Você está na página 1de 12

G R U PO: C A R I N A D I O N Í S I O, G A B R I E L LY X AV I E R , J Ú L I A F L E M I N G , L Í V I A V I E I R A ,

M A R I A N A R A M O S E M A R LU Z A N U N E S .
o Conceito: A presença de dentes excepcionalmente pequenos é chamada de microdontia,
enquanto a presença de dentes maiores que o normal, é denominada macrodontia.

o Características clínicas;

o Prevalência em homens e mulheres;

Imagens retiradas da internet


o Características clínicas;

o Duas classificações:

•Microdontia relativa; Incisivos laterais conoides -


(MACHADO, 2014)

•Microdontia generalizada;

o Tratamento e prognóstico.

Microdontia isolada lateral -


(NEVILLE, ALLEN, et al., 2004)
o Aspectos radiográficos;

(REGEZI, SCIUBBA e POGREL, 2000) Microdontia do dente 12


- (WATANABE, 2019)

(WHITE, 2015) (WHITE, 2015)


O nanismo hipofisário é uma condição relativamente rara que resulta ou da produção diminuída do
hormônio do crescimento pela glândula pituitária anterior, ou pela redução da capacidade dos tecidos de
responderam ao hormônio do crescimento. Os pacientes afetados apresentam tipicamente estatura
menor que os indivíduos normais, apesar de terem proporções corpóreas geralmente adequadas.

o Características clínicas;

Microdontia generalizada verdadeira


- (AGURTO e NICHOLSON, 2020)
o Um trabalho, realizado com crianças turcas diagnosticadas com síndrome de Down,
analisou 216 registros desses pacientes e constatou uma alta incidência de anomalias dentárias,
sendo o taurodontia a anomalia maisf requente (81%), seguida de rotação (28%),
hipodontia (26%), impactação dentária (18%),erupção ectópica (14%), microdontia (13%) e
hiperdontia (9%)

o Em relação à microdontia e à macrodontia o tratamento não é necessário, porém, pode ser


realizado por motivos estéticos, segundo odesejo do paciente. Incisivos laterais conoides podem
ser restaurados com coroas de porcelana. Ou ainda, o uso de resinas diretas é um método
eficaz, viável debaixo custo para reanatomização de dentes conoides.
oCaracterísticas clínicas;

oDuas classificações:

•Macrodontia relativa; Macrodontia - (AGURTO


e NICHOLSON, 2020)

•Macrodontia generalizada;

oDiagnóstico diferencial;

oTratamento e prognóstico.

Macrodontia - (WHITE, 2015)


o Aspectos radiográficos;

(WATANABE, 2019)

(WATANABE, 2019)
O gigantismo é uma condição rara causada por aumento na produção do hormônio do crescimento,
geralmente relacionada a um adenoma hipofisário funcional. A produção aumentada de hormônio do
crescimento ocorre antes do fechamento das placas epifisárias, e a pessoa afetada cresce em um ritmo
muito mais rápido, se tornando muito alta.

o Características clínicas;

Imagem retirada da internet


o Em um estudo realizado por pesquisadores da Autran Dental Academy (Espanha), o relato de
um caso clínico de macrodontia mostrou a importância de um tratamento multidisciplinar para
vencer os desafios desta anomalia congênita e garantir um resultado satisfatório ao paciente.

o Paciente do sexo masculino, com doze


anos de idade, sem antecedentes
médicos, apresentou-se na clínica
odontológica para corrigir a aparência
de seus dentes por meio do
tratamento ortodôntico.
o As alterações no tamanho dos dentes anteriores envolveram uma série de desafios estéticos. O
tratamento multidisciplinar com ajuda do ortodontista e do periodontista prepara as condições
adequadas do segmento anterior, distribuindo os espaços e as proporções das coroas clínicas
para a subsequente restauração estética com compósitos diretos
1. AGURTO, S. P.; NICHOLSON, C. &. D. S. M. Proposal of anatomical terms for alterations in tooth size:
“microdontia and macrodontia”. Int. J. Morphol, 2019, 15 de setembro 2020.
2. BARROS, A. C., 2013.
3. MACHADO, D. A., 2014.
4. MATEU FA, S. M. H. J. Aesthetic planning and multidisciplinary treatment in cases with macrodontia in the
anterior segment: a case report. J Clin Dent Res, Jan-Mar 2017.
5. NEVILLE, B. W. et al. Patologia: Oral & Maxilofacial. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.
6. REGEZI, J. A.; SCIUBBA, J. J.; POGREL, M. A. Atlas de Patologia Oral e Maxilofacial. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2000.
7. WATANABE, P. C. A. Imaginologia e Radiologia Odontológica. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2019.
8. WHITE, S. C. Radiologia oral: fundamentos e interpretação. 7°. ed. Rio de Janeiro: Elsevier , 2015.