Você está na página 1de 33

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BAURU

Estado de São Paulo


SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Departamento de Planejamento, Projetos e


Pesquisas Educacionais - DPPPE

FORMAÇÃO CONTINUADA
CURRÍCULO COMUM E AS ÁREAS DO CONHECIMENTO

COORDENADORES PEDAGÓGICOS

Fevereiro de 2014
Pauta
• Acolhida e abertura
• Leitura deleite – O piquenique do Catapimba – Ruth Rocha
• Apresentação dos participantes
• Apresentação dos objetivos dos encontros e cronograma
• Trabalho em grupo – questão sobre currículo
• Plenária dos grupos
• Histórico da construção do Currículo Comum
• Estudo dos textos como base para a reunião de planejamento
que ocorrerá nos dias 06 e 07 de março.
• Avaliação do encontro
A ESCOLA E SUAS DECISÕES
CURRICULARES

O CURRÍCULO NA ESCOLA
O que é currículo?

É o conjunto de
conhecimentos e experiências
de aprendizagem oferecido
aos estudantes.
O currículo passa por várias instâncias
de elaboração:

Fora da Na
escola escola
Fora da Políticas Educacionais
escola Diretrizes
Leis
Orientações
Atuam nesse processo: as Indicações dos
autoridades educacionais,
as universidades, os autores
conteúdos de ensino
de livros didáticos, as
editoras.
Há vários níveis de currículo

Previsto
Currículo Documentado
Recomendado
Formal Sofre várias reelaborações
Servirá como parâmetro ao
currículo escolar
Não será replicado ao aluno

Refere-se ao currículo estabelecido pelo sistema


O currículo formal
é transformado e
reorganizado para
adequar-se à
realidade da escola

Opções dos professores + necessidades dos alunos


+ tempo das disciplinas + materiais e recursos
disponíveis + o modo de vida na escola = essa
reorganização é fruto das negociações!
Currículo Aquele que se desenvolve
na escola, toma forma e
Real corpo na prática pedagógica

O currículo real é aquele que acontece


dentro da sala de aula na relação entre
professor e aluno em situações
diárias a partir da execução do projeto
pedagógico e dos planos de ensino.
As condições reais da escola interferem na realização do
currículo, impondo cortes, simplificação e ritmo de
desenvolvimento dos conteúdos e, ao mesmo tempo,
introduzindo aprendizagens implícitas que tanto podem
favorece quanto impedir a realização das intenções
educativas declaradas pelo educador

Currículo oculto É indispensável


identificá-lo e
compreendê-lo, para
tornar a prática mais
coerente com as
intenções educativas
O currículo determina e orienta o
trabalho escolar e é determinado
por ele.

A escola participa da sua elaboração:


• Seleciona
os saberes, visando a aprendizagem dos
• Organiza alunos

Essa não é uma tarefa meramente


técnica, envolve decisões,
planejamentos, sentimentos,
conflitos, divergências.
Não é simplesmente selecionar saberes, relevantes,
implica escolher conteúdos que tragam para dentro da
escola o conhecimento elaborado, mais avançado, para
que os jovens possam se tornar “contemporâneos de
seu tempo” !

Para que tenham a compreensão da sociedade, da


cultura em que vive e da realidade mais ampla!
Fortalecer o poder e a autonomia
Um currículo
O currículo deve
antimarginalização não
propiciar reflexões
deve conter apenas tópicos
sobre alternativas
de transformação ou lições sobre os
social. problemas de grupos
oprimidos, mas...

deve privilegiar em
todo seu conteúdo
e forma essas
questões.
Então, como escolher os
conteúdos que privilegiam as
questões de fortalecimento
de poder e autonomia?
Conflitos e
problemas sociais • Não se reduz ao
• Voz de diversos início do ano,
atores sociais, mas ao longo do
inclusive, dos ano letivo
alunos.
Saberes
Planejamento
selecionados

Apresentam?
Elaborar o currículo é....

preparar sua divulgação,


organizando os saberes escolhidos
de modo a serem desenvolvidos
na situação escolar e

planejar situações de ensino e


aprendizagem articulando
conteúdo e forma.
Limites da
organização
escolar

Áreas do
currículo
Formas de Metodologia
ensinar específica

Respeitar as características do processo de conhecimento e de aprendizagem


TRANSFORMAÇÃO EM FERRAMENTA DE
COMPREENSÃO DO REAL

ESCOLA = trabalha com o conhecimento

PROCESSO DE CONHECER = aluno adquirir


chaves conceituais de compreensão de seu
mundo e de seu tempo, tomando consciência
das operações mobilizadas durante a
aprendizagem
Conhecimento e realidade
Para conhecer a realidade podemos nos utilizar de
conhecimentos cotidianos e não cotidianos.
Conhecimentos cotidianos Conhecimentos científicos

anéis – idade das árvores células

preservação arte
Conhecimento e realidade
CONCEITOS ESPONTÂNEOS CONCEITOS CIENTÍFICOS

1. formas rudimentares de 1. formas de categorização e


construção de significados; generalização avançadas;
2. assimilados na vida cotidiana 2. assimilados por meio da
do indivíduo; colaboração sistemática,
organizada entre o prof. e a
criança;
3. se caracterizam pela ausência 3. ensinados com a formalização
de uma percepção consciente de regras lógicas, sua
de suas relações, são
orientados pelas semelhanças assimilação envolve análise,
concretas e por que se inicia com uma
generalizações isoladas; definição verbal, operações
mentais de abstração e
generalização;
4. são a base dos conceitos 4. apóiam-se em conceitos
científicos. espontâneos já apropriados.
Ao ter contato com os conteúdos científicos é
possível desenvolver a capacidade de
generalização e operar com conceitos abstratos,
havendo a superação das propriedades naturais,
“elementares”, das funções psíquicas, em
direção à conquista de propriedades
“superiores”, culturalmente formadas
papel da educação escolar!!!
Como você agruparia estes animais?
Provavelmente uma criança agruparia da seguinte forma:
por cor, por tamanho ou porque tem um elemento comum
A criança vai de uma compreensão caótica dos significados
das palavras até uma compreensão que lhe permite extrapolar
o significado aparente.
Os conceitos científicos se formam na escola por meio de um
processo orientado, organizado e sistemático.
Toda vez que o individuo organiza novas estruturas ele reorganiza
e transforma a estrutura de todos os conceitos anteriores.
Mas... Como se desenvolve o Pensamento Teórico?

Destacamos que, o processo de formação do pensamento


teórico deve, de forma intencional e planejada, se iniciar
na educação infantil, porém esse processo só se
desenvolve plenamente na adolescência.
O pensamento teórico se expressa por conceitos e os
mesmos são apropriados por meio do ensino, pois não
se desenvolvem espontaneamente ou pelas simples
representações advindas da sensorialidade.

A qualidade do ensino dos conceitos


sistematizados histórico-socialmente é,
portanto, o requisito fundante
do desenvolvimento do pensamento teórico.
O ponto de partida da assimilação conceitual é, portanto,
o enfrentamento de uma situação-problema.
O papel do professor, nesse processo, é propor tarefas de
estudo que possibilitem aos estudantes a reconstrução
do movimento dialético do pensamento, ou seja, a
reprodução do caminho histórico de elaboração do
conceito, como se fossem “co-participantes da busca
científica”.
O CONHECIMENTO-PRODUTO NÃO
SURGE COMO ALGO DADO

O conhecimento, mesmo como resultado pronto, carrega


as marcas do processo inacabado, provisório e histórico
de sua construção.

PLUTÃO - Aquele que há sete décadas ficou


conhecido como o nono e mais
distante planeta em órbita do Sol
passa a ser simplesmente um "planeta anão".
SUJEITOS INTERAGEM ENTRE SI E COM
LINGUAGENS E SABERES

CONHECIMENTO = CONSTRUÇÃO SOCIAL

“Produto de concordância e consentimento de indivíduos que


vivem determinadas relações sociais (por exemplo, de
classe, raça e gênero) em determinados momentos”
Santos e Moreira (1995,p.51).

Essa construção ocorre pela interação social e depende do


contexto social e cultural, de um referencial comum.
Sujeitos interagem entre si e com linguagens e saberes,
trazendo para a relação sua cultura e seus significados.
AS MUDANÇAS CULTURAIS CHEGAM ÀS ESCOLAS
ATRAVÉS DOS CURRÍCULOS
Mas... somente acontecem na medida em que se
efetivam em práticas concretas.

Selecionar conteúdos não é apenas fazer


uma lista de conhecimentos que se
transmitem num modelo escolhido a priori.

Currículo = emerge das condições reais em que


se dá o trabalho com o conhecimento.
ARTICULAÇÃO

ARTICULAR ENSINO E APRENDIZAGEM

ARTICULAR CONTEÚDO E FORMA

CONHECIMENTO COMO?
CIENTÍFICO
Referências

APPLE, Michael. A escola e suas decisões curriculares. Disponível em:


<http://smeduquedecaxias.rj.gov.br/nead/Biblioteca/Forma%C3%A7%C3%A3o%20Co
ntinuada/Artigos%20Diversos/internet/A%20escola%20e%20decis%C3%B5es%20curri
culares.htm>. Acesso em: jan. 2014.

SAMPAIO, Maria das Mercês Ferreira. O currículo na escola. Disponível em:


<http://smeduquedecaxias.rj.gov.br/nead/Biblioteca/Forma%C3%A7%C3%A3o%20Co
ntinuada/Artigos%20Diversos/internet/O%20curriculo%20na%20escola.htm>. Acesso
em: jan. 2014.
Avaliação do Encontro
• Sobre o currículo, eu aprendi que ________

• Com o que aprendi hoje, eu posso ________

• Pontos relevantes da reunião __________

• Sugestões para próximo encontro _________