Você está na página 1de 9

Elementos da Comunicação

A comunicação está associada à linguagem e interação, de forma que representa a


transmissão de mensagens entre um emissor e um receptor.
Derivada do latim, o termo comunicação (“communicare”) significa “partilhar,
participar de algo, tornar comum”, sendo, portanto, um elemento essencial da interação
social humana.
Os elementos que compõem a comunicação são:

 Emissor: chamado também de locutor ou falante, o emissor é aquele que emite a


mensagem para um ou mais receptores, por exemplo, uma pessoa, um grupo de
indivíduos, uma empresa, dentre outros.
 Receptor: denominado de interlocutor ou ouvinte, o receptor é quem recebe a
mensagem emitida pelo emissor.
 Mensagem: é o objeto utilizado na comunicação, de forma que representa o conteúdo, o
conjunto de informações transmitidas pelo locutor, por isso.
 Código: representa o conjunto de signos que serão utilizados na mensagem
 Canal de Comunicação: corresponde ao local (meio) onde a mensagem será
transmitida, por exemplo, jornal, livro, revista, televisão, telefone, dentre outros.
 Contexto: Também chamado de referente, trata-se da situação comunicativa em que
estão inseridos o emissor e receptor.
 Ruído na Comunicação: ele ocorre quando a mensagem não é decodificada de forma
correta pelo interlocutor, por exemplo, o código utilizado pelo locutor, desconhecido
pelo interlocutor; barulho do local; voz baixa; dentre outros.
Fique Atento!!!
A comunicação somente será efetivada se o receptor decodificar a mensagem
transmitida pelo emissor.
Em outras palavras, a comunicação ocorre a partir do momento que o interlocutor atinge
o entendimento da mensagem transmitida.
Nesse caso, podemos pensar em duas pessoas de países diferentes e que não conhecem a
língua utilizada por elas (russo e mandarim).
Sendo assim, o código utilizado por elas é desconhecido e, portanto, a mensagem não
será inteligível para ambas, impossibilitando o processo comunicacional.
Import ância da Comun icação

O ato de comunicar-se é essencial tanto para os seres humanos e os animais, uma vez
que através da comunicação partilhamos informações e adquirimos conhecimentos.
Note que somos seres sociais e culturais. Ou seja, vivemos em sociedade e criamos
culturas as quais são construídas através do conjunto de conhecimentos que adquirimos
por meio da linguagem, explorada nos atos de comunicação.
Quando pensamos nos seres humanos e nos animais, fica claro que algo essencial nos
distingue deles: a linguagem verbal.
A criação da linguagem verbal entre os seres humanos foi essencial para o
desenvolvimento das sociedades, bem como para a criação de culturas.
Os animais, por sua vez, agem por extinto e não pelas mensagens verbais que são
transmitidas durante a vida. Isso porque eles não desenvolveram uma língua (código) e
por isso, não criaram uma cultura.
Saiba mais! Leia Teorias da Comunicação.
Linguagem Verbal e Não Verbal
Importante lembrar que existem duas modalidades básicas de linguagem, ou seja, a
linguagem verbal e a linguagem não verbal.
A primeira é desenvolvida pela linguagem escrita ou oral, enquanto a outra pode ocorrer
por meio de gestos, desenhos, fotografias, dentre outros.
Veja mais em: Linguagem Verbal e Não Verbal.
Meios de Comunicação
Os meios de comunicação representam um conjunto de veículos destinados à
comunicação, e, portanto, se aproximam do chamado “Canal de Comunicação”.
Eles são classificados em dois tipos: individual ou de massa (comunicação social).
Ambos são muito importantes para difusão de conhecimento entre os seres humanos na
atualidade, por exemplo: a televisão, o rádio, a internet, o cinema, o telefone, dentre
outros.
Para ampliar os conhecimentos sobre o tema: Meios de Comunicação.
Tipos de Comunicação
De acordo com a mensagem transmitida a comunicação é classificada de duas maneiras:
 Comunicação verbal: uso da palavra, por exemplo na linguagem oral ou escrita.
 Comunicação não verbal: não utiliza a palavra, por exemplo, a comunicação corporal,
gestual, de sinais, dentre outras.

Funções da Linguagem
Os elementos presentes na comunicação estão intimamente relacionados com
as funções da linguagem. Elas determinam o objetivo e/ou finalidade dos atos
comunicativos, sendo classificadas em:
 Função Referencial: fundamentada no “contexto da comunicação”, a função
referencial objetiva informar, referenciar sobre algo.
Função Referencial
A Função Referencial também é conhecida como Denotativa ou Informativa. Ela se
caracteriza por ter a missão de informar, notificar, referenciar, anunciar, indicar.
Essa função é utilizada cotidianamente, o que faz dela a função mais comum entre as
seis funções da linguagem. As funções são: Função Referencial, Função Emotiva,
Função Poética, Função Fática, Função Conativa e Função Metalinguística.

Características
 Comunicar de forma objetiva, ou seja, sem envolver aspectos subjetivos ou emotivos.
 Discurso na terceira pessoa do singular ou do plural.
 Linguagem Denotativa.
Exemplos
As notícias são bons exemplos de função referencial:
"De acordo com os dados facultados pela Polícia Militar, sobe para 12 o número de
vítimas em estado grave após o confronto entre as equipes de futebol nesta quarta-feira,
entre as quais 3 mulheres."
Nos materiais didáticos a função referencial também predomina:
"Um dos temas estudados na fonologia é a ortoépia, que é o estudo da pronúncia correta
das palavras. A prosódia, por sua vez, trata também da pronúncia das palavras mas se
limita à tonicidade das sílabas."
Outro exemplo de função referencial são os textos científicos, em que são abordados
conceitos ou teorias. É importante lembrar, porém, que um texto pode apresentar várias
funções de linguagem, embora haja sempre uma que predomine.
Não confunda mais!
O material didático é um exemplo de função referencial, enquanto o dicionário é um
exemplo de função metalinguística. Desta forma, é comum confundir a função
referencial com a função metalinguística.
Lembre-se! Enquanto a função referencial faz uma referência objetiva acerca de vários
temas, a função metalinguística se refere a ela mesma, ou seja, explica um código
utilizando o próprio código.
Podemos citar como exemplo não só o dicionário que buscamos para encontrar a
definição da palavra dicionário, mas a gramática que utilizamos para estudar gramática

 Função Emotiva: relacionada com o “emissor da mensagem”, a linguagem emotiva,


apresentada em primeira pessoa, objetiva transmitir emoções, sentimentos.
Função Emotiva
A Função Emotiva ou Expressiva caracteriza-se pela subjetividade, pela mensagem
que tem como objetivo emocionar. A função emotiva é uma entre as seis funções da
linguagem: Função Referencial, Função Poética, Função Fática, Função Conativa e
Função Metalinguística.
Características
 Discurso subjetivo.
 Discurso que tem como objetivo comover, emocionar.
 Discurso marcado por sinais de pontuação - reticências e ponto de exclamação,
principalmente.
 Discurso na primeira pessoa do singular ou do plural.
Exemplos
A função emotiva pode estar presente em diversos tipos de texto. O mesmo texto
também pode apresentar características de várias funções da linguagem. Há, no entanto,
uma que predomina.
Frases
 É tão deprimente assistir ao noticiário e acompanhar casos tão tristes diariamente. Nem sei o
que dizer…
 Acerca do confronto entre as equipes de futebol nesta quarta-feira, vi agora mesmo na TV,
que a Polícia Militar informou que o número de vítimas em estado grave já são 12!!!! Pela
manhã, ouvi dizer que eram 10… E tem mais: 3 desses feridos são mulheres - possivelmente
mães.
Uma das principais características da função emotiva é a subjetividade. Vejamos como
ficariam as frases acima num discurso objetivo, que utilize a função referencial:
 Diariamente assisto ao noticiário a fim de acompanhar os casos da atualidade.
 De acordo com os dados facultados pela Polícia Militar, sobe para 12 o número de vítimas em
estado grave após o confronto entre as equipes de futebol nesta quarta-feira, entre as quais 3
mulheres.
Poemas
"Não permita Deus que eu morra
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá." (Trecho da Canção do Exílio, de Gonçalves Dias)
"E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama" (Trecho do Soneto de Fidelidade, de Vinícius
de Moraes)

 Função Poética: associada à “mensagem da comunicação”, a linguagem poética


objetiva preocupa-se com a escolha das palavras para transmitir emoções, por exemplo,
na linguagem literária.
Função Poética
A Função Poética caracteriza-se pela preocupação com a forma dodiscurso, ou seja,
o modo utilizado para transmitir uma mensagem.
Essa função da linguagem é encontrada nas obras literárias, mas não só, e muitas vezes
é confundida com a função emotiva.
Lembre-se que o principal objetivo da função emotiva é emocionar, ao mesmo tempo
que se preocupa com o transmissor da mensagem.
Na função poética, o mais importante é a mensagem em si.
Existem seis funções da linguagem: Função Poética, Função Referencial, Função Fática,
Função Conativa, Função Emotiva e Função Metalinguística. Neste artigo você vai
saber tudo sobre a função poética.
Características
 Preocupação com a mensagem e com a forma como ela é transmitida.
 Palavras usadas em sentido conotativo, ou figurado.
 Utilização de figuras de linguagem.
Exemplos
Nos exemplos abaixo não há apenas a presença da função poética, mas entre outras, essa
função tem destaque. É frequente existir várias funções em um único texto, mas há
sempre uma que predomina.
Lembre-se: A função poética é facilmente encontrada nas artes e, cotidianamente, nos
anúncios publicitários!
Música
"Fonte de mel
Nos olhos de gueixa
Kabuki, máscara
Choque entre o azul
E o cacho de acácias
Luz das acácias
Você é mãe do sol
A sua coisa é toda tão certa
Beleza esperta
Você me deixa a rua deserta
Quando atravessa
E não olha pra trás" (Trecho de Você é Linda, de Caetano Veloso)
Poema
"de sol a sol
soldado
de sal a sal
salgado
de sova a sova
sovado
de suco a suco
sugado
de sono a sono
sonado
sangrado
de sangue a sangue" (Haroldo de Campos)
"Nossos clientes nunca voltaram para reclamar." (Publicidade de uma agência
funerária)

 Função Fática: relacionada com o “contato da comunicação”, uma vez que a função
fática objetiva estabelecer ou interromper a comunicação.
Função Fática
A Função Fática privilegia a interação entre emissor e receptor das mensagens ou
seja, locutor e interlocutor. Ela é utilizada na abertura ou estabelecimento da
comunicação e também na sua interrupção.
Essa função da linguagem está presente principalmente nos cumprimentos, nas
despedidas e nos diálogos em geral (conversas telefônicas, por exemplo).
A função fática é uma entre as seis funções da linguagem: Função Fática, Função
Referencial, Função Poética, Função Conativa, Função Emotiva e Função
Metalinguística.
Características
 Interação entre as pessoas do discurso.
 Testar o canal de comunicação.
Exemplos
Publicidade
 É Gripe? Benegripe!
 Seu pai tá correndo no trânsito? Xinga ele. (Campanha de conscientização de segurança no
trânsito, em Porto Alegre)
Que tal ler também Linguagem Publicitária?.
Frases
 Bom dia!
 “... e é assim que deve ser feito. Entendeu tudo ou tem alguma questão?”
 "Depois de ir ao mercado … - Ei! Está me ouvindo? - Não esqueça de passar na lavanderia."
 Alô. Quem fala?
 Amanhã nos vemos. Até lá!
Músicas
“Ei você aí, me dá um dinheiro aí
Me dá um dinheiro aí” (Trecho de Me Dá Um Dinheiro Aí, de Ivan Ferreira)
“Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!)
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando? (Porrada! Porrada!)
Até quando vai ser saco de pancada?” (Trecho de Até Quando?, de Gabriel O Pensador

 Função Conativa: relacionada com o “receptor da comunicação”, a linguagem


conativa, apresentada em segunda ou terceira pessoa objetiva sobretudo, persuadir o
locutor.
Função Conativa
A Função Conativa se caracteriza pelo fato de transmitir uma mensagem com o intuito
de convencer ointerlocutor. Assim, se você escreve um texto que tem como objetivo
convencer, persuadir, cativar, com certeza, fará uso da função conativa. Justamente por
isso, essa função também é chamada de função apelativa.
A função conativa é uma entre as seis funções da linguagem: Função Conativa, Função
Referencial, Função Poética, Função Fática, Função Emotiva e Função Metalinguística.
Características
 Convencer, apelar, persuadir o receptor da mensagem, que é o foco da sua comunicação.
 Utilizar a segunda ou terceira pessoas do singular ou do plural, uma vez que o seu discurso se
centra no interlocutor ou ouvinte.
 Utilizar verbos no imperativo (Vai!, Faz!, Esteja!).
 Utilizar vocativos (invocação de alguém).
Exemplos
A função conativa pode estar presente num texto em que outras funções também
estejam; todavia, há sempre uma função que irá predominar.
Uma vez que a função conativa apela, ela nos remete de imediato aos textos
publicitários. Um dos principais objetivos desse tipo de texto é convencer o público
para comprar um produto ou ir a um evento, por exemplo.
Publicidade
 Dê férias para seus pés. (Chinelos Rider)
 Abra a boca é Royal. (Royal)
 Você faz maravilhas com Leite Moça. (Leite Moça)
Quer saber mais? Leia Texto de Campanha Comunitária.
Frases
 Não deixe para amanhã. Adquira já!
 Use x. Não vai se arrepender!
 Professores, seus alunos são o nosso futuro!
Receitas
Numa receita de bolo, o modo de preparação é um exemplo da função conativa, uma
vez que induz as pessoas a seguir as instruções que são dadas:

"Bata no liquidificador a cenoura junto com o óleo e os ovos. De seguida, acrescente à


farinha e ao açúcar que já tem à parte. Mexa tudo e por fim acrescente o fermento."

 Função Metalinguística: relacionada ao “código da comunicação”, uma vez que a


função metalinguística objetiva explicar o código (linguagem), através dele mesmo.
Função Metalinguística
A Função Metalinguística está presente no discurso
que utiliza ocódigo para explicar o própriocódigo.
O que melhor define e caracteriza essa função é o uso de uma linguagem que fala dela
mesma.
Ela pode ser encontrada num vídeo que tenha como tema filmes, uma música ou um
poema que fale sobre música ou poema, respectivamente. Entre tantos outros exemplos,
podemos citar gramáticas e dicionários.
Lembre-se que existem seis funções da linguagem. São elas: Função Metalinguística,
Função Fática, Função Referencial, Função Poética, Função Conativa e Função
Emotiva.
As funções da linguagem estão presentes nas mensagens e discursos mediante a sua
intenção. Um único texto pode apresentar várias funções ao mesmo tempo, no entanto,
haverá sempre uma que predomine.
Exemplos
1) No dicionário
"di.ci.o.ná.rio
sm (lat dictione) Coleção de vocábulos de uma língua, de uma ciência ou arte,
dispostos em ordem alfabética, com o seu significado ou equivalente na mesma ou em
outra língua. Sin: léxico, vocabulário, glossário. D. vivo: indivíduo muito erudito ou de
grande memória." (Definição retirada do Dicionário Michaelis)
2) Uma frase
Frase é um enunciado, com ou sem verbo, que tem sentido completo.
3) Uma música
"Minha música quer estar
Além do gosto
Não quer ter rosto
Não quer ser cultura...
Minha música quer ser
De categoria nenhuma
Minha música quer
Só ser música
Minha música
Não quer pouco…" (Trecho de Minha Música, de Adriana Calcanhoto)
4) Um vídeo
Assista o vídeo "De onde vem a televisão" e tente detectar a utilização da função
metalinguística.
Agora que você conhece a Função Metalinguística, quer conhecer as restantes funções?
Aqui estão elas:
 Função Referencial
 Função Emotiva
 Função Poética
 Função Fática
 Função Conativa