Você está na página 1de 6

Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves

Profª JANETE

O PODER POLÍTICO

Qual a IMPORTÂNCIA DA POLÍTICA:

 Visar o bem público, na essência de NÃO SE UTILIZAR APENAS DA FORÇA.O


poder político obriga os indivíduos a fazer ou não fazer alguma coisa objetivando o
bem público, se o poder político não visa o bem público, deixa de ser direito e passa a
ser apenas FORÇA. O OBJETIVO do poder político é ORGANIZAR AS
RELAÇÕES SOCIAIS, UNIFICAÇÃO DAS VONTADES SOCIAIS,
ENCONTRANDO A SOLUÇÃO PARA TODOS OS CONFLITOS, é fundamental
para sociedade pois não se existe sociedade sem poder político isto porque O GRUPO
SÓ TEM PROGRESSO, SO SE DESENVOLVE COM ESSA ORDEM.

Quais as FASES do PODER POLITICO

 Evolução do poder político, dividindo-se em 3 – PODER DIFUSO ; PODER


PERSONALIZADO; PODER INSTITUCIONALIZADO

• PODER DIFUSO: - manifesta sobre vários aspectos, desde a força material até a
persuasão psicológica, não é necessário nenhum órgão especializado para exerce-
la.NASCE DE FORMA DIFUSA, SOCIEDADE PRIMITIVA, NÃO TINHA A
FIGURA QUE UNIFICA A VONTADE. É tradição, são os PRECEITOS,
COSTUMES, RITOS que se impõe inelutavelmente. EX: PATRIARCA, CHEFE DE
TRIBO etc...

• PODER PESSOAL OU PERSONALIZADO- ao contrário do poder difuso, A


VONTADE DO MEMBRO DO PODER É INCORPORADA AO PODER DE
TODOS

• PODER INSTITUCIONALIZADO: estrutura organizada para cumprir a função


social do poder.Não há confusão entre poder político e autoridade.

Quais são as causas SOCIAIS E PSICOLÓGICAS DO PODER:

SOCIAL-> a sociedade SÓ TEM DESENVOLVIMENTO SE TIVER PODER PARA


CONDUZIR, E AS ORDENS SEREM EMANADAS. A necessidade do homem de viver
em sociedade, e quanto mais desenvolvida a sociedade seja mais aparente fica a
necessidade de alguém que conduza esse poder.

PSICOLÓGICA-> é o sentimento de que o homem tem da necessidade de ser conduzido.


Condição de mandar e ser mandado.

O que é necessário para se estabelecer o poder:

 Nenhum poder se estabelece e fica por muito tempo se tiver apenas a força
(coercibilidade). Mesmo um regime autoritário, tipo a ditadura militar. É necessário a
aquiecência (apoio) da maioria dos cidadãos. Prestígio, idolatria, carisma. Hoje o
regime militar não se sustenta mais,sem o apoio da sociedade
sprite@infonet.com.br
Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves
Profª JANETE

Qual a relação entre PODER E LINGUAGEM:

 O poder da palavra é o poder de mobilizar a autoridade acumulada pelo falante e


concentrá-la num ato lingüístico (Bourdieu, 1977). Todo ser humano tem que agir
verbalmente de acordo com tais regras, isto é, tem que “saber”: a) quando pode falar e
quando não pode, b) que tipo de conteúdos referenciais lhe são consentidos, c) que
tipo de variedade lingüística é oportuno que seja usada. Tudo isto em relação ao
contexto lingüístico e extralingüístico em que o ato verbal é produzido. A linguagem
pode ser usada para impedir a comunicação de informações para grandes setores da
população

Qual a relação entre PODER E PERSUASÃO:

Qual a diferença entre FORÇA e PODER:

O que é a ESSENCIALIDADE DO PODER:

Quais os OBJETIVOS DO PODER POLÍTICO:

 O OBJETIVO do poder político é ORGANIZAR AS RELAÇÕES SOCIAIS,


UNIFICAÇÃO DAS VONTADES SOCIAIS, ENCONTRANDO A SOLUÇÃO
PARA TODOS OS CONFLITOS, é fundamental para sociedade pois não se existe
sociedade sem poder político isto porque O GRUPO SÓ TEM PROGRESSO, SO SE
DESENVOLVE COM ESSA ORDEM.

QUAL A CLASSIFICAÇÃO DO ESTADO POLÍTICO:

Se classificam em TEÓRICOS POLÍTICOS (FILOSOFOS, CIENTISTAS E


DOUTRINADORES) e POLÍTICOS PROPRIAMENTE DITOS, ONDE, para os teóricos
a política é O OBJETO DE CONHECIMENTO e para os políticos A POLÍTICA É
OBJETO DE AÇÃO.

O que são os TEÓRICOS POLÍTICOS:

 É aquele que SE DEDICA AO CONHECIMENTO POLÍTICO PURO, sua


abordagem se situa nos DOMÍNIOS DA FILOSOFIA OU DA CIÊNCIA, e sua
atitude é, em regra, mais independente e tolerante.
 São divididos em : (FILOSOFOS, CIENTISTAS E DOUTRINADORES)
FILÓSOFOS POLÍTICOS-> se caracteriza por uma atitude de preocupação com o
poder considerando em suas ultimas conseguencias no meio social: o poder como

sprite@infonet.com.br
Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves
Profª JANETE

instrumento de ordem e criação ou como instrumento de desagregação e destruição.


Sua capacidade de influir é indireta, mas isto não lhe importa pois seus OBJETIVOS
É ELUCIDAR AS QUESTÕES QUE O PREOCUPAM.

CIENTISTAS POLÍTICOS: se voltam para o conhecimento puro, fenômenos do


poder, quer a EXPLICAÇÃO DO PODER e não o poder propriamente dito. Está
preocupado em DISSECAR AS RELAÇÕES DE PODER NA SOCIEDADE,
conhecer a natureza e suas leis que as regem.TEM A CIÊNCIA COMO PROFISSÃO

ANALISTA POLÍTICO: se volta A SERVIÇO DA IMPRENSA, ÓRGÃOS DO


GOVERNO, INSTITUCIÇÕES DE PESQUESA OU DE EMPRESAS. para o conhecimento
puro, fenômenos do

DOUTRINADORES POLÍTICOS: seu INTERESSE É PRATICO, : ORIENTAR


A AÇÃO POLÍTICA e DESCOBRIR REGRAS DE AÇÃO EFICIENTES e se possivel
ARMAR UM SISTEMA COMPREENSIVO PARA O ACESSO, DESTINAÇÃO e
EMPREGO DO PODER. O doutrinador para ter êxito precisa possuir suficiente
conhecimento teórico do poder para passar CONFIANÇA, PORQUE SE ELA
EXTRAPOLAR OS ESTRITOS FENOMENOS DO PODER PASSA A CONSTITUIR
UMA IDEOLOGIA.

O que é IDEOLOGIA E SEDUÇÃO DA MESMA:

 É a comodidade que proporciona ao homem comum diante das questões política,


econômicas e sociais com que se defronta. A ideologia tem seu aspecto sedutor
SIMPLES. Pois mediante da complexidade social, busca-se satisfazer liminarmente o
publico e dispensálo de qualquer esforço intelectual maior que não o do eventual
emprego da exegese para efetuar interpretações e extrapolações elementares.

Quais as MOTIVAÇÕES DO PODER:

Como funciona a BUSCA, DETENCAO E EXERCICIO DO PODER

 A BUSCA DO PODER se da na luta pelo acesso, não importa quais as regras .

 A DETENÇÃO: tem caráter permanente desde que ocorrido o acesso, e é


indispensável o próprio exercício do poder

 O EXERCÍCIO DO PODER: é uma faculdade e uma obrigação de seu detentor, o


poder , de natureza coletiva, so se mantém se coletivamente empregado e não admite
inércia nem vácuo. O seu detentor pode empregalo bem ou mal, isto será um juízo de
valor mas não pode deicha-lo de exercitar.

O que é POLÍTICO OCASIONAL:

sprite@infonet.com.br
Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves
Profª JANETE

 É alguém que não seja necessariamente um profissional da política primeira mente,


mas entra no cenário por ocasião, mas depois se é prolongado a ação política e se torna
profissional .
O que é POLÍTICO MILITANTE:

 São os homens do poder, os PROFISSIONAIS QUE DEVEM DEDICAÇÃO


PLENA 24 HORAS POR DIA.

O que é ESTADO:

 Vem do latim status ( de estar firme) .Sociedade política que com autoridade superior
(governador), FIXARAM AS REGRAS DE CONVIVÊNCIA DE SEUS
MEMBROS.O ESTADO VISA PRINCIPALMENTE ORGANIZAR. Sociedade
politicamente organizada. Alguns autores conceituam o estado ligando a soberania
com conhecimento (as outras entidades reconhecerem essa entidade como o maior
poder)
EX. a palestina não é conhecida como Estado porque ela não tem soberania, não é
reconhecida. É necessário ter um território definido, para que as ordens emanadas possam ser
garantidas, e a palestina não tem território. Um povo também é elemento fundamental para a
formação de um Estado.

QUAIS AS TEORIAS DE APARECIMENTO DO ESTADO:

1) Para muitos, assim como a própria sociedade, o estado existiu sempre, desde a
existência do homem. O Estado assim como a sociedade sempre existiu, desde o
aparecimento da vida do homem na terra. A sociedade necessita de alguém para
comandar esse grupo.

 2) em uma segunda ordem, admitem que a sociedade humana existiu sem o Estado
durante um certo período, depois por motivos diversos, foi constituído para atender as
nescessidades ou convivências dos grupos sociais.

 3) só se admite como ESTADO, a SOCIEDADE POLITICAMENTE DOTADA DE


CERTAS CARACTERISTICAS MUITO BEM DEFINIDAS, que surgem quando
nascem a idéia e pratica de SOBERANIA, o que ocorreu apenas no século XVII.

QUAIS AS CAUSAS ORIGINARIAS DO APARECIMENTO DO ESTADO:

1) ORIGINÁRIAS – deriva da FORMAÇÃO DE GRUPOS HUMANOS AINDA


INTEGRADOS EM QUALQUER ESTADO, que com o passar de tempo se
transformam em Estados. Pergunta : o que faz aquela entidade formar um ESTADO:::

Teorias que JUSTIFICAM AS CAUSAS ORIGINÁRIAS DA FORMAÇÃO DOS


ESTADOS:
1) Formação Natural ou espontânea – Se formou naturalmente
2) Formação Contratual – Vontade de alguns homens ou de todos (Intencional)

sprite@infonet.com.br
Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves
Profª JANETE

QUAIS AS CAUSAS DERIVADAS DO APARECIMENTO DO ESTADO:

DERIVADAS – deriva da FORMAÇÃO DE NOVOS ESTADOS A PARTIR DE


OUTROS JÁ EXISTENTE . Por fracionamento-desmembramento de parte do território
de um Estado se desmembra e passa a constituir outro. O caso do Brasil, que era parte do
território de Portugal e desmembrou e passou a constituir um novo estado com
reconhecimento por parte das outras entidades soberanas.

QUAIS AS DETERMINANTES PARA APARECIMENTO DO ESTADO:

1) ORIGEM FAMILIAR – núcleo social na família

2) Origem em atos de FORÇA, VIOLÊNCIA OU DE CONQUISTA- Dominação do


grupo mais fraco pelo mais forte.

3) Origem em CAUSAS ECONÔMICAS E PATRIMONIAIS – Aproveitamento dos


benefícios da divisão do trabalho

Para MARX, o estado se origina da sociedade, quando esta chega a determinado grau de
desenvolvimento. Diz q o estado esta atrelado a propriedade privada e vem para
assegurar as riquezas individuais. Assegurar o patrimônio de quem tem muito e dos
que tem pouco, que continuem tendo as garantias do que é seu.

4) ORIGEM NO DESENVOLVIMENTO INTERNO SOCIEDADE – Quando as


sociedades atingem um desenvolvimento interno elevado, TEM ABSOLUTA
NECESSIDADE DO ESTADO, e aí ele se constitui. O caso de uma colônia quando
alcança sua independência. MOVIMENTOS SEPARATISTAS – Quando, geralmente
por forma violenta há separação de parte do Estado. Como o rio grande do sul queria fazer
no Brasil,a formar o estado independente. O estado teve seu território diminuído mas
continua a existir.

5) POR UNIÃO – dois ou mais estados se JUNTAM E FORMAM UMA NOVA


ENTIDADE. Todos os estados unidos perdem a condição de Estado Federação. , no caso
da Alemanha . Se considera criado um novo Estado quando há o reconhecimento por parte
das outras entidades soberanas da soberania do Estado.
***********************************************************
AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS QUE IDENTIFICAM O ESTADO
ANTIGO ; ESTADO GREGO ; ESTADO ROMANO ETC

ESTADO ROMANO:
1-) Pouca participação da população na parte política. Roma se formou de uma
família, e essas famílias eram quem tinham o poder político. Base familiar, foi crescendo
e se desenvolvendo e o descendente desta família tinha legitimidade para ser o
governando. (os Patrícios).
O objetivo da unificação dos povos romanos foi o intuito de fortalecer a religião e
O Estado romano era descentralizado
1) Noção de povo era restrito

ESTADO MEDIEVAL

sprite@infonet.com.br
Rodrigo Cardoso Teixeira Chaves
Profª JANETE

1) O cristianismo
2) Invasão dos bárbaros
3) Feudalismo
4) Estado fraco e poder descentralizado

ESTADO MODERNO

1) POVO
2) Território (delimitação das ordens que emanam no poder que é soberano)
3) Soberania (poder do estado) É necessário o reconhecimento externo
4) Finalidade

sprite@infonet.com.br