Você está na página 1de 4

LISTA 1 - PROPRIEDADES MECÂNICAS - PMT 

Prof. Frederico Fernandes 


 
2.  Qual  a  necessidade  de  serem  utilizados  diferentes  esforços  nos  ensaios 
mecânicos? Cite 3 esforços mais comuns e dê exemplo de aplicação para cada um.  
Os esforços podem ser de TRAÇÃO, COMPRESSÃO, TORÇÃO , FLEXÃO, entre outros. 
Nos  ensaios  de  tração  são  utilizadas  forças  aplicadas  sobre  o  corpo  de  maneira 
perpendicular  às  suas  superfícies.  As  medidas  de  força  são  feitas  com  uma  célula  de 
carga  e  as  medidas  de  deformação  são  feitas  com  um  extensômetro  ou  diretamente 
sobre o corpo de prova.  
Nos  ensaios  de  torção  são  utilizadas  cargas  rotativas  em  um  corpo  de  prova 
(normalmente  cilíndrico).  Mede-se  o  ângulo  de  torção  como  função  do momento torsor 
(ou torque) aplicado. 
Já  nos  ensaios de flexão utiliza-se máquinas universais e são muito aplicados à materiais 
frágeis  ou  muito  duros.  Para  materiais  mais  dúcteis  é  comum  o  ensaio  de  dobramento. 
Aplica-se  uma  carga  no  centro  de  um  corpo  de  provas que é apoiado em dois pontos e 
mede-se o valor da carga aplicada contra o deslocamento do ponto central.  
 
4.  Elementos  de  liga  (átomos  de  outra  substância  dentro  de  uma  liga  de  metal) 
influem  pouco  no  módulo  de  elasticidade.  Entretanto,  as  resistências  mecânicas são 
significativamente afetadas. Porquê?  
Quando  se  coloca  átomos  de  outra  substância,  eles  formam  barreiras  na 
passagem  das  discordâncias  afetando  assim  a  resistência  mecânica.  Já  o  módulo 
de  elasticidade  é  resultado  da  energia  de  ligação  entre  os  elétrons  e  não  influem 
muito  a  colocação  de  alguns  elementos  na  rede.  Os  elementos  de  liga  dificultam  a 
deformação  do  material,  pois  travado  os  caminhos  de  deslizamento  das 
discordâncias,  eles  aumentam  a  resistência  mecânica  e  afetam  muito  pouco  a 
parte elástica, ou seja, o módulo de elasticidade. 
  
5.  Qual  o  efeito  da  temperatura  sobre  o  módulo  de  elasticidade  e  sobre  a 
resistência mecânica de um metal? 
O  módulo  de  elasticidade  de  todos  os  materiais  decresce  com  o  aumento  da 
temperatura.  A  resistência  mecânica  diminui  com  o  aumento  da  temperatura  porque 
isso facilita o movimento das discordâncias deixando o material mais macio e dúctil. 
 
6.  O  que  é  recuperação,  recristalização  e  crescimento  de  grão?  Descreva esses 
fenômenos.  
-  Recuperação​:  Os  efeitos  nocivos  da  irradiação  podem  ser  anulados  através  de 
um  recozimento  apropriado  em  temperaturas  elevadas.  O  mecanismo  de 
recuperação  é  análogo  a  o  de  recristalização.  Entretanto,  a  temperatura  necessária  é 
usualmente  mais  baixa  do  que  seria  de  esperar,  aparentemente  porque  a distorção 
da  estrutura  é  maior  que  no  material  trabalhado  a  frio.  Ocorre  quando, depois  de 
submeter  um  material  a  uma  deformação,  se  dá  certa  temperatura,  ½  a  1/3  da 
temperatura  d  e  fusão  e  se  deixa  um  certo  tempo  para  que  o  grão  volte  a seu 
tamanho original.  
-  Recristalização:  Quando  se  tem  cristal  deformado  plasticamente,  tem  mais 
energia  que  os  cristais  não  deformados,  pois  estão  cheios  de  discordâncias  e 
outras  imperfeições.  Havendo  oportunidade,  os  átomos  desses  cristais  se 
reacomodarão  de  forma  a  se  ter  um  arranjo  perfeito  e  não  deformado.  Tal 
oportunidade  ocorre  quando  os  cristais  são  submetidos  a  temperaturas  elevadas, 
através  de  um  processo  denominado  recozimento.  A  recristalização  é  parecido 
com  a  recuperação  ,mas  o  tempo  e  recuperação  leva  em  conta  o  objetivo  para  o 
qual  o  material  vai  ser  utilizado.  Deixando  mais  ou  menos  tempo  do  que  na 
descrição  anterior.  Os  novos  grãos  são  mais  perfeitos;  ocorre  um  rearranjos 
atômicos  apenas  locais.  Por  exemplo:  no  caso  do  metal,  quanto  de  resistência 
mecânica e o quanto de ductilidade é desejada.  
-  Crescimento  de  Grão:  O  tamanho  médio  dos  grãos  de  u m  metal  monofásico 
aumenta  com  o  tempo,  se  a  temperatura  for  tal  que  produza  movimento  s  atômicos 
significativos.  Um  aumento  na  temperatura  aumenta  a  vibração  térmica  dos 
átomos,  o  que,  por  sua  vez  facilita  a  transferência  de  átomos  através  da  interface 
dos  grãos  pequenos  para  os  maiores.  Um  abaixamento  subseqüente  da 
temperatura  diminui,  ou  interrompe  este  processo,  mas  não  o  reverte.  Crescimento 
de  grão  ocorre  depois  de  uma  recuperação.  Se  o  material  é  deixado um  tempo 
maior  a  temperatura  antes  citada  ocorre  uma  migração  de  átomos  que se  movem 
através do contorno de grão aumentando uns grãos pela “absorção” de outros. 
 
7.  Um  bastão  cilíndrico  de  100mm  de  comprimento  e  10mm  de  diâmetro  deve  ser 
deformado  usando  uma  força  de  27500N.  Não  deve  sofrer  deformação  plástica  ou 
redução  do  diâmetro  superior  a  7,5x10​-3  ​mm.  Analise  a  lista  de  materiais  da  tabela 
abaixo e escolha os possíveis candidatos. Justifique a sua resposta. 
 
Material  Módulo de  Tensão de  Coef. de Poisson 
Elasticidade (GPa)  Escoamento (MPa) 

Liga de alumínio  70  200  0,33 

Latão  101  300  0,35 

Aço  207  400  0,27 

Titânio  107  650  0,36 


 
Como  o  material  não  deve  sofrer  deformação plástica, então à tensão deve estar abaixo 
do valor de escoamento do material. Com isso, o material correto seria o aço. 

 
 
 
8.  Considerar um arame cilíndrico feito de níquel com 2,0mm de diâmetro e 3x10​4 mm 
de  comprimento.  Calcular o seu alongamento quando uma carga de 300N é aplicada. 
Admitir  que  a  deformação  seja  totalmente  elástica.  ​NESTA  QUESTÃO  FALTOU  À 
INFORMAÇÃO DO MÓDULO DE ELASTICIDADE! → E = 207 GPa 
 
O  módulo  de  elasticidade  foi  dado  na  questão.  Para  calcular  a  deformação  resultante, 
precisa-se calcular a tensão. Para esta, basta dividir a carga pela área da seção transversal. 
 
σ = Q/A = 300N / [3,14*(1*10​-3​)²] = 9,55*10​7​N/m² 
  
ε = σ/E = 0,955/207 = 0,00461 → ε = ∆L / L​0​ → ∆L = L​0​*ε  
∆L = 3*10​4​*10​-3​ * 0,00461 → ∆L = 0,1383 m = 138,3 mm 
 
 
10. Qual a relação entre força de ligação e módulo de elasticidade? 
O  módulo  de  elasticidade  representa  uma  medida  da  intensidade  das forças de ligação 
interatômicas.  
 
11. Qual a diferença entre resiliência e tenacidade. Defina cada um dos termos. 
Resiliência:  capacidade  de  absorver  energia  quando  deformado  elasticamente; 
Tenacidade: capacidade de absorver energia na região plástica. 
 
12. Como é possível obter a medida de ductilidade de um material?  
É  possível  obter  por  meio  da  medida  de  Alongamento  percentual e de redução da área 
percentual. Observa-se também pela curva de tensão-deformação no ensaio de tração.  
 
13. Explique o fenômeno de encruamento. 
Elevação  da  tensão  de  escoamento  na  fase  de  deformação  plástica,  ou  seja,  é  o 
fenômeno  que  ocorre  no  metal  com  aumento  da  dureza  devido  à  deformação  plástica 
(só  ocorre  a  frio).  O  encruamento  causa  modificações  nas  propriedades  mecânicas  do 
material.  A  energia  utilizada  durante  a  deformação  (cerca  de  2  a  10%)  é  armazenada  no 
metal  na  forma  de  Defeitos  de  Discordâncias  Cristalinas.  Durante  este  processo  uma 
pequena  fração  de  discordâncias  vai  para  a  superfície  gerando  um  aumento  da 
densidade das discordâncias com a continuidade da deformação plástica 
 
21.  O  que  é  recristalização?  Qual  a  importância  do  tempo  e  da  temperatura,  neste 
processo? 
A  recristalização  é  a  ​formação  de  um  novo  conjunto  de  grãos  (equiaxiais)  livre  de 
deformação.  Em  geral,  os  parâmetros  mais  importantes  no  processo  de  recristalização 
são:  uma  quantidade  mínima  de  deformação  prévia:  se  o  trabalho  a  frio  prévio  é  zero, 
não  há  energia  de  ativação  para  a  recristalização  e  ficam  mantidos  os  grão  originais; 
quanto  maior  a  deformação  prévia,  menor  será a temperatura de recristalização; quanto 
menor  a  temperatura,  maior  o  tempo  necessário  à  recristalização;  quanto  maior  a 
deformação  prévia,  menor  será  o tamanho de grão resultante (pois será maior o número 
de núcleos a partir dos quais crescerão os novos grãos).