Você está na página 1de 10
0
0

Abdulatifo Saíde

Formulação estratégica Licenciatura em Gestão de Empresa

Universidade Rovuma Campus de Nacala-Porto

2019

Abdulatifo Saíde

Formulação estratégica

Licenciatura em Gestão de Empresa

1
1

Trabalho de Investigação Cientifica, da Cadeira de gestão de Empresa, a ser entregue no Departamento de Contabilidade e gestão da CADEG-UP, para fins avaliativos, cadeira leccionada pela Docente:

Dr. Selma Nuaila

Universidade Rovuma

Campus de Nacala-Porto

2019

ii 2
ii
2

Índice

Introdução

3

Formulação de Estratégias

4

Missão

4

Visão

5

Definição de objectivos

5

Conclusão

8

Bibliografia

9

3

Introdução

O presente trabalho tem como tema “Formulação estratégica”, uma fonte importante de dificuldades decorre do fato que, na maioria das organizações, os processos anteriores à tomada de decisões estratégicas são de natureza altamente política. A estratégia introduz elementos de racionalidade que perturbam a cultura histórica da empresa, e que ameaçam o processo político. Uma reacção organizacional natural é lutar contra a perturbação da cultura história e da estrutura de poder, em lugar de enfrentar os desafios criados pelo ambiente.

4

Formulação de Estratégias

Antes de penetrar no conceito de formulação de estratégias, cabe alertar que nesta fase do planejamento estratégico a empresa ou corpo estratégico já colectou várias informações a respeito do ambiente e já possui visão clara de onde quer chegar. No entanto, esta fase exige maturidade e paridade com a visão empresarial, a fim de escolher as estratégias mais assertivas.

Para Goold e Campbell (1998, apud PORTER e MONTGOMERY, 1998) não existe uma maneira única de formular estratégias para todas as organizações. Ao contrário, a melhor maneira é variável de acordo com as características do negócio e suas necessidades. Em face ao tema, Ansoff (1990, p.96) contribui ao estudo ao explanar que "o processo de formulação da estratégia não se aplica em uma acção imediata. No entanto, estabelece às direcções gerais de posição da empresa, apontando o sentido onde ela crescerá e se desenvolverá".

Formulação da estratégia consiste na execução de cinco tarefas que estão interligadas.

1. Desenvolver a visão estratégica e missão;

2. Definição de objectivos (financeiros e estratégicos);

3. Definição da estratégia para atingir os objectivos;

4. Implementação e execução da Estratégia;

5. Avaliação da performance, monitorização de novos desenvolvimentos e iniciação de ajustamentos correctivos.

1. Desenvolver a visão estratégica e missão

Trata se de olhar para o que a empresa é no presente, e tentar perceber onde a empresa deve chegar, que espécie de empresa estamos a tentar construir, o que deve parecer o futuro da empresa, se a empresa deve mudar algumas capacidades e como as deve mudar nos próximos 5 a 10 anos.

Missão

O que a empresa está disposta a fazer pelos seus clientes determina a missão da empresa. Esta traduz os ideais e orientações globais da empresa para o futuro e define o padrão de comportamentos dos seus membros.

5

É imperativo para a empresa conhecer as necessidades que os seus clientes têm hoje e as que vão ter

amanhã. Consequentemente os gestores têm de saber se vai ser necessário mudar ou como mudar o negócio para responder a estas necessidades, de forma a que a empresa possa crescer e prosperar.

A

missão deve responder às seguintes questões:

O

que faz a empresa?

Para quem o faz?

Como o faz?

Visão

A visão estratégica corresponde ao que a empresa se pretende tornar no longo prazo, ao conjunto de

aspirações para o futuro, mas não determina a forma de as alcançar. É um mapa que guia o futuro da empresa, indicando-lhe a direcção a seguir.

2. Definição de objectivos

O objectivo de definir objectivos é converter a visão estratégica e a missão em alvos específicos de

desempenho, ou seja, em algo mensurável. Ajuda a detectar eventuais melhorias que se possam introduzir para aumentar o desempenho.

Cada departamento da empresa necessita de ter uma meta a atingir, esta meta deve ser quantificada e realista, de modo a contribuir para a realização dos objectivos globais da empresa.

Segundo a perspectiva da empresa há dois tipos distintos de objectivos a atingir financeiros e estratégicos.

Objectivos financeiros

Os objectivos financeiros estão relacionados com o crescimento dos lucros, com um retorno do investimento aceitável, bons cash-flows, entre outros.

Objectivos estratégicos

Os objectivos estratégicos estão relacionados com conquistar mais quota de mercado, alcançar ou se possível ultrapassar os principais concorrentes em questões de qualidade do produto ou do serviço ao cliente, ou inovação nos produtos, ter custos mais baixos que os concorrentes, impulsionar a reputação da empresa junto dos consumidores, ser a empresa com a tecnologia mais

6

avançada, ou seja, alcançar vantagem competitiva e capturar oportunidades atractivas de crescimento.

Ainda podemos distinguir os objectivos de curto prazo que focam a sua atenção nas melhorias imediatas do desempenho e nos resultados. Os objectivos de longo prazo ajudam os gerentes a considerar o que fazer agora para pôr a empresa em posição de alcançar a performance desejada no longo prazo.

3. Definição da estratégia para atingir os objectivos

A estratégia da organização consiste nas acções e iniciativas levadas a cabos nas diferentes áreas da

organização que permitem à empresa alcançar o desempenho desejado.

Os objectivos são os fins e a estratégia são os meios para atingir aqueles fins.

A estratégia deve ser proactiva (intencional, pretendida) e reactiva adaptável, ie, uma combinação de

acções planeadas com acções levadas a cabo no momento em que se rapara que algo necessita de ser

adaptado.

4. Implementação e execução da Estratégia

O que deve ser feito para implementar e executar a estratégia eficientemente, de modo a produzir bons

resultados. O processo de implementar e executar uma estratégia deve ser gerido de perto incluindo alguns dos seguintes aspectos:

Edificar capacidades organizacionais que permitam executar uma estratégia com sucesso.

Desenvolver o orçamento necessário para suportar as actividades criticas para o sucesso da estratégia.

Estabelecer políticas e operações processuais que suportem a estratégia.

Motivar as pessoas de modo a induzi-las a atingir os objectivos propostos.

Criar a cultura e o clima organizacional que permitam o sucesso da implementação e execução da estratégia.

Instituir as melhores praticas e programas para uma melhoria continua.

Quanto mais os métodos de implementação se adequarem aos requisitos da estratégia, melhor será a execução e os resultados alcançados. O encaixe mais importante é entre a estratégia e as capacidades organizacionais, entre a estratégia e a estrutura de recompensas, entre a estratégia e o sistema de suporte interno, entre a estratégia e a cultura organizacional.

7

A adequação entre o modo como a organização actua internamente e o que é preciso realizar para o

sucesso da estratégia, contribui para a união da organização.

A implementação da estratégia é a fase mais complicada e a que consome mais tempo.

5.

Avaliação da performance, monitorização de novos desenvolvimentos e iniciação de ajustamentos correctivos

É sempre necessário avaliar a performance e o progresso da organização. A performance acima ou abaixo

do esperado e as circunstancias externas levam a que seja necessário introduzir acções correctivas e ajustamentos. A direcção de longo de prazo pode necessitar de ser alterada ou redefinida. Por causa da mudança na direcção de longo prazo, a estratégia pode ter de ser modificada, bem como devido à

definição de novos objectivos, devido ao mau desempenho de alguns elementos, devido a mudanças no mercado ou nas preferências dos consumidores.

Assim a fase 1 e 2 devem ser revistas quando necessário, a fase 3 e 4 devem melhoradas /mudadas conforme necessário e na fase 5 deve-se reciclar as tarefas 1,2,3 ou 4 conforme necessário.

8

Conclusão

A realização deste trabalho trouxe ainda mais a certeza de que do ponto de vista das opções estratégicas mapeadas são fortalecidas por meio do detalhamento do seu conteúdo visando sua implementação, bem como descartar aquelas que estejam divergentes da visão estabelecida. Com essa abordagem, nosso propósito é apoiar os esforços da alta administração no sentido de convergir ações propostas para a construção dos objectivos de médio e longo prazos, fazendo com que elas sejam compreendidas por todos.

9

Bibliografia

ANSOFF, H. I., A nova estratégia empresarial. São Paulo: Atlas, 1990. 265 p.

PORTER, E. M., MONTGOMERY, C. A., Estratégia, A busca da vantagem competitiva para. 18. Rio de Janeiro: Elsevier, 1998. 501p.

Interesses relacionados