Você está na página 1de 9

MÁQUINAS

TÉRMICAS
1

Sumário
TERMODINÂMICA............................................................................................................................2
PROCESSOS........................................................................................................................................2
LEIS DA TERMODINÂMICA............................................................................................................2
TRANSFORMAÇÕES TERMODINÂMICAS...................................................................................3
CALORIMETRIA................................................................................................................................3
ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA...................................................................................................4
PROPAGAÇÃO DO CALOR .............................................................................................................4
ESCALAS TERMOMÉTRICAS.........................................................................................................4
GASES PERFEITOS............................................................................................................................4
LEI GERAL DOS GASES PERFEITOS.............................................................................................4
TRABALHO REALIZADO OU RECEBIDO POR UM GÁS...........................................................5
LEI DE BOYLE – MARIOTT.............................................................................................................5
LEI DE GAY LUSSAC........................................................................................................................5
LEI DE CHARLES.............................................................................................................................5
LEI DA CONSERVAÇÃO DE ENERGIA..........................................................................................5
PRIMEIRA LEI DA TERMODINÂMICA..........................................................................................5
MÁQUINAS TÉRMICAS...................................................................................................................5
EXERCÍCIOS.......................................................................................................................................6
2

TERMODINÂMICA
THERME: calor DYNAMIS: potência
Ramo da física que estuda os efeitos das mudanças de temperatura, pressão e volume. Calor
significa energia em trânsito e dinâmica está relacionado a movimento.
O ponto inicial das considerações termodinâmicas são as leis da termodinâmica, onde a
energia pode ser transferida de um sistema físico para outro como calor ou trabalho.
A termodinâmica iniciou-se com Robert Boyle e Robert Hooke, que em 1650 projetou e
construiu a primeira bomba de vácuo.
Logo após, Robert Boyle inventou uma bomba de ar que, juntamente com Hooke, utilizou-a
para estudos de correlação entre pressão, temperatura e volume.
Com os experimentos de Boyle, Denis Papin construiu a marmita de Papin, que era um vaso
de pressão com tampa fechada hermeticamente que confinava vapor e alta pressão. Dois projetos
posteriores incluíram válvula de alívio, Papin desenvolveu uma máquina constituída de pistão e
cilindro.
Somente em 1967 Thomas Savery construiu a primeira máquina a vapor, porém rústicas e
ineficientes. Em 1824, Sodi Carnot publicou “Reflexões sobre potência motriz do fogo”, tornando-
se assim o pai da termodinâmica.

PROCESSOS
Sempre que uma ou mais propriedades de um sistema varia, diz-se que ocorreu uma
mudança de estado. O caminho através de sucessivos estados pelo qual passa o sistema é definido
processo.
De acordo com o princípio da conservação de energia, esta não pode ser criada nem
destruída e sim transformada em outra espécie de energia. O primeiro princípio da termodinâmica
estabelece uma equivalência entre trabalho e calor trocados entre o sistema e o meio exterior.
Q=U W
Q: calor ; U: energia interna; W: trabalho.
A variação da energia interna de um sistema é igual a diferença entre o calor e o trabalho
trocados com o meio exterior.
A termodinâmica permite determinar a direção na qual vários processos irão ocorrer.
Também permite determinar relações entre diversas propriedades de uma substância.

LEIS DA TERMODINÂMICA
Lei zero da termodinâmica: quando dois corpos tem igualdade de temperatura com um
terceiro corpo, eles igualam a temperatura entre si.
Primeira lei da termodinâmica: baseia-se no aspecto quantitativo dos processos de
conversão de energia. A energia do universo é constante.
Segunda lei da termodinâmica: determina o aspecto qualitativo dos processos em sistema
físicos onde os processos ocorrem em uma determinada direção, não podendo ocorrer na direção
contrária.
3

Terceira lei da termodinâmica: estabelece um ponto de referência para a determinação da


energia. É extremamente útil na análise termodinâmica das reações químicas, como por exemplo a
combustão.

TRANSFORMAÇÕES TERMODINÂMICAS
Isotérmica: como a temperatura do sistema se mantém constante, a variação da energia
interna é nula.
Isocórica: como o volume do sistema se mantém constante, não há realização de trabalho.
Todo calor trocado com o meio é transformado em variação da energia interna.
Isobárica: numa transformação onde a pressão permanece constante, a temperatura e o
volume são inversamente proporcionais, ou seja, quando a temperatura aumenta, o volume diminui.
Adiabática: o sistema não troca calor com o meio, o trabalho é devido à variação da energia
interna.
Cíclica: ciclo de um sistema é o conjunto de transformações sofridas pelo mesmo de tal
forma que estados final e inicial são iguais.

CALORIMETRIA
Calor é a energia térmica em trânsito.
Tipos de calor:
• Calor sensível: provoca no corpo uma variação de temperatura. A quantidade de
calor sensível é diretamente proporcional a massa do corpo e a variação de
temperatura.
Q=m.c. T
Q: quantidade de calor; m: massa; T: temperatura
• Calor latente: o que provoca no corpo uma mudança de estado físico. A quantidade
de calor latente é diretamente proporcional à massa da substância.
Q=m.L L: calor específico latente
• Calor específico: quantidade de energia necessária para elevar em 1ºC a temperatura
de 1g de uma substância.
Substância Calor específico (cal/g.ºC)
água 1
gelo 0.55
Vapor de água 0.5
alumínio 0.22
vidro 0.2
ferro 0.11
latão 0.09
cobre 0.09
prata 0.05
4

mercúrio 0.03
chumbo 0.03
Unidade de medida de calor 1 cal (caloria)= 4,18 J (joule) unidade de trabalho

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA


sublimação

Cede calor fusão vaporização Recebe calor


sólido líquido gasoso
solidificação liquefação

PROPAGAÇÃO DO CALOR
Condução: quando as extremidades de um corpo possuem temperaturas diferentes, haverá
transferência de calor da extremidade de maior temperatura, proporcionando um equilíbrio térmico.
Convecção: transmissão de calor que ocorre em fluidos líquidos ou gasosos, juntamente
com transporte de matéria.
Radiação: transmissão de calor através de ondas eletromagnéticas, tais como luz solar, raio
x, raio laser, ondas de rádio e TV, raio ultravioleta e infravermelho.

ESCALAS TERMOMÉTRICAS
Escala Celsius: antigamente denominada escala centígrada, determina 0ºC e 100ºC para
solidificação e evaporação respectivamente.
Escala Fahrenheit: limita-se a países de colonização inglesa, sendo gradativamente
substituída pela escala Celsius. As temperaturas fixas são 32ºF e 212ºF para solidificação e
evaporação.
Escala Kelvin: relaciona o conceito de temperatura medindo o estado de agitação das
moléculas. O zero kelvin, chamado de zero absoluto, é o mais baixo nível térmico de uma
substância qualquer. Os pontos de solidificação e evaporação são respectivamente 273K e 373K.
Escala absoluta: o valor do zero de temperatura coincide com o zero absoluto. A escala
kelvin é absoluta, enquanto as escalas celcius e fahrenheit são relativas.
Conversão entre as escalas:
ºC F −32 K −273
= =
5 9 5

GASES PERFEITOS
Volume: é igual ao volume do recipiente que armazena a massa gasosa.
Temperatura: é a medida do estado de agitação molecular de um gás.
Pressão: é a resultante das inúmeras colisões das moléculas contra as paredes do recipiente.
Energia: a energia de um gás perfeito corresponde a energia cinética total de suas
5

moléculas.

LEI GERAL DOS GASES PERFEITOS


“Numa transformação de estado de uma massa de gás perfeito, o resultado do produto da
pressão e volume, dividido pela temperatura absoluta permanece constante.
P1 .V 1 P 2 .V 2
=
T1 T2

TRABALHO REALIZADO OU RECEBIDO POR UM GÁS


Entre um gás e o meio externo poderá ocorrer uma transferência de energia por intermédio
do trabalho trocado entre eles.
Ao expandir, o gás realiza trabalho sobre o meio externo, pois tem que “empurrar” o meio, e
para isso gasta energia.

LEI DE BOYLE – MARIOTT


“Mantendo constante a temperatura de uma massa gasosa, a pressão e o volume são
grandezas inversamente proporcionais.”
T constante
P=
V

LEI DE GAY LUSSAC


“Numa transformação de uma dada massa gasosa, sob pressão constante, o volume é
diretamente proporcional a temperatura absoluta.”

LEI DE CHARLES
“Mantendo o volume constante numa transformação gasosa, a pressão e a temperatura são
diretamente proporcionais.
P=V constante . T

LEI DA CONSERVAÇÃO DE ENERGIA


Um gás pode ganhar ou perder energia conforme ele recebe ou realiza trabalho sobre o meio
externo. Pode ainda ganhar ou perder energia sob forma de calor durante uma transformação.
“A energia não é criada nem destruída e sim transformada.”

PRIMEIRA LEI DA TERMODINÂMICA


“A quantidade de calor trocado é igual à soma algébrica do trabalho trocado com a variação
da energia interna de um gás.”
Q=T  V
6

MÁQUINAS TÉRMICAS
Uma máquina térmica é aquela que converte energia térmica em energia mecânica,
utilizando uma substância operante (vapor d'água, um gás, um líquido, etc) para retirar calor de uma
fonte quente e usá-lo para realizar trabalho mecânico, rejeitando o que sobrou de calor absorvido
para o meio.

FONTE QUENTE

TRABALHO

FONTE FRIA

T
= =rendimento T =trabalho Q: quantidade de calor
Q1

T2
max teorico=1− rendimento máximo teórico.
T1

EXERCÍCIOS
1. Em uma manhã igarapeana foi registrada uma temperatura de 25ºC. Qual é essa temperatura
em fahrenheit?

2. Qual é o valor da temperatura em fahrenheit a qual supera em 64 unidades a mesma


indicação na escala celsius?
7

3. Um gás perfeito ocupa um volume de 2 litros sob pressão de 3 atm, a uma temperatura de
27ºC. Determine o volume ocupado pelo gás se a pressão for reduzida para 1 atm e a
temperatura for elevada para 327ºC:

4. Uma turbina a vapor trabalha entre as temperaturas de 827ºC e 27ºC. Qual seria o
rendimento máximo teórico para essa turbina?

5. Uma máquina a vapor retira calor de uma fonte quente com uma potência de 500cal/s e
realiza trabalho de 800 J. Determine o rendimento da máquina e a quantidade de calor
rejeitada por segundo:

6. Uma máquina térmica trabalha entre 227ºC e -73ºC. Qual é o rendimento teórico desta
máquina?

7. Um motor térmico recebe 1200 cal de uma fonte quente mantida a 227ºC e transfere parte
dessa energia para o meio a 24ºC. Qual o trabalho máximo em calorias, se pode esperar
desse motor?
8

8. Uma máquina térmica opera entre as temperaturas de 500K e 300K, recebendo 2000J de
calor da fonte quente. O calor rejeitado para a fonte fria e o trabalho realizado em joules são
respectivamente: