Você está na página 1de 17

NOTA

AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Leia o texto abaixo e responda às questões propostas.
NO DIA EM QUE O GATO FALOU

Era uma vez uma dama gentil e idosa que tinha um gato siamês. Gato de raça, elegante, de ânimo
cristão. Lindo gato, gato terno, amigo, pertencente a uma classe quase extinta de antigos deuses
egípcios. Este gato só faltava falar. Manso e inteligente, seu olhar era humano. Mas falar não falava. E
sua dona, triste, todo dia passava uma ou duas horas, repetindo sílabas e palavras para ele na esperança
de que um dia aquela inteligência que via em seu olhar explodisse em sons compreensivos e claros. Mas,
nada!
A dama gentil e idosa era, naturalmente, incapaz de compreender o fenômeno. Tanto mais que ali
mesmo à sua frente, preso a um poleiro de ferro, estava um outro ser, também animal, inferior até ao gato,
pois era somente uma pobre ave, mas que falava! Falava mesmo, muito mais do que devia. Um papagaio,
que falava pelas tripas do Judas. Curiosa natureza, pensava a mulher, que fazia um gato quase humano,
sem fala, e um papagaio cretino, mas tagarela. E quanto mais meditava mais tempo gastava com o gato
no colo, tentando métodos, repetindo silabas, redobrando cuidados para ver se conseguia que seu miado
virasse fala.
Exatamente no dia 16 de maio de 1958 foi que teve a ideia genial. Quando a ideia iluminou seu
cérebro, perguntou-se: “Mas, como não me ocorreu isso antes?” O papagaio viu no brilho do olhar da dona
o seu terrível destino e tentou escapar, mas estava preso. Foi morto, depenado e cozinhado em menos de
uma hora. Pois o raciocínio da mulher era lógico e científico: se desse ao gato o papagaio como
alimentação, não era evidente que o gato começaria a falar? Não era? Veria.
O gato, a princípio, não quis comer o companheiro. Temendo ver fracassado o seu experimento
científico, a dama gentil e idosa procurou forçá-lo. Não conseguindo que o gato comesse o papagaio,
bateu-lhe mesmo – horror! – pela primeira vez. Mas o gato se recusou. Duas horas depois, porém, vencido
pela fome, aproximou-se do prato e engoliu o papagaio todo. Imediatamente subiu-lhe uma ânsia do
estômago, ele olhou para a dona e, enquanto esta chorava de alegria, começou a gritar (num tom meio
currupaco, meio miau-miau-miau, mas perfeitamente compreensível):
– Madame, foge pelo amor de Deus! Foge, madame, que o prédio vai cair!
A mulher, tremendo de emoção e alegria, chorando e rindo, pôs-se a gritar por sua vez.
– Vejam, vejam, meu gatinho fala! Milagre! Fala o meu gatinho!
Mas o gato, fugindo ao seu abraço, saltou para a janela e gritou de novo:
– Foge, madame, que o prédio vai cair! Madame, foge! – e pulou para a rua.
Nesse momento, com um estrondo monstruoso, o prédio inteiro veio abaixo, sepultando a dama gentil e
idosa em meio aos seus escombros. O gato, escondido melancolicamente num terreno baldio, ficou vendo
o tumulto diante do desastre e comentou apenas, com um gato mais pobre que passava:
– Veja só que cretina. Passou a vida inteira para fazer eu falar e no momento em que falei, não me prestou
a mínima atenção.
MORAL: O mal do artista é não acreditar na própria criação.
(Millôr Fernandes – adaptado para esta avaliação)
Questão 01: A frase “Este gato só faltava falar” tem o mesmo significado que:
a) Este gato, quando fica sozinho, tenta falar.
b) Falar é só o que falta a este gato.
c) Só este gato é que não fala.
d) Só este gato é que fala sozinho.
Questão 02: Em “... e um papagaio cretino, mas tagarela...”, a expressão em destaque indica que o
papagaio era:
a) Pouco inteligente, mas muito falante.
b) Crente, mas muito falante.
c) Pouco instruído, mas muito observador.
d) Pouco bobo, que não sabia falar.

Questão 03: Em “E quanto mais tempo meditava mais tempo gastava...” a palavra em destaque significa:
a) Planejava.
b) Examinava.
c) Estudava.
d) Pensava.

Questão 04: Em “... sepultando a dama gentil...”, a palavra em destaque significa:


a) Escondendo.
b) Isolando
c) Soterrando.
d) Abrigando.

Questão 05: Em “... em meio aos escombros...”, a palavra em destaque significa:


a) Restos de construção desmoronados.
b) Cinzas resultantes de um incêndio.
c) Ruídos provocados por um desmoronamento.
d) Substâncias venenosas.

Questão 06: Em “O gato, escondido melancolicamente num terreno baldio...”, a palavra em destaque
significa:
a) Assustadoramente.
b) Tristemente.
c) Nervosamente.
d) Timidamente.

Questão 07: O fenômeno que a dama não conseguia entender era:


a) A burrice do gato.
b) A inteligência do papagaio.
c) A mudez do papagaio.
d) A mudez do gato.

Questão 08: No “Mas falar não falava. E sua dona, triste, todo dia passava uma ou duas horas, repetindo
sílabas...”, os verbos destacados estão no tempo:
a) Presente do indicativo
b) Pretérito perfeito do indicativo.
c) Pretérito imperfeito do indicativo
d) Futuro do presente.

Questão 09: No trecho “O papagaio viu no brilho do olhar da dona o seu terrível destino e tentou
escapar, mas estava preso. Foi morto...”, os verbos em destaque estão no tempo:
a) Pretérito perfeito do indicativo.
b) Pretérito imperfeito do indicativo.
c) Futuro do presente do indicativo.
d) Futuro do pretérito do indicativo.

Questão 10: No trecho “– Foge, madame, que o prédio vai cair! Madame, foge!”, o verbo em destaque
está no modo:
a) Imperativo.
b) Indicativo.
c) Subjuntivo.
d) n.d.a.
NOTA
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Questão 01: Dentre as referências de climas que existem no mundo podemos afirmar que o da região
Amazônica e classificado como:
a) Tropical
b) Mediterrâneo
c) Equatorial
d) Desértico
e) Semiárido
Questão 02: Relacione a coluna da esquerda com a da direita, segundo o Estado a que pertence a Capital
indicada:
(1) Natal ( ) Tocantins
(2) Campo Grande ( ) Paraíba
(3) Boa Vista ( ) Rio Grande do Norte
(4) Palmas ( ) Bahia
(5) João Pessoa ( ) Mato Grosso do Sul
(6) Salvador ( ) Roraima
a) 4 – 5 – 1 – 6 – 2 – 3
b) 4 – 5 – 6 – 1 – 2 – 3
c) 3 – 6 – 5 – 1 – 4 – 2
d) 3 – 5 – 6 – 2 – 4 – 1
e) 5 – 4 – 3 – 1 – 6 – 2
Questão 03: Numere a segunda coluna de acordo com a primeira; Identificando os estados e suas
respectivas capitais.

( 1 ) Maranhão ( ) Maceió

(2 ) Piauí ( )Fortaleza

(3 ) Ceará ( ) João Pessoa

( 4 ) Rio grande do norte ( ) Recife

( 5 ) Paraíba ( ) São Luís

( 6 ) Pernambuco ( ) Salvador

( 7 ) Alagoas ( ) Aracajú

(8 ) Sergipe ( ) Natal

(9 ) Bahia ( ) Teresina
Questão 04: Escreva no mapa abaixo os estados e capitais da região nordeste.

Questão 05: Numere as características apresentadas às sub-regiões nordestinas, corretamente.

(1) Meio Norte


(2) Sertão
(3) Agreste
(4) Zona da Mata

( ) Maior extensão, predomínio do clima semi-árido e vegetação de caatinga; tem pecuária


extensiva e agricultura tradicional.
( ) Clima úmido e quente, vegetação de mata de cocais; tem base econômica no extrativismo
vegetal e agricultura comercial.
( ) Características ambientais de transição, predomina a policultura comercial e pecuária leiteira.
( ) Clima quente e úmido litorâneo, predominam as monoculturas comerciais, concentração
econômica e demográfica.

Assinale a sequência CORRETA encontrada:


a) 4 - 3 - 1 - 2
b) 1 - 2 - 3 - 4
c) 2 - 1 - 3 - 4
d) 1 - 2 - 4 - 3
e) 2 - 1 - 4 - 3

Questão 06: A região Nordeste do Brasil apresenta 1.554.257,0 quilômetros quadrados, essa área do
território brasileiro apresenta grandes diferenças em aspectos como clima, vegetação, economia, entre
outros. Nesse contexto, a região é dividida em quatro, processo conhecido como as sub-regiões do
Nordeste. Essa divisão é composta por:
a) Meio-Norte, Sertão, Zona da Mata, Agreste.
b) Caatinga, Zona da Mata, Agreste, Sertão.
c) Meio-Norte, Litorânea, Zona da Mata, Agreste.
d) Amazônica, Sertão, Agreste, Litorânea.
e) Litorânea, Meio-Norte, Sertão, Caatinga
Questão 07: Vegetação típica do sertão nordestino:

a) cana de açúcar.
b) mangues.
c) caatinga.
d) cacau.
e) floresta equatorial.
Questão 08: Quantos estados tem a região norte?

a) 8
b) 9
c) 6
d) 7
Questão 09: Qual é o menor estado da região norte?

a) Amapá
b) Acre
c) Roraima
d) Tocantins
Questão 10: Qual é o clima predominante da região norte?

a) Tropical Litorâneo
b) Equatorial Úmido
c) Equatorial Seco
d) Subtropical
NOTA
AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Questão 01: Relacione:
( A ) Revolta de Filipe dos Santos.
( B ) Inconfidência Mineira.
( C ) Revolta de Beckman.
( D ) Guerra dos Mascates
( ) A companhia de comércio que deveria trazer escravos não cumpriu o trato.
( ) Elevação de Recife.
( ) Os mineradores não conseguiam pagar os impostos cobrados pela metrópole.
( ) Criação da Casa de Fundição e proibição da circulação de ouro em pó.
Questão 02: Numere corretamente.
(1) Sabinada
(2) Cabanagem
(3) Farroupilha
(4) Balaiada
( ) Foi a primeira revolta de caráter popular do Império.
( ) Movimento contra a exploração imposta pelos grandes fazendeiros da província.
( ) O líder desse movimento foi o médico Francisco Sabino Álvares da Rocha Vieira.
( ) A revolta dos grandes fazendeiros do Rio Grande do Sul contra a concorrência dos gados argentinos
e uruguaios.
Questão 03: Associe os fatos político-militares do Primeiro Reinado e da Regência brasileira a seguir, com
suas localizações:

Coluna A
1 - Balaiada
2 - Cabanagem
3- Farroupilha
4 - Sabinada
Coluna B
I - Pará
II - Bahia
III - Maranhão
IV - Rio Grande do Sul
Escolha a alternativa que tem a associação correta:
a) 1 - III; 2 - I;3-IV; 4 - II;
b) 1 - II; 2 - V; 3 - II; 4 - I;
c) 1 - III; 2 - II; 3 - V; 4 – I;
d) 1 - IV; 2 - I; 3 - V; 4 – III;
e) 1 - V; 2 - III; 3 - IV; 4 - II;
Questão 04: Faça a correspondência:
( 1 ) Regência Trina Provisória
( 2 ) Regência Trina Permanente
( 3 ) Regência Una de Padre Diogo Antônio Feijó
( 4 ) Regência Una de Araújo Lima

( ) Era formada por três pessoas. Governou de 1831 a 1835.


( ) Governou de 1837 a 1840.
( ) Era formada por três pessoas. Governou durante dois meses.
( ) Governou de 1835 a 1837.
Questão 05: Numere na sequência em que ocorreram os fatos históricos.
( ) D. João não obedeceu às ordens do imperador francês e manteve o comércio com a Inglaterra.
( ) Napoleão, imperador da França, queria conquistar toda a Europa e dominar o mundo.
( ) No dia 29 de novembro de 1807, a família real foge para o Brasil.
( ) Napoleão resolveu destruir a economia e criou o Bloqueio Continental.
( ) Napoleão decidiu invadir Portugal.
Questão 06: Marque com um X as alternativas corretas.
( ) Desse movimento, um homem chamado Joaquim José da Silva Xavier se destacou.
( ) Tiradentes recebeu esse apelido, em função de sua profissão.
( ) A Inconfidência Mineira teve êxito e garantiu a independência do Brasil.
( ) Tiradentes foi enforcado e esquartejado.
Questão 07: Relacione as frases abaixo às revoltas.

Revolta dos Beckman – Guerra dos Emboabas –

Guerra dos Mascates – Revolta de Felipe dos Santos

a) Falta de mão de obra e a insatisfação dos colonos maranhenses com a companhia de comércio do
Maranhão.
_____________________________________________________________________________________

b. Depois da criação das casas de Fundição, a coroa portuguesa cobrou impostos e deixou os
mineradores revoltados.
_____________________________________________________________________________________

c. Os bandeirantes descobriram ouro em Minas Gerais e achavam que as minas deveriam pertencer só a
eles.
____________________________________________________________________________________

d. Rivalidade entre os senhores de engenho e comerciantes do Recife.

_____________________________________________________________________________________

Questão 08: Marque com um X a resposta correta.


a. Movimento que aconteceu na Bahia, em 1798.
( ) Inconfidência Mineira
( ) Conjuração Baiana
b. Um dos objetivos da conjuração Baiana.
( ) Proclamar a República.
( ) Cobrar impostos.
Questão 09: Marque com um X a resposta correta.
a. Quando a Colônia tornou-se Reino Unido a Portugal e Algarve, como as capitanias passaram a ser
chamadas?
( ) estado
( ) províncias
b. O que D. João, rei de Portugal, exigiu de D. Pedro?
( ) Que ele nunca mais pisasse nas terras portuguesas.
( ) Que ele voltasse para Portugal apenas para esclarecer as situações.
( ) Que ele fosse embora do Brasil para terminar seus estudos.

Questão 10: Como ficou conhecida a barreira comercial criada por Napoleão? Marque com um x a
alternativa certa.

( )Bloqueio Inglês ( )Bloqueio Europeu ( )Bloqueio Continental


NOTA
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Os versos abaixo falam das partes das plantas. Baseando-se neles, responda as questões.
HISTÓRIA DA PLANTA
A raiz: Do mundo não vejo nada, A flor: Sou a mãe da vegetação
Pois vivo sempre enterrada, E me perfumo e me enfeito
Mas não me entristeço, não, Para criar em meu peito
Seguro a planta e a sustento Plantinhas que nascerão.
Sugando água e alimento.
O fruto: Sou o cálice da flor,
O caule: Sou tronco que levanta Que inchou e ficou maduro
E estende para os espaços Pela força do calor
Braços, braços e braços E guardo em mim, com amor,
Colhendo a luz para a planta. As plantinhas do futuro.

A folha: Da planta sou o pulmão Disponível em:


http://peregrinacultural.wordpress.com/2008/07/26/historia-
Mas além de respirar, daplanta-poesia-infantil-de-ofelia-e-narbal-fontes/Acessado em:
Tenho uma grande função: 19.04.2011
Roubo energia solar.
Questão 01: Os primeiros versos da HISTÓRIA DA PLANTA falam da raiz. Qual verso fala que a raiz
retira do solo as substâncias necessárias para a sobrevivência da planta?

a) No 2º verso
b) No 3º verso
c) No 4º verso
d) No 5º verso
Questão 02: Nos versos que falam do caule, o que significa a palavra braços?

a) Folhas
b) Raízes
c) Galhos
d) Frutos
Questão 03: Os versos que falam das folhas falam de duas funções por elas desempenhadas. Quais são
essas funções?
a) Respiração e reprodução
b) Fotossíntese e respiração
c) Reprodução e fixação
d) Fotossíntese e reprodução
Questão 04: No verso relacionado com as fl ores “Sou a mãe da vegetação”, que função está sendo
colocada?
a) Respiração
b) Fixação
c) Reprodução
d) Transpiração
Questão 05: Os últimos versos falam dos frutos. Quem são as plantinhas do futuro?
a) As folhas
b) Os frutos
c) As flores
d) As sementes
Questão 06: Qual o nome do pigmento que dá a cor aos vegetais verdes?
a) filosofila
b) monofila
c) clorofila
d) mesofila
Questão 07: A figura, abaixo, representa o processo da fotossíntese.
O número 1 indica uma substância que foi produzida e liberada para o meio ambiente durante a
fotossíntese, enquanto o número 2 indica uma substância captada do meio externo pela folha por ser
necessária à realização desse processo.
Essas substâncias são, respectivamente,
a) gás oxigênio e gás carbônico.
b) gás hidrogênio e clorofila.
c) gás nitrogênio e álcool.
d) gás metano e oxigênio.
Questão 08: Relacione as colunas:
( 1 ) Flor ( ) Ocorre quando o núcleo masculino do grão de pólen se une ao núcleo feminino.
( 2 ) Androceu ( ) Transporte do pólen de uma flor para outra.
( 3 ) Gineceu ( ) É a parte na qual ocorre a reprodução das plantas.
( 4 ) Polinização ( ) Órgão masculino de reprodução da flor.
( 5 ) Fecundação ( ) Órgão feminino de reprodução da flor
Questão 09: Observe a imagem e identifique numerando cada parte da flor.

Questão 10: Que parte do vegetal são os alimentos abaixo.


a. soja – _____________________________
b. chuchu - _____________________________
c. couve-flor – _____________________________
d. alface – _____________________________
e. palmito – _____________________________
f. cenoura – _____________________________
NOTA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Questão 01: Calcule:

a) 560÷10=_________________________

b) 46 : 10=_________________________

c) 7,8 : 100=_________________________

d) 8.893 : 1.000=_______________________

e) 0,1 × 10=________________________

f) 0,5 × 10=__________________________

g) 1,34×100= ____________________________

h) 0,675×1000=_____________________________

Questão 02: Efetue as divisões:

a) 2,08 : 0,8 c) 1,2 : 0,24 e) 9,81 : 0,9

2,6 5 10,9

b) 7,44 : 0,6 d) 5,4 : 2,7 f) 0,063 : 0,09

12,4 2 0,7
Questão 03: Arme e efetue:

a) 3,3 x 2,2 = _______________ 7,26

b) 2,32 x 5,02 =_______________ 11,6464

c) 5,02 x 0,05 =_______________ 0,251

d) 2,03 x 0,1 =_______________ 0,203

e) 2,4 + 5,6=_______________ 8

f) 0,98 + 4,765=_______________ 5,745

g) 8,7 – 5,7=_______________ 3

h) 9,76 – 4,7=_______________ 5,06

Questão 04: Resolva as situações.


a) Clara tinha R$ 320,00 e gastou 6 dessa quantia na compra de um tênis. Quanto sobrou?
8
6/5=240,00
320,00-240,00= 80,00

b) Bruna usou 4 da água de uma caixa d’água de 1000 litros. Quanto ela gastou?
5
4/5=800

Questão 05: Qual a alternativa que representa a fração 35/1000 em números decimais?

a) 0,35

b) 3,5

c) 0,035

d) 35

Questão 06: Qual é a alternativa que representa o número 0,65 na forma de fração?

a) 65/10

b) 65/100

c) 65/1000

d) 65/10000

Questão 07: Em um supermercado, o preço do feijão é de R$ 2,35, o preço do arroz é R$ 5,75 e o preço
da farinha é de R$ 2,08. Se forem adquiridos os três produtos e pagarmos com uma nota de R$ 20,00,
quanto receberemos de troco?

20,00-10,18=9,82

Questão 08: Qual é a alternativa que representa o resultado da subtração 3,02 – 0,65?

a) 2,37
b) 3,37

c) 1,32

d) 23,7

Questão 09: Calcule:

1 2
a)  
3 5

3 2
b)  
2 3

7 3
c) 2   
6 4

7 2
d)  
2 3

2 11 1
e) 2   =
5 2 3

Questão 10: Efetue:

4 2
a) :  ______________________
5 3

4
b) : 2  _______________________
5

13 39
c) :  ______________________
49 14

81 27
d) :  ______________________
5 25

2 1 8
e) . .  _______________________
3 4 5

3 1
f) .  ___________________________
4 2

6 25 9
g) . .  ________________________
5 3 2

9 3
h) .  ___________________________
7 4
NOTA
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROFESSORA: ______________________________________ 3º BIMESTRE/2017


ALUNO(A): _______________________________________________________ Nº __________
TURMA: ________________ 5º ano Ensino Fundamental DATA: ____/_____/_____
_____________________________________________________________________________________
Leia o texto abaixo e responda às questões propostas.
NO DIA EM QUE O GATO FALOU

Era uma vez uma dama gentil e idosa que tinha um gato siamês. Gato de raça, elegante, de ânimo
cristão. Lindo gato, gato terno, amigo, pertencente a uma classe quase extinta de antigos deuses
egípcios. Este gato só faltava falar. Manso e inteligente, seu olhar era humano. Mas falar não falava. E
sua dona, triste, todo dia passava uma ou duas horas, repetindo sílabas e palavras para ele na esperança
de que um dia aquela inteligência que via em seu olhar explodisse em sons compreensivos e claros. Mas,
nada!
A dama gentil e idosa era, naturalmente, incapaz de compreender o fenômeno. Tanto mais que ali
mesmo à sua frente, preso a um poleiro de ferro, estava um outro ser, também animal, inferior até ao gato,
pois era somente uma pobre ave, mas que falava! Falava mesmo, muito mais do que devia. Um papagaio,
que falava pelas tripas do Judas. Curiosa natureza, pensava a mulher, que fazia um gato quase humano,
sem fala, e um papagaio cretino, mas tagarela. E quanto mais meditava mais tempo gastava com o gato
no colo, tentando métodos, repetindo silabas, redobrando cuidados para ver se conseguia que seu miado
virasse fala.
Exatamente no dia 16 de maio de 1958 foi que teve a ideia genial. Quando a ideia iluminou seu
cérebro, perguntou-se: “Mas, como não me ocorreu isso antes?” O papagaio viu no brilho do olhar da dona
o seu terrível destino e tentou escapar, mas estava preso. Foi morto, depenado e cozinhado em menos de
uma hora. Pois o raciocínio da mulher era lógico e científico: se desse ao gato o papagaio como
alimentação, não era evidente que o gato começaria a falar? Não era? Veria.
O gato, a princípio, não quis comer o companheiro. Temendo ver fracassado o seu experimento
científico, a dama gentil e idosa procurou forçá-lo. Não conseguindo que o gato comesse o papagaio,
bateu-lhe mesmo – horror! – pela primeira vez. Mas o gato se recusou. Duas horas depois, porém, vencido
pela fome, aproximou-se do prato e engoliu o papagaio todo. Imediatamente subiu-lhe uma ânsia do
estômago, ele olhou para a dona e, enquanto esta chorava de alegria, começou a gritar (num tom meio
currupaco, meio miau-miau-miau, mas perfeitamente compreensível):
– Madame, foge pelo amor de Deus! Foge, madame, que o prédio vai cair!
A mulher, tremendo de emoção e alegria, chorando e rindo, pôs-se a gritar por sua vez.
– Vejam, vejam, meu gatinho fala! Milagre! Fala o meu gatinho!
Mas o gato, fugindo ao seu abraço, saltou para a janela e gritou de novo:
– Foge, madame, que o prédio vai cair! Madame, foge! – e pulou para a rua.
Nesse momento, com um estrondo monstruoso, o prédio inteiro veio abaixo, sepultando a dama gentil e
idosa em meio aos seus escombros. O gato, escondido melancolicamente num terreno baldio, ficou vendo
o tumulto diante do desastre e comentou apenas, com um gato mais pobre que passava:
– Veja só que cretina. Passou a vida inteira para fazer eu falar e no momento em que falei, não me prestou
a mínima atenção.
MORAL: O mal do artista é não acreditar na própria criação.
(Millôr Fernandes – adaptado para esta avaliação)
Questão 01: A frase “Este gato só faltava falar” tem o mesmo significado que:
a) Este gato, quando fica sozinho, tenta falar.
b) Falar é só o que falta a este gato.
c) Só este gato é que não fala.
d) Só este gato é que fala sozinho.
Questão 02: Em “... e um papagaio cretino, mas tagarela...”, a expressão em destaque indica que o
papagaio era:
a) Pouco inteligente, mas muito falante.
b) Crente, mas muito falante.
c) Pouco instruído, mas muito observador.
d) Pouco bobo, que não sabia falar.

Questão 03: Em “E quanto mais tempo meditava mais tempo gastava...” a palavra em destaque significa:
a) Planejava.
b) Examinava.
c) Estudava.
d) Pensava.

Questão 04: Em “... sepultando a dama gentil...”, a palavra em destaque significa:


a) Escondendo.
b) Isolando
c) Soterrando.
d) Abrigando.

Questão 05: Em “... em meio aos escombros...”, a palavra em destaque significa:


a) Restos de construção desmoronados.
b) Cinzas resultantes de um incêndio.
c) Ruídos provocados por um desmoronamento.
d) Substâncias venenosas.

Questão 06: Em “O gato, escondido melancolicamente num terreno baldio...”, a palavra em destaque
significa:
a) Assustadoramente.
b) Tristemente.
c) Nervosamente.
d) Timidamente.

Questão 07: O fenômeno que a dama não conseguia entender era:


a) A burrice do gato.
b) A inteligência do papagaio.
c) A mudez do papagaio.
d) A mudez do gato.

Questão 08: No “Mas falar não falava. E sua dona, triste, todo dia passava uma ou duas horas, repetindo
sílabas...”, os verbos destacados estão no tempo:
a) Presente do indicativo
b) Pretérito perfeito do indicativo.
c) Pretérito imperfeito do indicativo
d) Futuro do presente.

Questão 09: No trecho “O papagaio viu no brilho do olhar da dona o seu terrível destino e tentou
escapar, mas estava preso. Foi morto...”, os verbos em destaque estão no tempo:
a) Pretérito perfeito do indicativo.
b) Pretérito imperfeito do indicativo.
c) Futuro do presente do indicativo.
d) Futuro do pretérito do indicativo.

Questão 10: No trecho “– Foge, madame, que o prédio vai cair! Madame, foge!”, o verbo em destaque
está no modo:
a) Imperativo.
b) Indicativo.
c) Subjuntivo.
d) n.d.a.