CENTRO PAULA SOUZA ETEC JÚLIO DE MESQUITA CURSO TÉCNICO EM NUTRIÇÃO E DIETÉTICA

APOSTILA DE SEGURANÇA NO TRABALHO

NOME..........................................................................................n. .......... 3......... Professor (a): .......................................................................................................

problemas relacionados com a saúde intensificam-se a partir da Revolução Industrial.Segunda Guerra Mundial: uma nova mentalidade humanitária. por sua reconhecida importância Social.O Ministério do Trabalho e Emprego. 190. Saúde e Segurança no Trabalho (SST) • Princípios gerais: A sociedade brasileira convive com um alto índice de morbidade e mortalidade devido aos acidentes de trabalho. 1988. No Estado de São Paulo foram registrados no ano de 2007. 1978. -1948: a Assembléia Geral das Nações Unidas aprova a Declaração Universal dos Direitos Humanos do Homem. . capítulo específico à Segurança e Medicina do Trabalho.865 acidentes de trabalho com 766 mortes. .1.início da década de 70. Segurança e Medicina no Trabalho: preocupa-se com todas as ocorrências que interfiram em solução de continuidade em qualquer processo produtivo. cria as Normas Regulamentadoras NRs.Constituição: nasce o marco principal da etapa de saúde do trabalhador. . -1977. perda material. o Brasil é o detentor do título de campeão mundial de acidentes.Consolidação das Leis do Trabalho. perda de tempo ou mesmo esses três fatores conjuntos. na busca de paz e estabilidade social. que assegura ao trabalhador o direito ao trabalho. o legislador dedica no texto da CLT . uma fonte de princípios na aplicação das normas jurídicas. as empresas e ao País. independente se nele tenha resultado lesão corporal. que trazem danos irreparáveis a saúde dos trabalhadores. Breve histórico: .

Trabalho a céu aberto NR22 .Trabalhos subterrâneos NR23 . SSST . Estas gradações são divididas por número de empregados.Edificações NR9 .Inspeção Prévia NR3 . para que sirvam de balizamento.Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional .Fiscalização e Penalidades Toda norma regulamentadora possui uma gradação de multas. Movimentação. também.Registro Profissional do Técnico de Segurança no Ministério do Trabalho e Emprego NR28 . NORMAS REGULAMENTADORAS Portaria Nº 3. Armazenagem e Manuseio de Materiais NR12 . DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho.Ergonomia NR18 .Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção PCMAT NR19 .214/78. atualmente.Equipamentos de Proteção Individual .Embargo ou Interdição NR4 . às pessoas/empresas que devem atender aos ditames legais e que.Comissão Interna de Prevenção de Acidentes .SESMT NR5 . risco na segurança e risco em medicina do trabalho. para cada item das normas. .Fornos NR15 .Sinalização de Segurança NR 27 .• • Normas regulamentadoras (NR) Explicitam a implantação das determinações contidas nos artigos 154 a 201 da CLT.Programa de Prevenção de Riscos Ambientais .PPRA NR10 .Máquinas e Equipamentos NR13 .Explosivos NR20 .Atividades e Operações Insalubres NR16 .Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho.Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais do Trabalho NR25 .CIPA NR6 .Instalações e Serviços de Eletricidade NR11 .Caldeiras e Vasos de Pressão NR14 .Transporte.Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho .Resíduos Industriais NR26 .PCMSO NR8 .Atividades e Operações Perigosas NR17 . devem observar o pactuado nas convenções/Acordos Coletivos de Trabalho de cada categoria e nas Convenções Coletivas sobre Prevenção de Acidentes.Líquidos Combustíveis e Inflamáveis NR21 .Disposições Gerais NR2 .Proteção contra Incêndios NR24 .EPIs NR7 . do Ministério do Trabalho e Emprego NR1 . de parâmetro técnico.

Programa de Prevenção de Riscos em Prensas e Similares SSMT .Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional PGR – Programa de Gerenciamento de Riscos PGRS – Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos PGRSS .Agente de Higiene e Segurança do Trabalho CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DORT .Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde PPR – Programa de Proteção Respiratória PPRA .International Organization for Standardization LER – Lesão por Esforço Repetitivo LTCAT .Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho DSST .Programa de Prevenção de Riscos Ambientais PPRS .Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho EPC – Equipamento de Proteção Coletiva EPI – Equipamento de Proteção Individual FAP – Fator Acidentário Previdenciário ISO . Códigos e símbolos específicos de SST Principais siglas utilizadas em Segurança do Trabalho AHST .Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho .2.Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção PCMSO .Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho SESMT .Projetos de Prevenção e Combate a Incêndio e Pânico PCMAT .Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho SSST .Programa de Acidente Zero PCA – Programa de Conservação Auditiva PCIP .Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho OS – Ordem de Serviço PAZ .

inesperado • Qualquer acontecimento. por motivo de disputa relacionada ao trabalho. que envolva dano. lesão. de negligência ou de imperícia de terceiro ou de companheiro de trabalho. c) a que não produza incapacidade laborativa. assim entendida a produzida ou desencadeada pelo exercício do trabalho peculiar a determinada atividade constante da respectiva relação elaborada pelo Ministério da Previdência Social.3. II . d) ato de pessoa privada do uso da razão. ou produzido lesão que exija atenção médica para a sua recuperação. salvo comprovação de que é resultante de exposição ou contato direto determinado pela natureza do trabalho. para redução ou perda da sua capacidade para o trabalho.o acidente sofrido pelo segurado no local e no horário do trabalho. Consideram-se acidente do trabalho: I . embora não tenha sido a causa única. com conseqüências inesperadas e indesejadas. desagradável ou infeliz. assim entendida a adquirida ou desencadeada em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente. II . sabotagem ou terrorismo praticado por terceiro ou companheiro de trabalho. c) ato de imprudência. constante da respectiva relação elaborada pelo Ministério da Previdência Social. perda. Não são consideradas como doença do trabalho: a) doença degenerativa b) a inerente a grupo etário. da capacidade para o trabalho. . d) a doença endêmica adquirida por segurado habitante de região em que ela se desenvolva. haja contribuído diretamente para a morte do segurado. imprevisível.doença do trabalho. b) ofensa física intencional.doença profissional. em conseqüência de: a) ato de agressão. Formas de prevenção de acidentes do trabalho DEFINIÇÃO ACIDENTE: • Acontecimento casual. • Evento súbito. ACIDENTE DO TRABALHO É o que ocorre pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados previdenciários. sofrimento ou morte. inclusive de terceiro. permanente ou temporária.o acidente ligado ao trabalho que. Equiparam-se ao acidente do trabalho: I . provocando lesão corporal ou perturbação funcional que cause a morte ou a perda ou redução. fortuito.

Comunicação do acidente A empresa deverá comunicar o acidente do trabalho à Previdência Social até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência e. inclusive veículo de propriedade do segurado. independentemente do meio de locomoção utilizado. inclusive veículo de propriedade do segurado.nos períodos destinados à refeição ou descanso.e) desabamento. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Auxílio-doença O auxílio-doença será devido ao segurado que. incumbirá à empresa pagar ao segurado empregado o seu salário integral. III . IV . Dependerá de verificação mediante exame médico pericial a cargo da Previdência Social. estando ou não em gozo de auxílio-doença. O segurado empregado em gozo de auxílio-doença será considerado pela empresa como licenciado. resultar seqüelas que impliquem redução da capacidade para o trabalho que habitualmente exercia. como indenização. . após a consolidação das lesões decorrentes de acidente de qualquer natureza.acidente O auxílio-acidente será concedido. à autoridade competente. ainda que fora do local e horário de trabalho: a) na execução de ordem ou na realização de serviço sob a autoridade da empresa. no local de trabalho ou durante este. cumprido o período de carência exigido pelo Ministério da Previdência e Assistência Social. e serlhe-á paga enquanto permanecer nesta condição. inclusive para estudo quando financiada por esta dentro de seus planos para melhorar capacitação da mão-de-obra. qualquer que seja o meio de locomoção. c) em viagem a serviço da empresa. se associe ou se superponha às conseqüências do anterior. Durante os primeiros quinze dias consecutivos ao do afastamento da atividade por motivo de doença. o empregado é considerado no exercício do trabalho. ao segurado quando. de imediato. incêndio e outros casos fortuitos ou decorrentes de força maior. b) na prestação espontânea de qualquer serviço à empresa para lhe evitar prejuízo ou proporcionar proveito. ficar incapacitado para o seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 15 (quinze) dias consecutivos. resultante de acidente de outra origem. d) no percurso da residência para o local de trabalho ou deste para aquela. inundação.o acidente sofrido pelo segurado. ou por ocasião da satisfação de outras necessidades fisiológicas.a doença proveniente de contaminação acidental do empregado no exercício de sua atividade. Auxílio. V . Aposentadoria por invalidez A aposentadoria por invalidez será devida ao segurado que. sob pena de multa variável entre o limite mínimo e o limite máximo do salário-de-contribuição. Não é considerada agravação ou complicação de acidente do trabalho a lesão que. em caso de morte. for considerado incapaz e insusceptível de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência.

4. • Choque elétrico Fios expostos. radiações. independentemente de percepção de auxílio-acidente. jornadas de trabalho prolongadas. É um instrumento participativo. vibrações. como: ruídos. Riscos de Acidentes Quando você analisa cada etapa do trabalho deverá dar atenção aos seguintes agentes que causam acidentes: • Posicionamento Trabalhos em máquinas cujo ponto de operação permite a introdução de dedos ou da mão. MAPA DE RISCOS: O Mapa de Riscos é uma das modalidades mais simples de avaliação qualitativa dos riscos existentes nos locais de trabalho. fumos. fungos. parasitas. a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa. Riscos Químicos: são identificados pelo grande número de substâncias que podem contaminar o ambiente de trabalho e provocar danos à integridade física e mental dos trabalhadores. pelo prazo de doze meses.Pensão por morte A pensão por morte. vapores. compostos ou outros produtos químicos. principalmente se o trabalho está relacionado com eletricidade. imposição de ritmos excessivos. protozoários. substâncias. . Estabilidade provisória O segurado que sofreu acidente do trabalho tem garantida. mobiliário inadequado. • Produtos químicos Contato permanente ou não com qualquer desses produtos. controle rígido de tempo para produtividade. posturas incorretas. repetitividade e situações causadoras de estresse. riscos de vazamentos ou derramamentos de produtos inflamáveis que possibilitem fogo pela natureza da atividade ou do ambiente. névoas. a exemplo de poeiras. trabalho em turno e noturno. neblinas. frio. • Fogo Cortando ou soldando em locais impróprios. após a cessação do auxílio-doença acidentário. à organização e às relações de trabalho. monotonia. é devida aos dependentes do segurado. calor. permitindo fácil elaboração e visualização.seja por acidente típico. seja por doença ocupacional. pressões anormais e umidade. bactérias. É a representação gráfica dos riscos por meio de círculos de diferentes cores e tamanhos. Riscos Biológicos: estão associados ao contato do homem com vírus. bacilos e outras espécies de microorganismos.. elaborado pelos próprios trabalhadores e de conformidade com as suas sensibilidades. FATORES DE RISCO – CLASSIFICAÇÃO Classificação dos riscos Riscos Físicos: são representados por fatores ou agentes existentes no ambiente de trabalho que podem afetar a saúde dos trabalhadores. gases. Riscos ergonômicos: ligados à execução de tarefas. ao esforço físico intenso. levantamento e transporte manual de peso.

• Pilhas inseguras ou materiais sobre a cabeça.1. obstruídas. 5. falta de EPI. inflamável. correntes. Materiais • Pesados de difícil manejo. São utilizadas cores para identificar o tipo de risco. roldanas e engrenagens desprotegidos. fumos e substâncias químicas. usadas de forma incorretas. A gravidade é representada pelo tamanho dos círculos. PEQUENO MÉDIO GRANDE . 3. levantamento de peso. repetição de movimentos. escorregadias. inadequadas ao trabalho. Círculo Pequeno: risco pequeno por sua essência ou por ser risco médio já protegido Círculo Médio: risco que gera relativo incômodo. tóxico. Ergonomia • Postura incorreta. Ferramentas • Adaptadas. Círculo Grande: risco que pode matar. mutilar. 2. 7. Área de Trabalho • Pisos e passagens irregulares. usado incorretamente. gastas. 6. com saliência ou buracos. cortante. conforme a tabela de classificação dos riscos ambientais. falta de manutenção. mas que pode ser controlado. • Pontos de operação que permitem o acesso do operador. Equipamento de Proteção Individual . Outros riscos de acidentes: • Brincadeira em local de trabalho • Falta de treinamento do operador • Layout inadequado • Fazer reparos em máquinas ou equipamentos em movimento • Falta de planejamento de uma atividade • Transferência de funcionários de um setor para o outro. perfurante. neutralização ou controle.EPI • Inadequado ao trabalho. quente. gerar doenças e que não dispõe de mecanismo para redução. Máquinas ou equipamentos • Partes móveis. 4. corrosivo. • Exposição a poeiras. • Falta de espaço. monotonia. correias. • Arrumação e limpeza inadequada.

ATO INSEGURO É o ato praticado pelo homem. Causas dos acidentes do trabalho O acidente de trabalho deve-se principalmente a duas causas: I. São exemplos de condições inseguras: instalação elétrica com fios desencapados. . que está contra as normas de segurança. máquinas em estado precário de manutenção. em geral consciente do que está fazendo. São exemplos de atos inseguros: subir em telhado sem cinto de segurança contra quedas. ligar tomadas de aparelhos elétricos com as mãos molhadas e dirigir a altas velocidades. II. andaime de obras de construção civil feitos com materiais inadequados. CONDIÇÃO INSEGURA É a condição do ambiente de trabalho que oferece perigo e ou risco ao trabalhador.TABELA DE CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS cos Físicos 5.

e o número de C. O ato ilícito é a manifestação ou omissão de vontade que se opõe à lei.MTb. motivação. cuja origem pode residir em diversos fatores tais como. stress. regras e modos operatórios.MTE. legislação pertinente Considera-se Equipamento de Proteção Individual . o ato ilícito é culposo. o nome comercial da empresa fabricante ou da empresa importadora. Legislações para segurança e prevenção de acidentes no trabalho A vida em sociedade exige regras de comportamento fundamentais para sua sobrevivência ditadas pelo Direito. conservação e higienização.(Certificado de Aprovação. concomitantemente. dificuldade em lidar com a figura de autoridade.I. incapacidade física ou mental. quer construído e ainda por defeitos dos equipamentos. ou ambas. dentre outras.A. Se a ação ou omissão for voluntária ou intencional. mas ele ocorre pela falta de previsão daquilo que é perfeitamente previsível. Culpa é uma conduta positiva ou negativa segundo a qual alguém não quer que o dano aconteça. mas o dano ocorre. Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso. falta de conhecimento. Responsabilizar-se por sua guarda. de fabricação nacional ou estrangeira. Constitui ato faltoso do empregado a recusa injustificada do uso do E. adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento. 6. Equipamento de Proteção Individual aprovado pelo Ministério do Trabalho . todo dispositivo de uso individual. expedido pelo Ministério do Trabalho e Emprego .P. deverá apresentar.P. pode gerar responsabilidades penais ou civis. sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes e danos à saúde dos empregados. • CABE AO EMPREGADOR Fornecer aos empregados.I. • • • • • CABE AO EMPREGADO Usá-lo apenas para a finalidade a que se destina. gratuitamente.causas materiais: fundamentam-se em questões técnicas e físicas perigosas. o não cumprimento de normas. materiais e fortuitas: assentam em ações perigosas criadas pelo homem. Se a ação ou omissão for involuntária. EPI – tipo. destinado a proteger a saúde e a integridade física do trabalhador. uso. o ato ilícito é doloso. em caracteres indeléveis e bem visíveis. apresentada pelo meio ambiente quer natural. OBS: Todo E. .) 7. experiência. .causas humanas.EPI.Podem-se dividir as causas dos acidentes em: .

de acordo com as necessidades da empresa-cliente. e limita-se a observar as condições inseguras e insalubres deste setor. Inspeção de segurança As inspeções podem ser programadas ou não-programadas e são divididas em quatro tipos: 1) INSPEÇÃO DE SEGURANÇA GERAL: É o tipo de inspeção mais completo. no exercício de determinada função. Comissão Interna de Segurança do Trabalho (CIPA) – regulação e atividades A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA . A CIPA deverá abordar as relações entre o homem e o trabalho. NEGLIGÊNCIA é a omissão voluntária de diligência ou cuidado. arte ou ofício. de consequência previsíveis. além de suas influências para as demais instalações da empresa. 8. só que de forma mais objetiva. mantém a sua importância por atuar objetivamente em um determinado grupo de risco. 9. eliminação ou mitigação desse risco. habilidade. que se faziam necessárias no momento para evitar um mal ou a infração da lei. pois nesta são verificadas todas as instalações da empresa na busca de condições inseguras e insalubres.O ato culposo é aquele praticado por negligência. ou de previsão. 3) INSPEÇÃO DE SEGURANÇA POR GRUPO DE RISCO ESPECÍFICO: Este tipo de inspeção é menos abrangente do que as citadas anteriormente. . 2) INSPEÇÃO DE SEGURANÇA POR SETOR DE TRABALHO: É um tipo de inspeção limitado a um determinado setor de trabalho. imprudência ou imperícia. Não menos importante que as demais. a identificação e até a quantificação de um agente de risco visando determinar formas de controle. IMPERÍCIA é a falta de aptidão especial. que pode ser o principal na empresa e que foi priorizado para uma atuação imediata. falta. busca. IMPRUDÊNCIA é a forma de culpa que consiste na falta involuntária de observância de medidas de precaução e segurança. Esta inspeção proporciona uma vista panorâmica de todos os setores de trabalho da empresa. ou experiência. ou demora no prevenir ou obstar um dano. de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador. objetivando a constante melhoria das condições de trabalho para prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. 4) INSPEÇÃO DE SEGURANÇA POR RISCO ESPECÍFICO: Este tipo de inspeção é indicado quando se tem determinado e priorizado um determinado agente a ser controlado ou monitorado em sua empresa. profissão.tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. Entretanto.

ou seja. Risco de vazamento acidental da radiação de fornos de microondas. Levantar ou carregar bandejas pesadas. em outras palavras. a aplicação dos conhecimentos de anatomia. em outras palavras. A Manutenção não aumenta confiabilidade apenas leva o equipamento a operar sempre próximo as condições em que saiu de fábrica. eletricista. Os responsáveis por fazerem as manutenções necessárias nos equipamentos são profissionais habilitados. Trabalho sob temperaturas extremas.10. mecânico de manutenção. 12. pesticidas ou outros produtos químicos. particularmente. fisiologia e psicologia na solução dos problemas surgidos desse relacionamento”. De acordo com a Ergonomics Research Society (Sociedade de Pesquisa em Ergonomia): “Ergonomia é o estudo do relacionamento entre o homem e seu trabalho. . Ergonomia no trabalho A palavra Ergonomia vem do grego ergon (trabalho) e nomos (regras). Exposição a produtos de limpeza. etc. Manutenção preventiva de materiais e equipamentos Manutenção é toda ação de controle e monitoramento do equipamento. Técnicas de prevenção de acidentes: Trabalhar com alimentos apresenta um conjunto específico de perigos potenciais. Alguns dos principais deles são: • • • • • • Manuseio de carne crua. 11. equipamento e ambiente e. máquinas em geral. Trabalho em posturas incômodas ou o desempenho de tarefas manuais repetitivas. em perfeito estado de funcionamento.

tropeções e quedas. fritadeiras e o vapor das panelas. . Saber trabalhar com todos equipamentos e utensílios exigidos para o trabalho. incluindo calçados de segurança com solas antiderrapantes e óculos de segurança. manter e arma Ler a Ficha de Dados de Segurança do Material (FDSM) sobre qualquer produto perigoso que for utilizar. Risco de queimaduras ou incêndios causados por fornos. Aprender técnicas seguras de levantamento de objetos. Estresse. moedores e outros utensílios ou equipamentos perigosos. Saber relatar um perigo Práticas gerais para um trabalho seguro • • • Exercitar a cautela no trabalho com facas e outros utensílios afiados. Medidas preventivas para o trabalho em UAN/UND • • • • • Lavar as mãos com freqüência. Usar equipamento de proteção individual adequado. Escorregões. ou seguir as precauções de segurança recomendadas. Utilizar. Trabalhar sozinho. Figura 4: Espaço insuficiente para preparo das legumeiras e bandejas e Postura Ocupacional.• • • • • Trabalho com facas.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful