Você está na página 1de 35

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM

PROCESSO

Caderno do Professor
Primeiro ano

Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Língua Portuguesa e Matemática

São Paulo
3º Bimestre de 2019
24ª edição
APRESENTAÇÃO

A Avaliação da Aprendizagem em Processo – AAP - se caracteriza como ação


desenvolvida de modo colaborativo entre a Coordenadoria Pedagógica e a Coordenadoria
de Informação, Tecnologia, Evidência e Matrícula.
Iniciada em 2011, em apenas dois anos/séries, foi gradativamente sendo expandida e
desde 2015 está abrangendo todos os alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio além
de, continuamente, aprimorar seus instrumentos e formas de registro.
A AAP, fundamentada no Currículo do Estado de São Paulo, propõe o
acompanhamento da aprendizagem das turmas e alunos, de forma individualizada, tendo
caráter diagnóstico. Tem como objetivo apoiar as unidades e os docentes na elaboração de
estratégias adequadas, a partir da análise de seus resultados, que contribuam efetivamente
para melhoria da aprendizagem e desempenho dos alunos, especialmente nas ações de
recuperação contínua.
As habilidades selecionadas para a AAP, em Língua Portuguesa e Matemática,
passaram a ter como referência, a partir de 2016, a Matriz de Avaliação Processual
elaborada pela COPED e já disponibilizada à rede. Nas edições de 2019 prossegue esse
mesmo referencial assim como, nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental permanece a
articulação com as expectativas de aprendizagem de Língua Portuguesa e Matemática e
com os materiais do Programa Ler e Escrever e Educação Matemática nos Anos Iniciais –
EMAI.
Além da formulação dos instrumentos de avaliação, na forma de cadernos de provas
para os alunos, também foram elaborados os respectivos Cadernos do Professor, com
orientações específicas para os docentes, contendo instruções para a aplicação da prova
(Anos Iniciais), quadro de habilidades de cada prova, exemplar da prova, gabarito,
orientações para correção (Anos Iniciais), grade de correção e recomendações pedagógicas
gerais.
Estes subsídios, agregados aos registros que o professor já possui e juntamente com
as informações incorporadas na Plataforma Foco Aprendizagem, a partir dos dados
inseridos pelos docentes no SARA – Sistema de Acompanhamento dos Resultados de
Avaliações – devem auxiliar no planejamento, replanejamento e acompanhamento das
ações pedagógicas, mobilizando procedimentos, atitudes e conceitos necessários para as
atividades de sala de aula, sobretudo aquelas relacionadas aos processos de recuperação
das aprendizagens.

COORDENADORIA PEDAGÓGICA COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO,


COPED TECNOLOGIA, EVIDÊNCIA E MATRÍCULA - CITEM
Sumário

Apresentação............................................................................................................................. 2
I. Uma conversa sobre o assunto............................................................................................. 3
II. Passo a Passo da aplicação................................................................................................... 4
III. Exemplar “Prova do professor” Língua Portuguesa............................................................. 7
IV. Exemplar “Prova do Professor” Matemática........................................................................ 20
V. Referências.......................................................................................................................... 32
I. UMA CONVERSA SOBRE O ASSUNTO...

Olá professor, olá professora!


Apresentamos a você o novo “Caderno do Professor”, que traz em suas páginas os
principais procedimentos a serem levados em consideração antes, durante e após a aplicação
da Avaliação da Aprendizagem em Processo (AAP) em sua 24ª edição 2019, nas disciplinas
de Língua Portuguesa e de Matemática.
A AAP assume, no âmbito escolar, um papel específico de colaborar com o seu
trabalho diário, pois visa diagnosticar os saberes que os alunos possuem em relação ao uso
social da língua materna e seus conhecimentos sobre o Sistema de Escrita Alfabética (SEA), a
autonomia da leitura e da escrita e da Matemática, quanto aos blocos de conteúdos
Números e Operações, Grandezas e Medidas, Tratamento da Informação, Espaço e Forma.
Desta forma, a avaliação fornece informações preciosas para o planejamento de
situações de aprendizagem que favoreçam o avanço de todos os alunos da sala, no
planejamento e na organização dos agrupamentos produtivos.
As habilidades descritas nas matrizes de Língua Portuguesa e de Matemática devem
ser tomadas como objeto de reflexão no âmbito da sala de aula e com isso, observar e
acompanhar as aprendizagens de cada aluno.
A matriz de referência para a elaboração das provas está organizada por um conjunto
de habilidades que precisam ser desenvolvidas pelos alunos durante cada ano de seu
percurso escolar. As habilidades que compõem a matriz de Língua Portuguesa e de
Matemática são as seguintes:

LÍNGUA PORTUGUESA
✓ MP08 - Escrever o seu próprio nome utilizando pelo menos um sobrenome (sistema
de escrita)
✓ MP09 - Escrever uma lista de nomes, a partir do ditado do professor (sistema de
escrita).
✓ MP10 - Escrever trecho de uma parlenda, cujo conteúdo temático tenha sido
previamente memorizado (sistema de escrita).
✓ MP11 - Escrever uma lista de palavras do mesmo grupo semântico, a partir do ditado
do professor (sistema de escrita).
✓ MP12 - Localizar algumas palavras ditadas pelo professor em uma cantiga de roda
conhecida (leitura).
✓ MP13 - Escrever um bilhete, a partir de um contexto de produção, com características
do gênero.
✓ MP14 - Escrever um bilhete, com características da linguagem escrita.
✓ MP15 - Escrever legenda para imagem, a partir de um contexto de produção, com
características próprias do gênero.
✓ MP16 - Escrever legenda para imagem, com características da linguagem escrita.

MATEMÁTICA
✓ MP16 - Produzir escritas numéricas relativas a números familiares e frequentes, em
ditado de números.
✓ MP17 - Utilizar procedimento de contagens fazendo agrupamentos de 10 em 10.
✓ MP19 - Resolver situação-problema do campo aditivo, envolvendo o significado de
composição, por meio de estratégia pessoal.
✓ MP20 - Resolver situação-problema do campo aditivo, envolvendo o significado de
transformação, por meio de estratégia pessoal.
✓ MP21 – Identificar a movimentação de objetos ou pessoas num croqui.
✓ MP22 - Identificar similaridades e diferenças entre formatos de objetos
tridimensionais de uso cotidiano.
✓ MP24 - Resolver situação-problema envolvendo a medição de comprimento.
✓ MP25 - Ler dados apresentados em tabelas simples.

II. Passo a passo da aplicação

▪ Criar um clima agradável e tranquilo que envolva todos os alunos na tarefa.


▪ Organizar a sala de forma que os alunos possam realizar a avaliação individualmente.
▪ Conversar com a turma antes da distribuição dos cadernos de prova informando-os que a
prova é de Língua Portuguesa ou de Matemática.
▪ Estimular os alunos para que respondam com cuidado e atenção a todas as questões.
▪ Distribuir os cadernos de prova para todos os alunos da turma, considerando que há
cadernos ampliados e em Braile, específicos para alunos com baixa visão e cegos.
▪ Seguir as orientações para a aplicação no exemplar da prova do professor, composta por
itens abertos com respostas construídas pelos alunos.
▪ Explicar às crianças a comanda das questões, sem que isso signifique resolver por elas as
questões propostas.
▪ Ficar atento a todos os fatos que ocorrerem, procurando resolvê-los sem dispersar a
turma.
▪ Circular pela sala de aula, dando orientações aos alunos que necessitem de intervenções
pontuais no que diz respeito à compreensão dos enunciados.
▪ Garantir as condições necessárias aos alunos com necessidades especiais, quanto ao
apoio e maior tempo para a realização da prova.
▪ Atentar ao ritmo da realização da prova, para que a turma a realize mais ou menos ao
mesmo tempo.
5
▪ Certificar se todos os alunos responderam a todas as questões da prova.
▪ Recolher todos os cadernos de prova para posterior correção.

6
EXEMPLAR DA “PROVA DO PROFESSOR” – LÍNGUA PORTUGUESA

Língua Portuguesa
1° ano do Ensino Fundamental Turma _________
3º Bimestre de 2019 Data _____ / _____ / _____
Escola ______________________________________________
Aluno _______________________________________________

QUESTÃO 1 - ESCRITA DO PRÓPRIO NOME

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: Oriente os alunos a escreverem o seu próprio nome e


pelo menos um sobrenome no lugar indicado, da melhor forma que puderem
(mostrar o lugar indicado).

ESCREVA O SEU NOME NA LINHA ABAIXO

_____________________________________________________________________________

Fonte: https://pixabay.com/pt/photos/livros-globo-crian%C3%A7a-menino-3544297/
Acesso em: 06/06/2019.

7
QUESTÃO 2 - DITADO DE UMA LISTA DE NOMES DE CIDADES

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: Leia a comanda e a contextualização da atividade. Em


seguida, dite uma palavra de cada vez, dando tempo para o aluno escrever na
seguinte ordem:

ESCREVA, NO ESPAÇO ABAIXO, OS NOMES DE CIDADES DE ORIGEM


INDÍGENA QUE SERÃO DITADOS PARA VOCÊ:

BOTUCATU

JUÇARA

GUARÁ

ITU

8
QUESTÃO 3 - ESCRITA DE UMA LISTA DE PALAVRAS (DITADO DO PROFESSOR).

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: Leia a comanda e a contextualização da atividade.


OS ALUNOS DA PROFESSORA SORAIA ESTÃO ESTUDANDO ALGUMAS
ESPÉCIES DE ÁRVORE. AJUDE A PROFESSORA, ESCREVENDO ALGUNS
NOMES DE ÁRVORES QUE SERÃO DITADOS :
INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: em seguida, dite uma palavra de cada vez, dando tempo
para o aluno escrever, na seguinte ordem:

MARMELEIRO

CANELA

JATOBÁ

BAMBÚ

IPÊ

Fonte: https://pixabay.com/pt/images/search/crian%C3%A7as/acesso em 06/06/2019.

Observações:

➢ orientar os alunos a escreverem uma palavra em cada linha.

➢ ditar as palavras sem escandi-las, ou seja, sem dar destaques às sílabas


ao pronunciá-las.

➢ não orientar, explicar ou dar dicas, em hipótese alguma, de como se


escrevem as palavras.

➢ deixar que escrevam cada palavra levando em conta o tempo necessário


à maioria da classe.

➢ ditar novamente a palavra para os alunos que não conseguirem escrevê-


la no tempo determinado. Passar para a escrita da próxima palavra da
lista.

Atenção: Ditar novamente as palavras para os alunos que se atrasarem.


9
QUESTÃO 4 – LOCALIZAR PALAVRAS EM UMA CANTIGA

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: coloque o trecho da cantiga na lousa, recite com os


alunos, depois leia várias vezes, apontando cada linha de maneira contínua e
dizendo (também de forma contínua, isto é, sem parar ou apontar cada palavra) o
que está escrito em cada uma delas.

CIRCULE, NA PARLENDA QUE VOCÊ ACABOU DE RECITAR COM SUA


TURMA, AS PALAVRAS QUE SERÃO DITADAS:

CACHORRINHO ESTÁ LATINDO


LÁ NO FUNDO DO QUINTAL
CALA BOCA CACHORRINHO
DEIXA O MEU BENZINHO ENTRAR

AU, AU,
AU...

Fonte: https://pixabay.com/pt/photos/shihtzu-cookie-c%C3%A3o-animal-841493/acesso em 06/06/2019.

▪ Em seguida, peça para os alunos: marcarem as palavras:


CACHORRINHO, QUINTAL, BOCA, MEU, DO.

10
QUESTÃO 5 - ESCRITA DE UM TRECHO DE PARLENDA

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: recite o trecho da parlenda com os alunos. Verifique se


todos sabem de cor. Se souberem, peça que cada um escreva os dois últimos versos 1.
Se houver alunos que não conheçam este trecho ou não consigam decorá-lo
rapidamente, dite, solicitando a escrita da melhor forma.

ESCREVA OS DOIS ÚLTIMOS VERSOS DA PARLENDA QUE VOCÊ


ACABOU DE RECITAR COM SUA TURMA.

SUCO GELADO
CABELO ARREPIADO
QUAL É A LETRA
DO SEU NAMORADO?

1
Verso – única frase em uma composição poética.
11
QUESTÃO 6 - ESCRITA DE UM BILHETE

A QUESTÃO 6 AFERE OS CONHECIMENTOS RELACIONADOS À PRODUÇÃO DE TEXTOS, NO ENTANTO, OS


ALUNOS QUE SE ENCONTRAM EM PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE ESCRITA DEVEM PRODUZIR DE ACORDO
COM SUAS HIPÓTESES DE ESCRITA.

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: Leia o parágrafo que contextualiza a atividade, e solicite


que os alunos escrevam o bilhete. É interessante verificar se os alunos conhecem o
conto. Caso haja alunos que não conheçam, levante com eles os episódios principais
do conto a fim de repertoriá-los.

NO CONTO "OS TRÊS PORQUINHOS", O LOBO MAU QUER ENTRAR NA


CASA DELES DE TODAS AS FORMAS.

ESCREVA UM BILHETE PARA OS PORQUINHOS AVISANDO SOBRE O


PERIGO QUE CORREM, POIS, O LOBO MAU ESTÁ ATRÁS DELES.
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________

12
QUESTÃO 7 - ESCRITA DE LEGENDA

A TURMA DO ALUNO GIOVANNI ESTÁ PREPARANDO UM MURAL SOBRE


A CULTURA INDÍGENA. O MURAL FICARÁ EXPOSTO NA BIBLIOTECA DA
ESCOLA.

AJUDE GIOVANNI A ESCREVER UMA LEGENDA ADEQUADA PARA A


IMAGEM ABAIXO:

Foto Divulgação/Agência Brasil

A QUESTÃO 7 AFERE OS CONHECIMENTOS RELACIONADOS À PRODUÇÃO DE


TEXTOS, NO ENTANTO, OS ALUNOS QUE SE ENCONTRAM EM PROCESSO DE
AQUISIÇÃO DE ESCRITA DEVEM PRODUZIR DE ACORDO COM SEU NÍVEL DE
CONCEITUALIZAÇÃO SOBRE A ESCRITA.

INSTRUÇÕES PARA O PROFESSOR: leia o parágrafo que contextualiza a atividade, e


solicite que os alunos observem a foto e escrevam a legenda.

1. ORIENTAÇÕES PARA CORREÇÃO DAS PROVAS

Com o objetivo de traçar um diagnóstico preciso da aprendizagem dos alunos


e alinhar o resultado dessa avaliação com as provas externas da SECRETARIA DE ESTADO
DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO, e também as de âmbito nacional, esse manual foi
elaborado utilizando os critérios estabelecidos para a correção do SARESP.
13
Nas próximas páginas, você encontrará categorias de resposta para cada item
que o aluno respondeu nas provas do 1º ano de Língua Portuguesa e Matemática.
Essas categorias de resposta estão identificadas pelas letras A, B, C, D, E, F, G e H.
Pensando nas propostas do PROGRAMA LER E ESCREVER e do PROJETO EMAI, da
Secretaria de Estado da Educação do Estado de São Paulo, leia atentamente cada
item verificando a resposta do aluno. Classifique a resposta do aluno com a letra
correspondente.
Ao final da análise e correção das provas, insira os dados coletados de cada
aluno, no Sistema de Acompanhamento dos Resultados de Avaliações (SARA),
hospedado na Secretaria Escolar Digital (SED).

Língua Portuguesa

QUESTÃO 1 - MP08: Escrever o seu próprio nome utilizando pelo menos um


sobrenome (sistema de escrita).

Categorias de resposta:
A) Escreveu o nome e pelo menos um sobrenome (mesmo que não pareça ser um
sobrenome, por exemplo: Luís Henrique).
B) Escreveu somente o nome.
C) Escreveu de forma não reconhecível.
D) Ausência de resposta.

QUESTÃO 2 - MP09: Escrever uma lista de nomes, a partir do ditado do


professor (sistema de escrita).

Categorias de resposta:
A) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia convencional todas
as quatro (04) palavras da lista.
Atenção: não exigir correção na acentuação gráfica.
B) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia convencional em
pelo menos três (03) dos nomes.
C) Escreveu com correspondência sonora alfabética com grafia não convencional.
Atenção: incluir nessa categoria a escrita com correspondência sonora alfabética e
grafia correta de dois ou apenas um (01) dos nomes da lista.
D) Escreveu com correspondência silábico-alfabética.
14
Atenção: Este critério envolve a escrita silábico-alfabética que marca a transição do
aluno da hipótese silábica para a escrita alfabética.
E) Escreveu silabicamente com correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica com valor sonoro convencional.
F) Escreveu silabicamente sem correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica sem valor sonoro convencional.
G) Escreveu sem correspondência sistemática entre partes do falado e partes do
escrito.
Atenção: Este critério envolve as escritas pré-silábicas.
H) Ausência de resposta.

QUESTÃO 3 – MP11: Escrever uma lista de palavras do mesmo grupo semântico,


a partir do ditado do professor (sistema de escrita).

Categorias de resposta:
A) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia convencional em
pelo menos quatro (04) das palavras da lista.
B) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia convencional em
pelo menos três (03) das palavras da lista.
C) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia não convencional.
Atenção: incluir nessa categoria a escrita com correspondência sonora alfabética e
grafia correta duas ou uma (01) palavra da lista.
D) Escreveu com correspondência silábico-alfabética.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábico-alfabética que marca a transição do
aluno da hipótese silábica para a escrita alfabética.
E) Escreveu silabicamente com correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica com valor sonoro convencional.
F) Escreveu silabicamente sem correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica sem valor sonoro convencional.
G) Escreveu sem correspondência sistemática entre partes do falado e partes do
escrito.
Atenção: Este critério envolve as escritas pré-silábicas.
H) Ausência de resposta.

15
QUESTÃO 4 - MP12: Localizar algumas palavras ditadas pelo professor em uma
cantiga de roda conhecida (leitura).

Categorias de resposta:
A) Marcou corretamente todas as palavras ditadas.
B) Marcou pelo menos quatro (04) das palavras ditadas.
C) Marcou entre três (03) e duas (02) das palavras ditadas.
D) Marcou corretamente apenas uma (01) das palavras ditadas.
E) Marcou palavras aleatoriamente.
F) Não marcou nenhuma palavra.

QUESTÃO 5 – MP10: Escrever trecho de uma parlenda, cujo conteúdo temático


tenha sido previamente memorizado (sistema de escrita).

Categorias de resposta:
A) Escreveu com correspondência sonora alfabética e grafia convencional.
Atenção: Incluir nesta categoria mesmo que a grafia de duas (02) palavras esteja
incorreta. Não exigir correção na acentuação gráfica e pontuação.
B) Escreveu com correspondência sonora alfabética com grafia não convencional.
Atenção: incluir nessa categoria a escrita com correspondência sonora alfabética e
grafia correta de apenas duas (02) palavras.
C) Escreveu com correspondência silábico-alfabética.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábico-alfabética que marca a transição do
aluno da hipótese silábica para a escrita alfabética.
D) Escreveu silabicamente com correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica com valor sonoro convencional.
E) Escreveu silabicamente sem correspondência sonora.
Atenção: Este critério envolve a escrita silábica sem valor sonoro convencional.
F) Escreveu sem correspondência sistemática entre partes do falado e partes do
escrito.
Atenção: Este critério envolve as escritas pré-silábicas.
G) Ausência de resposta.

QUESTÃO 6 – Escrita de um bilhete

A questão 6 se desdobra em dois itens 6.1 e 6.2

16
Item 6.1 – MP13: Escrever um bilhete, a partir de um contexto de produção, com
características do gênero.

O bilhete é um gênero textual menos formal. Possui conteúdo temático, estrutura


organizacional e estilo próprios de um gênero escrito primário, sendo considerado
um dos gêneros textuais mais informais que existem. Assim, precisamos analisar de
forma mais criteriosa, alguns elementos constituintes do “bilhete”, tais como: a
saudação inicial e a fórmula de despedida.
Aqui determinamos como características do gênero “bilhete” as que seguem:
presença de remetente, destinatário, saudação inicial, narrador em 1ª pessoa do
singular/plural, assunto determinado, informações complementares, fórmula de
despedida.
Categorias de resposta:
A) Atende às características do gênero, e consegue avisar os Três Porquinhos
sobre o perigo que estão correndo.
B) Atende parcialmente às características do gênero, contudo consegue avisar os
Três Porquinhos sobre o perigo que estão correndo.
C) Não atende às características do gênero, não conseguindo avisar os Três
Porquinhos sobre o perigo que estão correndo.
D) Presença de escrita, mas não o solicitado.
E) Ausência de resposta.

Item 6.2 – MP14: Escrever um bilhete, com características da linguagem escrita.

Categorias de resposta:
A) Apresenta progressão temática assegurando a coerência do texto,
transmitindo a mensagem de forma clara.
B) Apresenta dificuldades na progressão temática, contudo transmite a
mensagem.
C) Apresenta dificuldades na progressão temática que dificultam a compreensão
da mensagem.
D) Presença de escrita, mas não o solicitado.
E) Ausência de resposta.

17
QUESTÃO 7 – Escrita de legenda

A legenda caracteriza-se como um gênero mais comumente utilizado na


esfera jornalística e, em geral, tem a função de completar a informação constante
na imagem que corresponde a algo citado na notícia, conforme esclarece Iran
Ferreira de Melo, em sua tese de doutorado2:

Geralmente constitui-se de uma ou duas linhas de texto escrito localizada


abaixo da foto, sendo excepcionalmente usada acima ou ao lado dela. Por
ser a fotografia um dos primeiros elementos que atraem o público à
página de um jornal, é comum as redações recomendarem que essa
estrutura seja atraente, objetiva e, sobretudo, informativa; não servindo
apenas para descrever a imagem, embora não possa deixar de cumprir
essa função. (...) É importante não confundir o texto-legenda com a
estrutura da foto-legenda. Esta pode ter uma descrição escrita com maior
extensão (até quatro linhas), onde se narra ou descreve o acontecimento
que a fotografia ilustra, sem qualquer outro texto noticioso atrelado
(MELO, 2013, p. 188-189).

O gênero torna-se complexo na medida em que cumpre uma função de


relacionar uma imagem (texto não verbal) ao texto escrito. Na combinação com a
foto ou ilustração, deve-se esgotar o assunto de que trata e, além disso, deve ser
curta e objetiva, na maioria das vezes em um padrão sujeito ativo/verbo no
presente (cf FOLHA DE S. PAULO, 20073).

A questão 7 se desdobra em dois itens: 7.1 e 7.2

Item 7.1 – MP15: Escrever legenda para imagem, a partir de um contexto de


produção, com características próprias do gênero.

Categorias de resposta:

A) Atende às características do gênero, e consegue, com a escrita,


complementar o conteúdo da linguagem não verbal presente na foto.
B) Atende parcialmente às características do gênero, contudo consegue, com a

2
Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8142/tde-04072013-100403/pt-br.php Acesso
em: 19/07/2016.

3
FOLHA DE S. PAULO. Manual da redação da folha de S. Paulo. São Paulo: Folha de S. Paulo, 2007. p. 85.

18
escrita, complementar o conteúdo da linguagem não verbal presente na
foto.
C) Não atende às características do gênero, não conseguindo, com a escrita,
complementar o conteúdo da linguagem não verbal presente na foto.
D) Presença de escrita, mas não o solicitado.
E) Ausência de resposta.

Item 7.2 – MP16: Escrever legenda para imagem, com características da


linguagem escrita.

Categorias de resposta:

A) Apresenta uma escrita clara e objetiva, assegurando a coerência entre os


textos não verbal e verbal.
B) Apresenta dificuldades na escrita de uma legenda clara e objetiva, contudo
assegura a coerência entre os textos não verbal e verbal.
C) Apresenta dificuldades na escrita de uma legenda clara e objetiva, o que
prejudica a coerência entre os textos não verbal e verbal.
D) Presença de escrita, mas não o solicitado.
E) Ausência de resposta.

19
EXEMPLAR DA “PROVA DO PROFESSOR” – MATEMÁTICA

Matemática
1º ano do Ensino Fundamental Turma _________
3º Bimestre de 2019 Data ___ / ____ / ____
Escola__________________________________________________
Aluno (a) ______________________________________________

QUESTÃO 1 – MP 16 - PRODUZIR ESCRITAS NUMÉRICAS RELATIVAS A NÚMEROS


FAMILIARES E FREQUENTES, EM DITADO DE NÚMEROS.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): LEIA, PAUSADAMENTE, O ENUNCIADO, SEM ENTONAÇÕES.
EM SEGUIDA, DITE OS NÚMEROS, UM DE CADA VEZ, ORIENTANDO OS ALUNOS PARA ESCREVEREM CADA
NÚMERO EM CADA QUADRINHO E DANDO UM TEMPO PARA QUE O FAÇAM. OS NÚMEROS A SEREM
DITADOS SÃO: 16, 22, 45, 77, 89, 2020.

ESCREVA NOS QUADROS ABAIXO OS NÚMEROS QUE SEU PROFESSOR (A)


IRÁ DITAR.

20
Observações:
▪ Retirar da classe o quadro numérico.
▪ Não orientar, explicar ou dar dicas, em hipótese alguma, de como se
escrevem os números.
▪ Deixar que escrevam cada número levando em conta o tempo necessário à
maioria da classe.
▪ Ditar novamente o número para os alunos que não conseguirem registrar no
tempo determinado. Passar para a escrita do próximo número.

Atenção: Ditar novamente os números para os alunos que se atrasarem

QUESTÃO 2 – MP 17 - UTILIZAR PROCEDIMENTO DE CONTAGENS FAZENDO


AGRUPAMENTOS DE 10 EM 10.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): LEIA PAUSADAMENTE O ENUNCIADO COMPLETO, SEM
ENTONAÇÕES E SEM ENFATIZAR NENHUMA PALAVRA. EM SEGUIDA, ORIENTE OS ALUNOS PARA QUE
RESOLVAM “DO SEU JEITO”, A SITUAÇÃO APRESENTADA, E QUE, DEPOIS, ESCREVAM SUAS RESPOSTAS
NOS LOCAIS INDICADOS. INFORME QUE, PARA ENCONTRAR A RESPOSTA, ELES PODEM FAZER
DESENHOS, ESQUEMAS OU CONTAS. DEIXE QUE OS ALUNOS UTILIZEM SUAS PRÓPRIAS ESTRATÉGIAS
PARA A RESOLUÇÃO DA ATIVIDADE PROPOSTA. PEÇA QUE NÃO APAGUEM OS SEUS REGISTROS

JÚLIA AGRUPOU SEUS LÁPIS DE COR DE DEZ EM DEZ. VEJA:

21
RESPONDA:

A. QUANTOS GRUPOS DE DEZ LÁPIS ELA CONSEGUIU FAZER?

B. QUAL O TOTAL DE LÁPIS DE COR DE JÚLIA?

22
QUESTÃO 3 – MP 19 - RESOLVER SITUAÇÃO-PROBLEMA DO CAMPO ADITIVO,
ENVOLVENDO O SIGNIFICADO DE COMPOSIÇÃO, POR MEIO DE ESTRATÉGIA
PESSOAL.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR(A): LEIA PAUSADAMENTE O ENUNCIADO COMPLETO, SEM


ENTONAÇÕES E SEM ENFATIZAR NENHUMA PALAVRA. EM SEGUIDA, ORIENTE OS ALUNOS PARA
QUE RESOLVAM “DO SEU JEITO”, A SITUAÇÃO APRESENTADA, E QUE, DEPOIS, ESCREVAM SUAS
RESPOSTAS NOS LOCAIS INDICADOS. INFORME QUE, PARA ENCONTRAR A RESPOSTA, ELES PODEM
FAZER DESENHOS, ESQUEMAS OU CONTAS. DEIXE QUE OS ALUNOS UTILIZEM SUAS PRÓPRIAS
ESTRATÉGIAS PARA A RESOLUÇÃO DA ATIVIDADE PROPOSTA. PEÇA QUE NÃO APAGUEM OS SEUS
REGISTROS

FELIPE POSSUI VÁRIAS BOLAS QUE ESTÃO DISTRIBUÍDAS EM DUAS


CAIXAS.

CAIXA 1 CAIXA 2

FELIPE ORGANIZOU TODAS AS BOLAS EM UMA ÚNICA CAIXA. QUANTAS


BOLAS FICARAM NA CAIXA?

ESCREVA NO QUADRO A SEGUIR SUA RESPOSTA.

23
QUESTÃO 4 – MP20 - RESOLVER SITUAÇÃO-PROBLEMA DO CAMPO ADITIVO,
ENVOLVENDO O SIGNIFICADO DE TRANSFORMAÇÃO, POR MEIO DE
ESTRATÉGIA PESSOAL.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): LEIA PAUSADAMENTE O ENUNCIADO COMPLETO, SEM
ENTONAÇÕES E SEM ENFATIZAR NENHUMA PALAVRA. EM SEGUIDA, ORIENTE OS ALUNOS PARA
QUE RESOLVAM “DO SEU JEITO”, A SITUAÇÃO APRESENTADA, E QUE, DEPOIS, ESCREVAM SUAS
RESPOSTAS NOS LOCAIS INDICADOS. INFORME QUE, PARA ENCONTRAR A RESPOSTA, ELES PODEM
FAZER DESENHOS, ESQUEMAS OU CONTAS. DEIXE QUE OS ALUNOS UTILIZEM SUAS PRÓPRIAS
ESTRATÉGIAS PARA A RESOLUÇÃO DA ATIVIDADE PROPOSTA. PEÇA QUE NÃO APAGUEM OS SEUS
REGISTROS.

GABRIELA POSSUÍA EM SUA COLEÇÃO 28 ADESIVOS. ELA DEU 7


ADESIVOS PARA SUA AMIGA JESSICA. COM QUANTOS ADESIVOS
GABRIELA FICOU?

Adaptado de https://pixabay.com/pt/ Acesso: 04/06/2019.

ESCREVA NO QUADRO A SEGUIR SUA RESPOSTA.

24
QUESTÃO 5 – MP21 – IDENTIFICAR A MOVIMENTAÇÃO DE OBJETOS OU
PESSOAS NUM CROQUI.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): LEIA, PAUSADAMENTE, O ENUNCIADO COMPLETO.


REALIZE A LEITURA DOS PONTOS DE REFERÊNCIA, SEM ENFATIZAR A LOCALIZAÇÃO. EM SEGUIDA,
SOLICITE QUE OS ALUNOS CIRCULEM A RESPOSTA CORRETA.

OS ALUNOS DO 1º ANO DESENHARAM NO PAINEL DO PÁTIO OS PONTOS


DE REFERÊNCIA PRÓXIMOS A ESCOLA.

O QUE ESTÁ MAIS PRÓXIMO DA ESCOLA: A PADARIA OU A FARMÁCIA?


CIRCULE A RESPOSTA CORRETA.

25
QUESTÃO 6 – MP 22 IDENTIFICAR SIMILARIDADES E DIFERENÇAS ENTRE
FORMATOS DE OBJETOS TRIDIMENSIONAIS DE USO COTIDIANO.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): PEÇA AOS ALUNOS QUE OBSERVEM A FIGURA,
INDICANDO AS FIGURAS PRESENTES NA IMAGEM, SEM ENFATIZAR NENHUMA PALAVRA E SEM
FAZER GESTOS. ORIENTE OS ALUNOS PARA QUE ASSINALEM SUA RESPOSTA NO LOCAL INDICADO.

OBSERVE A IMAGEM ABAIXO:

GRUPO A GRUPO B

FAÇA UM X EMBAIXO DO GRUPO QUE APRESENTA APENAS CORPOS


REDONDOS.

26
QUESTÃO 7 – MP 24 - RESOLVER SITUAÇÃO-PROBLEMA ENVOLVENDO A MEDIÇÃO
DE COMPRIMENTO.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): PEÇA AOS ALUNOS QUE OBSERVEM A FIGURA, INDICANDO AS
FIGURAS PRESENTES NA IMAGEM, SEM ENFATIZAR NENHUMA PALAVRA E SEM FAZER GESTOS. ORIENTE
OS ALUNOS PARA QUE ESCREVAM SUA RESPOSTA NO LOCAL INDICADO.

OBSERVE A FOTO DA FAMÍLIA DE DAVI E RESPONDA:


QUEM É O MAIS ALTO DA FAMÍLIA?

PAI
MÃE

IRMÃ
DAVI

ESCREVA A RESPOSTA NA LINHA ABAIXO:

___________________________________________

27
QUESTÃO 8 – MP 25 - LER DADOS APRESENTADOS EM TABELAS SIMPLES.

INSTRUÇÕES PARA O (A) PROFESSOR (A): LEIA PAUSADAMENTE, O TRECHO DO ENUNCIADO ANTERIOR À
TABELA. LEIA OS NOMES DOS ESPORTES PRESENTES NA TABELA. DÊ APENAS ESSA INFORMAÇÃO,
DEIXANDO A LEITURA DOS NÚMEROS E A INTERPRETAÇÃO DA TABELA PARA OS ALUNOS.

OS ALUNOS DA ESCOLA GIRASSOL ESCOLHERAM SEUS ESPORTES


PREFERIDOS.

OBSERVE QUAL FOI O ESPORTE MAIS VOTADO:

ESPORTES PREFERIDOS
ESPORTES VOTOS
JUDÔ 30
TÊNIS 12
FUTEBOL 68
NATAÇÃO 25
VOLEIBOL 58
BASQUETE 52
Fonte: ESCOLA GIRASSOL

QUAL FOI O ESPORTE MAIS VOTADO?

ESCREVA A RESPOSTA NA LINHA ABAIXO:

__________________________________________________________________________________

28
1. ORIENTAÇÕES PARA CORREÇÃO DAS PROVAS

MATEMÁTICA

QUESTÃO 1 - MP16: Produzir escritas numéricas relativas a números familiares


e frequentes, em ditado de números.

Categorias de resposta:
A) Escreveu corretamente os 6 números.
B) Escreve corretamente 5 números.
C) Escreve corretamente 4 ou 3 números.
D) Escreve corretamente apenas 1 ou 2 números.
E) Não escreve corretamente nenhum dos números.
F) Não é possível identificar os números escritos.
G) Ausência de respostas.

QUESTÃO 2 – MP17: Utilizar procedimentos de contagens fazendo


agrupamentos de 10 em 10.

Esta questão se desdobra em dois itens de correção:


Item A)
Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: OITO ou 8.
B) Escreve NOVE ou 9, indicando que considerou a totalidade dos agrupamentos.
C) Escreve outro número que não os citados nos itens A e B.
D) Não é possível identificar o número escrito.
E) Ausência de resposta.
Item B)
Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: OITENTA E QUATRO ou 84.
B) Escreve 804, indicando que utilizou o apoio da fala.
C) Escreve outro número que não os citados nos itens A e B.
D) Não é possível identificar o número escrito.
E) Ausência de resposta.

29
QUESTÃO 3 - MP19: Resolver situação-problema do campo aditivo, envolvendo
o significado de composição, por meio de estratégia pessoal.

Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: 18.
B) Responde incorretamente: 10 ou 8, indicando a quantidade de apenas uma das
caixas.
C) Responde incorretamente indicando outro número que não os citados nos
itens A ou B.
D) Não é possível identificar o número escrito.
E) Ausência de resposta.

QUESTÃO 4 - MP20: Resolver situação-problema do campo aditivo, envolvendo


o significado de transformação, por meio de estratégia pessoal.

Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: 21
B) Responde incorretamente: 35 indicando que realizou a soma dos números que
aparecem na comanda.
C) Responde incorretamente indicando outro número que não os citados nos
itens A ou B.
D) Não é possível identificar o número escrito.
E) Ausência de resposta.

QUESTÃO 5 - MP21: Identificar a movimentação de objetos ou pessoas num


croqui.

Categorias de resposta:
A) Circula a resposta correta: PADARIA.
B) Circula incorretamente: FARMÁCIA.
C) Circula quaisquer outros quadros que não citados no item A ou B.
D) Ausência de resposta.

30
QUESTÃO 6 - MP22: Identificar similaridades e diferenças entre formatos de
objetos tridimensionais de uso cotidiano.

Categorias de resposta:
A) Escreve o X no grupo correto: GRUPO A.
B) Responde incorretamente: GRUPO B.
C) Escreve X nos dois grupos.
D) Ausência de resposta.

QUESTÃO 7 - MP24: Resolver situação-problema envolvendo a medição de


comprimento.

Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: PAI.
B) Responde incorretamente: MÃE.
C) Responde incorretamente, escrevendo outro nome presente na ilustração.
D) Escreve outro nome que não os da ilustração.
E) Não é possível identificar o nome que foi escrito.
F) Ausência de resposta.

QUESTÃO 8 - MP25: Ler dados apresentados em tabelas simples.

Categorias de resposta:
A) Escreve a resposta correta: FUTEBOL.
B) Responde incorretamente, escrevendo outro nome presente na tabela.
C) Escreve outro nome que não os da tabela.
D) Não é possível identificar o nome que foi escrito.
E) Ausência de resposta.

31
REFERÊNCIAS

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para os 1º e 2º ciclos. Brasília:


Secretaria de Ensino Fundamental, 1996.

BRÄKLING, K, L. Modalidades didáticas de ensino e tipos de atividades. IN:


Referencial Curricular de Língua Portuguesa. Versão Preliminar. Colégio Hebraico
Brasileiro Renascença. São Paulo (SP); jun/08.

__________. A noção de gênero. In: Oficina Cultural 4. Lendo e Produzindo Textos


Acadêmicos. Momento 1. PEC- Formação Continuada. São Paulo (SP):
SME/PUC/USP/UNESP/Fundação Vanzolini; 2001-2002.

__________ O contexto de produção de textos In: Oficina Cultural 1. Lendo e


Produzindo Textos Acadêmicos. Momento 1. PEC- Formação Continuada. São Paulo
(SP): SME/PUC/USP/UNESP/Fundação Vanzolini, 2001-2002.

CURCIO F. R. Comprehension of mathematical relationship expressed in graphs.


Journal for Research in Mathematics Education,18(5), 382-393, 1987.

FAYOL, Michel. A Criança e o Número: da contagem à resolução de problemas.


Tradução por Rosana Severino de Leoni. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

LERNER, Delia e SADOVSKY, Patricia. 1996. O sistema de numeração: um problema


didático. IN: Didática da Matemática, org. Parra, C. e Saiz, I. Porto Alegre: Artes
Médicas.

LERNER, D. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre


(RS): Artmed, 2002.

MENDES, F.; DELGADO, C. A aprendizagem da multiplicação e o desenvolvimento do


sentido de número. IN: BROCARDO, J.; SERRAZINA, L.; ROCHA, I. O sentido do
número. Lisboa: Escolar Editora, 2010.

PIRES, C. M. C. et al. Espaço e forma: a construção de noções geométricas pelas


crianças das quatro séries iniciais do Ensino Fundamental. Editora Proem: São Paulo,
2001.

PIRES, C. M. C. Relações espaciais, localização e movimentação: um estudo sobre


práticas e descobertas de professoras polivalentes sobre atividades realizadas com
seus alunos. Anais do Encontro de Educação Matemática realizado em Macaé/RJ.
2000.

_______________. Reflexões que precisam ser feitas sobre o uso dos chamados
materiais concretos para a Aprendizagem em Matemática. Boletim GEPEM
(Online), v. 61, p. 1-17, 2012.
32
________________. Educação Matemática: conversas com professores dos anos iniciais.
São Paulo: Zapt Editora, 2012.

POST, Thomas, BEHR, Merlyn, LESH, Richard. Interpretations of Rational Number


Concepts. IN: Mathematics for Grades 5-9. Reston, Virginia: L. Silvey & Smart (Eds.),
1982 (p. 59-72).

ROJO, R. Produzir textos na alfabetização: projetando práticas. In: Guia da


Alfabetização – Revista Educação. São Paulo: Editora Segmento – CEALE, 2010. pp.
44 – 59.

__________ Letramentos Múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola,


2009.

SÃO PAULO (Estado). Secretaria da Educação. Coordenadoria de gestão da Educação


básica. Departamento de Desenvolvimento Curricular e de gestão da Educação
básica. Centro de Ensino Fundamental dos Anos Iniciais. EMAI: educação
matemática nos anos iniciais do ensino fundamental; organização dos
trabalhos em sala de aula, material do professor - 4º ano do Ensino
Fundamental (Volume 1). Secretaria da Educação. Centro de Ensino Fundamental
dos Anos Iniciais. - São Paulo: SE, 2013.

SÃO PAULO (Estado) Secretaria da Educação. Ler e escrever: guia de planejamento e


orientações didáticas – 4o ano / Secretaria da Educação, Fundação para o
Desenvolvimento da Educação; coordenação, elaboração e revisão dos materiais,
Sonia de Gouveia Jorge... [e outros]; concepção e elaboração, Claudia Rosenberg
Aratangy... [e outros]. - 4. ed. rev. e atual. - São Paulo: FDE, 2014. Disponível em:
http://lereescrever.fde.sp.gov.br/SysPublic/Home.aspx (acesso em 12.Fev.2016).

SÃO PAULO (Estado) Secretaria de educação. Expectativas de aprendizagem de


Língua Portuguesa dos anos iniciais do ensino fundamental – 1º ao 5º ano.
2013. Elaboração: Kátia Lomba Bräkling. Colaboração: Grupo Referência de Língua
Portuguesa, Formadoras do Programa Ler e Escrever e Equipe CEFAI. Supervisão
Pedagógica: Telma Weisz. Disponível em:
http://lereescrever.fde.sp.gov.br/SysPublic/Home.aspx (acesso em 12.Fev.2016).

SÃO PAULO (Estado) Secretaria de educação. Orientações curriculares do estado


de São Paulo – Anos Iniciais - Matemática. 2014. Disponível em:
http://lereescrever.fde.sp.gov.br/SysPublic/Home.aspx (acesso em 12.Fev.2016).

SÃO PAULO (Estado) Secretaria da Educação. Matriz de avaliação processual: anos


iniciais, língua portuguesa e matemática; encarte do professor / Secretaria da
Educação; coordenação, Ghisleine Trigo Silveira, Regina Aparecida Resek Santiago;
elaboração, equipe curricular do Centro de Ensino Fundamental dos Anos Iniciais.
São Paulo: SE, 2016.

VAN HIELE, P.M. Similarities and differences between the theory of learning and
teaching of Skemp and the Van Hiele levels of thinking. Intelligence, learning and

33
understanding in mathematics. A tribute to Richard Skemp. D. Tall & M. Thomas, eds.
Post Pressed, Flaxton, Australia, 2002.

VERGNAUD, G. A criança, a Matemática e a realidade: problemas de ensino de


Matemática na escola elementar. Trad.: Maria Lucia Moro. Curitiba: UFPR, 2009.

________________. A teoria dos campos conceituais. In Brun, J. Didática das


Matemáticas. Tradução Maria José Figueiredo. Lisboa: Instituto Piaget, 1996, p. 155-
191.

34
Avaliação da Aprendizagem em Processo

COORDENADORIAS
Coordenadoria Pedagógica - COPED
Coordenador: Caetano Pansani Siqueira

Coordenadoria de Informação, Tecnologia, Evidência e Matrícula - CMITE


Coordenador: Thiago Guimarães Cardoso

DEPARTAMENTOS

Departamento de Desenvolvimento Curricular e de Gestão Pedagógica - DECEGEP


Diretora: Valéria Arcari Muhi

Centro de Educação Infantil e dos Anos Iniciais - CEIAI


Diretora: Sonia de Gouveia Jorge

Equipe Curricular do Centro de Educação Infantil e dos Anos Iniciais


Leitura Crítica e Validação do Material
Kristine Simone Martins, Márcia de Carvalho Gatti, Noemi Devai e Sonia Jorge

Departamento de Avaliação Educacional - DAVED


Diretora: Patrícia de Barros Monteiro
Assistente Técnica: Maria Julia Filgueira Ferreira

Centro de Planejamento e Análise de Avaliações - CEPAV


Diretor: Juvenal de Gouveia

Ademilde Ferreira de Souza, Cristiane Dias Mirisola, Ilton Campos Cavalcanti, Márcia Soares de Araújo
Feitosa, Soraia Calderoni Statonato, Sylvia Russiano Toledo Casari

Centro de Aplicação de Avaliações - CEAPA


Diretora: Isabelle Regina de Amorim Mesquita

Amanda Morais Cardoso, Denis Delgado dos Santos, José Guilherme Brauner Filho, Kamila Lopes
Candido, Nilson Luiz da Costa Paes, Teresa Miyoko Souza Vilela

Representantes do CAPE
Leitura crítica, validação e adaptação do material para os deficientes visuais
Tânia Regina Martins Resende

35