Você está na página 1de 19

Instituto Superior de Transportes e Comunicações

“Relatório sobre a visita de estudo à pedreira SulBrita


Lda”

Licenciatura em Engenharia Civil e de Transportes

Disciplina: Materiais de Construção I


Docente: Engº Arsésio Muchate
Discente(s): Lauro Mota, Marcelino Zango, Ana Morais.
Turma: C21
2º Ano

Maputo, Março - 2016


!
Índice

1. INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS ...................................................................................... 2

2. PEDREIRA ........................................................................................................................... 3
2.1 CLASSIFICAÇÃO DAS PEDREIRAS ..................................................................................... 3

3. JAZIGO................................................................................................................................. 4

4. LOCALIZAÇÃO DA PEDREIRA SUL BRITA............................................................... 5

5. INSTRUMENTOS UTILIZADOS ..................................................................................... 6


5.1 CAMIÃO BASCULANTE ......................................................................................................... 6
5.2 PERFURATRIZ .......................................................................................................................... 7
5.3 ESCAVADORA HIDRÁULICA ............................................................................................... 7
5.4 DINAMITES ................................................................................................................................ 8

6. PROCESSO DE EXPLORAÇÃO DO JAZIGO ............................................................... 8

6.1 PROCESSO DE PRODUÇÃO DOS INERTES .............................................................. 9


6.1.2 BRITADOR PRIMÁRIO ........................................................................................................ 9
6.1.3 BRITADOR SECUNDÁRIO ................................................................................................ 10
6.1.4 BRITADOR TERCIÁRIO .................................................................................................... 11
6.1.5 PENEIRACÃO ...................................................................................................................... 12

7. PRODUTOS OBTIDOS .................................................................................................... 13

8. ARMAZENAMENTO ....................................................................................................... 14

9. COMERCIALIZAÇÃO..................................................................................................... 15

10. PREÇÁRIO....................................................................................................................... 16

11. CONCLUSÃO .................................................................................................................. 17

12. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS ........................................................................... 18

!
!
1. INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

No dia 19 de Março de 2016 os estudantes do Instituto Superior de Transportes e

Comunicações (ISUTC), do curso de Engenharia Civil e de Transportes das turmas C21, C22

e C23 fizeram uma visita de estudo à Pedreira Sul Brita Lda, acompanhados pelo professor

Engº Arsénio Muchate, regente da disciplina de Materiais de Construção I.

A pedreira Sul Brita produz pedras britadas em várias granulometrias para diversos

usos na construção civil com ajuda de equipamentos adequados para britagem que oferecem a

brita a granulometria desejada por cada cliente.

Esta visita de estudo foi proporcionada pelo Instituto Superior de Transportes e

Comunicações a fim de fazer conhecer aos estudantes o processo de produção de brita

Neste trabalho será feita uma descrição das observações feitas durante a visita de

estudo feita à Pedreira Sul Brita, situada no distrito de Boane.

A necessidade de construção de vias de comunicação, obras públicas e privadas,

infraestruturas que promovem o desenvolvimento são vistos como os principais motivos para

criação de pedreiras e expansão da sua produção.

O relatório tem como objectivo descrever os processos para obtenção, armazenamento

e comercialização da pedra brita.

Para a elaboração deste relatório foram usados como base explanações do professor

Eng° Arsénio Muchate concedidos durante a visita de estudo e, a partir dos mesmos,

aprofundou-se através de investigações.

O mesmo apresenta como estrutura: A capa, Índice, Introdução e Objectivos,

Exposição do Tema, Conclusão e por ultimo as Referencias Bibliográficas.

! 2!
2. PEDREIRA

Uma pedreira é um tipo de mineração a céu aberto de onde rochas ou minerais são

extraídos. As pedreiras são usadas para extrair materiais de construção, tais como pedras

decorativas. As pedreiras são geralmente menos profundas do que outros tipos de minas a céu

aberto.

2.1 CLASSIFICAÇÃO DAS PEDREIRAS

As pedreiras são classificadas de 1 a 4, por ordem decrescente do impacto que

provocam.

A tipologia das pedreiras para efeitos de definição da classe, é feita de acordo com a

seguinte tabela:

Classe Características
1 Pedreiras que tenham uma área igual ou superior a 25 ha (ou 250 000 !! )
Pedreiras subterrâneas ou mistas;
Pedreiras a céu aberto, em que se verifiquem pelo menos um dos
seguintes pontos:
• Área não superior a 25 ha;
2
• Profundidade de escavação maior que 10 m;
• Produção maior que 150 000 ton/ano;
• Mais de 15 trabalhadores;
• Utilização mais de 2000 Kg de explosivos por ano.
Pedreiras a céu aberto, que não excedam nenhum dos seguintes limites:
• Área não superior a 5 ha;
• Profundidade de escavação não superior a 10 m;
3
• Produção maior que 150 000 ton/ano;
• Mais de 15 trabalhadores.
• Utilização mais de 2000 Kg de explosivos por ano.
Pedreiras de calçada e de laje, quando enquadradas na definição e limites
4
estabelecidos para a Classe 3

! 3!
3. JAZIGO

Um jazigo mineral é a concentração natural de minério que se encontra na crosta

terrestre e que é suscetível a exploração.

A sua localização deve ser distante em relação aos centros urbanos. Antes de se

explorar o jazigo, fazem-se investigações, com objectivo de identificar o seu potencial e

abundância de matéria-prima; a sua qualidade; a saúde e segurança, tanto dos trabalhadores

assim como da população que habita nas redondezas do jazigo.

A mineração é conhecida como um dos sectores básicos da economia de Moçambique

e contribui de forma determinante para a melhoria de qualidade de vida das presentes e

futuras gerações, sendo indispensável para o desenvolvimento do país.

Fig. 1 – Jazigo da pedreira SulBrita

! 4!
4. LOCALIZAÇÃO DA PEDREIRA SUL BRITA

A pedreira situa-se no sul de Moçambique, a sudoeste da província de Maputo, no

distrito de Boane, a uma distância não inferior a 45 Km da cidade de Maputo.

Fig. 2 – Mapa de localização da pedreira Sul Brita

!
!

!
!

! 5!
5. INSTRUMENTOS UTILIZADOS

No processo de produção da pedra britada, vários instrumentos e aparelhos são

utilizados para fazer a extracção do material rochoso e redução do mesmo até atingir as

granulometrias desejadas.

Os instrumentos utilizados são:

• Camião Basculante, Camião “Dumper”;

• Perfuratriz (ou Perfurador de rocha);

• Britadores Primário, Secundário e Terciário;

• Peneiradores;

• Escavadora Hidráulica;

• Dinamites.

5.1 CAMIÃO BASCULANTE

É usado para o transporte de materiais soltos para a construção como areia, cascalho.

Tipicamente está equipado com uma cama de caixa aberta, que é articulada na parte traseira e

equipado com êmbolos hidráulicos para levantar a frente, permitindo que o material no leito

para ser depositada no chão atrás do camião em o local de entrega.

Pode ser confundido com outro tipo de camião designado “dumper” que possui

algumas características diferentes tais como menor caixa, pneus maiores, etc.

! Fig. 2 – Camião “Dumper” Fig. 3 – Camião Basculante 6!


5.2 PERFURATRIZ

Uma perfuratriz ou equipamento de perfuração é uma máquina que realiza perfurações

em solo ou rochas com o objetivo de produzir um furo ou poço, de uma certa profundidade.

Existem três tipos de perfuratriz, de grande, médio e pequeno porte.

Fig. 2 – Perfuradora de rocha

5.3 ESCAVADORA HIDRÁULICA

Escavadeira hidráulica é a designação genérica aos vários tipos de máquinas de

escavar, de revolver ou remover terra ou de retirar aterro. É também conhecida como

escavador, escavadora ou pá mecânica.

Fig. 3 – Escavadora hidráulica

! 7!
5.4 DINAMITES

Dinamite é um artefacto explosivo à base de nitroglicerina, utilizado neste caso para


rebentar as rochas.

Fig. 4 - Dinamites

6. PROCESSO DE EXPLORAÇÃO DO JAZIGO

Para poder se explorar o Jazigo é necessário que se coloque dinamites, a uma

profundidade que varia de acordo com o resultado desejado, com uma determinada separação

de um dinamite em relação ao outro. Após colocação dos dinamites, estes rebentam, e as

rochas racham se, e com escavadoras hidráulicas faz-se o transporte a partir de camiões

basculantes. Este processo é designado “dinamitar”.

!
!

! 8!
6.1 PROCESSO DE PRODUÇÃO DOS INERTES

6.1.2 BRITADOR PRIMÁRIO

O britador primário é o primeiro processo de moagem das rochas retiradas dos jazidos.

Nesta fase a pedra (inerte) não é molhado, antes de entrar ao britador primário. Em outras

pedreiras é possível verificar o processo de molhar as rochas brutas antes de iniciar o processo

de britagem.

Fig. 5 – Abertura no britador por onde são introduzidas as pedras

! 9!
6.1.3 BRITADOR SECUNDÁRIO

Através de uma esteira rolante que transporta as pedras processadas pelo britador

primário, estas passam para o britador secundário.

De seguida as pedras são transportadas pela esteira para os peneiros vibratórios. Se os

inertes apresentarem uma granulometria indesejada durante o processo de peneiração no

britador secundário estas voltam a ser processadas no britador secundário.

Durante estes processos é necessário que alguém esteja a supervisionar, pois as pedras

podem pedra encravar na máquina que faz com que a esta pare de funcionar, ou que funcione

com dificuldade. Frequentemente molham-se as pedras antes de colocar na britadeira de modo

a evitar este problema.

Fig. 6 – Transporte de inertes pela esteira rolante (ou correia)

! 10!
6.1.4 BRITADOR TERCIÁRIO

Nesta fase as pedras são novamente e reduzidas para obterem um diametro ainda

menor, produzindo deste modo outros tipos de agregado, e de seguida é levado para a

peneiração.

Fig. 7 – Saída dos inertes do britador para armazenamento

! 11!
6.1.5 PENEIRACÃO

Após passar pelos processos anteriores as pedras são transportadas pela esteira e

introduza no peneirador que possui no seu interior peneiros vibratórios que separarm as

pedras de acordo com o seu diâmetro.

O numero de peneiros encontrados numa máquina de peneiração e a suas aberturas

dependem do fabricante, e variam de acordo com a necessidade comercial.

Fig. 8 – Peneiradora vibratória

! 12!
Fig. 11 – Um peneiro com malha na forma quadrada Fig. 12 – Vários tipos de peneiros

7. PRODUTOS OBTIDOS

Como foi possível verificar, após passagem pela primeira britadeira, parte dos inertes

eram transportados para o armazenamento ou direcionavam-se para a britadeira seguinte, até

obter-se o resultado desejado.

Os produtos produzidos pela Sul Brita são:

• Pó de pedra: é utilizado para obtenção de betão com textura fina, como em fabrico de

blocos, base de estradas, fabricação de pré-moldados, uma vez que dá maior facilidade

de moldagem.

! 13!
• Sarisca: é utilizado para obtenção de betão com textura fina, como em fabrico de

blocos, base de estradas, fabricação de pré-moldados, uma vez que dá maior facilidade

de moldagem

• Brita ¾”: é o produto mais utilizado na área de construção civil, é apropriado para

lajes, pisos, vigas, pilares, entre outros.

• Cascalho: é utilizado na produção de betão ciclópico, revestimento do leito das

estradas de terra, construção de linhas férias, ornamentação, entre outros.

8. ARMAZENAMENTO

Após serem processados os produtos, são armazenados ao ar livre.

Fig. 9 – Armazenamento dos inertes

! 14!
9. COMERCIALIZAÇÃO

Para se comercializar os inertes é necessário que se faça a pesagem do camião vazio a

entrar a pedreira, depois de carregada do material requisitado pelo cliente, pesa se de novo a

saída do camião já carregado e se faz a diferença para ver a sua quantidade em quilogramas. E

em seguida verifica-se o preçário.

É de se notar que maior parte dos camiões já possuem o seu peso vazio registado,

portanto não é necessário repetir o processo de pesagem várias vezes, deste modo o camião é

apenas pesado quando for carregado.

Fig. 10 – Camião no processo de pesagem

! 15!
10. PREÇÁRIO

O preço de venda dos inertes na pedreira Sul Brita varia de acordo com a sua granulometria.

Fig. 15 – Tabela de preços

!
!
!
!

! 16!
11. CONCLUSÃO

Com o presente trabalho concluiu-se que a mineração é importante para o

desenvolvimento das cidades de pequeno e médio porte, repercutindo favoravelmente nos

sectores social, económico e administrativo, influenciando na infraestrutura urbana e na

qualidade do ambiente construído.

Conhecendo-se, previamente, os problemas associados à implantação e operação do

empreendimento, por meio de instrumentos de avaliação de impacto e planeamento

ambientais, pode-se adotar medidas que evitem ou atenuem tais impactos, reduzindo os danos

ambientais e, consequentemente, os custos envolvidos na sua remediação ou correção.

A visita de estudo proporcionou a todos os estudantes presentes uma melhor

percepção, e conhecimento técnico sobre a produção da pedra britada como material de

construção. A presença de um dos trabalhadores da pedreira foi proveitosa, pois para além dos

conhecimentos proporcionados pelo professor, ele também esclareceu algumas duvidas

relativas ao processo de produção.

Com as observações feitas concluiu-se que a pedreira SulBrita é de classe 3.

!
!

!
!
!
!
!

! 17!
12. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Wikipedia a enciclopédia livre, Pedreira. em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedreira>.


Acesso em 21 de Março. 2016

Wikipedia a enciclopédia livre, Trator de esteira. em:


<https://pt.wikipedia.org/wiki/Trator_de_esteira>. Acesso em 21 de Março. 2016

Wikipedia a enciclopédia livre, Bulldozer. em: <https://en.wikipedia.org/wiki/Bulldozer>.


Acesso em 21 de Março. 2016

Wikipedia a enciclopédia livre, Perfuratriz. em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Perfuratriz>.


Acesso em 21 de Março. 2016

Wikipedia a enciclopédia livre, Dump Truck. em:


<https://en.wikipedia.org/wiki/Dump_truck>. Acesso em 21 de Março. 2016

Wikipedia a enciclopédia livre, Escavadeira. em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Escavadeira>.


Acesso em 21 de Março. 2016

Infopédia, Jazigo. em: <http://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/jazigo>.


Acesso em 21 de Março. 2016

Extração de minérios. em: <http://grupohobi.com.br/mineracao/>. Acesso em 21 de Março.


2016

Clasificação das pedreiras. em: <http://drcie.gov-


madeira.pt/drcie/index.php?option=com_content&view=article&id=340&Itemid=638>.
Acesso em 21 de Março. 2016

! 18!