Você está na página 1de 8

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA ___ª VARA DE

FAMÍLIA DA COMARCA DE FORTALEZA – CE.

PROCESSO Nº

MARIA DOS ANZÓIS PEREIRA DE LIMA,


brasileira, casada, bancária, devidamente inscrita no CPF sob o nº 483.522.21
e RG 987654321, residente em Fortaleza, na Rua 27, Casa 343, Conjunto
Hermes Pereira- Barra do Ceará, CEP: 6080000, sob o telefone: (85)8888-
8888 e JOSÉ PASTOR DE LIMA, brasileiro, casado, engenheiro, RG:
123456789, CPF: 21223548, residente e domiciliado na Rua Lauro Maia, n°:
579, bairro de Fátima, CEP: 6133300, nesta Capital, telefone: (85) 9999-9999,
vem com o devido respeito e extremo acatamento, por seus advogados que
esta subscreve, perante Vossa Excelência, ajuizar a presente AÇÃO DE
DIVÓRCIO CONSENSUAL C/C ALIMENTOS, pelos fatos que passam a expor
e ao final requerer:
DA GRATUIDADE JUDICIÁRIA

Preliminarmente os suplicantes pugnam pelos


benefícios da Justiça Gratuita, preceituada pela Lei n°: 1.060/50, POR SEREM
POBRES NA FORMA DA LEI, não dispondo, pois, de condições econômicas
para arcar com as despesas das custas processuais, sem colocar seriamente
em risco a sua própria subsistência.

DOS FATOS

Os requerentes convolaram núpcias em 13 de


maio de 1995, sob o regime de Comunhão Parcial de Bens, conforme consta
na Certidão de Casamento em anexo.

Desta união nasceram dois filhos: ANTÔNIA


PEREIRA DE LIMA, 11 anos (24 de dezembro de 2000) e JOAQUIM
PEREIRA DE LIMA, 13 anos, (01 de maio de 1998) conforme certidões de
nascimento em anexo.

Depois de quase dezesseis anos de


casamento, após reiterados desentendimentos e desgaste da relação
matrimonial, fica evidente para as partes que não mais podem conviver como
cônjuges e, por conseguinte, vêem à presença de vossa excelência requerer
divórcio.

DOS BENS A PARTILHAR

O casal adquiriu na constância do matrimônio,


um imóvel, avaliado em R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) situado à Rua
Tibúrcio Cavalcante, n° 600, bairro Aldeota, CEP: 60055-341, Fortaleza- CE e
um automóvel, no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais), da marca Toyota,
modelo HILUX, de placa HXU2222, ano 2008/2009, chassi 9BDW12345678, de
cor preta.

Foi devidamente acordado que o imóvel ficará


para o filhos do casal e que o carro ficará com o cônjuge varão.
DA GUARDA DOS FILHOS MENORES ALIMENTOS E VISITAS

Os nubentes acordam que a guarda dos filhos


menores ficará com o cônjuge virago.

O genitor contribuirá, a título de pensão


alimentícia para os filhos menores, o valor de 30% do seu salário, totalizando
R$ 3.000,00 (três mil reais) de benefício pensional, valor este que será
depositado em conta bancária em nome da genitora dos menores no Banco
Bradesco, agência 631, conta: 123456, a cada 5° dia útil de cada mês.

O casal dispensa alimentos entre si.

O genitor poderá visitar os filhos menores


durante a semana, desde que com prévio aviso, assim como ir buscá-los no
colégio ou em atividades diversas, desde que com prévio aviso e que os deixe
na residência da genitora logo após. Nos finais de semana haverá
revezamento, desde que os filhos não expressem vontade contrária. Feriados,
em regra, passarão com a mãe, sendo necessário acordo entre os genitores
para passar feriados com o pai. Viagens, com qualquer dos genitores ou
qualquer outra pessoa, só serão permitidas com o acordo prévio de ambos,
sendo obrigatório que se informe telefone e endereço do local onde os filhos se
hospedarão.

DO NOME DO CÔNJUGE VIRAGO

O cônjuge virago requer a retirada do


sobrenome do cônjuge virago, passando a mesma a se chamar MARIA DOS
ANZÓIS PEREIRA, seu nome de solteira.

DO DIREITO

O direito dos requerentes está amparado na


legislação pátria, especificamente na Emenda Constitucional 66/10, dando
nova redação ao §6° do artigo 226 da Constituição Federal, que dispõe sobre
a dissolubilidade do casamento civil pelo divórcio, suprimindo o requisito de
prévia separação judicial por mais de 1 (um) ano ou de comprovada separação
de fato por mais de 2 (dois) anos.

Art. 226, §6° da Constituição Federal passa a


vigorar com a seguinte redação:

“Art.226: A família, base da sociedade, tem


especial proteção do Estado.

§6°: O casamento civil pode ser dissolvido


pelo divórcio.

No que se refere á visita dos filhos menores o


Art. 1.589 do CC diz:

Art. 1.589. O pai ou a mãe, em cuja guarda


não estejam os filhos, poderá visitá-los e tê-
los em sua companhia, segundo o que
acordar com o outro cônjuge, ou for fixado
pelo juiz, bem como fiscalizar sua
manutenção e educação.

Com relação ao dever alimentar, dispõe ainda


o ECA:

Art. 22. Aos pais incumpe o dever de


sustento, guarda e educação dos filhos
menores, cabendo-lhes ainda, no interesse
destes, a obrigação de cumprir e fazer cumprir
as determinações judiciais.

Com relação à guarda dos filhos, dispõe o Art.


1.583:
Art.1.583. A guarda será unilateral ou
compartilhada.

§ 1o Compreende-se por guarda unilateral a


atribuída a um só dos genitores ou a alguém
que o substitua (art. 1.584, § 5o) e, por guarda
compartilhada a responsabilização conjunta e
o exercício de direitos e deveres do pai e da
mãe que não vivam sob o mesmo teto,
concernentes ao poder familiar dos filhos
comuns.

Desta forma, o casal preenche os requisitos


legais para o presente pedido.

DO PEDIDO

EX POSITIS, o promovente requer que V.


Exa, digne-se de:

a) Que seja designada audiência de ratificação, devendo as partes serem


intimadas para comparecimento;

b) Que seja homologado por sentença o presente acordo em todos os seus


termos para que produza seus efeitos jurídicos e legais, bem como que
seja decretada o divórcio do casal.

c) A intimação do representante do Ministério Público;

d) Após o trânsito em julgado da sentença, que sejam expedidos os


mandados de averbação e inscrição de Registro Civil, para os devidos
fins de direito.
Protestam provar o alegado por todos os
meios admitidos em Direito, notadamente depoimento pessoal dos
requerentes.

Dá-se a causa o valor de R$ 336.000,00


(trezentos e trinta e seis mil reais).

Nestes termos,

Pede deferimento.

Fortaleza, 16 de fevereiro de 2011

____________________________ ___________________
MARIA DOS ANZÓIS PEREIRA DE LIMA JOSÉ PASTOR DE LIMA

________________________
LUANA DA MATA
OAB/CE: XXXXX

________________________
GABRIEL SW SOUZA
OAB/CE:0000-00
ROL DE DOCUMENTOS:

1) Declaração de hipossuficiência do casal


2) Documento de identidade do casal
3) Comprovante de endereço dos cônjuges
4) Certidão de casamento do casal
5) Certidão de nascimento dos filhos
6) CRLV
7) Matrícula do imóvel
DECLARAÇÃO DE HIPOSSUFICIÊNCIA

Declaro, para todos os fins e sob as penas da Lei, que somos pobres no
sentido legal, não possuindo recursos de arcar com custas e despesas
processuais sem prejuízo do próprio sustento e da família, nos termos do art.
4º da Lei 1060/50 e art. 05º da Constituição Federal.

Assim, requeiro os benefícios da Justiça Gratuita em todos os atos e termos do


processo 137725-54.2011.8.06.0001/0, todos perante a ª Vara de Família da
Comarca de Fortaleza/ce.

Fortaleza, 16 de fevereiro de 2011.

____________________________ ___________________
MARIA DOS ANZÓIS PEREIRA DE LIMA JOSÉ PASTOR DE LIMA