pelouros, para as reuniões de
Câmara. As reuniões deliberativas ordinárias de Câmara reali-
zam-se com uma periodicidade média bimensal, ha-
Apoio técnico-jurídico, administrativo e logístico às reuni- vendo cinco sessões ordinárias anuais da Assembleia
ões e sessões dos Órgãos Municipais. Municipal. As reuniões de Câmara e sessões da Assem-
bleia Municipal extraordinárias são pontuais.
Preparação administrativa dos processos e informações
a submeter à apreciação da Câmara Municipal. CONCLUSÃO
O trabalho desenvolvido pela AAOA centra-se especial-
Apoio administrativo aos senhores Vereadores em regi- mente no procedimento jurídico-administrativo, sendo
me de meio tempo e sem pelouro. que as atividades desenvolvidas assumem, essencial-
mente, natureza técnica e de suporte logístico e ad-
Elaboração e distribuição das atas referentes às reuni- ministrativo aos Órgãos Autárquicos, não só nas suas
ões de Câmara. reuniões/sessões, mas também no trabalho diário de-
senvolvido.
Elaboração de editais e respetiva introdução na Página
da Internet da Câmara Municipal.
SÍNTESE NUMÉRICA DA ATIVIDADE DA ÁREA DE APOIO
Elaboração das versões definitivas de protocolos a cele- AOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS EM 2017
brar pelo Município. 1. Reuniões de Câmara: 23
2. Deliberações de Câmara: 481
Emissão de certidões de deliberações e documentos co- 3. Atas: 34
nexos. 4. Editais: 393
5. Certidões: 211
Promoção da afixação de editais de diversas entidades e
respetiva certificação de afixação.

Tratamento de inquéritos administrativos (afixação e cer-


tificação).

Elaboração de listagens referentes às transferências


correntes e de capital que a Câmara efetuou a favor de
pessoas singulares ou coletivas exteriores ao setor pú-
blico administrativo a título de subsídio, subvenção, bo-
nificação, ajuda, incentivo ou donativo, com publicação

70
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PELOURO DO URBANISMO,
MOBILIDADE E CULTURA

PAG. 71
72

DEPARTAMENTO DE PLANEAMENTO, com outras disposições legais.


MOBILIDADE E URBANISMO Foram instruídos os seguintes processos, distribuídos
de acordo com a tipologia que se descrimina:
Desenvolvimento de ações estratégicas conducentes a • Loteamentos – 2
um desenvolvimento integrado do Município, com inci- • Obras de Urbanização - 1
dência na dinamização ou elaboração dos adequados • Obras Particulares/ Reconversão - 326
instrumentos de planeamento. Coordenar e monitorizar • Operadores Diversos – 23
a implementação do Plano Diretor Municipal. Assegu- • Municipais – 14
rar os procedimentos necessários à revisão do Plano • Combustíveis - 8
Diretor Municipal do Seixal, coordenando a respetiva
implementação e monitorização. Garantir a articulação No que se refere ao licenciamento no âmbito de opera-
do planeamento municipal com o planeamento metro- ções urbanísticas, foram emitidos os seguintes títulos:
politano, regional e nacional, coordenando o relaciona- • Alvarás de Obras de Construção (Legalização, Amplia-
mento com as respetivas entidades da administração ção, Alteração) – 181
central. Acompanhamento de estudos e projetos na • Comunicações Prévias (Legalização, Ampliação, Alte-
área do Arco Ribeirinho Sul, tendo em vista a promoção ração) – 57
da requalificação urbanística e revitalização das ativida- • Prorrogações (Alvarás de Obras de Construção e co-
des económica da zona: área da Ex-Siderurgia Nacional. municações Prévias) – 30
Acompanhamento dos grandes projetos na área relativa • Alvarás de Utilização: - 219
à mobilidade e aos transportes, quer de âmbito muni- • Alvarás de loteamento – 2
cipal, quer de âmbito regional. Articulação com os or- • Comunicação Prévia de Loteamento - 1
ganismos da Administração Central e Regional, que in- • Aditamentos aos Alvarás de Loteamento – 17
tervêm no domínio do Planeamento e Ordenamento do • Enumeram-se outros dados relevantes, com tramita-
Território e bem assim com outras entidades na área da ção no sistema de processo de obras (SPO):
Gestão Urbanística; Participação nas estruturas muni- _ Requerimentos recebidos com diferentes tipos de tra-
cipais, de avaliação e elaboração de propostas para as tamento / resposta – 9220
grandes questões do município, designadamente nas _ Ofícios expedidos – 5095
vertentes: socioeconómica, ambiental e de política ur- _Guias de receita emitidas – 3095
banística. Garantia das funções de natureza administra- Análise das necessidades dos serviços municipais em
tiva, face aos regulamentos sobre operações urbanísti- termos de aquisição de software SIG e de reestrutura-
cas, e a emissão dos respetivos títulos de licenciamento ção de metodologias. Colaboração com as entidades da
ou equivalentes, segundo o exigido pelo Regime Jurídico Administração Central e Local e ou projetos nacionais
de Urbanização e Edificação (RJUE), demais legislação e que incluam a componente geográfica e cumprir a direti-
regulamentos municipais. Instrução dos processos mu- va europeia INSPIRE, disponibilizando metainformação.
nicipais de licenciamento de operações urbanísticas. Definição de normas de produção de informação veto-
Execução de tarefas inerentes aos processos dirigidos rial, em conformidade com o modelo de dados muni-
à Câmara, relativos à área do Urbanismo. Emissão de cipal e garantir a sua aplicabilidade através da fiscali-
pareceres de carácter administrativo, em atos especí- zação da qualidade dos levantamentos topográficos no
ficos das suas atribuições, quanto à instrução destes âmbito dos Instrumentos de Gestão Territorial (IGT), e
processos ou com eles relacionados. Notificação aos dos processos de licenciamento. Manutenção da Rede
interessados dos pareceres e decisões superiores que de Apoio Topográfico municipal.
recaiam sobre os requerimentos recebidos. Informação Desenvolvimento e manutenção do Sistema de Infor-
aos pedidos de certidão. Emissão e registo dos respeti- mação Geográfica municipal, exercendo a função de
vos títulos de licenciamento das operações urbanísticas coordenação da produção de informação digital geor-
ou equivalentes. Garantia do controlo da validade dos referenciada, promovendo a formação nos domínios
alvarás tendo em vista um permanente controlo admi- da cartografia digital e na utilização de informação ge-
nistrativo e financeiro sobre os mesmos. Garantia de ográfica. Definição do modelo de dados do SIG munici-
consulta, pelos titulares ou terceiros, dos processos de pal e as metodologias de trabalho e estruturar bases
licenciamento, tendo em consideração os condicionan- alfanuméricas que garantam a integração dos dados
tes desta matéria. Articulação com outros serviços, a produzidos pelos serviços, de acordo com o modelo de
tramitação e gestão administrativa de processos espe- dados municipal. Colaboração com a Divisão de Infor-
ciais. Processamento da liquidação, com vista ao seu mática, na administração do sistema informático do SIG
pagamento, de todas as taxas, ou outras prestações municipal e prestar apoio técnico nos projetos SIG de-
monetárias, que respeitem as funções definidas para a senvolvidos pelos serviços municipais. Gestão das apli-
Divisão, em conformidade com o regulamento próprio cações de emissão de plantas de localização, de georre-
de taxas urbanísticas, com deliberações camarárias ou ferenciação de processos urbanísticos e da plataforma

72
de criação de “sites” SIG, bem como a administração a operarem no Município do Seixal.
dos mesmos e desenvolver novas funcionalidades que • Toldos s/ publicidade – 144 renovações; 19 novos
deem resposta às necessidades da autarquia e dos mu- factos.
nícipes. • Sanefas s/ publicidade – 71 renovações; 1 novo facto.
Emissão de alvarás e licenças específicas previstas em • Alpendres - 3 renovações e 9 novos factos.
regulamento municipal próprio, que não respeitem as • Esplanadas abertas – 238 renovações; 23 novos fac-
áreas funcionais do urbanismo nem a ocupação de es- tos.
paços públicos e publicidade. • Esplanadas fechadas – 2 renovações.
Receção, análise e organização de processos, para exe- • Quiosques/ Stand’s temporários – 1 renovação.
cução das liquidações e cobrança das taxas de ocupa- • Outros factos de Ocupação Espaço Público – 48 reno-
ção do espaço público, referente à utilização do solo, vações; 21 novos factos e 5 anulações.
subsolo e espaço aéreo, com tubos, condutas, cabos • Painéis/Cartazes publicitários – 119 renovações; 13
condutores e outros similares às entidades a operarem novos factos.
no Município do Seixal – 7. • Placas Publicitárias – 19 renovações; 8 novos factos;
Receção dos processos/requerimentos, análise e infor- 11 anulações.
mação para emissão das licenças para a atividade de • Corrimãos/Baias publicitárias – 568 renovações; 26
ruído – 80. novos factos e 2 anulações.
Receção dos processos/requerimentos, análise e infor- • Anúncios luminosos/iluminados – 217 renovações;
mação para emissão das licenças para a atividade de 19 novos factos.
transporte em táxi – 4.
Receção dos processos/requerimentos, análise de pe- DIVISÃO DE PLANEAMENTO
didos de vistoria do recinto para informação para licen- DO TERRITÓRIO E MOBILIDADE
ciamento de recintos de espetáculo e divertimento pú-
blico -recintos itinerantes – 5, recintos provisórios – 15 Apreciação de viabilidade e condicionamentos da reali-
e recinto improvisado – 4. zação de operações urbanísticas. Acompanhamento e
Receção dos processos/requerimentos, análise e infor- emissão de pareceres de planos e projetos municipais
mação para licenciamento de espetáculos desportivos e intermunicipais, acompanhando e participando na
nas vias, jardins e demais lugares públicos ao ar livre definição de estratégias de planeamento e de ordena-
– 2. mento municipais, intermunicipais e regionais. Acompa-
Receção dos processos/requerimentos, análise e infor- nhamento de estudos urbanísticos no âmbito do plane-
mação para licenciamento de Licença do Exercício da amento urbanístico. Estudos da divisão da propriedade
Atividade de Acampamentos Ocasionais – 3. e os direitos de edificação associados a cada parcela,
Receção dos processos/requerimentos, análise e infor- estabelecendo a forma do espaço, construção e a disci-
mação para licenciamento da atividade de fogueiras/ plina de edificação e infraestruturação do território nas
queimadas – 5. condições de execução. Análise e emissão de parecer
Preparação e fornecimento de informação quando soli- sobre processos de informação prévia, quando a inter-
citada pelos serviços internos (Gabinete da Presidência venção não estiver a coberto de plano de pormenor ou
– Área de Assuntos Jurídicos, Divisão de Fiscalização loteamento e bem assim, estiver em área consolidada
Municipal, Divisão de Contraordenações) ou entidades cuja intervenção tenha impacto urbanístico relevante e
externas (Forças Policiais, Tribunais, Câmaras Munici- ainda a definição de critérios de ocupação de equipa-
pais). mentos, estabelecimentos comerciais e industriais com
Emissão de licenças de representação pela Delegada o objetivo da sua integração no tecido urbano. Emissão
da Inspeção Geral das Atividades Culturais – 116. de pareceres referentes às REN, RAN, Rede Natura
Emissão de licenças de espetáculo ocasional – 1. 2000 e ao Regulamento Geral de Ruído, no que respeita
Registos de promotor de espetáculos – 1. a qualquer intervenção urbanística no âmbito do plane-
Apoio ao Balcão Único – Divisão de Atendimento Públi- amento do território. Emissão de pareceres no quadro
co, no âmbito do esclarecimento ao Munícipe. da legislação relativa ao Ruído, nomeadamente, no que
Apoio a diversos serviços da CMS (Juventude, Cultura, concerne aos PMOT, Mapas de Ruído, Planos Munici-
Desporto), Movimento Associativo e às Juntas de Fre- pais de Redução de Ruído, controlo prévio das opera-
guesia, no âmbito do esclarecimento das atividades cul- ções urbanísticas e ao controlo das atividades ruidosas
turais, recreativas e desportivas. permanentes. Elaboração de propostas, no âmbito da
Receção dos processos: 1615 renovações; 174 novos li- Toponímia e atribuição de “números de polícia”. Gestão
cenciamentos; 19 anulações, análise e organização dos para planeamento dos mapas de diagnóstico, relativos
mesmos, param execução das liquidações / cobrança à contaminação de solos, nomeadamente quanto ao
das taxas de ocupação do espaço público e publicidade, Plano Estratégico de Avaliação da Contaminação de so-
tendo sido efetuados 544 ofícios referente às entidades los do município, dos diagnósticos municipais de depó-

73
74

sito de sucatas e de exploração e deposição de inertes. Mobilidade - Proposta de ligação pedonal e ciclável en-
Apreciar os pedidos e promover a emissão das certidões tre o Barreiro e o Seixal, sobre o esteiro do Rio Coina
de viabilidade de construção, certidões de localização, e respetivos acessos; PAMUS- Proposta de qualificação
certidões relativas ao Imposto Municipal sobre Imóveis da envolvente às interfaces de transportes.
(IMI), e outras no quadro legal em vigor. Transportes – Acompanhamento do Novo Regime Jurídi-
co de Serviço Público de Transporte de Passageiros na
ÂMBITO AML; Alteração do Regulamento Municipal de Transpor-
TOTAL
tes de Passageiros em Táxi.
EMISSÃO DE PARECERES URBANÍSTICOS (1) (ENQUADRAMENTOS E OPERAÇÕES URBANÍSTICAS-
63
Análise de estudos de tráfego no âmbito das operações
PROCESSOS )
urbanísticas;
INFORMAÇÕES INTERNAS COM PEDIDOS DE INFORMAÇÃO/COLABORAÇÃO DIVERSOS 66 Projeto base de reperfilamento da Av. de Belverde; estu-
INFORMAÇÕES PARA EFEITOS DE IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS 33
do preliminar para execução de rotunda na EN10, junto
ao CMACS.
INFORMAÇÕES NO ÂMBITO DO DIREITO À INFORMAÇÃO 27
Elaboração de propostas e projetos para construção
INFORMAÇÕES SOBRE VIABILIDADES DE CONSTRUÇÃO 5 ou reformulação de vias, parqueamentos, estaciona-
EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL DE RUÍDO (Regulamento Geral de Ruído) 83
mentos, sinalização de trânsito, que contribuam para
a melhoria da mobilidade e do ordenamento do tráfe-
PARTICIPAÇÕES DE INCOMODIDADE SONORA (2) (Regulamento Geral de Ruído) 36 go, para além de programar, desenvolver e coordenar a
CONFORMIDADE DE OPERAÇÕES URBANÍSTICAS COM O REGULAMENTO GERAL DO implementação da Rede Ciclável do Concelho do Seixal
16
RUÍDO (3) e de outras soluções de mobilidade relativas a modos
INFORMAÇÕES NO ÂMBITO DA REN/RAN 4
suaves de deslocação.

N.º ATENDIMENTOS PRESENCIAIS 145


Foram elaborados os projetos de arquitetura de enge-
nharia e mobiliário urbano, dos quais se salientam:
Acompanhamento da definição da estrutura viária
municipal. Acompanhamento institucional com os _ Programa base – Centro Comunitário da Cucena, Re-
operadores de transportes públicos, pugnando pela abilitação.
implementação de soluções que garantam um servi- _ EB 1 Arrentela – Candidatura “Eficiência Energética”,
ço de qualidade às populações. Acompanhamento da conclusão do projeto de execução
exploração e do relacionamento com os operadores de _ Projeto Execução - Requalificação/Edificação - ASSTAS
transportes, públicos e privados, que atuam na área - Creche, Berçário / JI e A.T.L.
do Município, assim como com as diferentes entidades _ Projeto de execução – Escola Nuno Alvares Pereira –
com responsabilidade de coordenação metropolitana e Miratejo (cozinha e refeitório)
regional neste âmbito. _ Estudo das alterações ao bar do Estádio Municipal do
Participação nos estudos de âmbito municipal e inter- Bravo.
municipal na área da mobilidade e transportes. _ Rede de águas, esgotos e projeto de estruturas do Es-
Acompanhamento do cumprimento das disposições em tádio Municipal do Bravo
vigor no quadro do Regulamento Municipal de Táxis. _ Creche e pré-escolar do Parque 25 de Abril – proposta.
Acompanhamento da conceção e concretização de Pla- _ Projeto Execução Arquitetura - Parque do Rouxinol Nú-
nos de Mobilidade e Transportes de âmbito municipal e cleo Museológico Olaria Romana
regional. Conceção, gestão e implementação da sina- _ Polidesportivo Exterior-Rouxinol-Programa Base
lética direcional e informativa, no âmbito do Município, _ EB Redondos - Estacionamento e Recinto Desportivo
promovendo a boa qualidade da imagem urbana e sua – Projeto Base (2ª Versão)
integração no espaço público em conjunto com o res- _ Ecomuseu Municipal - Núcleo da Mundet - Reservas e
tante mobiliário urbano. Acompanhamento de progra- Áreas expositivas Conjunto B - Estudo Prévio
mas de ordenamento de publicidade. _ Projeto base - Centro Comunitário da Cucena
_ Programa base - Centro cultural da Amora
MOBILIDADE: _ Piscina Municipal de Paio Pires – Projeto de Execução
MST - Articulação entre as várias entidades para pro- de JA Arquitetos, Lda. (2017) - Análise e Informação
posta de auto de vistoria com vista à receção da Fase 1 _ Programa Base - Pavilhão Multiusos de Amora
do MST: sinalização, SLAT, ciclovia, faixa pedonal, pavi- _ Programa Base - Canil Municipal do Seixal
mentos, IP e visionamento da rede de drenagem. _ Programa base – Cortiça Hotel
A33 - Alterações introduzidas nas infraestruturas da ur- _ Programa base – Centro Cultural de Amora
banização do Pinhal Conde da Cunha fases I, II e III com _ Projeto Base – Oficina do Bairro
a implantação do IC32/A33. _ Projeto base (alteração) – edifício do Parque da Metro-
PMTI – acompanhamento da elaboração do plano. politano da Biodiversidade

74
_ Acompanhamento do Processo ampliação Canil exis- _ Limites de Concelho, Cidades e Freguesias - Projeto
tente de sinalética
_ Estádio da Medideira - Cláusulas Gerais e Técnicas _ Junta de Freguesia de Fernão Ferro - sinalética dire-
_ PEDU – PARU – Requalificação da AURPI de Aldeia cional
Paio Pires – Projeto Base _ Sinalética direcional IPO
_ Candidatura “eficiência Energética” – Bairros Sociais _ Placas de identificação e apoios para o elemento es-
– Fogueteiro. cultórico da rotunda dos metalúrgicos em Paio Pires
_ PAMUS - projeto de execução - interface de Foros de _ Biblioteca/fórum Seixal - sinalética direcional
Amora - eixo 1 _ Junta Freguesia de Fernão Ferro – Remoção de sina-
_ Frente Ribeirinha Amora Norte - Programa Base (2ª lética
entrega) _ Pista de Aeromodelismo - Recolocação de poste
_ Projeto Base Parque Metropolitano da Biodiversidade _ Farmácia Central de Amora
_ Projeto execução - Rua da Liberdade _ NUA - Totens
_ Espaço Público do Bairro Social de Vale Milhaços _ Painéis interpretativos Parque do Rouxinol - Núcleo
_ Trilhos naturalizados e urbanos – Projeto Seixal aPPé Museológico Olaria Romana
_ Projeto de Execução - Loteamento Quinta de Santa _ Uniformização imagem gráfica das Lojas do Muníci-
Rita pe
_ Projeto Base - Peças para as reuniões com o emprei- _ Farmácia Quinta da Torre - sinalética direcional e mas-
teiro da Frente Ribeirinha Amora Norte tro
_ Levantamento arquitetónico dos edifícios da Qta. do _ Farmácia Central de Amora – sinalética
Rouxinol - Olaria CDC Aguias Vale de Milhaços
_ Estudo de locais de cargas e descargas na Praça 1º _ Conclusão do layout para Parque de Atividades Econó-
de Maio – Seixal micas de Corroios
_ Estudo – Centro Náutico Provisório _ Postes de sinalética acidentados - procedimentos
_ Rua Cidade de Luanda - Corroios - Estudo _ Pontos de interesse turístico - Núcleo Urbano Antigo
_ Estudo de sinalização da faixa ciclável na Av. Albano do Seixal - totens
Narciso Pereira _ Uniformização da imagem gráfica das 6 Lojas do Mu-
_ Parque do Rouxinol - Núcleo Museológico Olaria Ro- nícipe – solicitação, esclarecimentos e análise de orça-
mana mentos
_ PAMUS Assistência técnica de obras municipais em curso.
_ Programa Base - alteração - Parque 25 de Abril Apoio técnico aos serviços da Câmara, Juntas de Fre-
_ Programa Base - Passeio Ribeirinho de Arrentela guesia e movimento associativo, em domínios técnicos
_ Ilha Central da Rotunda EN378-10 e EN10-2 Paio Pi- especializados do seu âmbito.
res Coordenação das candidaturas a programas da admi-
_ Projeto de Execução - Escultura da rotunda Quinta das nistração central, comunitários ou outros, de âmbito
Laranjeiras local ou regional, cabendo-lhe instruir os respetivos pro-
_ Candidatura Programa All for All cessos, acompanhar a sua apreciação junto das entida-
_ Ponte pedonal /cicloviária Seixal - Barreiro des competentes e acompanhar a sua execução física
_ Proposta Canil do Seixal e financeira.
_ Projeto Base - Reperfilamento da Avenida de Belverde Recolha de documentação, estudos e demais elemen-
_ Rua dos Operários – reperfilamento via e passeio tos que sustentem as candidaturas da autarquia a
_ Programa Base - Quinta dos Bacelinhos estaciona- apoios financeiros da administração central, dos fundos
mento comunitários ou de outra proveniência;
_ Projeto de Execução - Espaço Exterior do Centro de
Saúde de Corroios CANDIDATURAS:
_ Faixa Limite do Concelho - Estudo preliminar Das Candidaturas ao Quadro Comunitário,
_ PAMUS - Eixo C - Corroios Sul fizeram parte:
_ Programa Base - Intervenção na ARU Arrentela Pesquisa e elaboração de respetivos pareceres dos avi-
sos de abertura de vários programas comunitários, para
A nível da Sinalética: eventuais candidaturas do município;
_ Farmácia Quinta da Torre Informação sobre as transferências dos montantes de
_ Parque urbano do Seixal - painéis interpretativos financiamento comunitário para cálculo dos fundos dis-
_ Sinalética - Limites administrativos, Freguesias e Ci- poníveis;
dades Elaboração da previsão da execução financeira de can-
_ Layout Painel - Parque industrial - Parque de Ativida- didaturas do POSEUR;
des Económicas Proposta da estratégia referente ao Instrumento Finan-

75
76

ceiro de Reabilitação e Revitalização Urbanas (IFRRU falta (projeto concluído).


2020); POSEUR -Execução da Rede de Infraestruturas nos Mor-
Monitorização das candidaturas em curso ao POSEUR gados II – Fernão Ferro, Seixal, nas ruas Júlio Dantas e
e PT2020: submissão de pedidos de pagamento e con- Liberdade e Execução do Prolongamento do Intercetor
tabilização da respetiva receita, respostas a pedidos de da Quinta do Damião – Amora;
esclarecimentos, reprogramações. Aprovação das candidaturas:
Fundo Ambiental LVpD
Análise e parecer sobre propostas de: PAICD - Reabilitação do Espaço Público do Bairro Habi-
Autoridade Urbana – Contrato PEDU tação Social do Fogueteiro
Prémios Regiostars 2017 PDCT-EB1/JI da Quinta de Santo António;
Projeto Interreg Europe – Rotas Culturais e Projeto Inter- PDCT-EB1/JI da Aldeia de Paio Pires
reg Europe – Baixo Carbono.
POSEUR – Promoção de Sistemas Inovadores, que se Preparação para início de procedimento CP
destinem a aumentar a recolha de Resíduos Urbanos
Valorizáveis; DESIGNAÇÃO

POSEUR – Ações de Educação e Sensibilização com vis- EB Qta Sto António


ta à Valorização de Resíduos Urbanos;
EB Aldeia de Paio Pires
POSEUR – Ações Imateriais – Produção de Informação
e Conhecimento (Cartografia) e Ações de Comunicação Arquitetura e especialidades da Loja do Cidadão

e Sensibilização sobre Riscos Associados às Alterações


Climáticas
Preparação/submissão das Candidaturas: AQUISIÇÃO BENS E SERVIÇOS AD – Desenvolvimento
PAICD - Reabilitação do Espaço Público do Bairro Habi- dos procedimentos
tação Social do Fogueteiro DESIGNAÇÃO PONTO DE SITUAÇÃO
PAICD - Reabilitação dos Edifícios de Habitação Social
do Bairro Social Municipal de Vale Milhaços Sondagens Geotécnicas ASSTAS Concluído

PAICD - Reabilitação do Espaço Público e Equipamentos Especialidades Centro Internacional Medalha


Concluído
do Bairro Social da Cucena Contemporânea

PAICD - Reabilitação do Espaço Público e Equipamentos Em fase de elaboração


Projeto de Arquitetura e especialidades da Loja do
da Quinta da Princesa Cidadão
projeto de arquitetura e

PAICD - Reabilitação do Espaço Público e Equipamentos especialidades

da Quinta do Cabral Projetos de Especialidades para Reabilitação e Ampliação


Solicitação da APD Aprovada
PAICD - Reabilitação do Espaço Público e Equipamentos do Edifico da Oficina do Bairro

do Núcleo de Construção Precária de Santa Marta Relatório Peritagem Muro Avª República - Seixal Requisição Externa enviada
Fundo Ambiental, LVpD- Laboratórios Vivos para a Des- Projeto Especialidades Escola Nuno Alvares Pereira -
carbonização; Miratejo
DPOGF para cabimentar

PAMUS - Ligação pedonal e ciclável entre o Barreiro e o


Projeto de Execução do Muro Avenida da República -
Seixal sobre o esteiro do Rio Coina, e respetivos acessos Seixal DPOGF para cabimentar
Parque Metropolitano da Biodiversidade;
Parque Urbano do Miratejo (Parque Urbano do Rouxi-
Em fase de adjudicação/
nol); Projeto Especialidades ASSTAS
compromisso
PEDU/PARU: Área de Reabilitação Urbana de Seixal
Em fase de assinatura
(Passeio Ribeirinho) Estádio Municipal Medideira (Sondagens Geotécnicas)
contrato
PARU - Qualificar o Espaço Público entre o Plano Edi-
ficado e o Plano de Água da Baía do Seixal – Área de Estádio Municipal Medideira (Projeto de Arquitetura)
Em fase de
adjudicação/compromisso
Reabilitação Urbana de Arrentela (PARU);
Eficiência Energética nas Infraestruturas Públicas da Estádio Municipal Medideira (Projeto de Especialidades) Em fase de análise de
proposta
Administração Local”

Programa All for all – Turismo acessível
Programa All for all – Wi Fi
PDCT - Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Es-
colar
Programa All for all – Turismo acessível
Programa All for all – wi fi
HORIZONTE 2020: BRODISE - “BROWNFIELD Deconta-
mination in Southern Europe”: Recebimento dos 5% em

76
DIVISÃO DE GESTÃO URBANISTICA loteamento, ou em área consolidada cuja intervenção
E EMPREITADAS não tenha impacto urbanístico relevante;
Coordenação e compatibilização dos estudos de lotea-
No âmbito da reconversão urbanística procede-se ao mento e licenciamento de obras com os instrumentos
acompanhamento e gestão destas áreas, em função de planeamento eficazes e com as informações pré-
dos instrumentos de gestão territorial, em vigor. Identifi- vias. Elaboração de propostas para adoção de medidas
cam-se as áreas acompanhadas ao longo do ano 2017: que visem a qualidade dos projetos. Análise e proposta
Fernão Ferro: de permuta ou alienação de terrenos. Apreciação de
Quinta José Miranda (23/G/96), Morgados III pedidos de certidões de retificação da área de lotes,
(17/M/03), Bairro Panorâmico (16/G/97, Morgados alteração de freguesia e de garantia da existência de
Novos (5/G/97/3/G/00), Bairro novo (20/M/02), Pi- infraestruturas. Trabalhos no âmbito da comissão de
nhal do General (1/g/98), Quinta das Flores (13/M/01), vistoria procedendo à elaboração dos respetivos autos.
Quinta Júlio Balanco (23/M/01),Flor da Mata I (7/G/97), Validação e medição das áreas de construção, ou ou-
Os Oito (1/m/01), Rua António Aleixo/Rua Fernando tras, de modo a permitir a aplicação das exigências em
Pessoa –AUGI FF24 no PU (44/G/96, AUGI FF104 no PU vigor, quer quanto a taxas regulamentares, quer quanto
(8/G/02), Quinta da Lobateira (10/M/01), Morgados III a outras disposições legais. Apreciação integrada dos
(17/M/03),), Quinta das Chinelinhas (8/M/01/2/G/98); projetos de infraestruturas para urbanizações e para
Redondos: 27/M/95 (Processo Geral), 17/G/02, edificações, em conformidade com o quadro legal em
8/A/98, 12/A/04, 44/G/02, 13/G/99, 15/G/02, vigor e os regulamentos municipais.
37/G/96, 40/G/02, 12/G/97, 17/G/02, 13/G/96, Consulta aos vários serviços municipais, bem como às
37/G/02, 3/G/00; várias entidades externas, com vista à obtenção de pa-
Quinta das Laranjeiras:21/M/96 (Processo Geral9, receres relativos aos projetos de engenharia de espe-
17/G/99, 18/G/99, 32/G/02, 6/A/07, 34/G/02, cialidades, elaborando a respetiva análise final. Acom-
55/G/96, 55/G/96, 1/G/99, 21/G/99, 9/G/98;Foros panhamento de obras de infraestruturas, mesmo no
da Catrapona: 93/A/87/23/M/95 (Processo Geral), caso de Operadores privados de infraestruturas (REN,
28/A/99 NOS, Vodafone, EDP, SETGÁS, MEO, GALP Energia),
Corroios: articulando, caso se justifique, com os vários serviços
Pinhal Conde da Cunha Fases I, II, III (8/G/96), Pinhal municipais e ou entidades externas, quanto ao cumpri-
Conde da Cunha Fases IV e V 5/A/17/10/M/97), Pinhal mento dos projetos aprovados e obrigações constantes
Conde da Cunha Fase VI (9/G/99, Quinta da Queima- nas condições de alvará.
da Nascente (9/M/96), Quinta da Fábrica da Pólvora Coordenação da atividade de receções provisórias e de-
(1/A/84), Quinta da Aniza II e III (1/G/97), Chave de Va- finitivas de obras de infraestruturas, articulando, caso
ladares (7/G/96), Quinta dos Albinos (5/M/93); se justifique, com os vários serviços municipais e ou ou-
Amora, Arrentela e Paio Pires: tras entidades com participação nesta matéria. Acom-
Quinta da Herdeira (17/G/97), Quinta da America- panhamento de obras de infraestruturas, articulando,
na (42/G/96, Quinta do Poço do Bispo (2/G/99), De- caso o justifique, os vários serviços municipais e ou en-
senvolvimento do Pinhal Conde da Cunha Fases I a VI tidades externas, quanto ao cumprimento dos projetos
(45/G/96), Quinta do Vale da Loba (16/M/96), Quinta aprovados.
das Lagoas (9/M/01), Quinta do Marcelino (1/G/14), Análise e avaliação de sistemas prediais das obras de
Vale de Rolas (3/M/93) infraestruturas, em articulação, caso se justifique, com
Apreciação sobre pedido de manutenção temporária da os vários serviços municipais e ou outras entidades.
construção e usufruto de infraestruturas, no âmbito de Elaboração de medições e orçamentos, de modo a per-
contratos de urbanização ou protocolos celebrados com mitir a aplicação de taxas regulamentares e outras dis-
as áreas de reconversão. posições legais no que se refere a projetos e ou obras
Emissão de Certidões ao abrigo do art.º 54º da Lei das de infraestruturas de Operadores privados.
AUGI´s e no âmbito do IMI. Atualização da base de segmentos de arruamentos e
Análise e propostas de aprovação de pedidos de licen- respetiva toponímia, em colaboração com o Sector de
ciamento, de acordo com o RJUE e demais legislação e Toponímia, do edificado, números de polícia e proces-
regulamentos municipais, relativos a obras particulares sos camarários de licenciamento urbanístico e funções
e outras operações urbanísticas previstas na legislação; urbanas.
loteamentos e obras de urbanização, elaborando as Desenvolvimento das atividades que visam a salvaguar-
respetivas condições de alvarás de loteamento, licen- da e o respeito pelos valores e critérios de valorização
ciamentos de armazenamento de combustíveis, ascen- do património municipal. Elaboração e manutenção do
sores e equipamentos mecânicos equivalentes. registo do património fundiário municipal, assegurar o
Análise de pedidos de informação prévia, quando a in- controlo do seu registo predial oficial, sua classificação
tervenção estiver a coberto de plano de pormenor ou de uso face ao Plano Diretor Municipal e respetiva dis-

77
78

ponibilidade de avaliação e de utilização pela autarquia. físico e financeiro das empreitadas de obras municipais,
Manutenção e atualização do cadastro de bens imóveis no âmbito das atribuições da divisão. Elaboração das
do Município procedendo à atualização anual do cadas- medições e orçamentos dos projetos, no âmbito das
tro e inventário, incluindo as amortizações e reavalia- atribuições da divisão, assim como o controlo das me-
ções permitidas por lei. Realização de ações para a re- dições referentes a projetos elaborados no exterior. Im-
alização do inventário anual do património imobilizado, plementação de Cadernos de Encargos e Programas de
informando a DPOGF da sua valorização. Concurso para os procedimentos concursais, no âmbito
Registo e informação das solicitações de ou sobre ter- das suas atribuições. Análise de propostas de concurso
renos municipais, compilando informações sobre even- de empreitadas de obras municipais e de outros pro-
tuais condicionalismos a que os terrenos municipais cedimentos concursais. Acompanhamento técnico de
estejam sujeitos, como servidões, ónus, encargos, ar- obras municipais em curso. Elaboração e atualizar os
rendamentos ou outros. Apresentação de propostas de cronogramas físicos e financeiros das obras municipais,
afetação de usos aos terrenos municipais e manter e da responsabilidade da divisão. Controlo financeiro e
gerir uma base de dados de lotes para construção, as- à revisão de preços das respetivas empreitadas. Ela-
sim como propostas com medidas de proteção e defesa boração e colocação atempada, nos respetivos locais,
do património fundiário municipal. de painéis de identificação das obras a decorrer da
sua responsabilidade, bem como a sua remoção após
Organização e coordenação de operações de alienação conclusão das mesmas. Planeamento e gestão da exe-
e gestão de bens móveis e imóveis, do património mu- cução de obras de empreitadas de execução de infra-
nicipal e participar na preparação de hastas públicas estruturas viárias e de sinalização e ordenamento de
para alienação de terrenos, em articulação com outros tráfego, procedendo ao respetivo controlo físico e finan-
serviços municipais. ceiro. Cumprimento da legislação em vigor referente à
Intervenção em processos de regularização registos de higiene e segurança bem como a aplicação do Plano de
terrenos e construções municipais; Segurança e Saúde em obras da sua responsabilidade.
Apoio técnico a obras executadas pelas Juntas de Fre-
Registo em base de dados alfanumérica e em base de guesia e movimento associativo.
dados cartográfica digital do património fundiário mu-
nicipal; VISTORIAS TÉCNICAS
1. Reabilitação do Estádio do Bravo – acompanhamento
Prestação de informação às solicitações sobre terrenos ao nível da fiscalização em obra;
e edifícios municipais, nomeadamente confirmação de 2. Intervenções na EB1 do Alto do Moinho;
titularidade e valores de imóveis; 3. Construção da EB1/JI da Qta dos Franceses, Obras
de retificação executadas pelo empreiteiro;
Inventário do Património Imobiliário; 4. Construção da EB1/JI de Pinhal de Frades - Obras de
retificação executadas pelo empreiteiro;
Avaliações de imóveis municipais e definição do valor 5. Conceção de Projeto de Execução / Execução de Obra
das rendas; do Jardim da Quinta do Mirante.
6. Parque da Quinta dos Franceses 1.ª Fase. Vistorias
Avaliações terrenos cedidos no âmbito alvarás de lote- com o Administrador de Insolvência da empresa Mimo-
amento; gal;
7. Trabalhos diversos de Arranjos Exteriores de apoio à
Avaliações compensações p/ não cedência de terrenos obra de Construção do Parque da Quinta dos Franceses.
de utilização coletiva; Vistoria com o Administrador de Insolvência da empresa
Mimogal;
Disponibilização de informação solicitada pelos servi- 8. Execução de Parque da Quinta dos Franceses - 2.ª
ços ou entidades externas, através de contatos telefóni- Fase – Conceção / Execução de sistema de drenagem
cos, correio interno e outras informações disponibiliza- de águas pluviais na Rua D. Nuno Álvares Pereira e Rede
das presencialmente. de Iluminação Pública. Vistoria com o Administrador de
Insolvência da empresa Mimogal;
Procedimentos concursais das empreitadas e das pres- 9. Escola EB1/JI de Alto do Moinho - Vistorias no âmbito
tações de serviços associadas, a execução física e o do decurso da empreitada;
controlo financeiro das empreitadas de obras de equi- 10. Vistorias de salubridade no âmbito do âmbito do dis-
pamentos coletivos, e de qualificação de espaços públi- posto do n.º 1 do artigo 90.º do Decreto-Lei 555/99 de
cos incluindo acessibilidades e espaços verdes, assim 16 de Dezembro pela lei n.º 60/2007 de 4 de Setembro;
como coordenar a análise das propostas de entidades 11. Vistorias de acompanhamento à Remodelação do
externas para execução das obras municipais. Controlo Estádio do Bravo;

78
12. Vistoria e analise sobre a colocação de um equipa- IHRU - Fogueteiro;
mento de ginástica acrobática no palco do Clube Recre- 20. Ampliação da EB1 da Quinta de S. João - Arrentela;
ativo da Cruz de Pau; 21. EB1 N’ Álvares;
13. Prolongamento Passeio Ribeirinho do Seixal – Infra- 22. Centro de Saúde de Corroios - Espaço Exterior;
estruturas e Qualificação do Espaço Público – Vistorias 23. Ecomuseu Municipal - Núcleo da Mundet - Reservas
no âmbito do decurso da empreitada; e Áreas Expositivas - Conjunto B - Estudo Prévio - Espe-
14. Casa do Educador – Revestimento do Piso 0 - Visto- cialidades / Equipa - Acompanhamento do Projeto;
rias no âmbito do decurso da empreitada; 24. Independente Futebol Clube Torrense - Substituição
15. Construção da Escola EB1/JI de St.ª Marta do Pi- da Cobertura - Análise de proposta;
nhal - Vistorias no âmbito do decurso da empreitada; 25. Vibeiras - Miratejo -Intervenções em Espaços Exte-
16. Praça Central da Torre da Marinha - Vistorias no âm- riores - Libertação de Garantias Bancárias;
bito do decurso da empreitada; 26. Mercado Municipal de Corroios - Máquina de Gelo,
17. Cinema S. Vicente – Intervenções na cobertura - Vis- (ventilação do compartimento);
torias no âmbito do decurso da empreitada;
18. Instalação dos Equipamentos Náuticos Multifuncio- Acompanhamento obras de loteamento particulares
nais e Amovíveis do Núcleo de Náutica de Amora - Visto- 1. Loteamento de Santa Rita - Requalificação dos espa-
rias no âmbito do decurso da empreitada. ços exteriores;
2. Loteamento Pinhal Conde da Cunha Fase VI - Cor-
MEDIÇÕES E ORÇAMENTOS roios;
1. Quinta da Trindade - Infiltrações na Cobertura; 3. Loteamento Pinhal do General - Fernão Ferro;
2. Execução rotunda “Ilha Central da Rotunda do En- 4. Loteamento Pinhal das Freiras e Quinta da Lobateira
troncamento da EN 378/1 com a EM 10/2 - Aldeia de - Fernão Ferro;
Paio Pires; 5. Loteamento Quinta da Fábrica, Vale de Milhaços –
3. Parque da Quinta dos Franceses Seixal - Trabalhos no Corroios;
âmbito da garantia de obra; 6. Loteamento Pinhal de Frades - José Neto Zurga;
4. Requalificação do espaço Exterior na Rua Natália Cor- 7. Loteamento em Rua das Araucácias, Pinhal do Vidal -
reia – Corroios; Maria Isabel Rodrigues Souto de Oliveira;
5. Requalificação da Avenida 1º de Maio - Alto dos Bone- 8. Loteamento Quinta da Marialva de Baixo - Corroios /
cos - Aldeia de Paio Pires; Soc. Constr. Manuel Gouveia Lda.;
6. EB1/JI da Quinta de Santo António - Cruz de Pau - 9. Loteamento Quinta do Bacelinho - Arrentela / A. C. M.
Amora -Trabalhos em falta; Sousa Lda.;
7. Praça da Torre da Marinha - Espaço Exterior - Acompa- 10. Loteamento Quinta das Laranjeiras, Fernão Ferro;
nhamento da Obra; 11. Loteamento de Sta. Marta do Pinhal 2ª Fase - ao
8. Parque do Rouxinol - Centro de interpretação de ola- abrigo de Garantia Bancária;
ria Romana; 12. Loteamento de Sta. Marta do Pinhal 2ª Fase - Extra
9. Levantamento das Intervenções Necessárias nas Zo- - ao abrigo de Garantia Bancária;
nas Comuns em Vale de Milhaços;
10. Ecomuseu Municipal - Núcleo da Mundet - Reservas
e Áreas Expositivas - Conjunto B - Estudo Prévio - Espe- DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO, CULTURA
cialidades / Equipa - Acompanhamento do Projeto; E JUVENTUDE – DIVISÃO DE CULTURA
11. Escola EB dos Redondos - Estacionamento e Recin- E PATRIMÓNIO
to Desportivo ;
12. Passeio Ribeirinho do Seixal - Análise dos Trabalhos Dando cumprimento aos objetivos definidos em sede de
a Mais e a Menos; plano de atividades e orçamento para o Departamento
13. Confederação Portuguesa de Pequenas e Médias de Educação, Cultura e Juventude e mais concretamen-
Empresas - Seixal - Intervenções de Reabilitação; te no âmbito da Divisão de Cultura e Património, dá-se
14. Sport Lisboa e Benfica Futebol SAD - Reabilitação do conhecimento dos projetos, programas e iniciativas
Estádio Municipal do Bravo - Seixal; mais relevantes que decorreram durante 2017.
15. EB1/JI - Quinta do Campo - Corroios - Pinturas Inte- No âmbito da ação cultural destaca-se o desenvolvi-
riores; mento da programação inerente às comemorações do
16. Quinta da Americana - Movimento de Terras - Talude 25 de Abril bem como o Festival Internacional Seixal
junto às moradias; Jazz e o Seixal Jazz vai à Escola.
17. Intervenção de reparação da cobertura das caldei- No âmbito das Bibliotecas Municipais destaca-se o ser-
ras Babcock & Wilcox ; viço educativo, bem como o Livro em Festa, no âmbito
18. Parque Metropolitano da Biodiversidade; das comemorações do 25 de Abril e do projeto A Esta-
19. Requalificação do Espaço Público do Bairro Social ção do Livro, pela sua envolvência com as escolas do

79
80

concelho numa programação bastante intensa e alar- ganizou e realizou 33 espetáculos de teatro, com um
gada. total de 1543 espetadores.
Por último destaco o desenvolvimento do trabalho do De entre os projetos ou eventos realizados, destacamos:
Plano Municipal de Desenvolvimento Cultural do, nome- 13ª Noites de Fado do S. Vicente: trata-se de um projeto
adamente com o funcionamento do Conselho Munici- que contribui para a divulgação dos fadistas amadores
pal de Cultura e da sua Comissão Executiva e ainda o e fados originais de autores do concelho do Seixal. Nes-
desenvolvimento da conceção do projeto do Armazém ta edição realizaram-se 2 sessões, onde participaram
56/Arte Sx no âmbito do desenvolvimento integrado da 20 fadistas, com uma afluência de 260 espetadores.
Mundet.
ANIMAÇÃO EXTERIOR
ÁREA DE PROGRAMAÇÃO CULTURAL Espetáculo Comemorativo do 43º Aniversário do 25 de
A atividade desta área tem como principais objetivos a Abril: este ano realizaram-se 4 espetáculos, na Praça
promoção de uma oferta cultural diversificada e qualifi- 1º de maio: Ramp” e “Ossos do Oficio”; concerto con-
cada assim como a formação de públicos nas diferentes junto pelas Bandas das Sociedades Filarmónicas União
áreas artística. Pretende ainda fomentar e apoiar a pro- Seixalense e Democrática Timbre Seixalense e o Coro
dução sociocultural associativa. da Uniseixal; espetáculo infantil “O Mundo de Sara” e,
no dia 24 de Abril, o espetáculo Comemorativo do 43.º
AUDITÓRIO MUNICIPAL Aniversário do 25 de Abril, com a atuação de “Deolin-
Equipamento municipal que apresenta uma progra- da” na 1.ª parte e de “Agir”, na 2ª parte. Pelas 00h00,
mação regular de espetáculos e conferências. Duran- decorreu uma sessão de Fogo de Artificio. No que se
te o presente ano, realizaram-se 90 iniciativas neste refere à afluência de público, estima-se que estiveram
equipamento, das quais se destacam as seguintes: 14 presentes 600 pessoas no dia 21, 500 pessoas no dia
sessões de cinema (das quais 7 de cinema infantil e 22, 7.000 pessoas no dia 23 e 40.000 pessoas no dia
3 cine-concertos); 26 concertos de música; 6 musicais; 24, perfazendo um total de 48.100 espetadores.
13 peças de teatro (das quais 2 peças de teatro infantil
e 2 espetáculos multidisciplinares de teatro e dança) e TEATRO
12 espetáculos de dança. No âmbito desta área, destacamos
Número total de espetadores: 20. 888 espetadores e os seguintes projetos:
participantes. Apre(e)nder o Teatro: apoio a projetos escolares na
De entre os projetos ou eventos realizados, destacamos: área do Teatro. Trata-se de um programa multifaceta-
18ª Festa do Cinema Francês: A CMS e o Institut Fran- do destinado a aprofundar a cultura teatral dos jovens
çais du Portugal celebraram um protocolo para a rea- em idade escolar. Integra um conjunto de propostas que
lização da 18ª Festa do Cinema Francês no Seixal. O pretendem despertar o interesse dos jovens pela arte
mesmo realizou-se em novembro com quatro sessões, dramática, criar novos públicos e proporcionar o desen-
duas delas destinadas a público escolar. Número total volvimento cultural.
de espetadores: 317. Mostra de Teatro Escolar: realização de 3 peças, pela
18º Festival Internacional Seixal Jazz: esta edição rea- Escola Secundária José Afonso e pela Escola Básica 2º
lizou-se nos dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de outubro, e 3º Ciclos de Corroios.
contou com a realização de 6 concertos onde partici- Comemoração do Dia Mundial do Teatro: comemorou-
param os seguintes grupos: “Wolfgang Muthspiel Quin- se com a realização da peça “No limite da dor” pela
tet”, “Slow is Possible”, “Michaël Attias Quartet”, “João Companhia de Teatro Lendias D’ Encantar (Beja), no Au-
Barradas Quinteto”, “Dominique Pifarély Quartet”, “Lee ditório do Fórum Cultural do Seixal.
Konitz Quartet”. Registou-se uma afluência de 1558 es- Comemoração do Dia Mundial da Criança: realizaram-
pectadores. se dois espetáculos para assinalar esta data: “Avô Can-
tigas - o Super Avô”, no Auditório Municipal e “Mira Mira
CINEMA S. VICENTE Miró Mirando”, na Quinta da Fidalga.
Equipamento municipal que apresenta uma programa- 34º Festival de Teatro do Seixal: este festival surgiu da
ção regular de espetáculos. No presente ano, realiza- necessidade de proporcionar o acesso da população
ram-se 11 iniciativas neste equipamento: 3 concertos ao teatro que se produz no país, privilegiando projetos
de fado, 1 espetáculo de música clássica, 1 espetáculo que apostam num teatro independente, de qualidade e
de World Music, 4 peças de teatro, 2 espetáculos de descentralizado, com apresentação de peças em todas
dança clássica e 1 entrega de prémios, apresentando as freguesias do concelho. O intercâmbio de ideias e ex-
uma frequência global de 1311 espetadores e partici- periências tem igualmente contribuído para o apareci-
pantes. mento de grupos de teatro amador no concelho e a sua
A Associação Animateatro, no âmbito do protocolo de consequente participação no Festival com produções
residência partilhada estabelecido com a Autarquia, or- próprias, a convite e com o apoio financeiro e logístico

80
da autarquia. Acompanhamento da realização de visitas a este equi-
pamento cultural e de iniciativas desenvolvidas pela
ÁREA DE PROJETOS CULTURAIS DCP, por outras unidades orgânicas e por entidades ex-
ARTES PLÁSTICAS ternas.
Desenvolvimento de produção, inauguração e pós-pro- Número total de visitantes: 20.798.
dução das seguintes exposições:
“Postais à Constituição”, coletiva de pequeno formato OFICINA DE ARTES MANUEL CARGALEIRO
da ARTES – Associação Cultural do Seixal, na GMC, en- Realização de visitas guiadas e de atividades educati-
tre 03/12/2016 e 4/02/2017; vas no âmbito da exposição “A Essência da Forma”.
“O desafio da matéria”, produção de medalha contem- Desenvolvimento de procedimentos no âmbito da ma-
porânea dos alunos da Faculdade de Belas Artes da nutenção da exposição.
Universidade de Lisboa 2012 – 2016, na GEAC, entre Número total de visitantes: 2.535.
17/12/2016 e 4/03/17;
“Contos por um fio – Contos da Floresta” marionetas de MOVIMENTO ASSOCIATIVO CULTURAL
Olga Neves, na GMC, entre 11/02 e 8/04; Durante o ano de 2017, através dos apoios ao Movi-
“Quotidianos 2”, pintura de José Santa-Bárbara, integra- mento Associativo Cultural, foram disponibilizados um
da nas comemorações do 43º aniversário do 25 de abril conjunto de meios técnicos, logísticos e financeiros que
de 1974, na GEAC, entre 11/03 e 29/04; permitiram e/ou facilitaram a concretização dos proje-
“Sérgio Valente – Um fotógrafo na revolução”, integrada tos propostos pelas Coletividades/Associações do Con-
na comemoração do 43º aniversário do 25 de abril de celho, nos seus planos de atividades, permitindo desta
1974, co-produção com a Cooperativa Árvore – Porto, forma diversificarem a oferta cultural aos munícipes.
na GMC, entre 22/04 e 27/05; Apoios: no âmbito das Normas e Critérios de Apoio ao
“Paisagens do meu interior”, fotografia de José Carlos Movimento Associativo Cultural foram atribuídas com-
Nero, na GEAC, entre 06/05 e 09/05; participações financeiras a 39 coletividades e asso-
“Artes na Fidalga”, intervenção site-specific da ARTES – ciações culturais, no montante global de 46.000,00€
Associação Cultural do Seixal, na Quinta da Fidalga, de (apoios anuais festivais/encontros de bandas e encon-
27/05 a 3/09; tro de corais alentejanos). Para a cedência de transpor-
“Presenças Ocultas & Sagrados Profanos”, pintura de tes foi atribuída uma verba de 10.000,00€, para apoiar
José Robalo, na GMC, de 3/06 a 22/07; as coletividades e associações culturais nas suas ativi-
“Uma visão de S. Pedro”, trabalhos dos ateliês da AR- dades. Para a realização de obras nas instalações do
TES – Associação Cultural do Seixal, no Átrio dos Servi- Movimento Associativo foram atribuídas comparticipa-
ços Centrais da CMS, de 12/06 a 7/07; ções financeiras no valor de 496.855,92€. No âmbito
“Estou Aqui!”, retratos por Fernando Branquinho, na da aquisição de instrumentos musicais e fardamentos
GEAC, entre 17/06 e 22/07; foram dados apoios no valor de 28.635,80€ e, no que
“ARTES 2017”, coletiva de artes plásticas da ARTES – se refere ao pagamento de rendas de imóveis foi efetu-
Associação Cultural do Seixal, na GEAC, de 10/09 a ada uma despesa de 17.196,00€.
15/10; Realizou-se a VI Mostra Cultural Associativa, iniciativa
“20º Concurso de Fotografia de Corroios, na GMC, de que tem como principal objetivo a apresentação pública
16/09 a 21/10; de projetos de índole cultural desenvolvido pelo Movi-
“So What”, pintura de Américo Prata, na GMC, de 28/10 mento Associativo Cultural do Concelho, privilegiando
a 25/11; o que de melhor foi produzido durante o ano de 2017,
“O Devir da Forma”, Homenagem a Hélder Batista, na envolvendo novos públicos com participações que se
GEAC, de 28/10 a 9/12; pretendem mais abrangentes e de faixas etárias mais
“Águas e Pedras do Rio”, coletiva de pequeno formato diversificadas. Realizou-se no Auditório Municipal, onde
da ARTES – Associação Cultural do Seixal, na GMC, en- estiveram presentes 393 espetadores.
tre 30/11 e 13/01/2018;
“Quatro Percursos”, coletiva de gravura e pintura, na ÁREA DE BIBLIOTECA MUNICIPAL
GEAC, de 16/12/17 a 20/01/18. Durante o ano de 2017 a Biblioteca Municipal do Seixal
Frequência de visitantes: (BMSX) desenvolveu toda a sua atividade com vista à
Galeria Municipal de Corroios:1232; prossecução dos seus objetivos, proporcionando o livre
Galeria de Exposições Augusto Cabrita: não existe regis- acesso à cultura e à informação.
to de visitantes. O trabalho realizado durante todo o ano assentou numa
partilha de informação e distribuição de tarefas, tendo-
QUINTA DA FIDALGA se realizado reuniões de equipa de responsáveis por
Execução de tarefas de limpeza e de manutenção geral áreas funcionais e sempre que necessárias, reuniões
do palacete e do jardim. com funcionários por áreas.

81
82

Para a organização e gestão administrativa do serviço ponta dos dedos, que contaram com a participação de
procedeu-se à gestão e organização diária de expedien- 42 bebés. Um total de 537 bebés fez utilização livre do
te, ao desenvolvimento de processos de cabimentação espaço e recursos existentes.
e controlo de assiduidade de recursos humanos. Nas atividades desenvolvidas pela Ludoteca, destacam-
De salientar o planeamento, programação, proposta e se quer o Brincar Livre, a Exploração do espaço e dos
operacionalização de projetos, bem como todas as ta- recursos, os jogos, os ateliês específicos e os ateliês te-
refas desenvolvidas com vista à promoção do serviço e máticos, tendo sido recebidos no total 5.481 crianças.
das suas atividades, nomeadamente através da gestão Nas atividades do Espaço Júnior, destaca-se a Hora do
do plano de comunicação, da elaboração de conteúdos Conto, onde foram contadas as histórias A adivinha do
para materiais gráficos, a preparação de matérias para Rei (conto tradicional); As roupas novas do imperador
divulgação, nos meios de comunicação e a alimentação (adaptação do conto de Hans Christian Andersen) e A
do Site e atualização e manutenção do Blogue do Grupo lenda do cavalo de Tróia (conto clássico). No total a Hora
de Trabalho de Leitura Pública da AMRS. do Conto no ano de 2017, contou com 1.504 visitantes
institucionais, dos quais 1.359 alunos acompanhados
TRATAMENTO TÉCNICO DOCUMENTAL DA BMSX por 163 professores/monitores de 50 instituições, ten-
Documentos tratados (Catalogação, classificação e in- do havido lugar a 59 sessões de leitura. Ao longo do ano
dexação): 1767 foram dinamizados os seguintes ateliês complementa-
Documentos acrescentados: 499 res à Hora do Conto: “Vamos jogar a adivinhar”; “Com o
Documentos das Bibliotecas Escolares (Catalogação, rei na barriga” e ”A cavalo dado”. No âmbito da Arca das
classificação e indexação): 330 Histórias aos Sábados foram dinamizadas várias histó-
Documentos acrescentados das Bibliotecas Escolares: rias que contaram com a presença de cerca de 877 par-
1058 ticipantes, dos quais 553 crianças.
No âmbito do Ouvir e Contar, o que custa é começar!
ATENDIMENTO PÚBLICO desenvolvido no Polo de Amora, foram dinamizada sete
No final do ano 2017, estavam inscritos 33.366 leitores, sessões de animação de leitura que contou com a pre-
um acréscimo de 789 novos leitores, que corresponde sença de 151 participantes.
a um aumento de 2,42%. O número de frequentadores Destaque-se duas iniciativas de grande sucesso junto
apresenta um valor estimado em 149.715, registando- do público infantil: Vitória, Vitória… não acabou a histó-
se um aumento de 25,16%. O número de utilizadores ria (comemorações do Dia Internacional do Livro Infan-
efetivos foi de 77.950. Os empréstimos domiciliários, fo- til), que contou com 53 participantes e Uma noite na
ram 39.747 e os documentos e recursos apresentaram Biblioteca (comemorações do Dia Mundial da Criança),
um registo de 120.263 utilizações. com a participação de 20 crianças.
Note-se que face ao número de habitantes do concelho Das atividades desenvolvidas pelo Espaço Jovem des-
(valores dos censos de 2011 – 158.269 habitantes) a taca-se o programa Dá-me Música em colaboração com
Biblioteca Municipal tem 21,09% da população inscrita. as escolas do 2º e 3º ciclo e secundárias do concelho,
que contou com 20 participantes e o evento para a noi-
PROMOÇÃO INFORMATIVA E DOCUMENTAL te de Halloween By night – serão na Biblioteca que em
Ao longo de 2017 a Biblioteca Municipal teve patente 2017 contou com 27 participantes. Dos ateliês desen-
as seguintes exposições: “Salvar toda aquela gente – a volvidos destacam-se o Retrato à la minute, Hoje… sou
ação de Aristides Sousa Mendes”, “Mensagens de Amor bibliotecário, Estampa ao teu estilo, Fazedores de His-
quem as não tem?” , “José Afonso – Geografias de uma tórias, O Mundo Maravilhoso de Tim Burton, Teatro de
vida”, “Desporto na Mundet” e ”Lugares de Pessoa”. Sombras e A Correr Mundo que contaram com 277 par-
Realizaram-se 99 mostras bibliográficas subordinadas ticipantes. Na Escola Básica da Cruz de Pau foi desen-
a efemérides relacionadas com escritores ou temáticas volvido o Peddy Paper que contou com a participação
de interesse público, distribuídas por vários espaços: de 20 alunos, dinamizaram-se ainda 10 sessões, com a
átrio da Biblioteca, Sala de Leitura, Espaço Júnior, Es- parceria da PSP- Escola Segura e DDS, a atividade Pre-
paço Jovem, Espaço Audiovisual e ainda no Núcleo de venção Rodoviária, que contou com 218 participantes e
Amora. realizou-se 1 sessão da atividade Teatro de sombras na
Escola Secundária Manuel Cargaleiro, que registou 64
SERVIÇO EDUCATIVO participações.
As atividades educativos mantêm o sucesso de anos No âmbito da exposição Mensagens de amor quem as
anteriores, contribuindo para a promoção da Biblioteca não tem? participaram 262 alunos, acompanhados de
Municipal. 22 professores/monitores, provenientes de 4 escolas
Nas atividades da Bebeteca destacam-se: Música para do concelho.
bebés, Passinhos de dança para bebé, Yoga para be- Realizaram-se atividades educativas de descentraliza-
bés, Jardim Encantado, Massagens para bebés, Arte na ção, extensão e articulação intersectorial, o projeto Uma

82
aventura na férias da Páscoa, da qual se registaram 24 do a participação de mais de 3000 crianças e jovens.
sessões, 24 turmas, com 567 participantes, tendo no
dia 9 de junho se realizado o encontro final da ativida- EVENTOS, PROGRAMAS E PROJETOS
de, no qual participaram todos os alunos e professores Integradas no programa “Conversas com a escrita” re-
das 12 turmas aderentes ao projeto, bem como as au- alizou-se a apresentação do livro Delírios de interpreta-
toras Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. Houve lugar ção de Luís Vicente e no âmbito do programa “Autores
à participação da BM na Feira de Projetos onde foram da Nossa Terra” realizaram-se as seguintes apresenta-
dinamizadas 5 sessões da Hora do Conto; 11 ateliês ções de livros Quem tem coragem de António Canita,
Marca a Página; 3 sessões da atividade Fazedores de A ovelhinha que sabia assobiar de David Cortegaça,
Histórias” que contaram com 584 participantes. Cristina Viana e Cláudio Pereira, Cartas a André de Xico
Realizaram-se várias sessões da Hora do Conto: 7 ses- Braga, a apresentação literária do trabalho de Adelino
sões no âmbito do Dia do Agrupamento de Pinhal de Tavares, Memórias e vida em tempos de abril – estórias
Frades (184 alunos) e da Semana da Leitura (69 alu- de liberdade e libertação de Maria José Maurício. Em ju-
nos), em que participaram 253 alunos e 19 professo- nho realizou-se o encontro com as escritoras Ana Maria
res; 6 sessões no âmbito da iniciativa Leitura Andarilhas Magalhães e Isabel Alçada no âmbito do projeto Uma
do Agrupamento de Escolas Nun’Álvares que contou aventura nas férias da Páscoa.
com a participação de 138 alunos e 12 professores/ Realizaram-se os 4 módulos da iniciativa “Aprender
monitores; 1 sessão na EB 2,3 de Corroios em que par- numa tarde” e 4 módulos da iniciativa “Aprender mais
ticiparam 20 alunos e 1 professor; 1 sessão integrada numa tarde”, que contou com 6 participantes em cada
na 3ª Festa da Família da Associação de Pais da EB1/JI módulo, e foi dinamizado o módulo “Descobrir leituras
Quinta dos Franceses (27 de maio) e realizou-se 1 ses- para ler o mundo”, no âmbito da Formação de Animado-
são de sensibilização sobre a biblioteca e uma “Hora res do Seixal Férias.
do Conto”, na EB 2,3 de Corroios, a que assistiram 20 A 30 de março decorreu a marcha pela leitura “Seixal,
alunos e 1 professor. marés de leitura”, iniciativa realizada pela BMSX con-
Para pais e educadores o SE realizou o Workshop Apren- juntamente com a Rede de Bibliotecas Escolares e as
der a contar histórias, que teve a participação de 14 escolas do concelho, que contou com a participação
pessoas. de cerca de 500 alunos provenientes de 25 escolas do
No âmbito das Comemorações do Dia Internacional da concelho.
Internet Segura realizaram-se 8 sessões pelas escolas, Entre os dias 22 de abri e 7 de maio realizou-se O livro
em que participaram 6 turmas / cerca de 425 alunos e em festa – feira do livro do concelho do Seixal.
19 professores. Na Biblioteca Municipal do Seixal reali- No dia 6 de agosto, a BM participou na iniciativa Municí-
zou-se uma sessão para o público em geral que teve a pios Movimentos pela Paz com a dinamização da oficina
participação de 18 participantes. “Livre voa” – construção móbile.
A BM participou, como membro do júri, no Concurso de No âmbito das comemorações da Semana Europeia da
Leitura da Escola 2,3 Dr. António Augusto Louro e na Mobilidade realizou-se no dia 21 de setembro a ativida-
EB1/JI Casal do Marco. de Prevenção Rodoviária “O Rodinhas”, da responsabili-
No âmbito do Livro em Festa foram dinamizadas 2 ses- dade e dinamização da PSP.
sões da Hora do conto e 1 sessão do ateliê Fazedores No dia 23 de setembro, a BM colaborou na Festa da
de História onde estiveram presentes 60 participantes. Criança, com a dinamização de uma sessão de “Hora do
Decorreu na Biblioteca Municipal 4 sessões do Módulo Conto” e Banca de oferta de livros, tendo sido ofertados
3 – Descobrir Leituras para Ler o Mundo no âmbito do 83 livros.
Seixal Férias que contou com 79 participantes. De 13 a 24 de novembro desenvolveu-se a Estação do
Foram realizadas visitas à Biblioteca Municipal do Seixal Livro pelas várias escolas do Concelho do Seixal, tendo
que contou com a participação de 181 alunos, acompa- sido dinamizadas 98 sessões de atividades diferentes.
nhados por 8 professores/monitores. No dia 25 de novembro comemorou-se com várias ati-
vidades durante a tarde, o 24º aniversário da Biblioteca
SERVIÇO DE APOIO ÀS BIBLIOTECAS ESCOLARES Municipal que culminou com uma Sessão de Contos a
Da atividade deste serviço salienta-se toda a interven- partir das 21h30.
ção junto das escolas que constituem a Rede Concelhia No âmbito da Aldeia Natal a Biblioteca Municipal cola-
de Bibliotecas Escolares, às quais se presta informação, borou com o ateliê Este Natal marca a página e com a
apoio técnico e formação, sendo que ao longo do ano, Hora do Conto.
se realizaram vários atendimentos individuais, desloca- Houve lugar a participação técnica em várias reuniões,
ções às escolas e reuniões plenárias. nomeadamente, reunião do Grupo de Trabalho de can-
A programação da Estação do Livro deu origem à reali- didatura do PEM ao POR Lisboa 2020, reuniões com
zação de cerca de 98 sessões, dinamizadas nas escolas João Paulo Proença e PSP, para preparação da inicia-
da Rede de Bibliotecas Escolares do concelho, permitin- tiva “Seixal, marés de leitura”, reunião preparatória da

83
84

Feira de Projetos Educativos, reunião do Grupo de Tra- Desenvolvimento do projeto Histórias & Memórias Fo-
balho das Bibliotecas Públicas, reunião SABE, reunião tográficas: através de fotografias de acervo e promo-
preparatória do Seixal Férias 2017, reunião do Grupo vendo o envolvimento da comunidade local, visa-se o
de Trabalho de Igual para Igual, na sessão de entrega resgate de memórias relacionadas com o concelho do
de certificados da formação de animadores, no âmbito Seixal e contribuir para um conhecimento mais alarga-
do programa “Seixal Férias” e participação no seminá- do do património imaterial da região.
rio “Qual a importância da estatística para bibliotecas Carta do Património Cultural Imóvel do Município do
públicas”, promovido no dia 22 de junho, pela Bibliote- Seixal: prestação de esclarecimentos sobre as interven-
ca Municipal de Almada e em duas ações de formação, ções de natureza arqueológica em curso no NUA do Sei-
nomeadamente, “Projetos de organização de eventos – xal e na contenção de fachadas da Mundet.
planeamento e gestão”. e “Narrativas e Dramatização Informação complementar ao parecer sobre a Lei n.º
como ferramentas educativas” do ISQ. 42/2017, de 14 de Junho, que estabelece o regime de
Durante o ano de 2017 desenvolveu-se o projeto DAR reconhecimento e proteção de estabelecimentos e en-
DE VOLTA, registando-se os seguintes dados: foram re- tidades de interesse histórico e cultural ou social local;
cecionados 28.406 manuais, sendo que 13.411 foram Informação sobre pedido de atualização de dados de
aproveitados para o projeto e 14.995 manuais foram imóveis classificados, formulado pela DGPC.
para reciclagem. Foram entregues às famílias 12.276 Plano de Desenvolvimento Cultural / Programa de Qua-
manuais escolares e atendidas 4.963 pessoas. lificação do Ecomuseu: Conclusão de matriz de análise
SWOT relativa ao Ecomuseu.
ÁREA DE PATRIMÓNIO HISTÓRICO E MUSEUS Plano de Desenvolvimento Cultural / Carta do Patri-
mónio Cultural Imóvel do Município do Seixal: revisão
GESTÃO E PROGRAMAÇÃO MUSEOLÓGICA e colaboração na fixação de lista de sítios inventaria-
Manutenção, atualização e/ou renovação de expo- dos; Análise a parecer jurídico sobre a proposta de re-
sições: em processo de revisão a exposição 600 Anos gulamento anteriormente elaborada e apresentação de
de Moagem no Moinho de Maré de Corroios; exposição articulado alternativo, devidamente fundamentado e
Barcos, memórias do Tejo no Núcleo Naval e exposição compatibilizado com o regulamento do PDM e o regula-
Barcos do mar português na coleção de modelos de Es- mento urbanístico municipal; Contatos com os serviços
têvão Carrasco na Oficina do Núcleo Naval; Exposições municipais de informação geográfica e fornecimento de
Cortiça ao Milímetro e A cortiça na fábrica: a preparação metadados para a plena integração da CPCIMS no SIG-
no Núcleo da Mundet. Seixal.
Exposição temporária: iniciativa O Património perto de Desenvolvimento do projeto Histórias & Memórias Foto-
nós: cinema S. Vicente; mostra expositiva Ecomuseu 35 gráficas: lançamento desta iniciativa que visa, através
anos. Objetos com História, no átrio principal dos SCCMS; de fotografias de acervo e promovendo o envolvimento
Entre janeiro e outubro, esteve patente a exposição tem- da comunidade local, o resgate de memórias relacio-
porária Território, economia e administração: o Seixal nadas com o concelho do Seixal e contribuir para um
no Foral de Almada de 1513, no Núcleo do Moinho de conhecimento mais alargado do património imaterial da
Maré de Corroios; Em de produção a exposição tempo- região.
rária Com conta, peso e medida – A coleção do aferidor Celebração dos 35 anos do Ecomuseu: desenvolvimen-
municipal do Seixal, visando a sua apresentação neste to de proposta destinada a assinalar os 25 anos da
último Núcleo. classificação da Olaria Romana da Quinta do Rouxinol
Apresentação de proposta de acolhimento da exposição como Monumento Nacional, integrado na celebração
O vasto e belo porto de Lisboa (produzida pela APL), em mais geral do 35.º aniversário do Ecomuseu; Inserido
associação a uma exposição A Mundet e o rio Tejo (pre- no programa, foi realizado um workshop de cerâmica (a
paração em curso). última das quais em ação de Arqueologia experimental
Exposições de itinerância: Exposição Seixal 1914-1918: na Quinta do Rouxinol, com o apoio dos oleiros Michael
o outro lado da guerra (a exposição foi apresentada nos Gomes e Francisco Silva - Sobreiro, Mafra), em parceria
SCCMS, na 10.ª edição do Encontro Intercultural Saberes com a associação Ar.Co e com a UNIARQ. O programa in-
e Sabores, no Pavilhão do Alto Moinho, no átrio do Hospi- tegrou ainda a edição das atas do seminário / ateliê “A
tal Garcia d’Orta, em Almada, e nas Escolas Secundárias Olaria Romana” (em parceria com a UNIARQ e o Centro
de Amora e Dr. José Afonso); Apresentação da exposição de Arqueologia de Almada), apresentadas no Moinho de
O Desporto na Mundet: uma tradição renovada na Biblio- Maré de Corroios.
teca Municipal.
Exposição virtual “Olaria Romana da Quinta do Rouxinol”: PATRIMÓNIO IMÓVEL MUNICIPAL SOB GESTÃO DA DCP
programação, seleção e preparação de conteúdos para Nos Núcleos e Extensões Museológicas do Ecomuseu
exposição virtual sobre o sítio arqueológico, a inserir em acompanharam-se intervenções de manutenção e pro-
futura reativação do sítio web do Ecomuseu municipal. cedeu-se à sua monitorização e limpeza regular.

84
Realizou-se ainda a atualização, para 2018, da avalia- Desenvolveram-se contactos com a Professora/Engenhei-
ção de imóveis sob gestão da Divisão de Cultura e Patri- ra Isabel Valente - ISISE, Escola Engenharia, Universidade
mónio / Ecomuseu Municipal. do Minho, visando o desenvolvimento de um projeto de
investigação da Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços/
OUTRO PATRIMÓNIO CULTURAL Circuito da Pólvora Negra, no âmbito do mestrado inter-
Frente Ribeirinha do Seixal: análise de desenvolvimen- nacional em Análise Estrutural de Monumentos e Cons-
tos ao processo de retoma da obra e do correspondente truções Históricas (Erasmus Mundus).
acompanhamento arqueológico; Análise dos relatórios
de progresso da empresa Amphora Arqueologia, relativos SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO
ao do período de junho a novembro de 2017. Pesquisa Garantiu-se a administração do sistema de bases de
e prestação de informações sobre a toponímia antiga do dados que suporta o Sistema MUM de documentação
NUA Seixal. e informação da DCP-Ecomuseu Municipal; Atualiza-
Coreto da Sociedade Musical 5 de Outubro - Aldeia de ção de Fichas de Imóveis na Base de Dados Archi do
Paio Pires: acompanhamento técnico de intervenção de Ecomuseu Municipal; Atualização de Fichas de Perso-
conservação e restauro do coreto (NOVA.ID.FCT - Associa- nalidades do Concelho, na Base MUM.
ção para a Inovação e Desenvolvimento da Faculdade de Garantiu-se a atualização do Quadro de Inventário do
Ciências e Tecnologia). Ecomuseu Municipal, tendo sido alterados/atualiza-
Quinta de S. João / Quinta da Laranjeira (Arrentela): con- dos 308 registos. No presente ano, foram criados 37
tinuação da revisão crono-estratigráfica do sítio, conside- registos de acervo na Base MUM (EMS.2017.00001-
rando contextos e espólio identificado nos trabalhos de 13, 2017.000015-22), referentes à tipologia/fundos:
2002-2003. Foi possível identificar cinco fases crono- Metrologia/Aferidor Municipal.
estratigráficas que se situam entre a segunda metade Elaboração de propostas de notas técnicas reportadas
do século I e meados do século V d.C (com José Carlos às temáticas de arquitetura, materiais de construção,
Quaresma). Deu-se continuidade à revisão tipológica do técnicas construtivas, ferramentas, construção, car-
espólio anfórico. pintaria, cantaria, geologia e tectónica, para precisão
Alternativa à EN-10: solicitação de informação técnica re- terminológica e tabelas associados ao sistema de ba-
lativa ao troço a construir entre Corroios e a Amora, no ses de dados MUM, visando a normalização da lingua-
sentido de viabilizar a necessária avaliação prévia dos gem controlada e a sua disponibilização aos diferentes
eventuais impactos no Património Cultural. utilizadores.
No presente ano efetuámos a introdução/alteração de
INCORPORAÇÃO DE PATRIMÓNIO CULTURAL MÓVEL 11.831 registos e respetivos exemplares, distribuídos
Foram incorporados um total de 888 objetos, 679 dos pelos ficheiros Referência Bibliográfica, Analítico, Peri-
quais cedidos a título de empréstimo, 206 por doação e ódico, Fascículo e Exemplar (2.566 registos) e Fotogra-
três por compra. fia (9.265 registos).

INVESTIGAÇÃO E SISTEMA DE DOCUMENTAÇÃO CONSERVAÇÃO E GESTÃO DE ACERVO


E INFORMAÇÃO Acompanhamento e procedimentos inerentes à con-
Desenvolvimento de ações de investigação e de docu- servação preventiva de bens imóveis e móveis. Ela-
mentação sobre as seguintes temáticas: a coleção de boração de informação sobre as prioridades de inter-
objetos da oficina municipal de aferição de pesos e me- venção no edificado (sítios patrimoniais e instalações
didas; Património e cultura fluvial e marítimos (trabalho técnicas) que integra a estrutura museológica munici-
de campo sobre a pesca no Seixal; pesquisas e análise pal.
de bibliografia temática; levantamento e identificação de No âmbito dos trabalhos de demolição controlada na
acervo EMS, associado ao património e cultura fluvial e Mundet, garantiu-se o acompanhamento da remoção
marítimos, perspetivando o seu inventário e documenta- do planisfério de cortiça embutido numa parede do
ção); Consulta e análise de documentação arquivística e imóvel 10 - 3º piso, da Mundet, e a sua integração em
de bibliografia relativa a história e património locais e so- área de reserva.
bre moagem tradicional maremotriz. Parceria com o Departamento de Conservação e Res-
Desenvolveram-se contactos com o investigador Frederi- tauro da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Univer-
co Henriques com vista à inclusão do património da Fábri- sidade Nova de Lisboa: processo de retorno a reserva
ca de Pólvora de Vale de Milhaços/Circuito da Pólvora Ne- EMS de acervo intervencionado no laboratório de cerâ-
gra num projeto de investigação e documentação digital mica e vidro (painel de azulejos figurativo do séc. XVII
de bens culturais a inscrever na unidade de investigação (EMS 1996.00125.00000) e oito peças de cerâmica
CITAR da Escola das Artes da Universidade Católica, com do sitio arqueológico de Silha de Alferes (SGD 52182);
o apoio do Laboratório HERCULES, da Universidade de e de acervo intervencionado no laboratório de pintu-
Évora, tendo por objetivo a criação de um modelo virtual. ra (pintura de cavalete, séc. XIX, n/datada, n/ assi-

85
86

nada, óleo sobre tela, retrato de João Luis Lourenço xal e no seu Pólo de Corroios, a realização de visitas ao
(EMS.2010.00158.00000). Núcleo do Moinho de Maré de Corroios e passeios de
Apoio ao programa Cuidar Coleções 2017, ao abrigo do canoa e baleeira no sapal de Corroios, com alunos e
qual o Ecomuseu enquadrou, entre 23 de janeiro a 17 professores participantes (com a colaboração da Divi-
fevereiro, duas estagiárias da licenciatura em Conserva- são de Desporto e com a Associação Náutica do Seixal),
ção e Restauro da Faculdade de Ciências e Tecnologias e a sessão de encerramento do projeto com a participa-
da Universidade Nova de Lisboa, no âmbito da parceria ção de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, no Audi-
antes formalizada entre esta universidade e a autar- tório Municipal.
quia. Destacamos ainda a realização das seguintes ativida-
des: os ateliês Um mapa para descobrir, À descoberta
CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÃO da fotografia e Uma prenda para o Pai, realizados no
Garantiu-se a elaboração do Boletim de Informação Bi- Núcleo da Mundet – Centro de Documentação e Infor-
bliográfica (edição mensal), para divulgação interna. mação; as visitas temáticas Gutenberg no Seixal na Ex-
O Centro de Documentação e Informação (CDI) incorpo- tensão Espaço Memória Tipografia Popular; A Primavera
rou 311 novos documentos e 3273 imagens em suporte chega à Fábrica de Pólvora, em colaboração com a L1B
digital original. – Associação Cultural, e Circuito da Pólvora Negra, am-
Encontra-se em curso, no Instituto de Etnomusicologia bas na Extensão na Fábrica de Pólvora de Vale de Mi-
da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Univer- lhaços; Máscaras de Carnaval em madeira e em cortiça,
sidade Nova de Lisboa, a digitalização de 200 cassetes realizados respetivamente nos Núcleos Naval e da Mun-
áudio / recolha oral sobre o trabalho e a indústria no det; a Oficina de observação de aves que decorreu no
Concelho do Seixal. Núcleo do Moinho de Maré de Corroios e o passeio Te-
No serviço de pesquisa e referência foram pesquisados mático Mais Moinhos para Conhecer; as visitas À Roda
e consultados 396.944 documentos para utilizadores de uma Olaria e Este verão descubra a Olaria Romana
externos e internos ou para resposta a pedidos de infor- da Quinta do Rouxinol, que envolveu passeio de barco
mação, repartidos por diferentes tipologias documen- no varino Amoroso e visita guiada à olaria romana da
tais. Durante o corrente ano foram produzidas 17 foto- Quinta do Rouxinol.
cópias e 1.894 digitalizações de documentos e imagens É ainda de destacar a realização de várias visitas acom-
para utilizadores internos e externos. Foram preparadas panhadas aos núcleos e extensões do Ecomuseu Mu-
impressões de imagens (195), tratamento de imagens nicipal com diversas entidades externas, como são os
para disponibilização (287), créditos fotográficos/legen- casos do Grupo de Caminheiros We Go Adventure, da
das (421) e gravações CDs/DVDs/PENs ou envio por e- Universidade Olisipo e do Centro de Formação Profissio-
mail ou partilha (402). nal da Cruz de Pau.
O número total de utilizadores foi de 583 utilizadores Assinalaram-se as comemorações do Dia Nacional dos
(486 internos e 97 externos para biblioteca e fototeca) e Moinhos e do Fim de Semana dos Moinhos Abertos,
houve 517 participantes nos ateliês. no referido núcleo museológico, e na época pascal, a
visita guiada Na Semana Santa, o Simbolismo Cristão
PROGRAMA DE INICIATIVAS da Igreja de Arrentela, em colaboração com a respetiva
Durante o período de Verão, por falta de pessoal para paróquia.
garantir o atendimento, foram encerradas: em julho, as Merece ainda destaque a edição do programa Maio
áreas expositivas do Núcleo da Mundet (Edifícios das Património 2017, que incluiu as seguintes iniciativas: a
Caldeiras de Cozer e das Caldeiras Babcock & Wilcox), visita - concerto com alunos do Pólo do Seixal da Esco-
mantendo-se abertos ao público os serviços centrais e la de Música do Conservatório Nacional e o Brinde de
centro de documentação e informação; de 1 a 15 de parabéns ao Ecomuseu, no âmbito das comemorações
agosto, o Núcleo Naval de Arrentela; e de 30 de agosto a do 35º aniversário do Ecomuseu e do Dia Internacional
23 de setembro, o Espaço Memória – Tipografia Popular dos Museus, na Extensão na Fábrica de Pólvora de Vale
do Seixal. de Milhaços; a apresentação da mostra expositiva Eco-
Iniciativas de Serviço Educativo: desenvolveu-se o Pro- museu 35 anos. Objetos com História, no átrio principal
grama de Iniciativas de Serviço Educativo do Ecomuseu dos SCCMS; a visita temática À roda de uma olaria, no
Municipal 2016 - 2017, com atividades dirigidas a pú- Núcleo da Olaria Romana da Quinta do Rouxinol; a feira
blico escolar, ATL’s e outros grupos organizados (443 de publicações e entrega de prémios do concurso foto-
iniciativas / 10.853 participantes), e a públicos infantis, gráfico 35 Flashes num clique, promovidos em parceria
juvenis, adultos ou famílias (63 iniciativas / 2248 par- com a L1B – Associação Cultural, assim como espetá-
ticipantes). culos com Trio Espiral e Glad Max, para assinalar a Noite
Destacamos, no âmbito do projeto Uma aventura nas dos Museus, no Núcleo do Moinho de Maré de Corroios;
férias da Páscoa, as sessões de leitura e a exposição o teatro de fantoches O choco vai ao estaleiro, no Nú-
dos trabalhos realizados na Biblioteca Municipal do Sei- cleo Naval; e a 5ª edição do Tipografando, na Extensão

86
no Espaço Memória Tipografia Popular do Seixal. imagens disponibilizadas pela Escola Paulo da Gama e
Salienta-se ainda a dinamização do módulo de forma- preenchimento de modelo de registo de horas.
ção Deixa a tua marca, na extensão no Espaço Memória Colaboração com a DCP – Cultura: apoio à preparação
Tipografia Popular e no CAMAJ, e a realização, no Nú- de candidatura da prática dos Bombos a Património Cul-
cleo Naval, da cerimónia de entrega de certificados a tural Imaterial da Humanidade (UNESCO - Convenção
todos os formandos das ações de formação promovidas para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial).
no âmbito do Seixal Férias; a realização do ateliê Biju-
teria e outros objetos em papel, na extensão no Espaço PARCERIAS EXTERNAS
Memória Tipografia Popular; as visitas temáticas Circui- Projeto OREsT / Amphorae ex Hispania: desenvolvimen-
to da Pólvora Negra, na extensão na Fábrica de Pólvora to de parceria com o Centro de Arqueologia de Almada,
de Vale de Milhaços; a visita ao montado de Montargil a UNIARQ-Centro de Arqueologia da Universidade de
intitulada Vamos descobrir o filão da boa cortiça, com a Lisboa, o Grupo de Geoquímica e Luminescência Apli-
colaboração do Município de Ponte de Sor e de Mora, cada ao Património Cultural do Instituto Superior Téc-
bem como do passeio temático De barco, do Seixal a nico / Instituto Tecnológico e Nuclear, o Departamento
Alhandra, com a colaboração da União de Freguesias de de Arte, Conservação e Restauro do Instituto Politécnico
Alhandra, S. João dos Montes e Calhandriz. de Tomar e o Instituto Catalão de Arqueologia Clássica
Por fim, destacamos ainda a realização de concerto de (Barcelona).
Natal no Núcleo do Moinho de Maré de Corroios e a Protocolo com a FCSH/Universidade Nova de Lisboa:
participação na Aldeia Natal - Hospital de brincadeiras, análise de proposta apresentada pela Faculdade de Ci-
através da realização dos ateliês Uma Mensagem para ências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa
o Natal e Enfeita o teu Natal. para estabelecimento de protocolo de cooperação com
Programa de iniciativas 2017-2018: Preparação, com a Câmara Municipal do Seixal, através do Ecomuseu,
o Serviço Educativo, na definição de uma proposta de nas áreas da Arqueologia, do Património subaquático e
programa. do Património industrial, e participação numa primeira
reunião exploratória com representantes da DCP-Eco-
ESTATÍSTICA DE VISITANTES E UTILIZADORES museu e da FCSH; Acompanhamento do processo de
Registaram-se 33.901 visitantes/utilizadores, com a apreciação de proposta apresentada pela Faculdade de
seguinte distribuição: Núcleo Naval – 5.930 visitantes; Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa,
Núcleo da Mundet – 2.170 visitantes; Núcleo do Moinho para estabelecimento de protocolo de cooperação com
de Maré de Corroios – 12.451 visitantes; Núcleo da Ola- a Câmara Municipal do Seixal, através do Ecomuseu,
ria Romana da Quinta do Rouxinol – 1.088 visitantes; nas áreas da Arqueologia, do Património subaquático e
Espaço Memória Tipografia Popular – 2.821 visitantes; do Património industrial.
Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços – 2.179 visitan- Projeto EU-LAC Museums: acompanhamento dos desen-
tes; Varino Amoroso – 4.270 passageiros; Núcleos ur- volvimentos do workshop “The use of 3D and Spherical
banos antigos – 786 visitantes; Outros Locais – 2.206 Technologies by museums”, realizado no Seixal e no
participantes. Museu Nacional de Arqueologia (Nov. 2016), no âmbi-
Dos valores anteriormente indicados, 18.138 pessoas to do projeto EU-LAC-Museums – Museums and Com-
participaram em visitas/passeios em grupo com acom- munity: Concepts, Experiences and Sustainability in
panhamento, 4.381 em visitas/passeios em grupo sem Europe, Latin America and the Caribbean, coordenado
acompanhamento e 11.382 correspondem a visitantes pela University of St Andrews (Escócia); Participação em
individuais. O Centro de Documentação e Informação sessões de trabalho, com discussão de futuras possibi-
registou um total de 583 utilizadores. lidades de cooperação institucional e recolha de novos
conteúdos nos núcleos da Olaria Romana da Quinta do
PARCERIAS INTERNAS Rouxinol e do Moinho de Maré de Corroios, e ainda na
Colaboração com a DPTM: elaboração de propostas de extensão da Fábrica de Pólvora de Vale de Milhaços;
conteúdos para a sinalética pedonal (no caso concreto, produção de conteúdos para tradução e divulgação so-
totens) a implantar no Núcleo Urbano Antigo do Seixal; bre os bens patrimoniais (objetos e sítios) a associar a
Colaboração no âmbito da candidatura ao Programa All este projeto.
for All; Desenvolvimento de conteúdos para suportes de
informação a instalar na área do parque urbano envol- AÇÕES DE DIVULGAÇÃO
vente Núcleo da Olaria Romana da Quinta do Rouxinol. Atualizaram-se os conteúdos da Divisão na WikiCMSei-
Colaboração no Plano Educativo Municipal (PEM xal, no espaço dedicado ao Património Histórico e Mu-
2017/2018) – PORL 2020/ Candidatura Planos Ino- seus. Garantiu-se a divulgação mensal da newsletter do
vadores de Combate ao Insucesso Escolar: Acompa- Ecomuseu e do Boletim de Informação Bibliográfica do
nhamento e preparação de iniciativas inscritas no PI Centro de Documentação e Informação.
destinadas a público escolar do concelho; Arquivo de Para além da realização de visitas e ateliês programa-

87
88

dos e dinamizados pelo serviço educativo e/ou por ou-


tros técnicos do Ecomuseu Municipal, salientam-se as
seguintes iniciativas:
Projeto “EU-LAC-MUSEUMS: Museums and Community:
Concepts, Experiences, and Sustainability in Europe, La-
tin America and the Caribbean”, coordenado pela Uni-
versity of St Andrews (Escócia) e com a centralização
nacional do MNA; Contactos com a Arq.tª Inês Rita (IST),
que executou e ofereceu ao Ecomuseu a impressão 3D
de uma das peças modelada digitalmente no workshop,
no caso uma estatueta de Mercúrio recolhida na Qtª de
S. João / Qtª da Laranjeira, em Arrentela.
Divulgação de iniciativas em ambiente virtual: prepara-
ção de estrutura para o novo sítio web do Ecomuseu
Municipal.
Atas do Seminário Internacional “A Olaria Romana”: edi-
ção, numa parceria da autarquia com a Universidade de
Lisboa e o Centro de Arqueologia de Almada, integrada
no programa de celebração dos 35 anos do Ecomuseu
Municipal.

GESTÃO DAS EMBARCAÇÕES TRADICIONAIS


Assegurou-se a realização da época de navegação da
embarcação tradicional varino Amoroso, entre abril e
outubro de 2017.

ÁREA DE PROJETOS CULTURAIS

QUINTA DA FIDALGA
Execução de tarefas de limpeza e de manutenção geral
do palacete e do jardim.
Acompanhamento da realização de visitas a este equi-
pamento cultural e de iniciativas desenvolvidas pela
DCP, por outras unidades orgânicas e por entidades ex-
ternas.
Número total de visitantes: 20.798.

OFICINA DE ARTES MANUEL CARGALEIRO


Realização de visitas guiadas e de atividades educati-
vas no âmbito da exposição “A Essência da Forma”.
Desenvolvimento de procedimentos no âmbito da ma-
nutenção da exposição.
Número total de visitantes: 2.535.

88
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PELOURO DO AMBIENTE
E SERVIÇOS URBANOS

PAG. 89
90

DEPARTAMENTO DE AMBIENTE
E SERVIÇOS URBANOS

DIVISÃO DE AMBIENTE E SALUBRIDADE RECURSOS HUMANOS


No âmbito das competências atribuídas à Divisão de No que respeita ao Recursos Humanos, registou-se o
Ambiente e Salubridade (DAMBS), apresentam-se os aumento de 6 trabalhadores, relativamente ao ano an-
resultados globais referentes ao Mapa de Objetivos e terior. Em dezembro de 2017, foi concluído procedimen-
respetivos indicadores de eficácia e qualidade do ser- to concursal para ocupação de 4 postos de trabalho de
viço, seguindo-se uma breve síntese das atividades re- encarregados operacionais.
levantes desenvolvidas pelos Gabinetes Operacionais Quadro I – Trabalhadores da Divisão de Ambiente e Sa-
de Recolha de RSU (GRRSU) e Limpeza Urbana (GLU), lubridade (2012-2017).
assim como da área de Ambiente.
Quadro I – Trabalhadores da Divisão de Ambiente e Salubridade (2012-2017).

2012 2013 2014 2015 2016 2017

Gabinete de Recolha RSU 108 94 91 88 89 96

Encarregado Geral 1 1 1 1 1 1

Encarregados Operacionais 3 4 5 (*) 5 (*) 3 (*) 5

Cantoneiros_ Recolha RSU 68 55 52 52 51 52

Motoristas_Recolha RSU 22 21 20 17 20 21

Motoristas_ Gruas 14 13 13 13 12 15

Motoristas_ Ligeiros --- --- ---- ---- 1 1

Assistente Operacional_Fiel de --- ---- ---- 1 1


armazém ---

Gabinete de Limpeza Urbana 87 85 81 83 106 106

Encarregado Geral --- --- --- --- --- 1

Encarregados Operacionais 5 5 4 4 5 5

Cantoneiros_Varredura Manual 62 63 60 60 74 82

Cantoneiros_Brigadas de 17 14 14 23 12
Desmatação 14

Motoristas_ Ligeiros --- --- ---- 2 2 2

Motoristas_Varredoras 3 3 3 3 2 4

Setor 11 11 10 19 18
Técnico/Administrativo/Dirigentes 11

TOTAL 206 190 183 181 214 220


(*) 2 AO a exercer, informalmente, funções de encarregado

Relativamente à execução orçamental, a DAMBS desen-


volveu a totalidade das ações aprovadas nas APD men-
sais submetidas e aprovadas.
Quadro II – Execução Orçamental da DAMBS, em 2016/2017.

1º 2º 3º 4º
Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Total 2016 GOP 2016

DAMBS 145.331,65 28.881,67 3.945,97 12.918,15 191.077,44 240.100,00

GLU 39.282,05 21.976,75 28.589,05 0,00 89.847,85 42.000,00

GRRSU 48.962,40 59.852,78 205.979,92 195.701,51 510.496,61 153.000,00

TOTAL 233.576,10 110.711,20 238.514,94 208.619,66 791.421,90 435.100,00

90
1º 2º 3º 4º
Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Total 2017 GOP 2017

DAMBS 23.299,30 27.591,62 3.507,94 94.710,00 149.108,86 597.400,00

GLU 322.918,58 60.608,08 314.244,02 299.149,50 996.920,18 56.000,00

GRRSU 351.188,47 526.466,90 40.770,67 333.710,86 1.252.136,90 105.500,00

TOTAL 697.406,35 614.666,60 358.522,63 727.570,36 2.398.165,94 758.900,00

MONITORIZAÇÃO DO SERVIÇO PRESTADO


AOS MUNICIPES

O SGQ prevê a monitorização anual dos níveis de Sa-


A Figura 1 é respeitante à avaliação global dos serviços
tisfação Interna, através da auscultação dos trabalha-
prestados pela DAMBS, que sofreu um decréscimo face
dores da DAMBS, e da Satisfação Externa, através da
ao ano anterior e se situa 58% (2016 - 67%) dos 1000
auscultação direta de uma amostra representativa dos
munícipes inquiridos nos níveis satisfatórios.
municípes.

Figura 1- Avaliação da Satisfação Global (%)


– Serviços prestados pela DAMBS

Com vista a garantir a análise contínua de indicadores No ano de 2017, foram registadas 1532 reclamações,
de desempenho da estrutura, a DAMBS recorre ainda à registando-se um aumento de 0,6% relativamente às
avaliação sistemática das reclamações e pedidos que que deram entrada em 2016 (Quadro III).
dão entrada na DAMBS, por via da aplicação informáti-
ca BD_Reclamações.
Quadro III – Nº Participações que deram entrada entre 2014 e 2017, por Assunto:
2014 2015 2016 2017

Contentor (120/240) - 409 322 190 148


Despejo

Contentor (3000/5000) - 10 15 30 22
Despejo

Contentor (3000/5000) - 2 5 10 6
Lavagem

Contentor (800/1000) - 185 159 143 127


Despejo

Contentor 800/1000 - 36 42 24 34
Lavagem

Contentor 800/1000 - 54 80 95 94
Substituição

Limpeza de rua 332 415 516 625

Desobstrução 32 54 33 60
sarjetas/sumidouros

Ervas passeios 199 247 408 309

Lavagem tuneis/escadas 10 13 13 18

Papeleira - Despejo 18 24 31 24

Papeleira - Substituição 2 5 4 1

Lavagem de rua 28 30 20 48

Danos a terceiros 5 9 6 16

Qualidade do Ar --- --- --- 4

TOTAL 1322 1420 1523 1532

91
92

GABINETE DE RECOLHA DE RESÍDUOS Procedeu-se ainda à recolha de 783,68 toneladas de


SÓLIDOS URBANOS resíduos verdes, que têm um elevado potencial de va-
lorização na Central de Valorização Orgânica da AMAR-
Análise de Dados SUL.
Nos circuitos de recolha indiferenciada, foram removi-
das 52.529,81 toneladas de RSU (quantidade superior Estudos e Projetos
à recolhida em 2016 – 51.166,70 toneladas) distribuí- 1. Alteração do sistema de recolha: na sequência da
das pelos seguintes sistemas de recolha: otimização dos sistemas de recolha de resíduos urba-
1 | Recolha convencional – 31.715,55 toneladas nos, foram instalados 7 contentores semi-enterrados no
2 | Recolha porta-a-porta – 10.818,02 toneladas Bairro da Cucena e na Qta. da Galega e deu-se início à
3 | Recolha enterrada e semi-enterrada (moloks) – instalação dos 82 contentores semi-enterrados em Cor-
9.996,24 toneladas roios.
Estes valores apontam para uma capitação anual por 2. Programa Trabalhadores a Favor da Comunidade
alojamento de, aproximadamente, 782 Kg/RUind/ano, (TFC): para dar resposta à insuficiência de recursos
considerando os 79.548 alojamentos apurados nos humanos nas diversas áreas operacionais da DAMBS,
Censos 2011. foram recebidos TFC, e tendo sido integrados nos traba-
Nos circuitos de recolha seletiva, realizados pela AMAR- lhos regulares do GRRSU 9 prestadores de trabalho que
SUL, foram recuperadas 5.371,67 toneladas de resídu- desempenharam funções de assistentes operacionais,
os recicláveis, provenientes dos 487 ecopontos e 52 ao longo de 2017 no total de 1261 horas.
vidrões instalados no Município, valor idêntico à quan-
tidade de materiais recuperados em 2016 (5.198,13 GABINETE DE LIMPEZA URBANA
toneladas). Os materiais recicláveis recolhidos nos eco-
pontos traduzem uma taxa de desvio de Aterro de 7,3% Análise de dados e indicadores
do total de RSU que são encaminhados para o Ecopar- O Quadro III apresenta os principais indicadores rela-
que do Seixal. tivos às principais atividades do Gabinete de Limpeza
Regista-se ainda a recuperação de 983,54 toneladas Urbana.
de entulhos (RCD limpos), provenientes da recolha de
1.420 big-bags, alugados pelos munícipes ou solicita- Quadro IV - Planeamento do GLU - serviços prestados.
dos pelos serviços internos (DOTEP, DAS, etc.), mais
2017
309,46 toneladas do que em 2016.
No que diz respeito à fileira dos monos domésticos (na Varredura Manual (CMS) 61 circuitos
qual se incluem o resíduos provenientes das limpezas
realizadas na envolvente de ecopontos), foram recolhi- Varredura Mecânica (CMS) 70 circuitos
das 7.356,59 toneladas, em que a maior fração corres-
ponde aos resíduos recolhidos na Freguesia de Fernão Varredura Mecânica (% imobilização 28%
Ferro, seguida da Freguesia de Corroios, tendência que média_ CMS)
se tem mantido ao longo dos últimos anos (Figura 2).
Plano Municipal de Desmatação (% 142%
execução)


zona 1 –
Freguesias
de Seixal,
Arrentela,
O serviço de Varredura Manual foi assegurado por 82
Paio Pires
cantoneiros de limpeza afetos aos Postos de Limpeza,
zona 2
Freguesia com reforço das duas brigadas móveis.
de Amora
O planeamento do serviço de Varredura Mecânica prevê
a realização de 70 circuitos de varredura, com periodici-
zona 3
Freguesia
de Corroios
dade mensal ou quinzenal.
O Plano Municipal de Desmatação (PMD), é realizado
zona 4 pelas 2 Brigadas de Desmatação (14 assistentes ope-
Freguesia
de F. Ferro racionais) inclui 667 terrenos municipais do domínio
privado e público, que perfazem um total de, aproxi-
madamente, 252 hectares, conforme se apresenta no
Figura 2 – Quantidade de monos domésticos recolhidos (ton), em Quadro IV. Importa referir que, para além deste plano,
cada zona operacional. estas equipas estão alocadas à realização de trabalhos
sazonais, limpeza de lagos e fontes, corte de ervas nos
passeios nas localidades de moradias que não são ser-

92
vidas por varredura manual, apoio a iniciativas munici-
pais, limpeza de escolas, entre outros.

Quadro V – Evolução dos trabalhos de desmatação 2010-2017.

2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017

Recursos 14 14 23 12+PS(*)
humanos 13 19 16 14

Área PMD (Dez) 207 226 231,3 233,26 237,57 237,74 241,44 252,07

% execução --- 140% 123% 100% 93% 66% 107% 142%

(*) Prestações de Serviços

Entre 31 de março e 13 de dezembro, foi executado o SETOR DE PROJETOS


Plano Municipal de Limpeza de Valas, que incluiu a des-
matação e limpeza de 25 troços considerados prioritá- Rede Municipal de Recolha
rios, dos 32 que integram este plano. de Óleo Alimentar Usado (OAU)
Este plano foi complementado com o Plano de limpe- Assinatura a 21/09/2017 do novo Protocolo de Cola-
za de sarjetas e sumidouros, tendo em vista garantir as boração para a Implementação da Rede Municipal de
condições de escoamento dos órgãos de drenagem das Recolha de Óleos Alimentares Usados com empresa
águas pluviais e, assim, minimizar e prevenir situações Hardlevel.
de cheia em toda a área do Município. O plano foi as-
segurado pelos cantoneiros da varredura nas respeti- Recolha de Óleo Mineral Usado
vas zonas de varredura. As restantes localidades, não Alteração a 21/09/2017 do protocolo de cooperação
servidas pela varredura manual, foram servidas pelas com a SOGILUB, com vista à gestão ambientalmente
brigadas móveis, tendo em conta a avaliação prévia das equilibrada dos óleos lubrificantes usados produzidos
situações mais críticas de escoamento. no Município do Seixal, permitindo a entrega dos óleos
nos SOCMS e divulgação na página Web da Sogilub.
Estudos e Projetos
1. Programa Trabalhadores a Favor da Comunidade: Plano de Comunicação
para dar resposta à insuficiência de recursos humanos Foi revista a informação do tema da Higiene Urbana dis-
nas diversas áreas operacionais da DAMBS, foram rece- ponibilizada no site da CM Seixal, tendo sido atualiza-
bidos TFC, e tendo sido integrados nos trabalhos regu- dos e reformulados os conteúdos, de modo a prestar
lares do GLU 4 prestadores de trabalho que desempe- informação melhorada aos munícipes.
nharam funções de assistentes operacionais, ao longo
de 2017 no total de 595 horas. ÁREA DE AMBIENTE
2. Aquisição de 12 triciclos electricos: foram adquiridos
8 triciclos electricos que possibilitam a execução de lim- GESTÃO DE ESPAÇOS AGRÍCOLAS
peza urbana, nas zonas não abrangidas por varredura No dia 22/02 realizou-se uma visita com a Área da Saú-
manual. de do Departamento Desenvolvimento Social e Despor-
3. Aquisição de Desmatador AV98: foi adquirido um des- to para elaboração da proposta de utilização de talhões
matador de condução apeada para apoiar o corte de nos Espaços Agrícolas para hortas pedagógicas e de-
ervas nos passeios e os remates dos terrenos, evitando monstrativas, com possível oferta terapêutica. Constru-
a projeção de projéteis, reduzindo o índice de danos a ção de um modelo de horticultura terapêutica para gru-
terceiros. pos com doença mental e com deficiência física.
No dia 25/03 realizou-se a Ação de Formação Hortas
de Varanda, no Centro de Recursos de Apoio ao Movi-
mento Associativo, que contou com a participação de
9 munícipes.
No dia 28/03 realizou-se uma visita à CERCICA (Cas-
cais), com técnicos da área do Ambiente, da Saúde e

93
94

Desenvolvimento Social da Câmara Municipal do Seixal, Em junho, conclusão da obra da rede de distribuição de
e da GIRA - Grupo de Intervenção e Reabilitação Ativa, água, instalação dos sistemas de medição de consumo
IPSS. Esta ação de benchlearning que permitiu trocar (contadores) e celebração dos contratos de fornecimento
experiências de boas práticas, pretende consolidar a de água.
proposta da oferta terapêutica. Dia 14/07, abertura dos contadores de acordo com o
Dia 30/03, realizou-se uma reunião sobre a promoção combinado com o grupo de hortelãos, ficando desta for-
da atividade agrícola do Seixal, no âmbito da criação da ma salvaguardadas as questões de segurança das tor-
Bolsa de Terrenos Municipais, que serão disponibiliza- neiras de serviço.
dos mediante hasta pública. Será necessário criar um Em agosto, levantamento das situações irregulares que
regulamento próprio para este fim. se verificam e elaboração de ofícios para os diversos
Dia 30/05, reunião com a HUMANA, organização que utentes, nomeadamente no que se refere ao cultivo e
tem por finalidade a ajuda humanitária internacional manutenção dos talhões, à utilização abusiva do espa-
em países e comunidades mais carenciadas mediante ço, conclusão das instalações sanitárias.
a implementação de projetos de ajuda e cooperação. Em setembro, tentativa de resolução das situações de
Pretende-se avaliar a parceria com esta organização no contratos de fornecimento de água pendentes junto
sentido de se implementar um projeto 3C. da DAS. Agendamento da reunião bimensal para o dia
Dia 7/06, reunião com a Área da Saúde do Departamen- 4/10.
to de Desenvolvimento Social e Desporto para ajuste Realização da reunião bimensal, no dia 4/10. Nesta
das condições de implementação da valência terapêutica reunião foi feito um balanço sobre os três anos de fun-
nos espaços agrícolas de gestão municipal, considerando cionamento do espaço, com especial enfoque na moti-
que existem instituições com interesse nesta resposta, vação dos utentes, face aos diversos constrangimentos.
nomeadamente o Grupo de Intervenção e Reabilitação Regularização das anuidades de 2017, de acordo com
Activa (GIRA). a informação enviada por ofício aos utentes do espaço.
Em dezembro, acompanhamento da DOTEP e da DEV
Em julho, avaliação da proposta de protocolo da HUMANA nos trabalhos de conclusão das instalações sanitárias,
PORTUGAL, que irá contratar um trabalhador na área da limpeza e preparação da terra dos talhões vagos.
Agronomia, para apoiar aos grupos de hortelãos e dinami-
zar as ofertas pedagógica e terapêutica, a implementar Espaço Agrícola do Soutelo
nos espaços agrícolas de gestão municipal. No 1º Trimestre conclusão do procedimento administra-
Reunião com o Dr. Filipe Baltazar, no dia 6/09, para dis- tivo de atribuição talhões, através da elaboração das
cussão dos assuntos pendentes relacionados com a ce- listas definitivas dos candidatos admitidos, homologa-
dência de terrenos do domínio municipal, para desenvolvi- das pelo despacho do Sr. presidente 092-PCM/2017 de
mento de projetos agrícolas. Abordou-se ainda a questão 19.01 e divulgadas através do Edital nº 016/2017 de
dos protocolos de cedência dos terrenos já ocupados por 27.01. Elaboração e envio dos ofícios contendo as listas
grupos de hortelãos (ex. Rua Fonte da Contenda). definitivas aos candidatos admitidos e a convocatória
para o sorteio dos talhões, realizado no dia 31 de janei-
Dia 12/10 realizou-se uma reunião entre a DAMBS e o ro no auditório da Junta de Freguesia da Amora, entre
Vereador Joaquim Tavares para um ponto de situação dos as 18h30 e as 20h.
vários assuntos relacionados com o projeto. Dia 18/03 realizou-se a inauguração (entre as 11h e
Dia 13/11 recebemos a visita da Humana Portugal no as 17h30), que contou com a participação do Sr. presi-
âmbito da implementação do Projeto 3C, com o objetivo dente da Junta de Freguesia da Amora, Joaquim Araújo,
de nos ser apresentado um novo colaborador, o Unit Ma- do Sr. Vereador Joaquim Tavares e o Sr. Presidente da
nager Nuno Vinagre. Câmara Municipal do Seixal, Joaquim dos Santos.
Entre os dias 1 e 8 de abril deu-se continuidade à forma-
Espaço Agrícola do Monte Sião ção dos hortelãos em Técnicas Agrícolas Sustentáveis;
No 1º Trimestre conclui-se a construção das instalações Elaboração preliminar dos Relatórios de Avaliação da
sanitárias, construção dos armários para contadores e Formação dos Hortelãos do EAS, bem como o tratamen-
montagem das torneiras. to estatístico do questionário de Avaliação aplicado aos
Realização da reunião bimensal com o grupo de hortelãos Hortelãos e respetiva avaliação qualitativa.
do espaço para esclarecimentos sobre o andamento dos Realização da desmatação dos espaços comuns, na
trabalhos. sequência da disponibilidade manifestada pelo utente
Em abril, acompanhamento da conclusão das obras de do talhão nº 5: Ricardo Alexandre Guerreiro Barreto, a
reformulação do sistema de fornecimento e medição de quem se cedeu uma roçadora.
água e das instalações sanitárias. Dia 28/06, realização da reunião bimensal com o grupo
Em maio, reunião bimensal de acompanhamento do gru- de hortelãos.
po de hortelãos; Dia 22/07, apoio na realização da sardinhada cuja or-

94
ganização partiu do grupo de hortelãos. tas Pedagógicas para que este tenha ação no espaço
Elaboração do Relatório de Avaliação da Formação dos agrícola do Soutelo.
Hortelãos, bem como o tratamento estatístico do ques- Em maio, apresentação dos trabalhos do final de ano
tionário de Avaliação aplicado aos Hortelãos e respetiva letivo 2016/2017 das turmas participantes.
avaliação qualitativa. Em junho, elaboração da proposta para um novo mode-
Realização da reunião bimensal no dia 22/10. Debate- lo de “Horta Pedagógica”, a implementar no ano letivo
ram-se questões de manutenção dos espaços comuns, 2017/2018, nos espaços agrícolas de gestão munici-
a organização, a limpeza e a aquisição de artigos de pal.
higiene (detergentes e papel), induzindo à existência
de um fundo de maneio coletivo comparticipado anual- Hortas Espontâneas da Quinta da Princesa
mente, no valor de 2.4€ por hortelão. Em março, elaboração de ofícios para envio aos pro-
Dia 12/12 reunião bimensal com o grupo, onde parti- prietários dos terrenos onde se encontram instaladas
ciparam 23 dos 35 hortelãos. A ata foi registada com o as hortas.
SGDI nº 59955 de 2017.22.12. Em abril, reunião com os proprietários do terreno, cuja
Espaço Agrícola da Quinta da Trindade posição é favorável à requalificação do espaço.
No 1º Trimestre visita ao local com a equipa da topogra- Diligências para a elaboração do protocolo entre a Câ-
fia a fim de aferir a viabilidade do início do levantamento mara Municipal do Seixal, Cooperativa de Hortelões da
do terreno, incluindo a altimetria, a localização e identi- Quinta da Princesa, CRL. e proprietário do terreno.
ficação de todas as árvores existentes, os limites físicos Avaliação das condições para execução de uma capta-
(passeios, lancis, vedações) e infraestruturas (poços, ção subterrânea de água para rega, cujas característi-
caixas de visita, postes, etc). cas técnicas estão a ser avaliadas em conjunto com a
Reunião com os representantes do grupo para discus- Divisão de Água e Saneamento.
são da proposta de requalificação do espaço. Elaboração da proposta de Protocolo de Parceria a ce-
Em abril, desenvolvimento do projeto para a requalifi- lebrar entre o proprietário dos terrenos e a Cooperativa
cação do espaço, localizado na Avenida General Vasco de Hortelões da Quinta da Princesa, CRL., que permita
Gonçalves, que englobará um conjunto de hortas so- a utilização dos terrenos e a execução de uma captação
ciais e recreativas, numa área de cerca de 1ha (10.000 subterrânea de água para rega das culturas.
m2). A base de trabalho considera as áreas de cultivo Em outubro, revisão da minuta de protocolo a celebrar
dos talhões de cultivo: entre 70 e 300m2, distribuídos entre a Cooperativa de Hortelões da Quinta da Princesa,
por 20 a 25 talhões cultivo, e 150m2 de instalações CRL. e o proprietário dos terrenos onde se encontram
de apoio com acessibilidade a pessoas com deficiência. instaladas as hortas, de acordo com as orientações re-
Em setembro, organização do processo para início da sultantes da reunião realizada no dia 26, entre a AAJ, a
empreitada, cuja consulta ao exterior será conduzida DAMBS e o Vereador do PASUEEP.
pela Divisão de Administração Geral. Reunião no dia 5/12 entre a C.M.Seixal e a Cooperativa
Em dezembro, análise dos documentos que habilitaram de Hortelões da Quinta da Princesa CRL., sobre o ponto
a proposta da Toscca para a empreitada de construção de situação do protocolo com o proprietário dos terre-
das infraestruturas do espaço agrícola, no âmbito do pro- nos, e a viabilidade de execução do furo de captação de
cedimento aprovado pelo despacho 2869-PCM/2017, água subterrânea.
de 7.12.2017, e respetiva adjudicação pelo valor de Dia 21/12, visita às hortas da Quinta da Princesa, en-
147.611,06€ (IVA incluído). volvendo a C.M.Seixal, e o Sr. Boaventura em represen-
Acompanhamento do abate de exemplares arbóreos, tação da Cooperativa. Foi feito o levantamento fotográ-
executados pela DEV. Reavaliação do espaço, e iden- fico para referência do estado geral do espaço, onde é
tificação das intervenções necessárias para início da possível atestar a dimensão da deposição de resíduos e
empreitada. a proliferação das construções abarracadas.

Hortas Pedagógicas Horta Espontânea da Rua Fonte da Contenda em Pi-


Em janeiro, foram realizadas as sessões de introdução nhal de Frades
ao projeto nas 6 escolas inscritas no Projeto. Elaboração da informação SGDI nº 37332 de 10.08.2017
Em fevereiro, dinamização de sessões nas 6 escolas reforçando a necessidade de desafetação do terreno do
inscritas no Projeto; domínio público municipal e apreciação da proposta de
Em março, dinamização das sessões n.º 2, nas 12 tur- Acordo de Utilização de terrenos do domínio privado mu-
mas inscritas no Projeto e elaboração de proposta, para nicipal, pela Área de Assuntos Jurídicos.
Feira Projetos Educativos. Levantamento do estado geral da ocupação do terreno,
Em abril, dinamização das sessões n.º 2 e 3, nas 12 onde foram executadas instalações de apoio e veda-
turmas inscritas no Projeto; preparação da Feira de Pro- ções, não autorizadas pelo município. Elaboração do
jetos Educativos 2017 e reestruturação do Projeto Hor- email SGDI nº 41772 de 2017.09.08, solicitando a inter-

95
96

venção da DFM. Elaboração do email SGDS n.º 23785 tureza WWF, que se realizará no dia 25 de março, entre
de 2017.09.08, para reposição das condições de ocupa- as 20h30e as 21h30.
ção e salubridade do espaço, por parte dos utilizadores. Em fevereiro, foi realizado o preenchimento on-line de
toda a informação exigida ao nível da monitorização do
GESTÃO AMBIENTAL Plano. A validação da informação, e os anexos inseridos
(Summary Report 2017; Full Monitoring Report 2017),
Carta Ambiental do Município do Seixal (CAMS) foram submetidos a 22/02.
Em fevereiro, foi solicitado aos serviços que atualizas-
sem as fichas dos indicadores que já integravam o Sis- Hora do Planeta
tema de Indicadores. No que concerne à iniciativa da Hora do Planeta, promo-
Em março, realizou-se no uma reunião com o Vereador vida pela organização global de conservação de natu-
do PAESU, na qual foi feito o ponto de situação dos tra- reza WWF, o Município do Seixal aderiu formalmente à
balhos e definida a data de 20 de abril para entrega dos mesma a 23/02. Esta realizar-se-á no dia 25 de março,
dossiês da CMAS. entre as 20h30 e as 21h30.
Até ao final de março foram preenchidas a totalidade Formalizou-se o compromisso de desligar as luzes dos
das fichas, cujos dados dependiam exclusivamente da SCCMS e SOCMS durante uma hora no dia 25 de Março
DAMBS, tendo sido preenchidas 68% das restantes fi- (sábado), às 20:30.
chas.
Em abril, deu-se continuidade ao trabalho de cálculo de Mobilidade Sustentável
indicadores da responsabilidade da DAMBS, ao preen- Referente às ações sobre Mobilidade Sustentável_ “Bi-
chimento das fichas de indicadores com base nos da- cicleta - Direitos e Obrigações”, em janeiro, foram realiza-
dos fornecidos pelos serviços da CM Seixal e/ou enti- das 3 sessões na Escola Secundária Manuel Cargaleiro,
dades responsáveis, e ao preenchimento das fichas do ministradas pelo Chefe Ezequiel Fernandes da PSP – Es-
plano de ação. cola Segura, que tiveram como objetivo transmitir aos
Foram concluídos e entregues no dia 19, para aprova- alunos conhecimentos na ótica do utilizador da bicicleta,
ção em Reunião de Câmara, os seguintes documentos: com enfoque na segurança rodoviária.
Dossiê I – Metodologia, Caraterização e Diagnóstico - 1ª Elaboração da proposta SGDI_11676_Seixal SmartCi-
Atualização; ties_2017, de 10/03, processo n.º 74/SS/2017.
Dossiê II - Sistema de Indicadores - 3ª Atualização (62 Em 24/06, realizou-se a iniciativa Seixal SmartCi-
indicadores); ties_2017, nas Festas de São Pedro no Seixal, tendo-se
Dossiê III – Plano de Ação (41 ações/medidas). registado 82 participações no inquérito realizado, que
Foi elaborada uma proposta de conteúdos para um pos- teve por objetivo a divulgação das várias áreas de traba-
ter da CAMS para a exposição das Smart Cities a reali- lho existentes no Município, ao nível da Sustentabilidade
zar a 24 de junho, nas Festas do Seixal. Ambiental.
Em junho, foram feitas pequenas atualizações e corre- No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade, foi realiza-
ções aos documentos da CAMS, que foram aprovados da a 1.ª reunião com a AMESEIXAL, a 17/05.
por unanimidade na Reunião de Câmara de dia 8/06. Em junho, foi elaborada a proposta de adesão SGDI
“Apresentação da Carta Ambiental do Município do Sei- 25577_14/06/2017.
xal”, que se realizou no dia 20/09, na Casa do Educador No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade 2017_”A
do Concelho do Seixal, na Amora. Este evento estava partilhar chegamos mais longe”, foram realizadas as se-
integrado nas comemorações da Semana Europeia da guintes iniciativas:
Mobilidade 2017. Foi efetuado o registo europeu a 22/08, com a respetiva
Em outubro, elaboração do Relatório Final da “Apresen- confirmação por esta entidade. A 28/08 foi remetida à
tação da Carta Ambiental do Município do Seixal”, que Agência Portuguesa do Ambiente (APA) a ficha de planea-
se realizou no dia 20/09, na Casa do Educador do Con- mento e a carta de compromisso assinada pelo Sr. Presi-
celho do Seixal, na Amora. Disponibilização dos docu- dente Joaquim dos Santos.
mentos aprovados na Reunião de Câmara de 8/06 e da Percurso Pedestre Rede Natura 2000 Planalto das Lago-
apresentação de dia 20/09 em PowerPoint, na Página as; Hora do Conto – Temática da Mobilidade_ iniciativa
da Internet da CM Seixal. Envio para as sedes e dele- Arca das Historias “O Pequeno Carro Vermelho” escrita
gações das Juntas de Freguesia dos folhetos da CAMS. por Nicola Baxter e ilustrada por Davis Melling.”;Sessão
de Esclarecimento_ Bicicleta_Direitos e Obrigações; Visita
Alterações Climáticas_Mitigação ao operador de transportes público_ Metro Sul do Tejo”;
Em janeiro, foi proposta a Adesão à Hora do Planeta, Apresentação da Carta Ambiental do Município do Seixal;
iniciativa da organização global de conservação de na- Espaço Mobilidade; VI Pedalada pela Baía do Seixal.

96
Elaboração de Mensagem de Agradecimento a Entida- sobre a Assistência a Banhistas apresentado pelo Par-
des, e aos participantes das iniciativas, tendo sido en- tido Ecologista Os Verdes (PEV), documento que propõe
viada a mesma via correio eletrónico. o alargamento da duração da época balnear (trazendo
No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade 2017_”A benefícios em termos de segurança para a população),
partilhar chegamos mais longe”, foram realizadas as se- que Estado assuma a responsabilidade de garantir a
guintes iniciativas: segurança dos cidadãos, contratando nadadores-sal-
Elaboração do respetivo relatório de avaliação, com vadores para assistência a banhistas em praias não
a integração das medidas permanentes implementa- vigiadas, assim como a realização de campanhas de
das pelo município, que foram enviadas pela DOTEP a sensibilização e informação dirigidas aos cidadãos que
25/10. frequentam as praias portuguesas.
28/11 foram enviadas as Fichas de Avaliação e a Ficha Em outubro, foi elaborada uma informação sobre os re-
de Caracterização de Boas Práticas, à Agência Portu- sultados positivos obtidos para a qualidade das águas
guesa do Ambiente (APA). balneares durante a época balnear de 2017.
14/12 realização da última atividade do programa, a Realizou-se no dia 22/11 uma reunião com o Diretor do
Ação de Formação “A Bicicleta_Direitos e Obrigações”, DASU, o chefe e as técnicas da DAMBS e a uma técnica
decorreu na Escola Secundária Alfredo dos Reis Silvei- DAS, com representantes da ARSLVT, da SIMARSUL, dos
ra, tendo sido ministrada pelos Agentes Principais Ce- SMAS de Almada e da APA/ARHTEJO.
lestino Vagarinho e Hélder Costa, da Escola Segura. A
sessão foi acompanhada por representantes da CMSei- Avaliação de Impacte Ambiental
xal e AMESEIXAL, tendo contado com a participação de Em outubro, foram enviadas para a DPTM informações
66 alunos e 4 professores. sobre a monitorização das águas balneares estuarinas
do Seixal, fontes de poluição da qualidade do ar, esta-
Elaboração de informação SGDI_13298_Objetivos De- ção de medição da qualidade do ar e caracterização dos
senvolvimento Sustentável 2030, de 20/03, processo recursos hídricos (texto de caracterização da CAMS), so-
n.º 86/SS/2017. licitadas pela empresa PROFICO, que vai realizar o Es-
tudo Prévio do Aeroporto Humberto Delgado, na Base
Plano de Ação para a Qualificação das Praias Estuari- Aérea do Montijo e respetivas acessibilidades.
nas do Município do Seixal
Em março, foi elaborada uma informação sobre os re- Plano de Monitorização Ambiental e Segurança de Es-
sultados obtidos durante a época balnear de 2016, e taleiros Navais do Município do Seixal
proposta a realização de uma reunião com as entidades Em janeiro, foram solicitados à Navyard elementos so-
com responsabilidade na matéria qualidade da água, bre o processo judicial com a IATEMOTO, os quais foram
no sentido de retomar a monitorização por parte da APA enviados para a área de Assuntos Jurídicos da CM Sei-
com vista à identificação da água balnear da praia da xal.
Ponta dos Corvos. Em fevereiro, foram solicitados à APL esclarecimentos
Em maio, foi estabelecido contacto através de correio sobre as áreas de concessão dos estaleiros navais Iate-
eletrónico com a APA, no sentido de marcar uma reu- moto e Navyard.
nião sobre a possibilidade daquela entidade retomar a Em maio, foi enviado um ofício à NAVYARD – Reparação
monitorização da qualidade da água da Praia da Ponta e Construção Naval, Lda. (SGDS_13069, de 2017-05-
dos Corvos, com vista à identificação e futura classifi- 19), solicitando o envio de elementos adicionais relati-
cação desta água balnear. Na sequência da resposta vamente à ação comum administrativa instaurada por
daquela entidade, foi elaborada uma informação/pro- este estaleiro contra o estaleiro IATEMOTO – Comerciali-
posta sobre o assunto propondo que a reunião tenha lu- zação de Embarcações, Lda.. Estes documentos são ne-
gar após concluída a presente época balnear, em finais cessários para que a CM Seixal, área de assuntos jurídi-
de setembro ou no início de outubro, de modo a termos cos, se possa pronunciar sobre a interferência do cerne
mais resultados das análises efetuadas pela CM Seixal. do litígio e o seu resultado na celebração do protocolo.
Propôs-se que a reunião conte com a presença das res- Foi aprovada, na Reunião da Câmara de dia 7/09, a
tantes entidades envolvidas neste processo, nomeada- minuta do protocolo a celebrar com a Associação das
mente, a CCDRLVT, a ARSLVT, a SIMARSUL e os SMAS Indústrias Navais (AIN) e os estaleiros navais Navalta-
de Almada (SGDI_ 24149 de 2017-05-25). Foi elabora- gus – Reparação e Construção Naval, Lda.; Venamar –
da proposta de conteúdos para um poster sobre Águas Construções e Reparações Navais; Lda. e Cecílio e Car-
Balneares para a exposição das Smart Cities a realizar los Sanfins, Lda.. Foi estabelecido contacto com a Área
a 24 de junho, nas Festas do Seixal. de Apoio aos Órgãos Autárquicos (AOA), no sentido de se
Em julho, elaboração de parecer sobre Projeto de Lei formalizar a assinatura do protocolo.

97
98

Qualidade do Ar da SN Seixal – Siderurgia Nacional, SA, na qual partici-


Análise e emissão de parecer sobre o relatório do es- param o Chefe da DAMBS e uma técnica da DPTM. Na
tudo de “Demonstração de equivalência do método sequência desta vistoria, foi enviado parecer ao IAPMEI
automático para a determinação de partículas atmos- relativo à ligação à ETAR da SIMARSUL, ao Ruído e ao
féricas PM10 na estação de Paio Pires”, realizado pelo Licenciamento do Edificado, por correio eletrónio com o
Laboratório de Referência do Ambiente, o qual permitiu SGDS34673, de 29-12-2017.
demonstrar que os valores de partículas medidos na-
quela estação estavam sobrestimados, passando a ser Recuperação de Passivos Ambientais Prioritários de Ori-
subtraído aos valores medidos, um valor de correção de gem Industrial
10,9. Em fevereiro, no âmbito do 2º Aviso POSEUR – Recu-
Em março, realizou-se no dia 15 a 7ª reunião do GT da peração de Passivos Ambientais Prioritários de Origem
Qualidade do Ar. Industrial foi emitido parecer sobre a possibilidade de
O Senhor Secretário de Estado do Ambiente assumiu apresentar candidatura para a recuperação quatro lo-
publicamente o compromisso da instalação de uma cais contaminados identificados anteriormente pela
nova estação da qualidade do ar no concelho do Seixal. APA como passivos ambientais prioritários. Estes quatro
Em abril, enviaram-se aos elementos do GT da Qualida- locais são o poço do Talaminho, antigo areeiro Fernan-
de do Ar a ata da 7ª reunião, que se realizou no dia 15 do Branco, antigo areeiro J, Caetano e instalações da
de março e a convocatória para a 8ª reunião, marcada antiga Sociedade Portuguesa de Explosivos de Lisboa,
para dia 21 de junho. SPEL.
Foi elaborada uma proposta de conteúdos para a nota
de imprensa e para o outdoor, sobre o problema de Descontaminação de Solos
poluição sonora e ruído provocados pela laboração da Em março, foi elaborada uma informação, com o enqua-
Siderurgia Nacional e sobre as diligências e exigências dramento do processo de elaboração do Plano Estraté-
da CM Seixal para a resolução do problema, que se des- gico de Avaliação da Contaminação e Reabilitação dos
tinam a uma iniciativa que a Câmara vai realizar junto Solos do Concelho do Seixal (PEACRSCS) e os resulta-
das instalações da empresa. dos do mesmo, para dar conhecimento ao Sr. Vereador
Realizou-se no dia 23/06 a 8ª reunião do GT da Qua- do PAESU. O despacho para elaboração desta informa-
lidade do Ar. Foi comunicada ao GT a tomada de posi- ção surgiu na sequência da participação do Adjunto do
ção da CM Seixal sobre a Licença Ambiental (LA) da SN, Sr. Vereador num encontro organizado pela Associação
aprovada por unanimidade na Reunião de Câmara de Zero sobre Gestão de Solos Contaminados na Área Me-
dia 8 e as medidas que vão ser tomadas - que foram tropolitana de Lisboa, na qual um dos autores do PEA-
anunciadas numa declaração pública realizada no dia CRSCS referiu o Seixal como um exemplo no levanta-
13 de junho. mento de solos contaminados.
Na sequência da 8ª reunião do Grupo de Trabalho (GT)
da Qualidade do Ar (de 23 de junho último), efetuou- Comissão de Avaliação e Diagnóstico do Ecossistema
se, no dia 31 de julho, uma reunião com o Sr. Vereador da Baía do Seixal
do PAESU, o chefe de divisão e as técnicas da DAMBS No âmbito preparação da 1ª Reunião da Comissão de
sobre as questões inerente à tomada de posição da CM Avaliação e Diagnóstico do Ecossistema da Baía do
Seixal sobre a Licença Ambiental (LA) da SN (aprovada Seixal, elaborou-se um memorando com a síntese dos
na reunião de câmara de dia 8 de junho). principais projetos desenvolvidos pela CMSeixal nesta
Foi enviada resposta à CCDRLVT sobre as políticas/me- matéria.
didas tomadas ou previstas pela CM Seixal para a me- A reunião realizou-se no dia 20 de Abril, e contou com
lhoria da qualidade do ar e identificação das políticas/ a presença de diversas entidades convidadas pela
medidas consideradas importantes. Este pedido feito CM Seixal (União das Freguesias do Seixal, Arrentela
pela CCDRLVT enquadra-se na audição das entidades e Aldeia de Paio Pires, Instituto Hidrográfico, Transtejo,
competentes, definida na legislação em vigor, ao abrigo Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Associação das
da elaboração do Plano de Melhoria da Qualidade do Ar Coletividades do Concelho do Seixal (ACCS), Águas de
da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PMQA). Portugal, SA (ex-SIMARSUL), Grupo Flamingo, Zero – As-
Em outubro, foram pedidos esclarecimentos à CCDRL- sociação Sistema Terrestre Sustentável, Administração
VT sobre os elevados valores horários e diários que se do Porto de Lisboa (APL), Associação das Indústrias Na-
obtiveram para as PM10 durante o mês de outubro. Foi vais (AIN) e Navaltagus).
transmitida superiormente a informação obtida sobre No dia 31/05, realizou-se uma reunião com o Sr. vere-
condições atmosféricas desfavoráveis á dispersão dos ador do Pelouro de Ambiente, Energia e Serviços Urba-
poluentes que se fizeram sentir em toda a Região de nos, o chefe de divisão e as técnicas DAMBS respon-
Lisboa e Vale do Tejo, incluindo zonas rurais. sáveis pelo projeto, que contou com a participação do
No dia 21/12 realizou-se uma vistoria às instalações Gabinete de Desenvolvimento Económico e Turismo (Dr.

98
Rogério Ferreira). A Divisão de Planeamento do Territó- Dia 10/10, teve lugar uma reunião com o Professor
rio e Mobilidade não pôde estar presente. Alexandre Magrinho do Instituto Politécnico de Setúbal
Em junho, foi igualmente enviado um e-mail informando (IPS), a Dr.ª Ana Jorge da Associação de Transferência de
que os estudos sobre “Caraterização e Valorização da Tecnologia e Conhecimento (ATTCEI), o Chefe de Divisão
Baía” já se encontram disponíveis no site da CM Seixal. e as técnicas da DAMBS sobre a Candidatura ao Aviso
POSEUR-11-2017-22 sobre “Promoção de Sistemas Ino-
Projeto Molines vadores que se destinem a Aumentar a Recolha Seletiva
No seguimento de uma reunião com a Dr.ª Paula Frei- de Resíduos Urbanos Valorizáveis”.
re do LNEC, foi elaborada uma proposta para dar se-
guimento ao trabalho desenvolvido no projeto Molines, Trilhos de Interpretação Ambiental do Município do Sei-
através do projeto AQUAMON - Dependable Monitoring xal – Aplicação Móvel Seixal APPé
with Wireless Sensor Networks in Water Environments. No 1º trimestre realizaram-se as seguintes atividades:
Este projeto será liderado pela FCiências.ID – Associa- • Ações de divulgação junto da comunidade escolar;
ção para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências • Saídas de campo com o professor Lima e comunidade
que, em colaboração com o LNEC, irão desenvolver uma escolar;
plataforma para monitorização confiável em ambientes • Levantamento de campo para caraterização das co-
aquáticos utilizando redes de sensores sem fios, atra- munidades bióticas dos ecossistemas em estudo (char-
vés da aplicação do sistema operacional ao piloto de cos temporários, lagoa e sapal).
monitorização e previsão do estuário do Tejo na zona da • Reunião, no dia 19 de janeiro para articulação com a
Baía do Seixal. Div. de Educação e Juventude da divulgação do projeto
junto das Associações juvenis do Município.
Laboratórios Vivos para a Descarbonização • Apoio à Div. de Comunicação e Imagem na recolha de
Participação na reunião a 24/05 nos SOCMS, promovida imagens em formato de vídeo e imagem.
pelo Sr. Adjunto Raúl, no âmbito da Candidatura ao Fun- • Saída de campo com a empresa SIMBIOSE, que se
do Ambiental, com o projeto. encontra a desenvolver a plataforma tecnológica (Apli-
Em 16/06/2017, foi submetida ao Fundo Ambiental. cativo móvel e BackOffice).
Participação na sessão de esclarecimento a 5/06 em Dia 26/05 realizou-se uma reunião entre as DAMBS,
Lisboa, promovida pelo Gabinete do Fundo Ambiental, DCI e DPTM sobre sinalética, no âmbito da colocação
no âmbito da candidatura. de suportes nos trilhos.
Realizada reunião com o Sr. Presidente da CMSeixal, a Dia 14/06, realizou-se uma reunião com representan-
21/08, neste sentido, foram submetidos ofícios a dez tes do proprietário do Pinhal das Freiras (Eng.º Jorge
entidades, a saber: Dynasys - Engenharia e Telecomuni- Orrico e Eng.º Marco Almeida) para apresentação da
cações, S.A; LGS – Consultoria; SIX-FACTOR; Be Eletric; proposta de sinalética.
EDP_Sustentabilidade; Fundação Galp Energia; Órbita, Em julho, foram realizadas saídas de campo para vali-
Bicicletas Portuguesas; Fundação VODAFONE PORTUGAL dar as alterações do traçado do trilho grande da Rede
- Comunicações Pessoais, S.A.; NOS SGPS e a AMARSUL, Natura 2000, sugeridas pela Inspirar (proprietário do
com o objetivo de estabelecer novas parcerias que pos- Pinhal das Freiras).
sam dar resposta ao plano de implementação. Foi realizada, no dia 24/07, uma reunião com a DEJ
Em setembro, no âmbito da candidatura, intitulada de para definição do número de equipamentos informáti-
“Ecossistema Vivo de Tecnologias e Cidadania para a cos a ceder a cada uma das escolas parceiras do proje-
Descarbonização da Baía do Seixal”, foram realizadas to. A apresentação pública e cedência dos equipamen-
reuniões com o grupo de trabalho para acompanhamen- tos realizar-se-á no âmbito do Programa de Receção à
to e definição de algumas tarefas. Comunidade Educativa 2017/2018, no dia 27/09.
Realizou-se também, no dia 27/09 uma visita à área ge- Foi realizada, no dia 1/08, uma reunião com os serviços
ográfica do projeto, para que as entidades envolvidas co- DCI, DPTM – Área de Candidaturas e DAPMA - Área de
nhecessem as zonas a considerar. Informática para ponto de situação sobre a execução
Foi submetido o Plano de Implementação do LVpD na física e financeira do projeto, a atribuição dos equipa-
plataforma do Programa de Financiamento do Fundo mentos informáticos, e os detalhes da apresentação pú-
Ambiental, no dia 7/12. Este documento para além de blica no âmbito do Programa de Receção à Comunidade
ser obrigatório para a 2.ª fase da Candidatura, após a Educativa 2017/2018.
sua validação permite a transferência do valor (€) da ele- Em setembro, concluíram-se os conteúdos para carre-
gibilidade na 1.ª fase. gar na aplicação. Preparação e participação na apre-
sentação pública do projeto, integrada no Programa de
Promoção de Sistemas Inovadores que se destinem a Receção à Comunidade Educativa 2017/2018, no dia
Aumentar a Recolha Seletiva de Resíduos Urbanos Va- 27.09 pelas 18h00, no auditório dos SCCMS, em parce-
lorizáveis ria com a DCI e DEJ.

99
100

Em outubro e novembro, deu-se início a um conjunto de Ludoteca”, que contou com a presença de 20 crianças,
visitas aos trilhos, para teste da App e recolha de infor- com idades compreendidas entre os 4 e os 14 anos;
mação adicional a integrar na página web do projeto. • Dia 27/05 uma Visita à Central Fotovoltaica, que con-
Participam nas saídas de campo a DAMBS, a DEJ e o tou com a presença de 14 participantes;
Professor Manuel Lima. • Comemorações do Dia Mundial do Ambiente, realizou-
Em dezembro, deu-se continuidade à preparação da in- se entre as 9h e as 18h do dia 11 de Junho, na Quinta
formação a integrar na página web do projeto. da Fidalga, a atividade Eco-Troca – “Lixo por Plantas”, que
contou com a presença de 174 participantes;
EDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE • No total foi possível trocar 272 plantas e recolher 410
Kg de papel/cartão, 60 Kg de Embalagens/Tampinhas,
Programa Municipal de Educação para a Sustentabili- 20 Kg de Pilhas e 5 Kg de Rolhas de cortiça. Face ao ano
dade 2017 (PMES) transato e adesão a esta iniciativa aumentou em cerca de
A DAMBS deu continuidade ao PMES, promovendo a 50%.
educação e sensibilização ambiental junto das escolas
e da população em geral. No 3º trimestre, do presente ano, realizou-se:
No 1º trimestre do ano, realizou-se: • 24/08, o Passeio de Barco: “Aventura no Sapal”. Esta
• Dia 5/02, uma Saída de Campo intitulada Venha Co- atividade que contou com a presença de 24 participantes,
nhecer: “A Fauna e a Flora da Baía do Seixal”, que con- realizou-se no âmbito da Ciência Viva no Verão 2017 e foi
tou com a presença de 22 participantes. Esta atividade uma parceria estabelecida entre o MARE a Ciência Viva, a
realizou-se no âmbito do Dia Mundial das Zonas Húmi- DAMBS e o Ecomuseu Municipal do Seixal;
das e da Rede de Trilhos de Interpretação Ambiental do • 14/09, realizou-se a atividade “À Descoberta da Vida
Município do Seixal; no Sapal”. Esta atividade que contou com 9 participantes,
• Elaborado Relatório de Avaliação da Satisfação Exter- realizou-se no âmbito da Ciência Viva no Verão 2017 e foi
na (SGDI_7615); uma parceria estabelecida entre o MARE a Ciência Viva e
• Dia 13/02, três Encontros do Ambiente na EB a DAMBS;
Nun´Alvares, subordinados ao tema “A Gestão de Re- • 28/09, Visita ao CDA de Sta Marta de Corroios, com o
síduos no Seixal”, que contou com a presença de 68 sentido de assinalar o dia nacional da água, sensibilizar
alunos do 7º ano e dois professores; para a sua importância e dar a conhecer como é que a
• Dia 20/02, um Encontro do Ambiente na EB água chega às nossas casas. Esta visita contou com 13
Nun´Alvares, subordinado ao tema “A Água no Seixal”, participantes.
que contou com a presença de 16 alunos do 7º ano e
dois professores; No 4º trimestre, do presente ano, realizaram-se as seguin-
• Dia 24, um Encontro do Ambiente na EB da Cruz de tes iniciativas:
Pau, subordinado ao tema “A Compostagem”, que con- • 26/10 visita ao Ecoparque do Seixal, que contou pre-
tou com a presença de 55 alunos do 5º e 6º ano e qua- sença de 16 participantes;
tro professores; • 26/11 saída de campo: Venha Conhecer “Os Macroin-
• No total das iniciativas realizadas sensibilizámos cer- vertebrados Bentónicos e Peixes na Baía do Seixal”, que
ca de 169 participantes; se realizou no espaço envolvente ao Moinho de Maré de
• Dia 2/03, Visita ao Ecoparque do Seixal (Amarsul), no Corroios e contou com 20 participantes;
âmbito da criação de uma comissão de parametrização • 13/12, visita à Ambigroup, Reciclagem S.A., que contou
de odores provenientes do aterro, que envolveu 27 par- com a presença de 8 participantes;
ticipantes, tendo estando representado o executivo da • Participação na iniciativa Aldeia Natal do Seixal 2017,
CMSeixal, da Junta de Freguesia de Amora. Estiveram com a realização de 7 ateliês que decorreram no espaço
também presentes representantes da A. H. de Bombei- “Hospital das Brincadeiras”, e nos quais participaram cer-
ros Mistos de Amora e Seixal, da Associação de Morado- ca de 160 participantes, com idades compreendidas entre
res de Pinhal Conde da Cunha e da Quinta da Fábrica. os 3 e os 13 anos.

No 2º trimestre do ano, foram realizados: Programa Eco-Escolas


• Dia 03/04, realização de um pequeno Passeio Pedes- Em janeiro, elaboração da informação Interna (SGDI_73)
tre, no Trilho de Interpretação Ambiental Baía do Seixal com proposta de assinatura, do Protocolo de Parceria en-
- Seixal/Amora, que contou com a presença de 140 alu- tre a ABAE Eco- Escolas e o Município do Seixal, para o
nos do ensino pré-escolar e do 2º e 4º ano do 1º ciclo do Programa Eco-Escolas 2016/2017. Após assinatura do Sr.
ensino básico e seis professores do Colégio “Cantinho Presidente foi enviado no dia 16 para a ABAE, o referido
dos Amigos”; Protocolo.
• Dia 05/04, realização em parceria com a Divisão de Realizou-se no dia 15/09, uma reunião conjunta com a
Bibliotecas do ateliê “Do Óleo se faz Luz – A Páscoa da AMESEIXAL e Escola Secundária Dr. José Afonso. Elabora-

100
ção de proposta de realização do III Encontro Eco-Escolas Resitul, no âmbito da implementação da otimização dos
do Seixal e IV Mostra de Trabalhos, em maio de 2018. circuitos de Recolha de Gestão de Resíduos Urbanos do
Representação do Município do Seixal na receção do Ga- Concelho do Seixal.
lardão Eco-Escolas – Dia das Bandeiras Verdes 2017, em Participação na reunião 22/02, promovida pela DPTM,
Mafra, no dia 27/09. referente à nova localização do Parque Metropolitano da
Em novembro, foi realizada uma reunião com os profes- Biodiversidade no âmbito da recandidatura a ser realiza-
sores e coordenadores das escolas inscritas no ano leti- da, até 30 de maio.
vo 2017/18 do III Encontro Eco-Escolas do Seixal e da IV Participação no dia 23/02 numa reunião com a DPTM, a
Mostra de Trabalhos, a realizar em maio de 2018, trabalho DCP e a DCI sobre os conteúdos dos painéis interpretati-
a realizar em parceria com a Escola Secundária Dr. José vos a instalar no Parque Urbano do Rouxinol.
Afonso, a AMESEIXAL e a Divisão de Educação e Juven- Participação a 9/03, na reunião da empresa Inosat, no
tude. âmbito da implementação da otimização dos circuitos de
Em dezembro foi elaborada informação sobre a reunião Recolha de Gestão de Resíduos Urbanos do Concelho do
com os professores e coordenadores das escolas inscritas Seixal.
no ano letivo 2017/18 sobre o III Encontro Eco-Escolas do Participação a 14/03, na reunião com a empresa VTm,
Seixal e da IV Mostra de Trabalhos, a organizar em parce- no âmbito da implementação da otimização dos circuitos
ria com a Escola Secundária Dr. José Afonso, a AMESEIXAL de Recolha de Gestão de Resíduos Urbanos do Concelho
e a Divisão de Educação e Juventude, anexando a respe- do Seixal.
tiva ata. O III Encontro Eco-Escolas do Seixal terá lugar na Participação a 15/03, na reunião com a empresa Focus
tarde de 3 de maio de 2018, no Auditório Municipal do BC_City, no âmbito da implementação da otimização dos
Seixal e para a IV Mostra de Trabalhos, entre 2 e 12 de circuitos de Recolha de Gestão de Resíduos Urbanos do
maio, na Biblioteca Municipal do Seixal. Concelho do Seixal.

Projeto “Reciclar a 100%” DIVERSOS


Em janeiro, foi entregue 400 Kg de resíduos (garrafas e Em maio, no âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade
tampinhas) destinados à reciclagem. deu-se início à reunião dos modelos internos, da DAMBS,
Em fevereiro, foi entregue na Extruplás 20 Kg de resíduos para atualização e normalização dos mesmos.
(garrafas e tampinhas) destinados à reciclagem.
Em abril e junho, respetivamente foram entregues na Ex- Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)
truplás 140 Kg e 100Kg de resíduos (garrafas e tampi- Participação na sessão de trabalho promovida pelo DDSC
nhas) destinados à reciclagem. a 29/05, sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sus-
tentável (ODS), enquadrados na visão e missão da Câ-
Projeto Eco Famílias mara Municipal do Seixal. A sessão foi dinamizada pelo
Em janeiro, foi concluído e enviado o relatório e o certifica- IMVF - Instituto Marquês de Valle Flôr, ONGD, parceiro
do de participação da Eco-Família 3. da Rede Social e consistiu em dinâmicas de grupos,
com o objetivo de identificar prioridades nos 17 ODS.
7ª Edição da Semana da Primavera Biológica Estes ODS foram aprovados pelos líderes mundiais reu-
Em janeiro, adesão à 7ª Edição da ‘Semana da Primavera nidos na Assembleia-Geral da ONU, a 25/09/2015, e
Biológica’, que se realizou de 20 a 26 de março, promovi- devem ser implementados por todos os países do mun-
da pelo Movimento Plantar Portugal. do durante os próximos 15 anos, até 2030.
Em fevereiro, foram enviados os conteúdos “próprios” de
comunicação/divulgação ao serviço respetivo DCI.

Estratégia Nacional de Educação Ambiental 2020


No âmbito da adoção da Estratégia Nacional de Educação
Ambiental 2020, foi elaborado o parecer SGDI_20343, de
04/05 (processo 114_SS), tendo sido o mesmo submeti-
do através do Portal Participa da Agência Portuguesa do
Ambiente (APA), a 24/05.

PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS
Participação a 15/02, na reunião da FocusBC_City, no
âmbito da implementação da otimização dos circuitos de No âmbito do Mapeamento dos ODS da CMSeixal, foi
Recolha de Gestão de Resíduos Urbanos do Concelho do elaborada a informação 194_SS_SGDI_31914, sobre II
Seixal. sessão de trabalho que se realizou a 6/07, nos SCCMS,
Participação a 20/02, na reunião com a empresa GPS_ dinamizada pela Dr.ª Helena Palacino.

101
102

Elaboração da informação, com SGDI_43042_ • Remodelação da rede de abastecimento de água no


17/07/2017, para apresentação do projeto da empresa Casal do Marco – Avenida 25 de Abril / EN10 / Avenida
BW Media intitulado DogParK. da Ponte – Arrentela.
• Requalificação da Rua Bento Moura Portugal- Amora.
Elaboração de parecer sobre o Centro de Interpretação • Remodelação da rede de águas Residuais domésti-
da Raça Asinina (CIRA) - Projeto “Burros”, que deu en- cas no Largo dos Restauradores-Seixal.
trada através de correio eletrónico SGDE nº 42925 de • Execução de uma captação no sistema de Santa Mar-
12.07.2017, em nome de João Domingos. ta.
Foram enviados para o serviço promotor a 17/12, os • Execução de uma captação no sistema da Torre da
contributos referentes à DAMBS. Marinha.

Candidaturas ao Programa Lisboa 2020 Bens e Serviços


Em julho, foi elaborado o preenchimento da Check-List
de verificação do cumprimento da legislação ambiental Aquisições de serviços – projetos
do projeto de Reabilitação do Espaço Público e Equipa- • Elaboração do Projeto de Remodelação do Sistema de
mentos do Bairro Social Municipal da Quinta da Cucena. Abastecimento de Água de Belverde.
• Execução do Estudo da Bacia Hidrográfica de Santa
Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climá- Marta do Pinhal – Corroios – Seixal.
ticas (ENAAC 2020) • Elaboração do Projeto de Execução da Bacia de Re-
Preenchimento online e enviado a 27/12, o questioná- tenção BR1 de Corroios – Seixal.
rio sobre o Indicador 5.1 do POSEUR, referente à moni-
torização da implementação de medidas de adaptação Outros bens e serviços
decorrentes de estratégias e planos ao nível municipal. Para além das atividades específicas indicadas nas di-
versas áreas da DAS, referem-se os seguintes:
DIVISÃO DE ÁGUA E SANEAMENTO • Aquisição de equipamentos para zonas de medição e
controle de Belverde e Casal do Marco.
A Divisão de Água e Saneamento tem como missão • Concurso para a aquisição de contadores prioritários
“Promover o abastecimento de água para consumo Hu- de vários diâmetros.
mano, assegurando continuamente a sua distribuição • Serviço para reabilitação do fundo da vala coberta
e qualidade à população do município” e “Assegurar a em Corroios.
ampliação e manutenção das redes de drenagem de • Serviço de realização de ensaio de salinometria para
águas residuais domésticas e pluviais e o tratamento recuperação da captação JK14 – Santa Marta.
das águas residuais de forma a promover a qualidade
de vida da população do município e o equilíbrio am- Acompanhamento e fiscalização técnica de obras
biental”. As atividades da Divisão tiveram como princí- • Acompanhamento da empreitada “Execução do Re-
pio orientador a concretização dessa missão. servatório e Central Elevatória e de Desinfeção de Água
de Fernão Ferro”.
Assim, de uma forma sintética, foi dada continuidade • Acompanhamento da obra de Qualificação do Espaço
às atividades desenvolvidas nos anos anteriores, tendo Público do Seixal, redes de abastecimento de água e
incidido fundamentalmente nas seguintes áreas: de drenagem de águas residuais, em conjunto com a
DGUE.
Processos concursais • Acompanhamento da empreitada “Execução do pro-
Referem-se os principais processos concursais desen- longamento do Intercetor da Quinta do Damião”.
volvidos em 2017 pela DAS. • Acompanhamento da empreitada “Execução de rede
de infraestruturas nos Morgados II - Fernão Ferro - Sei-
Empreitadas xal nas ruas da Liberdade e Júlio Dantas”.
• Remodelação da rede de água de abastecimento na • Acompanhamento da empreitada “Execução de lancil
Av.25 de Abril - Pinhal Frades. e Rede de Abastecimento de Água nas Ruas Alda Lara e
• Remodelação da rede de abastecimento de água em Fernando Pessoa (troço entre as Ruas Almeida Garret
Vale de Milhaços-Corroios ( Lote 1:Avenida Vale de Mi- e Fernão Lopes)”.
lhaços Lote 2:Avenida Fábrica da Pólvora. • Acompanhamento da “Empreitada de execução de
• Requalificação da Avenida 1.º de Maio – Alto dos Bo- passagem hidráulica na Rua Dourdil – Pinhal do Gene-
necos – Aldeia de Paio Pires. ral”.
• Execução da rede de drenagem de águas residuais • Acompanhamento empreitada “Remodelação de tro-
domésticas e remodelação da rede de drenagem de ço da rede de drenagem pluvial na Escola Secundária
águas pluviais da Verdizela – Corroios. Manuel Cargaleiro”.

102
Redes de água e saneamento Marinha, Arrentela.
Intervenções por administração direta em abastecimen- • Substituição de conduta FB DN250 por PVC DN250
to de água. na Rua Dr. Emidio Guilherme Garcia Mendes nº32 –
< Amora.
Indicam-se as principais intervenções realizadas ao lon- • Tamponamento de conduta FB DN200 e execução de
go do ano, que contribuíram para a melhoria e amplia- alternativa de abastecimento em consequência da re-
ção da rede de abastecimento de água: paração da PH na Rua Luís Dordil – Pinhal do General,
• Remodelação da rede de abastecimento de água na Fernão Ferro.
EN10, Km 16+300, junto ao Motel Seven, Aldeia de • Rua Paz Nº 15 Pinhal dos Frades Nº 15 Arrentela -
Paio Pires. Substituição de boca de incêndio e pilar da mesma que
• Ampliação da rede de abastecimento de água na Av. se encontra no passeio por boca de rega derivado a difi-
Narciso Albano Pereira, Seixal. cultar a mobilidade dos munícipes.
• Ampliação da rede de abastecimento de água na Rua • Av. Primeiro de Maio Fogueteiro Amora ``Jardim do
José Régio, Bairro 1º de Maio, Torre da Marinha. Fogueteiro´´ - Apoio à 3ª Feira do Fumeiro de Amora,
• Remodelação de troço da rede de abastecimento de colocação de ponto de água.
água na Rua Dr. Emídio Guilherme Garcia Mendes, Amo- • Qtª. João Tomás “Bairro Rio Judeu” Fogueteiro Amora
ra. - Execução e montagem de bateria para 11 contadores
• Remodelação de troços da rede de abastecimento de DN15.
água junto à Av. Marcos Portugal – Cruz de Pau.
• Remodelação da rede de abastecimento de água, Intervenções por administração direta em saneamento
execução de ramais e instalação de órgãos de manobra Indicam-se as principais intervenções realizadas ao lon-
na Rua Jerónimo Costa, Vale de Carros. go do ano, que contribuíram para a melhoria e amplia-
• Ampliação da rede de abastecimento de água na Rua ção da rede de saneamento.
Carvalho Araújo, Vale de Milhaços, Corroios. • Ampliação da rede de drenagem de águas residuais
• Execução de rede predial no Posto de Limpeza e Quar- domésticas na Quinta da Fidalga, Arrentela.
tel dos Bombeiros, em Santa Marta do Pinhal, Corroios. • Apoio no âmbito de intervenções na rede de sanea-
• Execução de ligação da rede predial de abastecimen- mento, à obra de remodelação da rede de abastecimen-
to de água do pavilhão de hóquei em patins, na Mundet. to de água na EN10, Km 16+300, junto ao Motel Seven,
• Apoio às Festas da Amora e do Avante, pela execução Aldeia de Paio Pires.
de 14 e 3 pontos de água, respetivamente. • Apoio à obra de saneamento da Quinta do Damião, na
• Remodelação da rede de abastecimento de água na Rua Bento de Moura Portugal.
Av. Baía Natural do Seixal, Amora. • Execução da rede predial de água residuais e de ra-
• Remodelação de rede de abastecimento de água e mais domiciliários para o Posto de Limpeza e Quartel
de ramais na Av Seixal, Fernão Ferro numa extensão de dos Bombeiros em Santa Marta do Pinhal e execução
300 m. de armário para os contadores de água.
• Substituição de rede e órgãos de manobra na Rua • Substituição de tampa em betão na Vala Real, Av 1º
Portugal Cultura e Recreio – Murtinheira, Arrentela. de Maio, Aldeia de Paio Pires e limpeza de troço da vala.
• Execução de baterias de contadores e ligações de ra- • Ampliação da rede de drenagem de águas pluviais na
mais para as Hortas Comunitárias do Monte Sião - Rua Av. Vale de Milhaços, Corroios.
Mario Antonio Sequeira do Carmo – Torre da Marinha, • Ampliação da rede de drenagem de águas pluviais na
Arrentela. Rua Joaquim Simões da Hora, Redondos, Fernão Ferro.
• Execução de baterias de contadores e ligações de • Execução de ligação da rede predial de águas residu-
ramais para as Hortas Comunitárias do Soutelo - Rua ais do pavilhão de hóquei em patins, na Mundet.
Ermo Soutelo – Amora. • Remodelação de ramal de águas residuais domésti-
• Execução de dois ramais para rega dos espaços ver- cas na Rua Dr. Bernardino Machado, Corroios.
des no Parque das Lagoas – Rua Carlos Oliveira – Fer-
não Ferro.
• Apoio para ligação das condutas à rede pública no
âmbito da obra de construção do LIDL Mundet- Avenida
Albano Narciso Pereira, Seixal.
• Colocação de pontos de água para apoio à iniciativa
“Feira à moda antiga de Pinhal de Frades” – Avenida
Pinhal de Frades, Arrentela.
• Colocação de marco de incêndio e apoio na substi-
tuição da rede de FB DN80 por PVC DN110 na Praça
Central da Torre da Marinha – Rua Gil Vicente – Torre da

103
104

Intervenções de manutenção de redes e de execução Nesta área foram desenvolvidas , entre outras, as se-
de ramais guintes atividades:
• Verificação do funcionamento dos equipamentos de
No decorrer do ano de 2017, foram realizadas várias desinfeção da água;
intervenções na rede de abastecimento de água e sa- • Controlo dos níveis dos reservatórios;
neamento, apresentadas sumariamente na tabela se- • Controlo dos volumes extraídos dos furos;
guinte. • Controlo das horas de bombagem;
• Registo de consumo de energia;
Número de Intervenções/atividades desenvolvidas pelo • Manutenção de furos e reservatórios.
setor operacional
Realçamos:
• Coordenação da intervenção para instalação da cap-
tação FR14 – Fernão Ferro, por administração direta:
_ Instalação elétrica, equipamento eletromecânico e
instrumentação;
_ Execução de caixas em alvenaria e tampas;
_ Ligação à rede de água.
• Intervenção para aferição de 24 caudalímetros das
captações e centrais, no LNEC;
• Intervenção de instalação de junta de reparação em
conduta de DN800 na Central de Santa Marta;
A distribuição de ramais de água por tipo pode ser vi- • Limpeza e recuperação da captação FR7 – Casal do
sualizada na tabela seguinte. Marco, por empresa especializada.
• Selagem da captação FR3 – Quinta do Rouxinol, por
Ramal de estaleiro 2 empresa especializada;
Ramal de obra 180 • Intervenção para execução de muro e vedação Na
captação FR14 – Fernão Ferro, por empresa;
Ramal definitivo 52
• Montagem de vedação na captação FR1 – Ponta dos
Ramal de obra a definitivo 111 Corvos;
• Manutenção dos sistemas de desinfeção da água, por
Ramal com estatuto de manutenção
6 empresa especializada.
temporária

Alteração e substituição de ramal 2 Qualidade da água


Religação (corte) 1
No âmbito das atribuições da Divisão de Água e Sanea-
mento de promoção e controlo da qualidade da água de
abastecimento foram realizadas análises, no âmbito do
Produção da água Programa de Controlo da Qualidade da Água de 2017 e
Volume captado do controlo operacional.
Toda a origem de água que abastece o Concelho do Sei- Em termos de enquadramento legal, o normativo de
xal é captada no aquífero da Bacia Tejo-Sado, através referência para a água da rede e reservatórios é o De-
de furos de captação. No quadro seguinte, apresenta-se creto-Lei n.º 306/2007 de 27 de Agosto, alterado pelo
o volume de água extraída por sistema no ano de 2017. Decreto-Lei n.º 92/2010 de 26 de Julho; para as capta-
ções de água de abastecimento público é o Decreto-Lei
Volumes captados em 2017 (m³) n.º 236/98 de 1 de Dezembro.
De acordo com o estabelecido no PCQA 2017, aprovado
Cruz de Torre da Fernão Santa Casal do
Pau Marinha Ferro
Belverde
Marta Marco
Alfeite pela
TOTAL ERSAR, com o objetivo de avaliar a conformidade
2.898.382,3 2.314.220 2.155.591,4 577.283,4 3.935.640 997.310 1.375 dos parâmetros organoléticos, físico-químicos e micro-
12.879.802,1

biológicos, foram realizadas as seguintes análises:


Atividades
Foram realizadas atividades de rotina relativas ao abas- Nº Análises microbiológicas e físico-químicas realizadas
tecimento de água em alta (captações e depósitos), que G1+G2+G3 Água para
Análises Controlo
garantiram o abastecimento em alta em continuidade, PCQA
extraordinárias
(Água
subterrânea)
fins
balneares
operacional
em 2017 161 CR1
456 CR1; 140 (captações)
17 26 28
CR2; 20CI 72 CR1
(depósitos)

CR: Controle rotina 1; CR2: Controle rotina 2; CI: controle inspeção

104
Contadores e Metrologia Procedimentos técnicos
Neste Setor, além da gestão do serviço solicitado pe-
los munícipes, tal como, instalação e levantamento de Análises técnicas de projetos e ramais
contadores, é efetuada a gestão dos pedidos de serviço Número de pareceres técnicos e informações elaborados em 2017
relativos a cortes e religações, resultantes de incumpri-
mentos de pagamento ou de situações detetadas de Pareceres Ramais Domiciliários
Abastecimento Água
395
Saneamento
478
consumo ilícito. Ensaios e Vistorias Redes Prediais 288 458
Pareceres Projetos Redes Prediais 142 316
Além destes serviços atrás referidos, são também da- Pareceres Projetos Infraestruturas
24 24
Loteamentos
das respostas a reclamações de munícipes, efetuadas
propostas e informações a outros setores da DAS, e
prestado apoio a outras divisões, como por exemplo Projeto iPerdas
hortas urbanas, zonas verdes municipais. Participação na Iniciativa Nacional para a Gestão Efi-
ciente de Perdas (iPerdas), coordenada pelo Laborató-
Em 2017, foram editados 43.733 pedidos de serviço, rio Nacional de Engenharia Civil e tendo por parceiros o
distribuídos por: Instituto Superior Técnico (IST) e o ITA da Universidade
_ Cortes – 14.532 Politécnica de Valência.
_ Religações – 8.417 Inciado em Janeiro de 2018, o projeto iPerdas, teve
_ Outros – 20.669 (substituição de contadores, repara- como objetivo capacitar as entidades gestoras de sis-
ção de torneiras de segurança, etc.). temas de abastecimento de água na implementação de
um plano de redução de perdas de água e aumento da
Foram resolvidos (fechados) 41.897 pedidos de serviço. eficiência energética em sistemas de abastecimento de
Dos pedidos de serviço editados, a maioria foi verificada água.
e tratada administrativamente, não tendo havido neces- A Câmara Municipal do Seixal pretende a melhoria da
sidade de intervenção técnica. eficiência dos sistemas de abastecimento de água do
No quadro abaixo, são indicadas todas as intervenções Concelho, obtendo ganhos económicos, sociais e am-
realizadas em 2017, assim como os trabalhos realiza- bientais, no uso dos recursos hídricos e energéticos.
dos no laboratório de reparação e aferição. Foi elaborado o Plano de Gestão de Perdas de Água e
de Energia do Município do Seixal, efetuado poster e a
Número de intervenções, por tipo, efetuadas no ano de 2017 apresentação dos trabalhos no Fórum iPerdas, que de-
Serviços de Intervenção em Contadores
correu no LNEC, em 05/04/2017.
Verificação
Instalação Levantamento Substituição Outros Serviços
Técnica
2162 1600 1335 3398 1946 Plano de Segurança da Água
Serviços de Suspensão de Fornecimento de Água
Cortes Executados Religações
O Projeto Colaborativo Plano de Segurança da Água
5795 2878 consiste na elaboração do plano por uma equipa da
Serviços de Laboratório – Reparação e Aferição de Contadores
Contadores Contadores Contadores Verificações CM Seixal, com coordenação da empresa Aquawise e
Aferidos
4249
Aprovados
3697
Rejeitados
552
Metrológicas
76
tem como objetivo a avaliação de risco desde a bacia
hidrográfica, captação, tratamento, armazenamento até
à distribuição. Teve início em Março de 2017, com dura-
Contratos de Água ção de um ano.
Na tabela seguinte, apresenta-se o número de contratos reali-
zados até 31/12/2017. Foram elaborados trabalhos:
• De descrição dos sistemas de abastecimento e de
Circuito
Sistema Contratos (*) identificação de riscos e eventos perigosos.
Leitura

Torre
Torre
6270 • Relativos à avaliação de risco nas várias componen-
Marinha 16230
Marinha tes do sistema de abastecimento de água.
Cavaquinhas 9960 22642
Casal • Para a implementação de um plano de melhorias, em
Casal Marco 6412 6412
Marco função dos resultados da avaliação de risco.
Cruz Pau
Foros Amora 1317
22170 22170
Foram também efetuadas reuniões com as diversas
Cruz Pau 20853 áreas intervenientes no processo do abastecimento de
Belverde Belverde 1673 1673 1673 água, uma visita de campo e ações de formação para
Sta. Marta 20 operadores do sistema de abastecimento de água.
Santa 19715
Corroios 25955 25955
Marta
Rouxinol 6240
Fernão Outros procedimentos, análises e pareceres
Fernão Ferro 10823 10823 10823
Ferro No que respeita à água de consumo humano, e cum-
Concelho 83263 prindo com as disposições legais em vigor, foi efetuada:

(*) Contratos até 31/12/2018. Não foram contabilizados os contratos “não • A divulgação dos resultados das análises através da
identificados”.

105
106

publicação trimestral de editais; • Atualização da rede de cadastro e sua digitalização;


• A comunicação obrigatória à Entidade Reguladora • Validação da rede de drenagem em SIG;
dos Serviços de Águas e Resíduos dos dados relativos à • Revisão do posicionamento de marcos de incêndio;
totalidade da monitorização efetuada em 2016; • Vistorias de ligação de edificações;
• Acompanhamento de ação de fiscalização da ERSAR, • Esclarecimentos à Área Administrativa.
em 17/08/2017, no âmbito do controlo de qualidade da
água para consumo humano; DEPARTAMENTO DE OBRAS,
• Elaboração do Programa de Controlo da Qualidade da EQUIPAMENTOS E ESPAÇO PÚBLICO
Água para 2018 e submissão à aprovação da ERSAR.
O Departamento de Obras, Equipamentos e Espaço Pú-
Referem-se outras atividades realizadas: blico compreende um conjunto diversificado de estru-
• Reporte à ERSAR dos indicadores de desempenho da turas que atuam na área do Município, nas vertentes
qualidade do serviço relativos ao ano de 2016, dos ser- da gestão da segurança e limpeza de instalações, da
viços de abastecimento de água e de saneamento de energia e equipamentos eletromecânicos, garantindo a
águas residuais urbanas; conservação e manutenção geral do património munici-
• Realização de análise, no período de contraditório, pal, do parque de máquinas e viaturas municipais, dos
aos resultados dos indicadores de desempenho da qua- meios logísticos, assegurando a qualificação e a gestão
lidade do serviço de 2016, e respetiva validação pela dos espaços públicos e redes viárias, defendendo o
ERSAR; cumprimento dos regulamentos e posturas municipais
• Acompanhamento de auditoria não presencial da e enquadrando a ação das referidas unidades orgâni-
ERSAR dos indicadores de desempenho da qualidade cas flexíveis.
do serviço de 2016, dos serviços de abastecimento de No ano de 2017 devemos salientar as seguintes ações,
água e de saneamento de águas residuais urbanas; em cada uma das unidades orgânicas flexíveis que inte-
• Elaboração de parecer sobre o projeto de decreto-lei gram o departamento:
que altera o regime de qualidade da água para consu-
mo humano; DIVISÃO DE MANUTENÇÃO
•Elaboração de parecer sobre substituição de contado- DE EQUIPAMENTOS E LOGÍSTICA
res prioritários. Esta estrutura tem como função assegurar a gestão,
• Elaboração de pareceres no âmbito da situação de segurança e vigilância, manutenção e limpeza das ins-
seca e serviço público de abastecimento de água; talações técnicas e de equipamentos municipais, bem
• Elaboração de proposta de campanha de sensibiliza- como assegurar a gestão dos sistemas e equipamentos
ção para a poupança da água. elétricos e eletromecânicos do património municipal,
• Elaboração de pareceres no âmbito dos indicadores a gestão da iluminação pública e apoiar outros órgãos
da qualidade do serviço de abastecimento de água; autárquicos e entidades coletivas que prossigam objeti-
• Reporte à Agência Portuguesa do Ambiente dos da- vos de interesse público e a gestão dos meios logísticos
dos de volume de água extraído das captações do Mu- necessários à realização de eventos, prestando apoio à
nicípio no ano de 2016, para efeitos de cálculo da Taxa montagem, instalação e acompanhamento das estrutu-
de Recursos Hídricos; ras necessárias à realização de atividades e iniciativas
• Análise do Estudo de Impacte Ambiental do Estudo dos serviços municipais e demais entidades a quem a
Prévio do Aeroporto Complementar ao Aeroporto Hum- Câmara preste colaboração. Do conjunto das ações rea-
berto Delgado na Base Aérea do Montijo e Respetivas lizadas, destacam-se as seguintes:
Acessibilidades;
• Elaboração de fichas de indicadores e atualização Área de Gestão dos Edifícios Centrais e Operacionais -
anual de indicadores da Carta Ambiental do Município responsabilidade pela gestão, manutenção e segurança
do Seixal. dos dois grandes edifícios da Câmara Municipal do Sei-
xal, designadamente do Edifício dos Serviços Centrais
Cadastro e do Edifício dos Serviços Operacionais. Neste âmbito
Pela equipa do cadastro foram elaboradas em 2017, foram realizados:
570 informações de cadastro da rede de água e 551
informações de cadastro de redes de águas residuais. • Manutenção geral e preventiva dos diversos siste-
Foram também realizadas as seguintes atividades: mas, nos dois edifícios, nomeadamente das áreas da
• Apoio à execução de projetos de redes de água e de Telegestão, de AVAC, de AQS e das instalações elétricas
drenagem de águas residuais; e eletromecânicas;
• Informação das redes de água e saneamento em • O auditório dos serviços centrais (SCCMS) foi utilizado
plantas topográficas; por 115 ocasiões, as salas modelares foram ocupadas
• Levantamento de redes de água e de saneamento; em 233 ocasiões, as salas laterais em 75 e o Átrio por

106
27 vezes. Utilizaram-se 3407 salas de reunião nos vá- Rampa Mundet, 1º encontro de Corfebol Adaptado, Aula
rios pisos e 647 salas de atendimento. aberta de Gojuryu Karatedô, 17º Torneio de Boxe, Tor-
• Acompanhamento da prestação de serviços de segu- neio Corbillon, Ténis de Mesa, Área de participação Qt.ª
rança dos dois edifícios; dos Franceses, 4º Torneio CCRamtástico, e Festa de En-
• Acompanhamento da prestação de serviços de limpe- cerramento, entre outras;
za dos SOCMS; • Alteração de vários postos de trabalho na sequência
• Acompanhamento de contratos e prestações de servi- da reestruturação orgânica;
ço necessários à gestão dos SCCMS e SOCMS; • Encontro Intercultural Saberes e Sabores 2017;
• 10ª Feira de projetos educativos;
Entrega de BIG-BAG – A entrega aos munícipes dos sa- • Seixal Moda;
cos para deposição de entulho proveniente das obras • Drive In Arte;
particulares, designados por BIG-BAG, é assegurada • Montagem / desmontagem de exposições no edifício
pela equipa de manutenção do edifício. Em seguida dos Serviços Centrais;
apresentamos um gráfico comparativo da evolução de • Festas Populares das Juntas de Freguesia do concelho;
pedidos desde 2014: • Comemorações do Mês das Pessoas Idosas;
• Comemorações do Dia da Criança;
ANO 2015 2016 2017 • Apoio à realização de reuniões de Câmara descentra-
lizadas;
Total de Sacos 269 216 329 • Apoio à realização de Assembleia Municipal descentra-
lizada;
• Apoio ao ato eleitoral das Eleições Autárquicas;
• Aldeia de Natal do Seixal 2017;

Área de Energia e Manutenção Eletromecânica – Asse-


gurar e colaborar na gestão da manutenção, da explora-
ção e da execução, por administração direta, contratação
ou concessão, dos equipamentos e instalações eletrome-
cânicas no Município do Seixal, no cumprimento das nor-
mas técnicas em vigor e na promoção do bem-estar da
população. Neste âmbito, em 2017 desenvolveram-se,
essencialmente:
• Verificação das faturas de energia elétrica das insta-
Área de Apoio a Eventos e Logística – Foram assegu- lações municipais e elaboração das respetivas informa-
rados os meios logísticos necessários à realização de ções de receção;
inúmeros eventos, prestando apoio à montagem, insta- • Reforço de iluminação pública nos seguintes locais:
lação e acompanhamento das estruturas necessárias à Praceta Carlos Pinhão em Santa Marta do Pinhal, Rua Le-
realização de atividades e iniciativas dentro das quais onel Pereira Fernandes no Seixal, Largo Rosinha em Amo-
se destacam: ra, Praceta Lichinga na Quinta de S. Nicolau, Rua Abel
• Campanha “Um Voto pelo Hospital do Seixal”; Manta em Vale de Milhaços e Rua Florbela Espanca na
• Inauguração da Horta do Soutelo; Torre da Marinha. Avenida Dr Arlindo Vicente, Cavadas.
• Apoio à realização dos Fórum Seixal, nomeadamen- Lugar Pinhal do Couceiro, Foros da Catrapona;
te: “6ª Fase dos Morgados”; “Obras de Saneamento do • Prolongamento da rede de IP na Rua da Vitória em Vale
Vale de Santo António e Quinta do Damião”; “Obras do de Milhaços;
Núcleo de Náutica de Amora”; “Saneamento nos Redon- • Rede nova de iluminação pública Travessa Alentejo e
dos, Associação dos Moradores dos Redondos”; “Nú- Rua Alves Costa em Pinhal de Frades, Rua mariana An-
cleo Urbano Antigo do Seixal”; “Requalificação de Infra- drade em Casal do Marco, Rua Lopo Homem na Arrente-
estruturas na Av. 1º de Maio”; “Reconversão Urbanística la. Rua Serra de Sintra, Verdizela e Rua Quinta da Murti-
da Quinta da Lobateira”; nheira, Seixal;
• Almoço Comemorativo do Dia da Mulher; • Foram feitos 264 pedidos de reparação de Iluminação
• Manhãs Desportivas nas várias freguesias do conce- Pública no âmbito do contrato de concessão;
lho; • Substituição de 440 luminárias de mercúrio por LED no
• 34ª Seixalíada: Festa de abertura, 2º encontro de gi- Pinhal do General;
nástica rítmica, 3ª Saúde em Movimento, Seixal Open • Substituição de 275 luminárias de mercúrio por LED de
de TaekWondo, Gala de Danças de Salão, Torneio de Foros de Amora;
Judo, Torneio de Andebol de Bambis e Minis, 3º Troféu • Manutenção das instalações elétricas nas EB do con-
ANS de Kayak Polo, Convívio de 4x4 Todo o Terreno, I celho;

107
108

• Manutenção das instalações elétricas de equipamen- Área de Vigilância


tos municipais; • Análise dos procedimentos de vigilância de instala-
• Apoio a várias iniciativas quer a nível de sonoplastia, ções, com vista a otimizar a prestação do serviço, quer
de iluminação e de ligações da rede elétrica; pelas empresas contratadas quer por administração
direta;
Área de Gestão de Equipamentos Mecânicos - Em ter- • Acompanhamento das prestações de serviço em cur-
mos de manutenção mecânica por centro de distribui- so;
ção de água (CDA), destacam-se os seguintes trabalhos: • Vistoria a todos os equipamentos dotados com siste-
• Execução do plano de manutenção preventiva dos mas de alarme e vigilância para identificação de anoma-
equipamentos eletromecânicos do sistema de abaste- lias e proposta de intervenção;
cimento de água;
• Apoio à limpeza do lago das Paivas; Área de Limpeza de Instalações
• Início da montagem do grupo eletrobomba do cálice • Acompanhamento da prestação de serviços de Lim-
do lago das Paivas; peza para Diversas Instalações da Câmara Municipal do
• Reparação dos servo-atuadores da central de distri- Seixal;
buição do subsistema de abastecimento da Torre da • Análise dos procedimentos de Limpeza de instala-
Marinha; ções, com vista a otimizar a prestação do serviço, quer
• Desmontagem do grupo eletrobomba da captação pelas empresas contratadas quer por administração
FR05 do subsistema de abastecimento da Cruz de Pau direta;
devido a avaria no motor; • Execução de limpeza em 9 locais, por administração
• Beneficiação dos grupos da central de distribuição do direta;
subsistema de abastecimento da Torre da Marinha; • Limpeza por Administração direta nos SCCMS e dos
• Montagem da tubagem da caleira e do grupo eletro- SOCMS;
bomba da captação FR14 do subsistema de abasteci- • Apoio de limpeza em várias iniciativas municipais en-
mento de Fernão Ferro; tre as quais se destacam: Apoio à iniciativa Aldeia de
• Desmontagem do grupo eletrobomba da captação Natal do Seixal, Balneários da Quinta do Serrado para
FR07 do subsistema de abastecimento do Casal do apoio a várias iniciativas, Apoio à iniciativa Saberes e
Marco para limpeza da camisa; Sabores, e limpeza de diversos locais onde se realiza-
• Desmontagem e Montagem do grupo eletrobomba ram iniciativas no âmbito dos Fóruns Seixal;
da captação JK05 do subsistema de abastecimento de
Santa Marta face à avaria na coluna do furo; DIVISÃO DE GESTÃO DA FROTA MUNICIPAL
• Reparação de avaria na válvula motorizada da capta- Esta estrutura tem como função assegurar a planifica-
ção JK06 do subsistema de Fernão Ferro; ção e gestão do parque de máquinas e viaturas munici-
• Apoio ao levantamento para aferição dos contadores pais, em conformidade com a legislação vigente e a re-
das captações no âmbito do projeto iperdas; gulamentação municipal, satisfazendo as necessidades
• Montagem do servomotor do grupo II da central de de apoio logístico às diferentes estruturas municipais.
distribuição do subsistema de abastecimento da Torre Das inúmeras ações desenvolvidas destacamos:
da Marinha;
• Montagem da boia de enchimento da fonte da rotun- Área de Gestão da Frota
da da Torre da Marinha; • Transporte em Autocarro – efetuados 2739 serviços
• Montagem do servomotor na tubagem da caleira da em autocarros municipais, transportados 50045 passa-
captação FR14 do subsistema de abastecimento de geiros e percorridos 159290 km;
Fernão Ferro; • Transporte em Ligeiros – assegurados 10267 servi-
ços em transporte em ligeiros com motorista e em regi-
Áreas de Gestão de Equipamentos Eletromecânicos - me de autocondução;
De entre as intervenções realizadas, destacaram-se os • Transporte de Máquinas e Equipamentos – realiza-
seguintes trabalhos: ram-se 801 transportes de máquinas e equipamentos e
• Manutenção geral do sistema de abastecimento de percorridos 18658 km;
água;
• Manutenção geral dos sistemas de lagos e fontes; Setor de Gestão de Frota
• Substituição de quadros elétricos do CDA da Cruz de • Consumos de Combustíveis Rodoviários – foram con-
Pau; sumidos 705742 litros de combustíveis rodoviários no
• Montagem do Quadro Elétrico das captações FR14 e valor de 843892,15€.
JK15; • Acidentes de Viação – registaram-se 27 acidentes de
• Reposição de funcionamento do lago da Rotunda do viação;
Seixal;

108
Área de Manutenção da Frota
• Manutenção e Reparação - realizaram-se 2703 inter-
venções, das quais 261 (9,66%) recorrendo-se a presta-
ções de serviço;

Setor Oficinal
• Manutenção e Reparação - realizaram-se 2703 inter-
venções, das quais 2442 (90,34%) foram efetuadas por
administração direta;

109
110

110
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PELOURO DA EDUCAÇÃO,
JUVENTUDE E MODERNIZAÇÃO
ADMINISTRATIVA

111
112

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO, • EB de Arrentela – colocação de pavimento vinílico,


CULTURA E JUVENTUDE – DIVISÃO pintura interior, colocação de estores e colocação de
DE EDUCAÇÃO E JUVENTUDE bancada com ponto de agua na sala do jardim – de-
infância; pintura do refeitório e da cozinha, colocação
de janela de separação da cozinha e do refeitório e co-
ÁREA DE PARQUE ESCOLAR E EQUIPAMENTOS locação de 2 equipamentos de espaço de jogo e recreio
E RECURSOS EDUCATIVOS (escorrega e casinha) no logradouro da escola.
A atividade desta área desenvolveu-se por um lado, em • EB Qtª da Cabouca – substituição dos estores inte-
torno do planeamento, preparação e acompanhamento riores e das portas exteriores; colocação de sombrea-
da execução de ações relativas à gestão, apetrecha- mento na zona do CAF, substituição de um dos telheiros
mento, manutenção e conservação dos equipamentos exteriores e seu prolongamento até ao portão pedonal;
educativos dos estabelecimentos da rede pública do • EB Qtª da Medideira – instalação de equipamentos
ensino pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico. de espaço de jogo e recreio “Parque Aventura” no logra-
Desenvolveram-se os procedimentos necessários re- douro escolar, remodelação total das Instalações sani-
lativos à reparação dos equipamentos instalados e ao tárias, colocação de lava mãos de comando não manual
fornecimento de materiais de consumo às escolas do 1º na cozinha e pintura das salas de aula;
Ciclo e Jardins de Infância do Município. • EB de Corroios – substituição das janelas em madeira
Foram realizadas visitas técnicas ao longo do ano 2017, por PVC e realização de pinturas interiores;
com o objetivo de realizar o diagnóstico do estado de • JI Qtª de S. Nicolau – Colocação de pavimento viní-
conservação e necessidades de manutenção e limpe- lico, estores interiores e pintura da sala de refeições;
za dos espaços exteriores das escolas, tendo também eliminação de rampa no corredor e colocação de equi-
acompanhado em colaboração com os diversos servi- pamentos de espaço de jogo e recreio (cabana, carro e
ços intervenientes os trabalhos realizados no parque escorrega);
escolar, a todas as escolas básicas e jardins-de-infância • EB Amora- execução de telheiro e remodelação do es-
da rede pública. paço do alpendre para criação de espaço de refeições e
Durante o ano deram entrada via fax, e-mail ou telefoni- remodelação total das Instalações sanitárias, execução
camente, cerca de 400 pedidos de intervenção das Es- de 3 pinturas termoplásticas no logradouro escolar;
colas Básicas e dos Jardins de Infância do concelho do • JI dos Foros de Amora - Arranjo de espaços exteriores,
Seixal. Destes pedidos, 45 foram encaminhados para a reformulação das instalações sanitárias, colocação de
Divisão de Atendimento Publico e Modernização Admi- azulejos numa parede do refeitório, instalação de lava
nistrativa, 86 para a Divisão mãos não manual na cozinha e pinturas interiores;
de Manutenção de Equipamentos e Logística, 136 para • EB Foros de amora- Instalação de torneira de hotela-
a Divisão de Obras Transito e Espaço Publico, 16 para ria e de lava mãos não manual na cozinha;
a Divisão de Espaços Verdes, 40 para a Divisão de Am- • EB Courela- reformulação total das instalações sanitá-
biente e Salubridade, 5 para a Divisão de Gestão Ur- rias, pintura das salas de aula e refeitório; fornecimen-
banística e Empreitadas, 8 para a Divisão de Aguas e to de cuba inox de comando não manual na cozinha;
Saneamento, 1 para a Divisão de Planeamento do Ter- colocação de teto falso nos hall´s do 1º andar; subs-
ritório e Mobilidade, 1 para a Divisão do Plano e Orça- tituição dos estores das salas de aulas; colocação de
mento, 9 para a Junta de Freguesia de Amora, 6 para a equipamento de espaço de jogo e recreio no logradouro
Freguesia de Corroios, 7 para a União das Juntas de Fre- escolar “ Parque Aventura”;
guesia e 27 para a Junta de Freguesia de Fernão Ferro. • JI da Qtª da Princesa -. Pintura interior de todo o edi-
Destes pedidos recebidos, 13 pedidos foram tratados fício;
pela Divisão de Educação e Juventude. • EB – Miratejo – remodelação total das instalações
No âmbito dos processos de aquisição de serviços para sanitárias e colocação de equipamentos de espaço de
fornecimentos e com o objetivo de melhorar as condi- jogo e recreio (parque aventura, cabana e escorrega);
ções existentes nos edifícios do parque escolar, durante • EB Quinta das Sementes – colocação de pavimento
o ano ficaram concluídas as seguintes intervenções: em vinílico e pintura interior da sala do jardim- de – in-
fância e da sala dos professores;
• EB Torre da Marinha – execução de telheiro; substi- • JI Cruz de Pau - colocação de sombreamento e insta-
tuição das janelas de madeira por PVC, colocação de lação de equipamentos de espaço de jogo e recreio no
azulejos nas paredes das Instalações sanitárias, pintu- logradouro da escola (cabana e escorrega);
ra exterior da fachada posterior; • EB Pinhal de Frades – execução de 2 pinturas termo-
• EB dos Redondos - substituição do pavimento de en- plásticas (caracol e foguetão), colocação de cobertura
trada; aplicação de relva sintética nos canteiros do alça- no refeitório e colocação de teto falso no ginásio de for-
do principal e a instalação de bebedouro; ma a melhorar as condições acústicas do espaço;
• EB Casal do Marco – Colocação equipamentos de es-

112
paço de jogo e recreio no logradouro (Parque Aventura, Em colaboração com o Gabinete do Partido Médico Ve-
cabana, carro e escorrega); terinário, realizam-se às auditorias no âmbito do PACE
• JI Casal do Marco – pintura exterior; – Programa de Controlo das Cantinas Escolares.
• EB Fogueteiro - Colocação equipamentos de espaço
de jogo e recreio no logradouro (Parque Aventura caba- Neste sentido foram efetuadas visitas às seguintes
na e escorrega); escolas:
• EB Paivas – reformulação total da cozinha e coloca- EB Aldeia de Paio Pires
ção de pavimento vinílico no refeitório; EB Qta. da Courela
• EB Jose Afonso – Colocação de pavimento vinílico no EB Casal do Marco
ginásio e sala de apoio; J.I Casal do Marco
• EB Qtª de Stª Marta de Corroios – substituição dos 2 EB Qta. dos Franceses
telheiros existentes, colocação de equipamento de es- EB Bairro Novo do Seixal
paço de jogo e recreio (Parque Aventura) e execução de EB Qta. das Inglesinhas.
mini campo de jogos em relva sintética. Deu-se continuidade ao desenvolvimento dos procedi-
mentos concursais para abertura de concursos para os
No âmbito do apetrechamento informático às escolas seguintes fornecimentos, bem como, acompanhamento
do 1º ciclo e dos jardim-de-infância foram entregues, dos fornecimentos:
um total de 52 computadores distribuídos pelas seguin-
tes escolas: • Concurso público de mobiliário escolar. Este concur-
so teve por objeto o fornecimento de mobiliário escolar
EB Qtª da Medideira Sala jardim-de-infância 3 para a escola nova que irá entrar no Parque Escolar no
JI Qtª Princesa Sala jardim-de-infância 3
próximo ano letivo de 2017/2018 – EB Sta. Marta do
Pinhal e reapetrechamento das escolas básicas do 1º
Sala jardim-de-infância 4 ciclo e pré-escolar da rede pública do concelho do Sei-
EB Fogueteiro Unidade multideficiência 1 xal. Ajuste direto para o fornecimento de material didáti-
co para a escola nova – EB Sta. Marta do Pinhal e as 3
JI Qtª Conde Sala jardim-de-infância 2 novas salas de pré-escolar que entraram em funciona-
Portalegre
mento no ano letivo de 2017/2018.
JI Foros de Amora Sala jardim-de-infância 2 • Foi instruído o processo de apoio municipal destinado
à aquisição, manutenção e reparação de equipamentos
EB Foros de Amora Sala de aula 1
multifunções nas EB/JI da rede pública do Município do
EB Qtª St. António Salas de aula 1º ciclo 2 Seixal para o ano 2018,tendo-se monitorizado o proces-
so referente ao ano 2017.
EB Qtª Nª Srª Monte Sala jardim-de-infância 2
Sião • Realizado o processo de apoio destinado ao funcio-
namento de salas de Educação Pré- Escolar da Rede
EB Torre da Salas de aula 1º ciclo 2 Pública do Município do Seixal, referente ao ano letivo
Marinha
2017/18.
EB Pinhal Frades Sala jardim-de-infância 2 • Acompanhamento técnico do procedimento do forne-
cimento de refeições nas EB / JI da rede pública em
EB Alto Moinho Sala jardim-de-infância 2
2017 e para 2018.
EB Qtª Stª Marta Sala jardim-de-infância 1 • Aquisição de equipamentos de refeitório e cantinas
Corroios escolares.
EB Miratejo Sala jardim-de-infância 3
• Preparação, acompanhamento da abertura da EB de
Sta. Marta do Pinhal.
JI Casal Marco Sala jardim-de-infância 2

EB Corroios Sala de aula 1 PROGRAMA DE AÇÃO SOCIAL ESCOLAR


E TRANSPORTES ESCOLARES
JI Qtª S. Nicolau Sala jardim-de-infância 1 Ao longo do ano 2017, a autarquia em cumprimento das
EB Vale de Milhaços Sala jardim-de-infância 1 competências municipais desenvolveu um conjunto de
ações inerentes à ASE - Ação Social Escolar, garantindo
EB Qtª Cabouca Sala jardim-de-infância 1 a todos os alunos do 1.º ciclo do ensino básico e pré-
EB D. Nuno Alvares Sala jardim-de-infância 1
escolar da rede pública abrangidos por este programa o
Pereia usufruto do subsídio de refeição, livros e material esco-
lar. Neste sentido foram apresentadas em Reunião de
EB José Afonso Sala de aula 1
Câmara as respetivas propostas de atribuição de apoio.
No 1.º semestre assegurou os apoios referentes ao ano

113
114

letivo 2016/2017, mais precisamente os, 2.º e 3.º, perí- Alvares Pereira, agrupamento de Escolas João de Barros
odos, o que compreendeu um universo global de 3077 com aprovação em Reunião de Câmara de 9 de novem-
candidaturas, das quais 3004 alunos usufruíram dos bro, Deliberação n.º 409/2017.
apoios previstos ao nível da Ação Social Escolar. Disponibilizaram-se os dados relativos à execução orça-
mental no que respeita á ASE para posterior integração
Em termos de planeamento procedeu-se à organização no Fundo Social Municipal.
do processo de candidaturas relativo à ASE, para o ano
letivo 2017/2018 com a realização de reuniões de pre- Elaboração de parecer relativo à Resolução da Assem-
paração com os agrupamentos de escolas que integram bleia da República n.º 185/2017 de 03 de agosto com
o Município do Seixal e que são parceiros privilegiados recomendações relativas ao acesso à educação pré-es-
no desenvolvimento do programa em apreço. colar para todas as crianças a partir dos 3 anos, à quali-
dade das refeições escolares e ao acesso aos manuais
Neste seguimento foi elaborado o Plano de Ação Social escolares e a outros materiais escolares no âmbito da
Escolar que mereceu o parecer favorável do Conselho ASE.
Municipal de Educação do Seixal e foi aprovado na Reu-
nião de Câmara de 30 de junho, deliberação 230/2017. Colaboração com o Espaço de Cidadania no esclareci-
As inscrições para a Ação Social Escolar, 2017/2018 mento a cidadãos emigrantes de questões relacionadas
incluíram duas fases sendo que a equipa analisou as com a educação.
candidaturas e procedeu à apresentação dos resulta-
dos no início das atividades letivas, garantindo-se deste Emissão de parecer sobre negligência institucional soli-
modo o usufruto dos apoios, em tempo útil. No ano leti- citado pelo IAC - Instituto de Apoio à Criança.
vo em curso estão apoiados, até ao final de 2017, 2844
alunos. No decorrer do ano foi assegurada a participação num
conjunto de ações promovidas pelas escolas e associa-
Apresentação do relatório intermédio de execução ções de pais que envolveram as famílias e comunidade
relativo à ASE 2017/2018, 1.ª e 2.ª fase, ano letivo educativa.
2017/2018.
Análise dos processos de candidatura referente ao pro-
Numa lógica de proximidade foram realizados vários grama de transportes escolares para o ano letivo 2017-
atendimentos técnicos com vista a esclarecer muníci- 2018.
pes e encarregados de educação.
De referir também a realização de atendimentos sociais Operacionalização do programa de Bolsas de Estudo
para determinação do escalão de apoio relativo alunos do Ensino Secundário e do Ensino Superior, ano letivo
com uma condição social e económica que se carateri- 2017/2018, com a publicação do edital.
zada por dificuldades de natureza diversa.
No domínio da Ação Social Escolar foram elaborados No âmbito deste programa foram ainda asseguradas as
pareceres e propostas de apoio relativos a novas entra- diligências inerentes ao pagamento da 2.ª e da 3.ª tran-
das, transferências e pedidos de reavaliação em con- che das bolsas relativas ao ano letivo 2016/2017.
formidade com a legislação em vigor e o Regulamento
Municipal dos apoios no âmbito da ASE. PROJETOS EDUCATIVOS | PLANO EDUCATIVO
A este nível foi ainda assegurado o acompanhamento MUNICIPAL
técnico com deslocação e reunião com as coordenado- Realização do Projeto Desfiles de Carnaval das Escolas
ras e professoras dos seguintes estabelecimentos de 2017, no âmbito do 1º ciclo e pré-escolar, do municí-
ensino: - EB Qt.ª da Nossa Sr.ª do Monte Sião, EB Qt.ª pio do Seixal, que teve a participação de 214 turmas
da Medideira, JI Qt.ª da Princesa, EB da Arrentela, EB num total de 5254 alunos. Organização e articulação do
Aldeia de Paio Pires, EB da Amora, JI Qt:ª da Conde Por- projeto com as juntas de freguesia e acompanhamento
talegre, EB Qt.ª da Conde Portalegre, EB Nun’ Alvares, técnico às instituições da rede pública, particular e coo-
EB Qt.ª da Courela, EB Infante Dom Augusto, EB Torre da perativa, participantes em cada uma das freguesias do
Marinha, EB das Paivas e a EB do Fogueteiro. concelho.
Apresentação de propostas de modelos de avaliação Operacionalização e acompanhamento do Projeto do
aplicar no programa de ASE, 2017/2018 e no âmbito Jornal Interescolar.
do sistema de qualidade. Preparação e realização da Feira de Projetos Educati-
Garantiu-se o acompanhamento do processo relativo ao vos, que se realizou na Quinta da Marialva, em Corroios
Protocolo celebrar entre a autarquia e a DEGstE - Dire- e que envolveu todos os Agrupamentos de Escolas e Es-
ção Geral dos Estabelecimentos Escolares no âmbito do colas não Agrupadas da rede pública do concelho.
fornecimento de refeições aos alunos da EB Dom Nuno Desenvolvimento do processo de Apoio à Imprensa e

114
Rádio Escolar no âmbito do PEM. Preparação, desenvolvimento, apresentação e opera-
Acompanhamento técnico na preparação e organiza- cionalização do PEM 2017/2018 à Comunidade Educa-
ção das ações destinadas à 6ª edição do Projeto Kid´s tiva.
Guernica 2017/18, promovido pela Associação de Mu-
nicípios da Região de Setúbal. em parceria com os mu- Acompanhamento e conclusão do apoio à edição do li-
nicípios associados, e divulgação do projeto junto das vro do cinquentenário da ESJA.
direções dos Agrupamentos de Escolas e Escolas Se-
cundárias da rede pública do Município do Seixal. Preparação, acompanhamento e desenvolvimento da
candidatura do Plano Educativo Municipal no âmbito do
Operacionalização do Programa de Atividades comemo- programa comunitário Portugal 2020, à medida 10.1,
rativas do Dia Internacional da Criança. tendo a mesma sido aprovada com uma percentagem
de 87%.
Realização do trabalho de preparação do ano letivo
2017/18 da Escola de Musica do Conservatório Na- ATIVIDADES TRANSVERSAIS DA ÁREA DA EDUCAÇÃO
cional- Pólo do Seixal em articulação com a direção do Desenvolvimento dos procedimentos do projeto de Pro-
Conservatório Nacional e diretores de Agrupamentos de longamento de Horário (PH) nos Jardins de Infância da
escola da rede pública, com alargamento ao 2º ciclo do rede pública, Qtª S. Nicolau e D. Nuno Álvares Pereira.
ensino básico. Desenvolvimento do processo de apoio da autarquia
destinado ao funcionamento das salas de pré-escolar
Acompanhamento técnico da Unisseixal/Casa do Edu- da rede pública do concelho.
cador do Concelho bem como apoio e acompanhamen-
to técnico à abertura do ano académico 2017/18 da Representação técnica nos Conselhos de Gerais dos
Universidade Sénior. Agrupamentos de Escolas do concelho do Seixal e aná-
lise técnica dos respetivos documentos.
Operacionalização do projeto “Viver o Teatro e a Dan-
ça na Escola”, através da realização de aulas de dança Acompanhamento técnico do trabalho no domínio da
com os alunos das EB Qtª dos Franceses, Fogueteiro, Educação no âmbito do processo de Qualidade, promo-
Alto do Moinho e Qtª de São João. vido pela Câmara Municipal do Seixal.

Articulação com a Divisão de Ambiente para operacio- Acompanhamento do funcionamento do Conselho Mu-
nalização do Projeto Trilhos de Interpretação Ambiental nicipal de Educação e constituição de novo Conselho
no Programa de Receção á Comunidade Educativa e para o mandato 2018-2021.
participar.
Deu-se continuidade à elaboração dos relatórios de mo-
Acompanhamento técnico do projeto referente à pro- nitorização da Carta Educativa, bem como preparação
dução e edição do Livro sobre a História da Delegação e organização técnica do processo para a sua revisão.
Escolar do concelho do Seixal, da Professora / ex. Dele- Acompanhamento técnico dos processos de apoio às
gada Escolar Augusta Rodrigues. reuniões do Grupo de Trabalho dos Vereadores da Edu-
cação da Área Metropolitana de Lisboa.
Levantamento de materiais na Associação Náutica do
Seixal e reunião de preparação e organização da Expo- Apreciação e elaboração de pareceres técnicos diversos
sição “A ESCOLA DESCE AO RIO” no âmbito das ativida- no âmbito da área.
des do Programa da receção à comunidade educativa
2017/2018. Preparação e acompanhamento do desenvolvimento do
Acompanhamento do projeto Curso Regular Tocá Rufar processo do Fundo Social Municipal.
2017/2018 na EB da Quinta dos Franceses.
Acompanhamento e operacionalização do procedimen-
Preparação e operacionalização do Projeto Marchas Po- to concursal para recrutamento de auxiliares de ação
pulares das Escolas que se realizou nas Festas Popula- educativa para os jardins de infância da rede pública
res de São Pedro, num total de 374 marchantes. do concelho.

Montagem da exposição “Valorização e defesa da esco- Participação em atividades diversas promovidas pelos
la pública” no átrio dos SCCMS Agrupamentos de Escolas e Escolas não agrupadas.
Acompanhamento e operacionalização do processo de
Preparação e operacionalização do programa Receção apoio ao Movimento Associativo de Pais.
à Comunidade Educativa.

115
116

ÁREA DA JUVENTUDE Seixal Férias 2017.


Desenvolvimento e operacionalização do Programa Aes- Realizaram-se os projetos Festa da Criança e Drive In
colamexe, desenvolvido nas Escolas de 2º e 3º ciclo e Arte.
Secundárias do concelho, com o envolvimento das As- No âmbito da participação do Município do Seixal numa
sociações de Estudantes, e a sua participação no Pro- regata na Caravela Vera Cruz, foi acompanhado o pro-
grama Março Jovem 2017. cesso participação, com recolha da documentação le-
gal necessária à participação
Destaca-se a conclusão do processo de apoio ao Grupo dos jovens. Do mesmo modo, participou-se numa ação
242 de Corroios que permitiu apoiar a construção da de apresentação aos participantes a bordo daquela
sede num terreno cedido pela Câmara Municipal, bem embarcação. Garantiu-se o acompanhamento ainda ao
como o desenvolvimento de apoio ao Festival de Sopas embarque e ao regresso dos jovens.
organizado pelo Agrupamento 719 de Arrentela.
DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO
Foi dada continuidade ao acompanhamento do desen- GERAL E MODERNIZAÇÃO
volvimento da aplicação Seixal APPé, para promoção ADMINISTRATIVA
dos trilhos de interpretação ambiental.
Ao longo do ano de 2017 o Departamento assegurou o
Destaca-se, o apoio dado às sessões de O Seixal Jazz integral cumprimento das competências que lhe estão
Vai à Escola, projeto da Divisão de Cultura e Património atribuídas, desenvolvendo todas as atividades que lhe
que tem vindo a ser apoiado pela DEJ/AJ. são inerentes, como espelham os relatórios mensais e
trimestrais do departamento e das divisões que o com-
Preparação, desenvolvimento e operacionalização do põem.
Seixalmoda 2017, através da parceria com a Associa- Os dirigentes mantiveram uma ligação muito estreita,
ção N. Estilos. trabalharam em completa articulação e sintonia, comu-
nicando e reunindo sempre que necessário, tendo em
Deu-se continuidade ao desenvolvimento do projeto Es- vista assegurar o regular funcionamento de todos os
paço 58. serviços e as necessidades mais prementes, bem como
procurar encontrar novas soluções que permitissem au-
Deu-se andamento à operacionalização da 1.ª e 2ª fase mentar a eficácia e a eficiência dos serviços na resposta
das Ações Jovens 2017. Neste domínio, deu-se continui- pronta às solicitações dos munícipes e na resposta às
dade à receção e tratamento dos relatórios de ativida- necessidades internas.
de, em conjunto com as associações juvenis, de acordo Participámos em todas as reuniões para as quais fomos
com o previsto nas Normas de Participação do Progra- solicitados, quer pela Administração quer por outros
ma Ações Jovens e nos contratos-programa. serviços, e dinamizámos numerosas reuniões com ou-
tros serviços, tendo em vista analisar e resolver proble-
Destacam-se as atividades nas Escolas Secundárias, mas de natureza diversa, visando sobretudo a otimiza-
envolvendo centenas de alunos, tendo sido registado ção dos recursos e a melhoria do funcionamento, bem
um record no número de ações desenvolvidas. como continuar a contribuir para a adoção de medidas
que se traduzissem em redução de custos de funcio-
No âmbito do desenvolvimento do Festival Liberdade, namento, sem perda da qualidade do serviço, objetivo
promovido pela AMRS, que se realizou em junho, ope- este que foi alcançado em larga medida.
racionalizou-se a participação do Município do Seixal. No ano de 2017, no âmbito da intervenção do DAGMA,
prosseguiu-se o desenvolvimento de objetivos estraté-
No âmbito da construção do Plano Municipal de Juven- gicos definidos em 2016, nomeadamente: o plano de
tude do Seixal, foi dada continuidade ao processo. formação interna e acompanhamento das unidades
orgânicas para a implementação do sistema de gestão
Concluiu-se a requalificação do Espaço Arte Jovem. Des- da qualidade da CMS, que se encontra perto da sua
taca-se ainda o processo relativo à melhoria da climati- conclusão; a renovação da infraestrutura tecnológica
zação dos equipamentos de juventude. da CMS, com a consolidação da solução dos novos ser-
vidores para renovação do Data Center, e a aquisição
No que diz respeito ao CAMAJ o espaço manteve o seu de novos computadores e monitores, parte dos quais fo-
funcionamento regular, bem como a Oficina da Juventu- ram entregues nas EB1/JI; o desenvolvimento da opção
de de Miratejo com as atividades desenvolvidas a cargo pelo Libre Office, com o início do programa de formação
da Associação Rato, ali sediada. aos trabalhadores, a cargo de técnicos da Informática;
o acompanhamento do processo de negociação para
Preparação, desenvolvimento e operacionalização do instalação da Loja do Cidadão do Concelho do Seixal,

116
no Edifício Alentejo. cuções fiscais, para atendimento da Divisão do Plano,
A intervenção do DAGMA, entre julho e outubro, incidiu Orçamento e Gestão Financeira. Deu-se formação on
também fortemente na preparação, acompanhamento the job aos trabalhadores que operam o posto;
e conclusão de todos os atos inerentes às Eleições Au-
tárquicas de 1 de outubro, nomeadamente a realização Introduziram-se alterações no atendimento dos pedidos
da Assembleia de Apuramento Geral realizada nos dias de habitação, por necessidade da Divisão de Desenvol-
3 e 4 de outubro, no Auditório dos Serviços Centrais. vimento Social e Cidadania;
Descrevem-se em seguida as ações desenvolvidas pe-
las unidades orgânicas que compõem o Departamento: Reuniu-se com o Pelouro do Ambiente Energia e Ser-
viços Urbanos, para coordenação de requisitos na co-
DIVISÃO DO ATENDIMENTO PÚBLICO brança de dívidas de água;
E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA
Coordenaram-se intervenções de manutenção na Loja
Na Área do Atendimento Público do Munícipe de Miratejo e no Espaço Arte Jovem, com a
Em 2017, a área de Atendimento de Público, desenvol- Divisão de Educação e Juventude;
veu todas as atividades necessárias para o exercício
das suas competências no atendimento presencial e Participámos na análise, discussão e reformulação da
telefónico. Estas atividades decorreram nos Serviços proposta de protocolo, enviado pela AMA - Agência de
Centrais, na Rede de Lojas do Munícipe e no Centro de Modernização Administrativa, para instalação e gestão
Informação Autárquica ao Consumidor, dando resposta da Loja do Cidadão do Concelho do Seixal, a funcionar
aos objetivos da autarquia para a qualificação do servi- no Edifício Alentejo;
ço público prestado;
Com o objetivo da melhoria contínua, efetuaram-se re- Analisaram-se os requisitos e condições para a manu-
gistos de não conformidades respeitantes aos conteú- tenção do sistema de gestão de filas, tendo-se iniciado
dos dos serviços prestados, através Plataforma Suporte os procedimento para a aquisição de um novo sistema,
de Atendimento (PSA), permitindo as devidas correções a concluir em 2018;
às unidades orgânicas responsáveis;
As reclamações, recebidas e registadas, tiveram res- Foi reposto o espaço de leitura, na Loja do Munícipe de
posta imediata sempre que o objeto da reclamação re- Paio Pires;
caísse sobre o atendimento. As restantes foram encami-
nhadas para as unidades orgânicas responsáveis, para Procedeu-se a intervenções de beneficiação na Loja do
resposta adequada; Munícipe de Miratejo, através da Divisão de Obras Trân-
sito e Espaço Público;
Elaboraram-se os relatórios de atividades, cumprindo a
legislação em vigor; Recebeu-se a visita de uma turma do 10.º ano, do curso
profissional de Comércio, da Escola Secundária Alfredo
No âmbito do SGQ, realizou-se o inquérito de satisfação Reis Silveira. A visita objetivou o contacto dos alunos
aos utentes da CM Seixal, incluindo atendimento telefó- com a realidade do atendimento público;
nico. No mesmo âmbito, levou-se a cabo o inquérito de
satisfação interna aos trabalhadores da Área de Atendi- Procedeu-se à reorganização dos postos de atendimen-
mento Público; to na Loja do Munícipe da Torre da Marinha. As altera-
ções visaram uma melhor diferenciação entre os postos
Pôs-se em funcionamento o acesso ao Portal Viva, nos de atendimento dos serviços prestados pela CM Seixal
postos de atendimento; e os postos do Centro de Informação Autárquica ao Con-
sumidor;
Implementou-se um novo modelo de atendimento tele-
fónico, com a criação de um grupo de busca, para facili- Procedeu-se ao recrutamento de dois assistentes téc-
tar o contacto com o BackOffice. As chamadas circulam nicos, para funções de atendimento público, a concluir
automaticamente por todas as extensões naquela va- em 2018;
lência, por ordem pré-definida;
Realizaram-se alterações às configurações do atual sis-
Reorganizou-se a disposição dos postos de atendimen- tema de gestão de filas, com a empresa AIRC;
to dos Serviços Centrais, tendo-se previamente audita-
do os técnicos de atendimento; Coordenação da cobrança de encargos de dívida e juros
de mora, com a Divisão de Água e Saneamento;
Parametrizou-se uma senha para o atendimento de exe- Reuniu-se com Área da Qualidade e Modernização Admi-

117
118

nistrativa para revisão dos serviços prestados, através Apresentou-se uma proposta para a Matriz de Respon-
da Plataforma de Suporte ao Atendimento. A reunião sabilidades e Substituição do Atendimento Público, em
ocorreu no âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade; sede do Sistema de Gestão da Qualidade;
Finalizaram-se os detalhes para a uniformização da Em coordenação com a Divisão de Manutenção de
imagem das lojas do munícipe. O processo desenvolver- Equipamentos e Logística, definiu-se a estratégia para
se-á em 2018; uma gestão dos equipamentos de ar condicionado, da
Alteraram-se as parametrizações para a otimização do rede de lojas do munícipe, estando em curso o processo
formulário para pedidos de plantas, com informações aquisitivo, em 2018;
de infraestruturas; Organizaram-se os grupos de formandos para as ses-
Procedeu-se à audição dos técnicos de atendimento, sões de Libre Office;
para levantamento das necessidades de formação re- Procedeu-se a testes à Plataforma de Suporte ao Atendi-
conhecidas para melhor desempenho de funções; mento, após atualização do programa de base;
Entrada em funcionamento do Balcão Digital, portal Procedeu-se à revisão dos sistemas de alarme, nas ins-
para os utentes de abastecimento de água; talações da Rede Lojas do Munícipe, com vista a asse-
Reorganizaram-se as senhas do atendimento presen- gurar o seu correto funcionamento;
cial nos Serviços Centrais da CM Seixal, consolidan- Na tabela seguinte sintetizam-se os totais de utentes
do temas, em função das formações aos técnicos de atendidos, por local de atendimento, finalizando-se com
atendimento. Assim, as principais alterações foram: o o somatório da afluência total, em 2017.
atendimento prioritário passou a ser chamado nos mo- A informação, inclui a utilização dos Pontos Municipais
nitores (sem necessidade de encaminhamento manual) de Banda Larga (P.M.B.L.) disponíveis, que agregou o
e os temas Licenciamento Zero e Tesouraria passam a Espaço Internet, na Loja do Munícipe de Santa Marta
ser uma senha única; do Pinhal. Na mesma informação, estão contabilizadas
Realizaram-se reuniões com todos os trabalhadores da as consultas de publicações, disponíveis nas Lojas do
rede de lojas do munícipe, para troca de impressões di- Munícipe de Paio Pires e Fernão Ferro.
versa;

118
Na área do Centro de Informação Autárquica ao Consu- sumo de Lisboa, reuniu-se com aquela entidade para
midor: explanação das condições protocolares, de acesso aos
seus serviços;
No CIAC - Centro de Informação Autárquica ao Consu- Realizaram-se quatro ações de sensibilização, em duas
midor, cujas competências se integram na Divisão de entidades (a Associação Unitária de Reformados Pen-
Atendimento Público e Modernização Administrativa, sionistas e Idosos do Seixal, e os Serviços Sociais dos
desenvolveram-se as atividades relacionadas com a Trabalhadores das Autarquias do Seixal)
defesa do consumidor, nomeadamente respostas a pe- Participou-se no Encontro Nacional de Centros de Infor-
didos de informações, receção e encaminhamento de mação Autárquicos ao Consumidor, em Barcelos, em 30
reclamações. de novembro.
A convite do Centro de Arbitragem de Conflitos de Con- Em 2017, registaram-se as seguintes ações:

Meses

Total
Tipologia Canal Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Anual

Presencial 80 69 90 61 81 64 51 79 76 69 69 62 851
Pedidos de
Informação
Telefone 02 05 00 00 00 00 07 00 00 02 00 00 16

Presencial 04 06 10 05 05 07 13 08 06 09 15 07 95
Reclamações
e-mail 00 00 00 00 00 00 02 00 00 00 00 00 02

Totais mensais 86 80 100 66 86 71 73 87 82 80 84 69 964

A tipologia dos temas solicitados (pedidos de informação e reclamações) ficou assim distribuída:

119
120

Área da Qualidade e Modernização Administrativa Externos a manter, atualizar e/ou eliminar (aplicável a
toda a Câmara )
No âmbito do Balcão Único e Serviços Associados
Serviços e Canais de Atendimento e Aplicações No âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade- Imple-
Tarefas e atividades desenvolvidas: mentação da Norma ISO 9001:2015
• Atualização e validação dos registos na plataforma
dos registos online da CMSeixal num total de 1190 re- Tarefas e atividades desenvolvidas:
gistos sendo que 600 ficaram validados • Ponto de situação do Plano de Extensão e cronogra-
• Passagem a Produção da nova versão do MyNet; ma associado;
• Realização de testes da nova versão do MyNet em • Apresentação do Mapa de Processos da CMSeixal;
Produção; • Apresentação dos Processos e Procedimentos trans-
• Análise, verificação dos constrangimentos e erros da versais;
nova versão do MyNet para correção; • Conclusão do desenho e descrição de todos os pro-
• Apoio técnico aos técnicos de atendimento na Plata- cessos e procedimentos relacionados com o SGQ Mu-
forma de Suporte ao Atendimento e na submissão de nicipal;
requerimentos. • Finalização de procedimentos transversais nomeada-
• Publicação de novos serviços na Plataforma de Su- mente Matriz de Não Conformidade, Ações Corretivas,
porte ao atendimento. Riscos e Oportunidades de Melhoria;
• Atualização de conteúdos na Plataforma de Suporte • Realização de sessões de esclarecimento relaciona-
ao Atendimento e na WIKI. das com Objetivos e Indicadores;
• Revisão e criação de novos formulários eletrónicos. • Realização de sessões de esclarecimento relaciona-
• Reuniões, com as Chefias e técnicos das unidades das com Não conformidades, Riscos e Oportunidades;
orgânicas, para incentivar à atualização dos conteúdos • Realização de Sessões de Trabalho de acompanha-
existentes na WIKI na área dos Serviços Prestados- PSA mento da implementação do Sistema de Gestão da
para que a PSA - plataforma de atendimento seja pos- Qualidade, designadamente para otimização e imple-
teriormente atualizada pela AQMA, com base nessa in- mentação dos procedimentos transversais a toda a or-
formação; ganização (procedimentos da gestão, avaliação e moni-
• Elaboração de especificações técnicas para desen- torização do SGQ - CMS
volvimento dos novos Serviços on-line e adjudicação • Desenvolvimento e aplicação de questionários de sa-
do processo à empresa AIRC, para desenvolvimento em tisfação interna e externa, conforme planeado e no âm-
2018 bito do procedimento de Avaliação da Satisfação.
• Solicitação de preenchimento da Matriz de Responsa-
No âmbito da Wiki CMSeixal- Portal do Conhecimento bilidades e Substituição, a todas as áreas envolvidas na
Tarefas e atividades desenvolvidas: implementação do SGQ;
• Gestão de utilizadores; • Visita ao Arquivo Histórico de Cascais, sobre preserva-
• Apoio à estruturação de novas áreas de trabalho cola- ção digital de arquivos;
borativo, sempre que solicitado; • Reunião com a área de Assessoria Jurídica, sobre
• Investigação de propostas para dinamização da utili- controlo de legislação;
zação da Wiki; • Reunião com a Bolsa de Auditores Internos (BAI) da
• Apoio aos utilizadores na utilização/criação de con- CMSeixal sobre:
teúdos; _ Ponto de situação do Plano de Extensão e cronograma
• Publicação de conteúdos; associado;
• Gestão de permissões; _ Programação do Plano de Auditorias Internas;
No âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade- Norma- _ Validação dos Modelos/Listagens de apoio à realiza-
lização documental ção de Auditorias;
Tarefas e atividades desenvolvidas: _ Breve análise das alterações da Norma ISO 9001 e
• Execução, padronização e codificação de modelos in- suas eventuais condicionantes em Auditoria;
ternos e externos da CMSeixal; • Planeamento das Auditorias Internas, com apresenta-
• Elaboração, padronização e codificação em libreoffice ção de cronograma às chefias das áreas de Ambiente e
de modelos internos e externos da CMSeixal. De um Higiene Urbana, Espaços Verdes, Água e Saneamento,
total de 365 modelos internos publicados na Wiki estão Manutenção de Equipamentos e Logística.
elaborados 347. De um total de 319 modelos externos No âmbito do Balcão do Empreendedor
publicados na wiki estão elaborados 250. Tarefas e atividades desenvolvidas:
• Reuniões/sessões de trabalho no âmbito do SGQ • Apoio aos utilizadores na utilização do BdE e SIR;
com as Chefias e técnicos das Unidades Orgânicas para • Gestão de relacionamento com a AMA;
fazer a aferição/levantamento de modelos Internos e

120
No âmbito da Reengenharia de Processos e Business • Parametrização de formulários eletrónicos de acordo
Process Managent - BPM com o SGD e SPO;
• Criação e alteração de novos serviços e formulários
Tarefas e atividades desenvolvidas: eletrónicos no MyNet (PSA e SOL).
• Estudo e proposta de resolução do constrangimento • Apoio (telefónico, presencial e por e-mail) aos utiliza-
da criação das Secções na Estrutura Orgânica da CM- dores externos para submissão de procedimentos atra-
Seixal (aplicações SGP e SGD) e incompatibilidade com vés dos Serviços Online.
a aplicação SCA, na submissão de pedidos de material _ Esclarecimentos sobre a junção de comprovativo de
ao Aprovisionamento via MyNet (em resolução); pagamento de taxas de urbanismo;
• Conclusão das configurações necessárias para lança- _ Esclarecimentos sobre o processo de registo nos SOL;
mento dos Pedidos de Material ao Aprovisionamento, na _ Esclarecimentos sobre entrega de projetos em supor-
plataforma MyNet, para todas as unidades orgânicas; te digital;
• Conclusão do projeto de implementação transversal _ Esclarecimentos sobre a assinatura digitalizada.
a todos os trabalhadores da CMSeixal dos Pedidos de
Material ao Aprovisionamento via plataforma MyNet Na área de Informática e Telecomunicações:
com tramitação eletrónica e automática do workflow em Intervenções internas na área de gestão de sistemas
BPM em todas as unidades orgânicas num total de: • Administração de manutenção dos servidores, har-
_ Aplicação disponível para 1.374 trabalhadores; dware e aplicações instaladas;
_ Configurações em 692 utilizadores (100% do total de • Administração das tape library;
utilizadores da CMSeixal); • Manutenção de cópias de segurança atualizadas;
_ Cada utilizador é configurado, individualmente, em 7 • Atualizações e novas instalações quer de hardware e
aplicações informáticas distintas (GES; GIC; OAD; SGP; software no Data Center;
SGD; AD; e MyNet); • Instalação de software licenciado;
_ Realização de 67 sessões de esclarecimento on job; • Apoio de 1ª e 2ª linha aos utilizadores;
_ Sessões de esclarecimento on job ministradas a 262 • Gestão de acessos à Internet;
trabalhadores; • Gestão e Administração do domínio cm-seixal.pt;
_ Número total de horas ministradas nas sessões de es- • Gestão do Sistema de Correio Eletrónico;
clarecimento on job: 119 horas • Segurança informática;
• Suporte aos utilizadores internos na gestão e submis- • Implementação do novo Datacenter;
são de novos Pedidos de Material ao Aprovisionamento • Administração das diversas aplicações existentes
via plataforma MyNet; nos servidores: SQL Server; Exchange Server; CMS; ISA
• Testes no software (Bonita Open Solution) e respetiva Server; IIS Server; Apache Server; DHCP Server; DNS
tramitação dos workflows associados ao projeto BPM Server; Informix; Pagina da Câmara; Aplicações do SIG;
(Registo nos Serviços On-line; Gestão de Espaços Ver- ERP AIRC2000; Bilheteira Online; Página da Intranet;
des; Sugestões/Participações; e Pedido de Material ao Pagamentos Eletrónicos (SecurePay); Software de Ges-
Aprovisionamento); tão de Equipamentos Desportivos; Software de Admi-
• Início dos trabalhos de desenvolvimento do workflow nistração dos PMBL’s; Software de Webização (HWA);
de BPM de Ajuste Direto, enquanto procedimento pré- Software de Monitorização de Rede (Dude);
definido a tramitar dentro do workflow de Gestão de Es- • Instalação e apoio aos utilizadores da nova aplicação
paços Verdes; de gestão dos equipamentos desportivos e@sport;
• Formação no âmbito das soluções tecnológicas da • Apoio técnico na aquisição de uma nova solução de
AIRC no que concerne a Business Intelligence. gestão e registo de assiduidade;
• Implementação, em termos informáticos, do projeto
“Trilhos de Interpretação Ambiental”;
No âmbito da Desmaterialização de Processos de Urba- • Instalação e configuração de aplicações nos postos
nismo de trabalho: Gestão de assiduidade; Aplicações da Au-
todesk (Autocad, MapGuide, etc.); Aplicações da Adobe
Tarefas e atividades desenvolvidas: (Photoshop, Acrobat, etc.); Aplicações da Macromedia
• Inicio dos trabalhos para a desmaterialização dos pro- (Freehand, etc.); SPSS; LEGIX, entre outros;
cessos de loteamento. • Apoio a transferência de serviços e de trabalhadores
• Alteração dos formulários de Urbanismo e respetivos dos diversos serviços, com respetivas configurações;
elementos instrutórios, de acordo com funcionalidades • Administração e gestão do sistema informático das
da PSA e SOL e legislação associada; bibliotecas públicas do Município;
• Apoio técnico (telefónico, presencial e por e-mail) aos • Preparação e realização de ações de formação a utili-
utilizadores externos para submissão de serviços e for- zadores da CMS,no âmbito do LibreOffice.
mulários através dos Serviços On-Line;

121
122

Apoio ao utilizador Gestão de Bens


• Estas ações totalizaram um total de 11.265 ações na Gestão dos equipamentos informáticos e de telecomu-
área apoio ao utilizador, com um tempo médio de inter- nicações dos serviços da CMS.
venção em 24 minutos, e de 2.882 ações na área de Inserção dos equipamentos na BD da Autarquia para
gestão sistemas com um tempo médio por intervenção controlo e entrega dos dados ao Património da CMS.
em 27 minutos. Foram reportadas 1173 ações junto dos utilizadores,
• Apoio aos concursos públicos efetuados para a aqui- com um tempo médio de 227 minutos.
sição de equipamentos informáticos (computadores e Apresentam-se gráficos e tabela demonstrativos da ati-
monitores). vidade da AIT:

Telecomunicações Gráfico 1 - Total Ações registadas: 16.597


• Execução de Intervenções técnicas de reparação e
manutenção.
• Foram recebidos 572 pedidos de assistência técnica,
com um tempo medio de intervenção de 85 minutos.
• Apoio e acompanhamento do novo Concurso Público
de Comunicações, designadamente na elaboração das
Cláusulas Técnicas.
• Elaboração do desenho técnico do projeto de can-
didatura à Linha de Apoio à Disponibilização de redes
Wifi, do programa Valorizar.

Apoio Multimédia
• Apoio à realização das diversas iniciativas desenvolvi-
das pelas Unidades Orgânicas, nas reuniões de Câmara
e assembleias municipais bem como outros apoios ins-
titucionais.
• Este apoio cifrou-se num total de 430 serviços presta- Gráfico 2 : Tempo Médio por Grupos
dos, com uma média de 227 minutos.

Intervenções nas escolas


No âmbito do apoio técnico informático ao parque esco-
lar do ensino básico e jardins de infância foram solicita-
das 991 intervenções, para as quais foram gastas, em
média, 90 minutos de trabalho.

Análise e Programação
• Elaboração e instalação de novas Bases de Dados,
e apoio aos diversos serviços e manutenção das já
existentes;
• Foram efetuadas 294 ações junto do utilizador, sendo
que o tempo médio gasto foi de 85 minutos

Gráfico 3 : Ações Multimédia realizadas

122
DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO GERAL pela DAPMA-AIT. Foram verificadas todas as opções de
agendamento, privilégios de utilizador, dados a extrair
Área de Administração Geral da aplicação para relatórios e metodologia de teste da
No âmbito das competências atribuídas à DAG – Área referida aplicação.
de Administração Geral, destacamos como relevante no
ano de 2017: ELEIÇÕES
• Elaboração de proposta de aquisição, de todo o ma-
RELATÓRIOS/GESTÃO FINANCEIRA terial necessário, para a reparação das cabines de voto
• Elaboração de indicadores e Relatório de Gestão da que se encontram danificadas;
AAG, relativamente à atividade desenvolvida em 2016, • Elaboração de cronograma de preparação das Elei-
de acordo com o definido no mapa de objetivos de 2017; ções Autárquicas 2017, de acordo com o Mapa Calen-
• Atendimento Telefónico dário das Operações Eleitorais, enviado pela CNE;
• Elaboração de estudo sobre o atendimento telefónico • Reparação das urnas de voto, cabines e placards a
efetuado na central telefónica da Câmara Municipal do colocar nos locais de voto, pela Divisão de Obras, Trân-
Seixal (CMS), no sentido da implementação de proce- sito e Espaço Público;
dimentos, para a redução da percentagem mensal de • Visita à Estação da Fertagus do Fogueteiro, para ava-
chamadas não atendidas; liação da alternativa à secção de voto colocada neste
• Elaboração de Relatório Anual, referente ao ano de local em anteriores atos eleitorais, tendo em conta que
2016, de todas as chamadas rececionadas na central o antigo local não se encontrava disponível para utiliza-
Telefónica, por Unidade Orgânica e extensão de aten- ção;
dimento; • Reunião preparatória para verificação da calendari-
• Elaboração de relatórios mensais, de acordo com o zação previamente estabelecida no Calendário da Co-
definido no mapa de objetivos da DAG para envio a to- missão Nacional de Eleições e definição de algumas
das as Unidades Orgânicas da CMS; atividades a desenvolver;
• Implementação de novo procedimento relativamente • Receção do papel destinado à impressão dos boletins
à transferência de chamadas para as Unidades Orgâni- de voto e acondicionamento no Armazém da DAG nos
cas, através de números de grupo de busca, que agre- SCCMS;
gam diversas extensões em cada Unidade Orgânica; • Recolha do papel para a impressão dos Boletins de
• Acolhimento e acompanhamento de estagiária que in- Voto;
gressou na DAG (Central telefónica) a 2 de janeiro. Este • Verificação das provas tipográficas dos boletins de
estágio terminou a 4 de setembro de 2017. voto de acordo com a informação fornecida pelo Tribu-
nal e SGMAI, no que concerne à ordem das candidatu-
POLOS DE IMPRESSÃO ras, designações, siglas e símbolos;
• Reunião conjunta entre a DAG e a DAPMA, para de- • Verificação de todo o material para o desenvolvimento
finição de pontos a incluir na proposta de modelo de da atividade de apoio ao Ato Eleitoral;
impressão a implementar na CMS; • Verificação dos contactos com as diversas entidades
• Elaboração de estudo que resultou na apresentação intervenientes no apoio ao Ato Eleitoral (Juntas de Fre-
de proposta de plano global para equipamentos de im- guesia, Forças Policiais e outras instituições);
pressão. • Elaboração de Editais para exposição das Listas Defi-
nitivamente Admitidas, Assembleias e Secções de Voto
CORRESPONDÊNCIA e Exposição de Provas Tipográficas;
• Implementação de procedimento relativamente às • Elaboração dos ofícios de pedido de cedência de es-
notificações de penhora da Autoridade Tributária Adua- tabelecimentos escolares e outros equipamentos, para
neira, rececionadas no portal dos CTT. O procedimento funcionamento das Assembleias de Voto;
implementado tem como base um documento orienta- • Elaboração de Editais de Mapa definitivo das Assem-
dor fornecido pela Divisão do Plano Orçamento e Ges- bleias e Secções de Voto;
tão Financeira, unidade orgânica anteriormente respon- • Elaboração de Editais de Desdobramento das Assem-
sável por este procedimento; bleias de Voto;
• Participação em reunião com a entidade CTT - Cor- • Elaboração de Editais de Funcionamento das Secções
reios de Portugal, SA, para informação sobre nova equi- de Voto e N.ºs de Inscrição dos Eleitores que nelas vo-
pa de gestão de conta e verificação de procedimentos tam;
implementados e apresentação de novos produtos. • Elaboração de Editais de Designação de Membros de
Mesa;
GESTÃO DE SALAS • Elaboração de Alvarás e Ofícios de Designação de
• Reunião para análise e demonstração do novo softwa- Membros de Mesa;
re de Aplicação de Agendamento de Salas, desenvolvido • Elaboração de Ofícios para convocação de reunião de

123
124

Presidentes de Mesa; zembro de 2016;


• Organização de toda a documentação a entregar aos • Apresentação de textos, para propostas de implemen-
Presidentes de Mesa para o desenvolvimento dos traba- tação dos objetivos relativos ao Atendimento Telefónico
lhos nas secções de voto no dia 01 de outubro de 2017; e Normalização de Entidades;
• Planificação das atividades de todos os trabalhado- • Participação em reunião de trabalho com todas as
res que irão desempenhar funções a 01 de Outubro de áreas da DAG para definição de procedimentos a adotar
2017; na implementação do SGQ em toda a Divisão;
• Planificação das Montagens e Desmontagens dos Lo- • Atualização e envio de todos os procedimentos ope-
cais de Voto; racionais da DAG-AAG, de acordo com o modelo norma-
• Impressão e contagens dos Boletins de Voto; lizado pela DAPMA-AQMA, para publicação na WikiCM-
• Reuniões com as Forças de Segurança e Tribunal para Seixal;
assegurar o desenvolvimento dos trabalhos no dia do • Elaboração de mapa de normalização e controlo de
ato eleitoral e Assembleia de Apuramento Geral; documentos e bases de dados e respetivo envio para a
• Coordenação das equipas de desmontagem das cabi- DAPMA-AQMA;
nas, placards com a sinalética e das urnas nas seções • Avaliação da Satisfação de fornecedores externos, se-
de voto; gundos os critérios de avaliação;
• Coordenação das atividades desenvolvidas no dia 01 • Definição da calendarização para avaliação da satis-
de outubro, nomeadamente entrega às 7 horas dos bo- fação externa nas áreas de Atendimento Telefónico e
letins de voto aos Presidentes de mesa, nas secções de Atendimento Presencial, assim como definição de crité-
voto correspondentes; Recolha das afluências. Entrega rios de avaliação e envio de proposta para aprovação
dos sacos e abraçadeiras aos respetivos presidentes de superior;
mesa, para colocação de toda a documentação após a • Definição de critérios de avaliação da satisfação inter-
conclusão dos trabalhos; Entrega dos sacos com a do- na da CMSeixal face à DAG, em conjunto com a DAPMA-
cumentação resultante das mesas no Tribunal e SCCMS AQMA;
e receção dos resultados provisórios para registo e tra- • Avaliação da Satisfação na área de Atendimento Pre-
tamento Informático por parte da DAPMA; sencial, mais concretamente na receção e encaminha-
• Apoio à realização da Assembleia de Apuramento Ge- mento público dos SCCMS;
ral nos dias 3 e 4 de outubro; • Atualização de Instruções de Trabalho do Atendimento
• Elaboração da Ata da Assembleia de Apuramento Ge- Telefónico e Correspondência de acordo com os proce-
ral da Eleição dos Órgãos das Autarquias e sua afixação dimentos implementados e envio para a DAPMA-AQMA;
no edifício dos Serviços Centrais da CMSeixal; • Reunião com a DAPMA-AQMA relativamente à nor-
• Entrega da Ata na Comissão Nacional de Eleições malização de todos os modelos internos e externos a
(CNE), Ministério Público – DIAP Seixal e na Secretaria disponibilizar na PSA, bem como os modelos que não
Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI); estão disponíveis na plataforma e que necessitam de
• Carregamento da Base dados da CNE dos resultados normalização;
eleitorais; • Monitorização do Mapa de objetivos e Matriz de Não
• Carregamento da Base de Dados da DGAI para registo Conformidades, Riscos e Oportunidades.
dos Eleitos Locais;
• Elaboração de informação com todos os dados sobre FORMAÇÃO
o desenvolvimento da atividade para o Relatório das No decurso do ano 2017, houve a participação de traba-
Eleições Autárquicas 2017; lhadores nas seguintes formações:
• Elaboração de ofício para envio aos membros de • Participação de 3 trabalhadores na ação de forma-
mesa, com toda a informação sobre o pagamento das ção: Organização de Arquivos;
gratificações referentes ao dia 1 de Outubro de 2017. • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
NP EN ISO 9001:2015 – Sistema de Gestão da Qualida-
SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE de Requisitos;
• Reunião com a DAPMA-Área da Qualidade e Moderni- • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
zação Administrativa (DAPMA-AQMA), com o objetivo de CALC;
definir o procedimento a implementar, para avaliação • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
da satisfação interna na DAG; Relação interpessoal;
• Implementação dos Inquéritos de avaliação da satis- • Participação de 2 trabalhadores na ação de forma-
fação interna na DAG; ção: Atendimento ao público e gestão de imagem;
•Elaboração da Matriz de Não conformidades, Riscos • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
e Oportunidades para o ano de 2017, de acordo com Atendimento – Técnicas de comunicação;
o procedimento definido e apresentado na sessão de • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
esclarecimento promovida pela DAPMA-AQMA, em De- Código do Procedimento Administrativo.

124
OUTRAS • Análise e registo dos e-mails recebidos no endereço
• Manutenção dos polos de impressão *; camara.geral@cm-seixal.pt *;
• Gestão da reprografia *; • Gestão da aplicação de agendamento de salas *;
• Coordenação da receção e encaminhamento do pú- • Gestão e manutenção dos equipamentos móveis da
blico *; Câmara Municipal do Seixal *;
• Organização e controlo da circulação interna de cor- • Normalização de entidades: manutenção da base
respondência; de dados existente; normalização das novas entidades
• Organização e tratamento da expedição de correspon- criadas semanalmente, bem como emissão de relatório
dência da Câmara Municipal do Seixal *; mensal de anomalias.
• Elaboração de Informações relativas aos processos • Elaboração e apresentação de indicadores de monito-
em curso; rização da atividade desenvolvida.
• Análise e registo dos faxes recebidos na CMS via di-
gital *;

* Apresentação de Indicadores no Quadro seguinte

125
126

126
GESTÃO DE SALAS

2016 2017 Evolução

Taxa
de ocupação das salas 24,68% 22,56% -2,12%

Tempo de ocupação das salas (em horas) 18 832 17 016 -9,64%

Nº participantes em reuniões/atendimentos 40 587 42 526 4,78%

Nº de Reuniões/atendimentos 5 322 5 018 -5,71%

CORRESPONDÊNCIA DIGITAL

2016 2017 Evolução

digital
Fax

Recebidos 2 256 1 524 -32,45%

Registados 560 408 -27,14%

Encaminhados 1 696 1 116 -34,20%

E-mail geral Cm-Seixal

Recebidos 42 736 43 852 2,61%

Registados 9 843 9 365 -4,86%

Encaminhados 17 110 16 013 -6,41%

Enviados aos munícipes (assuntos Urbanismo) 111 244 119,82%

Sem interesse p/atividade CMS 15 672 18 230 16,32%


NORMALIZAÇÃO DE ENTIDADES (APLICAÇÕES AIRC)

2016 2017 Evolução

de entidades criadas
Total 9 701 11 767 21,30%

Criadas Ok 4 362 6 496 48,92%

Sem NIF 3 543 3 040 -14,20%

Com anomalias 1 796 2 231 24,22%

127
128

ATENDIMENTO TELEFÓNICO

2016 2017 Evolução

Nº total de chamadas atendidas 65 729 71 804 9,24%

Chamadas atendidas

Transferências entregues e informações 56 836 67 254 18,33%

Transferências não entregues 8 893 4 550 -48,84%


(a) Relativamente aos indicadores dos Polos de Impressão, mais concretamente às saídas e digitalizações, salientamos que no mês de janeiro de 2017
os valores apresentados no relatório de atividades não foram os reais, devido a erro detetado nas contagens do safeQ. Desta forma, foi necessário retirar
os dados referentes ao dia 26 e 27 de Janeiro, ou seja, os dias que originaram a referida anomalia, sem possibilidade de ser corrigida.

Área de Arquivo Municipal


Durante o ano de 2017 o Arquivo Municipal prosseguiu das séries documentais Aquisição de bens e serviços
os trabalhos de descrição documental com recurso à por ajuste direto, Requisições internas e Processos de
aplicação X-Arq, incidindo sobre as séries documentais contraordenação. Após o desenvolvimento dos proce-
contratos diversos, protocolos, instrumentos avulsos, dimentos estabelecidos na Portaria 412/2001, de 17
processos de inventário e vistorias de salubridade e se- de abril, poder-se-á proceder à destruição daquela do-
gurança. cumentação.

A situação dos arquivos na Câmara Municipal do Seixal De referir, também, a apresentação de proposta para a
foi alvo de análise, tendo sido ponderada a hipótese de criação de um grupo de trabalho destinado a analisar
contratação de uma empresa que realizasse os traba- as questões associadas à preservação dos arquivos di-
lhos de avaliação e seleção da documentação acumu- gitais, cuja complexidade vem sendo alvo de discussão
lada, de forma a libertar os espaços, de arquivos que, e estudos internacionais.
de acordo com a legislação, reunissem condições para
serem eliminados. Estava em causa, sobretudo, a do- No âmbito dos trabalhos do Sistema de Gestão da Qua-
cumentação que ainda se encontra nas instalações do lidade (SGQ), foram discutidos e respondidos os ques-
Arquivo Municipal na Quinta do Lírio. Contudo, veio a tionários de satisfação interna dos trabalhadores da
optar-se que a execução deste trabalho ficasse a cargo Área Arquivo Municipal. Posteriormente, foi realizado
de uma equipa proposta pelo Arquivo Municipal, e com- um questionário de satisfação interna que pretendeu
posta pelos funcionários desta estrutura (3 TS, 2 AT, 3 obter a avaliação dos restantes serviços relativamente
AO) e por uma técnica superior do Centro de Documen- às várias áreas da Divisão de Administração Geral. Fo-
tação do Ecomuseu. Foi elaborado um plano que prevê ram, também, discutidas e esclarecidas questões liga-
que os trabalhos se prolonguem ao longo do ano 2018, das aos objetivos estratégicos para 2017 e à matriz de
tendo sido iniciados no dia 30 de setembro de 2017. A desvios e não conformidades.
sua realização tem lugar aos sábados, quinzenalmente.
Previamente realizou-se a transferência e acondiciona- Refira-se, também, a participação nas comemorações
mento da documentação que se encontrava naquelas do Dia Internacional dos Arquivos (9 de junho) levadas
instalações, detentora de um interesse histórico eviden- a cabo pela Câmara Municipal de Almada. Foi apresen-
te e sem necessidade de ser submetida ao processo de tada uma comunicação que relatou a experiência de
avaliação e seleção documental. Estão ainda em cur- gestão integrada dos arquivos da Câmara Municipal do
so os trabalhos de higienização e reacondicionamento Seixal, já que esta constituiu a temática para a confe-
desta documentação, que agora se encontra nas insta- rência que teve lugar no dia 6 de junho.
lações do Arquivo Municipal nos SCCMS.
Destaque, ainda, para o acolhimento e integração de
Ainda no que se refere à temática da avaliação e seleção um estagiário no âmbito do programa de formação em
documental, retomaram-se os processos de eliminação contexto de trabalho - inclusão ativa de população com

128
deficiência, apoiado pela RUMO. O estágio teve início no Área de Compras, Aprovisionamento
dia 2 de maio e deveria ter a duração de 1 ano, mas e Contratação Pública
foi concluído antecipadamente, em 8 de novembro, a
pedido do próprio. ÁREA DE COMPRAS E APROVISIONAMENTO
Referência, também, à proposta para alteração ao No decurso de 2017, a Área de Compras, Aprovisiona-
preçário de 2017, no sentido de ser eliminado o valor mento e Contratação Pública rececionou:
previsto cobrar para o envio de documentos por correio PROPOSTAS DE AQUISIÇÃO DE BENS E SERVIÇOS POR AJUSTE DIRETO
eletrónico, atendendo às disposições do Decreto- Lei nº MESES JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ
73/2014 de 13 de maio. VALOR 142 206 269 158 253 218 209 176 183 136 238 141
De assinalar, igualmente, três reuniões com as áreas
MÉDIA/MÊS 194
de Informática e Modernização Administrativa, a fim de

discutir questões relacionadas com a implementação
do Mydoc e com as alterações a efetuar aos modelos Quanto aos Ajustes Diretos em regime Simplificado, fo-
internos e externos em uso. ram efetuados pedidos de orçamento aos fornecedores,
Como habitual, publicaram-se, semanalmente na Wiki, elaboradas propostas de adjudicação e emitidas requi-
documentos com interesse histórico. sições externas.

2016 2017 Os Ajustes Diretos em Regime Geral, foram tramitados


DOCUMENTOS REQUISITADOS 11 603 11 150 de acordo com as várias etapas previstas no Código dos
Contratos Públicos e tramitados, na sua maioria, via pla-
DOCUMENTOS DEVOLVIDOS 10 323 10 306 taforma eletrónica.
DOCUMENTOS CONSULTADOS 2 007 1 594
Para tal:
PLANTAS DIGITALIZADAS 1 017 1 351
• Elaborámos propostas de abertura e respetivas peças
DOCUMENTOS procedimentais;
16 306 19 463
INCORPORADOS • Analisámos propostas enquanto membros de júri de
41 256 43 864 procedimentos;
• Elaborámos as atas;
• Elaborámos as propostas de adjudicação;
• Publicitámos os relatórios de formação e execução de
Na análise comparativa, verifica-se um acréscimo de contratos, no site Basegov;
2.608 documentos comparativamente ao ano 2016. • Assegurámos sempre toda a tramitação online dos
Este valor reporta-se, sobretudo, aos documentos in- processos a decorrer;
corporados no Arquivo na sequência da deslocação de • Foram emitidas requisições externas.
alguns serviços, o que suscitou a transferência de um
grande volume de documentação, que assim ficou à As publicitações dos ajustes diretos no site Basegov
guarda do Arquivo Municipal do Seixal. ocorreram de duas formas:
_ Através da integração de dados entre a plataforma Sa-
No decurso do ano 2017, houve a participação de traba- phety e o portal;
lhadores nas seguintes formações: _ Através do registo manual no portal.
• Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
PUBLICITAÇÕES (Registos manuais)
Trabalho em equipa;
RELATÓRIOS DE FORMAÇÃO RELATÓRIOS DE EXECUÇÃO
• Participação de 2 trabalhadores na ação de forma-
DE CONTRATOS DE CONTRATOS
ção: Organização de Arquivos;
215 191
• Participação de 1 trabalhador na ação de formação:

Relacionamento Interpessoal;
• Participação de 2 trabalhadores na ação de forma- No decorrer do ano de 2017 a Área de Compras, Apro-
ção: NP EN ISO 9001:2015 – Sistema de Gestão da visionamento e Contratação Pública contabilizou as se-
Qualidade Requisitos. guintes adjudicações:
PROCEDIMENTOS

AJUSTES DIRETOS – REGIME GERAL AJUSTES DIRETOS SIMPLIFICADOS

260 – 7 618 710,69 € 2 078 – 2 367 828,10 €

9 986 538,79€


Acresce IVA à taxa legal em vigor

129
130

Quanto às Requisições Externas, foram efetuadas: Em termos de Compras e Consumos de materiais de


stock, no decurso de 2017, registámos as seguintes en-
REQUISIÇÕES EXTERNAS tradas e saídas dos armazéns:
MATERIAIS DE STOCK
Quantidade 2 219 (1)
Valor das compras em
Valor dos consumos em
2017
Designação 2017
Valor Total 8 854 414,16 € (1)(2) (IVA dedutível não
(IVA dedutível não Incluído)
Incluído)

Material de Águas 80 979,02 € 97 614,60 €


(1) Inclui Anuladas: 19 = 105 787,66 €
(2) IVA incluído à taxa legal em vigor Consumíveis
88 776,56 € 70 197,30 €
Informáticos

Economato 18 466,61 € 30374,71 €


Do valor total, uma parte corresponde à repartição de
Farmácia 1 061,57 € 1 185,25 €
encargos de 2017, de procedimentos adjudicados em
Material Elétrico 761,73 € 390,26 €
ano(s) anterior(es).
Impressos 3 547,52 € 4 469,38 €
No final do ano, o estado das requisições externas era
o seguinte: Higiene e Limpeza 27 601,39 € 32 852,64 €

Construção Civil 19 431,07 € 12 299,46 €

NÚMERO DE REQUISIÇÕES EXTERNAS Proteção e Segurança 44 348,48 € 41 622,32 €

Produtos Químicos 21 882,80 € 20 175,91 €

Satisfeitas/Concluídas 1 513 Total 306 856,75 € 311 181,83 €


Anuladas 19 Fonte: Programa de Gestão de Stocks, de 01/01/2017 a 30/12/2017

Com Compromisso 687 (2) O valor total de consumos não inclui 13,89€ registados
no Armazém de Material de Águas sem uso corrente. O
valor das compras corresponde aos materiais que en-
(2) Aguardam a totalidade do fornecimento.
traram em armazém.
Quanto às rúbricas de 2017, destinadas à aquisição de
GESTÃO DE STOCKS materiais de stock, podemos observar o seu grau de
A gestão dos armazéns foi assegurada, ao longo do ano, execução, na tabela abaixo:
através de contagens às existências, pelo registo de en-
EXECUÇÃO DAS RÚBRICAS 2017
tradas, saídas e devoluções de materiais: As existências
% de
foram objeto de conferência aquando da entrada em ar- Projetos
Financiamento Compromisso
Variação execuçã
Definido 2017 s 2017
mazém. Por outro lado, foram satisfeitas as Requisições o

Internas e efetuados reaprovisionamentos periódicos Matérias Primas 138 499,45 € 134 163,13 €
-4
96,9%
336,32 €
para as diversas tipologias de materiais catalogados.
-1
No que respeita aos pedidos de material de stock, fo- Consumíveis Informáticos 103 500,00 € 102 182,77 €
317,23 €
98,7%

ram satisfeitas/parcialmente satisfeitas: Peças e Acessórios 1.500,00 € 1 420,15 € -79,85 € 94,7%

NÚMERO DE PEDIDOS AO ARMAZÉM Fardas e Equipamentos de -733,65


72 551,66 € 71 818,01 € 99,0%
Segurança €
Armazém Armazém SCCMS Armazém SOCMS
-664,67
Requisições 2 083 3 688 Material de Economato 29 500,00 € 28 835,33 € 97,7%

Total de Requisições 5 771 Produtos de Limpeza e -103,39
39 520,94 € 39 417,55 € 99,7%
Detergentes €

-123,21
Fonte: Movimentos do Programa de Gestão de Stocks, à data de Material de Consumo Clínico 1 200,00 € 1 076,79 €

89,7%
30/12/2017
-437,63
Pequenas Reparações 1 660,00 € 1 222,37 € 73,6%

-7
TOTAL 387 932,05 € 380 136,10 € 98,0%
795,95 €


Fonte: Balancete das GOP 2017, à data de 18/01/2017

130
Foram elaborados os seguintes relatórios/estudos: No decurso do ano 2017, houve a participação de traba-
• Apresentação de proposta de Plano Anual Aquisitivo lhadores nas seguintes formações:
de materiais de stock para 2017; • Participação de 1 trabalhador na ação de formação
• Elaboração do Relatório Anual de Gestão de Stock – Roadshow Código dos Contratos Públicos: 2 trabalha-
Comparativo 2015/2016; dores
• Elaboração de Relatório de Execução Anual do Plano • Participação de 1 trabalhador na ação de formação
Aquisitivo do ano 2016; Revisão ao Código dos Contratos Públicos: 5 trabalha-
• Elaboração de Relatório de Execução do Plano Anual dores
Aquisitivo – 1.º semestre de 2017; • Participação de 1 trabalhador na ação de formação
• Elaboração de Relatório de Requisições Externas de Código dos Contratos Públicos – Revisão, impactos e
Material de Stock – Ano 2016; continuidade: 2 trabalhadores
• Elaboração do estudo Análise aos materiais de stock • Participação de 2 trabalhadores na ação de formação
segundo a curva ABC; Código dos Contratos Públicos: Ajustes diretos;
• Elaboração da informação: Análise ao balanço – • Participação de 2 trabalhadores na ação de formação
Constituição de provisões para depreciação de existên- SNC – AP – Sistema de Normalização Contabilística;
cias – Exercício de 2016. • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
NP EN ISO 9001:2015 – Sistema de Gestão da Qualida-
Ao longo do ano, foram realizadas diversas contagens de Requisitos;
físicas às existências mas as de final de ano mereceram • Participação de 2 trabalhadores na ação de forma-
especial atenção pela importância que têm no controlo ção: Organização de Arquivos;
das existências físicas e na elaboração das demonstra- • Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
ções financeiras. Trabalho em Equipa;
• Participação de 1 trabalhador na ação de formação:
Consequentemente, a partir de novembro: Segurança e saúde no trabalho.
• Foram elaboradas as instruções escritas para o traba-
lho de inventário;
• Foram definidas equipas de contagem e locais de con-
tagem;
• Foram definidas as datas das contagens;
• Foi efetuada a limpeza e organização dos armazéns e
foram separados os materiais obsoletos.
No início de novembro foi promovida reunião com os
trabalhadores do Armazém a propósito do processo de
inventário, para definição da metodologia a adotar e es-
clarecimento de dúvidas.

De forma a evidenciar a metodologia e os procedimen-


tos de controlo interno das existências em armazém, foi
produzido um documento de trabalho intitulado Inven-
tário das existências – Ano 2017. Nele, foi proposto a
aprovação das regularizações efetuadas às existências,
durante o ano 2017.

No âmbito da parceria entre o Município do Seixal e a


empresa Bestsupplier, a DAG conduziu o processo de
avaliação anual dos fornecedores (Ano 2016), que teve
a colaboração de todas as unidades orgânicas. Assim,
foi elaborado e apresentado relatório sobre o processo
de avaliação aos fornecedores respeitantes ao ano de
2016. Estas avaliações foram publicadas na plataforma
Bestsupplier.

A ACACP participou em várias reuniões sobre a imple-


mentação do SGQ.

131
132

CONTRATAÇÃO PÚBLICA
ELABORAÇÃO DO PROGRAMA DE CONCURSO, CADERNO DE ENCARGOS E ANÚNCIOS PARA ABERTURA DOS SEGUINTES
CONCURSOS, BEM COMO PUBLICAÇÃO DO PROCEDIMENTO EM PLATAFORMA ELETRÓNICA SAPHETYGOV E ENVIO DE
ANÚNCIOS PARA DIÁRIO DA REPÚBLICA

CONCURSOS PÚBLICOS

1 Concurso Público n.º 01/2017 - Empreitada de Execução de Sinalização Horizontal

Concurso Público n.º 02/2017 - Aquisição de Serviços de Vigilância e Serviços de Portarias Para as Instalações Municipais com
2
Publicação no JOUE

Concurso Público n.º 03/2017 - Empreitada de Execução de Rede de Drenagem de Águas Residuais Domésticas e Remodelação de
3
Drenagem de Águas Pluviais na Verdizela – Fases I e II – Corroios – Seixal

4 Concurso Público n.º 04/2017 - Empreitada Complexo Desportivo do Clube Associativo Santa Marta do Pinhal

5 Concurso Público n.º 05/2017 - Aquisição de 83 Contentores Semi-enterrados de 5 m3

6 Concurso Público n.º 06/2017 - Aquisição de Duas Viaturas Ligeiras de Gama Profissional

7 Concurso Público n.º 07/2017 - Empreitada de Polidesportivo da Mundet – Seixal

Concurso Público n.º 7/2017 - Empreitada do Polidesportivo da Mundet/Seixal (Aviso de Prorrogação do Prazo de entrega das
8
propostas)

9 Concurso Público 08/2017 - Fornecimento Contínuo de Papel Higiénico e de Mãos

10 Concurso Público n.º 09/2017 - Empreitada do Parque Urbano do Seixal

11 Concurso Público n.º 09/2017 - Empreitada do Parque Urbano do Seixal – Aviso de Prorrogação do Prazo de Entrega das Propostas

12 Concurso Público n.º 10/2017 - Concessão de Licença Municipal de Uso Privativo Para Implantação de Quiosques Estivais – 2017

Concurso Público n.º 11/2017 - Prestação de Serviços de Inspeção de Meios Mecânicos de Elevação (ascensores, monta cargas,
13
escadas e tapetes rolantes/Instalações)

14 Concurso Público n.º 12/2017 - Prestação de Serviços na Área dos Seguros com Publicação no JOUE

Concurso Público n.º 12/2017 - Prestação de Serviços na Área dos Seguros com Publicação no JOUE –Aviso de Prorrogação do
15
Prazo de entrega das Propostas

Concurso Público n.º 14/2016 - Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares Com Publicação no JOUE – Aviso de
16
Prorrogação do Prazo de entrega das Propostas

17 Concurso Público n.º 15/2017 - Empreitada “Requalificação do Mercado Municipal – Cruz de Pau – 1ª Fase”

18 Concurso Público n.º 18/2017 - Aquisição de Pneus e Prestação de Serviços Relativos à sua Montagem, Reparação e Aferição

132
CONCURSOS PÚBLICOS

19 Concurso Público n.º 21/2017 - Aquisição de Duas Viaturas Pesadas de Caixa Aberta

20 Concurso Público n.º 22/2017 - Aquisição de Peças Auto Para Viaturas Pesadas

21 Concurso Público n.º 23/2017 - Contratação de Serviços de Cobrança Externa (DD e MB) com Publicação no JOUE

22 Concurso Público n.º 24/2017 - Aquisição de Lubrificantes Para Viaturas Ligeiras e Pesadas

23 Concurso Público n.º 25/2017 - Aquisição de Peças Auto Para Viaturas Ligeiras

24 Concurso Público n.º 26/2017 - Aquisição de Consumíveis Para Viaturas Mecânicas

25 Concurso Público n.º 27/2017 - Gestão e Eficiência Energética

Concurso Público n.º 29/2017 - Comunicações Fixas e Móveis de Voz e Dados e Fornecimento de Equipamentos com Publicação no
26
JOUE

27 Concurso Público n.º 30/2017 - Aquisição de Prestação de Serviços de Reparação e Manutenção de Viaturas Pesadas

28 Concurso Público n.º 31/2017 - Aquisição de 1 Viatura de Recolha de RSU de 19 Toneladas

29 Concurso Público n.º 32/2017 - Aquisição de 1 Viatura de Recolha de Contentores de Grande Capacidade

30 Concurso Público n.º 34/2017 - Aquisição de 1 Viatura Ligeira Com Plataforma Elevatória

Concurso Público n.º 36/2017 - Fornecimento de Produtos Químicos Para as Instalações dos Serviços da Câmara Municipal do
31
Seixal

32 Concurso Público n.º 38/2017 - Prestação de Serviços de Gestão e Organização do Parque Subterrâneo Municipal de Miratejo

33 Concurso Público n.º 39/2017 - Fornecimento de Contadores de Água

34 Concurso Público n.º 40/2017 - Empreitada de Ampliação da EB1/JI Quinta de Santo António

35 Concurso Limitado Por Prévia Qualificação n.º 01/2017 - Distribuição de 24 Edições do Seixal Boletim Municipal

36 Concurso Limitado Por Prévia Qualificação n.º 02/2017 - Impressão de 22 Edições do Seixal Boletim Municipal


ELABORAÇÃO OU RETIFICAÇÕES DE PEÇAS - CADERNO DE ENCARGOS E CONVITES PARA ABERTURA DOS SEGUINTES AJUS-
TES DIRETOS, BEM COMO PUBLICAÇÃO DO PROCEDIMENTO EM PLATAFORMA ELETRÓNICA SAPHETYGOV
CADERNOS DE ENCARGOS E ANÚNCIOS DE ABERTURA

1 Ajuste Direto n.º 01/2017 - Empreitada Sociedade Filarmónica Operária Amorense – Intervenção na Cobertura

2 Ajuste Direto n.º 02/2017 - Empreitada de Requalificação da Av. 1.º de maio – Alto dos Bonecos – Aldeia de Paio Pires

3 Ajuste Direto 04/2017 - Empreitada de Impermeabilização da Cobertura da EB das Paivas

4 Ajuste Direto n.º 10/2017 - Empreitada de Execução de Passeios na Área do Município

5 Ajuste Direto n.º 12/2017 - Empreitada de Remodelação da Central Térmica – AQS no Estádio Municipal do Seixal

6 Ajuste Direto n.º 13/2017 - Empreitada de Remodelação da Central Térmica – AQS – Atlético Clube de Arrentela

7 Ajuste Direto n.º 15/2017 - Empreitada de Reparações Diversas no Pavilhão Municipal da Torre da Marinha

8 Ajuste Direto n.º 16/2017 - Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet – (Anulado)

9 Ajuste Direto n.º 17/2017 - Empreitada da EB Amora – Construção de Telheiros, Reformulação de Instalações Sanitárias e Refeitório

Ajuste Direto n.º 18/2017 - Empreitada de Reabilitação de Paredes Interiores e Exteriores dos Edifícios 46, 47 e 48 Incluindo
10
Substituição de Cobertura do Edifício 48 da Mundet

11 Ajuste n.º 24/2017 - Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet - (NOVO)

Ajuste Direto n.º 25/2017 - Empreitada de Execução de Passagem Hidráulica na Rua Luis Dourdil – Pinhal de Frades – Fernão Ferro 133
12
– Seixal
6 Ajuste Direto n.º 13/2017 - Empreitada de Remodelação da Central Térmica – AQS – Atlético Clube de Arrentela

7 Ajuste Direto n.º 15/2017 - Empreitada de Reparações Diversas no Pavilhão Municipal da Torre da Marinha

134 8 Ajuste Direto n.º 16/2017 - Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet – (Anulado)

9 Ajuste Direto n.º 17/2017 - Empreitada da EB Amora – Construção de Telheiros, Reformulação de Instalações Sanitárias e Refeitório

Ajuste Direto n.º 18/2017 - Empreitada de Reabilitação de Paredes Interiores e Exteriores dos Edifícios 46, 47 e 48 Incluindo
10
Substituição de Cobertura do Edifício 48 da Mundet

11 Ajuste n.º 24/2017 - Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet - (NOVO)

Ajuste Direto n.º 25/2017 - Empreitada de Execução de Passagem Hidráulica na Rua Luis Dourdil – Pinhal de Frades – Fernão Ferro
12
– Seixal

Ajuste Direto n.º 26/2017 - Empreitada de Remodelação da Rede de Abastecimento de Água no Casal do Marco – Av. 25 de
13
abril/EN10 – Av. da Ponte – Arrentela

CADERNOS DE ENCARGOS E ANÚNCIOS DE ABERTURA

Ajuste Direto n.º 27/2017 - Empreitada de Manutenção das EJRS da JI da Quinta do Conde Portalegre, EB Foros de Amora e 25 de
14
abril em Fernão Ferro

Ajuste Direto n.º 28/2017 - Empreitada de Instalação de 83 Contentores Semienterrados e Eliminação de 83 Recortes de Contentores
15
de RSU em Corroios e Bairro da Cucena

Ajuste Direto n.º 31/2017 - Empreitada de Substituição da Fachada, em Viroc, Execução de Prateleiras na Arrecadação de Produtos,
16
Reparação de Tubagem Descarga de Fundo do Tanque Principal na Piscina de Corroios

Ajuste Direto n.º 32/2017 - Empreitada de Reabilitação das Paredes Interiores e Exteriores dos Edifícios 46, 47 e 48 Incluindo
17
Substituição da Cobertura do Edifício 48 da Mundet

18 Ajuste Direto n.º 33/2017 - Empreitada de Reabilitação e Pintura do Pavimento no Passeio Ribeirinho do Seixal

19 Ajuste Direto n.º 41/2017 - Empreitada de Percursos Pedonais e Instalação dos Equipamentos no Parque dos Almeirões – Paio Pires

Ajuste Direto n.º 50/2017 - Aquisição de Serviços Para Elaboração do Projeto da Remodelação do Sistema de Abastecimento de
20
Água em Belverde

21 Ajuste Direto n.º 52/2017 - Empreitada de Recuperação do Deck do Passeio Ribeirinho

22 Ajuste Direto n.º 53/2017 - Empreitada de Remodelação da Cobertura do Refeitório da EB de Pinhal de Frades

23 Ajuste Direto n.º 54/2017 - Empreitada de Requalificação do Espaço Exterior da EB Quinta Nossa Senhora do Monte Sião

24 Ajuste Direto n.º 55/2017 - Empreitada Para a Substituição de Equipamento de Climatização na Piscina Municipal de Amora

Ajuste Direto n.º 56/2017 - Aquisição de Serviços Para Execução do Estudo da Bacia Hidrográfica em Santa Marta do Pinhal –
25
Corroios

Ajuste Direto n.º 57/2017 - Sondagens Geotécnicas (Estudo Geológico e Geotécnico) Para a Empreitada de Parque do Rouxinol –
26
Núcleo Museológico da Olaria Romana

27 Ajuste Direto n.º 58/2017 - Empreitada de Pintura do Nó Desnivelado da Cruz de Pau

28 Ajuste Direto n.º 59/2017 - Empreitada de Reabilitação da Ciclovia na Marginal Arrentela/Seixal

29 Ajuste Direto n.º 60/2017 - Revestimento do Piso 0 Casa do Educador

30 Ajuste Direto n.º 61/2017 - Empreitada de Requalificação na Rua Bento Moura de Portugal

31 Ajuste direto n.º 62/2017 - Empreitada de Requalificação do EJR do Parque da Verdizela

32 Ajuste Direto n.º 63/2017 - Reparação do Balneário, Reparação Anfiteatro Pavilhão Municipal do Alto do Moinho

33 Ajuste Direto n.º 64/2017 - Remodelação Central Térmica do Atlético Clube Arrentela

34 Ajuste Direto n.º 65/2017 - Reparação do Piso do Pavilhão do Alto do Moinho

35 Ajuste Direto n.º 68/2017 - Empreitada de Execução de Marcas Rodoviárias na Área do Município do Seixal

36 Ajuste Direto n.º 69/2017 - Escola 1.º Ciclo da EB Monte Sião Torre da Marinha – Substituição de Coberturas

37 Ajuste Direto n.º 70/2017 - Escola 1.º Ciclo de Vale de Milhaços – Substituição de Coberturas

38 Ajuste Direto n.º 71/2017 - Escola 1.º Ciclo EB n.º 4 de Santa Marta de Corroios – Substituição de Coberturas
134
39 Ajuste Direto n.º 83/2017 - Empreitada de EB Quinta do Campo – Pinturas Interiores e Trabalhos Diversos
32 Ajuste Direto n.º 63/2017 - Reparação do Balneário, Reparação Anfiteatro Pavilhão Municipal do Alto do Moinho

33 Ajuste Direto n.º 64/2017 - Remodelação Central Térmica do Atlético Clube Arrentela

34 Ajuste Direto n.º 65/2017 - Reparação do Piso do Pavilhão do Alto do Moinho

35 Ajuste Direto n.º 68/2017 - Empreitada de Execução de Marcas Rodoviárias na Área do Município do Seixal

36 Ajuste Direto n.º 69/2017 - Escola 1.º Ciclo da EB Monte Sião Torre da Marinha – Substituição de Coberturas

37 Ajuste Direto n.º 70/2017 - Escola 1.º Ciclo de Vale de Milhaços – Substituição de Coberturas

38 Ajuste Direto n.º 71/2017 - Escola 1.º Ciclo EB n.º 4 de Santa Marta de Corroios – Substituição de Coberturas

39 Ajuste Direto n.º 83/2017 - Empreitada de EB Quinta do Campo – Pinturas Interiores e Trabalhos Diversos

40 Ajuste Direto n.º 85/2017 - Empreitada de Substituição de Loiças Sanitárias na EB Paivas

41 Ajuste Direto n.º 87/2017 - Empreitada de Execução de Um Furo Para Captação de Água Subterrânea em Santa Marta de Corroios

42 Ajuste Direto n.º 90/2017 - Empreitada de Execução de Um Furo Para Captação de Água Subterrânea na Torre da Marinha

43 Ajuste Direto 92/2017 - Empreitada de Reparação do Piso 0 do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho

44 Ajuste Direto n.º 101/2017 - Empreitada de Diversos Trabalhos de Reabilitação no Pavilhão Desportivo Escolar Alfredo Reis Silveira

45 Ajuste Direto n.º 102/2017 - Empreitada de Manutenção das ERJS de Santa Marta do Pinhal

46 Ajuste Direto n.º 103/2017 - Empreitada de Requalificação do Polidesportivo da Azinhaga do Roque

Ajuste Direto nº 24/2017 - Empreitada de Reabilitação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet – Reabertura –
47
(NOVO)


ELABORAÇÃO DE MINUTAS CONTRATO E CONTRATO FINAL

MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

1 Prestação de Serviços Específicos Para Engenharia Eletrotécnica (Minuta)

2 Prestação de Serviços de Gestão e Organização do Parque Subterrâneo Municipal de Miratejo (Minuta)

Aquisição de Serviços de Monitorização, Gestão e Manutenção dos Sistemas de Segurança Instalados Sistemas de CCTV, SADI,
3
DADIR e GTC (Minuta)

4 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Minuta)

5 Aquisição de Serviços de Recolha de Resíduos (46 Jornadas) (Contrato Final)

6 Aquisição de Três Contentores Metálicos Abertos de 20 m3 (Contrato Final)

7 Prestação de Serviços de Gestão e Organização do Parque Subterrâneo Municipal de Miratejo (Contrato Final)

Aquisição de Serviços de Monitorização, Gestão e Manutenção dos Sistemas de Segurança Instalados Sistemas de CCTV, DASI,
8
SADIR e GTC (Contrato Final)

9 Prestação de Serviços de Incubação (Contrato Final)

10 Empreitada de Reabilitação do Sistema de Abastecimento de Água de Fernão Ferro (Minuta)

11 Aquisição de Serviços de Análises à Água de Abastecimento Público Subterrânea e Água Para Fins Balneares (Minuta)

Empreitada de Reparação de Fuga em Tubagem PVC e Reparação de Cobertura e Substituição de Tampas e Aros em PVC na
12
Piscina Municipal de Corroios (Minuta)

Aquisição de Serviços Para Elaboração de Estudo de Viabilidade Económica, Financeira, Técnica e Ambiental de Construção de
13
Porto de Recreio na Baía do Seixal (Minuta)

Empreitada de Rede de Infraestruturas nos Morgados II – Fernão Ferro – Seixal – Rua da Liberdade e Rua Júlio Dantas (Contrato
14
Final)

15 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Contrato Final)

Aquisição de Serviço Para Elaboração do Estudo de Viabilidade Económico-financeira, Técnica e Ambiental da Construção do Porto
16
de Recreio na Baía do Seixal (Contrato Final)

17 Aquisição de Serviços de Análises à Água de Abastecimento Público, Água Subterrânea e Água Para Fins Balneares (Contrato Final)
135

136

15 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Contrato Final)

Aquisição de Serviço Para Elaboração do Estudo de Viabilidade Económico-financeira, Técnica e Ambiental da Construção do Porto
16
de Recreio na Baía do Seixal (Contrato Final)

17 Aquisição de Serviços de Análises à Água de Abastecimento Público, Água Subterrânea e Água Para Fins Balneares (Contrato Final)

18 Aquisição de Serviço de Controlo de Pragas (Minuta)

Aquisição de Solução Tradicional Pré-fabricada Para a Execução de Estruturas Tipo Quadro Enterrado em Betão Armado (Box
19
Culvert 3,50m x 1,50m Com Respetivo Muro Ala) (Minuta)

Empreitada de Remodelação de Rede de Abastecimento de Água em Troço da Avenida 25 de abril – Pinhal de Frades – Arrentela –
20
(entre a Rua da Saudade e a Rua da Esperança) (Minuta)

21 Empreitada de Impermeabilização da Cobertura da EB Paivas (Paivas) (Minuta)

22 Aquisição de Serviços de Limpeza e Desassoreamento (Minuta)

Empreitada Para Arranjos Exteriores e Trabalhos Complementares de Requalificação de Infraestruturas Urbanísticas da 2ª. Fase do
23
Loteamento de Santa Marta do Pinhal (Minuta)

24 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Minuta)

25 Aquisição de Serviços de Limpeza Para Diversas Instalações da Câmara Municipal do Seixal (Minuta)

26 Aquisição de Serviços de Corte de Ervas e Limpeza de Terrenos na Freguesia de Fernão Ferro (Minuta)

27 Aquisição de Serviços de Desbravamento na Freguesia de Corroios (Minuta)

28 Aquisição de Serviços Para Apresentação de Projeto de Captação de Investimento Para o Concelho do Seixal (Minuta)

29 Aquisição de Serviços de Lavagem e Desinfeção de Contentores (Minuta)

30 Empreitada de Reabilitação do Sistema de Abastecimento de Água de Fernão Ferro (Contrato Final)

Empreitada de Reparação de Fuga em Tubagem PVC e Reparação da Cobertura e Substituição de Tampas e Aros em PVC na
31
Piscina Municipal de Corroios (Contrato Final)

32 Aquisição de Serviços de Controlo de Pragas (Contrato Final)

Fornecimento e Montagem de Pavimento Vinílico em Refeitório Com Aplicação de Revestimentos em Cozinha e Despensa da EB
33
das Paivas (Contrato Final)

34 Fornecimento Contínuo de Produtos Químicos (Contrato Final)

35 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Contrato Final)

36 Aquisição de Serviços de Desbravamento e Limpeza de Terrenos na Freguesia de Fernão Ferro (Contrato Final)

136
MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

Empreitada Para Arranjos Exteriores e Trabalhos Complementares de Requalificação de Infraestruturas Urbanísticas da 2ª. Fase do
37
Loteamento de Santa Marta do Pinhal (Contrato Final)

38 Empreitada de Impermeabilização da Cobertura da EB Paivas (Contrato Final)

39 Aquisição de Serviços de Limpeza Para Diversas Instalações da Câmara Municipal do Seixal (Contrato Final)

40 Aquisição de Serviços de Limpeza e Desassoreamento (Contrato Final)

41 Edifício Municipal na Quinta da Fidalga Destinado à Cafetaria - Contrato de Arrendamento – Hasta Pública

42 Aquisição de Novos Desenvolvimentos de Software ERP AIRC 2000, MINET e Serviços (Minuta)

43 Aquisição de Serviços de Medicina no Trabalho (Minuta)

44 Aquisição de 5000 Toneladas de Tout-venant de 1ª. (Minuta)

Aquisição de Serviços Para Trabalho de Aplicação de Vinílico, Brinquedos Infantis e Aplicação de Tinta em Locais Específicos na EB
45
de Arrentela (Minuta)

46 Fornecimento e Instalação de Equipamento de Espaço de Jogo e de Recreio na EB da Quinta da Medideira (Minuta)

Fornecimento e Montagem de Pavimento Vinílico em Zonas Sujas, Estores Interiores e Portas Exteriores na EB da Quinta da
47
Cabouca (Minuta)

48 Empreitada de Requalificação da Avenida 1.º de maio – Alto dos Bonecos - Aldeia de Paio Pires (Minuta)

49 Aquisição de Trator de Corte de Relva (Minuta)

50 Aquisição de Equipamentos Informáticos (Minuta)

Aquisição de Serviços de Material Informático Diverso Para Projeto Trilhos de Interpretação Ambiental no Âmbito de Candidaturas ao
51
Projeto POSEUR (Minuta)

52 Aquisição de Serviços Para Apresentação de Projeto de Captação de Investimento Para o Concelho do Seixal (Contrato Final)

53 Aquisição de Serviços de Desbravamento na Freguesia de Corroios (Contrato Final)

Aquisição de Solução Tradicional Pré-fabricada Para Execução de Estruturas Tipo Quadro Enterrado em Betão Armado (Box Culbert
54
3,50mx1,50m com Respetivo Muro Ala) (Contrato Final)

55 Aquisição de Serviços de Medicina no Trabalho (Contrato Final)

56 Aquisição de Serviços de Corte de Ervas e Limpeza de Terrenos na Freguesia de Fernão Ferro (Contrato Final)

57 Aquisição de Lavagem e Desinfeção de Contentores (Contrato Final)

58 Aquisição de 5000 Toneladas de Tout-venant de 1.ª (Contrato Final)

59 Contrato de Concessão de Uso Privativo de Domínio Público Municipal (Contrato Final)

60 Empreitada de Execução de Passeios na Área do Município do Seixal (Minuta)

61 Fornecimento de Massa Betuminosa com Publicação no JOUE (Minuta)

62 Fornecimento de Material Desportivo (Diverso) de Apoio ao PAEF 1.º Ciclo (Minuta)

Aquisição de Serviços Técnicos Especializados Para Operacionalização e Manutenção das Máquinas Existentes no Espaço Memória
63
Tipografia Popular (Minuta)

64 Aquisição de Serviços de Transportes (Minuta)

65 Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet (Minuta)

137
138

65 Empreitada de Aplicação de Caixilharia de Alumínio nos Edifícios 46, 47 e 48 da Mundet (Minuta)

66 Empreitada de Requalificação da Av. 1.º de maio – Alto dos Bonecos – Aldeia de Paio Pires (Minuta)

67 Fornecimento e Montagem de Janelas e Pinturas Pontuais na EB de Corroios (Minuta)

68 Fornecimento e Aplicação de Relva Sintética e Trabalhos Pontuais na EB dos Redondos (Minuta)

69 Empreitada de Pintura de Lancis em Nós Rodoviários (Minuta)

Serviços de Contabilidade Para o Apoio que a Divisão de Desporto Presta ao Movimento Associativo, Particularmente na Valência
70 Fiscal e Contabilística (Atendimento/Consultoria/Publicações, Recolha e Divulgação de Informação e Ações de Formação/Sessões
de Esclarecimentos) (Minuta)

Contratos de Prestação de Serviço Técnico no Âmbito da Elaboração e no Desenvolvimento de Planos de Ação Específicos das
71 Atividades Desportivas Regulares e Pontuais Direcionadas na Dinamização e Evolução da Prática Desportiva da População do
Concelho (Minutas)

72 Aquisição de Corte de Ervas (Minuta)

73 Empreitada de Aplicação de Massas Betuminosas (Minuta)

74 Fornecimento Contínuo de Papel Higiénico e de Mãos (Minuta)

75 Aquisição de Equipamentos Informáticos (Contrato Final)

MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

76 Fornecimento e Instalação de Equipamentos de Espaço de Jogo e Recreio na EB Quinta da Medideira (Contrato Final)

77 Fornecimento e Aplicação de Relva Sintética e Trabalhos Pontuais na EB dos Redondos (Contrato Final)

78 Fornecimento e Montagem de Janelas e Pinturas Pontuais na EB de Corroios (Contrato Final)

Aquisição de Material Informático Diverso Para Projeto Trilhos de Interpretação Ambiental no Âmbito de Candidatura ao Projeto
79
POSEUR (Contrato Final)

80 Empreitada de Requalificação da Av. 1.º de maio – Alto dos Bonecos – Aldeia de Paio Pires (Contrato Final)

81 Fornecimento e Aplicação de Relva Sintética e Trabalhos Pontuais na EB dos Redondos (Contrato Final

82 Fornecimento e Instalação de Equipamentos de Espaço de Jogo e Recreio na EB Quinta da Medideira (Contrato Final)

Prestação de Serviços de Incubação – (SOBEJAR – FORMAÇÃO E SAÚDE UNIPESSOAL, LDA., ENGICERTIVA ENGENHARIA,
83
LDA.) (CONTRATO Final)

Aquisição de Serviços Para Trabalhos de Aplicação de Vínílico, Brinquedos Infantis e Aplicação de Tinta em Locais Específicos na
84
EB de Arrentela (Contrato Final)

85 Empreitada de Requalificação da Avenida 1.º de maio – Alto dos Bonecos – Aldeia de Paio Pires (Contrato Final)

138
86 Aquisição de Trator de Corte de Relva (Contrato Final)

Fornecimento e Montagem de Pavimento Vinílico em Zonas Sujas, Estores Interiores e Portas Exteriores na EB da Quinta da
87
Cabouca (Contrato Final)

88 Aquisição de Equipamentos Informáticos (Contrato Final)

Aquisição de Material Informático Diverso Para Projeto Trilhos de Interpretação Ambiental no Âmbito da Candidatura ao Projeto
89
POSEUR (Contrato Final)

90 Fornecimento e Montagem de Janelas e Pinturas Pontuais na EB de Corroios (Contrato Final)

91 Aquisição de Corte de Ervas (Contrato Final)

92 Aquisição de Projeto Colaborativo Para Elaboração de Um Plano de Segurança de Água (Contrato Final)

93 Empreitada de Requalificação dos Espaços Exteriores do Loteamento de Santa Rita (Contrato Final)

94 Prestação de Serviços de Incubação (Contrato Final)

95 Hasta Pública – Cessão de Exploração dos Dois Bares do Fórum Municipal do Seixal

96 Aquisição de Serviços de Impressão e Fornecimento de Todas as Peças e Produtos de Reprodução (exceto papel) - (Minuta)

Aquisição de Dois Grupos Eletrobombas Submersíveis Para Captações JK 12 do Subsistema de Abastecimento da Torre da Marinha
97
e FR 14 do Sistema de Abastecimento de Fernão Ferro (Minuta)

98 Aquisição de Serviços de Desinfeção de Valas (Minuta)

Aquisição de Serviços de Manutenção e Fornecimento de Peças Para Aplicar nos Geradores de Dióxido de Cloro Para Desinfeção
99
da Água dos Centros de Distribuição de Água (Minuta)

100 Aquisição de Impressora e Serviço de Assistência Técnica Para a Assembleia Municipal (Minuta)

101 Aquisição de Serviços de Médico Veterinário Municipal (Minuta)

Aquisição de Serviços de Assessoria Técnica à Avaliação Patrimonial do Edifício dos Serviços Operacionais da Câmara Municipal do
102
Seixal (Minuta)

103 Aquisição de Serviços de Distribuição de 24 Edições do Seixal Boletim Municipal (Minuta)

104 Aquisição de Serviços de Impressão de 22 Edições do Seixal Boletim Municipal (Minuta)

105 Empreitada EB Amora – Construção de Telheiros, Reformulação de Instalações Sanitárias e Refeitório (Minuta)

106 Aquisição de Peças Quick System (Minuta)

107 Aquisição de Impressora e Serviço de Assistência Técnica Para a Assembleia Municipal (Contrato Final)

108 Aquisição de Serviços de Impressão de 22 Edições do Seixal Boletim Municipal (Contrato Final)

109 Fornecimento de Massa Betuminosa Com Publicação no JOUE (Contrato Final)

Aquisição de Serviços Técnicos Especializados Para Operacionalização e Manutenção das Máquinas Existentes no Espaço Memória
110
Tipografia (Contrato Final)

111 Aquisição de Serviços de Transportes (Contrato Final)

112 Aquisição de Serviços de Médico Veterinário Municipal (Contrato Final)

113 Fornecimento de Material Desportivo (Diverso) de Apoio ao PAEF 1.º Ciclo (Contrato Final)

114 Empreitada de Pintura de Lancis em Nós Rodoviários (Contrato Final)

139
140

MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

115 Fornecimento Contínuo de Papel Higiénico e de Mãos (Contrato Final)

Aquisição de Serviços de Manutenção e Fornecimento de Peças Para Aplicar nos Geradores de Dióxido de Cloro Para Desinfeção
116
de Água dos Centros de Distribuição de Água (Contrato Final)

117 Aquisição de Cortes de Ervas na Freguesia de Corroios (Contrato Final)

118 Cessão de Exploração dos Dois Bares do Fórum Municipal do Seixal (Contrato Final)

Empreitada de Instalação de 83 Contentores Semienterrados e Eliminação de 83 Recortes de Contentores de RSU em Corroios e


119
Bairro da Cucena (Contrato Final)

120 Aquisição de 83 Contentores Semienterrados de 5m3 (Contrato Final)

121 Reabilitação e Pintura do Pavimento no Passeio Ribeirinho do Seixal (Minuta)

122 Aquisição de Serviços de Resíduos e Limpeza Urbana na Freguesia de Corroios (Minuta)

123 Aquisição de Serviços de Recolha de Resíduos Urbanos e Limpeza Urbana na Freguesia de Amora (Minuta)

124 Empreitada de Cinema de S. Vicente – Intervenção na Cobertura (Minuta)

125 Aquisição de Serviços de Recolha de Monos na Freguesia de Amora (203) Jornadas (Minuta)

126 Aquisição de Serviços de Vigilância e Serviços de Portarias Para as Instalações Municipais (Minuta)

Empreitada de Reabilitação das Paredes Interiores e Exteriores dos Edifícios 46, 47 e 48, Incluindo Substituição da Cobertura do
127
Edifício da Mundet (Minuta)

128 Prestação de Serviços Piscina Municipal de Paio Pires – Adaptação dos Projetos a Nova Legislação (Minuta)

129 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Minuta)

130 Aquisição de Serviços de Recolha de Monos na Freguesia de Corroios (Minuta)

131 Aquisição de Peças Quick System, Sistema Rápido de Recolha de Contentores Semienterrados (Minuta)

Empreitada de Substituição de Fachada em Viroc, Execução de Prateleiras na Arrecadação de Produtos, Reparação da Tubagem de
132
Descarga de Fundo do Tanque Principal da Piscina Municipal de Corroios (Minuta)

133 Empreitada de EB Quinta da Courela – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Minuta)

Prestação de Serviços da Revisão ao Projeto de Execução da EB1/JI – Quinta de Santo António – Adaptação dos Projetos a Nova
134
Legislação (Minuta)

Hasta Pública – Concessão de Licença de Uso Privativo do Domínio Público Para Implantação de Quiosque Para
135
Cafetaria/Restaurante no Passeio Ribeirinho de Arrentela (Minuta)

136 Hasta Pública – Arrendamento de Equipamento/Quiosque Para Restauração e Bebidas, sito no Parque Urbano das Paivas (Minuta)

Empreitada de Execução de Acesso Pedonal de Ligação da Rua da Quinta do Conde à Associação de Reformados – Corroios
137
(Minuta)

138 Aquisição de Material Didático Para Escola e Jardins de Infância (Minuta)

139 Aquisição de Serviço Telefónico Para Várias Instalações da Câmara Municipal do Seixal (Minuta)

140 Fornecimento de Peças, Reparações e Manutenção de Frota Municipal de Pesados Nomeadamente Viaturas de RSU (Minuta)

Prestação de Serviços de Manutenção de Sistemas de AVAC Existentes nos Edifícios da Câmara Municipal do Seixal – Gonçalo
141
Filipe Correia Vilela (Minuta)

140
Fornecimento de Mobiliário Escolar Para as Escolas Básicas do 1.º Ciclo e Pré-Escolar da Rede Pública no Concelho do Seixal
142
(Minuta)

143 Aquisição de Licenciamento de Software Antivírus MCAFEE (Contrato Final)

144 Reabilitação do Fundo da Vala em Corroios (Contrato Final)

145 Empreitada de Execução de Passagem Hidráulica na Rua Luis Dourdil – Pinhal de Frades – Fernão Ferro – Seixal (Contrato Final)

146 Reabilitação e Pintura do Pavimento no Passeio Ribeirinho do Seixal (Contrato Final)

147 Empreitada de EB Amora – Construção de Telheiros, Reformulação de Instalações Sanitárias e Refeitório (Contrato Final)

148 Aquisição de Serviços de Distribuição de 24 Edições do Seixal Boletim Municipal (Contrato Final)

149 Reabilitação e Pintura do Pavimento no Passeio Ribeirinho do Seixal (Contrato Final)

150 Fornecimento e Montagem de Estrutura de Sombreamento no JI da Cruz de Pau (Contrato Final)

151 Prestação de Serviços Piscina Municipal de Paio Pires – Adaptação dos Projetos e Nova Legislação (Contrato Final)

Empreitada de Reabilitação das Paredes Interiores e Exteriores dos Edifícios 46, 47 e 48, Incluindo Substituição de Cobertura do
152
Edifício da Mundet (Contrato Final)

153 Revisão ao Projeto de Execução da EB1/JI Aldeia de Paio Pires (Contrato Final)


MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

154 Aquisição de Serviços de Vigilância Para as Instalações Municipais (Contrato Final)

155 Aquisição de Serviços de Recolha de Monos Domésticos na Freguesia de Corroios (210 Jornadas) – Contrato Final)

156 Aquisição de Serviços Para Execução de Ramais Aéreos (Minuta)

157 Aquisição de Material de Águas Diverso (Minuta)

158 Aquisição de Serviços Para Execução de Ramais Aéreos Iniciativa do Seixal (Minuta)

159 Fornecimento de Peças e Reparação de Viatura 51-JH-04 (Móvel 440), no Representante da Marca (Minuta)

160 Aquisição de Material de Águas Diverso (Minuta)

161 Aquisição de Acessórios e Material de Águas Para Condutas (Minuta)

162 Empreitada de Execução de Percursos Pedonais e Instalação de Equipamento no Parque dos Almeirões – Paio Pires (Minuta)

163 Aquisição de Materiais Para Condutores de Abastecimento de Água (Minuta)

164 Aquisição de Serviço Telefónico Para Várias Instalações da Câmara Municipal do Seixal (Minuta)

Empreitada de Manutenção dos EJRS do JI da Quinta do Conde de Portalegre, EB Foros de Amora e 25 de abril em Fernão Ferro
165
(Minuta)

Aditamento ao Contrato – Aquisição de Serviços Técnicos Especializados Para Operacionalização e Manutenção das Máquinas
166
Existentes no Espaço Memória – Tipografia Popular

167 Empreitada da EB da Quinta da Courela – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Minuta)

168 Aquisição de Um Autocarro de 55 Lugares (Minuta)

169 Empreitada de Requalificação do Espaço Exterior da EB da Quinta de Nossa Senhora do Monte Sião (Minuta)

170 Empreitada de EB da Quinta da Medideira – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Minuta)

171 Aquisição de Serviços de Canalização, Verificação e Reparação de Marcas de Incêndio (Minuta)

172 Aquisição de Uma Viatura de Recolha de RSU de 26 Toneladas (Minuta)

173 Empreitada de Execução de Marcas Rodoviárias na Área do Município do Seixal (Minuta) 141

174 Empreitada de Requalificação do EJR do Parque da Verdizela (Minuta)


166
Existentes no Espaço Memória – Tipografia Popular

167 Empreitada da EB da Quinta da Courela – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Minuta)
142
168 Aquisição de Um Autocarro de 55 Lugares (Minuta)

169 Empreitada de Requalificação do Espaço Exterior da EB da Quinta de Nossa Senhora do Monte Sião (Minuta)

170 Empreitada de EB da Quinta da Medideira – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Minuta)

171 Aquisição de Serviços de Canalização, Verificação e Reparação de Marcas de Incêndio (Minuta)

172 Aquisição de Uma Viatura de Recolha de RSU de 26 Toneladas (Minuta)

173 Empreitada de Execução de Marcas Rodoviárias na Área do Município do Seixal (Minuta)

174 Empreitada de Requalificação do EJR do Parque da Verdizela (Minuta)

175 Empreitada de Reabilitação da Ciclovia na Marginal Arrentela – Seixal (Minuta)

176 Aquisição de 12 Triciclos Elétricos (Minuta)

Fornecimento de Mobiliário Escolar Para as Escolas Básicas do 1.º Ciclo e Pré-Escolar da Rede Pública do Concelho do Seixal
177
(Minuta)

178 Aquisição de Janelas, Portas e Estores Para a EB da Torre da Marinha (Minuta)

179 Empreitada de Pintura do Nó Desnivelado da Cruz de Pau (Minuta)

180 Empreitada de Instalação de Equipamentos Desportivos e Infantis em Escolas (Minuta)

181 Fornecimento e Aplicação de Tintas e Trabalhos Diversos no JI da Quinta da Princesa e no JI do Casal do Marco (Minuta)

Contrato de Hasta Pública – Concessão de Licença de Uso Privativo do Domínio Público Para Implantação de Quiosque Para
182
Cafetaria/Restaurante no Passeio Ribeirinho de Arrentela (Minuta)

183 Aquisição de Serviços de Manutenção dos Sistemas AVAC Existentes nos Edifícios da Câmara Municipal do Seixal (Contrato Final)

184 Fornecimento de Refeições em Refeitórios Escolares (Contrato Final)

185 Aquisição de Serviços de Recolha de Monos na Freguesia de Amora (203 Jornadas) (Contrato Final)

186 Aquisição de Serviços de Recolha de Resíduos e Limpeza Urbana na Freguesia de Amora (Contrato Final)

Prestação de Serviços “Revisão ao Projeto de Execução da EB/JI – Quinta de Santo António” – Adaptação dos Projetos a Nova
187
Legislação (Contrato Final)

Empreitada de Execução de Acesso Pedonal de Ligação da Rua da Quinta do Conde à Associação de Reformados – Corroios
188
(Contrato Final)

189 Fornecimento de Peças, Reparação e Manutenção da Frota Municipal de Pesados Nomeadamente Viaturas da RSU (Contrato Final)

190 Empreitada da EB da Quinta da Courela – Trabalhos de Conservação e Remodelação de Instalações Sanitárias (Contrato Final)

191 Fornecimento de Peças e Reparação de Viatura Municipal 51-JH-04 (Móvel 440) no Representante da Marca (Contrato Final)

Empreitada de Manutenção dos EJRS do JI da Quinta do Conde de Portalegre, Foros de Amora e 25 de abril em Fernão Ferro
192
(Contrato Final)


MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

Empreitada de Execução de Recursos Pedonais e Instalação de Equipamentos no Parque dos Almeirões – Paio Pires (Contrato
193
Final)

Prestação de Serviços “Revisão de Um Projeto de Execução de Arquitetura e Elaboração do Projeto das Especialidades, Loja do
194
Cidadão” (Minuta)

195 Aquisição de Materiais de Construção Para a EB de Santa Marta de Corroios (Minuta)

196 Aquisição de Material Escolar Para Oferta aos Alunos do Ensino Pré-escolar e 1.º Ciclo (Minuta)

197 Fornecimento e Implantação de Estruturas Outdoor Com impressão e Aplicação de Imagem em Vinil (Minuta)

198 Empreitada “Polidesportivo da Mundet – Seixal” (Minuta)

199 Empreitada de Complexo Desportivo do Clube Associativo de Santa Marta do Pinhal (Minuta)
142
200 Empreitada EB Quinta da Medideira – Remodelação de Instalações Sanitárias e Trabalhos Diversos no Interior (Minuta)
Prestação de Serviços “Revisão de Um Projeto de Execução de Arquitetura e Elaboração do Projeto das Especialidades, Loja do
194
Cidadão” (Minuta)

195 Aquisição de Materiais de Construção Para a EB de Santa Marta de Corroios (Minuta)

196 Aquisição de Material Escolar Para Oferta aos Alunos do Ensino Pré-escolar e 1.º Ciclo (Minuta)

197 Fornecimento e Implantação de Estruturas Outdoor Com impressão e Aplicação de Imagem em Vinil (Minuta)

198 Empreitada “Polidesportivo da Mundet – Seixal” (Minuta)

199 Empreitada de Complexo Desportivo do Clube Associativo de Santa Marta do Pinhal (Minuta)

200 Empreitada EB Quinta da Medideira – Remodelação de Instalações Sanitárias e Trabalhos Diversos no Interior (Minuta)

201 Aquisição de Material de Águas Diverso (Contrato Final)

202 Aquisição de Serviços de Canalização, Verificação e Reparação de Marcos de Incêndio no Município do Seixal (Contrato Final)

203 Fornecimento de Janelas, Portas e Estores Para a EB Torre da Marinha (Contrato Final)

Concessão de Licença de Uso Privativo do Domínio Público Para Implantação de Quiosque Para Cafetaria/Restaurante no Passeio
204
Ribeirinho de Arrentela (Contrato Final)

205 Arrendamento – Hasta Pública – Cafetaria – Quinta da Fidalga (Contrato Final)

206 Aquisição de Serviços Para Execução de Ramais Aéreos Provisórios de Baixa Tensão (Contrato Final)

207 Prestação de Serviços de Desmatação e Limpeza de Valas no Município do Seixal (Contrato Final)

Fornecimento de Mobiliário Escolar Para as Escolas Básicas do 1.º Ciclo e Pré-Escolar da Rede Pública do Concelho do Seixal Lotes
208
02: 06; 07; 08 e 13 (Contrato Final)

209 Fornecimento e Aplicação de Tintas e Trabalhos Diversos no JI da Quinta da Princesa e no JI do Casal do Marco (Contrato Final)

210 Empreitada de Recuperação do DECK do Passeio Ribeirinho (Contrato Final)

211 Empreitada de Requalificação do Espaço Exterior da EB da Quinta de Nossa Senhora do Monte Sião (Contrato Final)

Empreitada de Execução de Rede de Drenagem de Águas Residuais Domésticas e Remodelação da Rede de Drenagem de Águas
212
Pluviais na Verdizela – Fases I e II – Verdizela – Corroios – Seixal (Contrato Final)

213 Empreitada de Reabilitação de Cidadania na Marginal Arrentela – Seixal (Contrato Final)

214 Empreitada de Pintura do Nó Desnivelado da Cruz de Pau (Contrato Final)

215 Empreitada de Execução de Marcas Rodoviárias na Área do Município do Seixal (Contrato Final)

216 Aquisição de Materiais Para Condutas de Abastecimento de Água (Contrato Final)

217 Prestação de Serviços de Desmatação e Limpeza de Valas no Município do Seixal (Contrato Final)

218 Empreitada de Requalificação do EJR do Parque da Verdizela (Contrato Final)

Comodato de Imóvel Devoluto (Casa Devoluta sita na Rua Jorge Peixinho, Lugar de Bacelos de Gaio, União das Freguesias do
219
Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires) (Contrato Final)

Empreitada de Manutenção dos ERJS do JI da Quinta do Conde de Portalegre, EB Foros de Amora e 25 de abril em Fernão Ferro
220
(Contrato Final)

143
144
Empreitada de Manutenção dos ERJS do JI da Quinta do Conde de Portalegre, EB Foros de Amora e 25 de abril em Fernão Ferro
220
(Contrato Final)

221 Aquisição de Serviços de Transporte de Resíduos (210 Jornadas) (Contrato Final)

222 Aquisição de Uma Viatura de Recolha de RSU de 26 Toneladas (Contrato Final)

223 Aquisição de Duas Viaturas Ligeiras de Gama Profissional (Contrato Final)

224 Aquisição de Materiais Para Condutas de Abastecimento de Água (Contrato Final)

225 Empreitada Para Trabalhos de Conservação e Remodelação de Espaços Exteriores na EB Foros de Amora (Contrato Final)

Fornecimento de Mobiliário Escolar Para as Escolas Básicas do 1.º Ciclo e Pré-Escolar da Rede Pública do Concelho do Seixal lotes
226
01; 03; 04; 05; 09 e 14 (Contrato Final)

227 Aquisição de Um Autocarro de 55 Lugares (Contrato Final)

228 Empreitada de Requalificação do EJR do Parque da Verdizela (Contrato Final)

229 Empreitada “Polidesportivo da Mundet – Seixal” (Contrato Final)

230 Empreitada “Complexo Desportivo do Clube Associativo de Santa Marta do Pinhal” (Contrato Final)

231 Arrendamento Para Fins Não Habitacionais (Contrato Final)


MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

232 Aquisição de Duas Viaturas Pesadas de Caixa Aberta (Minuta)

233 Aquisição de Consumíveis Para Varredoras Mecânicas (Minuta)

234 Aquisição de Serviços Para Realização de Comunicação de Captação de Investimentos (Minuta)

235 Aquisição de Vídeoprojetos Para o Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal (Minuta)

Aquisição e Montagem de Cortina Para Chamas Para Aplicação na Boca de Cena do Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal
236
(Minuta)

237 Aquisição de Serviços Para a Elaboração do Projeto de Remodelação do Sistema de Abastecimento de Água de Belverde (Minuta)

238 Aquisição de Lubrificantes Para Viaturas Ligeiras e Pesadas (Minuta)

Empreitada de Remodelação da Rede de Abastecimento de Água em Vale de Milhaços – Corroios – Lote 1 – Avenida Vale de
239
Milhaços – Lote 2 – Avenida Fábrica da Pólvora (Minuta)

Fornecimento de Tintas, Vernizes, Tacos e Aluguer de Plataformas Elevatórias para EB do Alto do Moinho e EB Santa Marta do
240
Pinhal (Minuta)

241 Aquisição de Uma Viatura Para Recolha de Contentores de Grande Capacidade (Minuta)

Aquisição de Serviços de Consultoria Jurídica no Âmbito do Procedimento de Alteração do Plano Diretor Municipal do Seixal em
242
Regime de Avença Por 12 Meses (Minuta)

243 Empreitada de Reparação dos Balneários, Anfiteatro e Pinturas Gerais do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho (Minuta);

Prestação de Serviços de “Revisão do Projeto de Execução de Arquitetura e Elaboração do Projeto das Especialidades – Loja do
244
Cidadão” (Contrato Final)

245 Aquisição de Serviço Telefónico Para Várias Instalações da CMS (Contrato Final)

246 Aquisição de Materiais de Construção Para a EB de Santa Marta de Corroios (Contrato Final)

Empreitada de Substituição da Fachada em “Viroc”, Execução de Prateleiras na Arrecadação de Produtos, Reparação de Tubagem
247
de Descarga de Fundo do Tanque Principal da Piscina Municipal de Corroios (Contrato Final)

144
248 Aquisição de 12 Triciclos Elétricos (Contrato Final)

249 Prestação de Serviços “Projetos de Especialidades – Centro Internacional Medalha Contemporânea do Seixal” (Contrato Final)

250 Aquisição de Consumíveis Para Varredoras Mecânicas (Contrato Final)

251 Aquisição de Equipamento e Serviços de Telecomunicações (Minuta)

252 Empreitada de Reparação dos Balneários, Anfiteatros e Pinturas Gerais do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho (Minuta)

253 Aquisição de Lubrificantes Para Viaturas Ligeiras e Pesadas (Minuta)

Aquisição de Serviços de Assistência a Banhistas – Vigilância do Plano de Água das Piscinas Municipais do Concelho do Seixal
254
(Amora e Corroios (Minuta)

255 Prestação de Serviço Especializado no Âmbito da Engenharia do Ambiente (Minuta)

256 Aquisição de Serviços Para Realização de Ações de Comunicação de Captação de Investimentos (Minuta)

257 Prestação de Serviços de Reparação de Superestruturas de Viaturas de Recolha de RSU (Minuta)

258 Prestação de Serviços Especializados no Âmbito da Engenharia do Ambiente (Minuta)

Fornecimento de Tintas, Vernizes, Tacos e Aluguer de Plataformas Elevatórias Para EB do Alto do Moinho e EB Santa Marta do
259
Pinhal (Contrato Final)

Aquisição de Serviços Para a Elaboração do Projeto de Remodelação do Sistema de Abastecimento de Água de Belverde (Contrato
260
Final)

Aquisição de Serviços de Consultadoria Jurídica no Âmbito do Procedimento de Alteração do Plano Diretor Municipal do Seixal em
261
Regime de Avença (Contrato Final)

Aquisição e Montagem de Cortina Pára-chamas Para Aplicação na Boca de Cena do Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal
262
(Contrato Final)

263 Aquisição de Pneus e Prestação de Serviços Relativos à sua Montagem, Reparação, Reparação e Aferição (Contrato Final)

264 Aquisição de Serviços de Limpeza Para Diversas Instalações da Câmara Municipal do Seixal (Contrato Final)

265 Aquisição de Uma Viatura Para Recolha de Contentores de Grande Capacidade (Contrato Final)

266 Aquisição de Peças Auto Para Viaturas Pesadas (Contrato Final)

267 Empreitada de Reparação dos Balneários, Anfiteatros e Pinturas Gerais do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho (Contrato Final)

268 Aquisição de Serviços Para Realização de Ações de Comunicação de Captação de Investimentos (Contrato Final)

269 Aquisição de Lubrificantes Para Viaturas Ligeiras e Pesadas (Contrato Final)

Aquisição de Serviços de Assistência a Banhistas – Vigilância do Plano de Água das Piscinas Municipais do Concelho do Seixal
270
(Amora e Corroios) (Contrato Final)

145
146

MINUTAS DE CONTRATO E CONTRATO FINAL

271 Prestação de Serviço Especializado no Âmbito da Engenharia do Ambiente (Contrato Final)

272 Aquisição de Um Vídeo projetor Para o Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal (Contrato Final)

273 Prestação de Serviços de Reparação de Superestruturas de Viaturas de Recolha de RSU (Contrato Final)

274 Aquisição de Uma Viatura Ligeira de 7 Lugares (Minuta)

275 Aquisição de Uma Viatura Ligeira Com Plataforma Elevatória (Minuta)

276 Aquisição de Uma Viatura Ligeira Para Piquete de Água (Minuta)

277 Prestação de Serviços Relativos a Manutenções e Reparações de Viaturas Pesadas Municipais da Marca Volvo, Atendendo ao
Número de Viaturas na Frota Municipal Com Esta Marca (Minuta)

Execução de Empreitada de Remodelação da Rede de Abastecimento de Água no Casal do Marco – Avenida 25 de abril/EN
278
10/Avenida da Ponte – Arrentela (Minuta)

279 Empreitada de Requalificação da Rua Bento Moura de Portugal – Foros de Amora

280 Minuta do Contrato – Aquisição de Serviços de Limpezas Gerais na Zona da Aldeia de Paio Pires e Seixal (Minuta)

281 Aquisição de 10 Viaturas Ligeiras (Minuta)

282 Fornecimento de Acessórios Para a Manutenção da Rede de Contentores Enterrados (Minuta)

283 Empreitada de Reparação do Piso 0 do Pavilhão Municipal do Alto do Moinho (Minuta)

284 Aquisição de Serviços de Comunicações Fixas, Móveis de Voz e Dados (Minuta)

285 Empreitada “Biblioteca Municipal e Fórum do Seixal – Intervenções na Cobertura” (Minuta)

Aquisição de Serviços de Sondagens Geotécnicas (Estudo Geológico e Geotécnico) Para a Construção do Estádio Municipal da
286
Medideira – Amora) (Minuta)

287 Aquisição de Uma Viatura de Recolha de RSU de 19 Toneladas (Minuta)

288 Aquisição de Prestação de Serviços de Reparação e Manutenção de Viaturas Pesadas (Minuta)

289 Aquisição de Uma Viatura Ligeira Com Plataforma Elevatória (Contrato Final)

Empreitada de Remodelação de Rede de Abastecimento de Água em Vale de Milhaços – Corroios – lote 1 – Avenida de Vale de
290
Milhaços – Lote 2 – Avenida Fábrica da Pólvora (Contrato Final)

291 Aquisição de Equipamento e Serviços de Telecomunicações (Contrato Final)

292 Aquisição e Instalação do Sistema de Registo e Gestão de Assiduidade (Contrato Final)

293 Fornecimento e Montagem de Motor Diesel no Varino Amoroso (Contrato Final)

294 Aquisição de 10 Viaturas Ligeiras (Contrato Final)

295 Aquisição de Uma Viatura Ligeira de 7 Lugares (Contrato Final)

296 Aquisição de Uma Viatura Ligeira Com Plataforma Elevatória (Contrato Final)

146
D) CONCURSOS PÚBLICOS – PUBLICAÇÃO DE ANÚNCIOS NA II SÉRIE DO DIÁRIO DA REPÚBLICA

147
148

27 Concurso Público n.º 31/2017 - Aquisição de 1 Viatura de Recolha de RSU de 19 Toneladas

28 Concurso Público n.º 32/2017 - Aquisição de 1 Viatura de Recolha de Contentores de Grande Capacidade

29 Concurso Público n.º 34/2017 - Aquisição de 1 Viatura Ligeira Com Plataforma Elevatória

30 Concurso Público n.º 35/2017 - Aquisição de Viatura Ligeira Para Piquete de Água

Concurso Público n.º 36/2017 - Fornecimento de Produtos Químicos Para as Instalações dos Serviços da Câmara Municipal do
31
Seixal

32 Concurso Público n.º 39/2017 - Fornecimento de Contadores de Água

33 Concurso Público n.º 40/2017 - Empreitada de Ampliação da EB1/JI Quinta de Santo António

34 Concurso Limitado Por Prévia Qualificação Para a Distribuição de 4 Edições do Seixal Boletim Municipal

35 Concurso Limitado Por Prévia Qualificação Para a Impressão de 22 Edições do Seixal Boletim Municipal


OUTROS ASSUNTOS
• Apoio jurídico aos serviços relativamente a resolução
de questões referentes à Contratação Pública;
• Participação em várias reuniões sobre procedimen-
tos concursais;
• Publicação no BASE.GOV dos Relatórios de Con-
tratação relativamente aos Contratos elaborados por
procedimento concursal;
• Publicação dos procedimentos concursais em Plata-
forma Eletrónica e gestão dos mesmos;
• Acompanhamento online na Plataforma Eletrónica
SaphetyGov de todos os procedimentos de Contratação
Pública que estão em curso;
• Elaboração de resposta aos esclarecimentos solicita-
dos pelos Serviços sobre procedimentos de concursos;
• Elaboração de informações e pareceres sobre pro-
cedimentos de Contratação Pública;
• Colaboração na elaboração dos Relatórios Prelimin-
ares e Finais dos procedimentos concursais abertos
durante o ano de 2017.

148
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PELOURO DO DESPORTO, OBRAS


E ESPAÇO PÚBLICO

149
150

DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO GABINETE DOS EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS – ÁREA


SOCIAL E DESPORTO – DIVISÃO DE GESTÃO DAS PISCINAS MUNICIPAIS E ÁREA DE GES-
DE DESPORTO TÃO DOS EQUIPAMENTOS MUNICIPAIS

MÉDIA DE UTENTES EM ATIVIDADE REGULAR NOS EQUI-


Durante o ano de 2017, a Divisão de Desporto para ga- PAMENTOS DESPORTIVOS MUNICIPAIS:
rantir o trabalho de resposta, consolidação e alargamento • Complexo de Atletismo Carla Sacramento: 1.197 uten-
de projetos e práticas desportivas dos munícipes, efetuou tes;
1.228 reuniões de trabalho, 775 visitas técnicas com en- • Piscina Municipal de Amora: 6.932 utentes;
tidades externas, coletividades e comunidade educativa • Piscina Municipal de Corroios: 4.384 utentes;
e produziu 1.957 documentos. Ainda, 184 utilizações do • 7 Equipamentos desportivos municipais cujo acesso é
auditório do Centro de Recursos ao Movimento Associati- feito sem cartão de utente: 6.721 utentes;
vo e 35 atendimentos solicitados pelo Movimento Asso-
ciativo. As instalações desportivas municipais durante o ano de
2017 asseguraram a prática físico-desportiva a uma mé-
ÁREA DE PROJETOS DESPORTIVOS dia de 19.234 munícipes, registando-se com a sua pas-
E APOIO AO MOVIMENTO ASSOCIATIVO sagem na prática desportiva, um total de 831.268 utiliza-
Desenvolveram-se várias ações para assegurar o apoio ções, distribuindo-se da seguinte forma:
na realização de atividades desportivas para a popula-
ção, estando todas em calendário. Estas atividades fo- • Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento:
ram desenvolvidas nas várias Freguesias do Concelho, de 28.362 utilizações;
acordo com os Projetos de Desenvolvimento. • Parque Desportivo Municipal da Verdizela: 29.108 uti-
Destas atividades destacamos: lizações;
- Torneio de Abertura Liga E.Leclerc Futsal Seixal (15 de • Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Alfredo Reis
Janeiro); Projeto Seixalíada Escolar: Corta Mato Escolar Silveira: 82.930 utilizações;
Concelhio (30 de janeiro); Campeonato Distrital de Ta- • Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Manuel Car-
ekwondo (11 de Fevereiro); XIII Torneio IFCT Cidade Seixal galeiro: 58.512 utilizações;
Ténis de mesa (11 de Fevereiro); Campeonato Distrital de • Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Antó-
Duplo Mini Trampolim e Tumbling (5 de Março); 12ª Mi- nio Augusto Louro: 67.387 utilizações;
lha Urbana da Arrentela (16 de Março); 11º Sarau Dança • Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Pedro
ADCAP; 1ª Marcha Atlântica; 7º Seixal-Terena; Estafeta da Eanes Lobato: 72.569 utilizações;
Liberdade; Gala Aniversário Vila de Corroios; Agita Seixal; • Pavilhão Municipal do Alto do Moinho: 67.244 utiliza-
11º Campeonato de Kung Fu; Convívio dos Patrocinadores ções;
dos Jogos do Futuro; Conferência de Imprensa dos Jogos • Pavilhão Municipal da Torre da Marinha: 104.421 uti-
do Futuro; JoveMaio BTT; - Festa Abertura dos Jogos do lizações;
Futuro; IV Torneio de Karaté Cidade de Amora; Festa dos • Piscina Municipal de Amora: 158.469 utilizações;
Jogos do Seixal; Festival de Encerramento dos “Patinhos • Piscina Municipal de Corroios: 160.616 utilizações;
na Água”, “1ªs Braçadas” e “1ªs Corridas”; Férias Des- • Pista Municipal de Aeromodelismo: 1.650 utilizações.
portivas de Verão: escalada, canoagem e outras activida-
des; 34ª Seixalíada 2017: Sessão Apresentação Pública; CUSTOS/RECEITAS/CEDÊNCIAS GRATUITAS
Festa de Abertura; Workshop Interdanças; Torneio de Custos com o funcionamento dos 11 equipamentos des-
Matraquilhos; Passeio em Família pelo Coração; Torneio portivos municipais – 1.703.874,89 €:
de Damas; 1º Encontro de Corfebol Adaptado; Curso de • Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento:
Árbitros/Juízes de Taekwondo; 17º Torneio de Boxe; Aula 144.901,67 €;
aberta de Gojuryu Karatedô; Corta-mato Cidade de Amora • Parque Desportivo Municipal da Verdizela: 108.836,23 €;
(19 Novembro); Campeonato Nacional de Judo - Equipas
juvenis e Juniores (25 de Novembro); 1ª São Silvestre de • Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Alfredo Reis
Corroios (3 dezembro); Férias Desportivas de Natal (18 a Silveira: 61.919,00 €;
22 Dezembro). • Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Manuel Car-
No conjunto de todas as atividades desenvolvidas pelos galeiro: 65.553,50 €;
projetos de desenvolvimento desportivo inseridos no Pla- • Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Antó-
no Municipal de Desenvolvimento Desportivo do Conce- nio Augusto Louro: 59.367,86 €;
lho do Seixal foram contabilizadas, a nível anual, 96.607 • Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Pedro
participações. Eanes Lobato: 76.726,78 €;
• Pavilhão Municipal do Alto do Moinho: 102.688,00 €;
• Pavilhão Municipal da Torre da Marinha: 179.835,18 €;

150
• Piscina Municipal de Amora: 265.527,46 €; • Piscina Municipal de Corroios: 681.884,31 €;
• Piscina Municipal de Corroios: 638.519,22 €; • Pista Municipal de Aeromodelismo: 0 €.
• Pista Municipal de Aeromodelismo: 0 €.
OUTROS PROJETOS / TAREFAS DESENVOLVIDAS
Receitas – 1.061.493,95 €: _Acompanhamento dos processos inerentes aos apoios
• Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento: para a execução dos projetos de atividades regulares e
1.781,76 €; pontuais, bem como ao apetrechamento desportivo, no
• Parque Desportivo Municipal da Verdizela: 8.608,29 €; âmbito da promoção da atividade física e do desporto,
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Alfredo Reis para o ano 2016 - elaboração das diversas informações
Silveira: 28.973,90 €; de pagamentos das tranches com o registo das datas de
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Manuel Car- pagamentos e relatórios quadrimestrais;
galeiro: 26.960,71 €;
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Antó- _Atualização diária do mapa referente aos apoios finan-
nio Augusto Louro: 24.044,02 €; ceiros do Movimento Associativo Desportivo Popular –
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Pedro PIEDS;
Eanes Lobato: 24.871,87 €; _Informação com levantamento dos apoios financeiros
• Pavilhão Municipal do Alto do Moinho: 2.800,58 €; para as reuniões realizadas com diversas coletividades
• Pavilhão Municipal da Torre da Marinha: 961,21 €; desportivas;
• Piscina Municipal de Amora: 449.213,79 €; _Desenvolvimento de diversos apoios em transportes, no
• Piscina Municipal de Corroios: 493.277,82 €; âmbito do estabelecido no protocolo de apoio em trans-
• Pista Municipal de Aeromodelismo: 0 €. portes com a ACCS, com elaboração do ponto de situação
e articulação com a transportadora e ACCS;
Cedências Gratuitas – 954.797,18 €: _Continuação do desenvolvimento dos trabalhos ineren-
• Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento: tes às propostas de candidaturas para celebração de con-
59.323,63 €; trato-programa de desenvolvimento desportivo para o ano
• Parque Desportivo Municipal da Verdizela: 5.620,09 €; 2017, nomeadamente inserção dos dados referentes aos
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Alfredo Reis clubes de todo o Município do Seixal, com aferição das
Silveira: 30.373,18 €; cedências gratuitas por clube do ano 2016 e aplicação
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Manuel Car- das Normas Regulamentares e Critérios de Apoio ao Mo-
galeiro: 28.860,57 €; vimento Associativo Desportivo para aplicação em 2017 e
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Antó- respetivos critérios de equidade.
nio Augusto Louro: 53.505,98 €;
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Pedro Promoção, Divulgação e Marketing:
Eanes Lobato: 49.340,91 €; _Divulgação do Corta-mato da Península de Setúbal;
• Pavilhão Municipal do Alto do Moinho: 174.613,31 €; Plenário de Coletividades; Torneio de futsal do Conce-
• Pavilhão Municipal da Torre da Marinha: 280.230,81 €; lho do Seixal; Entrega do plano de comunicação anual
• Piscina Municipal de Amora: 84.322,21 €; da DD e Jogos do Futuro 2017; Conferência de imprensa
• Piscina Municipal de Corroios: 188.606,49 €; Corta-mato Escolar Concelhio; Plenário Desportivo do
• Pista Municipal de Aeromodelismo: 0 €. Concelho do Seixal; Entrega de Prémios do TAS; Entre-
ga da proposta Seixal-Terena; Preparação da Festa dos
Proveitos (receitas + cedências gratuitas) Jogos do Seixal; Reportagem Vídeo - 4ª prova de apu-
2.016.291,13 €: ramento regional; Preparação Marcha Atlântica; Apre-
• Complexo Municipal de Atletismo Carla Sacramento: sentação Pública dos Jogos do Futuro 2017; Apresenta-
61.105,39 €; ção do Jovemaio do CDR Águias Unidas; Seixal-Terena;
• Parque Desportivo Municipal da Verdizela: 14.228,38 €; Preparação Festa dos Jogos do Seixal; Preparação do
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Alfredo Reis Agita Seixal; Apoio EDM - PMC campanha hidrográvidas;
Silveira: 59.347,08 €; Jogos do Futuro (reuniões patrocínios/reuniões comis-
• Pavilhão Desportivo da Escola Secundária Manuel Car- são da comunicação); Inicio do registo fotográfico das
galeiro: 55.821,28 €; seleções dos Jogos do Futuro; Convívio de Patrocinado-
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Antó- res dos Jogos do Futuro; Conferência de Imprensa Jogos
nio Augusto Louro: 77.550,00 €; do Futuro; Cerimónia de Abertura dos Jogos do Futuro
• Pavilhão Desportivo da Escola Básica 2/3 Ciclos Pedro 2017; Agita Seixal 2017; Projeto de divulgação do 1º ci-
Eanes Lobato: 74.212,78 €; clo; Sessão de Apresentação Pública da 34.ª Seixalíada;
• Pavilhão Municipal do Alto do Moinho: 177.413,89 €; Festa de Abertura da 34.ª Seixalíada; Fórum Desportivo
• Pavilhão Municipal da Torre da Marinha: 281.192,02 €; da 34.ª Seixalíada 2017; Festa de Encerramento da 34.ª
• Piscina Municipal de Amora: 533.536,00 €; Seixalíada 2017; Receção aos atletas do Corta-mato Ci-

151
152

dade de Amora - Hotel Evidência; Corta-mato Cidade de • Os objetivos definidos no âmbito do plano de atividades
Amora. e orçamento para a área do desporto.

Manutenção das Piscinas Municipais e Equipamentos DEPARTAMENTO DE OBRAS, EQUIPAMEN-


Municipais Desportivos: TOS E ESPAÇO PÚBLICO

_Acompanhamento dos trabalhos de reabilitação do DIVISÃO DE OBRAS, TRÂNSITO


novo Estádio Municipal do Seixal. E ESPAÇO PÚBLICO
_Acompanhamento do Plano de Investimentos para as
instalações do Movimento Associativo (PIEDS) - Fase de Esta estrutura tem como função programar e executar
conclusão de alguns projetos: Sede do Grupo de Futsal o desenvolvimento dos projetos e ações relativas à mo-
dos Amigos da Encosta do Sol; cobertura e ampliação bilidade e trânsito no Município, nomeadamente cons-
do polidesportivo do Centro de Solidariedade Social de truir e conservar vias, pavimentos e calçadas, garantir
Pinhal de Frades; substituição da cobertura do Clube do a manutenção da sinalização horizontal e vertical, do
Pessoal da Siderurgia Nacional; construção da Sede da sistema semafórico municipal, da sinalética direcional
Associação Desportiva e Cultural Azinhaga das Paivas; e promover a segurança e prevenção rodoviária.
construção da cobertura e pavimentação da sala de ati- Assegura ainda, os trabalhos de manutenção e conser-
vidades do Associação de Amigos do Pinhal do General; vação do património municipal de utilização pública e
substituição da cobertura do Clube Desportivo e Cultu- de entidades coletivas que prossigam objetivos de inte-
ral do Casal do Marco. resse público, visando a qualificação da imagem urba-
_Avaliação do plano de manutenção dos EDM. na. Do conjunto das ações realizadas, destacam-se as
_Preparação do Plano de Investimentos para o ano de seguintes:
2017, com levantamento de necessidades.
_Elaboração de listagem de aquisições de materiais Setor Técnico e Administrativo
para os Equipamentos Desportivos Municipais para • Apoio à Administração Direta – acompanhamento de
2017; obras dos Setores Operacionais;
_Plano de investimentos para as instalações do Movi- • Acompanhamento de empreitadas – execução de vis-
mento Associativo - Fase de concretização de alguns torias para receções de obra e libertação de garantias
projetos, a referir: Em construção, a sede do Grupo de bancárias;
Futsal dos Amigos da Encosta do Sol; Em construção o • Acompanhamento do processo de implementação do
pavilhão desportivo do Centro de Solidariedade Social Sistema de Gestão da Qualidade;
de Pinhal de Frades. • Apoio na gestão do Parque Subterrâneo Municipal do
_Elaboração de listagem de aquisições de materiais Miratejo;
para os Equipamentos Desportivos Municipais para • Realização de relatórios de atividades;
2017. • Elaboração de mapa de autorização prévia de despesa;
• Elaboração de quadro de despesa e receita;
RECLAMAÇÕES • Controlo e gestão das rubricas das GOP;
Em 2017, registaram-se 104 reclamações recebidas no • Desenvolvimento e acompanhamento de procedimen-
GED, o que num universo de 19.234 utilizadores regula- tos de aquisição de bens, serviços e empreitadas;
res e a praticar desporto nos equipamentos desportivos • Elaboração de pareceres referentes a processos de
municipais representou 0,009% de utentes que regis- acidentes;
taram uma opinião que contribuiu para a melhoria dos • Participação em grupos de trabalho;
nossos serviços. • Participação em diversas reuniões;
• Atendimento telefónico e presencial a munícipes;
CONCLUSÕES • Estudo no âmbito de zonas de estacionamento condi-
A Divisão de Desporto cumpriu: cionado;
• Os objetivos propostos para assegurar que as ativida- • Análise de desvios de trânsito e sinalização temporá-
des no âmbito do Plano Municipal de Desenvolvimento ria;
Desportivo do Concelho do Seixal fossem concretizadas, • Análise e propostas de medidas de acalmia de tráfego;
estando em curso um conjunto de tarefas para que se • Análise e propostas de ordenamento e alterações de
mantenha o seu nível de cumprimento; trânsito;
• Os objetivos definidos para a rentabilização dos Equi- • Pareceres sobre eventos, atividades socioculturais e
pamentos Desportivos geridos pelo Município do Seixal, desportivas;
através de uma gestão rigorosa do seu funcionamen- • Elaboração de ofícios, e-mail, fax e todos os processos
to e do acolhimento em atividade desportiva regular de administrativos associados;
19.821 utentes; • Gestão de férias, faltas e licenças;

152
• Análise e resposta a sugestões, participações e recla- Área de Manutenção e Conservação de Equipamentos
mações de munícipes;
Setor de Construção Civil e Oficinal
Execução de Projetos de Redes Viárias • Revestimento das boxes no CROAC;
• 01.17 DOTEP – Construção de passeio na Rua Bento • Execução das instalações sanitárias, reparação e pin-
Moura Portugal em Amora; tura exterior do edifício 56 da Mundet;
• 02.17 DOTEP – Proposta de alteração de trânsito nos • Pintura do edifício que albergará o bar na Quinta da
Foros de Amora; Fidalga;
• 03.17 DOTEP - Ordenamento de estacionamentos jun- • Desmantelamento do polidesportivo e reparação de
to aos SOCMS em Paio Pires; bancos do Parque Urbano das Paivas;
• 04.17 DOTEP - Ordenamento de estacionamentos na • Desmantelamento de 4 quiosques;
Rua Jaime Cortesão nas Paivas; • Execução de caleira de receção de águas pluviais na
EB Quinta da Courela;
Acompanhamento de Empreitadas • Execução de armários e instalação de portinholas
• 02/DOEEP/DOTEP/2016 – Execução de fresagem de em armários de contadores dos Espaços Agrícolas do
pavimentos rodoviários; Soutelo e Monte Sião e reparação e pintura de casa de
• 01/DOEEP/DOTEP/2017 – Impermeabilização da co- apoio ao hortelão no Espaço Agrícola do Soutelo;
bertura da EB das Paivas; • Execução de casotas e instalação de porta nas caso-
• 03/DOEEP/DOTEP/2017 – Execução de passeios na tas de termoacumuladores na EB Fogueteiro e Quinta
área do Município do Seixal; da Medideira;
• 04/DOEEP/DOTEP/2017 – Pintura de lancis em nós • Destruição de maciço no Parque Urbano das Paivas;
rodoviários; • Reparação e pintura da Loja do Munícipe e Espaço
• 08/DOEEP/DOTEP/2017 – Aplicação de massas be- Arte Jovem do Miratejo;
tuminosas; • Instalação do analisador de partículas no jardim 1º de
• 09/DOEEP/DOTEP/2017 - Manutenção dos EJRs da Maio, Paio Pires;
EB Foros de Amora, JI Quinta do Conde Portalegre e 25 • Reparação e pintura exterior da EB Quinta da Courela;
de Abril de Fernão Ferro; • Impermeabilização de cobertura da EB Quinta do
• 10/DOEEP/DOTEP/2017 - Aplicação de caixilharia de Campo;
alumínio nos edifícios 46, 47 e 48 da Mundet; • Substituição de rede águas na EB Quinta do Conde
• 13/DOEEP/DOTEP/2017 – Reabilitação das paredes Portalegre;
interiores e exteriores dos edifícios 46, 47 e 48 da Mun- • Pintura de uma sala de aula na EB Vale Milhaços;
det, incluindo substituição da cobertura do edifício 48; • Pintura de salas de aula da EB Quinta da Princesa;
• 14/DOEEP/DOTEP/2017 – Reabilitação e pintura de • Reabilitação de paredes exteriores, interiores e subs-
pavimento no Passeio Ribeirinho do Seixal; tituição de caixilharias dos edifícios 46, 47 e 48 da Mun-
• 15/DOEEP/DOTEP/2017 – Execução de acesso pedo- det;
nal de ligação da Rua Quinta do Conde à Associação de • Substituição da cobertura do edifício 48 da Mundet;
Reformados, em Corroios; • Abertura caixa e desentupimentos no JI Quinta S. Ni-
• 16/DOEEP/DOTEP/2017 – Execução de percursos colau;
pedonais e instalação de equipamentos no Parque dos • Ligação dos esgotos do edifício do PMV à rede públi-
Almeirões, em aldeia de Paio Pires; ca;
• 17/DOEEP/DOTEP/2017 – Recuperação do Deck do • Apoio na desmontagem de telheiro danificado no Cen-
Passeio Ribeirinho; tro Lúdico da Santa Casa da Misericórdia, junto do cemi-
• 18/DOEEP/DOTEP/2017 – Pinturas do nó desnivela- tério de Santa Marta do Pinhal;
do da Cruz de Pau; • Desmantelamento do EJR Vala Real, Corroios;
• 19/DOEEP/DOTEP/2017 – Reabilitação da ciclovia • Apoio à Iniciativa – Aldeia de Natal;
da marginal Arrentela/Seixal;
• 20/DOEEP/DOTEP/2017 – Remodelação do EJR do Área de Sinalização, Trânsito e Equipamentos
Parque da Verdizela; • Ações de conservação de sinalização: 1669 ações;
• 21/DOEEP/DOTEP/2017 – Execução de Marcas Ro- • Pintura do campo de jogos do Grupo Desportivo e Cul-
doviárias na área do Município do Seixal; tural de Fernão Ferro;
• DEGEP/DOGE/01/AT/2013 – Execução de lancil, laje- • Requalificação da Rua dos Almeirões, em Aldeia de
ta e calçada na área do Município do Seixal; Paio Pires;
• 2249/DAG/2017 – Remoção de entulhos na VI fase • Requalificação de estacionamento na Quinta do Bata-
dos Morgados em Fernão Ferro; teiro, em Amora;
• Alteração dos sentidos de trânsito na VI Fase dos Mor-
gados;

153
154

Setor de Sinalização, Pintura e Equipamentos • Pavimentação da Praceta Gaspar Vaz na Quinta das
• Reserva de lugares para deficiente: 29 lugares; Laranjeiras em Fernão Ferro;
• Requalificação de estacionamentos: 1841 lugares; • Repavimentação em microbetuminoso do Pavilhão
• Reposição de sinalização vertical e repintura de mar- Multiusos da Quinta da Marialva;
cas rodoviárias por todo o concelho; • Execução de refúgios para passadeira na Avenida
• Apoio a obras da DAS, Proteção Civil, Divisão de Des- Vale de Milhaços em Corroios;
porto e Divisão de Ambiente e Salubridade; • Execução e pavimentação de arruamento de ligação
• Apoio às Festas Populares de Arrentela, Aldeia de entre a Rua das Tílias e a Rua das Amendoeiras no Pi-
Paio Pires, Fernão Ferro e Amora; nhal do Vidal;
• Apoio às comemorações do 25 de Abril, no Seixal; • Abertura de caixa nas Ruas Júlio Dantas e Rua da Li-
• Apoio ao Dia do Bombeiro; berdade na VI fase dos Morgados em Fernão Ferro;
• Apoio ao BTT Urbano 2017, em Amora; • Nivelamento de tampas de caixas de visita em vários
locais do Concelho;
Área de Pavimentos e Espaço Público • Execução de passeio na Avenida Pinhal do Vidal em
• Ações de conservação na rede rodoviária do concelho Corroios;
(Buracos): 448; • Pavimentação de estacionamentos na Avenida Vale
• Ações de conservação na rede rodoviária do concelho de Milhaços em Corroios;
(Travessias): 262; • Pavimentação de estacionamentos na Rua Cidade de
Porto Amélia em Corroios;
Setor de Pavimentação e Conservação • Pavimentação de estacionamentos na Rua Leal da
• Execução de recortes para contentores de RSU em Câmara nas Paivas;
vários locais do Concelho; • Pavimentação de estacionamentos na Rua Francisco
• Eliminação e execução de caldeiras na Quinta da Pra- Valença nas Paivas;
ta na Quinta de Cima; • Abertura de caixas na Rua Júlio Dantas, Rua da Liber-
• Trabalhos diversos no Parque da Quinta dos France- dade, Rua Fernando Pessoa, Rua Alda Lara e Rua Almei-
ses no Seixal; da Garrett, na VI fase dos Morgados em Fernão Ferro;
• Rebaixamento de passadeiras na Avenida Afonso Cos- • Pavimentação do troço norte da Rua dos Pioneiros,
ta nas Paivas; troço norte da Rua Júlio Dinis, Rua Júlio Dantas, Rua da
• Pavimentação no Cento Comunitário de Stª Marta de Liberdade, Rua Fernando Pessoa, Rua Alda Lara, Rua
Corroios em Corroios; Almeida Garrett, na VI fase dos Morgados em Fernão
• Repavimentação de troço da Avenida 10 de Junho em Ferro;
Paio Pires; • Pavimentação de troço da Avenida Almirante Reis no
• Repavimentação de troço da Rua Infante D Henrique Pinhal do General em Fernão Ferro;
na Cruz de Pau; • Construção e pavimentação de rampa de acesso ao
• Repavimentação de estacionamentos na Rua Jaime edifício 56 da Mundet no Seixal;
Cortesão nas Paivas; • Execução de percurso pedonal de ligação Almada/
• Repavimentação de troço da Rua de Bissau na Cruz Seixal no Pinhal do Vidal;
de Pau; • Execução de passadeira na Rua Júlio Augusto Henri-
• Repavimentação de troço da Rua Cidade da Praia e ques em Arrentela;
estacionamentos na Quinta da Princesa; • Pavimentação da Avenida do Seixal e de troço da Ave-
• Repavimentação de troço da Rua Cidade de Luanda nida 25 de Abril na Quinta das Laranjeiras;
em Corroios; • Pavimentação de troço da Avenida Rui Grácio em Stª
• Repavimentação de troço da Rua da Juventude em Marta do Pinhal;
Fernão Ferro; • Pavimentação de troço da Avenida 1º de Maio em Paio
• Pavimentação de área de estacionamentos junto aos Pires;
SOCMS;
• Execução de recortes para contentores de RSU em DIVISÃO DE ESPAÇOS VERDES
vários locais do Concelho; Esta estrutura tem como função assegurar a coordena-
• Execução de lomba e passadeira elevada em betumi- ção e execução dos trabalhos de construção, gestão e
noso na Rua Cidade de Luanda em Corroios; manutenção de espaços verdes, jardins e parques urba-
• Execução de passadeira elevada na Avenida da Liber- nos, promovendo a arborização ornamentação floral dos
dade nas Paivas; espaços públicos. Das inúmeras ações desenvolvidas
• Execução de passadeira elevada junto à Escola Bási- destacamos:
ca dos Redondos; • Atualização de Base Dados da Arborização Urbana,
• Pavimentação de estacionamentos na Avenida Carlos com registo de abates, anulações de caldeiras, planta-
Oliveira em Arrentela; ções, etc.;

154
• Atualização de Base Dados EV_Gestão, com registo de teriores na EB1/JI de Santa Marta do Pinhal;
anulação de canteiros, alterações nos canteiros, novo • Realização de intervenção de fim de época no relvado
modelo de gestão de espaços verdes, etc.; desportivo do Complexo Municipal de Atletismo Carla
• Inventário das caixas de rega (electroválvulas e pro- Sacramento (CMACS);
gramadores) e das instalações (contadores, armários) • Requalificação dos taludes da Escola Básica dos Re-
com posterior elaboração de proposta de planeamento dondos;
e manutenção (BD EV_Rega); • Intervenção de controlo/irradicação da vegetação in-
• Atualização de Base Dados EV_Rega, com registo de festante existente na bacia de retenção do Jardim da
alterações nos sistemas de rega; Qtª da Água;
• Elaboração do relatório de atividades mensais (De- • Requalificação de canteiros na Frente Ribeirinha do
zembro 2016 a Novembro de 2017), trimestrais (4.º tri- Seixal;
mestre 2016 a 3.ª trimestre de 2017), anual de 2016 e • Execução da obra de proximidade na Qtª da Princesa:
atualização do mapa de indicadores; Pct. do Lobito / Pct. São Tomé e Príncipe;
• Lançamento de entradas e saídas na BD Gestão Sto- • Avaliação e resposta a participações e elaboração de
cks; pareceres no âmbito da Manutenção e Requalificação
• Lançamento de Folhas de Obra na aplicação OAD; de Espaços Verdes;
• Ajustamento de calendarização e planeamento do Pro-
grama Físico – Financeiro 2017; Setor de Manutenção e Requalificação
• Acompanhamento de 17 (2 ainda em aberto em de- dos Espaços Verdes
zembro) processos de aquisição de bens e serviços ini- • Limpeza de 3086,16 ha de espaços verdes, incluindo
ciados em 2016 e de 57 (13 ainda em aberto em dezem- parques infantis;
bro) processos de aquisição de bens e serviços iniciados • Sacha em 3,36 ha de canteiros;
em 2017 (vide anexo I e II com ponto da situação dos • Escarificação, fertilização e monda química de 6739
processos de aquisição de bens e serviços e % de execu- m2 de prado;
ção respetivamente); • Sementeira de 1142 m2 de prado;
• Elaboração de estatísticas referentes à BD Linha Espa- • Manutenção de 3132 m de sebe;
ços Verdes (atendimento e tratamento de participações, • Limpeza de 2442 caldeiras de proteção de árvores
pedidos, etc.) – Em 2017 entraram na DEV 937, suges- em espaço verde;
tões ou reclamações, das quais 185 foram encaminha- • Corte de ervas nos passeios envolventes aos espaços
das, 647 foram tratadas, 93 encontram-se pendentes e verdes;
12 foram suspensas;
• Balanço dos Objetivos do Sistema de Gestão da Qua- Setor de Prados, Sequeiros e Relvados
lidade 2016 e Definição de objetivos do SGQ para 2017; • Corte de 222,71 ha de prados regados e relvados e
• Atualização do Relatório de NC_ACP (Não Conformida- de 68,41 ha de prado sequeiro e o corte de 549,27 km
des, Ações Corretivas e Preventivas); de beiradas;

Área de Manutenção e Requalificação Setor de Rega e Armazém


de Espaços Verdes • 197 Intervenções de reparação de avaria em elemen-
• Vistorias aos espaços verdes da responsabilidade das tos de rega (aspersores, pulverizadores, gotejadores,
Juntas de Freguesia de Amora, Corroios, União de Fre- etc.);
guesias de Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires e Fer- • 355 Intervenções de reparações de ruturas em tuba-
não Ferro com elaboração do respetivo relatório técnico gem e elementos de ligação;
de vistoria; • 155 Intervenções a componentes adicionais (electro-
• Vistorias aos espaços verdes de responsabilidade da válvula, programador, filtros, pilhas, etc.);
DEV às freguesias de Amora, Corroios e União de Fregue- • Remodelação da rede de rega do JI Qtª do Conde Por-
sias de Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires com ela- talegre, do Espaço Mulher e dos espaços alvos de obra
boração dos respetivos relatórios técnicos de vistoria; mencionados no capítulo “Área de Manutenção e Re-
• Vistorias aos espaços verdes da Urb.ª Quinta do Pi- qualificação de Espaços Verdes”;
nhão; • Automatização do sistema de rega da Frente ribeiri-
• Requalificação de canteiro na Rua Leal da Câmara, nha da Arrentela;
Cruz de Pau;
• No âmbito do projeto “Jardins Comunitários” acompa- Área do Viveiro Municipal
nhou-se o desenvolvimento de 20 candidaturas e efe- • Foram encaminhadas para os serviços da DEV 155
tuou-se a atualização do Quadro Resumo das candida- espécies arbóreas e 340 espécies herbáceas/arbusti-
turas e processo para a assinatura do Protocolo/Acordo; vas;
• Acompanhamento da realização obra de espaços ex-

155
156

• Foram encaminhadas para outras entidades (p.e. Jun- 1062 árvores;


tas de Freguesias) 44 espécies arbóreas e 831 espé- • Efetuado destroçamento de 170 cepos.
cies herbáceas/arbustivas;
• Foi efetuado a reprodução por estacaria de 287 plan- Gabinete Técnico Florestal
tas; • Ao nível da arborização florestal e áreas naturalizadas
• Cederam-se 588 vasos e 801 floreiras para as inicia- foram efetuadas 928 podas e 235 abates;
tivas da Câmara Municipal, Juntas de Freguesias e Ins- • Avaliação e resposta a participações e elaboração de
tituições; pareceres no âmbito da Arborização Florestal;
• Acompanhamento dos trabalhos de desbaste de arvo-
Setor de Viveiro Municipal redo da pista de aeromodelismo;
• Ao nível dos trabalhos de manutenção de Viveiro Mu- • No âmbito do PMDFCI foi efetuado o desenho e carac-
nicipal (total de 6 talhões – 2.080 m2) realizou-se a terização da rede viária florestal, das faixas de gestão de
monda manual em 3.850 m2, a transferência de 235 combustível, dos pontos de água e planificação da valida-
espécies vegetais, a poda/limpeza de 1750 espécies ção em campo desses mesmos elementos. Foi também
vegetais, a mudança de 294 vasos e a manutenção de efetuada a cartografia de vulnerabilidade, perigosidade e
telas em 3.805 m2; risco, o mapa de prioridades de defesa da floresta e ini-
ciados os documentos referente ao eixo 1,2 e 4 do guia
Área de Arborização técnico para elaboração do PMDFCI.
• Acompanhamento e gestão da BD dos trabalhos em
agendamento, pedidos/solicitações efetuados pela
equipa da arborização;
• Avaliação e resposta a participações e elaboração de
pareceres no âmbito da Arborização Urbana;
• Acompanhamento técnico às intervenções e avalia-
ções de arvoredo no âmbito do dispositivo operacional
montado durante a tempestade “Ana”;
• Vistoria e elaboração do relatório técnico de vistoria
à arborização;
• Acompanhamento do Plano Operacional de Plantação
de árvores da DEV;
• Acompanhamento da obra de requalificação da arbo-
rização da Rua Eusébio Leão, Quinta da Queimada;
• Acompanhamento das obras de requalificação da Ar-
borização da Urbanização da Quinta Prata e da Avenida
Carlos Oliveira a decorrer conjuntamente com a DOTEP;
• Remoção de 944 ninhos de processionária e tratamen-
to por microinjeção em 465 pinheiros;
• No plano de ação com vista à prevenção e combate do
escaravelho das palmeiras (Rhynchophorus ferrugineus,
(Olivier)) efetuou-se a deslocação ao exterior para des-
piste de sinais/sintomatologia causada pelo escaravelho
das palmeiras, onde se detetaram 18 novos casos;
• Acompanhamento de 181 palmeiras do género Wa-
shingtonia sp. e de 56 palmeiras das espécies Phoenix
canariensis e Phoenix dactylifera ainda sem sinais ou sin-
tomas de infestação;

Setor de Arborização
• Efetuada a plantação de 149 árvores em espaços ver-
des e arruamento e 8 árvores em EB1/JI do município;
• Efetuada a poda de 4476 árvores em espaço verdes e
arruamentos e 447 podas em EB1/JI do município;
• Efetuados 290 abates de árvores em espaço verdes e
arruamentos e 6 abate em EB1/JI do município;
• Limpeza de 1321 caldeiras de árvores em arruamento;
• Revisão da tutoragem e preparação para a rega em

156
156
RELATÓRIO & CONTAS 2017 CÂMARA MUNICIPAL DO SEIXAL

PELOURO DOS RECURSOS


HUMANOS E DESENVOLVIMENTO
SOCIAL

157
158

DIVISÃO DE RECURSOS HUMANOS Verificação de doença

No âmbito das competências atribuídas à DRH foram de- Descrição Quantidade


senvolvidas, no ano de 2017, atividades transversais às
áreas de recrutamento, formação, gestão administrativa, Pedidos de juntas médicas ADSE 48
promoção e desenvolvimento da saúde no trabalho, das
quais se destacam: Pedidos de juntas médicas CGA 8
Redação de contributos para a edição do boletim “Notas
do Mês”; Acompanhamento da execução das despesas
Verificações domiciliárias ADSE 97
com pessoal do agrupamento 01; Preparação e entrega
à DGAL dos mapas mensais e trimestrais referentes a

“pessoal ao serviço”, “despesas com pessoal”, “recursos
humanos (trimestral/semestral)” e recursos humanos Aposentação
OE; Acompanhamento das alterações legais, cumprimen-
Descrição Quantidade
to e implementação das mesmas; preparação de altera-
ções orçamentais face à previsão da despesa para 2017;
preparação e entrega da previsão do orçamento das Processos de aposentação iniciados 15
despesas com pessoal, agrupamento 01, para o ano de
2018; preparação dos processos de despesa referentes Processos de aposentação concluídos 8
à ADSE e Serviço Nacional de Saúde; elaboração de mi-
nutas de despachos; instrução de processos disciplina- Processos de aposentação publicados 10
res e de inquérito e cumprimento das disposições legais
em matéria de Recursos Humanos.
Na Área Administrativa de Recursos Humanos destacam- Descontos Judiciais
se:
Durante o ano de 2017, realizaram-se as operações ad- Descrição Quantidade
ministrativas inerentes aos procedimentos das matérias
infra descritas, relevantes para efeitos do processamen-
Descontos judiciais iniciados 80
to de vencimentos e controlo de assiduidade:
Assiduidade Descontos judiciais concluídos 78
Descrição Quantidade

Comunicações de falta 27425



Marcação e alteração de férias 4162 Processamento de vencimentos
Listagens de anomalias 893
Descrição Quantidade
Envio de mapas/listagens de anomalias 991
Lançamento e conferência de horas de trabalho suplementar 166595
Registos de assiduidade manual 17729
Processamento de senhas de presença 571
Introdução de escalas 456

Alteração de escalas 1941 Movimentos mensais lançados e conferidos 2637

Registo de certificados de incapacidade para o trabalho por motivo de Lançamento de ajudas de custo 243
2253
doença
Lançamento de ajudas de custo transporte 43
Registo de boletins de incapacidade temporária absoluta para o trabalho por
877
motivo de acidente
Processamento de abono para falhas s/IRS 878
Registo de pedidos de Subsidio de Proteção Social na Parentalidade 29
Processamento de abono para falhas c/IRS 614
Alterações de horário 31

Descrição Quantidade
Processamento de remuneração de férias não gozadas 16

Mapa de comunicação de ausências para os serviços 1891 Processamento de Subsídio de Férias 1573

Notificação aos interessados relativamente a horários de acompanhamento a


100 Reembolsos de despesas relativas a doença profissional 77
menores de 12 anos

Horário de dispensa para amamentação 13 Codificação, lançamento e conferência de recibos da ADSE 5013

Pedidos estatuto trabalhador estudante concluídos 10 Monitoragem 2


Marcação de faltas injustificadas 64
Manuais de formação 0
Notificações aos interessados relativamente a faltas injustificadas, em fase
99
da audiência dos interessados

Notificação aos interessados relativamente a licenças sem vencimento 14

Mapas de férias 112

158
Mapas, comunicações e informações ticipações e um valor de 13.218,00 €, a autoformação
12 Mapas de descontos dos trabalhadores para a ADSE; com 83 ações e 124 participações. No total, a atividade
12 Mapas de quotizações para o STAL; formativa registou 180 ações de formação e 790 parti-
12 Mapas de descontos dos trabalhadores para a CGA; cipações.
12 Mapas de remunerações dos trabalhadores ao abrigo
do acordo com a DREL (Ação Educativa); Face ao registo de 77 pedidos de estágios, promoveu-se
12 Mapas de descontos dos trabalhadores para a Seg. o acolhimento de 33 estagiários das escolas do concelho
Social; que lecionam cursos cuja estrutura curricular contem-
12 Mapas com as remunerações dos trabalhadores para pla a componente de realização de formação prática em
efeitos de seguro. contexto de trabalho, bem como o acolhimento de esta-
Elaboração de 12 DMR referente aos descontos e abo- giários oriundos de instituições de ensino profissional e
nos dos trabalhadores para a ATA. universitário da península de Setúbal e Lisboa, cumprin-
do a CMS uma importante função social, ao possibilitar a
estes jovens o contato com a realidade organizacional e
Dados de cadastro do mundo do trabalho.
Descrição Quantidade
Destaca-se no âmbito da valorização de recursos huma-
Alteração de dados pessoais ( Nib, morada, contatos, estado civil) 221
nos e de suporte, a elaboração do documento que reú-
Atualização de cartão do cidadão 289 ne as necessidades de formação da CM Seixal e a sua
Alteração de dados de IRS 98
prioridade tendo em consideração a lista de cursos iden-
tificados na reunião de técnicos da formação do grupo
Alteração de Afetação 41 de trabalho da AMRS, a elaboração do documento que
Alteração de morada na ADSE 72 agrega as necessidades de formação da CM Seixal tendo
por base a lista de cursos do IEFP e do ISQ apresentada
2ª via de identificadores 40
pela AMRS, a elaboração do Relatório da formação pro-
2ª via de cartão de acesso 2 fissional realizada em 2016, a elaboração do Relatório
2º via da declaração de IRS 2016 7
anual Plano de valorização de recursos humanos 2016 –
Vertente valorização pessoal, a elaboração do documen-

to “Cursos desenvolvidos em 2016 inseridos nas áreas
Emissão de declarações
de formação certificadas” no âmbito da manutenção da
Descrição Quantidade certificação da CM Seixal enquanto entidade de forma-
ção certificada, a elaboração de instruções de trabalho
Emissão de declarações para efeitos na ADSE 98 referente ao pedido de estágio, pedido de subsídio de
funeral e pedido de reembolso de despesas de funeral e
Emissão de declarações 474 subsídio por morte, a elaboração do plano de valorização
de recursos humanos para 2018 e a elaboração do plano
Declarações para efeitos de Aposentação 10 de formação interna para 2018.

Na Área de Recrutamento
Durante o ano de 2017, conclui-se um procedimento
Atendimento DRH
concursal para constituição de uma relação jurídica de
Foram contabilizados 12 246 atendimentos no balcão de
emprego público por tempo determinado, que resultou
atendimento da DRH.
na contratação de 5 novos assistentes operacionais
Outras atividades relevantes
(Condutor de máquinas pesadas e veículos especiais).
Impressão e envelopamento de 3 600 recibos de venci-
Celebraram-se, igualmente, contratos de trabalho em
mento para distribuição aos trabalhadores;
funções públicas por tempo indeterminado com 8 novos
trabalhadores oriundos da reserva de recrutamento do
Na Área de Formação e Valorização de Recursos Huma-
procedimento concursal para a carreira e categoria de
nos destacam-se:
assistente operacional (cantoneiro de Limpeza) e proce-
No âmbito da atividade anual realizada pela Divisão de
deu-se, também, à celebração de contratos de trabalho
Recursos Humanos – Formação e Valorização de Recur-
em funções públicas por tempo indeterminado com 5 no-
sos Humanos, e de acordo com o plano de atividades
vos trabalhadores oriundos da reserva de recrutamento
aprovado, importa destacar que nas áreas de formação
do procedimento concursal para a carreira e categoria
interna e dos workshops, foram realizadas 32 ações
de assistente operacional (auxiliar de serviços gerais),
com 393 participações e um valor de monitoragem de
tendo-se realizado sessões de acolhimento e integração
583,46 €, a formação externa com 65 ações e 273 par-
aos novos trabalhadores, e efetuado o acompanhamento

159
160

e conclusão dos respetivos processos de período experi- de Assistente Técnico), tendo sido concluídos 7 proces-
mental. sos. No que respeita aos recrutamentos por mobilidade
Foram abertos 9 procedimentos concursais (1 para a car- interna intercategorias, foram abertos 21 recrutamentos
reira de técnico superior e 8 para a carreira de assistente (12 para a categoria de Coordenador Técnico e 9 para a
operacional) tendo sido postos a concurso um total de categoria de Encarregado Operacional), estando já con-
42 postos de trabalho em funções públicas por tempo cluídos 12 processos.
indeterminado.
No que diz respeito a procedimentos concursais para re- No que diz respeito ao mapa de pessoal da CMSeixal,
crutamento de dirigentes, foi concluído o procedimento foram atualizados os dados relativos a aposentações
concursal relativo ao provimento do cargo de direção in- e saídas por outros motivos, bem como os ingressos e
termédia de 2.º grau da Divisão de Ambiente e Salubri- mobilidades de trabalhadores ocorridas durante o ano
dade. Por força da cessação das comissões de serviço, 2017. Foram elaborados os procedimentos necessários
foram nomeados os cargos de Chefe de Divisão de Aten- à apresentação e aprovação, em reunião de Câmara e
dimento Público e Modernização Administrativa, Chefe sessão da Assembleia Municipal, de três alterações ao
de Divisão de Educação e Juventude e Chefe da Divisão mapa de pessoal do ano de 2016.
do Plano, Orçamento e Gestão Financeira, em regime de
substituição. Procedeu-se, ainda, à elaboração e entrega do mapa de
De igual forma, foram concluídos os atos preparatórios pessoal, para o ano 2017, para aprovação em reunião de
para a abertura de procedimentos tendo em vista a ocu- Câmara e sessão da Assembleia Municipal.
pação dos cargos de Coordenador de Gabinete de Prote-
ção Civil, Chefe da Divisão de Atendimento Público e Mo- Da gestão corrente do mapa de pessoal do ano 2017
dernização Administrativa, Chefe da Divisão de Educação resultou, a 31 de dezembro, a seguinte distribuição de
e Juventude e Chefe da Divisão de Espaços Verdes. postos de trabalho ocupados e por ocupar, por carreira,
bem como a libertação e ocupação de postos de traba-
No âmbito da mobilidade interna foram registados 27 pe- lho, conforme gráficos abaixo apresentados:
didos de mobilidade interna de trabalhadores afetos aos
diversos serviços da CMSeixal, dos quais 6 correspon-
dem a mobilidades internas na modalidade Inter-carrei-
ras/Inter-categorias e os restantes a mobilidades inter-
nas na modalidade na categoria, para exercer a mesma
atividade ou atividade diferente. Concluíram-se, durante
o ano, 17 processos de mobilidade interna relacionados
com pedidos de trabalhadores da CMSeixal.

Foram, igualmente, rececionados 42 pedidos e concluí-


dos 29 processos de mobilidade interna de trabalhado-
res a exercerem funções em outras entidades, referentes
a este ano e a anos anteriores, dos quais resultaram a
admissão de 17 novos trabalhadores.

Relativamente a recrutamentos internos na categoria,


foram publicitados 20 anúncios de recrutamento tendo
em vista a ocupação de 12, 14 e 16 postos de traba-
lho de técnico superior, assistente técnico e assistente
operacional, respetivamente, de diversos serviços da
CMSeixal. Foram ainda abertos recrutamentos por mo-
bilidade interna dirigido a trabalhadores detentores de
uma relação jurídica de emprego público por tempo in-
determinado, para ocupação de 9 postos de trabalho de
assistente operacional (auxiliar de ação educativa) e 4
postos de trabalho de assistente operacional (cantoneiro
de limpeza).

Relativamente aos recrutamentos por mobilidade inter-


na intercarreiras, foram abertos 13 recrutamentos (8
para a carreira de Técnico Superior e 5 para a carreira

160
Importa referir que nos postos de trabalho vagos apre- ção em (31) reuniões com estruturas internas e (1) do
sentados, estão consagrados os postos de trabalho ca- projeto Eurídice. Participação na apresentação pública
tivos para trabalhadores que neste momento estão em do Guia prático “Modelo de intervenção em comporta-
situação de comissão de serviço, mobilidade interna, mentos aditivos em Autarquias, Municípios e Serviços
cedência de interesse público, licença sem remunera- Municipais”.
ção para acompanhamento de cônjuge no estrangeiro, Segurança e Higiene do Trabalho: Inserção de aciden-
licença sem remuneração para acompanhamento de tes de trabalho (175); avaliação de postos de traba-
filho menor, licença sem remuneração por interesse lhos (2); elaboração de documento (checkliste) para
publico e período experimental noutra entidade, que avaliação de riscos e análise de acidentes de trabalho;
perfazem um total de 265 postos de trabalho. criação de base de dados para produção de relatórios
e estatística; participação em reuniões com os traba-
No âmbito da gestão dos recursos humanos, destaca- lhadores acidentados que retomaram as suas funções
se ainda a: durante o ano de 2017; participação em (16) reuniões
• Elaboração de 124 notificações decorrentes de solici- com estruturas internas e (2) com estruturas externas;
tações de colocação profissional ou de estágios; elaboração de relatórios (7); Validação de fardamento
• Preparação e elaboração das listagens com a afeta- e EPI adquiridos pelo Aprovisionamento; elaboração de
ção dos trabalhadores às subunidades orgânicas (se- informações e pareceres diversos; Visita a locais de tra-
ções e setores); balho; participação em Seminários (2); apresentação,
• Execução de 33 notificações aos trabalhadores a conclusão e submissão (para apreciação e aprovação
exercer funções de técnico de natação, no sentido de superior) do projeto de revisão das normas de Vestu-
apresentar o título profissional de treinador de despor- ário e Equipamento de Proteção Individual; Visita téc-
to e o título profissional de técnico de exercício físico; nica pela empresa Ambergo (âmbito de equipamentos
• Atualização de dados, no SGP, relativa aos trabalha- de medição da qualidade do ar e de som laboral); Res-
dores inseridos na carreira/ categoria de assistente posta a diversas questões colocadas por outras Uni-
operacional a exercerem funções de condução de ve- dades Orgânicas relativamente a fardamento e EPI´s;
ículos motorizados. frequência na formação “e-learning” (renovação do
CAP SST 100 horas) e frequência da formação inicial
Na Área Saúde Ocupacional de formadores.
No âmbito da promoção da segurança e saúde no Já no que se refere à Área Administrativa, é de referir
trabalho que decorre do cumprimento legal, Lei n.º a elaboração de convocatórias para os vários tipos de
102/2009 de 10 de setembro, e que se consubstan- consulta (885); convocatória para a vacina gripe (240);
cia nos exames de saúde, no ano de 2017 foram re- preenchimento e encaminhamento de participações de
alizados exames periódicos (185); exames admissão acidente de trabalho à Companhia de Seguros (201);
(11); consultas ocasionais (266); ocasional mudança elaboração de processos de recaída de acidente de tra-
de função (8); reavaliação (15); reavaliação por EPI (4); balho para a Companhia de Seguros (18); preparação
retomas de acidente (85); retomas de doença (116); e envio de documentação para a Companhia de Segu-
participações de doença profissional (34) e acompa- ros, referente à despesa contraída pelos trabalhadores
nhamento (Médico do Trabalho) de trabalhador a Junta sinistrados (59); preparação e envio de documentação
Médica (13). referente a pedido de Junta Médica por AT (1); digitali-
Salienta-se que no decorrer das consultas médicas e zação e envio de fichas de aptidão (366); preparação
paralelamente a estas, foram prescritas receitas mé- e envio de documentação, para o Instituto de Seguran-
dicas (985). ça Social – ex. Centro Nacional de Proteção Contra os
No âmbito da psicologia realizou-se consultas de psico- Riscos Profissionais (27); elaboração de despachos de
logia (592); consultas tabagismo (1); contactos com es- capitais de remição (144); abertura de processos de
truturas internas, externas e trabalhadores, no âmbito AT (31); abertura de processos clínicos (20); arquivo de
do acompanhamento a trabalhadores com distúrbios processos de AT (3); arquivo de processos clínicos (1)
emocionais (261); participação em (1) reunião com conferência de termos de quitação (409) e registo no
estrutura interna, (1) reunião do projeto Eurídice, (23) software das incapacidades dos trabalhadores, refe-
reuniões no âmbito dos procedimentos dos concursos rente aos acidentes de trabalho (1139).
e realização de (56) entrevistas no âmbito dos proce-
dimentos dos concursos e elaboração dos relatórios
mensais referente à atividade das consultas de psico-
logia.
No que se refere à área Psicossocial é de salientar, o
atendimento a trabalhadores (109); visita a locais de
trabalho; participação em Seminários (2); participa-

161
162

A atividade da Área de Enfermagem encontra-se carateri- DEPARTAMENTO DE DESENVOLVIMENTO


zada no quadro seguinte: SOCIAL E DESPORTO
Atividades Total
DIVISÃO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
E CIDADANIA
Altura 202

ATIVIDADES CORRENTES
Avaliação glicémia 81
Apoio institucional.
Acompanhamento e dinamização da parceria.
Avaliação estado vacinal 204
Realização de atendimentos e encaminhamento social.
Avaliação dos triglicéridos 5
REDE SOCIAL
Avaliação manual visão 164
(GESTÃO, PLANEAMENTO E CANDIDATURAS)
Carta Social, Diagnóstico Social, candidaturas ao PAICD,
Biometrias 192 contributos para o Plano Estratégico de Desenvolvimento
Integrado do Município do Seixal.
Dinamometria 204 Pareceres no âmbito do Portugal 2020.
Candidatura às Ações Urbanas Inovadoras.
ECG 186 Preparação e realização da 59ª reunião plenária do
CLASS.
Ensino 281 Desenvolvimento das atividades no âmbito da parceria
do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) da Plataforma Supra-
Exames seleção 11 concelhia da Península de Setúbal.
Encontro para apresentação da atividade do CLDS.
Injetáveis 30 Diagnóstico Social: conclusão do capítulo VIII - Ação So-
cial no Concelho do Seixal.
Outras 3 Carta Social Municipal do Seixal: recolha de elementos
para estabelecer o universo da programação da respos-
Medicação P.O. 13 ta CATL, aprovação da cedência de terreno municipal ao
abrigo da Carta Social ao Centro Paroquial e Social da
Penso 40 Sagrada Família de Miratejo/ Laranjeiro, caderno de im-
prensa sobre o Lar de Corroios.
Peso 207 PAICD: preparação das candidaturas, articulação com os
serviços municipais envolvidos.
Pulso 268
Áreas Urbanas Inovadoras: reuniões técnicas de desen-
volvimento do processo.
TA 271
Preparação, realização e acompanhamento da 60ª reu-
nião plenária do CLASS.
Tratamento ocular 3
Realização da reunião com as entidades sem fins lucrati-
vos parceiras da Rede Social, com vista à pré-eleição do
Vacinas 220
Núcleo Executivo biénio 2017/2018.
Realização de reunião temática com as entidades que
Triagem/Encaminhamento 24
efetuam FEAC, com vista à definição de uma estratégia
Malas 1º socorro 14
para apresentação de candidatura municipal ao POA-
PMC (Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais
Visioteste 36 Carenciadas).
Participação na reunião plenária da PSCP de Setúbal.
Total de atos de enfermagem 2662 Participação nas reuniões técnicas do Núcleo de Apoio
Técnico (NAT) da PSCP de Setúbal.
Elaboração dos conteúdos dos capítulos 6 e 10 do Diag-
nóstico Social do Concelho.
Carta Social: atualização dos conteúdos da Carta Social
Municipal.
Carta Social: desenvolvimento de processos de cedência
de imóveis municipais (CPSSFML, ARPIFF), atualização

162
do subcapítulo “Investimento Municipal”, cálculo da es- Preparação e realização da 61ª reunião plenária do
timativa da população com deficiência em 2011 por infe- CLASS no espaço público do Bairro da Cucena, integrada
rência dos dados dos CENSOS 2001, reunião de equipa e no âmbito do Maio Social.
distribuição de tarefas, enquadramento de necessidades
do Concelho em matéria de ERPI para fundamentação Gestão e atualização de conteúdos do site da Ação So-
de pedido de reunião à tutela, desenvolvimento de pro- cial, Rede Social e Migrações/Cidadania.
cessos de construção de equipamentos sociais (AURPIC). Carta Social: desenvolvimento de processos de cedência
PAICD: reuniões com serviços e parceiros, articulação de imóveis municipais (CPSSFML, ARPIFF), atualização
com a Divisão de Desporto (reabilitação dos campos de dos subcapítulos “População do Município”, “Estimativas
jogos polidesportivos), com a DPTM e DGUE: procedi- da População - idosos”, “Redimensionamento da Rede
mentos para o desenvolvimento das candidaturas, ela- de Equipamentos - Unidades de Cuidados Continuados”
boração de informações e pareceres. e “Pessoas com Deficiência”, e “Metas”; desenvolvimen-
PARU: reunião com a AURPIPP e elaboração de parecer to de processos de construção de equipamentos sociais
sobre o programa de reabilitação do Centro de Dia. (AURPIC, Centro de Dia da AURPICM, UCCI SCMS); elabo-
Ações Urbanas Inovadoras: participação na reunião com ração de dossiê sobre o lar de Corroios para a reunião do
a DPTM. executivo com o MTSS; parecer sobre cedência de terre-
Informações para o PEDIMS. no municipal à APCAS; reunião interserviços e proposta
Preparação para a reunião de NE da CSF da União das de alterações a introduzir ao relatório final.
Freguesias de Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires.
Reunião com Associações de Reformados com objetivo Reuniões de acompanhamento das candidaturas ao PAI-
de eleger entre elas quem vai representar o NE da CSF CD.
da União. Preparação logística e participação no Seminário “O Abu-
Reunião de planeamento e acompanhamento da moni- so Sexual de Crianças: estratégias de prevenção primá-
torização do Eixo 2 - Desenvolvimento e Capacitação de ria”, decorrido no dia 24 de Maio, nos SCCMS, integrado
Comunidades e Pessoas do Plano de Desenvolvimento no Programa geral do Maio Social.
Social 2016/18. Realização de reunião de reunião alargada temática do
Núcleo Executivo sob a temática do Acolhimento dos Re-
Desenvolvimento e acompanhamento das Comissões fugiados no concelho do Seixal
Sociais de Freguesia. Realização de reunião de reunião alargada temática do
Núcleo Executivo sobre o Programa de Celebração ou
Plano de Ação Integrado das Comunidades Desfavore- Alargamento de Acordos de Cooperação para o Desen-
cidas (PAICD): reuniões com serviços e parceiros, pare- volvimento de Respostas Sociais (PROCOOP).
ceres e contributos para a evolução das candidaturas: CSF da União de Freguesias de Seixal, Arrentela e Aldeia
ações privadas, espaço público do Fogueteiro, edificado de Paio Pires - reunião de trabalho para elaboração do
de habitação social de Vale de Milhaços, oficina do bairro Plano de Ação.
e centro comunitário de Santa Marta de Corroios, espaço CSF da União de Freguesias de Seixal, Arrentela e Aldeia
público e equipamentos do Bairro da Cucena. de Paio Pires - reunião de trabalho de preparação para a
Monitorização do Plano de Desenvolvimento Social (PDS) Reunião Plenária da CSF.
2016-2018 (reuniões do Eixo 1 e Eixo 2). Representação da Câmara Municipal do Seixal na apre-
Participação na reunião plenária da PSCP de Setúbal. sentação pública do Plano Municipal Saúde, promovido
Participação nas reuniões técnicas do Núcleo de Apoio pelo ACES Almada/Seixal.
Técnico (NAT) da PSCP de Setúbal. Representação da Câmara Municipal do Seixal na reu-
Elaboração dos conteúdos dos capítulos em atualização nião do Grupo de Gestão da DLBC Margens Comuns.
do Diagnóstico Social do Concelho. Representação da Câmara Municipal do Seixal na reu-
Carta Social: atualização dos conteúdos da Carta Social nião do Grupo de Ação Local (GAL) da DLBC Margens
Municipal. Comuns.
PAICD: reuniões com serviços e parceiros; pareceres e
Ações Urbanas Inovadoras: reunião com a DPTM. contributos para a evolução das candidaturas: ações
Portugal 2020: parecer sobre edifícios públicos munici- privadas, espaço público do Fogueteiro, edificado de
pais com amianto. habitação social de Vale de Milhaços, espaço público e
Acompanhamento da iniciativa Estás na Mira “Fora de equipamentos da Cucena, polidesportivos, correção de li-
Portas”, promovida pelo Projeto Escolhas “Estás na mites de territórios candidatos, reformulação do plano de
Mira”, de Miratejo. trabalho e decisões a tomar face à alteração do prazo de
Preparação das atividades do Maio Social e divulgação entrega. Portugal 2020-eficiência energética-proposta
da iniciativa. de candidatura de imóveis municipais das ARPIs.
PARU: reunião com a AURPIPP e DPTM e elaboração de

163
164

parecer final sobre o programa de reabilitação do Centro tetura paisagística das candidaturas da Qta Cabral e Qta
de Dia. Princesa (reabilitação do espaço público e eventual uso
Comissão da União de freguesias de Seixal, Arrentela e provisório de terreno da CE).
Aldeia de Paio Pires: reunião de trabalho para elaboração PAICD: Proposta de evolução da execução dos projetos
do Plano de Ação da CSF. base para os polidesportivos e pedido de poda de sobrei-
Conclusão da Carta Social Municipal e envio para aprova- ro, desenvolvimento da candidatura de reabilitação do
ção em reunião de Câmara. edificado de Vale de Milhaços.
Gestão e atualização de conteúdos do site da Ação So- Preparação e realização da 63ª reunião plenária do
cial, Rede Social e Migrações/Cidadania. CLASS, com vista à apresentação da 1ª monitorização
Representação da CMS/ Divisão de Desenvolvimento So- geral do 4º Plano de Desenvolvimento Social do concelho
cial e Cidadania em reunião da AML e sobre o Portugal 2016/2018.
2020. Representação da Rede Social do Seixal na qualidade de
Reunião de trabalho na CSF da União de freguesias de preletores e apresentação de experiências, no Encontro
Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, elaboração da Supra Concelhio de Redes Sociais em Rio Maior.
ata da reunião plenária e atualização do Plano de Ação Participação nas reuniões do Núcleo de Apoio Técnico à
da Comissão. Plataforma Supra Concelhia da Península de Setúbal, em
PAICD: reuniões com serviços e parceiros, pareceres e representação da Rede Social do Seixal.
contributos para a evolução das candidaturas: ações pri- PAICD: desenvolvimento do processo de contratação da
vadas, espaço público do Fogueteiro, edificado de habi- intervenção em Vale de Milhaços e no C.C. da Cucena,
tação social de Vale de Milhaços, espaço público e equi- parecer sobre local de alternativa para a reabilitação do
pamentos da Cucena. espaço público do Fogueteiro, em articulação com a Divi-
PAICD: pareceres sobre a reabilitação dos polidesporti- são de Desporto.
vos e do espaço público da Quinta do Cabral e Quinta da Reunião da Comissão Social da Freguesia de Amora, em
Princesa. Participação em reuniões da CCDR e AML rela- representação da Câmara Municipal do Seixal.
tivas ao Portugal 2020, reabilitação do espaço público Reunião da Assembleia da Comissão Social de Freguesia
de Vale de Chícharos. para apresentação do trabalho desenvolvido em 2017 e
PAICD: reuniões com serviços e parceiros, pareceres e recolha de contributos para o Plano de 2018.
contributos para a evolução das candidaturas: ações Desenvolvimento da concretização do Plano de Ação
privadas, reabilitação do espaço público da Quinta da para a Inclusão das Comunidades Desfavorecidas (PAI-
Princesa e Quinta do Cabral e reabilitação dos respetivos CD) relativo à execução das atividades programadas, no
polidesportivos. âmbito do Programa Portugal 2020/Pacto de Desenvol-
Portugal 2020: pareceres sobre candidaturas ao abrigo vimento e Coesão Territorial (PDCT).
do FSI. Desenvolvimento das atividades programas em Plano de
Atualização do Diagnóstico Contínuo do concelho do Sei- Ação e Regeneração Urbana (PARU).
xal. Representação da Rede Social do Seixal no Núcleo de
Workshop “Exploração Sexual Online”, promovido pela Apoio Técnico da Plataforma Supraconcelhia da Penín-
CRIAR-T Associação de Solidariedade. sula de Setúbal.
Desenvolvimento das atividades da “Chama da Solidarie-
dade”, de 8 de setembro e 10 de outubro, em parceria IDOSOS
com a União Distrital das Instituições Particulares de So- Apoio institucional, obras de construção e/ou ampliação
lidariedade Social do Distrito de Setúbal. de equipamentos para pessoas idosas e pessoas depen-
Preparação e realização da 62ª reunião do Conselho Lo- dentes.
cal de Ação Social do Seixal, integrada no Programa geral Ações de apoio às IPSS na área da Segurança e Higiene
da “Chama da Solidariedade”. Alimentar (visitas e reuniões de acompanhamento téc-
Desenvolvimento das candidaturas ao PAICD. nico).
Conclusão do capítulo 6 do Diagnóstico Social do Con- Processos de cedência de imóveis municipais.
celho do Seixal - Indicadores e Respostas de Saúde no Atividades “ cantar as janeiras” no edifício dos Serviços
Concelho do Seixal. Centrais da Câmara Municipal do Seixal.
Reuniões dos grupos de monitorização do 4º PDS Apoio institucional às instituições com respostas sociais
2016/2018. para pessoas idosas: desenvolvimento de processos de
Diagnóstico Social: conclusão da revisão do capítulo 5 e obras de construção e/ou ampliação de equipamentos
desenvolvimento do capítulo 9. para pessoas idosas e pessoas dependentes (AURPIC,
PAICD: ponto de situação dos constrangimentos das can- AURPICM, SCMSXL e AURPITM), processos de cedência
didaturas para o território de Sta. Marta. de imóveis municipais (CPSSFML, ARPIFF), apoio técnico
PAICD: reuniões com serviços, pareceres e contributos e logístico.
para a evolução da adjudicação de trabalhos de arqui-

164
Participação em reuniões. Elaboração de dossiê de levantamento de necessidades
Participação na apresentação do projeto Piloto “10 mil de obras nas Associações de Reformados, Pensionistas
Vidas” de Almada. e Idosos do concelho do Seixal.
Acompanhamento do Projeto “Linha 65”. Pedido de alteração do comodato da AURPITM face à
Preparação do Encontro sobre o Movimento Associativo área ocupada após a obra de ampliação.
das Pessoas Idosas. Elaboração de relatórios de progresso dos apoios conce-
No âmbito do projeto Municipal de teatro Sénior (Des) didos para obras.
Dramatizar, participação e dinamização dos ensaios
(duas vezes por semana). Preparação do Mês das Pessoas Idosas.
Apresentações teatrais, uma performance nos Serviços Elaboração de relatórios de progresso dos apoios conce-
Centrais da Câmara Municipal do Seixal e apresentação didos para obras;
de uma peça de teatro no Centro Cultural e Recreativo do Conclusão da avaliação da situação financeira da Asso-
Alto do Moinho. ciação de Reformados, Pensionistas e Idosos do Fogue-
teiro.
Integração de novos elementos no projeto (Des) Drama-
tizar. Dinamização de todas as atividades e iniciativas propos-
tas no âmbito das Comemorações do Mês das Pessoas
Participação em reuniões com as Associações de Refor- Idosas: Festival de Grupos Corais, Programa Teclar, En-
mados para preparação dos relatórios de execução dos trega dos Certificados, Exposição “O Meu Retrato”.
Planos de Atividades e Planos Específicos de 2016. No âmbito da preparação para a estreia “D. Quixote de
Participação em reunião com o Instituto de Geografia e lá Seixal” (peça com reflexão que nos reporta para ques-
Ordenamento do Território sobre projeto no âmbito das tões de saúde mental), realização de ensaios intensivos
cidades amigas das pessoas idosas. no projeto municipal (Des) Dramatizar.
Preparação do Encontro sobre “ A importância do Movi- Organização das secções do projeto “Avós contem-me
mento Associativo das Pessoas Idosa”. Uma História”.
Participação no júri do desfile de moda dos Idosos da
Associação de Reformados Pensionista e Idosos de Paio Análise da situação financeira das Associações de Re-
Pires. formados, Pensionistas e Idosos do Seixal (conclusão da
avaliação da Associação Unitária de Reformados, Pensio-
Preparação e acompanhamento do Dia Municipal das nistas e Idosos de Amora).
Pessoas Idosas.
Elaboração de relatórios de assuntos pendentes da Asso-
Organização e concretização do Encontro sobre “ A im- ciação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Pinhal
portância do Movimento Associativo das Pessoas Idosa”. de Frades.
Preparação do Plano Anual de Apoios das Associações
de Reformados do Concelho de 2017. Apoio nos projetos da Unidade de Cuidados Continuados
Preparação do Plano Específico de Apoios de 2017 à As- Integrados e Associação de Reformados, Pensionistas e
sociação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos Idosos de Pinhal dos Frades.
da Torre da Marinha. Elaboração de proposta de apoio financeiro à Associação
Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos da Torre
Recolha de elementos para o levantamento de necessi- da Marinha para a obra de ampliação.
dades de obras nas Associações de Reformados do Con- Dinamização de todas as atividades e iniciativas propos-
celho. tas no âmbito da preparação da Aldeia Natal do Seixal
Análise financeira das Associações de Reformados do Jantar de Natal do Projeto Municipal de Teatro Sênior
Concelho. (Des)dramatizar
Desenvolvimento do processo de cedência da sede da
Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Ido- INFÂNCIA
sos de Miratejo. Reunião com as Instituições Particulares de Solidarieda-
Pedido de alteração do registo da área da sede da Asso- de Social da Infância, relativamente ao trabalho a con-
ciação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Fernão cretizar durante o presente ano letivo.
Ferro. Elaboração dos Relatórios de Execução dos Planos de
Realização do passeio anual do Projeto Municipal de Te- Atividades e Planos Específicos de 2016.
atro Sénior (Des)dramatizar.
Participação e atuação do Projeto Municipal de Teatro Apoio institucional às respostas sociais para a infância.
Sénior (Des)dramatizar no Encontro de Teatro em Terru- Preparação do Plano Anual de Apoio à área da Infância
gem. de 2017.

165
166

Acompanhamento de questões apresentadas pelo CASM, NPISA Seixal.


em sede de reunião realizada em Agosto. Reunião da equipa alargada.
Pedido de contributos para a nova estratégia nacional
DEFICIÊNCIA para a integração de pessoas sem-abrigo.
Organização e realização do Encontro “Medidas para a Pedido de contributos para o novo encontro de estruturas
Promoção da Igualdade e Não Discriminação das Pesso- NPISA a realizar em abril/ maio de 2017.
as com Deficiência”. No âmbito do NPISA, participação em reunião da parce-
Realização de reuniões sobre o funcionamento do trans- ria local (discussão de casos/ criação de relações privi-
porte adaptado e acompanhamento do mesmo legiadas com entidades que poderão dar uma resposta
Reunião com as Associações da área, cujo tema se re- facilitadora face ás necessidades que vamos sentindo,
portou às Comemorações do Dia Internacional da Pessoa nomeadamente ao nível da saúde mental).
com Deficiência.
Reunião com a APCL que apresentou projeto. Organização conjunta do Encontro de Técnicos de equi-
Promoção e participação em reunião do Grupo de Traba- pas de Rua dos NPISA da Área Metropolitana de Lisboa.
lho da área da Deficiência. N.º de situações de emergência: 6
Preparação da caraterização das pessoas com deficiên- N.º de reuniões de Equipa de Rua do NPISAS: 4
cia em acompanhamento no Município. N.º de sinalizações: 4
Promoção e participação na reunião com Cooperativa N.º de Visitas domiciliárias/ deslocações externas: 1
Nacional de Apoio ao Deficiente (CNAD) para avaliação e N.º de reuniões externas: 1
ponto de situação do Projeto “Seixal Acessível”. II - NPISA Lisboa
Promoção e participação em reunião do Grupo de Traba- N.º de reuniões: 3
lho da área da Deficiência. Acompanhamento de pessoas “Sem Abrigo”/ Equipa de
Preparação do Projeto “Podia Ser Consigo” Rua/ reunião do NPISA’S, discussão de casos.
Participação em reunião com a Cooperativa para a Edu- Organização e preparação da reunião do grupo de traba-
cação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados do Seixal lho dos NPISA’S da Área Metropolitana de Lisboa.
e Almada Emergência Social Concelhia
Reunião com a Associação de Surdos do Concelho do Articulação e acompanhamento com a Cruz Vermelha no
Seixal. levantamento de material doado existente no Armazém
Preparação do Projeto “Seixal Acolhe”. (LIDL) da CMS.
Realização da ação de sensibilização e visita ao núcleo Emergência Social - Visita à Instituição “Novo SER”.
urbano antigo do Seixal. Organização e promoção da execução do Dia Internacio-
Reunião com Encarregados de Educação dos utentes do nal dos Municípios pela Paz - 6 de Abril, em Gondomar,
Transporte Adaptado com o envolvimento de diversas instituições desportivas
Apoio à organização das atividades das Instituições da do Seixal.
Deficiência. Acompanhamento técnico do Movimento dos Municípios
Promoção e acompanhamento de visita à Delphi com As- pela Paz: preparação da atividade de 6 de agosto, a de-
sociação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal. correr no Ginjal, Almada e que visa assinalar os bombar-
Elaboração de proposta de retificação da constituição deamentos em Hiroxima e Nagasáqui.
de parceria entre a Câmara Municipal do Seixal e a As- Elaboração de cadernos de imprensa para as ações de
sociação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal para a reivindicação do lar de Fernão Ferro e da Unidade de
candidatura à linha de financiamento EDP Solidária para Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia do
o Projeto VAI. Seixal.
Visita à Delphi com a Associação de Paralisia Cerebral de Apoio na organização do Dia Mundial do Refugiado, com
Almada Seixal. o Instituto de Apoio à Criança, Junta de Freguesia de Cor-
Preparação do Plano Anual de Apoios às Associações da roios e Editora Ideias com História - decorreu no Pavilhão
área da deficiência do concelho. Multiusos da Quinta da Marialva.
Preparação e realização das Comemorações do Dia Inter-
nacional da Pessoa com Deficiência Trabalho a Favor da Comunidade
165 Integrações e todas as diligências necessárias e ine-
PROJETOS TRANSVERSAIS rentes ao processo - (articulação com as unidades orgâ-
E DE COMPONENTE TÉCNICA ESPECÍFICA nicas/ registos em base de dados/ receção e envio dos
Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem Abrigo (NPI- registos de assiduidade dos prestadores/ controle SGD).
SA) do Seixal Participação nas reuniões quinzenais do Núcleo Local
Participação na reunião nacional de estruturas NPISA, de Inserção, em representação da Câmara Municipal do
promovida pelo NPISA Lisboa e avaliação da mesma. Seixal.
Processo de renovação do protocolo de colaboração do Assinatura de Acordos de Inserção, no âmbito do Rendi-

166
mento Social de Inserção. Reunião com Associações de Imigrantes – Atividades
Participação no Encontro Distrital sobre os Núcleos Lo- 2017 Apoios Financeiros Anuais e Encontro Intercultural
cais de Inserção, promovido pelo Instituto da Segurança Saberes e Sabores.
Social IP – Centro Distrital de Setúbal. Apoio à primeira iniciativa no âmbito do Movimento dos
Dia Internacional dos Direitos Humanos Exposição ODS. Municípios pela Paz.
Mapeamento dos ODS no Seixal e questionário Diagnos- Participação no Grupo de Trabalho de Revisão do Plano
tico da Cooperação. Educativo Municipal e na Candidatura do PEM ao Portu-
Iniciativa comemorativa do Dia Internacional dos Direitos gal 2020.
Humanos, participação com comunicação sobre direitos Processo de apoio à elaboração dos relatórios de execu-
humanos e campanha da Amnistia Internacional com ção financeira das associações de imigrantes.
recolha de assinaturas para a iniciativa “ Maratona de Acompanhamento dos processos de retorno voluntário
cartas”. em articulação com a OIM-Organização Internacional das
Exposição no átrio dos SCCMS sobre os Objetivos de De- Migrações.
senvolvimento Sustentável. Organização de processos de pedidos de nacionalidade
Elaboração de questionário de Diagnostico da Coopera- e de autorização de residência.
ção Intermunicipal no âmbito da RICD. Acompanhamento de processos de instituições com mi-
grantes irregulares.
PARQUE HABITACIONAL E VISTORIAS DE SEGURANÇA E Organização e implementação do Encontro Intercultural
SALUBRIDADE Saberes e Sabores - 10.ª Edição (iniciativa que decorreu
Reunião realizada com administração do condomínio – 1 de 8 a 12 de março e que integra um elevado número de
Informações/propostas – 386 atividades, tais como: programação para escolas, progra-
Reuniões – 8 (2 com técnicos do LNEC) ma cultural, gastronomia, exposições, feira intercultural,
divulgação, licenciamentos, articulação com serviços in-
Comissão de vistorias ternos e com parceiros e organização e acompanhamen-
Vistorias de salubridade realizadas – 102 to de colóquios).
Vistorias de segurança realizadas – 67 Gestão e acompanhamento técnico dos projetos “Ler &
Vistorias de verificação – 6 Escrever em Português” e “Migrações e Cidadania”, com
Património municipal edificado cofinanciamento do FAMI, com o apoio do Alto Comissa-
Vistorias – 91 (das quais 36 reclamações no bairro da riado para as Migrações.
Cucena, 1 de acompanhamento de obra no bairro do Fo- Preparação, organização e execução das componentes
gueteiro e 8 autos) do FAMI - Ciclo de Formação Associações de Imigrantes.
Vistorias/projetos/outros – 74 vistorias (3 sem processo, Organização e implementação do Curso de Iniciação ao
1 ao mercado de Fernão Ferro, 2 no âmbito do Programa Português, no âmbito e com o cofinanciamento do Plano
“Pinte a Sua Casa”, 1 Vale de Chícharos, 33 verificações Municipal para a Integração dos Imigrantes.
e 34. Dinamização do Projeto “Povos, Culturas e Pontes” (ar-
Elaboração de 1 proposta de regulamento e 22 reuniões. ticulação com as escolas/ elaboração e implementação
Elaboração dos requerimentos e introduções na Wiki do do programa específico do Projeto no Encontro Intercultu-
programa “Reabilite o seu Prédio”. ral Saberes e Sabores).
ARU – 26 Preparação na organização do Dia Municipal da Comuni-
dade Migrante.
MIGRAÇÕES/CIDADANIA Participação na Sessão Pública, entrega Convenção Sub-
Apoio logístico ao ACM para a formação inicial do progra- venção da Candidatura ao FAMI.
ma “mentores para migrantes” dirigida a técnicas, reali- Participação no I Fórum Temático Inclusão Coesão Jus-
zada nos SCCMS, onde estiveram presentes técnicas da tiça Social Solidariedade, Experiencia e Boas Prática no
Câmara Municipal do Seixal e da Câmara Municipal da Âmbito do Pacto Territorial e trabalho desenvolvido pelo
Amadora. Espaço Cidadania
Participação na Auditoria sobre a Candidatura ao FAMI
Programa Mentores para Migrantes: Ler & Escrever em Português.
Receção de inscrições e agendamentos de atendimen- Levantamento de necessidades no Bº de Sta Marta para
tos; angariar inscrições para Aprendizagem da Língua Portu-
Realização de Reunião com a equipa para delinearmos guesa.
as respostas ao questionário do ACM Início de curso “Iniciação ao Português”
Inicio da atividade “17 Ações pelo meu Mundo” no âm- Elaboração e submissão da candidatura ao 2º Plano
bito do Projeto, Povos Culturas e Pontes – Escola Secun- Municipal para a Integração de Imigrantes (PMII) 2018-
dária José Afonso e Esc. Básica Nun´Álvares. Articulação 2020, ao abrigo do financiamento ao Fundo para o Asilo,
com a Escola Sec. Alfedo dos Reis Silveira. a Migração e Integração de Migrantes (FAMI).

167
168

Participação do Coloquio sobre o “Impacto dos Movimen- Emissão de certificados de registo de cidadãos da União
tos Migratórios” na Sociedade Portuguesa de Autores, no Europeia.
âmbito do dia Municipal das Comunidades Migrantes. Organização de processos de pedidos de nacionalidade,
Participação na reunião de preparação do Ciclo de For- reagrupamento familiar, renovação de vistos e renovação
mação para as Associações de Imigrantes e Serviços de de autorização de residência.
Proximidade, no âmbito do FAMI. Participação no seminário: Promover a Integração atra-
Organização e promoção do Dia Municipal da Comunida- vés da Equidade em saúde com os migrantes, em Lisboa.
de Migrante - Logística de implementação - Conferência Execução das atividades previstas no FAMI para execu-
Interescolar, atividade de cidadania global na Escola Se- ção de atividades de setembro a dezembro de 2017, ca-
cundária Alfredo dos Reis Silveira. pacitação agentes educativos e storyttelling.
Monitorização e implementação do Projeto “Migrações e Dinamização do Projeto “Povos, Culturas e Pontes” -
Cidadania” (PMII); ações cofinanciadas pelo FAMI. Organização da Ação
Organização de ateliês de dança angolana, com a cola- “Storytelling: Direitos Humanos e Interculturalidade. Di-
boração da Associação Angolana “Kamba” e do jogo tra- vulgação e inscrições nas sessões de storytelling nas
dicional “Ouri”, na Feira de Projetos Educativos; escolas.
Reunião com “Os Filhos de Lumiére” e Centro de Forma- Participação na reunião Regional dos CLAIM da Margem
ção de Professores; Sul sobre Plano de Atividades.
Sessão de Encerramento do Projeto Ler & Escrever - En- Reunião com Núcleo de Intervenção na Comunidade
trega dos Certificados e elaboração de questionários de Educativa da Escola Nuno Álvares.
satisfação dirigidos aos formandos do Curso de Iniciação Acompanhamento de casos na Embaixada de Cabo Ver-
ao Português. de.
Colaboração e apoio na organização do 40.º aniversário Reunião com os inspetores do SEF de Setúbal para orien-
da independência de São Tomé e Príncipe. tação de procedimentos e esclarecimento de dúvidas e
Colaboração e apoio na organização do 40.º aniversário processos de regularização de imigrantes.
da independência de Cabo Verde. Reunião com Escola Secundária de Amora sobre alunos
Reunião de acompanhamento da execução do Curso de irregulares.
Português Para Tod@s, a decorrer no Bairro de Sta. Mar- Articulação de casos com o SEF em Movimento.
ta de Corroios. Gestão e organização da Iniciativa “ Família do Lado”.
Preparação da conceção do PMII II com consultora espe- Participação no Congresso Migrações Cidadania e Direi-
cializada, nomeadamente do diagnóstico da população tos Humanos.
imigrante no Seixal. Reunião com a Professora Dália Costa, responsável pela
Entrega da Convenção da Subvenção de Projeto no ACM, elaboração do 2ª PMII para contextualização, passagem
no âmbito do FAMI. de metodologia do 1ª PMII e lógica de intervenção e defi-
Associativismo Imigrante: continuidade no apoio às as- nição de metas e atividades.
sociações nomeadamente à AAGA pedido de apoio para Reunião preparatória com a Prof. Maria Cristina Araújo,
cedência de sede de funcionamento de uma oficina de implementação Romano Atmo na EB 2,3 Paulo da Gama
costura criativa, e reunião com Aminda Gomes, presiden- Reunião preparatória com o Prof. Paulo Rodrigues, imple-
te atual da antiga associação moçambique sempre. mentação ação direitos humanos na EB Carlos Ribeiro.
Acompanhamento do Projeto “Povos, Culturas e Pontes” Acompanhamento de diversos processos de Manifes-
no âmbito do PEM e da sua implementação face ao cofi- tação de Interesse ao abrigo do art 88nº2 e 89 da lei
nanciamento ao abrigo da linha Portugal 2020. 23/2007.
Associativismo Imigrante: continuidade no apoio às as- Articulação com equipa de Ação Social do Hospital Gar-
sociações nomeadamente às iniciativas da ANALP e As- cia de Orta de doentes irregulares.
sociação de Cabo Verde, mobilizar a participação das Participação em reunião no Centro de Recursos de Apoio
associações de imigrantes no projeto Povos Culturas e ao Movimento Associativo (ação de esclarecimento so-
Pontes. bre a regularização de dossiers constitutivos das asso-
Execução das atividades previstas no FAMI para execu- ciações de imigrantes).
ção de atividades de setembro a dezembro de 2017, e Participação em reunião com a AAGA.
atividades para 2018 através de reuniões com escolas: Participação em reunião com a Associação Angolana 2
Escola Básica Cruz de Pau, EB Vale de Milhaços e Paulo do Fogueteiro e Seixal.
da Gama. Apresentação contributos sobre futuro centro cultural de
Acompanhamento de casos de regularização de utentes Amora
do Espaço Cidadania com diversas instituições. Preparação da organização do XI Encontro Intercultural
Acompanhamento dos processos de retorno voluntário Saberes e Sabores a decorrer em abril de 2018.
em articulação com a Organização Internacional das Mi-
grações.

168
DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO do Município do Seixal, pareceres no âmbito do Portugal
Reunião com a equipa interna de trabalho. 2020, candidatura às Ações Urbanas Inovadoras:
Recolha dos presépios da exposição “Presépios do Mun- - DLBC
do”. - PAICD
Preparação / organização e acompanhamento das inicia- - PDCT
tivas “Conversas com CaFé” e “Semana do Diálogo Inter- PAICD: preparação das candidaturas, articulação com os
Religioso”. serviços municipais envolvidos.
Reunião com os professores Paulo Mendes Pinto, Hen- Acompanhamento, gestão do parque habitacional muni-
rique Pinto e Dr. António Martins da Universidade Lusó- cipal e intervenção social.
fona. Acompanhamento dos territórios vulneráveis:
Participação em reunião com o Pastor da Igreja Evangéli- Vale de Chícharos;
ca Deus de Mangualde. Riu Judeu;
Colaboração na organização das festividades religiosas e Santa Marta;
cedência de transportes. Núcleos dispersos;
Organização dos processos inerentes à atribuição de Acompanhamento dos bairros PER.
comparticipações financeiras às instituições religiosas Participação em diversas reuniões e visitas a bairros no
do Município (PAA e festividades religiosas). âmbito do acompanhamento de um projeto de investiga-
Participação na festividade religiosa da Igreja Filadélfia ção do ISCTE – “ATLAS PER”.
Cigana de Arrentela. Acompanhamento de processo de integração de uma
Organização do processo inerente à realização da Festivi- munícipe em Cabeço de Vide, no âmbito da articulação
dade Religiosa da Paróquia de Arrentela. com IGFSS e atribuição de habitação social.
Reunião da Paróquia do Seixal - Imóvel da Travessa da Alienação da fração habitacional da Rua da Pirada.
Ermida. Regulamento Municipal de acesso e de Gestão das habi-
Promoção de reuniões para organização e planeamento tações sociais, propriedade do município do Seixal.
do trabalho a concretizar em 2018. Organização de iniciativas no bairro da Cucena: orga-
Reunião com uma técnica da Divisão de Gestão Urbanís- nização, acompanhamento e participação da iniciativa
tica e Empreitadas para que seja feito um levantamento Varandas com Cor, Arte Urbana, reunião plenária CLASS,
de documentação necessária para a realização do pro- atividades desportivas e culturais.
cesso de cedência de terreno à Paroquia do Casal do Vale de Chícharos – participação em reuniões de parce-
Marco ria com o objetivo de procura de respostas habitacionais
para este território;
INTERVENÇÃO COMUNITÁRIA/HABITAÇÃO Acompanhamento do processo de eletricidade/EDP e
Estão a ser elaborados atendimentos sociais aos muníci- participação nas diversas reuniões de procura de res-
pes para candidaturas a habitação social, regularização postas.
de dívidas de renda, água e assuntos de caráter geral. Acompanhamento do Projeto “Tutores de Bairro”.
Emergência social - resposta à onda de frio (participação Acompanhamento do Projeto “Empoderar” e reuniões do
na preparação da ação e acompanhamento de 3 pesso- consórcio.
as). Preparação da caracterização da população da Quinta da
Princesa
Atualização de agregados do parque habitacional da Reunião com parceiros da Quinta da Princesa - Festa de
Cucena. Natal.
Apoio na organização da iniciativa “ Nu Djunta Mó “ com
Elaboração de propostas de trabalho com vista a melho- a SCMS, CLDS e Associação Raízes do Bairro de Sta Mar-
ria e resolução de problemas referentes ao parque habi- ta, que decorreu no bairro.
tacional. Reunião de planeamento de trabalho com equipa de mo-
nitorização.
Acompanhamento e intervenção social com 2 agregados Participação na reunião de apresentação da Associação
que se encontram a residir sem condições de habitabili- Pandas.
dade: articulação com a Associação “Dá-Me a Tua mão” Constituição de grupos de trabalho nos bairros de Santa
e Cruz Vermelha para apoio alimentar e CAT para acom- Marta de Corroios, Vale de Chícharos e Cucena no âmbi-
panhamento psicológico e consultas. to do projeto de intervenção comunitária, com a parceria
circundante daqueles territórios.
Candidaturas a Programas de Desenvolvimento do Terri- Participação na reunião de CLDS 3G sobre os territórios
tório / Planeamento: de Santa Marta e Vale de Chícharos.
Diagnóstico Social, candidaturas ao PAICD, contributos Reunião com a Associação ADSVC (requalificação da
para o Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado sede de Vale de Chícharos).

169
170

Elaboração de novos contratos (PMH) e preparação de Elaboração de novos contratos (PMH) e preparação de
atendimentos aos residentes do bairro da Cucena. atendimentos aos residentes do bairro da Cucena.
Realização de visitas domiciliárias. Mudanças, alojamento temporário, instalações, encami-
Participação no Seminário: “O que é isso de apoiar os nhamento da situação.
pobres”, em Setúbal. Programa municipal para a habitação:
Acompanhamento do Grupo de Capoeira numa demons- Realização em parceria da Festa de Natal da Quinta da
tração realizada no Hipermercado Jumbo de Coina. Princesa.
Visita à instituição “Vale de Acor”, Pragal.
Equipa de monotorização: COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS – CPCJ
Verificação do aumento de construções ilegais, nos bair- Gestão de processos de promoção e proteção
ros de Sta Marta, Vale de Chicharos e Rio Judeu. Acompanhamento de todos os procedimentos para a re-
Monotorização diária do bairro da Cucena, com vários ti- alização das obras de requalificação das instalações da
pos de serviços. CPCJ Seixal.
Elaboração de candidaturas referentes às sinalizações Deslocação aos serviços do Ministério Publico para de-
enviadas pelas IPSS do Município e as relativas a proces- clarações no âmbito de processo da CPCJ.
sos de atendimento.
Elaboração e planificação do projeto “Bem Habita” em IGUALDADE DE GÉNERO
Vale de Chícharos. Preparação do Dia Internacional da Mulher.
Elaboração de questionários e tratamento dos respeti- Desenvolvimento da atividade da parceria da Violência
vos dados com vista ao levantamento das famílias resi- Doméstica e de Género.
dentes no Bairro de Vale de Chícharos. Preparação e avaliação do Plano Municipal de Igualdade
Recenseamento dos moradores. de Género e Oportunidades.
Participação em diversas reuniões com o IHRU, Secre- Reunião com o Grupo de Trabalho “De Igual para Igual”.
taria de Estado, Administração da CMS, SCMS e Imobi- Participação na apresentação pública da Plataforma
liárias. para por fim à Mutilação Genital Feminina.
Apresentação de relatório com a caracterização social e Visita técnica e institucional às valências da Cooperativa
económica dos residentes de Vale de Chícharos. Pelo Sonho É Que Vamos (CAT, Lar de Jovens, Casa Abrigo
Elaboração de novos contratos (PMH) e preparação de e Creche).
atendimentos aos residentes do bairro da Cucena. Participação na reunião da equipa técnica de apresenta-
Nº de situações de emergência social: 3 ção do Projeto “Empoderar, Capacitação de
Outras intervenções sociais/ acompanhamento social: Mulheres” - Programa ESCOLHAS 6G.
23 Participação na ação de Informação sobre Trafico de se-
III - Programa municipal para a habitação res Humanos.
N.º de reuniões internas: 4 Reunião com a Equipa de Prevenção da Violência no
N.º de diagnósticos: 1 (Vale de Chícharos) Adulto (EPVA) do ACES Almada-Seixal. Preparação da
Nº de pareceres: 1 (Para uma nova geração de políticas Campanha “Igualdade Faz Sentido e Faz Sentir” e elenco
de habitação). das atividades e produtos da campanha.
Reunião de parceria da Equipa de Intervenção do Bairro Elaboração do 3º Plano Municipal para a Igualdade de
de Santa Marta. Género e Oportunidades do Seixal 2017-2020.
Criação de uma equipa com as varias entidades que in- Reunião da parceria do CONCIGO.
tervêm no bairro de Sta Marta de Corroios. Reunião de apresentação - parceria da Equipa de Preven-
Acompanhamento da iniciativa do Magusto Comunitário ção da Violência no Adulto (EPVA).
dinamizado pelo Centro Comunitário “Várias Culturas Preparação e comemoração do Dia Municipal para a
Uma Só Vida”. Igualdade (24 de Outubro).
Candidaturas de habitação social: atendimento, analise Preparação das Comemorações do Dia Internacional
e pareceres. para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres e En-
Recenseamento dos moradores. contro “Retrato da Violência Doméstica e no Namoro no
Tratamento de dados. Concelho do Seixal”, decorrido no dia 28 de Novembro,
Cronograma. nos SCCMS.
Mapeamento e planificação de dados para o IHRU. Realização das Comemorações do Dia Internacional dos
Apresentação de relatório com a caracterização social e Direitos Humanos com a iniciativa Teatro de Marionetas
económica dos residentes de Vale de Chícharos. “Direitos Tortos” e “Maratona de Cartas” edição de 2017.
Participação nas reuniões de trabalho nos bairros de Representação do município do Seixal no grupo de traba-
Santa Marta de Corroios, Vale de Chícharos e Cucena no lho de preparação do 3º Encontro Regional para a Inter-
âmbito do projeto de intervenção comunitária, com a par- venção Integrada pelo Fim da Mutilação Genital Femini-
ceria circundante àqueles territórios. na, a realizar-se em Fevereiro de 2018.

170
ESTRATÉGIA MUNICIPAL DE INCLUSÃO DAS COMUNIDA- oportunidades e não conformidades e desvios sobre o
DES CIGANAS 2º trimestre, proposta de metodologia de avaliação do
Proposta de materiais para a execução do Projeto ROMA- cumprimento trimestral dos OID para apoio aos relatórios
NO ATMO. de atividades trimestrais da DDSC no âmbito do SIADAP.
Acompanhamento da atividade das Comissões Sociais Acompanhamento de estágio.
de Freguesia (CSF de Corroios). Certificação da CMS: avaliação da atividade da DDSC re-
Preparação do Workshop Nacional ROMED, em parceria lativa ao 2º trimestre de 2017: cumprimento de objetivos
com a Letras Nómadas, Associação. associados aos procedimentos, monitorização de riscos
Reunião com o IEFP, com vista ao desenvolvimento do e oportunidades e não conformidades. Informação sobre
processo de integração de pessoas ciganas em mercado a proposta de procedimento de apoio financeiro às IPSS
de trabalho. e ONG da DDSC.
Participação no Seminário Internacional - Comunidades Certificação da CMS: início da monitorização do cumpri-
Ciganas, realizado no dia 6 de Abril, na Fundação Calous- mento de objetivos associados aos procedimentos relati-
te Gulbenkian, promovido pelo Alto Comissariado para as vos ao 3º trimestre e síntese do desempenho individual
Migrações. relativo ao 3º trimestre.
Reunião de acompanhamento institucional da AMUCIP. Certificação da CMS: levantamento da informação para
Acompanhamento de Culto da Igreja Evangélica de Fila- a monitorização da evolução dos riscos e oportunidades
délfia Cigana de Arrentela. associados aos procedimentos relativos ao 3º trimestre
Reunião de estruturação da equipa e plano de trabalho de 2017.
da EMICC.
Representação da Câmara Municipal do Seixal no grupo ÁREA SAÚDE E SEIXAL SAUDÁVEL
de trabalho, para a reformulação da Estratégia Nacional PROJETO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE - CMS
para a Integração das Comunidades Ciganas, promovida Realização de reuniões para preparação do processo da
pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM), dinami- área da Saúde.
zada pelo CESIS. Definição dos procedimentos da área da saúde, nomea-
Participação na reunião da região de Setúbal para a im- damente entre projetos e iniciativas de Saúde, serviços
plementação da Estratégica Nacional para a Integração e equipamentos de saúde, apoios ao desenvolvimento
das Comunidades Ciganas, no Fórum Romeu Correia. da saúde, redes e parcerias. Preenchimento das grelhas
relativas aos procedimentos e atividades que compõem
QUALIDADE o Processo da Área da Saúde. Conclusão do processo no
Avaliação de desempenho 2016 da DDSC, acompanha- que concerne à compilação da informação referente aos
mento de estágio académico, definição de procedimen- procedimentos.
tos, objetivos operacionais, não conformidades, riscos e
desvios ao planeamento da DDSC no âmbito da certifica- PROJETO SEIXAL SAUDÁVEL
ção da CMS na ISO:9001/2015. Reformulação da proposta de reestruturação do Projeto
Desenvolvimento da descrição das atividades dos Seixal Saudável.
procedimentos no âmbito da certificação da CMS na
ISO:9001/2015. PROJETO CONTAGIAR SAÚDE
Criação de matriz de planeamento, organização, realiza- Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2016/17:
ção e avaliação de ações/ iniciativas. realização das sessões de promoção da saúde psicológi-
Criação da Base de Dados para sistematização dos ca nas turmas selecionadas; realização de reuniões pre-
apoios logísticos, técnicos e financeiros concedidos. paratórias com as escolas aderentes; divulgação do pro-
Conclusão do modelo de questionário de satisfação a jeto no Boletim Municipal do Seixal; acompanhamento
aplicar aos utentes da viatura adaptada. das atividades realizadas pelas turmas participantes no
Certificação dos Processos da CMS: reuniões de traba- Projeto (produtos finais), partilhadas com outras turmas
lho, reuniões com a DAGMA, definição de objetivos, mo- das respetivas escolas; preparação e acompanhamento
nitorização do cumprimento dos mesmos, levantamento da sessão de encerramento interescolar do projeto, que
de riscos e oportunidades e de não conformidades e decorreu no dia 9 de maio de 2017 no Cineplace do Rio
desvios, construção de matrizes e relatório de atividades Sul Shopping Seixal; elaboração do relatório de avaliação
2016 da DDSC - SIADAP 1 e plano de atividades da DDSC do Projeto decorrido durante o ano letivo 2016/17.
- SIADAP 1 em articulação com os OID 2017/2018 dos Elaboração da proposta de implementação do projeto
colaboradores, avaliação do Espaço Cidadania, realiza- para o ano letivo 2017/18.
ção de instruções de trabalho das matrizes de monito- Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2017/18:
rização divulgação do projeto nas escolas básicas com 3º ciclo e
Certificação da CMS: levantamento de informação para secundário, através do envio de ofícios para as direções
a monitorização do cumprimento dos objetivos, riscos e das escolas e de emails para os Coordenadores PES,

171
172

para possível inscrição; receção de inscrições; articula- Assinatura do Contrato-Programa referente ao ano letivo
ção com as escolas aderentes ao projeto para calenda- 2017-2018.
rização das sessões de promoção de saúde psicológica; Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2017/18:
preparação dos materiais de suporte à dinamização das estabelecimento de contactos com os diversos parceiros
sessões nas escolas. para planificação da implementação do projeto; divulga-
Reunião com a Companhia de Teatro Animateatro para ção, receção de inscrições e constituição do grupo de for-
uma eventual participação na atividade de encerramento mação; realização do 1º Módulo de formação junto dos
interescolar do projeto, no final do ano letivo 2017/18. técnicos de educação envolvidos; preparação do mate-
rial gráfico de divulgação junto dos encarregados de edu-
PROJETO A CASA DAS EMOÇÕES cação; desenvolvimento do processo de aquisição dos
Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2016/17: materiais lúdico-preventivos para as crianças envolvidas;
realização das sessões do projeto nas salas de JI envol- preparação dos materiais de suporte às formações e à
vidas; planificação, preparação e realização de Encon- implementação das atividades em sala; implementação
tros com Pais/Encarregados de Educação sobre o tema do projeto junto dos alunos abrangidos.
Desenvolvimento Infantil, em articulação com a Equipa
de Tratamento de Almada; preparação e realização da PROJETO AVENTURA NA CIDADE
festa de encerramento do projeto envolvendo todos os Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2016/17:
intervenientes; realização da avaliação do ano letivo divulgação, receção de inscrições e constituição do grupo
2016/2017 com a Associação Acrescer e com a Equipa de participantes; realização de reuniões de planificação
de Tratamento de Almada. das atividades em parceria com a Associação Arisco jun-
Recolha dos materiais do projeto para recuperação/pre- to de diversas entidades envolvidas; realização da forma-
paração para o ano letivo 2017/18. ção junto dos técnicos de educação inscritos no projeto;
Elaboração de proposta de implementação e assinatura Implementação das sessões de jogo junto dos grupos
do Contrato Programa para o ano letivo 2017/18. envolvidos; realização de reuniões de acompanhamen-
Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2017/18: to e supervisão junto dos técnicos de educação inscritos
estabelecimento de contactos com os diversos parceiros no projeto; colaboração na preparação e realização das
para planificação da implementação do projeto; consti- sessões finais do projeto; realização da reunião final de
tuição do grupo de Jardins de Infância a envolver; arti- avaliação do ano letivo 2016/17 com os participantes no
culação com os parceiros para preparação dos diversos projeto e com os parceiros.
materiais de suporte ao projeto (casinhas de madeira, Elaboração de proposta de implementação e assinatura
manuais, cadernos de atividades e restantes materiais do Contrato Programa para o ano letivo 2017/18.
gráficos de suporte e de divulgação do projeto); realiza- Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2017/18:
ção das sessões do projeto nas salas de JI envolvidas; estabelecimento de contactos com os diversos parceiros
início da realização das Sessões Intergeracionais e apre- para planificação da implementação do projeto; Realiza-
sentação do projeto aos pais/encarregados de educação ção de reunião de preparação do ano letivo com o grupo
das crianças envolvidas. de técnicos de educação envolvidos; definição dos gru-
pos de jovens a envolver e dos respetivos contextos de
PROJETO PREVENIR EM COLEÇÃO desenvolvimento do jogo “Aventura na Cidade”; realiza-
Dinamização do projeto ao longo do ano letivo 2016/17: ção das sessões junto dos alunos envolvidos.
planificação e calendarização das atividades do proje-
to; divulgação, receção de inscrições e constituição do PROJETO GUIÃO DE PROCEDIMENTOS
grupo de participantes; desenvolvimento do processo Reuniões com a Equipa de Tratamento de Almada e Es-
de aquisição dos materiais lúdico-preventivos para as cola Secundária Manuel Cargaleiro, para definição da
crianças envolvidas; preparação de material gráfico de estratégia de realização conjunta de um Guião de Proce-
divulgação junto dos encarregados de educação; reali- dimentos na área da Prevenção da Toxicodependência.
zação da formação junto dos professores inscritos; rea- Realização de proposta para implementação do projeto
lização de acompanhamentos técnicos junto de diversas em âmbito escolar.
turmas das EB1 envolvidas - planeamento e realização Articulação com a Equipa de Tratamento de Almada, Es-
das atividades nas salas - Jogos de Dinâmicas de Grupo cola Secundária Manuel Cargaleiro e Centro de Forma-
e Distribuições de cromos; preparação e realização das ção de Associação de Escolas do Seixal para realização
atividade de encerramento em articulação com os par- de formação aos técnicos envolvidos.
ceiros; realização de reunião final de avaliação do ano
letivo 2016/2017 com os participantes no projeto e com PROJETO MUNICIPAL DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA
os parceiros. Desenvolvimento do Concurso Escolar Inter-turmas “O
Elaboração de proposta de implementação e assinatura Rodinhas” no ano letivo 2016/17– Dinamização do Jogo
do Contrato Programa para o ano letivo 2017/18. Caça ao Tesouro e do Observatório da Segurança Rodo-

172
viária nas escolas básicas do 1.º ciclo do ensino básico. Escolar Inter-turmas “O Rodinhas”.
Início do desenvolvimento do processo financeiro para Reunião com Núcleo da Escola Segura da Divisão Policial
aquisição das medalhas para atribuição aos 8 primeiros do Seixal para preparação de possíveis ajustamentos/
classificados do Concurso de Desenho Segurança/Segu- melhoramentos no âmbito da Festa da Segurança Rodo-
rança Rodoviária e para aquisição dos prémios a atribuir viária.
aos três primeiros classificados deste Concurso. R