Você está na página 1de 20

CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 01 Visto:

Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

1ª QUESTÃO (18 escores)

COMPREENSÃO TEXTUAL E ANÁLISE LINGUÍSTICA

Leia o texto seguinte para responder aos itens de 01 a 08.

TEXTO I

O NEPOTISMO E O AMOR

Deu na Folha que 16% dos desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio são parentes de
alguém no Judiciário. Essa taxa aumenta se considerarmos só os magistrados indicados pelo
Ministério Público e pela Ordem dos Advogados do Brasil, para os quais o jogo de influências tende a
ser mais decisivo.
5 O nepotismo no serviço público é provavelmente um problema insolúvel, já que tem origem
num descompasso entre a nossa programação biológica original (que nos faz proteger filhos e outros
parentes) e o ambiente moderno em que vivemos (que exige que o poder público contrate servidores
com base apenas no mérito). Ele entra, assim, na mesma categoria de outras armadilhas evolutivas,
como a obesidade (nossos corpos armazenam muito mais energia na forma de tecido adiposo do que
10 o necessário hoje em dia). E, sempre que as instituições se opõem à biologia, as primeiras tendem a
levar a pior. Não foi por outro motivo que o comunismo fracassou.
Se quisermos manter o problema ao menos sob controle, precisamos fazer com que a decisão
de quem contratar passe tão longe quanto possível dos gabinetes dos poderosos. O caminho é
profissionalizar a administração ao máximo e dar preferência a concursos nos quais os examinadores
15 não conheçam a identidade dos candidatos. Processos muito políticos, como as indicações por
entidades de classe, são difíceis de conciliar com esses princípios.
De toda maneira, o conceito de armadilha evolutiva ajuda a desmitificar algumas ilusões
recorrentes. Embora as ideologias políticas mais em voga afirmem o contrário, é impossível uma
sociedade ser justa e livre ao mesmo tempo. Se ela é justa, as pessoas que se esforçarem mais
20 acumularão mais bens. Se é livre, elas os transmitirão a seus parentes. Mas, neste caso, a sociedade
deixa de ser justa, pois alguns herdarão riquezas pelas quais não trabalharam.
O problema de fundo é que o amor é discriminatório.

(SCHWARTSMAN, Hélio. Folha de S. Paulo. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/106024-


o-nepotismo-e-o-amor.shtml> Acesso em: 03 mar. 2016. Com adaptações.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 02 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

MÚLTIPLA ESCOLHA

(05 escores)

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.
DEPOIS, TRANSCREVA A MARCAÇÃO DA RESPOSTA CERTA PARA A TABELA DE RESPOSTAS.
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL
DESTA PROVA.

01. De acordo com o primeiro parágrafo do texto, o(a) / os

(A) jornal Folha de S. Paulo reconhece a moralidade da indicação dos desembargadores no Rio de
Janeiro.
(B) condição primordial para alguém ser desembargador é pertencer à família de um membro do
Judiciário do Rio.
(C) desembargadores do Rio de Janeiro devem persuadir os membros da Ordem dos Advogados do
Brasil e do Ministério Público.
( D ) jogo de influências para alguém alcançar o cargo de desembargador no Rio de
Janeiro é uma prática comum.
(E) cargo de desembargador no Rio resulta de indicação, sendo de natureza absolutamente
política, portanto.

02. Segundo o texto, “o nepotismo e o amor” são

(A) acontecimentos que se aproximam semanticamente.

(B) execuções que se dispõem a comover as pessoas.


(C) exercícios que impressionam pelo poder de sedução.

( D ) realizações que concedem compensações aos seus favoritos.


(E) ocorrências que têm em vista a discriminação e a valorização dos eleitos.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 03 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

03. Leia o fragmento de texto seguinte:

“O nepotismo no serviço público é provavelmente um problema insolúvel, já que tem origem num
descompasso entre a nossa programação biológica original [...] e o ambiente moderno em que
vivemos [...].”

A alternativa em que a nova redação conserva o sentido do texto acima é:

( A ) Embora o nepotismo no serviço público seja provavelmente um problema insolúvel, o


descompasso tem origem na nossa programação biológica original e no ambiente moderno em
que vivemos.
( B ) Quando a nossa programação biológica original tem origem num descompasso e no ambiente
moderno em que vivemos, o nepotismo no serviço público passa a ser provavelmente um
problema insolúvel.
( C ) Como tem origem num descompasso entre a nossa programação biológica original e o
ambiente moderno em que vivemos, o nepotismo no serviço público é provavelmente
um problema insolúvel.
( D ) Se o nepotismo no serviço público é provavelmente um problema insolúvel, sua origem não
está ligada ao descompasso entre a nossa programação biológica original e o ambiente
moderno em que vivemos.
( E ) Por ter origem num descompasso entre a nossa programação biológica original e o ambiente
moderno em que vivemos, o nepotismo no serviço público é provavelmente a causa de
problemas insolúveis.

04. A alternativa em que há afirmação verdadeira em relação ao mecanismo coesivo do texto I é:

( A ) Entre os períodos 1 e 2 do primeiro parágrafo, a coesão é feita só com a progressão das ideias
no tópico frasal, sem nenhum elo linguístico.
( B ) Entre os períodos 2 e 3 do segundo parágrafo, a coesão é feita por meio da conjunção aditiva
“e”, que retoma a ideia de “armadilhas evolutivas”.
( C ) Entre os parágrafos 1 e 2, a coesão é estabelecida por meio da palavra “problema”, que retoma
a ideia de oposição entre o conceito de nepotismo e o amor.
( D ) Entre os parágrafos 3 e 4, faz-se a coesão por meio da locução “De toda maneira”, que
retoma tudo o que foi dito antes e progride com a ideia de “desmitificação de algumas
ilusões”.
( E ) Entre os parágrafos 3 e 4, faz-se a coesão por meio do período final, que retoma toda a ideia de
comparação e contraposição dos conceitos de nepotismo e amor.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 04 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

05. Levando-se em consideração que a coerência textual é o mecanismo que permite a ligação entre as
diversas partes do texto, criando uma unidade de sentido e a possibilidade de se interpretar aquilo
que se lê, pode-se afirmar que o(a)

( A ) associação feita entre os conceitos de amor e nepotismo, anunciada no título do texto,


é desenvolvida ao longo da argumentação, sendo explicitada no último período.
( B ) articulista evidencia um sentimentalismo que desassocia o nepotismo do crime, ao associar a
prática do nepotismo ao amor.
( C ) articulista recupera o sentido do título do texto: dissociar o amor à prática do nepotismo, ao
propor a desmitificação de “algumas ilusões recorrentes”.
( D ) principal sentido que se pode extrair do texto é a contraposição entre o sentimentalismo do
amor e o sentimento discriminatório.
( E ) principal ideia articulada no texto é a que se desenvolve a partir do sentido dado pelo articulista
à oração “sociedade ser justa e livre”.

VERDADEIRO OU FALSO

(05 escores)

COLOQUE UM “X” NO RETÂNGULO COM V, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO


VERDADEIRO, OU NO RETÂNGULO COM F, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO FALSO.

06. De acordo com o terceiro parágrafo do texto I, pode-se afirmar que o(a)

V F tópico frasal afirma que o nepotismo é uma prática controlada nos gabinetes dos
poderosos.

V F primeiro período é constituído a partir da hipótese de se controlar a prática de nepotismo


neste país.

V F primeira ideia secundária afirma que a administração pública precisa passar por
profissionalização.

V F segundo período propõe a isenção dos avaliadores nos concursos públicos como a única
condição para se coibir a prática do nepotismo.

V F segunda ideia secundária expõe o fato de que muitos processos políticos dificultam a
prática do nepotismo.

DÊ O QUE SE PEDE

(03 escores)

07. A partir dos dados apresentados acerca da composição dos funcionários do Tribunal de Justiça do Rio
de Janeiro, o articulista propõe a tese de que a prática do favoritismo no serviço público é de difícil
solução. Que razão o articulista expõe para isso? (01 escore)
O articulista expõe como causa da prática do favoritismo no serviço público descompasso
entre a nossa programação biológica original e o ambiente moderno em que vivemos.√____

08. Em determinada parte do texto, o locutor assume postura mais otimista e afirma que a prática do
favoritismo no serviço público pode ser controlada. Que medidas o articulista propõe a fim de conter
essa prática? (02 escores)
O articulista propõe como medidas a máxima profissionalização da administração√ e a
preferência a concursos nos quais os examinadores não conheçam a identidade dos
candidatos. √______________________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 05 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

Leia o texto seguinte para responder aos itens 09 a 11.

TEXTO II

(POCKETS COMICS. Está tudo encadeado... Disponível em: <http://frasespoesiaseafins.tumblr.com/post/139258997264/via-


pocketscomics>. Acesso em: 11 mar. 2016).

DÊ O QUE SE PEDE

(05 escores)

09. O texto da tirinha mantém um encadeamento lógico das ideias apresentadas, desenvolvidas por meio
da utilização de elementos que estabelecem a coesão entre as ideias desenvolvidas no discurso da
personagem. Ciente disso, transcreva: (02 escores)

a) um dos elementos linguísticos de valor semântico de tempo.

“Daí” (ou “depois”). √ ____________________________________________________

b) o elemento linguístico cujo valor semântico é de conclusão.

“Então”. √______________________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 06 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

10. O título da tira “Está tudo encadeado...” insinua, no mínimo, duas reflexões. De acordo com o
desenvolvimento do conteúdo do texto, escreva duas das sugestões feitas pelo título, uma de sentido
denotativo e uma de sentido conotativo. (02 escores)

Uma das sugestões conotativas propostas pelo título é o fato de todas as ações da
personagem feminina acontecerem obedecendo a uma sequência lógica √. Ou: A
personagem feminina agir de maneira a colocar todos, inclusive ela mesma, dispostos em
cadeia. Ou: A ação da personagem feminina de votar errado desencadear ações de
acorrentamento de outras personagens. O sentido denotativo proposto pelo título é a
personagem feminina utilizar cadeados para trancar as correntes √.___________________

11. O texto apresenta eventos consecutivos praticados pela personagem feminina. Transcreva a frase em
que fica evidente a ação que desencadeou a sequência. (01 escore)

A frase que evidencia a primeira ação da sequência é “E pensar que votamos nele”. √_____

2ª QUESTÃO (09 escores)

Leia o texto seguinte para responder aos itens 12 e 13.

TEXTO III

SINOPSE: Em Nunca te vi sempre te amei, durante vinte anos, Helene Hanff (Anne Bancroft),
uma escritora americana, corresponde-se com Frank Doel (Anthony Hopkins), o gerente de uma livraria
especializada em edições raras e esgotadas. Tudo começou pelo fato de Helene adorar livros raros, que
não se encontram em Nova York. Só que ela não poderia imaginar que uma carta para uma pequena
livraria em Londres, que negocia livros de segunda mão, levá-la-ia a iniciar uma correspondência afetuosa
com Frank. Nesse período, uma amizade muito especial surge entre os dois.
(Disponível em: <http://www.filmesonline10.net/nunca-te-vi-sempre-te-amei-legendado/>. Acesso em: 08 mar. 2016. Adaptado.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 07 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

DÊ O QUE SE PEDE
(05 escores)

12. Relacione o roteiro do filme acima com a estética do belo romântico, amplamente explorada nos
folhetins. (02 escores)

O belo romântico precisa de algo inesperado, revelador, e estar envolvido numa atmosfera
de mistério.√ O roteiro do filme se relaciona com a estética do belo uma vez que os
folhetins românticos exploram o mito do encontro das almas gêmeas, separadas pela
distância conforme o título do filme “Nunca te vi, sempre te amei”. √__________________

13. Suponhamos que um professor do segundo ano desta escola fizesse a seguinte pergunta à turma:

“Vocês já assistiram ao filme “Nunca te vi, sempre te amei?”.

Responda a essa pergunta, obedecendo às regras de concordância do padrão da língua portuguesa,


empregando as expressões apresentadas nos subitens a), b) e c). (03 escores)

a) mais de três alunos.

Mais de três alunos assistiram ao filme “Nunca te vi, sempre te amei”. √_____________

b) algum de nós.

Algum de nós assistiu ao filme “Nunca te vi, sempre te amei”. √____________________

c) 10% da turma.

10% da turma assistiu ao filme “Nunca te vi, sempre te amei”. √___________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 08 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

Leia o texto abaixo para responder aos itens 14 a 16.

TEXTO IV

TINDER

Este é um aplicativo que poderia entrar tanto na lista de quem está à procura de um namoro
quanto na de quem quer permanecer nas aventuras da vida de solteiro. O Tinder é um software que tem
feito sucesso no mundo inteiro nos últimos meses e, é claro, que grande parte de seus usuários o têm
utilizado para a “pegação” sem compromisso, mas a aplicação também propõe apresentar pessoas que
estão próximas de você a fim de que se tornem potenciais parceiros afetivos.
Há quase 200 mensagens disponíveis na aplicação (em português e em inglês) e, ainda que
algumas sejam meio clichês ou cafonas, outras podem ser interessantes. A dica é usar o filtro de
relacionamento para facilitar a busca pelo teor do texto que você procura, aí é só ter bom senso e
percepção na hora de escolher as palavras que vai usar. Disponível gratuitamente para Android.
(Tinder. Disponível em: <www.geracaoleiturapontocom.blogspot.com1600×900>. Acesso em: 13 mar. 2016. Adaptado.)

MÚLTIPLA ESCOLHA

(02 escores)

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.
DEPOIS, TRANSCREVA A MARCAÇÃO DA RESPOSTA CERTA PARA A TABELA DE RESPOSTAS.
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL
DESTA PROVA.

14. O trecho em que a elipse é utilizada como um mecanismo de coesão textual é

( A ) “Este é um aplicativo que poderia entrar tanto na lista de quem está à procura de um
namoro quanto na de quem quer permanecer nas aventuras da vida de solteiro.”.
(B) “[...] mas a aplicação também propõe apresentar pessoas que estão próximas de você a fim
de que se tornem potenciais parceiros afetivos.”.
(C) “O Tinder é um software que tem feito sucesso no mundo inteiro nos últimos meses e, é claro,
que grande parte de seus usuários o têm utilizado para a “pegação” sem compromisso [...]”.
( D ) “Há quase 200 mensagens disponíveis na aplicação (em português e em inglês) e, ainda que
algumas sejam meio clichês ou cafonas, outras podem ser interessantes.”.
(E) “A dica é usar o filtro de relacionamento para facilitar a busca pelo teor do texto que você
procura, aí é só ter bom-senso e percepção na hora de escolher as palavras que vai usar.”.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 09 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

15. A respeito da utilização do pronome demonstrativo no primeiro período do texto III, é correto afirmar
que está
(A) mal empregado, uma vez que o pronome demonstrativo “este” possui exclusivamente a
função catafórica.
(B) bem empregado, já que, por possuir função dêitica, aponta para o contexto situacional de uma
interação.
( C ) empregado com a função de um elemento coesivo anafórico, retomando o nome do
aplicativo, “Tinder”, sendo, portanto preferencial a troca por “esse”.
( D ) empregado com a função de um elemento coesivo catafórico, antecipando a definição do
aplicativo “Tinder”.
(E) mal empregado, pois, por assumir uma função anafórica, o conectivo impossibilita a referência
ao termo anteriormente citado.

DÊ O QUE SE PEDE

(02 escores)

16. O aplicativo Tinder seria útil para iniciar os relacionamentos amorosos do folhetim do século XIX
como a obra Cinco minutos, de José de Alencar? Justifique. (02 escores)
Esse aplicativo não seria útil para iniciar relacionametos amorosos do folhetim do século
XIX como a obra Cinco minutos. √ Os relacionamentos românticos do século XIX eram
permeados de mistério e subjetividade ─ O que movia o herói era a aventura pelo
desconhecido. √____________________________________________________________

3ª QUESTÃO (05 escores)

Leia o texto seguinte para responder aos itens 17 a 19.

TEXTO V

PRIMEIRO ATO

CENA I

Sala ricamente adornada: mesa, consolos, mangas de vidro, jarras com flores, cortinas, etc., etc.
No fundo, porta de saída, uma janela, etc., etc.

AMBRÓSIO
(Só de calça preta e chambre)

No mundo a fortuna é para quem sabe adquiri-la. Pintam-na cega... Que simplicidade!
Cego é aquele que não tem inteligência para vê-la e a alcançar. Todo homem pode ser rico, se
atinar com o verdadeiro caminho da fortuna. Vontade forte, perseverança e pertinácia1 são
poderosos auxiliares. Qual o homem que, resolvido a empregar todos os meios, não consegue
5 enriquecer-se? Em mim se vê o exemplo. Há oito anos, eu era pobre e miserável, e hoje sou rico, e
mais ainda serei. E como não importa; no bom resultado está o mérito... Mas um dia pode tudo
mudar. Oh, que temo eu? Se em algum tempo tiver que responder pelos meus atos, o ouro
justificar-me-á e serei limpo de culpa. As leis criminais fizeram-se para os pobres...
1
qualidade ou ação de pertinaz; perseverança, tenacidade, obstinação.

(PENA, Martins. O noviço. Disponível em: <www.dominiopulbico.gov.br/download/texto/bm0032.pdf>.


Acesso em: 12 mar. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 10 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

MÚLTIPLA ESCOLHA
(02 escores)

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.
DEPOIS, TRANSCREVA A MARCAÇÃO DA RESPOSTA CERTA PARA A TABELA DE RESPOSTAS.
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL
DESTA PROVA.

Leia os enunciados a seguir:

I. A maior parte dos homens considera a riqueza algo quase inalcançável.


II. A maior parte dos homens consideram a riqueza algo quase inalcançável.
III. A maioria dos homens considera a riqueza algo quase inalcançável.

17. A alternativa que apresenta adequação quanto à concordância verbal é


(A) apenas I.
(B) apenas II.
(C) apenas III.
( D ) apenas I e II.
( E ) I, II e III.

Leia o trecho transcrito:

“Todo homem pode ser rico, se atinar com o verdadeiro caminho da fortuna. Vontade forte,
perseverança e pertinácia são poderosos auxiliares.”

18. A alternativa que apresenta a explicação correta para a concordância verbal empregada na oração
destacada é:

( A ) Quando os núcleos do sujeito composto são ligados por “e”, o verbo sempre será
flexionado no plural se estiver depois do sujeito composto.
(B) Quando os núcleos do sujeito formam uma gradação, o verbo sempre será flexionado no plural
se estiver posicionado depois do sujeito composto.
(C) Quando os núcleos do sujeito são sinônimos, o verbo pode ser flexionado tanto no plural quanto
no singular se estiver depois do sujeito composto.
( D ) Quando os núcleos do sujeito composto são ligados por “e”, o verbo, estando depois do sujeito
compostos, pode ser flexionado no plural.
(E) Quando os núcleos do sujeito composto são ligados por “e”, mas sem a ideia de adição, o verbo
não se flexiona no plural quando posicionado depois do sujeito composto.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 11 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

DÊ O QUE SE PEDE

(03 escores)

19. A partir do discurso de Ambrósio (texto V), explique como a construção dessa personagem revela a
crítica de Martins Pena a comportamentos “condenáveis” da sociedade de sua época. (03 escores)

Ambrósio representa um vilão típico da sociedade do século XIX. Aquele que usa de todos
os artifícios imorais ou viciados para enriquecer. √ Ambrósio é mentiroso, enganador, √ um
caça-dotes golpista. √_______________________________________________________

4ª QUESTÃO (06 escores)

Leia o texto abaixo para responder ao item 20.

TEXTO VI

O preço

Há anos raiou no céu fluminense uma nova estrela.


Desde o momento de sua ascensão ninguém lhe disputou o cetro; foi proclamada a rainha
dos salões. Tornou-se a deusa dos bailes; a musa dos poetas e o ídolo dos noivos em
disponibilidade. Era rica e formosa.
5 Duas opulências, que se realçam como a flor em vaso de alabastro; dois esplendores que se
refletem, como o raio de sol no prisma do diamante. Quem não se recorda da Aurélia Camargo, que
atravessou o firmamento da Corte como brilhante meteoro, e apagou-se de repente no meio do
deslumbramento que produzira o seu fulgor?

(ALENCAR, José de. Senhora. Disponível em: <www.dominiopulbico.gov.br/download/texto/bm0032.pdf>. Acesso em: 12


mar.2016.)

DÊ O QUE SE PEDE

(04 escores)

20. Levando em conta o propósito idealizante do escritor romântico, caracterize a linguagem empregada
na montagem do perfil estético da personagem Aurélia. (04 escores)

Trata-se de uma linguagem pictórica: ressalta a adjetivação, √ a exploração sensorial, √ o


colorido extravagante, √ figuras de linguagem em excesso√ como a comparação,
metáforas, perífrases._______________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 12 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

Leia o texto seguinte para responder ao item 21.

TEXTO VII

LUCÍOLA (Fragmento)

Nada mais natural. Sá olhou-me um instante:


─ Somos ambos moços, Paulo; porém sou mais velho três anos de idade, e oito anos de
Rio de Janeiro. A corte é um país onde se envelhece depressa; por isso não te admires se falo
como um homem de cinquenta anos. Queres te divertir: é justo, é mesmo necessário; porém não
5 tomes Lúcia ao sério.
─ Não te entendo!
─ Sabes que terrível coisa é uma cortesã, quando lhe vem o capricho de apaixonar-se por um
homem! Agarra-se a ele como os vermes, que roem o corpo dos pássaros, e não os deixam nem
mesmo depois de mortos. Como não tem amor, e não pode ter, como a sua inclinação é apenas
10 uma paixão de cabeça e uma excitação dos sentidos, orgulho de anjo decaído mesclado de
sensualidade brutal, não se importa de humilhar seu amante. Ao contrário sente um prazer novo,
obrigando-o a sacrificar-lhe a honra, a dignidade, o sossego, bens que ela não possui. São seus
triunfos. Fá-lo instrumento da vingança ridícula, que todas essas mulheres prosseguem surdamente
contra a boa sociedade, porque não as aplaude. O seu ciúme é fome apenas; se o amante tem
15 alguma afeição honesta, ela torna-se confidente de seus amores, encoraja-o, serve-o mesmo, para
ter o gosto de mais tarde disputar a presa. Então não há excesso que não cometa. Se for
necessário aviltar o homem, ela o fará, à semelhança desses torpes glutões que cospem no prato
para que os outros não se animem a tocá-lo.

(ALENCAR, José de. Lucíola. Disponível em: <www.dominiopulbico.gov.br/download/texto/bm0032.pdf>. Acesso em: 12


mar. 2016.)

DÊ O QUE SE PEDE

21. Os perfis femininos de José de Alencar são montados segundo um jogo de essência e aparência. O
discurso da personagem Sá representa qual desses ângulos da personagem Lúcia? Explique.
(02 escores)
Tal visão representa o lado carnal de Lúcia, seu lado mundano, profano, como mulher
pública√ e proibida de amar; a essência de Lúcia é, na verdade, Maria da Glória, a menina
doce, de alma pura, √ que foi lançada na prostituição para salvar sua família da febre
amarela.__________________________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 13 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

5ª QUESTÃO (12 escores)

Leia o texto seguinte, para responder aos itens 22 a 25.

TEXTO VIII

AVISO PRÉVIO

─ Vejo, disse Pereira com algum acanhamento, que o doutor não é nenhum pé-rapado,
mas nunca é bom facilitar... E já que não há outro remédio, vou dizer-lhe todos os meus
segredos... Não metem vergonha a ninguém, com o favor de Deus; mas em negócios da minha
casa não gosto de bater língua... Minha filha Nocência fez 18 anos pelo Natal, e é rapariga que pela
5 feição parece moça de cidade, muito ariscazinha de modos mas bonita e boa deveras... Coitada, foi
criada sem mãe, e aqui nestes fundões. Tenho outro filho, este um latagão1, barbudo e grosso que
está trabalhando agora em portadas para as bandas do Rio.
─ Ora muito que bem, continuou Pereira caindo aos poucos na habitual garrulice2, quando
vi a menina tomar corpo, tratei logo de casá-la.
10 — Ah! é casada? perguntou Cirino.
─ Isto é, é e não é. A coisa está apalavrada. Por aqui costuma labutar na costela do gado
para São Paulo um homem de mão-cheia, que talvez o senhor conheça... o Manecão Doca...
─ Não, respondeu Cirino abanando a cabeça.
─ Pois isso é um homem às direitas, desempenado e trabucador3 como ele só... fura estes
15 sertões todos e vem tangendo pontes de gado que metem pasmo4.
1
homem novo, robusto e de grande estatura.
2
hábito de muito falar, de tagarelar; loquacidade, tagarelice.
3
que ou o que gosta de trabalhar.
4
sentimento de espanto, surpresa diante de algo que não se espera; admiração, assombro.

(TAUNAY, Visconde de. Inocência. Disponível em: <www.dominiopulbico.gov.br/download/texto/bm0032.pdf>. Acesso em:


12 mar. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 14 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

MÚLTIPLA ESCOLHA

(03 escores)

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.
DEPOIS, TRANSCREVA A MARCAÇÃO DA RESPOSTA CERTA PARA A TABELA DE RESPOSTAS.
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NA TABELA DE RESPOSTAS AO FINAL
DESTA PROVA.

22. Um estudante apresentou aos colegas de turma um eslaide com o seguinte comentário a respeito da
conversa do pai de Inocência com Cirino.

Pelo fato de Cirino não ser

considerado nenhum pé-rapado,

deram-se-lhe bastantes informações

a respeito de Inocência e de

Manecão Doca.

Um dos colegas levantou a questão de que no eslaide poderia ter ocorrido um desvio das normas de
concordância no emprego do verbo “dar”.

Leia as considerações feitas pelos colegas.

I. José: Não há desvio, pois se trata da concordância do verbo “dar” com o seu complemento,
devendo estar no plural.
II. César: Há desvio, porque o verbo “dar” refere-se ao sujeito “Cirino”; devendo, portanto, estar no
singular.
III. Sueli: Há desvio, uma vez que o verbo “dar” é impessoal, não devendo, pois, ser flexionado em
nenhuma circunstância.
IV. Pedro: Não há desvio, já que o verbo “dar” concorda com o sujeito paciente, devendo estar no
plural.
V. Luís: Não há desvio. Há erro de ortografia, sendo que não existe a grafia da expressão “deram-
se-lhe”.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 15 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

O colega que deu a resposta correta foi


( A ) José.
( B ) César.

( C ) Sueli.

( D ) Pedro.

( E ) Luís.

Sobre a prática apontada no texto VIII, um aluno proferiu o seguinte discurso:

Houveram alguns anos em que o patriarcalismo imperou. Nesse período, eram eles,
os chefes de família, quem mandavam e distribuíam as funções dentro da família. Algo
semelhante ao que ocorre com a prática do nepotismo.

23. A alternativa em que o comentário faz explicação de acordo com a norma padrão da língua
portuguesa é:
(A) A flexão do verbo “haver”, neste caso, pode ocorrer tanto no plural quanto no singular,
dependendo do substantivo ao qual o verbo se refere.
(B) A flexão dos verbos “mandar” e “distribuir” mantêm-se no plural por se referir ao pronome
“eles”, elemento catafórico para “chefes de família”.
( C ) Os verbos “mandar” e “distribuir” flexionam-se no plural, mas bem poderiam estar no
singular, pois podem concordar tanto com o pronome relativo “quem” quanto com o
seu antecedente.
( D ) O verbo “haver” respeita a regra geral de concordância verbal, sendo a flexão determinada em
número pelo substantivo.
(E) Os verbos “mandar” e “distribuir” flexionam-se, exclusivamente, no singular, pois o pronome
relativo “quem” exige que o verbo permaneça na 3ª pessoa do singular.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 16 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

Leia o texto seguinte:

“Vejo, disse Pereira com algum acanhamento, que o doutor não é


nenhum pé-rapado, mas nunca é bom facilitar...”

24. No que tange à concordância verbal, a única alternativa em que há informação correta acerca do
fragmento em destaque é:
(A) Se no fragmento “[...] o doutor não é nenhum pé-rapado [...]” trocarmos o termo “o doutor”
pelo pronome de tratamento “Vossa Senhoria”, a forma verbal deverá ser “sois”.
( B ) Se no fragmento “[...] o doutor não é nenhum pé-rapado [...]” acrescentarmos os
pronomes “eu” e “tu”, a forma verbal deverá ser “somos”.
(C) Se no fragmento “[...] o doutor não é nenhum pé-rapado [...]” substituíssemos o termo “o
doutor” por “Cirino”, a forma verbal deveria ser “és”.
( D ) Se no fragmento “[...] o doutor não é nenhum pé-rapado [...]” acrescentarmos o pronome “tu”,
a forma verbal continuará a ser “é”.
(E) Se no fragmento “[...] o doutor não é nenhum pé-rapado [...]”, acrescentarmos os pronomes
“Vossa Senhoria” e “nós”, a forma verbal deverá ser “são”.

DÊ O QUE SE PEDE

(03 escores)

25. No interior de Mato Grosso, as pessoas viviam de acordo com costumes do sertão. O patriarcado
imperava e a vontade do chefe familiar valia mais que qualquer garantia de liberdade ou expressão
amorosa romântica. Explique de que forma isso é perceptível no discurso e na postura da personagem
Pereira. (03 escores)

O próprio título “aviso prévio’ já denota os cuidados da personagem Pereira com o visitante,
a intimidade de sua casa e os cuidados com a honra do seu nome. √ “em minha casa não
gosto de bater língua..”; Inocência está “apalavrada”, √ quer dizer dada em casamento a
Manecão. “quando a vi tomar corpo tratei logo de casá-la”. √________________________

Leia o texto abaixo para responder ao item 26.

TEXTO IX

MEMÓRIAS DE UM SARGENTO DE MILÍCIAS (Fragmento)

Quando se atacou a lua, a sua admiração foi tão grande que, querendo firmar-se nos ombros de
Leonardo, deu-lhe quase um abraço pelas costas. O Leonardo estremeceu por dentro, e pediu ao céu que
a lua fosse eterna; virando o rosto, viu sobre seus ombros aquela cabeça de menina iluminada pelo clarão
pálido do misto que ardia, e ficou também, por sua vez, extasiado; pareceu-lhe então o rosto mais lindo
que jamais vira, e admirou-se profundamente de que tivesse podido alguma vez rir-se dela e achá-la feia.

(ALMEIDA, Manuel Antônio de. Memórias de um sargento de milícias. Disponível


em:<www.dominiopulbico.gov.br/download/texto/bm0032.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 17 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

DÊ O QUE SE PEDE

(02 escores)

26. Comparando a iniciação amorosa da personagem Leonardo a de seu pai, podemos afirmar que talvez
seja essa uma das poucas passagens esteticamente românticas dessa obra. Explicite essa afirmação,
justificando com alguma expressão característica da linguagem romântica, expressa no texto IX.
(02 escores)

Diferente da experiência do seu pai, que começou com uma pisadela e um beliscão,
Leonardo experimentou sensações românticas no primeiro encontro com Luisinha: √ “O
Leonardo estremeceu por dentro, e pediu ao céu que a lua fosse eterna [...]”; “virando o
rosto, viu sobre seus ombros aquela cabeça de menina iluminada [...] ficou também, por
sua vez, extasiado [...].”√____________________________________________________

Leia o texto para responder aos itens 27 e 28.

TEXTO X

1º quadrinho: Passemos por alto sobre os anos que decorreram desde o nascimento e vamos encontrá-lo já na
idade de sete anos. Maria era saloia, e o Leonardo começava a arrepender-se seriamente de tudo que tinha feito com
ela.
2º quadrinho: Tinha notado que um certo sargento passava-lhe muitas vezes pela porta.
4º quadrinho: Um dia de manhã, entrou sem ser esperado pela porta adentro.
5º quadrinho: ─ Safe-se daí! Quem lhe mandou pôr-se aos namoros?
─ Ai, ai... Acuda, sr. Compadre!

(Disponível em: www.ebah.com.br/content/ABAABihgAl/hq-memorias-sargento-milicias-manuel-antonio-almeida. Acesso em: 11


mar. 2016.)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 18 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

DÊ O QUE SE PEDE

(04 escores)

27. O sujeito da segunda oração do primeiro período do primeiro quadrinho é representado pelo pronome
relativo que. Considerando as regras de concordância verbal do sujeito simples, explique por que o
verbo está conjugado na terceira pessoa do plural. (01 escore)

O verbo está conjugado na terceira pessoa do plural porque concorda com o termo “os
anos”, o antecedente do pronome relativo “que”. √________________________________

28. Reescreva o primeiro período do primeiro quadrinho, empregando o verbo ajudar no lugar do verbo
decorrer, obedecendo às orientações a seguir: (03 escores)

- Substitua o termo “os anos” pelo termo “diversas pessoas”.


- Troque o pronome relativo “que” pelo pronome relativo “quem”.

Passemos por alto sobre diversas pessoas√ quem√ ajudou/ajudaram √ desde o


nascimento e vamos encontrá-lo já na idade de sete anos.__________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 19 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

6ª QUESTÃO (05 escores)

CORRESPONDÊNCIA

EXISTEM A SEGUIR VÁRIOS CONCEITOS EM COLUNAS. COLOQUE NOS PARÊNTESES DA


COLUNA DA DIREITA O NÚMERO QUE JULGAR CORRESPONDER AO CONCEITO DA COLUNA DA
ESQUERDA. CASO NÃO HAJA CORRESPONDÊNCIA, DÊ UM TRAÇO.

29. Os textos abaixo são excertos de obras do romantismo brasileiro. Neles estão expressas as partes que
informam a idealização de heróis conforme seu espaço de ação.

COMPOSIÇÃO HEROICA: EXCERTOS DE ROMANCES:

1. Herói urbano. ( 3 ) “Nenhum ente, porém, inspira mais energicamente a alma


pampa do que o homem, o gaúcho. De cada ser que povoa o
deserto, toma ele o melhor; tem a velocidade da ema ou da
corça; os brios do corcel e a veemência do touro. O coração, fê-
lo a natureza franco e descortinado como a vasta coxilha; a
paixão que o agita lembra os ímpetos do furacão; o mesmo
bramido, a mesma pujança; [...]”.
2. Herói indianista. ( 1 ) “Horácio de Almeida era uma de tantas inteligências
desperdiçadas no incessante bulício da moda.[...] a inspiração e
a graça com que o nosso leão torneava no baile um galanteio, ou
aguçava um epigrama. Pintores são festejados, que não sabem o
segredo dos toques delicados, e do supremo gosto, que Horácio
imprimia no laço de sua gravata, em suas maneiras distintas, nos
mínimos acidentes de seu traje apurado.”
3. Herói regionalista. ( 2 ) “— Eu sou Jaguarê, filho de Camacã, chefe da valente nação
dos araguaias, que vem de longe em busca da terra de seus pais.
Minha fama corre as tabas e tu já deves conhecer o maior
caçador das florestas. Mas Jaguarê despreza a fama do caçador;
ele quer um nome de guerra, que diga das nações a força de
seu braço e faça tremer aos mais bravos. Se tua nação te
aclamou forte entre os fortes, prepara-te para morrer; se não,
passa teu caminho, guerreiro vil, para que o sangue do fraco não
manche o tacape virgem de Jaguarê.”
4. Herói picaresco. ( 4 ) “O major Vidigal fora às nuvens com o caso: nunca um só
garoto, a quem uma vez tivesse posto a mão, lhe havia podido
escapar; e entretanto, aquele lhe viera pôr sal na moleira;
ofendê-lo em sua vaidade de bom comandante de polícia, e
degradá-lo diante dos granadeiros. Quem pregava ao major
Vidigal um logro, fosse qual fosse a sua natureza, ficava-lhe sob
a proteção, e tinha-o consigo em todas as ocasiões.”
( - ) “Foi então, que levantei a cabeça, olhando em frente e vi, meu
amigo, vi...!
─ Viste...?
─ A mim mesmo, a mim! Eu, eu em pessoa sentado defronte de
mim, no banco da frente, que dá costas à plataforma. Era eu, eu!
Como refletido em um espelho. E certo estremeci vivamente,
incomodando os meus companheiros laterais, porque ambos
voltaram-se encarando-se de má sombra.”

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE1/2016 – LINGUAGENS 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 20 Visto:
Assinado por:

GABARITO
Ten Bruna Neto
Profa. Ednilsa
Prof. Jucinaldo

- TABELA DE RESPOSTAS -
SÓ SERÃO CONSIDERADAS AS OPÇÕES ASSINALADAS NESTA TABELA

ITENS
OPÇÕES
01 02 03 04 05 14 15 17 18 22 23 24
A X X X
B X
C X X X
D X X X X
E X

Correção gramatical e/ou apresentação da prova: 0,2 ponto.

FIM DA PROVA!

SSAA / STE / CMCG 2016