Você está na página 1de 4

Professores,

Em atendimento ao disposto na Deliberação CEE 177/2020, estamos solicitando que todos os docentes desta Unidade Escolar elaborem atividades que serão
disponibilizadas para nossos alunos por meio de redes sociais e via e-mail. Este movimento será articulado pela coordenação e poderá contar com a colaboração de todos
os professores que decidirem pessoalmente oferecer estas atividades. Buscando a padronização das atividades estamos enviando os elementos específicos e essenciais.
Todo empenho é necessário para que alcancemos juntos os bons resultados. Reafirmamos que todas as informações recebidas serão compartilhadas.

Antecipadamente, manifestamos nossos agradecimentos e elevada consideração.

Equipe Gestora
EE PROF. GENÉSIO DE ASSIS
e-mail pedagógico: pedagogicogenesio@gmail.com

EE PROF. GENÉSIO DE ASSIS


PLANO DE AULAS - EAD
NOME DO PROFESSOR: Sthefanny Teixeira de Moura
DISCIPLINA: Quimica
PÚBLICO ALVO: 2º A, 2ºB e 2ºC E.M. - Adaptada
NÚMERO DE AULAS: 06
DATA DA DEVOLUÇÃO: 30/03/2020
TEMA: Processo Industrial de Tratamento de Agua, Concentraçao comum das soluções, Coeficiente de Solubilidade
OBJETIVO: - Compreender as etapas do tratamento de agua
- Reconhecer as propriedades da água potável
- Interpretar gráficos de solubilidade
- Interpretar os valores de concentração comum de uma soluçao
JUSTIFICATIVA: Os alunos deverão ter compreendido os conhecimentos passados e revisados em sala de aula referentes aos procedimentos para realizar o tratamento da
água para que consiga identificar as propriedades da água potável e as transformações físicas e químicas do processo. Aprender a calcular concentração e solubilidade das
substancia ajuda a interpretar rótulos e embalagens de produtos utilizados no dia a dia.
HABILIDADE(S): - Compreender o conceito de substância, água potável e o padrão de potabilidade.
- Compreender como as propriedades peculiares da água possibilitam a existência de vida no planeta.
- Reconstruir o conceito de solubilidade em um nível mais amplo, como extensão da dissolução.
- Fazer uso da linguagem química para expressar conceitos relativos a pureza das soluções e a concentração de solutos em sistemas líquidos.
-Interpretar dados apresentados em tabelas e gráficos concernentes ao critério brasileiro de potabilidade da água.
- Aplicar o conceito de concentração para avaliar a qualidade de diferentes águas.
- Reconhecer como algumas propriedades específicas da água possibilitam a vida no planeta.
- Concluir, a partir da análise de dados experimentais, como a presença de soluto que afeta as propriedades características da água;
- Aplicar esses conhecimentos na resolução de problemas ambientais, industriais e relacionados à saúde.
- Compreender o conceito de concentração.
DESENVOLVIMENTO:
Resolver as seguintes questões relativas ao conteúdo:

1. Um determinado sal tem coeficiente de solubilidade igual a 34g/100g de água, a 20ºC. Sabendo que o coeficiente de solubilidade expressa a massa de soluto contida em
certa massa de solvente, indique qual a massa de soluto (sal) e qual a massa de solvente (água) presente nesse coeficiente.

2. A solubilidade do K2Cr2O7, a 20ºC, é de 12g/100g de água. Sabendo que uma solução foi preparada dissolvendo-se 20g do sal em 100g de água a 20ºC, quanto soluto
sobra no fundo do recipiente?

3. Escreva a definição de cada verbete abaixo:


a) Solução:

b) Soluto:

c) Solvente:

d) Coeficiente de solubilidade:

e) Concentração Comum de uma solução:

5. Quais as grandezas envolvidas no cálculo de concentração comum?


a) densidade e volume
b) massa e volume
c) massa e comprimento
d) volume e tempo
e) tempo e espaço

6. A concentração de ácido acético no vinagre é 52 g/L. Quantos gramas de ácido acético estão presentes em um litro dessa solução?

7. O que acontece com a concentração de uma solução se aumentarmos o volume do solvente dela?

8. A concentração comum de uma solução é de 20 g/L. Quantos gramas de soluto estarão presentes em 2 litros dessa solução?
9. A cal hidratada, ou hidróxido de cálcio, é um produto químico utilizado no tratamento de água para correção do pH (potencial de hidrogênio). Durante o tratamento, a
água entra em contato com produtos químicos que conferem característica de acidez à água e isso precisa ser corrigido.
a) Qual a fórmula molecular da cal hidratada?

b) Qual o nome e a fórmula molecular principal produto químico adicionado ao tratamento para remover impurezas que lhe confere acidez?

10. Ao longo do tratamento de água são realizadas diversas etapas de separação de impurezas. A descrição a seguir é referente a qual etapa do tratamento:
“A maioria das partículas ficou retida no decantador, porém uma parte persiste em suspensão; e é para remover essa parte que se procede esta etapa. Hidraulicamente,
faz-se a água traspassar uma camada filtrante, constituída por um leito arenoso, com granulometria pré-dimensionada, sustentada por uma camada de cascalho, de modo
que as impurezas, as partículas, a maioria das bactérias, entre outros, fiquem retidos e a água passante seja límpida.”
Como se chama essa etapa do processo de tratamento de água?

MATERIAL NECESSÁRIO: Celular com acesso a internet e computador com acesso a internet, Caderno, lápis, caneta, borracha.
FONTES BIBLIOGRÁFICAS: BNCC, Currículo Paulista e Caderno do Professor de Química para o 2º ano do E.M.
AVALIAÇÃO: Correção das questões resolvidas.

Deliberação CEE 177/2020

(...)

Art. 2º - As premissas para a reorganização dos calendários escolares são:

I - adotar providências que minimizem as perdas dos alunos com a suspensão de atividades nos prédios escolares;
II - assegurar que os objetivos educacionais de ensino e aprendizagem previstos nos planos de cada escola, para cada uma das séries (anos, módulos, etapas ou
ciclos), sejam alcançados até o final do ano letivo;
III - garantir que o calendário escolar seja adequado às peculiaridades locais, inclusive climáticas, econômicas e de saúde, sem com isso reduzir o número de horas
letivas previsto em Lei, ou seja, sem redução das oitocentas horas de atividade escolar obrigatória, conforme previsto no § 2º, do art. 23, da LDB;
IV - computar nas 800 (oitocentas) horas de atividade escolar obrigatória, as atividades programadas fora da escola, caso atendam às normas vigentes sobre dia
letivo e atividades escolares (Indicação CEE 185/2019);
V - utilizar, para a programação da atividade escolar obrigatória, todos os recursos disponíveis, desde orientações impressas com textos, estudo dirigido e
avaliações enviadas aos alunos/família, bem como outros meios remotos diversos;
VI - respeitar as especificidades, possibilidades e necessidades dos bebês e das crianças da Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica, em seus
processos de desenvolvimento e aprendizagem;
VII – utilizar um eventual período de atividades de reposição para:
a) atividades/reuniões com profissionais e com as famílias/ responsáveis;
b) atendimento aos bebês e às crianças, com vivências e experiências que garantam os direitos de aprendizagem e desenvolvimento previstos no currículo.
VIII - utilizar os recursos oferecidos pelas Tecnologias de Informação e Comunicação para alunos do ensino fundamental e do ensino médio e da educação
profissional de nível técnico (Deliberação CEE 77/2008 e Indicação CEE 77/2008), considerando como modalidade semipresencial quaisquer atividades didáticas, módulos
ou unidades de ensino centrados na autoaprendizagem e com a mediação de recursos didáticos organizados em diferentes suportes de informação que utilizem tecnologias
de informação e comunicação remota.
Parágrafo único - No Ensino Fundamental, no Ensino Médio e na Educação Profissional, excepcionalmente, na atual situação emergencial, quaisquer componentes
curriculares poderão ser trabalhados na modalidade semipresencial. As atividades semipresenciais deverão ser registradas e eventualmente comprovadas perante as
autoridades competentes e farão parte do total das 800 (oitocentas) horas de atividade escolar obrigatória.
IX - rever a programação para o recesso, bem como as referidas a provas, exames, reuniões docentes, datas comemorativas e outras.
(...)
§ 3º As instituições de ensino deverão registrar de forma pormenorizada e arquivar as comprovações que demonstram as atividades escolares realizadas
fora da escola, a fim de que possam ser autorizadas a compor carga horária de atividade escolar obrigatória a depender da extensão da suspensão das aulas
presenciais durante o presente período de emergência.
(...)