Você está na página 1de 26

Campo magnético

• Espectros magnéticos e linhas


de campo magnético
• Electromagnetismo
• Acção de campos magnéticos
sobre cargas eléctricas em
movimento
• Aplicações
• Campo magnético terrestre
Dipólos magnéticos

Não existem monopólos magnéticos.


Espectros magnéticos e linhas
de campo magnético

Espectro magnético de um íman Orientação das linhas de campo


em forma de barra. magnético.
Linhas de campo magnético

Linhas do campo magnético criado


por um íman em forma de U.
Experiência de Øersted

Uma corrente eléctrica produz um campo magnético.


Campo magnético criado por
um condutor filiforme longo

 O campo magnético criado por uma corrente eléctrica


de intensidade I é perpendicular em relação a esta.
 O sentido do campo magnético é dado pela regra da mão direita,
ou pela regra da progressão do saca – rolhas, ou pela regra do
observador de Ampère.
Campo magnético criado numa
espira

 Numa espira, o campo magnético é criado por pequenos


elementos de corrente eléctrica.
 O campo magnético é perpendicular a cada um
desses elementos de corrente.
Campo magnético criado por
um solenóide

O campo magnético criado no interior


de um solenóide é uniforme.
Interacção electromagnética

A espira vai ser atraída ou repelida pelo íman,


conforme o sentido da corrente eléctrica que a percorre.
Indução electromagnética
O sentido da corrente
eléctrica induzida na
espira depende do
movimento do íman e
do pólo magnético
mais próximo dela.
Acção de campos magnéticos
sobre cargas eléctricas em
movimento
Força magnética (Fm)

q – carga eléctrica

v – velocidade

B – campo magnético
(tesla - T)
Características da força
magnética (Fm)
• Direcção: perpendicular em relação ao
plano definido por v e B.
• Sentido:
- se q > 0, é dado pela regra da mão
direita.
- se q < 0, é o sentido oposto em relação
ao dado pela regra da mão direita.
• Intensidade ou módulo:
 - menor ângulo descrito entre v e B.
Carga eléctrica em movimento num
campo magnético uniforme
v com a mesma direcção de B

Fm = 0

Movimento rectilíneo uniforme
Carga eléctrica em movimento num
campo magnético uniforme

Vista a partir de um determinado Vista de cima em relação ao


ângulo em relação ao plano do plano do movimento da
movimento da carga eléctrica. carga eléctrica.
v perpendicular a B

Fm tem módulo máximo e é perpendicular
em relação a v

Movimento circular uniforme
Carga eléctrica em movimento num
campo magnético uniforme
v descreve um ângulo
em relação a B

Movimento composto:
Rectilíneo uniforme na
direcção de B e circular
uniforme no plano
perpendicular a B

Trajectória helicoidal
Selector (filtro) de velocidades
Espectrómetro de massa

E0
Funcionamento do
espectrómetro de massa
• Formação de iões positivos da amostra numa câmara de
ionização.
• Aceleração dos iões positivos, aquando da sua
passagem por uma região onde é criado um campo
eléctrico uniforme E0.
• Passagem dos iões positivos por um filtro de
velocidades.
• Passagem dos iões positivos por uma região onde é
criado um campo magnético uniforme B2 perpendicular
em relação à velocidade de propagação dos iões.
• Movimento circular uniforme dos iões, que descrevem
trajectórias de raios diferentes, tendo em conta a razão
entre a massa e a carga dos mesmos.
• Detecção dos iões separados numa chapa fotográfica.
Determinação da relação carga –
- massa do electrão: experiência
de Thomson
Experiência de Thomson
• Ionização de um gás rarefeito, por aplicação de uma diferença de
potencial.
• Emissão de um feixe de electrões a partir do cátodo.
• Aceleração do feixe de electrões por aplicação de uma diferença de
potencial entre o ânodo e o cátodo.
• Passagem do feixe de electrões por duas fendas colimadoras.
• Passagem do feixe de electrões por uma região onde são criados
um campo eléctrico e um campo magnético uniformes, mutuamente
perpendiculares entre si e em relação à velocidade de propagação
do feixe.
• Movimento rectilíneo uniforme do feixe de electrões, que irá colidir
num alvo que possui uma película fluorescente.
• Deflexão do feixe de electrões, quando se desliga a fonte de campo
magnético, por acção do campo eléctrico perpendicular em relação
à direcção de propagação do feixe.
• Determinação da deflexão sofrida pelo feixe em relação ao ponto de
impacto obtido aquando da acção conjunta do campo eléctrico e
magnético.
Ciclotrão
Funcionamento do ciclotrão
• Cargas eléctricas são lançadas com uma pequena velocidade a
partir de uma fonte colocada no centro do aparelho, no instante em
que o campo eléctrico aponta no sentido de do “dê” D2 para D1.
• O campo eléctrico acelera as cargas eléctricas, que entram em D1
com uma velocidade perpendicular ao campo magnético,
descrevendo uma trajectória semi-circular com um determinado
raio.
• Quando as cargas eléctricas saem de D1, o campo eléctrico aponta
no sentido de D1 para D2, sofrendo novamente uma aceleração.
• Quando as cargas eléctricas entram em D2, a velocidade aumentou
e passam a descrever uma trajectória semi-circular de raio maior do
que a trajectória descrita em D1.
• O processo repete-se inúmeras vezes, de modo a que as cargas
eléctricas adquiram velocidades próximas da velocidade da luz no
vácuo à saída do ciclotrão.
Acção de um campo magnético sobre
um fio condutor rectilíneo percorrido por
uma corrente eléctrica estacionária
Campo magnético terrestre
• O pólo norte
geomagnético comporta-
-se como um pólo sul
magnético e vice - versa.

• O eixo que passa pelos


pólos geomagnéticos não
está alinhado com o eixo
de rotação da Terra,
descrevendo um
ângulo de 11º
(declinação magnética).